Page 233

— Em vista disso, creio que prefiro prolongar o suspense por mais algum tempo e, em vez de lhes dizer os nomes dos noivos, vou pedir a eles que me dêem a honra de selar seu compromisso de futuro casal abrindo oficialmente o nosso baile. Rutherford desceu do tablado, acompanhado por murmúrios e risadinhas nervosas, mas ninguém olhava para ele. Quando a orquestra começou a tocar uma valsa e a música se espalhou pelo salão, todos os presentes olharam uns para os outros, desconfiados. — Que modo maravilhoso de anunciar um noivado!— comentou Sheridan com sua futura concunhada, que sorriu, divertida. — Estou feliz por você aprovar — disse Stephen, pegando-a pela mão e levando-a para a pista de dança. Sherry achou que ele a levava para lá a fim de que pudessem ver melhor os noivos. Mas quando já estavam na pista, e a orquestra repetia os acordes iniciais de três tempos da valsa, Stephen colocou-se diante dela, bloqueando-lhe a visão. — Miss Lancaster — disse ele calmamente, e sua voz profunda chamou a atenção dela. — Sim?— respondeu, deixando de olhar ao redor e sorrindo ao deparar com a expressão emocionada nos olhos azuis. — Posso ter a honra desta dança? Não houve tempo para pensar nem reagir, porque o braço de Stephen já enlaçava a sua sutil cintura, puxando-a para ele, e em seguida giravam na pista ao ritmo da valsa. No momento em que a multidão os viu dançando, risos, palmas e vivas explodiram, produzindo um estrondo ensurdecedor. No teto, os lustres de cristal cintilavam à luz de centenas de velas, enquanto as paredes, forradas de espelhos, refletiam o casal sozinho, valsando: um cavalheiro alto, de cabelos castanho-escuros, cujo braço enlaçava possessivamente uma jovem ruiva, de vestido cor de marfim. Sherry viu o reflexo deles no espelho, sentiu a magia romântica daquele lindo momento e ergueu os olhos para o conde. Em algum lugar, nas profundezas daquele sorridente olhar azul, fixo nela, viu outro tipo de magia romântica, cheia de vida… algo profundo e silencioso. Ele a mantinha cativa, prometia-lhe algo… pedindo… convidando… Eu o amo, pensou Sheridan. O braço dele apertou-a mais, como se ele a tivesse ouvido e gostado do que ouvira. Só então Sherry percebeu que tinha falado alto.

Profile for Keyllane Guedes (Key)

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Profile for keyohkey
Advertisement