Page 295

Stephen estava triste, abatido e amargo porque sentia saudade dela… porque sofria por tê-la perdido. Como a tarde ainda estava em meio e era cedo demais para sonhar, Sheridan sacudiu a cabeça a fim de se livrar daqueles pensamentos doce-amargos e ergueu os olhos, procurando mostrar-se tranquila, quando Julianna entrou em seu quarto. — Miss Bromleigh, posso me esconder aqui? O rosto adorável da jovem de dezessete anos demonstrava aflição quando ela se voltou, depois de ter fechado a porta, e dirigiu-se para a cama. Cuidadosa para não amarrotar a colcha adamascada, sentou-se, leve como um anjo. Nos seus momentos menos caridosos, Sherry permitia-se imaginar como duas pessoas feias como Sir John e Lady Skeffington haviam tido aquela menina de ouro, encantadora, inteligente, meiga e sensível. — Aconteceu a pior coisa que poderia acontecer!— exclamou Julianna, triste. — A pior mesmo!— brincou Sheridan.— Não apenas uma coisa terrível ou desastrosa, mas sim a pior coisa do mundo? Um sorriso começou a surgir em seus lábios, mas apagou-se quando Julianna suspirou: — Mamãe está fazendo mil castelos no ar, acreditando que um aristocrata está interessado em mim, quando a verdade é que ele nem sequer olhou na minha direção e nunca me dirigiu uma só palavra. — Entendo… — assentiu Sheridan, séria. E de fato entendia. Pensava em algo para dizer quando Lady Skeffington abriu a porta e entrou no pequeno quarto. — Não tenho a menor ideia do que devemos vestir enquanto estivermos em tão ilustre companhia… disse, aflita.— Miss Bromleigh, você, que nos foi recomendada pela irmã de um duque, pode nos orientar? Precisamos ir imediatamente à Bond Street. Julianna, endireite os ombros! Os cavalheiros não gostam de moças corcundas. O que devemos fazer, Miss Bromleigh? Vamos ter que alugar carruagens e levar nossos criados, inclusive você, é claro. Sherry ouviu isso sem um piscar de olhos sequer. Era verdade: não passava de uma criada, e tinha muita sorte por ter conseguido essa posição. — Não tenho experiência com roupas da nobreza— respondeu, cautelosa, mas darei minha opinião com prazer, madame. — Onde vai ser a festa?

Profile for Keyllane Guedes (Key)

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Profile for keyohkey
Advertisement