Page 1

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011 - Ano VII nº 330 Uruguaiana - Barra do Quaraí e Paso de los Libres - Visite nosso site: www.jornalmomentodeuruguaiana.com.br

R$ 3,00

Provedor da Santa Casa repudia afirmações do prefeito na imprensa “Prefeito Felice é mentiroso, leviano e irresponsável”, diz Lauro Delgado PÁGINA 4

RURAL

Toma posse novo diretor do Parque Assis Brasil PÁGINA 14

Diretoria do BB suspende exigências ambientais para liberação dos empréstimos agrícolas PÁGINA 14

Mobilização defende urgência na votação do novo Código Florestal PÁGINA 14

Comandante do 8º RCMec convida imprensa para integração PÁGINA 7

SEGURANÇA

Policiais Federais buscam apoio para melhorar condições de trabalho nas fronteiras Operação conjunta da BM de Itaqui, Marinha e Ibama prende pescadores ilegais PÁGINA 8

BARRA DO QUARAÍ

Prefeito Maher cumpre agenda na Capital do Estado e em Santa Maria Chefe do Executivo Barrense se reúne com o secretário do Gabinete dos Prefeitos PÁGINA 5

Quinta 330.p65

1

18/02/2011, 08:13


Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

Abertura A Frase Até quando os cofres da Secretaria da Cultura serão esvaziados pelo Carnaval?

O secretário Municipal de Educação, Delmar Kaufmann, entregou instrumentos musicais para diretores de 13 escolas da rede municipal de ensino para a formação de 13 bandas nas escolas. Foram adquiridos, por meio de processo licitatório, 514 instrumentos. O secretário Delmar agradeceu o apoio do prefeito ao projeto de implantação de bandas e a colaboração dos mestres de banda e de membros dos CPMs que, voluntariamente, participarão do projeto. As bandas certamente servirão como vetor de inserção social e formação educacional, além de suprir de instrumentistas nossa cidade, na qual o carnaval vem adquirindo, ano a ano, uma grande importância sócio-cultural

Apesar de anunciada pela Prefeitura, a coleta seletiva do lixo em Uruguaiana ainda não foi implantada. O recolhimento prévio dos materiais passíveis de serem reciclados como papéis, plásticos, metais e vidros, separandoos na fonte geradora, evita a contaminação dos materiais reaproveitáveis, aumentando seu valor agregado e diminuindo os custos de reciclagem. A implantação do sistema de coleta seletiva de lixo exige uma ampla campanha de esclarecimento da população com relação a sua necessidade e forma de realização, iniciando por algumas ruas escolhidas estrategicamente e, conforme a possibilidade, estendida a toda a cidade. Com a palavra, a Secretaria do Meio-Ambiente.

Radar

“Se tivéssemos dez bons leitores por aqui, bem menos uruguaianenses teriam coragem de publicar aquilo que escrevem”. (Benhur Bortolotto)

Editorial A Justiça Britânica funciona. Na semana passada, o juiz Philip Bailhache, da Ilha de Jersey, multou o ex-prefeito Paulo Maluf em 300 mil libras. A justiça rejeitou pedido de Maluf que pretendia levar para a Justiça de São Paulo os autos de uma ação movida pela Prefeitura para repatriação de US$ 22 milhões - dinheiro depositado em Jersey na conta das empresas Durant International Corporation e Kildare Finance Ltd, controladas, segundo o MP brasileiro, por Maluf e seus familiares. Esta foi a segunda multa aplicada ao notório político pela Justiça Britânica. A primeira multa foi de 400 mil libras por resistência à ordem de quebra de sigilo bancário. O mais curioso do fato é que, apesar de seus advogados terem requerido a transferência do processo para a Justiça de São Paulo, alegando “litispendência internacional”, Maluf sempre alegou que nunca manteve ativos no exterior. No Brasil, a ação está em andamento na 4.ª Vara da Fazenda Pública da Capital, movida pela Promotoria do Patrimônio Público. Segundo a promotoria, está provado que os US$ 22 milhões pertencem ao Tesouro municipal e foram desviados em decorrência da corrupção de Maluf enquanto ocupou a prefeitura de São Paulo. O MP e a Prefeitu-

ra querem que a Justiça Britânica autorize a devolução do dinheiro aos cofres públicos. O julgamento sobre a repatriação dos US$ 22 milhões já está marcado - vai se prolongar de 11 de janeiro a 15 de fevereiro de 2012. Por aqui, o notório deputado, que foi aprovado pela Lei da Ficha Limpa, segue zombando de nossa justiça e de nossa população. Esta semana, por meio de sua assessoria, declarou: “Paulo Maluf não faz parte desse processo. Paulo Maluf não tem e nunca teve conta no exterior.” Maluf, infelizmente, não é o único. Há poucos meses, com o intuito de atrasar o julgamento dos processos que estavam em tramitação no Supremo Tribunal Federal - STF, Jader Barbalho, então deputado, renunciou ao mandato na Câmara. Com a renúncia, perdeu o chamado foro privilegiado, que lhe confere a prerrogativa de ser julgado apenas no STF, mas empurrou os processos para a Justiça comum. A manobra foi feita visando à prescrição de seus crimes. Com a renúncia, este e outros processos, inclusive quatro ações penais, serão remetidos para a primeira instância da Justiça. Assim como eles, várias centenas de corruptos se beneficiam da frouxidão e permissividade de nossas leis, fazendo do país um paraíso para ladrões.

JUSTIÇA DAS ILHAS JERSEY MUL MULTTA MALUF EM 300 MIL LIBRAS

CONCURSO PÚBLICO O secretário municipal de Educação, Delmar Kaufmann, anunciou que a Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos - FDRH está concluindo o edital para abertura de concurso púbico para ingresso no magistério municipal. O concurso será realizado ainda em 2011, com prova de 45 questões, sendo 15 de língua portuguesa, 10 de legislação e 20 questões de conhecimento pedagógico, totalizando 90 pontos. Outros 10 pontos corresponderão à prova de títulos do candidato. Atualmente, a rede municipal de ensino conta com 11 mil alunos, sendo 2.400 na educação infantil, matriculados em 16 escolas. O período escolar inicia no dia 17/02 para professores e funcionários e, dia 21/02, para os alunos. ÁGUA No sábado, 12, às 15h grande parte da cidade de Uruguaiana ficou desabastecida de água. A razão seria o rompimento de um dos quatro principais distribuidores, localizado na Andradas, entre as ruas Santana e Bento Martins. O abastecimento normalizou às 21h .

PRODUTOR O Talão de Produtor com operações e os em branco deve ser apresentado no Setor de ICMS da Prefeitura Municipal de Uruguaiana, até o dia 15 de março de 2011, no horário das 8h15min às 12h, e das 14h15min às 17h. CONTADOR A apresentação da Guia Informativa Anual do Comércio, Indústria e Serviços deverá ser transmitida para a Secretaria da Fazenda do Estado até o dia 15 de março de 2011. A não apresentação acarretará multa aos contribuintes

COLABORADORES: Alberto Moura, Wolmer Jardim, Dudu Ferreira, Nei Duclós, José Édil de Lima Alves, Frank Finoqueto, Colmar Duarte, Tunico Fagundes, Joel Neimann Lopes, Alvaro Guez Velo, Gilce de Faria Correa, Newton Alvim, Vera Ione Molina Silva, Guilherme Socias Villela, Luiz Barbará Dias Jr., Elder Filho e Lúcia Silva e Silva.

O Jornal Momento de Uruguaiana não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nas colunas assinadas por seus colaboradoes

2

PROFESSORES MUNICIPAIS No site www.uruguaiana. rs.gov.br encontra-se o resultado do sorteio do processo seletivo dos professores inscritos para contratos temporários na rede municipal. O primeiro chamamento aconteceu às 9h, de terça-feira, 15, para séries iniciais, dispondo de 43 vagas. Às 15h, foram preenchidas as 67 vagas para as séries finais.

FESTA CAMPEIRA Será de 8 a 10 de abril a realização da 40ª Festa Campeira Internacional no Parque Agrícola e Pastoril de Uruguaiana. O evento é uma promoção do CTG Sinuelo do Pago.

Rua Duque de Caxias, Gal. Barcelona - S/17 CEP 97.510-180 – Uruguaiana RS Redação e Administrativo: 3414-2814 Comercial e Assinaturas: 3402-3614 e-mail:momentodeuruguaiana@gmail.com contato@jornalmomentodeuruguaiana.com.br Editor: Ricardo Peró Job (MTB 14010) Diretora Adm.: Vera Ione Molina (MTB 14344) Diagramador: Marcio Lopes (9928-5414) Impressão: Jornal do Povo - Cachoeira do Sul

Quinta 330.p65

2

18/02/2011, 08:13


Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

PONTO LIVRE wolmerjardim@yahoo.com.br

Duas elogiáveis iniciativas Vieram da Prefeitura, nesta semana, informações sobre duas iniciativas que a coluna considera importantes, visando à preservação de crianças e jovens de possíveis malefícios causados pela ociosidade e pelo abandono. Na primeira ação o prefeito Felice renovou o convênio que permite a continuidade do projeto Karatê Além do Esporte. Trata-se, no juízo deste colunista, de uma das mais sérias e importantes iniciativas de que dispõe Uru-

guaiana para fazer de crianças e jovens de hoje cidadãos respeitáveis no amanhã. A abnegada atuação do professor Moacir Quevedo há alguns anos garante a centenas de jovens iniciarem-se na atividade esportiva e, complementarmente, terem noções sobre valores e regras comportamentais de cidadania. A segunda iniciativa do Executivo, no mesmo escopo de tirar crianças das ruas ao dar-lhes oportunidades de práticas sadias e

produtivas, foi a destinação de instrumentos musicais para treze escolas citadinas, visando à formação de bandas. É de se elogiar a iniciativa do prefeito e do secretário Kauffmann, porque além de facilitar a introdução de dezenas de jovens e crianças no fascinante mundo da música, ela vai ocupar essa gurizada em uma atividade sadia e - por que não? - quem sabe abrindolhes as portas para uma futura profissão.

Sirotksy na Lei do Colarinho Branco Os blogs de jornalistas como Olides Canton e José Carlos Previdi, estão informando que o diretor-presidente do Grupo RBS, Nelson Sirotsky, foi denunciado pelo Ministério Público Federal como incurso no ar-

tigo 21, parágrafo único, da chamada Lei de Colarinho Branco. O processo tramita na Secção Judiciária do Rio Grande do Sul. Sirotsky é acusado de haver praticado crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e de lava-

gem ou ocultação de bens, direitos e valores. Ainda segundo os mesmos sites jornalísticos, caso venha a ser considerado culpado, Nelson Sirotsky poderá ser condenado a uma pena de até quatro anos de prisão.

Precaução bem adequada Repercutiu na seção Página 10, de ZH, a iniciativa do vereador Roque Feltrin (PDT), de São Borja, de ser o autor de projeto de lei criando uma espécie de Lei da Ficha Limpa municipal. Numa adaptação da lei federal, o vereador está propondo que a prefeitura são-borjense seja proibida de nomear pessoas com problemas judiciais para ocuparem cargos em comissão, como secretário municipal, coordenador, diretor e assessor.

Quinta 330.p65

3

Ainda bem que o vereador trabalhista teve a precaução de deixar de fora da lista a figura do prefeito municipal. Se isso acontecesse, correria o risco de vir a causar constrangimento ao seu colega de partido e atual prefeito são-borjense, Mariovane Weis. O chefe do Executivo de São Borja responde a 13 processos como réu, nas justiças Civil e Eleitoral, sendo dois ou três processos por improbidade administrativa.

3

Frederico não será candidato

A não ser que algum fato novo e absolutamente relevante venha a ocorrer na política uruguaianense, Frederico Antunes não será candidato a prefeito na eleição do ano que vem. Conforme o próprio parlamentar, seu compromisso com a região Fronteira-Oeste impede-o de deixar o Legislativo para disputar a sucessão de Sanchotene Felice. Alega o deputado que sendo o único representante da região no Parlamento, ele não pode trair a confiança e as expectativas do eleitorado fronteiriço. Houvesse mais de um deputado da região ele até poderia pensar na possibilidade de uma candidatura, declarou à coluna. Frederico atualmente se mostra preocupado com uma dicotomia existente entre

o discurso e a prática do governo petista, em nível estadual. "De um lado eles dizem que o Estado não tem dinheiro e que a herança recebida é preocupante, mas de outro o governador Tarso propõe a criação de mais de 500 novos cargos, inflando as despesas justamente no item custeio, onde ele bem poderia agir ao contrário, reduzindo os gastos". O que também preocupa o deputado é que na atual composição do Legislativo gaúcho em 55 integrantes, só ele e mais três ou quatro estão fazendo Oposição efetiva. Os demais, observa Frederico, ou se alinham escancaradamente ao governo petista ou com ele mantêm uma relação compadresca.

Tarso em São Borja Contrariamente à antecessora Yeda Crusius, que durante todo seu mandato veio só duas vezes a São Borja, já no segundo mês de gestão Tarso Genro desloca a máquina administrativa para a Terra dos Presidentes, na segunda interiorização de seu governo. Neste sábado, o governador e seu secretariado despacharão em São Borja, recolhendo reivindicações de prefeitos e de lideranças lo-

cais e dos demais 11 municípios que integram a Associação dos Municípios da Fronteira-Oeste, AMFRO. Três são as reivindicações mais prementes dos são-borjenses: a modernização e reativação do aeroporto, a instalação de uma Plataforma Logística e de uma Zona de Processamento e Exportações - ZPE e, principalmente, o apoio do governo estadual à construção da Barragem de Ga-

rabi, em Garruchos, empreendimento que poderá gerar de cinco a quinze mil empregos, diretos e indiretos, com compreensíveis reflexos em toda economia regional. Tarso estará em São Borja na companhia também do presidente da Assembleia, deputado Adão Villaverde, e dos deputados Juliana Brizola e Cassiá Carpes que, como Tarso Genro, são naturais desse município.

Agressividade que tapa a lucidez A coluna tem acompanhado à distância - e sem a carga de informações necessárias à formulação de um juízo crítico mais apurado - a discussão que se trava acerca da saúde pública no município. As divergências da direção administrativa da Santa Casa e do Executivo municipal com profissionais da área médica são cada vez mais agudas e evidentes. A discussão, que deveria se estabelecer de forma substantiva em torno de problemas e carências reais e efetivas descamba para um nível de agressividade que retira dos envolvidos a serenidade necessária para terem uma visão lúcida e fazerem uma exposição civilizada dos fatos. Do jeito que as coisas vêm sendo postas, o que se tem é apenas um pífio e lamentável bate-boca. Uma coisa, porém, pode ficar sem-

18/02/2011, 08:13

pre bem clara: a tentativa do Executivo municipal de fazer da Unimed a vilã dessa história, afronta a verdade por colidir com os fatos. Historicamente a cooperativa médica tem sido uma aliada importante da Santa Casa, até colaborando, em certos momentos, para a modernização de suas instalações e atualização de equipamentos. Mesmo ex-provedores que não querem se comprometer publicamente com os fatos são capazes de isso reconhecer. Mais uma vez, porém, tem-se os fatos desvirtuados e a realidade solapada, em nome da necessidade injustificada de se criar um clima de constrangimento e de suspeitas públicas em torno da instituição Unimed, que mesmo tendo o objetivo do lucro, muitos e relevantes serviços presta à saúde dos uruguaianenses, independentemente de status econômico.


Política BALAIO DE ESCRITOS Por Newton Alvim

Essa santa inspiração Muitas vezes, me perguntam de onde vem a inspiração, a inventividade, a criatividade ou a falta dela na hora de escrever um conto ou uma crônica. Eu me limito a dizer que o processo criativo não é fácil de explicar e tampouco entender. Acontece, às vezes, com certa facilidade, para frear logo adiante, como mula teimosa, irritando até o mais tranquilo escrevinhador. E lá se vão dias e até semanas sem o ímpeto da criação, com as ideias fugindo e se embaralhando entre a emoção e a frustração. Por que isso? É o tal bloqueio narrativo de que falam muitos autores, como se fosse uma praga milenar. No entanto, quando há um compromisso inadiável, sob a pressão tenaz do relógio, como esta coluna de jornal, que faço antes que expire vergonhosamente o tempo elástico dado pela Vera Ione, procuro teclar o que parece mais plausível, com ou sem a tal inspiração, com mais jogo de cintura, que os anos de prática dão aos antigos. Aí, vez e outra, o pobre leitor é quem sofre, quando depara com textos ora insossos, ora desinteressantes. Mas quem escreve também padece, pois muitas vezes fica a impressão de que a gente fez um texto saído a fórceps, com muita dor e aflição. Isso aí é para dizer que jornalista e escritor também sofrem – e muitos nem acreditam nisso, achando tudo tão fácil e natural. Nós é que fingimos que as coisas são assim, para manter um resto de charme deste ofício de viver de escrever. Sabia que na Antiguidade atribuíam a inspiração a uma intervenção divina, que se apossava do ser humano? Pois os gregos chamavam esses espíritos de “divindades”, enquanto os romanos os definiam como gênios que viviam nas paredes dos estúdios dos artistas, nas salas de escritores, colaborando no resultado do trabalho criativo. Isso, portanto, podia servir como uma proteção para o narcisismo e uma acolhida para o fracasso. Hoje, criaturas místicas deram lugar à racionalidade e quem escreve tem mesmo que ralar, pouco importando o resultado final, que pode muito bem ser uma porcaria. No entanto, há ainda, por aí, os que são reconhecidos como gênios, a dizer que aquelas histórias antigas não são totalmente inverossímeis. Não faltam histórias de autores, geralmente quando jovens, que somente trabalhavam bem sob efeito da bebida ou de alguma droga, aprisionando os espíritos mais endiabrados para ter algum resultado decente. Isso explica porque muitos se destruíram cedo, após uma fase de muito tormento, como se a inspiração valesse ouro – ou a vida. Hoje, muitos riem disso e se armam de caderninho e lápis para aprisionar pensamentos esquivos que surgem nas horas mais impróprias. São ideias armazenadas para aproveitar mais tarde, na hora de parir um conto ou uma crônica ou mesmo servir para o primeiro capítulo de um romance planejado por décadas para virar best-seller. Costumo dizer que a inspiração está em muito daquilo que vivemos, nas diferentes fases da vida. É dali que tiramos algo que pode vir de centenas de lugares, das mais diversas épocas ou mesmo do cotidiano atual. Quanto mais vivemos, mas ladinos ficamos para enfrentar os mais estranhos obstáculos e saber interpretá-los. Por isso, escritor que se preza tem que ser bom observador, adotando o que se convencionou chamar de mente criativa. Há os que sentam num bar ou restaurante, unicamente para observar, de preferência com óculos escuros, para disfarçar. Observar o quê? Ora, o cotidiano que pulsa em volta e que pode servir de ferramenta para seus textos. Pois a mente criativa seria, hoje, a inspiração aprisionada na marra, para saber logo quem é que manda. O divertido, para ele, o escrevinhador, é observar as pessoas nas ruas de São Luiz Gonzaga ou de Porto Alegre ou Paris, onde tiver gente se mexendo, pulsando a vida mais imperfeita. Um casal discute ali na esquina. Imagine porque isso. Uma simples cena de ciúme ou ela quer gastar o que ele não tem? Acredite que, observando bem, inclusive os rostos deles, suas roupas, o jeito de andar, você pode extrair dali uma boa história, colocando o bloquinho em ação. Muitos, assim, podem virar personagens de uma história imaginária. E é assim que alguns escritores escrevem, decifrando signos em forma de história e atentando para infinitas possibilidades do cotidiano. Agora, falando sério, muito da vida já vem inventada como a mais delirante ficção. É só rascunhar no papel ou teclar no micro, com aqueles 90% de transpiração de que tanto nos falam como a maior das verdades. Os 10% restantes não passam da santa inspiração que geralmente só contempla os gênios.

Quinta 330.p65

4

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

4

Provedor da Santa Casa repudia afirmações do prefeito na imprensa “Prefeito Felice é mentiroso, leviano e irresponsável”, diz Lauro Delgado O Conselho Regional de Medicina do RS – CREMERS enviou comissão de médicos para apurar denúncia do Provedor da Santa Casa, Lauro Beheregaray Delgado, em vista do não atendimento de seu pedido de substituição da administradora do hospital. Lauro Delgado afirma que aguardou oito meses para tomar essa atitude, segundo ele, extrema e indesejada, mas sua ação está embasada em documento produzido pelo Diretor Técnico do Hospital, Dr. José Vitório Mocelin. O documento relatava a perda de qualidade do serviço prestado em virtude da interferência indevida, na área técnica, da diretora Ana Maria Delito. No relato, o médico Mocelin aponta atitudes que colocam em risco a vida dos pacientes. Já a denúncia do advogado Lauro Delgado, enviada ao CREMERS, assinala: “A Provedoria, que faz parte da Comissão Gestora, tem alertado o Sr. Prefeito Municipal da gravidade da Situação e da possibilidade de responsabilidade civil e criminal dos responsáveis pelas irregularidades”. No item 9, Delgado alerta: “A Lei 6839/80 atribui competência ao Conselho Regional de Medicina para a fiscalização dos hospitais para efeito de verificação das condições para o exercício regular da atividade médica. No caso, a permanente e desqualificada interferência da administra-

Lauro Delgado, provedor da Santa Casa

dora na área técnica do Hospital enseja a violação continuada do Código de Ética Médica pela exposição dos pacientes a riscos desnecessários e dos médicos a condições inadequadas e vexatórias de exercício da medicina”. Diante desses fatos, Lauro Delgado ficou estarrecido com as declarações do prefeito em programas radiofônicos nesta semana. Primeiro, por mentir que não conhecia o documento elaborado pelo Diretor Técnico para conhecimento do Provedor, que lhe foi entregue há oito meses atrás. Delgado diz que o Prefeito afirmou, diante da Comissão Gesto-

ra do Hospital, composta por mais de dez pessoas, que leu o documento quatro vezes. Segundo, por sua irresponsabilidade ao perseguir injustamente profissionais como o médico José Mocelin, que apenas cumpriu com seu dever de alertar sobre os riscos que os pacientes corriam, por conta das interferências da Diretora na área médica. E em terceiro, pela forma leviana com que o Prefeito tem acusado publicamente o Provedor. Por todas essas razões, o Provedor, Lauro Beheregaray Delgado, afirma que o prefeito é mentiroso, irresponsável e leviano.

Prefeitura de Uruguaiana é condenada a pagar médico em processo trabalhista por assédio moral no ambiente de trabalho Gilberto Verdum era médico concursado da Prefeitura Municipal e trabalhava no posto de saúde 17 na Vila Nova Esperança e, após moléstia comprovada com documentos e testemunhas, não pode mais atender seus pacientes nem retornar ao local de tra-

18/02/2011, 08:13

balho por conta de ordem superior na Secretaria Municipal de Saúde, caracterizando o chamado assédio moral. Após processo trabalhista, a Prefeitura Municipal de Uruguaiana foi condenada e terá de ressarcir o dano moral havido e os direitos trabalhistas obrigatórios.


Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

Barra do Quaraí Prefeito Maher cumpre agenda na Capital do Estado e em Santa Maria Maher Jaber visita o novo presidente do IRGA Cumprindo agenda na Capital do Estado, no mês de janeiro, o Prefeito Municipal, Engº Maher Jaber, esteve reunido com o novo presidente do Instituto Rio Grandense do Arroz – IRGA, Cláudio Pereira. Na oportunidade foi reafirmado o compromisso deste Instituto com as lavouras de arroz e com o fortalecimento da presença na região. Segundo o presidente do IRGA, é fundamental o município e a região da fronteira oeste terem esta sintonia direta com o Instituto, buscando a integração com os municípios para o desenvolvimento da orizicultura. A convite do prefeito Maher, Cláudio Pereira em breve visitará a fronteira oeste, onde se reunirá com produtores rurais da região.

Maher Jaber e Cláudio Pereira

Chefe do Executivo Barrense se reúne com o secretário do Gabinete dos Prefeitos

Afonso Motta recebeu prefeito da Barra

No dia 20 de janeiro, o Prefeito Municipal, Engº. Maher, esteve

reunido com o Secretário de Estado do Gabinete dos Prefeitos, Afonso

Motta, no Palácio Piratini. No encontro foram tratados assuntos prioritários para o município e relatado que em breve o secretário estará recebendo dos municípios da fronteira oeste a Agenda Estratégica, através da AMFRO, para o desenvolvimento da região. Interlocutor dos municípios com o governador Tarso Genro, esse é o papel do Secretário Afonso Motta. A nova Secretaria é uma embaixada do município em Porto Alegre. Para o prefeito da Barra do Quaraí, Engº. Maher Jaber, esta nova etapa ajudará muito os prefeitos nos projetos elaborados e enviados junto ao Governo do Estado. “O Governo do Estado está de parabéns por esta iniciativa louvável de valorizar os municípios com este atendimento diferente e especializado”, disse o prefeito.

Providências junto à Caixa Econômica Federal reivindicadas pelo prefeito Em agenda na região central do Estado, no dia 14, o Chefe do Executivo Barrense se reuniu com os demais prefeitos dos municípios da fronteira oeste, na sede da Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal - CEF em Santa Maria. Entre os assuntos abordados na reunião, estava a solicitação de providências na agilidade dos processos para a liberação de recursos por parte da CEF. A iniciativa para realizar a reunião partiu da Associação dos Municípios da Fronteira Oeste - AMFRO. Há vários projetos do município que estão à espera da liberação de recursos, tais como obra para a conclusão do asfaltamento da Rua General Neto, regularização fundiária, compra de máquinas e implementos agrícolas para o interior, entre outros. Dentro de poucos dias estará iniciando a construção

Quinta 330.p65

5

da terceira quadra de calçadas padrão na avenida e a reforma da pracinha do Loteamento Popular, projetos que já foram assinados e estarão sendo liberados os recursos necessários para o inicio das obras. O encontro serviu também para a prestação de contas de recursos repassados pela Caixa aos municípios da AMFRO em 2010. No encontro, além da presença do prefeito Maher Jaber, estiveram a prefei-

ta de Santa Margarida do Sul, Cláudia Goulart Brasil; prefeito de Alegrete, Erasmo Guterres Silva; prefeito de Itaqui, Gil Marques Filho; prefeita de Manoel Viana, Ione Olarte Caminha; prefeito de Rosário do Sul, Nei da Silva Padilha; prefeito de Maçambará, Aldérico Domingos Copatti; prefeito de Santana do Livramento, Wainer Machado, além de secretários municipais e técnicos das prefeituras.

5

CONTRATOS: CURIOSIDADES Por Cláudio Petrini Belmonte - OAB/RS 42.579

As atitudes que tomamos no dia a dia (ou que não tomamos, quando deveríamos: omissão) geram, inevitavelmente, conseqüências jurídicas. No âmbito dos contratos não é diferente! Alguns atos, ainda que triviais e rotineiros, geram obrigações jurídicas por vezes bastante importantes. Abaixo, destacamos algumas peculiaridades e curiosidades com relação aos contratos em geral. 1) Há vários contratos que são muito parecidos, p. ex., a prestação de serviços e o contrato de trabalho (leia-se, relação de emprego), a compra e venda e a permuta, as espécies de empréstimos (comodato e mútuo), etc. Mas, em sendo contratos diferentes na sua essência, geram efeitos (direitos e deveres) obrigacionais diferentes, como é o caso do arrendamento e da parceria com relação à preferência na compra da terra, aquele gera esse direito, mas este, não. Por isso é importante ter-se bem caracterizado qual contrato se quer celebrar. 2) Ainda que o valor cobrado esteja com base nas cláusulas de um contrato, pode que tal valor não seja devido, se for o caso de cláusulas inválidas (não geram efeitos obrigacionais, portanto) ou se a onerosidade estabelecida originariamente na cláusula sofreu significa alteração por causa de circunstância alheia ao contrato e aos contratantes (é o exemplo de o indexador utilizado variar significativamente de valor). Inadimplemento é “uma coisa” e exigência de cláusulas válidas e justas é outra. 3) Há contratos em que o legislador brasileiro exige que sejam celebrados de acordo com uma determinada solenidade, como escritura pública ou um documento escrito, ainda que particular, por exemplo. Contudo, em outros casos, não há qualquer exigência nesse sentido (Regra da Liberdade de Forma). Ocorre que quando há essa exigência e a mesma não é respeitada pelas partes, o legislador brasileiro estabelece uma das mais fortes conseqüências jurídicas, qual seja, a nulidade total do ato (ou seja, em tese, as cláusulas não obrigam as partes e não há como aproveitar ou confirmar os atos que já foram praticados).

NO MUNICÍPIO DE URUGUAIANA, com atuação nas seguintes áreas do Direito: Cível, Contratual, Trabalhista, Agrário, Internacional e Ambiental. CLÁUDIO PETRINI BELMONTE - OAB/RS 42.579 - Professor Universitário (Dir. Contratual, Dir. Agrário e Dir. Internacional); - Mestre pela Universidade de Coimbra (Portugal); - Doutorando pela Universidade de Salamanca (Espanha). NATHALIE SUDBRACK DA GAMA E SILVA BELMONTE - OAB/RS 62.305 - Especialista em Direito e Processo do Trabalho (PUC – POA/RS) Porto Alegre/RS: Av. Loureiro da Silva, n° 2.001, salas 514/ 515, CEP 90050240, Fone: 55 51 3225-3178 Uruguaiana/RS: Rua Gal. Bento Martins, n° 2.497, sala 1.502, CEP 97510-001, Fone: 55 55 3402-3733 Itaqui/RS: Rua Rodrigues Lima, n° 376, sala 602/603, CEP 97650-000, Fones: 55 55 3433-1626 / 2650 www.belmonteadvogados.com.br

18/02/2011, 08:13


Geral JORNALISMO LETRAS LITERÁRIO Por José Édil de Lima Alves

O adeus de um ídolo Como nos ensina a experiência, não há despedida fácil. No cancioneiro popular dos anos quarenta/cinquenta, tivemos nada menos que dois grandes sucessos, presentes em todas as programações radiofônicas de norte a sul deste Brasil. Um marcadamente carnavalesco que, na voz de Emilinha Borba, encantava os foliões. A letra de Francisco Scarambone dizia: “Quem parte leva saudade de alguém, que fica chorando de dor.” E no refrão, uma passagem presente até hoje em campos de futebol, quando a partida se aproxima do final com a vitória assegurada para a torcida do clube que a canta: “Tá chegando a hora, o dia já vem raiando, meu bem, e eu tenho de ir embora.” A outra, letra de Silvino Neto, pai do consagrado cômico da Globo, Paulo Silvino, ficou famosa com o Rei da Voz, o magnífico Francisco Alves: “Adeus, adeus, adeus, cinco letras que choram...”. Ronaldo, chamado O Fenômeno, despediu-se hoje, 14 de fevereiro de 2011, do futebol profissional a que se dedicou por cerca de dezessete anos. Surgido no São Cristóvão, do Rio de Janeiro, fez uma brilhante carreira no Brasil e no exterior, conseguindo a façanha de ser o maior goleador brasileiro em copas do mundo. Mas isso tudo qualquer um pode saber. As páginas dos jornais que dedicam atenção ao futebol, por este mundão de Deus, estão hoje repletas de detalhes da carreira do referido craque. A mim, que, como todos os que gostam de futebol, sempre admirei sua imensa categoria e a facilidade como chegava às redes adversárias, comoveram-me suas palavras como criatura humana, uma pessoa dotada de grande sensibilidade e de um espírito sereno e magnânimo. Ao anunciar que se retirava da vida profissional como futebolista, em nenhum momento foi soberbo, antes assumindo erros e deslizes que, com o humano, era passível de cometer. Ouvindo o comentário de um repórter que se referia ao pouco valor que no Brasil é dado aos ídolos, fez questão de marcar sua posição, dizendo que discordava. Que no Brasil é possível que se dê menos importância aos ídolos, se comparado ao que se faz em outros países, mas que aqui também os ídolos são reconhecidos. Generosidade pura, cristalina e digna de servir de exemplo a todos nós. E fez questão de enfatizar aquilo que é uma tremenda verdade, mas que poucos conseguem admitir: ‘Com as derrotas e os erros pode-se aprender muito mais do que com as vitórias e os acertos.’ Não disse, porque implícito: ‘Desde que se tenha a humildade suficiente e a coragem necessária.’ Observações magníficas de um espírito singelo e de escol. Sem grandes luzes facultadas por um sistema de ensino regular, porquanto não dispôs de tempo para os bancos escolares – já pela classe social de onde vinha, já pela profissionalização no futebol que lhe chegou aos dezessete anos de idade, certamente teve mestres, fosse em casa, fosse nos clubes por onde passou, que lhe possibilitaram amadurecer, preservando valores que muitas vezes não vemos em ilustrados, verdadeiros estúpidos carregados de títulos acadêmicos, não poucos tendo chegado ao magistério superior. Coisas da vida, dirão alguns. Coisas do caráter, prefiro dizer eu. RONALDO LUIZ NAZÁRIO DE LIMA, Ronaldinho, ou RONALDO FENÔMENO, mais do que um grande craque, neste país do futebol que não cansa de revelar talentos, alguém que na despedida de uma carreira brilhante, revela-se um cidadão digno que se impõe ao respeito de quem admira os valores humanos em plenitude.

SEJA UM VISTORIADOR DE VEÍCULOS EM SUA CIDADE E REGIÃO

CURSO IDENTIFICAÇÃO VEICULAR E DOCUMENTAL Certificado e Registro com validade Nacional VAGAS LIMITADAS Se você trabalha ou quer trabalhar com veículos, torne-se um profissional no assunto. Os cursos serão realizados na CDL, aos finais de semana

INFORMAÇÕES FONES (55) 34124233 E 81078926

Quinta 330.p65

6

6

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

Campanha Natal de Prêmios inicia entrega esta semana Nesta semana, a FCDL-RS e as CDLs do Estado começam a entregar os prêmios sorteados na primeira parte da campanha Natal de Prêmios. Ao todo, serão entregues 7 lavadoras de roupa, 7 refrigeradores, 7 televisores, 14 motocicletas e 7 automóveis zero km, distribuídos em sete regiões diferentes do Estado. Serão mais de 40 consumidores premiados nesta etapa da campanha, que prevê ainda o sor-

teio de mais prêmios em sua segunda etapa, no dia 31 de março de 2011, para quando está previsto o sorteio de um certificado em barras de ouro, no valor de R$ 80.000, além de mais carros, motos, refrigeradores, lavadoras de roupa televisores de LCD. Em Uruguaiana, a contemplada com o refrigerador Duplex Frost Free receberá seu prêmio na sede da CDL, mobilizando todo o comércio local. Em todo o Estado, serão mais de

R$ 300.000 em prêmios, entregues nas próximas duas semanas. A campanha Natal de Prêmios é uma iniciativa organizada pela FCDL-RS com o apoio das mais de 180 CDLs do Estado. Já foram distribuídos mais de 10 milhões de cupons e o prazo para os consumidores preencherem as cautelas e depositarem nas urnas das lojas participantes encerra no dia 10 de março de 2011.

Renovado convênio social do Projeto Karatê Além do Espor te Esporte Na quinta-feira, 16, às 16h, o prefeito Sanchotene Felice assinou, no Salão Nobre da Biblioteca Municipal, convênio com a Fundação Gaúcha de Karatê, representada pelo presidente Marcos Cruz dos Reis, para renovação do Projeto Karatê Além do Esporte. O projeto social, que atende a 482 crianças e jovens, funciona em quatro locais: Escola de Samba Unidos da Cova da Onça, Escola de Samba Unidos da Ilha do Marduque, Centro Esportivo Nova Esperança e Centro Esportivo Zona Leste. Estiveram presentes à solenidade o Juiz Federal, Guilherme Beltrame, o vereador Rafael Alves, o secretário municipal de Esporte e Lazer, Vicente Majó da Maia, o secretário municipal de Cultura, César Lafayette Blanco de Lima, e o coordenador do Projeto, em Uruguaiana, professor Moacir Quevedo. Na oportunidade, o presidente da Fundação Gaúcha de Karatê, Marcos Cruz dos Reis, entregou ao prefeito Sanchotene Felice o título de Faixa Preta Ho-

Prefeito Sanchotene Felice, presidente da Federação Gaúcha de Karatê, Marcos Cruz dos Reis e coordenador do projeto em Uruguaiana, Moacir Quevedo.

norário pelos relevantes serviços e apoio prestados na divulgação e promoção do karatê no Rio Grande do Sul. Também, a Academia Butoku-

Kay, dirigida pelo professor Moacir Quevedo, agradeceu ao prefeito pelo apoio na implantação do Projeto Karatê Além do Esporte.

PUBLICAÇÃO LEGAL COOPERATIVA DE LÃS VALE DO URUGUAI LTDA. – EM LIQUIDAÇÃO Convocação de Assembleia Geral Extraordinária EDITAL DE CONVOCAÇÃO De conformidade com o artigo 68, inciso IX da lei nº 5.764/71, convocamos os senhores associados para comparecerem à Assembleia Geral que, havendo número legal de 2/3 dos associados, será instalada às 13:00 horas do dia 22 de fevereiro de 2011, no Escritório da empresa, situado na Rua Treze de Maio, 1498, a fim de deliberar sobre a seguinte ORDEM DO DIA 1) Relatório e prestação de contas dos atos praticados pelos Liquidantes nos últimos seis meses. Não havendo número legal na hora acima referida, de acordo com os artigos 38 e 39 do Estatuto Social, a Assembleia será instalada uma hora depois, no mesmo local e data, em segunda convocação, com a metade mais um do número dos associados, ou em terceira convocação, às 15:00 horas, com a presença mínima de 10 (dez) associados. Uruguaiana, 18 de fevereiro de 2011. JOSÉ GILBERTO DE OLIVEIRA BARTH Liquidante WILSON CESAR ANTUNES DA COSTA Liquidante

18/02/2011, 08:13


Geral

7

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

Presidente do Legislativo visita ABTI

DESENVOLVIMENTO

FREDERICO PELLEGRINI (CHEFE DE GABINETE)

O Presidente da Câmara de Vereadores de Uruguaiana, vereador Ronnie Mello (PP), visitou, na tarde de quinta-feira, 10, o presidente da Associação Brasileira dos Transportadores Internacionais - ABTI, José Carlos Becker. Na oportunidade, foram discutidos assuntos de interesse da comunidade e da entidade, dentre os quais a falta de iluminação nos trevos do município, a duplicação da BR 290, a insegurança dos motoristas que viajam pelas estradas da Argentina, o tempo de permanência dos caminhões, tanto na aduana brasileira quanto na argentina e a logística de entrada e saída dos caminhões do porto seco. Becker entregou um estudo relativo à falta de iluminação dos trevos e cobrou interesse na solução do problema pelas autoridades competentes. Ronnie demonstrou interesse e prometeu empenhar-se na bus-

Por Guilherme Socias Villela

A era das revoluções

Ronnie Mello em visita a José Carlos Becker.

ca de solução para as demandas do setor. “Entendo que isso não são questões que envolvem uma classe ou uma entidade. Todos os problemas relativos ao transporte devem ter atenção do poder público como um todo, tendo em vista, não só a quantidade de empregos envolvidos, mas,

também a contrapartida referente à receita de impostos que são arrecadados em função das atividades dos transportadores.” “Ademais, algumas questões são relativamente fáceis de serem resolvidas, basta boa vontade e empenho por parte dos responsáveis”.

Comandante do 8º RCMec convida imprensa para almoço O Tenente-Coronel Claudio Emmanuel Fulstich Alves, comandante do 8º Regimento de Cavalaria Mecanizado, chegou a Uruguaiana durante o mês de janeiro de 2011. Consciente da necessidade de bem conviver com a comunidade, o que se dará, a princípio, através dos meios de comunicação, chamou os

jornalistas para conversar, por sugestão de seu assessor de imprensa, Capitão Ustra. O comandante teve uma conversa muito simpática. Contou que já exerceu o cargo de assessor de imprensa e tinha de passar todo o seu tempo se informando e produzindo notícias para as rádios, TVs e jornais.

Tenente-Coronel Claudio Emmanuel Fulstich Alves, Vera Ione Molina e Franco Mafussi, entre outros

Quinta 330.p65

7

Filho de militar, desde cedo viajou por todo o Brasil, agora é a vez de Uruguaiana, depois de ter servido do Amapá, portanto, pode-se dizer que conhece o país como a palma de sua mão. Já houve tempo que os militares tinham um convívio muito próximo com os civis, até o início dos anos 1960. Prova disso são os irmãos Grael – Lars e Torben – filhos do Comandante Dickson, que deixaram amigos aqui, pois praticavam esporte e frequentavam o Tênis Clube Rio Branco. Também a Capelania Militar tem exercido seu papel de integração, já que a comunidade católica foi atraída pelo bonito local e pelo capelão inteligente e sempre pronto para servir os fiéis. O Momento de Uruguaiana priorizou o compromisso de conhecer o novo Comandante por entender que esses bons tempos de convívio estão de volta.

Há algum tempo houve quem procurasse saber quais eram os maiores historiadores do mundo. Logo apareciam dois nomes. O britânico Arnold Toynbee (1889-1975) – estudo das civilizações; e o também britânico Eric Hobsbawm (1917) – a era das revoluções. Não é novidade o fato de que nos meios universitários brasileiros (e latino-americanos) a preferência recaia para Hobsbawm – identificado como historiador de formação marxista. Afinal, neles os conceitos marxistas tradicionais são sempre repetidos. (Não importa que nunca tenham lido o Das Kapital de Karl Marx – 1818-1883.) A surpresa atual da difusa e complicada “esquerda” brasileira parece ser o fato de que Hobsbawm vem revisando conceitos diante das recentes transformações do mundo. Uma postura lúcida de um historiador fugindo de extremos – que sempre levam à irracionalidade. O estalinismo, as ditaduras do Leste europeu, o maoísmo, o Khmer Vermelho emborcaram. Resta a famélica Coréia do Norte e a triste Cuba. Por falar nisso, a nomenclatura cubana, no final do ano passado, admitiu, indiretamente, o fracasso do regime comunista da ilha-prisão: vai demitir grande parte de seus funcionários públicos – sem lhes dar nenhuma alternativa de trabalho. Mais ainda: isentou o imposto referente ao ingresso de dólares enviados por exilados cubanos, a fim de aumentar esse fluxo financeiro. Uma mesada dos Estados Unidos – que, com isso, paradoxalmente, ajuda no sustento da tênue economia cubana. Voltando a Hobsbawm, vale observar que a reflexão de Marx, segundo a qual os filósofos precisam transformar o mundo e não apenas entendê-lo, parece hoje reduzida à ideia de que hoje o marxismo tem contribuído mais para entender o mundo do que para transformá-lo. Economista.

18/02/2011, 08:14


Segurança COTIDIANO Por Vera Ione Molina As boas ações no dia de São Valentim sempre são recompensadas, dizem Cleiton Ribeiro de Andradas entrou no conjunto onde trabalho, na galeria Barcelona, quando eu necessitava da maior concentração possível. Tinha muito que escrever, muito que corrigir, fotos a selecionar. Os vendedores, em geral, me incomodam, são insistentes. Mas quando esse homem começou a falar eu sabia que ali tinha uma história de dignidade, de luta, de dor. Ele me oferecia uns saches feitos de crochê, coloridos demais para o meu gosto e com sabonetes que não perfumariam a minha roupa, mas eu poderia usá-los e substituir o conteúdo do artesanato por algo mais cheiroso. Senti que ali tinha história, histórias, pois havia mais gente envolvida. A mulher, Adriana dos Santos Cesar, confecciona peças em crochê e ele coloca em uma bolsa de viagem e sai a vender. Veio de carona no ônibus da Secretaria da Saúde do município de São Borja. Entendi que ele viera para consultar e ele entendeu que eu queria saber que problema ele tinha. Ele não viera para consultar, mas tem um problema grave de circulação, as pernas estão escurecendo, não consegue consulta, tentará juntar R$ 120 para pagar o médico particular. Para a maioria das pessoas com quem convivo esse valor é baixo, mas ele tem de efetuar muitas vendas para apurá-lo. E eu, que ando sensível e chorosa, observo o jeito que ele fala de Adriana, hoje, 14 de fevereiro, Valentine’s Day, como ensino meus alunos de Inglês. When is Valentine’s Day? It’s in February ou It’s on February 14th. No Brasil é em 12 de junho. Mas quem não quer alguém que fale da gente e se ilumine todo? E vocês têm filhos? Perguntei. Três, o menor tem 1 ano e meio. Sei que as pessoas com quem convivo vão ficar criticando: Por que ter três filhos? Por que não ter nenhum? Só eles podem ter a alegria de segurar um bebê no colo. O herdeiro, como chamam. Mas o que interessa agora é o Cleiton, ou melhor, Cleiton e Adriana. Pedi o telefone dela, ela aceita encomendas. Em São Borja os produtos não tem muita saída. Em Uruguaiana ele está tentando vender, acha que é melhor, pois é uma cidade grande. E se lançássemos a campanha no dia de São Valentim? Será que aqueles que estão sozinhos não seriam recompensados com um namorado ou namorada de filme americano? Daqueles que chegam e resolvem todos os problemas da gente, gostam dos nossos filhos, reconhecem os nossos méritos, são gratos pelas coisas boas que fazemos e ainda nos acham mais bonita que as duas Klosterhoff juntas. Soube por uma consultora de modas que os coletes e boleros vão fazer sucesso na coleção outono-inverno. Em crochê ficam lindos, mais lindos ainda se podemos encomendar exatamente o modelo nas cores e padrão que mais gostamos. O telefone da Adriana é (55)81346729. Ela faz todo tipo de brindes, roupas, capas. Vale a pena fazer algo construtivo no dia de São Valentim. Vale a pena se ocupar de coisas construtivas todos os dias.

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

BM realiza palestra para novos condutores

Na quinta-feira, 10, no início da tarde, o 1º Sargento, José Alberto Silva da Silva, palestrou para os novos condutores de veículos no CFC SHALOON. Na oportunidade, o sargento abordou os temas da violência no trânsito, estatísticas dos acidentes, vias com maior incidência de acidentes e suas consequências, fluidez e respeito às normas de sinalização. O objetivo da palestra foi o de conscientizar o novo motorista da sua responsabilidade com a segurança dos demais usuários das vias, buscando sempre preservar a vida.

Veículo furtado em Uruguaiana recuperado em Paso de los Libres Na quinta-feira, 10, agentes de inteligência do 1° BPAF repassaram informações aos agentes da Prefeitura Naval de Passo de Los Libres a respeito de um automóvel Gol, furtado na madrugada de domingo, em frente ao Clube da Cohab II. O veículo foi encontrado abandonado na via pública em Paso de los Libres, no bairro Imbico, a 50 metros da Avenida 12 de Setembro, sem o rádio e alguns equipamentos obrigatórios. O carro furtado foi levado à Prefeitura de Paso de los Libres, onde aguardará os tramites legais para retornar ao Brasil. Policiais do 1º BPAF apreenderam menores evadidos da FASE

Na sexta-feira, 11, pela manhã, agentes de inteligência do 1° BPAF, ao abordarem um menor na Rua Cabo Luiz Quevedo, bairro Boa Vista, contra o qual havia um mandado de busca e apreensão. Na abordagem, o menor informou o paradeiro de seu primo, contra o qual também havia um mandado. Dirigindo-se ao local indicado, a BM apreendeu o outro menor. Ambos foram encaminhados até a DPPA e posteriormente ao CASE.

Furtou um notebook e foi parar na cadeia No sábado, 12, um homem foi preso no início da noite por furtar um Notebook em um estabelecimento no bairro São João. O suspeito foi abordado no cruzamento das ruas Andradas com Gregório Beheregaray com material furtado. Após a detenção foi encaminhado à Delegacia de Polícia

Preso por ameaçar com arma de fogo Na madrugada de segunda-feira, 14, uma guarnição do Policiamento Ostensivo do 1º BPAF foi chamada para averiguar uma ocorrência de ameaça. Com o autor das ameaças foi encontrado um revólver calibre 38, de fabricação argentina, com duas munições intactas. O homem foi preso e encaminhado à DP, onde foi lavrado o flagrante.

Quinta 330.p65

8

8

Policiais Federais buscam apoio para melhorar condições de trabalho nas fronteiras Os presidentes da Federação Nacional da Polícia Federal - Fenapef, Marcos Wink, e do Sindicato dos Polícias Federais do Rio Grande do Sul - Sinpef-RS, Paulo Paes foram recebidos pelo presidente do Legislativo gaúcho, deputado Adão Villaverde, na manhã da sexta-feira, 11. Os representantes das classes dos policiais foram solicitar o apoio da Assembleia para melhorar as condições de trabalho nas fronteiras do país. Para Wink, a imagem pública da PF é boa perante a sociedade, no entanto, há dificuldades em rela-

ção à estrutura interna do órgão. O déficit de policiais nas fronteiras do Brasil com o Uruguai e Argentina. “Há somente um policial para cobrir as aduanas nas cidades de Jaguarão, Chuí e Bagé”, revelou. Conforme Paulo Paes, um dos problemas pela falta de fiscalização nas fronteiras é à entrada de armas oriundas dos dois países vizinhos. “Para se comprar armas, tanto na Argentina como no Uruguai, basta ter dinheiro. Não há burocracia de registro e nem são necessários documentos. Isso tem despertado o interesse de muitos brasileiros”, destacou.

Operação conjunta da BM de Itaqui, Marinha e Ibama prende pescadores ilegais Na quinta-feira, 10, pela manhã, uma guarnição do 2º BABM, comandada pelo Sargento Linomar, em Operação embarcada em conjunto com a Marinha e Ibama, prendeu três homens em flagrante. A prisão se deu nas margens do Rio Ibicui, no Rincão Barbosa. Foi apreendido com os detidos um rifle calibre

22, uma pistola Taurus 380, 2 carregadores e 12 cartuchos intactos, além de 16 dourados, 4 piavas, 3 traíras, 2 filhotes de surubí e 4 raias. Também foi confiscado farto material de pesca, incluindo várias redes e bóias loucas. Todos foram encaminhados à D.P de Itaqui, onde foi lavrado o flagrante.

Dupla armada efetuava disparos no Bairro Marduque Na sexta-feira, 11, no início da noite, uma guarnição do POE recebeu uma denúncia de que estariam efetuando disparos de arma de fogo no Bairro Mascarenhas de Morais, nas proximidades do Rio Uruguai. Chegando ao local, os policiais abordaram um homem e um menor de idade. Com o maior foi encontrado um revólver calibre 22, de fabricação argentina, com cinco munições intactas. Com o menor foi encontrado um revólver calibre 22, marca Rossi, com duas munições intactas. Ambos foram encaminhados à DP, onde o menor foi apreendido e Silvio preso por porte ilegal de arma.

Casal preso com armas e munição Ainda no início da noite de sexta-feira, 11, agentes de Inteligência do 1º BPAF, em ação conjunta com a Polícia Civil, cumpriram mandado de Busca e Apreensão no bairro Bom Vista, prendendo um casal com armas e munição. Na residência, foram encontrados 10 cartuchos calibre 22, uma pequena quantidade de um pó com características semelhantes à cocaína, uma garrafa com 368 gramas de chumbo granulado para cartuchos de caça e 4 munições calibre 38. A dupla foi presa em flagrante e conduzida à DPPA.

18/02/2011, 08:14


Geral UMA ESCOLA PARA OS MASSAI Médico Raul Valls e jornalista Justo Casal dão início à campanha de arrecadação de fundos para a construção de uma escola no Quênia O médico uruguaianense, Raul Valls, conhecido por suas viagens culturais ao redor do mundo, tem um novo desafio pela frente. Em recente visita ao Quênia, no interior, Raul visitou uma aldeia dos Massai, uma das 70 etnias que compõem a população daquele país. Valls, que se hospedou na própria aldeia, ficou impressionado com a escola local. Uma árvore copada, com um cercado de espinhos para proteger os alunos das feras. Em conversa com o líder da aldeia, Raul se comprometeu a fazer uma campanha internacional para construir uma escola no local. A partir daí, usando seus diversos contatos no mundo inteiro, o médico mobilizou amigos, muitos ligados a organizações de socorro internacional, para concretizar seu sonho, entre eles, o argentino Justo Casal, filho do Cônsul argentino em Uruguaiana, Jose Luiz Casal. Justo, graduado em Jornalismo e Relações Internacionais, morou no Quênia durante o período em que seu pai lá serviu e se apaixonou pelo país e sua cultura. Após concluir seu mestrado em Direitos Humanos em Birmin-

9

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

VOZES DO CAMPO colmar_duarte@hotmail.com

Por Colmar Duarte

Raízes no pantanal

Crianças Massai fotografadas pelo médico Raul Valls

gham, Inglaterra, passou a colaborar nas mais renomadas publicações internacionais sobre cultura e costumes, entre elas, a National Geographic. Empolgados com a idéia, reuniram na quarta-feira, 15, na residência de Raul, a imprensa local e simpatizantes do projeto, para engajá-los em sua empreitada. Na ocasião, foi exibido um documentário sobre a mutilação geni-

tal feminina, prática adotada por muitas das etnias locais. O grupo já conta com o apoio de clubes de serviço e de muita gente interessada em ajudar as crianças Massai. Raul e Justo promoverão, no mês de março, no Tênis Clube Rio Branco, uma festa para arrecadar fundos para o projeto, ocasião em que será exibida uma exposição de fotografias sobre o Quênia.

Chegou às minhas mãos, um dia desses, por gentileza do Dr. Ramão Larré Rodrigues, um texto de autoria de Hildeberto Rubim Aléssio. Trata-se de um e-mail enviado à produção de um programa de TV apresentado em Porto Alegre, onde estava presente Mário Barbará Dornelles. A intenção dessa correspondência era tecer elogios ao programa que se chama “Raízes do Sul” e vai ao ar aos domingos. Nada mais justo, pois se trata de uma produção de muito bom gosto, com excelentes músicos, sem a intenção de promover comercialmente artistas de pouca qualidade, nem de oportunizar demonstrações de “grossura” e mau gosto (Ataca as égua, Salvador!). Ao contrário disso, mostra somente a boa música do Rio Grande. O elogio é merecido. As palavras do amigo Aléssio me levaram de volta aos primeiros passos de uma caminhada que mudou definitivamente a imagem dos gaúchos e de sua música. Ele fala com saudade de sua participação, como assessor de imprensa, das primeiras Califórnias. Lembra um encontro realizado no Sinuelo do Pago, ao sabor de um guisado de carreteiro, certamente, com charque picado pelo Ramão Castilhos. Lembra que estávamos presentes, além dele, Henrique Freitas Lima, Carlos Grecco e eu. Na ocasião tratávamos da estruturação da primeira edição do festival. Aléssio era correspondente da empresa jornalística Caldas Júnior, Carlos Grecco exercia seu mandato de vereador, Freitas Lima era o presidente da primeira Califórnia e eu, o criador do festival e presidente do Sinuelo do Pago. É sempre interessante lembrar pessoas e fatos como esse, de especial importância para o êxito desse movimento cultural, nascido em nossa cidade, de abrangência de todo o estado gaúcho e, como se vê, fora dele. Nada mais justo do que louvar esse apoio recebido da empresa Caldas Júnior por seus veículos de divulgação, como a Rádio Guaíba com Osmar Meletti e Paixão Côrtes, do Correio do Povo, com Ney Gastal, da Folha da Tarde, com Osvil Lopes. A Rádio Guaíba, aceitando uma provocação que fiz a Adroaldo Crick e Ênio Matzenbacher – a exemplo do que fizera a Rádio Universidade de Santa Maria, com o grande José Vasseur, um ano antes – veio transmitir a terceira Califórnia, ao vivo, desde o palco do Cine Pampa. Por onde andará Nilson Ferrão? Foi ele o responsável pela qualidade do som e das gravações dos discos das primeiras Califórnias. O gringo era muito qualificado. Mas voltemos ao amigo Hildeberto Rubim Aléssio. Ficou poucos anos em Uruguaiana, onde veio gerenciar a loja JH Santos, mas deixou marcas duradouras de sua participação na vida da cidade. Inteligente, alegre, participativo, fez muitos amigos, entre os quais me conto. A Califórnia estava com cinco edições quando meu assessor de imprensa pediu as contas e foi desbravar o Mato Grosso. Desde esse tempo vive no Pantanal Sul-mato-grossense. E agora nos dá notícias de uma fazenda chamada Califórnia, localizada na serra da Bodoquena, onde se encontram, segundo nos conta, as mais ricas terras do planeta, só comparadas às da Ucrânia. Entendo que meu amigo seja o feliz proprietário da fazenda e a tenha batizado em homenagem ao festival. Com o entusiasmo que o caracteriza, fala da função que se atribuiu, de ser um divulgador da mensagem dessa Califórnia, da qual fez parte desde os primeiros vagidos, como ele próprio lembra. É uma alegria, mais de trinta anos passados, receber boas notícias desse amigo. É uma alegria constatar que essa Califórnia que ele viu nascer e testemunhou sua glória, embora desfigurada e claudicante pela intervenção de políticos e ditadores, mesmo que morra, deitou raízes que rebrotam viçosas, como acontece nas férteis terras do Mato Grosso do Sul, onde o Hildebrando Rubim Aléssio fez querência.

LEMBRANDO ANTÔNIO CHIMANGO Era um gaúcho atrevido Quer de a pé, quer de a cavalo; Cola atada a Cantagalo; Prata em penca na guaiaca, Dispondo de muita vaca, Levava a vida em regalo.

Tinha uma estância asseada, Galpão coberto de zinco, Mangueiras, tudo era um brinco; Não perdia uma carreira; Se um Le batia – primeira – Já tinha – o cincoenta e cinco.

Amaro Juvenal

Quinta 330.p65

9

18/02/2011, 08:14


Social

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

T ourSocial

Bodas de Ouro

10

Laura Starlit

Carnaval

Em comemoração às suasBodasdeOuro,ocasalBelanise e Pedro do Prado Lima

realizaram uma viagem a Buenos Aires, El Calafate e Ushuaia. Na foto, tirada em 3 de fevereiro, a

paisagemdoParqueNacionalde Ushuaia,conhecidacomo“ofim do mundo”.

Viagem Pedro Clausell terminou um curso de Inglês nos Estados Unidos e se lançou num tour com os primos Schmitt. Estão lá

há três meses. Segundo a rede social, Pedro está em um relacionamento sério com Ana Laura Algarve.

Musas do carnaval de Libres, Betiana Fadon e Lara Gomez

A escola de samba Os Rouxinóis foi anfitriã, no sábado, 12, de uma grande festa, ocasião em que recebeu componentes da Cova da Onça e Julio Cesar Farias e Severo Luzardo Filho em recente ensaio técnico da Império Serrano da Chucha na Zebra. Malu Fittipaldi Prado

Pedro Clausell no Cheesecake Factory em San Francisco, Califórnia. Camila Barijan, Pedro Araújo, Apple Yeji Song, Felipe Schmitt, Pedro Clausell

Pedro Clausell no South Lake Tahoe

Quinta 330.p65

10

18/02/2011, 08:14


Social

Germán Dellacasa esteve de cumple no dia 26 de janeiro, na foto com Evana Garavano

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

11

Turma em Atlântida

Confraria

As irmãs Ingrid e Ana Luisa Schneider mostrando cada vez mais suas belezas

Quinta 330.p65

11

No sábado, 12, uma animada turma de Uruguaiana se reuniu na casa de Bárbara Barbosa para um jantar. Jane Gonçalves mora em Porto Alegre, mas está sempre envolvida com uma espécie de confraria da terra.

18/02/2011, 08:14

Nesta foto: Maria Alice Gonçalves, Marcelo Franciosi (fotos), Bárbara Barbosa (fotos), Luciana Duarte Carús (fotos), Sérgio Rojas (fotos), Jane Gonçalves (fotos), Karina Piegas (fotos)


Geral

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

MORRE UM CAMPEÃO

JORNALISMO LITERÁRIO Por Nei Duclós

Balanço de verão Sempre sonhei em morar na praia, talvez por ter sofrido muito nos verões de Uruguaiana, em que o calorão nos empurrava para o rio e torrava asfalto e calçadas. Tentei algumas vezes, mas nunca dava certo, pois as carreiras, as remunerações, a vida profissional enfim está longe da areia, pelo menos a que interessava, o jornalismo brasileiro, que sempre foi mais intenso em São Paulo. Até que foi possível se mudar para perto das ondas, idéia que ocorreu a todos os outros habitantes do planeta, tanto é que vieram para cá, na ilha onde moro, aos borbotões. Uma vez notei que nos feriadões e férias São Paulo continuava cheia, não existia mais aquele refresco de ruas e avenidas vazias, quando multidões despencavam para o litoral. Alguém notou que a megalópole agora tinha gente para viajar e também ficar. Acontece o mesmo por aqui. A cada temporada que finda, novos contingentes se decidem por este trecho do país, que ficou famoso pelo que chamam de qualidade de vida. Naturalmente os habitantes locais atribuem os problemas aos que chegam de fora, e estes, aos que já estavam por aqui. Mas a culpa dos transtornos é de caráter nacional. Houve muitos assaltos a turistas hispânicos, chamados aqui misteriosamente de gringos, com algumas mortes. As inundações também fizeram vítimas entre os visitantes, como foi o caso da turista italiana que morreu quando o carro onde ela se dirigia para viajar caiu no córrego cheio. Placas de todos os quadrantes transformam as estreitas ruas em pesadelos. Alguns problemas foram resolvidos, como a falta de agências bancárias (agora tem quase todas) ou de hipermercado (há pelo menos um, que no verão abre 24 horas). Mas o excesso de lixo, o barulho e a falta geral de educação assomam de maneira hegemônica, colocando dúvidas sobre a imagem paradisíaca do lugar. Nunca pensei que seria seletivo no banho de mar. Agora sou, pois há inúmeras dificuldades, como o lugar pra estacionar, os flanelinhas e os donos da areia. Estes acampam como se estivessem em casa e usam todo o espaço disponível, reproduzindo a céu aberto tudo o que dispõem nos lugares de origem. Isopor, cadeiras, tetos enormes de lona fazem a bagunça, além de bolas de todos os tamanhos. O frescobol, que no passado tinha sido providencialmente proibido, agora é obrigatório. O toc toc das raquetes te perseguem aonde estiveres. E quanto às bolas de futebol, todo boleiro de praia quer, no fundo, atingir quem estiver mais próximo, principalmente se for idoso ou criança. A quantidade de ambulantes também começa a incomodar, mas tudo isso ainda não cria aquele clima sinistro que experimentei em várias praias de outros estados, a de grupos mal encarados rondando os banhistas. Ainda há a base do equilíbrio social, dado pelos habitantes fixos, que procuram manter suas rotinas, xingando quem se diverte à toa, gastando o que poucos possuem. Há ressentimentos, mas também há boa vontade. Quem nasceu aqui ou veio para escapar da insanidade urbana do país quebrado, é de boa índole em princípio. Estão estragando e também há defeitos naturais de quem faz parte da humanidade e não está livre de cometer deslizes. Mas ainda existe alguma solidez e isso nos segura por mais um tempo por estas bandas.

Quinta 330.p65

12

12

Edson Bispo, Campeão Mundial de basquete, esteve em Uruguaiana em 2010 Morreu, aos 75 anos, na madrugada de sábado, o ex-jogador da seleção brasileira de basquete, Edson Bispo. Bispo estava internado num hospital em São Paulo após sofrer um infarto. Ontem, a Liga Nacional de Basquete prestou uma homenagem ao campeão mundial, respeitando um minuto de silêncio antes de quatro jogos. Além do título mundial, conquistado no Chile, em 1959, o pivô ajudou o Brasil a ganhar duas medalhas olímpicas de bronze (1960 e 1964), três medalhas pan-americanas e dois sul-americanos (1958 e 1960). Como técnico, Edson dirigiu o Brasil na conquista de duas medalhas pan-americanas (ouro em 1971 e bronze em 1975), e foi campeão sul-americano em 1973. Ele esteve em Uruguaiana, através da Liga Uruguaianense de Basquetebol – LUBA,

Prefeitura Municipal e Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA, onde recebeu do prefeito em exercício, Luiz Augusto Schneider, o certificado de hóspede oficial do Municí-

pio. Por ocasião do encontro, Edson Bispo palestrou para professores e acadêmicos de Educação Física e logo após participou do V Encontro dos Basqueteiros em Uruguaiana.

Circuito Verão Sesc Esportes mobiliza cidades gaúchas nos próximos dias Faltando pouco mais de um mês para a final estadual, que ocorre em Torres, esquentam as disputas pelas vagas no Circuito Verão Sesc de Esportes. Nos próximos dias, vinte e seis cidades gaúchas vão sediar partidas. A Etapa final está marcada para os dias 12 e 13 de março, na Praia Grande, em Torres. Durante os meses de janeiro e fevereiro, atletas de todo o Estado competem em seus municípios nas modalidades de Futebol de Areia, Vôlei de Duplas, Futevôlei, Basquete de Areia e Handebol de Areia, em busca da classificação para a disputa no litoral. Em Uruguaiana, a mo-

18/02/2011, 08:14

dalidade será Futebol (MeF), nos dias 13 e 20 de fevereiro.Já tradicional no Estado, o projeto é realizado pelo Sesc/ RS, em parceria com Prefeituras Municipais e Clubes Sociais, com o objetivo de promover a qualidade de vida dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e da comunidade em geral por meio da prática de modalidades esportivas associadas ao período de verão. A expectativa do Sesc/RS é reunir, nos meses de janeiro e fevereiro, cerca de 10 mil atletas de 80 municípios nas etapas classificatórias. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.sesc-rs.com.br.


13

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

Car umbé é a grande campeã do car naval librenho 2011 Carumbé carnaval Em menos de três horas para contar os votos, os nove membros da comissão julgadora deram o seu veredicto sobre as três noites do Carnaval 2011 em Paso de los Libres e pelo segundo ano consecutivo, foi campeã Carumbe. Em segundo lugar, ficou Zum Zum, seu rival histórico, e em terceiro a Tradición, que havia conquistado o título e teve o resultado impugnado por diversas denuncias de irregularidades. A Rainha do Carnaval de Paso de los Libres é Patricia Giorgio, de Carumbe, e a madrinha da bateria mais votada foi Sabrina Cardoso da Tradición. No grupo B, saiu vencedora a escola Imperatriz; seguida pela Catamarca e, em terceiro lugar, Armonía del Samba.

VIVA O GLAMOUR Por Rafinha Ferraz

Comemoração da Carumbe

Com carnaval ou sem carnaval a loira Juliana klosterhoff é uma unanimidade

Com seu projeto, o filósofo Husserl tentou elaborar um fundamento radical para a Filosofia e para as ciências. A Fenomenologia - nas trilhas da busca da evidência herdada de Descartes - evidência que para Husserl deveria ser apodítica, vale dizer, imune a qualquer dúvida. Pois hoje é dia de falar de evidências e unanimidades. (Unanimidade: Conformidade geral de opiniões, de votos). Por isso, não trago aqui nenhuma novidade, não precisei garimpar essas mulheres, mas elas vão causar frisson nos leitores do Momento de Uruguaiana.

Luxo e beleza na campeã Destaque do Carumbé

Rainha da bateria da Tradición

Tradición destaque Lara Gomez

Zum-Zum

Mestre Bichinho, responsável pela bateria do Zum Zum

Quinta 330.p65

13

A 1ª dama da Cova da Onça, provavelmente o corpo mais bem esculpido da avenida

Juliana e Raquel, essas duas irmãs encantam o público na passarela do samba

18/02/2011, 08:14


Rural

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

CAMPEREANDO Por Tunico Fagundes Tirei uma diagonal e atravessei o salão do baile, para tirá-la para dançar, o coração aos pulos parecia que sairia pela boca. Tinha receio de ser rejeitado, de ser motivo de riso de meus amigos. Ela era linda, a mais bonita e solicitada das moças que estavam na festa, na verdade, já fazia umas três semanas que eu me ensaiava para tirá-la para dançar e na hora a coragem me faltava. Cheguei à mesa e disse: - Queres dançar? Ela levantou calmamente, alisou o vestido e caminhou para o salão, não sem antes dar um risinho irônico para as amigas que com ela estavam. Aquilo me gelou a alma (sempre me pergunto se alma tem temperatura, acho que a minha tem, pois ficou literalmente gelada). Começamos a dançar e eu sabia que tinha pouco tempo, não mais que 2 minutos, para dizer alguma coisa interessante, caso contrário, ao terminar a música, ela diria: - Me dá licença!, e terminaria o sonho. Ao som do Baldauf, na voz do Sabino, ensaiei os primeiros passos e as primeiras palavras. O perfume era um pouco doce para meu gosto, num esbarrão que recebemos, encostei meu rosto em seu cabelo e o senti suave (felizmente não usava laquê), a mão, o rosto, os gestos, tudo me agradava, muito mais do que eu imaginara de longe. Ao terminar a primeira música, conversávamos animadamente, depois a segunda a terceira, nem sei quantas. Descobrimos que ríamos das mesmas coisas, líamos os mesmos livros, escutávamos as mesmas músicas, fato comum em duas pessoas que se descobrem. Foi uma noite inesquecível, depois disso saímos juntos algumas vezes, nos encontrávamos seguidamente, enfim, um namoro à moda dos anos 60, com direito a almoço na casa dos pais nos domingos e tudo mais. Era assim naquele tempo, bonito e agradável de lembrar, éramos os guris de Uruguaiana (os verdadeiros), enfrentando, a cada sábado, na Reitoria ou em algum clube, a aventura do desconhecido. O desafio de fazer nosso próprio mundo, de nos tornarmos conhecidos por nossas próprias forças, sem nenhuma influência familiar, sem origem ou pedigree eu diria. Os amigos e amigas que fizemos naquela época são até hoje, verdadeiros amigos, amigos do mundo, amigos do desconhecido, amigos conquistados. Aprendi que o medo e a coragem se confundem, que a soma de medos nos leva muitas vezes a atos de coragem e que a coragem existe como resultado do medo que nos faz tomar atitudes. Todas as vezes que tenho uma decisão difícil, receio ou medo, lembro-me do salão da Reitoria, lembro que a menina mais bela, no meu entender, esperava apenas uma pessoa comum, cheia de receios que ela também tinha. Na vida diária, a todo o momento, atravessamos o salão em diagonal ou na reta, não importa como, o importante é ter a humildade de atravessá-lo com receio, com respeito, mas sempre com muita coragem.

Segundo a CNA, a exportação de carne bovina do Brasil deve subir 25% em 2011 Os preços mais altos da carne bovina e a recuperação do rebanho brasileiro devem impulsionar as exportações de carne in natura em 2011 em 25 por cento, para 2 milhões de toneladas, avaliou nesta quinta-feira a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. Antenor Nogueira, presidente do Fórum da Pecuária de Corte da CNA, disse que o rebanho brasileiro está se expandindo novamente depois de alguns anos de preços deprimidos, que resultaram em um processo de abate de matrizes. O Brasil, o maior exportador mundial de carne bovina, tem a oportunidade de obter preços ainda maiores para o produto, disse Nogueira, observando que algumas nações produtoras ainda precisarão de três ou quatro anos para ampliar rebanhos. “Hoje há redução na produção da Argentina e Austrália e na União Europeia. O Brasil, com o rebanho que tem, está em uma posição muito especial por ser capaz de

atender o mercado”, disse Nogueira. O rebanho brasileiro cresceu 1,5 por cento 2009, para 205,3 milhões de cabeças, de acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O setor bovino movimenta cerca de 50 bilhões de reais por ano. Os futuros do boi gordo na BM&F para entrega em fevereiro estão sendo negociados em seu maior valor desde 1999, a 103,45 reais por arroba. A Argentina, outro grande fornecedor global de carne, viu suas exportações caírem mais de 50 por cento em 2010 depois que os criadores reduziram seus rebanhos para liberar as áreas para produções mais rentáveis de grãos, aumentando a pressão diante da reduzida oferta global. Os representantes da CNA disseram que o Brasil precisa ser mais ofensivo no mercado para melhorar a imagem de sua produção, que sofreu nos últimos anos. Até 2007, o Brasil foi o maior fornece-

Na segunda-feira, 14 de fevereiro, ocorreu um grande encontro de produtores e demais lideranças ligadas ao setor rural, no Ginásio de Esportes da Cooperativa de Tupanciretã. O encontro teve como enfoque uma mobilização pela aprovação das alterações do Código Florestal Brasileiro, propostas pelo relator, deputado Aldo Rebelo. A organização do evento ficou a cargo do Clube Amigos da Terra de Tupanciretã, Sindicato Rural de Tupanciretã, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tupanciretã e da Cooperativa Agrícola Tupanciretã Ltda - Agropan. A reunião contou com a presença de lideranças rurais, deputados, prefeitos, vereadores e outras autoridades gaúchas. A senadora do Partido Progressista, Ana Amélia Lemos, também esteve presente no ato. Para as lideranças presentes, o substitutivo do deputado Aldo Rebelo apresenta avanços significativos, que conciliam a preservação do meio ambiente, a produção agrícola e pecuária e o desenvolvimento econômico e social. Em seu pronunciamento, Rebelo mostrou-se otimista com a aprovação do seu relatório,

Toma posse novo diretor do Parque Assis Brasil Assumiu na quarta-feira, 9, o novo diretor do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, sede da Expointer. O comerciante e agropecuarista Telmo Motta foi nomeado pelo governador Tarso Genro, durante reunião com o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, e o coordenador geral da Assessoria Superior, Flavio Koutzi. Motta, criador de cavalos crioulos em São Borja, participou das últimas duas diretorias da Associação Brasileira de Cavalos Crioulos - ABCCC, entidade da qual também foi diretor de Provas Funcionais.

ERNANDO CIDADE & CIA LTDA RUA GENERAL HIPÓLITO, 3265 - FONE: (55) 3412-4054 - FAX: (55) 3412-2784 /

URUGUAIANA - RS - e-mail: cidadevete@uol.com.br

14

dor global de carne bovina para a União Europeia, mas perdeu grande parte de seu mercado porque a UE aumentou as demandas por rastreabilidade dos produtos alimentares. O setor privado diz que a UE discrimina injustamente o país com “demandas absurdas”, mas o setor está se preparando para questionar as restrições do bloco europeu sobre a carne na Organização Mundial do Comércio - OMC. A UE representou 27 % de suas exportações em 2006/ 07, e agora é de 5 %. Mas demanda doméstica por carne em meio à crescente economia está ajudando a compensar esta queda, assim como o aumento dos embarques para nações árabes. A maior parte da produção brasileira é consumida localmente, cerca de 80 por cento em 2009, segundo dados apresentados pela CNA. O produto teve alta de 45% nos últimos 12 meses e deve atingir níveis inéditos neste ano, impulsionado pelo crescimento do consumo e dos custos de produção.

Mobilização defende urgência na votação do novo Código Florestal

PRODUTOS VETERINÁRIOS

Quinta 330.p65

14

18/02/2011, 08:15

com mudanças estruturais que atende grande parte do interesse de pequenos, médios e grandes produtores rurais. Pela iniciativa do relator, os pequenos produtores, com até quatro módulos rurais, serão dispensados da chamada reserva legal, e, após avaliação de especialistas, poderão cultivar no topo de morros e várzeas. Já, aos demais agricultores, as atuais áreas de preservação serão consideradas, além de outros ajustes, para que no máximo o procedimento comprometa 20% da propriedade rural. Outra alteração destacada pelo deputado é que haverá redução de 30 para 15 metros junto às margens de rios e riachos, onde terá de ser feito o plantio de mudas de árvores e vegetação que garantam proteção ao meio ambiente. De acordo com o relator, no Rio Grande do Sul, 90% das terras são pequenas propriedades e, se a regra vigente não for modificada, 100% das propriedades estariam na ilegalidade. Diretoria do BB suspende exigências ambientais para liberação dos empréstimos agrícolas A diretoria do Banco do Brasil decidiu suspender as exigências ambientais, como a averbação de reserva legal, para liberação dos empréstimos agrícolas. A partir da próxima semana a exigência já não existirá na hora de tomar recursos junto ao banco. O Banco do Brasil entendeu, após manifestações da FPA e entidades representativas dos produtores que, na atual conjuntura, o melhor caminho é aguardar a votação das alterações do Código Florestal. As exigências ambientais estavam impedindo a liberação de crédito aos produtores e ameaçavam uma redução da área plantada e da produção.


Rural

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

15

Marfrig aposta no binômio ampliação/ regularidade da oferta de carne ovina no RS Elder Filho elder.filho@bnet.com.br

O diretor, Rui Mendonça Filho, afirmou durante a XVII FEOVELHA, em Pinheiro Machado, que o Marfrig Group, não só preocupa-se com a garantia de permanência do grupo na área comercial, como, também, busca parcerias na área financeira que venham proporcionar oportunidades aos produtores de alavancarem suas atividades, viabilizando um aumento da oferta. “É sabido que o mercado neces-

sita de uma regularidade de oferta, para que se possa trabalhar com otimização”, lembrou o executivo. Segundo o diretor, faz parte do projeto do Marfrig a ampliação da oferta de ovinos. “No ano de 2010 a oferta ficou aquém do esperado(pouco acima dos 80 mil), sendo que em 2011 a meta é de 180 mil ovinos . Nossos trabalhos dirigem-se no sentido de demonstrar aos produtores de que viemos para ficar e que ele terá

Mendonça e Diego do Marfrig

seu canal de comercialização, assim como linhas de fomento que permitam ampliar sua produção”, salientou Mendonça. Foi anunci-

ada , ainda neste semestre, o início de exportações de carne ovina, retomando ações que o estado havia abandonado há mais de 15

anos, e, nesta busca de mercados , está implícita uma consolidação de preços garantidos aos produtores.” Este programa de fo-

mento estabelecido na FEOVELHA vai ser o primeiro de muitos outros a serem adotados ainda neste ano”, afirmou o dirigente

Paramount Têxteis se fez presente na XVII FEOVELHA Claudio Bortolini, executivo da Paramount Têxteis, durante a XVII FEOVELHA, em Pinheiro Machado , lembra que a indústria é muito próxima do mercado da lã no Rio Grande do Sul, possuindo duas penteagens que utilizam 100% de matéria prima brasileira.” A lã, como as outras matérias primas, tiveram aumentos de preços muito significativos este ano. Nas outras crises que aconteceram(1992/2002), as outras fibras não sofreram muita alteração de preço, o que provocou uma troca de matéria prima, fazendo com que os valores pagos pela lã atingissem patamares inferiores”, lembrou o dirigente. “ Este ano, diferentemente dos anteriores, todas as commodities aumentaram

Claudio Bortolini, da Paramount Têxteis

muito seus preços”. A lã brasileira não tem muita influencia no mercado mundial pela pouca produção, mas os grandes mercados, de um modo geral, diminuíram os volumes, analisa Bortolini. “ A gente enxerga os preços atuais que encontram-se 40% mais caros, em referencia ao início da safra em outubro, como uma forma de despertar maiores interesses para a ovelha. A maioria dos produtores com quem falei estão contentes com os resultados, olhando para a ovelha como um todo, lã e carne, e atingindo rendas interessantes nas suas propriedades”, comentou. O mercado mundial (países produtores) diminuiu os volumes,e, em contrapartida o crescimento econômico fez com

que a demanda pela fibra de lã aumentasse. “Isto tem mantido os preços altos, a que se ressaltar que ninguém possui uma bola de cristal para prever o que acontecerá amanhã, mas se olharmos todo o mercado têxtil, não encontraremos indicativos de que a lã vai baixar num curto ou médio prazo. Atendo-se ao crescimento da China, ao redor de 10%, e constatando que a população tem maior poder aquisitivo, e começa a consumir a lã, pode-se afirmar de que a procura sempre superará a oferta o que manterá os preços praticados em níveis satisfatórios para os produtores. Nós, como indústria, que vivemos da diferença de um preço que se paga com o valor que se pode comercializar, esperamos que este aumen-

Paciência, qualidade essencial de um homem

Quinta 330.p65

15

18/02/2011, 08:15

to de preços faça com que os produtores olhem para a ovelha, identificando possibilidades de criar em propriedades menores, perceber a commodities com todas as suas possibilidades (lã, cordeiro, carne) , gerando com isto rendas otimizadas”, afirma Claudio Bortolini. O rebanho gaúcho sofreu uma mortandade de cordeiros significativa neste inverno, que somado ao abate de fêmeas por conta dos preços praticados, provocou uma diminuição do rebanho. Eram esperados em torno de 10/11 milhões Kg de lã, mas não devemos ultrapassar os 8,5 milhões de Kg.” A paramount deixa uma palavra de otimismo aos produtores , e deseja que a produção e a qualidade dos produtos melhore”, concluiu Claudio Bortolini.


Mural

16

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

LIQUIDAÇÃO

FILHO DA MÃE

O Shopping do Porto está com quase 100% das 800 lojas participando - pela primeira vez - da maior liquidação do país, a Liquida, Tche. Quem passar pelo local encontrará todos os corredores decorados com faixas e bandeirolas do Liquida. Segundo Edinardo Danielli, gerente do shopping, o entusiasmo e a adesão dos lojistas é grande, o que aumenta os ânimos para venda e incentiva o crescimento dos números. "A expectativa é de que haja um aumento de 25% a 30% nas vendas com relação ao mesmo período do ano passado", contou o gerente. Além dos lojistas, os clientes também se beneficiam com o furacão do Liquida. (Vera Ione Molina Silva)

Governador do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), fez jus ao seu partido, socializando os cargos de seu governo. Nomeou sua mãe, Janete Capiberibe, secretária do seu governo em Brasília, uma espécie de “embaixada” de seu importante Estado. Também nomeou Márcio Alves Figueira e Luciano Del Castilo Silva, advogados dela e de seu pai, o ex-senador João Capiberibe, para os cargos de procurador-geral e corregedor-geral da Defensoria Pública. Janete e João Capiberibe, ambos cassados, foram barrados nas eleições de 2010 por compra de votos, com base na Lei da Ficha Limpa. (R.P.J) CID GOMES

GALERIA BARCELONA Em Uruguaiana, a galeria Barcelona está, ao mesmo tempo, liquidando e expondo novas coleções e marcas. Os preços estão muito convenientes. Essa época é adequada para aproveitarmos as liquidações em lojas que vendem produtos de excelente qualidade, como a Complicity, porque ainda serão aproveitados neste verão e teremos roupas que obedecem as principais tendências da moda para o próximo ano. (V.I.M.S) FARRA DAS PASSAGENS O governo gastou R$ 2,6 bilhões com diárias e passagens no país e exterior, segundo o site Contas Abertas. (Ricardo Peró Job) ARGENTINA Um dos temas tratados pelo cônsul geral da Argentina no Rio Grande do Sul, Julio Alberto Olleta, em audiência no Palácio Piratini, na sexta-feira, 11 foi a possibilidade de uma viagem oficial do governador Tarso Genro àquele país. “Vamos trabalhar para que a viagem seja realizada logo que possível”, disse. O cônsul argentino informou que foram tratados assuntos de interesse mútuo e de integração entre o estado gaúcho e o país vizinho, nos aspectos econômicos, culturais e de logística. Ele lembrou ainda que as relações comerciais entre Argentina e Rio Grande do Sul vão muito bem, mas podem melhorar ainda mais. (V.I.M.S) IDADE MÉDIA O ministro da Ciência do Irã, Kamran Daneshjou, pediu às universidades que imponham estritamente a segregação sexual em suas unidades, alegando que a permissão para que homens e mulheres se misturem nas aulas é um sinal da influência dos valores ocidentais, informou a mídia local nesta quarta-feira. (R.P.J) IDADE MÉDIA II Hina Saleem foi morta na região nordeste da Itália. A imigrante paquistanesa teve a garganta cortada e o corpo foi enterrado no jardim de sua casa. O autor do crime foi seu pai, Mohammed Saleem, que achava a filha ocidentalizada demais. Ele foi condenado a 30 anos de prisão. (R.P.J)

Após ser reeleito, o governador cearense Cid Gomes (PSB) viajou de férias com a mulher para os Estados Unidos, em janeiro, a bordo de um jato do empresário Alexandre Grendene, gaúcho, dono de uma empresa de calçados beneficiada por incentivos fiscais no Ceará. (V.I.M.S) ESTE NÃO TEM JEITO

A CDL firmou parceria com a empresa JH – Vistorias e cursos, para a realização do único Curso de Identificação Veicular e Documental do RS em Uruguaiana, na quarta-feira, 16. Aprovado pela Fundação Educacional e Cultural Padre Landell de Moura – FEPLAN, o curso aborda pontos como a decodificação das identificações alfanuméricas de chassis, características e localização das numerações de plaquetas, etiquetas e gravações de vídeos, adulterações mais frequentes em veículos automotores. As aulas iniciam dia 26/2 nas dependências da CDL. Maiores informações através da secretaria da entidade, pelo telefone 3412-4233 ou e-mail divulgacao@cdluruguaiana.com.br

pequena seita islâmica, uma multidão de muçulmanos furiosos atearam fogo em dois templos cristãos e saquearam um terceiro na cidade de Temanggung, no centro da ilha de Java, segundo a polícia. O grupo reclamava a pena de morte para um cristão condenado por blasfêmia contra o Islã. (R.P.J) IDADE MÉDIA IV Uma adolescente de 14 anos, que morreu após ter recebido 80 chibatadas em Bangladesh, sangrou até a morte, de acordo com os médicos que realizaram exumação de seu corpo. "Foram encontradas fraturas múltiplas. A menina morreu devido ao sangramento", disse Altaf Hossain ao Serviço Bengalês da BBC. A adolescente recebeu 80 chibatadas em janeiro como punição por ter tido um relacionamento com um primo que era casado. Hena morreu no hospital, seis dias depois da punição. (R.P.J)

milhões na conclusão de acessos asfálticos e em obras de conclusão e duplicação de rodovias. Além disso, o Executivo quitará a dívida de R$ 100 milhões, referente ao exercício de 2010. Beto Albuquerque lembra que a indefinição poderia ser prejudicial ao Estado. "O custo de parar uma obra é imenso." Nas próximas semanas, o secretário irá definir quais trechos terão prioridade. (V.I.M.S) ESTRADAS II O governador Tarso Genro já está em fase adiantada de negociações com o Banco Mundial e BNDES para os financiamentos que somam R$ 2 bilhões em investimentos. Grande parte do aporte será utilizado na melhoria da malha viária do Rio Grande do Sul, priorizando regiões que registram menores índices de crescimento econômico e social. (V.I.M.S) SOMENTE PARA IDIOTAS

IDADE MÉDIA V O MP de Sorocaba denunciou à Justiça, na quinta-feira, 8, o aposentado João Batista Groppo, 64, e a atual mulher dele, Maria Aparecida Furquim, por manterem a ex-mulher de Groppo no porão de casa por oito anos. Sebastiana Aparecida Groppo, que sofre de transtornos mentais, vivia em um porão úmido na casa deles, num bairro de classe média de Sorocaba, sem luz e trancada com grade e cadeado. (R.P.J)

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia - FARC sequestraram na quarta-feira, 9, dois funcionários de uma multinacional no departamento colombiano de Cauca, no dia em que teve início o processo de libertação de cinco reféns. O ato mostra a dupla personalidade da narco-guerrilha marxista da Colômbia, que produz factóides para a imprensa estrangeira enquanto segue sua saga criminosa. (R.P.J) CRISE ENTRE POLÍCIAS NO RJ

IDADE MÉDIA III ESTRADAS Um grupo de muçulmanos indonésios incendiou e depredou igrejas cristãs e enfrentou a polícia na terça-feira, 8, em meio a uma onda de violência religiosa no maior país islâmico do mundo. Dois dias depois de um grupo de muçulmanos ter linchado até a morte três membros de uma

Quinta 330.p65

16

Na segunda-feira, 14, uma reunião do governador Tarso Genro e do vice-governador Beto Grill com os secretários de Estado definiu uma meta de investimentos em estradas para 2011. O Governo deverá aplicar mais de R$ 200

A Polícia Federal, com apoio da Secretaria de Segurança e do Ministério Público, identificou um grupo de policiais civis e militares que saquearam bens de traficantes, durante a ocupação dos complexos de São Carlos, no Estácio, e de Santa Teresa, no dia 6. O mesmo ocorrera no Alemão. (V.I.M.S)

18/02/2011, 08:15

Depois da festa em comemoração aos 31 anos do PT, todos seguiram para um jantar na casa do ex-deputado Federal Sigmaringa Seixas. O ex-deputado Federal, não reeleito, José Genoino, usou um carro de serviço da Câmara para chegar a casa. Ele não aprende.(R.P.J) TRUCULÊNCIA Coisa das mais vergonhosas para uruguaianenses foi escutar do presidente do Cremers, Fernando Matos, que a comissão do Conselho veio à cidade acompanhada de dois policiais federais porque o prefeito Sanchotene Felice se comporta de forma truculenta. Segundo Matos, numa visita de Felice ao Cremers, ele disse: “não tenho medo de falar com ninguém porque sou faixa preta de judô”. (V.I.M.S) CULTURA GASOSA O Ministério da Cultura aprovou o nosso patrocínio de R$ 703 mil para produtora paulista produzir o infantil “Até as princesas soltam pum”. Tocante. (R.P.J) EDUCAÇÃO A deputada Juliana Brizola (PDT) tomou posse na terça-feira, 15, na presidência da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia. A parlamentar pretende assumir as teses e bandeiras pedetistas no campo educacional. “A Comissão será um espaço de canalização da nossa batalha pelo ensino de tempo integral, valorização dos educadores e qualificação do ensino”, diz a deputada, ao citar a necessidade de implantação do Piso Nacional do Magistério. (V.I.M.S) DANÇA DE SALÃO A Academia do Sesc Uruguaiana está com inscrições abertas para aulas de Dança de Salão. A atividade, que iniciará no mês de março, acontecerá nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 21h às 22h. A aula, para iniciantes, ensinará os principais passos da dança e seus ritmos, além de ser uma forma interessante de fazer exercício e ter mais qualidade de vida. As inscrições podem ser feitas no Sesc local (Rua Flores da Cunha, 1984). Mais informações pelo telefone (55) 3412 2482. (V.I.M.S)


Gastronomia

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

17

PARA PENSAR: "A cortesia tem um grande poder, entretanto, não custa nada". Samuel Smiles

Dudu Ferreira

VIA E-MAIL E RAPIDINHAS...

e-mail: duduferreira@bnet.com.br

Parrilla del Quiosque Só aguardo o “OK” da PMU para iniciar o novo projeto do Restaurante da Praça: Parrila. Seu cardápio será baseado no tradicional sistema, porém com adaptação ao nosso estilo gaúcho. Uma simbiose entre RS e Argentina, com característica bem definida pelo perfil do restaurante: boa carne, bom serviço, bom ambiente, bom preço.

As carnes serão: assado de tira, parrilla de filé, entrecot, vazio, matambre, picanha, galeto, linguiça (chorizo), rim, chinchulin, morcilla, costela de porco, cordeiro, parrila de legumes, queijo parrillero e molhos frios. Ficará incluído e a disposição dos clientes, um buffet livre de saladas com 14 ítens. Carta de vinhos será aumentada.

A vez dos ovinos II Repercutiu positivamente o artigo sobre os ovinos em nossa última edição. Em recente conversa com meu pai, Vidal Ferreira, que foi entrevistado pelo amigo Nino Oliveira para um artigo comemorativo ao centenário da revista uruguaia “La Propaganda Rural”, obtive valiosas e curiosas informações. Como recebi alguns e-mails me perguntando o por quê da falta de carne ovina nos mercados, passo a seguir uma explicação lógica de meu pai: “ Muito tempo atrás,

antes da vinda de orizicultores de origem italiana e germânica, os campos daqui eram da ovelha. Época de muita produção de ovinos, cujo ápice se compreendeu entre 1950 e fins dos anos 70. De lá para cá os campos trocaram de cultura, sendo o arroz a principal fonte. Tivemos um extraordinário Ministro da Agricultura chamado Luis Fernando de Cirne e Lima, que prevendo a queda da produção ovina no RS, incentivou a peregrinação de técnicos gaúchos para o

Nordeste, no qual eu participei junto com muitos colegas. O sucesso foi tão grande que hoje, passados quase 40 anos, o nordeste passou o RS em nº de ovinos!!!”. Dr. Vidal acha que uma das formas de resgatar e aumentar a produção de ovinos é um melhor aproveitamento de zonas de plantio de arroz, pouco ou quase nada utilizadas. Sobras, na verdade. A realidade atual é bem melhor para a ovelha do que alguns anos atrás. É uma tendência, podem acreditar...

Receita da semana: Carne assada ao vinho tinto Para elaborar esta receita, é bom utilizar um vinho tinto de corpo, estrutura e sabor intenso, que se pode inclusive servir à mesa junto com o prato. Indico o UXMAL, Malbéc argentino. Bom em qualidade preço. INGREDIENTES PARA 4 PESSOAS: 800 g de coxão mole, tatu ou alcatra 300 ml de vinho tinto 400 g de minicebolas 70 g de bacon 1,5 lt de caldo de carne alecrim tomilho 4 torradas de pão árabe 1 dente de alho azeite de oliva extravirgem a gosto pimenta-do-reino preta a gosto Pique o alho, alecrim e tomilho bem fininho. Corte o bacon em fatias e jogue sobre elas as ervas picadas com o alho e a pimentado-reino moída. Cubra a carne com as fatias de bacon e amarre-as com barbante. Descasque as minicebolas e divida-as em quartos. Doure a carne em uma panela (de ferro, se tiver) com azeite de oliva, acrescente os quartos de cebola e o vinho. Cozinhe por 5 minutos, adicione o caldo de carne já quente, tampe a panela e abaixe o fogo. Cozinhe por cerca de 1 hora ou até ficar macio e que o molho

Quinta 330.p65

17

fique encorpado e reduzido. Retire a carne do fogo e corte-a em fatias finas. Arrume na travessa, regue com o molho e as cebolinhas e sirva. Minha dica de acompanhamento: um arroz branco e batatas assadas ou um fetuccinne na manteiga e ervas. Fácil e bom de fazer. Indicado para acompanhar a máquina tricolor na Libertadores...

* Chinelão com meia: Já ouviram falar? É o novo filé servido no Restaurante da Praça, mas somente no domingo à noite. Estreou já neste domingo e foi o campeão de pedidos. São 02 medalhões altos com um refogado de cebola em julienne com queijo derretido, molho inglês, ervas, farofa, arroz e batata palha. Nos petiscos, bem solicitado é o escondidinho de charque na panelinha. Outro sucesso é o entrecot do chef, também só no domingo, que é um big entrecot com refogado de pimentões coloridos em manteiga aromatizada, cogumelos e alcaparras. * Restaurante Casaredo presente numa bela reportagem no ZH Gastronomia da semana passada. Justo reconhecimento deste, pelo trabalho de Germán e Evana, juntamente com o chef Elbio Figueiredo.

* A coreógrafa Cristina Fernandes é a coordenadora da comissão de frente da Cova da Onça. Carrega uma grande experiência em coreografias neste quesito de carnaval, inclusive prestando serviço em escolas de samba da capital. A comissão de frente da Cova compõem-se de 15 componentes (4 mulheres e 11 homens). Promete ser um dos destaques da escola. * Por falar em carnaval, muita cordialidade entre as escolas concorrentes, como deve ser. Cova nos Rouxinóis na semana passada e Bambas na Cova esta semana. Marduque e Chucha também sempre foram muito receptivas. Parabéns a todas. É assim que se faz e se começa um carnaval do quilate que temos em nossa cidade.

* Carolina Ferreira, que está em aperfeiçoamento profissional (empresa de eventos e buffet) em Gork - Irlanda, deverá retornar em julho para o Brasil. Dará uma “azeitada” aqui no quiosque e logo, logo, deverá decolar, de novo, desta vez para o nordeste, para iniciar um projeto pessoal. Não pára nunca essa menina!

* Alguns pontos de asfalto precisam de reparos, principalmente ali na zona do HGU, pois os buracos estão demasiadamente grandes, dificultando transito. Mas estas pequenas falhas não comprometem o que foi feito na cidade, onde praticamente não se enxerga mais estradas de chão batido, como em alguns anos atrás. É só uma questão de reparos. Necessários, diga-se.

* A organização atual da Cova da Onça se reflete no grande público não só dos ensaios, diariamente lotados, como nas promoções da entidade. Os bingos estão sempre cheios de gente, com ótimos prêmios e uma organização exemplar. A profissionalização da entidade tem de ser referenciada, como um caminho a ser seguido a quem quer chegar ao topo.

* Estou elaborando um projeto de um pequeno centro de gastronomia, voltado a cursos de culinária para empregadas domésticas, demais grupos interessados e para aperfeiçoamento profissional em cozinha avançada. Preciso de local. Quem souber de um, me avisem pelo 3411-2800, com Hellen Pereira, no escritório “Bovisul - Dudu Ferreira Gastronomia & Eventos”, na Tiradentes 2842.

Filme: “dieta mediterrânea” Filme espanhol está em cartaz na capital.

A comédia romântica estreou final de semana passado em Porto Alegre, no Instituto NT. Tem como tema o sonho da jovem Sofia (Oliva Molina) em se tornar a melhor chef do mundo. Mas a gastronomia serve apenas de cenário e analogia às possibilidades de uma relação amorosa. O cineasta Joaquín Oristrell teve como objetivo valorizar todos os ingredientes em todas as suas possibilidades. Daí a relação com a dieta mediterrânea, que dá nome ao filme, e um triângulo amoroso em que todos os vértices

se encontram. Dieta Mediterrânea é um filme divertido, sensual, e faz com que saia do cinema com uma vontade louca de experimentar novos temperos e sabores - pelo menos à mesa. Filmes cujo conteúdo abordam a gastronomia há tempos vem fazendo sucesso. Particularmente gostei muito de assistir o filme argentino “O Filho da Noiva”, com Ricardo Darín, com o qual me identifiquei muito, mas até hoje ando atrás do clássico “A Festa de Babette” e nunca consegui nem locar nem comprar o DVD.

BOM FINAL DE SEMANA A TODOS!!

18/02/2011, 08:15


Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011

18

EM ALGUM LUGAR DO PASSADO

NAQUELES TEMPOS

Alberto Moura

O BATISMO DAS RUAS Em Uruguaiana, a Lei Orgânica determina que a denominação de ruas e de próprios municipais é de competência exclusiva da Câmara Municipal. Isto quer dizer que apenas os vereadores é que podem ter a iniciativa de propor e votar o nome dos logradouros públicos. Isso quer dizer que são os vereadores, somente eles, que determinam nossos endereços profissionais e particulares. Acredito que seja assim na maioria dos municípios. Aqui em Uruguaiana, desde a legislatura de 1947, quando foi redemocratizado o país, tem sido assim. Infelizmente na prática não tem dado certo. Essas denominações obedecem aos mais variados critérios. São moradores de uma determinada zona ou bairro da cidade que solicitam a um vereador para homenagear alguém; é eleitores que pedem; alguma categoria profissional que solicita. Enfim, são realmente variadas as motivações para a escolha de um patrono de um patrono para uma rua ou próprio municipal. Por exemplo, creio que todos os comerciantes falecidos nos últimos anos foram homenageados. Médicos nem se fala. É bom que se diga que os no-

mes escolhidos, na esmagadora maioria, são bons cidadãos, pessoas honestas, bons chefes de família, trabalhadores, mas que fica por aí. Com essas condições temos milhares em Uruguaiana. E o pior é que passados meia dúzia de anos, já não se sabe quem foram, nem o que fizeram. E o pior é que a denominação de uma rua periférica e sem importância pode, a qualquer momento, tornar-se uma rua de grande movimento e importância. Como exemplo podemos citar a rua Joaquim Murtinho que era uma estrada de chão batido e que transformou-se uma rua de grande importância na planta urbana da cidade. Quem foi Joaquim Murtinho? Foi ministro da Fazenda no início do século passado e nunca fez nada por Uruguaiana e nem sabia que existíamos. Temos, ainda, a rua Estilac Leal, a rua Borges da Costa que, atualmente, são artérias da maior importância. Enfim, poderíamos citar inúmeros exemplos. Entendo que este assunto poderia continuar sendo de competência exclusiva da Câmara Municipal que, no entanto, submeteria a matéria à apreciação de uma comissão criada para esse fim ou até mesmo ao Conselho Municipal de Cultura.

Belíssimas fotos, que acredito sejam da década de 1930, mostram a fachada da “Casa João Papaléo” e o interior da loja. Nota-se que tratava-se de uma casa de venda de bebidas preferencialmente. Aparecem na foto, além do proprietário, João Papaléo, seu filho Alfredo que, mais tarde, com seu irmão Braz, transformou o negócio em armazém de secos e molhados, sendo, em sua época, um dos mais importantes de Uruguaiana. O armazém estava localizado na avenida Duque de Caxias, entre a Tiradentes e a Bento Martins.

Quinta 330.p65

18

18/02/2011, 08:15


Esporte PAIXÃO COLORADA Por Joel Neimann Lopes neimannj@gmail.com

Na estréia pela Libertadores, um empate fora de casa, mas dois pontos jogados no lixo pela teimosia e covardia de nosso treinador. O gol sofrido no final do jogo teve o gosto amargo de uma derrota, até porque o Emelec esse é um timeco que deveria ter sido amassado mesmo em seus domínios. A infeliz estratégia do treinador pôs fora uma vantagem importante para o restante da competição. Um grupo fácil como o nosso exige uma classificação com alto rendimento para proporcionar vantagens quando chegar à fase de mata-mata. O Inter já iniciou mal escalado, com três volantes, mesmo assim, tendo o meio de campo povoado, não correu riscos e até tomou conta do jogo em razão da melhor qualidade técnica de nossos jogadores. Algumas chances foram criadas, a maioria em jogadas de Kleber para Damião, mas faltava profundidade e o centroavante seguia isolado. Muita troca de bola sem conseqüência e poucas chances de gol. O Inter iniciava a competição povoando o meio em detrimento do ataque. Era uma estratégia. No segundo tempo, vendo a inoperância ofensiva do time, o treinador trocou um meia por um atacante. O time cresceu, apertou o Emelec e conseguiu o seu gol e outras chances. Perfeito. Time equilibrado, defesa sólida, graças ao bom sistema de proteção do meio de

IMORTAL TRICOLOR fonte: www.gremio.net

Cristiano Koehler - de volta pra casa Ex- diretor executivo de planejamento e controle do Clube entre janeiro de 2005 e fevereiro de 2010, Cristiano Koehler retorna ao Grêmio para ocupar a função de executivo geral/CEO e também exercer o cargo de administrador executivo da Grêmio Empreendimentos, empresa que fará o acompanhamento das obras da Arena e a gestão do novo empreendimento. Com a responsabilidade de dar continuidade na modernização e profissionalização da gestão, o executivo priorizará a busca pela viabilidade financeira do Clube, a melhoria de todos os processos internos e a estruturação-execução do plano de transição entre o Estádio Olímpico e a Arena. Trabalhando no Vasco da Gama como Diretor Geral na última temporada, Koehler articulou a transição desde dezembro com objetivo de finalizar profissionalmente sua participação na gestão do clube carioca e encaminhar o retorno em tempo integral ao Tricolor: “agora, sinto-me apto a liderar esta importante fase de consolidação da modernização da gestão do Clube, assim como impulsionar o plano de ação da Arena para que consigamos, no prazo planejado, não só construir o novo estádio, mas também efetivar a transição do Olímpico para a Arena”, explicou. Koehler salientou a importância de retornar ao Olímpico: “é um grande desafio na minha carreira profissional, por isso decidi deixar o centro esportivo do país para retornar ao clube que torço e sou apaixonado. Saliento que nada se faz só, será preciso trabalhar em equipe e caminharmos juntos, todas as camadas da organização, em uma única direção, caso contrário qualquer caminho será válido, inviabilizando a concretização dos objetivos e metas traçadas”. Formado em Ciências Contábeis, pós- graduado em finanças e marketing esportivo e com MBA em gestão empresarial, Cristiano Koehler salienta que a formação acadêmica lhe deu o embasamento teórico, mas foi nas suas atividades profissionais que encontrou o alicerce para o amadurecimento na carreira: “Venho de uma escola estruturada em 3 pilares: auditoria, controladoria e qualidade total. Mas foi no próprio Grêmio, em minha passagem anterior, a partir de 2005, que apri-

Quinta 330.p65

19

19

Uruguaiana, de 18 a 24 de fevereiro de 2011 campo, ataque agressivo com enlace do meio. Era só ampliar. Então, confirmando sua absoluta genialidade, o Sr. Roth retira justamente quem dava garantia a base defensiva, Bolatti, e coloca um zagueiro. Pronto. O setor que havia iniciado com cinco jogadores estava agora com apenas três e até minha falecida avó sabia que um jogo se ganha ou se perde pelo meio de campo. Na hora em que Roth chamou o zagueiro Rodrigo, entregou o controle da partida ao adversário. Até meu cachorro que também assistia ao jogo, desistiu e foi para sua casa. Logo que houve a troca, Wilson Matias foi para a marcação a um adversário na frente de nossa área. Como não sabe marcar, e sem a proteção de Bolatti, cometeu falta. Perigosa, mas desperdiçada por longe. Imaginei que mesmo com toda imprevidência não haveria maneira daquele amontoado de equatorianos nos oferecerem riscos. Tinha. No último lance, falta de Guiñazu, e no o último segundo, o Celso Roth, digo, o Emelec conseguiu. Empate com gosto amargo. Não vou dizer que tudo foi ruim no jogo de quartafeira, pois houve momentos de dominação e troca de passe com eficiência, mas também não vou louvar os acertos acima da realidade. E a realidade diz que o Inter jogou com time ruim e cedeu dois pontos que já estavam na conta da torcida. E a realidade diz, também, que quem é teimoso não muda, pois o conceito de teimosia encerra justamente a imutabilidade. Então, meu amigo colorado, prepare-se para sofrer. Tudo será mais difícil porque nosso time vai insistir em não fazer o fácil. Saudações coloradas!

morei a minha capacidade de gestor esportivo, tendo em vista as dificuldades enfrentadas e a pressão exercida para que pudéssemos recuperar o Clube, dentro e fora de campo. Também enfrentei problemas estruturais e operacionais no Vasco, em maior escala e alta intensidade na busca de soluções de curto prazo para a sobrevivência financeira e manutenção da competitividade exigida, que me fez amadurecer pessoalmente e profissionalmente. Sou grato ao Grêmio pela oportunidade de retornar e poder somar conhecimento ao corpo funcional, o qual considero qualificado para encarar os desafios que temos pela frente”. Considerado hoje um dos principais especialistas em reestruturação de gestão esportiva no país, Cristiano Koehler teve participação fundamental na evolução organizacional, patrimonial, tecnológica e esportiva do Clube em sua passagem anterior, mas remete este reconhecimento a todos os dirigentes, funcionários, conselheiros e parceiros que estiveram envolvidos na causa, enfatizando a importância da participação de todos nos processos de melhoria contínua do Clube, usando o planejamento estratégico como exemplo: “Buscamos através do planejamento estratégico e da qualidade total nortear o caminho a seguir pelo Clube nos anos subsequentes. Está muito claro para onde queremos ir, definido na missão, na visão e nas estratégias desdobradas em projetos estratégicos e operacionais, a serem instrumentalizado por meio de planos de ações anuais, acompanhados de indicadores de controle e desempenho. Tenho afirmado que o Clube obrigatoriamente necessita de uma gestão moderna e profissional, com mecanismos para tal, mas não adianta termos a melhor gestão do mundo se tivermos um time competitivo, o inverso é verdadeiro, um time competitivo não se sustenta com uma má gestão. Há de existir harmonia e equilíbrio entre ambos”. Parte do grupo de trabalho que estudou e planejou a Arena, o executivo cita com entusiasmo o reflexo deste projeto no crescimento institucional do Clube nos próximos anos: “A Arena deverá ser a mola propulsora da mudança patrimonial e financeira de um clube ainda endividado para o seu saneamento, aumentando a capacidade de investimento e a adequada aplicação dos recursos em um time competitivo e vencedor, que possa satisfazer o torcedor com vitórias e conquistas de títulos. Cito ainda outros ativos que acompanharão a Arena: a construção dos centros de treinamento das categorias de base e futebol profissional em Eldorado (base) e numa área próxima da Arena (escolinhas/profissional). Tenho comigo que um dos pilares da evolução do Clube é o upgrade patrimonial”, finalizou.

O CLUBE DA ESQUINA Álvaro Guez Velo

alvaroguez@hotmail.com

PAPPO – UMA GUITARRA NA ARGENTINA Ele nasceu em Buenos Aires, em 1950. Aos 07 anos iniciou sozinho seu aprendizado de músico, ao achar um violão em casa. Com o tempo, Pappo foi se tornando um grande violonista. Aos quinze anos, sentava na praça e fazia no velho violão solos perfeitos de Jimi Hendrix, para delírio dos amigos. Pappo foi a base do Rock e do Blues Argentino, tornou-se o maior guitarrista da história de seu país. Infelizmente faleceu em um acidente de motocicleta, em 2005. FRANK SOLARI – GUITARRA DA CAPITAL Frank nasceu em Porto Alegre, em 1972. Quando tinha dez anos, estudou canto lírico, mas dois anos depois foi aprender violão para tocar sua paixão, “o Rock”. Com corridas rápidas e muita agressividade criou seu estilo, que também tempera Rock com Jazz. Seu CD Acqua, de 2004, tem participações incríveis de Pepeu e Frejat, e foi muito elogiado pelo guitarrista americano Stanley Jordan e até pelo grande Bob Dylan. NEIL YOUNG Hoje com 65 anos, Neil Young ainda tem a mesma vitalidade da época do Woodstock, com os olhos cerrados, Neil quase monta na alavanca da sua guitarra Gibson, da qual tira solos riquíssimos. É impressionante o carisma deste músico, não há uma reunião musical, ou programa de rádio, em que alguém deixe de pedir para tocar Neil Young. Toda a vez que tiro do bolso minha gaita de boca, logo se ouve o pedido: - Oh, Bicho, toca aí, Hey, Hey, My, My, Comes A Time, ou Sugar Mountain ! Defensor do meio ambiente e organizador de festivais que ajudam os pequenos fazendeiros, como o Farm Aid por exemplo, ganhou a fama, também, de grande ser humano. Depois de deixar o grupo, Crosby, Stills, Nash and Young foi sempre acompanhado pela ótima banda Crazy Horse, produzindo juntos vários álbuns, destaques para Rust Never Sleeps, Comes a Time e Live Rust. Nota: Convido os leitores a conferir os artistas acima, no programa Faixa Nobre, na 97.7 FM Rádio Charrua. JOALHERIA MANDARINO

A joalheria Mandarino vai colocar muito brilho nas suas férias e no seu verão. Os melhores presentes, jóias finas, relógios que serão para toda a vida, óculos que sempre estão acima da moda. O lugar mais tradicional de Uruguaiana, na Avenida Duque de Caxias 1725. A Joalheria Mandarino é o lugar onde você encontra qualidade, tradição, e bom atendimento. BAR E PIZZARIA BOTEQUIM – Rua, espada nua, boia no céu imensa e amarela tão redonda a Lua, como flutua, vem navegando o azul do firmamento, e no silêncio lento um sonhador cheio de estrelas, e na sua mesa tem pizzas, cheaseburgers, picadinhos, muheres lindas, várias cervejas bem geladas, como Serramalte, Original, Polar, Skol, Bhrama e outras bebidas etílicas. O melhor lugar para sonhar - o endereço é a esquina da Rua XV com João Manoel, o fone para entregas é o 3115920.

18/02/2011, 08:15


POESIA Missa das 10 Adélia Prado

Frei Jácomo prega e ninguém entende. Mas fala com piedade, para ele mesmo e tem mania de orar pelos paroquianos. As mulheres que depois vão aos clubes, os mocos ricos de costumes piedosos, os homens que prevaricam um pouco em seus negócios gostam todos de assistir a missa de frei Jácomo, povoada de exemplos, de vida de santos, da certeza marota de que ao final de tudo urna confissão "in extremis" garantirá o paraíso. Ninguém vê o Cordeiro degolado na mesa, o sangue sobre as toalhas, seu lancinante grito, ninguém. Nem frei Jácomo. (De O Pelicano, 1987)

SECRETARIA DA CULTURA DE PASO DE LOS LIBRES

Artistas do Mercosul 2011 expõem na Intendência

Gustavo Linares, diretor da Galería de las Naciones - Arte Internacional, inaugurou a exposição “Artistas del Mercosur 2011” no salão de atos da Intendência de Paso de los Libres, na noite de sexta-feira, 11. Ramón Blanco deu as boas-vindas aos artistas de fora, representando a Secretaria da Cultura do Município e passou a palavra a Linares, que fez uma breve referência à galeria de arte que dirige com Mercedes Linares, intermediando a comunicação entre os artistas e o público. Alguns artistas falaram sobre suas respectivas obras. A anfitriã, Cristina Del Castillo, destacou que seu trabalho representa “um pouco de todas as voltas que sua vida deu

Quinta 330.p65

20

18/02/2011, 08:15

nos últimos tempos, voltas inesperadas”; ressaltando que o trabalho exposto é parte de uma série de quadros em branco e com muitos grafismos. Teresa Paruelo, também librenha, disse: “é difícil falar da própria obra, cada um pode tirar suas conclusões”. Enquanto outra das expositoras, Inés De Vicenzo, disse que pinta desde toda a vida, que pintar, para o artista “é como uma busca do equilibrio”. Também fazem parte da mostra artistas plásticos, fotógrafos e desenhistas que plasmaram em suas obras seus pensamentos, um momento da vida, fatos que os marcaram. “Artistas del Mercosur 2011” está integrada por Elisa Amenduni, Susana Carbone, Ida De Vicenzo, Cristina del Castillo, Marita Fernández, Mónica Fuksman, Paula Gabioux, Teresina Gil Soria, Gladys González, Damián Grimozzi, Nélida Jarlip, Liliana Jollada, Martina Martínez Suarez, María Inés Navarro, Mirta Noguera, Teresa Paruelo, Alicia Rodríguez Loay, Maite Schlueb y Ana Lía Sorrentino. A exposição, que sai de Buenos Aires e recorre cidades do interior, está aberta ao público até sexta-feira, 18 de fevereiro, das 8h às 12h e das 16h às 20h.

Jornal Momento de Uruguaiana  

Edição 330 do Jornal Momento de Uruguaiana

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you