Issuu on Google+

Reino Unido - Marรงo 2010 - nยบ 87


Editorial

C

Régis Querino Editor-chefe

08

Visto de estudante

Saiba o que muda com a nova lei

18

2010 em jogo

O cenário da corrida presidencial

20

Festival Brazil

Southbank Centre será reduto verde-amarelo

Destaques do mês

6

34 Motores

Painel dos leitores

7

36 Esporte

Reino Unido

8

Brasil

18

Cultura

20

Capa

24

49 Quadrinhos

Mulher

32

50 Turma da Mônica

40 Classificados 48 Palavras Cruzadas Índice

amden Town é um símbolo de Londres. Passear pelo vibrante e alternativo bairro do norte da capital é como participar de uma grande parada, onde seus personagens podem desfilar suas excentricidades e estilos. Harmonicamente. Essa interação das diversas tribos fez de Camden um dos pontos culturais e turísticos mais efervescentes da cidade. Com seus mercados, galerias, bares, ateliers e casas de shows, que contemplam os mais diferentes ritmos sonoros, Camden virou referência. E serviu de inspiração para nossa matéria especial de março, onde o repórter e fotógrafo Rafael Reina, com imagens e texto, narra a trajetória do bairro que nasceu às margens do Regents Canal e se tornou coqueluche entre os descolados, modernos, exóticos e até dos “normais” que moram ou visitam a capital britânica. A originalidade de Camden merecia uma participação especial. Por isso convidamos a artista plástica húngara Patu Tifinger para apresentar a sua visão do lugar. E ela nos premiou com ilustrações na matéria especial e com a bela capa da revista de março. Edição que também destaca um dos maiores festivais dedicados ao país já produzidos no Reino Unido: o Festival Brazil. Com quase três meses de programação, de 19 de junho a 5 de setembro, o Southbank Centre traz uma extensa lista de atrações, que inclui música, exposição, literatura, oficinas, debates, dança e feira gastronômica. Uma promessa de verão à brasileira às margens do Tâmisa, com a participação de grandes nomes da cultura nacional, como Gilberto Gil, Maria Bethânia, Os Mutantes, Tom Zé e o doutor Sócrates. E se o momento é propício para falar de Brasil, nada melhor do que um panorama da corrida presidencial. Num retrato bem-humorado do processo eleitoral, o novo colaborador da Real, o jornalista Rogério Fischer, analisa o momento político brasileiro e os principais aspirantes ao cargo máximo da nação. Saudações verde-amarelas.

Revista Real - nº 87 - Março 2010 147 Jack Clow Road - London – E15 3AR Fone: 020 8534 6183 Marketing e Comercial Adriana Martins vendas@revistareal.com marketing@revistareal.com Jane Sacco comercial@revistareal.com

Editor-chefe Régis Querino editor@revistareal.com Diagramação e Finalização Raf Comunicação Capa Patu Tifinger Ilustração Edvaldo Jacinto Correia Fotógrafo Rafael Bastos (Reino Unido)

Redação Bete Kiskissian (Reino Unido) Carol Morandini (Reino Unido) Dayane Garcia (Reino Unido) Tâmara Brasil (Reino Unido) Colaboradores Alberto Luiz Schneider (Brasil) Cavi Borges (Brasil) Devaldo Gilini Júnior (Brasil) Eloyr Pacheco (Brasil) Giovana Zilli (Reino Unido) Jacqueline A. de Oliveira (Brasil) Luciano Vidigal (Brasil) Rogério Fischer (Brasil) Distribuição BR Jet Delivery brjetlondon@yahoo.com

março 2010

3


4

marรงo 2010


INFORME PUBLICITÁRIO

Portugal aprova Lei que permite o casamento entre homossexuais

E

m meio a alguma turbulência social, proferidas por algumas opiniões religiosas ou mais conservadoras, o Governo português aprovou em 08/01 último, com votação favorável dos partidos de esquerda, a Lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Esta lei é considerada histórica nos anais legislativos lusitanos, sendo Portugal um dos primeiros países ocidentais a aprovar o matrimónio sob a forma civil entre casais homossexuais. No entanto, o diploma aprovado não é isento de críticas, na medida em que exclui a possibilidade de casais homossexuais virem a adoptar, defendendo alguns que se trata de uma medida discriminatória, pois viola o art. 13.º da Constituição, que “garante o princípio da igualdade e, em consequência, que ninguém pode ser descriminado por razão da sua orientação sexual”.

No entanto, exceptuando-se a exclusão da possibilidade da adopção, a lei aprovada não possui nenhuma restrição legal quanto aos demais efeitos que se retira do matrimónio entre pessoas do mesmo sexo. Deste modo, o casamento entre homossexuais produz todos os efeitos de natureza patrimonial, hereditário e direitos pessoais, como a possibilidade de um dos cônjuges, vir a se beneficiar do reagrupamento familiar, obtenção do cartão de residência ou mesmo de vir a adquirir a nacionalidade portuguesa, em virtude do casamento contraído com um cônjuge português ou cidadão legalizado em Portugal. Para um cabal esclarecimento dos seus direitos, consulte um advogado. Sidinéia Yamaguchi portojuridico@gmail.com

março 2010

5


DESTAQUE DO MÊS

Justiça condena brasileiro a pagar multa de £700 mil Além da pesada multa, Júlio Cesar da Costa corre risco de ser preso, acusado de ter enviado lixo hospitalar ao Brasil

Destaque

E

m julho de 2008, Júlio Cesar Rando da Costa, morador de Swindon (sudoeste da Inglaterra), virou manchete na mídia acusado de enviar lixo doméstico e hospitalar em meio a plástico reciclável, da Inglaterra para o Brasil. A história veio à tona quando a Central Brasileira de Reciclagem (CBR) fez uma denúncia ao IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Em janeiro passado, a High Court of Justice (Supremo Tribunal Britânico) condenou o brasileiro a pagar £700 mil (mais de R$ 2 milhões) à transportadora Mediterranean Shipping Company (MSC), referente ao transporte do material e outras despesas. E o pior: Costa será julgado e corre o risco de ser preso. Em entrevista coletiva na Casa do Brasil em Londres, mês passado, o brasileiro alegou inocência e apresentou emails trocados durante os últimos dois anos entre sua empresa e as transportadoras envolvidas, além de outros documentos da exportação dos contêineres. Segundo Costa, sua empresa, Worldwide Biorecyclables, era responsável apenas por receber o plástico reciclável em seu galpão, separar e prensar o material. O transporte, porém, não faria parte de seu trabalho. “Eu recebia material do Swindon Council Service e da Hills Group no meu galpão e lá eu prensava e colocava nos contêineres. Quando enchia, a trading FWD Freight Services vinha buscar e se encarregava do resto do negócio para o Brasil”, afirma. De acordo com o empresário, o problema aconteceu com um dos documentos de exportação que trazia o nome de sua empresa como a shipper (transportadora) encarregada pelo trajeto Inglaterra-Brasil, o que seria um dos erros que constam nos documentos. A informação errada, alega Costa, o colocou na situação de acusado, pois ele foi apontado como o

6

março 2010

responsável pelo transporte do material irregular. Para piorar a situação, o brasileiro aponta a dificuldade em se defender da multa imposta, pois o Estado (inglês) não fornece advogado público para causas comerciais, apenas criminais. Quanto à ameça de prisão, ele terá direito a um advogado. Morando há anos com a família na Inglaterra, Costa trabalha desde 2007 com exportação de material reciclável do Reino Unido para o Brasil. A empresa, segundo ele, foi viabilizada através de um empréstimo de £120 mil feito por Daniel Amorim, proprietário da Solução Internacional do Plástico (SIP), de Goiás. Pelo acordo, o empresário devolveria o dinheiro assim que a Worldwide atingisse uma rotatividade de 800 toneladas de plástico. De acordo com Costa, a SIP teria encontrado problemas na liberação de alguns contêineres devido a erros de documentação e algum tempo depois, a empresa teria “quebrado”, fato que levou a Alfatech, do Rio Grande do Sul, a assumir as cargas enviadas para tentar negociá-las. Em sua defesa, Costa questiona o fato da Central Brasileira de Reciclagem, de Guarulhos (SP), ter feito uma denúncia dois meses depois do recebimento da carga. Ele afirma que não teria sentido os contêineres terem sido descarregados no Rio Grande do Sul para serem colocados em carretas com destino a São Paulo. Enquanto aguarda o julgamento do caso, marcado para este mês, Costa não pode deixar o país. Na sede da empresa, em Swindon, equipamentos e materiais foram apreendidos e alguns contêineres que haviam sido despachados ao Brasil retornaram para serem inspecionados. Carol Morandini


ceram de assim mencionar nas apresentações. Ultrapassamos a primeira etapa com sucesso, e agora já estamos prontos para saltos maiores e o próximo desafio: atrair o maior número de alunos para o nosso open day no dia 06 de Março. Este é o momento de dar concretude social para o nosso projeto, transformá-lo em pólo cultural e permanente na comunidade de Islington. Assim mais uma vez precisamos do apoio da Real, pois acreditamos que grande parte das nossas conquistas foi graças ao jornalismo informativo e de alta difusão da sua revista. Muito obrigado. Andre Debiagi

Light Project International

Nota do editor: Caro Andre, é com satisfação que recebemos o seu email e a notícia de que o projeto vai de vento em popa. Conte conosco, porque a Real faz parte do dia-a-dia dos brasileiros. Sucesso! Participe do painel. Mande o seu email para editor@revistareal.com Cartas

Prezado Régis Querino Inicialmente não havia professores, somente um projeto educacional de ensino gratuito de língua e cultura portuguesa aqui na comunidade de Islington. Necessitávamos formar nosso quadro de voluntários, mas pouquíssimas pessoas sabiam da existência do nosso projeto. Decidimos anunciar em uma revista, mas esta tinha que ser presente entre os brasileiros, ser comprometida com a cultura e ao mesmo tempo ter conteúdo, informação e jornalismo sério. Encontramos assim a Revista Real. Entramos em contato com você e eis que logo então na edição de Dezembro já tínhamos um importante espaço em uma das páginas. Foi graças a sua revista que pudemos transformar um projeto em realidade. O início das nossas aulas está marcado para os dias 10 e 13 de Março, com nosso quadro de professores e educadores já estabelecido. Muitos eram leitores da Revista Real, pois não esque-

março 2010

7


REINO UNIDO

Novas regras para o

Saiba o que muda com a nova lei, que

Reino Unido

A

nova lei que regulamenta a concessão de visto de estudante, adotada pelo governo britânico, entrou em vigor no dia 3 de março com uma série de rígidas medidas que chegaram a gerar protestos dos donos de escolas. Com várias mudanças, a lei não só vai dificultar a vida de quem pretende estudar no Reino Unido, mas também àqueles que já haviam tirado o visto. “Esta é a pior mudança que já aconteceu”, alerta a advogada Vitória Nabas, que ministrou um seminário sobre o tema no final de fevereiro, na Casa do Brasil em Londres. Como a nova lei não prevê direito adquirido, os vistos, antigos ou novos, são iguais para todos, frustrando quem pensou que estaria imune porque já tinha o visto ou correu para tirá-lo antes do dia 3 de março. De acordo com a advogada, “todos que já têm visto de estudante estão muito confusos, pois para eles tudo muda também”. A começar pela redução da jornada de trabalho permitida, que de 20 horas semanais passa a ser de apenas 10 horas por semana. “Segundo o Home Office, a motivação (da mudança) foi econômica, pois menos estudantes trabalhando abriria mais possibilidades para os ingleses”, conta a advogada. Para facilitar a sua vida, a Real mostra o que muda com a nova lei. Em caso de dúvidas, consulte o site do Home Office, www.ukba.homeoffice.gov.uk.

Lei Antiga Visto era concedido a estudantes de inglês, cursos técnicos, cursos universitários (bacharéis, MBA, mestrados, doutorados, etc...) Estudantes de cursos com duração de até seis meses eram proibidos de trabalhar, assim como seus dependentes. Estudantes com visto de um ano ou mais podiam trabalhar legalmente por 20 horas semanais, assim como seus dependentes. Visa Letter, contendo informações do estudante, escola, cursos e valores, além do que já foi pago pelo aluno para ser apresentado com o pedido do visto. Alunos com qualquer nível de inglês eram aceitos. £££ em banco Se o estudante já estiver aqui e pedir extensão do visto, deve ter em conta (no seu nome, dos pais ou tutor) o valor de £1,600 para si mesmo, mais £1,066 para seu dependente (se o curso já estiver pago) Se o pedido for feito no Brasil, o estudante precisa ter £800 multiplicado pelo número de meses ou por um ano de curso, mais £533 também multiplicado caso haja dependente, portanto: Curso de um ano ou mais - £800 x 9 (máximo de meses que se multiplica) = £7,200 em conta, mais £4,797 para cada dependente. ATENÇÃO: Caso o curso não esteja pago integralmente, o montante em conta deve conter os valores acima, mais o restante que não tiver sido pago pelo curso. 8

março 2010


visto de estudante

e entrou em vigor no dia 3 de março Nova Lei Visto de estudante pode ser dividido em duas categorias: • Bellow Degree, onde estão inclusos os cursos de inglês, computação, etc... • Degree – Cursos considerados Level 7, como bacharelados, mestrados, doutorados, pós, MBA, business. Estudantes de cursos com duração de até seis meses continuam proibidos de trabalhar e não podem trazer dependentes. Bellow Degree (cursos de inglês inclusive) só podem trabalhar 10 horas semanais e os dependentes estão proibidos de trabalhar. Degree – continua podendo trabalhar 20 horas semanais, assim como seus dependentes. CAS – Confirmation of Acceptance for Studies. É um documento com um número emitido pelo Home Office e disponibilizado pela escola, o que facilitará a rápida identificação do aluno por conter suas informações pessoais e do curso.

meses e no nome do próprio aluno, e diploma emitido por uma das universidades aceitas pelo Home Office (no website há uma lista classificada como “listed bodies, awarding bodies e recognised bodies”). Para alunos que já estão aqui, o valor é de £800 depositados em conta há pelo menos três meses, mais £533 se houver dependente. Aos que fizerem o pedido no Brasil, o valor sobe para £2,800 há pelo menos três meses, mais £1,600 por dependente. O pedido pode ser feito em até 12 meses a partir do término do curso. Carol Morandini

Só serão aceitos para curso de inglês alunos com nível equivalente ao GCSE, ou seja, acima do nível intermediário, que venham para melhorar o inglês e não para aprender. Porém, os que já estiverem aqui permanecem mesmo com nível mais baixo. £££ em banco Continuam os mesmos valores e regras da lei antiga.

Outras opções

Visitor Student e Post-Studies Além dos vistos de estudante citados no quadro (classificados dentro do Tier 4), existem outros dois tipos de visto. Um deles é o Visitor Student, que pode ser pedido ainda no aeroporto, mediante apresentação de uma carta da escola dizendo que o aluno fará um curso de duração menor do que seis meses. Se o oficial de imigração aprovar e conceder o Visitor Student, a pessoa terá o direito de realizar o curso e deverá sair do país dentro do prazo de seis meses. Este tipo de visto não dá a possibilidade de extensão, assim como os outros descritos no quadro. Porém, caso o oficial recuse o pedido de Visitor Student, concedendo apenas o visto de turista, o visitante fica proibido de estudar no país. As escolas são proibidas de aceitar alunos com visto de turista, correndo o risco de serem suspensas. E o visitante pode voltar para casa mais cedo. O outro tipo de visto é conhecido como Post-Studies (Tier 1), dado aos alunos que terminaram cursos de pós-graduação ou os considerados de Level 7, que queiram ter alguma experiência profissional no país. Este visto tem um prazo de dois anos e permite que o profissional trabalhe em período integral no Reino Unido. Para pedir o visto, é necessário: dinheiro em conta há pelo menos três

Dicas • Dependentes podem virar estudantes – para os que são dependentes de estudantes Bellow Degree, as 10 horas permitidas ficarão valendo para os dependentes que viraram estudantes. Já para os dependentes de estudantes de Degree, o melhor é não mudar nada, pois podem trabalhar em período integral. • A 28 dias para o vencimento do visto, entre com o pedido para renovação, pois o Home Office pode implicar com algum documento, extrato bancário ou foto e se o prazo passar, o aluno pode perder a chance de entrar com o pedido. Além disso, a validação do pedido só é efetuada quando o pagamento for aceito, por isso fique atento aos prazos. • O dinheiro relativo aos meses de moradia e o valor do curso devem estar em conta bancária inglesa ou no exterior, porém, fique atento em relação à conversão da moeda, que é seguida pelo site oficial www.oanda.co.uk. • Quanto a escola escolhida, verifique se a mesma consta na lista atualizada pelo Home Office em seu website, pois muitas estão suspensas por irregularidades ou tiveram sua licença cassada. Porém, atenção: constar na lista apenas identifica se a escola está de acordo com a lei, o que não tem nada a ver com avaliação em termos de qualidade de ensino. • Em caso de escola suspensa, a frequência do aluno se mantém, mas se cassada, o aluno deve procurar outra escola e se matricular num prazo de 60 dias, se não perde o visto. Se o seu visto está para vencer e sua escola estiver suspensa, aconselha-se correr e se matricular em outra escola antes de pedir a renovação. março 2010

9


Foto: Randes Nunes

Brazilian Day 2010 Festa acontecerá no dia 25 de julho, na área externa ao Arena O2

Reino Unido

O

Rappa e a dupla de música sertaneja César Menotti e Fabiano foram confirmados como as principais atrações da versão 2010 do Brazilian Day, lançado no dia 11 de fevereiro na Galeria 32, na Embaixada do Brasil. Ao contrário do ano passado, quando foi realizado dentro do Carnaval del Pueblo, o Brazilian Day ganha local próprio nesta temporada. Segundo a BR Events, promotora do festival, a edição deste ano acontecerá no dia 25 de julho na área externa ao Arena O2, que fica perto da estação de metrô de North Greenwich. “É uma ótima área, para cerca de 40 mil pessoas, às margens do rio, com um bonito pier no local”, disse o produtor executivo Daniel Rodriguez Candido, da BR Eventos, que espera confirmar mais atrações vindas do Brasil nos próximos meses. No dia 24 de julho, segundo Candido, haverá apresentações de grupos folclóricos brasileiros no mesmo local.

O vice-prefeito de Londres, Richard Barnes

Presente ao lançamento, o vice-prefeito de Londres, Richard Barnes, saudou o evento e a comunidade brasileira. “Londres é um grande quebra-cabeças. Temos que juntar essas peças para construirmos uma gloriosa capital. Isso significa que devemos aproveitar a cultura, a dança, a música e a vida das pessoas que fazem parte de Londres. A comunidade brasileira em Londres é significativa e é importante que celebremos essa comunidade”, disse o vice-prefeito à Real, antes de discursar e arrancar risos dos convidados, ao dizer que gostara do sabor da caipirinha.

e História e Cultura Brasileira. O projeto funciona no 1st Floor Orkney House, 195-199 Caledonian Road, London, N10AF. Informações com Micheline (020 7833 4009) ou com André (079 8802 5826). O site do projeto é www. light-project-international.org.uk

Aulas de português

O Light Project International abre dois novos cursos gratuitos de português e cultura brasileira para brasileiros e estrangeiros em março. No dia 10, começam as aulas para adultos e no dia 13 é a vez das crianças. A duração é de 16 semanas e no programa estão aulas de gramática, redação e interpretação de textos, preparação e auxílio em exames

10

março 2010

GEB promove seminário

O Grupo de Estudos sobre Brasileiros no Reino Unido (GEB) promove no dia 16 de março, das 19h às 20h, o seminário “Exploration of Brazil/London Encounter”, que será apresentado por Ana Paula Figueiredo (Antropologia Social/Mídia Visual), da Universidade de Manchester. A apresentação será na Royal Holloway, University of London, na Montague House, Montague Place, 11 Bedford Square, London WC1E

DA EDITORIA

6DP. Os interessados em assistir devem enviar um email com nome e afiliação para geb.anasouza@ yahoo.co.uk.

Pesquisa com mulheres

A antropóloga A. P. GutierrezGarza está fazendo uma pesquisa sobre histórias de vida de mulheres imigrantes no Reino Unido. Segundo a acadêmica, a pesquisa é independente e não tem relação alguma com o governo, igreja ou qualquer outra organização. Se você tem interesse em compartilhar sua história de maneira confidencial, pode entrar em contato com ela pelo telefone 079 6878 9339 ou pelo email anagbrasil@googlemail.com. Em troca pela participação na pesquisa, ela oferece aulas de inglês e traduções gratuitas.


marรงo 2010

11


Clarissa Cestari expõe em Londres Artista faz sua primeira exposição na capital britânica

Daniel Senise na Galeria 32 Reino Unido

Pintor carioca expõe trabalhos no espaço da Embaixada do Brasil

A

artista plástica Clarissa Cestari expõe suas obras pela primeira vez em Londres, de 13 de março a 24 de abril, na East Central Gallery. A exposição “Marsschwarz und Titanweiss/ Titanium White and Mars Black” consiste de pinturas monocromáticas e dípticos (estruturas duplas que se fecham como um livro), além de trabalhos em papel. Cestari utiliza gel acrílico, produzindo sempre monocromos e trabalhos de base branca, que mesmo depois de concluídos apresentam um aspecto de tinta fresca. Seu trabalho é marcado pelas dualidades, como o contraste entre o mecânico e o manual, a luz e a sombra, o vertical e o horizontal, produzindo uma interessante fusão entre a espontaneidade e o método.  Nascida em Boa Vista, Roraima, Clarissa Cestari é formada em Artes pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, estudou pintura e fotografia na Wolverhampton University e se graduou no Birmingham City University. Mora em Barcelona e vem expondo em importantes galerias de arte moderna, como The Custard Factory (Birmingham), Hangar (Barcelona) e Barcelona Arte Contemporânea.  Local: East Central Gallery 23 Bateman’s Row - London EC2A 3HH

12

março 2010

C

om “Skira”, o pintor Daniel Senise, um dos maiores talentos da chamada “Geração 80”, apresenta suas obras na Galeria 32, na Embaixada do Brasil, de 19 de março a 14 de abril. Nessa exposição organizada em colaboração com a Galeria Vermelho, de São Paulo, o artista apresenta três recentes trabalhos, concluídos em 2009. “Skira” é uma produção artística de colagens inspirada pelo francês Albert Skira, cujos livros de arte ficaram conhecidos pela alta qualidade de suas reproduções, obtidas a partir da impressão artesanal e individual de cada trabalho.   Em “Hallway”, Senise apresenta um enorme painel composto por 546 pequenas aquarelas, que representam o piso do corredor da casa do artista no bairro do Arpoador, no Rio de Janeiro. Esta obra mistura duas importantes manifestações da trajetória do artista: sua pintura e sua relação com pisos. Daniel Senise, que também apresenta o trabalho “Rua Silvio Romero 34” (foto), é formado em engenharia civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e foi aluno e professor na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Local: Galeria 32, Embaixada do Brasil 32 Green Street, Marble Arch - London W1


marรงo 2010

13


Abbey Road é patrimônio britânico Estúdio que ficou famoso pelas gravações dos Beatles é tombado pelo governo

A

Reino Unido

Foto: Getty Images

notícia de que o estúdio Abbey Road, em Londres, seria colocado à venda pela gravadora EMI fez com que o governo britânico declarasse o prédio como patrimônio histórico do Reino Unido, segundo matéria da BBC. Famoso por ser o local onde vários álbuns dos Beatles foram gravados, o prédio é localizado na número 3 da Abbey Road, perto da estação de metrô de St. John’s Wood. “O estúdio produziu algumas das melhores músicas do mundo”, disse a ministra da Cultura, Margaret Hodge, à BBC. Os Beatles usaram os estúdios da Abbey Road para 90% das gravações da banda e, em 1969,

14

março 2010

batizaram um álbum com o nome do prédio. O “bolachão” foi imortalizado com a clássica foto da capa, com os quatro rapazes de Liverpool atravessando a rua na faixa de segurança. A EMI comprou o prédio por £100 mil em 1929. A empresa transformou o local em um estúdio famoso internacionalmente que já recebeu, além dos Beatles, bandas como Pink Floyd e Blur. A gravadora revelou recentemente que precisa de mais de £100 milhões para não desrespeitar seus acordos bancários com seu credor, o Citigroup. Caso fosse vendido, o estúdio Abbey Road poderia alcançar um valor de até £30 milhões.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA

A CASA É SUA ACONSELHAMENTO LEGAL • INTÉRPRETES • ASSISTÊNCIA GERAL À COMUNIDADE INFORMAÇÕES SOBRE BENEFÍCIOS • AUXÍLIO COM FORMULÁRIOS AUXÍLIO NA BUSCA DE ACOMODAÇÃO, ESCOLAS E TRABALHO CONVÊNIO OFICIAL PARA ABERTURAS DE CONTAS NO BARCLAYS CONVÊNIO COM MÉDICOS E DENTISTAS • CURSOS, SEMINÁRIOS E EVENTOS

CASA DO BRASIL

AULAS S LÊ DE ING O BÁSIClas u Matríc s aberta

21 FOLEY STREET - LONDON W1W 6DR Metrô: Oxford Circus ou Goodge Street

TELEFONE: 020 7580 0133 • FAX: 020 7637 1045

www.casadobrasil.org.uk

HORÁRIO: Segunda a sexta das 10 às 18:00 - Sábados das 11 às 17:00


Immigration Advisory Service (IAS)

Orientação jurídica em inglês sobre pedidos de vistos. County House: 190 Great Dover Street - 2º andar London SE1 4YB 020 7967 1200 www.iasuk.org

UK Concil for International Student Affairs Informações para estudantes estrangeiros sobre vistos, cursos,bolsas de estudo e assuntos relacionados ao ensino no Reino Unido. 020 7107 9922 www.ukcosa.org.uk

Emergência: disque 999

Para contatar a polícia, bombeiros e ambulância. A chamada é gratuita

Embratel Ligações a cobrar para o Brasil. 0800 890 055

Endereços

Consulado Brasileiro

3 Vere Street (quase esquina com Oxford Street) W1G 0DH Telefone: 020 7659 1550 Fax: 020 7659 1554 www.consbraslondres.com

Embaixada do Brasil

32 Green Street, W1 – Marble Arch 020 7499 0877 info@brazil.org.uk www.brazil.org.uk

Associação Brasileira no Reino Unido (ABRAS)

Assistência jurídica e psicológica, agendamento de consultas médicas e outros serviços à comunidade brasileira. 59 Station Road – NW10 4UX 020 8961 3377 www.abras.org.uk

Casa do Brasil em Londres A nova associação brasileira em Londres oferece, entre outros serviços, orientação jurídica e psicológica, serviços de intérpretes, tradução juramentada e convênios médicos e dentários. 21 Foley Street London W1W 6DR Tel: 020 7580 0133 Fax: 020 7637 1045 www.casadobrasil.org.uk info@casadobrasil.org.uk 16

março 2010

Naz Vidas

A ONG oferece acesso gratuito às clínicas que cuidam da saúde sexual, onde os pacientes contam com o auxílio de intérpretes e podem fazer exames que incluem testes de HIV, HPV, sífilis, gonorréia, hepatites A, B e C e clamídia. Serviço gratuito de apoio, assistência e aconselhamento sobre Aids. 30 Blacks Road London W6 9DT 020 8834 0232 joserealnaz.org.uk www.naz.org.uk

Centro de Aconselhamento Legal Welwitschia

Atende as comunidades de língua portuguesa e oferece orientação sobre vistos, pedidos de benefícios, acomodação, questões financeiras e educacionais.   Imperial House, 64 Willoughby Lane Tottenham London – N17 0SP Tel: 020 8808 1255 Fax: 020 8885 3471 www.w-lac.org.uk info@w-lac.org.uk

Projeto LatinoAmericano para portadores de deficiência 020 7793 8399 www.ladpp.org.uk

Home Office

Immigration &Nationality Directorate Whitgift Centre Wellesdey Road – Croydon CR19 1AT Concessão e extensão de vistos: 087 0606 7766 Solicitação de formulário para extensão de visto: 087 0241 0645

Citizens Advice Bureau

ONG que oferece aconselhamento em diversas areas, com vários escritórios no Reino Unido. www.citizensadvice.org.uk

Gay Switchboard

Informações sobre acomodação, ‘civil partnership’, imigração e legislação, entre outros. 020 7837 7324 (24h)

Consumer Direct

O Consumer Direct funciona como uma espécie do nosso Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) do Reno Unido, orientando em relação aos direitos e a quaisquer problemas que o consumidor possa vir a enfrentar. Saiba mais no www.consumerdirect. gov.uk/

Money Claim

Money claim é um serviço on-line que pode ser utilizado caso alguém lhe deve dinheiro. Você também pode receber orientações caso esteja sendo processado na justiça por débito. A página da Money claim na internet é www.moneyclaim.gov.uk

Legal Advice Centre

O Legal Advice Centre promove orientação e informações práticas legais gratuitas acessando-se o site www. legal-advice-centre.co.uk/askus/

Aeroportos

Heathrow 087 0000 0123 Gatwick 087 0000 2468 Luton 015 8240 5100 City Airport 020 7646 0088 Stansted 087 0000 0303

Transport for London

Planejamento de jornada em metrôs, trens e ônibus. 020 7222 1234 www.tfl.gov.uk


marรงo 2010

17


BRASIL

2010 em jogo

Brasil

E

m sete anos de mandato, Lula pintou e bordou. Para chegar lá, mandou dizer a quem manda no país que nada mudaria. Mas não precisava levar tão a sério. Condenou o Plano Real e, eleito, surfou nas águas plácidas da economia estabilizada. Crucificou FHC por viajar demais e, desde que assumiu, não fez outra coisa na vida. Xingou Sarney, Collor, Jáder, Quércia, Maluf, Delfim e, agora no poder, anda de braços dados com todos eles – em alguns, politicamente falando, até arrisca uns beijinhos. Abominava o coronelismo e, com a caneta na mão, instituiu um programa que lhe garante, por si só, 40 milhões de votos até o fim da vida. Atacava a exploração política de conquistas esportivas e, hoje, abre as portas do Palácio até para vice-campeão de cuspe à distância. Disse certa vez que havia no Congresso pelo menos 300 picaretas e, para lidar com o Legislativo, criou (ou criaram para ele; o STF está investigando) um tal de mensalão. Enaltecia a história de vida e a probidade de seus correligionários que, de uns tempos para cá, gastam bem mais no advogado do que na mercearia. Criticava o culto à personalidade promovido por generais-presidentes e, às vésperas de um ano de eleições, chega às telas um filme sobre sua vida bancado por fornecedores do governo federal. Isso não é um presidente – é uma metamorfose ambulante. Em termos de defeitos e virtudes, Luís Inácio da Silva não é melhor nem pior que qualquer um de nós, que “corremos atrás do prejuízo” e dançamos conforme a música. Como diria Tião Carreiro, eu me viro do avesso e não sou pipoca. Lula: eis um legítimo filho do Brasil, no qual se encerram nossos sonhos, frustrações, conflitos, nossos paradoxos e nossas contradições. É ou não é o cara? Para quem não gosta desse cidadão, para quem acha que ele já passou das medidas, para quem torce o nariz ao tomar conhecimento de cada pesquisa que o aponta com 80% de aprovação popular, vai aí uma má notícia – 2010 vai reunir dois eventos que darão vazão às atividades de que certamente Lula mais gosta: fazer política e falar de futebol. Mais do que a preocupação com a camada de ozônio, do que a recuperação da economia mundial e a saúde do Roberto Carlos, o ano que começa será monopolizado pela Copa do Mundo e, depois, pela eleição presidencial. Na primeira, Lula entra

18

março 2010

como uma espécie de torcedor número 1. Não vai jogar, mas estará em campo. Duvido que não vá assistir à abertura e a duas ou três partidas do Brasil. E, é claro, vai colher os louros da glória se vier o hexa. Da segunda, embora fora da disputa, será o personagem central. Vestiu a 10 e está com a faca e o queijo na mão, disposto a eleger a gaúcha Dilma para cima do paulista Serra. O mesmo palmeirense que ele, Lula, corintiano, venceu em 2002, pode, agora, dar o troco. É revanche! Ainda por cima, esses dois temas – política e futebol – terão eventos coadjuvantes. Antes da Copa, haverá a Taça Libertadores, obsessão corintiana, que vem com Ronaldo Gordo e um batalhão de veteranos dispostos a quebrar o tabu. E tem eleição para governador, deputado estadual, deputado federal e senador, que também vai chacoalhar o bambuzal. Lula já deixou claro que é bom de jogo – e os aliados botam fé nisso para ocupar mais e mais espaços. A esperança dos adversários é que, como torcedor, o presidente tem se revelado um tremendo pé-frio. 2010 vai ser divertido. Rogério Fischer jornalista, palmeirense e cronista do rico cotidiano nacional www.fischer-blogdofischer.blogspot.com


marรงo 2010

19


CULTURA

Leandra Varanda e banda deram o tom no lançamento do Festival Brazil

Cultura

Jude Kelly, diretora artística do Southbank Centre

Verãoverdeamarelo Festival Brazil celebra a cultura brasileira com uma programação recheada de atrações no Southbank Centre

O

verão londrino vai ter cara de Brasil em 2010. Numa das maiores celebrações à cultura brasileira já produzidas na capital britânica, o Festival Brazil promete dar um colorido especial à estação, de 19 de junho a 5 de setembro, com uma ampla e variada programação que inclui música, exposições, dança, literatura, debates, oficinas, performances e feira gastronômica no Southbank Centre. Graças ao maior centro cultural do

20

março 2010

Reino Unido e ao HSBC, patrocinador do festival, a cultura nacional será apreciada e debatida nos quase três meses de programação. Os palcos para a festa serão o Royal Festival Hall, o Queen Elizabeth Hall, a Hayward Gallery, o Purcell Room e as áreas em torno do Southbank Centre, transformando o coração de Londres, às margens do Tâmisa, em reduto verde-amarelo. Nomes como Gilberto Gil, Maria Bethânia, Os Mutantes, Tom Zé, o ex-jogador Sócrates, os qua-

drinhistas Fábio Moon e Gabriel Bá, o artista plástico Ernesto Neto e o designer e cenógrafo Gringo Cardia, entre outros, foram confirmados na grade de programação do festival, mês passado, durante o lançamento oficial. “O festival vai mostrar o quão excitante é o Brasil, nos diversos aspectos de sua cultura”, destacou a diretora artística do Southbank Centre, Jude Kelly, que além de reverenciar os grandes nomes que farão parte do evento, confirmou


O vice-embaixador do Brasil, Eduardo Monteiro de Barros Roxo

a intenção de incluir artistas brasileiros radicados em Londres no programa do festival. A notícia agradou aos músicos Leandra Varanda, Netto Pio, Ulisses Bezerra, Paul Rumbol e Marcelo Andrade, que se apresentaram durante o lançamento dando um toque de “isso aqui ôô, é um pou-

Foto: Sergio Savarese

Tom Zé se apresenta dia 18 de julho Foto: Priscila Azul

Stephen Green, presidente do HSBC

quinho de Brasil, iá, iá” ao evento, que ganhou destaque na mídia britânica. Também presente à cerimônia, o presidente do HSBC, Stephen Green, deu ênfase ao crescimento econômico do país e à importância da cultura brasileira no contexto mundial. “O festival vai mostrar o Brasil para os ingleses e o mundo”, disse Green, lembrando que o Brasil será motivo de interesse global ao sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Representando a Embaixada do Brasil, o vice-embaixador, Eduardo Monteiro de Barros Roxo, afirmou que o evento “vai mostrar que o Brasil é muito mais do que carnaval e futebol”. A eclética programação confirma as palavras de Roxo e é a garantia de que a cosmopolita Londres vai viver, com dias ensolarados ou não, um verdadeiro verão à brasileira. Texto: Régis Querino Fotos: Rafael Bastos

PROGRAME-SE GÊNERO

LOCAL

QUANDO

Brazil! Brazil!

Música, dança e capoeira

E4 Udderbelly

19 de junho a 18 de julho

Ernesto Neto

Artes plásticas

Hayward Gallery

19 de junho a 5 de setembro

Arnaldo Antunes

Literatura

Purcell Room

15 de julho

Irmãos Campana

Artes plásticas

Festival Terrace

16 de julho a 5 de setembro

Maria Bethânia

Música

Royal Festival Hall

17 de julho

Milton Hatoum

Literatura

Royal Festival Hall

17 de julho

Os Mutantes e Tom Zé

Música

Royal Festival Hall

18 de julho

Ana Maria Gonçalves, Patrícia Melo e Lya Luft

Literatura

Function Room

9 de julho

João Paulo Cuenca e Tatiana Salem Levy

Literatura

Weston Pavillion

10 de julho

Benjamin Moser

Literatura

Function Room

12 de julho

Sócrates e Jose Miguel Wisnik

Literatura

Queen Elizabeth Hall

18 de julho

Marta Góes

Literatura

Purcell Room

18 de julho

Gilberto Gil

Música

Queen Elizabeth Hall

21 de julho

*Em alguns finais de semana, o Southbank Centre vai programar atividades ao ar livre, como dança de salão, futebol, grafite, oficinas de fantasias de Carnaval e um festival gastronômico **Os preços dos ingressos para os shows, exposições e debates variam e o melhor é conferir no www.southbankcentre.co.uk, colocando Festival Brazil no serviço de busca do site

Gilberto Gil canta dia 21 de julho Foto: Divulgação

ATRAÇÃO

O artista plástico Ernesto Neto março 2010

21


Cinema

por Luciano Vidigal e Cavi Borges

Adorquemove ocinema Nosso colunista sentiu na pele os métodos de preparação de elenco de Fátima Toledo tempo de serviço, defino como amor intenso pelo que se faz.

Cultura

L

ágrimas, gritos, tensão, verdade absoluta e silêncio foram alguns dos ingredientes que marcaram meu encontro com a preparadora de elenco, Fátima Toledo. Depois de um exaustivo teste, Fátima confirmou minha presença no elenco do filme “Tropa de Elite 2”, do diretor José Padilha. Eu e meu parceiro Cavi Borges aproveitamos o intervalo dos ensaios e fizemos um rápido bate-bola com uma das maiores profissionais de preparação de elenco do cinema brasileiro. Real - Como você define o seu método de trabalho? Fátima Toledo - Eu defino o meu método exatamente com o título do meu livro, que será lançado em breve: “Interpretar a Vida, Viver o Cinema”. Real - Você já preparou atores consagrados, como Stênio Garcia, Wagner Moura e não atores, como Fernando Ramos (“Pixote”) e alguns do elenco do “Cidade de Deus”. Existe alguma diferença em trabalhar com atores e não atores? Fátima Toledo - A diferença não está no fato de ser ator experiente ou não, e sim na entrega da pessoa, sua coragem, sua paixão, sua percepção. E isso pode acontecer com atores experientes, como acontece com o Wagner, Stênio, Irandhir..., como pode ocorrer com os chamados não atores ou menos experientes. Assim como não ocorre com alguns atores profissionais e alguns novatos. Não defino como

22

março 2010

Trajetória de sucesso

Real - Como foi a experiência de dirigir um curta-metragem? Fátima Toledo - Foi engraçado e difícil ao mesmo tempo ter que desviar o olhar só dos atores, como costumo fazer. Mudança de foco, reaprender! Real - Qual é a diferença entre preparar um elenco e dirigir um filme?  Fátima Toledo - Em vez de olhar para uma cidade, olhar para o universo. Real - Dos trabalhos que você já fez, destaca alguns como preferidos? Fátima Toledo - Sempre é aquele que faço no momento. Real - Quais são as principais características de um bom ator? Fátima Toledo - Entrega ao projeto, sem frescuras!!! Real - Qual a sua opinião sobre o cinema brasileiro atual? Fátima Toledo - Veremos! Real - Quais são seus próximos projetos? Fátima Toledo - Alguns roteiros sendo lidos, o livro que deverá ser lançado logo, o meu longa “Sobre a Verdade” que está indo para a Ancine (Agência Nacional do Cinema) e o cuidado com meu “filhote”, O Centro de Preparação de Atores Fátima Toledo. Entrevista concedida ao ator e diretor Luciano Vidigal e ao diretor e produtor de cinema, Cavi Borges

A alagoana Fátima Toledo, 57 anos, dava aulas de teatro na Febem quando foi chamada pelo diretor Hector Babenco para lidar com os meninos que trabalhariam em “Pixote, a Lei do Mais Fraco”, no começo da década de 80. Ali começava uma trajetória de sucesso, que a transformaria numa das profissionais mais requisitadas para a preparação de elencos no cinema nacional. Entre seus trabalhos, destaque para os sucessos de bilheteria e crítica “Tropa de Elite”, de José Padilha, “Cidade de Deus”, de Fernando Meirelles e “Central do Brasil” e “Linha de Passe”, ambos de Walter Salles. Adepta do cundalini, tipo de ioga para despertar a energia vital, Fátima é mais conhecida pelas dores que impõe aos pupilos nos ensaios, com exercícios físicos que levam à exaustão e métodos extremos para arrancar do elenco as emoções necessárias. “As pessoas chegam para filmar carregadas de lixo pessoal. Se eu não tirar isso, não consigo entrar. A dor desbloqueia”, disse Fátima numa entrevista à Veja. Além de trabalhos em várias produções, ela tem o Studio Fátima Toledo, na Vila Mariana, em São Paulo, onde desenvolve cursos e treinamentos de seu Método de Interpretação para Cinema e Televisão.


Mondo HQB

por Eloyr Pacheco

FicçãoXrealidade “Joquempô” e “Zoo”: boas tramas no universo dos quadrinhos

O

cenário nacional dos quadrinhos tem revelado uma nova geração de talentos que conquista cada vez mais o mercado com grandes produções e novos personagens. Através das páginas do Mondo HQB já mostramos na Real vários desses talentosos artistas, como Fábio Moon e Gabriel Bá, que estarão participando em julho do Festival Brazil, promovido pelo Southbank Centre (veja matéria nas páginas 20 e 21). Este mês, apresentamos duas novas obras, produzidas por outros quadrinhistas de talento. “Joquempô”, apresentada pelos produtores como “Uma história real que ainda não aconteceu” e “Zoo”, que faz uma dura crítica à crueldade humana contra os animais, num contexto onde os seres humanos são dominados pelos bichos.

Um, dois, três: Joquempô

Joquempô é um jogo que utiliza as mãos em três categorias: papel, pedra, tesoura. Mão espalmada = papel; mão fechada = pedra, e “sinal de paz e amor” = tesoura! Agora esse nome está ligado ao mais novo lançamento em quadrinhos assinado por Rogério Vilela, diretor da Fábrica de Quadrinhos, e pelo ilustrador Nelson Cosentino. A trama é a seguinte: às vésperas da Copa do Mundo de 2014, o governo brasileiro estende o Carnaval por 10 dias seguidos e o jogo começa a ser jogado. Nes-

te mundo, os países da América Latina estão em guerra; Ronaldo é treinador da seleção brasileira de futebol e o PCC (Primeiro Comando da Capital) se aliou ao governo de São Paulo para cuidar da população carente. Um quadrinhista chamado Marcel sai do coma de três anos e meio e recebe uma mochila

com objetos comuns, mas que estão interligados de uma forma fantástica. Marcel tem que montar um quebra-cabeça que afetará a sua vida e também de toda a humanidade. Segundo declarações dos quadrinhistas, “papel” são as pessoas que mudam o mundo com ideias, “pedra” é a massa e “tesoura” simboliza os poderes político, econômico e religioso. Podemos considerar que a história tem influência dos seriados “Lost” e “Jogos Mortais”. Joquempô é um projeto que começou a ser desenvolvido há quase dez anos e acabou viabilizado com recursos da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo,

por meio do Programa de Ação Cultural de 2008. Joquempô, Devir Livraria 56 páginas R$ 19,50

ZOO

O álbum ZOO reúne as HQs criadas e publicadas por Nestablo Ramos Neto na Internet. Em sua visão alternativa da realidade, o quadrinhista critica a forma cruel como o homem trata os animais. Na história, a Zoo Fashion Week é o mais famoso evento de moda e Ísis é a modelo de maior sucesso.

Ao assinar um grande contrato, a famosa modelo descobre que sua carreira foi construída às custas do sofrimento de seres humanos usados como matéria-prima na confecção de roupas que ela é regiamente remunerada para vestir. Ísis decide que enfrentará os animais que lucram com a exploração humana. Zoo, HQM Editora 136 págs. R$ 34,90 Eloyr Pacheco é editor, quadrinhista e criador do site Bigorna (www.bigorna.net) março 2010

23


24

marรงo 2010


Mergulhe no mundo sonoro e alternativo da capital, onde o excêntrico nunca está fora de moda

U

m dos primeiros lugares que conheci quando cheguei a Londres há quatro anos foi Camden Town. Lembro que, assim como qualquer um que pisa ali pela primeira vez, fiquei embasbacado com a diversidade de estilos, comportamento e excentricidades multiculturais: do dark gótico ao colorido vintage anos 50; do punk sujo (e os de boutique) ao yuppie almofadinha; do indie grunge ao rockabilly de topete; estudantes se embriagando em frente aos pubs – aguardando a maior idade para poder entrar; traficantes nas esquinas oferecendo mercadoria aos turistas com cara de maluco... lojas, cafés, feiras, restaurantes, casas de shows, artigos natureba, ateliês, piercing, tatuagem, rock, jazz, indie, blues, eletrônico, brit pop, reggae, heavy metal, pop arte, bugigangas, gastronomia internacional, souvenirs e por aí vai... Eu sempre digo que se tem um lugar onde um alienígena andaria sem ser notado, esse lugar é Camden Town.

Primórdios Até meados do século 19, a região onde hoje está

Camden Town não passava de uma área rural nas cercanias de Londres, com algumas construções isoladas e uma ou duas tavernas entre lotes de terras. Tudo começou a mudar com a construção do Regents Canal, inaugurado em 1920, para facilitar o escoamento de mercadorias desde a área industrial, no centro da Inglaterra, para o rio Tâmisa, possibilitando o desenvolvimento da área com a construção de armazéns e diferentes negócios. Incluindo o grande estábulo para os cavalos, que eram usados para puxar as embarcações pelo pavimento às margens do canal. O tráfego fluvial declinou com o desenvolvimento das vias urbanas em 1950. E no inicio da década de 70, as antigas construções da primeira fase do Regents Canal passaram a ser utilizadas como oficinas de arte e feiras aos finais de semana. Logo a área tornou-se popular, atraindo londrinos de outras partes da cidade e turistas do mundo inteiro. Com a popularização da área, três novos mercados foram abertos em 1985 e desde então dezenas de outros estabelecimentos de diferentes setores proliferaram pela Camden High Street e imediações. O bairro tornou-se um ponto turístico obrigatório nos guias internacionais e atualmente atrai centenas de milhares de turistas todos os anos.


Capa

Os famosos mercados

Andar por Camden Town durante o dia exige muita disposição para percorrer as centenas de lojas e tendas, além de olhos preparados para experiências visuais, no mínimo, surreais. Não só pelos personagens que vivem e circulam por ali, mas pela diversidade de produtos para todos os fins e gostos. Na Camden Hight street, do trecho entre a Camden Town Station e Chalk Farm station, é onde se concentra basicamente toda a zona comercial do bairro, com lojas, pubs, mercados, restaurantes e estúdios de tattoo e piercing. Subindo a high street em direção ao Regents Canal, logo avista-se a fachada do Camden Lock Market, o primeiro da região, inaugurado em 1975. Com uma circulação média de 150 mil pessoas por dia, o estabelecimento oferece variadas seleções de artigos para casa, arte, bijuteria e roupas de designers independentes de diferentes nacionalidades e uma infinidade de outros produtos. Indo um pouco mais adiante na rua principal está o Camden Stables Market, onde antigamente se localizava o estábulo. Para mim, o mais interessante de todos os mercados da região. Ali o decadente da arquitetura do início do século 19 e algumas

26

março 2010


tendas de aparência medieval se misturam com o moderno das lojas para clubbers e o retrô dos anos 60, 70 e 80. A sensação às vezes é de estar em cenas de filmes futuristas decadentes, como Blade Runner. Lugar ótimo para comprar roupa vintage - ou de segunda mão -, música, artigos asiáticos, livros usados; enfim, praticamente tudo o que você imaginar em termos de vestimenta alternativa, artigos cult e excentricidades diversas. Pelos corredores e entranças do mercado encontram-se também as seções gastronômicas com comida de várias partes do mundo, principalmente asiática. Dica: depois das 5 da tarde, quando falta uma hora para fechar o mercado, o preço do take away cai para menos da metade, porém, o assédio dos chineses oferecendo amostra grátis duplica. Outra opção para compras e entretenimento é o Camden Lock Village, do outro lado da rua. O espaço é como uma extensão do Stables, porém, com acesso às margens do Regents Canal.

março 2010

27


Vibrações sonoras Com o fim do expediente dos mercados e a consequente deban-

dada dos turistas, Camden passa a mostrar o seu lado genuinamente londrino, com pubs cheios e música acontecendo por todos os cantos durante as sete noites da semana. São dezenas de lugares para curtir bandas ao vivo e discotecagem para todos os gostos. Camden é sem dúvida o coração da música alternativa do Reino Unido. Bandas como Oasis, Blur, Radioread, Cold Play e muitas outras passaram por ali no começo da carreira, sejam tocando no porão do Underworld, outro famoso espaço abaixo do mais antigo pub the Camden, o World’s End, que fica logo na saída da estação. Ou nas garagens do bairro, como faziam The Clash, Sidy Vicius e Madness na década de 70, época em que a cultura punk começou a tomar conta do lugar. Lembrando também um dos ícones contemporâneos de Camden, Amy Winehouse, que está sempre tomando umas (e outras) no pub Hawley Arms, que fica a alguns metros do Stables Market. BarFly, com uma agenda mais alternativa; Camden Proud, de tendência maior para música eletrônica; The Electric Ballroom, com mais de 40 anos de história e um currículo de apresentações lendárias de bandas como The Smiths; Jazz Cafe e sua programação anual lotada de jazz, soul, funk, world music, dance e hip hop; Dingwals, mais eclético, localizado dentro de Camden Lock

28

março 2010


Market... Enfim, uma lista sem fim a ser desbravada. A verve artística e musical de Camden vem de longa data. Isso pode ser constatado pela história de dois outros espaços culturais importantes e lendários: Koko e Roundhouse’s. Inaugurado em 1900 com o nome de Camden Theatre, a atual Koko já foi teatro, cinema e auditório da BBC. Em 1970, com o nome de Music Machine, o espaço foi vitrine para a primeira onda punk com memoráveis apresentações do Sex Pistols e The Clash. Em 2004, a casa passou por reforma milionária, porém, as instalações de madeira do antigo teatro foram mantidas, preservando assim as características acústicas do lugar, o que a torna ainda mais fantástica pela qualidade sonora. Koko fica na saída da estação de Mornington Crescent. Casa de máquinas construída em 1846, o Roundhouse passou a ser usado como espaço para artes na década de 60. Jimi Hendrix e Pink Floyd eram alguns dos nomes na agenda de shows da casa. O espaço também passou por uma grande reforma e hoje abriga um dos mais modernos sistemas acústicos da capital. O Roundhouse fica na Chalk Farm Rd , continuação da Camden Hight street em direção à Chalk Farm Station. Texto e fotos: Rafael Bastos Ilustrações: Patu Tifinger

março 2010

29


1

Brazuca Hot Dog

2

O típico cachorro-quente brasileiro é o carrochefe do quiosque à beira do Regents Canal, que serve outros quitutes, como o tradicional X-Tudo, pastéis, pão de queijo e pratos deliciosos, como a nossa tradicional feijoada. Aberto diariamente, das 8h30 às 20h30. Chalk Farm Road – Camden Lock Village – NW1 8QX Contato: 075 1495 4331

3

Camden Lock

Às margens do Regents Canal, o Camden Lock Village reúne dezenas de quiosques de comida (o Brazuca Hot Dog está ali), roupas, artesanato e muitos artigos originais para presentear alguém especial. Naturalmente, como em todo comércio popular, barganhar o preço da mercadoria é sempre uma boa para economizar algumas libras.

Stables Market

Parada obrigatória para conferir o que há de mais alternativo no mercado da moda, artigos cult e excentricidades diversas de várias partes do mundo. Se você não se empolgar com os modelitos para inovar o seu guarda-roupa (ou estiver com a grana curta), passear pelos corredores do mercado é sempre uma atração.

3 1

2

5 4

4

Made in Brasil

Bar e restaurante com ambiente agradável e um cardápio repleto de saborosos pratos (moqueca, frutos do mar, picanha na chapa...), porções e drinks, além de uma seleção das melhores cachaças nacionais. Música ao vivo e DJs de quinta a domingo. Aberto de segunda a  quinta, das 17h à 1h; sexta e sábado, das 12h às 2h e domingo, das 12h à 1h 12 Inverness Street – London NW1 7HJ Reservas: 020 7482 0777 www.made-in-brasil.co.uk 30

março 2010

5

Camden Town Station

Se você for de metrô, a estação de Camden (Northern Line) é o ponto de largada para a sua experiência no bairro mais exótico de Londres. Ir de trem também é uma opção e você deve descer na estação de Camden Road. O bairro também é servido por um grande número de ônibus. Confira a sua rota no www.tfl.gov.uk


INFORME PUBLICITÁRIO

BRAZUCA HOT DOG

Apaixonados por Camden, Mireille d'Avila e o marido, investiram no cardápio brasileiro após chegarem a Londres e tem atraído um grande número de fregueses no multicultural ponto de encontro londrino. O jovem casal trabalha muito, mas também se diverte, pois adora viver a diversidade do dia-a-dia deste lugar incrível que é Camden Town.

Entre os TOP 10 de onde comer bem no Camden Lock Village, selecionados pelo próprio mercado, o BRAZUCA HOT DOG oferece variadas opções da gastronomia brasileira, que vão desde lanches rápidos até o almoço completo!

C

om muita simpatia no atendimento, tempero e um aroma de comida brasileira no ar, o BRAZUCA HOT DOG é um dos mini-restaurantes da movimentada feira em frente ao Regents Canal, com suas motos-banco, que oferecem uma ótima opção ao ar livre e um cardápio saboroso para repor as energias depois das andanças por Camden. Para quem tem saudade daquele verdadeiro cachorro-quente das esquinas do Brasil, ou ainda do X-tudo que só um brasileiro conhece, o BRAZUCA HOT DOG tem isso e muito mais. Se a fome pede mais do que um sanduíche, a tradicional feijoada super caprichada, com direito àquela farofinha deliciosa, é a pedida do dia. Tudo regado com o nosso Guaraná. março 2010

31


MULHER

London Fashion Week Evento mostra, mais uma vez, que moda é bom para os olhos… e para a economia

Saúde

S

eguindo o exemplo de grifes como Louis Vuitton e Dolce & Gabbana, este ano a semana de moda de Londres teve transmitidos, online, não apenas um, mas 29 desfiles da coleção outono/inverno, numa cobertura que chegou em diversos países ao redor do mundo em tempo real. Quem quis ver os conservadores casacos da Burberry ou os arrojados vestidos de Daniela Helayel, a brasileira por trás da grife Issa London, só precisou de um computador com acesso à internet e pipoca. Nada de fila. Nada de tentar barganhar um convite. Nada de ficar em pé, assistindo tudo do fundo do salão. Pegando carona na ‘nova’ mídia, a London Fashion Week também criou pela primeira vez um espaço digital, com mostras de filmes criados por designers e que foram exibidos em uma das salas da Somerset House, local oficial dos desfiles principais. Mais do que uma oportunidade para talentos da moda mostrarem as tendências da próxima estação, o evento tem servido ao longo dos anos para aquecer a economia ao movimentar valores estimados em cerca de £30 milhões. O público moderno – a maioria formado por artistas e profissionais da mídia – que foi conferir de perto 68 desfiles dos mais variados estilos, talvez não tenha percebido o corre-corre nos bastidores, o batalhão de fornecedores ou sequer parado um momento para calcular a quantidade de pessoas necessárias para manter o evento a todo vapor. Mas com certeza este seleto grupo contribuiu para que a semana de moda continue gerando números no mínimo impressionantes, como os pedidos que inundaram a edição passada do evento, que chegaram a nada menos do que £100 milhões. Para quem acha que London Fashion Week é apenas gliter, vale lembrar que o setor da moda,

32

março 2010

capitaneado pelo comércio de roupas e acessórios, é o segundo maior empregador no país, ficando atrás apenas da área de serviços.

Exposições paralelas

Como nem só de passarela é feito um evento de moda, diversas exposições aconteceram simultaneamente dentro da London Fashion Week, incluindo lingerie, chapéus, bolsas, sapatos e fotografia, entre outros. A Irlandesa Orla Kiely, por exemplo – sim, aquela dos elegantes chocolates orgânicos em caixas marrom com folhas coloridas - misturou um pouco de arte cênica e uma boa dose de talento e sensibilidade prepararando uma instalação dupla, claramente inspirada nos anos 60, com modelos alternando entre um lado e outro dos cenários em movimentos do cotidiano, como pendurar um casaco, assistir televisão, sair de casa, sentar na sala…

Adeus a McQueen

O estilista inglês Alexander McQueen, 40 anos, que cometeu suicídio em Londres uma semana antes da London Fashion Week, foi homenageado na abertura do evento com um minuto de silêncio e um mural de recados na área de desfiles exibidos na Somerset House. A maioria do público que usou o discreto espaço para deixar uma homenagem era jovem, na faixa de 20 a 30 anos, que lamentou a morte prematura do estilista conhecido pela sua ousadia e irreverência, qualidades que o levaram da classe operária inglesa a trabalhos para Givenchy e Gucci, antes de criar a sua própria marca. Márcio Rodrigo Delgado, especial para a Real Jornalista e profissional de marketing, cobre eventos em Londres para as revistas brasileiras Foco e Aimé, além de escrever um blog ‘quase’ diário www.marciodelgado.com


marรงo 2010

33


MOTORES

Motores

Um viva aos quarentões!

A Citroën comemorou 40 anos de sucesso dos modelos SM e GS no Rétromobile 2010, realizado no final de janeiro em Paris

A

Citroën aproveitou a realização do Rétromobile 2010 (Salão do Carro Antigo), evento ocorrido em Paris entre 22 e 31 de janeiro, para comemorar 40 anos de dois modelos que fizeram a história da marca: o SM e o GS. Apresentado com exclusividade mundial no Salão de Genebra de 1970, o SM imediatamente levantou uma questão: depois do Traction e do DS, como a Citroën reagiria frente à produção dos novos e sofisticados cupês da concorrência? A resposta foi dada de forma rápida: a Créative Technologie já estava na agenda dos cadernos de estudos da marca!

Na verdade, o Citroën SM incorporou uma arquitetura semelhante a do DS (motor dianteiro, tração, suspensão hidráulica), acrescentando alguns ingredientes próprios: motor V6 e um surpreendente sistema de direção. O motor V6 de 2,7 litros foi desenvolvido em colaboração com a Maserati. Com 170 cv e velocidade máxima de 220 km/h, o SM foi incluído entre os grandes da época. Em paralelo, desenvolveu-se também uma segunda opção de motor com 3 litros e caixa de câmbio automática. Este abriria novos horizontes, como o mercado americano. A direção assistida com volta à posição automá-

O vistoso SM tem motor V6 desenvolvido com colaboração da Maserati

Pérola do passado, o GS foi eleito o carro do ano em 1971

34

março 2010


tica (Diravi) surpreendeu a muitos no início. Ela dava ao SM uma vivacidade digna de um carro de corrida, além de uma incrível facilidade de manobra para um carro de 4,89 m de comprimento. Outros equipamentos reforçaram o posicionamento do SM: volante regulável em altura e profundidade, faróis direcionais e um avançado sistema de climatização. Finalmente, a suspensão hidráulica, síntese excepcional de conforto e comportamento em estrada, deulhe ampla vantagem sobre seus concorrentes diretos, que não possuíam grandes avanços nessas duas áreas. O resultado dessa tecnologia é que o comportamento do SM e sua insensibilidade às condições meteorológicas desfavoráveis fez dele o rei da estrada, permitindo longas viagens com médias inimagináveis à época. Com uma produção de 12.920 exemplares entre 1970 e 1975, o SM é um desses modelos que encantam seus proprietários, especialmente por seu desempenho e comportamento. Um modelo que ainda é utilizado no dia-a-dia com grande satisfação por colecionadores e amantes da marca.

Fama internacional merecida

Segundo maior evento do ano de 1970 após o lançamento do SM, o público do Salão de Paris descobre o GS, estrela indiscutível da feira. Em breve seria coroado “Carro do Ano 1971” por um júri de jornalistas altamente especializados. As vendas do GS (1.874.754 exemplares de 1970 a 1981) e do GSA(565.009 veículos de 1979 a 1987) atestam o sucesso comercial deste modelo para uma carreira internacional de primeiro plano. A receita para o sucesso: um carro médio, cinco lugares, bem adaptado às necessidades da época. Construído na fábrica ultramoderna em Rennes-laJanais, na Grã-Bretanha, representa a síntese perfeita entre desempenho, qualidade, conforto e economia. O GS era dotado de estilo moderno e aerodinâmico, com motor de 4 cilindros e um volume habitável amplamente estudado. A suspensão hidráulica proporcionava conforto e dirigibilidade que seus concorrentes não eram capazes de oferecer. Como mencionou um jornalista da época: “Com o GS, a Citroën acertou em cheio”. Algumas outras características faziam dele um modelo à frente de seu tempo, como seus quatro freios a disco ou seu amplo volume de porta-malas de 465 litros (710 litros para a versão break). Algumas originalidades assinam o modelo: o freio de estacionamento com um tirante localizado no centro do painel ou seu velocímetro rotativo em um visor dotado de uma lupa. Sua longa carreira foi marcada por muitas evoluções de carroceria (break, um novo estilo para se tornar *GSA*) ou mecânicas (cilindrada, caixa de câmbio de 5 marchas, transmissão C-Matic) e até mesmo uma efêmera versão Birotor (motor rotativo ciclo Wankel), com 847 exemplares construídos entre 1974 e 1975. Devaldo Gilini Júnior devaldojr@gmail.com sportcarsnaweb.blogspot.com março 2010

35


ESPORTE

Real Esporte Clube

liga (também conquistou o título em 1992 e 2006). O técnico escocês Alex Ferguson, que ocupa o cargo desde 1986 e conquistou o seu 34º título pelo clube, se deu ao luxo de poupar alguns titulares durante a partida. O atacante Wayne Rooney só entrou na etapa final e marcou o gol da vitória, de cabeça.

Esporte

Foto: Valter Campanato/ABr

Guga vai receber prêmio

Tricampeão de Roland Garros, Gustavo Kuerten vai receber o troféu Philippe Chatrier, maior prêmio do tênis mundial, no dia 1º de junho, em um jantar de gala, na França, durante a disputa do Grand Slam francês. Segundo Francesco Ricci Bitti, presidente da Federação Internacional de Tênis (ITF), Guga será homenageado pela contribuição que deu ao esporte, dentro e fora das quadras. Além de Guga, Rod Laver, Martina Navratilova, John McEnroe, Billie Jean King, Tony Trabert, Neale Fraser, Margaret Court, Yannick Noah e Jack Kramer também já receberam este prêmio.

United é campeão da Liga

O Manchester United sagrouse campeão da Carling Cup, a Copa da Liga Inglesa, no dia 28 de fevereiro, ao bater o Aston Villa por 2 a 1 na final, no estádio de Wembley. Campeão em 2009, o time garantiu a quarta taça da

36

março 2010

Foto: Victor Soares/ABr

Nalbert anuncia despedida

O ponteiro Nalbert, 36 anos, anunciou no mês passado a sua aposentadoria. Capitão de uma geração vitoriosa do vôlei brasileiro, o carioca foi o único jogador campeão mundial em três categorias: infanto-juvenil (1991, aos 17 anos), juvenil (1993, aos 19) e adulto (2002, aos 28). Além disso, era o capitão da seleção no ouro dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e, entre vários outros títulos, também conquistou a Liga Mundial em 2001 e 2003 e a Copa do Mundo em 2003. Nos últimos dois anos mudou para o vôlei de praia, onde não teve o mesmo sucesso.

Rival do Brasil sem técnico

A Costa do Marfim, rival do Brasil na Copa 2010, demitiu o técnico bósnio Vahid Halilhodzic em razão da fraca campanha da seleção na Copa Africana de Nações, quando foi eliminada nas quartas- de-final. O bósnio tinha assumido o cargo há dois anos, em substituição ao alemão Uli Stielike, que também foi de-

mitido após ficar em quarto lugar na Copa Africana, o que desagradou a federação de futebol do país. A Costa do Marfim, do atacante do Chelsea, Didier Drogba, será o segundo adversário da seleção brasileira na Copa, no dia 20 de junho.

Linha dura na Inglaterra

O inverno está rigoroso, mas o tempo anda quente no futebol inglês. O técnico da seleção inglesa, o italiano Fabio Capello, afirmou que a conduta dos atletas fora de campo pode influenciar na convocação à Copa 2010. O recado foi dado depois que John Terry, zagueiro do Chelsea, perdeu a braçadeira de capitão da seleção após a imprensa divulgar uma lista de casos extraconjugais do atleta, que se envolveu com a ex-mulher do lateral Wayne Bridge, do Manchester City e companheiro dele na seleção. O Chelsea também anunciou que vai punir atletas que se envolverem em novos escândalos.

Zidane não perdoa italiano

O ex-jogador francês Zinedine Zidane, expulso na final da Copa 2006 contra a Itália, afirmou que nunca pedirá perdão ao zagueiro Marco Materazzi pela cabeçada que deu no italiano. “Peço perdão ao futebol, aos torcedores, ao time. Depois da partida, entrei no vestiário e disse: ‘Me perdoem. Isso não muda nada. Mas peço perdão a todos’. Mas a ele [Materazzi] não posso. Seria uma desonra para mim. Prefiro morrer”, afirmou Zidane ao jornal “El País”. Ele contou que a provocação o deixou mais nervoso pois sua mãe estava no hospital.


GP do Bahrein abre a Fórmula 1 Com novo regulamento, temporada marca a volta de Schumacher às pistas

A

temporada 2010 da Fórmula 1 começa no dia 14 de março, no GP do Bahrein, com uma série de novidades no regulamento e a volta do heptacampeão Michael Schumacher às pistas, pouco mais de três anos depois dele parar de competir, quando pilotava Foto: mercedes-gp.com a Ferrari. No seu retorno, o alemão assume o cockpit da Mercedes GP na categoria mais nobre do automobilismo, que deve rever a Ferrari na luta pelo título, depois de uma péssima temporada em 2009. Para voltar aos tempos de glória, a Ferrari aposta na recuperação do brasileiro Felipe Massa e no talento de seu novo companheiro, o espanhol Fernando Alonso. “Estamos na direção certa para começar bem o ano. Sinto que o carro tem mais aderência e pressão aerodinâmica”, avaliou Massa, após a última sessão de treinos realizada antes da abertura do Mundial, no final

de fevereiro, em Barcelona. Além do ferrarista, o Brasil terá Rubens Barrichello correndo pela Williams, Bruno Senna, sobrinho de Ayrton, estreando na categoria pela novata Hispania Racing Team; e Lucas Di Grassi, outro que estreia na F-1 este ano, na Virgin Racing. Além de proibir o reabastecimento dos carros este ano, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) também alterou o sistema de pontuação e definiu uma nova estratégia para a utilização do jogo de pneus. A nova pontuação prevê a seguinte distribuição de pontos: 25 pontos (1.º), 18 (2.º), 15 (3.º), 12 (4.º), 10 (5.º), 8 (6.º), 6 (7.º), 4 (8.º), 2 (9.º) e 1 (10.º). Em relação ao uso dos pneus, os pilotos são obrigados a iniciar as provas com o mesmo jogo de pneus utilizado na terceira sessão de treinos qualificatórios para a corrida. A organização da F-1 propôs a mudança para “introduzir mais um elemento estratégico” nas provas.

Cars4U

E

m Londres, o sonho do carro próprio ficou muito mais fácil de se tornar realidade. A Cars4U tem parceria com auto-escolas, mecânicas, seguradoras e até financiamento direto com o banco. Você pode se informar e tirar suas dúvidas através do site www.cars4umotors.co.uk e ficar sabendo que comprar um automóvel em Londres pode ser muito mais barato do que você imaginava. “Você pode sair da loja já dirigindo seu automóvel”, garante Glederson Miranda, um dos donos da Cars4U, com a experiência de 10 anos no ramo de automóveis

INFORME PUBLICITÁRIO

no Brasil e nos Estados Unidos. Junto com o sócio, Gabriel Amaral, eles inauguraram a loja da empresa no mês passado, em Leytonstone. A Cars4U oferece o melhor preço na avaliação de seu automóvel usado e na venda de modelos novos e seminovos. Com atendimento em português, espanhol e inglês, a empresa é o ponto de encontro dos apaixonados por carros, prezando o bom atendimento. “Customers for life!” é o lema da Cars4U! 294 Grover Green Road Leytonstone – London E11 4EN

março 2010

37


Uefa suspende árbitros

África do Sul joga no Brasil

Kaká é o jogador brasileiro mais bem pago do futebol mundial. Segundo uma pesquisa do site português Futebol Finance, o meia recebe, por mês, cerca de € 833 mil (R$ R$ 2,116 milhões), e aparece em quinto lugar entre os 50 mais bem pagos do mundo. Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, é o dono do maior salário: € 1,083 milhões. Em segundo aparece o sueco Zlatan Ibrahimovic, do Barcelona, com € 1 milhão. Messi, também do Barça, é o terceiro com € 875 mil. O atacante camaronês Samuel Eto’o, da Inter de Milão, está na quarta posição com € 875 mil e é o mais bem pago na Itália.

A Uefa anunciou no final de fevereiro a suspensão de três árbitros suspeitos de envolvimento no escândalo de manipulação de resultados no futebol europeu, revelado pela polícia alemã em 2009. Entre os condenados, o juiz Novo Panic, da Bósnia, foi banido de forma definitiva do futebol. O Comitê de Controle e Disciplina da Uefa ainda suspendeu o assistente croata Tomislav Setka até julho de 2011, enquanto o juiz ucraniano Oleh Orekhov foi suspenso preventivamente por 30 dias, tempo em que não poderá trabalhar até o seu caso voltar a ser analisado, no dia 18 de março.

A África do Sul, do técnico Carlos Alberto Parreira, vai fazer uma série de amistosos contra clubes brasileiros na reta final de preparação para a Copa do Mundo. No dia 3 de abril, os africanos enfrentarão o São Paulo, no Morumbi, em jogo que terá renda revertida para as vítimas do terremoto no Haiti. Parreira disse mês passado que também planeja amistosos contra equipes reservas de Corinthians e Palmeiras, em Barueri, além de jogos contra times da primeira divisão do futebol carioca e contra uma seleção sul-americana.

Fifa critica obras no Brasil A Fifa criticou mês passado o planejamento brasileiro para a Copa de 2014. “O Brasil não deve desperdiçar tempo nenhum. Disseram-me no Brasil que tudo estará pronto em 2012. E 2012 é amanhã. Então, há muito trabalho a ser feito”, afirmou o secretário geral da entidade, o francês Jérôme Valcke, durante seminário da entidade com as 32 delegações participantes do Mundial da África do Sul, no resort de Sun City, a 200 km da cidade de Johannesburgo. O cartola também manifestou preocupação em relação ao atraso nas obras de alguns estádios da África do Sul. 38

março 2010

Woods perde outro patrocínio

O tenista Tiger Woods segue perdendo patrocínios na esteira do escândalo sexual que abalou sua carreira, no final de 2009. No final do mês passado, a Gatorade rompeu o contrato com Woods, que continua internado em uma clínica de reabilitação para viciados em sexo. No ano passado, a multinacional Gillette decidiu afastar o golfista de suas ações de marketing. Já a firma de consultoria em administração Accenture cortou totalmente o patrocínio ao americano. Logo depois, a fabricante de relógios suíços Tag Heuer também decidiu parar de investir no atleta.

Foto: Wilson Dias/ABr

Foto: José Cruz/ABr

Esporte

Milionários do futebol

Antonio Carlos assume o Verdão O técnico Muricy Ramalho não resistiu à pressão dos maus resultados e foi demitido do Palmeiras em fevereiro, depois que o time foi goleado pelo São Caetano em pleno Parque Antártica, por 4 a 1, pelo Paulistão. Criticado desde 2009, quando assumiu o time com uma boa vantagem na ponta do Brasileirão e terminou o campeonato sem conseguir sequer uma vaga na Libertadores, Muricy cedeu lugar ao técnico do Azulão, o ex-zagueiro Antonio Carlos, que também jogou no Verdão. Além de treinador novo, o time apresentou Ewerthon, revelado pelo Corinthians, como reforço para o ataque.


Próxima parada: Copa Após a vitória sobre a Irlanda, grupo da seleção está praticamente fechado para o Mundial

A

cabou o período de experiências na seleção brasileira. O time que vai em busca do hexacampeonato na Copa da África do Sul, em junho, deve ser formado em sua grande maioria pelo grupo que jogou em Londres no dia 2 de março e bateu a Irlanda por 2 a 0, em amistoso realizado no Emirates Stadium. Salvo um problema extra-campo ou contusão de algum jogador, o técnico Dunga deixou claro após a partida que está contente com a equipe que tem em mãos, praticamente enterrando o sonho de Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo disputarem o Mundial. “Cada jogador teve a sua chance, demonstrou aquilo que tinha que mostrar em campo. O Pato teve toda as Olimpíadas, o Ronaldo (Gaúcho) teve as Olimpíadas e assim todos os jogadores tiveram cinco ou seis chances para jogar. Agora toca a nós (comissão técnica) decidir por aquilo que eles fizeram dentro da seleção”, disse o técnico. Elogiado por suas últimas atuações pelo Milan, Ronaldinho caiu em descrédito com Dunga pelo fraco desempenho na Olimpíada de Pequim, em 2008. Se Gaúcho está cada vez mais longe da Copa, Robinho, que recuperou o bom futebol após voltar ao Santos, é um dos xodós do técnico. “É um jogador que sempre teve um comprometimento muito forte com a seleção, jogou e foi decisivo. Às vezes as pessoas falam, mostram as imagens e se esquecem. A capacidade do Robinho, quem não sabe?”, comentou Dunga sobre a participação do atacante na vitória contra a Irlanda, com um gol e a jogada que originou o primeiro, marcado contra

pelo zagueiro Keith Andrews. Estão muito perto do Mundial: goleiros, Julio Cesar (Inter/ITA) e Doni (Roma/ITA); laterais, Maicon (Inter/ITA), Daniel Alves (Barcelona/ESP), Michel Bastos (Lyon/FRA) e Gilberto (Cruzeiro); zagueiros, Lúcio (Inter/ITA), Juan (Roma/ITA), Thiago Silva (Milan/ITA) e Luisão (Benfica/POR); meio-campistas, Gilberto Silva (Panathinaikos/GRE), Felipe Melo (Juventus/ITA), Josué (Wolfsburg/ALE), Kleberson (Flamengo), Ramires (Benfica/POR), Julio Baptista (Roma/ITA), Elano (Galatasaray/TUR), Kaká (Real Madrid/ESP) e Carlos Eduardo (Hoffenheim/ ALE); atacantes, Robinho (Santos), Nilmar (Villareal/ ESP), Adriano (Flamengo) e Grafite (Wolfsburg/ALE). Luis Fabiano, cortado por contusão para o amistoso, é mais cotado do que Grafite e Carlos Eduardo, chamados de última hora por Dunga.

Ranking da Fifa

A Fifa divulgou no dia 3 de março o seu ranking mundial e a seleção brasileira continua no segundo lugar, atrás da Espanha, e seguida por Holanda e Itália, com a Alemanha assumindo o quinto lugar, ultrapassando Portugal. A diferença entre a Espanha e o Brasil, porém, caiu. Era de 59 pontos em fevereiro e agora é de 48. A Espanha aparece com 1.642 pontos, contra 1.594 do Brasil, 1.324 da Holanda, 1.226 da Itália e 1208 da Alemanha. Além da troca de posições entre Alemanha e Portugal, houve outras mudanças nas dez primeiras colocações. A Inglaterra subiu de nona para oitava, trocando de lugar com a Argentina. DA EDITORIA

março 2010

39


40

marรงo 2010


marรงo 2010

41


Informação, entretenimento, serviços e interatividade ao alcance de um clique. Real, cada vez mais presente no seu dia-a-dia.

www.revistareal.com


marรงo 2010

43


Adriana Vieira Tradutora

077 9858 5815

44

marรงo 2010


marรงo 2010

45


46

marรงo 2010

Classificados


Terapia Cognitiva

Um novo conceito em psicoterapia Patricia Candice Psicóloga

078 8986 1920 – 020 8275 7949 46 Theobalds Road – Holborn patycandice@googlemail.com

Babalorixá

CARRO DO AMIGO

Amor, saúde ,emprego e etc

Pequenas mudanças e aeroportos

Todos os tipos de trabalhos espirituais (71) 3386-1226

BABA IBUAJI

JOGO DE BÙZIOS E TARÔ Conhecimento através dos ‘odus’ Tel. 07956 61 87 31 e 07624178028

Preço especial no Leste e Norte de Londres

079 2554 4808 020 8548 0945

zocoloti@yahoo.com.br

PSICÓLOGA Karin Serafim

Member of British Psychological Society GBR 257749 Psicoterapia individual de crianças e adultos 46 Theobalds Road • Holborn • London • WC1X 8NW

karinserafim@gmail.com • 07807662354

Informação, entretenimento e divulgação de sua marca

Anuncie aqui

020 8534 6183 vendas@revistareal.com março 2010

47


PALAVRAS CRUZADAS

A origem das palavras cruzadas

Palavras Cruzadas

A brincadeira que inspirou um dos passatempos mais populares de nossos tempos data do século IV a.C. Nos laterculus, como o jogo era conhecido, os antigos romanos tinham de formar palavras cruzandoas de maneiras que constituíssem palíndromos - isto é, podiam ser lidas tanto na vertical quanto na horizontal, ou de frente para trás e vice-versa. “As inscrições mais antigas desse jogo foram encontradas nas ruínas de Pompéia, a cidade italiana destruída no ano 79 pela erupção do Vesúvio”, afirma o designer de jogos Luiz Dal Monte Neto. Nos moldes atuais, porém, as palavras cruzadas apareceram pela primeira vez no jornal New York World, em 22 de dezembro de 1913. O inglês Arthur Wynne, responsável pela seção “Diversão” do jornal, recebeu a incumbência de inventar um jogo especialmente para a edição dominical. Wynne baseou-se em um passatempo que conhecera quando criança e que tinha regras semelhantes às dos laterculus romanos. Mas, em vez de fornecer as palavras que deveriam ser cruzadas, Wynne resolveu dar apenas dicas e criou um diagrama na forma de um losango. Uma década depois, a criação de Wynne já estava em jornais europeus, além de em todo o continente americano. 48

março 2010


Quadrinhos

QUADRINHOS

marรงo 2010

49


Mテエnica

Mテ年ICA

50

marテァo 2010


marรงo 2010

51



Revista Real - Março 2010