Page 1

DIÁRIO capital JACY-PARANÁ. Os dois lados dos impactos sociais provocados com a construção das usinas do rio Madeira são mostrados na segunda reportagem sobre o distrito. Os moradores atestam que o lado positivo é desenvolvimento e o emprego, mas lamentam os níveis de violência e prostituição na ex-pacata vila.

Porto Velho-RO . quarta-feira, 10 de agosto de 2011

B.3

Ótimo para trabalhar, ruim para

viver

fotos: j. gomes

Larissa Tezzari jornal@diariodaamazonia.com.br @larissatezzari

Dentro do novo panorama pelo qual passa Jacy-Paraná, distrito a 80 quilômetros de Porto Velho, afetado pela construção das usinas do rio Madeira, a atuação de associações se torna uma forma de unir a comunidade em busca de objetivos em comum para tentar minimizar prejuízos e dificuldades. José Willane é presidente da Associação dos Moradores de Jacy-Paraná há quatro anos e morador do distrito há 16. Ele explica que sua função é ajudar a reivindicar melhores condições para a localidade, junto à prefeitura. E afirma que hoje a participação dos moradores é mínima, já que muitos não acreditam mais que as mudanças possam acontecer e acabaram se afastando. O presidente acha natural que as mudanças tenham “dois lados da moeda” e, por isso, o distrito ganha e perde com os novos empreendimentos. O aumento na oferta de emprego, melhores salários, desenvolvimento da região e a concorrência de mercado, são apontados por ele como pontos positivos. “Jacy renasceu com as obras”, certifica. Para Willane, a população do distrito agora tem “confiança no futuro” e já pode até lutar No distrito surgem novos bairros e invasões com frequência e o preço dos imóveis saltou de R$ 4 mil para R$ 25 mil pela emancipação, se tornando um município independente. “As obras podem acabar, mas a hidrelétrica vai continuar aqui, Joana Ferreira da Silva é todas as mulheres possuem há 19 anos, a jovem senhora to ao preço dos imóveis. “An- próximo da gente. O governo funcionária pública e, para- emprego e se reúnem apenas já diz que os assaltos se tor- tigamente se comprava um vai continuar sendo obrigado a lelamente, atua à frente da nos momentos de folga. Ape- naram recorrentes. Mercados terreno, uma casinha, com R$ olhar pela cidade”. Associação das Mulheres há sar do grupo já existir há 10 e panificadoras são os princi- 4 mil. Hoje em dia por menos Mas quando o assunto é o Além de administrador do três anos. Ela diz que o princi- anos, não há motivação para pais alvos. “A vinda das usinas de R$ 25 mil você não encon- outro lado da moeda, o semdistrito, Nilton Barbosa é o pal objetivo é proporcionar às continuar o trabalho. foi boa por um lado e ruim tra”, conta. blante do presidente muda. Para vice-presidente da Associação mulheres de Jacy benefícios, Como mulher, Joana diz por outro. A gente não teve e Para confirmar, o Diário ele, junto ao progresso vieram a Rural. Ele explica que a fun- como cursos e capacitações que as usinas trouxeram van- ainda não tem estrutura para da Amazônia visitou algu- violência, os problemas sociais, ção da associação é dar supor- visando à geração de renda. tagens: “Tendo seu emprego receber essa quantidade de mas das casas que possuem as drogas e a prostituição. A rete ao agricultor e dar “Hoje tem bastante a mulher passa a ser mais in- pessoas que veio pra cá. Fal- placas anunciando a alidade é ainda mais base para os finanemprego aqui, em dependente”. Como morado- tou incentivo público e isso fa- venda. A afirmação grave quando se trata ciamentos. Atuando função das obras, ra, as reclamações aparecem: cilitou tudo de ruim que tem de dona Joana é verde saúde. “O posto de há pouco mais de 20 mas até quatro anos “De uns dois meses pra cá deu acontecido agora”, opina. “O dadeira: uma casa de saúde era para estar anos, a organização atrás não tinha”, ex- uma melhorada, mas a vio- povo diz que não tem segu- madeira, com quafuncionando do jeito reúne um grupo de plica a presidente. lência está terrível. Na minha rança, não tem ambulância, tro cômodos, em um como está hoje, quanaproximadamente 80 De acordo com casa a gente não deixa nem não tem escola. Tem sim, mas pequeno terreno do do a cidade tinha pessoas. Joana, atualmente o sandália na porta porque ela não suprem a nossa necessi- bairro Nova Esperanquatro mil habitantes, Nilton afirma que trabalho da associa- não amanhece”. dade”, continua. ça, custa R$ 40 mil, a aponta. Willane tamWillane. existem grandes di- Joana. ção é tímido porque Morando em Jacy-Paraná Outra reclamação é quan- vista. bém diz que as escoficuldades em lidar las “deixam a desejar” com a área rural, e que conta e que “não são suficientes”. com o apoio da Associação de “Se fosse feito tudo que já foi Assistência Técnica e Extensão discutido em reuniões com coRural (Emater) e do Banco da missões da prefeitura, já estaria Amazônia (Basa). O adminismelhor”. A afirmação diz respeitrador garante que a populato à segurança pública, consideção de Jacy, no geral, trabalha rada por ele “fraca” e às obras em três frentes: setor público, de saneamento básico que eram pesca e agricultura. Os produpara ter começado há dois anos. tos mais cultivados na região O asfalto e as obras da Unidade são banana, mandioca, abacade Pronto Atendimento (UPA) xi e café. entram na lista de promessas não cumpridas. “Quando se fala em obras, a prefeitura sempre usa como justificativa as ampliações nas escolas e no posto de saúde “Alô, alô, meu amigo, mi- três caixas de som, estrategi- Francisco cuida da rádio no e os quatro quilômetros de asfalnha amiga”. É assim que Lucas camente posicionadas em um período da manhã, enquanto to que fizeram, porque foram as Silva inicia a transmissão do poste do distrito; e um trans- Lucas está na escola e assume únicas melhorias do local”. programa que apresenta na missor cedido por uma igreja. os equipamentos na parte da Como todos os entrevistados, Rádio Sintonia Publicitária, A parceira com Lucas ini- tarde. “Eu gosto de estar aqui Willane diz que o distrito deveem Jacy-Paraná. O menino, ciou em maio deste ano. A [na rádio]. Para mim é diverria ter sido beneficiado antes do de apenas 11 anos, ajuda o mãe do menino, são, mas ao mesmo início da construção das usinas. padrasto, Francisco Oliveira, Odaci Martins, tempo já aprendo Para ele, pode estar havendo a colocar no ar, diariamente, recém-chegada uma jogada política: “Vão quecom 400 uma profissão para a programação da rádio. Com em Jacy-Paraná, o futuro”, conta o rer iniciar obras e liberar verba metros de simpático menino. uma variedade de repertório, procurou a rádio no ano que vem, ano de eleição, fios iniciou Lucas utiliza a aparelhagem para divulgar seus Assim, em famípra mostrar trabalho”. improvisada e programas de serviços de babá. O presidente diz que Jacyuma tímida lia, a Sintonia Pucomputador ao mesmo tempo Após o primei- transmissão, blicitária ganhou Paraná possui cerca de 3,5 mil que atende ligações e reproduz ro encontro com vida e, hoje, com votos e sabe que “para uma preem 2005 22 rolos de fios, os pedidos dos ouvintes. Francisco, que esfeitura é pouco” e que, por isso, A história da rádio co- tava viúvo, Odaci totalizando quase “as autoridades preferem invesmeçou em outubro de 2005, retornou à Sintonove mil metros de tir em Porto Velho”. quando Francisco abandonou nia Publicitária 20 dias depois extensão, a rádio atinge todo o Ao final da conversa, o emprego em uma empresa para uma nova tentativa de distrito. Para se manter, recebe Willane resume em uma frase de comunicação de Porto Ve- conseguir emprego. A partir uma quantia de R$ 100, por o que pensa sobre a situação lho e com 400 metros de fios daí viraram amigos e logo ini- cada anúncio de comércio e dido distrito: “Para se trabalhar, iniciou uma tímida transmis- ciaram o namoro. vulgação de eventos e serviços está ótimo, mas para viver são, que contava com apenas Hoje, os três moram juntos. oferecidos. está sem condições”. Lucas tem 11 anos e comanda a programação

CONTRA-CHEQUE, PESCA E AGRICULTURA

INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA E DESCONTENTAMENTO

Sintonia publicitária é a rádio cipó de Jacy

Jacy-Paraná - Parte 2  

Segunda parte da série de reportagem sobre o distrito Jacy-Paraná.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you