Issuu on Google+

[TEMPO_11: OTEMPO-ESPECIAIS-1_MATERIAL <GALOMARROCOS01> [ESPECIAIS -1 ] ... 11/12

e.special O TEMPO · Belo Horizonte,QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

Mundial de Clubes da Fifa

Sonho

mundial Começahojeotorneioquereúneos campeõesdetodososcontinentes. Serão11diasdedisputa,setetimes emcampo,umobjetivodebuscara hegemonianoplanetadabolae milhõesdetorcedoresàesperado momentodeerguerataça.

Atlético

País do Mundial

Marrocos apresenta mistérios para os torcedores alvinegros Página 3

Adversários

Galo deixa fase ruim para trás e colhe os frutos em 2013 Páginas 4 e 5

Bayern é o grande favorito, mas zebras tentarão aparecer Páginas 6 e 7


2

e.

|Mundial de Clubes

O TEMPO Belo Horizonte QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

Intercontinental x Mundial. Para a Fifa, só sete clubes são considerados os verdadeiros campeões mundiais

Históriacontadaemduasversões Entreosanos1960e 2004,sóvencedoresda EuropaedaAméricado Suldisputavamotítulo intercontinental ¬ FELIPE RIBEIRO ¬ OMundial de Clubesreserva dois capítulosemuitapolêmicaparadefi-

nirquemsãoosverdadeirosconquistadoresdoplanetadabola.ParaaFifa, existem apenas nove edições do torneio e sete campeões. Para entender essa história, é preciso voltar a 1960, quando foi realizadapela primeiravezumadisputa interclubes que reuniu representantes da América do Sul e da Europa. Até 1979, a fórmula de disputa garantia dois jogos, ida e volta

para definir o campeão. Entre 1980 e 2004, a competição continuou ganhando o nome de Intercontinental, mas passou a ter a decisão do título em jogo único, sempre tendo o Japão como sede devido ao patrocínio da montadoraToyota. O vencedoreseram reconhecidos pela Conmebol e pela Uefa, entidades que regulamentam ofutebol naAméricado Sul e na Eu-

ropa, respectivamente, mas não tinham o reconhecimento da Fifa. Em2000,oórgãomáximodofutebol mundial decidiu criar o Mundial de Clubes da Fifa, com o Brasil sendooprimeiropaís-sede.Comcinco anos de intervalo, o certame voltouem2005,noJapão,paísqueainda sediou as edições de 2006, 2007, 2008, 2011 e 2012. Em 2009 e 2010, os Emirados Árabes foram os

anfitriões,ejáestádecididoqueMarrocos sediará neste ano e em 2014. Oseuropeus não ligam tanto para o fato de seus clubes que venceram o Intercontinental não serem considerados campeões mundiais, uma vez que o importante para eles é mesmo a Liga dos Campeões da Europa. Porém, os sul-americanos que ganharam não abrem a mão do rótulo de donos do mundo.

DISCUSSÃO MUNDIAL Fifa só aceita chamar de campeões do mundo os clubes que venceram campeonatos organizados pela entidade, desconsiderando o Intercontinental 1976

COPA INTERCONTINENTAL 1960

1994 Campeão Vice

Bayern de Munique-ALE Cruzeiro-BRA

Campeão Vice

Boca Juniors-ARG Borussia M'gladbach-ALE

Campeão Vice

Olimpia Malmö

Campeão Vice

Nacional-URU Nottingham Forest-ING

Campeão Vice

Flamengo-BRA Liverpool-ING

Campeão Vice

Peñarol-URU Aston Villa-ING

Campeão Vice

Grêmio-BRA Hamburgo-ALE

1977

Real Madrid-ESP Peñarol-URU

Campeão Vice

Peñarol-URU Benfica-POR

Campeão Vice

Santos-BRA Benfica-POR

Campeão Vice

Santos-BRA Milan-ITA

Campeão Vice

Inter de Milão-ITA Independiente-ARG

1961

Inter de Milão-ITA Independiente-ARG

1966 Peñarol-URU Real Madrid-ESP

1967

Independiente-ARG Liverpool-ING

Campeão Vice

Racing-ARG Celtic-ESC

1968

1969

Campeão Vice

Manchester United-ING Palmeiras-BRA

Campeão Vice

Boca Juniors-ARG Real Madrid-ESP

Milan-ITA Estudiantes-ARG

Campeão Vice

Feyenoord-HOL Estudiantes-ARG

Campeão Vice

Nacional-URU Panathinaikos-GRE

1970

Bayern de Munique-ALE Boca Juniors-ARG

Campeão Vice

Real Madrid-ESP Olimpia-PAR

River Plate-ARG Steaua Bucareste-ROM

Campeão Vice

Boca Juniors-ARG Milan-ITA

2004 Campeão Vice

Porto-POR Peñarol-URU

Campeão Vice

Porto-POR Once Caldas-COL

Ajax-HOL Independiente-ARG

Campeão Vice

Independiente-ARG Juventus-ITA

Campeão Vice

Atlético de Madrid Independiente-ARG

1973

Barcelona-ESP Santos-BRA

Campeão Vice

Corinthians-BRA Chelsea-ING

PAÍSES-SEDE 2000

BRASIL

2005

JAPÃO

2006

JAPÃO

2007

JAPÃO

2008

JAPÃO

2009

EMIRADOS ÁRABES

2010

EMIRADOS ÁRABES

2011

JAPÃO JAPÃO

2013

MARROCOS

Campeão Vice

Milan-ITA Atlético Nacional-COL

2014

MARROCOS

Campeão Vice

Milan-ITA Olimpia-PAR

MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA 2000

Campeão Vice

Estrela Vermelha-SER Colo-Colo-CHI

Campeão Vice

São Paulo-BRA Barcelona-ESP

Campeão Vice

São Paulo-BRA Milan-ITA

CAMPEÃO

12 milhões

VICE

9,5 milhões

Corinthians-BRA Vasco-BRA

3º COLOCADO

6 milhões

4º COLOCADO

2,8 milhões

Campeão Vice

São Paulo Liverpool-ING

5º COLOCADO

3,6 milhões

6º COLOCADO

2,4 milhões

7º COLOCADO

1,2 milhão

Campeão Vice

Internacional-BRA Barcelona-ESP

CRAQUE DO MUNDIAL

1 Toyota Prius (R$ 120 mil)

2006

1993

PREMIAÇÃO DO MUNDIAL 2013 (R$)

Campeão Vice

2005

1992

1974

Campeão Vice

Nacional-URU PSV-HOL

1991 Campeão Vice

Inter de Milão-ITA Mazembe-COD

Campeão Vice

1990

1972

Campeão Vice

2012

1989

1971

Barcelona-ESP Estudiantes-ARG

2012

1988 Campeão Vice

Campeão Vice

2011

2003 Campeão Vice

Estudiantes-ARG Manchester United-ING

Real Madrid-ESP Vasco-BRA

Campeão Vice

Juventus-ITA Argentinos Juniors-ARG

1987 Campeão Vice

Campeão Vice

Manchester United-ING LDU-EQU

2010

2002

1986 Campeão Vice

Borussia Dortmund-ALE Cruzeiro-BRA

Campeão Vice

2009

2001 Campeão Vice

1985 Campeão Vice

Campeão Vice

Milan-ITA Boca Juniors-ARG

2000

1984 Campeão Vice

Juventus-ITA River Plate-ARG

1999

1983

1965

Campeão Vice

Campeão Vice

2008

1998

1982

1964

Ajax-HOL Grêmio-BRA

1997

1981

1963

Campeão Vice

1996

1980

1962

Vélez Sarsfield-ARG Milan-ITA

1995

1979 Campeão Vice

2007 Campeão Vice

OBSERVAÇÃO: 1975 - NÃO HOUVE. BAYERN DE MUNIQUE-ARG E INDEPENDIENTE-ARG NÃO CONSEGUIRAM DATAS PARA JOGAR / 1978 - NÃO HOUVE. LIVERPOOL-ING E BOCA JUNIORS-ARG NÃO CONSEGUIRAM DATAS PARA JOGAR


Mundial de Clubes|

gião e mística. Assim é o Marrocos. Muito mais do que foi apresentado na novela “O Clone”, da TV Globo, em 2001, o país-sede do Mundial de Clubes reserva algumas surpresas aos atleticanos. Ao contrário do que foi apresentado na teledramaturgia e até em cartilhas diplomáticas para turistas estrangeiros, não há forte restrição quanto ao que, para o brasileiro, é comum: consumir bebida alcoólica em público e vestir roupas curtas. Quem garante isso é o jornalista carioca especializado em turismo Rayne Arouca, primo distante do volante Arouca, do Santos, e que passou 11 dias em solo marroquino no mês de novembro. “Os marroquinos não bebem pela religião, principalmente na sexta-feira, dia sagrado. Mas o turista não tem problema. Os atleticanos, civilizadamente, poderão consumir bebida na rua”, garante o jornalista em entrevista a O TEMPO. Rayne orienta às mulheres que evitem entrar em bares. “No Marrocos esse estabelecimento é direcionado aos homens. E mulher que frequenta o local é considerada garota de programa”, conta. Em relação aos trajes, Arouca diz que roupas curtas também não serão problema no calor africano. Mas um aviso quanto aos vendedores: “Nunca encoste ou olhe muito para um produto se não for comprar. Encostou, olhou, o vendedor ficará no seu pé até você comprar”, avisou.

Um país cheio de místicas GUIA DO TORCEDOR A embaixada brasileira em Rabat, capital do Marrocos, divulgou um guia para o torcedor atleticano que vai acompanhar o Mundial de Clubes da Fifa, neste mês, em Marrakech. Confira algumas dicas:

TURISMO Conjunto artesanal na Avenue Mohammed V (aberto todos os dias de 9h às 19h) Bares, discotecas e restaurantes Museus, jardins e palácios Hotéis, albergues e acampamentos

ADVERTÊNCIAS As mulheres, em particular, devem usar roupas discretas Sinais exteriores de afeto, tais como abraços e beijos entre homens e mulheres, devem ser evitados em público A homossexualidade é considerada crime no Marrocos, passível de três anos de prisão Não é permitida a importação de material pornográfico Evite o consumo e o porte de bebidas alcóolicas na rua O tráfico, o porte e o uso de drogas é monitorado pelas autoridades e as violações são severamente punidas Abstenha-se de comentários passíveis de serem interpretados como crítica ao rei, à família real ou aos costumes religiosos do Marrocos Demonstre respeito aos lugares de culto muçulmano, aos quais é proibida a entrada de não-muçulmanos. Apenas os pontos turísticos podem ser visitados

Idiomas

SEGURANÇA

Árabe. A língua oficial do Marrocos é o árabe. Mas é possível se comunicar com os nativos em outros idiomas, como o francês, o inglês e até mesmo o espanhol. Orientação. Também não é difícil se orientar por placas e/ou comprar um refrigerante famoso no Marrocos, já que o rótulo é bem familiar.

A taxa de criminalidade é baixa, mas esteja atento aos pequenos incidentes comuns nos principais destinos turísticos (furto de bolsas, carteiras, relógios, jóias, telefones celulares). Evite a ostentação de riqueza Não saia sozinho à noite nos subúrbios e nas ruas mal-iluminadas. Redobre os cuidados em lugares ermos, propícios a possíveis incidentes

CÂMBIO Euros e dólares são aceitos, mas convém utilizar dirhams, pois a cotação dos vendedores nunca é favorável aos turistas A maioria dos bancos e das casas de câmbio está concentrada na cidade nova, em Guéliz Há caixas eletrônicos para saque em moeda local em vários pontos da cidade, inclusive no aeroporto e em muitos hotéis Cartões de crédito são aceitos Cotação do dirham (R$ 1 = 3,65 MAD = US$ 0,42

TRANSPORTE

Turismo

¬ GUILHERME GUIMARÃES ¬ Misterioso e rodeado de muita reli-

e. 3

Marrocos. A sede do Mundial apresenta curiosidades

Dê preferência a taxis recomendados por hotéis Mesmo sendo obrigatório o uso do taxímetro, muitos taxistas se recusam a usá-lo. Eles oferecem uma tarifa de acordo com o percurso. Negocie ou espere outro Cuidado ao alugar carro. Não feche contrato sem ter examinado o automóvel (estado dos pneus, estepe, macaco, manivela, fechadura do bagageiro e lanternas) A diária do aluguel de carro custa por volta de R$ 80 A diária do aluguel de bicicleta custa por volta de R$ 27 É preciso tomar cuidado com os engarrafamentos provocados por animais, carruagens, taxis, ônibus, automóveis, ciclistas, pedestres, sobretudo sexta-feira e sábado à noite Marrakech conta com 30 linhas de ônibus. Os bilhetes custam R$ 0,95 para trajetos no centro

Fé. O islamismo é a religião dominante no Marrocos. Estima-se que 98,7% da população siga o islã. E a mesquita de Koutoubia, a mais famosa de Marrakech, é um dos símbolos da cidade. Mercados. Os mercados abertos também são atrações turísticas interessantes, como no caso da tradicional praça Jemaa- El-Fna.

EMBAIXADA O Setor Consulado/Consulado Honorário está à disposição dos brasileiros para zelar pela segurança e bem-estar, prestando assistência e providenciando a impressão de passaportes perdidos ou danificados. Dias e horários de funcionamento : de segunda a sexta, de 9h a 13h

TELEFONES ÚTEIS Polícia 19 Polícia turística +212 (0) 5 24 38 46 01 SAMU (Serviço de Assistência Médica de Urgência) Marrakech +212 (0) 5 24 43 30 30 Bombeiros 15 Setor Consular +212 (0) 537 57 27 32 Plantão consular +212 (0) 661 16 81 81 Informações 160 Socorro na estrada 177 Estádio de Marrakech +212 (0) 5 24 35 40 21 +212 (0) 6 57 77 71 99

Curiosidades

Costumeslocaisdevemser respeitadosportorcedores, masalgumasregrasmais rígidascostumamficarapenas paraapopulaçãolocal

O TEMPO Belo Horizonte QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

Curtumes de fez. Nos curtumes, facilmente encontrados em Marrakech, é feito o tratamento em couro cru por meio de uma série de produtos químicos. Najas. Esse gênero de serpentes venenosas é visto nas ruas. Elas são “encantadas” por criadores, que guardam os animais em cestos. Para tirar fotos, é preciso pagar.

FONTE: EMBAIXADA BRASILEIRA EM RABAT NO MARROCOS

FOTOS RAYNE AROUCA/ARQUIVO PESSOAL


4

e.

|Mundial de Clubes

O TEMPO Belo Horizonte QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

RODRIGO LIMAS – 24.7.2013

Nova página. Galo mudou de patamar no futebol mundial com o título da Libertadores deste ano, carimbando o passaporte para disputar o torneio organizado pela Fifa que reúne todos os campeões continentais

Do inferno ao céu. Organização tirou oAtlético do fundodopoço erecolocou o clubenatrajetória desucesso

Caminhoárduoatéoparaíso

SELMAN/DIVULGAÇÃO

Hádezanosparecia impossíveldisputarum MundialdeClubes,mas instituiçãoalvinegra alcançouaredenção ¬ FERNANDO ALMEIDA THIAGO PRATA

¬ No topo do futebol sul-americano,

detentor de um elenco recheado de estrelas com passagens pela seleção brasileira, dono do melhor centro de treinamentos do país e exemplo de organização administrativa. Esse é o Atlético que chega à disputa do Mundial de Clubes da Fifa, no Marrocos.

Mas alcançar todo esse status não aconteceu da noite para o dia. Quem acompanhou o desempenho do Galo na década passada, se surpreende como o clube se tornou referência do esporte jogado com os pés em 2013. Afundado em dívidas, rebaixado para a Série B do Nacional em 2005, no momento mais triste de sua história, e obrigado a ver vários de seus rivais na prateleira de cima do futebol, o alvinegro precisou de tempo para, enfim, se reorganizar tanto dentro quanto fora de campo. Coube a um sujeito trabalhador, sem papas na língua e que carrega o sobrenome de um dos maiores presidentes da trajetória atleticana transformar o Galo no melhor time da América. Filho do ex-mandatário

Elias Kalil, Alexandre teve que apanhar em seu primeiro mandato no clube para recolocar a agremiação no mapa, sempre encarnando o espírito de raça e garra que possui dentro de cada aficionado que integra a Massa. O próximo passo é a busca pelo patamar mais alto do mundo do futebol. Superar times como o ‘encardido’ Monterrey-MEX e o todo-poderoso Bayern de Munique-ALE não serão tarefas das mais fáceis, mas são totalmente possíveis para um time de 11 gigantes, que começa com um santo no gol – São Victor – e termina com um goleador de seleção brasileira – Jô –, passando por craques como Ronaldinho e Tardelli, além de um banco cheio de talismãs.

Fachada do hotel em que a delegação alvinegra está no Marrocos SELMAN/DIVULGAÇÃO

Luxo e privacidade no QG Programação. Desde setembro, o Atlético tem moldada a base da sua programação para os 13 dias que a delegação alvinegra passará em Marrakech, no Marrocos – entre 10 e 22 de dezembro. A diretora executiva Adriana Branco foi para o local no dia 1º deste mês apenas para fechar os últimos detalhes.

Treino. O Atlético irá se preparar para os dois duelos em um campo anexo ao estádio Marrakech, palco que receberá a semifinal do Galo e a decisão do torneio no Marrocos.

Vista Vista da da piscina piscina do do hotel hotel Selman, Selman, onde onde oo Galo Galo se se concentra para o Mundial concentra para o Mundial

Inscritos do Galo

Hospedagem. Inaugurado em setembro do ano passado, o luxuoso hotel Selman Marrakech será a casa do Galo na cidade marroquina. Todo o local será exclusivo para a delegação alvinegra, que contará com 55 suítes, cada uma com mais de 75 metros quadrados, além de cinco casas típicas do Marrocos, chamadas de Riads, que contam com piscinas próprias.

1–Victor,2–MarcosRocha,3–LeonardoSilva,4–Réver,5–Pierre,6–JuniorCesar,7–Jô,8–LeandroDonizete, 9–DiegoTardelli,10–Ronaldinho,11–Fernandinho,14–LucasCândido,15–GilbertoSilva,17–Guilherme 19–Alecsandro,23–Lee,25–NetoBerola,26–CarlosCésar,27–Luan,28–Josué,29–Michel,87–Giovanni,88–Rosinei


Mundial de Clubes|

Hoje, falar é fácil. Mas foi trabalhoso. Estou feliz, pois há dois anos e meio estamos jogando bonito, oque nos deixa mais perto de chegar às vitórias.

ram e demos a esses atletas uma condição boa de trabalho, de organização. Então, não foi o Cuca que fez isso; foram o Cuca, o Maluf (diretor de futebol), o Carlos Alberto (supervisor de futebol), todos nós administrados pelo presidente. Eu tento tirar o máximo de mim e de quem eu comando. Estou muito feliz, pois tem dois anos e meio que estamos jogando bonito e, quando joga bem, você fica próximo de ganhar. É futebol gostoso de se ver jogar, com velocidade, com pegada, com versatilidade.

Há dois anos e meio, sua missão era brigar contra o rebaixamento e, agora, você pode se tornar o melhor do mundo. Como você vê essa sua trajetória no Atlético? Hoje, falar é fácil, pois está tudo organizado, e fazer isso é trabalhoso. Se lembrarmos das mudanças que aconteceram desde a nossa chegada, foram muitas. Trocamos mais de 20 jogadores por outros 20 que vie-

Você está pensando em alguma surpresa tática da equipe para o Mundial? Se o Bayern jogar sem centroavante, eu não posso ter três zagueiros, nem mesmo dois. Um zagueiro meu terá de sair para dar combate mais à frente. Eu tenho o Réver que sabe fazer isso, tenho o Léo também para compor e não ficarmos com um jogador a menos nesse território. Essas coisas são gostosas de analisar, e le-

O TEMPO Belo Horizonte QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

var para o campo; fazer o jogador entender é outro processo. O foco está no Monterrey, mas há a possibilidade de uma zebra acontecer. Vocês irão ver o duelo entre Raja Casablanca e Auckland City? Lógico que a gente vai trabalhar em cima disso, vamos observar os adversários, mas estamos trabalhando com a probabilidade maior da passagem do Monterrey. Ficaremos atentos ao Auckland City, ao Raja Casablanca, que podem ser também. Imaginamos mais o Monterrey por eles já terem projetado o Mundial, por já terem participado do último, por estarem fora do Campeonato Mexicano e estarem guardando todas as forças para o Mundial. Então, a probabilidade que eles passem de

Minientrevista

Ronaldinhocumprepromessa defazerhistóriapeloalvinegro

Mas não dá para deixar de pensar em uma final contra o Bayern, um time cheio de variações táticas com Pep Guardiola. Ele tem variação tática na equipe dele, mas eu tenho também. Posso jogar sem meu pivô, posso ter o Ronaldo e o Tardelli, ou o Guilherme e o Tardelli com dois abertos, mais dois volantes fazendo quatro no meio

com chegada. Também estamos treinando variações e podemos usar durante os jogos do Mundial. Estamos nos preparando. (FA)

G Cuca - Técnico

- ATLÉTICO

Esperança. Duas situações antagônicas mo-

vem o sentimento de esperança em Cuca. Em 1997, o pai do treinador morreu um dia depois de passar por uma cirurgia cardíaca e o médico dizer que ele tinha 97% de chance de sobreviver. Doze anos depois, Cuca pegou o comando do Fluminense, enfrentou uma possibilidade de 99% de queda para a Série B e manteve o tricolor na elite.

Ronaldinho vai liderar o Galo no Mundial

Fé. A religiosidade acompanha Cuca a todo

momento, e a fervorosa fé do treinador ficou ainda mais evidente na Copa Libertadores. Nessa competição, o técnico usou como manto protetor uma camisa com a imagem de Nossa Senhora. E o amuleto de Cuca também estará no Marrocos no lugar de um terno, ou um vestuário mais pomposo usado por outros comandantes de equipes.

Alívio alvinegro DOUGLAS MAGNO – 29.5.2013

“Um dia o senhor vai ter orgulho de ter me botado no seu Galo, eu vou fazer história no seu clube. Obrigado por ter confiado em mim. Eu estou com o senhor para o que der e vier”. A mensagem de celular enviada por Ronaldinho Gaúcho, no dia 9 de junho, após sua estreia pelo Atlético, ao presidente do Galo, Alexandre Kalil, se confirmou num momento em que o Brasil acreditava que R10 estava chegando ao fundo do poço, após uma saída conturbada do Flamengo. A presença do gênio no Marrocos significa que a promessa se concretizou. Em um ano, ele voltou a mostrar ao mundo todo a magia do futebol e a provar que um craque sempre será um craque. O sorriso característico estava estampado no rosto do jogador a cada drible, a cada lençol, a cada caneta, a cada passe. Um escanteio ou uma falta próxima à área adversária já causava delírio à Massa, que tinha certeza que dos pés do Gaúcho poderia sair um lance magistral que resultaria em gol. E muitas vezes, era exatamente isso o que acontecia. Os gritos de “Ronaldinho é um terror” são entoados em todos as partidas do Atlético, desde que R10 chegou a BH, mesmo naquelas em que o atleta não está presente. O apoio da Massa à sua mãe, dona Miguelina, que venceu a batalha contra o câncer, só veio para nutrir ainda mais a sinergia entre a torcida e o craque. A expressão “Aqui é Galo”, entoada por Ronaldinho após a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, em 2 de maio, não foi um desabafo qualquer. Foi mais uma prova irrefutável do amor que ele possui pelo clube. Mas a história não terminou. Outros capítulos gloriosos envolvendo Atlético e Ronaldinho tendem a ser escritos. O próximo deles pode ser o Mundial. Em Marrakech, o melhor jogador do mundo nos anos de 2004 e 2005 tentará mostrar novamente ao planeta que ele continua sendo o ídolo mundial de sempre, mostrando todo seu talento e seu carisma que o tornaram uma das personalidades mais queridas e aclamadas do esporte. (FA/TP)

fase é muito maior.

CausosdeCuca

Ídolo mundial

7

e. 5

Cuquinha. Cuca vê seu irmão – e auxiliar

técnico – como um filho desde a morte de seu pai. O ‘dom paterno’ do treinador para com Cuquinha facilita o trabalho na Cidade do Galo, já que, como relata Cuca, eles entraram em conflito apenas uma vez neste ano. “É um guri que me completa, que tem uma visão de jogo muito boa, observa bem os adversários; meu trabalho sem ele não é o mesmo”, disse Cuca.

Marrocos. Durante a Libertadores, alterado

pelo álcool de seguidas taças de vinho em um churrascoem Curitiba,Cucadisseaosberrospara os quase 30 amigos estavam com ele: “Se eu for campeão, levo todos para o Marrocos”. A conquista veio, e o treinador voltou a Curitiba sem se lembrar da promessa pela “amnésia alcoólica”. Outro churrasco aconteceu e a festa foi geral. Sem entender a euforia exagerada, Cuca demorou para entender que teria de pagar 28 viagens para levar o grupo ao Marrocos. (FA)

Batalhacontra lesõesvencida antesdotorneio O Atlético precisou superar o fantasma das lesões pouco antes do embarque para Marrakech, no Marrocos, e o sucesso foi total. O maior susto aconteceu com Ronaldinho, no fim de setembro. O craque sofreu uma grave lesão, mas nunca deixou o otimismo de lado e se recuperou a tempo para ser novamente um dos pilares do Galo. O departamento médico ainda teve as preocupantes presenças de Réver e Donizete, com Leonardo Silva, Gilberto Silva, Josué e Pierre tendo rápidas passagens. Contudo, a delegação foi completa, sem nenhum grande alarde. (FA)

7


6

e.

|Mundial de Clubes

O TEMPO Belo Horizonte QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

Bayern de Munique. Elenco recheado de craques do futebol internacional coloca os alemães como favoritos

A grande equipe a ser batida

BayerndeMunique chegaaoMarrocoscomo oprincipalrivaldo Atléticoparaaconquista doMundialdeClubes ¬ O time a ser batido no Mundial

BAYERN/DIVULGAÇÃO

de Clubes e o principal obstáculo do Atlético no sonho para conquistar sua maior glória. Campeão de tudo o que disputou na última temporada e um dos melhores times do mundo, o Bayern de Munique conta com um elenco recheado de estrelas e é presença constante em qualquer roda de amigos que conversam sobre futebol. Com um futebol bonito e agra-

Franck Ribéry. Destaque do time alemão, o meia é cogitado para ganhar o prêmio de melhor jogador da última temporada. Ele é rápido, inteligente e bom finalizador.

dável de se ver, os Bávaros aliam o estilo adotado pelo alemão Jupp Heynckes, técnico na temporada passada, ao do espanhol Pep Guardiola, atual comandante. Dominante em todas as partidas que disputa, o time de Munique sempre tem uma posse de bola superior aos 60%, troca muitos passes e seus jogadores se movimentam bastante, trocando de posição e variando o sistema tático constantemente, atrapalhando a marcação do adversário. Com tudo isso, o time alemão cria várias chances de gol ao longo de seus jogos e marca o adversário sob pressão, prejudicando a saída de bola do rival. Como se não bastassem todas essas qualidades, o Bayern tam-

“É sempre ideal chegar à final. Melhor ainda se for contra uma equipe brasileira, para que possamos já ir nos preparando para a Copa do ano que vem.”

bém não fica só no famoso “tikitaka” aprimorado por Guardiola no Barcelona, mas utiliza também jogadas individuais, chutes de fora da área e também as bolas aéreas quando necessário. O time campeão de tudo na última temporada com Heynckes, está ainda melhor sob o comando de Pep Guardiola. As peças perdidas nas prévias do Mundial são repostas sem grandes alardes e a qualidade impressionante se mantém quase intacta. Colaborou Gabriel Pazini

Thomas Müller Meia-atacante do Bayern

Dante. Contratado junto ao Gladbach, o zagueiro brasileiro se adaptou rapidamente ao Bayern e é o pilar da defesa da equipe. Faz parte do elenco de Felipão.

REPRODUÇÃO: FACEBOOK

Desfalques

Ausênciasnãoserãomuitosentidas O Bayern tem duas baixas consideráveis para o Mundial de Clubes. Os titulares Bastian Schweinsteiger e Arjen Robben estão lesionados e não poderão disputar o torneio no Marrocos. Muitos torcedores rivais celebram as ausências, no entanto, as baixas bávaras não são mo-

7

Ambição. Guardiola tem opções de sobra para o lugar dos lesionados

BAYERN/DIVULGAÇÃO

Manuel Neuer. Muito seguro debaixo das traves, o goleiro alemão tem uma boa saída de bola, protagoniza defesas espetaculares e é um dos líderes do time bávaro.

tivo para tamanha festa. Na vaga do camisa 10 entrará Thomas Müller, a revelação da Copa de 2010. E o jovem meia germânico, que tem sido titular do Bayern em vários jogos, vai jogar justamente na posição e setor onde rende melhor e fez os melhores jogos da carreira.

Quanto a Schweinsteiger, o raciocínio é o mesmo. Sem ele em muitos jogos da temporada, o clube alemão continuou muito forte e jogando um belo futebol. Além de Lahm, que tem atuado no setor, o Bayern ainda conta com Thiago Alcantara e Javi Martínez para a posição.

BAYERN/DIVULGAÇÃO

Philipp Lahm. Capitão do Bayern, o lateral tem atuado como volante sob a batuta de Guardiola. Apesar da mudança, ele segue sendo vital para a equipe bávara.

REPRODUÇÃO: FACEBOOK

BAYERN/DIVULGAÇAO

ADRIAN DENNIS/AP – 25.5.2013


Mundial de Clubes|

O TEMPO Belo Horizonte

Monterrey

Duas faces mexicanas. Após um primeiro semestre excelente, com o

tricampeonato da Liga dos Campeões da Concacaf e a vaga garantida para o terceiro Mundial seguido, o segundo semestre do Monterrey tem sido desastroso. Com uma queda brusca de produção, os Rayados, em 17 jogos no Campeonato Mexicano, sofreram 23 gols e marcaram apenas 22. O bom futebol apresentado sumiu e o técnico Vucetich, que estava há quatro anos no clube, foi demitido. Guadalupe Cruz, que assumiu o comando, não tem agradado, e Mier, pilar da defesa mexicana, está contundido e fora do Mundial. Com Nery Cardozo, Suazo e outros bons jogadores, o Monterrey pode surpreender no Mundial e reencontrar seu bom futebol, mas o momento ruim da equipe faz isso parecer muito difícil, principalmente contra adversários fortes.

Guangzhou Evergrande

QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

e. 7

Chineses abrem o olho. O Guangzhou vive um 2013 histórico. Além

do tri chinês, o time conquistou o continente e vai disputar o Mundial pela primeira vez. Comandados pelo experiente treinador italiano Marcelo Lippi, que conquistou a Copa de 2006 com a Azzurra, o Evergrande conta com um time que alia os bons jogadores locais com os talentos estrangeiros. O principal jogador é Darío Conca, meia argentino que forma um trio ofensivo perigoso com os brasileiros Muriqui, ex-Atlético, e Elkesson, ex-Botafogo. Além dos sul-americanos, os chineses também são destaques no time de Lippi. O volante Zheng Zhi e o atacante Gao Lin têm papéis de destaque no Guangzhou. O futebol ofensivo e os bons jogadores são as marcas do melhor time da Ásia, mas o forte sistema defensivo armado por Lippi e a experiência do técnico também são trunfos para o time chinês. REPRODUÇÃO/FACEBOOK

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Zebras. Mexicanosechinesespodemsurpreender,masmarroquinos,neozelandeseseegípciossódevemfigurar

Dois emergentes, três azarões Cincoequipeschegamao Mundialcomoazarõese tentamprovarque podemfigurarentreos protagonistasdotorneio

mifinais, e os times com mais chances de causar espanto geral. Afinal, os dois times contam com bons jogadores: Suazo, Nery Cardozo, Meza e Madrigal são exemplos para os Rayados, enquanto Conca, Muriqui e Elkesson, conhecidos dos brasileiros, são as esperanças do Evergrande comandado pelo tetracampeão mundial Marcelo Lippi. A tarefa, no entanto, não é fá-

cil. Em um eventual confronto com o Bayern, a diferença entre alemães e chineses é enorme. Do lado dos mexicanos, o segundo semestre ruim com troca de treinador e queda no nível do futebol apresentado pesam. Os outros três candidatos a surpreender apostam no inusitado. O Auckland, clube que se autointitula amador, joga pela paixão ao futebol e para populari-

zar o esporte na Nova Zelândia. O Al Ahly conta com o entrosamento de seus jogadores e a estrela Aboutrika, além da força da torcida que deve ir ao Marrocos; mas o time está muito aquém do Guangzhou. Por fim, o Raja Casablanca aposta no inusitado e na força de sua fanática torcida no Marrocos. Colaborou Gabriel Pazini

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

REPRODUÇÃOFACEBOOK

Donos da casa. O representante do país-

A maior zebra. A equipe com mais adversidades. Além de ser tecnicamente inferior aos outros, os Navy Blues têm pouca experiência internacional e o próprio clube se autointitula amador, reconhecendo que a maior parte de seus atletas tem outras formas de sustento. Como se tudo isso não bastasse, o Auckland perdeu seu principal jogador, o atacante espanhol Manel Expósito, em junho. No entanto, os neozelandeses não se importam. Afinal, o objetivo é ganhar experiência e popularizar o futebol no país. Ele jogampelo amor, não pelo dinheiro.

Tradição egípcia. Maior campeão da Áfri-

sede é o atual campeão marroquino, e disputa o Mundial pela segunda vez. A primeira foi em 2000, no Brasil. A vontade é característica não só do clube, mas também do povo marroquino. O nome Raja, que significa esperança em árabe, inclusive, foi escolhido porque os fundadores do time queriam um nome que representasse a essência do povo do Marrocos. Um dos apelidos da equipe é, também, ligado a esse fator: Vox Populi, voz do povo, em latim.

Al Ahly

Raja Casablanca

nada a perder, cinco equipes não disputam o Mundial com a responsabilidade de

Auckland

¬ Sem

Bayern e Atlético. Movidos pelo orgulho e pela realização da presença no maior torneio para os clubes, Al Ahly, Monterrey, Auckland City, Guangzhou Evergrande e Raja Casablanca são os times que querem surpreender. Dentre as cinco equipes, os mexicanos do Monterrey e os chineses do Guangzhou são os favoritos para enfrentar Atlético e Bayern, respectivamente, nas se-

ca com oito títulos da Liga dos Campeões, o Al Ahly jogará o Mundial pela quinta vez e é o recordista de participações ao lado do Auckland. Isso, porém, não torna o time favorito contra o Guangzhou nas quartas. Os egípcios, no entanto, têm trunfos. O primeiro é o entrosamento. Dos 11 titulares, sete atuam no clube há quatro anos. Outro fator é a força da torcida. Por fim, a volta de Aboutrika, craque do time e um dos melhores da África hoje, mesmo aos 35 anos.


8

e.

|Mundial de Clubes

O TEMPO Belo Horizonte QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2013

Marrakech alvinegra. Torcida atleticana promete colorir as ruas da cidade-sede de preto e branco

20 mil atleticanos, podendo chegar a 30 mil, devem ir ao Marrocos

R$ 8 mil preço médio dos pacotes de viagem para acompanhar o Mundial

6.895 quilômetros separam Belo Horizonte deMarrakech,onde o Galovai jogar

GrupoEmbaixadoresdo Galocomprouumasérie deitensligadosaoclube paradistribuirentrea populaç��omarroquina

No No clima. clima. Torcida Torcida atleticana atleticana fez fez mosaico mosaico com bandeira com bandeira do do Marrocos Marrocos

¬ FERNANDO ALMEIDA ¬ Como já era esperado desde a

conquista da Libertadores no fim dejulho,atorcidado Atléticose mobilizou em diversos grupos e irá invadirMarrakechparacolorir a cidade marroquina de preto e branco durante o Mundial. OconsuladodoMarrocosemBelo Horizonte prevê a visita de 10 mil a 20 mil atleticanos em Marrakech para o Mundial de Clubes. Contudo, agências de viagens acreditam que esse número será ainda maior, podendo chegar a incríveis 30 mil torcedores alvinegros em solo africanopara otorneio interclubes,quepoderáresultarnomaiortítulo da história de 105 anos do Atlético. As rotas para se chegar a Marrakech são variadas, passando por Portugal, França, Espanha ou outros caminhos, mas o objetivo é

Torcedoras entraram na onda das vestimentas marroquinas

claro: levar o apoio da Massa não importando onde o Galo estiver. “Nosso apoio é importante para os jogadores entrarem no clima do Mundial. Estou muito ansioso e louco para ir para o Marrocos. Vamos comemorar o título e destruir o Bayern na grande final”, afirmou o estudante Ezio Júnior, de 19 anos. Além do apoio de atleticanos saídos do Brasil e outras diversas partes do mundo, a torcida do Galo também planeja contagiar a população marroquina para aumentar o poderio do Atlético. “Estamos levando para Marrakech adesivos, bonés, chavei-

SacrifíciosparaacompanharoGaloemMarrakech Carro vendido. DesdequeoGalo conquistou a Copa Libertadores e se garantiu no Mundial, foi comum ver anúncios de venda pregados nos vidros de carros pelas ruas de Belo Horizonte. Muitos atleticanos negociaram seus veículos para que pudessem ter verba para bancar a viagemàcidadedeMarrakech.

FOTOS DOUGLAS MAGNO – 8.12.2013

InvasãodaMassanoMarrocos

Empréstimos. Paranão ter que se desfazer de bens materiais, alguns torcedores atleticanos preferiram recorreraos bancos a fim de conseguir empréstimos, mesmo sabendodascondiçõesadversasem termos de juros e taxas. o preço médio do pacote de viagens para marrakeché der$ 8.000.

Viagens canceladas. Muitas

ros, CDs com hino e músicas do Atlético e chapéus”, comentou Léo Tito, integrante do Embaixadores do Galo, grupo fechado de atleticanos com 100 membros. “Vamos distribuir para as pessoas em Marrakech, para o pessoal local, para deixar toda a cidade alvinegra. A gente sabe que o povo lá do Marrocos gosta muito de futebol e vamos levar o Galo para a vida deles também”, complementou. O que toda a Massa mais quer ver é o estádio de Marrakech se transformando no Gigante do Horto e o Atlético voltando para casa com o mundo em suas mãos.

César e Vinícius já estão no Marrocos para ver o Galo

famílias e casais pretendiam ir a praias caribenhas ou até mesmo para a Disney nas férias. Porém, a presença do Galo no Mundial de Clubes da Fifa fez com que os planos fossem alterados. O destino final acabou sendo Europa como conexão para Marrakech. EDITORIA DE ARTE / O TEMPO

MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA 2013 (MARROCOS) Tabela de jogos DISPUTA DO 5º LUGAR

QUARTAS DE FINAL

SEMIFINAIS

GUANGZHOU

LOCAL: ESTÁDIO DE MARRAKECH

AL AHLY

ATLÉTICO Campeão da América do Sul

ATLÉTICO 21/12 17h30

VENCEDOR DO JOGO 3

LOCAL: ESTÁDIO DE MARRAKECH 17/12 17h30

PERDEDOR DO JOGO 3

LOCAL: ESTÁDIO DE AGADIR

CLUBES PARTICIPANTES

FINAL

BAYERN DE MUNIQUE

PERDEDOR DO JOGO 4 PERDEDOR DO JOGO 6

LOCAL: ESTÁDIO DE MARRAKECH

21/12 17h30

JOGO 8

PERDEDOR DO JOGO 2

JOGO 4

14/12 14h

AUCKLAND CITY

LOCAL: ESTÁDIO DE AGADIR

18/12 14h30

MONTERREY

JOGO 6

VENCEDOR DO JOGO 1

LOCAL: ESTÁDIO DE AGADIR

DISPUTA DO 3º LUGAR 18/12 17h30

JOGO 5

RAJA CASABLANCA

JOGO 2

JOGO 1

11/12 17h30

JOGO 3

14/12 17h30

JOGO 7

FASE ELIMINATÓRIA

VENCEDOR DO JOGO 4 VENCEDOR DO JOGO 6

LOCAL: ESTÁDIO DE MARRAKECH

VENCEDOR DO JOGO 2

LOCAL: ESTÁDIO DE AGADIR

GUANGZHOU EVERGRANDE Campeão da Ásia

AL AHLY

MONTERREY-MEX

AUCKLAND-NZL

BAYERN DE MUNIQUE-ALE

RAJA CASABLANCA-MAR

Campeão da África

Campeão das Américas do Norte e Central

Campeão da Oceania

Campeão da Europa

Campeão do Marrocos


Mundial de Clubes Marrocos 2013