Page 1

______

Rodape {

´) __________

Sexta-feira 26/08/11 Ano 4 - Nº 8 UMA REALIZAÇÃO:

}

DANÇA, MÚSICA, CIRCO, CINEMA E TEATRO: OVERDOZE

Barbara Esteves

Depois de nove dias com apresentações culturais, cursos e espetáculos. A 6ª Edição da Aldeia Sesc Guerreiro das Alagoas se despede com dança, exposições, músicas, circo, folguedos e cinema durante a madrugada, com mais uma edição do já tradicional Overdoze. Serão doze horas ininterruptas de atividades no Sesc centro. Valor do ingresso: 5 reais (preço único).

Esse ano, um dos diferenciais da Mostra é a mudança de horário. “O Horário mudou. As apresentações começam mais cedo para contemplar quem não pode ficar até o final do Overdoze. Outro diferencial é que contamos com alguns grupos convidados, além dos selecionados”, disse o Técnico de Artes Cênicas, Fabrício Barros. Separamos algumas das atrações para mostrarmos um pouco do que vai acontecer amanhã (27), durante a maratona cultural.

músicas regionais. Baque Alagoano – À meia noite acontece a saudação de tambores para brindar a chegada da madrugada. Tridestilados – O grupo que já tocou na Semana de Música do Sesc irá tocar as raízes do axé, com direito a releituras. Eletrodance – A partir das 3h da madrugada os DJ´s animam a galera com o melhor da música eletrônica.

Teatro Às 21hs a performance Lêdo Ivo e a Terra de Lêdo Ivo com a Associação Teatral das Alagoas – ATA. Já às 22h é a vez o EspeMúsica táculo Marina – Uma história de Dona Mariquinha Cordel da Cia da Meia Noite Grupo de percussão e Dança Esse ano se apresentam no Overdoze os alunos dos cursos de Dança de Salão e dos cursos de Ritmos Variados. Folguedos Apresentação do Guerreiro Treme Terra, na rua do Sesc Centro. Para fechar a madrugada será servido, às 6 horas, o café da manhã.

{TECENDOLINHAS} Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor! Sua majestade o circo participa da Aldeia.

{SEUJOFREFALOU} Cia Insanos apresenta O fim do mundo no Teatro Jofre Soares.

{WORKSHOP} Atividade facilitada por Marcos Rego aborda mitologia.


______ Rodape ´ Sexta-feira 24/08/11 Ano 4 - Nº 8

Workshop de mitologia Morena Melo Dias

funciona como instrumento de abstração, mas também de reflexão sobre as relações, as consciências, o estar no mundo e percebê-lo, e também faz isso através do fantástico, investigar os mitos seria então pisar em território artístico? Amanhã (27) questões como esta poderão ser investigadas durante o Workshop Mitologia: o reino dos contos, facilitado pelo professor da Escola de Teatro Martins Pena e técnico de Artes Cênicas do Departamento Nacional do Sesc, Marcos Henrique Rego, que acontece das 09h às 16h, no auditório do Sesc Poço. Mitos celtas, africanos e brasileiros serão abordados no workshop que também discutirá sobre o diálogo que se dá entre mitos e contos, como explicou Marcos “esse ano eu pretendo discutir sobre o que é mito, o que é

Foto: Arquivo pessoal

A apresentação do espetáculo O fim do mundo no Teatro Sesc Jofre Soares foi destaque na programação de ontem (25). Perguntamos ao público a sua opinião sobre o espetáculo e o resultado foi...

34% achou Arretado! 16% achou É, massinha

50%

do público achou o espetáculo

{BOM QUE SÓ}

Mateu (ou Mateus) é o cara pintada que anuncia as boas novas no Guerreiro

conto e como se dá essa intersecção”. Ano passado Marcos ministrou palestra dirigida aos contadores de história do Núcleo Sesc de Formação e Pesquisa na Arte de contar histórias, durante a Aldeia com esse mesmo tema. Esse ano a atividade se estendeu para uma carga horária de 6h e foi aberta ao público.

DRAMATURGIAS: LEITURAS EM CENA Acervo

fotos: Sarah Mendes

Sabemos que o mito é território onde transitam o fantasioso e o absurdo. Mas se pararmos para pensar, perceberemos que essas construções ilógicas funcionam como instrumento de reflexão sobre o mundo real, os mitos auxiliam os homens a compreender questões profundas da existência. A arte

O que é? Inscrições abertas para a oficina Leituras Possíveis - Dramaturgias em Processo nos Grupos de Teatro, integrante do já renomado projeto Dramaturgia: Leituras em Cena, desenvolvido pelo SESC Nacional. Por que participar? A oficina pretende investigar as possibilidades de leituras de textos teatrais escritos durante processos criativos de importantes grupos do teatro brasileiro. A partir da análise dos textos escolhidos também serão abordados aspectos conceituais da produção dramatúrgica contemporânea, com ênfase no trabalho de coletivos artísticos da atualidade. Quando e onde? Dias 10, 11 e 12 de setembro no SESC Arapiraca, Rua Manoel Cazuza, s/n, Santa Edwiges – Arapiraca, AL. Informações e inscrições pelos telefones (82) 3326-3700 / 3482-2400


______ Rodape ´ Sexta-feira 24/08/11 Ano 4 - Nº 8

{SEUJOFREFALOU}

Como construir o fim do mundo? Larissa Lisboa

O solo apresentado pela Cia. Insanos ontem (25) no Teatro Jofre Soares foi construído a partir de referências do teatro do absurdo, performance e clown. O fim do mundo foi concebido como performance, sem o uso de diálogos, ainda está em processo de criação, e retornará suas investigações e aperfeiçoamentos a partir das impressões apontadas nesta apresentação. Em cena Igor Rozza constrói parte do cenário de seu solo com fita crepe, sua interpretação surge a princípio com delicadeza em seus gestos causando

uma empatia no público. No desenrolar do espetáculo a delicadeza dos pequenos gestos é substituída por gestos bruscos, pesados, até alcançar o desespero, para materializar os momentos de loucura. As opiniões expressas pelo

{TECENDOLINHAS}

público convergiram para o aprimoramento dos gestos e da energia das ações do ator em busca do equilíbrio entre os momentos de delicadeza e os de surto. E para o amadurecimento da relação entre o ator e os objetos em cena, principalmente com a fita crepe. Este solo é um dos participantes em 2011 do Grupo de Estudos Teatrais Orientados (Gesto) do Sesc Alagoas, onde foram selecionados dois espetáculos que recebem suporte técnico de profissionais especializados durante esta residência cênica.

fotos: Vicente Moliterno

Sua majestade, o circo Barbara Esteves

Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor! O projeto Sua Majestade o Circo, formado por crianças e adolescentes da Vila Emater II, participou do cortejo convidativo pelo centro de Maceió, na abertura da Aldeia no último dia 19, e compõe a programação de hoje da maratona cultural em Riacho Doce. Para a coordenadora do projeto, Peró de Andrade, a apresentação no Sesc é mais um incentivo para o grupo de adolescentes que integra, também, o projeto

social do Cirque du Soleil. “As treze anos. Tendo aulas de teacrianças estão bastante anima- tro, dança, música e artes plásdas. A primeira apresentação ticas. foi bem empolgante. Os comerciários saíram das lojas para interagir conosco”, afirmou. As crianças da comunidade da Vila Emater II, conhecida, também, como Favela do Lixão de Maceió, já participam do projeto há


______ Rodape ´ Sexta-feira 24/08/11 Ano 4 - Nº 8

{MOSAICO}

{3}

{4}

{5}

{7} {6}

{2} {7}

Algumas atrações que já passaram pela Aldeia:

3- Cena de Rojo.

6- A intervenção contraotempo.

4- A peça Rótulo, as impressões de um corpo.

7- O workshop O ator, a ação e o estado de representação com Eris Maximiano.

5- Desnuda interagindo com a platéia.

{CRUZADINHA}

resposta da ed. passada: 1 2 3

4

5

1- No Salão Nobre do Teatro Deodoro já funcionaram a ___________ Pública, a Justiça Federal e a Câmara de Vereadores de Maceió.

5

2- O dia alagoano do teatro é comemorado no dia 14 de _______ em homenagem a Linda Mascarenhas, que nasceu nesse mesmo dia em 1895.

1

3 e 4- A inauguração do Teatro Deodoro foi com a apresentação de O _________, de Artur de Azevedo e em seguida foi apresentado Um _______, do alagoano J. Brito, encenado por Lucília Peres e Antônio Ramos

6

5- O projeto ___________ foi criado pelo Departamento Nacional do Sesc, desde 1998, com o objetivo de difundir e descentralizar as apresentações de artes cênicas no Brasil. Coordenador Artístico-Cultural: 6- O espetáculo da Associação Teatral Joana Gajuru, Versos de um lambe sola, que é inspirado nas poesias “matutas” de Sêo _______ Aurélio de Morais, de Atalaia.

S U A 2 S A M L A T J 3 I E C M S H B T I 4 N A M A K A C A N D O C E O S

1 e 2- O espetáculo O fim do mundo e o debate no Jofre Soares.

B P U I 6 M A R Ç O R L Q I U N E

Fotos: Sarah Mendes e Vicente Moliterno

{1}

{

expediente

Thiago Sampaio

Técnico de Artes Cênicas:

Fabrício Barros

Estagiária de Artes Cênicas:

Jocianny Carvalho

Planejamento Gráfico e Diagramação:

Arthur Moura

Fotografia:

Sarah Mendes Vicente Moliterno Edição

Morena Melo Textos:

}

Arthur Moura | Barbara Esteves Larissa Lisboa | Morena Melo

Informativo produzido pelo SESC para o projeto Aldeia SESC 2011. Textos de responsabilidade de seus autores.

Rodapé N.8 (26/08/2011)  

Rodapé é o jornal da Mostra Aldeia SESC Guerreiro das Alagoas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you