Page 298

— Então, vou dar-lhe um tempinho para descansar. Deite-se e procure dormir um pouco… Como uma criança obediente, Sherry deixou-se cair na cama, com o coração batendo forte e apressado. Um instante depois de ter fechado a porta, Lady Skeffington tornou a abri-la e enfiou a cabeça pelo vão: — Quero que as crianças aproveitem o máximo enquanto você estiver conosco. Mesmo que minha filha se torne Julianna, condessa de Langford, temos o futuro dos outros para pensar… Continue a ensinar canto a eles: é maravilhoso como em tão pouco tempo conseguiu fazê-los tocar alguma coisa naquele instrumento esquisito que me aconselhou a comprar, aquele… — Violão ajudou Sheridan, — num fio de voz. Assim que a porta se fechou, ela começou a pensar intensamente. Não acreditara, nem por um minuto sequer, na ideia insensata de Lady Skeffington de que Stephen Westmoreland vira Julianna no parque e se dera a tanto trabalho para conhecê-la. Sem dúvida, Julianna era uma jovem bonita, mas suas melhores qualidades apareciam quando se conversava com ela, o que não acontecera com Stephen. Além disso, de acordo com o que ouvira dizer na única vez que fora ao Almack, ele tinha uma porção de mulheres dispostas a atender ao seu menor sinal de interesse. Não tinha a menor necessidade de montar o esquema elaborado de uma festa em casa por causa de uma mocinha. Não. Não era por isso que a família Skeffington e sua governanta tinham sido convidadas para uma festa em Claymore. O convite nada tinha a ver com eles, pensou, com uma risada nervosa, em parte por medo, em parte pela vulnerabilidade que sentia. A verdade era que os Westmoreland, e provavelmente amigos deles que também estariam em Claymore, haviam planejado a mais cruel vingança do mundo para punir Sheridan Bromleigh pelo que achavam que fora uma ofensa profunda a eles: iam forçá-la a voltar à sociedade, só que dessa vez não como uma igual, mas como a serviçal que ela realmente era. E a parte mais dolorosa disso tudo a parte humilhante, devastadora era que não tinha escolha: precisava ir a Claymore. Com os dentes batendo de tanto que tremia, levantou-se. Sua consciência estava tranquila, não se envergonhava de trabalhar e jamais aspirara a tornar-se condessa.

Profile for Keyllane Guedes (Key)

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Profile for keyohkey
Advertisement