Page 14

SEXTA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2012

|

LITERATAS

|

LITERATAS.BLOGS.SAPO.MZ |

14

Voz Activa

O Impacto do Kuphaluxa para poetas de Lichinga

Na história do Movimento Literário Kuphaluxa, destaca-se a partir de 2011, com a criação da Revista Literatas, pela sua expansão pelo país. Assim, iniciou uma luta para reverter o cenário em que, de Moçambique que é, o Kuphaluxa era mais conhecido fora. Nesse trajecto de sermos conhecidos e atingir com os nossos projectos jovens de outras províncias, o nosso representante na cidade de Lichinga, capital do Niassa a norte do País, trás o relato dos acontecimentos. Lino Sousa Mucuruza — Lichinga linomucuruza2010@yahoo.com.br

O

Movimento

Literário no intuito de enqua-

Kuphaluxa tem vindo a drar as províncias. ocupar um espaço que nun- Niassa se fez repre-

ca tinha sido ocupado no panorama sentar em 2011 no literário do nosso país, assim como mundialmente através da sua revista literária.

projecto

―Poesia

Com expressão nos país falantes da língua portuguesa a revista Literatas tem sido um dina-

nas Acácias‖ com

mizador da repesca dos escritores jovens e ou emergentes, estes que tem vindo a afirmar-se quatro poetas: na ilustração máxima da nossa jovem literatura. Mukurruza, Eduar-

Exemplos concretos apontam a província do Niassa com grande enfoque nos distri- do Tocoloua, Zefetos de Lichinga e Cuamba onde foram chancelados escritos de alguns poetas no rino Massingue, e caso de Arsénio Mpissa novo talento daquele distrito sul do Niassa. Alguns exem- Francelino Wilson através de poesias estampadas em algumas acácias da plos ainda vem a recair na cidade capital, Lichinga, com uma vasta gama de poetas Rádio Moçambique no Maputo e um M’saho realizado no Jardim Tunduro. publicados, refiro-me concretamente à Zeferino Massingue, Humberto João, Eduar- Eduardo Tocoloua, Zeferino Massingue, Octávio Dinala, em entrevista a do Tocoloua, Ernesto Carlos, Octávio Dinala e Mukurruza, motivo suficiente para Literatas, contam ter conhecido o Kuphaluxa, através da sua revista que lhes apostarem neste movimento literário com apenas dois anos a actuar no País e que já chegou das mãos da representação da mesma a nível da província do Niassa. deixa atrás alguns movimentos considerados antigos. Os poetas acrescentam ainda, que além de electronicamente a revista deveria Em Niassa, por exemplo, o Movimento Literário Kuphaluxa tem se feito presente sair em versão impressa, de modo que, todos possam a ter acesso. através dos grandes eventos que em levado acabo a nível do Maputo,

Cartas de Leitores

Caro Leitor, amigos e simpatizantes da Literatas, você pode opinar sobre os conteúdos publicados e ou assuntos em destaque na lusofonia. Para isso, escreva-nos pelo e-mail: kuphaluxa@gmail.com.

Queridos amigos do Kuphaluxa, saudações! Antes de mais, votos de óptimas realizações na vida social, cultural e sobretudo pessoal. Bem hajam neste 2012! Ora, não vou entrar com verbos nem provérbios.

COMENTÁRIOS:

Meu Caro Eduardo:

gráostei do novo aspecto G S. TA RA TE LI do Obrigado pelo envio É prefico. atractivo. Parabéns! s ai m e a" ad lav ra ca mem» e é Está realmente "de e «os olhos também co qu de do ta di o er ec ciso não esqu . verdade! ão é tudo o que desejo aç ic bl pu a ss vo a ra Sucesso pa Com o apreço do

trália

Afonso Brandão / Aus

Craveirinha. Ele está na geado o Poeta José me ho em ter no tu or O nunca gosPS - Foi op s e porque a FRELIM ica lít po es zõ ra r po o» «muito esquecid plicar portou muito dele. "papas na língua", e ex m se te, en am ert ab o o Sopa, É preciso dize-l e Na mpula), o Antóni (d a nit Fe o sc Va o , e podem dar o seu quê. O Calane da Silva s Serra são pessoas qu rlo Ca o o sm me ou o e ter a coragem o Mia Cout bre o assunto. Há qu so er ev cr es m de po e vocês não ter em testemunho, qu z por todas. Foi pena ve a um de " "ii s no de por os pontos hos Zeca e Stélio vel as opiniões dos fil cá sta de ste ne do luí inc eir o. rginalizado pelo prim ma o uc po um o im últ (este

1. Agradeço a revista Literatas (que não recebi por vossa via, mas podem adicionaremme aos contactos e jaz, manda-me logo o PDF); 2. Parabéns pelo RETURN; 3. Sugestão: julgo que desta até a próxima edição tomem em atenção ao envio de correspondência (o endereço de e-mail é fidedigno, sempre). Recomendo a porem os destinatários em BCC (aparece como "Cco" no Gmail). Assim preservam a identidade de todos os vossos contactos. (imaginem se algum deles tiver um vírus ou spam, pishing e por ai, ficamos todos na (****imaginação); 4. Quanto ao PDF. Parabéns pelo esforço. Mas é altura de arregaçar mangas. Peço por isso autorização para usar esta Edição para moldar e enviar-vos uma Proposta de Layout. 5. Visitei recentemente os vossos três blogs. Devo reconhecer o crescimento e dedicação que depositam no trabalho...apesar da falta de ferramentas! Ora, utópica possibilidade de vir formalizar o meu pedido de parceria (queria usar uma expressão como simpatizante), para ajudar a moldar algumas questões estéticas, por favor considerem este email. Devo recordar que tenho um blog mas que por falta de matéria anda às moscas... No entanto vejo que o Kuphaluxa tem muito a dar e gostava de dar o meu singelo contributo. Caso se interessem é simples, mediante confirmação escrita explicarei exactamente o que proponho. Espero ter trazido neste e-mail algo que possa ser também do vosso interesse. Estou igualmente aberto a criticas e sugestões, comentários e algo piri-pire! Mário Eduardo / Maputo

Revista Literatas  

Revista de Literatura Mocambicana e Lusofona

Revista Literatas  

Revista de Literatura Mocambicana e Lusofona

Advertisement