Page 1

REVISTA

ANO 02 | Nº 08 | R$ 9,00 MAR/MAI 2015 | ISSN 2317-7659 PARCERIA:

POUPE CADA

GOTA Diante da maior escassez hídrica da história, veja como economizar com pequenos ajustes e reformas em casa

Seu Zé

DÁ PARA FAZER SILÊNCIO?

ECONOMIA DOMÉSTICA

MINHOCAS DO BEM

NADA DE MIUDEZA

Descubra como diminuir os decibéis no seu lar

Confira as dicas da advogada Maria Eugenia Cerqueira

Aposte na compostagem doméstica de resíduos orgânicos

Rodapés altos ganham espaço na decoração


sUMÁriO REVISTA

EDITORA RESPONSÁVEL

Lamonica Comunicação Integrada Sede de São Paulo - Tel.: (11) 3256-4696 - 3214-5938 R. Sabará, 566 - 7o e 9o andares - cjs 72, 74 e 92 Cep 01239-010 Publisher José Lamônica - lamonica@editoralamonica.com.br Consultoria Estratégica de Gestão Militelli Business Consulting Direção de Produção Andréa Cordioli (MTb: 31.865) andrea@editoralamonica.com.br Reportagem Ex-Libris Comunicação Integrada Direção de criação e arte Andrea Domingues - andreadomingues@editoralamonica.com.br Janaína Xavier - janaina@editoralamonica.com.br Marcelo Amaral-marcelo@editoralamonica.com.br Silvério A. Bertelli Novo - silverio@editoralamonica.com.br Fotos Keiny Andrade Logística e Mercado Mônica Cavalcante - monica@editoralamonica.com.br Marketing Carol Nunes - carol@editoralamonica.com.br COMERCIAL - PROJETOS E VENDAS DE PUBLICIDADE Sede 55 (11) 3256-4696 - 3214-5938 Gerente Comercial e de Grandes Contas Sandra Pantarotto - 55 (11) 98389-3770 sandra@editoralamonica.com.br Gerentes de Contas Alessandra Alexandre - 55 (11) 99442-6544 alessandra@editoralamonica.com.br Gesner Castro - 55 (11) 99815-3063 gesner@editoralamonica.com.br Luzia Rodrigues - 55 (11) 97014-2726 luzia@editoralamonica.com.br Patrícia Cestari - 55 (11) 97300-8583 patricia@editoralamonica.com.br Paula Araujo - 55 (11) 97441-5767 paula@editoralamonica.com.br Thais Andrade - 55 (11) 99115-3339 thais@editoralamonica.com.br Mailing Ana Paula Cheurun - ana@editoralamonica.com.br Administração e Financeiro Iara Maximiano - iara@editoralamonica.com.br Assistente Financeiro Viviane Naia Keunecke - contasareceber@editoralamonica.com.br Assinaturas: (11) 3256-4696 - 3214-5938 A Revista Dr. Faz Tudo é uma publicação produzida, distribuída e comercializada pela Lamonica Comunicação Integrada. Disponível nas versões impresso, web, smartphones e tablets Plataforma digital: MavenFlip Publicações Digitais Produção Gráfica: Leograf

06

Autora do livro “Quem dá Brilho, Brilha – Dicas para bem resolver probleminhas domésticos de toda ordem”, Maria Eugenia Cerqueira dá dicas sobre a organização da casa

12

ESPECIAL

16

CASA

www.revistadoutorfaztudo.com.br

DECORAÇÃO Os rodapés altos estão ganhando espaço na decoração. Saiba como emoldurar sua parede de forma elegante e clássica e quais materiais são os mais indicados

Diante da maior escassez de água da história, confira o dossiê da água que montamos para você economizar esse insumo com pequenos ajustes e reformas em casa, que vão do chuveiro ideal até o vaso sanitário ecológico

Você chegou em casa após um longo dia e, ao invés de descansar, fica agitado com o barulho da rua? Veja como diminuir, ou até mesmo zerar, os decibéis no seu lar

20

18

MÃO NA MASSA Não importa se seu espaço é grande ou pequeno, qualquer um pode plantar ervas e hortaliças em casa. Aprenda a fazer a sua horta e garanta a fartura em casa

SUSTENTABILIDADE Conheça a composteira doméstica, um sistema prático e compacto que realiza a compostagem dos resíduos orgânicos da casa para produção de adubo para a sua horta

E MAIS: REVISTA VENCEDORA DO X PRÊMIO

10

ENTREVISTA

04 Na Mira do Seu Zé 09 Seu Zé Responde 21 Artigo 22 Mapa da rede da Dr. Faz Tudo

Baixe o aplicativo da Revista em seu tablet ou smartphone


na Mira sEU ZÉ EvEntOs, cUrsOs, Dicas E MUitO Mais! DO sEU ZÉ rEsPOnDE Suvinil elege azul índigo como cor para 2015

A utilização de drones, ou veículos aéreos não tripulados (VANTs), está se tornando cada dia mais comum em atividades comerciais e industriais, e também na construção civil. Agora, imagens feitas por drones em diversos ângulos do canteiro de obras permitem que os clientes observem melhor o andamento da construção de empreendimentos. A proposta é que os drones sejam uma ferramenta de relacionamento com o cliente, com envio mensal do registro fotográfico das obras, personalizado conforme a unidade do comprador. Vídeos permitirão projetar melhor a vista do apartamento antes de estar pronto.

Fotos: Divulgação

O azul índigo foi eleita a cor do ano para a marca de tintas Suvinil em 2015. O tom é inspirado na busca pela liberdade de expressão e possibilidade de combinações na decoração. A escolha faz parte de um estudo anual de tendências, que, desta vez, está em sintonia com a expressão comportamental “ser”. No total, a Suvinil selecionou para 2015 três temas: Singular, Versátil e Coletivo. A cor Índigo Blue traz a ideia de um ser que se liberta dos costumes e culturas pré-estabelecidas para encontrar a sua própria essência.

Drones chegam ao setor de construção civil no Brasil

Paralela Gift apresenta objetos de decoração e design em São Paulo Há 14 anos, a feira Paralela Gift busca formar um painel do que de melhor se produz em design autoral, decoração e artesanato contemporâneo no Brasil. Em sua 27ª edição, realizada na Fundação Bienal de São Paulo, no Parque Ibirapuera, entre 20 e 23 de fevereiro, mais de 120 expositores, do Brasil e do exterior, apresentaram suas novidades. A A.S Fun Gifts, de São Paulo, por exemplo, expôs xícaras com design inovador e porta-canetas em formato de fita cassete. A tradicional fabricante de vidros Cristais Cá d’Oro, de Poços de Caldas-MG, apresentou objetos de vidro artístico, como vasos e recipientes de centro coloridos. A Oficina de Ideias Ana Paula Castro, de Vitória-ES, apresentou objetos de design para a construção de imagem de empresas, em diversos temas. Objetos trabalhados em madeira vindas da Amazônia foram o destaque do designer Pedro Petry, de Itu-SP, para a feira. O atelier Cynthia Gavião Papegilla, de Gonçalves-MG, inspira seus trabalhos em massa cerâmica, composta de argila e papeis recicláveis. A Meio Milímetro, de São Paulo, expôs banquinhos de montagem e encaixe fáceis. Já a Segal Design, de São Paulo, apresentou luminárias em formas de cachorro, com um toque de humor.


Quatro tendências para decorar a casa em 2015 Fotos: Divulgação

É sempre interessante renovar a decoração da casa ou do apartamento, mudando o tapete ou os móveis, ou pintando as paredes da sala. Entre as tendências da decoração para o ano de 2015, está a opção por móveis em tons neutros, que dão um ar de sofisticação ao ambiente. Cores como cinza e bege podem ser escolhidas para paredes e pisos. Móveis que facilitam a organização ou que podem ser guardados ou expandidos com facilidade também figuram como novidade. O morador pode, ainda decidir pela troca de estofados e almofadas novas, além de apostar em materiais naturais como madeira, pedra, cimento e algodão.

Sistema reaproveita água da máquina de lavar para realizar limpezas na casa A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em fevereiro a aplicação de multa de R$ 1 mil para moradores da cidade flagrados lavando a calçada ou o carro com água fornecida pela Sabesp. Uma ideia da fabricante Kärcher pode resolver a questão: utilizar a água que seria descartada no enxague da máquina de lavar roupa para a limpeza do quintal, áreas externas e lavagem do carro. Para isso, a empresa apresentou a solução Sistema de Reuso de Água Kärcher; um tanque adaptado que recolhe a água para uso nas lavadoras de alta pressão. O kit é composto por um tanque plástico com capacidade de 110 litros e por uma lavadora de alta pressão, que permite a lavagem de uma área de 100m² ou uso contínuo da água de reuso por até meia hora. O preço sugerido para o kit completo é de R$ 649.

Produtos de “Casa, Móveis e Decoração” lideram vendas no MercadoLivre A categoria “Casa, Móveis e Decoração” foi a que mais cresceu em vendas no MercadoLivre em 2014. O segmento – que sequer aparecia em 2011 entre as dez categorias com mais vendas (estava em 14° lugar) – passou para a 9ª posição em 2012, para a 7ª em 2013 e, hoje, está em 5° lugar. Segundo a empresa de tecnologia líder em comércio eletrônico na América Latina, entre os motivos do crescimento em 2014 estão a presença de lojas oficiais de decoração no site, como OPPA, Ricardo Eletro, Polishop, Mania Virtual, Termolar, Lojas Mel,Paulo César Enxovais e Buettner, e a maior demanda por itens de casa via internet por parte dos consumidores. A subcategoria “Iluminação”, dentro de Casa, Móveis e Decoração, se destacou em 2014. Lustres, luminárias e abajures foram responsáveis por um crescimento de vendas de 135% na subcategoria comparando com 2013. As outras linhas de Casa que mais cresceram foram banho (98%), ferramentas (94%), Cozinha (92%) e itens de decoração em geral, com 73%.

Paisagismo para casas As plantas são capazes de embelezar ambientes com diferentes cores, texturas e formatos, e contribuem para criar pontos verdes em qualquer espaço da casa. Entre as dicas de plantas que podem dar uma cara mais natural para a casa estão o rabo-de-burro (Sedum morganianum), que fica bem em vasos altos ou suspensos, a dinheiro-em-penca (Callisia repens), que é delicada e ornamental, a babosa (Aloe vera), que pode alcançar de 60 a 90 cm de altura, o lírio da paz (Spathiphyllum wallisii), que tem folhagem vistosa e é fácil de cultivar e o musgo tapete (Selaginella kraussiana), que é da mesma família das samambaias e é ideal para arranjos. Faça a sua escolha e torne o seu lar mais agradável para os olhos. maRço | maio De 2015 | Revista DR. Faz tuDo | 5


Entrevista

Foto: Divu

lgação

Criatividade e organização

em casa

Livro dá dicas úteis para manter a casa em ordem, ensinando que a organização leva à economia doméstica

A

i rqueira fo ugenia Ce E a ri a M Livro de 2014 o final de lançado n

advogada Maria Eugenia Cerqueira lançou no final de 2014 o livro Quem dá Brilho, Brilha – Dicas para bem resolver probleminhas domésticos de toda ordem, que reúne, com senso de humor, conselhos práticos, histórias divertidas e experiências pessoais de organização da casa e economia doméstica. O livro também dá orientação jurídica para contratação de faxineiras e mensalistas e

6 | Revista Dr. Faz Tudo | março | maio de 2015

oferece dicas para receber convidados e cuidar de animais de estimação, entre outros muitos temas de interesse geral. Maria Eugenia é carioca e tem 67 anos. Formou-se em Direito pela PUC-RJ e em Artes Gráficas e Filosofia, pela UFRJ. Quem dá Brilho, Brilha é o seu quarto livro e surgiu como um desdobramento de seu livro anterior, Rotina com Purpurina – administrando sua casa sem estresse e com estilo (editora Marco Zero), de 2006.


Foto: Divulgação

tos exemplos de como lidar com os afazeres domésticos para escrever o livro?

Diz o ditado popular que “a dor ensina a gemer”... Assim, decidi escrever livros sobre limpeza doméstica para otimizar os trabalhos domésticos, conciliando-os com as atividades de mãe e profissional na área do direito tributário.

Maria Eugenia, nos estúdios da TV Gazeta em São Paulo

“Decidi escrever livros sobre limpeza doméstica para otimizar os trabalhos domésticos, conciliando-os com as atividades de mãe e profissional na área do direito tributário”, explica. Ela é também autora de Feliz Ano-Novo! Faça Tudo para Consegui-lo (Editora Cultrix, 1999) – que tem verão em inglês disponível no site da Amazon –, e O Mal-Amado – graças e desgraças do leão (Cultura Editores, 2002). O tema de seus livros já lhe rendeu participações no programa “Mulheres”, exibido pela TV Gazeta, onde dá dicas para descomplicar o dia a dia e ensina a preparar verdadeiras poções mágicas para a limpeza doméstica. A seguir, a escritora fala sobre como organizar melhor a vida doméstica. Confira!

Quais foram as soluções mais criativas e curiosas para a casa que você organizou em seu livro “Quem dá brilho, brilha”?

Qual é o principal problema que uma pessoa pode ter em casa hoje em dia? Como fazer para solucionar?

O “deixar para depois” é mortal. Dividir a faxina em metas, sempre factíveis, torna viável a limpeza perfeita e a arrumação permanente

O principal problema de qualquer pessoa em casa é manter a ordem, independente do stress e cansaço. O “deixar para depois” é mortal. Dividir a faxina em metas, sempre factíveis, torna viável a limpeza perfeita e a arrumação permanente.

A solução mais criativa que o livro sugere refere-se a um método de matar ratos com feijão – efetivamente funciona e sem nenhum uso de veneno. Destaco também os mil usos do bicarbonato de sódio na limpeza – um coringa do baralho!

Por que você decidiu escrever um livro com dicas domésticas? Como foi que você conseguiu reunir tan-

No livro, você fala sobre produtos de limpeza que não agridem o meio ambiente. Como prepará-los? Como você descobriu essas fórmulas?

Adquiri o hábito de sempre ler o rótulo dos produtos de limpeza. Quanto maiores as advertências de uso, menores as chances de fazerem parte da minha lista de compras. “Less is more” (menos é mais), quando se trata de meio ambiente. Comecei a pesquisar a composição básica da maioria dos produtos, chegando desta forma ao princípio ativo da grande maioria que, acreditem ou não, é quase sempre o mesmo, com pe-

março | maio de 2015 | Revista Dr. Faz Tudo | 7


Ilustração: Divulgação

Entrevista Entrevista quase sempre são o mesmo produto, vestido de forma diferente. Dica para os homens: não façam compras com pressa, nem com fome. As duas situações são danosas para o bolso – levam a compras excessivas e à falta de busca por preços mais convenientes. A pressa é inimiga da perfeição.

E as mulheres? Quais foram as mudanças mais significativas no ambiente do lar para elas? Estão mais independentes? Por que?

Ilustração do livro “Quem dá brilho, brilha”: etiqueta à mesa

quenas variações. Depois disso, é partir para o método de tentativas, erros e acertos, claro.

E tão famosas manchas nas roupas? Que dicas você dá para removê-las?

Para evitar manchas ou mesmo remover as existentes, a dica é começar sempre com água fria e sabão. As pessoas tendem a desprezar o conselho de antanho (de outrora, de épocas passadas): água e sabão. O sol é o melhor amigo da lavagem de roupa: acreditem no poder de limpeza do astro rei! O melhor de tudo é que é grátis...

Quais são os conselhos mais importantes que você oferece sobre a organização e a economia do lar?

Em resumo, posso dizer que a organização da casa leva à

economia, porque evita o desperdício em todos os setores.

Como os homens têm se virado em casa recentemente? Eles estão mais parecidos com as mulheres nos aspectos domésticos? Que dicas você dá a eles?

Homens costumam ser muito organizados em casa por serem, de modo geral, mais objetivos que as mulheres, neste campo. Um homem é capaz de comprar o mesmo tipo de sapato em várias cores – isso se reflete na variedade que ele busca nos produtos de limpeza. Tendo se habituado a uma ou duas marcas que funcionaram, dificilmente terá curiosidade de buscar novidades. Mulheres são mais curiosas e, portanto, suscetíveis a se deixarem seduzir por embalagens “novas”, que

8 | Revista Dr. Faz Tudo | março | maio de 2015

A independência financeira e emocional das mulheres levou a um acúmulo de funções. Poucas são as donas de casa que se dedicam exclusivamente aos cuidados com o lar. Mulher hoje em dia tem que chupar cana, assobiar e ainda pular amarelinha para chegar ao final do dia, ou do mês, com tudo feito. Saudades do tempo das avós? Nem pensar… A independência cobra um preço alto, mas nada mais sublime que a liberdade.

Como você acha que será a casa do futuro? Os problemas tendem a ficar mais fáceis de resolver?

A casa do futuro será cada vez mais funcional e prática. Os produtos de limpeza também adequar-se-ão à esta nova realidade. Vejo isto pela casa da minha filha, que mora nos Estados Unidos. Marido e mulher trabalham fora, o filho adolescente estuda em horário integral. Todos sem exceção têm funções definidas no trato e conservação da casa. Os problemas tendem a ficar mais fáceis, quando a carga é distribuída – e todos dão valor ao que é feito, num ambiente harmônico.


sEU ZÉ rEsPOnDE Como consertar o interruptor que não funciona? A.D.O, Curitiba (PA) Antes de fazer a troca de tomadas e interruptores, confira se eles não estão com mau contato. Desligue a chave geral da casa, desconecte os fios e acople-os novamente. Religue a energia e faça um teste. Se for o caso de fazer a troca, comece por desligar a chave geral de energia. Em seguida, abra os parafusos do espelho do interruptor, utilizando chave do tipo Philips. Retire-o com cuidado para não descascar nem riscar a pintura da parede. Solte os dois parafusos de dentro da peça com o auxílio de uma chave de fenda. Puxe o interruptor para fora do buraco da parede e gire-o para alcançar os fios. Com a chave de fenda, solte toda a fiação acoplada na parte traseira do interruptor ou tomada. Ainda com a chave de fenda, prenda os mesmos fios na parte traseira do novo interruptor ou tomada. Recoloque o interruptor no local e religue o disjuntor.

Como acertar na escolha de uma torneira que seja econômica para a residência? S.B.N, Atibaia (SP)

J.X, Natal (RN) Para madeira nova ou crua, você deve lixar a madeira sempre no sentido da fibra, começando com uma lixa grossa (80) e, depois, com uma lixa fina (120). Para madeira com pintura, espalhe uma demão de removedor de tinta sobre a superfície e retire a tinta antiga com uma espátula. Lixe com a lixa fina (120). Depois, limpe a poeira com pano levemente umedecido em água. Para madeira velha, sem nenhum acabamento, é necessário lixar para retirar totalmente a sujeira e os pontos oleosos. Para envernizar a madeira, proteja as paredes e outras superfícies ao redor, usando papel e fita crepe. Dilua o verniz em solvente, conforme instrução da embalagem. Aplique com pincel ou rolo de espuma, 2 ou 3 demãos com intervalos de 12 horas. A secagem é feita em 24 horas.

Como vedar a janela para evitar que a água da chuva entre dentro da casa? P.G, Caruaru (PE) Primeiro, identifique em qual ponto está ocorrendo o vazamento ou a infiltração de água de chuva. Certifique-se de que a superfície está seca. Em seguida, com uma bisnaga para aplicação de silicone, aplique no ponto detectado. Se preferir, faça a aplicação em todo o contorno externo da janela. No mercado, existem bisnagas de aplicação de silicone que já vêm com aplicador.

se você tem alguma dúvida, crítica ou sugestão, escreva para seuze@revistadoutorfaztudo.com.br maRço | maio De 2015 | Revista DR. Faz tuDo | 9

Fotos: Shutterstock

Quais as dicas de como envernizar a madeira de casa?

Em comparação com torneiras convencionais, as que têm abertura de ½ ou ¼ de volta já podem facilitar a vida e economizar água. Mas existem versões ergonômicas, como as alavancas, desenhadas para atender necessidades especiais, que requerem uma pressão mínima para funcionar. Já torneiras automáticas com sensores – que possibilitam a abertura por aproximação, sem encostar as mãos – já podem ser vistas também em residências. A instalação hidráulica é comum, embora alguns modelos exijam um ponto de energia próximo para a alimentação do sistema e espaço embaixo da pia para a caixa de componentes eletrônicos. Outras funcionam a pilha ou bateria. De acordo com os fabricantes, o resultado é um consumo de água até 70% menor que o das peças tradicionais, que dependem de fechamento manual.


DEcOraÇÃO EsPEciaL

NOVIDADE PARA

AS PAREDES

O rodapé Moulding Maxx (Duratex) é à prova d’água e pode ser utilizado em áreas molhadas

Fotos: Divulgação

Os rodapés altos estão ganhando espaço na decoração de casas e apartamentos. Saiba como emoldurar sua parede de forma elegante e quais são os materiais mais indicados

A

utilização de rodapés altos, com alturas entre 15cm e 20cm – mais do que o dobro do tradicional – é uma tendência hoje no mercado de reformas e decoração. Os fabricantes estão disponibilizando várias opões de modelos e acabamentos. “Entre as últimas tendências da decoração, sem dúvida, estão os rodapés altos, às vezes, altíssimos”, diz a arquiteta da marca Gart, Tavani Lourenço.

“Se o padrão é de 7cm de altura, hoje eles chegam facilmente a 40cm, muito embora os de 15cm sejam os mais procurados. Esses modelos deixam o ambiente mais imponente e caem como uma luva quando o pé-direito é generoso, tornando o espaço mais aconchegante”, complementa. Os rodapés altos também podem ressaltar a cor da parede e do piso, além de criar a impressão de que o ambiente é maior e mais profundo. Combinar o rodapé alto com portas e guarnições ou fazer o acabamento

Com 18mm de espessura e em três alturas (10, 15 e 20cm), os rodapés da linha Essencial (Duratex) têm sulcos e frisos

Disponível em duas alturas, o rodapé Easy (Duratex) tem cantos retos e friso. Pode ser instalado sob outros revestimentos

10 | Revista DR. Faz tuDo | maRço | maio De 2015

A linha Ecodiversa (Portobello) possui peças de 20x120cm, 20x180cm e 15x60cm. Feito de porcelanato esmaltado, foi instalado em um corredor que dá acesso à cozinha


Fotos: Divulgação

O rodapé FL1 (Gart) tem altura de 8 cm e pode ser utilizado em banheiros. Podem ser pintados 6 horas depois de sua instalação

O rodapé FD21 (Gart) é feito de poliestireno e tem 13 cm de altura. Sua fixação é feita somente por cola

com o mesmo material do piso são soluções que também podem dar certo. Além disso, é possível sair do convencional em grande estilo. Em um apartamento moderno, por exemplo, com paredes claras, é possível fazer o rodapé e as portas em preto, provocando contrastes. Se a parede é de cor forte, pode ser interessante pintar o rodapé com a mesma cor de tinta, para que ele fique neutro no ambiente. Além da função estética, o rodapé alto veda e protege a parede contra batidas de vassouras e rodos, por exemplo. Os rodapés equilibram as proporções, pois quanto maior a área de piso, mais harmônico pode ficar o ambiente com a sua instalação. “Os rodapés devem ser escolhidos de acordo com a decoração dos ambientes. A tendência do momento é valorizar essa estrutura, utilizando-a de forma mais alta do que o convencional. Assim, eles podem emoldurar as paredes e ainda dar um toque contemporâneo a qualquer espaço”, afirma a gerente de marketing da Duratex, Renata Braga. Os rodapés altos podem ser utilizados em qualquer ambien-

O rodapé utilizado FL2 (Gart) é feito de poliestireno e tem 12 cm de altura. Sua fixação é feita somente por cola

O rodapé WB7 (Gart) é composto por três faixas. Cada faixa tem altura de 7 cm, totalizando 21 cm

te, a partir das opções a serem definidas pelo cliente. Para acertar a medida, é necessário analisar as características do espaço. Os rodapés acima de 15cm delimitam a parede, e por isso devem ser colocados em ambien-

tes amplos e com o pé-direito alto. É preciso ter cuidado, entretanto, se o pé direito for baixo e o forro rebaixado. Usar um rodapé alto em ambientes desse tipo pode causar uma sensação de achatamento.

TIPOS DE RODAPÉS

Os fabricantes colocam à disposição dos clientes uma linha completa de rodapés, com as mais variadas alturas. • A linha de rodapés da marca Gart é composta por 17 modelos, que variam até 20cm de altura. De acordo com o fabricante, os produtos são feitos de poliestireno. Entre as características estão: resistência à umidade, imunidade a cupins, serem prontos para pintura e terem espaços para embutir a fiação. A instalação é rápida e pode ser feita somente com cola, sem sujeira ou resíduos. • Os rodapés da marca Duratex são fabricados em MDF, que são resistentes à umidade e podem ser instalados em quartos e salas. Também são comercializados modelos em poliestireno reciclado, que são à prova d’água, e podem ser instalados em banheiros, cozinhas, áreas de serviços, entre outros ambientes com exposição à água. • Os fabricados pela Portobello, por exemplo, são feitos de porcelanato e indicados pela praticidade em relação aos outros materiais encontrados no mercado. “O rodapé em porcelanato tem fácil manutenção e pode ser usado em áreas secas ou molhadas e garante um toque refinado ao projeto, mesmo quando o piso é de madeira natural”, diz a gerente de marketing da Portobello, Christiane Ferreira. maRço | maio De 2015 | Revista DR. Faz tuDo | 11


EsPEciaL

Confira as dicas que preparamos para você economizar água em casa. As opções vão de chuveiros econômicos a vasos sanitários ecológicos

d

iante de uma das maiores crises hídricas da história, com os principais reservatórios de abastecimento de água de São Paulo com os menores índices já registrados, os consumidores estão procurando cada vez mais formas de economizar água em suas residências. E os fabricantes de equipamentos, por sua vez, estão ampliando suas ofertas para essa demanda crescente. “Economizar água pode ser fácil e possível com a simples atualização dos equipamentos de uso diário, por meio da implantação de dispositivos que promovem economia de consumo da água, sem necessidade de obras ou de grandes investimentos. Vale lembrar que os grandes vilões do consumo de água nas residências são o chuveiro e o vaso sanitário”, explica o engenheiro e diretor da Draco, Ricardo Dutra. Na busca do uso mais racional da água, é preciso notar que o uso de produtos economizadores e a mudança de hábitos dos consumidores são ações que não aumentam custos, mas, ao contrário, os diminuem, uma vez que elas terão como resultado a redução das contas de água. Entre os exemplos desses dispositivos estão os arejadores, que são peças simples, baratas e eficientes, que só precisam ser rosqueados na saída de água das torneiras e misturadores. Esses dispositivos são responsáveis por injetar bolhas de ar no fluxo, criando um jato volumoso sem aumentar o volume de água.

12 | Revista DR. Faz tuDo | maRço | maio De 2015


Foto: Divulgação

Compartilhar experiências, informações e práticas que deram certo é uma forma de ajudar as pessoas a trilhar o caminho da sustentabilidade

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

RICARDO MAIA HERNANDEZ, arquiteto e urbanista da Amar

Economizar água pode ser fácil e possível com a simples atualização dos equipamentos de uso diário RICARDO DUTRA, diretor da Draco

Outra solução são os registros reguladores de vazão, instalados no ponto de água de torneiras e misturadores e bidês para limitar a vazão, proporcionando economia de até 40% no consumo do ponto de água. Para as descargas, podem ser utilizados acabamentos para válvula com duas teclas de acionamento, para sólidos e líquidos, que proporcionam economia de até 60%. “Existem produtos que auxiliam o consumidor no dia a dia e fazem a diferença no longo prazo. Muitas pessoas acreditam que para instalar essas melhorias é necessário fazer reformas para alterar a tubulação. É um equívoco, pois a tecnologia está no acabamento e não nas bases internas da parede”, diz a gerente de marketing da Docol, Fernanda Prado. As tecnologias para o uso eficiente da água são uma ferramenta importante na redução do consumo em edifícios e residências. Vale reforçar que ações de manutenção devem ser realizadas de forma constante, garantindo a maximização dos benefícios dessas tecnologias.

“É essencial buscar a máxima redução do consumo de água por todos os agentes consumidores possíveis. O mais importante é garantir a máxima eficiência, utilizando-se a mínima quantidade de água para a devida execução das atividades do cotidiano”, afirma o engenheiro de aplicação Deca, Osvaldo Barbosa de Oliveira Junior. Para o arquiteto e urbanista da Amar (Arquitetura, Meio Ambiente e Restauração Ambiental), Ricardo Maia Hernandez, medidas preventivas, como estancar possíveis vazamentos aparentes e não aparentes e planejar o consumo de água podem promover uma redução mínima de 50% nas casas. “Compartilhar experiências, informações e práticas que deram certo é uma forma de ajudar as pessoas a trilhar este caminho da sustentabilidade”, diz. CHUVEIROS É importante lembrar que o modelo elétrico é econômico quanto ao consumo de água, com uma média de 6 a 8 litros por minuto de banho. Já os chuveiros de aquecimento externo, sejam a gás, boiler ou

maRço | maio De 2015 | Revista DR. Faz tuDo | 13


Foto: Divulgação

EsPEciaL

solar consomem muito mais água, uma média de 20 litros por minuto de banho. Para estes chuveiros há uma alternativa simples, que é a utilização de um regulador de vazão dinâmico, oferecido pela marca Draco, que limita a vazão em 12 litros por minuto de banho. Isso pode representar, em média, uma redução de 15 a 20% na conta de água, segundo o fabricante. A marca Deca disponibiliza chuveiros, como o Deca Balance 6 e 12, que misturam água e ar e podem economizar, respectivamente, 70% e 40% do consumo de água nos banhos. Além disso, a marca oferece uma série de restritores e arejadores de vazão constante, que quando instalados em torneiras e chuveiros podem gerar redução de consumo de até 60%, segundo o fabricante. TORNEIRAS Outro item a se considerar é a torneira. Uma com arejador, por exemplo, pode economizar até 24% a mais que uma torneira normal. A marca Docol dispõe de opções de arejadores econômicos, cujo índice de redução pode chegar até 90% do consumo de água. Já os registros reguladores de vazão podem proporcionar uma economia de até 40% no consumo de água. Estudos apontam que a utilização das torneiras e misturadores permite uma economia de até 70% no consumo de água. A tecnologia Residencial Flex, da Docol, faz uma economia de até 70% no consumo de água, pois possibilita que o

É essencial buscar a máxima redução do consumo de água por todos os agentes consumidores OSVALDO BARBOSA DE OLIVEIRA JUNIOR, engenheiro de aplicação Deca

produto tenha fechamento automático, permanecendo aberto de 4 a 6 segundos. A marca também dispõe de produtos com o sistema capacitivo de presença, como o Misturador Monocomando Mangiare Tech, que pode ser acionado com um toque em qualquer área do produto ou a torneira Docol Galaxi, que é acionada com a aproximação do usuário ao produto. Para torneiras, a Draco oferece um dispositivo economizador que limita em 6 litros por minuto a vazão de água, obtendo uma redução de 2% a 3% na conta da água, segundo o fabricante. Por meio da implantação desses dispositivos economizadores em todos os

14 | Revista DR. Faz tuDo | maRço | maio De 2015

pontos de consumo é possível reduzir a conta de água em aproximadamente 30%. Já a torneira Decalux Save, da Deca, tem acionamento controlado por sensor para seu funcionamento. Segundo o fabricante, é possível reduzir até 85% do volume consumido. Outro modelo de torneira é o Touch, que tem um botão que permite acionar e fechar o fluxo, com um temporizador, fazendo-a funcionar por um tempo predeterminado (de 1 a 60 segundos), promovendo economia de até 70%. VASOS SANITÁRIOS Quanto aos vasos sanitários, as caixas acopladas já são econômicas no funcionamento, especialmente aquelas fabricadas após 2002, cujo consumo é de apenas 6,8 litros por ciclo, contra os 12 litros por ciclo dos modelos anteriores. Já os vasos de descarga direta, muito comuns, gastam em média 20 litros por ciclo. Para eles, a marca Draco oferece um dispositivo economizador que limita a vazão ao mínimo necessário e suficiente para a operação do vaso, reduzindo este consumo entre 40 e 50%. Isto pode representar uma redução de 10 a 15% da conta de água, segundo o fabricante. Outra novidade é a válvula de descarga Hydralux Duo, da Deca, que funciona por meio de sensor e tem duplo acionamento – meia descarga para dejetos líquidos e descarga completa para dejetos sólidos -, e que pode economizar até 60% do consumo de água.


Confira alguns produtos que você pode instalar na sua casa para começar a fazer economia de água Dispositivo de descarga: pode reduzir consumo de água entre 40 e 50% Preço: R$ 197 (sugerido pelo fabricante) Mais informações: www.dracoeletronica.com.br Dispositivo de torneira: limita a vazão de água em 6 litros por minuto Preço: R$ 30 a R$ 40 (sugerido pelo fabricante) Mais informações: www.dracoeletronica.com.br Reguladores de vazão fixa e economizadores de água: restringem a vazão da água para um valor fixo, independente da pressão Preço: R$ 40 a R$ 50 (sugerido pelo fabricante) Mais informações: www.dracoeletronica.com.br Misturador Monocomando para Cozinha Mangiare Tech: acionamento por toque nas áreas de detecção do produto (tubo da bica, corpo e volante). Tempo máximo de acionamento contínuo: 90 segundos Preço: cerca de R$ 1.700, no site www.casamimosa.com.br Mais informações: www.docol.com.br Válvula de descarga Salvágua: com duas teclas de acionamento, pode proporcionar economia de até 60% Preço: R$ 84,90, no site www.cec.com.br Mais informações: www.docol.com.br Misturador para lavatório de mesa: com 1/4 de volta, proporciona regulagem da vazão para economia de água Preço: R$ 419, no site www.condec.com.br Mais informações: www.docol.com.br Válvula de descarga Hydra Duo: com economia prevista de até 60% de água, produto possui sensor de ausência que aciona automaticamente a descarga após a utilização e saída do usuário Preço: R$ 248, no site www.leroymerlin.com.br Mais informações: www.deca.com.br

Torneira lavatório de mesa “touch”: acionada por um toque, interrompe funcionamento após 8 segundos. Pode economizar até 70% de água Preço: R$ 1.350, www.emporiodastorneiras.com.br Mais informações: www.deca.com.br

Fotos: Divulgação

Chuveiro Balance 12: jato mistura água e ar e garante economia de até 60% de água. Consome cerca de 12 litros de água por minuto. Pode economizar até 40% de água Preço: R$ R$ 379,30, no site www.condec.com.br Mais informações: www.deca.com.br


Entrevista casa

Um minuto de silêncio,

por favor

Excesso de ruídos é um dos principais problemas de saúde pública

D

epois de um longo e estressante dia de trabalho todo mundo quer chegar em casa para relaxar e descansar. No entanto, nas grandes metrópoles vive-se quase sempre vários tipos de desassossego. É agito de bares na calçada, som alto na rua, trânsito e buzinas até altas horas, sem falar no vizinho que não respeita os limites da boa convivência. O excesso de ruídos é um dos principais problemas de saúde pública, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e uma das causas mais comuns de conflitos entre vizinhos. Lajes, tubulações, paredes e pisos são as principais vias de propagação de ruídos em edificações. A Revista Dr. Faz Tudo conversou com especialistas, visitou lojas de materiais de acabamen-

to e montou algumas dicas para diminuir, ou até mesmo zerar, os decibéis no entorno de sua casa. Desde as opções de materiais existentes no mercado, com os prós e contras, até preços praticados. A poluição sonora é uma das maiores vilãs da vida urbana. Engenheiros e arquitetos apontam que não bastasse interferir no humor dos moradores das grandes cidades, ela é muito difícil de ser combatida. Isso porque, segundo os especialistas, o som se espalha na forma de ondas, que viajam não só pelo ar, mas pela água e por superfícies sólidas, o que inclui muros, paredes, lajes. Para o arquiteto alagoano Tasso Maciel, preocupar-se com esse problema ainda na fase de construção do imóvel é essencial para obtermos um local silencioso. “O importante é que o futuro morador

16 | Revista Dr. Faz Tudo | março | maio de 2015

previna-se do barulho ao projetar sua casa ou comprar o apartamento. Quando isso não foi pensado, a solução é remediar”, afirma. Na opinião da arquiteta e decoradora paranaense Anna Flávia Bueno, que hoje trabalha na capital paulista, um dos papéis do especialista em acústica é identificar o caminho que o barulho faz para apontar como reduzi-lo. Drywall, piso flutuante e janelas antirruídos são alguns dos recursos mais usados no mercado. Os preços são salgados, dependendo da qualidade do material. Maciel ressalta que a solução do problema começa com a análise de todos os elementos do ambiente, como tamanho, material e espessura das paredes divisórias. A esteticista Lourdes Alves, moradora no interior de São Paulo, comprou uma casa geminada


Foto: Divulgação

e sofre com o barulho do vizinho. Planeja uma reforma, realizando uma recomposição da parede que divide as duas casas, na tentativa de impedir o deslocamento do som de uma moradia para outra. Anna Flávia explica que não há fórmula-padrão para solucionar esse tipo de problema. “Há casos em que nem uma divisória de 40 cm de espessura é barreira suficiente, já que o barulho pode passar não somente por ali, mas também por forro, vãos e piso”, avisa. Segundo ela, quando o problema está apenas na parede, é possível melhorar o desempenho acústico revestindo-a de um sistema de drywall, que pode ser incrementado com um recheio de lã mineral de vidro ou rocha. “Fica mais caro, mas o problema tende a desaparecer completamente”. No caso da residência da Lourdes, a arquiteta sugere usar perfis de aço de 48 mm de espessura e uma única chapa de gesso, de 12,5 mm, mais o recheio de lã mineral. Para uma parede de 10 metros quadrados, um reforço como esse custaria R$ 1,5 mil (incluindo o material e mão de obra). Já no caso de ruídos externos, quando a casa ou algum dos cômodos dá para uma avenida movimentada, com barulhos de carros e ônibus, são usados materiais

Há casos em que nem uma divisória de 40 cm de espessura é barreira suficiente ANNA FLÁVIA BUENO, arquiteta e decoradora

mais específicos. Nesses casos, os caixilhos (armações das janelas e portas) são os principais vilões do desconforto do morador. “Onde passa ar, passa barulho”, lembra o arquiteto Maciel. Nesses casos, ele explica que há diversas opções de caixilhos acús-

ticos, normalmente de alumínio e compostos por vidros duplos ou triplos, que vedam muito melhor a casa do ruído externo. As portas e janelas acústicas são as melhores soluções para esses casos. Elas têm tratamento específico e podem substituir as portas e janelas existentes. O custo é elevado, mas vale à pena investir. “Com fácil sistema de instalação, elas dão um basta no barulho e deixam você descansar tranquilo no silêncio de sua casa ou apartamento”, completa Anna Flávia. O preço do silêncio dói no bolso. Estima-se que uma janela acústica de tamanho 1,20 m x 1,20 m, não sai por menos de R$ 2,5 mil. O valor corresponde apenas ao material, sem incluir a mão de obra e possíveis reparos. Conforme o material escolhido, este preço pode mudar bastante, como as janelas de maior espessura isolam mais os ruídos, logicamente, são as mais caras. A decoradora Anna Flávia acrescenta que as cortinas com forros são outro aliado do morador, pois diminuem bastante a entrada de ruído externo e melhoram a acústica interna. Os tapetes também são recomendados em apartamentos para abafar o som dos passos e não incomodar os vizinhos de baixo.

OS INIMIGOS DO RUÍDO LÃ DE VIDRO:

É muito usada como isolante acústico pelo alto poder de isolação em projetos residenciais e comerciais. É aplicada em sistemas de forros, no interior de paredes de drywall e em contrapisos.

ESPUMAS ACÚSTICAS:

Pode ser aplicada nas paredes e no teto dos ambientes e é usada como tratamento acústico de locais como auditórios, salas de máquinas, estúdios e casas de shows.

LÃ DE PET:

BORRACHA SINTÉTICA:

LÃ DE ROCHA:

PAINEL WALL:

Material 100% reciclável, resistente à proliferação de fungos e bactérias e muito usado em projetos que buscam certificações de sustentabilidade.

É mais densa do que a lã de vidro. É usada no miolo de divisórias e alvenarias, sobre forros e em coberturas.

É usada para fazer o revestimento acústico em tubulações de água e esgoto, no isolamento acústico de pisos e lajes em apartamentos e em salas de ar condicionado.

Indicado para uso em forros, mezaninos, paredes e divisórias. Tem bom desempenho térmico.

maRço | maio De 2015 | Revista DR. Faz tuDo | 17


Fotos: Keiny Andrade

MÃO na Massa

dA feirA pArA o QUintAl de CAsA

Independente do espaço disponível, qualquer pessoa pode plantar ervas e hortaliças em casa. Aprenda o passo-a-passo para fazer a sua própria horta

i

magine você poder colher no fundo de sua casa, na hora em que quiser, alface, alecrim, cebolinha, coentro, hortelã, manjericão, orégano, salsa e tomilho? Pois saiba que é possível ter todas essas hortaliças em casa. Para dar as dicas sobre como fazer a própria horta, entrevistamos a paisagista e sócia da Dr. Jardim, Andréa Oliveira. “Ao montar uma horta em espaços pequenos, prefira os vasos, pois eles podem ser de qualquer tamanho. Outra opção é montar uma horta em paredes verticais”, diz. 18 | Revista DR. Faz tuDo | maRço | maio De 2015

IAIS MATER m furos

o co • 1 vas ida expand • Argila agem de dren ta n a (terra) M • rgânico o to s o • Comp ico o orgân de • Adub mentes e s u o s a • Mud liças u horta ervas o


Escolha um vaso com furos. Ele pode ser de plástico, porcelana ou concreto e é preciso estudar onde será colocado devido à exposição ao sol. Complete o fundo do vaso com uma camada de argila expandida.

PASSO 2

PASSO 3

Depois, cubra a camada de argila expandida com uma manta de drenagem, que é permeável. A argila e a manta podem ser encontradas em lojas de jardinagem.

Após sobrepor as duas primeiras camadas, complete com o composto orgânico (terra), até um pouco abaixo da borda do vaso. Para as plantas crescerem fortes, é indicado usar adubo orgânico na terra.

PASSO 4

PASSO 5

Faça a semeadura ou o transplante das mudas. A semeadura é feita com sementes. Na embalagem onde vem a semente, é possível verificar a quantos centímetros as sementes devem ficar abaixo da terra. Já as mudas costumam vir com um torrão de terra. Firme o torrão abaixo da terra para plantar a muda

Para ajudar a manter o solo úmido, forre com casca de árvore de tamanho pequeno. A casca de árvore também pode ser encontrada em lojas de jardinagem.

PASSO 6

PASSO 7

Regue, após a plantação. A quantidade de água deve ser suficiente para deixar a terra úmida e não encharcada. As mudas podem ser colhidas dentro de 1 a 2 semanas. A semeadura é mais demorada e costuma levar de 2 a 3 meses para que as hortaliças sejam colhidas.

É preciso fazer periodicamente a adubação e repor algumas hortaliças que não se desenvolveram ou foram extraídas para consumo. Também é recomendável limpar as ervas daninhas que aparecerem, revolver o solo para melhorar a infiltração de água e providenciar tutores (estacas) para as hortaliças que precisarem de suporte.

DICA: “Nunca irrigue nas horas mais quentes do dia. Irrigue na primeira hora da manhã

ou no final da tarde. Irrigar em excesso pode ser mais prejudicial do que irrigar pouco, porque aumenta os riscos de fungos e doenças, que prejudicam as raízes”, alerta Andréa.

Fonte: www.drjardim.com.br

Fotos: Keiny Andrade

PASSO 1

março | maio de 2015 | Revista Dr. Faz Tudo | 19


sUstEntaBiLiDaDE EntrEvista

PARA UMA

CASA SUSTENTÁVEL composteira doméstica, também conhecida como minhocário caseiro, é um sistema de reciclagem de resíduos orgânicos no qual minhocas e microorganismos transformam restos de alimentos em adubos de excelente qualidade. O sistema de composteiras funciona com três caixas plásticas empilhadas, nas quais as duas que ficam em cima digerem os resíduos orgânicos (caixas digestoras), e a que fica em baixo (caixa coletora) recolhe o composto líquido que escorre das caixas de cima. As duas caixas digestoras são furadas no fundo para facilitar o fluxo das minhocas e do composto líquido, e a caixa coletora possui uma torneira para facilitar a retirada do líquido resultante. O sistema deve ficar abrigado do sol e da chuva e em local ventilado, de preferência. As minhocas consomem diariamente o equivalente ao seu peso em matéria orgânica, duplicam sua população a cada dois meses e diminuem o ritmo de reprodução quando percebem que o espaço ficou pequeno para a quantidade de indivíduos. “O sistema é capaz de produzir adubos de excelente qualida-

de (composto sólido e composto líquido). Se for corretamente manuseado não produz cheiro nem atrai animais indesejáveis”, explica Leopoldo Matosinho, gestor administrativo da Morada da Floresta, empresa que fabrica a composteira. Os materiais que podem ser colocados à vontade na composteira são frutas, legumes, verduras, grãos e sementes, sachês de chá (sem etiqueta), erva de chimarrão, borra e filtro de café e cascas de ovos. Não devem ser colocados em grande quantidade frutas cítricas, alimentos cozidos, guardanapos e papel toalha, laticínios, flores e ervas (medicinais ou aromáticas). Não podem ser colocadas carnes, limão, temperos fortes (pimenta, alho, cebola), óleos e gorduras, líquidos (iogurtes, leite, caldos de sopa, feijão), fezes de Fotos: Divulgação

A

Conheça um sistema doméstico prático e compacto que realiza a compostagem dos resíduos orgânicos da casa para produção de adubo para a sua horta

LEOPOLDO MATOSINHO, gestor administrativo da Morada da Floresta, empresa que fabrica a composteira

20 | Revista DR. Faz tuDo | maRço | maio De 2015

Composteira doméstica ou minhocário caseiro

animais domésticos e papéis (higiênicos, jornais e papelões). O resíduo orgânico em uma composteira leva entre 30 e 45 dias para se decompor e ficar pronto para o uso em uma horta orgânica ou revitalização de vasos. Além de deixar de enviar aos aterros um grande volume de resíduos orgânicos, a prática da compostagem também leva a uma reconexão com a natureza. “Fazer a compostagem envolve muitos processos, que vão desde o simples contato com a terra, a revisão da alimentação, identificação de seres vivos e produção de húmus para cultivar de forma orgânica. É um processo amplo e em constante evolução”, finaliza Leopoldo.


POR ADRIANA FONTANA *

f

oi visitando as principais feiras mundiais de decoração que pude identificar as principais apostas da indústria de móveis e de revestimentos para os próximos anos. Não é possível afirmar se cada um desses temas vai predominar já nas moradias brasileiras ou se isso acontecerá mais adiante, nem mesmo podemos dizer se eles realmente vão emplacar por aqui. Mas que são interessantes, não podemos negar. Uma das tendências é o uso do ladrilho hidráulico. Esse revestimento, que faz parte da história da arquitetura brasileira, está cada vez mais em alta. Com suas cores, estampas e geometria marcantes, ele faz bonito por onde quer que esteja – eu o vi até mesmo aplicado em ambientes pouco usuais, como o quarto. Além das placas feitas tradicionalmente de concreto, o mundo cerâmico resolveu copiá-lo e apresentou revestimentos com aparência idêntica a do ladrilho, com a facilidade de instalação e de limpeza peculiar da cerâmica. Se você gosta do ladrilho, experimente compor desenhos no piso

tendências na decoração para 2015 Ladrilhos hidráulicos, revestimentos com formatos hexagonais, design vintage e estilo industrial vão emplacar neste ano da cozinha, do terraço e até mesmo aplicá-lo numa parede de destaque. Vai ficar lindo e pode trazer uma pitada de cor para o ambiente. Outra grande aposta são os revestimentos com formatos hexagonais, que dão um visual mais inusitado às peças. Presentes em todo tipo de produto, de pastilhas a placas cimentícias, de ladrilhos a cerâmicas, esse formato é uma ótima alternativa para dar um toque irreverente ao piso da casa ou até mesmo à parede. Aliás, as formas irregulares e a ousadia também serão a tônica dos móveis, que exploram linhas futuristas e combinações de materiais variados: madeira nobre, metais (ouro, cobre e bronze) e acabamentos elegantes. Retrô e industrial foram palavras da vez em 2014 e prometem conquistar ainda mais espaço a partir de agora. O design vintage, que resgata o passado e as doces lembranças da casa da vovó, trouxe peças antiguinhas para dentro de casa com uma cara repaginada. Cristaleiras com visual moderninho, mesas revestidas de formica e cobogós esmaltados são alguns bons exemplos que

ajudam a compor esse clima. Já o estilo industrial, caracterizado pelo uso de materiais como o aço com aspecto lixado, desgatado ou até mesmo enferrujado, também esteve e continuará em alta. Tudo sempre em busca do prazer em se ter em casa móveis e peças com histórias e memórias. Quando o assunto é cores, vivemos 2014 com a grande presença da orquídea, que foi anunciada pela Pantone no início do ano passado. Esse roxo esfuziante coloriu muitos ambientes por aí. A cor que promete seduzir muitos em 2015, que também é a grande aposta da Pantone, se chama Marsala. É um tom mais fechado, caloroso e aconchegante, que lembra a textura dos bons vinhos italianos. Ele tem tudo para fazer sucesso nos universos da moda, da decoração, do design e da beleza. Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

artiGO

Ladrilho hidráulico

(*) Formada em design de interiores pela Faculdade de Belas Artes, atua no segmento de decoração e arquitetura de interiores desde 2001. Estudou design e história da arte na Scuola Lorenza Dei Medici, e cursou design de interiores no Instituto Per L’Arte e II Restauro Palazzo Spinelli, em Firenze. www.adrianafontana.com.br maRço | maio De 2015 | Revista DR. Faz tuDo | 21


MaPa Da rEDE DE atEnDiMEntO Da

Dr. FaZ tUDO

mAis de 50 UnidAdes em todo BrAsil EM BREVE

EM BREVE

MARANHÃO

RIO GRANDE DO NORTE EM BREVE

EM BREVE EM BREVE

PARÁ

PERNAMBUCO

EM BREVE

EM BREVE EM BREVE

EM BREVE

EM BREVE

ACRE BAHIA MATO GROSSO

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

EM BREVE

ESPÍRITO SANTO GOIÁS EM BREVE

SÃO PAULO EM BREVE

EM BREVE

queado Seja um fr1a3n-7350 (19) 25 site Acesse nosso

m.br www.drfaztundido.cado e mais

u e encontre aa de você. im próx

22 | Revista DR. Faz tuDo | maRço | maio De 2015

RIO DE JANEIRO


C&M

Sobrapar, um hospital de esperança. Esperança que a sua doação transforma em realidade! O Hospital SOBRAPAR representa esperança para milhares de crianças que nasceram ou adquiriram uma deformidade no crânio ou na face. São 36 anos de atividades, 1200 cirurgias e 20 mil atendimentos por ano. Precisamos da sua ajuda!

Av. Adolpho Lutz, Nº 100 – Cid. Universitária/Barão Geraldo CEP 13083-880 - Campinas/SP

Revista Dr Faz Tudo nº 8  

Confira a edição da Revista Dr Faz Tudo nº 8