Page 1

Revista

Carnaval Ano II n Edição nº 12 n Outubro/2012

Samba-Enredo

A reta final das disputas

Ensaios técnicos em dezembro

Rio perto de escolher a Corte de Momo

A preservação da memómia da folia

Autores detalham o livro As Três Irmãs

Setembro / 2012

Revista Carnaval l 1


EDITORIAL

AGENDA DO CARNAVAL

(Grupo Especial e Grupos de Acesso do Rio de Janeiro) Grupo Especial Passarela do Samba Domingo – 10/02 n Inocentes de Belford Roxo n Salgueiro n Unidos da Tijuca n União da Ilha do Governador n Mocidade Independente de Padre Miguel n Portela Passarela do Samba Segunda – 11/02 n São Clemente n Mangueira n Beija-Flor n Acadêmicos do Grande Rio n Imperatriz Leopoldinense n Unidos de Vila Isabel Série A Passarela do Samba Sexta-feira – 08/02 n Unidos do Jacarezinho n Unidos do Porto da Pedra n Acadêmicos de Santa Cruz n Unidos de Vila Santa Tereza n União do Parque Curicica n Estácio de Sá n Alegria da Zona Sul n Acadêmicos da Rocinha n Unidos do Viradouro Passarela do Samba Sábado – 09/02 n União de Jacarepaguá n Paraíso do Tuiuti n Tradição n Império Serrano n Acadêmicos do Cubango n Sereno de Campo Grande n Império da Tijuca n Caprichosos de Pilares n Unidos de Padre Miguel n Renascer de Jacarepaguá

* Sobe de grupo. ** Rebaixada de grupo.

Grupo B Estrada Intendente Magalhães Domingo – 10/02 n Unidos de Lucas n Império da Praça Seca n Rosa de Ouro n Arranco n Em Cima da Hora n Difícil é o Nome n Unidos de Villa Rica n Boi da Ilha do Governador n Favo de Acari n Moc. de Vic. de Carvalho n Unidos da Vila Kennedy n Unidos da Ponte n Acad. do Sossego Grupo C Estrada Intendente Magalhães Segunda-feira – 11/02 n Cor. Unidos do Amarelinho n Lins Imperial n Boca de Siri n Acad. da Abolição n Acadêmicos do Dendê n Indep. de São João de Meriti n Moc. Unida da Cidade de Deus n Arrastão de Cascadura n Acad. do Engenho da Rainha n Unidos do Cabuçu n Gato de Bonsucesso n Acad. de Vigário Geral Grupo D Estrada Intendente Magalhães Terça – 12/02 n Canários das Laranjeiras n Moc. Ind. de Inhaúma n Matriz de São Joao de Meriti n Unidos de Manguinhos n Flor da Mina do Andarai n Arame de Ricardo n Vizinha Faladeira n Chatuba de Mesquita n Leão de Nova Iguaçu n Tradição Barriense de Mesquita n Unidos de Cosmos n Moc. Unida do Santa Marta n Unidos do Anil

100% Carnaval

F

inal de samba-enredo, eleição do Rei Momo e da Rainha do Carnaval, ensaios técnicos ... O Carnaval 2013 já é uma realidade e pode ser sentido na pele, no arrepiar. Aos poucos o coração da cidade começa a bater em ritmo acelerado, ao som do surdo que soa nas quadras nos diferentes bairros. A festa da democracia também passou e todos os olhos começam a se voltar para as escolas de samba. O carioca vive por inteiro a magia da festa, se encanta com o presente e se emociona com o passado. Aliás, a memória do Carnaval precisa ser muito bem preservada. Esta edição REVISTA CARNAVAL traz um artigo do historiador Clemir Barbosa Nascimento alertando as autoridades, os responsáveis pelas escolas e os foliões para esta necessidade. A preservação passa necessariamente pela literatura. Por isto, palmas para Alan Diniz, Alexandre Medeiros e Fábio Fabato. Eles escreveram As Três Irmãs – Como um Trio de Penetras Arrombou a Festa, contando despretensiosamente um pouco das histórias de Beija-Flor, Imperatriz Leopoldinense, e Mocidade Independente de Padre Miguel. Os autores do livro revelam uma intensa história de amor por suas escolas. Assim como, Quitéria Chagas, que voltou para casa, retornando para o Império Serrano, e Casquinha e sua Portela, homenageado pela Galeria da Velha Guarda da Águia. De fato, as paixões tendem a se exacerbar até fevereiro, quando acontece um autêntico big bang emotivo nos sambistas. E nós, da REVISTA CARNAVAL, continuaremos alimentando as emoções, injetando adrenalina em forma de informação. Boa leitura! Revista

Carnaval

EXPEDIENTE

A Revista Carnaval é uma Publicação Portifolyo Produções Rua Garcia Redondo, 30, Cachambi, Rio de Janeiro-RJ. Tel.: 9835-1828 Editor: David Júnior. Diretor Executivo: Otávio Sobrinho.

Direção Comercial: Ego Mídia & Marketing. Email: revistacarnaval@revistacarnaval.com.br. www.revistacarnaval.com.br. Foto de capa: Divulgação / Riotur / AF Rodrigues. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.

Setembro / 2012

SUMÁRIO SAMBAS Hora de decisão ENSAIOS Treinos em dezembro TELINHA Globo na Série A MEMÓRIA Preservação da história REALEZA Novo nome e regulamento POVÃO Blocos inscritos ESPECIAL Fatos da elite do Carnaval SÉRIE A/ASCRJ Novidades do Acesso INESQUECÍVEL Comissão dos céus LITERATURA Penetras na festa CRIANÇAS Infantes do Lins TRADIÇÃO Reverência a Casquinha MÚSICA Velha Guarda verde e rosa HOMENAGEM Ary do Cavaco SAMPA Pela Terra da Garoa

4 6 7 8 12 15 16 18 23 24 29 30 32 33 34

Revista Carnaval l 3


hinos para 2013 começam a ser escolhidos

Fotos: Divulgação.

SAMBAS

M

A União de Jacarepaguá encomendou seu samba a um grupo de tradicional compositores da escola.

A União da Ilha do Governador definiu seu samba no dia 13 de outubro. Fotos: Divulgação.

n

4 l Revista Carnaval

angueira e Acadêmicos da Rocinha deram início à série de finais de samba-enredo do Grupo Especial e da Séria A. A verde e rosa escolheu seu hino para o Carnaval 2013 no dia 29 de setembro. Na mesma data, a tricolor de São Conrado também definiu a música que levará para a Sapucaí. Lequinho, Jr. Fionda, Igor Leal e Paulinho Carvalho conquistaram o bi na disputa mangueirense. Já Alexandre Naval, Maurício Amorim, Leandro RC, J. do Taxi, Anderson Benson, F. Maria e Flavinho Segal, com participação especial de Eliana do B11 e Jorge Alkimista, criaram o samba-enredo da Borboleta Encantada.

A São Clemente realizou a final de samba-enredo no dia 5 de outubro. E uniu os três sambas que disputaram a final. A junção originou o hino composto por Nelson Amatuzzi, Victor Alves, Floriano do Caranguejo, Beto Savana, Guguinha, Fábio Portugal e Gabrielzinho Poeta, que será cantado pela escola de Botafogo na Sapucaí. Antes, no dia 23 de setembro, a União de Jacarepaguá apresentou seu samba, encomendado a um grupo de tradicionais compositores da escola. A obra leva a assinatura de Allexandre Valle, James Bernades, Ivanísia, Neyzinho do Cavaco, Girão, Mariano Araújo e Jorge Buccos. Já no segundo final de semana de disputas. O Salgueiro escolheu, no dia 11 de outubro, o samba-enredo de Marcelo Motta, João Ferreira, Ge Lopes e Thiago Daniel. Uma noite depois, a Portela elegeu a obra composta por Wanderley Monteiro, Luiz Carlos Máximo, Toninho Nascimento e André do Posto 7, enquanto a Paraíso do Tuiuti deu a vitória a parceria de André Kaballa, Leandro Kfé, Júnior Santana, Thiago Meiners e Sônia Cabral. Setembro / 2012

SAMBAS

Wanderley Monteiro foi novamente campeão na Portela. n

Unidos de Vila Isabel, Acadêmicos do Grande Rio e União da Ilha escolheram seus sambas em festa que começou no dia 13 de outubro. Na escola do bairro de Noel, venceu a composição de Martinho da Vila, Arlindo Cruz, André Diniz, Leonel e Tunico da Vila. Já Eduardo Conti, Ginho, Jair Turra, Júnior, Professor Hugo e Vinícius do Cavaco ganharam a disputa na tricolor insulana, enquanto na verde, vermelho e branco de Caxias, deu a obra de Mingau, Derê, Júnior Fragga, Mingauzinho e Arlindo Neto. Ainda em disputas iniciadas no dia 13 de outubro, o Império Serrano escolheu o samba da parceria Paulinho Valença, Henrique Hoffmann, Marcelo Ramos, Popeye, Filipe Araújo, Beto do Império e Airinho; a Unidos do Porto da Pedra a preferiu a formada por Bira, Porkinho, Miguelzinho, Márcio Rangel, Wilson Bizzar e Duda SG; e, na Unidos de Villa Santa Tereza, deu a composta por Carlos Ferreira, Rafael Gigante, Robert Farrow e Vinicius Ferreira, com participação especial de Victor Rangel. Setembro / 2012

As escolhas prosseguem quase diariamente até o dia 28 de outubro, quando a Alegria da Zona Sul definirá seu samba. A última escola do Grupo Especial a realizar a sua final será a Unidos da Tijuca, no dia 20 de outubro. Veja as datas das demais disputas. n 14 de outubro – Mocidade Independente n 15 de outubro – Acadêmicos do Cubango n 17 de outubro – Imperatriz Leopoldinense e Inocentes de Belford Roxo n 18 de outubro – Beija-Flor de Nilópolis n 19 de outubro – Sereno de Campo Grande e Caprichosos de Pilares n 20 de outubro – Unidos da Tijuca n 21 de outubro – Unidos do Jacarezinho n 25 de outubro – União do Parque Curicica n 26 de outubro – Unidos de Padre Miguel, Estácio de Sá, Acadêmicos de Santa Cruz e Renascer de Jacarepaguá n 27 de outubro – Unidos do Viradouro e Império da Tijuca n 28 de outubro – Alegria da Zona Sul

A Unidos da Tijuca será a última escola do Grupo Especial a escolher seu samba-enredo para 2013.

Revista Carnaval l 5


Foto: Divulgação / Riotur / Marina Herriges.

PREPARAÇÃO

n

Beija-Flor. O Grupo Especial treinará a partir de janeiro.

Está chegando a hora dos ensaios técnicos

Império Serrano. As escolas da Série A ensaiarão em dezembro. n

6 l Revista Carnaval

O

das agremiações em meio a poeira e tapumes. Para 2013, a programação, embora não esteja completamente fechada, começará em dezembro e terminará no dia 3 de fevereiro, a uma semana da festa. Duas novidades deverão ser adotadas. A previsão é de que as 19 escolas da recém-criada Série A façam seus ensaios técnicos no primeiro mês, enquanto as agremiações do Grupo Especial irão treinar em janeiro. A tradicional lavagem da Sapucaí acontecerá no dia 20 de janeiro, Dia de São Sebastião. Outra mudança é a interrupção dos ensaios para a finalização da montagem das frisas e camarotes provisórios. Os treinamentos parariam no dia da lavagem da Sapucaí e voltariam somente no dia 3 de fevereiro, quando a Unidos da Tijuca deverá realizar o teste de som e luz do Sambódromo. Setembro / 2012

TELINHA

A Rocinha estará na tela da Globo em 2013. n

TV Globo vai transmitir Série A

O

s moradores do Rio de Janeiro apaixonados pelo Carnaval estão comemorando uma modificação da TV Globo em sua programação para a Festa de Momo. A emissora decidiu transmitir os desfiles da recém-criada Série A. A exibição, porém, será restrita ao estado. Para o restante do Brasil, continuará sendo apresentado o Grupo Especial de São Paulo. As 19 escolas de samba que compõem a Série A desfilarão na sexta-feira e no sábado de Carnaval, no Sambódromo. A emissora ainda não divulgou o horário

Setembro / 2012

de início das transmissões. O regulamento divulgado pela Lierj, que organiza o grupo, prevê a possibilidade de mudanças no começo dos desfiles em virtude da exibição da televisão.

O Rio de Janeiro verá a Estácio de Sá pela Globo no próximo Carnaval. n

A exibição será restrita ao estado do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação / Riotur / Nelson Perez.

Foto: A. Pinto.

Ano após ano, a presença de foliões aumenta durante o treinamento no Sambódromo.

s ensaios técnicos se tornaram um grande preparativo das escolas de samba e do público para o Carnaval. Ano após ano, a presença de foliões aumenta durante o treinamento no Sambódromo. Mesmo com as dificuldades provocadas com as obras de ampliação da Passarela do Samba no período pré-carnavalesco de 2012, o carioca prestigiou os ajustes

Foto: Divulgação / Riotur / Alexandre Macieira.

Revista Carnaval l 7


Foto: Arquivo Pessoal.

Nos anos 1970 e 1980, Moisés, Maria Helena e Gilson riscavam impetuosos a Avenida.

n

O Carnaval e sua memória n Clemir Barbosa Nascimento

O historiador Clemir Barbosa Nascimento faz um alerta às instituições carnavalescas para a preservação da memória da festa, seus momentos e personagens.

8 l Revista Carnaval

Setembro / 2012

egundo a historiadora Emília Viotti da Costa “um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”. É por isto que os gregos personificavam a memória na deusa Mnemosine, que os preservava do esquecimento e tinha a função de fazê-los relembrar dos acontecimentos de suas vidas, antes de atravessarem o Rio Lete para reencarnarem, esquecendo, assim, de sua existência anterior. Era também a responsável por fazê-los recordar dos heróis e seus grandes feitos e era a deusa da poesia lírica. Assim, o poeta era um homem possuído pela memória, um adivinho do passado, a testemunha inspirada nos “tempos antigos”, da idade heroica e, por isso, da idade das origens. O Carnaval, uma das festas mais importantes no calendário de nosso país, tem suas origens ainda muito discutidas entre os historiadores. Para alguns, teria surgido com os festejos dos diversos povos da Antiguidade em agradecimento pela farta colheita; para outros, essa festa teria como local de nascimento o Egito. Na Idade Média, com o processo de cristianização promovido pela Igreja Católica, o Carnaval foi incorporado ao calendário Setembro / 2012

cristão e passou a corresponder aos dias que antecediam a Quaresma, os 40 dias de preparação antecedentes à Páscoa cristã, período próprio para aproveitar a liberdade antes das privações impostas nestes dias. No Brasil, o Carnaval foi trazido pelos portugueses no século XVI com o entrudo, bagunça feita principalmente pelos escravos que consistia em atirar água, todo tipo de líquido e pós uns nos outros. No século XIX, com a participação das famílias mais ricas, a festa passou a acontecer também dentro dos salões. A popularização do

HISTÓRIA

O Carnaval, uma das festas mais importantes no calendário de nosso país, tem suas origens ainda muito discutidas entre os historiadores.

n

Salgueiro 1974, desfile histórico e campeão.

Foto: Divulgação / Salgueiro.

S

HISTÓRIA

Revista Carnaval l 9


HISTÓRIA

Joãosinho Trinta, inesquecível gênio dos enredos.

n

As escolas de samba são as grandes responsáveis por serem as Mnemosines do Carnaval brasileiro.

Jamelão, “imortal” intérprete da Mangueira. n

10 l Revista Carnaval

samba na década de 20 do século passado transformou o Carnaval numa festa estrondosa. Percebendo o sucesso que o samba fazia desde essa época, Getúlio Vargas, que forjou as bases do nacionalismo no Brasil durante a década de 30, o difundiu como ícone nacional e passou a organizar o Carnaval dando licença para os desfiles e investindo nas escolas de samba, tornando

o mesmo a nossa festa mais importante e conferindo a ele o status de maior característica cultural do país. Por este motivo, não se pode deixar que sua memória, com todos os seus desafios, vitórias e os grandes personagens que fazem do nosso carnaval, nossa maior manifestação cultural, um dos maiores espetáculos da Terra, seja esquecida ou não tenha reconhecimento da sua devida importância. As escolas de samba são as grandes responsáveis por serem as Mnemosines do Carnaval brasileiro, por seus baluartes e departamentos culturais e principalmente com a criação de espaços privilegiados dentro de suas quadras, como centros de documentação e memória. Diferentes de museus, arquivos e bibliotecas, os centros de documentação e memória são espaços dedicados à preservação documental e apoio a Setembro / 2012

pesquisa e o que o difere dessas outras entidades é que ele é justamente uma mescla delas. Seu objetivo é unificar, em um só lugar, o maior número possível de informações e documentos que registrem as conquistas, os títulos e os feitos daqueles que construíram a história do nosso Carnaval e daquela escola de samba, especificamente. Esta preocupação já está presente na ideia de alguns presidentes e algumas escolas já manifestam esse desejo, que espero que em breve se concretize. Atualmente, a questão da memória está muito presente nos debates historiográficos e esse momento privilegiado do papel da memória deve ser aproveitado para enriquecer a história do nosso Carnaval. “A memória, onde cresce a história, que por sua vez a alimenta, procura salvar o passado para servir o presente e o futuro.” (Jacques Le Goff, historiador francês)

Fontes n Carnaval e memória: De Mnemosine a Velha Guarda. Claudio Rocha de Jesus, Carnaval, 31/08/2012 12h32, disponível em http://www. sidneyrezende.com acesso em 26/09/2012 às 16:55 h. n História e Memória: Algumas observações. Raimundo Nonato Pereira Moreira, disponível em http:// www.fja.edu.br, acesso em 26/09/2012 às 17:00 h. n http://guiadoestudante. abril.com.br/vestibular-enem/ entenda-origem-carnavalbrasil-mundo-620574.shtml, acesso em 01/10/2012 às 11:36 h. n Tessitore, Viviane. Como implantar Centros de Documentação. São Paulo: Arquivo do Estado, Imprensa Oficial, 2003.

HISTÓRIA

Esse momento privilegiado do papel da memória deve ser aproveitado para enriquecer a história do nosso Carnaval.

Clemir Barbosa Nascimento Historiador, licenciado em História e Ensino Religioso e aperfeiçoado em Educação das Relações Étnico-Raciais.

A sempre lembrada defesa do samba do Império Serrano em 1982. n

Setembro / 2012

Revista Carnaval l 11


REALEZA

Foto: Divulgação / Riotur / Fernando Maia.

Fotos: Divulgação / Riotur / Fernando Maia.

Os finalistas dos concursos de Rei Momo e Rainha do Carnaval. n

REALEZA

De olho no trono do Carnaval do Rio

A

Seis homens e oito mulheres continuam na luta para serem Rei Momo e Rainha do Carnaval.

12 l Revista Carnaval

Riotur realizou na noite de 11 de outubro, na Cidade do Samba, a semifinal dos concursos para Rei Momo e Rainha do Carnaval 2013. Foram selecionados seis concorrentes, entre os 23 homens inscritos, e oito mulheres, entre as 20 anteriormente selecionadas das 36 que se candidataram. Os vencedores serão conhecidos no dia 3 de novembro, na festa que será realizada às 18h, no Parque Madureira. Os candidatos a Rei Momo que continuam na disputa são Amenon Teixeira Silva, Danyel Rodrigues da Silva, Gérson Fonseca Júnior, Marcos Luiz da Silva, Wilson Dias da Costa Neto e Milton Rodrigues da Silva Júnior, vencedor dos últimos quatro concursos.

Cintia Francisco Barboza, Carla Peixoto da Silva, Daiana Cordeiro Nascimento, Evelyn Bastos da Silva, Janaína dos Santos Azevedo, Clara Cristina Paixão de Oliveira, Ana Paula da Vera Cruz e Letícia Martins Guimarães, Princesa em 2012, se mantiveram na disputa para Rainha e Princesas do Carnaval. Os vencedores, além de um contrato com a Riotur até 18 de fevereiro de 2013, serão premiados com R$ 20 mil. A vice-campeã e a terceira colocada ficam com o posto de Princesas do Carnaval e põem no bolso R$ 15 mil, cada uma, além de um contrato com o mesmo período da vencedora. Já o Vice-Rei Momo fatura R$ 3,5 mil, e o terceiro entre os homens ganha R$ 1,5 mil. Setembro / 2012

n

n

Amenor Teixeira Silva.

n

n

Danyel Rodrigues da Silva.

Marcos Luiz da Silva.

Setembro / 2012

n

Gérson Fonseca Júnior.

n

Milton Rodrigues da Silva Júnior.

Wilson Dias da Costa Neto.

Revista Carnaval l 13


Foto: Divulgação / Riotur / Fernando Maia.

POVÃO

Fotos: Divulgação / Riotur / Fernando Maia.

REALEZA

n

Desfile do Me Leva em 2012. n

n Daiana Cordeiro Nascimento.

Cíntia Francisco Barboza.

n

O

Carla Peixoto da Silva.

n Clara Cristina Paixão de Oliveira. n

Evelyn Bastos da Silva.

n

n

Ana Paula da Vera Cruz.

14 l Revista Carnaval

Riotur inscreveu blocos de rua pela internet

Letícia Martins Guimarães.

n Janaína dos Santos Azevedo.

Setembro / 2012

Carnaval de Rua de 2013 começou a ganhar forma. A Riotur recebeu os pedidos de autorização para os desfiles dos blocos do próximo ano. As inscrições puderam ser feitas pela internet, até o dia 10 de outubro, no site www.carnavalderua2013.com.br. O quase centenário Cordão do Bola Preta, convidado a ser o primeiro a se inscrever, preencheu o cadastro on line logo após o lançamento da página. A Riotur emitiu entre os dias 1º e 10 de outubro uma autorização preliminar ao requerente. A permissão definitiva será dada entre os dias 2 e 9 de janeiro de 2013, após a análise dos dados enviados e da documentação. O Secretário Especial de Turismo, Pedro Guimarães, acredita que a folia de rua reviverá o sucesso das últimas edições. “O formato que ado-

Setembro / 2012

tamos para o Carnaval de Rua tem se mostrado melhor e mais bem-sucedido a cada ano. Para este próximo ano, continuaremos sendo criteriosos com a autorização de novos pedidos, especialmente em alguns bairros da Zona Sul, que já estão saturados com muitos desfiles. Queremos fazer um Carnaval de Rua ainda melhor e mais organizado para os cariocas, foliões ou não, e também para nossos turistas.” Duas portarias municipais publicadas no Diário Oficial ajudam na regulamentação do Carnaval de Rua em 2013. A primeira estabelece limites para os blocos no Leblon, Ipanema, Copacabana, Leme, Gávea, Jardim Botânico, Humaitá, Botafogo e Laranjeiras, dado o expressivo crescimento da folia nestes bairros. A outra define critérios para a utilização de carros de som na orla durante os desfiles.

A Riotur fez a inscrição para o desfile dos blocos de rua pela internet.

Revista Carnaval l 15


ESPECIAL

A

Belford Roxo reforçada comandará os ritmistas da sua nova escola ao lado do Mestre Washington Paz. A nova Rainha de Bateria da Inocentes de Belford Roxo promete fazer todos no Sambódromo ver estrelas. Ela é Lucilene Caetano, a modelo e apresentadora do programa de TV Planeta Nocaute, do canal Esporte Interativo. A beldade já foi musa da Portela e da escola de samba paulistana Vai-Vai.

n

A Portela escolheu a substituta da atriz Sharon Menezes à frente dos ritmistas da Águia, comandados por Mestre Nilo Sérgio. Patrícia Nery será a Rainha de Bateria da escola. A beldade desfila na agremiação desde criança e já passou na Avenida como musa da azul e branco de Madureira durante cinco anos e, no último Carnaval, ocupou o posto pela primeira vez no Grupo Especial, na Renascer de Jacarepaguá. n

Patrícia Nery.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Inocentes de Belford Roxo está formando um grande time para 2013. A estreante no Grupo Especial, depois de acertar a contratação do premiadíssimo casal de mestre-sala e porta-bandeira, Rogerinho e Lucinha Nobre, contratou outros dois reforços para o próximo Carnaval. O intérprete Vantuir e o Mestre de Bateria Celinho tomaram o rumo da Baixada Fluminense e defenderão a azul, vermelho e branco. Vantuir, que havia deixado a Acadêmicos do Grande Rio após o Carnaval de 2012, cantará com uma grande aposta da Inocentes de Belford Roxo. Ele dividirá o microfone principal com Thiago Brito, uma revelação entre os cantores da folia. Já o também experiente Celinho, que brilhou na Unidos da Tijuca e estava na Paraíso do Tuiuti,

Patrícia Nery na Portela

A

Cidade do Samba será novamente o “estúdio de gravação” do CD das Escolas de Samba do Grupo Especial. Os detalhes da produção ainda não foram divulgados, mas o cronograma está definido, com as escolas levando bateria e coro para gravar a partir do dia 18 de outubro. Seis dias depois esta etapa estará finalizada. No primeiro dia, serão realizadas as gravações de São Clemente, Salgueiro e Mangueira; no dia 19, Inocentes de Belford Roxo, Portela e Acadêmicos do Grande Rio; no dia 22, União

O coreógrafo Renato Vieira irá comandar a comissão de frente da São Clemente. A escola de Botafogo reforçou sua equipe com o profissional que esteve na Mocidade Independente em 2011, depois de nove anos na Acadêmicos do Grande Rio. A amarelo e preto abrirá o segundo dia de desfiles do Grupo Especial no próximo Carnaval com o enredo Horário Nobre, que será desenvolvido pelo carnavalesco Fábio Ricardo. Setembro / 2012

Imperatriz homenageia Arlindo Rodrigues

Setembro / 2012

ESPECIAL

da Ilha do Governador e Unidos de Vila Isabel; no dia 23, Imperatriz Leopoldinense e Beija-Flor; e, por fim, no dia 24, Mocidade Independente de Padre Miguel e Unidos da Tijuca.

A Imperatriz Leopoldinense está homenageando um dos maiores artistas de sua constelação e de todo o Carnaval. Desde o dia 27 de setembro, uma série de eventos lembra o carnavalesco Arlindo Rodrigues, falecido há 25 anos, e que deu os títulos de 1980 e 1981 à agremiação. Além de palestras, na abertura da sequência de eventos, aconteceu uma roda de samba, no dia 4 de outubro, e da exibição de vídeos dos desfiles desenvolvidos pelo homenageado, no dia 11. Haverá um show com a pa rticipação da Mocidade Independente e do Salgueiro, no dia 21, sempre às 20h, na quadra da Rua Professor Lacê.

Lucilene Caetano.

Renato Vieira na São Clemente

16 l Revista Carnaval

Cidade do Samba abre as portas para a gravação do CD

as escolas levarão bateria e coro para gravar a partir do dia 18. n

A gravação da bateria e do coro vai durar seis dias.

Surdo Um Será loucura ou novamente causará um grande impacto na Sapucaí? A Mangueira inovará mais uma vez com sua bateria, ou melhor, desta vez, baterias. A verde e rosa promete levar dois grupos de ritmistas para a Sapucaí em 2013. Mestre Ailton Nunes comprou a ideia do presidente da escola, Ivo Meirelles, e está selecionando batuqueiros para compor as alas. O regulamento do desfile não impede a ousadia. Revista Carnaval l 17


CD começa a ser gravado

SÉRIE A

Com a coroa dos ritmistas da Paraíso do Tuiuti virá a ex-BBB Maíra Cardi, nova Rainha de Bateria da escola. A azul e amarelo de São Cristovão também acertou a contratação de André Rambo e Asprilla. Eles serão responsáveis pela direção de harmonia da agremiação, segunda escola a entrar na Avenida, no sábado de Carnaval, pela Série A, com um enredo em homenagem ao humorista Chico Anísio.

n

Maíra Cardi.

Leléu volta ao microfone da Acadêmicos da Rocinha Foto: Divulgação.

n

Darlan Filho e Leléu.

18 l Revista Carnaval

Intérprete da Acadêmicos da Rocinha em 2010, Leléu está de volta a escola de São Conrado. O presidente da agremiação, Darlan Filho, afirmou que a escolha se deu depois de uma rigorosa análise dos profissionais disponíveis no mercado. O cantor será responsável pela primeira voz do samba de autoria de Alexandre Naval, Maurício Amorim, Leandro RC, J. do Taxi, Anderson Benson, F. Maria e Flavinho Segal, com participação de Eliana do B11 e Jorge Alckimista, para o enredo Mistura de Sabores e Raças – Uma Feijoada à Brasileira, desenvolvido pelo carnavalesco Luiz Calos Bruno. Setembro / 2012

A

s escolas de samba da Série A entraram em estúdio a partir do dia 5 de outubro para gravar o álbum duplo do grupo para o Carnaval 2013. O produtor da obra, Leonardo Bessa, se reuniu com os representantes das 19 agremiações, no dia 24 de setembro, na sede da Lierj e acertou detalhes do disco. O álbum duplo contará com as escolas que desfilam na sexta em um CD e as de sábado no outro. A programação prevê o término das gravações no dia 5 de novembro e a utilização de dois estúdios, Onda Sonora e Cia. dos Técnicos.

Leonardo Bessa (à esq.) está produzindo o CD. n

Kátia Paz assume presidência da Curicica Ex-porta-bandeira da escola e segunda portabandeira da Portela, Kátia Paz é a nova presidente da União do Parque Curicica. Ela foi apresentada à comunidade da agremiação como dona do posto no dia 9 de setembro. A tricolor de Jacarepaguá será a quinta a desfilar na sexta-feira de Carnaval, com o enredo Setembro / 2012

Foto: Divulgação.

M

estre Claudinho está de volta a Paraíso do Tuiuti. Depois de uma passagem de quatro anos pela Alegria da Zona Sul, ele retornou à escola e à comunidade de origem e onde comandou os ritmistas em 2003 e 2004. Com a saída, a escola de Copacabana tem agora somente Mestre Esteves na função. Em 2012, os dois estiveram à frente dos batuqueiros da vermelho e branco.

Foto: Divulgação.

Mudanças na e à frente da bateria da Paraíso do Tuiuti

SÉRIE A

Construindo Mundo a Fora uma Parte da História. Curicica Faz Enredo para Ficar na Memória, que homenageará os operários da construção civil.

Formiga mais forte A Império da Tijuca terá uma dupla de Mestres de Bateria no Carnaval de 2013. Capoeira terá a companhia de Claudinho, ex-União de Jacarepaguá, Unidos da Tijuca, Arranco do Engenho de Dentro e Acadêmicos da Abolição. A diretoria da escola do Morro da Formiga acertou a contratação do reforço que tem muita experiência no comando de ritmistas. Revista Carnaval l 19


Porto da Pedra troca novamente de presidente

Foto: A. Pinto.

SÉRIE A

Janice prist renunciou antes de um mês na presidência da vermelho e branco de São Gonçalo.

N

em bem esquentou em sua cadeira e Janice Prist renunciou à presidência da Unidos do Porto da Pedra. Ela havia assumido o comando da escola de São Gonçalo no dia 8 de setembro e, no dia 1º de outubro, anunciou a saída. Uma dívida de R$ 900 mil teria sido o motivo da demissão. Em seu lugar ficou o até então vice-presidente da vermelho e branco Paulo Santana.

Foto: Divulgação / Riotur / Eduardo Nunes.

A Unidos do Porto da Pedra foi a última escola da Série A a divulgar o enredo para o Carnaval 2013. A escola de São Gonçalo apresentará na Sapucaí Me Diga o que Calças e Eu te Direi quem És, do carnavalesco Fábio Ricardo, com pesquisa e sinopse de Leandro Vieira. A agremiação mostrará o ato de calçar na Avenida, especialmente os diferentes tipos de calçados na história e em todo o mundo.

Quitéria Chagas volta para a casa imperial

A

n

Quitéria Chgas.

20 l Revista Carnaval

comunidade da Serrinha está em festa. Quitéria Chagas reassumiu o posto de Rainha de Bateria do Império Serrano. O Presidente da escola, Átila Gomes, fez o convite prontamente aceito pela beldade. Ela reinou à frente dos ritmistas da verde e branco até 2010. Com Quitéria Chagas no reinado dos comandados de Mestre Gilmar, o Império Serrano espera voltar ao Grupo Especial, depois de quatro anos, com o enredo Caxambu – O Milagre das Águas na Fonte do Samba, que será desenvolvido por Mauro Quintaes. Setembro / 2012

SÉRIE A

Mestre Paulão comandou a bateria da Renascer de Jacarepaguá por nove anos. n

U

Paulão deixa a Renascer

ma das mais longas parcerias do Carnaval carioca está desfeita. Mestre Paulão não comanda mais os ritmistas da Renascer de Jacarepaguá. Ele deixou a escola no dia 9 de outubro, depois de comandar a bateria da agremiação por nove anos. Durante este tempo, ele remodelou a ala e se transformou em um dos destaques da vermelho e branco, com muitas notas 10. Paulão creditou o fim do relacionamento a um desgaste natural do dia a dia. “Estava desanimado, triste, me estressando. Infelizmente, a escola não valorizou o trabalho. Na verdade, só me antecipei aos fatos. A situação se encaminhava para a minha saída de qualquer forma.” O presidente da Renascer, Antônio Carlos Salomão, divulgou nota afirmando que

Setembro / 2012

soube da saída de Paulão pela imprensa. O mestre, porém, afirma que entregou a carta à vermelho e branco uma hora antes da notícia ser divulgada pela imprensa carnavalesca. Mestre Paulão afirmou que já recebeu propostas de outras escolas, mas que pensará com cuidado se estará na Avenida em 2013. Quanto a Unidos do Anil, agremiação que começou no Carnaval, que já foi vice-presidente e de onde saiu para a Renascer de Jacarepaguá, ele rechaçou qualquer possibilidade de assumir alguma função. “Tô fora!” A Renascer de Jacarepaguá já tem substituto para Paulão. Será Mestre Dinho, que já participava da direção de bateria e foi alçado ao posto.

Paulão creditou o fim do relacionamento a um desgaste natural do dia a dia.

Revista Carnaval l 21


Foto: Divulgação / Riotur / Alexandre Macieira.

ACESSO

n

INESQUECÍVEL

O nome mudou, mas o local de desfile continua sendo a Estrada Intendente Magalhães.

Eles estão vivos!

Grupos da Aescrj mudam de nome Com a criação da Série A, os Grupos C, D e E, passaram a se chamar B, C e D, respectivamente

A

Associação das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Aescrj) modificou a nomenclatura das divisões da folia que administra. Com a criação da Série A, organizada pela Lierj, os Grupos C, D e E, passaram a se chamar B,

Andrezinho é enredo na Leão de Nova Iguaçu Na tentativa de retornar aos seus melhores resultados, a Leão de Nova Iguaçu buscou em seu apogeu a inspiração para o Carnaval 2013. A escola levará para a Estrada Intendente Magalhães, onde desfila na terça-feira da folia pelo agora Grupo D, o enredo Filho de Mestre ... Mestre 22 l Revista Carnaval

Andrezinho é a Eterna Estrela do Samba, em homenagem àquele que comandou os ritmistas da agremiação em 1992, único ano que que a vermelho, amarelo e branco da Baixada esteve no Grupo Especial, voltando para o acesso no desempate. O tema é do carnavalesco Róbson Goulart.

C e D, respectivamente, com o objetivo de facilitar o entendimento do grande público. O local e os dias de desfiles estão mantidos. Todos acontecerão na Estrada Intendente Magalhães, no domingo, segunda e terça de Carnaval.

Reforço em Cavalcanti A Em Cima da Hora, do Grupo B, continua se reforçando para 2013. A azul e branco de Cavalcanti, que homenageará João Nogueir, acertou a contratação do diretor de carnaval e harmonia Paulo Brandão. Ele já deu expediente na Imperatriz, na Renascer, na Alegria da Zona Sul e na Vizinha Faladeira. Setembro / 2012

S

urpresa, espanto, admiração, choro ... A sequência de emoções resume muito bem o que passaram todos que estavam no Sambódromo no Carnaval de 1999. A entrada da comissão de frente da Mangueira na Avenida foi mágica e arrebatou o sentimento de todos os presentes. Os 15 gênios do samba então já falecidos homenageados pela verde e rosa pareciam ter ressuscitado, não somente pelas máscaras, mas também pelos modos de olhar, andar, gesticular. De fato, pareciam vivos. Candeia, Cartola, Clara Nunes, Clementina de Jesus, Carmem Miranda, Noel Rosa, Natal, Pixinguinha, Sinhô, Donga, João da Baiana, Nelson Cavaquinho, Ismael Silva, Tia Ciata e Mestre Fuleiro. Uma fantástica seleção de sambistas descida do céu passou pela Sapucaí sob olhares arregalados do

Setembro / 2012

público que se perguntava como seria possível. Carlinhos de Jesus entrou, a partir daquela comissão de frente, no rol dos maiores coreógrafos do Carnaval brasileiro. O que encantou o público, porém, foi mais que o trabalho de dança. A teatralização, o figurino e o detalhismo estiveram perfeitos. Os bailarinos/ atores, ao menos por pouco mais de uma hora, fizeram os presentes conviver por mais alguns instantes com aqueles mestres.

Uma fantástica seleção de sambistas descida do céu passou pela Sapucaí sob olhares arregalados.

Revista Carnaval l 23


H

LITERATURA

n

.

iniz lan D

nA

Alexandre Medeiros.

n

Fábi

o Fa

bato

.

ouve um tempo em que Portela, Mangueira, Salgueiro e Império Serrano se revezavam no lugar mais alto do pódio do Carnaval do Rio de Janeiro. Monopolizavam o desfile principal das escolas de samba e ditavam os modismos da folia. Só não contavam que três ousadas irmãs metessem o pé na porta e penetrassem na festa a partir de 1976. É justamente sobre a Beija-Flor, a Imperatriz Leopoldinense e a Mocidade Independente de Padre Miguel que os apaixonados torcedores Alan Diniz, Alexandre Medeiros e Fábio Fabato escreveram em As Três Irmãs – Como um Trio de Penetras “Arrombou a Festa”. O livro já virou referência obrigatória para quem quer conhecer um pouco mais da história das três escolas de

samba que conquistaram juntas 25 títulos nos últimos 37 carnavais. Mas sem academicismos. O jornalista Alan Diniz, Beija-Flor desde o Ceará, o bibliotecário Alexandre Medeiros, louco pela Imperatriz, e o também jornalista Fábio Fabato, de sangue verde independente, contam em 35 capítulos recheados de deliciosas crônicas/contos detalhes da transformação que as três irmãs lideraram na folia. Os três autores de As Três Irmãs defendem, porém, que as então novas forças do Carnaval carioca jamais se insurgiram contra a cultura, pelo contrário, segundo Fabato. “As três escolas tinham estrutura e comunidade, não há como negar. A Mocidade, por exemplo, estava no grupo principal desde 1959.” Fabato não nega a influên-

LITERATURA

Os três autores de As Três Irmãs defendem, porém, que as então novas forças do Carnaval carioca jamais

Alan, Fabato e Alexandre recebem o carinho de duas figuras de destaque no livro: Pinah e Rosa Magalhães. n

E as penetras mudaram o Carnaval Fotos: Divulgação / Ricardo Almeida.

24 l Revista Carnaval

Setembro / 2012

Setembro / 2012

Revista Carnaval l 25


Alexandre e Fabato entregaram o livro à Elza Soares. n

Foto: Divulgação.

LITERATURA

As três irmãs, segundo os autores do livro, revitalizaram a festa.

26 l Revista Carnaval

cia das grandes quantias colocadas nas agremiações por seus patronos Aniz Abrãao David, da Beija-Flor, Luizinho Drummond, da Imperatriz, e o já falecido Castor de Andrade, da Mocidade, mas destaca que este foi um novo ingrediente nas escolas. “O dinheiro jogou um holofote, lançou uma luz forte sobre elas.” Alan destaca que a Beija-Flor permitiu que o carnavalesco Joãosinho 30, que chegou à escola para dar o título de 1976 e marcar época, colocasse em prática o desejo de promover trabalhos sociais com a comunidade de Nilópolis e uni-la em torno da agremiação. “Ele encontrou solo fértil para pôr em prática o que pensava e delirar ainda mais em seus enredos.” Imperatriz e Mocidade também ofereceram as condições para que outros dois gênios

da folia ajudassem a mudar os rumos da folia. Arlindo Cruz, na Imperatriz, e Fernando Pinto, na Mocidade, estavam em casa, muito bem acolhidos. “Eles encontraram terrenos altamente propícios, prontos para elevarem as escolas a um patamar até então inimaginável”, acreditam Alexandre e Fabato. As três irmãs, segundo os autores do livro, revitalizaram a festa. Fabato, porém, lembra de um antecessor que contribuiu muito para os novos rumos do Carnaval: Fernando Pamplona, que trabalhou com Arlindo no Salgueiro, na década de 60, e “formou” Joãosinho 30 numa universidade chamada barracão. Alexandre, mesmo conhecendo profundamente a transformação do Carnaval ao longo das últimas três décadas e meia, acredita ser imposSetembro / 2012

sível prever como estarão os desfiles daqui há 36 anos. Já Fabato tem uma certeza. “O fundamento é eterno. Samba, enredo e bateria continuarão imprescindíveis. Tudo isto é um show, mas cultural, uma manifestação do povo. O desfile da Vila este ano prova isto. Foi um Carnaval cultural.” O cearense mais nilopolitano do mundo explica que a folia acompanha o tempo. Alan Diniz lembra a contemporaneidade dos desfiles. “As escolas se atualizam no tempo. Elas incorporam elementos atuais. Paulo Barros, por exemplo, representa o hoje.” O tempo, aliás, correu no ritmo da empolgação dos autores de As Três Irmãs. O livro foi produzido em, apenas, um ano, sendo que Alan, Alexandre e Fabato levaram somente seis meses para escreverem as deliciosas crônicas/contos da obra. Mais rápido ainda precisou ser o jovem ilustrador e agora carnavalesco da escola mirim Estrelinha de Padre Miguel, Leonardo Bora. Ele teve módicos dois meses para criar 37 desenhos. Autores e escolas parecem terem sido criados um para o outro. Os textos têm estilos que são a cara das agremiações que cada um traz no coração. Enquanto Alexandre é mais acadêmico, como a sua Imperatriz, Alan disserta num realismo fantástico típico da azul e branco de Nilópolis e Fabato envereda pelas linhas com uma sucessão de palavras um tanto tropicalista, como um tal Fernando Pinto Setembro / 2012

que reinou em Padre Miguel. Além do livro e da paixão pelo Carnaval, os três autores têm outros pontos em comum. Todos estrearam na Sapucaí conquistando o título do Grupo Especial e, nos três, o amor pela escola surgiu muito cedo. Fabato, contudo, percebeu bem de perto a força das escolas de samba. Alexandre e Alan por aparelhos de televisão nem sempre coloridos. Na família “Fabato”, o Carnaval já era uma paixão quando o pequeno Fábio ficou fascinado com os pais vestidos de índio saírem de casa para desfilar pela Mocidade em Tupinicópolis, em 1987. Os dois haviam virado a casaca três anos antes e trocado a paixão

LITERATURA

O tempo, aliás, correu no ritmo da empolgação dos autores de As Três Irmãs. O livro foi produzido em, apenas, um ano. O Cravo e a Rosa. Renato Lage e Rosa Magalhães nos traços bem humorados de Leonaro Bora. n

Revista Carnaval l 27


LITERATURA

Fábio Fabato antecipou que boas novidades estão a caminho. Vêm aí As Quatro Tias, As Três Primas e As Quatro Matriarcas.

Neguinho da Beija-Flor, personagem do livro, também prestigiou o lançamento de As Três Irmãs. n

pela Portela, no caso da mãe, e pela Mangueira, no do pai, pelas loucuras que Fernando Pinto desenvolveu para a verde e branco de Padre Miguel. Já com Renato Lage, em 1996, o menino crescido estreou na Avenida. Ainda sem ter completado uma década de vida, Alexandre via pela TV a encantadora e rebuscada Imperatriz. Assistia à escola de coração a cores, mas como a mãe acreditava que o aparelho não poderia ficar mais de 6 horas ligados, precisava optar por ver algumas agremiações em preto e branco. Anos mais tarde, levado por um amigo, passou garboso pela Sapucaí, em 1995, como componente da comissão de frente da escola de Ramos. Do Ceará, Alan acompanhava as escolas motivado pelo sucesso que os sambas enredos faziam na década de 1980. Ele lembra que sua primeira vez diante da telinha foi em 1985. E bota telinha nisto. A televisão da família quebrou e a alternativa acabou sendo um aparelho de cinco polega-

das preto e branco. Ao menos no ano seguinte, o jornalista pôde ver colorido O Mundo É uma Bola e a incrível evolução da Beija-Flor sob e sobre a água. Em 2001, estava no Sambódromo vendo da arquibancada passar Agotime e, em 2007, na pista, desfilou para levantar o título. O trio de jovens escribas, pioneiros no ofício de escrever livros, também contaram com a primeira vez da editora Nova Terra, que nunca havia publicado uma obra cultural. A experiência, contudo, foi positiva e Fabato já está organizando a sequência de As Três Irmãs para a empresa. Fábio Fabato antecipou que boas novidades estão a caminho. “Publicaremos agora, no mesmo molde, As Quatro Tias, com Estácio de Sá, Unidos do Viradouro, Unidos da Tijuca e Unidos de Vila Isabel. São escolas que tiveram brilho tardio. Depois, virão As Três Primas, com todo a irreverência que a expressão possui, assim como União da Ilha do Governador, São Clemente e Caprichosos de Pilares. Por fim, serão As Quatro Matriarcas, com Portela, Império Serrano, Salgueiro e Mangueira. Torcedores apaixonados serão convidados para escrever sobre a sua escola.”

Fotos: Divulgação.

CRIANÇAS

Um componente da Infantes do Lins desfila uma das fantasias. n

A

Infantes do Lins realizou no dia 29 de setembro, no Sport Club Mackenzie, no Méier, a festa de apresentação dos protótipos para o desfile de 2013. A verde rosa mirim fará uma homenagem às cinco décadas de fundação de sua escola-mãe com o enredo 1963–2013 um

Setembro / 2012

Jubileu no Carnaval: Há 50 anos nascia a Lins Imperial, que será desenvolvido pelo carnavalesco Luiz di Paulanis. Na oportunidade, a escola mirim também realizou o encontro de passistas da verde e rosa. A Infantes do Lins será a 12ª agremiação a desfilar, no Sambódromo, na terça-feira de Carnaval.

A verde rosa mirim fará uma homenagem às cinco décadas de fundação da Lins Imperial

A Infantes do Lins fez festa para suas passistas junto à apresentação dos protótipos para o Carnaval 2013. n

Onde encontrar As Três Irmãs – Como um Trio de Penetras “Arrombou a Festa” pode ser encontrado nas principais livrarias da cidade ou pelo site www.editoranovaterra.com.br. n

28 l Revista Carnaval

Infantes do Lins apresenta protótipos

Setembro / 2012

Revista Carnaval l 29


Curta-nos,

TRADIÇÃO

Galeria da Velha Guarda da Portela reverencia Casquinha A Galeria Velha Guarda fará, no dia 20 de outubro, a partir das 13 horas, na quadra da Portela, uma grande festa para Casquinha.

Capa do único CD solo lançado por Casquinha. n

30 l Revista Carnaval

A

Galeria da Velha Guarda da Portela está homenageando grandes personagens da história da Águia de Madureira que, por questões físicas, não podem mais participar do dia a dia da agremiação. Com a coordenação do compositor Newton da Portela, o grupo fará, no dia 20 de outubro, a partir das 13h, na quadra da escola, uma grande festa

para um dos grandes talentos das quase nove décadas da azul e branco de Madureira, o compositor Casquinha. Um almoço, com ingressos há R$ 10,00 e roda de samba, lembrará a trajetória de Otto Enrique Trepte, o Casquinha, que completará 90 anos no dia 1º de dezembro. Ele é autor do samba-enredo campeão em 1953, Brasil Pantheon de Glória, com Candeia, Waldir 59, Bubu e Altair Rego, e de muitas obras primas da música brasileira, como Recado, feita em parceria com Paulinho da Viola assim que este chegou à Portela. Esta será o segundo almoço em homenagem a grandes portelenses. No dia 22 de setembro, a Galeria da Velha Guarda saudou os compositores Waldir 59 e J. Rodrigues. Newton da Portela antecipa que outros nomes serão lembrados nos próximos meses. Setembro / 2012

siga-nos, adicione-nos ...

Acompanhe REVISTA CARNAVAL nas redes sociais.

Setembro / 2012

Revista Carnaval l 31


MÚSICA

HOMENAGEM

Mangueira em essência

A

A Velha Guarda Show da Mangueira lançou Homenagens, dedicado a Beth Carvalho e com 10 composições de craques da verde e rosa.

Foto: Divulgação / Victor Mattos.

n

Velha Guarda Show da Mangueira acaba de dar mais um grande presente para os amantes do samba. Em evento na Estudantina, o grupo lançou Homenagens, dedicado a Beth Carvalho e com 10 composições de craques da verde e rosa. O CD foi gravado ao vivo no Teatro Carlos Gomes e conta, ainda, com uma legião de feras, como Alcione, Toque de Arte, Sandra de Sá, Dora Vergueiro, Augusto Martins, Dorina, Velha Guarda da Bateria da Mangueira, Ivo Meirelles, Lenine, Aninha Portal, Elba Ramalho, Galocantô, Tantinho da Mangueira, Batuque na Cozinha, Jamelão Neto,

Velha Guarda Show da Mangueira.

32 l Revista Carnaval

Delcio Carvalho, Chuchu da Mangueira, Fundo de Quintal, Nelson Sargento, Paola, P aulo Luiz, Rosemary e Jorge Vercillo, em participações especiais. Entre as delícias que Homenagens oferece estão a interpretação destacada do grupo Toque de Arte e o primoroso arranjo de Exaltação à Mangueira. Sandra de Sá e a garotada da Mangueira do Amanhã nos brindam com Meninos da Mangueira. Não faltaram sambas-enredos. Yes, Nós Temos Braguinha, de 1984, Lendas do Abaeté, de 1973, e O Mundo Encantado de Monteiro Lobato, de 1967, estão no CD. Imperdível! Pontos de Venda Bossa nova Rua Duvivier c/ Av. Atlântica (Beco das Garrafas), Copacabana. Toca do Vinícius Rua Vinicius de Moraes c/ Rua Barão da Torre, Ipanema. Loja Arlequim Praça XV de Novembro, 48 LJ. 1, Centro. Loja CD Centro Rua São José,35, Centro. n

Setembro / 2012

Um ano de saudade de Ary do Cavaco

H

á pouco mais de um ano, exatamente no dia 22 de setembro de 2011, o Carnaval se despedia de Ary Alves de Souza, o Ary do Cavaco. Faleceu em casa e estava na reta final da disputa de samba-enredo em sua amada Portela. Junto com Fernando Bom Cabelo, Carlos Augusto, Walter Alverca e Ary Jorge, concorria para ser a obra portelense na Avenida em 2012. A música não foi a escolhida, mas ele foi eleito para o coração de todos os portelenses. Músico e compositor talentosíssimo, Ary do Cavaco teve cinco sambas-enredos de sua autoria cantados pela Portela no desfile, entre eles o inesquecível Lapa em Três Tempos, de 1971, que fez em parceria com seu irmão Rubens

Setembro / 2012

Alves de Souza, reeditado no Carnaval 2012 pela escola mirim Ainda Existe Crianças na Vila Kennedy. Autor, em parceria com Gracinha, de Mordomia, imortalizada na voz de Almir Guineto, entre muitos outros sucessos, foi presidente da Ala dos Compositores da Portela, para onde entrou em 1962.

Ary do Cavaco venceu cinco disputas de samba-enredo na Portela.

Revista Carnaval l 33


SAMPA

Família Nogueira na Águia de Ouro

Foto: Divulgação.

Filho do homenageado fez samba e nora será Rainha de Bateria. Diogo Nogueira coloca a faixa na esposa, Milena. n

Igor Vianna na Camisa A Camisa Verde Branco contará com Igor Vianna no Carnaval 2013. O intérprete, filho do saudoso Ney Vianna, tem passagens por Tradição, Acadêmicos de Santa Cruz, União de Jacarepaguá, Acadêmicos do Cubango e Unidos de Padre Miguel. No ano passado, defendeu a Acadêmicos do Tucuruvi, em São Paulo, e esteve no carro de som da Renascer de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. 34 l Revista Carnaval

E

stá tudo em família. A Águia de Ouro, que em 2013 levará para o Anhembi o enredo Minha Missão. O Canto do Povo. João Nogueira, contará com

samba-enredo de autoria de Diogo Nogueira, filho do homenageado, em parceria com Ciraninho, Leandro, Rafinha e Serginho Castro, e terá também a nora do sambista, Milena Nogueira, como Rainha de Bateria. A escola montou um time bastante forte para o Carnaval do próximo ano, com o carnavalesco Claudio Cebola, o casal de mestre-sala e porta-bandeira Ana Paula e David Sabá e o coreógrafo da comissão de frente, Róbson Bernardino. Serginho do Porto, que defende as cores do Salgueiro no Rio de Janeiro, continua como intérprete da Águia de Ouro.

Rainha por concurso Foto: Divulgação / Pérola Negra / J. Seixinho.

Joyce Rocha e Keile Vitoriano (mais à esq.).

n

Um concurso definiu a Rainha de Bateria da Pérola Negra para o próximo ano. Keile Vitoriano foi a vencedora e reinará à frente dos ritmistas comandados por Mestre Bola. Na disputa, Joyce Rocha ficou com o posto de Musa da Bateria da escola que levará para o Anhembi o enredo O Espetáculo Vai Começar, Pérola Negra Apresenta: O Auto da Compadecida. Setembro / 2012

AGENDA DO CARNAVAL (Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro) Escolas Mirins Passarela do Samba Terça-feira – 12/02 n Mel do Futuro n Filhos da Águia n Pimpolhos da Grande Rio n Estrelinha da Mocidade n Corações Unidos do Ciep n Tijuquinha do Borel n Mangueira do Amanhã n Império do Futuro n Ainda Existem Crianças da Vila Kennedy n Miúda da Cabuçu n Petizes da Penha n Infantes do Lins n Aprendizes do Salgueiro n Planeta Golfinho da Guanabara n Inocentes da Caprichosos n Nova Geração do Estácio n Herdeiros da Vila

AGENDA DO CARNAVAL

(Grupo Especial e Grupo de Acesso de São Paulo) Grupo Especial Passarela do Samba do Anhembi Sexta-feira – 08/02 n Acadêmicos do Tatuapé n Rosas de Ouro n Mancha Verde n Vai-Vai n X-9 Paulistana n Dragões da Real n Águia de Ouro Passarela do Samba do Anhembi Sábado – 09/02 n Nenê de Vila Matilde n Gaviões da Fiel n Mocidade Alegre n Tom Maior n Unidos de Vila Maria n Acadêmicos do Tucuruvi n Império de Casa Verde

Grupo de Acesso Passarela do Samba do Anhembi Domingo – 10/02 n Unidos de Santa Bárbara n Unidos do Peruche n Camisa Verde e Branco n Imperador do Ipiranga n Leandro de Itaquera n Pérola Negra n Estrela do Terceiro Milênio n Morro da Casa Verde


Jornalismo Moda Fotografia Audio Video Internet Marketing Publicidade

Rua Garcia Redondo, 30, Cachambi, Rio de Janeiro-RJ. Tels.: 2229-7931 e 3079-0371. 36 l Revista Carnaval

Setembro / 2012

2012-10