Issuu on Google+

#46 | Abril / Maio 2013

EXCLUSIVO

João Paulo Andrade Mister Universo Brasil 2013

EDIÇÃO ESPECIAL

7 ANOS

revistaladoa.com.br


Lado A Sul 7 anos

Não há quem não tenha notado como a Lado A evolui nestes 7 anos. Começou com 16 páginas, foi a 80 na edição de 6 anos. Passou por transformações gráficas, várias versões do site, e agora teremos a Lado A SP. A caminhada ainda continua e o caminho é cheio de emoções e descobertas. O primeiro slogan da revista foi: “Discreta e inteligente”, depois passamos a usar a frase “Tudo tem vários lados, este é o Lado A” e ainda “Lado A - A gente sabe com quem está falando” e, por fim, desde o ano passado: “A mais antiga revista GLS sem conteúdo erótico do Brasil”. Optamos continuar no tamanho pocket, vimos várias publicações naufragarem nesses anos. A Lado A resiste e seu segredo são os seus leitores, a relação com a comunidade e um forte trabalho de resultado para os anunciantes. Nossa linha editorial privilegia o jornalismo de qualidade, regional,

4

abrimos mão se sermos grandes, para estarmos sempre mais perto. Foram muitos momentos importantes e antológicos nesses 7 anos. Em nossa coluna de famosos com a revista, tivemos até a cantora francesa Yelle posando para nossas câmeras. Por nossa equipe passaram pessoas que hoje são grandes profissionais, um orgulho para nós. Esta edição é mais do que especial, você verá isso em cada página. 7 anos, 46 edições, uma história linda que construímos juntos. Em breve teremos duas revistas para você curtir em nosso site e trabalho redobrado. Allan Johan - Publisher


5


Índice 04 Editorial Lado A Sul - 7 anos

Expediente LADO A #46 Abril e Maio 2013 Tiragem 5 mil Jornalista Responsável Allan J. Santin DRT PR 8019 Projeto Gráfico Dan HaPoZa Colaboradores do site: Raquel Gomes, Arthur Virmond de Lacerda Neto, Beto, Paulo, Daniel, Leandro Allegretti, Alecks Spake, e Wladi. Contato Redação Para anunciar (41) 3027.6599 contato@revistaladoa.com.br Correspondências CP 10321 CEP 80730-970 Curitiba - PR

As matérias assinadas não expressam a opinião editorial da Revista Lado A. Proibida a reprodução total ou parcial de conteúdo sem autorização prévia.

Capa Fotografia: Raphael Gallo Modelo: João Paulo Andrade

6

07 Entrevista João Paulo Andrade Mister Universo Brasil 2013 10 Ensaio Brasileiríssimo 16 Coluna Social 22 Especial Eu e a Lado A 23 7 anos! Ufa! 25 Encontro com a Lado A 27 Uma breve autobiografia 30 Coluna aLEatória Guarde sua felicidade pra você 32 Guia GLS SUL PR, SC e RS 38 HQ Pastel e seus amigos


Entrevista

“O preconceito não cabe mais na sociedade”

João Paulo Andrade Mister Universo Brasil 2013 Aos 22 anos, o moreno João Paulo Andrade foi eleito Mister Universo Brasil 2013 e vai representar o país na etapa mundial na República Dominicana no final de Maio. Ele ficou com o posto de homem mais lindo do Brasil depois que o primeiro colocado, Lucas Kubitschek, foi desclassificado por descumprir regras do concurso. O moreno de 1,83m tem medidas perfeitas e representa como ninguém a beleza brasileira. Fluente em inglês, estudante de engenharia, ele pode surpreender no título mundial. Mas o rapaz que não acredita em

supertições, é tranquilo, evita especular antes da hora e diz estar se preparando para fazer o seu melhor. Confira entrevista e ensaio exclusivo dele para a Lado A especial de 7 anos: Como foi disputar o título de homem mais bonito do Brasil, você já tinha alguma experiência nesse sentido? Nunca passou pela minha cabeça participar de um concurso como esse mas nunca fecho portas para oportunidades. A partir do momento que aceitei o convite, corri atrás dos objetivos e fiz acontecer.

7


Na hora do resultado do concurso, quando ficou em segundo, qual sentimento você sentiu? Muito contente, foi uma surpresa, não esperava chegar até lá, mas sabia que tinha feito a minha parte. Afinal, sigo uma política de não criar expectativas, mantenho os pés no chão. E como foi ao saber que o rapaz que ficou em primeiro foi desclassificado? Não foi agradável. Mas quando o campeão é deposto, o vice é imediato, então fui ético e cumpri o regulamento à risca. Qual a sua expectativa para o Mister Universo? Estou em preparação, novos treinos, dietas, cuidados com o corpo e a mente no geral. A ansiedade é momentânea, mas como já disse anteriormente, não sou de criar expectativas, tudo na vida são como moedas, tem dois lados. A decepção é um dos lados com que eu não sou acostumado. Onde você nasceu? Você conhece Fernando de Noronha, de qual foi representante? Sou natural de Brasília. Conheço o paraíso que é o arquipélago de Fernando de Noronha, espero voltar lá mais vezes. Qual seu maior sonho? Conhecer o mundo, espero que o mais rápido possível. (risos)

8

Você se considera vaidoso? O que faz para cuidar da aparência? Sempre fui muito vaidoso, desde pequeno, mas nada muito exagerado. Minha aparência não é difícil de cuidar, tomo mais cuidado com a pele, já tive problemas com acne na adolescência. Tem algum amigo gay? Como é o seu contato com a nossa comunidade? Amigo de verdade não, mas tenho colegas homossexuais aos quais eu tenho um enorme respeito e gratidão. Meu contato com a comunidade gay é muito natural, onde há respeito mútuo, a relação é totalmente agradável e isenta de diferenças. O preconceito não cabe mais na sociedade.


Estúdio Lado A

DJ Luan Fernandez

Residente do Bar Code e da Black Box, em Curitiba, Luan Fernandez comemora este mês seus 6 anos de carreira como DJ em grande estilo com set especial, novas fotos e muitas festas. Dono de um som eletrizante e cheio de energia, o DJ tem muito carisma e pegada, agradando por onde passa. Ele já tocou nas melhores baladas do Sul e está sempre pronto para um gig inesquecível. Para saber mais do DJ: facebook.com/luan.fernandez.18

9


Ensaio

BRASILEIRÍSSIMO João Paulo Andrade Mister Universo Brasil 2013

Fotos: Raphael Gallo 10


11


12


13


14


Coluna Social CURITIBA

CURITIBA

CURITIBA

Black Box

The Cherry

Bar Code

16


17


Coluna Social BALNEÁRIO CAMBORIÚ

FLORIANÓPOLIS

FLORIANÓPOLIS

D.LED

Bar do Deca

Conca

Fotos D.LED: Scheila Cardozo

18


19


Coluna Social CURITIBA

CURITIBA

FLORIANÓPOLIS

Club 773

CWBears

Paella da Ana BeFun

20


21


ESPECIAL

EU E A REVISTA LADO A HISTÓRIAS DOS BASTIDORES

22


Ensaio Especial

7 anos! Ufa! Por Alecks Spake

Nossa, parece que foi há tanto tempo! Mas também parece que foi ontem... O que aconteceu nestes últimos 7 anos? Quase um mandato da primeira presidenta do Brasil, uma troca de papa, uma Copa do Mundo (e quase outra), teve político indo para a cadeia, teve o Corinthians sendo campeão da Libertadores, teve uma porção de tragédias (enchente, furacão, Fukushima), mas teve muitas outras coisas boas! O avanço nas pesquisas com células tronco, o lançamento do Ipad, do Iphone e a popularização das redes sociais como Facebook e Twitter, que por sua vez reescreveram e revolucionaram todo nosso cotidiano

desde então. Há 7 anos eu tinha apenas 15 anos de idade, havia acabado de ingressar no Ensino Médio e também comecei a me conhecer enquanto indivíduo. Sempre me julguei muito cabeça aberta, até demais em relação aos meus amigos, não por demagogia, mas porque nunca tive medo do novo e em cada nova perspectiva eu enxergava uma nova oportunidade. Foi mais ou menos por esta época que conheci a Revista Lado A, já conhecia o site, e foi cortando o cabelo lá no salão Jean Louis David, que me encontrei de tal maneira naquela revista que

23


desde então venho acompanhando sua evolução com profundo interesse e carinho. Lembro que no início ela era meio que um pôster, que depois eu ficava morrendo de medo de não saber dobrar de novo corretamente. Daí depois ela ficou em formato de livro de bolso (bem pequenininho) que, com o tempo, ficou com com mais páginas. Digna de luxo! O Site também, no início simples, porém sempre muito bem organizado, depois foi ficando cada dia mais requintado, sem perder um mínimo da sua praticidade, e hoje disponibiliza até mesmo uma edição virtual da revista. Falar da Lado A é falar de badalações, da noite, de responsabilidade social, de denúncia e também de humor. Ela é cara do futuro, de um lugar sem preconceitos, sem nivelações enquanto orientação sexual, identidade, cor, raça, religião, mas nem por isso se torna algo monótono e inacessível. E talvez seja exatamente isso que chame tanto a atenção nela: a simplicidade de expor uma idéia sem oprimir nem caluniar ninguém, que tange a principal responsabilidade de um jornalista que é a de informar de maneira imparcial a sociedade. Acho que existe uma certa semelhança entre eu e a Lado A, pois nós nos identificamos muito com o público, não só GLS, mas também com

24

o público alternativo, de vanguarda, que estão sempre em sintonia com o novo. E apoiamos aqueles que, mais do que apenas mostrar a cara, querem também mostrar suas idéias e suas visões de um mundo melhor para todos. Nestes 7 anos eu também cresci, e me sinto feliz por ter crescido com a Lado A junto comigo. Hoje, já sou formado, tenho a minha empresa, e crio novas perspectivas para o futuro, tanto meu como dos meus clientes, com base nos alicerces que tenho no presente que foram construídos com tanto esforço no passado. E tenho convicção de que devo muito à Lado A por eu hoje ser uma pessoa bem realizada, não só enquanto pessoa, mas também enquanto cidadão. Nestes 7 aninhos de vida, desejo os parabéns para toda a equipe da Revista Lado A, em especial ao sempre queridíssimo Allan Johan, que a todo momento, por maiores que fossem as dificuldades, se mostrou firme com o projeto. Quero também parabenizar a todos os envolvidos, seja direta e indiretamente, com a revista que tornam este sonho cada dia mais real e mais presente em nossas vidas. Lado A, hoje a noticia é você ;) Alecks Spake é contador, consultor financeiro e diretor executivo da Ideas for the Future Consultoria Empresarial


Encontro com a Lado A Por Raquel Gomes

Ocorreu em meados de 2006 na Boate 1001, quem lembra? Como eu estava lá, por quê? Uma senhora tão recatada. Vou explicar. Antes que me julguem, hoje em dia isso está tão comum. Bom, 2 anos antes desse encontro, meu filho caçula chegou e disse: ”mãe sou gay”. E até hoje não o vejo de outra maneira e o amo, mas nessa época foi difícil. Período de sentimento de perda, tristeza, muitas indagações, de muitas culpas, de muito medo, mas o período em que mais cresci na minha vida. Durou uns 3 me-

ses, tive que tomar atitudes nunca antes pensadas e por amor a meu filho quis saber tudo o que é ser homossexual, o que é ser gay popularmente, quem são, o que fazem, o que querem, como amam. Após um período hábil, após a psicóloga dizer: “Mãe, seu filho sabe o que é e o que quer, ele precisa de você”. Então, fui à “luta”. Ele tinha 16 anos na época, mas já havia sofrido muito até resolver me falar. Quando o acolhi e o respeitei, ele sentiu-se mais leve. Hoje sei que é o que os gays mais querem: o respeito e aceitação das mães. E faz toda a diferença na vida deles.

25


Hoje faço parte do Grupo de Mães pela Igualdade. Quando meu filho me falou, eu o abracei e disse, eu amo você e vamos juntos entender, viver isso. Logo em seguida conheci seu primeiro namorado (de lá para cá foram alguns), fiquei encantada e ele passou a ser mais um filho. Em um sábado saímos para ir a um aniversário , mas não conseguimos entrar, devido a uma fila enorme, e não esperamos. Fui levada então em outra festa o Hallowen da 1001. Cheguei, olhei e fiquei chocada, todas as drags fantasiadas, monstruosas, uma loucura. Pela primeira vez estava em uma boate e ainda era gay. Eram muitas novidades para uma noite. As pessoas me olhavam incrédulas, admiradas, indagando: “por que ela está aqui e com filho?” Achavam que o namorado era o filho pois ele não foi nesse dia. De repente, estava lá na pista dançando e me divertindo, muito ao som das excelentes músicas que tocam nessas baladas. Voltei lá depois muitas vezes. Então eis que surge um rapaz alto, moreno, sorridente, simpaticíssimo e faltou dizer lindo, e nos pergunta se poderia tirar uma foto para a REVISTA LADO A. Aceitamos claro, até aquele momento não tinha o conheci-

26

mento de revistas direcionadas ao publico GLBT. Hoje sei que é de extrema importância sua existência, com conteúdos diversos, muitos dos quais ajudam tirando duvidas dos filhos(as) e os pais em diversas ocasiões, ajudando-os até interativamente. No dia seguinte estávamos no site da revista, como se fossemos mãe e filho, o que gerou ciúmes passageiro. Essa publicação ajudou muitos filhos e pais a reverem seus conceitos quanto a se assumirem, a aceitação ao acolhimento, de estar AO LADO. E então o Allan me convidou para uma coluna na revista intitulada COISAS DE MÃE, na qual escrevo sobre vários assuntos, conto minhas experiências e sei que é algo de grande utilidade publica, ajudando muitos jovens que se sentem infelizes, sozinhos e pais perdidos sem saber o que fazer quanto a “descoberta”. E de lá para cá foram inúmeras as festas em que fui, o círculo de amizades aumentou muito, me sinto muito útil e muito amada por tantos filhos que conquistei. Enfim, foi um dos melhores encontros que tive na vida, e espero que vocês também tenham.

Raquel Gomes assina a Coluna Coisas de Mãe na Lado A e é uma Mãe da Igualdade da AllOut.org


Uma Breve Autobiografia Por Allan Johan

Introdução

Meu nome é Allan José Santin, sou jornalista e tenho 32 anos. Nos últimos 7 anos, me dediquei exclusivamente ao projeto da revista Lado A, fundada em Curitiba, hoje já estabelecida em todo o Sul e em breve chegando em São Paulo. Apesar de criar e dirigir a Lado A, pouco a usei para autopromoção. Aliás, não sou adepto desta arte, ou não tenho esse dom, o que às vezes até me prejudica. Como jornalista por formação, aprendi que a notícia, a discussão, vem sempre primeiro. Mas hoje me sinto à vontade, até pela ocasião do projeto fazer 7 anos, para falar de mim.

Japão

Pouca gente sabe a minha intimidade. Passei a minha adolescência no Japão, dos 15 aos 18 anos. Deste período guardo lembranças

maravilhosas, talvez as melhores da minha vida. Lá trabalhei duro, me descobri, festei muito e aprendi muitas coisas. Antes de completar 19 anos, regressei ao Brasil, quando contei em casa que era gay e deste então moro em Curitiba. Meus pais não me aceitaram e hoje aceitam de uma maneira diplomática.

Militância

Não posso reclamar da vida. Faço o que eu gosto, escolha essa que só foi possível pelo meu histórico. Tenho muito orgulho da minha criação e dedicação dos meus pais. Das amizades que construí. De ter militado desde os 21 anos, quando assumi um projeto no Grupo Dignidade. Foi lá que comecei a me moldar como ativista e a perceber que a luta contra a homofobia é diária

27


pois tem gente morrendo. Aprendi a não me calar frente às injustiças, mesmo sendo em diversos aspectos “privilegiado”.

Johan

O nome Allan Johan surgiu no Japão. O Johan do meu “nome social” é uma homenagem a um ator da produtora gay Bel Ami, Johan Paulik, de quem eu sou fã. Tudo foi algo meio infantil, para não usar meu sobrenome, e quando eu tentei a carreira de modelo foi usando esse nome “Johan”. O nome ficou na internet, nos emails e no IRC, depois no meu blog que eu escrevi dos 20 até os 25, quando eu iniciei o projeto da Lado A. Antes, escrevi ainda para os jornais Hora H e Jornal do Estado, como colunista, com a coluna Foco G e depois Lado A, já com a revista sendo publicada.

Jornalismo

Me orgulho muito da minha carreira como jornalista, um dos melhores trabalhos foi a cobertura que fiz da tragédia de Santa Catarina para a Folha de São Paulo, em 2008. Ali percebi que o jornalismo era a minha vida mas nunca quis sair de Curitiba ou ir para a TV em busca de uma carreira sólida no mainstream ou no glamour do jornalismo. E destaco como bons momentos também alguns prêmios que ganhei ainda estudante, como o Sangue Novo, já com o projeto da

28

Lado A. Eu gosto de escrever, de falar direto com o público, de me expressar e sentir a reação de uma voz antes abafada, sem a interferência de um meio de massa. Eu gosto simplesmente de me comunicar. Por isso mantenho até hoje o Blog do Johan dentro do site da revista e é a melhor parte do meu trabalho.

Dia-a-Dia

Transito em todos os meios por causa do meu trabalho e é outro ponto interessante da minha rotina. Me divido entre o Allan da Lado A e o Allan do cotidiano. Neste do dia a dia, nem tudo é gay mas confesso que me sinto mais seguro no gueto, onde posso ser quem eu de fato sou. Às vezes, cansa lidar com tanta gente com problemas, pois a vida de um gay não é nada fácil. Todo o dia tem notícia ruim no meio LGBT e eu as filtro, mas de alguma forma eu absorvo essa energia que me dá mais forças para lutar. Tenho amigos em situações complicadas, no armário - seja com a família ou no trabalho - com medo de perderem tudo que consquistaram. Eu paguei um preço alto. Entendo os medos. Mas posso dizer que não há nada melhor do que se sentir livre, mesmo que seja mera ilusão.

Bullying

No último ano, consegui eliminar 20 quilos. Estava com sobrepeso


e não ligava para isso, até que eu estava trabalhando no Side Caffe e alguém pediu uma foto de maneira deselegante: “Tira uma foto aqui Faustão”. Na hora fiquei um pouco magoado, não tirei a foto, respondi a pessoa sobre respeito e decidi que iria emagrecer. Não que eu liguei para o que um desconhecido falou, mas porque me lembrou o bullying que sofria na escola, não por ser gordinho, mas por ser gay, mesmo eu não sabendo ainda disso, afinal eu tinha 12 anos e estudava em um colégio de freiras. Eu tinha apelidos maldosos e surgiam boatos de sexo com outros alunos, meus amigos se afastavam de mim, foi um inferno. Decidi emagrecer e consegui. Geralmente eu consigo tudo que desejo. Me lembrei de certa vez que fiz permanente no cabelo. Estava na Chandon (que o prédio virou igreja evangélica), em Floripa, e alguém me chamou de Sidney Magal. No dia seguinte, adeus madeixas onduladas. Sou prático.

Os 30 anos

Sou bem decidido, romântico, verdadeiro e teimoso, como um bom taurino. A crise dos 30 eu tive depois de completar aniversário e foi bem esquisita. Minha irmã casada e com filhos, muitos amigos meus gays casados com pessoas do outro sexo, outros ainda solteiros e na balada. Percebi que eu tenho uma vida autêntica, única e feliz, e que é isso que importa, afinal.

Raízes

Às vezes penso em sair do país novamente, aproveitar que ainda sou novo. Minha família insiste nesse projeto mas eu quero criar raízes, ou melhor, elas estão criadas. Por causa do meu pai que gostava de mudar já morei em Belém, Aracruz (ES), Fortaleza, Macaé e Campos, no estado do Rio. Aliás, nasci em Macaé. Meu pai é catarinense e minha mãe é de Belém do Pará. Minha mãe é filha de japoneses, meu pai é filho de italiano argentino e em alguma parte aí entra um antepassado alemão.

A Lado A

A Lado A se transformou em parte da minha vida. Ainda hoje a revista não me sustenta, então tenho que ter outras fontes. Apesar de muitos anunciantes, praticamente a revista paga a impressão e parte da sua estrutura. Temos três pessoas trabalhando nela, agora quatro com nosso representante em São Paulo e sinto orgulho de guiar esta equipe e projeto, uma revista até hoje sem comparações. Não tem dinheiro no mundo que me daria mais autorrealização do que essa pequena revista que muda a vida de muita gente. Sou eternamente grato por todo o carinho e apoio que recebemos ao longo destes 7 anos. E aos meus pais, que são coautores de toda esta história, tanto quanto nossos colunistas, anuciantes e leitores.

29


Atenção, atenção: Guarde sua felicidade para você Por Leandro Allegretti

Não é novidade que o ser humano precisa se comunicar para não ficar doido. Até por isso as redes sociais são um imenso sucesso no mundo. Mesmo sozinhos em um ambiente físico, usando uma rede social, nos sentimos de alguma maneira “acompanhados”. O ruim é que a necessidade se torna um vício e as pessoas começam a usar estas mídias como válvula de escape para reclamar da vida, do chefe, do namorado, do cachorro que fez caca em cima do sofá, da vizinha ouvindo pagode ou forró ou funk ou sertanejo... ou

30

seja o que for. Soma-se a isso a mania de postar coisas inúteis como #PartiuCama #Almoço #Academia #TreinoPesadoToMortoNossa (Esse vem acompanhado de uma fotinho no espelho da academia mostrando o braço forte ou os mamilos que escaparam pela regata cavada...). Aham, se você faz qualquer uma dessas coisas, pode pensar: “o perfil na mídia social X é meu, faço o que eu quiser nele”. Verdade, mas há uma coisa que, em minha opinião, você não deve fazer NUNCA: compartilhar sua felicidade, suas expectativas sobre um emprego / namorado ou coisas do tipo. Por quê? Simples: O ENORME OLHO


GORDO ALHEIO. Parece que algumas pessoas vivem para desejar que você se dê mal e/ou desejar o que você conquistou com sacrifício... Tive experiências péssimas dividindo coisas minhas no Facebook, de fotos com ficantes a desejos e conquistas. Hoje em dia, só divido notícias importantes ou besteiras. To afim de alguém, consegui um emprego legal, quero comprar uma casa, uma geladeira ou um furgão... Só comento com meus amigos e olhe lá. E sempre levando em conta que alguns amigos são meus irmãos, alguns são apenas amigos e outros apenas são...

Sobre o autor: Leandro escreve para o doqueosgaysgostam.com, assina a Coluna aLEatória no site da Lado A e aceita quase qualquer um no Facebook, mas tentar maneirar ao compartilhar coisas da vida nas redes sociais.

31


Guia GLS PR CURITIBA Bares Side Caffe Qui. a Dom. 21h Al Cabral, 597 - Centro (41) 3222 7151

New SPM R. Fernando Moreira, 185 Manhattan R. Augusto Stellfeld, 199 James R. Vicente Machado, 894 Fabrik Rua Paulo Graeser Sobrinho, 200 – Mercês

Club 773 Bar Sauna Terça a Sábado 18h às 24h Domingo 16h às 24h R. Ubaldino do Amaral, 1664 (41) 3225 3690 Thermas Saldanha

Black Box Bar Code Sextas 23h59 R. Jaime Reis, 310 - S. Fco. www.barcodecwb.com.br (41) 3027 4410 Blues Velvet (F) R. Trajano Reis, 134 CWBears Pç. Garibaldi, 39 Jack In (L) R. Lamenha Lins, 1540 Bar do Simão Av. Manoel Ribas, 640/656

V.I.P.

Sáb. e véspera de feriados 23h59 Mateus Leme, 585 - Centro www.box-club.com (41) 3027 4410

V.I.P.

Sábados 23h59 Alameda Cabral, 521 – Centro facebook.com/thecherryctba (41) 3044 2828 9850 0720

Saunas Sauna 520

Lucci Metting Clib Al. Dr. Carlos de Carvalho, 949, Batel

Todos os dias 16h R. Sen. Souza Neves, 520 www.sauna520.com.br (41) 3262 4582

Boates

Acesse o melhor Guia Online do Sul. O mais atualizado e com mapas! 32

Caracala

The Cherry

Vu Bar (F) R. Manoel Ribas, 146

Cat’s Night Club Al. Dr. Muricy, 949 - Centro

Todos os dias 15h R. Saldanha Marinho, 214 www.termasaldanha.com.br (41)3014 0066

Sauna Batel R. Teixeira Coelho, 54 – Batel

Guia GLS Sul by Lado A: revistaladoa.com.br/guia-gls

Todos os dias 15h30 R. Alf. Poli, 1039 - Rebouças www.caracala.com.br (41) 3333 6766

Pegação Dragon Video Box Segunda a Sexta 11h30 às 22h R. Vol. da Pátria, 475 conj. 708 www.dragoncwb.com.br (41)3225 1496


A FEIR A INT QU O AD B Á S 33

EIRA F TA SEX GO N I M DO UrA ErT ASA:. ABA c 1hS D 2

PR A– I TI B CU R | f fe 597 eca RAL /sid CAB 7151 AL . 3222- ok.com o ) 1 b (4 ce w.fa ww


Guia GLS SC FLORIANÓPOLIS Bares

Pegação

Saunas

Bar do Deca Praia Mole (Último no sentido Galhetas)

Hunter Videoclub R. Padre Roma, 431 Últ. Andar

Sauna Clube R. 2450, n° 86 - Centro

Blues Velvet (F) R. Pedro Ivo, 147 - Centro

BALN. CAMBORIÚ

Sauna Bianca R. Jamaica, 700 - Centro

Deny’s Bar R. João Grumiche, Trav. 437 Jivago Lounge R. Dep. Roberto Leal, 4 Rancho do Maneca Rod. SC 406, KM 1, N° 472 – Rio Tavares

Boates

Bares Duo Lounge

BLUMENAU

Sextas 23h30 R. 300, n° 120 - Centro www.duolounge.com.br (47) 9651 0933

Fly Music Club R. Carlos Rieschbieter, 950 - Centro

Sublime Café R. Alvin Bauer, 555 - Centro

Conca

Boates

Sauna Sauna Bruno R. Pres. Vargas, 173 - Centro

V.I.P.

Sábados e datas especiais, 23h59 Av. Rio Branco, 729 - Centro www.concordeclub.com.br (48) 3222 1981 Mix Café R. Menino Deus, 47 - Centro Isla Urbana Lounge Av. das Rendeiras, 1046 – Lagoa da Conceição

Saunas Sauna G3 R. Henrique Valgas, 112

Boates Levion Av. Brasil, 381 - Centro KAN Av. do Estado, 1008 (Itajaí - BnC) D.LED V.I.P.

Sábados e datas especiais, 23h59 4a Avenida, 136 - Centro www.dledclub.com.br (47) 3344 5314

Thermas Oceano R. Luiz Delfino, 231 - Centro

Acesse o melhor Guia Online do Sul. O mais atualizado e com mapas! 34

Guia GLS Sul by Lado A: revistaladoa.com.br/guia-gls

JOINVILLE

Bares Alternative Lounge R. Getúlio Vargas, 29 - Centro Plug Bar Interativo R. Inácio Bastos, 241 Bucarein

Boates UP R. JK, 615 Akuarela Pub R. Min. Calógeras, 370 – Centro


35


Guia GLS RS PORTO ALEGRE

Vitraux Club R. Conceição, 492

Pegação

Bares

Republic Club Av. Aureliano de Figueira Pinto, 984 – C. Baixa

Eróticos Videos R. Alberto Bins, 786

Bahamas Café Bar Rua da Repíblica, 198

Saunas

Capadócia Bar Rua da República, 180

Arpoador R. Ivo Corsueli, 210

Hangar Pub Rua da República, 191

Barros Cassal R. Barros Cassal, 496

Novo Era Uma Vez R. 18 de Novembro, 31

Convés Sauna Club Av. Mauá, 1897

PasseFica Rua da República, 50

Coruja R. Comendador Coruja, 189

Venezianos PubCafé Rua Joaquim Nabuco, 397

Floresta R. Dr. Valle, 88

Boates Cabaret Indiscretus R. Ernesto Alves, 169 Cine Theatro Ypiranga Av. Cristovão Colombo, 772 Madam R. Plínio Brasil Milano, 137 Ocidente R. João Telles esq O. Aranha Refugiu’s Megadanceteria R. Marcílio Dias, 290

LEGENDA ambiente externo bar V.I.P.

camarote cozinha computadores dark room fumódromo

Plataforma R. Pernambuco, 2765

gogo boys

Thermas Mezzaninu R. São Salvador, 108

jacuzzi

Thermas Point Sul Todos os dias das 13h30 as 22h30 R. Cabral, 468 - Rio Branco www.thermaspointsul.com.br (51) 3331 6324

internet wi-fi karaoke labirinto lounge massagista música ao vivo piscina pista sala de jogos

Acesse o melhor Guia Online do Sul. O mais atualizado e com mapas! Guia GLS Sul by Lado A: revistaladoa.com.br/guia-gls

36

sala de vídeo sauna úmida sauna seca (F) gay friendly


seca e Ăşmida * Sauna Sala de TV * Bar executivo * Sala "zen" para descanso * Jardim de inverno * Cabines individuais * ConvĂŞnio c/estacionamento. *



Revista Lado A N° 46