Issuu on Google+

Edição gratuita

MAIO 2014 | ANO I | Nº 1

Esporte

Estádios da Copa Veículos

Carro elétrico


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


LUGAR NO

IBOPE

2013

a rádio que mais toca ouvintes no vale do sinos E VO C Ê E S TÁ E M P R I M E I R O LU G A R N E S S A CO N Q U I S TA . M U I TO O B R I G A D O E CO N T I N U E L I G A D O N A 8 8 . 7 FM .

Fonte: IBOPE Easymedia 3 - Vale do Sinos - Período: 08/07 a 15/07/2013 05h às 05h - Todos os dias - Sexo ambos - Índice: SHF%.

Curta nossa página: fb.com/Radio88.7Fm

www.radio88e7fm.com.br

A GENTE TOCA VOCÊ. Revista Nova Fonte - Maio/2014

5


Diretor Geral : João Valderi Diretora Comercial : Rejane T. M. da Rosa Diretor de Circulação: Jorge Ilha Editor : Kauê Mallmann Projeto Gráfico: G&I Studio Diagramação: Giliardi de O. Goldani Redação Rua General Daltro Filho, 1089 Hamburgo Velho CEP: 93540-000 Novo Hamburgo - RS Contatos: (51) 3036.5010 / 3582.3479 comercialrevistanovafonte@gmail.com Colaboradores: Alice Ribeiro Noé Cardoso Vera Lange Paola Batistti Felipe Kuhn Braun   Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores, não necessariamente representando a opinião da revista Nova Fonte. Assinatura/anúncios: comercialnovafonte@gmail.com Impressão: Gráfica e Editora Palotti

6

Revista Nova Fonte - Maio/2014

editorial editorial   É com um grande prazer que o Grupo Editorial Nova Fonte, através do seu diretor, João Valderi, anuncia mais esse novo veículo de Novo Hamburgo: a revista Nova Fonte.   A revista Nova Fonte é uma novidade que já vinha sendo idealizada há muito tempo por toda a equipe do Jornal Canudos, e agora chega finalmente as suas mãos. Aqui você vai encontrar um pouco de tudo: moda, tendências, veículos, motores, bem-estar, negócios, empresas, esportes, variedades, cultura, casa e jardim, imóveis, política, gastronomia. São dicas para o dia a dia de cada um de nós, informações relevantes, notícias da nossa cidade, região, país e do mundo.   Novo Hamburgo é uma grande cidade, com mais de 260 mil habitantes. Então, é fundamental que cada cidadão tenha direito à informação, a escolher o que quer ler. Isso é a democracia. E nós estamos fazendo a nossa parte: fomentando o desenvolvimento da nossa cidade através da informação.   Para nós, é uma grande honra poder levar até você uma nova ferramenta de conhecimento, informação e entretenimento. Como veículo de comunicação, queremos proporcionar tudo isso e muito mais! Queremos que você, leitor, faça parte dessa história que se inicia, que faça parte dessas páginas daqui para a frente. Afinal, para qualquer revista, o maior patrimônio é o leitor, e nada mais justo do que colocá-lo em evidência a cada edição.   Guarde essa edição histórica. É a primeira de muitas. É o início de uma nova jornada para nós, e esperamos que também o seja para você.   Esperamos poder realizar um bom trabalho para que todos os meses você continue nos acompanhando, folhando essas páginas, mandando sugestões, dicas, elogios, críticas e nos ajudando a melhorar cada dia mais.   Então, desejamos uma boa leitura!

Kauê Mallmann Editor


Anunciar no JORNAL CANUDOS é retorno garantido! Jornal online gratuito O mais lembrado dos semanais Mais de 6 mil acessos mensais no site Mais de 4 mil seguidores no facebook Mais de 200 pontos de distribuição gratuita 7 anos de serviços prestados à comunidade

Acesse: www .jor nalcanud os.com.br e siga no face book.com/jca nudos www.jornalcanudos.com.br Fones: (51) 3036.5010 / 3582.3479

comercial@jornalcanudos.com.br / reportagem@jornalcanudos.com.br Revista Nova Fonte - Maio/2014

7


sumรกrio sumรกrio Moda: a cor do ano

8

Revista Nova Fonte - Maio/2014

24 e 25


sumรกrio sumรกrio

Gastronomia: galeto ao primo canto

38 e 39

8e9

Bem-estar: hipertensรฃo

20 a 24

Esporte: estรกdios da Copa

28 e 29

Pet: animais no apartamento

Revista Nova Fonte - Maio/2014

9


bem-estar bem-estar

O que é hiperte   A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença caracterizada pela elevação dos níveis tensionais no sangue. É uma síndrome metabólica geralmente acompanhada por outras alterações, como obesidade. Cerca de 20% da população brasileira é portadora de hipertensão, sendo que 50% da população com obesidade têm a doença.

10

Revista Nova Fonte - Maio/2014


bem-estar bem-estar

ensão? Quais são as causas? Fatores de risco

  A hipertensão é herdada dos pais em 90% dos casos. Em uma minoria, a hipertensão pode ser causada por uma doença relacionada, como distúrbios da tireoide ou em glândulas endocrinológicas, como a suprarrenal. Entretanto, há vários outros fatores que influenciam os níveis de pressão arterial, entre eles:

* Consumo de bebidas alcoólicas

* Níveis altos de colesterol * Grande consumo de sal * Falta de atividade física * Sono inadequado * Obesidade * Estresse * Diabetes * Fumo

A hipertensão pode ser dividida em três estágios, definidos pelos níveis de pressão arterial. Estágio I: hipertensão acima de 140 por 90 e abaixo que 160 por 100 Estágio II: hipertensão acima de 160 por 100 e abaixo de 180 por 110 Estágio III: hipertensão acima de 180 por 110

Revista Nova Fonte - Maio/2014

11


personalidade personalidade

Um hamburg

12

Revista Nova Fonte - Maio/2014

  Você já deve ter percebido como a cara da cidade mudou de 2009, ano em que se iniciaram as obras de expansão do trem de São Leopoldo até o centro de Novo Hamburgo, até agora, com a obra praticamente concluída. A cidade passou por uma imensa transformação, mas pouca gente sabe que à frente da Trensurb, empresa responsável pelo transporte metroviário da região metropolitana, tem um hamburguense que já foi inclusive vereador aqui no município. Desde 2012, na condição de diretor de Administração e Finanças da Trensurb, o jovem Leonardo Hoff vem defendendo os interesses da população, promovendo melhorias junto com a chegada do trem. Uma trajetória curta, porém vitoriosa   Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Feevale e pós-graduado em Finanças Públicas pela UFRGS, Hoff, que tem apenas 38 anos, assumiu posições de destaque durante sua trajetória. Já foi diretor de finanças do Hospital Municipal e chefe da Casa Civil do Governo do Estado, além de ter sido presidente da Câmara de Vereadores em 2011, ano em que o Legislativo hamburguense se tornou referência em ferramentas de transparência e aproximação com a comunidade. “Os processos licitatórios passaram a ser transmitidos pela TV Câmara, além de disponibilizarmos no Portal Transparência a função e o salário de cada servidor, inclusive dos CC’s. Essas medidas mostraram que não seriamos coniventes com atos secretos dentro da Casa do Povo”, afirma Hoff, que recentemente voltou a frequentar as salas de aula visando se formar em Direito. “A gente tem que estar em constante atualização”, diz o diretor.   Entretanto, em meio a tantas atividades e funções, que segundo ele, lhe deram experiência para alçar voos mais altos, é na própria Trensurb que diz estar vivendo o melhor momento da sua vida pública. “Aqui eu consigo ver, efetivamente, que com o meu trabalho eu consigo mudar a vida de muitas pessoas”, diz o diretor, citando as viagens que faz de trem diariamente, para ir de Novo Hamburgo até a sede da empresa em Porto Alegre. “É assim, conversando com os usuários e com os funcionários, que a gente consegue ver o que está dando certo e o que precisa melhorar. Tudo se constrói com diálogo”, enfatiza. As conquistas na Trensurb   Desde que está na empresa, não só Novo Hamburgo, como toda a região dos vales dos Sinos e Paranhana estão sendo contempladas com pautas diversas. Hoff foi responsável por garantir, com o apoio do deputado Renato Molling (PP), junto ao Ministério das Cidades, o recurso de R$ 2 milhões de reais necessários para que a Trensurb contratasse uma empresa que já está realizando um estudo de viabilidade de expansão do trem até Sapiranga, possivelmente passando pelo bairro Canudos, em Novo Hamburgo. “O estudo irá determinar por onde o trem seguirá, porém, é comum que seu trajeto seja aquele que atende o maior número de pessoas, o que no caso seria Canudos”, revela Hoff.   Neste período frente à empresa, Hoff também acompanhou de perto a aquisição de 15 novos trens, todos equipados com ar-condicionado, e que devem estar em funcionamento até o final deste ano, fazendo o trajeto Novo Hamburgo-Porto Alegre diariamente. Ao lado da presidente Dilma Rousseff (PT), o hamburguense também inaugurou o Aeromóvel, que é uma tecnologia inovadora que está ligando a Estação Aeroporto da Trensurb até o Aeroporto Salgado Filho.


personalidade personalidade

guense na direção da Trensurb A maior realização: o trem chegando em Novo Hamburgo   Porém, Hoff é unânime quando a pergunta é qual a sua maior realização desde que está na empresa, ou melhor, desde que ingressou na vida pública: a chegada do trem até o centro de Novo Hamburgo. A sua participação nessa conquista teve início ainda na Câmara de Vereadores, onde fiscalizou de perto o início das obras e principalmente o entorno, preocupado com o impacto das obras no comércio local. Ainda como vereador, Hoff entregou para a senadora Ana Amélia Lemos (PP) um pedido para que fosse feito um estudo técnico para o trem passar por Canudos, o que está se concretizando agora, com o estudo de expansão até Sapiranga.

  Desde que o trem foi inaugurado, mudando a vida dos hamburguenses, que agora pagam apenas R$ 1,70 para irem até Porto Alegre, além de evitarem o trânsito intenso das nossas rodovias, Hoff também está buscando melhorar o entorno dos trilhos, reivindicando e fazendo parcerias para que o asfalto seja revitalizado e lutando para que espaços de lazer também façam parte do trajeto do trem, assim como ciclovias. “Estou sempre andando pela cidade, indo no supermercado, na padaria, tomando um café. É assim que se faz um trabalho público: estando presente na vida das pessoas”, salienta Hoff. Sem dúvidas, a comunidade hamburguense deseja que essa trajetória vitoriosa continue trazendo mais e mais melhorias para a nossa gente.

Leonardo Hoff, durante a inauguração das novas estações

O deputado Renato Molling, a presidente Dilma Rousseff e Leonardo Hoff, na inauguração do Aeromóvel

Revista Nova Fonte - Maio/2014

13


mercado mercado e neg贸cios e SICC chega pra apresentar a nova cara da moda

14

Revista Nova Fonte - Maio/2014


Consagrado como um dos mais importantes eventos do setor coureiro-calçadista do mundo, o Salão Internacional do Couro e do Calçado – SICC chega à serra gaúcha nos dias 26, 26 e 28 de maio. Em Gramado, nos pavilhões do Serra Park, a feira vai apresentar as tendências e novidades do setor.   Este ano a feira foi antecipada

para melhor funcionar no calendário de compra e venda dos calçadistas. A partir da proposta, e com o exemplo bem sucedido do SICC, as feiras deixaram de ser apenas o encontro entre lojistas e fabricantes para se tornarem também o momento em que o mercado nacional lança as suas coleções. A moda das vitrines passou a ser mostrada em primeiro lugar nas feiras que apresentam uma data ajustada ao mercado.   Além de beneficiar as grandes indústrias e as redes de lojas, esse novo calendário de feiras supriu as necessidades das pequenas e médias fabricantes e das lojas menores. Ao antecipar seus lançamentos e diminuir o espaço entre

os eventos, as empresas passaram a contar com pedidos que suprem suas linhas de produção durante o ano todo. Para as lojas menores, permitiu que não se fizessem grandes estoques, diminuindo seus custos e garantindo vitrines renovadas em menores espaços de tempo.   Atualmente, as feiras continuam se consolidando e crescendo, se tornando cada vez mais o momento de encontro entre todos os elos da cadeia. “Esse relacionamento proporcionado pelas feiras é insubstituível. Isso aumenta ainda mais a nossa expectativa para a próxima edição do SICC. Esperamos que a feira continue contribuindo para melhor o mercado calçadista, sempre inovando e apresentando novas soluções”, ressalta Frederico Pletsch, dono do SICC. Revista Nova Fonte - Maio/2014

15


casa e jardim casa e jardim

5 dicas para um jardim mais bonito   Muitas pessoas gostariam de ter um belo jardim, mas acham que os cuidados não são nada fáceis. Mas é claro, com as dicas certas, é possível deixar o seu espaço mais belo sem se escabelar. As possibilidades são muitas, e dependem muito do gosto pessoal de cada um.

Isso pode variar com a escolha das espécies plantadas, o local, o modo de cultivo, e outros fatores. Às vezes, uma escolha errada pode resultar em espaços pouco práticos e exemplares mortos. Confira então essas cinco dicas imprescindíveis para deixar o se jardim mais saudável e bonito.

1. Manutenção   Para quem planeja ter um jardim com variedade de espécies e floração intensa durante o ano todo, o principal cuidado é com a adubação e o controle de pragas. É fundamental fazer uma manutenção mensal e investir em um sistema de irrigação automática, especialmente se o terreno for grande.

16

Revista Nova Fonte - Maio/2014

2. Variedade   Para quem gosta de misturar várias espécies a dica é o jardim vertical, que além de bonito faz um bom aproveitamento de espaço. Algumas plantas aceitam melhor esse tipo de disposição: samambaias, trapoeraba, hera-estrela, aspargo-pendente, filodendro-xanadu, véu-de-noiva, barba-de-serpente e chifre-de-veado.


casa e jardim casa e jardim 3. Porte   Esse é um passo importante: saber o quanto a espécie escolhida vai crescer. Isso evita que seja necessário trocá-lo de lugar mais tarde. Um exemplo é o fícus (foto). Suas raízes são largas e profundas, e podem inclusive estourar tubulações e deformar pisos. Para quem não abre mão desse tipo de planta, o ideal é plantar em um vaso, de preferência de concreto armado, que limita o crescimento.

4. Lugar certo   Também é importante levar em consideração o local do plantio. Áreas de circulação costumam ser estreitas e não combinam com espécies com espinhos e folhas pontiagudas, como iuca, cica e dasilirium. Opte por aquelas que podem ser controladas por poda, como murta, tumbérgia-arbustiva, podocarpo e nandina. Dentro de casa, veja se os vasos não vão atrapalhar a circulação.

5. Vento   Se o jardim está sujeito a ventos fortes, evite o uso de espécies com folhas largas e compridas, pois elas rasgam facilmente. Prefira as mais resistentes, como viburno, agave, cica, dracena, clúsia, orquídea-bambu, bálsamo, cróton, mussaenda, vinca, lavanda e zamioculca.

Revista Nova Fonte - Maio/2014

17


CINEMA Estreias maio/2014

O Espetacular Homem-Aranha 2 Quando: sexta-feira, 2 de maio Descrição: aventura - EUA, 2014 Direção: Marc Webb. Elenco: Andrew Garfield, Emma Stone, Shailenne Woodley, Jamie Foxx

Godzilla Quando: sexta-feira, 16 de maio Descrição: ficção Científica - EUA, 2014 Direção: Gareth Edwards

Muppets 2 Procurados e Amados Quando: sexta-feira, 16 de maio Descrição: Animação, EUA - 2014 Direção: James Bobin Elenco: Ricky Gervais, Tina Fey, Amy Adams 18

Revista Nova Fonte - Maio/2014

Transcendence Quando: sexta-feira, 2 de maio Descrição: ficção científica - EUA, 2014 Direção: Wally Pfister Elenco: Johnny Depp, Morgan Freeman

Tartarugas Ninja Quando: sexta-feira, 16 de maio Descrição: aventura - (Teenage Mutant Ninja Turtles) EUA, 2013 Direção: Jonathan Liebesman

Malévola Quando: sexta-feira, 30 de maio Descrição: fantasia, EUA - 2014 Direção: Robert Stromberg Elenco: Angelina Jolie, Elle Fanning, Sharlto Copley, Kenneth Cranham


The Equalizer Quando: sexta-feira, 16 de maio Descrição: suspense - EUA, 2014 Elenco: Denzel Washington

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido Quando: sexta-feira, 23 de maio Descrição: ação - EUA, 2014 Direção: Bryan Singer Elenco: Hugh Jackman, Jennifer Lawrence, James McAvoy, Michael Fassbender

Filmes brasileiros Getúlio Quando: sexta-feira, 2 de maio Descrição: drama – BRA, 2014 Direção: João Jardim Elenco: Tony Ramos e Drica Morais

Pelé Quando: sexta-feira, 23 de maio Descrição: cinebiografia - BRA, 2014 Elenco: Michael Zimbalist e Jeff Zimbalist Elenco: Leonardo Lima, Kevin de Paula, Diego Boneta, Colm Meaney, Seu Jorge, Rodrigo Santoro

A Grande Vitória Quando: Sexta-feira, 9 de maio Descrição: Drama – BRA, 2014 Direção: Stefano Capuzzi Elenco: Caio Castro, Ênio Gonçalves, Sabrina Sato

Praia do Futuro Quando: sexta-feira, 2 de maio Descrição: drama – Brasileiro, 2014 Direção: Karim Ainouz Elenco: Wagner Moura

Revista Nova Fonte - Maio/2014

19


Agenda aí! A COMÉDIA DOS ERROS 16 de maio Sexta-Feira 21h Local: Teatro Feevale   O Teatro Feevale já tem mais uma atração confirmada para 2014. Dia 16 de maio, a Cia. Stravaganza sobe ao palco com uma adaptação da peça shakespeariana A Comédia dos Erros. E o público de Novo Hamburgo poderá se surpreender com a peça antes do espetáculo começar. Convidado a chegar ao teatro com antecedência, o espectador é recebido pelos atores em um cenário festivo que remete a um mercado público à moda turca. A ação tem início às 20h30 e o grupo sobe ao palco às 21h. VALORES DOS INGRESSOS Valor único R$ 25,00

IRMÃ SELMA E SEU TERÇO INSANO 23 de maio Sexta-Feira 21:00 Local: Teatro Feevale   Em maio, o Rio Grande do Sul vai ser “abençoado” por uma freira que tem talento de sobra para a diversão, mas vocação mínima para o divino. Irmã Selma, personagem de Octávio Mendes, desembarca no Estado para uma série de apresentações. VALORES DOS INGRESSOS Frisa R$ 50,00 Balcão Nobre R$ 40,00 Plateia R$ 60,00 Camarote R$ 60,00 20

Revista Nova Fonte - Maio/2014


cultura cultura

SPC – Com Alexandre Pires

VALORES DOS INGRESSOS Pista R$ 40,00 Arquibancada R$ 60,00 Área VIP R$ 80,00 Backstage R$ 200,00 (fem.) R$ 250,00 (mas.) 16 de maio sexta-feira, 1h30 Local: Ginástica de Novo Hamburgo De volta ao Vale dos Sinos, o grupo Só Pra Contrariar vem para fazer o primeiro lançamento do DVD 25 anos. O show acontece na Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo.

Lançamento do livro Alemães no Brasil Onde: Auditório Adão Adolfo Schmitt – Museu de Arte Scheffel (Rua General Daltro Filho, 911 – Hamburgo Velho – Novo Hamburgo) Quando: 19 de maio, às 20 horas (segunda-feira) Autor: Felipe Kuhn Braun Confirmar presença até dia 16 de maio (51) 3593.6233 Descrição: neste livro Felipe traz memórias e histórias de teuto-gaúchos, alemães que escolheram o Rio Grande do Sul para viver e de descendentes desses pioneiros, que já nasceram no sul do Brasil. O autor escreve sobre imigrantes nascidos no final do século XVIII e início do século XIX, portanto, estão registradas as vivências daqueles que chegaram nas primeiras levas do processo imigratório para o sul do Brasil, os primeiros pastores e professores, líderes e demais colonizadores do Vale do Caí, do Vale do Sinos e do Vale do Taquari. Braun também traz informações sobre modo de vida e a trajetória de cada um deles, hábitos culturais do século XIX e do começo do século XX. A maioria dos biografados nasceram no século XIX, e pertenciam à primeira geração nascida no Brasil. Revista Nova Fonte - Maio/2014

21


Esporte

Os Os estádios estádios da da Copa Copa do do Mundo Mundo

Conheça os estádios que vão sediar os jogos da primeira fase do mundial de futebol

Estádio Maracanã – Rio de Janeiro Lugares: 73.531

Jogos: 18/junho – Espanha X Chile – 16h 22/junho – Bélgica X Rússia – 13h 25/junho – Equador X França – 17h

Arena da Baixada – Curitiba

Arena Fonte Nova – Salvador

Lugares: 40.000

Lugares: 52.048

Jogos:

Jogos:

16/junho – Ira X Nigéria – 16h

13/junho – Espanha X Holanda – 16h

20/junho – Honduras X Equador – 19h

16/junho – Alemanha X Portugal – 13h

23/junho – Austrália X Espanha – 13h

20/junho – Suíça X França – 16h

26/junho – Argélia X Rússia – 16h

25/junho – Bósnia X Irã – 13h

22

Revista Nova Fonte - Maio/2014


Esporte Jogos: 15/junho – França X Honduras – 16h 18/junho – Austrália X Holanda – 13h 22/junho – Coreia do Sul X Argélia – 13h 25/junho – Nigéria X Argentina – 13h

Estádio Beira Rio – Porto Alegre Lugares: 50.287

Estádio Nacional de Brasília – Brasília

Estádio Castelão – Fortaleza

Lugares: 68.009

Lugares: 58.704

Jogos:

Jogos:

15/junho – Suíça X Equador – 13h

14/junho – Uruguai X Costa Rica – 16h

19/junho – Colômbia X Costa do Marfim – 13h

17/junho – Brasil X México – 16h

23/junho – Camarões X Brasil – 17h

21/junho – Alemanha X Gana – 16h

26/junho – Portugal X Gana – 13h

24/junho – Grécia X Costa do Marfim – 17h

Revista Nova Fonte - Maio/2014

23


Esporte Estádio das Dunas – Natal

Estádio Mineirão – Belo Horizonte

Jogos:

Jogos:

13/junho – México X Camarões – 13h

14/junho – Colômbia X Grécia – 13h

16/junho – Gana X EUA – 19h

17/junho – Bélgica X Argélia – 13h

19/junho – Japão X Grécia – 19h

21/junho – Argentina X Irã – 13h

24/junho – Itália X Uruguai – 13h

24/junho – Costa Rica X Inglaterra – 13h

Lugares: 45.000

Arena de São Paulo – São Paulo

Lugares: 57.483

Arena Amazônia – Manaus

Lugares: 42.849

Lugares: 42.377

Jogos:

Jogos:

12/junho – Brasil X Croácia – 17h

14/junho – Inglaterra X Itália – 18h

19/junho – Uruguai X Inglaterra – 16h

18/junho – Camarões X Croácia – 18h

23/junho – Holanda X Chile – 13h

22/junho – EUA X Portugal – 18h

26/junho – Coreia do Sul X Bélgica – 17h

25/junho – Honduras X Suíça – 16h

24

Revista Nova Fonte - Maio/2014


Arena Pantanal – Cuiabá

Esporte Arena Pernambuco – Recife

Jogos:

Jogos:

13/junho – Chile X Austrália – 18h

14/junho – Costa do Marfim X Japão – 22h

17/junho – Rússia X Coreia do Sul – 18h

20/junho – Itália X Costa Rica – 13h

21/junho – Nigéria X Bósnia – 18h

23/junho – Croácia X México – 17h

24/junho – Japão X Colômbia – 16h

26/junho – EUA X Alemanha – 13h

Lugares: 42.968

Lugares: 42.849

Revista Nova Fonte - Maio/2014

25


Orquídea Radiante C Orquídea Radiante   A Pantone, marca mundialmente conhecida e referência no desenvolvimento de cores, todos os anos lança tons que viram tendência no mundo todo. Em 2014 a cor escolhida foi o Radiant Orchid (Orquídea Radiante). Esta cor estará presente em maquiagens, esmaltes, acessórios, roupas e calçados, além de ser usada também na decoração de ambientes.   Uma coisa tem que ser dita: a cor Orquídea Radiante é pra lá de democrática. Cai bem em todos tons de pele. Ou seja, todo mundo pode usar e ousar! A regra é deixar de lado os tons neutros e investir nos tons ousados e divertidos. O mais bacana é que essa cor permite tanto um ar mais sutil e delicado ou algo mais romântico e ardente. Tudo depende do tipo de acessório.   E para que você possa aproveitar ao máximo essa cor, que é tendência no mundo todo, selecionamos alguns produtos que se encontram fácil fácil no Brasil. Confira:

Batom Make B R$ 28,99

Bolsa Fellipe Krein R$ 289,00

Vestido Colcci - Dafiti R$ 291,00

26

Revista Nova Fonte - Maio/2014


Cor do Ano de 2014 - Cor do Ano de 2014

Esmalte Colorama R$ 2,39 a R$ 3,19

Peep Toe Lara - Passarela R$ 119,99

Revista Nova Fonte - Maio/2014

27


veículos

veículos

Como funciona o carro elétrico?   Reduzir a emissão de gás carbônico responsável pelo aquecimento global e gerar menos desperdício de energia. Essa é a proposta dos defensores dos automóveis elétricos, que começaram a ser produzidos em 1997, no berço da tecnologia japonesa. Os chamados veículos verdes já são bem conhecidos em alguns países e podem ser de dois tipos: aqueles movidos exclusivamente por eletricidade ou os que operam em sistemas híbridos, que misturam combustíveis tradicionais e eletricidade.   Entre as montadoras, o conceito é muito bem aceito e eles já são produzidos em massa, sem necessidade de mais protótipos ou testes.   Para nós brasileiros, essa realidade ainda é um pouco distante. Mas, de acordo com estudiosos, alguns passos já estão sendo dados no sentido de estabelecer legislações para a produção de carros elétricos em território nacional.   O elevado custo de pro-

28

dução é um dos principais entraves, pois o investimento final está aproximado em R$ 200 mil. Nos Estados Unidos, o mesmo modelo chega a custar R$ 42 mil. Motor elétrico   É menor do que o de carros convencionais, pois não queima combustível. Seu desempenho pode ser comparado ao de um carro popular: tem potência de até 150cv e chega a até 160 km/h. Não emitem ruído. Unidade eletrônica de potência   Controla a quantidade de energia necessária para mover o veículo e é responsável pela regeneração da energia gerada pela frenagem, que é transformada em energia elétrica para ser armazenada nas baterias. Cabo de alta tensão   Leva a energia elétrica da bateria até o motor e a unidade eletrônica de potência. Contador   Funciona como motor de

Revista Nova Fonte - Maio/2014

arranque de carros a combustível: gera a energia para o motor dar a partida até ele começar a ser alimentado pelas baterias. Bateria   As baterias usadas atualmente são as de íons de lítio, as mesmas usadas em laptops. Elas podem pesar até 500 kg e tem autonomia de

80km. Têm vida curta, podendo ser carregada até 200 vezes. Plugue   Localizado na lateral do carro, o plugue é por onde o carro é ligado na tomada. Geralmente, carros elétricos vêm com equipamento especial para ligar o veículo em tomadas de 110V ou 220V. A carga pode durar de 4h a 10h.


PAPO PET Por Paola Battisti Protetora dos animais voluntária

pet pet

Como se explica a rivalidade entre cães e gatos?

pa.battisti@gmail.com

Animais de estimação – Pets   Nos dias de hoje, a maioria das famílias possui alguma (ou algumas) espécie de animal doméstico. Mesmo para aqueles que residem em apartamento, ou casas com pouco e até nenhum pátio, sempre há a opção de escolher um animal de porte pequeno, que não ocupe muito espaço. As escolhas mais comuns são os cães e os gatos, mas encontram-se também pássaros, roedores, peixes...   Mesmo que tenhamos uma afeição, um gosto maior por determinado animalzinho, este não é o principal item a ser levado em conta. O espaço de que dispomos, o tempo para a dedicação aos cuidados dele, o valor que possamos investir para sua saúde e bem-estar, a frequência com que viajamos e ficamos fora de casa são situações que precisam ser bem avaliadas, para não causar sofrimento ao nosso companheiro e nem a nós mesmos.   Os animais, mesmo não possuindo uma linguagem falada, sentem e expressam-se da mesma forma que os humanos. No corpo, sentem fome, sede, frio, dor no “coração”, abandono, desprezo, solidão e maus tratos. E para evitarmos isto, no momento de optar por adquirir um bichinho de estimação, devemos ter a consciência de que estamos assumindo uma RESPONSABILIDADE, a responsabilidade de zelar por uma vida!   As leis que possuímos hoje ainda não oferecem a assistência necessária aos animais, e então este é mais um motivo para que os auxiliemos, da maneira que tivermos condições: colocar um pote de água e algum resto de comida na calçada, para que algum animal sedento ou faminto possa se saciar; se encontrarmos alguma bichinho doente ou machucado, se possível ajudá-lo; contatar alguma ONG que trabalhe nesta área e oferecer algum auxílio, financeiro ou mesmo de mão de obra (ajudar em banhos, feira de adoções, brechós beneficentes...). Para ajudar, basta querer, todos podem e têm algo a oferecer!   Neste espaço, dedicado aos chamados “pets”, traremos informações, curiosidades de todo o tipo, para ajudá-los a lidar com situações difíceis, tirando dúvidas, e também abrindo espaço ao leitor para sugerir assuntos a serem pesquisa- dos e abordados por nós. Te esperamos na próxima edição!

  Segundo o veterinário Mauro Lantzmann, especialista em comportamento animal, em entrevista à revista Mundo Estranho, o mais provável é que a briga tenha origem no instinto de caça dos cachorros que, antes de serem domesticados, precisavam capturar presas para se alimentar. A reação dos gatos ao encontrar um cachorro, visto como um animal estranho a seu território e uma

potencial ameaça, reforçaria ainda mais essa relação pouco amistosa. Ao se arrepiar e sair correndo, o gato age como presa e estimula o comportamento de caça dos cães. Apesar dessa histórica diferença, não é impossível que cachorros e bichanos dividam a mesma casa em harmonia.

  Eu sou Paola Battisti e tenho 33 anos. Minha formação é na área de educação física, mas a vocação é em prol dos animais. Essa vocação vem do amor, da afetividade que sinto por eles e pela natureza em geral. Realizo trabalho voluntário como protetora dos animais, cuidando dos que estão doentes, machucados, prenhas, acorrentados ou maltratados. Revista Nova Fonte - Maio/2014

29


pet pet Espaço apertado? Co para viver com seu p   Cada vez mais as pessoas escolhem viver em apartamentos, pois acreditam ser mais seguro e, muitas vezes, tem um preço mais barato do que uma casa grande. Mas, e se você quiser ter um pet no apartamento? Será que o gato ou cachorro vai se adaptar ao novo espaço reduzido? Cuidando de alguns aspectos, é possível conviver em harmonia! 1 - Local para necessidades   Deve ser estabelecido um local para que o animal possa fazer o xixi e o cocô. Recomenda-se que seja em um lugar que não incomode as pessoas da casa, como área de serviço, varanda ou banheiro dos fundos. 2 - Não é para segurar o xixi   No caso dos cães é comum fazerem suas necessidades fora do apartamento. Alguns acabam desenvolvendo infecções de urina por “segurarem” o xixi por muito tempo.   Tendo o local correto para fazer o número “um” ou o “dois”, o cachorro poderá fazer suas necessidades no momento em que estiver com vontade, da maneira mais natural possível. 3 - Local para dormir   Ofereça casinhas, cami30

Revista Nova Fonte - Maio/2014


pet pet onheça algumas dicas pet no apartamento nhas e colchões bem higienizados para os pets. A limpeza deve ser feita periodicamente, pois cães e gatos têm contato íntimo com seus proprietários e podem transmitir doenças. 4 - Escolha o animal certo   Os gatos adaptam-se melhor aos espaços pequenos. Mas precisam de atenção, cuidados com higiene e um local para tomar sol. Cachorros de porte grande e que geralmente são cheios de energia e são difíceis de se adaptar. Eles também precisam de tempo para o banho de sol e, claro, passear e correr. 5 - Cães precisam de outros cães   Os cachorros precisam sair do apartamento para ter contato com outros ambientes, outros cheiros e outros cães. Esses estímulos são essenciais para eles serem saudáveis no corpo e na mente. 6- Cuidado com o estresse   Os animais que vivem em apartamentos são mais suscetíveis ao estresse. Por se sentirem presos naquele espaço e sozinhos, eles podem apresentar certos distúrbios: - A imunidade pode baixar e causar doenças; - O pet pode desenvolver comportamentos destrutivos: comer objetos e roupas, por exemplo; - Em certos casos podem apresentar depressão e hábitos auto-

destrutivos: lambedura de patas e redução de apetite. 7 - Cuidado com o sedentarismo   A falta de espaço e/ou estímulo tornam os animais sedentários, o que pode contribuir para obesidade e doenças originárias do sobrepeso, como distúrbios cardiovasculares. 8- Exercícios físicos   O ideal é passear diariamente e estimular o animal a praticar exercícios físicos. Correr, nadar, brincar… Se o pet se divertir está valendo. Além de espantarem as ameaças do estresse e do sedentarismo, ele vai apresentar uma aparência mais saudável e um comportamento mais ativo.

Revista Nova Fonte - Maio/2014

31


social social

HISTÓRIA

Oficina de Negócios Sindilojas

Por Felipe Kuhn Braun

Minhas pesquisas   Há doze anos ganhei uma caixa de fotografias antigas. Ela pertenceu a minha avó paterna. Quando era pequeno, via a mãe de meu pai, que morava conosco, carregá-la sempre que visitava nossos parentes no interior e na minha terra natal, Novo Hamburgo. Aquela caixa guardava fragmentos da vida de minha avó, imagens de seus pais, tios, irmãos e irmãs. Aquelas imagens exemplificavam boa parte das histórias que ela contava.   Com o seu falecimento não sabíamos mais quem eram todos aqueles retratados em fotos antigas da primeira metade do século passado. Aparentemente aquelas imagens ficariam ali alguns anos e teriam um fim como praticamente todas as fotos antigas têm com o passar das gerações. Mas a história foi diferente. Começaram aí minhas visitas para descobrir quem eram aqueles retratados naquelas imagens.   Visitei os parentes mais próximos, tios, avós, primos e, passo a passo, identifiquei o que consegui. Porém, em cada casa que visitava, cada parente contava uma história sobre um material perdido para sempre; uma caixa queimada, outra perdida em uma enchente, outra colocada no lixo sem remorso qualquer. Daí, iniciei uma busca incessante atrás de fotografias antigas.   Lembrava de meus tios-avós me contando que, quando pequenos, viram fotos de seus bisavós, trisavós... E que aquelas imagens se perderam. Pensei que alguém poderia ter pesquisado antes de mim e resgatado tudo isso. Todos contavam a mesma história: “se naquela época eu me interessasse por isso” ou “era muito jovem e passei a dar valor com mais idade”.   Eu percebia que no meu caso era diferente. Passei a gostar disso muito jovem e tinha nas mãos uma oportunidade única: começar um trabalho de visitas, pesquisas, identificação, digitalização, cópia e seleção de fotos antigas. Seguramente as pessoas, até mesmo aqueles familiares mais próximos, me viam com olhares incrédulos. Um “guri” de 14 anos se interessar por coisas antigas... Isso devia ser apenas uma “febre”.   Os anos foram passando, fui adquirindo conhecimentos, praticando a habilidade de falar e chegar nessas famílias, e assim meu arquivo foi crescendo mais e mais. Então, durante o decorrer do ano de 2009 pensei em como me dedicar ainda mais para ampliar esse acervo. Fiz um mapeamento do interior, contatei famílias, pedi a essas que me auxiliassem e me passassem novos contatos, e comecei novas visitas. Em pouco mais de um ano, transformei um acervo de 2.000 em 14.700 imagens e quatro anos depois em 26.600 fotografias antigas.   E tudo isso que começou com uma caixa de fotos, forma hoje o maior acervo fotográfico sobre imigração alemã no sul do Brasil.   Felipe Kuhn Braun é hamburguense e tem 26 anos. Atualmente é Diretor de Jornalismo da Assembleia Legislativa, e já lançou 8 livros sobre a colonização alemã no Brasil. Também é Diretor de Genealogia do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo. Possuí o maior acervo fotográfico da imigração alemão no sul do país, com mais de 26.600 fotos. Também mantém o site www.imigracaoalema.com. 32

Revista Nova Fonte - Maio/2014

Luis Carlos Bohn (Fecomercio) e Remi Scheffler (Sindilojas)

Carmem Flores, Alejandro Malo e Carla Feller

Prêmio Top of Mind 2014

O diretor da Rádio 88.7, Noé Cardoso, recebe o prêmio de Rádio FM mais lembrada

Promoção

Há 9 anos no comando do 2º Subgrupamento de Combate ao Incêndio recebeu merecida promoção o Tenente Coronel Cleber Valinodo Pereira. Aguardando transferência, o Tenente Coronel Cleber deixa um grande legado pelo trabalho realizado nos bombeiros, envolvendo a comunidade, fazendo de Novo Hamburgo referência na prevenção de incêndios. Na foto, com Adriana Kayser


social social

Lançamento da nova identidade visual do escritório Maysa Advogados

Raquel Reckziegel

João Rocha, Vagner Stoffels, Ramon Garcia, Maysa Garcia, Carlos Welter e Jefferson Braga

Carlos Kranz, Ivete Dieter, Maigon Emerich e João Valderi

Maicon, Vera Lucia, Veridiana e Cristiane

Mirela Welter, Maysa Garcia, Iole Welter e Carlos Welter

Feira da Loucura Por Sapatos Fábio Winter

O Mister Universo Simpatia RS, Sebastian Baltierra, e a Miss Beleza Latina, Michele Farias

Prefeito Luis Lauermann, a presidente da AAPNH, Ana Alice Gaertner, e o presidente da Fenac, Elivir Desiam Revista Nova Fonte - Maio/2014

33


política política

Saiba quem devem ser os candidatos de Novo Hamburgo nas eleições deste ano   Esse ano os brasileiros vão às urnas para eleger seus representantes em diversas esferas. Em 2014 elegeremos presidente da república, senadores, governadores, deputados federais e estaduais. Em Novo Hamburgo alguns nomes já se apresentam como pré-candidatos. Saiba quem são eles:

Antonio Lucas (PDT) deputado federal

Lucas Redecker (PSDB) deputado estadual

João Fischer - Fixinha (PP) deputado estadual

Jair Foscarini (PMDB) deputado estadual

Jesus Martins (DEM) deputado estadual

Roger Corrêa (PCdoB) deputado estadual

Tarcísio Zimmermann (PT) deputado estadual

Ruy Noronha (PPS) deputado federal

Som | DJ | Iluminação | Decoração | Foto | Filmagem | Barman | Cerimonial

Parcelamos nos cartões por

51 3582.8995 9145.4337 34

Revista Nova Fonte - Maio/2014


política política Noé Cardoso é jornalista e diretor da Rádio 88.7 FM Jornalista MTB 3978/RS

Novos tempos   Desde as manifestações que tomaram conta do País em junho do ano passado, a imprensa, como instituição, tem sido bastante questionada por seus posicionamentos e opiniões. Neste momento, em que as pessoas têm cada vez mais voz e o contraditório tem sido exposto com até certa veemência, é louvável que veículos de comunicação venham a público expressar suas opiniões sobre temas mais relevantes da agenda política, econômica, social e cultural do País.   Afinal de contas, imparcialidade e neutralidade são valores vagos e ilusórios. Tanto é verdade que a simples escolha de um título para uma reportagem ou de uma notícia para ser a manchete de página ou capa de um jornal já demonstra uma hierarquização de valores e prioridades que passa, é verdade, por critérios subjetivos próprios de quem comanda determinados veículos. É consequente que, quanto mais esses critérios forem esclarecidos, mais transparente tende a ser a relação com a audiência. É assim nas democracias maduras e é saudável para o exercício da liberdade de expressão.   Ainda no ano passado o jornal O Globo publicou editorial declarando ter sido um erro ter apoiado o golpe de 64 e agora, mais recentemente, a Folha de São Paulo decidiu tornar pública sua “visão de mundo” sobre vários temas polêmicos. Por exemplo, o diário paulista destacou que as últimas décadas foram as mais importantes na formulação destes conceitos, que se baseiam na defesa da democracia e do Estado de Direito. Mas também acentuou que mudou de opinião em alguns casos, e que seus editoriais se reservam o direito de também serem revistos. Mas, ressalvou, as atuais diretrizes definem um norte para os textos

opinativos assinados institucionalmente, que funcionam como uma espécie de jurisprudência da empresa. Por isso mesmo, fez questão de dizer que o pensamento expresso da Casa não fere a pluralidade de opinião de seus diferentes colunistas e articulistas, que mantêm a liberdade de opinar sobre qualquer assunto.   Para o atento leitor do jornal, é fácil de ver que muitos assuntos de suas páginas ecoam a maioria da sociedade e não trazem qualquer surpresa. A chamada grande imprensa nacional se posiciona a favor de grandes eventos como a Copa do Mundo deste ano e dos Jogos Olímpicos de 2016, mas não poupa críticas ao exagerado dispêndio de verba pública superfaturada e ausência de legado dos “elefantes brancos” que surgirão. Também defende melhorias no ensino, na formação de professores e médicos e na melhor remuneração desses profissionais. Assim, também apoia o transporte coletivo e uma ampla reflexão sobre o crescimento e a distribuição das cidades. A imprensa nacional elogia os protestos públicos, mas é severa na condenação à ação dos vândalos e criminosos que tomaram conta das manifestações. Os veículos de comunicação brasileiros mantém entre si quase unânime identidade de pensamento, no campo político-econômico, à favor da redução da dívida pública, da manutenção da inflação baixa, de menor carga tributária, de investimentos em infraestrutura, do controle de gastos do Estado, de maior transparência e maior fiscalização pública.   Ora, quem tem mais de 50 anos já assistiu à televisão preto e branco, lembra-se que linha telefônica era investimento e que Apple era apenas uma gra vadora de disco; quem tem mais de 40 anos assistiu televisão com cinco canais, ainda se lembra dos discos de vinil, conheceu e trabalhou com a maquina de escrever, viveu a vida sem celular; quem tem mais de 30 anos assistiu a televisão analógica, comprou Cds, alugou DVD, usou celular só para falar, viveu sem mídia social. Mas, para quem tem menos de 30 anos, sem dúvida tudo isso é história.   Em um mundo - e o Brasil também! - que mudou tão rápido em pouco tempo, diferentes gerações experimentaram e foram impactadas diferentemente em períodos de tempo relativamente próximos. Por tudo isso e pelo que se vê, não deve causar espécie, nem surpresa alguma, a “visão de mundo” que a imprensa brasileira torna pública. Pois é na alvorada destes novos tempos que surge no Vale do Sinos uma nova publicação que certamente veio para ficar – a Revista Nova Fonte. Ou, como diz aquele anúncio: “é o novo que vira a lógica do avesso, coloca a rotina de ponta cabeça, desafia a certeza, surpreende a mesmice e proporciona as melhores mudanças. É o exercício de olhar o mundo com estranheza; o conhecimento com curiosidade; a vida com encantamento.” Que assim seja!

Revista Nova Fonte - Maio/2014

35


geral geral Alice Ribeiro é atriz, diretora e produtora

Teatro de Bonecos: a magia dos seres inanimados   A milenar arte de animação de bonecos remonta à antiguidade. Existem registros desde a pré-história e ao longo dos períodos de evolução da humanidade que comprovam sua origem. O teatro de bonecos já serviu de diversão, mas também como instrumento de evangelização, e ainda como representação da espécie humana ou porta-voz de um mundo além das esferas materiais. Foi-se espalhando desde a China, Indonésia e Índia, se alastrando pela Europa até chegar na América, no Brasil, no Rio Grande do Sul e em Novo Hamburgo. E o que é legal nesse percurso de evolução é pensar que ele pode se tornar um ser misterioso, dotado de poderes mágicos, no qual podemos construir um mundo de fantasias. Parece fácil, e até pode ser, porém, exige dedicação, estudo e muita prática.   Nessa perspectiva, a arte do teatro de animação engloba circunstâncias muito além de técnicas perfeitas de manipulação. Os conhecimentos e práticas de dramaturgias e os procedimentos de construção apropriados são fundamentais. Contudo, vale ressaltar que todo este processo inicia no corpo humano, numa compreensão ampla de suas possibilidades e potencialidades, para depois relacionar-se com o corpo objeto, dando ênfase a este na simulação de uma vida. É preciso entender que há uma inversão de papéis nesta relação, em que o objeto será dotado de autonomia de movimentos e o ator/manipulador um mero transmissor de energias para este objeto/boneco. É claro que esta situação se configura numa ilusão, mas é exatamente esta ilusão, esta falsa autonomia do objeto que prende a atenção. Assim sendo, a percepção corporal é fundamental para que o praticante possa, além de perceber e entender seu corpo, guardar dentro dele toda energia possível, dispensando apenas os movimentos extremamente necessários para simular esta vida no objeto. O ponto de partida na percepção corporal é algo que deve se instalar e acompanhar todo o processo dessa descoberta, fazendo-se presente constantemente e evoluindo a cada novo. Assim, este processo visa experimentar, por meio de exercícios corporais e com a utilização de objetos, reter energia física e transferi-la aos seres inanimados. O princípio básico consiste em entender que todo processo de manipulação de bonecos parte primeiramente do corpo do ator. Dentro desses princípios, a limitação do movimento corporal se faz necessária, não como uma impossibilidade, mas como um reconhecimento desses movimentos.   Na evolução dos exercícios é preciso descobrir a atenção e a tensão/relaxamento dos músculos que compõem o nosso corpo. Nesse estágio entra a dissociação de movimentos corporais de diferentes partes do corpo e de grupos musculares. São exercícios de percepção dos músculos.   Desse modo, o trabalho todo consiste em valorizar a presença do objeto, minimizando ao máximo a presença e atuação do ator/manipulador. É o contraste entre o vivo que se anula e o inanimado que se anima, para criar a magia dos bonecos! Alice Ribeiro é atriz, diretora e produtora cultural, fundadora da Cia de Teatro Entre Linhas. Tem formação em Artes Visuais (bacharelado e licenciatura) e especialização em Poéticas Visuais pela Universidade Feevale. Idealizou e administra o Espaço Cultural Entre Linhas, local de criação e de desenvolvimento de processos criativos contemporâneos, que também acolhe um Teatro de Bolso para 25 pessoas.

36

Revista Nova Fonte - Maio/2014

Quase metade dos brasileiros tem internet como fonte de informações


geral geral

  O Brasil está acima da média mundial quando o assunto é busca por informações na internet. Para 47% da população brasileira, a web é a primeira fonte procurada, enquanto que para o restante do mundo, esse percentual registra uma média de 45%.   Esse apontamento faz parte do estudo global “O que motiva os consumidores do mundo” que tem com base a pesquisa Target Group Index, desenvolvida pela Kantar Media e difundida pelo IBOPE Media no Brasil e na América Latina.   A partir do levantamento regular do TGIndex, mais de 20 mil pessoas foram entrevistas em nove regiões metropolitanas do país e, para esse estudo especial, mais de 800 mil pessoas no mundo.

Direito

Maysa Garcia Advogada maysa@maysaadvogados.com.br

O que fazer com nossas obrigações e direitos   Como flexibilizar tributos, impostos sem reflexos negativos? As empresas encontram-se sobrecarregadas da aplicação dos mesmos. Haverá um estudo acerca da informalidade no emprego no Brasil contemporâneo. Buscar-se-á apontar suas verdadeiras causas, verificando, principalmente, se a proposta da flexibilização das leis trabalhistas seria uma possível solução para o problema. Far-se-á um estudo acerca das reformas tributária e previdenciária, para verificar o papel que tais medidas poderiam exercer na redução da informalidade. Por meio da vertente jurídico-sociológica e do tipo metodológico histórico-jurídico, restará demonstrada a necessidade de se fazer uma reforma trabalhista sem supressão dos direitos conquistados pelos trabalhadores, pois a flexibilização, por si só, não é solução para o problema da informalidade, havendo necessidade das reformas tributária e previdenciária, também na área governamental. Hoje estamos na era de excessos de tributos e impostos com o fim de solucionar caixa negativo governamental. Você, empresa, busca seus direitos? Aqui relaciono duas de muitas questões jurídicas que empresas devem enfrentar: NOTÍCIAS: as empresas que recolheram devem buscar suas devoluções STJ. Tributário e previdenciário. Férias indenizadas. Terço constitucional. Contribuição previdenciária. Não incidência. Recurso repetitivo. Fonte: STJ - Não incide contribuição previdenciária a cargo da empresa sobre o valor pago a título de terço constitucional de férias indenizadas. O art. 28, § 9º, «d», da Lei 8.212/1991 (com redação dada pela Lei 9.528/1997) estabelece que não integram o salário de contribuição «as importâncias recebidas a título de férias indenizadas e respectivo adicional constitucional, inclusive o valor correspondente à dobra da remuneração de férias de que trata o art. 137 da Consolidação das Leis do Trabalho-CLT». Destarte, no que se refere ao adicional de férias relativo às férias indenizadas, a não incidência de contribuição previdenciária decorre de previsão legal. A decisão é da 1ª Seção do STJ, relator o Min. MAURO CAMPBELL MARQUES. (Rec. Esp. 1.230.957) STJ. Tributário e previdenciário. Aviso prévio indenizado. Contribuição previdenciária. Não incidência. Recurso repetitivo.Fonte: STJ - De acordo com a 1ª Seção do STJ, não incide contribuição previdenciária a cargo da empresa sobre o valor pago a título de aviso prévio indenizado. A despeito da atual moldura legislativa (Lei 9.528/1997 e Dec. 6.727/2009), as importâncias pagas a título de indenização, que não correspondam a serviços prestados nem a tempo à disposição do empregador, não ensejam a incidência de contribuição previdenciária. A CLT estabelece que, em se tratando de contrato de trabalho por prazo indeterminado, a parte que, sem justo motivo, quiser a sua rescisão, deverá comunicar a outra da sua intenção com a devida antecedência. Não concedido o aviso prévio pelo empregador, nasce para o empregado o direito aos salários correspondentes ao prazo do aviso, garantida sempre a integração desse período no seu tempo de serviço (art. 487, § 1º, da CLT). Desse modo, o pagamento decorrente da falta de aviso prévio, isto é, o aviso prévio indenizado, visa reparar o dano causado ao trabalhador que não fora alertado sobre a futura rescisão contratual com a antecedência mínima estipulada na CF (atualmente regulamentada pela Lei 12.506/2011). Dessarte, não há como se conferir à referida verba o caráter remuneratório, por não retribuir o trabalho, mas sim reparar um dano. Ressalte-se que, se o aviso prévio é indenizado, no período que lhe for correspondente o empregado não presta trabalho algum, nem fica à disposição do empregador. Assim, por ser não coincidir com a hipótese de incidência, é irrelevante a circunstância de não haver previsão legal de isenção em relação a tal verba. Foi relator o Min. MAURO CAMPBELL MARQUES. (Rec. Esp. 1.230.957). MAYSA GARCIA (Diretora Jurídica do IBDP - Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário e Diretora e proprietária da Maysa Advogados).

Revista Nova Fonte - Maio/2014

37


Por que maio é o mês das noivas?   Tudo indica que seja por causa de uma tradição importada dos países do hemisfério norte, onde maio é um mês muito importante para os costumes populares. “Naquela parte do mundo, a chegada de maio é celebrada com muitas flores, em homenagem à natureza que refloresce e à primavera que por lá atinge a plenitude. Ao longo dos séculos, esses elementos foram sendo associados à celebração do amor no casamento. Essa mesma ligação com as flores e a feminilidade fez com que maio, além de mês das noivas, também fosse considerado o mês das mães e de Maria”, diz o padre e teólogo Pedro Iwashita, do Instituto Teológico de São Paulo. Maio é considerado pela Igreja Católica como o mês da consagração de Maria, mãe de Jesus Cristo. Também pelo Dia das Mães ser comemorado no mesmo mês.   De qualquer forma, o costume de realizar os casórios em maio anda perdendo força. No Brasil, um estudo da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), em São Paulo, mostrou que os paulistas preferem casar em dezembro, mês que concentrou 14,5% dos matrimônios de 2002. Por aqui, parece que a tradição cedeu lugar à praticidade: os entrevistados afirmaram que as férias de final de ano e o empurrãozinho do 13º salário foram decisivos na hora de escolher a data. Mesmo na Europa, o mês de maio não é um consenso na hora de unir maridos e mulheres. Em países como a Inglaterra, junho é considerado o mês ideal - trata-se de uma tradição da Antiguidade, quando os romanos homenageavam Juno, deusa das mulheres e dos casamentos. Na América do Norte, os americanos preferem dizer “sim” em fevereiro, considerado o mês nacional dos casamentos. Por lá, vale tudo para celebrar a união perto do Dia dos Namorados, o Valentine’s Day, que naquele país é comemorado em 14 de fevereiro e não em 12 de junho, como no Brasil. 38

Revista Nova Fonte - Maio/2014


imóveis imóveis

A conquista de um sonho

  O mercado imobiliário de Novo Hamburgo está aquecido. É o que garante o corretor de imóveis, Sérgio Silva. Com alguns lançamentos previstos no decorrer deste ano, principalmente com o advento da Copa do Mundo no Brasil e uma possível alta nos preços, as expectativas são as melhores possíveis. O crescimento de 2013 em comparação ao ano de 2012 foi de 14%. Existem hoje, no mercado imobiliário, todos os tipos de imóveis disponíveis para os possíveis compradores. A procura pelos imóveis usados, que na sua grande maioria são mais acessíveis aos consumidores, tendem por uma procura maior. Programas habitacionais patrocinados pelo Governo, como o “Minha casa, minha vida”, também estimulam famílias e novos casais a conquistarem seu primeiro imóvel. Cuidados para comprar um imóvel

- Se optar por comprar um imóvel na planta, verifique a idoneidade da incorporadora e informações relevantes nos órgãos públicos (prefeitura, registro de imóveis, etc.); - Se preferir um imóvel usado, conheça o prédio, casa ou terreno. Não comprometa mais de 30% de sua renda para amortização e tenha certeza de quanto poderá dar de entrada; - Hoje, é possível financiar até 90% do imóvel. Contudo, quanto maior a entrada, menores os juros, parcelas e o tempo para quitar a dívida com o banco; - Reserve os gastos com o registro de imóveis, o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e algumas cópias xerográficas. Por Carlos A. Bastos

Revista Nova Fonte - Maio/2014

39


Galeto ao primo canto Por Carlos A. Bastos

  Q ue m não gost a de s ab ore ar um b om ga le to ao pr imo c anto? Noss a cid a de disp õ e de ót imas op ç õ es dest a igu ar i a t ra zid a p elos imig rante s it a li anos, estendendo-s e p or to d a a R ot a R omânt ic a até a s er ra gaúcha . Os c olon iz adores it a li anos celebravam su as fe st as c om p ass ar in ha d as, mas como foi proibid a no E st a do, subst ituíram p elo ga leto. Foi aí que surg iu o ga leto a o pr imo c anto, c omid a t ípic a do su l do Brasi l, pre cis amente de C ax i as do Su l, qu ando foi re a liza d a a 1 ª Fe st a d a Uva . E les ab atem os ga letos a o c omple t are m 25 di as, ou s ej a , a o pr imeiro c anto. Ac omp an ham est a gu ar niç ã o: s op a de c app el le tt i, radicci com b a con, p olent a f r it a ou br ustol ad a (g rel ha d a ), mass a (esp aguete) c om mol ho de m iúdos de ga lin ha e s a l ad a de b at at a com maiones e. Em a lguns re st aurantes, a lém do c ard ápio t radic iona l, i ncluem out ras op çõ es como tor te i, rav iol li, g no cchi, l as an has, etc. E st as mass as it a li anas esp a l haram -s e p elo mundo e s ão ac ol h i d as p or divers as c u lturas e c u linár i as , gan hando m i l hõ es de apre ci a dores. Os s imp at iz antes destes pratos af ir mam que, a lé m de s imples e char mos os, eles s ã o um manj ar dos deus es.

40

Revista Nova Fonte - Maio/2014


Roteiro da Gastronomia - Galeto Galeto D`Italia Rua Benjamin Constant, 171 - Ideal Tel: (51) 3595.2277

Galeto Piu Buono Rua Marcilio Dias, 823 - Rio Branco Tel: (51) 3594.8810

Galeteria Primavera Rua Sรฃo Gabriel, 20 - Primavera Tel: (51) 3595.8218

Prato del Nono Rua 1ยบ de marรงo, 599 - Centro Tel: (51) 3066.9748

Revista Nova Fonte - Maio/2014

41


42

Revista Nova Fonte - Maio/2014


Revista Nova Fonte - Maio/2014

43


geral geral Açúcar para adoçar o casamento   Nos Estados Unidos, um estudo realizado com 107 casais durante 21 dias comprovou que os níveis baixos de açúcar no sangue fazem com que, em um casamento, cada cônjuge sinta mais raiva do outro, e também aumentam o risco de agressividade. A pesquisa demonstra como o simples fato de ter fome, resultado de baixos níveis de glicose, pode ser um fator de tensão entre os casais, provocando discussões e até mesmo violência.   Para medir a raiva, os cientistas deram a cada participante um bonequinho de vodu - que supostamente representava o cônjuge - e 51 alfinetes. No fim do dia, cada um dos cônjuges

44

Revista Nova Fonte - Maio/2014

deveria enfiar um certo número de alfinetes no boneco, segundo o grau de raiva que sentisse do companheiro. Ao mesmo tempo, cada cônjuge devia medir seu nível de glicose no sangue antes do café da manhã e antes de dormir. Os resultados demonstraram que, quanto menor o nível de açúcar, maior era a quantidade de alfinetes cravados no boneco. O vínculo entre glicemia e raiva persistiu mesmo entre casais que disseram estar satisfeitos com sua união.


Painel de Serviรงos


Neste mês das mães, dê a ela mais do que presentes.

Demonstre sua gratidão com

www.graficapallotti.com.br


Revista Nova Fonte - Edição 1