Issuu on Google+

Designer: nunogaspar

Um livro que é um investimento

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas) |


Capítulo:

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

2

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo:

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

3


Capítulo:

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio | 4 Imagem I - Capa

Imagem II – Segunda capa


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

«Caminhe-se para a liberdade através da liberdade» (António Sérgio de Sousa) I

| Grande Colégio Universal |

I

Biografia. Acedido em: dezasseis de março de dois mil e doze em: http://paginas.fe.up.pt/~gtd/antoniosergio/biografia.html | Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo:

| + Futuro com responsabilidade social (boas práticas) |

5


Capítulo:

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

6

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Índice

Prefácio .................................................................................................................................... 9 Projeto do Colégio .................................................................................................................. 17 Síntese do projeto ................................................................................................................... 21 Descrição das ações ................................................................................................................ 25 Conclusão ............................................................................................................................... 43

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo:

Referência .............................................................................................................................. 47

7


Capítulo:

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

8

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Capítulo: Prefácio

Prefácio

Prefácio |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

9


Capítulo: Prefácio

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio | 10 Imagem III – Prefácio - página XX


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

"Mais e melhor Futuro"II O conceito de escola como simples local de instrução está ultrapassado. O desenvolvimento de novos mandatos na escola criou a necessidade de a entendermos como um lugar de educação completa, global, onde o Ser Humano se desenvolve em todas as suas vertentes. Neste contexto, o conceito de economia social surge como uma referência fundamental, porquanto as noções de solidariedade, cooperativismo e desenvolvimento integral da comunidade são peças fundamentais para o crescimento dos nossos alunos. Assim, o Colégio, encarando o desafio sempre dinâmico de educar, leva a cabo, com o maior orgulho, projetos de benefício da Comunidade quese enquadram, também no desenvolvimento de uma política sustentada de responsabilidade social. Repare-se que o conceito de responsabilidade social não é pacífico, existindo uma clara indefinição sobre o que representa em toda a sua complexidade, fruto, até da sua permanente

evolução.

A

Comissão

Europeia,

em

2001,

define

responsabilidade social como “a integração voluntária de preocupações sociais e ambientais por parte das empresas nas suas operações (…) ser socialmente responsável não se restringe ao cumprimento de todas as obrigações legais, implica ir mais além através de um maior investimento em capital humano, no ambiente e nas relações com outras partes interessadas e comunidades locais”. Esta visão é complementada pelo World Business Councilfor Sustainable Development que, ainda em 2001, chama a atenção para a importância deste sistema ser capaz de “ promover o

bem-estar

das

sociedades

nas

quais

atuam

diretamente

II

Autor: Direção do Grande Colégio Universal |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Prefácio

(www.wbcsd.org).

11


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Interessa, todavia, abordar as diferentes perspetivas, evolutivas mas contraditórias sobre a noção de responsabilidade social. Segundo Friedman, 1982, a responsabilidade social do negócio é apenas utilizar os seus recursos e aumentar os seus lucros, respeitando a legislação e mantendo coerência aberta e livre com esta. No entanto, Keith Davis (citado por Certo e Peter, 1993), entende que “as instituições de negócios têm a responsabilidade de se envolver em certos problemas sociais que estão fora de suas áreas tidas como normais de operação. Se uma empresa tem a capacidade para resolver um problema social, mesmo não estando diretamente ligado a ele, ela deve responsabilizar-se em ajudar a sociedade a resolvê-lo”. Estamos perante uma perspetiva menos economicista e mais filantrópica da enunciada por Friedman. Outra perspetiva é-nos trazida posteriormente (Porter, Kramer, 2002) quando nos é dito que as ações de responsabilidade social se integram numa lógica de comprometimento social na qual a atividade empresarial tem como objetivo último a construção de uma sociedade económica mais próspera e socialmente mais justa. Finalmente, temos de considerar a perspetiva da responsabilidade civil (Zadeck, 2001), na qual se entende que a responsabilidade social passa por criar comunidades empresariais que se interligam para um desenvolvimento mais integrado e harmonioso das comunidades envolventes. Neste sentido, a responsabilidade social mostra-se no momento em que as empresas refletem sobre o impacto da sua atividade na própria sociedade civil, contribuindo para um desenvolvimento mais sustentável. As organizações são vistas como reflexivas, sem perderem um sentido prático de missão para a ajuda de todos que consigo se relacionam. Notamos, com aprazimento que os valores de responsabilidade social defendidos pelo Colégio são comungados pelas linhas orientadoras da Economia Social. Juntos, como Comunidade, ajudarmos quem precisa, de Capítulo: Prefácio

uma forma objetiva, responsável e conscienciosa.

12

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

O Grande Colégio Universal implementou então, de forma a sistematizar procedimentos, um Sistema de Gestão da Responsabilidade Social do GCU que se apresenta estruturado de forma a adotar um conjunto de valores a nível interno e externo, abrangendo as dimensões e todos os aspetos da Responsabilidade Social. Os valores da Responsabilidade Social encontram-se identificados no Ideário do GCU. O GCU garante a sua conduta na base do respeito pelos princípios da Responsabilidade Social e identificados nas diversas áreas processuais, como resultado da definição dos seus valores e da sua experiência e compromete-se a garantir a implementação dos valores a todos os níveis da organização de acordo com os seus pilares de atuação definidos na Política da Responsabilidade Social. Consciente do seu papel ativo na formação daqueles que serão os atores principais do amanhã, o Grande Colégio Universal (GCU) assumiu o compromisso da sua responsabilidade social perante a sua comunidade educativa assente nos seguintes pilares:  Social: formar cidadãos responsáveis na sociedade e despertar as suas consciências para os desafios sociais, solidários, tecnológicos, económicos, ambientais e políticos que se lhe apresentam;  Ambiental: incutir a adoção e o ensino de práticas ambientalmente corretas e sustentáveis;  Económico: assegurar a sustentabilidade financeira de toda a atividade. O caráter próprio do GCU está patente no seu Ideário, assumindose como uma comunidade educativa assente num sistema de valores aceites por essa mesma comunidade e numa paidocenose que o condiciona. O Ideário constitui, assim, o horizonte referencial que se

através do correspondente Projeto Educativo.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Prefácio

procura atingir e que, ano após ano, se vai desenvolvendo e concretizando

13


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

O GCU declara ainda a sua independência a qualquer ideologia política, alicerçada nos valores universais e nacionais, morais e sociais consensualmente aceites e com o cumprimento da legislação em vigor e de respeito pelos instrumentos internacionais e suas interpretações. O compromisso com o desenvolvimento sustentável estende-se para além da adoção de processos e atitudes, que respondem às necessidades presentes, sem comprometer a possibilidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades. Pretende-se também envolver a comunidade local, estreitar relações com partes interessadas significativas da nossa atividade, assim como promover o desenvolvimento e a qualificação dos nossos recursos humanos. Todas estas práticas e modos de atuação serão comunicados de uma forma eficaz e atual aos demais interessados, na expectativa de se conseguir extrapolar os bons resultados obtidos, para além da comunidade onde nos integramos. Acreditamos assim que a implementação e aperfeiçoamento dos princípios e práticas de desenvolvimento sustentável contribuirão para um crescimento sustentado da nossa atividade, diferenciando-se positivamente pela proteção do meio ambiente e pela promoção do bem-estar social. O GCU compromete-se a analisar criticamente e com regularidade a sua política com vista à sua melhoria contínua e permanente, em função de mudanças na legislação, eventuais alterações na norma SA 8000:2008 e nos requisitos do Ideário do GCU. Imbuído destes princípios, até que ponto e por que meios conseguirá o Grande Colégio Universal transmitir estes valores a toda a comunidade escolar, em especial aos seus professores e seus alunos. Se considerarmos os diversos níveis de cultura, verificamos que estamos ao nível das convicções e valores, passo anterior ao comportamento e Capítulo: Prefácio

artefactos, concluímos que estas modificações não poderão ser

14

consideradas simples ou elementares. E como este modelo normativo irá alterar as suas práticas e procedimentos correntes?

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Mais do que essa questão, poderemos verificar se um modelo assente em princípios humanistas (SA 8000:08), se adequa á realidade de uma instituição de ensino que, pelo seu tempo de existência, possui necessariamente um know-how considerável na formação dos alunos.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Prefácio

A direção do Grande Colégio Universal

15


Capítulo: Prefácio

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

16

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


Projeto do Colégio

Capítulo: Projeto do Colégio

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Projeto do Colégio |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

17


Capítulo: Projeto do Colégio

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio | 18 Imagem IV – Projeto do Colégio - página XVI -


|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Projeto do Colégio

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

19


Capítulo: Projeto do Colégio

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

20

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Síntese do projeto

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo:

Síntese do projeto 21


Capítulo: Síntese do projeto

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio | 22 Imagem V – Síntese do projeto- página XX


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

A educação como ação social A educação como formadora do indivíduo e cidadão, que atuará na sociedade, remete-se a reflexões sobre a importância de desenvolver uma consciência coletiva, já nos trabalhos e vivências escolares, com o objetivo de fortalecer o trabalho em parceria e resgatar os valores de solidariedade, a fim de preparar estes educandos para o confronto futuro das crescentes transformações mundiais, principalmente no campo do trabalho. Não se pode ver na educação, no tempo escolar, o local do problema, mas sem dúvidas, passa por ela, justamente por ser o local onde a criança desenvolve-se como cidadão consciente, lá se aprende e se ensina a viver: convivendo. Pierre Lévy (1999, p. 29), afirma que, “A educação como ação social ou como prática social “aparece como uma ação entre sujeitos ou como uma “prática sobre outros”, procurando influenciá-los em suas ideias e seus valores, em seu modo de pensar, de interpretar a vida social, especialmente a da realidade cooperativa, sugerindo ou levando-os a comportamento e visões de mundo favoráveis à natureza da prática cooperativa. (...) Para além das diferentes funções que as práticas de educação possam assumir na organização e funcionamento de uma cooperativa, colocam-se a esta o desafio da produção do conhecimento, ou, de acordo com a expressão de Pierre Lévy, da inteligência coletiva. (apud FRANTZ, 2001, p. 260). O projeto “ Um livro que é um investimento “ pretende dar a conhecer formas diferenciadas, que foram encontradas pela comunidade do Grande Colégio Universal, que o trabalha o Tema de Escola “ + Futuro

a educação dá-se na prática social, no relacionamento humano, em toda vivência e troca de experiências. Todas as pessoas devem se relacionar, unificando o ato de educar com as relações entre indivíduos de uma mesma sociedade. A coparticipação na educação é de responsabilidade de todos os membros da sociedade, uma vez que somos coatuantes e recetores a todo o momento da transformação social e de consciência universal. |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Síntese do projeto

com responsabilidade social (boas práticas). A relação entre a cooperação e

23


Capítulo: Síntese do projeto

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

24

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Descrição das ações

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo:

Descrição das ações 25


Capítulo: Descrição das ações

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Imagem VI |–Prémio Descrição das açõese- Solidariedade página XXVI António Sérgio | Cooperação 26


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Ideias para um mundo melhor Ciclos de escolaridade: 1.º Ciclo Áreas curriculares envolvidas: Transversal a todas

Economia Social

Ecologia

Solidariedade

as Áreas Curriculares e Não Curriculares Voluntariado

Data: setembro a fevereiro

1.º ano

4.º ano

O 1.º Ciclo do Ensino Básico constitui o 2.º ano

começo de um processo de educação e formação ao

3.º ano

longo da vida. Desta forma, torna-se fulcral proporcionar aos alunos aprendizagens

ativas,

significativas,

diversificadas,

integradas

e

socializadoras, garantindo o sucesso escolar de cada aluno ao mesmo tempo que os sensibilizamos para os problemas sociais emergentes. Estas aprendizagens iniciais, decisivas para o futuro, devem estar interligadas com outras competências que convirjam numa educação de qualidade, isto é, uma educação que permita o desenvolvimento integrado

Assembleia de Alunos

e coerente do aluno em todas as suas capacidades (cognitivas, afectivas, sociais e psicomotoras), permitindo-lhe evolutivamente adquirir o conhecimento e a valorização de si como pessoa, da realidade cultural, física e social, e a capacidade de intervenção responsável, crítica e colaborativa na realidade, numa busca pela qualidade e a excelência individual e coletiva, num clima de solidariedade e equidade social.

Assembleia de Alunos

Assim, os alunos encontram-se envoltos no desenvolvimento do projeto “Ideias para um mundo melhor”, estando a cargo de cada ano de escolaridade uma abordagem mais específica de cada um dos subtemas selecionados: solidariedade; voluntariado; economia. Destaca-se, neste projeto, o envolvimento e implicação dos alunos nas tomadas de decisão acerca das temáticas a abordar. Desta forma, assegura-se o interesse e a responsabilização dos alunos na dinamização das atividades essenciais que conduzem à promoção de atitudes convergentes com as premissas da Economia Social.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

Casa de Cedofeita

27


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Todos os alunos do 1º ao 4º ano encontram-se diretamente implicados na preparação, desenvolvimento e coordenação das atividades dinamizadas ao longo do desenvolvimento do projeto:  Dádiva de Sangue

Realização de uma assembleia de alunos para discussão de ideias relacionadas com o conceito de Economia Social;

Construção de painel com as ideias emergentes da assembleia de alunos;

Energias Renováveis

Recolha e entrega de donativos a uma instituição de acolhimento de crianças desfavorecidas (Casa de Cedofeita)

Exploração do conceito e Energias Renováveis e estudo das suas potencialidades: apresentação de um painel às diferentes turmas sobre as potencialidades das energias renováveis.

Feira de Adoção de Animais

Realização de uma feira de adoção de animais: campanha de sensibilização perante toda a comunidade escolar;

Campanha de sensibilização para dádiva de sangue (realização e distribuição de autocolantes pela comunidade escolar);

Palestra com uma voluntária do IPO;

Palestra com um cardiologista.

Palestra com cardiologista

Capítulo: Descrição das ações

Palestra de Voluntariado

28

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Cabaz Solidário Ciclos de escolaridade: 2.º e 3.º Ciclos Áreas curriculares envolvidas: Transversal a todas as Áreas Curriculares e Não Curriculares Data: novembro e dezembro de 2011 Nos meses de novembro e dezembro, foi pedido, aos alunos do 2º e

Aldeia SOS

3º ciclos que contribuíssem, em géneros, para a composição de cabazes solidários destinados às instituições “Aldeia de Crianças SOS- Gulpilhares” e Grupo de Ação Social, do Porto. O projeto teve como objetivo fortalecer princípios fundamentais de partilha e de solidariedade, especialmente importantes na época atual.

Aldeia SOS

Neste contexto, a comunidade escolar assumiu o compromisso de transmitir um conjunto de princípios e valores inerentes à responsabilidade social impulsionados pela iniciativa desenvolvida pela ONU – Global Compact. Esta assenta em quatro áreas fundamentais no desenvolvimento integral do Homem: direitos humanos, emprego, ambiente e luta contra a

Aldeia SOS

corrupção. Após a definição do Projeto Educativo de Escola “+ Futuro com Responsabilidade Social – Boas Práticas”, e no seguimento das atividades propostas para o presente ano letivo (Plano Anual de Atividades), considerou-se fundamental que toda a comunidade escolar tomasse conhecimento, igualmente, dos princípios fundamentais que regem o conceito de economia social. A divulgação de tais princípios ficou a cargo dos docentes das várias disciplinas, com especial incidência na área Nota de agradecimento

Moral e Religiosa. Depois de compostos os 26 cabazes., os representantes dos alunos das várias turmas envolvidas, dirigiram-se às instituições em causa, no dia 17 de dezembro de 2011, a fim de contactarem com outras realidades e entregarem pessoalmente, o nosso contributo. |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

curricular não disciplinar de Formação Cívica e na disciplina de Educação

29


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

É de salientar o envolvimento e interesse com que os alunos abraçaram este projeto, contribuindo, certamente, para a sua formação

Capítulo: Descrição das ações

enquanto cidadãos atentos e responsáveis.

30

Nota de agradecimento pela ação dos Cabazes Solidários

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Direitos Humanos Ano de escolaridade: 6.º ano Áreas curriculares envolvidas: Formação Cívica e Educação Moral e Religiosa Data: De novembro de 2011 a março de 2012 Inserido no tema do Colégio a trabalhar ao longo do presente ano

Cartazes alusivos ao tema e respetivas autoras

letivo "+ Futuro com Responsabilidade Social – Boas Práticas", e em parceria com as aulas de EMR e FC, as alunos do 6º ano trabalharam os conceitos

de

pessoa

e

as

razões

que

levam

a

entender

a

dignidade inviolável da pessoa humana. Os assuntos desenvolvidos tiveram como pano de fundo o Dia

Cartazes alusivos ao tema e respetivas autoras

Internacional para a Tolerância, o Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Dia Internacional da Mulher. Para melhor consolidar os assuntos explanados e debatidos em situação de aula, bem como para divulgar as datas referidas à restante comunidade educativa, os alunos foram desafiados a realizar pesquisas relativas aos assuntos em questão e a elaborar cartazes e folhetos para assim assinalar estes três momentos comemorados internacionalmente. Especificamente, no dia 8 de março, os alunos procederam, também, ao envio de postais on-line, para as suas Encarregadas de Educação, no âmbito de uma perspetiva sustentável, no que concerne à Proteção do Ambiente. O desenvolvimento deste projeto, inseriu-se, igualmente, nos

apelo à intervenção cívica dos nossos alunos, como cidadãos ativos e interventivos, na nossa sociedade. É de salientar o envolvimento e interesse com que os alunos abraçaram este projeto, contribuindo, certamente, para a sua formação enquanto cidadãos atentos e responsáveis. |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

objetivos da Economia Social, já que o mesmo foi marcado por um forte

31


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Bolsa de Valores Sociais Ano de escolaridade: 6.º ano Áreas curriculares envolvidas: Formação Cívica e Educação Moral e Religiosa Logotipo da Operação Nariz Vermelho

Data: De novembro de 2011 a março de 2012 O Colégio procura, enquanto instituição de ensino, valorizar aspetos económicos e sociais. Assim, o Projeto Educativo do Colégio valoriza a formação integral dos nossos alunos, dando primazia à noção de

Apoio à operação Nariz Vermelho

pessoa humana, isto é, enquanto ser racional, livre, responsável e comunicativo. Daí considerar que, cada vez mais, a defesa de princípios como a solidariedade e responsabilidade devem ser divulgados e incutidos na comunidade escolar. Neste sentido, no presente ano letivo, a comunidade escolar incidiu a sua atenção no tema anual do Colégio: +FUTURO com Responsabilidade Social, boas práticas. A escolha deste

Vídeo promocional do projeto. Criado pelos alunos do Grande Colégio Universal (Click sobre a imagem para veres o filme)

tema prevê a promoção do espírito solidário em relação ao outro. Neste contexto, a comunidade escolar assumiu o compromisso de transmitir um conjunto de princípios e valores inerentes à responsabilidade social impulsionados pela iniciativa desenvolvida pela ONU – Global Compact. Esta assenta em quatro áreas fundamentais no desenvolvimento integral do Homem: direitos humanos, emprego, ambiente e luta contra a corrupção. Para este efeito, no seio das diversas atividades a desenvolver durante todo o ano letivo, o Colégio aderiu à Bolsa de Valores Sociais, uma ação que visa angariar fundos de auxílio a diversas instituições nacionais, no âmbito da saúde, da educação, da terceira idade, da proteção animal, entre

Capítulo: Descrição das ações

outros. Justificou-se a escolha dos projetos “Rir é o melhor remédio – Nariz

32

Vermelho” e “Saúde a Sorrir”, uma vez que a sua área de ação envolve a zona do grande Porto, dada a importância da integração das atividades escolares ao meio envolvente.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Para a implementação e dinamização do projeto a toda a comunidade escolar, foram criados grupos de trabalho entre os alunos do 9º ano e Ensino Secundário. Cada grupo ficou responsável por divulgar, de forma criativa, a iniciativa desenvolvida pela Bolsa de Valores Sociais (BVS). Neste âmbito, os alunos, em trabalho de equipa, criaram estratégias de divulgação através de diversificados meios, nomeadamente: criação de powerpoints alusivos ao tema, vídeos, documentários, representações teatrais, filmes animados, cartazes e panfletos.

Comprovativo do Apoio à operação Nariz Vermelho

Na preparação das atividades, existiram etapas de desenvolvimento do projeto que passaram pela apresentação prévia às respetivas coordenadoras, a saber: pesquisa de informação, elaboração dos trabalhos e respetivos ajustes. Numa fase posterior os trabalhos foram divulgadas às turmas, no sentido de sensibilizar e alertar os nossos alunos para a necessidade e importância de ajudar, ativamente, todos aqueles que necessitam, até porque «não é caridade, é investimento social». Neste momento podemos afirmar que toda a comunidade aderiu positivamente à iniciativa. Até à data 7 de fevereiro de 2012, foram

Comprovativo do Apoio à operação Nariz Vermelho

angariados 976€, distribuídos equitativamente pelos dois projetos selecionados: “Rir é o melhor remédio – Nariz Vermelho” e “Saúde a Sorrir”

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

(488 ações para cada projeto), uma vez que o valor por ação é de 1€.

33


Capítulo: Descrição das ações

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

34

Comprovativo do Apoio à operação Nariz Vermelho

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


Comprovativo do Apoio à operação Nariz Vermelho

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

35


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Global Compact Ano de escolaridade: Transversal a todos os anos létivos Áreas curriculares envolvidas: Transversal a todas as Áreas Curriculares e Não Curriculares Data: setembro de 2011 United Nations Global Compact é uma iniciativa na área da cidadania empresarial, que teve a sua origem numa proposta do anterior Logotipo “Apoiamos o Global Compact”

Secretário-geral da ONU, Kofi Annan, em 2000. Assenta em dez Princípios Fundamentais, sobre as áreas dos direitos humanos, práticas laborais, proteção ambiental e anti- corrupção e visa promover o compromisso público e voluntário das empresas em cumpri-los. Dando continuidade às iniciativas do Grande Colégio Universal, inseridas no seu projeto no âmbito do Tema + Futuro, foi solicitada em 22 de setembro de 2011 a adesão ao Global Compact, assumindo-se o compromisso de divulgar e promover ações nos âmbitos previstos. A aceitação por parte da United Nations Global Compact, surgiu em

Confirmação da adesão ao Global Compact

25de outubro de 2011e desde então desenvolveram-se ações, algumas delas já referidas neste livro, e muitíssimas outras que no contexto escolar, onde quotidianamente são abordados os temas apelando à criatividade dos alunos, intensificando as campanhas de divulgação junto às familias e comunidade envolvente. Aproveitando as atividades previstas no Plano Anual ou em datas comemorativas, ou ainda nas assembleias de alunos, procura-se debater

Capítulo: Descrição das ações

temas, escolher projetos concretos a desenvolver nas diversa áreas. A

36

inserção de práticas diárias de cooperação, através dos mais diversos recursos cooperativos possíveis numa escola, está intrinsicamente ligado ao resgate dos valores da cooperação e constitui um objetivo cada vez mais alcançado.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

A reciclagem, a recolha seletiva, a reutilização de material, bem como a integração em campanhas “ Tampinhas”, fazendo reverter o produto em material ortopédico para pessoas carenciadas, bem como o desenvolvimento da quintinha pedagógica incentivam os alunos e a comunidade, em geral, na prática cooperativa, que no futuro e extraportas transformar-se-á numa atitude mais responsável à nível social e cívico. Carta de aceitação ao Global Compact. Bem-vindo ao United Nations Global Compact. Temos o prazer de informar que Grande Colégio Universal Lda. foi adicionado ao nosso cadastro de participantes: http://unglobalcompact.org/participant/14922 Obrigado por se juntar à nossa iniciativa de responsabilidade corporativa - a maior do mundo com mais de 8.000 negócios e nãocomerciais participantes em 135 países. Uma carta oficial de boas-vindas e um pacote de informação será enviado ao executivo de topo da sua organização através de e-mail. Por favor, aguarde de 3 a 6 semanas para a entrega. Este e-mail fornece uma visão geral do compromisso da organização para as informações Pacto Global da ONU e útil relacionada ao envolvimento na nossa iniciativa. Expectativas de Participação Como participante, Grande Colégio Universal Lda. compromete-se a: Apoiar os Dez Princípios do Pacto Global das Nações Unidas com respeito aos direitos humanos, meio ambiente, trabalho e combate à corrupção; Promove esses princípios dentro de sua esfera de influência, e fazer

público em geral; Tomar parte nas atividades do Pacto Global da ONU, por exemplo: participar em redes locais; juntar iniciativas especializadas e fluxos de trabalho; se envolver em projetos de parceria; e Comunicações de revisão em andamento postado por empresas participantes.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

uma declaração clara do compromisso com as partes interessadas eo

37


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Materiais de orientação Todos os novos participantes do Pacto Global das Nações Unidas são convidados a ler Depois da assinatura - Um Guia para o engajamento no Pacto Global. A publicação curto fornece uma introdução ao Pacto Global da ONU e sugere medidas práticas para iniciar o processo de implementação. A biblioteca de recursos está disponível em nosso site para ajudar os participantes do Pacto Global das Nações Unidas na implementação dos Dez Princípios, engajar-se em parcerias e comunicar o progresso em ações de responsabilidade corporativa. Redes Locais Nós encorajamos a sua organização para participar do Pacto Global em redes locais, que podem ser encontrados em mais de 80 países. Dentro de um contexto local, essas redes oferecem oportunidades para os participantes para melhorar a compreensão e compartilhar experiências sobre os Dez Princípios e parcerias, bem como a forma de relatório sobre os progressos nestas áreas. Campanhas de ação coletiva e do diálogo político do governo também são organizadas através das redes locais. Mais informações podem ser encontradas no "Local Networks" do nosso site: Global Compact Redes Locais Uso de Logo Pacto Global da ONU. Os participantes são encorajados a usar o "Apoiamos o Global Compact" logo como uma forma de mostrar mais empenho e sensibilizar para a iniciativa, por exemplo, em sites da organização e pertinentes materiais impressos.

Capítulo: Descrição das ações

Boletim Mensal

38

Cada mês, você vai receber o Boletim Pacto Global da ONU por email, que é projetado para manter os participantes atualizados com as notícias, oportunidades de engajamento, recursos e eventos.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

ONU Boletim Mensal Global Compact Mais uma vez, obrigado pela adesão ao Pacto Global da ONU. Estamos ansiosos para ouvir suas idéias e experiências, e incentivá-lo para compartilhar suas opiniões com a gente. Estamos prontos para apoiar seus esforços para abraçar os Dez Princípios e contribuir para uma economia mais sustentável e inclusiva global. Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco globalcompact@un.org. Atenciosamente, O Escritório do Pacto Global United Nations Global Compact Duas das Nações Unidas Plaza New York, NY 10017

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

E-mail: Website globalcompact@un.org: www.unglobalcompact.

39


Capítulo: Descrição das ações

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

40

Confirmação da adesão ao Global Compact

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

I.P.O. do Porto Ano de escolaridade: Todos Áreas curriculares envolvidas: Transversal a todas as Áreas Curriculares e Não Curriculares Data: setembro e outubro de 2011 Comemorando 100 anos de existência, o GCU (Grande Colégio Universal) ciente da sua responsabilidade social e da importância de envolver toda a sua comunidade em causas que por si só, constituam uma mais valia para a sociedade e uma honra para todos quantos podem participar, escolheu integrar um projeto de parceria com o Instituto Português de Oncologia – Porto. Desta forma, a renda obtida nas diversas atividades e eventos promovidos no âmbito do Centenário foram canalizados para a ajuda da reabilitação da ala pediátrica do IPO.

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Descrição das ações

Nota de agradecimento do IPO - Porto

41


Capítulo: Descrição das ações

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

42

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Capítulo: Conclusão

Conclusão

Conclusão |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

43


Capítulo: Conclusão

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio | 44 Imagem VI – Conclusão - página XXII


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Educadores e Educandos O processo educativo seja ele formal, não-formal ou informal, sempre é uma ação social, uma vez que está baseado nas relações que se estabelecem entre sujeitos, entre educadores e educandos, que se transformam em aprendizes um do outro. Não há como fugir da sociabilidade e a educação, por si mesma, já a pressupõe e intensifica. (ANDRIOLI, 2007, P. 40) A relação entre a cooperação e a educação dá-se na prática social, no relacionamento humano, em toda vivência e troca de experiências. Todas as pessoas devem relacionar-se, unificando o ato de educar com as relações entre indivíduos de uma mesma sociedade. A coparticipação na educação é de responsabilidade de todos os membros da sociedade, uma vez que somos coatuantes e recetores a todo o momento da transformação

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Conclusão

social e de consciência universal.

45


Capítulo: Conclusão

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

46

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Capítulo: Referência

Referência

Referências |

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

47


Capítulo: Referência

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio | 48 Imagem VII – Referências - página XX


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Imagem I - Capa – Economia Social. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://economia.culturamix.com/medidas/economia-social

Imagem II / VIII – Segunda e terceira capa respectivamente - Imagem. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://www.successpeople.pt/?cod=15&sc=gesp&tituloSc=15

Imagem III – Prefácio - página VIII – Associativismo. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://www.cmtrancoso.pt/culturaelazer/associativismo/Paginas/default.aspx

Imagem IV – Síntese do projeto - página XIII – Terceiro_setor2. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://aprendercrescerconcretizar.wordpress.com/2011/04/15/terceirosector-e-economia-social-e-solidaria-algumas-pistas-para-reflexao/

Imagem V – Organograma - página XVIII – QueroMelhorar10. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://portal2.pr.sebrae.com.br/PortalInternet/Destaques/Melhorandominha-empresa/Associativismo-e-cooperativismo

Imagem VI – Cronograma - página XXII

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Referência

– Associativismo4_zorate. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://hortadozorate.blogspot.pt/2009/04/dia-nacional-doassociativismo.html

49


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

Imagem VI – Descrição das ações - página XXVI – Etica-y-eco. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://www.ecosocial21.com/el-marco-conceptual-e-historico-de-laeconomia-social-de-mercado.html

Imagem VII – Referências - página ???? – Terra Preservada Logo. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://www.agricabaz.org/2009/03/batata-de-economia-social-noagricabaz.html

Vídeo – ????????? - página ???? – título do vídeo. Acedido a dezasseis de março de dois mil e doze em: http://www.agricabaz.org/2009/03/batata-de-economia-social-noagricabaz.html

I

Citação de António Sérgio de Sousa – Página XXXXX

Capítulo: Referência

Biografia. Acedido em: dezasseis de março de dois mil e doze em: http://paginas.fe.up.pt/~gtd/antoniosergio/biografia.html

50

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Referência

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

51


Capítulo: Referência

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

52

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |

Capítulo: Referência

| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

53


| Grande Colégio Universal | | + Futuro com responsabilidade social (boas práticas)

| Grande Colégio Universal |

Capítulo: Referência

| + Futuro com responsabilidade social (boas práticas) |

54

Porto 2012

|

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio |


Livro que é um investimento