Page 1

www.correiodovaledoriogrande.com.br Passos, Correio do Vale do Rio Grande, edição 09, de 19 a 25 de janeiro de 2013

Entrevista:

Renato Andrade

Fala de seus projetos como Deputado Federal

PÁGINAS 6 e 7

Ademir diz que decreto vai cancelar pagamento de dívidas não empenhadas PÁGINA 11


De 19 a 25 de janeiro

Editorial

As cascas de banana no caminho Acabo de ler a edição número nove do Correio do Vale do Rio Grande, antes que ela chegue nas mãos dos leitores. É uma edição recheada de boas notícias. A começar por duas entrevistas: uma mostra como a cidade e a região têm a ganhar com o fato de Renato Andrade assumir de vez a condição de deputado federal. Ele mostra em entrevista seu compromisso com causas importantes para todos, como é o caso da luta pela universidade pública, seja ela UEMG ou através do Instituto Federal. É muito bom ver que Renato Andrade encara o papel de líder com desenvoltura e não se faz de rogado ao dizer, por exemplo, que o Estatuto da Criança e Adolescente necessita de adaptação aos dias de hoje, tocando no assunto da diminuição da menoridade penal. Também é confortante saber que ele se posiciona com clareza contra as mudanças no Estatuto da FESP, notadamente com relação aos artigos 23 e 38, que retiram do governador o direito de interferir na nomeação do Conselho Curador e na mudança do próprio Estatuto da instituição, além de defender a estadualização de todos os cursos. A outra entrevista, de Ademir, também é esclarecedora. Tanto com as dificuldades encontradas, quanto à maneira como

Opinião

Vigilantes da dengue: seja um

*Carlos Alberto Alves

*Cibele Bolzan Scherer

o prefeito Ataíde Vilela tem enfrentado a situação, inclusive anunciando que não resta alternativa senão a de decretar o não pagamento das dívidas não empenhadas para que a justiça resolva quem e quando pagar, ressaltando que se esse caminho não for seguido os atuais gestores incorreriam em crime de responsabilidade fiscal, no fundo uma ironia, já que os ex-administradores não empenharam as dívidas exatamente para fugir da lei de responsabilidade fiscal. No decorrer da semana houve muitos comentários e disse me disse em torno de ações na justiça eleitoral. É uma pena que isto ainda aconteça mesmo depois dos eleitos terem tomado posse. Nesta hora, os cidadãos esperavam outra coisa de perdedores e vencedores, que seria um olhar e uma contribuição efetiva para resolver os sérios problemas da cidade, na área de saúde, segurança e infraestrutura e olha que entre os perdedores tem gente que podia ajudar e muito, mas pelo que se assiste estes parecem estar mais preocupados em colocar cascas de banana no caminho dos vencedores. Acontece que o grande risco que correm é de que eles mesmos venham escorregar nelas – as cascas de banana.

Uma zoonose difícil de com o vírus. Em razão evitar, a dengue preocupa disso, o PET Vigilância, em e ameaça a saúde pública parceria com os cursos de dos municípios brasileiros. No Medicina Veterinária e Terapia Rio Grande do Sul, há pelo Ocupacional da Universidade menos 70 cidades infectadas Federal de Santa Maria pelos vírus transmitido pelo (UFSM), aliou-se em prol mosquito Aedes aegypt. Em da conscientização de Santa Maria, há confirmação como prevenir os focos de de um caso. No entanto, mosquito e como cada um são realizadas campanhas pode se tornar um vigilante. e atuação de agentes da A campanha ocorrerá hoje na vigilância. Por que a população estação rodoviária de Santa ainda enfrenta esse dilema? Maria, a partir das 16h, Conforme dados da Orga- com entrega de panfletos e nização Mundial de Saúde também palestra educacional (OMS), cerca de 40% da para empresas de ônibus população mundial corre o que mantêm linha de Santa risco de contrair a doença, Maria às principais cidades que conta na sua forma de casos confirmados da mais grave, a dengue. Todo cidadão pode Todo cidadão dengue hemorrágica. Para ser um vigilante. pode ser um essa enfervigilante. Basta Basta praticar midade não praticar métodos há trata-men- métodos básicos de básicos de preto específico, prevenção. Devemos venção. Devedificultando, estar consciente do mos estar conassim, uma papel que exercemos sciente do papel possível elimna sociedade como que exercemos inação do na sociedade monitores da vírus. como monitores dengue. Outro proda dengue. blema enfrenPor isso, atentado se deve aos locais ção para água parada e lixo procurados pelo mosquito em lugar indevido: estes para sua reprodução. devem receber tratamento e Enquanto houver hábitats destino adequados. favoráveis, não há como Procure focos em sua rua eliminar ou simplesmente e no seu bairro. A fiscalização amenizar a propagação dos é dever de todos. Caso tenha vetores do vírus da doença. suspeita de um possível foco Recentemente, no município de dengue, denuncie para de Santa Maria foram o número (55) 3921-7158. capturados mosquitos na Faça sua parte e colabore estação rodoviária, vindouros com a saúde pública do seu de outras cidades em ônibus município. Comprometimento que chegam diariamente, gera bem-estar para todos. tornando-se carreadores do vetor. Todavia, nenhum *Cibele Bolzan Scherer mosquito, até o momento, -Estudante de Medicina apresentou-se infectado Veterinária

*Carlos Alberto Alves jornalista por opção e engenheiro civil por formação

Charge

Expediente Correio do Vale do Rio Grande (www.correiodovaledoriogrande.com.br) É uma publicação da Agência de Publicidade Silva & Mota. CNPJ:15.170.527/0001-31 Endereço: Av. Júpiter, 845 – Jd Satélite Telefone: 035 3522-4138 E-mail: correiodovaledoriogrande@gmail.com Diretora: Lilian Shorreyla Arte Final: Diego Costa - Diagramação: Larryane Mayla - Tiragem: 2.000 - Gráfica: Spaço Jornal e Editora Ribeirão Preto (SP)

Opnião do Leitor Leitores do site Correio do Vale do Rio Grande, deixaram seus comentários sobre o jornal e seguinte matéria:

Polícia Civil prende 35 Muito bom mesmo, estava precisando de um trabalho assim aqui em Passos , pena que eles prendem e chega la o delegado solta. Rose Reis

“É bom saber que Passos e região, por causa da versão online, ganha mais periódico com todas as características de um informativo moderno, arejado, questionador e que caminha na tendência do que acontece no mundo atualmente. Sou fã do jornal e fico ávido por ver suas edições toda semana e acompanho diariamente a versão on line. É uma alternativa muito boa para aqueles que, como eu, gostam de ser bem informado e de uma boa análise da situação” Augusto Torres “Aqui em Belo Horizonte tomo conhecimento das notícias da minha região lendo a versão Online do Correio do Vale do Rio Grande. Outro dia tive a satisfação de ver a versão impressa- que aliás acompanhava pela internet – é gostei muita da diagramação. Vocês estão de parabénsCarla Alves Gosto muito de ler o Correio do Vale do Rio Grande . Ele é diversificado e apresenta assuntos para todos os gostos. Eu gosto muito dos artigos sobre a internet Renato Pereira Envie também suas dicas e sugestões para o email: correiodovaledoriogrande @gmail.com


De 19 a 25 de janeiro

Secretários apontam prioridades e reclamam da situação atual Há exatos 19 dias à frente da prefeitura e no comando de pastas confiadas a eles pelo prefeito Ataíde Vilela, os secretários ainda tateiam a realidade e são poucos os que têm clareza de objetivos a serem alcançados e mencionam o Plano de Governo apresentado durante a campanha eleitoral pelo então candidato Ataíde Vilela. A reportagem do Correio do Vale do Rio Grande foi a campo e ouviu alguns deles. O resultado você acompanha a seguir. José Eustáquio do Nascimento (Taquinho) - Secretário de Indústria, Comércio e Turismo – SICTUR Nasceu em 17 de fevereiro de 1955, foi presidente do Clube Esportivo de Futebol, vereador pelo PMDB, presidente da Câmara, construiu o prédio da atual Câmara de Vereadores de Passos e atualmente é presidente da Crediacip. Taquinho é pai de três filhos e avô de cinco netos e integrante do Partido Progressista – PP. “A ação prioritária é pôr o aeroporto para funcionar de forma adequada, com o balizamento noturno e pronto para receber linhas aéreas regulares. Já tomamos algumas providências, como a limpeza do local e vamos preparar a sala de recepção. Ao mesmo tempo estamos organizando toda a documentação necessária para conseguir a homologação junto à Aeronáutica e o nosso aeroporto poder abrigar voos regionais. Depois disso, vamos atrás de empresas para trazê-las para Passos e contribuir para a geração de mais empregos e renda para a cidade. Quanto à situação encontrada não quero comentar, aceitei o desafio de ser secretário para ajudar Passos e para realizar o projeto de governo que junto com Ataíde e demais companheiros elaboramos, é isto que quero cumprir”.

Rui Rodrigues Maia -Secretário de Obras, Habitação e Serviços Urbanos – SOSHU - Nasceu em 10 de abril de 1958, pai de dois filhos, possui graduação em Engenharia Civil pela Fundação de Ensino Superior de Passos, Faculdade de Engenharia de Passos (1984). Especialização em Ciências Ambientais pela Universidade de Alfenas (1998). Atualmente é professor da Fundação de Ensino Superior de Passos, Faculdade de Engenharia de Passos. Tem experiência na área de Engenharia Civil. Rui Maia é o secretário de quem se espera as ações mais imediatas, dado ao estado de calamidade das ruas da cidade. Sua ação imediata no entanto não foi voltada para a recuperação das vias púbicas. Até que tentou, ao usar bloquetes para a operação tapa buracos, mas o uso não se mostrou adequado para este fim, já que os mesmos afundavam. Enquanto espera a licitação para aquisição de massa asfaltica, a sua secretaria tem sido a prova concreta de agir da nova administração. Sem mudar em quase nada a equipe, desencadeou um processo de limpeza de terrenos, praças e meios-fios, dando uma visão nova aos bairros da cidade.

Nivaldo de Oliveira de Souza - Agricultura, Pecuária e Abastecimento – SEAPA -Nasceu em 19/05/1957, cursou 3 anos de Técnico em Química, produtor rural. Suas Prioridades são arborizar a cidade em parceria com os moradores, concertar pontes e mata burros das estradas rurais que estão caóticas, levando motoristas a atalhar por terras vizinhas por não ter condições de trafegar pelas estradas.


De 19 a 25 de janeiro

Aline Gomes Macedo/Secretária de Assistência Social - Nasceu em 30/10/1988, formada em Direito pela Fundação de Ensino Superior de Passos, atuante em diversos trabalhos comunitários como voluntaria, filha de Aloísio Eli de Macedo e Cenira de Fátima Gomes Macedo, Principais dificuldades - Existência de vários programas que foram criados sem programação de despesas e estruturação necessária. Abandono dos prédios e áreas utilizados pela secretaria. Metas prioritárias: Reestruturar os programas existentes colocando-os em funcionamento correto e eficiente, porém dentro da realidade orçamentária, buscando sempre trabalhar de acordo com a verdadeira necessidade da população passense. “Otimizar quer dizer usar bem o recurso público. Um exemplo é o que faremos com os CRAS. Alguns deles, por exemplo, irão abrigar as Jornadas Ampliadas, como é o caso do bairro Novo Horizonte, o que quer dizer, na prática aula em tempo integral. Nesse momento de dificuldades temos que ter força de superação e mostrar para a população nossa disposição em trabalhar, é isto que nossa equipe está compreendendo e fazendo”.

Rogério Cardoso - Secretário da Fazenda - Nasceu em 12 de maio de 1976, Natural de Santo André, formouse na instituição de ensino Uni-Facef em Franca – SP, em Ciências Contábeis , coordenador do curso de Ciências Contábeis Da Fundação de Ensino Superior de Passos – FESP, casado e pai de dois filhos. A maior dificuldade é a insuficiência de caixa e sua prioridade é pagar os funcionários (já cumprido) e criar uma metodologia de trabalho.

Roger Prado Aun – Controlador - Nascido em 19/08/1977, casado com Gabriela Rita de Souza Aun, Pai de Roger do Prado Aun Filho e Rodrigo Souza Prado Aun. Bacharel em Direito, Advogado, Militante, presidente do partido PSL (Partido Social Liberal), Membro do Conselho do Leitor da Folha da Manhã, Articulista do Jornal da Cidade. O Objetivo é sanar as inúmeras dívidas no município, regularizar os procedimentos. Otimizar a Controladoria de forma que possa trabalhar em conjunto com as demais secretarias e procuradoria. Auxiliar o prefeito Ataíde Vilela , à fazer desta administração um novo horizonte para a cidade de Passos, levando o município a uma das cidades que mais se destaca positivamente no estado de Minas Gerais.

Lauro Eduardo de Oliveira -Secretário de Saúde Nasceu em 13 de abril de 1977, graduado em Direito, especializado em administração hospitalar, ampla experiência administrativa atuando no hospital São José Passos/ Unimed. “Estou trabalhando as emergências. Organizei o atendimento na UPA, com a aquisição de remédios básicos e a presença de médicos no local. Não é ainda o ideal, mas já mudamos um pouco a situação encontrada que parecia de abandono. Estamos preparando a licitação para aquisição de mais remédios e estruturando para um melhor funcionamento operacional do setor. Temos no horizonte o propósito de fazer funcionar os ambulatórios e os PSFs em período noturno, mas antes temos que estruturar toda a saúde. É o que estamos fazendo”.

Jeferson Rodrigues Faria (Jefinho) - Assessoria Especial (Segurança) - Nasceu em 29 de julho de 1968, graduado em Direito pela Faculdade de Direito de Passos,foi vereador na gestão 2009/2012. “Vou cuidar da segurança nas escolas. Já comecei a fazer o serviço. Outro dia sai de madrugada dando uma incerta e para ver como os vigias trabalham nas escolas, Vou fazer sempre isso. Estou vendo também a questão de segurança no prédio principal e vendo quais são as vulnerabilidades. Quero apresentar para o prefeito um projeto pronto e acabado com propostas para resolver essas situações, enquanto nos preparamos para desenvolver ações mais eficazes no combate a violência, como a formação da guarda municipal”

picuinhas e pode deixar de receber benefícios importantes. A conferir.

todo mundo cidade?

Rolou na semana Nova Sede O Corpo de Bombeiros vai ocupar espaço no DER, deixando a antiga sede da Avenida Juca Stockler. O anúncio foi feito pelo secretário e deputado estadual Cássio Soares, que afirma ter tido participação na transferência para o novo local, considerado mais amplo e adequado. Reunião com Anastasia É dele também a iniciativa de

uma reunião com prefeitos da região e o governador Antonio Anastasia. A assessoria de Cássio enviou para a imprensa a relação dos prefeitos que iriam participar do encontro. São 27 cidades, incluindo as da região. A pauta agendada era para tratar das demandas dessas cidades. Ausentes Da região não constavam da lista Passos, SS Paraíso,

São José da Barra e Itaú de Minas. Não foram convidados? Resquício das eleições? Assim parece que Cássio estreita suas ligações com a região, principalmente com Passos, sua cidade e principal reduto eleitoral. O reflexo dessa forma de se relacionar – que pode ser dele como dos outros – só será sentido nas eleições de 2014. Mas quem perde agora é o povo que não tem nada a ver com essas

Não passou Aliás, pelo que se sabe parece que para alguns a eleição não passou. Tanto é que ainda tem gente acionando a justiça eleitoral até hoje e tem ação datada deste ano. Será que não seria melhor reconhecer que o tempo da eleição já ficou para trás e

trabalhar

pela

Violência O ano começou e dois assassinatos já foram registrados. Menos mal que a policia civil desencadeou uma ação e prendeu 35. A Policia Civil informa que a investigação já vinha ocorrendo desde o ano passado, mas para a população a sensação de que a Polícia age é muito bom.


De 19 a 25 de janeiro

Registro Social

Romaria a Aparecida, uma tradição de oração - Quando o embarque do Grupo de Romeiros liderados por Domingos Batista aconteceu pelos diversos pontos da cidade, desde o bairro Casarão, poucos sabiam do que realmente participavam. O terço puxado na saída da cidade e o canto em louvor a Nossa Senhora Aparecida era só mais um traço que unia os mais de 40 passageiros da Romaria. - O caminho de ida aconteceu por Pouso Alegre, Itajubá e Aparecida. Já a volta buscou outra rota, saindo para São José dos Campos, Mococa, Paraiso e Passos. - Entre os lugares visitados, marcados pela religiosidade, estão a igreja de Frei Galvão em Guaratinguetá, o Porto Itaguassu, onde a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada em 1717 pelos pescadores Domingos M. Garcia, João Alves e Filipe Pedroso. - A comida é simples, mas boa. Os quartos para o s que chegam primeiro são razoáveis. Para os últimos sobram a quarto apertados, surrados, cheirando a mofo. Alguns reclamam. Outros nem tanto, afinal vieram para rezar e é o que fazem. Até na volta tem uma paradinha estratégica em Atibaia (SP) para rezar para Mãe Rainha.

Na passarela, é comum pessoas pagando promessas

- Em Aparecida tem a igrejinha que primeiro abrigou a imagem. Depois Ela foi levada para a Basílica velha. Agora está na Basílica nova. Esculpida em argila paulista, a imagem já sofreu atentado sendo estilhaçada, o que exigiu um requintado trabalho de recuperação.

Basílica antiga

- Os hotéis são verdadeiros formigueiros humanos. É comum ver os organizadores das Romarias encontrando dificuldades para abrigar suas caravanas. Normalmente homens e mulheres solteiros são abrigados juntos. Os casais hospedamse em quarto próprio. às vezes vão mais casais do que o combinado e aí surgem as dificuldades de acolhimento.

- Os fiéis não parecem se preocupar hoje em dia com esses detalhes. Vão a Aparecida para rezarem, pagarem promessas e demonstrarem sua devoção. É comum ver pessoas atravessando a passarela que liga à Basílica, de joelhos, e até, às vezes, indo e vindo. - Mas também as ruas são povoadas por pessoas ávidas pela compra de quinquilharias, lembranças, presentes, imagens, que são trazidas de volta para a terra de origem. Esta capela abrigou a imagem pela primeira vez

- Os Romeiros cumprem assim a trajetória que os moveu a fazer a viagem: estar sempre em oração.


De 19 a 25 de janeiro

Entrevista

Entrevista Deputado Federal Renato Andrade: Me considero um aliado do governador Antonio Anastasia para os projetos que ele tem para Minas e que, junto com mais lideranças, temos para o Brasil, que é levar o senador Aécio Neves à presidência do Brasil.

Deputado Federal Renato Andrade

CRVG - Vamos começar por uma breve análise de sua passagem pelo governo de Minas, como subsecretário de Políticas Urbanas. Como você avalia a experiência? Renato Andrade – Foi uma experiência importante. Pude conviver com as pessoas mais próximas do governador e também pude estabelecer contato muito próximo com o próprio governador Antonio Anastasia. Ainda pude trabalhar dentro dos meus limites para a região, conseguindo benefícios para muitas cidades e buscando ser um elo entre o Estado e a nossa região. CRVG

-

Você

acredita

que

O deputado federal Renato Andrade em sua primeira eleição para o cargo chegou a quase 60 mil votos na região. Só em Passos teve cerca de 42 mil. Ele não é nenhum novato em campanha eleitoral. Já foi vereador duas vezes em Passos e tem uma tradição de luta política herdade de seu pai, Jonnes Andrade, um líder ruralista e presidente do Sinrural por longo tempo. Renato gosta de dizer que herdou de seu Pai o gosto pela política e de sua mãe, Wolnilza, o respeito pela ética. A campanha de Renato Andrade foi sofrida. Enfrentou obstáculos e escassez de recursos, mas pôs o pé na estrada e estribado no seu carisma conquistou os votos que acabaram por credencia-lo como um político de uma nova safra de liderança. Nessa entrevista ao Correio do Vale do Rio Grande ele abordou temas de interesse da região, bem como também de sua investidura ao cargo de deputado federal, agora para cumprir o restante do mandado e tentar a reeleição.

tenha conseguido, com sua ação no governo de Minas atender as demandas de Passos e região? Renato Andrade Batalhei bastante para isso, mas é claro que não. Assumi como subsecretário por quase dois anos e exerci uma função na área executiva. Tinha a obrigação de levar em frente os projetos da secretaria, a cargo do meu amigo deputado federal Bilac Pinto, mas quando pude tentei influenciar politicamente, como foi o caso da BR-146. Mas agora, como deputado federal, vou ter condições de fazer articulações políticas mais fortes em favor de Passos e região e para que isso alcance sucesso vai ser muito importante o leque de

amizades que deixei no governo de Minas, como Bilac Pinto, Danilo de Castro, o vice-governador Alberto Pinto Coelho, Carlos Melles e Nárcio Rodrigues, para ficar apenas em alguns nomes. CRVG - Temos a informação que o governador Antonio Anastasia fez uma ligação telefônica te parabenizando e desejando sorte no seu mandato de deputado federal. Você se considera uma pessoa próxima do governador? Renato Andrade - Minha atuação no governo de Minas, na Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política Urbana me aproximou do governador. Me considero um aliado

dele para os projetos que ele tem para Minas e que, junto com mais lideranças, temos para o Brasil, que é levar o senador Aécio Neves à presidência do Brasil. CRVG - Já perto de assumir seu mandato surgiu a polêmica sobre a mudança do Estatuto da FESP, quando a mudança de alguns artigos tiram do governo a possibilidade de interferir nos destinos da FESP. Você compartilha com essa idéia? E o que pode ser feito - ou já fez alguma coisa - para evitar esse risco? Renato Andrade - Olha o sonho de Passos e da região é ver a nossa FESP como universidade


De 19 a 25 de janeiro

pública, com a UEMG assumindo todos os cursos e patrimônios que hoje pertencem à Fundação. Essa decisão vem de 1990, quando foi feita a opção pela estadualização. Essa questão da mudança do Estatuto, principalmente os artigos 23 e 38, que retiram o governador de participar nas decisões cruciais da FESP, me preocupa. Fico imaginando se o governador não tem mais responsabilidade com a nomeação do Conselho Curador e nem com mudanças do Estatuto o que o levaria a ter que pensar na estadualização da FESP como um todo? Por isso sou contra, mas conhecendo o governador como conheço sei que não é isso que vai impedi-lo de cumprir um compromisso de campanha e sei que teremos nossa universidade pública aqui sim. CRVG - Dá para sonhar com a FESP com todos seus cursos estadualizados ou será que teremos apenas as três faculdades da época da opção em 1990 (Engenharia, Filosofia e Enfermagem)? Renato Andrade - Eu penso que a estadualização é da FESP e sonho com todos os cursos estadualizados.

Eu e toda a sociedade regional. CRVG - Agora você assume como deputado federal. Qual a sua maior preocupação? Renato Andrade – Quero marcar minha atuação como deputado federal pensando nas carências da região e tentando influir para atender os anseios desta região. Ainda para ficar no ensino universitário, Passos hoje tem uma unidade de ensino federal, o IFSULDEMINAS, e acho que é perfeitamente possível batalhar para que se implante na cidade, beneficiando toda a região, uma universidade federal, mesmo porque o governo federal tem uma política educacional bastante clara voltada para o ensino superior. Claro que isto não quer dizer que se tenha que abandonar o projeto FESP/UEMG, mas a luta pela implantação da universidade federal não pode ser deixada de lado. Penso também que precisamos fazer alguma coisa com relação a uma proposta de mudança na lei do Estatuto da Criança e do Adolescente. A ideia de que o menor não pode sofrer punição precisa ser enfrentada. Ainda não sei o que teremos que fazer, mas é urgente equilibrar direitos e deveres

para os menores. Talvez diminuir a menoridade penal, imputando penas para os acima de 16 anos, quem sabe. É uma discussão da qual quero participar e para qual desejo contribuir. Além disso, desejo manter abertas as portas de meu gabinete para as demandas da região e uma que quero ver finalizada é a pavimentação da BR-146, no trecho Passos – Bom Jesus da Penha. CRVG - E no sentido de sua proximidade com o prefeito Ataíde Vilela, como isso pode ajudar na solução dos problemas da cidade? Renato Andrade - Sou parceiro de Ataíde. O que ele precisar pode contar comigo e, com certeza, em Brasília vou trabalhar para que os projetos que ele apresente para melhorar as condições de vida da população na saúde, segurança pública e qualquer outra área serão acolhidas pelo meu gabinete e todo esforço para a concretização dos mesmos será feito. CRVG - E o limite do Parque Nacional da Serra da Canastra? Existe algum pedido nesse sentido? Renato Andrade - Aliar a preservação ambiental com a questão

social é um desafio. Os limites do Parque e a exploração mineral na serra da Canastra têm que ser olhados com este cuidado. Acredito que a exploração tem que ser feita de modo sustentável e onde ela for feita ações mitigadoras precisam ser desenvolvidas imediatamente. É importante que todos tenhamos a consciência de que preservar a natureza é o mesmo que preservar a vida no planeta. Portanto, o foco nesse caso é o que pode ser feito para que o homem use o que a natureza oferece para sobreviver e o que pode ser dado em troca, como compensação, para que ela não se deteriore de forma incorrigível. CRVG - Pelo que se antevê no cenário para a eleição de 2014, a disputa deve ser acirrada, inclusive com candidatos com muito dinheiro, como se apregoa. Isto te preocupa? Renato Andrade – Já enfrentei isso uma vez. Vou me preparar para enfrentar de novo. E quero, na hora da conquista do voto, mostrar uma folha de serviço que me faça sentir com o dever cumprido e merecedor do respeito e os votos das pessoas.


De 19 a 25 de janeiro

Variedades Receita

Horóscopo ÁRIES

LIBRA

Áries deve mostrar-se mais atento às necessidades das pessoas de quem gosta, em especial da sua família, mesmo que tenha pouco tempo para isso.

Libra vai iniciar a semana com possibilidade de optar e fazer escolhas que vão de encontro aos seus desejos, a conjuntura é bastante positiva e vai se sentir bastante realizado.

TOURO

ESCORPIÃO

Touro terá uma semana estável e tranquila, sem grandes alterações em que o equilíbrio estará sempre presente. Evite ficar sozinho, tente reunir um bom grupo de amigos.

Escorpião vai sentir necessidade de ter mais equilíbrio e estabilidade na sua vida, fará o possível para que isso aconteça e não vai permitir certas situações.

GÊMEOS

SAGITÁRIO

Gemeos terá uma semana positiva a todos os níveis, há que aproveitar este tempo de tranquilidade para não pensar em situações negativas do passado.

Sagitário terá uma semana intensa e forte, em que tende a alcançar tudo o que deseja, contudo estará muito impaciente e tende a criticar em demasia todos em seu redor, tenha mais calma.

CÂNCER

CAPRICÓRNIO

Câncer andará nervoso e constantemente a pensar no mesmo, mas tudo vai se resolver naturalmente e no devido tempo. Não se precipite, não é boa semana para decisões.

Capricórnio ao longo da semana terá tudo o precisa de obter bons resultados e nada lhe faltará, mas vai sentir constantemente uma sensação de insatisfação e vontade de conseguir mais.

LEÃO

AQUÁRIO

No setor sentimental seja fiel aos seus sentimentos e defina um rumo mais estável para a sua vida, a tendência é para melhorar. Se está sozinho novos conhecimentos estarão na ordem do dia.

Aquário deve tentar fazer mais e aproveitar esta fase positiva para melhorar um pouco a sua vida. Não cruze os braços perante qualquer dificuldade. Aproveite para distrair-se nos tempos livres.

VIRGEM

PEIXES

Virgem pode passar por situações bastantes agradáveis sem fazer praticamente nada e por vezes será inesperado. Dê alguns cuidados especiais à sua saúde.

Peixes terá uma semana em que estará em constante reflexão e não estará para muitas conversas, quando falar será bastante acertivo. Não valorize demasiado os comentários de terceiras pessoas.

Batata Recheada

INGREDIENTES • 4 batatas médias • 1 copo de requeijão • 1 tomate médio • Queijo ralado MODO DE PREPARO Descasque as batatas e cozinhe as mesmas com tempero a gosto (sal, caldo, etc). Depois de cozidas, corte-as ao meio e retire um pouco do miolo, cuidando para não quebrar a batata. Amasse o miolo das batatas e misture com o requeijão e tomate cortado em pedacinhos (sem pele e sem sementes). Distribua o recheio sobre as batatas. Polvilhe o queijo ralado por cima do recheio e leve ao forno para dourar as batatas (cerca de 10 minutos). O requeijão pode ser substituído por maionese.


De 19 a 25 de janeiro

Saúde A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente, em mais de 100 países, de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da dengue. No Brasil, as condições socioambientais favoráveis à expansão do Aedes Aegypti possibilitaram a dispersão do vetor desde a sua reintrodução, em 1976, e o avanço da dengue. Essa reintrodução não conseguiu ser controlada com os métodos tradicionalmente empregados no combate às doenças transmitidas por vetores em nosso país e no continente. Programas essencialmente centrados no combate químico, com baixíssima ou mesmo nenhuma participação da comunidade, sem integração entre setores e com pequena utilização do instrumental epidemiológico mostraram-se incapazes de conter um vetor com altíssima capacidade de adaptação ao novo ambiente criado pela urbanização acelerada e pelos novos hábitos.

Causas A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus de evolução benigna na maioria dos casos. O seu principal vetor é o mosquito Aedes Aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais

O que é Dengue?

• Forte dor de cabeça • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos • Perda do paladar e apetite • Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores • Náuseas e vômitos • Tonturas • Extremo cansaço • Moleza e dor no corpo • Muitas dores nos ossos e articulações.

Tratamento

e subtropicais. A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa. A transmissão se dá pelo mosquito que, após um período de 10 a 14 dias contados depois de picar alguém contaminado, pode transportar o vírus durante toda a sua vida. O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água. Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana. Após este período, transformam-se em mosquitos adultos, prontos para picar as pessoas. O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosquito adulto vive em média 45 dias. A fêmea coloca os ovos em condições adequadas (lugar quente e úmido) e em 48 horas o embrião se desenvolve. É importante lembrar que os ovos que carregam esse embrião podem

suportar até um ano a seca e serem transportados por longas distâncias, grudados nas bordas dos recipientes. Essa é uma das razões para a difícil erradicação do mosquito. Para passar da fase do ovo até a fase adulta, o inseto demora dez dias, em média. Os mosquitos acasalam no primeiro ou no segundo dia após se tornarem adultos. Depois, as fêmeas passam a se alimentar de sangue, que possui as proteínas necessárias para o desenvolvimento dos ovos. O mosquito Aedes Aegypti mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quentes, ele pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa. Há suspeitas de que alguns ataquem durante a noite.

O indivíduo não percebe a picada, pois não dói e nem coça no momento. Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fêmea do Aedes aegypti voa até mil metros de distância de seus ovos. Com isso, os pesquisadores descobriram que a capacidade do mosquito é maior do que os especialistas acreditavam. Até então, eles sabiam que essa espécie só se distanciava cem metros.

Sintomas Existem duas formas de dengue: a clássica e a hemorrágica. Após a picada do mosquito, os sintomas se manifestam a partir do terceiro dia. O tempo médio do ciclo é de cinco a seis dias. O intervalo entre a picada e a manifestação da dengue chama-se período de incubação. É depois desse período que os sintomas aparecem. • Febre alta com início súbito

A reidratação oral é uma medida importante e deve ser realizada durante todo o período de duração da dengue e, principalmente, da febre. O tratamento da dengue é de suporte, ou seja, alívio dos sintomas, reposição de líquidos perdidos e manutenção da atividade sanguínea. A pessoa deve ficar em repouso, beber muito líquido (inclusive soro caseiro) e só usar medicamentos prescritos pelo médico, para aliviar as dores e a febre. Ao ser observado o primeiro sintoma, deve-se buscar orientação médica no posto de saúde mais próximo. As pessoas que já contraíram a forma clássica da dengue devem procurar, imediatamente, atendimento médico em caso de reaparecimento dos sintomas agravados com os sinais de alerta, pois correm o risco de estar com dengue hemorrágica, que é o tipo mais grave. Todo tratamento só deve ser feito sob orientação médica.


De 19 a 25 de janeiro

Tecnologia

Diferenças entre Notebook, Netbook, Smartphone e Tablet Wedson Gomes da Silveira Junior, especial para o Correio do Vale do Rio Grande Engenheiro de Computação e Professor do curso de Informática do IFSULDEMINAS

Faz tempo que o computador se libertou dos cabos e saiu das mesas de escritórios dando sentido ao conceito de mobilidade. Se há algum tempo atrás ter um computador portátil, o conhecido notebook, era novidade, hoje os smartphones, tablets e os netbooks suprem expectativas e necessidades muito maiores. Por serem equipamentos portáteis, conseguimos utilizálos facilmente na rua, ônibus ou no trabalho. O mais interessante é a possibilidade de estarmos conectado a todo instante, podendo visualizar e enviar emails, acessar a internet e as redes sociais a qualquer hora e em qualquer lugar. As vantagens são muitas, mas você sabe a diferença

de cada um? Notebooks Os notebooks podem fazer praticamente tudo o que um desktop (computador de mesa) faz, com a vantagem de ser portátil e consumir menos energia. Nele é possível criar e editar vídeos e fotos, assistir a filmes em alta definição e se divertir com jogos. Netbooks Os netbooks são menores que os notebooks, foram feitos para executarem tarefas simples, como checar emails, editar textos, navegar na internet e fazer apresentações leves. Suas vantagens são o peso e a resistência. Um netbook em geral pesa apenas 1kg contra 4 dos

notebooks. Além disso, sua a bateria dura mais tempo porque sua tela menor consome menos energia. Outra vantagem é que muitos aparelhos vêm com chip de telefonia móvel, o que possibilita acesso a redes de internet 3G. Smartphones Smartphone é o nome dado ao tipo de telefone celular que incorpora tecnologias antes só vistas em computadores ou notebooks, como o acesso a internet, email e sistema operacional. Com o smartphone é possível sincronizar dados com o computador pessoal, ter acesso à internet, as redes sociais, jogos e utilizar Bluetooth e GPS. Os smartphones possuem teclado

normal ou tela sensível ao toque. Muito prático, pode ser carregado no bolso, porém, não foi feito para digitar grandes arquivos ou executar aplicações que exigem muito processamento. Tablets Tablet é um computador em forma de prancheta eletrônica, sem teclado e com tela sensível ao toque. Todos os tablets vêm com conexão Wi-Fi e alguns também possuem conexão 3G. O foco dos tablets é a navegação na internet, e leitura de livros. Com o tablet, além de ter todos os benefícios dos smartphones, o usuário ainda possui uma tela maior e uma câmera de resolução superior.

E-readers E-reader é um leitor de mídias digitais como por exemplo os livros digitais chamados de e-books. O e-reader possui tela e-ink que facilita a leitura, pois não deixa a visão cansada como numa tela normal de LCD. Os e-readers tem a vantagem do peso, são super leves e de fácil locomoção. Outra vantagem é que o e-reader possui ferramenta de anotações que permite sublinhar ou rabiscar o texto sem qualquer tipo de alteração ao livro original. Agora que você conhece todas as diferenças e funcionalidades ficou fácil escolher um aparelho que se adapte ao seu estilo e necessidade.


De 19 a 25 de janeiro

Decreto vai cancelar pagamento de dívidas não empenhadas, diz Ademir O vice-prefeito Ademir José da Silva recebeu a reportagem do Correio do Vale do Rio Grande em sua sala, na prefeitura, no final da manhã de quinta-feira, dia 17. Lá, onde ocupa uma mesa sem qualquer aparato – não tem secretária e nem computador, por opção do próprio Ademir (“Eu quero ajudar em todas as áreas. Não quero ficar preso numa sala”, disse”) – ele falou sobre o momento atual e as perspectivas da atual gestão. O vice prefeito, é bom que se diga, tem experiência política, exerceu mandato de vereador e até mesmo presidiu a Câmara de Vereadores. É com essa experiência que o presidente de honra do PP de Passos abordou diversos assuntos e fez uma revelação: “O prefeito Ataíde tem a intenção de baixar um decreto cancelando todas as dívidas não empenhadas” e explica que ele deve fazer isso não por não querer pagar, mas porque corre risco de “ser enquadrado na lei de responsabilidade fiscal”

recebeu e o prefeito não pode simplesmente pagar porque senão corre o risco de ser enquadrado na lei de responsabilidade fiscal. A mesma coisa para a compra de remédios e até de combustíveis para ambulâncias e máquinas de uso na zona rural”.

VICE PARA TRABALHAR – “Eu havia dito durante a campanha que era candidato para trabalhar. A gente sabe que a Constituição e a lei Orgânica prevê a ação do vice como substituto do prefeito nos casos previstos nelas, mas não diz que vice não pode trabalhar. Normalmente o vice é político e tem sensibilidade para o trabalho, então o vice pode ajudar o prefeito, os secretários e exercer seu mandato contribuindo para a melhoria da cidade. Eu tenho participado de muitas reuniões com o prefeito e com os secretários sempre com o objetivo de ajudar quem trabalha no serviço público a prestar um bom serviço para o cidadão”.

DECRETO DE CANCELAMENTO DAS DIVIDAS – “O prefeito não pode pagar dívidas que não estejam empenhadas. Por isso Ataíde tem a intenção de baixar um decreto cancelando o pagamento de todas as dívidas, isto com pesar, porque se tivesse empenho e recursos, a vontade era pagar todo mundo. Mas não pagaram, não deixaram empenhados e também não deixaram recursos. Então nem que a gente quisesse não poderia pagar, porque a gente incorre em crime de responsabilidade fiscal. Então o caminho é esse: cancelar o pagamento de todas as dívidas para tratar com isonomia todos os credores e para receber, esses credores vão ter que ir à justiça e ela – a justiça- é quem vai decidir quem deve receber primeiro e quando deve receber, porque nós não podemos escolher a quem pagar primeiro. Deixa eu te dar um exemplo: a prefeitura deve em torno de R$2 milhões para a Santa Casa, a gente sente muito isso e gostaria de acertar, mas não podemos. Do mesmo jeito não podemos pagar os R$500 mil que são devidos a CEMIG, embora a gente saiba da importância dela. Aí, quando esses credores entrarem na justiça, nada impede a prefeitura de propor acordos para o pagamento dessas dívidas, porque o acordo que for homologado na justiça tem validade e ninguém estará incorrendo em crime”.

O SUSTO COM A SITUAÇÃO ENCONTRADA – “A situação encontrada assustou. A gente sabia que era difícil, mas a gente não sabia que era tão difícil. A gente sabia que ia ter dívidas, mas a gente não imaginava que esta dívida passaria dos R$12 milhões. Além disso, a folha de pagamento do funcionalismo atrasada, a cidade sem medicamentos, toda esburacada e sem condição de qualquer ação para tapar buracos, porque a coisa pública exige licitação, a gente não pode tratar como numa empresa particular que manda fazer e pronto, aqui tem que ser feito um processo e isso não é rápido. Olha e isto é generalizado. Não se pode comprar massa asfáltica porque a empresa que fornece não

AÇÕES POSITIVAS DOS PRIMEIROS DIAS DE GESTÃO – “Olha a gente conhece o Ataíde da sua outra gestão. Ele é arrojado. Antes mesmo de tomar posse ele já tinha entrado em contato com uma empresa para ela fazer uma limpeza rápida em toda cidade. E foi feito. Tomamos posse no dia primeiro e já no dia 2 tinha gente trabalhando, promovendo limpezas nas praças e realizando uma faxina geral na cidade e isto pode ser feito porque tem um custo pequeno e a empresa já estava contratada e deu continuidade ao seu trabalho. De imediato isso mostra que a cidade tem prefeito, a cidade, enfim, tem governo. E Passos é uma cidade polo, com economia forte na confecção e no

Ademir José da Silva, vice prefeito

setor moveleiro e isso atrai muitos turistas, então temos que dar o exemplo e se dermos o exemplo de uma cidade abandonada isto é muito ruim, acaba prejudicando a nossa economia. HORA DE ARRUMAR A CASA “Não é possível ter uma perspectiva

do que pode ser feito, por enquanto o que tem que ser feito é arrumar a casa. Os secretários, todos eles, estão elaborando projetos, levantando demandas, mas não tem recursos para ninguém, então por enquanto o que temos que fazer é trabalhar para arrumar a casa”.


De 19 a 25 de janeiro

Esporte Abdala Junior, especial para o Correio do Vale do Rio Grande

Taça Passos poderá ter recorde de times em 2013

Excelente publico na final da Taça Passos 2012

Mais de vinte e cinco dirigentes de equipes amadoras de Passos e região estiveram na primeira reunião da Taça Passos na última quarta-feira, 16 de janeiro, na sede da Liga Passense de Desportos (LPD). Algumas equipes não mandaram representantes, mas confirmaram antecipadamente a presença no torneio ao presidente da Liga, José Vitor dos Santos. É esperado pelo presidente da LPD a participação de 30 times, número recorde de participantes, superando as 25 equipes que disputaram em 2012. As equipes que poderão disputar a VII Taça Passos são: Ipiranga, União, Real

Primavera, Olimpia, CPN, Vila Nova, Palestra, Santa Cruz, Fazenda Bocaina, Odebrecht, MB Lajes, Novo Horizontino, Ajax, AABB, Flamengo, Portuguesa, Roma, Vitória, São Rosário, Palmeirinha, Magazine Luiza, Vila Brasil, Juventus, Primavera, Cascavel, Botafogo e Desportiva. O Industrial de Itaú de Minas e o Fortaleza também demonstraram interesse em disputar o torneio. Para o dirigente Beto do Vila Nova, atual campeão da Copa Passos e do Campeonato Municipal Vázeano, a competição fica cada vez mais forte, “ com esse número de equipes o campeonato fica mais forte, fica bom de jogar, vamos

forte em busca desse título que nos falta”. Na reunião o presidente da LPD, tocou também em outros assuntos, como por exemplo, a Taça Passos se tornar em uma seletiva para a Copa Passos, que será realizada no segundo semestre. Valdeir, representante do Vitória, aprovou essa ideia, “a intenção é sempre melhorar os campeonatos e torna-los mais competitivos, e isso é bom”. Na próxima quarta- feira, 23 de janeiro, acontece a última reunião, onde teremos de forma definitiva o número de participantes, regulamento e a tabela do torneio.

Acompanhe a entrevista do Presidente da LPD, José Vitor dos Santos, ao Programa Esportivo Tempo & Placar, que vai ao ar de segunda a sexta-feira as 18h00 na Rádio Passos AM, 1.230 KHZ, com apresentação de Abdala Júnior e João Aoun. T&P – A Taça Passos esse ano poderá ter aproximadamente 30 equipes, superando as 25 do ano passado. A competição a cada ano que passa vem crescendo não é José Vitor? José Vitor – É, graças a Deus, acho que

isso acontece devido à credibilidade de Liga, o pessoal tem essa confiança e a gente fica satisfeito de ver que estamos tentando de alguma forma erguer o nosso futebol amador. T&P – A competição esse ano poderá se tornar uma

seletiva para a Copa Passos, no segundo semestre do ano, como vai funcionar? José Vitor – Essa é a primeira vez que isso pode acontecer. A Taça Passos veio fortalecer o nosso futebol amador. Há alguns anos atrás estávamos fazendo a Copa Passos com cinco ou seis

equipes, tivemos uma Copa Passos no final de 2012 com 25 times, e que pra gente ter a partir de agora uma nível elevado e duas competições distintas eu espero que na quarta-feira nós decidiremos se vai se classificar para a Copa Passos dezesseis ou vinte equipes.

T&P – Pra finalizar, a Taça Passos é aberta a qualquer jogador? José Vitor – A competição é aberta para qualquer jogador, desde que ele seja amador. Ele pode estar inscrito em qualquer federação do pais, porém tem que ser amador.

CORREIO DO VALE DO RIO GRANDE  

9[ EdiçÞao do jornal Correio do Vale do Rio Grande