Page 39

Mas nada será explicado.

Ainda sonho com você, Ainda penso em você, Ainda tento você, Por quê? Aceita meu amor como resposta?

Respostas Sinto-me um “gentio”, Pois idolatro você. Não consigo explicar, Este mistério, Pois existem muitos critérios.

Tenho várias convicções, Porém são meras interpretações, De algo incompreensível, Do sonho impossível.

Há algo a fazer, É procurar a resposta em você, Se ainda não o fiz. Foi por medo de ficar infeliz.

Tive medo de amar, Para não chorar. Tive medo de a ter, E depois te perder.

39

Amor descrito por um apaixonado pela vida!  

Livro de poesias, poemas, sonetos e acrósticos de contexto lirico.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you