Issuu on Google+


Logística para

Método

aprender

Um método prático para melhorar a eficiência sobre o processo de importação é o Lean Logistics, cujo principal objetivo é identificar e eliminar perdas nas atividades de trabalho tornando o processo mais enxuto, com ênfase no processos logístico. A aplicação dos princípios de Lean Logistics baseia-se em olhar para a linha de tempo, com o objetivo de identificar possíveis melhorias no tempo das atividades, fluxos de informação e redução de custos.

Divulgação

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas.

Planejamento da consolidação Por questões de confidencialidade, o nome da empresa do caso apresentado será omitido, bem como o do perfil das cargas. No mapeamento inicial do fluxo de valor (As Is), apresentado na figura 1, observou-se que os embarques eram efetuados de forma individual com foco na solicitação de compra de cada cliente. Na análise do fluxo de valor constatou-se que os custos fixos representavam cerca de 80% do custo total e 65% da carga importada por Declaração de Importação (DI) era de até 40 kg, o que não é muito vantajoso, uma vez que o custo do frete interna-

Maria Gabriela Frata Rodrigues Liboni

Analista de Importação. Especialista em Gestão da Cadeia de Suprimentos e Logística pelo LALT - UNICAMP. Formada em Comércio Exterior e membro do grupo de estudos logísticos do LALT - Laboratório de Aprendizagem em Logística e Transportes.

Paulo Sérgio de Arruda Ignácio

A consolidação é identificada como um dos mecanismos utilizados para reduzir os custos de transporte. A estratégia mais simples para se consolidar cargas é postergar os embarques em uma determinada rota, até que haja carga suficiente para atingir a capacidade máxima do veículo utilizado. O problema com esta estratégia, é que ela muitas vezes afeta negativamente o serviço ao cliente, tanto no que diz respeito ao prazo de entrega, quanto à consistência destes prazos. A consolidação de cargas se caracteriza por agrupar vários embarques, de um mesmo embarcador ou de diferentes embarcadores para um mesmo destino final, para que dessa maneira se beneficie da economia de escala. As cargas fracionadas são caracterizadas por possuírem pequenas quantidades embarcadas, em função do modal utilizado ou da embalagem unitizadora, como containers. As cargas fracionadas são identificadas em diferentes tipos de produto e com demandas irregulares em função de um horizonte de tempo. Na logística internacional, principalmente em modal rápido, como o aéreo, a consolidação de www.cargonews.com.br

cional é mais vantajoso conforme aumenta-se a escala de peso e volume. O fluxo de informação fracionado consome mais tempo do processo devido a duas atividades: cotação de frete internacional para cada embarque - a fim de atender as regras submetidas cotação/licitação de preços – e a retirada de documentação no agente embarcador pelo despachante aduaneiro, obrigatório pelo Siscomex para cada DI emitida. Para coletar os dados e mensurar as possíveis melhorias com redução de custo e tempo, utilizou-se o histórico de embarque e desembaraço aduaneiro durante 22 semanas.

Divulgação

Professor universitário e consultor organizacional nas áreas de Logística e Gestão de Operações. Doutor em Engenharia Civil pela FEC/UNICAMP. Mestre em Gestão da Qualidade pelo IMMEC/UNICAMP. Especialista e Administração Industrial pela FCAV/USP e Engenheiro de Produção Mecânico pela UNIMEP. É também Pesquisador do LALT/FEC/UNICAMP.

A primeira etapa consiste em aplicar a ferramenta de qualidade de mapeamento de fluxo de valor sobre o atual e futuro processo de transporte internacional e desembaraço aduaneiro. Na elaboração do fluxo de valor do processo de importação deve ser analisada a linha de tempo do processo que inicia quando o exportador informa que a carga está pronta para embarque e finaliza quando a mercadoria é desembaraçada e entregue ao cliente final.

volumes no agente embarcador gera a economia de escala, distribuindo o custo fixo por um volume maior de produtos importados, além de, aumentar o poder de negociação do frete internacional, o qual se torna mais vantajoso conforme maior peso e volume. Um dos problemas na importação é o pagamento dos custos fixos com embarque e desembaraço das cargas importadas no fluxo dos processos. Para cada equipamento importado o frete internacional é baseado no peso e dimensão da carga individual e o desembaraço é efetuado por pedido de compra. Os pedidos de compras de materiais importados que são administrados com foco nos procedimentos e não nos resultados dos processos logísticos, não minimizam o impacto dos custos fixos no custo total da operação, reduzindo a eficiência do processo operacional. Com a finalidade de reduzir o tempo do processo de embarque e desembaraço aduaneiro, uma solução interessante é concentrar a responsabilidade do processo de embarque e desembaraço em apenas um operador logístico ou agend de carga, o que pode proporcionar maior flexibilidade, agilidade operacional e redução de tempo do processo. Revista  Cargo  News

Figura 1: Fluxo não consolidado do processo de importação

Na análise dos dados constatou-se que no período ocorreram 112 embarques, com média de 5 por semana, sendo que 65% desses embarques pesavam menos de 40kg, que é o peso mínimo de embarque definido pelos agentes de carga e com pelo valor fixo de US$ 100.00. Os embarques estavam custando a média de US$ 8.68/kg. A demanda total em peso no período foi de 10.387,17 quilos, mas com tal variação entre os pesos das cargas que o frete internacional ficou com uma média de preço US$ 1.99/ kg, conforme apresentado na tabela 1. O tempo total do

Revista  Cargo  News

processo inicial era de 10 dias, com aproximadamente 20% gasto em negociações para da cotação de frete internacional por embarque, além da retirada da documentação na alfândega pelo despachante aduaneiro por haver diferentes agentes envolvidos no processo. Ainda em relação a custos, observou-se que os custos fixos com desembaraço aduaneiro representam grande parte do custo total de importação, o que também pode ser distribuido pela concentração de embarque semanal.

www.cargonews.com.br


Logística para

Método

aprender

Um método prático para melhorar a eficiência sobre o processo de importação é o Lean Logistics, cujo principal objetivo é identificar e eliminar perdas nas atividades de trabalho tornando o processo mais enxuto, com ênfase no processos logístico. A aplicação dos princípios de Lean Logistics baseia-se em olhar para a linha de tempo, com o objetivo de identificar possíveis melhorias no tempo das atividades, fluxos de informação e redução de custos.

Divulgação

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas.

Planejamento da consolidação Por questões de confidencialidade, o nome da empresa do caso apresentado será omitido, bem como o do perfil das cargas. No mapeamento inicial do fluxo de valor (As Is), apresentado na figura 1, observou-se que os embarques eram efetuados de forma individual com foco na solicitação de compra de cada cliente. Na análise do fluxo de valor constatou-se que os custos fixos representavam cerca de 80% do custo total e 65% da carga importada por Declaração de Importação (DI) era de até 40 kg, o que não é muito vantajoso, uma vez que o custo do frete interna-

Maria Gabriela Frata Rodrigues Liboni

Analista de Importação. Especialista em Gestão da Cadeia de Suprimentos e Logística pelo LALT - UNICAMP. Formada em Comércio Exterior e membro do grupo de estudos logísticos do LALT - Laboratório de Aprendizagem em Logística e Transportes.

Paulo Sérgio de Arruda Ignácio

A consolidação é identificada como um dos mecanismos utilizados para reduzir os custos de transporte. A estratégia mais simples para se consolidar cargas é postergar os embarques em uma determinada rota, até que haja carga suficiente para atingir a capacidade máxima do veículo utilizado. O problema com esta estratégia, é que ela muitas vezes afeta negativamente o serviço ao cliente, tanto no que diz respeito ao prazo de entrega, quanto à consistência destes prazos. A consolidação de cargas se caracteriza por agrupar vários embarques, de um mesmo embarcador ou de diferentes embarcadores para um mesmo destino final, para que dessa maneira se beneficie da economia de escala. As cargas fracionadas são caracterizadas por possuírem pequenas quantidades embarcadas, em função do modal utilizado ou da embalagem unitizadora, como containers. As cargas fracionadas são identificadas em diferentes tipos de produto e com demandas irregulares em função de um horizonte de tempo. Na logística internacional, principalmente em modal rápido, como o aéreo, a consolidação de www.cargonews.com.br

cional é mais vantajoso conforme aumenta-se a escala de peso e volume. O fluxo de informação fracionado consome mais tempo do processo devido a duas atividades: cotação de frete internacional para cada embarque - a fim de atender as regras submetidas cotação/licitação de preços – e a retirada de documentação no agente embarcador pelo despachante aduaneiro, obrigatório pelo Siscomex para cada DI emitida. Para coletar os dados e mensurar as possíveis melhorias com redução de custo e tempo, utilizou-se o histórico de embarque e desembaraço aduaneiro durante 22 semanas.

Divulgação

Professor universitário e consultor organizacional nas áreas de Logística e Gestão de Operações. Doutor em Engenharia Civil pela FEC/UNICAMP. Mestre em Gestão da Qualidade pelo IMMEC/UNICAMP. Especialista e Administração Industrial pela FCAV/USP e Engenheiro de Produção Mecânico pela UNIMEP. É também Pesquisador do LALT/FEC/UNICAMP.

A primeira etapa consiste em aplicar a ferramenta de qualidade de mapeamento de fluxo de valor sobre o atual e futuro processo de transporte internacional e desembaraço aduaneiro. Na elaboração do fluxo de valor do processo de importação deve ser analisada a linha de tempo do processo que inicia quando o exportador informa que a carga está pronta para embarque e finaliza quando a mercadoria é desembaraçada e entregue ao cliente final.

volumes no agente embarcador gera a economia de escala, distribuindo o custo fixo por um volume maior de produtos importados, além de, aumentar o poder de negociação do frete internacional, o qual se torna mais vantajoso conforme maior peso e volume. Um dos problemas na importação é o pagamento dos custos fixos com embarque e desembaraço das cargas importadas no fluxo dos processos. Para cada equipamento importado o frete internacional é baseado no peso e dimensão da carga individual e o desembaraço é efetuado por pedido de compra. Os pedidos de compras de materiais importados que são administrados com foco nos procedimentos e não nos resultados dos processos logísticos, não minimizam o impacto dos custos fixos no custo total da operação, reduzindo a eficiência do processo operacional. Com a finalidade de reduzir o tempo do processo de embarque e desembaraço aduaneiro, uma solução interessante é concentrar a responsabilidade do processo de embarque e desembaraço em apenas um operador logístico ou agend de carga, o que pode proporcionar maior flexibilidade, agilidade operacional e redução de tempo do processo. Revista  Cargo  News

Figura 1: Fluxo não consolidado do processo de importação

Na análise dos dados constatou-se que no período ocorreram 112 embarques, com média de 5 por semana, sendo que 65% desses embarques pesavam menos de 40kg, que é o peso mínimo de embarque definido pelos agentes de carga e com pelo valor fixo de US$ 100.00. Os embarques estavam custando a média de US$ 8.68/kg. A demanda total em peso no período foi de 10.387,17 quilos, mas com tal variação entre os pesos das cargas que o frete internacional ficou com uma média de preço US$ 1.99/ kg, conforme apresentado na tabela 1. O tempo total do

Revista  Cargo  News

processo inicial era de 10 dias, com aproximadamente 20% gasto em negociações para da cotação de frete internacional por embarque, além da retirada da documentação na alfândega pelo despachante aduaneiro por haver diferentes agentes envolvidos no processo. Ainda em relação a custos, observou-se que os custos fixos com desembaraço aduaneiro representam grande parte do custo total de importação, o que também pode ser distribuido pela concentração de embarque semanal.

www.cargonews.com.br


7DEHOD3HVRHFXVWRPpGLRGRVHPEDUTXHVUHDOL]DGRVQRÁX[RLQLFLDO

Para manter o nível de serviço de atendimento ao cliente e ao mesmo tempo não prejudicar a eficácia dos cumprimentos de prazos e disponibilidade de produto, foi observado que na execução do processo de importação, as cargas eram embarcadas no período de 2 a 3 dias após o seu recebimento no agente embarcador. Nesse contexto, foi avaliada a possibilidade de consolidar as cargas no período de 5 dias úteis e embarcar nos finais de semana. Esse tempo de processo não prejudicaria o tempo de entrega da carga para o cliente final, uma vez que o aumento no tempo de espera seria compensado pela redução do tempo nas instruções de embarque. Outro ponto analisado foi o custos de coleta no pais de origem para definir o melhor local de embarque. Para isso, foram levantadas as distancias e pesos das cargas dos pontos de origem de coleta e avaliadas com os custos

de frete para transportar aos pontos de coleta do agente de carga embarcador, de forma a concentrar a consolidação no ponto mais econômico. Apos essa análise foram definidos alguns pontos de coleta e consolidação de embarque em um único aeroporto. Um novo fluxo de valor foi elaborado para mapeamento das etapas do processo de importação. A figura 2 apresenta o mapeamento do novo fluxo de valor Futuro em função das melhorias identificadas. Com uma demanda semanal de até 5 embarques foi possível efetuar a consolidação para melhor aproveitamento do frete internacional e rateio dos custos fixos por processo. A concentração de embarque em um único operador logístico também permitiu eliminar o tempo gasto com cotação de frete internacional por processo e agilizou o desembaraço, em uma única DI.

7DEHOD3HVRHFXVWRPpGLRGRVHPEDUTXHVUHDOL]DGRVQRÁX[R

Em uma análise comparativa dos custos apresentados nas tabelas 1 e 2, observou-se que o número de embarque reduziu de 122 para 22, depois da gestão de consolidação de cargas, levando a uma redução de 80% dos custos fixos. A participação da contratação do frete para peso por embarque abaixo de 40 kg reduziu para 5% e consequentemente a taxa média de frete internacional se reduziu

em 30%, passando para um valor de R$ US$ 1.37. Além da redução de custos, obteve-se redução do tempo de processo de 10 para 8 dias, devido também a concentração em um único agente embarcador. A tabela 3 apresenta os dados comparativos entre os custos dos processos de importação antes e depois da consolidação.

7DEHOD$QiOLVHFRPSDUDWLYDGRIUHWHSHVRPpGLRHFXVWRVÀ[RVQD importação de carga fracionada consolidada

A tabela 4 apresenta um resumo dos dados comparados entre os fluxos consolidado e não consolidado e os benefícios para o cliente final em função das duas situações extremas: com carga fracionada (menor peso) e consolidada (maior peso).

O resultado é que os processos com peso menor que 40 Kg foram reduzidos em até 72% nos seus custos operacionais e os processos com maior peso em até 30%. Além dos custos, o tempo de processo em ambos os casos reduziu para 8 dias.

Tabela 4: Análise comparativa do desempenho operacional nos processos antes e depois da consolidação.

Figura 2: Fluxo consolidado do processo de importação

Na coleta de dados e análise do fluxo consolidado houve uma significativa alteração na concentração do peso

www.cargonews.com.br

da carga, o que permitiu reduzir os custos de frete-peso e dos custos fixos de importação.

Revista  Cargo  News

Revista  Cargo  News

www.cargonews.com.br


7DEHOD3HVRHFXVWRPpGLRGRVHPEDUTXHVUHDOL]DGRVQRÁX[RLQLFLDO

Para manter o nível de serviço de atendimento ao cliente e ao mesmo tempo não prejudicar a eficácia dos cumprimentos de prazos e disponibilidade de produto, foi observado que na execução do processo de importação, as cargas eram embarcadas no período de 2 a 3 dias após o seu recebimento no agente embarcador. Nesse contexto, foi avaliada a possibilidade de consolidar as cargas no período de 5 dias úteis e embarcar nos finais de semana. Esse tempo de processo não prejudicaria o tempo de entrega da carga para o cliente final, uma vez que o aumento no tempo de espera seria compensado pela redução do tempo nas instruções de embarque. Outro ponto analisado foi o custos de coleta no pais de origem para definir o melhor local de embarque. Para isso, foram levantadas as distancias e pesos das cargas dos pontos de origem de coleta e avaliadas com os custos

de frete para transportar aos pontos de coleta do agente de carga embarcador, de forma a concentrar a consolidação no ponto mais econômico. Apos essa análise foram definidos alguns pontos de coleta e consolidação de embarque em um único aeroporto. Um novo fluxo de valor foi elaborado para mapeamento das etapas do processo de importação. A figura 2 apresenta o mapeamento do novo fluxo de valor Futuro em função das melhorias identificadas. Com uma demanda semanal de até 5 embarques foi possível efetuar a consolidação para melhor aproveitamento do frete internacional e rateio dos custos fixos por processo. A concentração de embarque em um único operador logístico também permitiu eliminar o tempo gasto com cotação de frete internacional por processo e agilizou o desembaraço, em uma única DI.

7DEHOD3HVRHFXVWRPpGLRGRVHPEDUTXHVUHDOL]DGRVQRÁX[R

Em uma análise comparativa dos custos apresentados nas tabelas 1 e 2, observou-se que o número de embarque reduziu de 122 para 22, depois da gestão de consolidação de cargas, levando a uma redução de 80% dos custos fixos. A participação da contratação do frete para peso por embarque abaixo de 40 kg reduziu para 5% e consequentemente a taxa média de frete internacional se reduziu

em 30%, passando para um valor de R$ US$ 1.37. Além da redução de custos, obteve-se redução do tempo de processo de 10 para 8 dias, devido também a concentração em um único agente embarcador. A tabela 3 apresenta os dados comparativos entre os custos dos processos de importação antes e depois da consolidação.

7DEHOD$QiOLVHFRPSDUDWLYDGRIUHWHSHVRPpGLRHFXVWRVÀ[RVQD importação de carga fracionada consolidada

A tabela 4 apresenta um resumo dos dados comparados entre os fluxos consolidado e não consolidado e os benefícios para o cliente final em função das duas situações extremas: com carga fracionada (menor peso) e consolidada (maior peso).

O resultado é que os processos com peso menor que 40 Kg foram reduzidos em até 72% nos seus custos operacionais e os processos com maior peso em até 30%. Além dos custos, o tempo de processo em ambos os casos reduziu para 8 dias.

Tabela 4: Análise comparativa do desempenho operacional nos processos antes e depois da consolidação.

Figura 2: Fluxo consolidado do processo de importação

Na coleta de dados e análise do fluxo consolidado houve uma significativa alteração na concentração do peso

www.cargonews.com.br

da carga, o que permitiu reduzir os custos de frete-peso e dos custos fixos de importação.

Revista  Cargo  News

Revista  Cargo  News

www.cargonews.com.br


Além da redução de custo e tempo do processo, a concentração de carga permitiu maior controle sobre o processo e a implantação de indicadores de qualidade para

mensurar o desempenho do operador logístico e agente de carga e o nível de serviço acordado com o cliente.

Conclusão Comprar bem para as empresas significa ser ágil e eficiente, procurando obter o maior número de vantagens possíveis em relação a custo e tempo de entrega. As atividades relacionadas a compras envolvem uma série de fatores como seleção de fornecedores, qualificação dos serviços, prazo de entrega e custos com abastecimento. O processo de compra no mercado internacional geralmente demanda mais tempo e custos devido às incertezas associadas com a distância, documentações exigidas pela legislação de cada país e custos com transportes e desembaraço.

A consolidação de cargas, embora seja uma estratégica que pode afetar o prazo de entrega final, pode apresentar vantagens em demanda de cargas fracionadas e com tempo hábil para ser processada em todas as etapas da cadeia produtiva. Este artigo comprova um efeito positivo na consolidação de cargas na redução dos custos fixos de embarque e desembaraço aduaneiro, alem de obter menor preço no custo do frete internacional, sem prejuízo ao nível de serviço acordado com o cliente.

%LEOLRJUDÀD DIAS (a), Reinaldo. As Primeiras Teorias de Comércio Exterior: O Mercantilismo. Capítulo 1. Comércio exterior: Teoria e Gestão. São Paulo. Atlas, 2007. LARRAÑAGA, Félix Alfredo. A Gestão Logística Global. São Paulo. Aduaneiras, 2003. RODRIGUES, Paulo Roberto Ambrosio. Gestão estratégica da Armazenagem. São Paulo. Aduaneiras, 2008. DORNIER, Philippe-Pierre, ERNST, Ricardo, FENDER, Michel, KOUVELIS, Panos. Logística e Operações Globais. São Paulo. Atlas, 2000 BALLOU, Ronald. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos/Logística Empresarial. 5ª Edição. Porto Alegre. Bookman,

www.cargonews.com.br

2008. SILVA, Luiz Augusto Tagliacollo. Logística no Comércio Exterior. 2ª Edição. São Paulo. Aduaneiras, 2008. KEEDI, Samir. Logística de Transporte Internacional. Veículo Prático de Competitividade. 2ª Edição. São Paulo. Aduaneiras, 2004. LIKER, Jeffrey K., MEIER, David. O Modelo Toyota. Manual de Aplicação. Reimpressão 2008. Porto Alegre. Bookman, 2007. BOWERSOX, Donald J., CLOSS David J., COOPER, M. Bixby. Gestão da Cadeia de Suprimentos e Logística. 2ª Edição. Rio de Janeiro. Elsevier, 2007.

Revista  Cargo  News


Consolidação de Embarque e Desembaraço Aduaneiro dos Processos de Importação