Page 1

INTERCOM

UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Tá na terra da Luz! A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) traz pela primeira vez à capital cearense o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – o maior evento na área de pesquisa em Comunicação da América Latina. Receberá cerca de 3.500 pessoas, incluindo pesquisadores e estudantes do Brasil e do exterior. o evento é precedido de cinco Congressos Regionais, advindos de todas as regiões do brasil. em 2012,

Vai pra onde? Centro

816- Edson Queiroz- Centro

Beira Mar

076- Conjunto Ceará- aldeota

Praia do Futuro

810- Papicu- Praia do Futuro

Qual a diferença?

Simpósio É um conjunto de trabalhos relacionados com o mesmo assunto e de autores diferentes. Coleção de opiniões sobre um assunto especialmente quando publicadas em volumes. Reunião científica para discutir um assunto literário.

Colóquio Se caracteriza por ser uma conversação. Palestra entre duas ou mais pessoas.

Seminário Congresso científico ou cultural. Mas também é assim chamado o estabelecimento onde recebem instrução os jovens que se destinam à carreira eclesiástica.

FORTALEZA, CEARÁ TERÇA-FEIRA, 4 DE SETEMBRO 2012

UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Foto: Marina Duarte

Foto: Marina Duarte

Foto: Débora Queirós

a Universidade de Fortaleza vai sediar o encontro nacional. de 3 a 7 de setembro, o Campus está preparado para receber os congressistas e conta com a ajuda de 300 voluntários. Segundo a professora alessandra Oliveira, coordenadora do núcleo Integrado de Comunicação (NIC), a universidade está com boas expectativas em acolher um grande número de pessoas que terão a oportunidade de conhecer como é o universo acadêmico da unifor.

Foto: Débora Queirós

Curiosidades A charge é um gênero textual opinativo ilustrativo que tem por finalidade satirizar algum acontecimento atual com um ou mais personagens envolvidos. Mais do que um desenho, a charge é uma crítica em que relata um fato ocorrido em uma época definida, dentro de um determinado contexto cultural, econômico e social específico. ocorrerá amanhã (04/09), das 16h às 18h, uma mesa para discutir o tema charge e humor, uma boa oportunidade para os alunos que se interessam pelo tema e que poderão conhecer mais sobre a charge e sua importância para a comunicação. Os convidados para compor a mesa serão Luis Humberto, do Museu nacional de Imprensa de Portugal. Marcelo briseno Marques de Melo, da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) e Adolpho Queiroz, professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.a coordenação estará a cargo do professor Marcio alscelrad, da unifor.

Hoje é dia de cultura!

além de receber diversos alunos e profissionais da comunicação, a Intercom contará com uma programação cultural imperdível! Com a ideia de integrar os congressistas, o Congresso contará com a participação dos alunos da Comissão Cultural para reunir diversas atividades que tornarão mais dinâmico o âmbito do evento. entre as modalidades sugeridas, estão algumas que podem ser convidativas à participação dos congressistas, tais como Slackline, Le Parkour, Patins in lune, Malabares, dentre outros. além disso, a Intercom contará com a presença de oito bandas que irão se apresentar durante o congresso. entre os integrantes, estão estudantes da unifor, ex-alunos e artistas locais, como Fagner e Waldonys.

INTERCOM

Teatro Celina Queiroz, palestra no Forum de Comunicação Social da Universidade de Fortaleza.

3

Iracema de Alencar esta coluna é publicada de terça à sexta na semana do Intercom 2012

A melhor do Norte Nordeste após 35 anos de fundação , a universidade de Fortaleza é o significado da união harmônica entre o ensino e a prática profissional. estruturada e com diversos espaços que permitem o aprendizado dos alunos, a Unifor está localizada no bairro edson Queiroz, em homenagem ao seu fundador. Ilustração: Lucas Marinho

2

Emilly Sousa

A

Universidade de Fortaleza (UnIFOR) surgiu em 1973 com o objetivo de ser mais uma opção de graduação universitária para os jovens cearenses que, na época, contavam com apenas duas universidades para realizarem os estudos de graduação. a ideia de uma nova instituição partiu do chanceler Edson Queiroz, que planejava uma universidade viva e atuante no desenvolvimento da região. A Unifor possui um campus com 720 mil metros quadrados, onde estão instaladas 300 salas de aula e mais de 230 laboratórios especia-

lizados. além disso, possui espaços que aprimoram a prática acadêmica, como núcleo de Atenção Médica Integrada (nAMI), Escritório de Prática jurídica (ePj), clínica odontológica, parque desportivo, TV universitária, auditórios, salas de vídeo, biblioteca com mais de 320 mil volumes e uma variedade de lanchonetes e self- service à disposição dos alunos. Com o objetivo de inserir Fortaleza no circuito brasileiro das principais produções nacionais, a Unifor inaugurou, em 6 de junho de 2003, o Teatro Celina Queiroz. Reconhecido por ser um espaço de divulgação das artes cênicas no estado do Cea-

rá, o teatro possui capacidade para mais de 300 pessoas, além de um palco de eventos acadêmicos e culturais da universidade de Fortaleza. o campus também proporciona a seus alunos e ao público o espaço cultural Unifor, que frequentemente traz importantes exposições nacionais e internacionais com entrada gratuita, além de programas de monitorias, pesquisas e projeitos, como “jovem Voluntário” e “Cineclube unifor”. a Instituição já formou mais de 55 mil profissionais e 7 mil pós – graduados e possui 25 mil estudantes distribuídos em 31 cursos de graduação . Seu corpo docente é composto por 1100 professores, sendo mais de 80 % mestres e doutores, alguns dos quais ex- estudantes da universidade. A estrutura do curso de Comunicação é formada por estúdios de rádio, TV, webtv e fotografia,

Centro de Convivência da Unifor, espaço reservado aos alunos e aos visitantes com diversos serviços à disposição, como alimentação e entretenimento.

além do núcleo Integrado de Comunicação (nIC), que apresenta células de redação, mídias digitais, agência de publicidade,rádio e diagramação, que contribuem para o desenvolvimento profissional dos estagiários e também na elaboração de produtos, sendo alguns vencedores na Intercom Regional realizada em junho deste ano. Os alunos e visitantes da Universidade podem dispor de serviços como correios, bancos, academia de ginástica e uma papelaria. espaços como quadras de tênis, piscinas, estádio de atletismo e ginásio poliesportivo também podem ser amplamente utilizados. Primando a preservação e a sustentabilidade, a unifor também é certificada pelo Instituto brasileiro do Meio ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) como área de soltura de animais silvestres. Prova disso é a abundância em recursos hídricos, boa variedade de plantas que fornecem frutos, bosques e uma vasta vegetação, condições básicas para alimentação, abrigo e

adaptação de animais que estão de volta ao seu ambiente natural. após 35 anos de existência e o reconhecimento como a melhor universidade do norte e nordeste, é possível perceber que a unifor cumpre sua missão e seus objetivos principais: contribuir para a realização de ideais e sonhos, formando profissionais de excelência e mantendo o compromisso com o desenvolvimento socioambiental, científico e cultural. Marialva barbosa, vice-presidente da Intercom, fala sobre a escolha da Unifor para sediar a Intercom 2012: “a seriedade da unifor já era conhecida por todos da diretoria há muito tempo . já sabíamos que ela era uma instituição de referência no ensino de maneira geral e em comunicação especialmente . No Ceará , apenas uma instituição do tamanho e do porte da Unifor poderia realizar o congresso . Porém somente agora podemos estreitar os laços que possibilitaram a realização desse desejo de fazer pela primeira vez o congresso da Intercom no estado”.

Frente da biblioteca da Unifor, ambiente que possui um grande acervo de livros à disposição dos estudantes.

amigos, burburinho, cartazes, ilustrações, olhares e gente de toda parte reunida. o clima de congresso é coisa para aquecer a alma mesmo. o espírito de equipe aflorou faz é tempo aqui no NIC. Para quem não conhece, o nIC é o núcleo Integrado de Comunicação da Unifor, um ambiente bem bacana que reúne estudantes de jornalismo, publicidade e audiovisual. Nas diferentes células que compõem esse espaço, há lugar para todos os apaixonados por comunicação. O nIC foi onde desenvolvemos a identidade visual do evento e escrevemos sem parar sobre tudo que estava sendo preparando para o congresso. ainda mais importante: foi aqui que passamos horas e horas dos últimos meses, aperreados, preparando tudo com o carinho e cuidado que só poderiam ser dedicados a vocês, profi ssionais e estudantes fissionais de comunicação que tem a percepção aguçada e a sensibilidade àfl or da pele. flor É nessa onda que descansa a expectati va de que vocês tativa aproveitem ao máximo essa semana que é muito signifi cativa para significativa todos nós cearenses. afi nal, essa é a primeiafinal, ra vez que o Intercom é sediado no Ceará. e tudo que vocês precisam saber é que os fortalezenses adoram gente reunida, uma boa conversa, olhares e bons amigos.


FoTo: daNIeLLe RoTHoLI

INTERCOM

FORTALEZA, CEARÁ TERÇA-FEIRA, 4 DE SETEMBRO 2012

UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

budejado

BATEnDO RETRATO

Marialva barbosa continua pesquisando e produzindo vasta literatura, além de ocupar o cargo de vice-presidente da Intercom. E no próximo ano lança o primeiro livro da história da comunicação brasileira.

joNHaLLY GuRGeL

A vida na universidade

joNHaLLY GuRGeL

4

Veterana em Congressos de Comunicação, Marialva barbosa é um dos destaques deste ano.

Bem-vindo à UnIFOR

Márcia Pessoa Pense num pôr-do-sol arretado nessa lagoa massa! joNHaLLY GuRGeL

área, as tendências das pesquisas, a consolidação do campo da comunicação. Tudo isso é muito importante num século que se caracteriza por ser o século da comunicação. Mas a INTERCOM tem também outras conquistas, como a inclusão de milhares de alunos de graduação, ao longo de muitos anos, alguns dos quais ocupam hoje lugar importante na direção da instituição. Vários dos alunos que um dia apresentaram seus produtos experimentais no EXPOCOM são hoje pessoas de peso no campo. Cito a nossa diretora Regional Sudeste, Iluska Coutinho; a coordenadora da área de Relações Públicas e Comunicação Organizacional do EXPOCOM, Tassiara Camatti, que fez parte da comissão de frente de organização do Intercom 2010, em Caxias do Sul, e o Allan Rodrigues, que está organizando o Intercom 2013, em Manaus.

É a primeira vez que o Intercom vem para o Ceará. Quais são suas expectativas para esse momento? É realmente a primeira vez do Intercom no Ceará. No Estado, nunca houve nem Congresso Regional, nem Congresso Nacional. E o Ceará, com a importância que tem no mapa

do Brasil, em termos gerais, e no mapa da comunicação, não poderia ficar à margem desse processo. Portanto, as minhas expectativas em relação ao Congresso 2012, em Fortaleza, são as maiores possíveis. Fiz muita força, pessoalmente, para trazer o evento para Fortaleza. Só tenho palavras sinceras de agradecimento a todos.

Conte-nos sua trajetória e como se interessou pelos estudos da Comunicação. Como todo jovem que quer ser jornalista, descobri esse desejo por gostar de ler e escrever. Foi assim que em 1973 entrei no recém-criado curso de Comunicação Social, habilitação Jornalismo, da UFF, em Niterói. Formada, em 1976, comecei a atuar como jornalista, como repórter, incialmente, como redatora, em emissoras de rádio, tv, e depois passei para a área de Comunicação Organizacional. Trabalhei nas asssessorias de imprensa de grandes empresas. Foi assim, por ser profissional e para ensinar a minha prática profissional que ingressei em 1979 como docente na UFF. Tinha apenas 24 anos, mas descobri, na sala de aula, a vocação para o ensino. Fui me aperfeiçoar: fiz mestrado, doutorado, concurso para professora titular, ou seja, resol-

vi acolher a carreira acadêmica e abandonei de vez o mercado jornalístico. Não me arrependo um só dia. Foi a melhor escolha da minha vida. Tanto que passei 31 anos na UFF, e depois de aposentada fiz concurso para professora titular da UFRJ, passei, e estou novamente lecionando para os alunos da graduação.O magistério se tornou uma espécie de vício para mim.

Atualmente, quais são suas principais atividades e linhas de pesquisa? Estudo desde muito tempo a história da comunicação e a correlação comunicação e história. Acabei de escrever o primeiro livro sobre história da comunicação no Brasil, que será lançado em março de 2013 pela Editora Vozes. Portanto, minhas pesquisas envolvem este enorme universo da história da comunicação no Brasil, partindo do pressuposto de que esta é realizada pelos sujeitos que vivem e fazem a história. Nesse sentido, uma parte das pesquisas atuais se refere aos escravos do século XIX, procurando mostrar que eram múltiplas as suas práticas de comunicação. Como palavra final, quero deixar registrada a minha enorme alegria de ver acontecer em Fortaleza o Congresso que comemora os 35 anos da INTERCOM.

Viu uma ema? Meta o pé na carreira. Elas adoram um lanche

Na fronteira com o Parque do Cocó, esses patos ficam posando para as fotos. FABIAnE DE PAULA

Você participa da Intercom desde a origem da instituição. Como foi o surgimento da Intercom e quais são as suas conquistas? Participo da INTERCOM desde o VI Congresso realizado em Bertioga, São Paulo. Era ainda professora recém-chegada à Universidade Federal Fluminense (UFF)e lembro que naquele ano o tema do Congresso foi As Novas Tecnologias da Comunicação e da Informação. O surgimento da INTERCOM foi uma iniciativa de um grupo de professores paulistas, liderados pelo então jovem José Marques de Melo. Vivíamos o momento mais duro dos chamados “Anos de Chumbo” e os professores naquela conjuntura perderam muitos dos espaços de expressão de seus pensamentos. Com isso, houve uma espécie de esfacelamento da área. Era urgente que a área de comunicação tivesse um fórum para discutir questões pertinentes ao campo da comunicação. Era preciso também um fórum para aglutinar a produção intelectual. E a Intercom surgiu com essa tarefa e esse papel. Acho que 35 anos depois as conquistas são muitas: a Comunicação é um campo de pesquisa reconhecido e de enorme importância no século XXI. Nos congressos nacionais e regionais, há uma multiplicidade enorme de pesquisadores, debatendo sobre temas emergentes, temas consolidados, etc. Discute-se a questão do ensino da

eSTReIa do eVeNTo Curiosidades e notas. Pág. 2

No Ceará, o céu é assim. Mas o mérito de encontrar este bando é todo da fotógrafa. Cobertuta diária do Intercom 2012, produzida pela Acerola (assessoria de comunicação), célula do Núcleo Integrado de Comunicação (NIC) da Unifor - Diretora do Centro de Ciências Humanas: Profª Erotilde Honório - Coordenador do Curso de Jornalismo: Prof. Wagner Borges - Reportagem: Emilly Sousa, Giselle Nuaz, Márcia Pessoa e Priscila Baima - Projeto gráfico: Aldeci Tomaz e Prof. Eduardo Freire - Professor orientador: Joana Dutra - Coordenação de Fotografia - Júlio Alcântara Revisão: Prof. Celiomar Lima - Conselho Editorial: Eduardo Freire, Janayde Gonçalves e Joana Dutra - Supervisão gráfica: Francisco Roberto - Impressão: Gráfica Unifor - Tiragem: 3.000 exemplares- Estagiário de Fotografia: Marina Duarte - Estagiário de Produção Gráfica: Fernanda Carneiro - Edição: Giselle Nuaz e Priscila Baima

eNTReVISTa Marialva barbosa Pág. 4 FORTALEZA, CEARÁ TERÇA-FEIRA, 4 DE SETEMBRO 2012

BATEnDO RETRATOS Natureza do Campus. Pág. 5

Jornal Intercom 1  

Jornal laboratorial de jornalismo da Universidade de Fortaleza

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you