Issuu on Google+

01

INTEGRAÇÃO Grupo Lemos de Moraes utiliza ações de comunicação para aproximar suas empresas Itaipu e Itaipu Norte ganham novos Centros de Treinamentos PÁG. 03

Suspendisse nec Conheça algumas ações do projeto tristique erat venenatis, felis. VivaVôlei PÁG. 10


sumário

03

04

05

06

07

Cursos Itaipu e Itaipu Norte inaugura dois novos espaços para atender às Casas da marca, com foco no padrão Scania

Lançamento Rei da Estrada ganha 100 cavalos a mais

Produto Série F: a volta da Scania ao motor dianteiro

Tecnologia

Com novos veículos e ferramentas de comunicação, Grupo Lemos de Moraes busca interação entre empresas

10

Sustentabilidade

Atividades das Cipas contribuem com a conscientização dos colaboradores e a prevenção de acidentes

Projeto VivaVôlei é a aposta do Grupo Lemos de Moraes para proporcionar um melhor futuro aos jovens

11

Serviço

12

Talentos

13

É com muita satisfação que lançamos a primeira edição da revista Via Dupla, publicação do Grupo Lemos de Moraes. Inicialmente, a tiragem será destinada somente aos nossos colaboradores. No futuro, clientes, fornecedores e demais parceiros poderão, também, receber informações sobre nós. Esta publicação faz parte de um programa maior realizado para aumentar a visibilidade de nossos negócios e para divulgar mais a nossa marca. Por meio da Via Dupla, poderemos demonstrar a todos as nossas atividades, desenvolvidas em mais de 20 municípios do país. Aqueles que trabalham no Grupo terão a oportunidade de saber o que é realizado nas outras empresas e nas diversas áreas, conhecer pessoas e trocar ideias. Essa será uma ferramenta importante para disseminar e consolidar a cultura do Grupo. Após ler seu exemplar da revista Via Dupla, compartilhe as informações com seus familiares e amigos. Tenho certeza de que eles adorarão e terão orgulho de saber que você trabalha em uma empresa do Grupo Lemos de Moraes. Boa leitura!

Luiz Fernando Leal Tegon Vice-presidente do Grupo WLM

Capa

Segurança

Momento de mudanças

Reformulação da área de TI agiliza atendimento

08

editorial

Novos integrantes do Grupo A partir de 2011, as publicações do Grupo Lemos de Moraes virão acompanhadas de quatro novos personagens: o chefe de Oficina, Tom, a funcionária do administrativo, Anne, o motorista de caminhão, Nestor, e o motorista de ônibus, Juca. Eles foram criados pela equipe de Comunicação e Marketing que partiu do conceito de humanização ao vincular os mascotes à marca. O projeto foi desenvolvido, desde a concepção, passando pelo desenho e sugestão de nomes, para que os colaboradores identifiquem os públicos com os quais as Casas se relacionam. Os mascotes serão os porta-vozes da marca e dos produtos do Grupo com os clientes. Sejam bem-vindos!

Nestor Anne Tom Juca

Programa da Itaipu beneficia clientes que realizam manutenções preventivas

Colaboradores mostram os seus talentos fora das empresas

Pela Estrada

Confira a participação das empresas em eventos pelo país

Informativo Interno do Grupo Lemos de Moraes Coordenação Interna: Fernanda Martins - fernanda.martins@itaipumg.com.br/ Colaboração: Antônio Rocha, Flávia Ferreira, Larissa Pontes, Luciana Azevedo, Marcela Fonseca, Márcia Eiras e Priscila Castanhassi / Redação e edição: Press Comunicação Empresarial / Jornalista Responsável: Licia Linhares - MG 10.283 JP / Fotos: Itaipu, Equipo, Quinta Roda e Itaipu Norte / Projeto gráfico e diagramação: Press Comunicação Empresarial / Revisão: Cláudia Rezende / Impressão: Gráfica Tamóios / Tiragem: 1.100 exemplares

2

Via Dupla


Cursos

Com novo Centro, equipe da Itaipu ganha mais uma opção para aperfeiçoar as práticas de trabalho

Centros de Treinamento ampliam qualificação técnica Itaipu e Itaipu Norte ganham dois novos espaços para atender às Casas da marca, com foco no padrão Scania O Grupo Lemos de Moraes já era reconhecido pela Scania como referência nos cursos de manutenção preventiva. Com a inauguração de dois novos Centros de Treinamento Regional da marca, no dia 9 de dezembro, a Itaipu e a Itaipu Norte poderão ampliar os horizontes no quesito capacitação. Os espaços somam-se a outros quatro já mantidos pela fábrica no Brasil. O objetivo é facilitar a divulgação do padrão de atendimento Scania, correspondendo às demandas das Casas Covepe, Venac e Varella, em Minas Gerais, e, também, das Casas Alpha, no Maranhão e Piauí e MCM, no Tocantins. Segundo o diretor das Casas Itaipu e Itaipu Norte, Fernando Guimarães, será uma solução para capacitar mais colaboradores diante de uma forte necessidade por serviços no mercado. “Com esses dois centros, ampliamos a nossa capacidade de qualificação, com reflexos em um melhor atendimento aos nossos clientes”, explica. Antes desses pontos, a equipe precisava deslocar-se para outros estados, como São Paulo e Bahia, para participar dos treinamentos. No Pará, a demanda por mão de obra especializada é um desafio, frente aos grandes investimentos privados, como os da Vale, e públicos, a exemplo da hidrelétrica de Belo Monte (PA). “Com um centro de treinamento Scania na região, teremos a oportunidade de

treinar mais pessoas e dar um atendimento diferenciado para nossos clientes”, ressalta o gerente geral da Itaipu Norte, José Adolfo Muller. Na Casa, o mecânico Edinelson Borges Costa já participa de capacitações no novo Centro. “Agora, poderemos aprofundar mais no Mult (software da rede Scania) e fazer os cursos mais perto do nosso ambiente de trabalho”, conta. As turmas são formadas por 10 a 18 colaboradores, entre mecânicos e eletricistas de oficina. Em Contagem (MG), a equipe da Itaipu recebe, desde novembro de 2009, treinamento on-line no software TMS, também da Scania. As capacitações técnicas presenciais já estão programadas para 2011 no Centro recéminaugurado. “Teremos uma ligação maior com a Scania e mais segurança na hora de executar nosso trabalho”, conta o mecânico da Casa mineira, Lucas Henrique Soares Silva. Ele já está se preparando para se tornar instrutor técnico, certificado pela Scania. O primeiro habilitado pela marca no Grupo Lemos de Moraes foi Gustavo Reis, que deverá acompanhar cerca de 50 treinamentos previstos no cronograma de capacitação para, aproximadamente, 200 colaboradores. “Temos um benefício muito grande por estar em contato direto com a fábrica e sempre atualizados quanto às novidades no mercado”, destaca.

As instalações foram revitalizadas para oferecer mais conforto aos colaboradores

Equipamentos e ferramentas ficam à disposição para demonstrar como os processos são aplicados no dia a dia Out/nov/dez 2010

3


LANÇAMENTO

Rei da Estrada ganha 100 cavalos a mais Modelo consagrado no país em 2001 retorna mais potente e com itens exclusivos

Potência do motor é um dos atrativos do Rei de Estrada

4

Via Dupla

Nove anos depois de estrear seu reinado no Brasil, o caminhão Scania Rei da Estrada e seu potente motor V8 estão de volta. E com mais força: são 580 cavalos de potência, 100 a mais que o seu antecessor de 2001, o que configura o modelo como o mais potente do país. O pré-lançamento desse top de linha aconteceu em outubro, durante a 13a Exposição de Transportes do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). A imponência do motor V8 de 16 litros chega reforçada pelo aspecto esportivo da cabine R, com pintura perolizada em vermelho metálico e destaque para a sigla V8 na lateral. De frente, o caminhão ganhou grade frontal com acabamentos cromados, faróis xenon, iluminação em LED e máscara negra. Por dentro, o modelo vem com itens exclusivos, como bancos e volantes em couro, pedais de metal e borracha e logotipo V8 em relevo. Com tantos detalhes, o Rei da Estrada, mais uma vez, chamou a atenção do diretor da Transportadora Contatto, Atílio Contatto Junior. Com 90% da frota formada por ca-

minhões Scania e adepta dos motores V8 da marca desde a década de 1990, a empresa foi a primeira do país a adquirir um R 580 V8, na Quinta Roda, antes mesmo de ver de perto o novo modelo. “Em 2001, compramos um Rei da Estrada e estávamos atrás da potência do motor. Sabemos que é um veículo diferenciado e, novamente, nos interessamos em adquirir mais uma unidade”, diz. A empresa, especializada no transporte de cargas perigosas, deverá utilizar o modelo em um bitrem que terá pintura seguindo a mesma identidade da carroceria. “Apostamos na experiência da Scania, na força do motor e na durabilidade que já conhecemos. Sem contar que, na estrada, todo mundo fica curioso para olhar”, ressalta Atílio.

Gosto apurado O diretor da Quinta Roda, Roberto Mota, comenta que o perfil mais comum de uso do Rei da Estrada é para transporte em semireboques de nove eixos, em topografia com aclive acentuado. “É uma boa opção para os motoristas que percorrem longas distâncias ou pegam estradas mais difíceis”, explica. A relação entre cavalos por toneladas carregadas é outro ponto forte do R 580 V8, resultando em rentabilidade. Afinal, a força proporciona maior velocidade média no transporte de grandes cargas. Com relação à manutenção, o motor V8 emprega os mesmos componentes elétricos, eletrônicos e mecânicos de seis cilindros em linha da Scania. A força, na visão do vendedor de Caminhões Novos da Itaipu, Marilson Roseno, vai gerar muitas demandas pelo modelo no próximo ano. “A nova legislação para transporte de carga vai exigir motores mais fortes. Quando o Rei da Estrada foi anunciado no Brasil pela Scania, muitos clientes foram atraídos por esse detalhe”, conta. Com tantos pontos a favor, a nova versão do Rei da Estrada promete agregar muito ao mercado de caminhões. “O V8 já é uma linha habitual da marca e para quem gosta. No nosso negócio, ele representa de 4% a 5% das vendas. Esse é um modelo exclusivo. Quem compra faz a escolha porque quer aquele caminhão”, destaca Roberto Mota. O caminhão também está disponível na potência de 500 cavalos e nas configurações de roda 6x2 e 6x4.


Produto

Série F: a volta da Scania ao motor dianteiro Demonstrações em Minas Gerais efetivam solução para a Expresso Gardenia, que atua em regiões que demandam um modelo de alto torque

As estradas de Minas Gerais são famosas pelas características sinuosas e pelos aclives acentuados. Para enfrentá-los, os modelos de ônibus com motor dianteiro precisam de força adicional aliada a um detalhe que, para muitos, pode parecer impossível: economia de diesel. O desafio é perfeito para os ônibus Scania com motor dianteiro da série F, de volta ao Brasil para atender a uma demanda significativa. A venda no mercado interno total, hoje, soma cerca de 20 mil unidades por ano. Segundo o gerente de Vendas de Ônibus da Itaipu, Sérgio Calixto, a fatia comercializada com as características de chassi de motor dianteiro chega a quase 16 mil unidades. “Há pouco tempo, participávamos com apenas 15% do mercado. No nosso caso, com as versões Scania F230 e F270, o que mais desperta a atenção dos clientes é o baixo consumo e a durabilidade”, acrescenta. Os modelos da série F foram apresentados ao mercado brasileiro no final de 2009. Em Minas Gerais, em julho de 2010, a Itaipu, em parceria com a Scania, iniciou uma demonstração com alguns consumidores do segmento rodoviário, que preferem chassis de motor dianteiro em curtas distâncias. “Encar-

Unto omnimus eium re voluptam es magnatae mi, ius eum re, ullupisincit re molore Os ônibus da Scania série F foram projetados para cusam, vellaborero. percorrer as curvas de Minas Gerais

roçamos dois chassis para as empresas Saritur e Gardenia. Desde novembro, estamos realizando uma demonstração itinerante para todas as empresas do Estado”, conta o gerente de Vendas de Ônibus.

Forte e moderno Desde o início das vendas, os modelos da série F provaram porque são os preferidos dos frotistas: além do desempenho superior ao dos concorrentes, a economia de combustível chegou a 10%, um resultado importante

para o mercado brasileiro, já que o maior custo de uma empresa rodoviária é com o diesel. O presidente da Expresso Gardenia, Antônio Silva, não teve dúvidas e adquiriu quatro unidades do Scania F270 para incorporar à sua frota, hoje de 300 ônibus. ”Foi nossa primeira compra desse veículo. Temos alguns trechos de estrada com aclive mais acentuado, daí a necessidade de um modelo forte e, ao mesmo tempo, moderno”, comenta. “O chassi Scania é mais forte. Assim, ganharemos em tempo, o que, em algumas viagens, pode significar meia hora a menos no percurso”, conclui Antônio.

Segmento urbano No Rio de Janeiro, além dos ônibus rodoviários e de fretamento, os modelos da série F têm alvo ainda maior: o segmento urbano O vendedor de ônibus da Equipo Sérgio de Souza Garrot estima que o segmento urbano é um mercado que movimenta a venda de cerca de 1.500 unidades por ano. “O relançamento dos modelos de chassi dianteiro representa uma retomada da Scania nesse mercado. Temos uma grande demanda, e o desafio de reconquistar os clientes”, comenta. Foram comercializados vários veículos para aplicação em fretamento, como é o caso da E.J.I. Fiel, cliente sediado em Macaé, que adquiriu três unidades em 2009 e, em novembro de 2010, voltou a comprar o mesmo modelo devido ao alto grau de satisfação com o mesmo. ‘‘Por ser um carro mais básico, com alto torque se comparado aos concorrentes, custo inicial bastante competitivo, baixo custo operacional e capacidade para transportar mais passageiros, o aumento nas vendas está a um passo de ser concretizado’’, afirma Sérgio. Out/nov/dez 2010

5


Tecnologia

Reformulação da área de TI agiliza atendimento

Diego Neves, analista de sistemas, dá suporte à Valéria sobre o uso do service desk

Ao centralizar as demandas dos usuários, equipe técnica monitora os problemas e reduz tempo de solução pela metade Integração. Esse é o resultado de um extenso trabalho da área de Tecnologia da Informação (TI) do Grupo Lemos de Moraes com o serviço de suporte aos usuários, concluído recentemente. O maior desafio foi otimizar a gestão de atendimento aos 412 usuários distribuídos nas quatro empresas. Como solução, buscou-se padronizar o serviço, alinhar a equipe de suporte e centralizar as demandas em um mesmo sistema. O modelo adotado pela TI é baseado no service desk – uma evolução do conceito de help desk, que ajudou a sistematizar a forma como as demandas chegam à área. “Antes, cada empresa tinha a sua TI. Agora, tudo é feito via sistema, com monitoramento contínuo dos pedidos e profissionais alinhados no Grupo”, explica o coordenador de TI, Eduardo Loyola. Tudo acontece a partir de um ponto único de contato: as demandas dos usuários são abertas pelo portal corporativo do Grupo, no link “Fácil”. Com base nas informações fornecidas pelo empregado ao abrir o chamado, a equipe técnica de suporte faz uma triagem, de acordo com o tipo de problema, a modalidade e o grau de severidade (impacto nos negócios). O objetivo é concluir o atendimento em até duas horas úteis. A média dos últimos

6

Via Dupla

meses ficou praticamente na metade desse tempo. Uma das áreas que se ampara muito no suporte é a Recepção das Oficinas, pois o atendimento ao cliente é imediato e feito pessoalmente. A recepcionista técnica da Itaipu Valéria Marques já precisou muito do serviço e avaliou o novo sistema como uma grande melhoria. “A agilidade no tempo de resposta e a equipe muito prestativa têm facilitado a nossa vida. Informamos o problema, e sempre alguém de TI está mobilizado para resolver de imediato”, comenta. Resultados à parte, o coordenador de TI conta que foi um longo percurso até alcançálos. “O primeiro passo foi mudar a cultura das pessoas, acostumadas a ligar para os ramais de TI e abrir as solicitações. No começo, algumas delas tiveram dificuldades em usar o sistema no portal. Mas, hoje, todos os colaboradores percebem os ganhos, inclusive, na qualidade de atendimento”, completa Eduardo. Mesmo com o volume de demandas, na faixa de cinco mil atendimentos registrados de fevereiro a outubro, a TI participa de muitas outras atividades no Grupo. Entre elas, a manutenção de hardware – parte física dos computadores e periféricos, como impressoras, scanners, entre outros – manutenção

corretiva e preventiva na linha da infraestrutura de tecnologia da informação, análise de segurança e vulnerabilidades de redes, serviços e aplicações, além da gestão do Parque de Informática, composto por toda a estrutura a serviço do Grupo.

Passo a passo

As solicitações de informática no Grupo Lemos de Moraes devem ser relatadas no portal corporativo, no link “Fácil”. Os usuários que tiverem problemas para acessar a internet podem optar pelo atendimento alternativo, nos seguintes telefones:

(21) 3974-6591

WLM

(21) 3452-9619

Equipo

(19) 3854-8930

Quinta Roda

(31) 3399-1080

Itaipu

(91) 4005-2246

Itaipu Norte


Capa

Comunicação é uma via de mão dupla Com novos veículos e ferramentas de informação, Grupo Lemos de Moraes busca interação entre empresas

Divulgar informação para os 900 colaboradores que atuam nas empresas do Grupo Lemos de Moraes, até pouco tempo, era um desafio para a área de Comunicação e Marketing. Afinal, as equipes estão presentes em quatro estados: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Pará. Para isso, foi desenvolvida uma série de ações voltadas para aproximar os colaboradores e promover a interação entre eles. Minimizar as distâncias foi o primeiro passo, com a publicação do portal interno (intranet). Nesse novo meio, comum para as

quatro Casas, os colaboradores têm acesso a informações como: documentos de vários departamentos, boletim on-line, eventos, lista de ramais, procedimentos das normas de qualidade e segurança, indicadores de desempenho, acervo de biblioteca e formulários-padrão. Entre as funcionalidades interativas, destaque para abertura de chamados na Tecnologia da Informação (TI), agendamento de salas de reuniões e canais abertos de colaboradores com o Recursos Humanos e o Marketing, que funcionam como um serviço de atendimento. O gerente de Projetos do Grupo Lemos de Moraes, Marcelo Zander, conta que o portal interno, apesar de ser uma iniciativa desafiadora, traz grandes resultados para todas as empresas. “Ele melhora a comunicação entre os colaboradores, centraliza as informações em um único local, além das funcionalidades interativas, importantes para o dia a dia”, acrescenta. A equipe de TI atua da mesma maneira nas quatro Casas e na WLM. “O portal está no ar, mas queremos que todos os colaboradores participem mais. Hoje, usamos apenas 20% do potencial do sistema”, ressalta Marcelo. Para fechar o ano com chave de ouro, foi lançada a revista Via Dupla. A publicação trimestral do Grupo Lemos de Moraes foi concebida para dar coesão às ações de

comunicação e consistência ao propósito principal, de permitir a integração entre os profissionais. O nome já diz tudo: remete à ideia de diálogo e interatividade e, ao mesmo tempo, está inserido no contexto das estradas, refletindo o objetivo do negócio. Os colaboradores irão conhecer as novidades do Grupo, o que acontece em cada empresa, histórias e curiosidades sobre os colegas de trabalho e os clientes. “Queremos que os leitores se reconheçam como o elo da corrente. A intenção da revista é demonstrar que cada um tem uma participação importante nesse processo“, destaca a supervisora de Comunicação e Marketing, Fernanda Martins. “A expectativa é de que todos participem”. Por isso, as matérias, distribuídas em 16 páginas, são concebidas para refletir o ponto de vista dos colaboradores, personagens das histórias e, ao mesmo tempo, o público-alvo da revista. Participe da próxima edição da Revista Via Dupla. Caso queira comunicar sugestões entre em contato com o setor de marketing e comunicação. E-mail: comunicação.mkt@itaipumg.com.br Tel.: (31) 3399-1024

A um clique A longo prazo, segundo a supervisora de Comunicação e Marketing, Fernanda Martins, a mesma estratégia adotada para o público interno atenderá também os clientes. O trabalho já começou com os novos sites da Itaipu (www.itaipumg.com.br), da Itaipu Norte (www.itaipunorte. com.br), da Quinta Roda (www.quintaroda.com.br) e da Equipo (www.equiporj.com.br), por meio dos quais as Casas foram conectadas. Os sites receberam o mesmo padrão visual, demonstrando que fazem parte de um único grupo. Para 2011, o desafio continua. “É necessário nos aproximarmos das pessoas para chegarmos mais longe”, ressalta Fernanda.

Out/nov/dez 2010

7


Segurança

Uma mãozinha para a segurança Atividades das Cipas contribuem com a conscientização dos colaboradores e a prevenção de acidentes

8

Via Dupla

Informação, consciência e integração são alguns dos frutos colhidos pelas Comissões Internas de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Cipas) das quatro empresas do Grupo Lemos de Moraes. As iniciativas realizadas buscam reduzir o índice de acidentes e doenças ocupacionais. E, para isso, vale toda a criatividade para chamar a atenção dos colaboradores, com foco na preservação das vidas.

ta, foi o vencedor com a frase “Trabalhar com qualidade, dignidade e segurança é a nossa função. Respeitar o meio ambiente é nossa obrigação”. Como prêmio, ele recebeu um micro-ondas. “Contribuo sempre para melhorar o nosso ambiente de trabalho, eliminando os riscos existentes, usando os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e orientando os demais na importância de se protegerem também”, conta.

Qualidade de vida na pauta da Itaipu

Nova Cipa na Quinta Roda

A Cipa da Itaipu é formada por 14 membros – sete representantes da Casa e sete dos colaboradores, além de três terceiros. Todos os anos, é realizada a Semana Interna de Prevenção de Acidentes (Sipat), com palestras sobre segurança, doenças sexualmente transmissíveis e qualidade de vida. Essa é uma iniciativa da equipe de Segurança do Trabalho, que atua para prevenir todo tipo de acidente e conscientizar os colaboradores sobre a importância de se preservar a vida, seja em casa seja no trabalho. Em 2010, o evento, realizado de 25 a 29 de outubro, promoveu um concurso de frases, que motivou a integração de todos os participantes. Engajado nas questões de segurança, o lavador de veículos, Antônio Ferreira da Cos-

Há mais de dez anos, a Quinta Roda mantém uma comissão formada por quatro integrantes na matriz de Sumaré (SP). No dia 17 de novembro, a nova gestão foi empossada, representada pela auxiliar de Pessoal Fabiana Maria da Silva Miranda (presidente), pelo recepcionista técnico Rodrigo Cichesi (vice-presidente), pelo supervisor de Vendas de Peças Ricardo Zocolan (1o suplente) e pelo mecânico Adriano Costa Amâncio (2o suplente). Todos receberam treinamento para assumirem a responsabilidade dos cargos. No mês de julho, é promovida a Sipat na matriz com treinamentos e palestras com foco no desenvolvimento profissional e pessoal dos colaboradores. “Obtivemos ótimos resultados com a Cipa de Sumaré, como a


Antônio Ferreira da Costa, lavador de veículos da Itaipu, é premiado pela melhor frase

redução de acidentes de trabalho. Assim, buscamos expandir esse trabalho para nossas filiais”, diz a analista de Recursos Humanos, Priscila Castanhassi. Recentemente, as filiais da Quinta Roda nomearam um designado da Comissão, para atuar localmente. Em Bauru, o almoxarife Élsio Edevaldo Galvani recebeu treinamento. Já em Porto Ferreira, o supervisor de Manutenção Robinson Ricardo Rodrigues também recebeu orientações sobre a nova função. Em Araçatuba, o mecânico Líder, Mário Dessanti, deverá finalizar a etapa em breve.

Experiência de sobra na Itaipu Norte Desde a fundação da Itaipu Norte, em 2006, a Cipa mantém seis representantes. Um dos integrantes em gestões anteriores foi o auxiliar de Almoxarifado Augustinho de Sousa Alves, que acrescentou experiência às temáticas de segurança entre os colegas. “Tento sempre transmitir um pouco de conhecimento nessa área”, conta. Em 2010, a Sipat da Itaipu Norte, realizada de 27 de setembro a 2 de outubro, promoveu palestras sobre meio ambiente, ergonomia, segurança do trabalho e motivação. A programação também incluiu um concurso de desenhos com filhos de até 12 anos dos colaboradores, com o tema “Meio Ambiente”. O processo para a nova gestão da Cipa 2011 já está em andamento.

Melhorias para a Equipo A Equipo está desenvolvendo várias ações para aprimorar as atividades ligadas à segurança e à saúde dos colaboradores. Uma delas é a realização de uma triagem antes do atendimento médico. “Já conseguimos otimizar as consultas, porque, depois de passarem por uma avaliação prévia, os colaboradores são encaminhados para um especialista”, explica Rodrigo de Souza Lima, supervisor Administrativo. Os atendimentos acontecem na empresa, toda quarta-feira. Outra iniciativa é a implantação do programa de ginástica laboral, para melhorar a postura no ambiente de trabalho. No quesito segurança, os colaboradores recebem treinamentos periódicos, com foco na redução de acidentes. Essas atividades são feitas em conjunto com os trabalhos da Cipa, formada por sete integrantes. Uma nova gestão da comissão está sendo preparada para começar a atuar a partir de janeiro.

Equipe da Itaipu marcou presença nas atividades relacionadas à segurança da Sipat

RESPONSABILIDADE Ambiental O Grupo Lemos de Moraes trabalha com os princípios de sustentabilidade em todas as suas Casas. O cuidado com o meio ambiente é tratado em todas as etapas de forma contínua. Com a Revista Via Dupla não poderia ser diferente. Utilizamos papel com selo FSC para sua impressão, garantindo que a matéria-prima florestal provenha de uma empresa com práticas sustentáveis.

Equipe Comunicação e Marketing

Out/nov/dez 2010

9


Sustentabilidade

Um saque para a educação Projeto VivaVôlei é a aposta do Grupo Lemos de Moraes para proporcionar um novo futuro aos jovens

Educar por meio do esporte é uma receita já utilizada em algumas instituições de apoio às crianças e aos adolescentes. Foi no vôlei que o Grupo Lemos de Moraes encontrou caminho para promover a educação e a socialização de jovens, de 7 a 14 anos, nas localidades onde atua. Desde 2004, em parceria com a Scania, o Grupo patrocina o projeto VivaVôlei, criado pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Ao todo, são cinco centros que atendem aos esportistas: no Rio de Janeiro (RJ), representando a Equipo; em Sumaré (SP), pela Quinta Roda; em Contagem (MG), pela Itaipu; em Belém (PA) e Marabá (PA), pela Itaipu Norte. Atualmente, cerca de 500 jovens participam do VivaVôlei. Desde que o projeto começou, em 2004, em torno de 2.500 pessoas foram beneficiadas.

Equipo

Quinta Roda

No Rio de Janeiro, o VivaVôlei acontece no Parque Juriti, no Campo do Maracujá, há seis anos. A região possui muita vulnerabilidade social. Cerca de 90 jovens são beneficiados pela iniciativa, não só na comunidade, mas também em outras regiões da cidade. Para o diretor da Equipo, Eugênio Costa, a participação no projeto permite que a empresa se integre, de forma ativa, na vida da comunidade onde a empresa está inserida. “É uma iniciativa que proporciona melhoria na qualidade de vida e abre oportunidade de crescimento e formação dos jovens como cidadãos”, comenta.

Em Sumaré, o VivaVôlei acontece no Centro Esportivo do município, desde 2004. Hoje, são 100 jovens beneficiados. “Mais do que ensinar o esporte, a iniciativa transmite a ideia de democratização e cidadania, além de desenvolver nos participantes a cultura de cooperação e respeito”, destaca a secretária da Diretoria da Quinta Roda, Luciana Azevedo. No interior de São Paulo, o projeto também cria um espaço saudável de convivência, onde os professores vão além da instrução no esporte e se transformam em verdadeiros educadores.

Itaipu Norte

Crianças das localidades onde o Grupo está presente, têm a oportunidade de praticar esportes, por meio do projeto VivaVôlei

10

Via Dupla

Os 269 meninos e meninas beneficiados pelo projeto em Belém e Marabá treinam na Universidade Federal do Pará. A Itaipu Norte aderiu à iniciativa em junho de 2008, com resultados positivos, principalmente, porque muitos desconheciam a prática esportiva. Segundo o gerente administrativo da empresa, Anderson Wagner, por meio do projeto, é possível inserir o jovem no esporte, transformando o tempo ocioso em qualidade de vida e evitando o risco social, além de promover o ensino. “Dessa forma, contribuímos para a construção de uma sociedade menos desigual e mais consciente”, acrescenta.

Itaipu O projeto VivaVôlei funciona no Complexo Esportivo do Tropical, no bairro Petrolândia, em Contagem. Os 35 beneficiados são envolvidos no esporte em um método que adapta o jogo às capacidades dos participantes. Eles mudam o tamanho da quadra, o peso da bola, a altura da rede e as regras do jogo. De acordo com a supervisora de Comunicação e Marketing, Fernanda Martins, o VivaVôlei se mostrou, nesses seis anos, ser uma alternativa para o problema social das crianças. “A prática do esporte trabalha a reintegração e fortalece a autoestima. É uma oportunidade a mais para essas crianças, que, às vezes, não são incentivadas nem pela família”, completa.


Serviço

Cliente fiel ganha vantagens Programa da Itaipu beneficia aqueles que fazem manutenções preventivas “Prevenir é melhor que remediar”, já dizia o famoso provérbio. Se o assunto então é caminhão, com certeza, o resultado é diferenciado. Além da segurança para o motorista, as manutenções corretivas evitam perda de tempo – e dinheiro – com as quebras inesperadas. Para reforçar esse serviço, a Itaipu criou o Plano Fidelidade Prevenção Ativa, que já acumula mais de 400 adeptos. O objetivo é incentivar a realização das manutenções na Itaipu. Cada tipo de revisão possui uma pontuação específica (veja quadro abaixo). Além dos benefícios diretos, realizar as manutenções na Itaipu também agrega um maior valor de revenda ao veículo. “O comprador tem a garantia de que o seu caminhão contou com manutenção personalizada, mão de obra especializada e peças genuínas Scania”, destaca o gerente de Serviços da Itaipu, Welmer Resende. Rodrigo Lúcio de Faria tem uma frota de três caminhões em Pará de Minas (MG). Um deles é uma carreta-frigorífico Scania G 380, adquirida em 2010, que roda cerca de 4 mil quilômetros por semana em estradas de todo o Brasil. “Sempre faço as revisões na Itaipu. O Plano de Fidelidade foi ótimo para nos incentivar a fazer as manutenções no tempo certo e evitar qualquer problema”, comenta. Falta apenas uma revisão para Rodrigo fechar o ciclo e ser beneficiado. O Plano Fidelidade representou um aumento significativo nos serviços dessa natureza na Itaipu. Segundo Welmer, considerando o programa, com o incremento nas vendas de

Rodrigo Faria é um dos beneficiados pelo Plano Fidelidade da Itaipu veículos novos e os acordos de manutenção – associados à extensão do período de trabalho da oficina, a empresa registrou um crescimento de 60% em relação às revisões realizadas em 2009. “Constatamos, ainda, o aumento de 7% em manutenções preventivas em veículos fora do período de garantia”, acrescenta. O Plano foi desenvolvido pelo setor de Marketing da Itaipu e terminou no dia 31 de dezembro. “Após computar o resultado final e avaliar os pontos de melhorias, a próxima etapa será desenvolver um novo plano,

Solução logística Uma solicitação dos clientes do interior de São Paulo motivou a Quinta Roda a criar um posto de serviços na filial de Porto Ferreira, a 100 quilômetros de Sumaré. No local, é possível efetuar o serviço de manutenções corretivas e preventivas. São 20 boxes e uma vasta gama de produtos e serviços oferecidos aos clientes da região e aos que estão de passagem. A iniciativa faz sucesso pela facilidade de logística e pela qualidade dos serviços, frutos do empenho dos colaboradores aliado ao apoio da matriz em Sumaré. A empresa também montou um posto de serviços na sede do cliente TFR Trans-

portes, em Piracicaba, a 60 quilômetros de Sumaré, para atender as revisões da frota de 183 caminhões. “São dois boxes na garagem da TFR Transportes, com um mecânico e um eletricista para efetuarem as revisões no local”, destaca o gerente de Serviços, Nilson Tassi. Hoje, são geradas cerca de 120 ordens de serviço por mês a um custo zero de deslocamento. “O ponto-chave dessa operação era garantir maior disponibilidade dos veículos e, com certeza, esse objetivo foi atingido, pois, nos dois últimos anos, a TFR recebeu da AcelorMital o prêmio de transportadora do ano”, completa.

porém, abrangendo todas as quatro Casas do Grupo”, afirma a supervisora de Comunicação e Marketing, Fernanda Martins.

Veja como pontuar no Programa Fidelidade Na primeira revisão realizada, o cliente recebe o Cartão Fidelidade Itaipu. Cada ciclo corresponde a uma quilometragem, e o cliente acumula pontos de acordo com os seguintes critérios: Revisão S (30 mil, 90 mil,150 mil e 210 mil quilômetros) = 1 ponto Revisão X (45 mil, 75 mil, 105 mil, 135 mil, 165 mil, 195 mil quilômetros) = 2 pontos Revisão M (60 mil e 180 mil quilômetros) = 3 pontos Revisão L (120 mil e 240 mil quilômetros) = 4 pontos Cada 10 pontos acumulados valem uma Revisão X gratuita e uma miniatura Scania. Out/nov/dez 2010

11


Talentos

Criatividades reveladas Colaboradores mostram os seus talentos fora das empresas

De segunda a sexta, em horário comercial, estas pessoas seguem uma rotina nas quatro Casas do Grupo Lemos de Moraes. Fora do ambiente de trabalho, dedicam parte do seu tempo à criatividade e ao voluntariado. Conheça o lado mais criativo de alguns colaboradores.

Mais alegria para as crianças

Fora da Itaipu, José Roberto solta a voz no grupo de música gospel Objetivo

Com o nascimento de seu filho, Felipe Gabriel, hoje com dois anos, a vendedora de caminhões na Itaipu Norte Ana Paula Sousa sensibilizou-se com a história das crianças de uma associação em Belém (PA). Foi então que ela passou a trabalhar, voluntariamente, em uma creche, com cerca de 70 assistidos de até seis anos. “O local funciona com a boa vontade das pessoas, todas voluntárias. É gratificante e, ao mesmo tempo, sentimos vontade de ajudar ainda mais”, conta. Às sextas-feiras, Ana Paula contribui com doações para o lanche da garotada. Quem tiver interesse em participar pode procurá-la, no telefone (91) 4005-2226.

Vivendo para a música

As aulas de dança geraram mais qualidade de vida à Keicyane, da Quinta Roda

12

Via Dupla

Há oito anos, no acampamento da igreja que frequenta, o consultor externo de PósVendas da Itaipu José Roberto de Sousa fundou o grupo de música gospel Objetivo. Com um CD já gravado, o segundo em andamento e um estúdio em construção, o músico ensaia três vezes por semana. Beto, como é conhecido na Itaipu, é o vocalista. “A banda representa 50% da minha vida. Se eu não fizer parte disso, minha felicidade não está completa”, ressalta. Ele e os outros quatro integrantes

Ana Paula, da Itaipu Norte, trabalha como voluntária em uma creche em Belém começaram do zero. “Aprimoramos o nosso talento com o tempo e, hoje, todos contribuem com as composições”, completa.

Dança mais qualidade de vida Problemas na coluna e dores nas costas motivaram a estagiária do Recursos Humanos da Quinta Roda Keicyane Prado a buscar aulas de dança. Quando procurou o Studio Agni, em Americana (SP), em maio deste ano, foi na dança do ventre que ela encontrou a solução. “Deu muito resultado. Melhorei a minha postura, as dores cessaram e ainda perdi dois quilos”, comemora. No dia 28 de novembro, Keicyane subiu ao palco pela primeira vez, durante o festival de danças das academias da região, no Teatro Municipal de Americana. E a estagiária não pretende parar. “Minha autoestima cresceu bastante, já que a dança do ventre me faz sentir mais feminina”, ressalta.

Resgatando vidas O risco social e a situação de menores de rua e idosos abandonados pela família sensibilizaram, há 15 anos, o mecânico da Equipo Jorge Luiz Jartas. Hoje, como integrante da comunidade católica Shalom, é ele quem conduz a triagem de dependentes químicos para acolhimento em uma comunidade terapêutica, em Bangu (RJ). Aos sábados, ele dedica seu tempo para resgatar pessoas dependentes do vício. “Nós só queremos que elas consigam enfrentar a vida novamente”, comenta. Os interessados em ajudar financeiramente ou participar de visitas às creches e aos asilos podem procurá-lo na Equipo.


Pela Estrada

Quinta Roda em destaque Uma pesquisa realizada pela revista Transporte Mundial, com as Casas das principais marcas de caminhões e ônibus do Brasil, destacou a Quinta Roda Máquinas e Veículos entre as dez mais bem colocadas no país. A empresa acumulou 111 pontos e ocupou a oitava posição no ranking nacional e a quarta colocação na região Sudeste. Foram avaliados 20 quesitos, como serviços e estrutura oferecidos ao cliente e iniciativas de fidelidade e abrangência de socorro. A representante paulista do Grupo Lemos de Moraes também participou, no dia 25 de novembro, em Ribeirão Preto (SP), do 8o Prêmio Visão Brasil. A Quinta Roda foi destaque na categoria Casas de Caminhões. Essa homenagem é voltada para usinas, destilarias e empresas fornecedoras de produtos e serviços que atuam no agronegócio canavieiro no Brasil. “A importância maior desse prêmio é que ele é concedido via pesquisa espontânea, ou seja, sem informar o nome dos candidatos, considerando a sugestão do cliente”, destaca Roberto Mota, diretor da Quinta Roda.

Equipo vai à FetransRio A realização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 já movimenta diversos mercados em todo o país, principalmente, aqueles ligados à melhoria da mobilidade urbana das cidades que receberão os jogos. Esse contexto foi o pano de fundo da FetransRio, realizada de 10 a 12 de novembro, no Rio de Janeiro (RJ). O evento, consolidado como a maior feira nacional de transporte por ônibus, contou com um estande da Equipo, em parceria com a Scania. As novidades apresentadas foram o F 230 4x2 NZ, que significa a volta da marca ao segmento de ônibus com chassi de motor dianteiro no país, e o K 310 4x2 rodoviário, com o balanço traseiro curto, produto que proporcionará a maior capacidade de transporte do segmento dentro da Lei da Balança. O público também pôde conferir o K420 8x2, top de linha da marca que possibilita carrocerias de dois andares, o modelo, rodoviário F230 4x2 HZ, com motor dianteiro e o K270 6x2, de 15 metros com o último eixo direcional. Este último é uma das armas da Scania para atender à demanda dos corredores de transporte, por ser uma alternativa mais econômica se comparada aos ônibus articulados. A participação no mercado de ônibus urbanos é um desafio para a Equipo, pois o volume total na região representa mais de 1.500 unidades por ano, mas a qualidade do produto Scania e dos serviços oferecidos pela Casa

apontam um grande potencial de crescimento. Já os produtos disponíveis para atendimento aos segmentos rodoviário, de fretamento e de turismo, segundo o diretor da Equipo, Eugênio Costa, têm grande penetração no mercado local, e as vendas da empresa representam mais de 50% do mercado do Rio de Janeiro desse tipo de ônibus.

Equipo participou da FetransRio para ampliar as oportunidades de negócios

Out/nov/dez 2010

13


Cana movimenta vendas em SP

Mercado de cana aquece as vendas da Quinta Roda

Itaipu Norte na Exposibram Amazônia

A cadeia produtiva da cana em São Paulo (SP) movimentou as vendas de caminhões para o segmento neste ano. Em comparação com 2009, o crescimento foi de 80% no volume de negócios da Quinta Roda, que aposta nesse mercado e confirma a participação no Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia e Energia Canavieira (Simtec) para 2011. A participação da empresa na edição de 2010, que aconteceu em junho, em Piracicaba (SP), justifica tanta convicção. Em apenas quatro dias, foram vendidos nove caminhões e oito cotas de consórcio, fora as vendas que são motivadas no evento e efetivadas posteriormente. O gerente de Caminhões da Quinta Roda Sumaré (SP), Paulo Sampaio, estima que o setor sucroalcooleiro represente 15% das vendas da concessionária. “Se considerar toda a cadeia da cana, de uma ponta a outra, esse número sobe para 265 unidades para o segmento”, destaca. A gama da Scania para esse mercado já é consolidada, com o modelo G 420 6x4, fora de estrada, na fase de colheita, e o mesmo modelo 6x2, com atuação rodoviária.

Itaipu apresenta caminhões Scania com diferenciais de carga

Os modelos Scania P 420 8x4 e P 420 6x6 foram as vitrines da marca no estande, montado em parceria com a Itaipu Norte, na Exposibram Amazônia. O evento, realizado de 22 a 25 de novembro, em Belém (PA), abriu oportunidades de negócios no segmento de mineração, que representa 40% das vendas. A Exposibram é a maior feira do setor no Brasil, e a edição Amazônia prestigia os grandes polos no Pará, como Carajás, Porto Trombetas, Marabá, entre outras cidades. “Participamos em 2008 e vimos o quanto é importante. É uma oportunidade de interagir com as pessoas com as quais já temos relacionamento e abrir perspectivas em novos projetos”, explica o gerente geral da Itaipu Norte, José Adolfo Muller. A Casa esteve presente com a carreta-estande da Scania, em aposta no fortalecimento do setor de construção civil, que cresce alinhado e motivado pela mineração no Estado. Hoje, esse mercado representa 20% da fatia comercial da Itaipu Norte. A carreta-estande foi uma das atrações da Scania, representada pela Itaipu, na Minastranspor

Estande de Serviços apresenta a solução completa oferecida aos clientes

14

Via Dupla

De 27 a 29 de outubro, a Itaipu representou a Scania na Minastranspor 2010, realizada em Belo Horizonte (MG). A marca chamou a atenção do público com a carreta-estande, que apresentou a gama de modelos e serviços para a cadeia produtiva de transporte rodoviário de cargas. O evento é o segundo maior especializado em fornecedores do segmento no país. O gerente de Vendas Rodoviário da Itaipu, Marcelo Mendes, destaca que a feira reforça o contato da Casa com o cliente. “É nessa hora que falamos sobre mercado e negócios. Hoje, o segmento de transporte de carga representa 30% da participação da Scania em Minas Gerais. No rodoviário, essa fatia vai para 35%”, informa. Durante a feira, a Itaipu também participou do Encontro Mineiro dos Transportadores Rodoviários de Cargas (TRC), voltado para negócios e relacionamento.


Itaipu Contagem abre suas portas Cerca de 80 familiares de colaboradores da Itaipu, em Contagem (MG), já participaram do programa Portas Abertas. O objetivo da iniciativa, que estreou em 2010, é integrar as famílias ao ambiente de trabalho. O mecânico da Oficina Rodoviário/Setor Preventiva Rui Barbosa já tinha percebido que seu sobrinho gostava muito de caminhões e tinha muita curiosidade sobre a empresa em que o tio atua. “Em outubro, trouxe minha irmã, uma sobrinha e esse sobrinho para conhecer onde trabalho. Eles ficaram surpresos com os caminhões. Fazer o passeio foi uma novidade para os três”, conta. Durante a programação, os visitantes conheceram todas as áreas da Itaipu em Minas Gerais, do administrativo às oficinas, realizaram um passeio dentro dos caminhões e ainda ganharam brindes especiais.

Scania brilha no Salão de Hannover A maior feira de caminhões e ônibus da Europa foi palco de mais uma apresentação da Scania. De 23 a 30 de setembro, durante o 63o Salão de Veículos Comerciais de Hannover, na Alemanha, a marca apresentou os potentes modelos de caminhões R 730, com motor V8, e equipados com os opcionais Opticruise e Driver Support, além dos ônibus para transporte de passageiros Touring HD 6X2, com motor de 440 cavalos, e o OmniCity, todo em alumínio. O diretor da Itaipu, Fernando Guimarães, um dos representantes do Grupo Lemos de Moraes no evento, conferiu as tendências do mercado Europeu e as novidades ainda tão aguardadas no Brasil. “Conhecemos os dispositivos e instrumentos desenvolvidos para reduzir custos de operação ou que viabilizam mais segurança aos motoristas. É o caso do Driver Support, que foi uma vitrine no Salão e já chegou ao Brasil”, conta.

Out/nov/dez 2010

15


16

Via Dupla


Edição 1