Page 25

EXTENSÃO

Pesquisadores do Irga

apresentam resultados Entre as áreas destacadas, estão manejo de arroz e soja, fertilidade, plantas daninhas, doenças e genética

E

ntre os dias 28 e 30 de junho, o Irga realizou em sua Estação Experimental do Arroz (EEA), em Cachoeirinha, mais uma edição da Reunião Anual da Pesquisa, evento no qual são apresentados os resultados dos projetos realizados na última safra. Entre as 137 ações de pesquisa, o engenheiro agrônomo Rodrigo Schoenfeld, gerente da Divisão de Pesquisa do Irga, destaca as áreas de manejo das culturas do arroz e da soja, fertilidade, plantas daninhas, doenças, principalmente resistência à Brusone, melhoramento genético, buscando avançar mais rápido no processo de conversão de cultivares resistentes a herbicidas, desenvolvimento de cultivares do arroz com alta qualidade de grão e resistentes a doenças, toxidez de ferro, tecnologia de sementes e pós-colheita. É um longo caminho até que os trabalhos de pesquisa sejam concluídos e esses resultados cheguem até o produtor. Um exemplo é o desenvolvimento de novas cultivares, que leva em torno de 10 anos na média. – Há trabalhos que estão em seus se-

FOTO ASSESSORIA IRGA

gundo, terceiro e quarto anos. A partir do momento em que começam a apresentar resultados conclusivos, passam para a extensão rural e os extensionistas do Irga, que participaram da reunião, transformam em ações que serão transferidas para o produtor – explica.

Clima deve ajudar na próxima safra Quando são lançados materiais de alto potencial como o Irga 424 RI e ele chega por meio do quadro de extensão rural ao produtor, com o manejo ajustado nos trabalhos de pesquisa, o resultado é positivo. Lançada em 2015, a cultivar Irga 424 RI deve ocupar na safra 2016/17 em torno de 50% da área semeada de arroz no RS. Com potencial produtivo de 20 sacos acima de qualquer outra cultivar do mercado, afirma Schoenfeld: – Esses são exemplos do que a pesquisa do Irga produz.

Quem participou Os trabalhos foram apresentados conforme as seções de Pesquisa da EEA:

Agronomia: Alencar Junior Zanon (Ecofisiologia vegetal), Pablo Badinelli (Soja), Filipe Selau (Fertilidade), André Ulguim (Plantas daninhas), Darci Uhry (Soja), Elio Marcolin (Irrigação), Francisco Morais (Fertilidade), Danielle Almeida (Entomologia), Rafael Nunes (Ambiental), Paulo Regis Ferreira (Integração de práticas de manejo) e Mara Grohs (Ensaios de fertilidade em arroz); Melhoramento: Oneides Avozani (Melhoramento genético), Daniel Waldow (Híbridos e resultados de ensaios), Mara Lopes (Conversão para resistência à herbicida) e Liane Dorneles (Fisiologia e biotecnologia); Sementes: Flávia Tomita (Genética, básica e tecnologia de sementes) e Gustavo Soares (Genética e certificação); Pós-Colheita: Fernando Fumagalli (Secagem, armazenagem e qualidade arroz bioclimático) e Sérgio Lopes (Atraso da colheita).

Encontros ocorreram entre 28 e 30 de junho, na Estação Experimental de Cachoeirinha

Lavoura Arrozeira Nº 467 | Agosto/Setembro/Outubro 2016

25

Profile for Assessoria Comunicação

Lavoura arrozeira 467 compressed  

Revista Lavoura Arrozeira nº 467

Lavoura arrozeira 467 compressed  

Revista Lavoura Arrozeira nº 467

Advertisement