Issuu on Google+

Trabalho realizado por: Laura Correia, nº15, turma 11ºI Disciplina: História da Cultura e das Artes Data de entrega: 4/1/2013

O Convento de Mafra e a sua Basílica

1. Palácio de Mafra

2012/2013 Évora


ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO........................................................1 2. A BASÍLICA DO CONVENTO DE MAFRA................2 3. IMAGENS RELACIONADAS....................................3 4. CONCLUSÃO..........................................................4 5. BIBLIOGRAFIA........................................................5

2. Basílica do Convento de Mafra


INTRODUÇÃO

No âmbito da disciplina de História e Cultura das Artes, dá-se a conhecer um pouco o Convento de Mafra, e, mais especificamente a sua Basílica. O Convento de Mafra situa-se no concelho de Mafra, em Lisboa, e é um excelente exemplar português de palácio e mosteiro monumental de estilo barroco. A sua construção deu início em 1717 por iniciativa de João V de Portugal, à qual acabou por albergar cerca de 330 frades, constituído, no projecto final, por um palácio real e uma das mais belas bibliotecas da Europa, decorada por mármores e madeiras exóticas e muitas obras de arte.

1


A BASÍLICA DO CONVENTO DE MAFRA

Esta Basílica, que é parte de um monumento tão importante, possui uma clara influência clássica e é de apenas uma nave, que decorada com vários tipos de mármore, apresenta uma enorme abóbada de berço e um cruzeiro encimado por uma cúpula, também ela de dimensões consideráveis. A sua fachada é constituída por duas torres campanárias onde estão dois grandes carrilhões, cujo peso é de 217 toneladas. No seu interior encontram-se seis órgãos construídos no início do século XIX , aos quais se encontram em preservação nos dias correntes, e possui 11 capelas com 450 esculturas em mármore, 45 tribunas e oferece 18 portais no todo. A Basílica pertence ao Convento, que por sua vez é uma das três partes deste monumento, sendo que as outras são um palácio e a biblioteca, anteriormente referidos.

2


IMAGENS REL ACIONADAS

3. Interior da Basílica do Convento de Mafra

5. Um dos órgãos da Basílica

4. Cúpula da Basílica do Convento de Mafra

6. Parte de um dos órgãos da Basílica

3


CONCLUSÃO

Muitas vezes tendemos a dar referências estrangeiras enquanto excelentes exemplares de arte da época em questão, mas, a verdade é que o território nacional apresenta tão bons ou melhores exemplares relação aos outros países, como é o caso deste Convento. É importante a sua exploração e estudo, assim como preservação e valorização.

4


BIBLIOGRAFIA

http://www.lifecooler.com/edicoes/lifecooler/desenvRegArtigo.asp?reg=3 49840 – site lifecooler

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pal%C3%A1cio_Nacional_de_Mafra Wikipédia (visitado em 3/1/2013)

http://myguide.iol.pt/profiles/blogs/cultura-convento-de-mafra-uma - site myguide

http://meconvverdhist.blogspot.pt/ - blog meconvverdhist

5


Convento de Mafra