Issuu on Google+

www.correiodovaledoriogrande.com.br Passos, Correio do Vale do Rio Grande, edição 17, de 30 de março a 05 de abril de 2013

Edição de Ouro da EXPASS

Foto: Aluíso Souza

encerra com sucesso

Gestão Ataíde faz três meses

Páginas 3 e 4

Sicoob Crediacip define destino de lucro

Página 5

Taça Passos próxima do fechamento da 1ª fase

Página 12

Comerciários fecham acordo coletivo

Página 11


De 30 de março a 05 de abril

Rolou na Semana Opinião: Três meses O prefeito Ataíde Vilela completa três meses em sua nova administração. Diferente da primeira, quando primou pela realização de obras, seja com empenho próprio, como aconteceu com o terminal urbano, ou seja, com recursos do estado, como aconteceu com a construção da nova rodoviária, a gestão gerou empregos e também muitos problemas para o prefeito e assessores, desta vez muda o rumo e encara como ação prioritária agir com cautela e atacando os problemas sem firulas, mesmo que possam causar desgaste. Pelo menos é o que deixa claro sua disposição de fechar CRAS e de transformar o local destinado ao restaurante popular em ambiente para secretarias do atual governo. Também não se fez de rogado em denunciar publicamente o corte que o município iria sofrer no programa Travessia, o que significaria perda de R$2 mi. Nesse caso, bom que Cássio Soares resolveu que valia a pena ceder para que o programa fosse implantado em Passos. Pesou mais o possível resultado eleitoral do que a vaidade de ver o prefeito pedindo verbas em seu gabinete. O que se denota é que o prefeito Ataide Vilela quer voltar sua ação para atendimentos na área de saúde, assistência social e

educação. Em tempos de vacas magras é melhor repartir o poço pão do que tentar construir grandes obras, mesmo porque não há mesmo dinheiro. Então a opção do prefeito é estratégica e avalia que não poderá fazer muito nessa nova empreitada e aí é melhor que se faça pelo social, parece ser o raciocínio dele. Crediacip I A AGO da Creadiacip, realizada em 25 de março, mostrou números que evidenciam o desempenho positivo da cooperativa. São mais de R$6 mi de sobras (lucro) e mais de R$25 mi de Patrimônio de Referência. A instituição é sólida, mas nos últimos dias tem sido alvo de intenso boato que a colocam como se tivesse em dificuldade. Crediacip II O presidente da instituição, Taquinho, desconfia que o alvo dos “boatos maldosos” é ele mesmo. “Querem me destruir”, avalia, não se importando se, com isso, “destruam a cooperativa”. Ele é enfático em dizer que “não vão conseguir”. Crediacip III Taquinho apontou na própria Assembleia Geral como é que do limão fazse a limonada. Ele defendeu a união da Crediacip com a Cediconai. As duas juntas somariam 29 mil associados, um Patrimônio de Referência de R$14

Charge

Opnião do Leitor

milhões e poderia atingir uma sobra acima de R$30 milhões. Ou seja, se tentavam imputar ao Taquinho o fechamento da Crediacip vão ter que colocar no seu currículo o fato dela se tornar, junto com a Crediconai, a 10ª do Brasil. Clínica no Vira A vereadora Isabel Ribeiro, a Belinha (PP), está cobrando dos responsáveis o compromisso de desativação de uma suposta clínica de dependentes químicos na região rural do Vira. Conforme definido com os pastores em reunião na Delegacia de Polícia Civil no final da semana passada, o estabelecimento deveria desocupar o local em 7 dias – a vencer sexta-feira (dia 22). A “Clínica Cristo Videira Verdadeira” é alvo de queixas de produtores da região, segundo as quais pacientes estariam invadindo e furtando as propriedades. Em Brasília I O vereador e presidente da Câmara Municipal Dentinho - PSDB, Hilton Rosa da Silva – PSDB e João Batista Resende -PP realizaram contatos intensos em Brasília durante a semana passada, com o objetivo de buscar recursos e obras para o município. O grupo foi recepcionado pelo deputado federal Renato Andrade. Em Brasília II Eles reivindicaram

a

agilização da construção do novo trevo da avenida Arlindo Figueiredo, a implantação de duas passarelas na rodovia MG 050, recursos para a reconstrução da Praça de esportes Barú de Pádua, para creches e para a construção de campos de futebol e academias ao ar livre. Criminalidade I O trabalho da justiça, notadamente da juíza Lucia Regina, da Infância e Juventude, tem contribuído muito para diminuir a criminalidade em Passos. O acaso também ajuda, já que os bandidos tem dado azar em encontrar pela frente ex-policiais. Foi o que aconteceu com um deles, que tentou roubar o malote de uma empresa e acabou levando um tiro e morto na árrea central da cidade. Criminalidade II Até o prefeito Ataíde entrou nessa ação de combate ao crime.Mesmo que por acaso. Ele estava em visita a uma construção, quando viu sair de uma casa em frente a obra um indivíduo carregando uma bolsa feminina. O dito cujo entrou em um veículo e saiu em disparada, mas ainda deu tempo do prefeito anotar a placa e acionar a Polícia, que conseguiu abordar o carro e constatar que era mesmo um furto. E depois dizem que o prefeito não ajuda no combate à criminalidade não é?

Expediente Correio do Vale do Rio Grande (www.correiodovaledoriogrande.com.br)

é uma publicação da Agência de Publicidade Silva & Mota. CNPJ:15.170.527/0001-31 Endereço: Av. Júpiter, 845 – Jd Satélite - Telefone: 035 3522-4138 - E-mail: correiodovaledoriogrande@gmail.com - Diretora: Lilian Shorreyla - Arte Final: Diego Costa - Diagramação: Larryane Mayla - Tiragem: 2.000 - Gráfica: Spaço Jornal e Editora - Ribeirão Preto (SP)

Leitores do site Correio do Vale do Rio Grande, deixaram seus comentários sobre o jornal e seguintes matérias: Olá, editores do Correio do Vale do Rio Grande Estou utilizando este espaço para observar duas questões, que a meu ver, o jornal tratou de uma maneira clara e imparcial e refletiram diretamente no “andar da carruagem”. Nos assuntos referentes à estadualização da Fesp e ao Programa Travessia, que beneficiaria a cidade de Passos em R$ 2 mi de reais, o Correio do Vale do Rio Grande teve uma parcela importante nos desfechos das situações. A população se tranquilizou, quando no momento de incerteza sobre a mudança do estatuto da FESP, as páginas do informativo mostraram uma entrevista com o Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues, que garantiu que até 2014, não só a cidade, mas toda a região, terá ensino gratuito e de qualidade com a chancela da UEMG. Outro informação interessante e de repercussão que o Correio do Vale do Rio Grande tratou foi a questão do Projeto Travessia, que colocou o prefeito Ataíde Vilela e o secretário Cássio Soares lado a lado, na mesma página, com as duas versões dos fatos. Importante para esclarecimentos de nós, eleitores, que em breve estaremos de novo escolhendo nossos representantes a nível estadual e federal. Além de assuntos que eram de interesses da sociedade, como os salões da cidade que estavam interditados, a entrevista com o delegado de polícia Marcos Pimenta, a vinda de Zico à cidade de Passos e muitas outras coisas. Obrigado pelo espaço cedido. Espero ter outras oportunidades de aqui, expor minhas opiniões, positivas ou negativas, a respeito do cenário local e do informativo em si. Boa semana a todos. Josué dos Santos – Passos - MG Envie também suas dicas e sugestões para o email: correiodovaledoriogrande @gmail.com


De 30 de março a 05 de abril

Habemos Prefeito Carlos Alberto Alves, especial para o Correio do Vale do Rio Grande Não dá para dizer que a cidade de Passos, ao encerrar os primeiros três meses da gestão do atual prefeito Ataíde Vilela, mudou de forma substancial. Os problemas herdados e o caixa vazio significaram empecilhos difíceis de serem superados de forma rápida. Para começo de conversa o prefeito encontrou uma folha de pagamento não quitada e uma dívida estimada em cerca de R$ 12 milhões. O que havia em caixa era verba carimbada. Ou seja, tinha destino assumido em convênio e não podia ser usada para, por exemplo, quitar os salários atrasados. Mas o prefeito chamou a imprensa para uma coletiva e decretou estado de emergência. As redes sociais, espaço para os opositores do atual governo, preenchidos por “viúvas” do mandato anterior, repercutiram e criticaram o gesto do prefeito. Apontavam

possível aproveitamento para a realização de contratos fora do que determina a legislação e diziam que seria uma forma de burlar a lei. Ao que parece o decreto de estado de emergência serviu mais de um alerta para expor a situação grave em que se encontrava a prefeitura para toda a população, do que um instrumento útil para ser usado em nome de emergências que, afinal, eram muitas. Salários atrasados O prefeito disse que liquidaria a folha em pouco mais de 15 dias, depois de vencido o mês. Pagou no dia 10. Afirmara em entrevista coletiva que aos poucos voltaria normalizar o pagamento, pelo que disse deveria ter uma demora de três meses para que isso ocorresse. Já está normalizado. Dívidas herdadas A legislação não deixa

alternativas. Dívidas não empenhadas não podem ser pagas, nem mesmo através de acordo. Para receberem os fornecedores têm que ir à justiça. As que estão empenhadas, ou são oriundas de convênio podem ser pagas. É o caso da Cemig. Um projeto de lei mandado para a câmara e aprovado em sessão extraordinária no última segunda-feira, dia 24, prevê acordo com a fornecedora de energia elétrica, quando parcela o pagamento. Por falta do enfrentamento da situação a cidade quase ficou com suas praças às escuras no final do ano passado, fato impedido por liminar na justiça. A dívida com a Santa Casa ainda não tem solução. Buracos e Capinas Há muito tempo que a cidade não via uma situação tão difícil quanto a vivida atualmente, em razão dos buracos nas vias públicas e

Ataíde Vilela completa 3 meses à frente da administração

do mato que tomava conta dos terrenos baldios e praças. Uma ação emergencial de capina fez a limpeza de várias praças e lotes. As chuvas intensas dos últimos dias fez ressurgir o mato e, junto com ele, as reclamações. O trabalho de recuperação dos pavimentos recaiu sobre a tradicional operação tapa buracos, embora a ideia seja fazer o recapeamento de todas as ruas com problemas

na cidade. Até recursos já se sabe que a prefeitura pleiteia junto a órgãos do governo, como os R$10 milhões que seriam utilizados para este fim. Duas equipes estão realizando o trabalho nas principais vias da cidade, mas já está acontecendo com a operação tapa buracos o mesmo com os matos nos terrenos baldios, em razão

continuação página 4 ->


De 30 de março a 05 de abril

-> Continuação Habemos Prefeito das chuvas os buracos vão ressurgindo, novos ou velhos. Voos regulares A Secretaria de Indústria Comércio e Turismo, capitaneada por Taquinho, deu prioridade ao trabalho de recuperação do aeroporto, hoje equipado, com a área limpa, e com a documentação necessária para a homologação e autorização para voos regulares pronta. Além disso, o incentivo ao comércio local com apoio aos eventos da APICON, como a Pró Moda e o Saldão da Moda, está sendo uma marca da gestão do secretário, como demonstra também a ação feita junto aos comerciantes do Porto do Glóra, que vão ter à disposição água tratada levada até o local pelo SAAE. A realização de cursos de formação profissionalizantes é outra ação que vem sendo desenvolvida pela SICTUR. Saúde sem sobressaltos Não se pode dizer que a área de saúde tenha dado um salto no que se refere ao atendimento, mas não se vê mais os casos de BOs na porta da UPA e nem as constantes reclamações pelos jornais, transformadas, quase sempre, em manchetes garrafais. As coisas parecem andar, mas ainda há situações que precisam serem resolvidas para o bem da comunidade, que exige capacidade de negociação e flexibilidade. É o caso da dívida com a Santa Casa, maior prestadora de serviço para o município e região. A herança deixada beira os R$2 milhões. Deste, como apurou a reportagem, cerca de R$400 mil não

estão empenhados e terão, por força da legislação, de ser questionados na justiça. O paralelo com a Cemig, que já renegociou sua dívida com o município, só pode ser traçado nos aproximadamente R$1,5 mi que tem origem determinada. Os sinais vindos da Santa Casa apontam para uma corda esticada. Por exemplo, o município demonstra que já tem dinheiro para pagar serviços feitos nessa gestão, o hospital de Passos parece querer receber os atrasados para depois começar a prestação de serviço de novo. Enquanto isso, nos três primeiros meses, não necessariamente mês a mês, a Santa Casa já recebeu repasses fundo a fundo, de cerca de R$1.200.000,00. Poderia estar recebendo do município e servindo a população de Passos. É aí que precisa aprofundar-se o diálogo e a direção do hospital de Passos mostrar flexibilidade para acertar a forma de pagamento do município e continuar servindo a comunidade que abriga o hospital. A dengue, epidemia em Minas Gerais, tem alguns casos suspeitos e um confirmado até quartafeira (27/03). O trabalho de combate ao aedes egypti está sendo intensificado com mutirão e aplicação de fumacê. Travessia garantido Parece que o orgulho e a vaidade política foram substituídas pelo senso de responsabilidade e oportunidade, no caso do programa Travessia, gerado na pasta do Secretário de Desenvolvimento Social do Estado, deputado estadual, Cássio Soares. O programa

tem vários segmentos, como renda e educação, onde Passos já está incluída. A cidade tinha ficado de fora do mais importante, o Travessia Social, que representaria a perda de investimentos de R$2 milhões. A corda foi esticada. O deputado e secretário atribuiu a não presença do prefeito Ataíde na solenidade de lançamento do programa a razão pela qual o município perderia o investimento. Depois, como o Correio do Vale do Rio Grande apurou, descobriu-se que tudo tinha sido urdido nos bastidores, entre intrigas políticas desnecessárias que colocavam o prefeito Ataíde como desafeto de Cassio. Uma infeliz interpretação dos significado das palavras desafeto e adversários, como se fossem sinônimos, e podem ser as duas coisas o governador Antonio Anastasia foi informado que, Ataíde era seu aliado e ai as coisas voltaram ao curso natural e a cidade pode contar com o Travessia Social e assegurar os R$2 milhões ameaçados de irem para o ralo. “Estamos preparando os projetos que o programa exige e dentro em breve assinaremos o convênio”, informa Aline Macedo, Secretária de Assistência Social do Município, que enfrentou dificuldades em relação a desativação de três CRAS deixados sem condições de manutenção pela administração passada. Sem poder manter em funcionamento os CRAS, entre eles o da COHAB IV, a secretária optou por fazer a extensão de outros em funcionamento, como fez com o da Penha, que está atuando na COAHB IV. Os moradores não concordam

Aline Macedo e Dep. Cássio Soares, alinham Travessia

e querem o CRAS de lá funcionando, se mobilizaram com essa intenção e o último ato foi desembarcar na promotoria pedindo que ela interceda, através de ação pública, o funcionamento do programa no local. Estradas Rurais O trabalho desenvolvido na zona rural ficou a cargo de um homem ligado ao meio, Nivaldo de Oliveira, Chaparral, ex-vereador. Sua ação tem sido elogiada, principalmente pela presteza dos serviços. O proprietário de um caminhão que faz a linha de entrega de leite para a Vigor, elogia sua ação. “Tive problemas com atoleiros, normal nessa época do ano. Liguei no seu celular e a atenção foi imediata. Isto fez uma diferença para outros momentos de dificuldade que passei”, diz Wedson Nunes. Criminalidade A bem da verdade, a única atitude concreta com relação à segurança pública, por parte do prefeito, foi a nomeação do ex-vereador e ex-policial Jefinho como assessor especial para tratar do assunto. A expectativa maior de sua ação diz respeito a implantação da guarda municipal, ainda em estudo.

Saco de maldade O prefeito Ataíde Vilela parece usar a máxima de Maquievel que coloca como premissa para o governante que se tiver que fazer o mal, que o faça tudo de uma vez. Ele fechou três CRAS, disse que não irá implantar o restaurante popular e que no lugar vai colocar secretarias para funcionar. Embargou casas populares, exigindo que a Caixa Econômica desse contrapartida para a construção do aparato social no local. Houve acordo e as obras reiniciaram. Na sua comunicação tem usado muito rádio e estabelecido contato direto com a população, resgatando a sua origem de formação política, quando através de programetes veiculados pelas emissoras locais ficou conhecido como homem do apagão e defensor dos direitos do consumidor. Sua administração, na atual gestão, tem sofrido críticas e como não poderia deixar de ser, não tem aprovação unânime. Mas uma coisa, para o bem ou para o mal, a cidade sabe que tem quem toma conta dela, o que dá para parafrasear o famoso anúncio de um novo Papa, como aconteceu outro dia mesmo: Habemos prefeito.


De 30 de março a 05 de abril

AGO do Sicoob Crediacip define distribuição de sobras para cooperados, fates e reserva legal A cooperativa teve sobras (lucro) de mais de R$ 6 mi e o Patrimônio de Referência, em 2012, registrou mais de R$25 mi Foi realizada no dia 25 de março, segunda-feira, em Passos, a AGO – Assembleia Geral Ordinária do Sicoob Crediacip. Mais de 200 cooperados estavam presentes para acompanhar as discussões e analisar o relatório anual de 2012. Na ocasião foram apresentados os números referentes ao balanço de 2012. As sobras atingiram R$6.083.786,74, acréscimo de 31,05% em relação a 2011. O Patrimônio de Referência atingiu R$25.065.044,50. A cooperativa somou 7.154 associados, espalhados pelas agências de Passos (sede), Campos Gerais e Itaú de Minas. Os cooperados decidiram na reunião, feita na sede em Passos, pela distribuição das sobras entre eles, fates e fundo de reserva. Os associados puderam acompanhar toda a AGO de posse do Relatório Anual (2012), entregue a todos os presentes, com todos os números consolidados, incluindo as ações de responsabilidade social, relatório da administração, balanços, notas explicativas, pareceres do Conselho Fiscal e da Auditoria da CNAC –

AGO contou com a presença de aproximadamente 200 pessoas, que aprovaram as contas

Confederação Nacional de Auditores de Cooperativas. No texto de abertura o presidente, José Eustáquio do Nascimento, Taquinho, destaca o crescimento da cooperativa em onze anos, enfatiza as decisões que permitiram o desenvolvimento dela no cenário regional, com a abertura de agências em Campos Gerais, com a união com a Credicage, e Itaú de Minas e que

acabaram por coloca-la entre as mais importantes de Minas. Outro passo importante no sentido do crescimento se deu com “a conquista da livre admissão”, que serviu ao propósito de ampliar o quadro de associados, porque o Sicoob Crediacip, a partir da autorização do Banco Central, que foi dada o ano passado, pode “admitir cooperado de qualquer ramo

de atividades e pessoas físicas, sem restrição de sua ocupação profissional”, destaca Taquinho. O dirigente do Siccoob Crediacip lembra que o crescimento da cooperativa foi um desafio que se consolidou ao longo de onze anos, quando em determinado trecho destaca qual a visão que tem do negócio, “isto é como analiso o passado, observo

com atenção necessária o presente e que visão tenho do futuro”, afirmando que a sustentação da cooperativa tem que se dar “dentro de um Plano de Expansão”, porque a obrigação de quem dirige uma instituição é “fazê-la crescer sempre” e que isto exige tomadas de decisões a cada momento e que essas decisões devem ser tomadas “sem medo de ousar”. Taquinho lembra que tem a obrigação de apontar rumos, “como fiz até agora”, mas a decisão de seguir esses rumos cabe sempre aos cooperados, “não deixarei de dizer o que precisa ser feito para que os resultados sejam sempre positivos, como os que estão tomando conhecimento por este Relatório Anual” e que possibilite que o Sicoob Crediacip “seja cada vez mais forte e, assim, possa influenciar na vida econômica, social e no crescimento das comunidades onde atua”, diz. Ao final, os cooperados aprovaram os dados apresentados na AGO por unanimidade. Na assembleia ainda foi sorteada uma moto Fan que teve como ganhador Wladimir Pedroso.


De 30 de março a 05 de abril Fotos: Aluísio Souza

50ª EXPASS - Edição de ouro A direção do Sinrural realizou uma festa para marcar os 50 anos de realização do evento. Uma placa comemorativa foi colocada no portão principal de acesso do público ao parque, com este objetivo. Não ficou sem a presença de exposições do gado nelore (de 11 a 18 de março), da XI Exposição especializada da Raça Gir Leiteiro e da XI Exposição Especializada da Raça Girolando. A realização do XV Jogos e Tradições Rurais também foi marcada por muito entusiasmo e vibração, coroando com o 9º Leilão Misto Especial. A missa sertaneja mais uma vez marcou o início de toda atividade.

Raças, como Gir Leiteiro, valorizaram a 50ª EXPASS, na sua edição de ouro

EXPONELORE O DESFILE DA ELITE DO GADO DE CORTE

220 cabeças do Gado Nelore foram expostas para criadores e populares que passaram pelo Sinrural e puderam ver a qualidade do plantel do gado de corte

GIR LEITEIRO, A RAÇA RÚSTICA DA PRODUÇÃO DO LEITE

O Gir leiteiro surpreende sempre pela sua capacidade de produção de leite, embora origem rústica de raça indiana


De 30 de março a 05 de abril

mobilizou populares e produtores GIROLANDO, A MISCIGENAÇÃO QUE PRODUZ O OURO BRANCO DA REGIÃO

Gerada na ousadia da mistura da raça holandesa com o gir, reconhecida como grande produtora de leite, o Girolando se destaca cada vez mais

LEILÃO DAS ESTRELAS DO GADO LEITEIRO

JOGOS E TRADIÇÕES RURAIS, O ENTRELAÇAMENTO DAS COMUNIDADES RURAIS Resultado final da disputa 1º Lugar - Tanquinho 2º Lugar - Mumbuquinha 3º Lugar - Águas 4º Lugar - Mumbuca 5º Lugar - Campos 6º Lugar - São João 7º Lugar - Bananal

O Leilão de Elite do Gado Leiteiro, em sua 9ª Edição

Valéria Ribeiro, da Comunidade das Águas, foi escolhida como Rainha da 50ª Expass

Classificação: 1º Lugar - 15 pontos 2º Lugar - 10 pontos


De 30 de março a 05 de abril

Registro Social

Fotos: Aluísio Souza

50ª EXPASS resgatou sentido da Festa Popular “É uma história de muita luta, uma história de exemplo para as novas gerações, para os nossos jovens ruralistas, que devem aprender sobre a importância de se ter um ideal que esteja além dos nossos próprios interesses, o valor da perseverança e sobretudo a necessidade da união”. Foi com essa afirnativa que o presidente do Sinrural, Leonardo Medeiros, saudou os ex-presidentes e familiares em homenagem que o sindiicato prestou a todos eles (vivos e in memorium). Na ocasião ele destacou a união como fator importante para o desenvolvimento da categoria..”É exatamente esta palavra, (união) é a nossa semente, ela é que dá o nome à primeira associação de produtores de nosso município: a UNIÃO Rural, criada em 1938, há exatos 75 anos, uma data que também comemoramos hoje”, destacou.

“É com os braços abertos que recebemos vocês, passenses - e também os visitantes de outros municípios - em nosso Parque de Exposições. Um parque onde nosso município, desde o ano de 1955, realiza as exposições agropecuárias e industriais, para mostrar como é forte nosso agronegócio, e como o homem do campo ajudou o desenvolvimento de nossa cidade”, disse

Leonardo ao abrir o evenento antes da realização do Rodeio de montaria em touros e cavalos. Em todo o evento a presença do prefeito Ataíde Vilela foi destaque, que também não deixou de apoiar a festa popular e a exposição em si. O rodeio marcou a primeira fase da 50ª EXPASS, realizado por companhia de nossa região. O público que prestigiou os dias de rodeios, também

marcou presença nos dias de shows. O show de Gustavo Lima. em plena quinta-feira, foi o de maior públioo, seguido pelo de Thaeme e Thiago e Israel Novaes. Marcos e Belluti fecharam o evento com a apresentação no domingo. Devem ter passado pelo Parque de Exposição cerca de 60 mil pessoas durante a exposição, que teve início no dia 14 e se encerrou no dia 24 de março.


De 30 de março a 05 de abril

Variedades Horóscopo

Passatempo PROBLEMAS DE LÓGICA

AQUÁRIO Você anda lutando para melhorar as condições da sua vida e esta semana não será diferente, ponha ainda mais esforço da sua parte para conseguir vencer.

3. Vanessa caminhou 60 metros.

60 m 70 m

70 m

Distância

Cinema

50 m

Mírian

Restaurante

70 m

Vanessa

Teatro

60 m 4

Solução

DeSCuBrA que A

matemática não é

uM BiCho De

Nome

Cinema

Distância

Restaurante

Teatro

NAS BANCAS e livrAriAS

www.coquetel.com.br

50 m

de 11 a 15 anos

60 m

Esta semana poderá ser um pouco complicada se não tiver cuidado com os comentários que faz sobre a sua família. Deve ser muito prudente ao manifestar as suas opiniões.

Esta será uma semana bastante complexa, pois se encontrará numa fase cheia de mudanças e dúvidas. Deve aprender a conhecer-se melhor para que tudo saia bem.

60 m

Local

Andreia

70 m

PEIXES

50 m

Nome

√9 + 22 cabeças

VIRGEM

Teatro

50 m

Restaurante

Vanessa

Cinema

Nome Distância

Mírian

N N S N N N N N N S N S N N S N N N S N

Distância

Esta semana promete ser muito tranquila, o que não significa que não surjam algumas mudanças, nem pequenas dificuldades, mas estas serão facilmente superadas.

tinha ido ao cinema caminhou 50 metros até o local onde havia estacionado o carro.

N S N N N S N

Local

Semana bastante positiva no caso de gostar de estar muito ativo, pois será este o ritmo da semana. Poderá também contar com a companhia dos amigos para sair e divertir-se.

2. A mulher que

S N N N N S N N

Andreia

LEÃO

CAPRICÓRNIO

Andreia

Mírian

Esta semana o grande desafio será não gastar o dinheiro que tem e que que não tem, mas conta com ele no futuro, esta atitude poderá trazer graves problemas.

estava num restaurante.

Vanessa

CÂNCER

1. Mírian

50 m

Vai ter uma semana cheia de boas notícias, ainda que possa ficar com um certo sabor de pouco. Deverá ter paciência e saber estabelecer prioridades.

Distância

N N S N N N N N N S N S N N S N N N S N

Será uma semana positiva, sobretudo no que se relaciona com a área da saúde, no entanto não se deve deixar levar pelo entusiasmo e saltar a dieta que está seguindo.

Local

N S N N N S N

SAGITÁRIO

Enquanto Andreia e outras duas mulheres estavam em um edifício comercial, uma forte chuva caiu na cidade. Ainda estava chovendo quando as três tiveram de andar até o local onde haviam estacionado seu carro. A partir das dicas abaixo, descubra o nome de cada mulher, onde cada uma estava durante a tempestade e quantos metros tiveram de andar até o carro.

S N N N N S N N

GÊMEOS

Que chuva!

60 m

Apesar de não ser uma das suas melhores semanas, deve se esforçar por manter as suas rotinas ou procurar alguma nova atividade física, pois ajudará a se sentir melhor.

70 m

No trabalho, a sua situação profissional não mudará muito ao longo desta semana, no entanto não deve deixar se abater por este fato nem perder a esperança.

Distância 50 m

ESCORPIÃO

© Revistas COQUETEL 2013

Resolva o passatempo, preenchendo o quadro. Coloque S (sim) em todas as afirmações e complete com N (não) os quadrinhos restantes (veja o exemplo). Para isso, use sempre a lógica, a partir das dicas.

70 m 60 m

TOURO

www.coquetel.com.br

Local Cinema

No amor, se tem algum compromisso será uma semana muito positiva, pois o seu parceiro será a única pessoa com quem vai sentir-se cômodo para estar.

Restaurante Teatro

No trabalho, terá o acesso facilidado a um novo lugar na empresa ou iniciar o seu projeto pessoal. Será um bom momento para desfrutar da sua profissão ou iniciar uma nova.

Nome Andreia

LIBRA

Mírian Vanessa

ÁRIES

Receitas

Lasanha de batata

INGREDIENTES • 4 colheres (sopa) de farinha de trigo • 3 colheres (sopa) de manteiga • 1 litro de leite quente • 1/2 xícara (chá) de queijo parmesão ralado • Sal a gosto • 1 lata de creme de leite • 6 batatas grandes • 400 g de cogumelos em conserva cortados em fatias • Salsa picada a gosto • 300 g de mussarela ralada grossa

MODO DE PREPARO Prepare o molho branco: em uma panela, coloque a farinha, a manteiga e, sem parar de mexer, cozinhe por 3 minutos ou até começar a escurecer. Continue mexendo e, aos poucos, acrescente o leite. Misture o queijo ralado e mexa até engrossar. Tempere com o sal. Desligue o fogo, misture o creme de leite e reserve. Cozinhe as batatas na água com sal até ficarem macias. Escorra, deixe esfriar e corte em fatias grossas. Em um refratário, alterne camadas de molho branco, batata, cogumelos, salsa, mussarela e molho. Cubra com a mussarela, leve ao forno, preaquecido, a 200 °C e asse por 20 minutos ou até o queijo derreter. Sirva em seguida.


De 30 de março a 05 de abril

Saúde

Primeiro, vale dizer que toda doença provocada por um vírus pode ser chamada de virose. ‘’É uma maneira genérica de chamar doenças quando não se consegue confirmar o vírus causador’’, diz o infectologista Orlando Gomes da Conceição. Ao se descobrir o vírus, aí, sim, o problema é chamado pela denominação específica: dengue, catapora e herpes são viroses. A gripe também: ‘’O vírus influenza sofre mutações, por isso pegamos gripe várias vezes na vida’’, diz Marcelo Ferreira, da Sociedade Brasileira de Infectologia. No verão, no entanto, as viroses mais comuns são as gastrointestinais - aquelas que fazem mal ao trato digestivo, causando diarreia e enjoo. É sobre elas que falaremos. Quais as mais comuns? Entre as viroses gastrointestinais que afetam o intestino, o estômago, a boca, o reto e o ânus há dois tipos mais comuns. Conheça-os: Rotavírus - ‘’É uma doença disseminada e fácil de ser transmitida. Por isso, raramente alguém chega à idade adulta sem entrar em contato com o vírus’’, diz o infectologista Gustavo Johanson. Existe uma vacina para crianças a ser aplicada em duas doses: a primeira aos 2 meses e a segunda, aos 4. Norovírus - Menos comum

Virose

explica o infectologista Jean Gorinchteyn. Isso acontece porque muita gente libera secreções na água, como fezes,e basta alguém engolir um pouco dessa água para pegar o vírus. Como devo tratar? O tratamento contra a virose gastrointestinal deve ser sintomático (trata os sintomas). Tome analgésico para dor no corpo e antitérmico em caso de febre - conforme a orientação médica! O essencial mesmo é hidratar-se, tomando bastante líquido - água e água de coco são boas opções. Em casos de diarreia intensa, com risco de desidratação severa, o ideal é tomar o soro. É possível comprá-lo em farmácias ou fazê-lo em casa.

que o rotavírus, pode ser contraído em qualquer idade e causar surtos de gastroenterite (acontece quando uma família inteira viaja e todos voltam com diarreia). O que ela provoca? Todos os tipos de virose gastrointestinal têm sintomas bem parecidos. São eles: diarreia, vômito, mialgia (dores no corpo), dores abdominais e, em muitos casos, febre. Geralmente, o doente sente

tudo isso durante um período de três a cinco dias. Vale dizer que a virose pode, sim, ser grave, já que vômitos e diarreia excessiva levam a quadros de desidratação. Por isso, é importante beber muito líquido - principalmente as crianças, que sofrem ainda mais com a perda de água do corpo. Como ocorre o contágio? Qualquer um é suscetível a ser infectado por viroses,

principalmente através do contato com outras pessoas e secreções. Aliás, as doenças virais estão presentes ao longo de todo o ano. No inverno, elas se espalham pelo ar, pois todos tendem a ficar em espaços fechados. No verão, o maior risco de contaminação está na ingestão de alimentos ou água contaminada. “Também há disseminação do vírus através de meios aquáticos, como mar, piscinas e lagoas”,

Receita de soro caseiro: 1 litro de água filtrada ou fervida, 1 colher (sopa) de açúcar, 1 colher (chá) de sal. Misture tudo e beba. O sabor deve ser parecido com o da lágrima, ou seja, nem doce nem salgado. Como posso prevenir? 1. Tome cuidado ao se alimentar. Não tome água ou compre alimentos sem saber a sua procedência. 2. Beba água mineral ou previamente fervida. 3. Lave sempre as mãos, principalmente antes das refeições e depois de ir ao banheiro.


De 30 de março a 05 de abril

Comerciários têm acordo coletivo firmado Comerciários tiveram definido o acordo coletivo da categoria

Correio Literário

Sete haicaios para Tarzan Caio Junqueira Maciel 1 Quem? Edvard Munch? Hã? Na infância, escutava o grito de Tarzan. 2 Um salto que falha ou um galho que se quebra: a selva gargalha.

5 A lista inteira? Weissmuller, Barker, Scott e eu, na bananeira.

3 Todo atarantado Tarzan grita no saloon “Tô no filme errado!”

6 A selva se agita De repente, King-Kong Substitui a Chita

4 Aiiii... Jane, tem dó, pedi pra que você pegasse no cipó!

7 Eis o desatino: Em vez de tanga, o tango É o Tarzan argentino.

Caio Junqueira Maciel, pseudônimo de Luiz Carlos Junqueira Maciel, nasceu em Cruzília, MG, em 1952. Professor de literatura, foi editor dos Cadernos de Literatura Comentada, da Editora H.G. Ensaísta, poeta e contista, autor do livro infanto-juvenil Sonetos só pra netos. Participou de várias antologias de contos e poemas, entre as quais Jovens contos eróticos (editore Brasiliense) e Coletivo 21 (Autêntica). Letrista, tem 4 CDs com o compositor mineiro Zebeto Corrêa.

Os trabalhadores do comércio de Passos já contam com novo acordo coletivo assinado entre o Sindcom, presidido por Davi de Oliveira e o Sindicato do Comércio, presidido por Chico da News. O valor mínimo do salário, a partir de 1º de janeiro de 2013 é de R$715,00. As diferenças, eventualmente decorrentes da aplicação do acordo, tem sua forma de pagamento prevista no documento, onde consta elas poderão ser pagas, “sem acréscimos legais, da seguinte forma”: juntamente com o salário do mês de abril, as de janeiro e as de fevereiro e março, no salário de maio. Há uma diferença estabelecida entre os que são considerados comissionistas puros e mistos. Aos primeiros garante-se o pagamento de uma garantia mínima de R$735,00. Aos mistos essa garantia mínima é de R$715,00. Além disso, os comissionistas puros, quando conseguirem resultados acima da garantia mínima haverá o pagamento de um prêmio de R$65,00. Já para os mistos o valor desse prêmio é de R$32,00. O acordo coletivo diz que “faculta-se às empresas a adoção de compensação de horas extras”. As horas extras realizadas pelos empregados, “limitadas a 2 por dia”, poderão ser compensadas, no “prazo de ate 90 dias após o mês da prestação da hora, com reduções de

jornada ou folgas compensatórias”. Se isto não acontecer dentro do prazo previsto, elas deverão ser pagas. Na convenção coletiva está prevista que o dia do comerciário será comemorado na terça-feira de carnaval, mas diz também que “não dispensar o empregado de prestar serviços na segunda-feira, deverá conceder-lhe uma folga compensatória no decorrer dos 90 dias que se seguirem a essa segunda-feira, sob pena de pagamento, em dobro, desse feriado trabalhado”. No acordo também estão relacionados todos os feriados em que o comércio não deve abrir, são eles 1º de janeiro, segundafeira de carnaval, e terça-feira (só para os trabalhadores em comércio de gêneros alimentícios), sexta-feira da Paixão e 1º de maio, dia do Trabalhador. Uma novidade: a empresa que optar abrir nos feriados terá que formalizar essa intenção tanto ao Sindicato dos Comerciários como também para o Sindicato do Comércio, patronal. Para as cidades que não tem sindicato, a convenção em vigor é a acertada com a Federação dos Trabalhadores no Comércio, em vigor também em Belo Horizonte, “bem diferente da nossa realidade”, explica Davi. “Por isso se alguma cidade quiser fazer acordo com o nosso sindicato, é possível. Basta ligar para 35-3521-9650”, conclui.


De 30 de março a 05 de abril

Esporte Abdala Júnior, especial para o Correio do Vale do Rio Grande

Taça Passos vai chegando ao final da primeira fase

Partida entre Roma e Santa Cruz pela Taça Passos

A Taça Passos de futebol amador, promovida pela Liga Passense de Desportos, teve a última rodada da primeira fase realizada no último domingo, 25. Com a realização de nove jogos, foram definidos quase que todas as 16 equipes classificadas para a segunda fase da competição. Ficou faltando apenas a partida entre AABB e Vila Brasil, que foi remarcada para o dia 2

de abril pela organização do torneio, devido um erro da própria entidade. No grupo 1 estão classificados em primeiro e segundo lugares respectivamente CPN e Santo Antônio; o grupo 2 ainda espera o jogo entre AABB e Vila Brasil, porém o Botafogo já está classificado; no grupo 3 estão na próxima fase Caram e Vitória; grupo 4 os classificados são Roma

e Primavera, no grupo 5 os dois que passaram foram Juventus e Palmeirinha e no grupo 6 Palestra e Fortaleza. Quatro equipes terceiras colocadas irão se classificar pelo critério de índice técnico. União BH, Santa Cruz e Vila Nova também garantiram as suas vagas através deste critério. Estão na briga pela última vaga a Odebrecht, AABB e Vila Brasil.

Confira o resultado da rodada do dia 25 de março Flamengo 1 x 2 Vila Brasil Palmeirinha 2 x 1 Vila Nova AABB 13 x 0 Real Primavera Leal Gesso 0 x 2 União BH Caram 3 x 0 JG Garçons Primavera W x O Fazenda Bocaina (A Fazenda Bocaina não compareceu e o Primavera foi considerado vencedor do jogo por 3 a 0.)

CPN 2 x 1 Odebrecht Fortaleza 2 x 1 Portuguesa


CORREIO DO VALE DO RIO GRANDE