Page 1

1


2


3


EDITORA RESPONSÁVEL

Publisher: José Lamônica - lamonica@editoralamonica.com.br Direção de Produção e Edição: Andréa Cordioli (MTb: 31.865) - andrea@editoralamonica.com.br Direção de Criação e Arte: Marcelo Amaral - marcelo@editoralamonica.com.br Silvério A. Bertelli Novo - silverio@editoralamonica.com.br

TEXTO

Editor: Jayme Brener Texto: Renato Vaisbih

6


Sumário Prefácio

Pág. 8

O Rei do Mate, pioneiro de uma nova era; a das bebidas saudáveis

Parte 1

Pág. 12

Pessoas que construíram uma história

Parte 2

Pág. 54

Inovação e busca por encantar o cliente

Parte 3

Pág. 84

Parcerias e apoio ao esporte e à cultura

7


por Ignácio de Loyola Brandão

O Rei do Mate, pioneiro de uma nova era; a das bebidas saudáveis

C

erta tarde em 1978, fui à Livraria Hemus, na Avenida São João, que possuía enorme acervo de livros esotéricos, insólitos, diferentes, paranormais. Sei que era 1978 porque foi naquele ano que a revista Planeta, que eu editava, publicou duas reportagens especiais sobre os universos paralelos e a existência das fadas, que provocaram polêmicas acirradas. Com uma sacola pesada de livros na mão, saí para a calçada e caminhei em direção à Avenida Ipiranga.

FOTO: LETICIA GULLO

Sol a pino, eu suava, ansioso por uma água gelada ou suco. Então dei com aquela portinhola e uma fila de jovens. Lugar modesto, uma placa Rei do Mate. O que será? Uma palavra me chamou a atenção, tamarindo. É das minhas frutas favoritas, doce/azeda estimulante. Anunciava-se chá gelado com tamarindo, limão, caju, abacaxi ou maracujá. Ignácio de Loyola Brandão, nascido em Araraquara em 1936, tem 45 livros publicados entre romances, contos, crônicas, biografias e infantis. Quatro Prêmios Jabutis da Câmara Brasileira do Livro e o Prêmio Machado de Assis, pelo conjunto da obra, pela Academia Brasileira de Letras em 2016.

Chá gelado? Nunca tinha ouvido falar. Mas havia e há tantas coisas que eu não sabia. Outras que ainda não sei. O espaço era exíguo, devia ter vinte metros quadrados, não

8


pela chuva, saudades de infância. Pedi outro com maracujá. Olhando à minha volta, via pessoas estacionando o carro irregularmente junto ao meio fio, a São João era um movimento só, motoristas deixavam a porta aberta (para enganar os guardas de trânsito, que olhavam compassivos), voavam, pediam o mate gelado, tomavam e partiam. Dependendo do horário, formava uma fila quase até o Largo do Paissandu.

mais. Não havia mesa, mal cabiam as pessoas. Você entrava, pedia, bebia, pagava, saía. Novidade sempre foi comigo, não sou cronista, contista e romancista por acaso. Entrei e fui possuído. Essa é a palavra, possuído. Tomado por aquele cheiro forte, doce e um tanto áspero. Era um nevoeiro invisível de intenso aroma. Bastou para regressar à infância em Araraquara, na cozinha de casa, ao pé do fogão, em uma noite fria de junho. Minha mãe despejava água fervendo em uma leiteira, no fundo da qual estavam três colheres de chá mate. Era o único que existia. A fumaça subiu e a cozinha foi invadida por um perfume forte das folhas queimadas. “Não podemos colocar muito, senão fica demais, perde o gosto. Para o chá é preciso paciência, dosagem e sabedoria. Bom para esquentar e acalmar.”

Acotovelando-me entre jovens de todas as classes, sedentos e calorentos, percebi que alguém tinha descoberto um novo nicho, distante das bebidas industrializadas e cheias de conservantes. Ainda não se falava em comidas e bebidas saudáveis, mas aquele homem – soube depois – Kalil Nasraui – tinha acabado de criar uma tendência diferente que acabaria se impondo.

Chá também era para doentes. E quente. A noção antiga que se tinha era essa, quente. Mamãe e eu tomamos, o frio passou. Mas ficou para sempre em mim aquela atmosfera da cozinha, o silêncio, o fogo a crepitar e a imagem terna de minha mãe. Cada vez que entro em um Rei do Mate, principalmente para comer os pães de queijo ou as broazinhas, a imagem de minha mãe retorna. Há na vida elementos que despertam a memória afetiva para sempre.

Eram outros os usos, costumes, as coisas estavam começando a se transformar aceleradamente. Havia na cidade a tradição das leiterias, como a Americana onde se tomava chocolate. Pastelarias com caldo de cana. Casas de sucos de todos os tipos como a Califórnia, bares com vitaminas de frutas. Confeitarias e cafés. Naquele momento eu me via dentro de uma espécie de quiosque com chá gelado, batido com frutas. Novidade total.

Naquele 1978, cheguei ao balcão, pedi com tamarindo. Veio um copo grande de mate, exultei, tomei quase de uma vez, me refresquei, o gosto ficou na boca. Fosse um desses críticos de vinho, diria, com retrogosto de frutas do campo, buquê de terra molhada

Naquele final dos anos 1970, o centro de São Paulo ainda guardava o resto de charme do que tinha sido uma região de glamour. Ali estavam cinemas de luxo, teatros, as melhores livrarias, como o Palácio do Livro, a maior do

9


Senna, as crianças adoravam Xuxa e os homens preferiam Luiza Brunet e Luma de Oliveira. Danoninho valia por um bifinho e os slogans diziam: Bonita camisa, Fernandinho ou a primeira vez faz tchan, a segunda faz tchun e ... tchan tchan tchan!!! Arrasar era fazer sucesso, mala era um sujeito chato (ainda é) e quem dizia coisas sem sentido estava viajando na maionese.

Brasil. Grandes bancos e o célebre café e bar Jeca, na esquina da Ipiranga com a São João, que inspirou Caetano Veloso a compor Sampa. O Largo do Paissandu com o Ponto Chic e seu bauru clássico, na Praça Julio Mesquita, o restaurante Moraes e seu filé altíssimo coberto por alho, ponto alto das madrugadas. O cabeleireiro Antoine, o preferido das socialites e o atelier de Dener, o grande estilista da moda, que vestia Maria Teresa Goulart, então a bela primeira dama do Brasil, mulher de Jango. Tempos de John Travolta e Os Embalos de Sábado à Noite, Dona Flor e Seus Dois Maridos, o primeiro Guerra Nas Estrelas, Sukita, Pop Laranja, os macrobióticos e os naturebas, danceterias, as novelas Dancing Days, O Astro, calças jeans desbotadas, festivais da canção, O Pasquim, Kodak Instamatic, bolsa capanga, poncho e conga, Monica e sua turma. As gírias eram figura, gamado, joia, boko-moko, na sua, na minha, bicho, pintou sujeira, adoidado. O mundo e o Brasil estavam mudando radicalmente.

Naquela altura, eram duas as lojas do Rei do Mate, hora do filho de Kalil, Antonio Carlos, entrar no negócio, encostar a barriga no balcão. Hora também de uma contrariedade para o “velho” comerciante inovador. O filho, formado em Direito e Economia, não queria nem ser advogado, nem economista. Ajudando Kalil, Antonio Carlos tomara gosto pelo negócio e tinha os olhos abertos para o futuro, tanto que seu TCC na faculdade tinha sido sobre franquias. Antonio Carlos decidiu que assumiria o Rei do Mate. E se Antonio Carlos tivesse feito carreira no judiciário? Hoje, teríamos um advogado a mais no País que tem o maior número de bancas de advogados do mundo. Ou um economista numa terra coalhada de economistas a dar palpites em tudo. Em seu lugar há um executivo de sucesso. Vieram inovações, como o chá com polpas de frutas, aumentando as variedades. E o marketing. E também Mario Sergio Bellio entrando, como sócio, e a abertura da primeira franquia no Shopping Penha. As franquias foram impulsionadoras da marca, transformando o Rei do Mate na maior rede do mundo do gênero.

Tornei-me freguês, como se diz. Virou hábito, necessidade. Muitas vezes não tinha o que fazer, criava um motivo para ir ao centro. O Rei do Mate, cheio, aquela fila pela avenida. Logo viriam os anos 1980 e o mundo rumou veloz para a década de 1990. Tivemos a transição para a democracia, foram criados planos econômicos, o cruzeiro virou cruzado, a nota de mil era chamada de barão. Aplaudimos Indiana Jones e Super Homem, o Tubarão aterrorizou plateias, ET encantou as crianças. Cantamos com Michael Jackson, Madonna e Rita Lee, torcemos por Ayrton

10


vendidas a cada mês – compreendi como a criatividade e o empreendedorismo de Kalil, hoje com 85 anos, vigoroso, fartos cabelos brancos, e de Antonio Carlos, 51 anos, estão em efervescência contínua. O filho, antenado com o novo milênio, desmentiu o velho ditado de que vence quem encosta a barriga no balcão e inverteu o conceito tradicional de comércio. Mudou de lado, olhou de fora para dentro e compreendeu a mente do cliente. O resto está contado neste livro que comemora os 40 anos da empresa que venceu com bebida saudável e clientela jovem. Mas tem muita gente, garanto que muita mesmo, de minha idade com cartão fidelidade. Este é um livro que pode ser adotado em faculdades de empreendedorismo e inovação. Por outro lado, também eu comemoro com o Rei do Mate os 40 anos do meu primeiro copo de chá gelado numa tarde de calor, quando percebi que uma nova era começava. Para culminar, quem diria que 40 anos depois, o Rei do Mate e eu seríamos vizinhos na mesma rua em Pinheiros, lado a lado? Uma sutileza bemhumorada da vida?

Um ficcionista é aquele que vive muito da imaginação e da fantasia. Minha primeira professora, a que me ensinou a ler e a escrever, costumava repetir que a fantasia nos ajuda a suportar a dureza da vida. Assim criei um encontro com um amigo de longo tempo, mais de meio século. Dias atrás, dei com Ziraldo levando o Menino Maluquinho pela mão. Como se sabe, é de seus filhos mais famosos e queridos. Nós criadores andamos com eles o tempo todo. Impossível não parar e conversar quando se trata de Ziraldo e o papo se prolongou. Vai daí que o Menino Maluquinho começou a resmungar. Eu disse: “Calma garoto.” E ele: “Calma o quê? Estou morto de fome e quero pão de queijo.” Havia uma lanchonete na esquina, eu disse: “Vamos lá”. E ele: “Não me conhece. Vai você ali! Eu vou ao Rei do Mate.” Fincou pé e acabamos indo todos. Ziraldo me explicou: “Não tem jeito! O menino ficou assim depois que fizemos juntos uma campanha publicitária para o Rei do Mate. Tomou gosto.” Ziraldo, Romero Britto e Gustavo Rosa foram alguns, entre dezenas de artistas de nomeada, que funcionaram como “marqueteiros do Rei.” Cem metros à frente, encontramos a loja, que hoje está por toda parte, são mais de 300 em 86 cidades do Brasil, 19 estados, não só nas ruas e avenidas, mas dentro de shoppings, lojas de departamentos, galerias comerciais, praças, supermercados, aeroportos, faculdades e até hospitais. Naquela tarde com Ziraldo e o Menino Maluquinho – que comeu um belo Copão com 12 pães de queijo; nada, diante das 8 milhões de unidades

11


Parte I

Pessoas que construĂ­ram uma histĂłria

12


13


14

FOTO: IVANA DEBÉRTOLIS


Criatividade para os negócios Antes de abrir a primeira loja Rei do Mate na avenida São João, em São Paulo, o empresário Kalil Antonio Nasraui tinha uma ideia atrás da outra e fazia de tudo para tirar os planos do papel. Dentre os principais negócios da família, ele destaca as lojas sazonais. Teve loja de ovo de Páscoa, produtos natalinos, artigos para festa junina e carnaval.

Em 1978, quando surgiu o Rei do Mate, a economia brasileira passava por um período de declínio. O presidente Ernesto Geisel não conseguiu manter os índices de crescimento do chamado “milagre econômico” dos governos militares anteriores. A hiperinflação que marcou os anos 1980 batia às portas dos brasileiros e a família Nasraui buscava alternativas para enfrentar o dificíl período que se anunciava.

15


Programa familiar paulistano A primeira loja do Rei do Mate, no Centro de São Paulo, atraía pessoas de todos os cantos da cidade, de municípios vizinhos e até de outros estados. Kalil, nessa época, era dono de uma rede de camisarias e transformou uma de suas lojas em uma nova unidade do Rei do Mate. Afinal de contas, a primeira loja tinha somente 20 metros quadrados. “Grupos de amigos e famílias paravam o carro, tomavam um mate e iam embora. Diversas vezes presenciei a cena de um pai colocando o filho sentado no balcão e dizendo: ‘estou fazendo a mesma coisa que meu pai fez comigo’”, recorda Kalil.

16


17


18


FOTOS: IVANA DEBÉRTOLIS

Uma aposta que deu certo O filho de Kalil, Antonio Carlos, gostava de acompanhar o pai nas lojas. Fez faculdades de Direito e de Economia. Na segunda graduação, sua monografia final foi sobre franchising. “Percebi que o formato de franquias poderia dar certo com o Rei do Mate. No começo, meu pai não gostou muito da ideia, mas depois me deu carta branca. Foi uma aposta que deu certo”, recorda Antonio Carlos. Depois de alguns testes com lojas próprias, a primeira loja franqueada foi inaugurada em 1992, no Shopping Penha.

19


20


Bons conselhos para a primeira franquia Sonia Regina Munhoz Cunha foi a primeira franqueada do Rei do Mate, de 1992 a 2014, no Shopping Penha, na Zona Leste de São Paulo.

Kalil, Antonio Carlos e Mario Sérgio. Ouviram muitos conselhos e também deram muitas ideias, iniciando uma forte parceria que iria se consolidar nos anos seguintes.

Em 1992, ela era funcionária concursada da Telesp e trabalhava perto de onde estava sendo construído o shopping. De olho nas obras, sonhava em ter o próprio negócio e decidiu pedir ajuda a um corretor. Ele apresentou três marcas que ainda poderiam completar o mix do novo empreendimento, entre elas o Rei do Mate.

Pouco tempo depois, quando o Rei do Mate começou a realizar convenções com os franqueados, foi a vez de Sonia ser a conselheira.

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Nesses encontros, eu quase não tinha tempo de fazer nada. Tinha um monte de gente que queria conversar comigo e saber sobre a primeira loja. Foi um período marcante e muito bom nas nossas vidas. Sempre tivemos todo o apoio do Rei do Mate. Agora, que já somos avós, estamos curtindo um outro momento”, conclui.

Sonia e o marido, Fernando Cunha, foram conhecer a loja da avenida São João, mas ainda não estavam convencidos de que o negócio ia dar certo. Conversaram bastante com os sócios

21


FOTO: IVANA DEBÉRTOLIS

De mãos dadas Antes das franquias, Kalil já havia consolidado a sociedade com o filho, Antonio Carlos, e o sobrinho Mario Sergio Bellio (ao centro). Os três sócios continuam à frente da rede até hoje.


1992 O ano em que o Rei do Mate abriu a primeira franquia entrou para a histรณria do Brasil por causa do impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello.


24


Histórias cruzadas O Rei do Mate é presença constante na ABF Franchising Expo, feira de negócios realizada anualmente em São Paulo e cuja 26ª edição aconteceu em 2017. E por um acaso do destino, a ideia de abrir unidades franqueadas surgiu justamente no ano da primeira ABF Franchising Expo, em 1991.

Os caminhos do Rei do Mate e da Associação Brasileira de Franchising (ABF) se cruzaram muitas outras vezes. O Rei do Mate ficou entre os “top 3” franqueadores do ano de todos os segmentos, em 2016. No ano seguinte, recebeu pela 19ª vez consecutiva o Selo de Excelência em Franchising, entregue pela Associação.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

9

Antonio Carlos e João Baptista, diretor de Franquias

9

25


100% natural Desde o início dos negócios, um dos diferenciais da rede é a utilização da erva mate de excelente qualidade comprada diretamente dos agricultores das melhores regiões produtoras do Brasil.

27


Colheita Com o número de lojas crescendo, foi necessário criar uma estrutura mais organizada e uma logística para assegurar a distribuição e a qualidade dos produtos. A empresa buscou nos estados do Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul fornecedores que, ainda nos anos 2000, faziam o trabalho de maneira artesanal, mas com eficiência.


30


Ainda na ĂĄrea rural, depois da moagem e separados os galhos e outros resĂ­duos, as folhas de mate eram tostadas dentro de um tambor que ficava girando em um forno a lenha.

31


Surge um clássico O Copão de Pão foi criado em 1998. Rapidamente tornou-se um campeão de vendas e ganhou versões temáticas em inúmeras ocasiões. Desde a sua criação até os dias atuais são vendidas 100 toneladas ao mês, o que representa três pães de queijo por segundo, 24 horas por dia.

32


Primeiro mascote Nas comemorações de 20 anos do Rei do Mate, surge o “Reizinho”, simpático personagem que estampou um jornal com notícias da rede distribuído para franqueados e funcionários.

34


35


36


37


FOTO: DIVULGAÇÃO

O carnavalesco Wagner Santos, com passagem por grandes escolas de samba de São Paulo, criou um boneco do “Reizinho” para decorar as lojas da rede.

A reeleição de Fernando Henrique Cardoso e a garantia de que a política econômica seria mantida no País marcaram 1998, mesmo ano em que o Brasil chegou à final da Copa e perdeu para a França, dona da casa.

38


União e confiança

FOTO: IVANA DEBÉRTOLIS

“Lá atrás resolvemos nos unir e acreditar que nosso negócio poderia decolar. Com muito trabalho, dedicação e comprometimento fomos crescendo, desenvolvendo ótimas parcerias e alcançamos o sucesso com o esforço coletivo de toda a nossa equipe. Passamos por altos e baixos nas crises brasileiras, mas com união e confiança superamos e acreditamos que venceríamos as etapas difíceis que foram surgindo. Nosso ponto fundamental sempre foi trabalhar duro para alcançar nosso objetivo. É muito gratificante estar no Rei do Mate com profissionais e amigos que admiro muito”. Cristina Bellio, diretora da distribuidora

Orgulho

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Desde o início, quando aceitei o convite em fazer parte da sociedade, é com muito orgulho que vejo a empresa crescer. Apesar de estar nos bastidores, acompanho detalhadamente cada movimento e sei que, com uma equipe dedicada e madura, construímos uma marca sólida e cada dia mais respeitada no mercado brasileiro”. Mario Sergio Bellio, sócio e diretor Financeiro

39


Time vencedor “O nosso turnover é muito baixo. Temos funcionários e franqueados que estão com a gente há muito tempo. Isso significa que eles gostam da gente e nós gostamos deles, né?”, Kalil Nasraui

“É assim que defino em uma única palavra o Rei do Mate em minha vida. Já se passaram mais de 17 anos entre ida e vinda – três anos na primeira etapa e agora 14 anos consecutivos. Na fase inicial, implantamos os pedidos via fax, desenvolvemos os manuais, criamos métodos, procedimentos e aplicamos treinamentos. Era gratificante vender a franquia, pois quem nos procurava já tinha alguma relação de amor com a marca! Por motivos pessoais, sai em 1998, deixando amigos, mas o Rei do Mate nunca saiu de mim. Apresentei o João Baptista, que assumiu a diretoria de Franquia e junto com o Antonio Carlos, a Cristina e o Mario Sergio, eles fizeram o avião decolar. Seis anos depois, eu voltei para uma rede bem maior do que eu tinha deixado e assumi o departamento de Expansão. Passados alguns meses, fui para o departamento de Operações no Rio de Janeiro e nos últimos quatro anos atuo nesse departamento em nível nacional. E uma coisa posso afirmar: trabalhamos todos pelo objetivo comum, que é o sucesso da rede. Somos, no fundo, uma franquia de relacionamento!” Adriana Lima, diretora de Operações

40

FOTOS: IVANA DEBÉRTOLIS

Desafiador


FOTOS: IVANA DEBÉRTOLIS

Propósito “40 anos! Quantas empresas no Brasil podem se dar ao luxo de chegar a essa marca? E se essa empresa ainda se transformou na líder de seu segmento, está entre as mais admiradas pelos clientes e é referência de excelência para o mercado? É o caso do Rei do Mate! Sinto orgulho e gratidão por fazer parte dessa história nos últimos 20 anos e ter contribuído ativamente para esse sucesso. Nesse período, trabalhamos junto com franqueados, fornecedores e demais stakeholders com empenho, confiança e muita dedicação. Construímos histórias, amizades, momentos felizes e vivemos desafios. Tivemos muitos sucessos e alguns fracassos, nascimentos e mortes, partidas e chegadas ... como a vida é. E para os próximos anos manteremos acesa a chama que nos guiou até aqui e que é diariamente alimentada por quatro palavras que definem a essência do que construímos: propósito, pertencimento, engajamento e comprometimento” João Baptista da Silva Junior, diretor de Franquias

41


Relacionamento e amizade Com o crescimento da rede, as convenções com franqueados tornaram-se fundamentais. E, além de falar de negócios, esses encontros foram marcados por momentos inesquecíveis de descontração e amizade.

42


43


44 44


45 45


46 46


47 47


48 48


Treinamento ĂŠ fundamental Tanto para os franqueados como para seus funcionĂĄrios, esses encontros acontecem mensalmente nos dois centros de treinamentos do Rei do Mate, em SĂŁo Paulo e no Rio de Janeiro.

49 49


Garotopropaganda surpresa Ivan Alatxeve, diretor da Opend, agência de design do Rei do Mate, é um tipo peculiar – barba grande e fã de heavy metal –, mas prefere ficar atrás das câmeras. No entanto, durante uma sessão de fotos foi surpreendido com um pedido do Antonio Carlos para aparecer em uma campanha. “Eu sou tímido. Não conseguia olhar direto para a lente da câmera. Então, pegamos um chapéu e um óculos de sol. Agradeço ao Rei do Mate por essa oportunidade. Me fez romper uma barreira que eu tinha. E o resultado foi bem divertido. Teve até gente que me reconheceu”, brinca.

50


Rei do Mate em números média mensal de vendas em 2018

FOTO: CAIO MELLO

Mate

1,5 milhão de copos Pão de queijo

8 milhões de unidades Café e cappuccino

1 milhão de xícaras 50 toneladas

FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: CAIO MELLO

Açaí

51


ApresentaçãoRM_2017_indd.indd 17

3/14/17 11:32 AM

52


ApresentaçãoRM_2017_indd.indd 17

3/14/17 11:32 AM

53


Parte II

Inovação e busca por encantar o cliente

54


55 FOTO: CAIO MELLO

FOTO: CAIO MELLO

FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: CAIO MELLO


Evolução de logo 2010

2014

Atual

2008

1995

1984

1990

2010

2009

1978

56


Missão “Oferecer aos nossos clientes produtos saudáveis, de qualidade, com ótimo atendimento e preço justo”

Visão “Ter uma rede saudável com parceiros comprometidos em levar nossa missão aos seus clientes”

Valores “ Transparência, ética, parcerias sólidas e engajamento”

O cliente é nosso maior patrimônio. Todas as equipes são treinadas para oferecer aos nossos clientes os melhores produtos com excelente atendimento. Nossos profissionais são capacitados e seguidores de normas rígidas de controle e assepsia.

57


“Temos de nos reinventar o tempo todo” Antonio Carlos

A variedade do mix de produtos do Rei do Mate foi crescendo junto com a rede, com o objetivo de alcançar diversos públicos. Do jovem que busca uma bebida com chocolate belga à pessoa mais idosa, que prefere um mate com limão. Da pessoa que faz compras em loja de rua, onde predomina o comércio popular, ao consumidor do shopping center de alto padrão. A busca por produtos mais saudáveis, a partir da década de 1990, também contribuiu para a oferta de produtos diferenciados. Além das novidades no balcão, outras inovações contribuíram para o sucesso constante.

59


60


61


FOTOS: DIVULGAÇÃO

Antonio Carlos e o apresentador Carlos Massa (Ratinho)

Responsabilidade social Ciente de seu potencial para contribuir com ações transformadoras na sociedade brasileira, o Rei do Mate apoia o Teleton, programação especial transmitida desde 1998 pelo SBT e outras emissoras de televisão durante 24 horas seguidas, para arrecadar recursos destinados à AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente.

Antonio Carlos e o humorista Carlos Alberto de Nóbrega

62


Torre de Mate

FOTO: DIVULGAÇÃO

“No início, nós tínhamos uma torneira de onde saía o mate. Parecia uma pia. Durante uma feira de negócios, em 1999, vi uma chopeira que servia qualquer líquido como se fosse refrigerante post mix. Achei bacana, mas queria servir o mate como se fosse chopp. A fábrica italiana fez a adaptação pra gente e passamos a importar a torre”. Antonio Carlos

63


FOTOS: DIVULGAÇÃO

Sucesso na TV Em 1999, Antonio Carlos foi convidado para apresentar receitas de bebidas no programa Note e Anote, da TV Record. Na primeira participação, os índices no Ibope foram excelentes. O programa era ao vivo e naquele dia, assim que saiu do ar, a apresentadora Ana Maria Braga pediu demissão. Era uma sexta-feira. Na segunda-feira, a substituta Cátia Fonseca já estava a postos. E lá também estava o Rei do Mate, para garantir a audiência.

64


Sustentabilidade Até 2008, o Rei do Mate descartava mais de um milhão de copos plásticos por mês no lixo. Ao se dar conta de tamanho impacto ambiental, a rede decidiu buscar uma solução e adotou copos de papelão, feitos a partir de matéria-prima de florestas sustentáveis. A mudança não foi nada fácil. Apesar de os copos de papelão serem 30% mais caros, muitos consumidores achavam que a troca havia sido feita para que as lojas economizassem. Além disso, muita gente que não estava acostumada a usar o copo de papel derrubou mate no celular ou na roupa antes de ir a uma reunião... Não faltaram reclamações. O Rei do Mate bancou a mudança. Fez um copo explicando a troca, colocou comunicados nas lojas e conversou com os franqueados. A iniciativa rendeu à rede o prêmio ABF-AFRAS Destaque Responsabilidade Social, da Associação Franquia Solidária, em 2009.


Presença nacional É possível encontrar unidades do Rei do Mate em todo o País. A rede está presente nas cinco regiões brasileiras, em mais de 85 cidades com população superior a 80 mil habitantes.

PA

AM

PI

MA

PE

BA

GO

Locais estratégicos

MG

SP

Além das lojas nos shoppings e pontos de rua, o Rei do Mate possui unidades localizadas em locais estratégicos, com grande circulação de pessoas

RJ

PR SC RS

INFORMAÇÕES GERAIS DA FRANQUIA LOJAS

320 LOJAS

80 85

19

ESTADOS BRASILEIROS

SHOPPINGS

NORDESTE

NORTE AM 4 PA 3

EM

BA 16 AL 4 SE 4

PI PB PE MA

1 1 1 1

132

RUAS

52

HIPERMERCADOS

37

HOSPITAIS

17

TERMINAIS RODOVIÁRIOS

CENTRO-OESTE MS 1 MT 1 GO 1 DF 1

STORE IN STORE SUDESTE SP 136 RJ 128 MG 4

SUL SC 7 PR 5 RS 1

CIDADES

9 11

AEROPORTOS

8

PRÉDIOS E GALERIAS COMERCIAIS 8 EMPRESAS

4

UNIVERSIDADES

4

POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

1

CLUBES

1

FEIRAS E EVENTOS 2 CONJUGADA 12

INVESTIMENTO De R$ 250.000,00 a R$ 450.000,00, sem o valor do ponto comercial e capital de giro*.

AL SE

DF

MAIS DE

PB

Taxa de Franquia: R$ 29.500,00 para a 1ª loja, R$ 25.000,00 para 2ª ou repasse e R$ 20.000,00 a partir da 3ª unidade.

66

Taxa de adesão ao fundo de promoção: R$ 1.000,00.

Projeto arquitetônico e complementares: a partir de R$ 11.000,00. Obra Civil: a partir de R$80.000,00 / Média de R$ 180.000,00 para loja.


67


O Rei e o Rio Apesar de ter surgido em São Paulo, a identificação do Rei do Mate com a Cidade Maravilhosa se deu de maneira natural e espontânea.

Um mate, por favor = desconto Em parceria com o movimento “Rio Eu Amo Eu Cuido”, que valoriza pequenos gestos positivos do cotidiano entre os cariocas, o Rei do Mate realizou uma ação em que oferecia desconto aos clientes que dissessem “por favor” ao fazer o pedido no balcão. Veja o resultado surpreendente no filme:

68


FOTO: DIVULGAÇÃO

Cartão postal A inauguração da loja número 100 do Rio de Janeiro, em 2009, foi marcada por uma grande coincidência. O ponto não poderia ser mais emblemático para uma rede que se orgulha de ser brasileira: o Morro da Urca.

69


Em 2013, o Morro da Urca foi palco do flash mob “Um mundo melhor é feito de pequenos gestos”, realizado pelo Rei do Mate junto com o Instituto MetaSocial, que promove a inclusão social, Confira o vídeo:

No 450º aniversário da cidade do Rio de Janeiro, em 2015, o Rei do Mate viabilizou uma apresentação circense no Morro da Urca com parte do elenco da Unicirco – Universidade do Circo. O espetáculo foi concebido e dirigido pelo ator Marcos Frota.

70


Na mamadeira O cardápio do Rei do Mate não apresenta produtos exclusivos para o público infantil. Uma cena comum de se ver na Cidade Maravilhosa são as mamães passando logo cedo em uma das lojas da rede para encher de mate as mamadeiras de seus pequenos. E quando foi inaugurada uma unidade dentro de um hospital de Niterói, com uma maternidade em frente, o departamento de marketing preparou uma campanha exclusiva e muito especial, que faz sucesso até hoje.

71


Para todos os públicos Em 2010, o carismático gato cor de laranja Garfield foi o primeiro “garoto-propaganda” do Copão de Pão. O sucesso garantiu muitos outros licenciamentos para campanhas com o personagem. Segundo Antonio Carlos, “o Garfield atrai diversos tipos de público. Não só as crianças. Ele gosta de comer, é bonachão, divertido... Tem a nossa cara e por isso fizemos muita coisa com o Garfield.”

72


Na galeria de personagens que ilustraram o Copão de Pão também merecem destaque Os Flintstones, Tom & Jerry e vários licenciamentos.


Capture o QR Code para ver algumas campanhas:

74


A alma do negócio As campanhas publicitárias revelam a preocupação do Rei do Mate em manter-se relevante na vida dos clientes, assim como o lançamento de novos produtos.

75


76


77


Cafés Especiais O café é outra deliciosa atração nas lojas. As bebidas preparadas com café padrão gourmet ganham originais versões quentes e geladas, que deixam os clientes com uma saborosa dúvida do que consumir: mate ou café?

78


Chás orgânicos Em 2012, o Rei do Mate lançou uma linha de chás orgânicos em sachês, vendidos apenas nas lojas franqueadas.

São sete sabores:  Chá Verde com Limão e Gengibre  Mate Vanilla Peach  Hibiscus Lime  Erva Mate Lemon Ginger  Capim Limão, Melissa & Maracujá  Mate Chai  Camomila, Melissa e Menta

79


80


Rei do Mate em casa Para reforçar a marca, o Rei do Mate lançou em meados dos anos 2010 uma linha de chás industrializados, embalados em garrafas plásticas, para serem consumidos a qualquer hora.

O chá verde foi mais uma opção para os franqueados Seguindo o sucesso do mate engarrafado, o chá verde, em diversos sabores, também pode ser encontrado em supermercados e lojas de conveniência, por exemplo, de maneira que o cliente leve o Rei do Mate para casa.

81


Paixão

FOTO: IVANA DEBÉRTOLIS

“O Rei do Mate sempre despertou paixões. É comum ouvir frases como ‘O Rei do Mate me remente à infância’, ‘Quando eu era office-boy no centro de São Paulo, sempre dava uma passadinha lá’... Mas entre tantas histórias, a mais marcante foi a de um rapaz que gosta tanto do Rei do Mate, que sempre que conhecia uma garota, e antes mesmo de começarem a namorar, ele a levava à nossa loja da avenida São João. Se ela gostasse do ambiente e dos produtos, o relacionamento seguia adiante, caso contrário, já tinha motivo para terminar, de preferência ali mesmo. Em uma reunião como candidato à franquia, ele já estava casado, com três filhos e todos também eram clientes cativos dessa mesma loja. Mediante tanta paixão, eu o recomendei a ficar só como cliente, pois ele consumiria o próprio estoque”. Adriana Lima, diretora de Operações do Rei do Mate

"Comemorar 40 anos de vida no Brasil, onde mais da metade das empresas morre ao longo de cinco anos, é uma conquista enorme e merece ser muito comemorada! É gratificante poder acompanhar essa jornada, que começou para mim nos anos 80 no centro da cidade de SP, ainda office-boy bancário (Rua Boa Vista, 274). Toda a nossa turma de boys sempre frequentava a primeira unidade do Rei do Mate. Mais ainda, além de fã e cliente, ter a oportunidade de prestar serviços para essa importante rede de franquias brasileira, um ícone nacional e referência para muitos de nós. Chama a atenção a capacidade visionária empresarial sobre um produto tão vencedor nos dias de hoje e já uma tradição para nós. Mas, quando avaliamos o contexto há 40 anos,

realmente deve ter sido um grande desafio. Parabéns a toda família Rei do Mate, um orgulho para todos os brasileiros, não só pelos seus produtos e serviços, mas por sua tradição e legado empresarial no sistema de franchising e varejo! Obrigado pela parceria e amizade, é uma enorme honra. Gratidão, sempre!” Adir Ribeiro, presidente e fundador da Praxis Business

82

FOTO: DIVULGAÇÃO

Cliente, amigo e consultor


Rede conectada Desde 2016, todas as unidades Rei do Mate oferecem aos clientes acesso à internet wi-fi. Isso faz parte de uma estratégia permanente da marca: investir em alternativas para manter o cliente por mais tempo nas lojas. Os sócios da franqueadora lembram que, nos primeiros anos, o atendimento era feito no balcão, para o consumidor tomar seu mate e ir rapidamente embora, dando espaço a quem vinha atrás. Vieram então as cadeiras confortáveis, mesas com mais espaço e jornais e revistas à disposição dos clientes, que hoje contam com o atrativo do wi-fi para saborear seu mate com mais calma.

83


Parte III

Parcerias e apoio ao esporte e à cultura

84


85


100% Brasil “Temos orgulho de ser uma empresa 100% brasileira. Ao longo de nossa trajetória surgiram vários concorrentes que imitaram nossas ideias e também chegaram diversos players internacionais. Isso não nos incomodou. Sabemos que somos originais e que somente nós, brasileiros, conseguimos reconhecer um bom mate, um bom pão de queijo, um delicioso açaí ou uma boa coxinha”. Antonio Carlos

86


Estilo único

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Eu tive o grande prazer de ser convidado no ano de 2011 pela equipe do Rei do Mate para fazer uma obra que vai gerar uma série de produtos. Como acontece com a maioria dos meus clientes, eu fiquei muito amigo do Antonio Carlos, uma figura incrível. Nosso diálogo gerou esse Reizinho, que criei com muito prazer e muita honra para essa grande empresa, que a cada dia cresce mais, para a minha satisfação e a de todo mundo que gosta de tomar um bom mate”. Gustavo Rosa

Homenagem Além da arte, Gustavo Rosa trouxe estilo para do Rei do Mate, com o lançamento de uma coleção de copos de vidro e conjuntos de xícaras cobiçada por muitos consumidores. Conhecido pelas ilustrações coloridas e alegres, o pintor faleceu no final de 2013. Em uma homenagem a esse grande parceiro, o Rei do Mate foi patrocinador master da exposição Elephant Parade, em 2017, que espalhou 85 esculturas customizadas de elefantes pelas ruas de São Paulo. A rede ainda “adotou” cinco elefantes pintados por Inos Corradin, que fez uma releitura das obras de Gustavo Rosa.

87


O Rei do Mate faz questão de apoiar projetos culturais e sociais, vinculando sua imagem a iniciativas de sucesso no Brasil. Daí, surgiram parcerias com nomes de peso da TV, da música, do teatro e do cinema. E ainda com artistas plásticos e personalidades da moda, da gastronomia e, mais recentemente, com os influenciadores digitais. 

FOTOS: ANDRÉA CORDIOLI

Os cuidados com a saúde não poderiam ficar de fora. Por isso, o apoio da rede a inúmeros eventos esportivos, de corridas de rua com atletas amadores a jogos de futebol que garantiram a classificação da Seleção Brasileira para a Copa da Rússia-2018.

88


89


90


Reizinho Maluquinho

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Legal é ver um filho da gente – porque personagem é como um filho – crescendo e criando asas. O Menino Maluquinho me alegra quando sai do livro e faz coisas diferentes, como aparecer na televisão, no teatro, no cinema ou ir ao Rei do Mate comer pão de queijo. Eis aí um modo bem maluquinho – e feliz – de a gente entrar para esse reinado.” Ziraldo

Em 2012, o cartunista e escritor desenhou uma versão de seu famoso personagem com uma coroa e vários pães de queijo no lugar da tradicional panela que o Menino Maluquinho usa na cabeça, para ilustrar o Copão de Pão.

91


Cardápio eclético

FOTO: DIVULGAÇÃO

O lançamento de uma nova linha de sanduíches, em 2012, teve como garoto-propaganda o músico João Gordo, com seu estilo eclético que combinava com o novo cardápio: oito opções de pães e dez de recheios, para que o consumidor criasse seu próprio lanche. Surgiram variações como Pão de miga com castanha recheado com Nutella e banana; Pão de miga brioche com um toque de manjericão e recheio de três queijos; Pão de miga 7 grãos recheado com queijo branco e tomate; Pão ciabatta crocante com recheio de peito de peru e queijo.

92


93


De olho nos jovens

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Por conta de sua identificação com o público na faixa etária dos 14 aos 39 anos, a apresentadora Sabrina Sato foi escolhida em 2013 para protagonizar a campanha de lançamento dos sanduíches Tost.

94


FOTOS: DIVULGAĂ‡ĂƒO

Em 2015, a humorista Dani Calabresa se tornou a garotapropaganda dos produtos.

95


96

FOTO: DIVULGAÇÃO


FOTOS: DIVULGAÇÃO

Clássico da propaganda brasileira A socialite Narcisa Tamborindeguy e o ator Carlos Moreno anunciaram o lançamento do Açaí Zero de maneira muito divertida, em 2015. Carlos Moreno destacava o mix variado de produtos da rede com o slogan: “Mais de 1001 delícias para você”, em uma referência ao fato

de ter sido conhecido nacionalmente como garoto-propaganda da Bombril e suas “1001 utilidades”. Coincidentemente, a primeira propaganda da esponja metálica com esse slogan estreou em 1978, ano de nascimento do Rei do Mate.

97


“Ai, que Rei do Mate!!!” e admiração mútua. Só de pensar, me dá agua na boca. Vida longa ao Rei do Mate. Ai, que loucura! Ai, que Rei do Mate!!! Ai, que Antonio Carlos! Muito sucesso sempre para o Rei do Mate!” Narcisa Tamborindeguy

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Para mim, Rei do Mate significa alegria, bem-estar, volta à infância, verão no Rio, luz, sol, felicidade e alegria. Sabor gostoso que evoca as melhores lembranças. Uma parceria que me encanta e alegra tanto as crianças do Orfanato Lar de Narcisa, onde está sempre presente nas festinhas. Comida deliciosa e o melhor açaí do mundo!!! Amo o Copão de Pão de Queijo, o mate e as empanadas de todos os sabores. Uma parceria de amizade, sucesso

98


99

99


FOTO: DIVULGAÇÃO

Na passarela “Desde o início, nós falamos: vamos costurar os valores do Rei do Mate: humor, conforto, modernidade, alegria. É uma coragem colocar um uniforme na passarela. Por que eu coloco? Porque poderia colocar na minha coleção. Eu tenho certeza de que, se essas peças estivessem na minha loja, eu venderia super bem.” Ronaldo Fraga

100


Ronaldo Fraga Novos uniformes desenhados pelo estilista foram apresentados durante desfile da São Paulo Fashion Week 2014. Os desenhos feitos por Ronaldo Fraga também estamparam o Copão de Pão.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Veja os bastidores do desfile no vídeo:

101

Acreditamos que o constante investimento na qualidade dos nossos produtos, no design moderno das nossas lojas e em ações de marketing de nada valeriam sem a autoestima da nossa equipe. Para nós, uniforme é mais que roupa e deve ultrapassar as exigências das questões práticas. Conforto, humor, afeto e brasilidade são valores que desenharam e costuraram o novo uniforme do Rei do Mate, assinado por Ronaldo Fraga de 2014 a 2020.


102


Mate com arte

FOTO: DIVULGAÇÃO

A ideia de valorizar a marca e divulgar a produção artística de maneira leve e inusitada junto aos consumidores motivou a parceria com o artista plástico Romero Britto, em 2010. Ele desenhou uma coroa estilizada para uma ação que envolveu mais de 50 mil copos de vidro e 20 milhões de copos descartáveis.

103


“Sou chefe de cozinha há mais de 25 anos no Brasil e há mais de 35 anos na profissão. Cuido do Hotel Unique, em São Paulo, e fui convidado para desenvolver o primeiro drink do ‘Mate du Chef 2012’. Fiquei muito honrado e feliz com o convite. Esse drink fiz à base de licor de cassis. Eu sou francês, nascido na região da Borgonha, na cidade de Dijon, que é onde se criou o licor de cassis. É uma bebida muito polivalente, que pode-se colocar com champanhe, vinho branco, vinho tinto, com uma sobremesa ou fazer uma coisa muito popular no Brasil, com creme de papaia. Além disso, é um licor que vai dar um colorido bacana ao seu drink! Espero que vocês gostem.” Emmanuel Bassoleil

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Um presente para os funcionários “A partir do segundo semestre de 2012 até 2014, todos os funcionários da rede passaram a ser uniformizados com criações feitas por mim. Não é uma boa ideia? Eu fiquei muito contente com esse projeto porque, além de tudo, eu e muitas pessoas da minha equipe somos clientes do Rei do Mate. Então, na hora, a gente aceitou fazer esse projeto. Foi um desafio muito interessante porque a preocupação que o Rei do Mate teve em me chamar para dar esse presente aos funcionários eu achei extremamente nobre e isso fez com que eu me envolvesse cada vez mais nesse trabalho.” Alexandre Herchcovitch

104

FOTO: CAIO MELLO

“Mate du Chef”


FOTO: DIVULGAÇÃO

O filme Crô, estrelado por Marcelo Serrado em 2013, foi um dos primeiros a ganhar o apoio do Rei do Mate

105


“Nós, da Paris Filmes, temos muito respeito e admiração pelo Rei do Mate, que sempre apoiou a cultura nacional através do nosso cinema. Uma iniciativa arrojada e inovadora, pois sempre usou a integração de sua marca dentro dos conteúdos dos filmes (product placement) de forma orgânica para fazer a sua divulgação. Trata-se de uma ação de marketing extremamente moderna, pois, nos dias de hoje – em que os jovens e consumidores já não assistem mais à TV e,

sim, ao V.O.D. (video on demand) através de Netflix, Now Itunes etc. –, estar dentro do conteúdo via product placement é o futuro. Ficamos muito felizes pelo Rei do Mate ter enxergado isso antes de muitas empresas e ter implementado como sua estratégia de marketing a parceria com os filmes nacionais de grande bilheteria. Vida longa ao Rei do Mate e que venham os próximos 40 anos!” Sandi Adamiu, diretor da Paris Filme

106


Relação de filmes com product placement 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

Billi Pig Mato sem cachorro, Crô Loucas para casar Entre abelhas, S.O.S Mulheres ao mar 2, Até que a sorte nos separe 3 Vai que dá certo 2, É fada Diminuta, Bugigangue no espaço, Como se tornar o pior aluno da escola Ninguém entra ninguém sai, Incompatível Alguém como eu, O Amor dá trabalho, Crô 2

107


“É a melhor bebida com chá do planeta!” “O Rei do Mate é a minha parada preferida. É onde posso tomar café, almoçar, lanchar, jantar ou apenas matar a vontade de uma das minhas bebidas prediletas: chá mate com leite em pó. É a melhor bebida com chá do planeta! Sendo eu um fã desse lugar, imaginem como fiquei quando eles fizeram parte do meu primeiro filme, Como se tornar o pior aluno da escola. Foi demais ver o Rei do Mate numa das cenas mais malucas da história. Agora, entrar numa loja deles e ver o copo do meu filme, desenhado e assinado por mim, não teve preço!” Danilo Gentili

Danilo Gentili nos bastidores do filme Como se tornar o pior aluno da escola

108


“Quem prova nunca mais esquece!” “Brasileiro que é brasileiro ama o Rei do Mate... Já passou em frente, experimentou e sentiu o sabor, porque chama atenção. Rei do Mate é a nossa marca, é onde você respira delícias. Sabe aquele lugar em que você entra e resolve a sua fome e vontade de comer algo incrível? Lá tem coisas deliciosas... O que dizer do milk-shake de Nutella e do capuccino de chocolate belga? Nós, brasileiros, sabemos que temos essas preciosidades e o quanto tudo é maravilhoso, mas imagine você contar para um gringo ou pra quem nunca teve essa experiência o que é um Copão de Pão de Queijo, por exemplo. São coisas que quem prova nunca mais esquece!” Adriane Galisteu

109


FOTOS: DIVULGAÇÃO

No YouTube “A coisa que eu mais gosto de fazer na vida é viajar. A segunda coisa que eu mais gosto é falar sobre viagem. O Porta Afora foi o jeito que eu encontrei de reunir gente legal pra contar histórias, trocar experiências e dar risada. O Rei do Mate foi quem fez isso tudo acontecer! Sempre parceiro, esteve do meu lado desde o início. Claro, se tem gente se divertindo, tem que ter o Rei do Mate no meio. Feliz 40 anos!” Fábio Porchat

Criado para ser veiculado exclusivamente na internet, o canal Porta Afora apresenta conversas sobre diversos tipos de viagem, com convidados e sob o comando de Fábio Porchat e Rosana Hermann. O bate-papo sempre é bem-humorado e acompanhado de produtos do Rei do Mate, como no episódio sobre a Tailândia, que você pode ver no vídeo:

110 110


No Instagram

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Meu amor pelo Rei do Mate começou durante as minhas noites de trabalho na edição do Caldeirão do Huck, no Projac. Entre um pão de batata e outro, um queijo quente e um mate, eu me vi sonhando com os Copões de Pão de Queijo e as infinitas opções de açaí. Quando me procuraram para uma parceria eu só pensava: tomara que venha um vale Rei do Mate para cada dia do ano! Obrigado por deixarem a vida mais gostosa!” Hugo Gloss

O influenciador digital Hugo Gloss fez várias postagens citando o Rei do Mate em seu perfil no Instagram. Veja o que ele postou, por exemplo, no dia 12 de janeiro, quando tinha cerca de 10,6 milhões de seguidores: “Eu vim tomar só um mate no @ reidomateoficial, mas a moça falou que tinha sanduíches novos e eu acabei pedindo um de cada (oxi, foi só pra experimentar, rs.). Sou desses, rs...! Valeu cada mordida! #ReiDoMate”.

111


Na rebolada “Rei do Mate... Em primeiro lugar, sou cliente. Desde sempre. Marca simpática. Quando pensei numa parceria para o videoclipe do meu hit de verão 2018, “Na rebolada”, tinha que ser uma marca alegre, popular, com a cara do verão. Numa única reunião com Antonio Carlos as ideias surgiram e o clipe nasceu. Gravamos em Miami. O Antonio Carlos é um entusiasta, ousado e criativo. Um executivo que pensa na frente. Uma pessoa humilde, parceira. Merece todo o sucesso. Quem venham mais 40 anos do Rei do Mate.” Latino

112

O ritmo animado do cantor Latino toma conta de uma loja do Rei do Mate na divulgação oficial da música lançada em dezembro de 2017. Ouça o som e veja o clipe no vídeo:


113

113


Na torcida

FOTO: STAFF IMAGES

Em mais de 20 jogos da Seleção Brasileira de futebol, torcedores que estavam no estádio ou acompanhavam as partidas pela TV puderam conferir o apoio do Rei do Mate ao esporte. Em uma das ocasiões em que o Rei do Mate estava na torcida, o Brasil garantiu a vaga na Copa da Rússia 2018 ao vencer o Paraguai por 3 a 0, na Arena Itaquera (SP), pelas eliminatórias sul-americanas.

114


115

FOTOS: STAFF IMAGES


FOTOS: DIVULGAÇÃO

O apoio ao esporte se estende a diversas outras modalidades. É o Rei do Mate dando força aos guerreiros atletas brasileiros.

Remada na Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro - 2013

Capoeira no Rio de Janeiro - julho 2011

Run Fun Rio abril 2011

116


118

118 FOTO: CAIO MELLO

FOTO: CELSO ROGERIO


O apoio ao esporte

FOTOS: DIVULGAÇÃO

MMA – abril 2013

Maratona Rio agosto 2010

119


O apoio ao esporte Futsal Brasil x Colômbia, com o craque Falcão

Corrida maio 2011

120


Night Run abril 2013

Campeonato de jiu jitsu agosto 2010

121


Apoio

Rei do Mate e Café do Centro

Com uma história que se inicia em 1916, na fundação da Café do Centro, a Brasil Espresso é uma companhia que sempre teve um papel fundamental na construção de um mercado sólido e cada vez mais evoluído no ramo de cafés. Hoje, a empresa é líder em cafés finos no Brasil. Pioneira e movida pela paixão pelo café, a Brasil Espresso trouxe ao País o primeiro café espresso, já tradicional na Itália, e se empenhou para revelar aos consumidores a riqueza das terras produtoras brasileiras através da linha Café do Centro Especiais de Origem. O Rei do Mate sempre se mostrou uma empresa inovadora, que respira qualidade, revela brasilidade e busca trazer a melhor

experiência ao consumidor. Esse foi o espírito que motivou as duas organizações a firmarem essa parceria, com cardápios inovadores, serviço e produtos impecáveis que demonstram o carinho e determinação em oferecer o que há de melhor em cafés. A Brasil Espresso orgulha-se de fazer parte da história do Rei do Mate e de contribuir para esta trajetória. Neste aniversário de 40 anos, gostaríamos de parabenizá-los pelo sucesso, conquistas e pela marca deixada no Food Service do Brasil e agradecer pela oportunidade de servi-los e apoiá-los nessa parceria. Ficamos honrados em estarmos presentes neste momento histórico de celebração e desejamos que muitos outros venham pela frente.

122


Patrocínio

Rei do Mate e Coca-Cola Brasil

Com mais de 125 anos fabricando bebidas que refrescam e encantam, a Coca-Cola, líder mundial em seu ramo de atuação, está presente no Brasil há mais de 75 anos e desde então consolida no mercado um elevado nível de qualidade e perfeição, sendo referência no segmento de bebidas e sempre presente quando o assunto é a preferência do consumidor. Icônica e singular, a marca de bebidas que traz em seu portfólio o refrigerante mais consumido do mundo, a revigorante Coca-Cola, tem como parceiro estratégico no Brasil o Rei do Mate, especialista em trazer sabor ao paladar dos mais diferentes públicos e a casa de mate número um do País. Juntos, contribuem para o crescimento e consolidação das marcas, por meio de um

relacionamento com o consumidor, permeado por prazerosas experiências através dos expressivos sabores do mix de bebidas da CocaCola e as diversas opções do menu, repleto de delícias, de qualidade e perfeita harmonia de paladar, elaborado pelo Rei do Mate. A parceria, que há décadas cresce e impulsiona o mercado de alimentos no Brasil, é parte da história do Rei do Mate, que em 2018 completa 40 anos de conquistas. A CocaCola Brasil parabeniza essa marca histórica e deseja estar presente nessa e em todas as futuras comemorações, concretizando juntos, a cada novo passo, a liderança já alcançada e estreitando a parceria, que tem sido um sucesso permeado por grandes êxitos ao longo dos anos.

123


124

124


125


126


127


Livro Rei do Mate  

Livro Rei do Mate

Livro Rei do Mate  

Livro Rei do Mate

Advertisement