Issuu on Google+

PUC rumo ao título dos Jurídicos! Conheça a nação

Saiba mais sobre a nossa torcida, bateria e o Anjinho (p.5)

Raça PUC!

Veja como é a rotina dos atletas da PUC (p.8)

Prontos para a guerra Confira como estão os times da 22 (p.9)

Memória campeã

As histórias de quem participou do ouro em 97 (p.6)

Jornal da AAA “22 de Agosto”

PRIMEIRA 22ª edição - abril

2012


O que são os JJE? U

m dos mais tradicionais torneios universitários do país, os Jogos Jurídicos Estaduais chegam à sua 36ª edição em 2012. A competição deste ano está cercada de expectativa para um resultado diferente dos quatro últimos anos, onde ficamos com a medalha de bronze. Desta vez, no entanto, a história será diferente, pela grande

motivação dos puquianos de refazer a história em uma data e um local que tem tudo para ser inesquecível. No feriado do Dia do Trabalho, entre os dias 28 de abril e 1º de maio, os JJE levam a São José do Rio Preto uma PUC com ainda mais sede de vitória que o habitual. Isso porque a “cidade eterna” é o palco da

As modalidades esportivas em disputa são: Atletismo, Basquete, Futsal, Futebol de Campo, Handebol, Judô, Jiu Jitsu, Karatê, Natação, Rugby, Tênis, Tênis de Mesa, Vôlei e Xadrez. Todas as modalidades contam com disputas nos naipes feminino e masculino, com exceção do Rugby e do Futebol de Campo.

nossa maior glória, o título geral dos Jogos em 1997 – um grande motivo para dar ainda mais raça e gritar ainda mais alto. Para esta edição, são esperados 8 mil alunos das sete faculdades, sendo que 2,5 mil só da Gloriosa, que também leva 400 atletas que dão o sangue nas quadras, campos, piscinas, pistas e tatames. No caminho rumo a glória, enfrentaremos Mackenzie, São Francisco, FMU, PUCCampinas, USP Ribeirão Preto e Facamp. A FAAP e a Unesp já disputaram os Jogos Jurídicos em outras oportunidades, mas foram expulsas por in-

Conheça São José do Rio Preto A cidade de São José do Rio Preto, localizada a 450 quilômetros da capital paulista, receberá a 36ª edição dos Jogos Jurídicos Estaduais. Curiosamente, esta é a segunda vez que o município abriga a competição. A primeira ocasião foi justamente há quinze anos, quando a Direito PUC, que é presidente da Comissão Organizadora do torneio, foi campeã pela primeira e única vez de sua história, em 1997. Cidade com 415 mil habitantes, Rio Preto deverá receber em torno de 8 mil alunos de sete faculdades durante

o feriado do Dia do Trabalho, entre os dias 28 de abril e 1º de maio. Com clima costumeiramente bastante quente, as previsões do tempo indicam que a máxima deve chegar aos 30ºC nos quatro dias de Jogos, mas com possibilidade de pancadas de chuva e tempo úmido. A prefeitura colocou 11 praças esportivas à disposição da organização dos Jogos. Ainda que com problemas de disponibilidade em virtude de outros eventos, parte da rede hoteleira também foi reservada para a estadia dos alunos paulistas

na cidade durante os quatro dias de competição. O secretário de Esportes do município, Paulo Roberto Palmeira, mostrou alegria ao receber a competição em São José do Rio Preto pela segunda vez. “É com grande satisfação que iremos sediar os Jogos Jurídicos em Rio Preto. Sem dúvida (a recepção dos JJE) vai movimentar nossa economia, a rede de hotéis e restaurantes. Além disso, vai incentivar os esportes, e mostrar que a cidade tem infraestrutura para receber eventos de grande porte como este”, afirmou.

Praças Esportivas Basquete, Futsal, Handebol e Vôlei Ginásios “Natalone” e “19 de Março” - Av. Duque de Caxias, s/nº - Jardim dos Seixas Ginásio “Montanhês” - Av. Nossa Senhora da Paz, nº 1600 - Jardim América Ginásio “Cecconi” - Av. Cenobelino de Barros Serra, s/nº - Parque Industrial

scrição irregular de atletas. O Anjinho, mascote da AAA “22 de Agosto”, vem com ainda mais vontade para engolir os adversários, repetindo as vitórias obtidas em 2011 e melhorando os resultados nas finais que disputou nos últimos anos para faturar sua segunda grande taça e encher ainda mais a sua Sala de Troféus.

Somos a torcida mais insana dos JJE CONDUTORES DO EXPRESSO 22 O Expresso 22 é produzido em parceria pela AAA “22 de Agosto” e a KOPA Comunicação. Todo o seu conteúdo foi produzido ou aprovado pela Atlética. AAA “22 DE AGOSTO” Presidente: Henrique Cleto Vice-presidente: Daniela Armelin Secretário Geral: Gabriel Issa Tesoureira: Isabelle Cadier Diretora de Comunicação: Juliana Cicereli Diretora Geral de Esportes: Paula Vazquez Diretor de Eventos: Guilherme Teran Outros atleticanos: Gabriel Vazami Felipe Neves Guilherme Rossi Pedro Santos Julia Guimarães Vitor Amorim Marina Verenicz Isabela Campos Bruno Fleicher Guilherme Godoy Thiago Quintanilha Eduardo Gigante Petros Papathanasiadis

Manny Luisa Storani Tony Chalita Pedro Costa Thiago Roxo Flavia Corre

EXPEDIENTE Edição e coordenação: Felipe Collins Figueiredo Edição e coordenação: Rodrigo Simões Design e diagramação: Bruna Bordoni Reportagem e texto: Rodrigo Luiz Ilustração: Paulo “Jack” Salazar Imagens: As imagens não creditadas são da AAA “22 de Agosto” ou do arquivo de colaboradores, técnicos ou entrevistados.

Campos de Futebol (Campos 1, 2 e 3 do Distrito Industrial) Av. João Batista Vetorazzo, s/nº - Distrito Industrial (ao lado da Cidade da Criança) Pista de Atletismo Centro Esportivo Integrado do Eldorado Av. Monte Aprazível, nº 2640 - Eldorado - Tel. 3236.6447 Natação e Rugby (Clube Palestra) - Rua General Glicério, 2.500 Lounge dos Atletas - Av. Duque de Caxias, s/nº

facebook.com/kopacomunicacao

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

3


Informações úteis Lista de hotéis 1. Nacional Plaza Inn Rua Prof. Carlos Ibanhez, 35 - Mansur Daud Quartos duplos, triplos e quádruplos; Café da manhã e estacionamento inclusos; Site: http://www.plazainn.com.br/ Valores: Atleta = R$ 350,00 / Não atleta = R$ 370,00 2. Gran Rio Rua XV de Novembro, 3150 – Centro Quartos triplos; Café da manhã e estacionamento inclusos; Site: http://www.granrio.com.br/ Valores: Atleta = R$ 300,00 / Não atleta = R$ 330,00 3. Michelangelo Inn Rua Vilibaldo Urias Gomes, 400 Quartos triples; Café da manhã e estacionamento inclusos; Valores: Atleta = R$ 320,00 / Não atleta = R$ 340,00 4. King Rua Siqueira Campos, 3328 - Centro Quartos duplos e casal; Café da manhã e estacionamento inclusos; Valores: Atleta = R$ 260,00 / Não atleta = R$ 290,00

Mapa e mais informações na página 18.

Endereços das festas Interior Eventos Rod. Washington Luiz, KM 449 CEP: 15130-000 - Mirassol/SP

“Arena PUC-MACK” - Rua Ressurreição, 135

Preços (venda limitada de ingressos)

Tem coxinha que vai ficar em hotel

Pacote COMPLETO (3 FESTAS + ARENA): R$ 340,00 Pacote 1 (SÓ ARENA): R$ 180,00 Pacote 2 (ARENA + FESTA DO MEIO): R$ 300,00 Pacote 3 (3 BALADAS): R$ 260,00 Pacote 4 (FESTA DO MEIO): R$ 130,00 Pacote 5 (FESTA DE ABERTURA E DE ENCERRAMENTO): R$ 160,00 Pacote 6 (FESTA DE ABERTURA, DE ENCERRAMENTO E ARENA): R$ 280,00

GASTRONOMIA

A

té o dia 30 de Abril, São José do Rio Preto realizará a sua 3ª Mostra Gastronômica, evento nos moldes da Restaurant Week de São Paulo. Estabelecimentos cadastrados poderão definir dois novos pratos em seu cardápio, sendo um com preço fixo de R$25,00 e outro com preço livre, avaliados por um júri popular e um técnico. E o cliente que pedir um dos pratos que fazem parte da Mostra ainda concorre a prêmios: Basta preencher a ficha de avaliação disponível no estabelecimento e estará concorrendo ao sorteio de uma Moto, uma Adega e uma TV LCD. Saiba mais em www.mostragastronomica.com.br

4

Jornal da AAA “22 de Agosto”


Torcida apaixonada A

Nação fiel

Direito PUC tem uma das mais fiéis e apaixonadas torcidas que o esporte universitário já viu. Desde a criação do mascote Anjinho, os fãs incorporaram o espírito do seu inspirador e demonstram raça, mesmo fora de quadra, para manter o grito forte em meio aos goles de cerveja e cachaça que os acompanham em toda a trajetória dos JJEs. Ficar completamente sem voz no final do dia é a missão de cada torcedor puquiano, que fatalmente ficará rouco bebendo enquanto grita sem

parar para empurrar o elenco azul e amarelo. Se o xaveco da hora da balada fica um pouco prejudicado, nada como o álcool para desinibir a sua sagacidade e resolver no momento certo. O importante, até primordial, é nunca parar de incentivar os atletas, formando um coro que assusta os rivais que estão fora e dentro das quatro linhas. E, em 2012, a sua torcida deve ser mais forte: as expectativas de conquista do nosso segundo título geral nunca foram tão reais quanto neste ano.

Contagia e faz tremer - FATO

“C

ontagia e faz tremer”. Este é só um dos slogans da reformada e relançada FATO, a Febre Amarela Torcida Organizada. É o retorno da ‘Barra Brava’ da Direito PUC, que apoiou o time nos Jogos Jurídicos Estaduais ao longo de anos. Nesta temporada, os mais fanáticos pela PUC decidiram retomar a torcida mais fervorosa pela faculdade para, dentre outros motivos, empurrá-la na disputa do título. O diferencial da FATO é a capacidade especial que ela tem de unir os alunos à bateria. A Febre Amarela incentiva os fãs puquianos a apoiarem os elencos que entram em quadra não só durante os

Jogos Jurídicos Estaduais, mas também nos confrontos dos campeonatos disputados durante todo o ano – o que já vem acontecendo nesse começo de 2012. O puquiano sabe que a “22 de Agosto” não se trata de simpatia, mas de amor. Se trata de raça, raça PUC! Esse sentimento inexplicável é a Febre Amarela, que faz com que hoje mais de 70 doentes pela Gloriosa façam jus ao nome de “Organizada” e preparem a maior festa já vista nas arquibancadas. Onde a PUC estiver, a FATO estará, movida a paixão e cachaça pra empurrar nossos times. Cada grito será um fôlego extra ao atleta. Cada

Conheça o Anjinho O grande ícone da torcida puquiana é o Anjinho. Amado por toda a massa azul e amarela, o mascote da AAA “22 de Agosto” surgiu de forma honrosa. Sua lenda começou em um passado não tão distante, quando o aluno Marcelo tornou-se presidente da Atlética. Durante o seu mandato, ele teve a incumbência de visitar uma das cidades candidatas

puquiano apaixonado na arquibancada será um 12º jogador, levando a Gloriosa ao seu devido lugar: o topo dos JJE. Em 2012, a taça é nossa. E todo apaixonado pelo Direito PUC está intimado a se juntar à massa e cantar o orgulho de ser 22.

Bateria 22

A

Bateria da Direito PUC traz consigo a capacidade ímpar de calar as suas rivais durante os Jogos Jurídicos, engolindo os adversários e fazendo com que o único grito e a única batucada que se ouve em jogos da PUC seja o da torcida azul e amarela. Com ensaios de uma a a sediar os JJE daquele ano. Entretanto, no caminho, no entanto, ele sofreu um grave acidente de carro e não resistiu aos ferimentos. Sua morte foi vista por poucos, mas suas últimas palavras foram ouvidas por muitos. Antes de pegar a estrada, ele realizou um emocionante discurso sobre a Atlética “22 de Agosto” e a faculdade, chocando a todos ainda antes de sua partida. Ao saber da morte de seu presidente,

a nação puquiana ficou estarrecida. As palavras de Marcelo surtiram efeito imediato: a partir daquele momento, todos os alunos e atletas incorporaram um espírito guerreiro de forma extremamente notória, como nunca havia sido visto. E o símbolo dessa mudança de postura foi homenageado, como não poderia deixar de ser. Nasceu ali o Anjinho, o tão querido mascote da 22.

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

duas vezes por semana, os ritmistas mais carismáticos do JJE carregam uma vasta experiência não só no meio universitário. Eles costumeiramente tocam nas formaturas dos seus veteranos, fazendo até os vovôs dançarem. E mais que isso: tocaram na Virada Cultural, principal evento de arte e música de São Paulo. A estratégia para isso é batucar forte sem que haja a necessidade de responder aos baixos ataques dos rivais. A Bateria 22 acredita que não há maior sinal de superioridade que deixar passar a ignorância e, em lugar de represálias, valorizar aqueles que gritam o seu nome em todas as ocasiões. A Bateria é feita principalmente para você, puquiano, e não só para que os outros vejam. E esse é o segredo do sucesso e da admiração de todos que a vêem tocar um dia.

5


Revivendo 1997 Como eram os Jurídicos em 97?

A

Em 1997 levantamos este caneco. E em 2012?

A

cidade de São José do Rio Preto é solo sagrado para os corações puquianos. Há exatos 15 anos, a AAA “22 de Agosto” subia no lugar mais alto do pódio e vivia a glória de ser campeão geral dos Jogos Jurídicos Estaduais. Se levamos o campeonato

de novo para a nossa terra encantada, é também para relembrarmos com saudade e nostalgia do grandioso feito de 1997, ano em que o maior troféu dos JJE foi para o bairro de Perdizes, onde mora a tradição, tem cachaça todo dia e também religião.

Agradecimento

A

lém de vencerem em 1997, os veteranos continuam dando orgulho para a nação azul e amarela. A Atlética “22 de Agosto” vem a público agradecer a todos os formados e ao Conselho de ExAlunos da Direito PUC, fundamentais para a viabilização e produção deste jornal.

6

ntes de narrar os feitos da Gloriosa, é bom lembrar como que eram os Jogos Jurídicos quando vencemos. Segundo Giuliano Colombo, presente no ouro geral de 1997, presidente da Atlética em 1999 e hoje sócio em um escritório de advogados, o treino, a confiança e a boa safra de alunos pesaram a favor. “A leva de calouros de 1996 era muito boa. Tivemos um desempenho encorajador”, revelou Giuliano, também exatleta de vôlei e handebol. Na época, a PUC venceu no handebol e no basquete, e se garantiu com triunfos nas modalidades individuais. “Tivemos uma preparação ótima. Além dos patrocínios, a Atlética estava com boa posição financeira. Isso permitiu que todas as equipes se preparassem adequadamente para os Jogos. Esse preparo deu muita confiança aos atletas e gerou uma boa expectativa de desempenho”, relembrou. A ex-multiatleta Ana Paula Rodrigues também esteve presente no título geral de 15 anos atrás, e apresenta uma apurada visão de dentro da quadra. Integrante dos elencos de futsal, handebol e tênis de campo, Ana relembra com grande alegria uma das maiores emoções de sua vida. Hoje integrando uma sociedade de advogados em São Paulo, ela não se esquece do tempo de glória que viveu com a camisa da “22 de Agosto”. Para Ana, essa amizade interminável é fruto de união e dedicação conjunta. “Pode soar piegas, mas a união faz a força mesmo!”, ressaltou. “Foi no ambiente da faculdade, e em especial do time de futsal que encontrei as melhores amigas possíveis, irmãs mesmo, que até hoje fazem parte constante da

Jornal da AAA “22 de Agosto”

minha vida.”, comemorou. Sempre disposta a ajudar como atleta e atleticana, Ana conta que a expectativa para o título geral dos JJE era muito grande – a exemplo do que encaramos hoje. “Naquele ano havia uma energia positiva e uma união muito forte. Todos os atletas ficaram no mesmo

hotel, um pouco afastado da cidade. Além disso, a dedicação aos treinos e aos momentos em conjunto nos fez ficar bastante preparados. Lembro também de um grande investimento nos treinadores, o que faz toda a diferença. Não se pode barganhar neste quesito”, explica.

A hora do título

A

na Paula, campeã do tênis, recorda que o título geral veio mesmo após uma derrota no futsal feminino na última decisão. “Acabou que a comemoração rolou na própria quadra, porque a nossa final foi a ultima do dia. E foi pra lá de contagiante!”, lembrou. Giuliano também não conteve a emoção ao vencer os Jogos Jurídicos em 1997. “A primeira a gente nunca esquece. Foi uma alegria e emoção muito grandes”, contou.

O que o Anjinho Vovô já foi em Jurídicos você não tomou de copo d’água...


Chegou a hora de fazer história

Nação fiel

V

oltar a fazer história exatamente 15 anos após o único título na mesma cidade onde ocorreu a primeira festa. Essa é a grande motivação na disputa da 36ª edição dos Jogos Jurídicos Estaduais. É por causa deste sentimento único, pulsante, imparável, azul, amarelo e até mesmo celestial que atletas treinam até tarde, ritmistas da bateria tocam até criarem machucados nas mãos, atleticanos passam semanas sem dormir

M

e torcedores gritam até ficarem sem voz. Neste ano, os Jogos voltam ao solo sagrado de Rio Preto, lugar especial nos corações puquianos e palco da nossa primeira festa em 1997. Presidente da Atlética “22 de Agosto” nesta temporada, Henrique Cleto está mais confiante do que nunca no sucesso. Ele acredita que desta vez a PUC deixará de ser aquela faculdade que apenas incomoda, para ser agora a nação

a ser temida. “Se eu fosse a San Fran ou o Mack, eu ficaria preocupado com a nossa força e nossa raça para esse ano. Estamos com tudo e não nos vejo brigando por outra colocação que não o primeiro lugar”, afirmou Cleto. “Não iremos subestimar nenhum adversário, mas tenho certeza de uma coisa, não temos medo de ninguém, somos nós que devemos ser temidos”, finalizou. Prometendo surpresas pa-

Palavra do Presidente

enos de uma semana para os Jogos Jurídicos Estaduais de 2012, o friozi-nho na barriga já começa a se manifestar, passamos dia inteiro torcendo para que tudo dê certo, noites sem dormir resolvendo inúmeras pendências, ouvindo milhares de pessoas falando o que deve e o que não deve ser feito, reclamações a todo instante, elogios em raras ocasiões. Convívio com a família? Não lembro mais o que é isso. Ou seja, 24 horas do dia pensando, falando e vivendo JJE. Muito esforço? Talvez, mas eu digo que vale muito a pena. Muitos me perguntam o motivo que me leva a fazer isso, e sempre res-pondo a mesma coisa: não faço isso por mim, e sim por todos os atletas

que se dedicam, treinam de madrugada, que perdem uma noite de festa por um jogo, que também colocam PUC em primeiro lugar. Isso não é esforço, é reconhecimento, isso não é trabalhoso, é gratificante. Aquele sentimento que quando chega o fim do campeonato, o atleta olha para o resultado e tem certeza de que fez o melhor, que atingiu seu limite, que saiu vitorioso e todo aquele esforço realizado ao longo do ano, perdendo aula, produzindo menos no trabalho, brigando, foi recompensado. É a realização de um sonho. Esse ano, a PUC vem com uma das delegações mais fortes que vi em todos os meus 5 anos de faculdade. Todos estão extremamente focados, concentrados e totalmente preparados para

enfrentar de igual para igual, ou de modo superior, qualquer time que venha a enfrentar. O caminho não é o dos mais fáceis. E é por isso que é de fundamental importância a presença de todos nossos torcedores fanáticos nos jogos, carregando nossas bandeiras, entoando nossas canções ao som da Bateria, fazendo brotar nos atletas um sentimento, de acreditar que pode mais, de que pode virar um jogo, de que pode vencer. E para essa torcida, que sempre faz muito bonito nas arquibancadas, garanto uma coisa: esse ano seremos campeões de novo!!! São José do Rio Preto vai ficar pequena para tamanha farra!!!

ra este os JJE deste ano, o presidente da atlética revelou ter feito um esforço para que os Jogos fossem disputados em São José do Rio Preto, mesma cidade do seu primeiro título geral. “Alguma coisa me diz que essa cidade trás muita sorte para a Pontifícia”, comentou. Caso o ouro realmente pare no peito do Anjinho mais uma vez, o título geral só irá coroar uma campanha de amor e garra. “Neste ano os times estão bem empenhados, superando até mesmo um problema financeiro da Atlética, que não pode arcar com o segundo treino semanal das equipes. Os atletas estão tão empenhados que bancam este custo do próprio bolso”, revelou a diretora geral esportiva (DGE) da “22 de Agosto” Paulinha Vazquez, que também lembrou que alguns esportistas se desdobram para reforçar os times com elenco menor, caso do Vôlei e do Atletismo. “A gente espera o título”. Outro fator que pode ajudar nessa caminhada à glória é a tabela. Tesoureira da AAA, Isa Cadier lembrou que o caminho do Anjinho é relativamente tranquilo em boa parte das modalidades. “Neste ano o chaveamento está muito favorável. Além de estarmos treinando forte, os adversários vão se enfrentar nas primeiras fases e enfrentar a PUC só na final. Então isso deve fazer a diferença na corrida pelo título”, contou.

Motivação “Vocês são únicos e possuem tudo para quebrar nosso imerecido jejum. Destruam! Nós acreditamos em vocês”. Hector - Presidente - 2007 “Força e honra, 22” Thiago Taborda Simões, Presidente/2003 “Com certeza, os 5 melhores anos da minha vida, aproveitem cada momento enquanto é tempo. Joguem cada jogo como se fosse o último de suas vidas!” Faro - Vice-Presidente/2008 “Honrem nossa eternamente querida amarelinha. Para cima deles, 22! Raça PUC!” Mineiro – Presidente, 2008. “É chegada a hora... Vamos com força, raça, amor... vamos correr uns pelos outros, vamos bater no peito com o maior orgulho do mundo e gritar para todos ouvirem: ‘Aqui é PUC’...’” Serafa - Diretor de Esportes/2007 e 2008 “Boa sorte a todos, atletas e gestão, aproveitem porque essa é a melhor fase da vida e vestir a camisa amarela não tem preço! Vai para cima deles ANJO!!” Leopoldo – Presidente / 2011

Bandeira da Bateria 22

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

7


Raça para superar tudo S

ó o atleta sabe o quanto é gratificante a chegada dos JJE. Mais do que qualquer torcedor comum, ele sabe como é ficar por quase um ano sofrendo pressão no plano profissional, pessoal e acadêmico para se manter em um dos times da PUC só por amor à camisa azul e amarela, sem sequer ser bolsista ou até tendo que pagar para continuar honrando o manto

da Gloriosa. Aqui é treino. É falta de sono. É priorizar o time acima de tudo. É jogar no sacrifício. É a verdadeira Raça PUC. Aos que pensam que é fácil estar dentro de quadra, estão

errados: saibam que tudo que se vê é resultado de muito trabalho, que engloba esforço físico, técnico, psicológico. Sim, ou você acha que para comemorarmos mais um pódio os jogadores olham uns para os outros e entram em quadra sabendo o que vão fazer? Que são quase profissionais? Bem...

A dura missão de conciliar família trabalho, estudos e cerveja com o time

até que poderia ser. Mas por trás disso existe muito treino. Treino esse que transcorre até altas horas da noite e adentra a madrugada, fazendo com que cheguemos tarde em casa, que o sono demore para vir, que acordemos atrasados para o escritório ou para a aula no dia seguinte, que tomemos esporro do chefe por não conseguirmos trabalhar direito de tanto cansaço. Dedicação essa que também aniquila qualquer chance de tentar relaxar no final do dia ou da semana com a sagrada e merecida cervejinha. Assim, passamos o ano tentando equilibrar os riscos de demissão, de bombar por faltas, de perder aulas e pro-

vas importantes, e de ouvir reclamações dos nossos familiares, amigos e namorados pela falta de atenção que damos a eles. E o que é pior, todos eles estão certos. Temos um foco principal: o time. Por isso, a missão de ser atleta não é, e nem nunca será fácil. De fato, só está lá jogando quem tem estrutura para isso. Então, a cada vez que você torcedor gritar Raça PUC, lembre-se que estes que estão na quadra são deveras raçudos, sim, e o mínimo que merecem de retribuição é que vocês percam as vozes de tanto gritar incentivando a eles. A resposta virá no último dia, quando você gritar “É Campeão!”

A festa não para D

Arena PUC-Mack

S

e dia, torcida que não para e uma Arena pegando fogo. À noite, o papo é outro: as baladas dos Jogos Jurídicos são sem igual. Tão importante quanto o que rola em quadra e nos campos é o que rola nas festas dos JJE, marcadas para os dias 28, 29 e 30 de abril e organizadas pela Arena Universitária. Cada balada conta com aproximadamente 5 mil pes-

e três noites de festa forem pouco para você, puquiano, que é tão raçudo quanto é festeiro, que tal aproveitar também o dia para curtir uma festa? Pensando nisso, mais uma vez a Atlética “22 de Agosto” disponibilizará a balada ao ar livre da Arena PUC-Mack (chupa, USP!), onde rola som alto, gente bonita e open bar o dia todo (do meio-dia até as 21h). Quem já foi sabe como é. E a festa da tarde dos Jogos Jurídicos Estaduais está cada vez maior. No ano passado, mais de 6 mil pessoas curtiram a Arena PUC-Mack. Além de balada, ela é também uma chance pra você xavecar e fazer um placar positivo sem fronteiras de faculdade ou rivalidades. Você pode considerar a Arena de várias formas: como o combustível do intervalo entre os jogos da Gloriosa, para recuperar o fôlego e tomar umas cervejas (open bar, lem-

bra?); como um “esquenta” de nove horas consecutivas para a balada; como uma ferramenta antirressaca do dia anterior (o melhor remédio é manter-se bêbado); ou como o seu próprio campeonato, com toda a sua vontade em aumentar o placar.

8

Jornal da AAA “22 de Agosto”

soas, e além dos DJs, a pista vai ferver com atrações como os Inimigos da HP, que tocam pagodinhos soltos em uma das noites, o show épico do funkeiro

Buchecha, que vai apresentar sucessos como “Só Love”, “Quero te Encontrar” e “Fico Assim sem Você” na festa do meio.

Gostosas – São a marca da PUC. Desfilam pelos ginásios e pela Arena, sempre em grupos e com a caneca na mão.

Anjinho solto na balada


Acertando detalhes

Meninas Campeãs do JUP no Basquete

O

time de Basquete Feminino da Direito PUC é um dos mais fortes do circuito esportivo paulista. Com um histórico recente de sucessos, a equipe é bastante consciente de suas qualidades. Agora, a intenção das meninas é corrigir os pequenos

detalhes que impediram a conquista do ouro dos Jurídicos em 2011 para meter a medalha no peito neste ano histórico. A grande motivação das basqueteiras é a união da equipe, que viveu uma ótima fase na temporada passada.

Na disputa do último ano, o time realizou uma campanha praticamente impecável, passando pelo arquirrival Mackenzie – seguidas vezes campeão até os JJE 2010 – na semifinal. Na final, no entanto, cometeu algumas falhas que fizeram diferença negativa contra a San Fran. A vingança puquiana não tardou a vir. Após uma campanha perfeita no JUP (Jogos Universitários Paulistanos), encontrou novamente as bigodudas da USP na grande final. Mas desta vez, o time azul e amarelo massacrou e levantou o troféu do torneio. O resultado não só prova para as atletas, mas adverte as equipes rivais da qualidade deste elenco. A conquista do título neste ano não é só possível, mas sim bastante provável. Com um time um pouco mais baixo, as basqueteiras apostam na ha-

bilidade e jogo coletivo para se sobressair. A diretora de modalidade Aline Ivanov considera o histórico da equipe como bagagem para brigar pelo lugar mais alto do pódio, inflando a torcida que irá a São José do Rio Preto para ver o segundo título geral do Direito PUC. “Agora é foco total nos Jurídicos desse ano, que, se tudo conspirar a favor e a raça estiver nos corações azuis e amarelos, voltaremos como ouro no peito!”, afirmou a atleta, destaque de 2011. Destaque 2011:

ELENCO 4 – Li 5 – Gabi Kavaguti 9 – Li Ivanov 10 – Lau 11 – Gabi Latorre 12 – Ká 14 – Clarinha 15 – Cami 19 – Gabi Rossato 22 – Ju 23 – Bia 28 – Nick

Aline Ivanov Revelação 2011:

DM: Li Ivanov

Laura Fanucchi

Técnico: Guilherme Lotufo - PUC desde 2009 Título pela PUC: Campeão do JUP; Vice-campeão dos JJE (2011)

Começo “do zero “ em 2012

Basquete aposta em nova atitude O desafio do Basquete Masculino do Direito PUC é se reerguer após todos os problemas vividos em 2011. Antes, durante e depois dos Jurídicos a equipe sofreu com problemas no comando técnico, e os atletas pagaram por isso dentro de quadra. Agora, com os problemas já resolvidos, cabe aos jogadores apenas acertar a mão

para terem chances de vencer os Jurídicos neste ano. Depois de ver o técnico Yuri deixar o comando da equipe duas semanas antes dos JJE do ano passado, a Atlética teve de se virar e contratou um treinador tampão. Sem conhecer o elenco, ele deu preferência aos veteranos, deixando os bixos fora. A equipe bateu a San Fran na

primeira rodada, mas perdeu para a UNESP – aquela que foi suspensa dos JJE por escalar um atleta irregular, justamente quem marcou mais da metade dos pontos do jogo. O time seguiu sem técnico até o final do primeiro semestre, e com poucos jogadores pelo resto do ano. Porém, sem perder as esperanças de tempos melhores, os remanescentes conseguiram chegar à final da Liga Paulista, caindo para a Engenharia Mauá, mas mostrando boa evolução. A derrota poderia ter sido mais um ponto desanimador. No entanto, em 2012 a renovação veio: com o técnico Rodrigo Guedes e a chegada dos bixos, uma nova postura tomou conta dos atletas, que aprenderam a suportar as dificuldades dentro de quadra. “Essa nova geração vem com vontade, com raça e com atitude. Jogamos e treinamos por nós mesmos, levamos

porradas por nós mesmos e esperamos agora dar porrada por nós mesmos. Criamos uma nova identidade e com ela pretendemos escrever o nosso futuro”, afirmou o diretor de modalidade Luca. “Hoje temos um time, um técnico e um objetivo: ser campeões”.

Destaque 2011:

Rodrigo Paraguay Revelação 2011:

Gustavo Paulucci

ELENCO 2 – Portela 3 – Matheus 5 – Diogo 6 – Felipe 7 – Paraguay 8 – Gustavo 9 – Vitão 10 – Dura 12 – Baby DM: Luca

15 – Gino 16 – Bahia 20 – Rafinha 22 – Luca 23 – Murilão 25 – Wéver 31 – Kikão 60 – Kaoe 99 – Sasso

Técnico: Rodrigo Guedes do Prado PUC desde 2011

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

9


Experiência e confiança

Futsal em nova fase sob comando de Ademas

T

oda a experiência e malandragem da equipe de Futsal Masculindo foram mantidas para 2012. Além de segurar seus principais atletas, o time azul e amarelo ganhou uma importante peça para lutar pelo ouro e comprovar a boa fase que vive desde 2011, quando foi finalista do JUP (Jogos Universitários Paulistanos): o técnico Ademir Fesan.

Entre os destaques que permanecerão honrando o manto estão os titulares Danilinho e Gu Aoki, além do eterno artilheiro e camisa 9 Guerreiro. Apesar de formado, o “Big Fish” jogará como credenciado. Todos estes talentos serão comandados pelo experiente técnico Ademir Fesan. Conhecido como “Ademas”, o novo treinador da “22 de

Agosto” teve passagens por clubes como Palmeiras, Ponte Preta e Barueri, e no universitário colecionou glórias como treinador da Cásper Líbero, FEA-USP, FEA-PUC e Arquitetura Mackenzie. O conhecimento técnico de Ademas fez com que o talento dos jogadores aflorasse mais em 2012. Os resultados vieram rápido. A equipe conquistou o título do PMC deste ano em cima do Mackenzie, e teve ótimos resultados no NDU e na Liga Paulista até então. “A gente está bem confiante. Estamos praticamente invictos desde que chegou o novo técnico. Por isso, a gente quer passar pelo Mackenzie e quem mais vier pela frente”, afirmou Gu Aoki, um dos destaques da equipe. Diretor de modalidade do time azul e amarelo, o ídolo Guerreiro não tem dúvidas

de um ótimo desempenho nos JJE deste ano. “A família Futsal tem ótimas expectativas quanto aos Jogos Jurídicos 2012, e tem o título como sua principal meta neste ano!”, bradou.

Destaque 2011:

André Guerreiro Revelação 2011:

Rodrigo de Oliveira

ELENCO 1 – Fernandão (capitão) 3 – André “Sargento” 6 – Du “Migué” 7 – Cesinha 8 – Danilinho 9 – Guerreiro 10 – Gu Aoki 12 – Thiago Kojima 17 – Pedrinho “Condição”

22 – Gabriel Issa 26 – Rodrigo Octávio 27 – Vitinho 28 – Weverton 30 – Willian 37 – Pepinho 88 – Gustavo “Bixo” 90 – André “Mamute” 99 – Rafael Bataglia

DM: André “Sargento”e André “Mamute”

Técnico: Ademir Fesan (Ademas) - PUC desde 2011 Outras equipes: FEA-USP, Arquitetura Mackenzie, FEA-PUC, Direito FMU, Cásper Líbero, Insper e Fiam

Ofensividade bicampeã

Garotas do Futsal não tem rivais no JJE

A

vando, e estamos pilhadas pra ganhar e mostrar que as Mackburras e as Bigodudas não vao conseguir bater nenhuma geração do futsal feminino da Direito PUC”, complementou a atleta. Sob o comando do técnico Klebber Maciel desde dezembro, as atletas adquiriram uma enorme consciência tática, diferencial no esporte universitário. Maciel impôs um estilo de jogo ofensivo, com a marcação bastante alta para roubar a bola e atacar o gol em poucos movimentos. E as boleiras terão a oportunidade de fazer isso logo na semifinal: como campeãs, elas ingressam diretamente na segunda fase, e enfrentarão a arquirrival San Fran, em um jogo que promete. Os principais destaques da Gloriosa são Gabi e Cacá – esta eleita melhor jogadora dos JJE 2011. Além disso, elas serão reforçadas pelas

s meninas mais vencedoras dos JJE. Estas são as atletas do Futsal Feminino, um dos elencos mais carismáticos e mais ofensivos que existem no nível universitário. Avassaladoras em quadra, elas pretendem prosseguir com a ótima fase técnica e manter a escrita que já dura dois anos: a de ser campeã dos Jurídicos pas-

sando como um trator por qualquer adversário. Para alcançar seu objetivo, as talentosas meninas aprenderam a utilizar a velocidade e a inteligência a seu favor. “O time está determinado e unido, disposto a mostrar porque é o melhor time de futsal dos JJE”, afirmou Carol. “Desde o ano passado o time vem se reno-

10

Jornal da AAA “22 de Agosto”

formadas Carol e Mônaco. Além da dupla credenciada, outras ex-alunas ajudam na comissão técnica, passando experiência para o sangue novo.

Destaque 2011:

Gabriela Maeta Revelação 2011:

Juliana Cepeda

ELENCO 2 – Carol 3 – Mayara 4 – Paula 7 – Mônaco 8 – Cacá 11 – Gabi 13 – Juzinha 14 – Nath 19 – Nati DM: Juzinha Norcia

20 – Marthina 22 – Carolzinha 36 – Xu 88 – Aline 99 – Tita Veteranas: Carol Reis Simone Aline

Técnico: Klebber Maciel - PUC desde 2011 Outras equipes: Farmácia USP, IME-USP, EEFE-USP, Seleção USP Títulos recentes: NDU, JUP, Copa dos Campeões, Copa USP, Jogos da Liga


Família quer retomar o ouro ELENCO

União é a arma do futebol

T

radicional força e detentora de três títulos no futebol de campo, a família boleira da “22 de Agosto” está longe das finais dos JJE há duas edições e busca retomar as boas campanhas, tendo justamente sua união como ponto forte. “O Futebol não se resume a um time. Somos uma família, e unidos buscamos sempre os melhores resultados, custe o que custar”, afirmou o diretor de modalidade e camisa 5 do elenco azul e amarelo, Neves. “Somos tricampeões dos

Jogos Jurídicos Estaduais. Conquistamos isso com muito treino e união, mas o diferencial, sem dúvidas, é o sentimento que nenhum mackenzista, nem franciscano tem, que é o sabor de ser da melhor faculdade de Direito do País”, completou o DM, que também espera que a torcida puquiana jogue como um 12º atleta em campo. Depois de perder a vaga para a final nos pênaltis, nas últimas duas edições do torneio, o time alterou o seu es-

tilo de jogo. Aproveitando-se da ótima condição física da equipe, o técnico Waltinho implantou uma marcação ofensiva, com atletas que marcam e também têm qualidade para sair jogando. E para cumprir essa função tática, a dedicação e união do grupo são fundamentais. Destaque 2011:

Bruno Landini Revelação 2011:

Matheus Pedrosa

1 - Idoso 2 - Tiozão 3 - Frito 4 - Berimbau 5 - Neves 6 - Homo 7 - July Love 8 - Rodrigo “Pega Gorda” 9 - Calça Jeans 10 - Bruninho 11- Totó Jr. 12 - Marcãozinho 13 - Black Mamba 14 - Huguinho 15 - Quagmire

16 - Gordo 18 - Chocolate 19 - LG 20 - Pedrinho 23 - Bunda 25 - Bombril 26 - Sergião 27 - Tato 28 - Neto 29 - Vinny 30 - Carlitos 32 - Chewbacca 34 - Thiago Lobo 35 - Mini John 77 - Vitinho

DM: Marcãozinho, Alexei e Neves

Técnico: Waltinho Outras equipes: Clube Atlético Paulistano, Comunicação FAAP


Esquadrão imbatível

Handebol rumo ao tricampeonato

H

á dois anos o time de Handebol Masculino não sabe o que é perder nos Jogos Jurídicos. Com a responsabilidade de ser o maior destaque azul e amarelo e atual bicampeão dos JJE – humilhando o Mackenzie nas duas finais, a última por exatamente 22 gols de diferença.

O sólido time, que já se inspirou na experiência de atletas com credencial de ouro como Kristian e Marcão na campanha pelo bicampeonato, possui um grande retrospecto também em outras competições, como a medalha de ouro nos Jogos Jurídicos Nacionais em 2010 e terceiro lugar na elite da

Liga Paulista em 2011. E para manter a hegemonia que já virou tradição, os atletas contam com a orientação do treinador Danilo Gagliardi. Experiente no meio universitário, ele treina ainda equipes de outras quatro faculdades, dentre elas os fortes times da FFLCH-USP masculino e da ESPM feminino. Técnico da PUC desde a metade do ano passado, Danilo acredita que conseguirá dar sequência aos trabalhos anteriores, passar o trator por cima dos adversários e levar a equipe ao seu terceiro título consecutivo do JJE sem maiores dificuldades. De acordo com o diretor da modalidade Hélio Carvalho, a equipe não quer menos daquilo que já lhe é comum. “As expectativas do nosso time são ganhar o JJE e vencer a Série Ouro da Liga Paulista neste ano. E, ainda

assim, se houver Jogos Jurídicos Nacionais, vamos em busca do título também”, anseia o meia-esquerda, preparado para fazer a alegria da torcida pela terceira vez.

Destaque 2011:

Adriano (goleiro) Revelação 2011:

Catorze e Rê

ELENCO 1 – Adriano 3 – Renato (Rê) 4 – Sergipe 5 – Bruninho 6 – Eduardo 7 – Vitão 8 – Thi 9 – Chicão 10 – Hélio

12 – Daniel 13 – Guilherme (Gê) 14 – Renato (Catorze) 17 – Toninho 18 – Henrique Cleto 21 – Henrique Marum 22 – Diego 23 – Portela 27 – Chagas

DM: Hélio Carvalho

Técnico: Danilo Gagliardi - PUC desde 2011 Títulos pela: Campeão do PMC, 3° colocado Série Ouro da Liga Paulista

Brilho e trabalho

Novatas são a cereja do bolo do HF

O

jogamos muito mal, mas neste ano acredito no título, principalmente pela chegada da Débora e da Natália, que são federadas, e também da Bruninha”, elogiou a camisa 10. O técnico permaneceu o mesmo, Mauricio Antonucci. Mas o plantel aumentou bastante em quantidade e qualidade em relação ao ano passado. Desde agosto de 2011 no banco do time feminino da PUC, Antonucci mostrou estar seguro de que a equipe vai fazer mais em relação ao que foi apresentado na edição 35 dos JJE. “O time está muito confiante para os Jogos, com um elenco muito grande e muito forte. Tenho certeza que teremos um resultado muito melhor nos Jurídicos deste ano”, projetou o professor. As handeboleiras ficaram um pouco abaladas com uma importante perda a poucas semanas do início dos Jogos. A atleta Carla Lelis se lesionou e não terá condições de jogo nos JJE,

Handebol Feminino renovou o seu elenco para a disputa do JJE neste ano. Depois do desempenho da equipe em 2011, quando ficou pelo caminho nas primeiras fases, ficou decidido que mudanças e melhorias seriam necessárias para que o time retomasse o caminho das vitórias. A esperança reside nas novas atletas e na mudança parcial de postura do time. As novatas trouxeram

algo a mais para o atuante espírito de grupo presente desde sempre na equipe, inspirada por atletas que faça chuva ou faça sol, sempre estão no treino. “Este é um dos times mais fortes dos últimos anos. A chegada das novas bixetes melhorou muito a equipe“, contou Aninha, a diretora de modalidade do Handebol Feminino. “No ano passado não tivemos um destaque, porque

12

Jornal da AAA “22 de Agosto”

mas mesmo assim vai para São José do Rio Preto torcer e empurrar a equipe rumo ao ouro, gritando e jogando junto com as meninas da 22.

Destaque 2011:

Aninha Revelação 2011:

ELENCO 1 – Ari 3 – Luma 4 – Má Kallas 5 – Gil 7 – Lari 8 – Bruninha 9 – Ju Forest 10 – Aninha Outras atletas: Juliana Lupoli Tatiana Martins Gabriela Lomardo Carolina Teo Reche

12 – Tita 13 – Jé 14 – Alice 15 – Clau 16 – Oli 17 – Ju 19 – Má 20 – Déia

21 – Cátia 22 – Dani Armelin 24 – Ale 25 – Ana Clara 27 - Débora 31 – Evelyn

Dé Na Fabi Luiza Peron

DM: Aninha

Técnico: Maurício Antonucci PUC desde agosto de 2011 Outras equipes: Hebraica


Sexy vôlei renovado

Vôlei feminino está em ascensão

S

exy Vôlei. Esse é o apelido do time de Vôlei Feminino da PUC. Além de todos os quesitos elogiosos das meninas, que fazem jus ao nome da equipe, o time também encantará em quadra com seu jogo, cada dia melhor. Renovado, o esquadrão azul e amarelo é composto por um grupo de atletas de talento e person-

alidade bastante heterogêneos. Um grupo de jogadoras diferentes, mas que se completam e têm feito a equipe funcionar muito bem neste começo de ano. Nesta temporada, o elenco sofreu algumas baixas, com atletas muito importantes deixando a equipe pelos motivos mais variados, como in-

tercâmbio, lesões ou mesmo casamento. No entanto, o time tem treinado com muita raça e inteligência para superar as ausências. Nos momentos em que mais sofrem com os problemas, todas mostraram o seu jogo e chamaram a responsabilidade para si. Essa nova postura, digna dos ensinamentos do Anjinho, tem feito a equipe se tornar melhor a cada dia. A grande recompensa veio ainda em 2011: duas das nossas, Tita e Paty, foram escolhidas entre as 12 melhores jogadoras da Liga Paulista. Mais que um alento, é um grande impulso para um time que tenta retomar o caminho das vitórias nos JJE. As garotas sexys do vôlei foram campeãs do torneio em 2006, além de terem faturado a taça nos Jogos Jurídicos Nacionais de 2007. A veterana July, uma das figuras mais agrega-

doras do elenco, esteve presente nas duas ocasiões e continuará seguindo o time que tanto ama em Rio Preto. “Por essas e outras que o time está indo com tudo para os Jogos Jurídicos, sedento por vitória”, afirmou a DM Bruninha.

quadra, a equipe já descobriu uma coisa em comum em tão pouco tempo de treino: a amizade e a raça, fatores cruciais para qualquer equipe, e marca do Vôlei Masculino desde o início do ano. Outro reforço para 2012 é a chegada de mais um multiatleta do exército do Anjinho: Kiko, que integrará os elencos do vôlei e do basquete nos Jurídicos. Em seu primeiro ano na PUC, ele se surpreendeu positivamente com o sentimento de raça e união existente em torno dos dois elencos que participa, e espera contribuir para o título do vôlei neste ano. “A atmosfera de fazer esporte na faculdade é muito nova para mim. A motivação para fechar o time, o incentivo de entrar na quadra para ganhar. Acaba sendo muito legal, porque a gente se empenha, vai se unindo, se conhecendo e fazendo amizades. Estamos

ansiosos para colocar isso tudo à prova e tentarmos ser campeões”, afirmou o camisa 31 do vôlei da PUC. Atualmente, o time conta com dois atletas ex-federados no elenco que vai para São José do Rio Preto – e com mais alguns Jurídicos pela frente. Sendo assim, os maiores destaques dessa nova fase do vôlei masculino são o ponteiro Bruno e o líbero Tatá, que lideram o time e tentarão colocar um fim à fase de vice-campeonatos consecutivos do Vôlei Masculino na cidade eterna.

Destaque 2011:

Julia Leite Revelação 2011:

Bruna Biancardi

ELENCO 2 - Fabi 5 - Bruninha 6 - Claudinha 12 - Carlinha 14 - Lelê 15 - Juju 21 - Paty 22 - Tita 25 - Ju 27 - Gabi

Outras atletas: Gabão Mari Lari Carolzinha Lanão Bia/Bibs DM: Bruninha Biancardi

Técnico: Jacó de Paula - PUC desde 2010 Resultados: Semifinal JJE 2011

Em busca da redenção

Vôlei masculino aposta em time renovado

O

time de Vôlei Masculino também passou por uma grande renovação desde o último ano, com a formatura de alguns de seus bons atletas. Nas últimas duas edições dos Jogos Jurídicos, a equipe chegou à decisão, mas bateu na trave por falta de sorte. Agora, ganhou novos atletas,

técnico e fôlego para buscar a redenção e finalmente sair com o ouro no peito. “Não esperamos nada menos que isso para este ano”, afirma o diretor de modalidade Lucas Fernandes, camisa 3 da Gloriosa nos JJE. Ainda em busca do melhor entrosamento dentro de

Destaque 2011:

Bruno Serafim Revelação 2011:

Lucas Fernandes

ELENCO 1 - Pedro 2 - Gê 3 - Lucas 5 - Bruno 6- Rodrigo 7 - Café 8 - Joseph 10 - Kook 13 - Gui Rossi 14 - Erik 15 - Cota 18 - Juan 19 - Victor 22 - Serafa 21 - Tatá 30 - Dani 31 - Kiko 32 - Ivan 71 - Leo 88 - Luca DM: Lucas Fernandes

Técnico: Jacó de Paula - PUC desde 2010 Resultados: Vice-campeão JJE 2010 e 2011

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

13


Raça na veia

Rugby: união e novo comandante

O

s guerreiros do Rugby puquiano precisam honrar o status de mais raçudos de todos os times da 22. Com um grupo unido e comandado pelo experiente Diego Lopez, integrante da seleção brasileira, a esperança é de um resultado expressivo nesta edição dos Jurídicos para coroar todo o esforço realizado pelos

atletas a cada treino. “O comprometimento do time, que toda semana racha a cabeça até duas horas da manhã em pleno parque do Ibirapuera é admirável”, afirmou Gu, capitão e forward da equipe. O grupo relativamente novo conta com a ajuda de atletas de outras modalidades para completar elenco, mas

já começa a crescer, uma vez que o rugby é sensação em todo o país. “Vamos para o JJE com um time forte, muito mais experiente, e que tem tudo para conquistar os Jogos neste ano”, disse Gu. Além da união e raça, outro grande fator de melhora da equipe é o técnico Diego Lopez. Com apenas 25 anos, ele foi o responsável pelo upgrade de cada um dos jogadores ao longo dos meses desde que assumiu o elenco, no início de 2011. O motivo? Ele é atleta das Seleções Brasileiras de Rugby Sevens e XV, e tem um

vasto currículo de conquistas como jogador. Sua carreira certamente o credenciou a comandar a PUC, mas mais do que isso, fez com que os atletas tivessem confiança no time. Esse círculo virtuoso de confiança é a força que empurrará os guerreiros do Rugby em direção aos títulos individual e geral dos Jogos Jurídicos deste ano. Destaque 2011:

Pedro Armelin Revelação 2011:

Eduardo Gomes

Técnico: Diego Lopez - PUC desde 2011 Títulos (como jogador): Campeão Juvenil 7s 2003 e 2004, SPAC Lions 7s 2005, Copa do Brasil 2007, Sulamericano B 2008, Seven International 2011, Miami International 7s 2011; vice na Copa do Brasil 2008, Paulista 2009, Paulista 2010, Brasil 7s 2009

ELENCO 1 - Luques 2 - Sergipe 3 - Barba 4 - Zé Loco 5 - Fer 6 – Giu 7 - Orsi 8 - Gu (capitão) 9 – Rei 10 - Armelin 11 - Alóia 12 - Zangado 14 - Jack 15 - Duzinho 18 - Chorume 19 - Léo 21 - Marinho 51 – Tíbia DM: Gustavo


Tênis: mantendo a hegemonia

Tênis é o maior vencedor da PUC

N

o ano em que a PUC foi campeã geral, 1997, outro ídolo ganhou o mundo vestindo azul e amarelo: Gustavo Kuerten. Inspirado pela força do Anjinho, Guga chegou ao lugar mais alto do pódio em Roland Garros e levou o manto puquiano para o mundo. Mo-

dalidade mais vencedora da história recente, o Tênis está mais do que preparado para defender o bicampeonato. O formato da disputa dos Jurídicos é similar ao da Copa Davis, com as equipes de três a cinco atletas. O desempenho dos homens e mulheres,

ambos treinados por Marcelo Barbosa, é de alto nível. No masculino, o principal destaque é o Maurício Coli, que está apenas no segundo ano e já tentou a carreira profissional. O outro titular é o bicampeão João Montovani, em seu primeiro ano como credenciado. E os homens de azul e amarelo se prepararam . “A equipe viajou junta e fez alguns torneios de preparação para os Jogos. Somos muito amigos, unidos e apaixonados pela PUC. Por isso, vamos com tudo nesse ano”, revelou o DM Daniel Chinson. Feminino As meninas da 22 contam com um retrospecto até melhor que os homens: são as atuais tricampeãs dos JJE, e já estão com o famoso “É tetra!” na garganta. Com a ex-

periência de quem treina junto com os marmanjos, as tenistas apostam em Renata Politi, que em quatro anos não perdeu um jogo sequer durante os Jurídicos. A expectativa da equipe azul e amarela é de mais um título, movido pela paixão de suas alunas. “Todos os alunos que jogam hoje são extremamente apaixonados. O tênis está se doando muito, então estamos esperando resultados positivos de uma maneira máxima, que é o ouro”, projetou a DM Victoriana Leonora.

ELENCO Mauricio Coli João Montovani Daniel Chinzon Petros Papathanasiadis Gabriel Holtz Renata Politi Luisa Storani Victoriana Leonora DM: Daniel Chinson Victoriana Leonora Sergipe Thais Matsumoto

Destaque de 2011:

Revelação de 2011:

Renata Politi Maurício Siegl

Luisa Storani Daniel Chizon

Técnico: Marcelo Barbosa Título: Bicampeão dos JJE masc. e fem. (2010 e 2011), campeão dos JJN em 2010 masc.

Reconstruindo a raquete

Tênis de mesa PUC

“B

olinha vai pra cá, bolinha vai pra lá... Tênis de mesa!”. Enquanto dominando as quadras, a equipe de tênis de mesa ainda está em formação. Os nossos mesatenistas já conquistara o ouro na modalidade, mas

vivem um momento difícil em 2012. Como vários atletas saíram, o time busca novo fôlego, mas está com dificuldade de renovar o elenco. Ainda com dúvidas no plantel, a PUC pode se beneficiar do chaveamento, teori-

camente mais tranquilo. Outrora atleta, a campeã Thaís Matsumoto deixou a raquete para se juntar ao DM Sergipe e auxiliar na formação do grupo que vai para São José do Rio Preto brigar por mais medalhas.

da superação, conseguir um bom resultado em São José do Rio Preto. Apesar de fora da principal competição em 2011 e de perder parte de seus adeptos para este ano, os elencos continuaram praticando e agregam o bom humor à qualidade. Se alguns atletas se formaram, outros bons nomes apareceram nesta temporada, como o calouro Pedro Ferreira, o “Judeu”, e o também novato Vitor Kasikawa. Eles se unem a Pedro Minamidani, mestrando da PUC e atleta desde 2004, Luciana,

formada na última temporada, ao diretor de modalidade Fabio Goku, e outros experientes

atletas remanescentes no Anjinho em busca de uma medalha de ouro nos Jurídicos.

Retorno triunfal

Softbol tem time renovado

S

ó participar dos Jurídicos já é uma alegria para os times de Beisebol e Softbol da PUC. Fora da última edição dos JJE por problemas estru-

turais, as equipes retornarão a arremessar, rebater e eliminar os rivais nesta temporada. E o ânimo é grande para lutar até os instantes finais e, na base

ELENCO 1 – Alice 2 – Bruna 4 – Karina 8 – Luciana 7 – Pedro “Judeu” 18 – Pedro Minamidani 19 – Alessandra “Keiti” 21 – Fabio “Goku” 22 – Rodrigo “Murosa”

29 – Raphael 34 – Vitor “Gringo” 37 – Reinaldo “Hideki” 40 – Douglas Kushiyama 42 – Zeca 44 – JP 55 – Renato “Noda” 77 – Caio Nishiyama Vitor Kasikawa

DM: Fábio “Goku”

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

15


PUC até debaixo d’água

Natação: Campeões dos JJE 2011

A

equipe de Natação da Direito PUC representa a raça e a velocidade nas piscinas da Gloriosa. Experiente por ter participado de diversos campeonatos, de provas rápidas a travessias aquáticas no litoral, o time da 22 vai mostrar que o Anjinho também sabe voar na água nos Jogos Jurídicos Estaduais.

Com três treinos semanais, os atletas garantem o corpo sensual e o sucesso consequente nos jogos e festas. O maior exemplo é o posto de atual campeão dos Jogos Jurídicos pela equipe masculina. A batalha e esforço para defender essa vitória são grandes, mas a condição física de todos os envolvidos

é impecável, o que os faz lutar por todas as provas até o último centésimo. Assim, vamos vestir a camisa azul e amarela para arrebentar novamente com os “mackburros” e “franciscanos” de bigode nos Jurídicos 2012! A outra modalidade que a Direito PUC disputa nas piscinas é o Pólo Aquático, com um raçudo elenco formado desde 2009 para as competições ao longo do ano, e que tem duas disputas de JJE na bagagem. Um grupo sólido e bastante forte fisicamente promete ser o terror dos rivais em 2012, buscando a inédita medalha de ouro nos Jogos.

ELENCO Aline “Ivanov” Arthur “Tutz” Bianca Brunão Camila Danilão Denão Dioguinho Fernando “Ramos” Gui Henrique

Huguinho Jú Luquinhas Lud (Ludmilla) Marcela Marinheiro Marcela Gomes (Má) Marília Paty Rafael “Ceará” Ricardinho Sté (Stephanie)

DM: Ricardo Destaque 2011:

Técnico: Guga Vinciprova - PUC desde 2008 Outras equipes: FAUUSP, ODONTO USP

Patrícia Fornari Carlos Pacheco

Principal título: JJE 2011 - Natação Masculino

Marília Donnini Ricardo Bianchi

Revelação 2011:

Correndo atrás do sonho

Número crescente de medalhas no atletismo

B

aumentar muito. A maior parte da equipe integra o elenco puquiano há apenas um ou dois anos, o que dá uma margem de crescimento muito grande ao plantel que já alcançou ótimos resultados em pouco tempo de treinos. O time tem passado por uma grande renovação nos últimos anos e assustou seus principais adversários principalmente em 2011, conseguindo um número crescente de medalhas e atletas. O mentor dessa renovação do atletismo puquiano foi o técnico José Renílson Benigno, o qual está há mais tempo comandando uma equipe da PUC. O atletismo é presença constante nos pódios de competições como o L.U.P.A.A. e o T.U.N.A., isso sem falar na Liga Paulista. Teve como principais destaques nos últimos anos, atletas como Claudinha, bicampeã do salto em altura, Ju Bixete e Alê, do salto em

erço de alguns dos maiores atletas que a PUC já viu surgir, o Atletismo voltou em 2011 com força total para assombrar os pobres franciscanos e os fracos mackenzistas, e promete repetir a dose neste ano! A perspectiva para esta edição dos JJE é buscar no mínimo o que foi perdido no

ano passado por conta de lesões: o segundo lugar do Mackenzie. Sabemos que não será fácil superar a San Fran, em razão do tempo de treinos que eles têm. Mas com certeza não é impossível. Com todo o nosso esforço, treino e principalmente a raça, o potencial da equipe deverá

16

Jornal da AAA “22 de Agosto”

distância, sem falar no arremesso de peso, com Carol Reis, Dani Armelim e Vitão. Nas provas de pista, o Gui Falco, veteraníssimo da equipe, é promessa de medalhas em

três provas de velocidade. Atletas como Gabi Maeta, Clarinha e Steh formam uma base muito forte para o 4x100 feminino, assim como Manzi, Petros e Bruninho no masculino.

ELENCO Aline Carol Steh Kaê Vitão Mari Petros Plínio Rafinha Clarinha Claudinha Augusto Bruninho Alê Simplício

Dani Armelin Felipe “Manzi” Gabi Maeta Isa Campos Isa Vilhalba Ju Bixete Gui Rossi Marinho Neto Mirela Teixeira

Mirella Borralho Renato “14” Paulinha Vazquez Pedro “Fairbanks” Luiza Watanabe (Lu) Luiz Maurício (Luma) Chicão Haddad Gabriel “Seu Issa” Tony Chalita (Chocotony) Guilherme “Falco” Guilherme Geraldi (Gê) Weverton Flumignan (Wevs) DM: Gui

Técnico: José Renílson Benígno PUC desde agosto de 2000


Xeque-mate! A

Xadrez PUC

equipe de Xadrez da Direito PUC mal consegue conter a ansiedade para esta edição do JJE. Depois de bater na trave na última edição dos Jogos, o time quer mais do que nunca consertar os pequenos erros ocorridos na última disputa para faturar o ouro. O técnico da equipe é Davy Disrael, credenciado mestre em xadrez do Estado

de São Paulo, em sua segunda passagem pela 22. O principal atleta puquiano é Michel Júnior, campeão de diversos campeonatos disputados ao longo do ano. Além dele, outros quatro enxadristas serão comandados por Disrael nos Jogos.

ELENCO Michel Junior (credencial de prata) Douglas Bosco Renato “14” Pedro Fan

Técnico: Davy Disrael

Nikole França

Lutando pelo ouro

PUC vai com tudo para derrubar os adversários Todos podem falar que vão lutar pela PUC nos Jogos Jurídicos, mas só poucos e bons sabem na pele o que é isto. Aliando técnica com garra e vontade, o nosso time de kimono de Judô, Jiu-Jitsu e Karatê literalmente briga pelo ouro com o sangue azul e amarelo. Os puquianos unem a sabedoria e técnica das artes marciais com o coração a cada duelo. E em um ano especial como esse, de retorno à cidade de São José do Rio Preto, os lutadores se sentem

mais impulsionados a vencer – além, é claro, de poder bater legalmente nos franciscanos e mackenzistas e ainda ganhar pontos por isso. No judô, luta chamada de “arte suave”, a 22 de Agosto conta com uma equipe jovem, mas com experiência, tendo Jean Penteado, vice-campeão da Liga Paulista pela categoria médio, e Pedro Paulo Hummel, o “PP”, terceiro colocado na mesma competição. O grupo é treinado pelo sensei Wellington Gadelha, que já conquistou diversos títulos

Sensei (Jiu Jitsu): Mestre Ricardo Caffe Sensei (Judô): Wellington Centeno Gadelha PUC desde 2010 Outras equipes: Fefisa

como atleta e técnico. As outras modalidades de lutas que serão disputadas nos Jogos Jurídicos Estaduais neste ano são o Jiu Jitsu e o Karatê. Também recém-formadas, as duas aparecem como prováveis surpresas na briga por medalhas de ouro. Extremamente raçudo, o time de Jiu Jitsu não tem medo de rasgar o quimono e suar sangue para fazer a PUC somar mais pontos. No Karatê, a 22 de Agosto conta com o exército de um homem só. O diretor de modalidade João Marcelo enfrentou uma safra ruim na hora da renovação do elenco, mas não desistiu: representará o Anjinho mesmo com as condições adversas – e com equipe improvisada. E para quem duvida de suas capacidades, é bom saber que na competição e na vida, um homem que não teme nada é, sim, o homem que deve ser temido.

Colocando franciscano para dormir

Vice em 2011, Karatê não tem equipe neste ano

ELENCO JIU JITSU Goiás Guilherme Jack Rola André Rosa José Eduardo Magalha

Allex Victor Bruno Caue Rafael Marcelão

JUDÔ

KARATÊ

Henrique Malerba Cravo Jean Penteado Marcel Kim Dib Pedro Paulo Ribas Hummel (PP) Leonardo Melo (Léo) Rafael Rob (Rafa)

João Marcelo

EXPRESSO 22 / PRIMEIRA 22ª edição - abril 2012

17


Como chegar ROTEIRO DOS ÔNIBUS NOS JJE:

PROGRAMAÇÃO DOS ÔNIBUS EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SAÍDA

1. No sábado (28), domingo (29) e segunda (30) os ônibus seguirão o seguinte itinerário:

PUC, sexta-feira (27/4), às 22h (pontualmente) Endereço: Rua Monte Alegre, 984 CHEGADA A SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Os ônibus passarão pelo ALOJAMENTO e, em seguida, pelos hotéis seguindo a ordem: Nacional Plaza Inn, Gran Rio, Michelangelo Inn, e por fim, King. Após o roteiro, o ônibus ficará estacionado no Hotel Príncipe (Rua Nove de Julho, 1754)

- 10h – 1ª saída dos ônibus - passarão nos hotéis e alojamento para levar os alunos aos Jogos/Arena - 14h – 2ª saída dos ônibus em direção à Jogos/Arena - 20h – Retorno dos ônibus da Arena para Alojamento/Hotéis - 0h – Saída dos alunos para as baladas - 5h – Retorno dos alunos para Alojamento/Hotéis 2. Na terça-feira (1º/5): - 16h – os ônibus sairão do Hotel Príncipe rumo aos hotéis e alojamento (na ordem) - entre 16h e 17h – saída da cidade de São José do Rio Preto

IMPORTANTE: 1. Todos os horários serão cumpridos PONTUALMENTE. Portanto, agende seu uso dos mesmos com PELO MENOS meia hora de antecedência. ATRASOS NÃO SERÃO TOLERADOS.

2. O itinerário de locais e horários citados não será modificado em nenhum momento, tendo em vista o contrato firmado com a empresa de ônibus. Sendo assim, alertamos aos alunos para que programe-se com antecedência para não perder a passagem da condução pelos pontos de encontro.

LEGENDA A - jogos futcampo Av. João Batista Vetorazzo, s/n, Distrito Industrial B - Ginásios 19 de março e Natalone - G1 e G2 Av Duque de Caxias, s/n C - Complexo Eldorado Monte Aprazível, nº 2640 D - Palestra R. João Mesquita, 2831 E - G3 Av. Nossa Senhora da Paz, nº 1600 F - Arena PUC-Mack Rua Ressureição, 135 G - Baladas Rod. Washington Luís, Km 449. Mirassol

18

Jornal da AAA “22 de Agosto”


Músicas - Bateria 22 SEXO SELVAGEM

22 CM

BALANCÊ

Sexo selvagem, quero sadomasô Puquiana não sente dor! Cigarro no mamilo, ela morde o cobertor, Puquiana não sente dor! Pinto gigante, saco anormal, Direito PUC, mata a cobra e mostra o pau! Pontifícia, puta que pariu / A melhor do Brasil, Xaveco e SEX APPEAL

Bateria, muita pinga e putaria Lá na Pontifícia esse é o lema todo dia Coitada das bigode / Ninguém pega, ninguém FODE Aqui na Pontifícia só as gostosas podem Mackenzista tá carente? / Venha conhecer! São 22 cm de puro prazer UHHHHHHHHHHHHH

Oh balancê, balancê Escuta o que eu vou te dizer Ei mackenzista Vai se foder! FACAMP é melhor que você

GILETE Giiileeeteeee! Usa! Usa! (2x) Gilete pra raspar sua barbicha Gilete pra raspar o bigodão Gilete pra raspar o da amiga Gilete na virilha é precaução Ela é bonita? Não é / Ela é gostosa? Não é Então qual é? Qual é? Ela é da USP / É bigoduda GIIIIIIILEEEEETEEEEEE USA USA (2x)

MADALENA Pontifícia, Pontifícia / Você é meu bem querer Eu vou falar pra todo mundo Vou falar pra todo mundo / Que eu só quero é você! Eu vou falar pra todo mundo Vou falar pra todo mundo Que eu só quero é você! Ô Pontifícia!

DEACOBRIDOR DOS SETE MARES Era tudo que eu queria, que alegria é dia de Estaduais! Minha PUC, vai pra cima, nossa torcida nunca pára de cantar. De manto azul e amarelo, que festa linda o show vai começar VAMO PUQUEEEE, com muita raça e vontade faz vibrar meu coração. Vou sacudir essa cidade, 22 é tradição!!!! (final é VER MEU ANJO CAMPEÃO)

BAIRRO DE PERDIZES Lá no bairro de perdizes / Onde mora a tradição Tem cachaça todo dia / E também religião (e a putaria?) Putaria rola solta Franciscano venha ver (ou fica em casa) Mackenzista fica em casa / Estudando pra OAB! Por que por que? Quem é primeiro na OAB? / Olê PUC

QUER ME CHUPAR Quer me chupar / Quer dar a bunda Lá no Mackenzie só tem puta e vagabunda E que se foda / Quem não gostou Sou 22 E A PUTARIA COMEÇOU

MUITO MAIS QUE UM VÍCIO Muito mais que um vício / Muito mais que amor Não é a porra da USP / É a PUC e o anjo OooOOOooooOooo

20

JJE’s 2012 - RIO PRETO VAMO QUEBRA TUDO OUTRA VEZ!

QUANDO A PUC JOGA E quando a PUC jooooga, eu vou pra incentivar, ganhando ou perdendo, não paro de cantar Alegria, alegria, oleoleolá / Estaduais é uma festa, eu faço um carnaval e quando a puc jogaaaaaaa...

TIM MAIA Vou pedir pro Anjo jogar / Vou pedir pra PUC ganhar Eu te amoooooo / Eu te quero bem Vou pedir pro Anjo jogar / Vou pedir pra PUC ganhar Eu te amo / Eu te adoro, 22 !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! O ano inteiro, fiquei esperando, pra te ver em campo, pra te ver jogando, quando a gente ama, não mede esforços, pra te ver jogar te ver jogar te ver jogar! Visto o meu manto, manto amarelo, desse amor sincero, isso é o que eu espero, meu anjo guerreiro, te levo no peito sou sempre 22, sou 22, sou 22!!!

ANJO Eu sempre te amarei / Onde estiver, estarei Oh, meu anjo Tu és facul de tradição / Raça, amor e paixão Oh, meu anjo (2x) Onde tem um puquiano / Tem sempre um cachaça Toda mulher feia / Também tem a sua graça Mas algo deu errado / Só tem mulher bonita A PUC chuta o balde / Chupa as piriquita Tchurururu tchururu pontifícia

CAMISA AMARELA PUC / Estaremos contigo Tu és minha paixão Não importam que digam Sempre levarei comigo Minha camisa amarela E cachaça na mão O meu anjo me espera Para começar a festa Xalaialaia...Xalaialaia... Xalaialaia Você me deixa doidão Xalaialaia... Xalaialaia...Xalaialaia PUC do Meu coração

Jornal da AAA “22 de Agosto”

GANGUE DO MAL Uh, uh, uh, uh Gangue do mal, Eu sou da pontifícia O terror da capital

BARONESA As mulher da São Francisco São umas puta baronesa Dão o cu e a buceta Só se for de luz acesa Nois aqui Direito PUC! Somo foda pra chuchu! Enrrabamo a mulherada E ainda pomo no teu cu No cu, no cu, no cu da sua mãe Olê PUC / Olê PUC

Torcedor Bebado


Expresso 22 - Direito PUC-SP