Page 1


POR AQUI

Inscriçþes: senacrs.com.br/vestibular

BASTIDORES

O editorial de moda deste mês foi uma bagunça! Reunimos solteiros de escolas e universidades diferentes, responsåveis por levar diversão a todos os lugares que frequentam. Eventos e baladas? Disso eles entendem bem! Quatro meninas e dois guris passaram uma tarde toda como modelos, com direito a produção especial e salão de beleza. Tudo para representarem a solteirice com toda a beleza e estilo que a galera merece. E não Ê que atÊ os meninos levaram jeito pra coisa? Lindos e queridos! Aqui no Kzuka os solteiros tambÊm têm vez no Dia dos Namorados. É muito amor, nÊ?

Financie atĂŠ 100% do seu curso com o FIES.

Faculdade Senac Porto Alegre

/senacrsoficial

REDAĂ‡ĂƒO (51) 3218 7214 COMERCIAL (51) 3218 7221

KZUKA.COM.BR (51) 3218 7241

@senac_rs

t Gestão Financeira t Hotelaria t Marketing t Produção Multimídia t Redes de Computadores

que estå a fim de fazer e, juntinhos como sempre, decidam como curtir todo amor que houver nesta vida. Com a camisa amarela e cornetas ou não. Aqui no Kzuka, pra agradar todo mundo, o nosso jeitinho de celebrar foi dividir a revista em duas. De um lado, coraçþes flutuando por todo lado (atÊ no ensaio dos solteiros) e uma entrevista divertida com o casal mais sem vergonha da internet. De outro, muito do que rola alÊm da bola neste mês de Copa. Indicamos os craques pra dar follow no Instagram e mostramos um grupo de gringos que estå realizando o sonho de ver a Copa viajando num bus escolar. Amor ou maluquice, quem pode julgar? Pra completar, encartamos nesta edição nosso guia especial da Copa do Mundo, com curiosidades pra impressionar qualquer pretendente. Vai que cola, nÊ?

Cursos superiores

Sabrina Passos

NO DIA 12 DE JUNHO EU VOU Dar bom dia no meio da noite

Encarar a CroĂĄcia

Amar, tanto quanto nos outros 364 dias do ano

Sabrina Passos

Felipe Costa

Danielle Tretto

Editora

RepĂłrter

Planejamento

sabrina.passos@kzuka.com.br

felipe.luis@kzuka.com.br

danielle.tretto@kzuka.com.br

Inventar uma surpresa

Zerar o Netflix

Ser obrigada a folgar pra ver a Seleção

Marina Ciconet

Renuska Celidonio

Andressa Costa

RepĂłrter

NĂşcleo digital

Designer

marina.ciconet@kzuka.com.br

digital@kzuka.com.br

andressa.costa@kzuka.com.br

AtrĂĄs das solteiras de carterinha

Comemorar a data pela 5ÂŞ vez

Preparar uma superjanta depois do jogo

Franklin Peres

Nathalie CĂłrdova

Gustavo Gonçalves

Comunika

Assistente digital

Designer

franklin.peres@kzuka.com.br

nathalie.cordova@kzuka.com.br

gustavo.goncalves@kzuka.com.br

Vou pra ousadia

Seduzir muito, tipo o FelipĂŁo

Falar o dialeto dos Pigos e brincar de ser feliz

Ariel Gil

Capu

BĂĄrbara Zarpelon

Comunika

Comunicador

Planej. e Marketing

ariel.gil@kzuka.com.br

capu@kzuka.com.br

barbara.zarpelon@kzuka.com.br

GRUPO RBS

PRESIDENTE DO CONSELHO DE

ADMINISTRAĂ‡ĂƒO E COMITĂŠ EDITORIAL

Nelson Pacheco Sirotsky DIRETORIA EXECUTIVA

PRESIDENTE EXECUTIVO Eduardo Sirotsky Melzer JORNAIS, RĂ DIOS E DIGITAL Eduardo Magnus Smith TELEVISĂƒO AntĂ´nio Augusto Pinent Tigre JORNALISMO Marcelo Rech JURĂ?DICO E RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS Alexandre Kruel Jobim FINANÇAS Claudio Toigo Filho PESSOAS E TECNOLOGIA Deli Matsuo ESTRATÉGIA E DESENVOLVIMENTO DE NEGĂ“CIOS Luciana Antonini Ribeiro NEGĂ“CIOS DIGITAIS - E.BRICKS Fabio Bruggioni DIRETORA DE REDAĂ‡ĂƒO ZH E JORNAIS RS Marta Gleich DIRETOR COMERCIAL E DE MARKETING DOS JORNAIS Marcelo Leite

PRESIDENTE EMÉRITO

FUNDADOR

Jayme Sirotsky

MaurĂ­cio Sirotsky Sobrinho (1925-1986)

03 | KZUKA | junho 2014

Insta

Se você abriu a revista por este lado, tem grandes chances de passar o dia 12 de junho com o coração mais acelerado ou apertado. Talvez nem saiba ou admita, mas Ê certo que o jogo do Brasil contra a Croåcia, na estreia da nossa Copa do Mundo, vai tirar, pra você, um pouco do romance do ar. Mas, tudo bem. Apaixonados que somos, daremos um jeitinho de aproveitar o dia mesmo assim, nÊ? Se quem anda de mãos dadas com você jå decidiu que a paixão pela Seleção, em plena abertura do Mundial, Ê maior, use a imaginação. Comemore no dia anterior ou no seguinte. Ou nos dois. E exija logo presente em dobro tambÊm. Comece o dia jå espalhando confetes e suspirando, porque depois das 17h, haja coração pra tudo no mesmo dia. Só não vale esperar que a pessoa amada adivinhe as suas expectativas para o grande jantar do Dia dos Namorados. Deixe claro o

PLANEJAMENTO E MARKETING BĂĄrbara Zarpelon

t Anålise e Desenvolvimento de Sistemas t Bacharelado em Administração t ComÊrcio Exterior t Design de Moda t Gestão de Recursos Humanos

@senacrs

SUSPIRANDO

PRODUTO Sabrina Passos

#ĂŠmelhorporqueĂŠsenac

3VB$PSPOFM(FOVĂ“OP F$FOUSP)JTUĂ˜SJDPt(51) 3022.1044

EDITORIAL

DIREĂ‡ĂƒO GERAL Ariane Roquete


ctrl + f

KZUKA OPINIãO Jill Greenberg/Divulgação

orange is the new black

10 37

FOLLOW Instagram dos jogadores

O PERFIL DOS CRAQUES QUE ESTARÃO NO BRASIL ESTE MÊS

08 cuecas .......................................................................16 KzuKa curte..........................................................

Os trabalhos de Hércules

Menu KzuKa ........................................................... Hambúrguer em casa

20

cHucK norris ........................................................ Los Trapos F.C. teaM KzuKa ............................................................ Run Anna, run

23 25

27 sounD KzuKa ........................................................... 31 Portas eM autoMÁtico ..................................... 33 toQue Ficar ...........................................................

Na estrada pela Copa

18

CASAL SEM VERGONHA ELES SÃO DEMAIS!

arte eM gUardanapos Pedro Gabriel Anhorn é o dono de uma das páginas mais comentadas do Facebook: a Eu Me Chamo Antônio. E não é que o projeto, criado por Pedro, começou num bar do Rio de Janeiro? Pedro trabalhava como redator publicitário numa agência, e num belo dia, após o trabalho, foi ao Café Lamas, no Flamengo. Lá, enquanto aguardava o pedido, começou a rabiscar em um guardanapo a seguinte frase: “Primeiro, encanto. Depois, desencanto. Por fim, cada um pro seu canto”. Foi assim que surgiu a fanpage, com desenhos feitos em guardanapos e divulgados na internet. O resultado foi a publicação de um livro, contando as aventuras boêmias de Antônio, em guardanapos, claro. Hoje, com mais de 600 mil seguidores no Facebook e tendo desenhado em mais de mil guardanapos, Pedro não se considera um poeta. Ele é um desenhador de palavras. (ANDRESSA COSTA)

KzuKa #147 Quer ler esta e todas as edições da Kzuka na internet?

esPecial MunDial ................................................ O que curtir nas capitais da Copa

o Que você Quer ler aQui no KzuKa? ManDe uM e-Mail Pra gente! rePortageM@KzuKa.coM.br

ParticiPe, siga, curta www.kzuka.com.br @kzuka

http://issuu.com/kzuka

Fale conosco capa SHUTTERSTOCK, pOR GREKOv’S arte andRESSa COSTa

escolas@kzuka.com.br

39

facebook.com/kzukaoficial @kzuka

05 | KZUKA | junho 2014

Fala-se muito em Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo. Mas, e se o cara da Copa for Dzeko? Quem não acompanha os jogos do Manchester City não deve saber que o camisa 10 da Bósnia-Herzegovina é um dos melhores atacantes do mundo. Ele marcou dez gols nas eliminatórias europeias e acabou a fase de classificação como vice-artilheiro pela segunda vez, à frente dos badalados Ozil e Wayne Rooney. Tá certo que os adversários foram Grécia, Eslováquia, Lituânia, Letônia e Liechtenstein, mas gol é gol, né? O que importa é que o cara dessa Copa pode ser qualquer um! No meio-de-campo, enquanto a expectativa está sobre Xavi e Iniesta, a experiência do grego Giorgos Karagounis, 36, pode fazer a diferença. O jogador do Fulham carrega a faixa de capitão da seleção com a moral de ser o atleta que mais vestiu a camiseta azul e branca na história. Pipocar é que ele não vai. O “velhinhos” têm bom histórico em Copas: antes de Neymar nascer, Roger Milla já fazia suas dancinhas ao comemorar os gols de Camarões no Mundial de 1990, na Itália. Os africanos chegaram até às quartas-de-final da competição e o “vovô” Milla, 38, foi um dos caras da Copa. E se alguns atacantes e meias são azarões, imagina os goleiros. Em 1994, não adiantou Taffarel pegar pênaltis, os louros foram para os gols de Romário. Mas um deles já foi eleito o melhor do Mundial de 2002, quando Oliver Kahn ajudou a Alemanha a chegar à final. Ele só não deu muita sorte na partida contra o Brasil. Ainda na defesa, em 2006, o zagueiro Fábio Canavarro ficou com o posto de melhor do mundo depois de levantar a taça com a seleção italiana. Mais uma prova de que nem só de gols marcados vivem os grandes nomes da competição. Para 2014, o lateral-esquerdo Yuto Nagatomo pode surpreender na seleção japonesa, que vai melhor a cada edição do torneio. Mesmo correndo o jogo inteiro, normalmente para um lateral sobram as críticas por subir ao ataque e não voltar para ajudar na marcação, errar cruzamentos ou dar bobeira na linha de impedimento, por isso são poucos que ficam marcados positivamente no final, como Carlos Alberto Torres, o capitão do nosso tricampeonato. E atenção: o principal personagem da Copa às vezes está em campo, mas não na disputa do título. Os árbitros precisam acertar muito ou errar só uma vez para virarem os protagonistas. Em 78, o galês Clive Thomas anulou o gol que daria a vitória ao Brasil sobre a Suécia ao dizer que a partida já havia sido encerrada. Por coincidência (ou não), nunca mais voltou a apitar uma partida de Copa. Já em 2002, a precisão de Pierluigi Collina chamou tanto a atenção quanto seu carisma. O juiz, que foi eleito o melhor árbitro do mundo por seis vezes, se destacou com uma atuação com poucos erros na final. Neste ano, vamos torcer para que pelo menos o brasileiro Sandro Meira Ricci apite bem, caso a Seleção não vença. O atacante da Bósnia, o veterano da Grécia, o lateral do Japão. O gaúcho da Copa, o cachorrinho que driblou Garrincha, em 62, o recém-nascido filho do Bebeto, em 94, Larissa Riquelme e seu celular, em 2010. A cena, o gol, a comemoração, a torcida, o craque. Qualquer momento pode ficar marcado para sempre na história dos mundiais. Mas quem vai ser o cara da Copa? (FELIPE COSTA)

MODA Namorados ou solteiros?

Reprodução/Facebook

o cara da copa

A necessidade de estar presa a um canal e horário fixo, unida à falta de tempo livre, nunca me fizeram adepta a séries de televisão. No máximo, assistia a um ou dois episódios e, depois, deixava de lado, sem peso na consciência. Até que, em meio a milhares de coisas e um trabalho de conclusão por fazer, resolvi dar uma chance para Orange is the New Black, série original e exclusiva do serviço Netflix. Por indicação da Renuska (obrigada, Rê!), assisti ao primeiro episódio despretensiosamente. E, adivinhem? Não consegui mais deixar o tablet de lado. Caí de cabeça nas histórias de Piper Chapman, uma novaiorquina condenada a 15 meses de prisão por um crime federal cometido há mais de dez anos. O drama com doses generosas de comédia e as histórias de vida das mulheres da (fictícia) prisão Litchfield me ganharam. Assistindo, dá pra refletir como um simples ato pode mudar uma vida inteira. Sem máscaras ou delongas, a série fala sobre romances, drogas, crimes e amizades dentro de um sistema prisional cheio de mulheres de todo tipo. Quem se interessou pode assistir à primeira temporada no Netflix. A segunda tem estreia marcada para 6 de junho e a terceira, graças, já está confirmada. (NATHALIE CÓRDOVA)


PArceriA PrA vidA

Amor de verão

É mês dos namorados e a gente não podia deixar de abrir nosso Kzuka Curte para o amor. Porque aqui no Kzuka, se tem uma coisa que a gente adora, é o friozinho na barriga que só um apaixonado sente. Por isso, aqui vai nosso jeito de celebrar: leitores abriram o coração e fazem nas nossas páginas declarações de suspirar. É muito amor.

Estou muito feliz em poder comemorar este Dia dos Namorados contigo e em saber que tenho a pessoa certa a meu lado. Apesar de a gente ter muitas coisas diferentes, acho que é isso que nos une ainda mais. Curtimos muito ir pra praia juntos, porque praia é sinônimo de verão e esta é a melhor estação do ano para nós.

Temos gostos semelhantes, mas a parceria é o grande diferencial. Adoramos ir à praia, conhecer diferentes lugares juntos, paisagens – que até então nunca foram vistas por nós. Um ou dois dias é o tempo necessário para fugirmos da rotina e suficiente para curtirmos ainda mais um ao outro, fazendo o que mais gostamos e com a pessoa que mais amamos. Te amo Arthur.

juntos todA horA Eu e a Babi adoramos pedalar. Ela até prefere correr, mas como a corrida não é meu forte, acabamos descobrindo um esporte bem legal que podemos praticar juntos. Estamos sempre variando o local da pedalada, como o Parque da Redenção, 3ª Perimetral e Gasômetro na Orla do Guaíba, que é o lugar mais bonito, principalmente no pôr do sol. Fazer o que gosta junto da pessoa que ama, é bom demais.

sempre ao lado Se existe um cara parceiro e extremamente atencioso, com certeza é o Gian. Ele faz eu me sentir segura, sempre buscando me ajudar e entender. Sem contar que é de uma paciência incrível, até na hora das compras (e de quebra tem ótimas dicas!). Muito obrigada por ser meu namorado e melhor amigo. Te amo.

Amor colorAdo O que eu mais curto na Duda, minha namorada, é que, além de linda, ela é muito querida e parceira. Sempre topa tudo. É a melhor coisa estar ao lado dela que, pra completar, é colorada! Enfim, ela é tudo de bom! Te amo Duda.

loNga história Só queria agradecer ao Eduardo por todo o tempo que passamos juntos. Por mais que não seja muito tempo, a história é longa! Obrigada pelo melhor verão de todos e espero que muitos outros verões estejam por vir. Te amo!

@jurodel

@victordut

@dudacanozzi

@guirotunno

@mariwidholzer

@guto_goncalves

@bsaudades 09 | KZUKA | junho 2014

08 | KZUKA | junho 2014

Na mesma direção Desde o início do nosso namoro, a gente costuma sair por Porto andando nos fins de semana, a maioria das vezes com a companhia da cachorrinha Mona. E o que faz disso um momento tão bom é que somos apenas nós, nossos pensamentos e história. Passar a tarde rindo ao lado de quem se ama, não tem preço.


M O D A Nunca namorou e nem teve vontade de ficar sério com ninguém. O Dia dos Namorados não faz a menor diferença na vida dele.

11 | KZUKA | junho 2014

10 | KZUKA | junho 2014

Junho é o mês dos apaixonados. É no dia 12 que os casais se reúnem para encontros românticos e celebram o tão esperado Dia dos Namorados. Fugindo à regra, convidamos solteiros para nosso editorial deste mês. Afinal, amar é tudo de bom, mas ser solto também é demais. E aí, o que será que é melhor? Namorar ou não? Confira a opinião dessa galera.

A vantagem de ser solteiro: a gente pode aproveitar sempre mais onde vai do que quem namora. Por enquanto, tô feliz assim! Pra me conquistar: tem que ser legal e bonita. O que mais curto em uma guria: a beleza e o astral. E prefiro as loiras. Mulher não pode ser: grudenta. Recado pra quem namora: Boa sorte!


M O D A Ela já namorou mil vezes, três delas sério. Com histórico de supernamoradeira, está solteira há quatro meses ~ e adorando! No dia 12, vai sair com as amigas pra balada.

A vantagem de ser solteira: a tranquilidade. Quando não há entrega de ambas as partes em um namoro, não fecha. Pra me conquistar: tem que ser engraçado, misterioso, parceiro e me tratar como uma princesa. O que mais curto em um guri: quando me faz rir. Homem não pode ser: exibido e não ser sincero. Recado pra quem namora: aproveite que namora pra curtir muito com o parceiro.

A vantagem de ser solteira: é a liberdade e não ter cobrança. Pra me conquistar: tem que ser engraçado, fazer careta, piada e ter um sorriso bonito. O que mais curto em um guri: adoro surfistas! Tem que ser engraçado, bonito e se tiver um tanquinho também, não é nada mal... Homem não pode ser: ciumento! Odeio! Recado pra quem namora: boa sorte pra vocês!

13 | KZUKA | junho 2014 KZUKA | novembro 2013

KZUKA | novembro 2013 12 | KZUKA | junho 2014

Já namorou duas vezes por bastante tempo. Solteira ela se sente tranquila, já que um namoro requer muito diálogo e paciência. Quer passar o Dia dos Namorados com quem ela está a fim.


M

Já namorou duas vezes. Curte namorar e ser solteira também. Acha o Dia dos Namorados um dia qualquer e pretende sair com as amigas pra comemorar.

O D A

Nunca namorou. Os pais dele o tiveram com 18 anos, e estão juntos até hoje. História de amor das boas, mas Nicolas morre de medo de ser pai muito novo.

KZUKA | novembro 2013 14 | KZUKA | junho 2014

Reservada, nunca namorou, mas já teve vontade. O Dia dos Namorados, pra ela, por enquanto, é solitário.

A vantagem de ser solteira: é a liberdade. Poder sair sem dar satisfação e ainda conhecer pessoas novas. Pra me conquistar: tem que ser legal, divertido e carismático. O que mais curto em um guri: se ele é extrovertido, tem um papo legal e gosta de fazer as mesmas coisas que eu. Homem não pode ser: metiroso e exibido. Recado pra quem namora: aproveitem cada minuto juntos, se respeitem e deem valor um ao outro!

A vantagem de ser solteira: não ter que se preocupar com o que os outros vão achar e não precisar dar satisfação. Pra me conquistar: o cara precisa me fazer rir! O que mais curto em um guri: beleza, inteligência e humildade. Homem não pode ser: sem graça e prepotente. Recado pra quem namora: aproveite ao máximo a companhia da outra pessoa!

Ficha Técnica Textos: Marina Ciconet Arte: Andressa Costa Produção: Francine Camargo (francinemega@hotmail.com) Marcas participantes: Contra Regra, MarcheDarty, Ray Ban e acervo pessoal Fotografia: Clarissa Londero (PixFotomovimento) Beleza: Verônica Abdala (make up) e Lukas Santos (cabelo), do Theodora Beleza (3022. 6249) Agradecimentos: Espaço Glam (@espaco_glam)

15 | KZUKA | junho 2014 KZUKA | novembro 2013

A vantagem de ser solteiro: estamos sempre na noite, curtindo com os amigos e não só com a namorada. Pra me conquistar: tem que ser bonita, né? E fazer alguma coisa pra chamar minha atenção. O que mais curto em uma guria: várias coisas! Mas a primeira impressão vale muito. Também tem que ser inteligente. Mulher não pode ser: arrogantezinha, metida. Não pode ficar se achando. Recado pra quem namora: curta enquanto há tempo!


CUECAS

texto FELIPE COSTA* arte ANDRESSA COSTA

H

aja paciência. Tem dias em que é difícil de aguentar, mas passa. Depois volta, sempre volta. Elas estão ali, esperando qualquer deslize seu para ME ESCUTA QUE EU TÔ FALANDO CONTIGO VOCÊ SEMPRE FAZ ISSO MEU DEUS. Elas, que são a alegria das nossas vidas, que conseguem TUDO com um sorriso ou um pedido ao pé do ouvido: as namoradas. Só que tudo não basta. É preciso mais. Algumas coisas não fazem sentido, “mas você sempre tem que buscar um sentido pra tudo?”. Uma das histórias mais famosas da mitologia grega é a dos 12 trabalhos de Hércules. O herói lutou contra um leão, um touro e contra a hidra (uma serpente gigante de nove cabeças), entre outras coisas, mas, por sorte, não encontrou uma mulher na TPM no caminho. Na batalha com a hidra, a cada cabeça que ele cortava, surgiam duas no lugar. No caso da mulher na TPM, cada pequeno problema criado se transforma em pelo menos mais cinco gigantes. Tem que ter paciência, lembre-se de que você não está lidando com uma serpente, ela

16 | KZUKA | junho 2014

*Felipe é jornalista e repórter do Kzuka. Já viajou por 15 países numa kombi e fez um documentário sobre felicidade. Aqui, divide as trapalhadas da vida. E muito mais. Se quiser que ele escreva sobre algo especial, manda aí: felipe. luis@kzuka.com.br

não vai te atacar. Só vai ficar de mau humor e chorar. Às vezes você nem vai reparar. Com certeza Hércules não conseguiria resolver este trabalho, já que não saberia fazer uma panela de brigadeiro. O namorado exemplar sobreviveu ao choro sem razão, passou pelas reclamações de falta de roupa (apesar do armário cheio) e dormiu de conchinha religiosamente todos os dias do ano. Elogiou o corte de cabelo, mesmo sem saber o que mudou. Engoliu seco quando foi saco de pancadas do descontentamento com algum familiar, amiga, chefe ou professor (concordando com tudo, porque é proibido entender o lado da outra pessoa). Falou que não pra ela achar que era sim, e disse que sim pra responder que não. Assistiu à comédia romântica bem no horário do jogo. Foi junto fazer compras no shopping. Mas, no final, esqueceu do dia em que eles comeram comida árabe pela primeira vez, entre as outras 378 datas marcantes do relacionamento de um ano e meio. Vale a pena, mas é difícil. Bem mais fácil entender o que passa nas nove cabeças da hidra.


T R E

TA IS

N

V

E

Sem vergonha

www.casalsemvergonha.com.br

www.hypeness.com.br

18 | KZUKA | junho 2014

texto FELIPE COSTA arte ANDRESSA COSTA

JAQUELINE BARBOSA E EMERSON VIEGAS, DOS SITES HYPENESS E CASAL SEM VERGONHA, CONVERSARAM COM O KZUKA SOBRE SEXO, RELACIONAMENTO E VIAGEM

J

foto ARQUIVO PESSOAL

aqueline Barbosa, 25, e Emerson Viegas, 31, ou só Jaque e Eme, como se apresentam, estão longe de ser um casal modelo, pelo menos o modelo certinho. Foi para fugir de certos padrões que ela, tradutora, e ele, publicitário, criaram os sites Hypeness e Casal Sem Vergonha. Juntas, as páginas somam quase 1 milhão de fãs no Facebook. É da história, estilo de vida e cotidiano dos dois paulistanos que saem as referências para as postagens, que falam essencialmente sobre relacionamento, sexo e vida a dois, com muito bom humor e naturalidade. Agora, essas impressões são divididas também no novo projeto da dupla, o blog Nômades Digitais. Da frustração com o emprego ao trabalho dos sonhos, os dois pediram demissão para viver do que gostam e como gostam: viajando e trocando experiências com a ajuda da rede. O trabalho é feito em restaurantes, cafés ou pousadas de Amsterdã, Berlim, Barcelona ou seja lá onde estiverem. – Nós somos do contra: trabalhamos na internet e em casa, não queremos ter residência fixa pelos próximos anos, e queremos ter vários cachorros, mas nenhum filho – contaram em entrevista ao Kzuka. Cinco anos depois de se conhecerem ~pelo Orkut~, eles seguem juntos falando da vida de casal, mas agora também de moda, design, arquitetura, publicidade e lugares incríveis – sempre de forma descontraída. E sem vergonha de dizer o que pensam.

Vocês influenciam na educação sexual e na construção do perfil de muitos jovens adultos. Já receberam críticas sobre algum tema tratado? Nós brasileiros ainda estamos anos luz de sermos um povo que lida com sexualidade com a naturalidade com a qual ela deveria ser discutida. Já tivemos vários feedbacks de jovens que vêm até a gente relatando ter uma educação totalmente castradora e sem espaço para diálogo em casa, mas que conseguiram aprender boa parte do que sabem por meio do site. Qual a responsabilidade do Casal Sem Vergonha? É grande, mas até hoje nunca tivemos

um feedback negativo. Pelo contrário, já ouvimos relatos de vários pais e até professores que não sabem como abordar o tema em casa ou na escola, e que indicam o site para seus filhos e alunos. A nossa proposta é honesta, por isso não temos medo da responsabilidade. Até porque não queremos impor verdades, mas sim propor um diálogo. Vocês moram juntos, trabalham juntos, viajam juntos. Não cansa? A gente gosta muito da companhia um do outro, somos muito parceiros, e temos uma sinergia muito boa. Trabalhamos bem juntos, convivemos bem juntos e somos ótimos parceiros de viagem. Mas também temos a liberdade de dizer que queremos passar um tempo sozinhos, caso sintamos a necessidade. Acho que só conseguimos isso porque respeitamos o espaço pessoal do outro. Um não pega no pé do outro, um não quer mudar o outro, um não cobra o outro. Nos amamos da forma que somos, incluindo as qualidades e defeitos, e assim a convivência fica muito mais leve. É um prazer, e não um fardo, fazermos todas essas coisas juntos. E o projeto Nômades Digitais, de onde surgiu a ideia e como começou? A viagem começou quando saímos de São Paulo e nos mudamos para uma agrovila em Ilhabela (litoral Norte de SP), mais ou menos dois anos atrás. A ideia era ficar somente um mês por lá e depois seguir viagem, mas nos apaixonamos tanto que

acabamos ficando um ano e meio. Só saímos porque tínhamos esse chamado muito grande de viajar. Alguns lugares são inéditos pra gente, outros voltamos porque gostamos muito. Desde o começo, passamos por Ilhabela, Veneza, Barcelona, Paris, Amsterdam, Berlim, Los Angeles, Florianópolis, Rio de Janeiro e Búzios. Sonhamos em conhecer mais o Brasil e também explorar a América do Sul e a Ásia. Até quando e onde vai a viagem? Quais os planos futuros? O futuro é muito incerto para querermos programá-lo. Só o que temos de concreto é o agora, então não nos preocupamos muito com coisas do tipo até quando vai, o que será do futuro, qual o roteiro exato e tal. Seguimos sempre nossa intuição e gostamos de sermos surpreendidos pelo universo. Nosso lema é continuar enquanto estivermos felizes. Além do trabalho e da força de vontade para realizar os sonhos, como se faz pra levar a vida como vocês? Tem receita? O mundo seria muito melhor se as pessoas atendessem mais a seus chamados pessoais. Acreditamos que felicidade é estar onde você gostaria de estar, fazendo o que gostaria de estar fazendo, e tentamos passar isso para as pessoas. Não temos nada de especial que nos diferencia do resto. Apenas sonhamos de noite e trabalhamos de dia, como diz o Dr. Lair Ribeiro. Se você não tem alcançado seus sonhos, é porque ou não está sonhando direito, ou não está trabalhando direito.

19 | KZUKA | junho 2014

Kzuka: Vocês passam a impressão de “casal perfeito”. Obviamente devem ter seus problemas, como todo mundo, mas não são um casal comum. Como fazem? Jaque e Eme: Estamos longe de ser um casal perfeito, mas somos um casal que procura solucionar os defeitos e problemas juntos. Acredito que o grande segredo é termos um relacionamento com muito diálogo. Para nós, nada é tabu. Tudo pode ser conversado. Nada é obrigatório, mas tudo é possível, desde que os dois estejam de acordo. Nosso pacto sempre foi criar um relacionamento da forma que queríamos, e não da forma que é imposto pelas normas sociais. Assim, nos tornamos parceiros de vida e de trabalho. Tem dado certo. Em 2014, completaremos cinco anos juntos.


especial

MENU KZUKA Fotos: Assessoria Gastronômica

Como fazer aquele lanche com cara gourmet e impressionar a galera

Sábado chegou e pintou aquela vontade de sair da rotina? Dar uma banda de bicicleta, fazer um passeio legal, encontrar amigos e, quem sabe, chamar a galera pra casa e propor um lanche gostoso?! Confere a receita que a Assessoria Gastronômica preparou especialmente pra gente: um hambúrguer feito em casa e com sabor especial. Taí a dica que faltava pra fazer o programa ficar ainda mais divertido!

4 PESSOAS

DIFÍCIL

$$$

KzuKa e unimed PoRto AlegRe ResPondem A PeRguntAs dA gAleRA sobRe obesidAde, dRogAs, dePRessão e muito mAis

INGREDIENTES

PARA A MASSA DO HAMBÚRGUER (TRADICIONAL): - 600g de carne moída (150g para cada hambúrguer) - Sal - Pimenta do reino - Salsa picada - Óleo (canola ou milho) e manteiga para fritar

PARA O SANDUÍCHE: - Pão de hambúrguer - Alface - Tomate em rodelas finas - Maionese - Requeijão

- Queijo cheddar - Queijo mussarela - Mostarda - Ketchup

MODO DE PREPARO

S

abe aquela pergunta que tu tens vergonha de fazer e começa com uma vez um amigo meu...? A Unimed e o Kzuka resolveram te ajudar. Em colégios de Porto Alegre, descobrimos as principais dúvidas da galera sobre saúde e respondemos tudo numa websérie. Quem apresenta os vídeos é nosso querido Capu, numa versão que ficou irada! Ele virou desenho para responder, em quatro episódios, temas ligados à saúde e bem estar. Percorremos escolas da Capital para conversar com os alunos e levantamos as dúvidas realmente pertinentes para os jovens e que, muitas vezes, ficam sem respostas. As principais delas foram gravadas pela própria galera, protagonista dos vídeos. Todas as respostas tiveram a chancela da Unimed Porto Alegre, que cedeu profissionais especializados para desenvolver o conteúdo de cada uma delas. O primeiro episódio, sobre hábitos saudáveis e obesidade, foi sucesso de audiência. No vídeo, o Capu animado explica o que é o IMC

e a importância dele pra nossa saúde. Ele também responde perguntas sobre o peso ideal e quais os alimentos ajudam a gente a ficar sempre bem. O episódio seguinte, sobre depressão, também mexeu com a galera. Quando rola aquela redução de energia ou rebaixamento no humor, vale procurar ajuda médica! A depressão também se caracteriza, por exemplo, por falta de vontade de fazer e até de se concentrar. O importante é ficar ligado de quem este tipo de mau não pode e nem deve ser permanente. Tem tudo sobre o assunto lá no site! O vídeos seguintes trataram de tabagismo e drogas e também de alcoolismo. Você sabia que, em todo mundo, 320 mil jovens entre 15 e 29 morrem todo ano de causas relacionadas ao consumo excessivo de álcool? Lá no Kzuka.com. br você confere esta e mais outras respostas para dúvidas bem comuns e que sim, precisam ser esclarecidas. Se foi você ou um amigo seu que pergutou, não importa.

MASSA DO HAMBÚRGUER: Higienize bem a salsa, disponha em um pano de prato e seque bem. Retire os cabinhos e pique bem pequeno. Com as mãos, misture bem a salsa picada na carne moída. Divida a carne em 4 partes. Forme “bolas” bem apertadas e molde os hambúrgueres de acordo com o tamanho do pão. Já com os bifes formados, salpique sal e pimenta do reino nos dois lados do hambúrguer. Reserve.

NO KZUKA.COM.BR TEM MAIS RECEITAS DE OUTRAS DELÍCIAS PRA VOCÊ SE ARRISCAR NA COZINHA. NÃO DEIXE DE CONHECER TAMBÉM TODO O MENU DA ASSESSORIAGASTRONOMICA.COM.BR.

#FICAADICA Se você quer ousar se aventurar ainda mais na cozinha, pode usar outros ingredientes, como: - Carne de soja: misturar a mesma quantidade de carne moída e soja (300g de cada uma) - Cebola e alho picados - Queijo gruyere ou parmesão ralados - Maçã ralada - Bacon picado - Ervas frescas: orégano, tomilho, manjerona, alecrim

Aponte seu leitor de QR-code para o código acima e vá direto para a página do Kzuka com todos os vídeos.

miguel Veleda, do João Paulo i sul

danielle Cravo, do Farroupilha

21 | KZUKA | junho 2014

20 | KZUKA | junho 2014

PARA O SANDUÍCHE: Abra os quatro pães, passe maionese de um lado e requeijão do outro lado. Disponha o alface e duas fatias de tomate. Deixe os pães montados, abertos. Numa frigideira antiaderente, coloque um “fio” de óleo e uma colher rasa de manteiga até derreter a manteiga. Grelhar os hambúrgueres (um de cada vez) por cerca de 5 minutos de cada lado (ou até estar dourado por fora e suculento por dentro). Apagar o fogo, colocar uma fatia de cada queijo em cima do hambúrguer e tampar a frigideira por cerca de 1 minuto (ou até derreter o queijo). Coloque os hambúrgueres nos pães já montados e feche.


Recreio Kzuka no Dohms

IS R R O N K C U H C

POR AI

Foto Giuliano Cecatto/Especial

Victoria Cafruni e Jaqueline Cremonese

Daniela Heckel e Matheus Bortolotto

NO ANO DA COPA, AMIGOS CRIAM LOJA PARA APAIXONADOS POR FUTEBOL

A

Lucas Blauth e Leonardo Dornelles

22 | KZUKA | junho 2014

Bruna Schneider, Luiza Junqueira e Vittoria Wild

arte CARINA KERN, ESPECIAL

paixonados por futebol e todo o universo do mundo da bola, os amigos Fernando Quines, publicitário, e Bruno Pisoni, produtor audiovisual, decidiram trazer para Porto Alegre um conceito de loja que faltava no Capital. E abriram, mês passado, a Los Trapos FC., uma football culture especializada no assunto, na Cidade Baixa. – A Los Trapos FC é uma das poucas lojas especializadas em futebol no Brasil. Procuramos reunir um mix de produtos completo para quem é apaixonado pelo esporte, como nós. No futuro, a loja também contará com um espaço com wi-fi e estrutura para que as pessoas possam trabalhar e fazer reuniões. Nosso objetivo é ceder a loja para que o público possa ficar um pouco mais em contato com a cultura do futebol – conta Fernando. O local escolhido tem a cara da loja e também dos guris, já que está rodeada de faculdades e bares para assistir jogos de futebol. Lá, além de roupas, vendem livros, objetos de decoração, artigos de bar, cerveja artesanal e muito mais (inclusive para mulheres, que são cada vez mais apaixonadas pelo esporte). O espaço criado pela That’s Design pensou em todos os detalhes. E rola até uma

foto JULIANO KRACKER

mesa de botão para quem quiser se divertir. – Depois de morar na Europa, percebemos que faltava um espaço que reunisse produtos para quem curte a cultura do futebol, para quem gosta de ler, se informar, acompanha o esporte aqui e fora e as torcidas pelo mundo – explica Fernando. A certeza da existência de um público que consome futebol 24 horas por dia (como eles) foi o incentivo para abrirem a loja. Lá, sempre haverá algum jogo passando na televisão, amigos conversando sobre o assunto e, dependendo do horário, os clássicos bate-papos sobre futebol passando na rádio. – Para nós, um fanático é aquele que curte o futebol além dos 90 minutos do jogo. Vai desde o cara que larga tudo o que está fazendo em dias de partidas até aquele que já não está mais presente em estádios, por diferentes motivos, mas ainda vive o futebol acompanhando pela TV, rádio ou em rodas de amigos batendo papo – define Fernando. Em tempos de Copa do Mundo no Brasil, nada melhor do que um local que reúna a galera para curtir os jogos com estilo, cultura e diversão. Definitivamente, a Los Trapos FC tem tudo para bater um bolão.

23 | KZUKA | junho 2014

texto MARINA CICONET


a m

a k u

AnnA PAulA tem 14 Anos e fAz dA corridA suA grAnde PAixão

texto renuska celidonio arte carina kern, especial foto ariel gil

JAQUETA PESADA CÓD. 2000927670 POR R$

219,90

OFERTAS PRA VOCÊ SE SUPERAR.

BLUSA MANGA CURTA CÓD. 2000930592 POR R$

49,90

SHORT CÓD. 2000930596 POR R$

69,90

8x

m.br

te

z k

T

udo começou por um estímulo do pai. Mas, com o tempo, a corrida se tornou um caso de amor. Passando de hobbie à atividade séria, Anna Paula Marques Martins Silva, de apenas 14 anos, já sonha em correr a Maratona de Nova York. A aluna do João Paulo I Zona Sul desde pequena foi ligada aos esportes. Gostava de caminhar até a escola, fazia aulas de dança, natação, ginástica olímpica e aula de tênis. Mas como nunca cuidou direito da alimentação, com o tempo acabou ganhando peso. Não comia frutas, verduras e nem salada. – Fui gordinha durante a infância e no início da adolescência. Até que um dia meu pai comprou uma esteira. Decidi começar a usá-la até que acabei gostando –, conta. Anna começou com 20 minutos, intercalando corrida e caminhada e gostou do resultado. Além disso, tratou de cuidar mais da alimentação e viu que os resultados estavam cada vez melhores. Depois, começou a malhar na Companhia Athletica e isso ajudou muito no desempenho. Daí pra frente não parou mais, literalmente. Participou de competições, ficando entre os três primeiros na edição de verão do Circuito das Estações. Mas pensa que é só sair correndo por aí? Nada disso. A rotina é pesada. Segundas, quartas e sextas Anna corre entre 10 e 12 km. Terças e quintas aumenta o trajeto para até 15 km. E faz corridas mais longas nos fins de semana. Além disso, faz Running Class, que é uma aula de corrida indoor. E como fica a escola? Fica tudo certo, ela garante. – Nunca peguei recuperação. Quando tenho prova, passo o dia anterior estudando para conseguir correr à noite e ainda sobrar tempo para dar uma revisada na matéria. A corrida que hoje é hobby não deve virar carreira e sim continuar balizando o estido de vida da Anna. Ela tem até um plano de correr a primeira maratona daqui dois anos e também sonha com a famosa Maratona de Nova York. – Meu sonho é ganhar alguma competição que me faça ganhar algum reconhecimento. Outro sonho que eu tenho é correr a maratona que tem na Antártica, em homenagem às pessoas que tem como meta uma coisa muito difícil e, mesmo com os obstáculos e as dificuldades, não desiste e vai até o fim. Boa Anna. A gente vai ficar aqui torcendo!

sem juros sem entrada

Condições de pagamento exclusivas para compras efetuadas no Cartão Paquetá Esportes. Condições de pagamento: em até 8x, sem juros. Prestação mínima: em até 5x, R$ 12,00; de 6 a 8x, R$ 24,00. Condições válidas para as seguintes lojas: Borges de Medeiros, Bourbon Shopping Ipiranga, Bourbon Shopping Wallig, Bourbon Shopping Assis Brasil, Centerlar, Bourbon Shopping São Leopoldo, Bourbon Shopping Novo Hamburgo, BarraShoppingSul, Shopping Iguatemi, Praia de Belas Shopping e Canoas Shopping. A venda parcelada é sujeita a análise cadastral, e poderá ser solicitada entrada. Aceitamos cartões de outras administradoras. Ofertas válidas até 30/6/2014, enquanto durarem os estoques. Produtos não disponíveis em todas as lojas. Imagens meramente ilustrativas.

port e ta e s

RECLAME DO SEU TEMPO.

Marca exclusiva

pa q u

NESTE INVERNO, NÃO RECLAME DO TEMPO.

es.co

em até


TOQUE FICAR

Colégios Giuliano Cecatto/Especial

26 | KZUKA | junho 2014

O lobo frontal de nosso cérebro tem quatro partes e é responsável por diversas funções motoras, voluntárias e involuntárias, além das que dizem respeito à formação da personalidade. Ele só termina de se formar após os 20 anos. Conclusão: tem menino e menina se detonando muito antes de o cérebro estar pronto. E isto pode mudar para sempre a vida deles, em todos os sentidos, influenciando nas conquistas e decisões importantes que rolarem pelo caminho. Entre outras consequências do uso da maconha estão problemas respiratórios e até hormonais (estudos comprovam que, no caso dos guris, diminui até a produção de espermatozóides e pode levar à infertilidade). Quem usa pode ainda perder a vontade de fazer as coisas e desorganizar a rotina completamente. Precisa mais? O Brasil é um país continental, sem políticas públicas eficientes. E nós, como povo, não estamos maduros para legalizar ou fiscalizar com eficiência. Ficar esperto é ficar longe das drogas.

Paola Parmigiani e Laura Becker, do Farroupilha, querem praia em POA Ariel Gil

Giuliano Cecatto/Especial

Maxine Meneghetti também interagiu com a nossa capa Ariel Gil

Brayan Miranda, Erico Barbizan e Victor Osiris no Universitário da Carlos Gomes A linda Julia Cardones na saída do terceirão do Universitário

Marcos Daudt VP e coordenador geral do Ficar contato@ficar.org.br

27 | KZUKA | junho 2014

S

eria legal legalizar a maconha? Tens uma resposta na ponta da língua? Todas as opiniões devem ser respeitadas, mas com informação fica muito mais cabeça, né? No mês passado, estive em Brasília participando de um seminário sobre os riscos associados à legalização e comercialização da maconha. E a frase que mais me marcou foi a de uma psiquiatra: “O usuário de maconha tem um pequeno grau a mais de felicidade, mas não tem a vida bem resolvida ou encaminhada”. O que, resumindo, indica se contentar com pouco. Entre os defensores, há quem diga que a legalização pode acabar com o tráfico e tirar muita gente boa da cadeia. Tem os que falam dos benefícios em tratamentos de saúde. O reggae e o funk cantam que é bom. Quem usa, acha que tem a sensação de ser mais popular, de transgredir. Por outro lado, é preciso estar alerta. Legalizando, os traficantes certamente passariam a vender outras drogas, ainda mais pesadas. O consumo aumentaria e, por consequência, seus malefícios, sociais ou físicos. Amigos se perderiam, assim como os neurônios. Estudo recente da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) mostra que a idade média de início de consumo no Brasil entre estudantes é de 13 anos. Na real, se esta é a “média”, então tem gente começando até antes, com 9, 10 ou 11 anos.

POR AI


POR AI

Anchieta

#15dasirena Fotos: David Reis/Especial

Roberta Ludwig e Valentina Passos

João Pedro Hoerde foi um dos padrinhos de 15 anos da Mari

POR AI

Fotos: Giuliano Cecatto/Especial

Breno Vargas interagiu com a capa da revista e pediu mar em POA

Ana Clara Borba também interagiu com nossa capa Marina Bertotto quer mais vagas no vestibular e Laura Grala quer mais transporte público! Laura Vinholes e Thiago Chiká

Daniel De Marchi quer mais segurança em Porto Alegre

29 | KZUKA | junho 2014

28 | KZUKA | junho 2014

Anitta e Mari dançando no palco da festa


SOUND

Eventos

Fotoss: Ariel Gil

Reprodução/youTube

DOCUMENTÁRIO DA BANDA OASIS

POR AI

Confira estas e muitas outras dicas na minha página: kzuka.com.br/capu. Lá também estão meus sets pra baixar e muitos vídeos da pilhadeira lifestyle.

Reprodução/Apple Store

A Tunepics é uma rede social que segue a mesma linha do nosso querido Instagram, mas com a diferença de que lá os registros também são musicados! E tem o respaldo de contar como um de seus idealizadores o gênio will. i.am. Além de sons, é possível usar outros filtros e complementos para as fotos, como imagens de chuva ou neve, que podem ser incorporados nas postagens. A galera já anda fazendo altas artes. O único problema é que a rede social ainda é exclusiva para iOS. O Instagram também era e, hoje, é um fenômeno mundial. Então, vamos torcer para que todo mundo tenha acesso ao Tunepics e compartilhe fotos musicadas por aí.

Reprodução/youTube

REDE SOCIAL E MUSICAL

Em paralelo à musica, os integrantes da banda Oasis sempre tiveram muita história bizarra de brigas, estrelismo ou algo do tipo pra se manterem em evidência. Agora, os fãs ganharam um documentário que está disponível na íntegra pra curtir pelo YouTube, com depoimentos e bastidores. Definitely Maybe, The Documentary traz o nome do álbum de estreia da banda, que completa 20 anos no fim de agosto, e mostra entrevistas dos integrantes, imagens da produção e divulgação do disco. A direção ficou por conta do Dick Carruthers, especialista em documentários sobre estrelas do rock como Paul McCartney e Led Zeppelin.

Matheus Balestrin, Victória Magalhães e Alan Dietrichkeit tirando onda no Country Club

Roberta Bittencourt foi curtir a oficina de DJ do Kzuka na Estação ZH

Galera da Atlética ESPM no Jacacup

Divulgação/Sheeran

NOVO SUCESSO DE AVICII A nova música de trabalho do Avicii, Ley Me Down, traz a voz de Adam Lambert. É a quinta faixa do álbum True, na minha opinião, a melhor track do disco. O irado deste clipe é que os fãs podem, além de curtir o som, ver os bastidores da tour do cara. Já que a última de trabalho, Addicted To You, até foi bem, mas não chegou a emplacar nas tops, é um ótimo momento pra trabalhar essa.

MALLU MAGALHÃES E MARCELO CAMELO

Ed Sheeran lançou com exclusividade no Facebook o clipe de sua nova canção, Sing, que faz parte do álbum X, com lançamento marcado para 23 de junho. No vídeo, o cantor aparece como um boneco de pano que curte a noite, vai para um karaokê e aparece ao lado de várias modelos em uma limousine. Quem também aparece é o Pharrell Williams, que divide os backings na música.

31| KZUKA | junho 2014

NOVO CLIPE DE ED SHEERAN Reprodução/Facebook

30 | KZUKA | junho 2014

A cantora Mallu Magalhães e o ex-Los Hermanos Marcelo Camelo anunciaram nas redes sociais que agora, além de viverem juntos como namorados, também vão fazer música no projeto A Banda do Mar. Somado a eles, o baterista português Fred Ferreira vai compor a banda. O projeto traz composições que o casal criou nestes últimos tempos em que vivem em Portugal. No meio do ano, eles devem voltar para o Brasil para lançar o disco e sair em turnê. Sim, a guriazinha Mallu Magalhães já tem 21 anos e eles namoram desde 2008. O tempo passa, queridão.


r o

s ta

o c ti á m to u a em

p

DUplA De ingleses vem De ônibUs escolAr Ao brAsil pArA Assistir Ao mUnDiAl texto FELIPE COSTA arte ANDRESSA COSTA

32 | KZUKA | junho 2014

D

ois ingleses saindo do Canadá, num ônibus escolar, vindo ao Brasil ver a Copa do Mundo. Teria tudo para dar errado, mas a sorte parece acompanhar os viajantes. Tom Heriksen e Simon Hall, ambos com 26 anos, deixaram Vancouver dia 14 de abril para a jornada com um destino e poucos planos. No World Cup Bus, um tradicional ônibus escolar americano, cabem até 15 passageiros, que eles vão recolhendo no caminho. Alguns descem antes, dão lugar para outros que já haviam ficado. Muitos são conhecidos na estrada mesmo. A ideia surgiu numa conversa de bar, no pub onde Tom é gerente, há nove meses. Solteiros e sem filhos, não havia nada que os prendesse. Achavam que seria mais um dos sonhos que começava no papo e terminava quando fechavam a conta. Mas o ônibus amarelo sairia, sim, do Canadá. Eles se organizaram e criaram um projeto em um site de financiamento coletivo. O patrocínio para bancar os mais de 15 mil quilômetros até o Brasil não veio. Mas para eles, sem problemas. Viajar de verdade é estar preparado para imprevistos. – Nós dividimos todos os custos entre quem está no ônibus e fizemos dar certo. Todos pagam com suas próprias economias. Estamos tentando viver de forma barata. De qualquer maneira, é melhor do que desistir – disse Tom, já a caminho do Brasil. Os 14 viajantes iniciais (com representantes de Canadá, Estados Unidos, México, Peru, Polônia, Alemanha e Inglaterra) foram selecionados entre mais de 90 pessoas que se candidataram pela página do projeto no Facebook. Bastava ter vontade de viajar, disposição para

fotos ARquIvO PESSOAL

ajudar na reforma dos assentos e não se importar com as bandeirinhas da Inglaterra penduradas nas janelas. Quem tivesse algum talento que ajudasse na divulgação ou produção de conteúdo sairia na frente. Após a viagem, eles planejam produzir um filme com as imagens feitas durante os dois meses de altos e baixos na estrada. Em São Francisco, nos Estados Unidos, ficaram hospedados em uma mansão, com vista privilegiada da cidade. Sem custos. Já no México, sem ter onde ficar, esticaram os sacos de dormir no chão e passaram a noite na beira da estrada. Na Guatemala, no momento mais tenso, tiveram que pegar uma via alternativa após manifestantes fecharem a rodovia. O caminho era mais difícil do que os freios do ônibus poderiam aguentar, e eles só pararam quando bateram na traseira de um carro da polícia. Enquanto a aventura não acabar, o destino do ônibus não será decidido. O que eles sabem é que o veículo não vai voltar ao Canadá. Depois da Copa, planejam doá-lo para caridade, mas já falaram em levar o bus à Argentina para transformá-lo em um bar. A preocupação de agora é conseguir vencer a distância que falta e chegar a tempo para o Mundial. Quando conversamos com eles pela última vez, ainda estavam na Colômbia, a menos de três semanas do início da competição. – Tenho ingressos para o jogo da Inglaterra contra o Uruguai [19 de junho]. Estou muito empolgado. Meu único medo é que não consigamos chegar ao Brasil. Depois de todo o esforço que fizemos para isso acontecer, eu quero que dê certo! – afirma Tom. A gente também.


POR AI

Colégios Giuliano Cecatto/Especial

Ariel Gil

Laís Cassol, no reencontro da galera do Rosário

No Champagnat, Camila Rodrigues e Gabriela Zorzo

Giuliano Cecatto/Especial

Gabriel Marchi e Georgia Giorgis marcaram presença no encontro de ex-alunos do Rosário Giuliano Cecatto/Especial

34 | KZUKA | junho 2014

Essa é a turma 31 do terceirão do colégio São Francisco


G E E K M E LISTAMOS AQUI OS PERFIS DOS JOGADORES QUE FARÃO A ALEGRIA DO MUNDIAL TAMBÉM NAS REDES SOCIAIS

O cara não é muito Instagram addicted, mas adora posar cheio de estilo: gravatinha branca de cetim e jaquetão de couro com gola de lã confirmam que o cara gosta de cuidar da aparência.

36 | KZUKA | junho 2014

Viciadinho no IG, o craque da Seleção Brasileira não passa um dia sem postar. E quase não repete os bonés nas fotos, que são mais da vida pessoal do que do cara dentro dos campos.

Curte ostentar a barriga de tanquinho e deu uma escapada na humildade com a foto da sua Ferrari. Não espere ver a vida pessoal do cara. No IG o que prevalece é trabalho!

Procure uma selfie no Insta do cara e você não achará. Prefere fotos high quality e é garoto-gasolina (essa expressão existe?).

O popozudo da Seleção curte ostentação. Tira foto no carro pra mostrar o teto solar e do café da manhã regado à caviar. Mas nada daquilo que ele tem de sobra e a Valesca Popozuda também...

Primeiro que o Instagram dele é @cristiano. Quem consegue uma conta no IG só com o primeiro nome? Depois, dispõe de fotos de cuequinha. Mas pra quem não gosta, avisamos: o gato posta fotos com regata coladinha. Vira e mexe não resiste e posta fotos de dogs fofíssimos pra delírio dos cachorreiros. Tem orgulho de ser papai e comemora quando atinge um número significativo de seguidores.

Fotinhos lindas do baby com a Shakira e de momentos ~casal normal~. Já vale o follow.

Não é muuuuuito adepto da rede social, mas de vez em quando posta uma selfie ou uma foto da sua intimidade. Tem imagem dele com a mãe, com os colegas e frases motivacionais.

37 | KZUKA | junho 2014

É bem humorado: faz careta, mostra a língua e até morde a cabeça dos outros (?) na hora da foto. Adora crianças e, além da carinha bonita, é religioso e posta trechos da Bíblia ou cards de motivação.

Carol Buffara dos homens: compartilha vídeos com os passos dos treinos. Se quer ficar saradão como o cara, avisamos: é peso pesado, viu?

Posta foto abraçado nos amigos e outros jogadores sem medo do preconceito! Às vezes tá gato, mas em outras exagera no gel na hora de arrumar o cabelo...


l ia ec sp e l ia d n u m Perguntamos pra galera o que curtir nas suas cidades, já que elas receberão os jogos da Copa do Mundo. Quem for assistir partidas no Mané Garrincha, em Brasília, na Arena da Baixada, em Curitiba, ou na Fonte Nova, em Salvador, pode contar com as dicas de quem vive por lá e dividiu com a gente um pouco do que gosta e conhece. Agora é só fazer as malas e anotar as sugestões!

39 38 | KZUKA | junho 2014

A capital dos pampas receberá pela segunda vez a Copa do Mundo! E, em 2014, não faltarão lugares para a galera de fora se divertir, antes e depois das partidas, segundo Jéssica Valer, estudante de odontologia da UFRGS. Ela diz que uma das coisas mais legais pra se fazer durante o dia é tomar um chimarrão na orla do Guaíba, em Ipanema, no Marinha do Brasil ou no Gasômetro. A gente concorda! O fim de tarde com o sol dormindo sobre o lago é uma das coisas mais lindas deste

mundo. Vale a ida e o clique. E pra quem também quiser curtir aquela noite na boa, opções de diversos estilos não faltam. Tem que passar também pela Padre Chagas, point certo. Antônio Costaguta, de 24 anos, estuda Publicidade na ESPM. Segundo ele, quem estiver na Capital não pode deixar de prestigiar uma boa música regada à típica culinária brasileira na Cidade Baixa. Além disso, é obrigatório dar uma passada para experimentar um bom churrasco, né?

Vale conhecer o Pier 21, centro de lazer com cinema e muitas opções de comida. O legal é que fica à beira do lago Paranoá. Se a pedida é bar, os meus preferidos são o O’Rilley, o UK Music Hall e o Velvet Pub, que têm uma programação mais diversificada. Eu gosto também de cafés e recomendo o Daniel Briand, o melhor da cidade. Uma visita ao Centro Cultural Banco do Brasil, onde há exposições e mostras de filmes gratuitos, também vale muito. Luísa Braga, 24 anos

Tem parques e pontos turísticos perto do centro. Vale conhecer o Jardim Botânico, a Ópera de Arame, o Museu Oscar Niemeyer, o Bosque do Alemão, a Universidade Livre do Meio Ambiente e o Largo da Ordem. Com o bus da linha de turismo é possível parar em alguns deles. A vida noturna é outro ponto forte, com vário bares e baladas nas ruas Vicente Machado e Bispo Dom José. Para quem procura comida típica, pratos como carne de onça e barreado são boas pedidas. Juliano Carraro, 22 anos

À tardinha, é legal ir no Açaí do Joca Jr., considerado por muitos o melhor de Natal. Por lá, rola a opção selfservice, com diversos tipos de açaí, coberturas e frutas. No Rio Potengi, dá para ver o mais belo por do sol da cidade. Pra quem gosta de balada, a dica é ir para o Peppers Hall. Toca diversos estilos musicais, de forró à eletrônica, e fica localizado no bairro mais conhecido de Natal, o Ponta Negra. Lá também tem o Curva do Vento, que eu adoro! Rebeca Kuhn Silveira, 21 anos

Se teu mal é fome, vá comer no bairro Varjota. Lá tem muita coisa variada e bons restaurantes. Pra sair à noite, tem o Centro Cultural Dragão do Mar e os seus barzinhos. Gosto do Órbita, que é bem descolado e funciona de quinta a domingo, cada dia com um estilo diferente. E, claro, tem a Praia de Futuro e suas barracas. Vale ir pra comer caranguejo e outras coisas da terrinha. Eu prefiro as menores, como a do Pipoca. Vale ir. Rafaella Santana, 30 anos

Não dá pra deixar de visitar o Recife Antigo, no centro da cidade, que é um bairro incrível com dezenas de pontos turísticos, bares e restaurantes que funcionam durante o dia e à noite. Vale a pena comer os wraps do Just Kone e ir à Rua da Moeda. O lugar é ideal para se conhecer um pouco da história da cidade. Os fã de pubs devem visitar o Barchef, um restaurante construído numa mansão enorme, com um bar nos fundos. Pepeu Muniz, 21 anos

A capital baiana tem como cartãopostal o alegre e colorido Pelourinho, que fica muito próximo ao Mercado Modelo e ao Elevador Lacerda, que valem a visita. Coma um acarajé para renovar as energias e depois, saindo do centro da cidade, vá a Praia do Flamengo, que conta com a Barraca do Loro e do Pipa, ambas incríveis. E a dica mais valiosa: reserve 3 ou 4 dias da viagem pela Bahia para ir ao Morro de São Paulo. Maitê Ruppenthal, 21 anos

Se fores um amante da natureza, opções não faltarão. Um passeio de barco às praias de água doce como Açutuba e Praia do Tupé é uma excelente opção. Vale a pena reservar um dia para conhecer o encontro das águas entre os rios Negro e Solimões, visitar a casa de uma família ribeirinha e almoçar um delicioso peixe em restaurantes flutuantes; Ao entardecer, recomendo uma visita à Praia da Ponta Negra, para tomar um sorvete de açaí. Patrícia Farias, 27 anos

Um lugar demais é a trilha do Morro da Urca, aquele coladinho no Pão de Açúcar. Sem falar no visual que você encontra lá em cima. Quem quer curtir uma praia tem toda a orla da cidade disponível, de Copacabana até a Prainha — lugar mais paradisíaco e menos agitado. Mas típica mesmo é a feijoada em Santa Teresa, bairro antigo rodeado de bons restaurantes. O Circo Voador é sempre boa pedida, com shows incríveis. Roberta Preussler, 22 anos

O Mineirão fica na Pampulha, região com grande vocação turística. Além de muitas opções culturais e gastronômicas, é lá o principal cartãopostal da cidade, a Lagoa da Pampulha. Em termos de gastronomia, temos muitos botecos, onde é possível experimentar o famoso queijo mineiro. Próximo ao estádio, tem um dos bares mais famosos da cidade, o Juscelino Deck Beer, com culinária de alto nível e vista privilegiada. Bruna Alves, 21 anos

Durante o dia, as dicas são os parques do Ibirapuera e Vila-Lobos, onde você pode curtir um esporte ao ar livre e contemplar o verde. Se está na pegada cultural, confira a agenda do Masp, da Pinacoteca e do Museu do Ipiranga. Na noite, a boa da vez é uma baladinha anos 80 na Paulista, o DJ Club. Para os fãs de coxinha, não dá pra deixar de passar no Veloso. Mas point mesmo pra galera é a Augusta, que tem tudo. Willy Andersen, 27 anos

A temperatura elevada e o povo comunicativo pedem uma cervejinha gelada para acompanhar as conversas de bar. A Praça Popular é onde estão os badalados bares Ditado Popular e Cachaçaria Água Doce. Para quem quer balada sertaneja, ritmo que embala a cidade, vale curtir o Valley Pub. O Getúlio e a Nuun são boas pedidas para quem gosta de eletrônico, e ainda tem o Clube de Esquina, barzinho alternativo. Durante o dia, vá ao Parque Mãe Bonifácia. Fernanda Miranda, 23 anos

Patrocinadores da Liga dos Fanáticos


ctrl + f

PORTAS EM AUTOMÁTICO Na estrada pela Copa

33

08 MoDa .......................................................................... 10 KzuKa curte..........................................................

FOLLOW Instragram dos jogadores

37

O PERFIL DOS CRAQUES QUE ESTARÃO NO BRASIL ESTE MÊS

Namorados ou solteiros?

cuecas ....................................................................... Os trabalhos de Hércules

16

entreVista................................................................ Casal sem vergonha Menu KzuKa ........................................................... Hambúrguer em casa

18

20

teaM KzuKa ............................................................ Run Anna, run

25

27 sounD KzuKa ........................................................... 31 esPecial MunDial ................................................ 39 toQue Ficar ...........................................................

23

CHUCK NORRIS Los Trapos FC

O que curtir nas capitais da Copa

o Que Você Quer ler aQui no KzuKa? ManDe uM e-Mail Pra gente! rePortageM@KzuKa.coM.br

40 | KZUKA | junho 2014

KzuKa #147 Quer ler esta e todas as edições da Kzuka na internet?

ParticiPe, siga, curta www.kzuka.com.br @kzuka

http://issuu.com/kzuka

Fale conosco capa SHUTTERSTOCK, pOR Filip KaCalSKi arte andRESSa COSTa

escolas@kzuka.com.br

facebook.com/kzukaoficial @kzuka

Parece início de piada,

mas é assim que vai ser nas próximas semanas na capital gaúcha. Melhor estar com o inglês afiado para receber todas essas torcidas e mostrar que há muito gaúcho cidadão do mundo. Nessas horas, quem faz Yázigi dá risada. Matricule-se em junho/julho e ganhe descontos especiais.

Acesse e faça parte desse mundo:

YAZIGI OFICIAL


POR AQUI BASTIDORES Pra fazer um revista sempre mais legal, a gente se joga nas pautas, veste a camisa (e atÊ o kimono). Mês passado, o nosso querido repórter Felipe Costa se encheu de coragem e foi fazer uma aula experimental de jiu-jitsu com os mestres Fernando Paradeda e Lucas Sachs, no Leopoldina Juvenil. O convite era para treinar com a gurizada que participou do mundial e do campeonato gaúcho da arte suave. Entre chaves de braço e de perna, um papo muito legal sobre a importância do esporte e um treino suado para entender porque a galera curte tanto a ralação da luta. No fim, sobrou um mata-leão pro Felipe, bem na hora da foto.

EDITORIAL

A memória de muita gente que acompanha o Kzuka não estava ativada quando o Brasil foi campeão em 1994, hå 20 anos. Eu jå me achava grandona, com quase 12, e lembro de vestir uma camisa amarela grandona do meu pai para comemorar o tetracampeonato. A voz do Galvão Bueno sempre ecoa por aqui, cada vez que aquela lembrança volta. Nas Copas seguintes, chorei muito na derrota pra França, em 1998. Tinha 15 anos e amarguei o gosto da frustração. Lembro do rosto pintado de verde e amarelo. Da camisa oficial. De saber o nome de toda os nossos craques, suas posiçþes e número de gols. Era típica torcedora que não entendia nada de futebol (continuo assim) mas achava que o mundo se resolveria naquela final. Tristeza pura. O gosto doce voltou em 2002, quando eu jå estava perto dos 20 e jå entendia que o futebol ia muuuito alÊm do gramado e dos dias de Copa do Mundo.

O Brasil derrotou a Alemanha e mais uma estrelinha precisou ser pintada na minha camisetinha oficial. Acompanhei de longe os Ăşltimos dois Mundiais e, desde o penta, nunca como agora respirei o espĂ­rito da Copa do Mundo, que vai rolar aqui em casa, atĂŠ na nossa cidade. E o respiro, desta vez, vai alĂŠm do gosto pelo futebol. Vai pelo desejo intenso de que sim, a gente seja o paĂ­s da Copa, mas que possamos ser muito mais do que isso quando julho passar. A nossa torcida estĂĄ montada, a redação decorada. Todo mundo ensaiado pra gritar â€˜ĂŠ campeĂŁo’ em alto e bom portuguĂŞs, pra todo gringo ouvir. Mas a gente sabe que pode ser muito mais do que isso. E ĂŠ pra isso que vai nossa maior torcida. Ah, se vocĂŞ começou a revista por aqui, vai perceber que a Copa alĂŠm da bola ĂŠ nosso tema principal. Mas basta virar para encontrar os coraçþes inspirados para o Dia dos Namorados.

Sabrina Passos

JOGADOR FAVORITO DE TODAS AS COPAS Baggio, que chutou pra cima e nos deu o tetra

Gheorghe Hagi, o maestro da RomĂŞnia

Allejo, o maior jogador da histĂłria do futebol virtual

Sabrina Passos

Felipe Costa

Editora

RepĂłrter

Danielle Tretto

41 | KZUKA | junho 2014

Planejamento

sabrina.passos@kzuka.com.br

felipe.luis@kzuka.com.br

Vai que ĂŠ tua, Taffarel!

David Luiz, que foi, tĂĄ sendo

David Beckham

Marina Ciconet

Renuska Celidonio

Andressa Costa

NĂşcleo digital

danielle.tretto@kzuka.com.br

Designer

digital@kzuka.com.br

andressa.costa@kzuka.com.br

LuĂ­s Suarez. Salvou o Uruguai em 2010

Bebeto. Eternizou sua comemoração na Copa de 1994

Ronaldo FenĂ´meno, esse ĂŠ o cara

Franklin Peres

Nathalie CĂłrdova

Gustavo Gonçalves

Comunika

Assistente digital

marina.ciconet@kzuka.com.br

PRODUTO Sabrina Passos PLANEJAMENTO E MARKETING BĂĄrbara Zarpelon REDAĂ‡ĂƒO (51) 3218 7214 COMERCIAL (51) 3218 7221 KZUKA.COM.BR (51) 3218 7241

VAI TER COPA!

RepĂłrter

DIREĂ‡ĂƒO GERAL Ariane Roquete

Designer

franklin.peres@kzuka.com.br

nathalie.cordova@kzuka.com.br

gustavo.goncalves@kzuka.com.br

Davids predador (Shot Power 99)

Palhinha, campeĂŁo com apenas 1,38m

Gerard PiquĂŠ. Ahh, os espanhĂłis...

Ariel Gil

Capu

BĂĄrbara Santos

Comunika

Comunicador

ariel.gil@kzuka.com.br

capu@kzuka.com.br

GRUPO RBS PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAĂ‡ĂƒO E COMITĂŠ EDITORIAL

Nelson Pacheco Sirotsky DIRETORIA EXECUTIVA

PRESIDENTE EXECUTIVO Eduardo Sirotsky Melzer JORNAIS, RĂ DIOS E DIGITAL Eduardo Magnus Smith TELEVISĂƒO AntĂ´nio Augusto Pinent Tigre JORNALISMO Marcelo Rech JURĂ?DICO E RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS Alexandre Kruel Jobim FINANÇAS Claudio Toigo Filho PESSOAS E TECNOLOGIA Deli Matsuo ESTRATÉGIA E DESENVOLVIMENTO DE NEGĂ“CIOS Luciana Antonini Ribeiro NEGĂ“CIOS DIGITAIS - E.BRICKS Fabio Bruggioni DIRETORA DE REDAĂ‡ĂƒO ZH E JORNAIS RS Marta Gleich DIRETOR COMERCIAL E DE MARKETING DOS JORNAIS Marcelo Leite

PRESIDENTE EMÉRITO

FUNDADOR

Jayme Sirotsky

MaurĂ­cio Sirotsky Sobrinho (1925-1986)

Cursos superiores

t Anålise e Desenvolvimento de Sistemas t Bacharelado em Administração t ComÊrcio Exterior t Design de Moda t Gestão de Recursos Humanos

#ĂŠmelhorporqueĂŠsenac

Assistente comercial barbara.andrea@kzuka.com.br

Financie atÊ 100% do seu curso com o FIES. Inscriçþes: senacrs.com.br/vestibular

t Gestão Financeira t Hotelaria t Marketing t Produção Multimídia t Redes de Computadores

/senacrsoficial

@senacrs

Insta

@senac_rs

Faculdade Senac Porto Alegre

3VB$PSPOFM(FOVĂ“OP F$FOUSP)JTUĂ˜SJDPt(51) 3022.1044


Revista Kzuka Junho 2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you