Page 304

deles que quase morri de humilhação! Como não podia responder sinceramente a essas perguntas sem condenar a mãe dela e trair sua aversão às atitudes que Julianna achava tão deploráveis, Sheridan disse, cautelosa: — Às vezes as mães desejam para suas filhas uma vida melhor do que a delas e… — Com desprezo,— Juliana interrompeu: — Mamãe pouco se importa com a minha vida! Eu seria feliz se ela me deixasse escrever em paz! Eu seria feliz se ela parasse de tentar me casar como se eu fosse uma… — Linda princesa?— completou Sherry, quando a jovem se calou, hesitante. E era parcialmente verdade. Na cabeça de Lady Glenda Skeffington, o rosto e o corpo da filha eram dons preciosos que davam chance para a família conseguir um nível mais elevado na sociedade. E a jovem era sensível o bastante para perceber isso. — Eu queria ser feia! — desabafou Juliana, — e estava sendo sincera. Eu queria ser tão feia que homem nenhum sequer olhasse para mim. Sabe como era minha vida antes de você ir para a nossa casa? A única coisa que eu fazia era ler. Mamãe nunca me deixa ir a lugar algum porque morre de medo que algum escândalo possa me atingir e baixar meu valor no mercado de casamentos! Eu queria tanto que isso tivesse acontecido! — exclamou, desesperada. — Eu queria estar arruinada, assim poderia pegar a pequena herança que vovó me deixou e ir morar numa casinha em Londres, poderia ter amigos, ir à ópera, ao teatro e escrever um livro. Liberdade murmurou, com ar sonhador, amigos… A senhorita é minha primeira amiga, Miss Bromleigh. É a primeira mulher quase da minha idade que mamãe permite chegar perto de mim. Ela não aprova o comportamento moderno das moças da minha idade, entende? Acha que são assanhadas e que, se eu me misturar com elas… Sherry entendia perfeitamente, e completou: — Sua reputação sofrerá e você ficará… — Arruinada! Ao dizer essa palavra Julianna parecia inclinada a gostar da perspectiva. Nos olhos dela cintilava a personalidade que Lady Skeffington tentava esmagar quando repetiu, num sussurro confidencial: — Arruinada! Nunca mais me casaria… Não seria divino? Nas circunstâncias da vida de Julianna, até poderia parecer

Profile for Keyllane Guedes (Key)

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Profile for keyohkey
Advertisement