Issuu on Google+

Rodape {

´) __________

___

Sábado 20/08/11 Ano 4 - Nº 2 UMA REALIZAÇÃO:

}

ABERTUR A DA ALDEIA APROXIMA COMERCIÁRIOS DA CULTURA POPULAR Barbara Esteves e Morena Melo Dias

Uma série de apresentações artísticas marcou a abertura da VI edição da Aldeia Sesc Guerreiro das Alagoas. No centro de Maceió o comércio parou para assistir os malabares dos meninos e meninas do projeto Sua Majestade o Circo e as cores da Baiana Flor de Lis. As ações chamaram a atenção dos comerciários e encantaram os transeuntes no calçadão do comércio na tarde de ontem, 19. “Nós passamos pelas ruas os comerciários saíram de suas lojas e interagiram conosco, essa experiência foi muito boa”, disse Peró de Andrade, coordenadora pedagógica do projeto Sua Majestade o Circo. Já o cortejo com o grupo de Maracatu Baque Alagoano tocou no centro da cidade avisando que a Aldeia estava chegando e trazendo consigo uma fusão de linguagens artísticas, com apresentações que seguem até o próximo sábado (27). As pessoas seguiram contagiadas com o batuque do maracatu. Chegando ao Sesc Centro, a abertura da exposição Inceticismo atraiu o público para galeria. A banda de música da escola municipal de São Miguel dos Campos encerrou a abertura da Mostra regada a inúmeros

{TECENDOLINHAS} A Aldeia mostra o lado interativo da dança. Conheça os Workshops e oficinas.

tipos de comidas regionais.

{Baianas no calçadão e o Baque na porta do Sesc}

Arte interagindo com os comerciários O Serviço Social do Comércio é uma entidade que tem como missão a promoção do bem-estar dos comerciários, por meio de ações desenvolvidas nas áreas de Educação, Saúde, Lazer, Assistência e Cultura. O técnico de artes cênicas do Sesc, Fabrício Barros, explicou sobre a importância da participação dos comerciários nas atividades do Sesc. “A programação foi pensada com a saída no comércio, para que os trabalhadores assistissem o cortejo. Na ocasião os comerciários foram convidados, também, a conhecer a unidade

de cultura do Sesc.” Entre todas as ações consolidadas da Unidade de Cultura do Sesc, como o Cine Sesc, a Femusesc, a Jornada de Literatura e o Ateliê Aberto à Comunidade; a Aldeia Sesc, realizada pelo Centro de difusão e realizações Cênicas, tem como carro-chefe o Teatro. Mas abarca também as outras linguagens artísticas, e acaba funcionando como uma grande vitrine da produção cultural alagoana.

{SEUJOFREFALOU} “Expondo Ideias” retrata o cotidiano em exposição fotográfica e instalação.

{WORKSHOPLITERÁRIO} A narrativa em debate na primeira ação formativa da Aldeia.


_______ Rodape ´ Sábado 20/08/11 Ano 4 - Nº 2

Narrativa literária em debate na Aldeia Sesc Arthur Moura

A Aldeia mal começou e já iniciamos as ações formativas com o Workshop Introdução às Narrativas: Clássicas e Populares, organizado pelo CDRL (Centro de difusão e realizações literárias do Sesc). Facilitado por Guilherme Ramos, o workshop começou hoje cedo, às 9h. O curso se dividiu em duas etapas: na primeira, com foco na teoria, foram abordados os gêneros literários clássicos; identificando suas origens e ramificações até os gêneros mais populares. O ministrante

do workshop, Guilherme Ramos, explicou a importância deste primeiro momento, “é imprescindível para um público como o nosso, formado por escritores, estudantes e pesquisadores de literatura”. No segundo momento da aula, os participantes foram desafiados a identificar os gêneros debatidos anteriormente. Com intuito de reforçar a teoria, fichas foram distribuídas com textos para serem encaixados nos gêneros. O workshop foi uma iniciação aos gêneros, ensinando ou

relembrando o que por vezes passa despercebido no ensino escolar. A expectativa é que a participação no workshop estimule as pessoas a discutir e produzir literatura aqui no estado, “A finalidade é mesmo fomentar a pesquisa e incentivar a produção cultural de Alagoas”, explicou Guilherme.

{

}

OS INFORTÚNIOS DE UMA CRIANÇA ATA (Associação Teatral das Alagoas)

Acervo sesc

Acervo sesc

{Sala de leitura do SESC centro Alagoas}

A noite da abertura da Aldeia Sesc 2011 foi dedicada à cultura popular. O cortejo pelo comércio começou com o projeto Sua Majestade o Circo e contou também com as apresentações da Baina Flor-de-Lís e do Maracatu Baque Alagoano.

19% achou Bom que só! 8% achou É, massinha

73% {ARRETADA} do público achou a abertura da Aldeia

Mateu (ou Mateus) é o cara pintada que anuncia as boas novas no Guerreiro

O que é? Uma tragicomédia ao estilo de Martins Pena, a partir do universo corriqueiro de uma típica família carioca que viveu em meados do século XIX. Por que assistir? É uma ótima oportunidade de valorizar a produção para o público infanto-juvenil em Alagoas. O espetáculo promete aproximar os jovens das produções da ATA, compondo o repertório e buscando novos horizontes para o teatro alagoano. A companhia: A ATA (Associação Teatral das Alagoas), fundada pela atriz e feminista Linda Mascarenhas, montou 74 peças em 55 anos de existência. Quando e onde? Domingo (21) às 16h no Teatro Sesc Jofre Soares, Sesc Centro.


_______ Rodape ´ Sábado 20/08/11 Ano 4 - Nº 2

{SEUJOFREFALOU} Escrevendo ideias com luz Morena Melo Dias

Que a palavra fotografia vem do grego e significa escrever com luz, quase todos sabem. Mas poucos sabem sobre as questões que estão envoltas no seu surgimento, no século XIX. Seu valor artístico foi alvo de críticas e contestações pelos que defendiam que obras de arte deveriam estar imersas na ideia de “aura”. Para os estudiosos de Estética, em linhas gerais, “aura” é sinônimo do valor de unicidade da obra de arte. O “hit et nunc” (aqui e agora) da obra de arte que só alcança esse patamar quando feita à mão e livre de cópias. Muitos falaram que ela substituiria a pintura. Uma tolice hoje em dia, uma polêmica em 1800. Mas como o tempo transforma o ho-

mem e seus conceitos, a fotografia ganhou valor artístico e passou a ocupar galerias. A câmera ajuda e o olhar fotográfico do homem que comanda a máquina traz para fotografia o “aqui e agora”, que transforma a cena do cotidiano em arte. Cenas que podem ser vistas no hall do Teatro Sesc Jofre Soares na exposição que compõe o projeto Expondo Ideias, de Pâmela Guimarães e Erick Silva. O

projeto também conta com Instalação Videográfica que poderá ser conferida no Overdoze, dia 27. A ideia de fazer a exposição surgiu de modo inusitado, como nos contou a fotógrafa e artista Pâmela Guimarães, “Eu e Erick estávamos organizando o banco de imagens do estúdio e vimos que tinha muita fotografia ali inédita que poderia fazer parte de uma exposição”. Expondo Ideias ficará no hall do teatro durante toda Mostra Aldeia Sesc.

{A exposiçaõ se espalha por todo sesc centro}

{TECENDOLINHAS}

por: Sarah Mendes

Para trocar experiências e dançar Larissa Lisboa

Os admiradores da dança demonstram este sentimento prestigiando espetáculos, dançando, estudando esta arte. O

Acervo cia. Dita

Sesc Alagoas oferece a estes a oficina e o workshop de dança na Aldeia Sesc Guerreiros das Alagoas, com inscrição gratuita. A Oficina de dança contemporânea com elementos da técnica clássica, será realizada na segunda-feira (22) das 09h às 18h, no Espaço Cultural da Ufal. Seus facilitadores

serão os dançarinos integrantes da Cia. Dita (CE), Fauller e Wilemara Barros. O intuito desta oficina é auxiliar a busca pelo preparo físico e pela harmonia das experiências em conjunto, estimulando o aperfeiçoamento dos elementos básicos da dança contemporânea. No dia 23 de Agosto das 08h às 13h será realizado o Workshop Dança enquanto processo criativo, com o dançarino e músico Marcelo Sena, na oficina de artes localizada no Sesc Poço.


_______ Rodape ´ Sábado 20/08/11 Ano 4 - Nº 2

{1}

{MOSAICO}

{CRUZADINHA}

{3}

1

2

3

4

6

7

5

1

C A U D I O V I R 4 T S Ã O A Ã S O

F R R A N I L S O N N C I 6 S Á B A D O S C O

resposta da ed. passada: 2

{6}

S S U A L R L U I Z R U

{4}

3

Fotos: Sarah Mendes

{2}

5

1- Ano passado ocorreu o Maceió Music Jazz festival. Quando tinha sido sua última edição?

2- Luz, som, _______ (LSD), primeira banda do cantor Djavan.

{5}

{7}

3- A musica “A cor do Desejo”, de Junior Almenida, foi regravada por ______________ para a novela Passione. 4- ________, duo de cordas do paulista Luiz Bueno e do alagoano Fernando Melo. No mais recente projeto fazem releituras dos Beatles 5- Xique _____________, banda que brinca com os regionalismos de Alagoas misturando rock com coco de embolada e o sopro de um pife.

1- Baiana Flor de Lis no início do cortejo no centro. 2- A Banda Maestro Braulio Pimentel encerrou a noite 3- Baque Alagoano a caminho do Sesc centro. 4- Preparando o calçadão para a festa.

5- “Sua Majestade, o circo” e a magia da trapalhada. 6- A programação da Aldeia chamando atenção no calçadão. 7- Animação na abertura da Aldeia 2011.

ERRATA: O espetáculo De-vir também se apresentará no domingo (21) as 19hrs no teatro Deodoro. Entrada Franca.

6- Nome do músico alagoano internacionalmente conhecido pelas suas experimentações e improvisos. 7- Banda que levou a tropicália a semana sesc de música em 2010, e levará as raízes do axé ao Overdoze 2011.

{

expediente

Coordenador Artístico-Cultural:

Thiago Sampaio

Técnico de Artes Cênicas:

Fabrício Barros

Estagiária de Artes Cênicas:

Jocianny Carvalho

Planejamento Gráfico e Diagramação:

Arthur Moura

Fotografia:

Sarah Mendes Vicente Moliterno Edição

Morena Melo Textos:

}

Arthur Moura | Barbara Esteves Larissa Lisboa | Morena Melo

Informativo produzido pelo SESC para o projeto Aldeia SESC 2011. Textos de responsabilidade de seus autores.


Rodapé N.2 (20/08/2011)