Page 139

Agora que tinha uma linha de ação específica, Stephen se determinara a administrar esse caso do mesmo modo como administrava seus negócios, sempre com sucesso. Como seu irmão e outros poucos aristocratas, ele preferia dirigir pessoalmente seus bens pessoais, suas finanças, e adquirira a bem merecida reputação de fazê-lo com brilho e eficiente audácia. Ao contrário de muitos cavalheiros que se afogavam mais e mais em dívidas porque viam os negócios como trabalho da ”classe de mercadores” ou coisa pior, o conde aumentava constantemente suas já imensas posses. Fazia isso porque sempre gostara do desafio de testar seus pontos de vista, julgamentos, decisões e, mais ainda, da sensação de triunfo que tinha ao dar o passo certo no momento exato para conseguir os melhores resultados. Pretendia lidar com Sherry Lancaster como se ela fosse um de seus ”bens”, do qual pretendia dispor. O fato de se tratar de uma mulher, não de uma propriedade, um artefato ou um armazém repleto de especiarias preciosas não alterava sua estratégia a não ser no ponto em que o ”comprador” teria que ser um homem rico, bondoso e responsável. A única dificuldade naquela delicada transação era conseguir que a ”mercadoria” concordasse. Ele considerara esses fatos pela manhã, enquanto tomava banho. Quando Damson tirara de um dos imensos armários uma elegantíssima casaca marrom e a submetera à aprovação do conde, ele já chegara à melhor e única solução. Em vez de acrescentar mais uma mentira às que já tinha dito a Sherry, iria dizer-lhe parte da verdade, mas só depois que conhecesse a família dela. Depois de guardar o livro, Sherry guardou também outros que separara com a intenção de vê-los em seguida, assim como a pena e papéis que pegara numa das mesas. Voltou-se, e o conde ofereceu-lhe o braço. O gesto era tão galante e tão cálida a expressão dos olhos azuis que ela sentiu profunda alegria e orgulho. Com a casaca marrom, calças justas bege e botas marrons, de cano alto, Stephen Westmoreland era a encarnação do homem de seus sonhos: alto, forte, atraente. Enquanto desciam a escada ela observou mais uma vez seu perfil bem-talhado, admirando a força e orgulho presentes em cada traço do rosto moreno e bonito, porém másculo. Com aquele sorriso atrevido, quase íntimo, e os olhos profundos e penetrantes, com certeza ele vinha machucando corações femininos na Europa inteira, há anos! Sem dúvida beijara uma infinidade de mulheres, pois sabia fazê-lo muito bem, e quando a

Profile for Key G

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Profile for keyohkey