Page 118

acordo com a habilidade de cantar de cada um. O pobre Colfax, mordomo chefe da mansão, encontrava-se relegado ao último lugar de uma das fileiras, entre uma criada de quarto e uma lavadeira, enquanto seu arqui-rival pela supremacia no comando dos criados Damson, o criado de quarto do conde conseguira o primeiro lugar em uma das fileiras. Damson, o cavalheiro dos cavalheiros, rigidamente superior, que raramente se dignava a falar com alguém que não fosse Stephen, tinha um braço passado pelos ombros de um lacaio, e os dois entoavam suas harmonias com prazer, olhar extasiado fixo no teto, as cabeças quase unidas. O quadro era tão irreal, muito além da imaginação de Stephen, que ele ficou imóvel durante vários minutos, ouvindo e olhando os lacaios, criados, cavalariços, criados de quarto e mordomos, esquecidos de seus níveis e librés, cantando em democrática harmonia com criadas de quarto, arrumadeiras, lavadeiras, cozinheiras e ajudantes de cozinha com seus alvos aventais, obedecendo prazerosamente a um mordomo inferior de bastos cabelos brancos, que movimentava animadamente as mãos como se regesse uma orquestra sinfónica. O lorde ficou tão empolgado com a cena à sua frente que só depois de vários minutos notou que Damson e o lacaio, assim como muitos outros criados, tinham vozes muito bonitas. De súbito, percebeu que estava gostando mais da performance amadora em sua cozinha do que do espetáculo profissional que vira no teatro. Enquanto procurava descobrir por que eles cantavam uma canção de Natal em plena primavera, Sherry juntou-se ao coro, e o som de sua voz pura, cristalina, superpôs-se suavemente às vozes dos tenores, barítonos e contraltos. Stephen nem notou que parara de respirar enquanto ouvia. Quando as notas eram graves, ela as cantava com tal naturalidade que o improvisado coro de vez em quando era interrompido por exclamações admiradas intercaladas no canto; quando a melodia atingia as notas mais agudas, ela as alcançava sem qualquer esforço, com tal potência e clareza, que cada canto da vasta cozinha parecia reverberar com a beleza de sua voz. Quando a canção chegou ao seu apoteótico final, um garotinho de uns sete anos adiantou-se e mostrou a mão enfaixada para Sheridan, enquanto dizia, sorrindo: — Minha mão ia doer menos, senhora, se eu pudesse ouvir mais uma linda canção. No umbral da cozinha, Stephen endireitou os ombros e abriu a boca para dizer ao

Profile for Keyllane Guedes (Key)

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Até Você Chegar - Judith McNaught  

Profile for keyohkey
Advertisement