Page 1

Nossa trilha A música do verão Kzuka está no ar

Veste e arrasa A moda que é a cara da estação Nº142 DEZEMBRO/2013

Especial Vestibular: o que você precisa saber


POR AQUI BASTIDORES A redação do Kzuka tem um clima que só estando aqui pra saber. Todo mundo se curte, se ajuda e, claro, isso significa aquela forcinha no look, né B.Rock? Nosso repórter deu uma ajudinha para as gracinhas do time e mostrou seus dotes de manicure, deixando todo mundo com as unhas da cor do verão! Brincadeiras à parte, o que importa mesmo é se divertir e manter a auto-estima nos ares. Aqui, isso já virou regra!

DIREÇÃO GERAL Ariane Roquete PRODUTO Sabrina Passos PLANEJAMENTO E MARKETING Bárbara Zarpelon COMERCIAL EXECUTIVOS RS Ricardo Machado

BANQUETE O maior desafio quando a gente enfrenta uma mudança é estar aberto à transformação, sem medo de altura ou do mergulho profundo, sem pé atrás, sem limite. E isso vale para o ano novo que está na próxima curva, para o grande dia da prova do vestibular, para o primeiro beijo. E, no meu caso, para minha vida nova, aqui pertinho de vocês. Chego recebida com um banquete deixado pela querida FêCris Vasconcellos, cheio de delícias que quero experimentar e dividir com vocês. E chego também com uma missão muito particular de saber quem está aí desse lado. Para fazer a melhor revista pra vocês, preciso saber o

que vocês querem. E, como na vida real, os outros só sabem o que a gente quer quando a gente grita bem alto. Também vale o sussurro com carinho. Só não vale não dizer. Então, agora que você me conhece – sou viciada em KitKat e filhotes de poodle, meu lugar preferido no mundo tem muita água e fica um pouquinho longe daqui e o amor da minha vida tem só três aninhos – me escreve, vai. Meu banquete vai ficar bem melhor com a mesa cheia. E ainda mais saboroso se for preparado com aquilo que vocês mais gostam. A cozinha do Kzuka está aberta pra gente.

Sabrina Passos

VOU CURTIR O VERÃO...

RIO GRANDE DO SUL: (51) 3218-7221

GRUPO RBS PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E COMITÊ EDITORIAL

Nelson Pacheco Sirotsky DIRETORIA EXECUTIVA

PRESIDENTE EXECUTIVO Eduardo Sirotsky Melzer JORNAIS, RÁDIOS E DIGITAL Eduardo Magnus Smith TELEVISÃO Antônio Augusto Pinent Tigre

Com muita saudade do inverno

Fazendo malabarismo na praia

Na Flórida, benhê!

JORNALISMO Marcelo Rech

Sabrina Passos

Gabriel Barcellos

Editora

Marketing

Carina Kern

JURÍDICO E RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS Alexandre Kruel Jobim

sabrina.passos@kzuka.com.br

gabriel.rocha@kzuka.com.br

Me preparando para casar

No ar condicionado

Eduardo Kinjo

Laura Hickmann

Andressa Costa

Analista Administrativo

Núcleo Digital

Designer

eduardo.kinjo@kzuka.com.br

laura.hickmann@kzuka.com.br

andressa.costa@kzuka.com.br

Colhendo sonhos na África do Sul

Indo e voltando da praia ;(

Em Santa!

Marina Ciconet

Franklin Peres

Gustavo Gonçalves

Repórter

Comunika

Designer

marina.ciconet@kzuka.com.br

Designer carina.kern@kzuka.com.br

Andando de bicicleta

franklin.peres@kzuka.com.br

gustavo.goncalves@kzuka.com.br

Pescando

Pintando o sete em Capão

Tocando afu na praia

Gustavo B.Rock

Renuska Celidonio

Capu

Núcleo Digital

Comunicador

Repórter reportagem@kzuka.com.br

capu@kzuka.com.br

digital@kzuka.com.br

KZUKA #142 Quer ler esta e todas as edições da Kzuka na internet?

PARTICIPE, SIGA, CURTA www.kzuka.com.br @kzuka

http://issuu.com/kzuka

FALE CONOSCO Foto WARREN GOLDSWAIN, SHUTTERSTOCK Arte CARINA KERN

escolas@kzuka.com.br

facebook.com/kzukaoficial @kzuka

FINANÇAS Claudio Toigo Filho PESSOAS E TECNOLOGIA Deli Matsuo ESTRATÉGIA E DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS Luciana Antonini Ribeiro NEGÓCIOS DIGITAIS - E.BRICKS Fabio Bruggioni DIRETORA DE REDAÇÃO ZH E JORNAIS RS Marta Gleich DIRETOR COMERCIAL E DE MARKETING DOS JORNAIS Marcelo Leite

PRESIDENTE EMÉRITO

FUNDADOR

Jayme Sirotsky

Maurício Sirotsky Sobrinho (1925-1986)

KZUKA | dezembro 2013

EDITORIAL


KZUKA OPINIÃO

OLHE PARA O LADO LOLLAPALOOZA 2014: O LINE-UP! Texto: Renuska Celidonio | Foto: Reprodução

Em novembro, saiu o line-up do Lollapalooza Brasil do ano que vem e, na lista dos artistas confirmados, mais de 40 nomes para todos os gostos e que certamente vão animar uma galera a sair de casa e ir a um dos maiores festivais que rolam no país. Entre os confirmados, as novas queridinhas da música, Lorde e Ellie Goulding; as já clássicas New Order, Soundgarden e Pixies; e uma das melhores bandas do momento, Imagine Dragons. Até aqui, tudo parece lindo e perfeito, mas nem tudo é tão fácil. Diferentemente deste ano, que teve três dias, o Lolla 2014 terá apenas dois, e o ingresso segue caro. R$ 540 pelo lote promocional do Lollapass (dois dias) e R$ 350 a inteira pelo ingresso diário. Ou seja: já se programem para começar a engordar o porquinho com as moedinhas que sobram do troco do lanche da tarde!

MELISSA BACHMAN E A INDIGNAÇÃO NAS REDES Texto: Laura Hickmann | Foto: Reprodução

Uma foto da apresentadora norte-americana Melissa Bachman ao lado de um leão recém-caçado por ela viralizou nas redes em novembro. A imagem dela vinha acompanhada da seguinte legenda: “Um incrível dia de caça na África do Sul! Fiquei a menos de 54 metros deste bonito leão macho... Que caçada!” A postagem foi alvo de críticas em todos os cantos do mundo. Os sul-africanos fizeram um abaixo-assinado que defendiam a retirada do direito de Bachman de entrar no país. O fato é que Melissa não estava fazendo nada ilegal: a caça de leões é regulamentada no país e a apresentadora praticou a atividade sob a tutela de profissionais. Mas isso não tira o direito das pessoas de ir contra a atividade. Hoje, ativistas lutam pelos direitos dos animais e milhares de pessoas apoiam. Estar dentro ou fora da lei não muda a responsabilidade ética que, mesmo não sendo cobrada pela justiça, é cobrada por cidadãos do mundo inteiro. E isso é possível graças às redes sociais, que têm um grande e importante papel nisso. E a nós, que podemos ser megafone de transformação.

Texto: Gustavo B.Rock | Foto: Reprodução

Resident Evil: A Conspiração Umbrella é o primeiro livro da série baseada no game. E é também o primeiro game dramatizado por S.D. Perry (Stephani Danelle Perry), cuja obra vive de adaptar – e dar toques originais – a universos de ficção e fantasia que já existem. Antes de abraçar a série, ela escreveu livros envolvendo aliens e predadores, sucessos do cinema. Também é a responsável por algumas histórias do universo de Star Trek (Jornada nas Estrelas). O livro é o primeiro volume de uma série baseada no game de terror de mesmo nome, lançado nos anos 1990. A obra de ficção da escritora também foi lançada nessa época, original de 98, e é quase como se fosse um roteiro do primeiro jogo. No livro, acompanhamos o progresso de quatro agentes da S.T.A.R.S. – serviço de resgate e táticas especiais de Raccoon City – dentro de uma mansão: o capitão Wesker e os soldados Chris, Barry e Jill. Todos são apresentados de maneira mais profunda que no jogo, claro. A mansão é o refúgio no meio floresta onde foram deixados de helicóptero. O casarão acaba se revelando o marco zero de propagação de um vírus responsável pelos zumbis (inicialmente confundidos com canibais) que andam apavorando a região. Já foram lançados sete livros da série, e alguns – como esse primeiro – têm a história baseada em algum jogo. Mas S.D. Perry também escreveu coisas originais, se aproveitando de alguns personagens recorrentes nos games. A leitura é bem envolvente, fácil e rápida. Boa pedida para as tardes quentes de verão. E para as noites também, mas de preferência com todas as luzes da casa acesas.


M O D A

KZUKA | dezembro 2013

TÁ NA horA dA esTAção mAis liNdA e queNTe do ANo brilhAr! vAmos comemorAr A chegAdA do verão em grANde esTilo? prepArAmos um ediToriAl de modA liNdo de morrer prA você se iNspirAr e chegAr NA AreiA cheiA de chArme.


KZUKA | dezembro 2013

Não é porque o verão chegou que você vai abrir mão do estilo e só usar biquíni e canga, né? Verão é pra curtir, se divertir, sair por aí linda, bronzeada e cheia de cor. A nossa missão do mês foi preparar um editorial de moda que falasse a língua de quem quer pegar praia sem sair da moda. Ficou tão lindo que foi difícil escolher as fotos que entrariam na revista. Muita cor, muita flor, muita estampa, muito brilho, muita bossa... Na foto, Ana (à esquerda) veste biquíni Guria Beach Wear, shortinho Carriere para La Posh Store, tricot Maria Pavan, óculos Tiffany by Safira e joias DvoskinKulkes Joalheria. Vanessa (à direita) usa blusa e brincos Thelure, biquíni Guria Beach Wear e óculos Dolce&Gabbana by Safira (que luxo, né?).


M O D A

KZUKA KZUKA || novembro dezembro 2013 2013

Quer ver mais fotos lindas deste ensaio? acesse o canal a cara da marina no kzuka.com.br

Babem no corpaço da Ana! Não tem como o biquíni da Guria Beach Wear não ficar lindo, né? O wrap dress também é da Guria, rasteira Arezzo e brinco Thelure. A Vanessa veste biquíni da Guria Beach Wear, shortinho jeans bordado da Thelure, sandália Arezzo, colar Thelure e joias DvoskinKulkes Joalheria.


FICHA TÉCNICA

lindo que o outro!) pra chamar atenção na areia. Acessórios também são tudo para quem quer chegar na areia causando: aposte em maxibrincos e maxicolares. Quanto mais cor, melhor! Ana usa biquini Guria Beach Wear, regata Thelure, sandália Arezzo, colar Thelure, óculos RayBan by Safira e pulseiras DVoskinKulkes Joalheria. Vanessa usa biquíni Guria Beach Wear, cinto e saia Thelure, brincos DvoskinKulkes Joalheria, óculos Prada by Safira e guirlanda de flores naturais Flor & Casa.

KZUKA || novembro dezembro 2013 2013 KZUKA

Seja na areia, no barco, na piscina ou até em casa: você pode, sim, usar moda praia com estilo. Chegou a hora de tirar os biquínis da gaveta, ver qual fica melhor no seu corpo e fazer as melhores combinações para arrasar. Os biquínis de cintura alta estão com tudo e são puro charme, assim como as estampas, que são a cara da estação. E a coroa de flores? É liiiiiiinda, supertendência, mas tem que ter ousadia para aderir. #acaradamarina ama! Use e abuse de sandálias rasteiras e capriche nos modelos de óculos de sol (tem um mais

Produção: Débora Tessler Assistentede produção: Ana Guerra Fotografia: Ricardo Lage Arte: Carina Kern Styling: Larissa Carvalho Possebon e Caroline Baisch Modelos: Ana Carolina Carloto e Vanessa Donato (JOY Model Management RS) Make: Gisa Fernades (Mirage Intercoiffure) Cabelo: Guilherme Teixeira (Mirage Intercoiffure) Agradecimentos: Veleiros do Sul e PrimeSail


POP UP

DICA

YOUTUBE TAMBÉM EDUCA

DO CAPU

Reprodução

O YouTube, desde a sua criação, sempre foi a maior referência pra divulgação de vídeos na internet. Então os caras aproveitaram todo esse status para ajudar também na educação da galera. Foi anunciado em novembro o canal de educação em português do site, o YouTube Edu. Nesse espaço, há acesso a mais de 8 mil videoaulas de vários professores de todo o país, com conteúdos variados e voltados ao ensino médio. Tá rolando alguma treta com aquela matéria de biologia, física, matemática ou química? Te joga na web! Outra coisa irada é o incentivo do canal para que professores também façam seus vídeos e enviem sua colaboração. Então, se tu achas que teu professor tem todas as bases de apresentar um, avisa pra ele. Quem sabe não surge uma nova webcelebridade? Reprodução/YouTube

KZUKA | dezembro 2013

PRA MORRER DE RIR Falae, bandiloco, tudo na boa? Minha dica é pra se borrar de rir, pra não dizer outra coisa, com um dos maiores humoristas do Brasil, o gaúcho Cris Pereira. #RSMelhorEmTudo O cara já era referência de gargalhadas com o espetáculo Cris Pereira Ponto Show, e agora está bombando com a temporada de lançamento do seu novo DVD, gravado exatamente nessas aparições dos já conhecidos personagens “Jorge da Borracharia”, o rei dos flanelinhas “Claudiovaldo Nogueira”, o bagual “Gaudêncio” e vários outros. Muito do trampo do Cris Pereira bomba na internet com vídeos que ultrapassam os milhões de views. Então, nada mais justo que compilar grande parte desse material num DVD irado. É incrível a associação da galera com os personagens, aproximando aquele universo dos espetáculos aos do seu próprio dia a dia. Afinal, quem nunca esbarrou com um flanelinha que sabe tudo? Quer mais informações sobre esse novo trabalho do cara? Corre no facebook.com/CrisPereiraPontoShow. Fica a dica deste programão para salvar os dias chuvosos na praia, por exemplo, na frente da TV mandando uma pipoca e dando umas gargalhadas loucas.


R

S TA

O C TI Á M TO U A EM

O P Sundari/Shutterstock

ELA ATÉ TENTOU PRATICAR OUTROS ESPORTES, JOGAR FUTEBOL, MAS O SONHO ACABOU MORRENDO – OU MELHOR, NASCENDO – NA BEIRA DA PRAIA MESMO texto GUSTAVO B.ROCK

sabe se eu fizer fazer facul em Florianópolis – cogita Anne, que ainda não decidiu totalmente, mas pretende cursar algo na área de Administração. Também pensando no futuro profissional, recentemente passou sete meses num intercâmbio para aprender inglês, nos Estados Unidos, e agora está de volta ao Brasil para terminar o Ensino Médio. Apesar de ter ficado na Flórida, não foi tão perto do mar quanto gostaria. Mesmo assim, dava um banho sempre que podia. – Eu fui sozinha pra lá, para estudar mesmo. E se queria surfar no fim de semana, tinha que ir de carro, arrumar uma parceria, então nem sempre dava certo – lamenta Anne. Dizem que a maioria dos acidentes de trânsito ocorrem perto da casa dos envolvidos, onde eles estão mais distraídos porque conhecem a região. Com Anne, essa lógica foi verdadeira. O maior susto que ela já levou dentro d’água rolou, claro, na praia de Atlântida. Mas, ainda bem, não teve nada a ver com acidente. – Quando eu era menor, uma raia grudou na minha perna. Foi horrível, eu queria sair correndo da água. Depois, não queria nem colocar o pé na areia de tanto medo. Mas com o tempo foi passando. Medo superado e esporte preferido escolhido, agora é só continuar a carimbar o passaporte em busca da onda perfeita. A próxima viagem de Anne ainda está sendo planejada, mas o destino está decidido: Austrália. Por lá, boas ondas não vão faltar!

Josie Penz/Arquivo Pessoal

KZUKA | dezembro 2013

oi influenciada pelo irmão mais velho Ivo, de 19 anos, que a estudante Anne Penz se apaixonou pelo surfe quando tinha apenas nove. Hoje, aos 15, já faz e planeja viagens pelo mundo tendo como objetivo final cair na água com sua prancha. – Já fui pra Costa Rica, mas os primeiros passos foram em Atlântida, onde fiz aulas com Carlos Augusto Diehl. No início foi difícil, tomei muito caldo, não ficava em pé na prancha. Mas quem surfa em Atlântida, surfa em qualquer lugar – brinca ela. Na América Central estão excelentes picos para prática do esporte. A Costa Rica tem alguns deles, e Anne curtiu bastante lugares como Playa Negra e Tamarindo. – Essas são as praias que eu mais fiquei quando fui com minha mãe e irmão pra lá, há dois anos. Não tinha muito movimento, a gente foi durante o inverno mas a água era quente, nem precisei usar long. www.twitter.com/aovivozh Por lá, foi um mês inteiro dedicado à praia. Ela ia para o mar seis horas da manhã e só voltava quando a noite já tinha caído. Apesar de curtir muito esse estilo de vida, Anne nunca teve muita vontade de transformar a paixão em uma carreira. Mesmo dizendo que talvez um dia role, pelo menos até agora ela não teve vontade de participar de campeonatos de surfe. – Eu gosto muito de esportes, mas tem que praticar muito para se profissionalizar, e não é todo dia que eu posso ir à praia. Quem

Josie Penz/Arquivo Pessoal

F

arte ANDRESSA COSTA


m ú s ic A DJ Gabriel roDriGues, consiDeraDo um Dos nomes favoritos Da Galera, é a referência Do funk no rio GranDe Do sul

texto renuska celidonio arte carina kern foto d51 FotograFias/divulgação

Q

KZUKA | dezembro 2013

uando o papo é festa boa, além de ter que reunir a galera que a gente curte e ser em um lugar que a gente goste, sem dúvida o som precisa ser daqueles para uma balada ser inesquecível. Ou vai dizer que você nunca escolheu uma festa pelo tipo de som que ia rolar? E nem adianta ser uma baita noite se o DJ for ruim: pista desanimada estraga qualquer festa. E galera desanimada não dá, jamais! Gabriel Rodrigues que o diga. Ele lembra perfeitamente quando, em sua própria festa de aniversário, o DJ não apareceu e deixou toda a turma na mão. Ao invés de se desesperar e ficar sem saber o que fazer, pegou CDs emprestados, assumiu os equipamentos e ele mesmo fez a playlist da noite. – Como eu já entendia um pouco, toquei. Meus amigos gostaram e foi então que decidi investir nisso – conta. A partir daí, Gabriel entrou de cabeça na carreira. A prática acabou levando à perfeição e, claro, a uma agenda lotada. Entre as apresentações que bombavam no fim de semana, ele era sempre presença confirmada. Com isso, virou o DJ residente das festas da produtora Wazzap e ainda conquistou espaço nos eventos de maior glamour e conceito entre estudantes de Porto Alegre, como o Baile de Debutantes do Leopoldina Juvenil e o Catálogo de Brotos. Gabriel é figurinha carimbada também nas viagens da Forma Turismo, que leva a galera para curtir Porto Seguro e Búzios, por exemplo. Este ano, ele estará em pelo menos 14 formaturas da Guadalajara. Se no ano passado o plano era entrar no mercado e neste era a se fixar como profissional, para 2014 Gabriel tem planos para expandir: já está com tudo pronto para dar início ao projeto “Baile do Gabi”, uma apresentação com painéis de led, dançarinas, MCs e brindes. Este ano, os sets dele atingiram mais de 40 mil plays e possuem mais de 3 mil downloads. – Ano que vem quero inovar, dar uma interação maior nas minhas músicas, sabe? E acho que, claro, tocar no Planeta Atlântida também seria uma conquista legal! – admite. Para quem ainda está começando e também quer se jogar neste mundo, o DJ Gabriel ensina: – Entender o público, investir e saber de marketing são fatores importantes. Tem que ficar claro que o DJ é como uma empresa. #Ficaadica!

Curtiu e quer o DJ Gabriel na tua festa? então te liGa nas reDes para saber onDe enContrar o Cara:

facebook.com/djgabrielroficial instagram.com/djgabrielr twitter.com/djgabir site oficial: www.djgabrielr.com.br


Ivan Trindade/Especial

k

m

u

a

z

e

k

t

a texto LAURA HICKMANN arte ANDRESSA COSTA

Revista Tatame

Arquivo pessoal

M

mundial, ela ainda venceu duas vezes na categoria Absoluto, onde o peso das atletas é ignorado na hora de definir as adversárias. Monique, com seus 68 quilos, encarou atletas de 150 kg. E venceu. Quer saber o que a guria faz para conseguir manter uma linha de pódio tão boa (sem falar no corpão)? Acompanhe tudo no Instagram (@MoniqueElias), onde a atleta compartilha a rotina de treinos e alimentação. E ela também responde quem quer tirar dúvidas sobre a boa forma. Reprodução Instagram

onique Elias tem 23 anos, é feminina, dona de um cabelão, olhos verdes e corpo malhado. Quase deixou de experimentar o jiu-jitsu por ser “coisa de menino”, mas hoje vê que foi bom insistir: em quatro anos e meio de treino, coleciona cinco títulos mundiais! Monique fez festa na adolescência até se deparar com o hobbie que acabou virando paixão. Se envolveu tanto que os hábitos mudaram radicalmente: de presença confirmada na balada de segunda a segunda, virou referência de vida e alimentação saudáveis. Inicialmente o esporte a encantou pela possibilidade de se proteger com a técnica da defesa pessoal. Depois, ganhou espaço suficiente para que até a promissora carreira de modelo fosse deixada de lado. – Para ser modelo é preciso manter um biotipo muito diferente do de um lutador. Na medida em que fui praticando jiu-jitsu, meu corpo foi mudando. Eu estava participando de um concurso de beleza e, além da rotina de conciliar as duas coisas ser estressante, as pessoas começaram a notar que eu estava muito musculosa. Mas o jiu-jitsu me dava tanto prazer que eu percebi que ultrapassava o desejo de ser modelo. Ele me satisfazia a alma – lembra. Os importantes títulos vieram junto com o esforço. Além do tricampeonato

A partir desse ano, mulheres também podem participar do UFC. A decisão dá uma visibilidade maior às moças do esporte e Monique acha tudo isso muito bom, principalmente por disseminar que é normal que mulheres lutem. Assim, outras meninas que queiram iniciar o esporte não se sentirão tão envergonhadas no início, como ela se sentiu. Mas e ela, entraria nessa? – Frequentemente me fazem essa pergunta e a minha mãe fica louca! Eu deixo uma incógnita e ela logo se apressa em dizer que eu não vou. Eu já pratiquei boxe, mas escolhi o jiu-jitsu por não ter impacto ou lesão. No momento, meu foco está no jiu-jitsu. Mas, a partir do momento em que eu atingir todos os meus objetivos dentro desse esporte e achar que posso partir para outras conquistas, quem sabe? –, diz a garota.

BELEZA VERSUS TATAME Cabelo: hidrata sempre pode Pele: por causa do kimono (muito áspero), sofre para manter o bronze Unhas: faz sexta, para dar tempo de a cutícula se recuperar até o treino de segunda Roxinhos: Jura que não se incomoda!


E

E

E

M

G K

texto ANDRÉ PASE arte CARINA KERN fotos REPRODUÇÃO

CALL OF DUTY: GHOSTS RENDE BONS MOMENTOS, MAS RESSALTA OS SINAIS DE FADIGA DA SÉRIE DE GAMES

KZUKA | dezembro 2013

T

odo ano, a série Call of Duty lança um novo jogo. Apesar das vendas, os combates mostram que é preciso buscar novidades não apenas nos mapas e cenários, mas também nas missões e nas possibilidades de ação do jogador. Como em outros jogos da série, é possível passar por uma história sozinho ou competir em rede. Para esta análise, foi utilizada a versão de PlayStation 3, que apresentou problemas no carregamento de texturas e renderização de vegetação submersa, além de não prever alguns movimentos do jogador e falhar ao acionar o roteiro pré-determinado de ações. A trama sai do universo principal visto na série e fala do grupo Ghosts, formado pela elite do exército norte-americano. Um evento do passado irá determinar o presente, desta vez com dois irmãos brigando junto pela paz em um futuro dominado pela Federação, uma coalizão de países da América Latina. Infelizmente, o inimigo é raso, assim como a relação entre os personagens principais. Menos mal que a trama é um pouco mais linear. Depois das críticas quanto ao excesso de missões seguindo um companheiro principal de time, o mostrador follow foi retirado. Apesar disso, não há uma mudança no perfil das missões, muitas delas voltadas a seguir um companheiro de esquadrão sem sequer uma orientação antes da missão. O uso do cachorro Riley não deixa de ser uma versão em primeira pessoa do expe-

diente usado anos atrás em Shadow Dancer: use o amigo canino para atacar um soldado, matando depois. Pena que a arma diferente apenas aparece em alguns momentos e não faz diferença. A grandiosidade dos mapas é notável, pena que muitas vezes espaços grandiosos acabam como corredores de passagem. Se a proposta é recriar uma realidade, a ausência de pessoas nos cenários quebra um pouco o clima, que tenta ser salvo com combates até fora do eixo tradicional. No modo para jogar com os amigos, a possibilidade de customizar mais o jogador é interessante e funciona como sempre. Além de um pacote bacana de mapas, há o modo Extinction, em que é preciso atacar aliens que invadiram uma cidade. Call of Duty: Ghosts ainda vai render bons momentos para quem gosta dos jogos do estilo, mas ressalta os sinais de fadiga da série. Ser um sucesso de vendas, faturando mais de US$ 1 bilhão em apenas um dia, não salva o jogo da falta de criatividade.

CALL OF DUTY: GHOSTS ESTÁ DISPONÍVEL PARA PC, PLAYSTATION 3, PLAYSTATION 4, XBOX 360, XBOX ONE E WII U. O PREÇO NO COMPUTADOR É DE R$ 99 E DE R$ 199 NOS CONSOLES.


Alexnika/Shutterstock


Reprodução Youtube

ESPECIAL CADERNO VeStiBulaR DEZ | 2013

EDITORIAL último vestibular da UFRGS com 100% das vagas via vestibular tradicional. Diga-se de passagem, de uma prova de excelência e lisura indiscutíveis. Então, vamos encarar o vestibular. E, para facilitar a vida de vocês e ajudálos de alguma maneira, o Universitário e o Kzuka prepararam este Caderno Vestibular. Nele, teremos dicas de atualidades que sempre caem nas provas, uma lista de conselhos de especialistas sobre comportamento antes e no dia da prova e uma lista de programas e aplicativos que estão fazendo sucesso entre os estudantes – uma ajuda da tecnologia para quem vai enfrentar a batalha do vestibular. O Universitário e o Kzuka te acompanharão durante toda a maratona das provas. Para ter conhecimento dos gabaritos, das médias, dos desvios e dos prognósticos, acesse o site www. universitário.com.br. Boa sorte e boa prova.

oD Fot ieg os am oR

Vestibular 2014. O ano de 2013 será marcado pelas manifestações de junho. Milhares de pessoas nas ruas exigindo, de forma difusa e variada, alguma mudança. Em Porto Alegre, uma das manifestações mobilizou estudantes/vestibulandos pela manutenção do vestibular da UFRGS em relação ao ENEM/SISU. Havia uma discussão em estágio avançado na universidade para que 30% das vagas da UFRGS fossem disponibilizadas para o acesso via ENEM já para o exame do ano de 2013. As manifestações e a mobilização dos estudantes impediram que essa ideia vigorasse neste ano sem a devida discussão interna da UFRGS e desta com a comunidade. A ideia foi abortada e postergada para 2015, concedendo-se, assim, o devido tempo para a preparação dos estudantes e informação aos vestibulandos sobre a nova regra: uma atitude mais cautelosa da UFRGS em relação à adesão. Este será, portanto, o

Gilberto Kaplan

Calendário de provas Rio GRande do Sul

IFRS

1º de dezembro

ifrs.edu.br

IFSul

1º de dezembro

ifsul.edu.br

Uniritter 1º de dezembro

uniritter.edu.br

FSG

UFSM

6 a 8 de dezembro

ufsm.br

7 e 8 de dezembro

descubrapucrs.com

UCS - Caxias do Sul 8 de dezembro

ucs.br/site

1º e 2 de dezembro (2ª fase)

ufpr.br

fapa.com.br

Universidade Estadual de Londrina 1º e 2 de dezembro (2ª fase)

uel.br

Instituto Federal Farroupilha 15 de dezembro

Ulbra

7 de dezembro (extra) até 7 de fevereiro (agendadas/vestibular contínuo)

ulbra.br

UNISC (Ead) 14 de dezembro

fsg.br

UFPR

14 de dezembro

PUC-RS

3 de dezembro

PaRaná

Fapa

iffarroupilha.edu.br

Decision

inscrição até 17 de dezembro (agendadas)

dedecision.edu.br

UFRGS

vestibularead.unisc.br

5 a 8 de janeiro

Unioeste

Santa CataRina

unioeste.br

UFSC

8 e 9 de dezembro

UEPG

15 e 16 de dezembro

uepg.br

14 a 16 de dezembro

ufsc.br


ESPECIAL CADERNO VESTIBULAR DEZ | 2013

texto laura hickmann

Adoraríamos dar uma dica mágica por aqui, mas a verdade é que a fórmula para aprender de última hora não existe. Paulo Espíndola, professor de biologia e tutor das turmas de medicina do Universitário, diz que técnicas de memorização de última hora não funcionam para os exames da UFRGS. O exame inclusive inclui questões que, se forem resolvidas por técnicas de memorização, induzem o aluno ao erro. Paulo ainda frisa: está proibido para os candidatos estudar nas 12h que antecedem as provas. A essa altura, cada aluno tem conhecimento proporcional a quanto se dedicou ao longo do ano, e algumas horas não vão mudar essa situação. A ansiedade gerada nesses estudos de última hora só atrapalha na hora da prova. Prefira descansar emocionalmente e confiar no seu taco!

A nutricionista Gabriela Penter recomenda fazer um café da manhã completo e leve. Entre as dicas da especialista estão iogurte com cereais e fruta, sanduíche de pão integral, queijo branco e blanquet de peru ou vitamina de fruta. Alimentos como bolachas, salgados de padaria e leite integral possuem uma digestão mais lenta, o que pode atrapalhar a concentração na hora da prova. Álcool nem pensar! E até o chocolate pode ajudar, sabia? Por ser um alimento que desperta a atenção, é uma boa pedida para levar para a prova. Mas atenção: não é qualquer chocolate! O recomendado é um doce com 70% ou mais de cacau e com baixa quantidade de gordura. Os outros podem até piorar a concentração. Além disso, tome bastante água!

arte andressa costa

Como fazer para que a ansiedade não vença o sono na véspera do vestibular? O doutor Renato Heller, especialista no assunto, diz que pessoas que fazem exercícios físicos dormem muito melhor. Entre nessa, mas sempre respeitando os seus limites e a sua intimidade com o esporte e nunca perto da hora de dormir. Evite ver televisão e usar o computador nas horas que antecedem o sono, pois são atividades que agitam muito o cérebro. Ao invés disso, leia algo prazeroso para ir relaxando o cérebro para o sono. Evite café e outras bebidas estimulantes, principalmente à noite. Quando o sono chegar, diminua a luz ao máximo possível e peça silêncio em casa. A luminosidade e o barulho também influenciam na hora de dormir. Se tiver insônia, saia do quarto e se distraia com alguma atividade que não agite o cérebro. Uma boa alimentação também é fundamental para um bom sono.

Se engana quem pensa que só exercício físico faz a gente cansar. O cérebro, que representa apenas 2,5% do peso médio de um adulto, consome 20% da energia produzida pelo corpo humano. E imagine então respondendo a um monte de questões difíceis em poucas horas? Quanto mais o cérebro estiver cansado, mais vai ser difícil para raciocinar. Paulo Espíndola diz que, segundo a neuroeducação, ninguém consegue manter o foco e se concentrar em determinado assunto por mais de 1h30. Por isso, o ideal é que o vestibulando faça uma pausa de cinco minutos a cada hora. Vale ir ao banheiro, passar uma água no rosto, se espreguiçar e até olhar para as paredes. A única regra é desligar-se da prova!


ESPECIAL caderno VESTIBULAR deZ | 2013

Para saber de todas as atualidades que Podem cair na Prova, você tem que estar ligado no que está rolando no mundo. leia jornal, assista ao noticiário na televisão, Preste atenção no que está acontecendo à sua volta, navegue com inteligência na rede. Para lembrar dos assuntos que você Precisa saber, o Professor luciano teixeira, do universitário, dá uma ajudinha. ufa! foto more great vectors, shutterstock arte aNDressa costa

Rússia x Chechênia: em abril de 2009, o então presidente Dmitri Medvedev anunciou o fim da “operação antiterrorismo” na Chechênia, república de maioria muçulmana situada no norte do Cáucaso. Mas, apesar do discurso oficial, a violência continuou presente e espalhou-se para as repúblicas vizinhas da Inguchétia e do Daguestão. Nesses locais, além da presença de um forte movimento separatista, é cada vez mais intensa a luta de fundamentalistas pela aplicação da sharia (lei islâmica).

No fim de 1999, as tropas russas ocuparam a Chechênia e, em fevereiro de 2000, tomaram a capital Grozny. Nos três anos seguintes, ocorrem ações terroristas em diversos pontos da federação. Em 2003, o governo russo realizou um referendo na Chechênia sobre a nova Constituição local, que estabeleceu subordinação a Moscou. A lei foi aprovada por 96%, mas o referendo foi condenado internacionalmente como antidemocrático. O governo checheno, pró-russo, reprime duramente os movimentos separatistas.

Em setembro de 2004, rebeldes chechenos tomam uma escola em Beslan, na Ossétia do Norte e, na operação de resgate, cerca de 330 pessoas morrem, entre as quais pelo menos 186 crianças. A ação foi reivindicada pelo grupo fundamentalista islâmico liderado por Shamil Basayev, que prega uma guerra santa contra o poder central russo. Basayev morreu em 2006.

As reformas políticas que ocorreram na China mantiveram a perspectiva de crescimento econômico, mas agora com uma preocupação em produzir uma sociedade mais equilibrada socialmente. Estudos apontam que o país terá cerca de 1 bilhão de pessoas de classe média até 2030, número que o governo compreende como planejado e integrado a políticas públicas. Entretanto, isso exige maiores cuidados com sistemas de proteção social, como o acesso à educação, habitação e água potável. Mesmo com a postura econômica agressiva, o sistema político por lá continua fundamentado em uma ditadura comunista, e as mudanças econômicas não se refletem em maior participação da população nas decisões cruciais para o país.


A controvérsia sobre a construção da usina de Belo Monte começou há 37 anos, passou por baixas e altas, devido ao contexto social e político de cada ano, e envolve grupos ambientalistas, população, governo e concessionárias de energia. A controvérsia teve início quando começaram os estudos sobre a viabilização da construção da usina na região do rio Xingu (estado do Pará). Apesar de a construção da usina já ter começado, a controvérsia não foi finalizada, uma vez que há ainda muitos pontos a serem discutidos a respeito da construção, da empresa que está construindo, das licenças, dos canteiros de obras, que sofrem, frequentemente, paralisações devido a ocupações de indígenas e grupos contra a construção e greve dos operários.

Pré-sal é o nome dado às reservas de hidrocarbonetos em rochas calcárias que se localizam abaixo de camadas de sal. É o óleo (petróleo) descoberto a pelo menos 5 mil metros de profundidade abaixo do nível do mar. É uma camada de aproximadamente 800 quilômetros de extensão por 200 quilômetros de largura, que vai do litoral de Santa Catarina ao litoral do Espírito Santo. Tupi é o principal campo de petróleo descoberto, tem uma reserva estimada pela Petrobras entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris de petróleo, sendo considerado uma das maiores descobertas do mundo dos últimos sete anos. De acordo com a atual Lei do Petróleo, as áreas de exploração serão leiloadas entre diversas empresas nacionais e estrangeiras. As que derem o maior lance poderão procurar óleo por tempo determinado. Conforme Haroldo Borges Rodrigues Lima, diretor geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), as descobertas do pré-sal irão triplicar as reservas de petróleo e gás natural do Brasil, e a estimativa é de que a produção alcance a marca de 50 bilhões de barris.

O que era, no início, apenas uma classificação utilizada por economistas e cientistas políticos para designar um grupo de países com características econômicas em comum, passou, a partir de 2006, a ser um mecanismo internacional. Isso porque Brasil, Rússia, Índia e China decidiram dar um caráter diplomático a essa expressão na 61ª Assembleia Geral das Nações Unidas, o que propiciou a realização de ações econômicas coletivas por parte desses países, bem como uma maior comunicação entre eles. A partir do ano de 2011, a África do Sul também foi oficialmente incorporada ao BRIC, que passou então a se chamar BRICS, com o “S” maiúsculo no final para designar o ingresso do novo membro (o “S” vem do nome do país em inglês: South Africa). Atualmente, os BRICS são detentores de mais de 21% do PIB mundial, formando o grupo de países que mais crescem no planeta. Além disso, representam 42% da população mundial, 45% da força de trabalho e o maior poder de consumo do mundo. Destacam-se também pela abundância de suas riquezas nacionais e pelas condições favoráveis que atualmente apresentam para explorá-las.

Qualquer tópico envolvendo questões religiosas é, por definição, polêmico e explosivo. Especialmente quando a discussão em tela abrange as três religiões monoteístas, os três “povos do livro” – judaísmo, cristianismo e islamismo. O periódico L’Osservatore Romano – jornal oficial da Santa Sé e do Estado do Vaticano – publicou dados oriundos de um levantamento estatístico de 2006, que visam analisar a distribuição dos credos religiosos pela população mundial. O resultado, não tão surpreendente assim, afirma que os muçulmanos constituem 19,6% da população mundial, contra 17,4% dos católicos. Dessa maneira, pela primeira vez na história da humanidade, o Islã ultrapassou o catolicismo em número de fiéis, ocupando o primeiro lugar no ranking das maiores denominações religiosas no mundo inteiro.


Reprodução Youtube

ESPECIAL CADERNO VESTIBULAR DEZ | 2013

texto renuska celidonio arte andressa cosTa ilustração rassTock, shuTTersTock

Q

uem tem um smarthphone talvez sofra de um mal: é difícil se concentrar em outras tarefas sem pensar nas atualizações do Twitter, no chat do Facebook, no WhatsApp, nas SMS... Boa parte dos aplicativos são viciantes e isso não ajuda muito na hora em que a gente precisa ficar longe do celular – e certamente não ajuda na hora de estudar. Mas, antes de se desesperar, acredite: não inventaram um app para te manter longe do celular. Mas inventaram alguns para ajudar na hora de aprender. Com a ideia de facilitar (e como!) nossas vidas, esses programas são úteis para quem quer mandar ver na hora do vestibular sem se desapegar da tecnologia. Mas não vai se esquecer dos livros, hein?

Para quem tem dificuldade em falar outro idioma, o Busuu é perfeito. Ele conecta o usuário a falantes nativos de todos os lugares do mundo, que ajudam a corrigir exercícios de fala e escrita. O programa ainda tem diferentes níveis, ou seja: se você manda bem, também pode usar para treinar no nível avançado. Disponível para iOS e Android.

Matemática é seu pronto fraco? Que tal testar seus conhecimentos com jogos de memória, equações mais descontraídas e jogos que fazem os números ficarem menos chatos? O MathBoard disponibiliza exercícios e diferentes tabelas para consulta e, certamente, vai te dar aquele empurrãozinho que estava faltando. Disponível para iOS e Android.

O aplicativo Android ajuda os estudantes oferecendo antigas versões das provas do Enem, simulados, dicas de aprendizagem e videoaulas. Ele também possui transmissões ao vivo e a possibilidade que o aluno envie suas dúvidas para o app. É um dos serviços mais completos para vestibulandos e foi feito lá na Paraíba.

Para os desavisados, desorganizados e esquecidos, uma ajudinha sempre cai bem. O App InClass é quase uma agenda, que avisa de todos os compromissos, horários de provas, datas e locais, dando a opção de fazer anotações e lembretes por vídeo. Mas não vai se esquecer de usar o aplicativo, hein! Está disponível para iOS (e é de graça!).

Tanto se fala em estudar diferentes conteúdos, mas para muita gente, o calo dói na hora da redação. O Manual Redação é um aplicativo bastante claro que explica como se deve fazer na hora de escrever um texto que garanta uma boa nota. Ele divide as redações por categorias e traz muitos exemplos. Disponível para Windows Phone.


ESPECIAL CADERNO VESTIBULAR DEZ | 2013

POR AI Fotos Ariel Gil

João Pedro Candiago e Gustavo Ferreira

Universitário

Raíssa Talesca

Diretamente de Maceió para o Universitário da Carlos Gomes, Bárbara Peixoto

Gustavo Ruwer e Kelvin Flores


eu

o

h ho on s um

n te

O KzuKa participOu de fórum para jOvens empreendedOres cOm O prOjetO ‘eu tenhO um sOnhO, qual O seu?’

texto Marina CiConet arte Carina kern foto ViViane Quines, esPeCiaL ilustração kraPhix, shutterstoCk

SOBRE O YOUTH TO BUSINESS O Young To Business Fórum é um evento organizado pela aiesec e ocorre desde 2011 em diversos lugares do mundo – como rússia, egito e quênia – e também aqui no Brasil. O objetivo é bem simples: unir a galera jovem, das universidades, que está com vontade de trocar experiências e se conectar com empresas para poder ter acesso a palestras e workshops com profissionais renomados do mercado. quem organizou tudo e correu atrás do Y2B pOa foram cinco jovens – estudantes e recém-formados – pilhados em passar conhecimento, envolver pessoas e buscar novos líderes. – a nossa experiência é muito ligada com liderança. a maior contribuição é despertar experiências que liguem essa liderança de cada um – diz marina lemos, uma das organizadoras do evento.

KZuKA | dezembro 2013

R

olou em Porto Alegre, em novembro, o Youth To Business Forum, evento que reuniu jovens e empresas para conectar a galera com as organizações e promover o engajamento no mercado. Entre os diversos encontros que aconteceram, o Kzuka também esteve presente, com o workshop ‘Eu tenho um sonho, qual o seu?’, ministrado pela repórter Marina Ciconet e por Felipe Denz, do projeto Oásis. Os dois lidaram com uma das salas mais cheias do prédio 40 da PUC-RS, que recebeu o evento. Após serem apresentados à ideia principal do projeto ‘Eu tenho um sonho, qual o seu?’, os jovens presentes puderam debater seus próprios sonhos, vontades e o que cada um imagina do futuro. Logo depois, foram separados em dois grupos, em que fizeram uma simulação de realização de sonhos. Cada grupo escolheu um tema: o primeiro, falou sobre a possibilidade de mobilizar a gentileza e, o segundo, sobre como poder ajudar crianças com câncer. Daphne Blaskoski, 19 anos, é estudante de Produção Multimídia no Senac e foi uma das interessadas no workshop desde o início. – Se tu não tens um sonho, não tem um motivo para seguir. A vida é sem graça sem sonhos. E existem pessoas que nos dão incentivos para irmos atrás dos nossos e isso é muito importante – disse Daphne, após apresentar o tema sobre gentileza. Já Luciano Mastronardi, de 22, foi parar na sala quase sem querer, mas se surpreendeu com o que viu. – Muitas vezes, a gente tem um sonho e acaba deixando passar. É legal questionar as pessoas e fazê-las falarem sobre isso – contou, empolgado. Com uma hora de conversa, a galera pode discutir sobre que caminhos seguir para realizar e o que fazer para ajudar e mudar o mundo em que vivem. Segundo Felipe Denz, o importante do workshop foi poder ter dado a chance de criar uma interação, já que no estresse da rotina, geralmente não acontece essa troca de ideias e experiências. – O legal é essa possibilidade de a pessoa ver que pode ser protagonista de uma transformação. E isso tem muito a ver com o projeto ‘Eu tenho um sonho’, que realiza, e com o Oásis, que convida as pessoas a sonharem. Isso gera confiança, gera união – diz Felipe.


c o m p o r tA m e n t o jovens de hoje mesclam uma boa dose de objetivos materiais com valores tradicionais, aponta pesquisa da famecos/puc-rs

texto gustavo b.rock

KZUKA | dezembro 2013

A

arte carina kern

o contrário do que se via nos anos 1980, quando os Yuppies queriam enriquecer, os jovens da Geração Y mesclam uma dose de objetivos materiais com valores bem mais tradicionais. Querem viajar, sim, mas também formar uma família. Entendem que conforto e dinheiro caminham de mãos dadas, mas não sacrificariam o bem-estar em busca de um porquinho mais cheio. Demoram mais a sair de casa, são mais dependentes do que foram seus pais, mas nada disso é problema, principalmente se eles puderem compartilhar tudo que pensam, fazem e conquistam. Tudo isso foi percebido na pesquisa “O Perfil do Jovem Brasileiro”, realizada pelo Núcleo de Tendências e Pesquisa do Espaço Experiência da Famecos, da PUC-RS, com 1350 jovens entre 18 e 34 anos, em 16 áreas metropolitanas das cinco regiões do Brasil, entre maio e julho deste ano. A origem do

foto montagem/banco de imagens

estudo foi outra pesquisa, feita no início de 2013, com jovens de Porto Alegre e região. Os dois trabalhos tiveram a coordenação do professor da PUC Ilton Teitelbaum. – O resultado desta foi a confirmação do que já era observado, mas agora em âmbito nacional: a chamada Geração Y não quer dinheiro, mas sim gostar do que faz. O seu patrimônio são as experiências, e sua demonstração de riqueza talvez seja compartilhar isso – observa ele. A análise dos dados fez com que Teitelbaum desse um novo nome aos jovens dessa faixa etária: a Geração Compartilhamento. – Antes, existia de maneira muito forte o conceito de ‘o que eu tenho você não tem’ e ‘o que eu sei, você que lute para saber’. E, agora, a gente tem um conceito muito diferente, que é ‘o que eu tenho você também pode ter’ e ‘tá aqui a barbada’ – exemplifica o professor.


JOVEM POR MAIS TEMPO Em algum momento as gerações se encontram. A diferença de idade de uma criança de oito anos para um adolescente de 13 ainda é grande, mas os mesmos cinco anos que separam um jovem de 23 para um adulto de 28 anos já não parecem uma fronteira intransponível. – Ao passar de certa idade, todo mundo é meio parecido. Talvez agora a gente fique jovem durante mais tempo. O mundo perdoa um pouco mais a inconsequência, que antes era aos 20, depois aos 25, e hoje é aos 35 anos – opina Ilton Teitelbaum. Segundo a pesquisa encabeçada por ele, seis em cada 10 jovens ainda moram com os pais ou responsáveis. Sair de casa realmente não parece ser uma preocupação, assim como se sustentar sozinho: a maioria se considera totalmente dependente financeiramente. Vinda do interior, e morando sozinha – com o irmão mais novo –, Ana Carolina Lopes, 18 anos, estuda na PUC-RS e conta com a ajuda dos pais para bancar as despesas. – Sempre rola uma conversa antes de algum gasto extra, que esteja além do normal. E a maior parte do dinheiro acaba indo

em alimentação mesmo – garante ela, confirmando o resultado da pesquisa: produtos para encher a barriga ocupam a maior parte do orçamento mensal dos jovens. Assim como Ana Carolina, a maioria dos entrevistados trabalha e estuda ao mesmo tempo. E um dos principais objetivos é ser feliz no trabalho. A diferença com relação às outras gerações é que, agora, nada é para sempre. – Ninguém quer mais fazer carreira em um lugar apenas e, por isso, troca de emprego sem grandes medos, na busca por algo que goste mais – explica Teitelbaum. Mas, é claro, a grana também tem seu valor. Um terço deles quer ganhar entre R$ 8 mil e R$ 15 mil na vida adulta. E pelo menos um a cada quatro quer mais de R$ 20 mil na conta bancária todo mês. E tudo isso em no máximo 10 anos. O valor, segundo os próprios jovens, é o bastante para garantir o conforto. BUSCANDO INDICAÇÃO Todos sabem – e a pesquisa confirma – que a internet é a grande fonte de informação da gurizada. Afinal, mais de 95% dos entrevistados se conectam diariamente.

E é através dela que 92% deles ficam sabendo novidades, como o lançamento de um novo produto. Mas, antes de comprar, os jovens buscam saber um pouco mais sobre ele, com indicações de conhecidos que já tenham usado o produto ou serviço. – Essa é mesmo a grande referência hoje: o compartilhamento. Alguém que eu conheço pode dar as informações que eu preciso sobre determinado produto ou lugar – explica Teitelbaum. E a prática significa mais do que economizar dinheiro. A ideia é economizar tempo. Isso porque, para a maioria dos jovens, existe a noção do tempo comprimido, em que tudo tem que ser rápido e aproveitado ao máximo. O novo jovem tem pressa e pouca paciência, principalmente se desconectado. – Não existe espaço para ficar parado. Quaisquer cinco minutos são usados para compartilhar, para jogar, para atualizar o status na rede. E, até por isso, há um aumento visível no uso de dispositivos móveis. A maioria dos jovens entrevistados ainda acessa a internet pelo computador de casa ou notebook, mas já são 30% os que utilizam, também, tablets e smartphones.

Mesmo que não entenda a referência à música dos Titãs (aquela banda que fazia sucesso antes de você nascer), a pesquisa mostra um lado surpreendente dos jovens: quase 40% responderam que formar uma família está entre os sonhos futuros. Desejo que só perde para a vontade de viajar e conhecer o mundo e de ser feliz no trabalho. – O grande desafio, hoje, talvez seja entender o que é a família para esse grupo de pessoas. Segundo algumas pesquisas que temos feito, existem 18 ou 19 tipos de famílias catalogadas pelo IBGE – diz o professor. Teitelbaum, que orienta projetos especiais de pesquisa no curso de Publicidade e Propaganda da PUC-RS, tem dois trabalhos sobre o assunto “família” sendo finalizados neste semestre. Eles podem ser o embrião de algo maior, que ajude a explicar e compreender esse desejo dos jovens por algo que, na teoria, está relacionado a uma relação duradoura e estável – características opostas ao que a mesma pesquisa mostra. Talvez seja mesmo este o estilo do jovem, independente da geração. Uma metamorfose ambulante como cantava Raul Seixas. Ou, para deixar mais próximo da galera, uma walking contradiction, como canta Billie Joe com o Green Day.

Fonte: Núcleo de Tendências e Pesquisa do Espaço Experiência da Famecos - PUC-RS

KZUKA | dezembro 2013

PAPAI, MAMÃE, TITIA


SOUND KZUKA

A tRiLhA do vERão KzuKA vAi coNtAR coM uMA pRodução EspEciAL dA dupLA cApu E sARAtE

P

KZUKA | dezembro 2013

repare-se. A música que vai bombar a estação no Kzuka será também a trilha dos seus melhores dias de verão. E tem tudo para transformar as vibes mais quentes do ano. Sun is shining foi revisitada pelos DJs Capu e André Sarate, que em dupla trataram de fazer um tributo daqueles ao eterno Bob Marley. Fãs do astro do reggae, os dois deixaram a música muito além das batidas eletrônicas. O resultado é um mix da tranquilidade da praia com a pilha boa das baladas. A donzela será lançada pelo Kzuka em dezembro, com direito a clipe e claro, o arquivo para download no Kzuka. com.br. Não dá pra não baixar! A produção contou com o talento de Sarate, dono do hit Shine Forever e da marca de um milhão de acessos no YouTube, e de Capu, nosso querido músico e colunista, que já soma quase dez anos de experiência com televisão, rádio e web e ainda discoteca país a fora. – Sun is Shining foi escolhida pela vibe positiva que traz pra galera. E o que a gente quer é, com ela, fazer parte do verão de todo mundo –, explica Sarate. A música, agora mixada por ele e Capu, apareceu comercialmente pela primeira vez no álbum Soul Revolution, em 1971. Anos mais tarde, Marley regravou a canção para o álbum Kaya. Em 99, um remix de Bob Marley vs. Funkstar De Luxe alcançou o número 1 no top de músicas mais ouvidas. Agora, volta com a cara do Kzuka.

Sun is Shining Sun is shining, the weather is sweet Make you want to move your dancing feet To the rescue, here I am! Want you to know ya, where I stand? Monday morning: Here I am! Want you to know just if you can... Tuesday evening: Where I stand? Wednesday morning: Tell myself a new day is rising Thursday evening: Get on the rise a new day is dawning Friday morning: Here I am! Saturday evening: Want you to know just... Want you to know just where I stand? When the morning gathers the rainbow Want you to know? I’m a rainbow too So, to the rescue, here I am! Want you to know, just if you can... Where I stand? Know, know, know,.. We’ll lift our heads and give JAH praises We’ll lift our heads and give JAH praises, yeeaaah Sun is shining, the weather is sweet now Make you want to move your dancing feet To the rescue, here I am! Want you to know, just if you can... Where I stand? know, know, know where I stand! Monday morning, scoo-be-doop-scoop-scoop Tuesday evening, scoo-be-doop-scoop-scoop Wednesday morning, scoo-be-doop-scoop-scoop Thursday evening, scoo-be-doop-scoop-scoop Friday morning, scoo-be-doop-scoop-scoop Saturday evening, scoo-be-doop-scoop-scoop So to the rescue, to the rescue, to the rescue Awake from your sleep and slumber Today could be your lucky number Sun is shining and the weather is sweet

Robert Nesta Marley, além de cantor, foi cantor, guitarrista e compositor, famoso por popularizar o reggae. Levou com sua música o movimento rastafári e suas ideias de paz, irmandade, igualdade social, liberdade e amor universal ao mundo. Entre suas canções mais conhecidas estão I Shot the Sheriff, No Woman, No Cry, Could You Be Loved e Redemption Song. A coletânea Legend, lançada após sua morte, é o álbum de reggae mais vendido da história. Bob morreu em 1981.


B

informe Comercial

A AL

A DA UR G SE

O Bate-Papo Balada Segura nas Escolas, feito pelo Kzuka e pelo Detran/RS, foi um sucesso. Diversas escolas de Porto Alegre e da Região Metropolitana receberam o evento que reuniu alunos, professores, diretores, comunicadores e artistas. Todos em busca de um objetivo: alertar a população sobre os riscos da combinação entre álcool e direção. Aqui, o sociólogo Eduardo Biavati, que participou dos encontros, esclarece algumas dúvidas da galera. Fotos Ale Horn/Especial

Capu participou dos bate papos do Balada Segura

Qual bebida alcoólica demora menos pra “pegar no organismo”? Nenhum tipo de bebida alcoólica é suave, leve ou inofensiva, ao contrário do que a galera pensa. Tem gente que diz que as bebidas “ice” são bobinhas, que vodca é bebida “forte” e cerveja “desce redondo”. Mas todas essas bebidas con-

têm álcool e, por isso, o efeito de todas é imediato. A partir do primeiro gole, o álcool é absorvido da mesma maneira e com a mesma rapidez pela corrente sanguínea. Se for pego em uma ação do Balada Segura, o que vai acontecer comigo? Podem acontecer várias coisas, dependendo da quantidade de álcool que você tiver bebido. Ao ser flagrado dirigindo com nível de álcool no sangue superior a 0,04 mg/l (miligramas por litro de ar expelido dos pulmões), além da multa (R$ 1.915,40!!) e retenção da CNH por no mínimo 24h, o Detran/RS abrirá contra você um processo de suspensão do direito de dirigir. Se o resultado do bafômetro ultrapassar 0,33 mg/l (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões), estará configurado um crime de trânsito e, então, além de todas as penalidades admi-

nistrativas (multa, retenção do veículo, recolhimento da CNH e processo de suspensão do direito de dirigir), você será conduzido à Delegacia de Delitos de Trânsito, onde será lavrada a ocorrência de crime de trânsito. O delegado estabelecerá uma fiança e, se você não pagar, irá para o presídio. Sempre dirijo e bebo e não me sinto desabilitado para isso. Até me acho mais atento na direção. É possível? Na boa: é I-M-P-O-S-S-Í-V-E-L. Não existe ser humano em quem o álcool não cause efeito de intoxicação. Não se iluda: o álcool é uma droga depressora do sistema nervoso central. Quanto mais álcool estiver circulando com o sangue e irrigando o cérebro do sujeito, mais devagar, mais lerdo ele fica. Ninguém fica “ligado” com álcool; muito pelo contrário, o álcool “desliga” a pessoa e isso, como todo mundo já sabe, é fatal no trânsito.

KZUKA | dezembro 2013

O bafômetro detecta o uso de outras drogas? Não, o bafômetro é um aparelho que mede apenas a concentração de álcool por ar expirado. Outros aparelhos diferentes poderão detectar outras drogas. Esses aparelhos já existem e, pela lei, condutores de qualquer tipo de veículo deverão também se submeter aos novos testes, mesmo porque faz tempo que a lei não é “seca”: ela não existe apenas para o álcool e, sim, para qualquer substância, lícita ou ilícita, que altere a condição segura de direção.


#VIDALEVEPRAVIVER O #VidaLevePraViver desse mês está cheio de conteúdo bacana! Nossos encontros com o Saúde no Copo foram um sucesso, o povo está aderindo cada vez mais à vida saudável e concordando com o nosso lema: a vida tem que ser leve, mas também é pra viver! Vamos manter o foco, mas também o equilíbrio. Com o verão chegando, está na hora da reta final. Aproveite! Marina Ciconet

SUCOS ANTICELULITE

Marina Ciconet

Os últimos encontros do #VidaLevePraViver foram cheios de gente e conteúdo. O último bate-papo foi sobre um assunto que a mulherada detesta: celulite e gordura localizada. Larissa Donini, que é dermato-funcional, tirou todas as dúvidas das meninas. O Saúde no Copo levou sucos que ajudam a espantar a celulite. Sabe quais são eles? Melancia com gengibre: a melancia é mega diurética e faz o corpo eliminar toxinas. O gengibre ativa o metabolismo, pra queimar tudo mesmo. Abacaxi com mirtilo: o abacaxi também é uma fruta levinha e diurética, a cara do verão. O mirtilo tem antioxidantes potentes e faz super bem pra pele. Uma delícia!

ESPORTE DO MÊS: MUAY THAI

Vocês também estão notando como as lutas estão bombando entre a mulherada? O campeão é o Muay Thai. O esporte trabalha todas as partes do corpo em forma integrada, é uma atividade mega aeróbica, seca as gorduras, define os músculos (o abdômen chora!) e desenvolve agilidade e raciocínio. Lá no canal A Cara da Marina, no kzuka.com.br, a colunista e educadora física Andressa Moraes escreve tudo sobre os benefícios do esporte e sobre as super aulas da professora e lutadora Paola, que treina a mulherada no Studio Metaforma.

instagrameando

KZUKA | dezembro 2013

Reprodução/Instagram

Boa Forma/Reprodução

#ficaadica: fitmencook

Pix Fotomovimento/Especial

DIETA DE SUCESSO Quem luta para ter um corpo mais saudável e mais bonito tem que planejar, se organizar, pensar no dia anterior o que vai comer no seguinte e sair preparado de casa. A nossa vida é tão corrida atualmente (e as opções de comidas saudáveis tão restritas), que temos que levar nossos lanches (e muitas vezes até o almoço!) junto conosco desde as primeiras horas do dia. Por isso, as bolsas térmicas são essenciais para manter a linha. Você precisa ter a sua e, mais importante ainda, saber o que precisa levar dentro delas. Lá no A Cara da Marina tem um post da nutricionista Ga-

INVEJA DO MÊS

Fernanda Lima, gaúcha, gata, mãe de dois filhos lindos, mulher de um cara mais lindo ainda, sucesso na televisão e... saraaaaaaaaaada. Fernanda é um colírio para os olhos, fã de alimentos orgânicos e de vida saudável. O resultado desse corpo? Dieta, yoga e muito lazer.

Quer saber receitas fit, rapidinhas, com proteinass aliadas da dieta? O Kevin ensina! Assista aos vídeos dele e vire mestre em cozinha light.


FA

L

Á

A

N

IG

T

S

O

O

IC

D

S

NA FRENTE

Brasil Scolari é experiente, já foi campeão, e pode ser o diferencial do Brasil rumo ao hexacampeonato – ao lado de Neymar. O treinador gaúcho sabe escalar a equipe do momento, e isso é muito importante para um torneio “tiro curto” como é a Copa do Mundo. Não é hora de experimentar, é hora de fazer o que foi combinado.

KZUKA | dezembro 2013

Menos para Neymar. O craque do Barça é o único que tem o aval para atuar em vários lugares do campo, ser ousado e criar jogadas que surpreendem os adversários. Para a Copa, voltará ao Brasil após quase um ano jogando na Europa, o que significa experiência suficiente para encarar a competição como algo que pode ser inesquecível para ele e para todos os brasileiros – no bom sentido, é o que se espera, claro.

Patrocínio:

Itália A eterna Squadra Azzurra vem embalada por uma excelente campanha nas eliminatórias europeias. De forma invicta, os italianos se classificaram por antecipação. Em 10 jogos, foram seis vitórias e quatro empates, deixando pra trás seleções de segundo escalão, como Dinamarca, República Tcheca e Bulgária. Capitaneados pelo experiente goleiro Buffon, os tetracampeões são sempre perigosos pelo conjunto do time, que joga em alto nível. E também porque – a exemplo de Paolo Rossi e Roberto Baggio – têm, novamente, um nome de destaque que pode virar a balança para o lado deles: Mario Balotelli. Mesmo que, às vezes, chame mais a atenção fora do que dentro das quatro linhas, é um grande finalizador.

Alemanha Se a Itália fez uma grande campanha, a Alemanha arrebentou a boca do balão nas eliminatórias. Foram nove vitórias e um empate – contra a Suécia, que acabou fora da Copa depois de perder na repescagem para Portugal. Nas últimas três Copas, os alemães somam um vice-campeonato e dois terceiros lugares. Apresentando um futebol carismático e de muita qualidade, na África de quatro anos atrás eles pecaram pela renovação de sua seleção, e ficaram fora da disputa pelo título. Agora, mais experientes, os jovens jogadores já são astros – entre eles os meio-campistas Thomas Müller, Mario Götze e Özil. Em 2014 devem estar no seu auge, vale a pena ficar de olho.

Realização:


Informe Comercial

QUAIS AS SELEÇÕES COM MAIOR CHANCE DE FICAR COM O TÍTULO MUNDIAL NA COPA DE 2014? foto DOTSHOCK, SHUTTERSTOCK texto GUSTAVO B.ROCK arte CARINA KERN

Argentina Mesmo que não tenham um bom desempenho em Copas desde o vice de 1990, Messi e companhia são sempre dignos de constar nesta lista. Só que, por causa disso, não estão na linha de frente. Por outro lado, a rivalidade e proximidade com o Brasil pode ser um incentivo extra dentro de campo – e nas arquibancadas.

Espanha A Fúria vem defender o título contando com seu futebol de toque de bola. A seleção, que se confunde com Real Madrid e – principalmente – Barcelona, também é a atual campeã da Europa e lidera o ranking da FIFA. Só não tá ali no time da frente porque ainda não tem a tal mística da camiseta. Ainda.

Inglaterra Dizer que eles inventaram este esporte não é credencial há muito tempo. A geração de grandes jogadores como Lampard e Gerrard está saindo de cena. A renovação inglesa apresenta novos nomes, mas poucas promessas. Mesmo que venha decepcionando desde o título de 1966, sempre está na lista de favoritas ao título porque quem faz essas listas normalmente prefere pecar pelo excesso.

ATRÁS Holanda Quase foi uma vez. Quase foi de novo. A felicidade está batendo na trave há horas pros holandeses.

Bélgica Os rivais da Holanda são a grande pequena seleção do momento, revelando excelentes jogadores como Fellaini, Hazard e – principalmente – Romelu Lukaku, de apenas 20 anos. Se classificaram de forma invicta nas eliminatórias.

França Tem uma boa equipe, mas que ainda não se recuperou da saída do mestre Zinedine Zidane. Na hora da Copa, se “der liga”, eles podem surpreender.

Portugal Tem Cristiano Ronaldo.

Uruguai Fechando a lista, temos a equipe dos atacantes Suárez e Cavani. Mas vai ser difícil repetir a grande exibição de 2010, mesmo que eles tragam junto na mala o fantasma da copa de 1950.

KZUKA | dezembro 2013

NO MEIO


n r is

K

r

c

Reprodução Youtube

o

U h c

arquivo Pessoal

Winui, shutterstock

arquivo Pessoal

cliente com nível mundial, foi algo que nos deixou muito felizes. Mas nem deu tempo de comemorar tanto. O trabalho duro começou logo depois da notícia da conquista. E Rodrigo até brinca, dizendo que a equipe brindou com champagne enquanto trabalhava sem parar. – A gente abriu a ‘champa’, brindou e cada um foi de volta para o seu computador! – lembra feliz da vida. Apesar da felicidade de ter um dos maiores talentos do futebol como parceiro e cliente, a importância de manter os pés no chão e o foco no trabalho sempre foi prioridade da Joker. – Gostamos de trabalhar num ambiente animado, com bastante amizade e comprometimento das equipes. Nunca tivemos um conflito interno, nunca tem clima chato. Sabemos que nada é ganho. Ainda temos muito trabalho, muita coisa ainda pela frente – pondera Rodrigo. A agência é hoje responsável por todo planejamento de comunicação e imagem, redes sociais e campanhas publicitárias envolvendo Ronaldinho, colocando a gurizada da Joker no meio das grandes agências do País. – A gente ainda é novo, então, de certa forma isso mostra que algumas conquistas legais podem vir no início da carreira de vez em quando, né?

arte andRessa costa

arquivo Pessoal

KZUKA | dezembro 2013

texto Renuska celidonio

arquivo Pessoal

I

magine um local de trabalho em que você pode entrar de boa, tirar os sapatos, jogar uma bola antes de começar, relaxar jogando um game, ou aproveitando um baita vista? Claro que trampo é coisa séria. Mas foi acreditando neste clima de que o trabalho também pode ser em um ambiente despojado que surgiu a Joker Comunicação, agência formada inteiramente por uma equipe jovem, focada em planejamento estratégico, trabalhando com marketing, publicidade, relacionamento, imprensa e mídias sociais (e, pelo visto, muita diversão). Rodrigo Hoffmann, 28 anos, é um dos fundadores e sócios da agência que tem apenas um ano de vida, mas já reúne grandes clientes. Entre eles, um de peso: o jogador Ronaldinho Gaúcho. Foram três meses de negociação, entre reuniões, ligações internacionais e conversas, até fechar de fato a parceria. – Foi uma oportunidade que aconteceu. Conversamos com o Roberto, irmão do Ronaldo, apresentamos nossa agência, nossas propostas e nossa forma de trabalhar e acabamos fechando o contrato – conta Rodrigo. Para a galera que faz parte da equipe da Joker, o clima, claro, foi de conquista e satisfação. Ter Ronaldo no time, é quase como ganhar o campeonato de goleada. – Depois de um ano de empresa, ter um

AgênciA de porto Alegre conquistA o jogAdor ronAldinho gAúcho como cliente e mostrA que diversão tAmbém fAz pArte do trAbAlho


POR AI

Detran Balada Segura Fotos Ale Horn/Especial

Valentina Moreschi se divertiu no Rosário

No Farroupilha, Letícia Lima se assustou ao ver o número de fatalidades no trânsito

No La Salle Santo Antonio, Bruno Manganelli atento à conversa do Balada Segura

KZUKA | dezembro 2013

No Anchieta, Luiza Tubino, Roberta Canozzi e Jordhana Viezzer


Recreio Anchieta

POR AI

Marcelo Tostes e Vict贸rio Della Mea Fotos Ariel Gil

Isadora Quadros e Laura Grala

Jo茫o Krause e Roberta Ludwig

Helena Rache, Gabriela Rocha e Maria Eduarda Canarinho


POR AI

DJ Fatboy Slim na Maori Fotos Gabi Revoredo/Especial

Jonathan Silveira comemorou o aniversário ao lado de Gabriela Signori

Eduarda Oriques e Felipe Souza

KZUKA | dezembro 2013

Juliana Sulzbach, Julia Martins e Eduarda Marques

Jéssica Valer e Kélli Preichardt


Revista Kzuka Dezembro 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you