Page 1

Revista

FECONTESP

Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo Ano XII - Nº 84 - ABRIL/MAIO/JUNHO DE 2016

Não dá para fugir: Educação Continuada agora é obrigatória Fortaleza vai sediar o 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade Profissional da Contabilidade com doença rara conta história de superação A Classe comemora o Dia do Contabilista


Editorial

ALÉM DO OTIMISMO... Ao fechar o segundo trimestre de 2016 temos que fazer uma reflexão sobre as dificuldades enfrentadas por nossos profissionais para atender às exigências legais que lhes são impostas e principalmente sobre as constantes mudanças na legislação. Durante os meses de março e abril toda a imprensa comentou sobre o prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda e enalteceu o trabalho do Profissional da Contabilidade, como se essa fosse a única obrigação que temos. Nem en passant citam outras normas legais que são de nossa responsabilidade. Lembremos que, com a globalização, tornaram-se mais importante as informações contábeis de qualidade e principalmente que sejam confiáveis e de credibilidade. Fizemos esse preâmbulo para enfatizar a importância da constante atualização do Profissional da Contabilidade, sem a qual ele não terá condições de se manter no mercado competitivo.

José de Souza Presidente

A Contabilidade evolui e o profissional tem que acompanhar essa evolução aprimorando e aperfeiçoando seus conhecimentos. Em função dessa necessidade a Fecontesp está focada na Educação Continuada do profissional. De 11 a 14 de setembro teremos o 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade, oportunidade para reciclagem e atualização. A matéria completa pode ser acompanhada nas páginas 12, 13 e 14. Paralelamente às nossas demandas e obrigações, comemoramos o Dia do Contabilista. Foram inúmeras homenagens e, entre elas, destacamos a da Câmara Municipal de São Paulo e a da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Nosso país atravessa uma das maiores crises e não tem, em curto prazo, perspectivas de melhora. A recessão econômica caminha para ser a maior da história brasileira. Não sabemos o que ocorrerá com este governo de transição. Somos otimistas! Entretanto, só otimismo não solucionará a grave crise que atravessamos. Temos que ser pacientes, perseverantes e ter muita fé e esperança em dias melhores. Um Profissional da Contabilidade é exemplo de superação! Saiba sobre Claudio Vieira de Oliveira na página 15 e sua determinação mesmo diante de grandes dificuldades. Nesta edição destacamos a entrevista com o presidente da Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas), Mario Berti, que fala sobre a evolução na prestação de serviços contábeis. A coluna “Saúde e qualidade de vida” traz os cuidados e mais informações sobre como evitar a gripe H1N1. BOA LEITURA E SEJAMOS FELIZES!

2.

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


Comemoração do Dia Internacional da Mulher O presidente da Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo (Fecontesp), José de Souza, participou da comemoração do Dia Internacional da Mulher, realizada na tarde de 8 de março na sede do Sindcont-SP (Sindicato dos Contabilistas de São Paulo). Estiveram presentes o secretário Dorival Fontes de Almeida, a vice-secretária Josefa Possidonio Dapper e o vice-diretor financeiro Manoel de Oliveira Maia. Para homenagear suas associadas, o Sindcont-SP promoveu um evento muito especial. Em uma “Tarde Doce”, as profissionais da Contabilidade puderam degustar um cardápio com bolos, tortas, chás e sucos, e participar de diferentes ati-

vidades socioculturais na sede social da entidade. Na ocasião, a profissional contábil Alaíde Vitorino foi agraciada com o Diploma de Mérito Contábil. A tarde foi encerrada com a apresentação do espetáculo teatral TPM — Terapia para Mulheres. Produzida e encenada pela Palco Cia. de Teatro, a apresentação aborda o universo feminino contemporâneo. Dúvidas, relacionamentos, medos, entre outros, são temas explorados de forma bem-humorada em diferentes situações do cotidiano feminino. Souza participou também do 2º Encontro da Mulher, com o tema “Mulher 360° – Profissão, família e amores”, realizado em 29 de março no auditório da Aescon-SP.

A Fecontesp recebe Federações A Fecontesp recebeu na manhã do dia 2 de maio Participaram do encontro os presidentes das federaos presidentes das Federações de Contabilistas para ções de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Sandiscutir assuntos de interesse da Classe Contábil. ta Catarina e São Paulo. Profissionais da Contabilidade e familiares se reúnem em Comunhão Pascal O Sindcont-SP (Sindicato dos Contabilistas de São Paulo) realizou, no dia 3 de abril, a sua tradicional Comunhão Pascal dos Contabilistas, ocasião em que se reuniram lideranças da classe, associados, amigos e familiares para um momento de fé e fraternidade. A cerimônia religiosa foi conduzida pelo padre Anísio Baldessin, que também é vice-reitor administrativo do Centro Universitário São Camilo. A celebração deixou um ensinamento para os fiéis presentes: a importância da união entre as pessoas nos dias de hoje. De acordo com o padre Anísio, a

Páscoa é um momento para estar junto, fortalecer os laços. “É um período de renovação, vida nova e o desafio de sermos melhores”, explicou o sacerdote. O presidente da Fecontesp, José de Souza, participou da cerimônia, que contou ainda com a presença de diretores e colaboradores do sindicato e de suas famílias, do deputado federal Arnaldo Faria de Sá, do presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Gildo Freire de Araújo, e de Terezinha Annéia, diretora administrativa da Aescon-SP (Associação das Empresas de Serviços Contábeis no Estado de São Paulo).

Fecontesp inaugura auditório em homenagem a Bertasi Filho

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

cial do auditório e recebeu flores das mãos da vice-presidente Telma Tiberio Gouveia. “É uma justa homenagem a um profissional que dedicou sua vida à Classe Contábil”, resumiu Souza.

Foto: Divulgação

A Fecontesp realizou no dia 17 de junho a inauguração do Auditório Luiz Bertasi Filho. A justa homenagem a Bertasi foi uma sugestão do vice-presidente da Fecontesp, Francisco Antonio Feijó, que faleceu em fevereiro deste ano. A solenidade contou com a presença dos familiares de Bertasi e de repesentantes das Entidades Contábeis. Em nome da família, o filho de Bertasi, Marcelo, agradeceu a homenagem. Emocionado, falou sobre a dedicação do pai às Entidades Contábeis e o quanto ele ficaria feliz com mais esse reconhecimento. “Gostaria muito que ele estivesse aqui para dar-lhe um abraço”, disse. Muito emocionada, Dima Dirce, esposa do saudoso Bertasi, ao lado do presidente da Fecontesp, José de Souza, fez a inauguração ofi-

Família Bertasi se emociona com homenagem prestada pela Federação

.3

Eventos Memória

Eventos


Espaço dos Sindicatos

Atuação dos Sindicatos Filiados Benefícios do Sindicato de Araçatuba aos Associados

Sindcont-SP participa da Expo Ciee

O Sindicato dos Contabilistas de Araçatuba oferece aos seus associados uma série de benefícios. Entre eles, destacam-se a parceria com a Junta Comercial, com as Faculdades Unisalesiano, de cursos profissionalizantes, colônia de férias em Bertioga, auditório com 35 poltronas para cursos/palestras/ reuniões e com a FGV (Fundação Getulio Vargas) em cursos de MBA e pós-graduação.

Para apresentar aos futuros profissionais da Contabilidade seu órgão de classe e o trabalho que ele desenvolve em benefício da categoria, o Sindcont-SP (Sindicato dos Contabilistas de São Paulo) foi um dos expositores da 19ª Feira do Estudante — Expo Ciee, evento promovido pelo Centro de Integração Empresa Escola entre 20 e 22 de maio no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. De acordo com Francisco Montoia, diretor-secretário do Sindcont-SP, a participação da entidade no evento teve como objetivo mostrar aos estudantes de Ciências Contábeis que eles podem aprender e se atualizar por meio de cursos, palestras e grupos de estudo promovidos pelo sindicato, bem como esclarecer dúvidas na consultoria jurídica oferecida com exclusividade pela instituição aos seus associados, além de poder buscar colocação profissional. Quem visitou o estande do Sindcont-SP na feira pôde interagir com diretores da entidade e conhecer, diretamente com eles, o trabalho desenvolvido pelo sindicato em prol da categoria, além dos serviços e vantagens oferecidos aos associados. A Contabilidade também esteve em evidência na programação técnica do evento. Em 21 de maio, convidado da entidade para dar ao público da feira preciosas informações sobre o mercado de trabalho para contadores, Adriano Gilioli, Conselheiro no CRC-SP, falou sobre as oportunidades da profissão.

O Sindicato de Campinas realiza convenção regional Campinas e região receberam, nos dias 12 e 13 de maio, no Centro Poliesportivo dos Contabilistas de Campinas, a Convenção Regional dos Profissionais, Empresários e Estudantes da Área Contábil de Campinas e São João da Boa Vista. Credenciado, o evento vale para fins de Educação Profissional Continuada. A convenção abordou temas relevantes, como o Terceiro Setor, com o painel “O Novo Marco Regulatório do Terceiro Setor — Impactos na Contabilização e Prestação de Contas”, “Tributação: gestão e impactos com o cruzamento das informações fiscais” e “Notas Explicativas: foco na informação, modelos e referências”. Houve também um Encontro de Estudantes com novas lideranças da Classe Contábil. Paralelamente, foi realizado o Encontro de Profissionais da Área Acadêmica, que, em meio a outros temas, teve uma palestra sobre o Exame de Suficiência. Entre as personalidades da área contábil que participaram do evento, destacamos Dagoberto Silvério da Silva, presidente do Sindcon, José de Souza, presidente da Fecontesp e Gildo Freire de Araújo, presidente do CRCSP. Na ocasião, o Sindicato dos Contabilistas, a Aescon e o Sescon de Campinas homenagearam 21 organizações contábeis das regiões de Campinas e São João da Boa Vista. A homenagem é um reconhecimento pela dedicação, pela ética e pela responsabilidade nos trabalhos executados.

4.

Foto: Deleon Comunicações

O Sindcont-SP participou da Expo Ciee Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


O CRCSP recebe alunos de Paraisópolis A turma de Contabilidade da Etec Abdias do Nascimento, de Paraisópolis, teve, em 26 de abril de 2016, um dia repleto de atividades. Os alunos foram levados pelos professores Abel Volpato e Priscila Rodrigues da Silva para conhecer a sede do CRCSP, onde puderam aprender mais sobre a Contabilidade e sobre a atuação do conselho na defesa da profissão. Os conselheiros Carlos Alberto Vieira e Wanderley Aparecido Justi Júnior recepcionaram os estudantes, que tiveram a chance de conhecer a biblioteca do Conselho, o Centro de Memória da Contabilidade Paulista Professor Joaquim Monteiro de Carvalho e o Espaço Cultural CRCSP. Eles também assistiram à palestra “As oportunidades da profissão contábil no mercado de trabalho”, ministrada pelo conselheiro Justi Júnior. O Programa de Visitas ao CRCSP tem como objetivo mostrar aos estudantes um pouco do que a carreira contábil oferece, incentivando os estudantes a seguir a profissão. As visitas acontecem de terça a sexta, em horário previamente agendado. Os professores e coordenadores que quiserem levar seus alunos devem preencher o formulário de solicitação no site da entidade: www.crcsp.org.br. A Fenacon participa do seminário Brasil Mais Simples O diretor político parlamentar da Fenacon, Valdir Pietrobon, participou, em 28 de abril, do Seminário de Alinhamento — Brasil Mais Simples 2016. O objetivo do evento é promover uma agenda positiva em benefício dos empreendedores brasileiros. O Brasil Mais Simples é um evento que, promovido pelo Sebrae, reúne entidades e órgãos públicos das esferas nacional, estadual e municipal com o objetivo de criar uma agenda conjunta em benefício das micro e pequenas empresas. A programação inclui painéis e oficinas para a discussão de temas e a formulação de agendas direcionadas às ações de simplificação dos processos para abertura, registro e licenciamento de companhias, além da articulação entre os envolvidos na gestão pública. Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

Resgate da Memória Contábil Marcelo do Nascimento França (AC), autor do trabalho “História da Memória Contábil no Estado do Acre”, a conselheira do CRCSP, Angela Zechinelli Alonso (SP), com “Resgate da Memória Contábil no Estado de São Paulo”, e Marco Aurélio Gomes Barbosa (RS), com “Das primeiras evidências à consolidação: o resgate da Memória Contábil no Rio Grande do Sul”, foram os grandes vencedores do concurso Resgate da Memória Contábil nos Estados. Idealizado pelo CFC (Conselho Federal de Contabilidade) e com a parceria dos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs), o concurso tem o objetivo de estimular o resgate da história da Contabilidade e a sua importância como ferramenta de desenvolvimento nos estados, assim como a sua memória e evolução. A iniciativa visa também a provocar nos profissionais e estudantes a reflexão sobre a valorização da área. A Classe Contábil se reúne com o vice-governador de são paulo Representantes da Classe Contábil reuniram-se, em 9 de maio, com o vice-governador de São Paulo e secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Márcio França, o deputado e presidente da Frepem, Itamar Borges, e o presidente da Jucesp, Jânio Benith, para discutir temas em prol do empreendedorismo. Os presidentes do Sescon-SP e da Aescon-SP, Márcio Massao Shimomoto, do CRCSP, Gildo Freire de Araújo, e do Sindcont-SP, Jair Gomes de Araújo, levaram até o vice-governador temas importantes para o empreendedorismo, além de algumas preocupações do segmento contábil, entre elas: a periodicidade de entrega da DeSTDA, os processos de simplificação e desburocratização na abertura e no fechamento de empresas, a extinção da exigência de registro dos livros contábeis diários na Jucesp, a validação dos registros das empresas junto aos Conselhos Regionais de Contabilidade para o exercício das funções, a ampliação do Programa Via Rápida Empresa e integração com a Redesim e a implementação da Lei 13.122/2008, que trata do tratamento diferenciado para as MPEs nas compras públicas no Estado, entre outros. .5

Realizações da classe

Realizações da Classe


Notícias Oficiais

Noticiário Contábil Tributário IN traz mudanças no Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural A Instrução Normativa 1.640, de 11 de maio de 2016, dispõe sobre a celebração de convênio entre a Secretaria da Receita Federal do Brasil — em nome da União — e o Distrito Federal e os Municípios, para que estes possam fiscalizar, lançar e cobrar o ITR (Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural). A IN consolida e uniformiza procedimentos para a execução das competências delegadas aos entes

convenentes (Distrito Federal e Municípios) e para o gerenciamento e controle da Receita quanto ao cumprimento das condições do convênio firmado. A principal mudança introduzida é quanto aos requisitos necessários para a celebração do convênio e para o momento em que tais condições precisam ser atendidas. Segundo a Receita Federal, os entes interessados no convênio, previamente a ele, de-

vem dispor de: suficiente estrutura de tecnologia da informação para acessar os sistemas da Receita Federal, que contemple equipamentos e redes de comunicação; uma lei vigente instituidora de cargo com atribuição para o lançamento de créditos tributários; e servidores aprovados em concurso público de provas ou de provas e títulos para esse cargo e que estejam em efetivo exercício.

A Receita Federal publica Instrução Normativa que amplia o prazo da ECF A Receita Federal publicou no dia 4 de maio no Diário Oficial da União a Instrução Normativa RFB 1633, que amplia o prazo de ajuste dos lançamentos efetuados na Contabilidade societária para a contabilidade fiscal, de forma a atender a pleito de entidades representativas de contribuintes sem, no entanto, prejudicar o adequado controle das informações por parte da RFB. Para isso, altera a data limite de entrega da Escrituração Contábil

Fiscal (ECF) para o último dia útil do mês de julho do ano seguinte ao ano calendário a que se refere. Os contribuintes tinham um mês para efetuar todos os ajustes decorrentes da adoção das normas contábeis internacionais na escrituração contábil mas não aceitos pela lei tributária, já que a data limite de entrega da ECD (Escrituração Contábil Digital) é o último dia útil do mês de maio do ano seguinte. Entretanto, para alguns contri-

buintes, com um maior volume de informações a serem ajustadas, esse prazo poderia prejudicar a qualidade das informações prestadas na ECF. Assim, a IN altera a Instrução 1.422, de 19 de dezembro de 2013, que dispõe sobre a ECF e estabelecia que a ECF deveria ser transmitida anualmente ao Sped (Sistema Público de Escrituração Digital) até o último dia útil do mês de junho do ano seguinte ao ano calendário a que se refere.

O Fisco muda as normas do CNPJ para combater a corrupção A Instrução Normativa da Receita Federal do Brasil (RFB) 1.634, publicada em 6 de maio, trouxe alterações no CNPJ, que compreende as informações cadastrais das entidades de interesse das administrações tributárias da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. Entre as novidades está a determinação de que os beneficiários finais das empresas, independentemente de residirem no País, tenham de ser identificados no CNPJ. A medida tem o propósito de combater a corrupção e a lavagem de dinheiro. Até então, somente os 6.

sócios tinham de ser revelados. A Receita Federal informou que a identificação de beneficiários finais de empresas e de arranjos legais, especialmente os localizados fora do País, representa um importante desafio para a prevenção e o combate à sonegação fiscal, à corrupção e à lavagem de dinheiro em âmbito mundial. Beneficiário final é a pessoa física que detém a administração ou o controle da empresa, ou até mesmo influencia em suas decisões. Os beneficiários finais podem ser diretos — quando constam no contrato social — ou indiretos ou seja, quando não es-

tão no contrato. Nesse último caso, identificar um beneficiário é bem mais complicado. A mudança é fruto de estudos entre vários órgãos federais no âmbito da Enccla (Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro). O Gafi (Grupo de Ação Financeira Internacional), organismo internacional aliado à OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), também manifesta a necessidade de que os países tenham de tomar medidas no sentido de oferecer transparência e acesso à informação relativa aos beneficiários finais das pessoas jurídicas.

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


Notícias Oficiais

Mais prazo para parcelar dívidas fiscais A Comissão de Desenvolvimenração judicial, o parcelamento to Econômico, Indústria, Comérconcedido poderá ser rescindicio e Serviços da Câmara dos do. Atualmente, a lei 10.522/02, Deputados aprovou o Projeto que estabelece o prazo para que de Lei 2298/15, que aumenta de as empresas em processo de re84 para 101 meses o prazo de cuperação judicial parcelem suas parcelamento de débitos com dívidas com a Fazenda Nacional, a Fazenda Nacional das micro e não faz distinção do tamanho da pequenas empresas. A proposta organização para definir o númetambém altera os percentuais ro de parcelas. Da 1ª à 24ª presdas prestações mensais devidas tação, a recuperação judicial da por essas companhias. Em caso micro ou da pequena empresa de não concessão da recupedeverá ser sobre percentual mí-

nimo da dívida consolidada. O texto estabelece uma gradação de percentuais ao longo do tempo de pagamento da dívida até o valor mínimo de 1,76% devido, da 97ª à 101ª parcela. Para as demais empresas, permanece o percentual inicial de 0,666% da 1ª à 12ª parcela até o de 1,333% da 25ª à 83ª, sendo que o saldo remanescente deverá ser completamente pago na 84ª parcela.

O novo sistema para a emissão da Decore entra em vigor CFC, em novembro passado, alterou Já está em vigência o novo sisteveis para a Receita Federal do Braas regras para a expedição da Decoma para a emissão da Decore (Desil. A Decore é muito utilizada por re. “Nos últimos anos houve uma claração Comprobatória de Percepprofissionais liberais e empresários queda no número de emissões. Váção de Rendimentos). Foi ampliado para fins de comprovação de renrios fatores contribuíram para isso, o número de documentos aceitos da junto a instituições do sistema como a fragilidade da comprovação como comprobatórios de renda e, financeiro. Sua emissão é feita por da renda que ela atesta, o que ledesde o dia 16 de maio, os profisprofissionais da Contabilidade, que, vou muitos bancos a não aceitá-la. sionais da Contabilidade terão que antes, podiam emitir até cinquenta Com a necessidade de apresentar fazer o upload desses documentos, documentos e só então apresentar o documento comprobatório no que embasam a emissão da Decoos dados que comprovavam o lasato da emissão, tornaremos o dore, no ato da sua emissão. tro da referida Decore ao CRC de cumento mais confiável”, afirma o O novo sistema também exige a sua jurisdição. vice-presidente de Fiscalização, Éticertificação digital para a emissão Com o objetivo de tornar o docuca e Disciplina do CFC, Luiz Fernando documento. Desde janeiro, os mento mais confiável e facilitar a do Nóbrega. dados da declaração estão disponíapresentação das comprovações, o Revisão da NBC para pequenas e médias empresas O CFC (Conselho Federal de Contabilidade) iniciou o processo que vai resultar na revisão da NBC TG 1000 (Norma Brasileira de Contabilidade Técnica Geral) — Contabilidade para PMEs (Pequenas e Médias Empresas), aprovada pela Resolução CFC 1.255/2009. Essa norma foi convergida para aplicação no Brasil, a partir do IFRS for SMEs, pronunciamento internacional que passou por revisão, feita pelo Iasb (International Accounting Standards Board), em 2015. Em função da revisão realizada pelo Iasb, concluída em maio do ano passado, o CFC instituiu um

GE (Grupo de Estudos) para analisar os aspectos relacionados à aplicação na norma brasileira. De acordo com a conselheira do CFC e coordenadora do GE, Regina Nascimento Vilanova, os membros do grupo analisaram, durante reunião realizada no CFC, as alterações feitas pelo Iasb e discutiram a aplicação dessas mudanças na NBC TG 1000. A expectativa do GE é de que a minuta da norma revisada, após passar pelo processo ordinário no âmbito do CFC — que inclui a Câmara Técnica e o Plenário —, seja disponibilizada para audiência pública no mês de junho. Os membros do grupo es-

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

peram uma grande participação dos profissionais da área durante o período de consulta pública. A publicação da NBC TG 1000, pelo CFC, em dezembro de 2009, com a adoção obrigatória a partir dos exercícios iniciados em 1º de janeiro de 2010, levou à edição de atos normativos posteriores. Segundo Paulo Schnorr, da Schnorr Contabilidade, Informática e Assessoria Ltda., essas normas tiveram a finalidade de contemplar peculiaridades das pequenas e médias empresas brasileiras. As PMEs correspondem a 95% do total de companhias do País. .7


Espaçodas dasEntidades EntidadesCongraçadas Congraçadas Espaço

Fortaleza abrigará o 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade O evento será realizado entre os dias 11 e 14 de setembro A capital do Ceará vai sediar o 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade. A primeira edição do evento ocorreu em 1924 na cidade do Rio de Janeiro e, de lá para cá, o Congresso é realizado de quatro em quatro anos. A cada edição, o número de participantes é maior. Para este ano, está prevista a presença dos mais respeitados nomes da área contábil nacional e internacional. São esperados em Fortaleza desde destacados pensadores e escritores, passando por detentores da Medalha João Lyra, até coordenadores, mestres e doutores de importantes unidades de Ciências Contábeis, autores de trabalhos técnico-científicos de alto nível, estudantes de Contabilidade, lideranças responsáveis pela condução das entidades representativas da Classe Contábil brasileira e profissionais e empresários bem-sucedidos no mercado de trabalho. São esperados entre 8 mil e 10 mil profissionais da Contabilidade de todo o País, além de representantes de mais de trinta nações. O evento é considerado uma oportunidade única para a discussão da evolução da Classe Contábil, pois ele constitui-se um cenário de oportunidades de negócios, além de oferecer ao público presente um ótimo momento para a troca de ideias e experiências, e um palco de debates sobre procedimentos, técnicas, evolução e atualização de conhecimentos e da realidade global. É um ponto de convergência, uniformidade e 8.

Foto: CFC

José Martonio Alves Coelho, presidente da Comissão Organizadora do 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade

profissionalismo, em que os princípios, as normas e a ética formam o tripé da sua realização. Houve algumas mudanças para esta edição, de acordo com o que explica o presidente do CFC (Conselho Federal de Contabilidade), José Martonio Alves Coelho, que é também presidente da Comissão Organizadora do 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade. “As mudanças que estão sendo necessárias para a 20ª edição do Congresso, na verdade, fazem parte de uma evolução que vem sendo verificada na Contabilidade como um todo. Nas últimas décadas, a profissão vem passando por um processo de modernização, que vai da atualização normativa à ampliação do mercado de

trabalho. Para acompanhar essa forte movimentação na área, o CFC está montando a programação do 20º Congresso Brasileiro com base nos temas de maior relevância, atualmente, para a Ciência Contábil. Com o apoio da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon), da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC) e do Conselho Regional de Contabilidade do Ceará (CRCCE) — entidades parceiras na organização do 20º CBC —, estamos buscando palestrantes técnicos da maior grandeza, seja em âmbito nacional, seja internacional. Além disso, vamos oferecer aos participantes do evento palestras sobre temas de interesse geral, como meio ambiente, economia ou tecnologia, para que o conteúdo técnico seja complementado

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


Foto: Assessoria Sindcont-SP

Celina Coutinho, diretora suplente do Sindcont-SP

com a necessária visão holística da atualidade.” “As expectativas são as melhores possíveis. Teremos 179 atividades técnicas com grandes nomes da Contabilidade nacional e mundial, que discutirão os temas mais atuais da área, guiados pelo lema desta edição, que é “Contabilidade: transparência para o controle social”. Essa é uma oportunidade ímpar para a atualização do conhecimento, a troca e o intercâmbio de experiências, além de se constituir uma rara oportunidade para o acesso ao que há de mais moderno no mercado contábil”, diz o vice-presidente de política institucional do CFC Joaquim Bezerra. Esta edição do evento contará

com inúmeras atividades voltadas para o aprimoramento e o aperfeiçoamento dos profissionais, à luz dos mais modernos conceitos contábeis, os quais serão repassados por renomados expoentes da Contabilidade nacional e internacional. Bezerra explica que lá estarão os mais diversos temas afetos à Contabilidade e à sociedade como um todo. Haverá discussão sobre a convergência das Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público às regras internacionalmente aceitas; as perspectivas da profissão contábil no mundo; a evolução da transparência nas empresas; os indicadores para a sustentabilidade econômica e financeira das empresas; a governança corporativa; o controle e a transparên-

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

“Entendo que o Congresso Brasileiro de Contabilidade oferece uma oportunidade única para troca de ideias e experiências, momento de reflexão e avaliação de conhecimentos e ainda possibilidades de ampliação de mercado pois estarão juntos profissionais de todo o Brasil e do exterior”, diz Celina Coutinho, diretora suplente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo – Sindcont-SP . SERVIÇO: 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade Quando: de 11 a 14 de setembro Onde: Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza Mais informações: http://cbc. cfc.org.br .9

Espaço das Entidades Congraçadas

cia no combate à corrupção; as prestações de contas eleitorais; a contabilidade pública; temas de desenvolvimento pessoal, como liderança e alta performance, entre outros. “A programação do Congresso é cuidadosamente elaborada para percorrer a ampla gama de áreas de atuação que a Contabilidade abrange e para atualizar o profissional da Contabilidade sobre temas relevantes para a sociedade. Além do enfrentamento à corrupção, será discutido, por exemplo, o impacto da inflação na contabilidade. Serão realizados oito fóruns e dois workshops na programação paralela do Congresso. Um desses workshops, que acontecerá durante todo o dia, abordará, de maneira bem didática, os vários pontos do Sped, que têm incidência direta na vida do profissional da Contabilidade”, diz Bezerra.


Entrevista

Profissionais se adaptam à evolução na prestação de serviços

Foto: Divulgação

A burocracia afeta de forma direta e violenta o trabalho desses profissionais, destaca o presidente da Fenacon

Mario Elmir Berti é empresário contábil com atuação no Paraná desde a década de 1970. É o atual presidente da Fenacon, onde também já exerceu o cargo de diretor adjunto de Políticas Estratégicas, e também vice-presidente da Região Sul. Berti foi presidente do Sescap Paraná por duas gestões (2004-2007 e 2007-2010) e ocupa a cadeira de número 29 da Academia Paranaense de Ciências Contábeis

A Contabilidade brasileira está comemorando setenta anos de regulamentação no Brasil. Nessas últimas sete décadas, o segmento passou por diversas transformações e os profissionais da Contabilidade tiveram que se reinventar para manter uma prestação de serviços que atenda às necessidades do cliente. Apesar da evolução dos trabalhos, o profissional ainda depara com a difícil tarefa de conciliar a burocracia com a prestação de serviços ao cliente. “De forma direta e violenta (a burocracia afeta o trabalho do profissional da Contabilidade), pois o tempo dispendido para oferecer informações ao Fisco representa uma parcela importante de nossa energia. E, muitas vezes, em vez de sermos reconhecidos por isso, somos penalizados com pesadíssimas multas. É importante também ressaltar que 10.

muitas informações são fornecidas em duplicidade”, diz o presidente da Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas). Em entrevista exclusiva à Revista da Fecontesp, Mario Elmir Berti fala sobre a importância da Educação Continuada, a expectativa para o futuro da profissão, dá dicas para os profissionais que estão chegando ao mercado e comenta ainda a importância do profissional da Contabilidade para os negócios. “Na hora em que o usuário perceber que o profissional contábil pode ser o assessor para seu sucesso, ou, no mínimo, que pode garantir a sobrevivência da empresa, todos sairão ganhando nesse jogo.” Neste ano, a Contabilidade comemora setenta Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


Entrevista

Educação é fundamental, pois, com tantas novidades, com tantas alterações de ordem legal, não há como exercer a profissão sem recorrer a treinamentos.

anos de regulamentação no Brasil. Como o senhor avalia a evolução da Contabilidade no País? Dá para dizer que existe um mundo da Contabilidade até meados dos anos 1990 e outro mundo a partir dessa década. A evolução, especialmente na questão da informática, foi muita e profunda, o que levou os profissionais a se readaptar e repensar a forma de prestar serviços. O que ainda precisa ser feito para melhorar a questão contábil no Brasil? É preciso que seja feito um trabalho junto aos clientes para que eles entendam a importância da Contabilidade para a gestão de seus negócios, o que ainda não acontece. Na maioria das vezes, eles entendem que o contador serve para atender às exigências fiscais, e esse modelo está fadado ao desaparecimento. Qual o futuro da Contabilidade no Brasil? Vejo com bons olhos, pois, em todos os segmentos em que o trabalho do profissional contábil se faz presente, haverá a necessidade dessa atuação, e, no momento em que os usuários conseguirem enxergar a importância desse papel, todos terão a ganhar. Quais os principais desafios que os profissionais da Contabilidade enfrentam hoje? A enorme gama de responsabilidades imputadas a todo momento aos profissionais, algumas delas, inclusive, que deveriam ser assumidas por seus clientes e não o são. Isso acaba fazendo com que o contador, com seu senso profissional, resolva o problema, muitas vezes sem remuneração. Esse estado de coisas deve ser visto de frente para que não sejamos julgados por responsabilidades que não são nossas. Como a burocracia afeta o trabalho do profissional da Contabilidade? De forma direta e violenta, pois o tempo que dispendemos para oferecer informações ao Fisco representa uma parcela importante de nossa energia. E, muitas vezes, em vez de sermos reconhecidos por Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

isso, somos penalizados com pesadíssimas multas. É importante também ressaltar que muitas informações são fornecidas em duplicidade. Qual a sua avaliação sobre o Sped e demais sistemas eletrônicos criados pelo Fisco? A sua implantação foi um tanto quanto dolorosa, pois, infelizmente, a forma encontrada para tal não foi a mais correta. No entanto, esse programa está nos proporcionando uma Contabilidade mais digna, com menos sonegação e com a possibilidade de praticar a verdadeira Ciência Contábil. Como tem sido a adaptação dos profissionais da Contabilidade brasileiros às normas internacionais de Contabilidade? Também de forma um pouco tumultuada. No entanto, esse é um caminho sem volta e todos devem se adaptar às normas, sob pena de ficar fora do mercado. A Educação Continuada tem sido extremamente discutida. Qual a importância da qualificação profissional? Eu diria que é fundamental, pois, com tantas novidades, com tantas alterações de ordem legal, não há como exercer a profissão sem recorrer a treinamentos. O profissional da Contabilidade tem se destacado cada vez mais nas empresas, tendo função estratégica nas organizações. O senhor acha que é uma tendência para esses profissionais? Como eu já disse, na hora em que o usuário perceber que o profissional contábil pode ser o assessor do seu sucesso, ou, no mínimo, aquele que garante a sobrevivência da sua empresa, todos sairão ganhando nesse jogo. Como o profissional da Contabilidade pode contribuir neste momento de crise financeira enfrentada pelo País? Primeiro, se existissem profissionais contábeis sérios na condução das contas deste país, por certo não estaríamos vivendo este momento. E a utilização da Contabilidade como parâmetro para a tomada de decisões poderia ser o caminho. Qual dica o senhor daria para os profissionais que estão entrando agora no mercado de trabalho? Estude, estude sempre. Reclamar que a profissão é árdua não vai resolver, porque desafios foram feitos para ser superados. E chegar ao final da linha é reservado aos vencedores. É possível ter sucesso, mas exige muito. Se você estiver disposto a enfrentar, siga em frente. .11


Reportagem de capa

A Educação Continuada agora é obrigatória para os profissionais da Contabilidade

Foto:Arquivo Deleon

Auditores e responsáveis pelo balanço de grandes empresas deverão manter o currículo atualizado

Telma Tiberio Gouveia, terceira vice-presidente da Fecontesp

Manter-se atualizado em relação às normas e às modificações contábeis é fundamental na carreira do profissional da Contabilidade e, para que ele esteja preparado para o mercado de trabalho, o CFC (Conselho Federal de Contabilidade) ampliou a obrigatoriedade da Educação Continuada com o chamado programa de EPC (Educação Profissional Continuada). O programa determinava anteriormente que apenas auditores deveriam participar de atividades em entidades reconhecidas pelo órgão e com comprovação de carga horária e pontuação para que continuassem a exercer suas funções e manter validado o registro no Conselho. A norma foi expandida para os preparadores de demonstrações contábeis 12.

das grandes empresas (profissionais responsáveis por assinar o balanço). Segundo Telma Tibério Gouveia, terceira vice-presidente da Fecontesp (Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo), expandir os conhecimentos, as competências técnicas, as habilidades multidisciplinares, os relacionamentos e os padrões éticos dos profissionais da Contabilidade são itens fundamentais para manter o contador bem colocado no mercado de trabalho. “A atualização profissional é fundamental em todas as áreas, mas há mudança de normas e atualizações frequentes na profissão de contador. Por isso, é indispensável que o programa de Educação Continuada seja obrigatório, para todos os Profissionais da

Contabilidade.”” O programa determina que seja necessária, anualmente, uma soma de quarenta horas em atualizações — que contam participação em cursos e palestras dadas por entidades cadastradas pelo Conselho Federal. Jair Gomes de Araújo, presidente do Sindcont-SP (Sindicato dos Contabilistas de São Paulo), afirma que as constantes mudanças nas normas tornam fundamental a frequente atualização. Só no ano passado, de acordo com levantamento realizado pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), foram editadas 352.366 normas tributárias. “Os profissionais devem estar atualizados em relação à entrada em vigor do Sped (Siste-

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


A Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas), por sua vez, tem uma universidade corporativa. Entidades como FGV (Fundação Getulio Vargas) e Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) oferecem opções de cursos on-line para que mais pessoas, especialmente as que estão longe dos grandes centros, tenham acesso à atualização profissional. Segundo a coordenadora da área de educação corporativa da Treina Educação Corporativa, Maria Rosa Trombetta, as opções de e-lerning para o setor deverão se aprimorar ainda mais nos próximos anos, de olho na necessidade de atualização que o EPC consolidará na área. “A gente sempre sentiu essa demanda crescente por cursos on-line. Com a ampliação do escopo dos profissionais, o curso a distância entra como alternativa por dois motivos: o primeiro é que ele facilita o acesso de quem está fora dos grandes eixos urbanos; depois, ele tem sido uma opção interessante e acessível pelo fato de a pessoa não só poder se conectar em qualquer lugar, mas também a qualquer momento. Ou seja, é possível agora acessar por celular e tablet. A pessoa pode estar em um transporte e fazer o curso pelo celular”, diz.

Reportagem de capa Maria Rosa Trombetta, Treina Educação Corporativa

profissionais se inscreveram para fazer o exame de suficiência. Desses, 115 mil, ou 43% do total, foram aprovados. A decisão de aplicar o exame para testar os conhecimentos dos novos profissionais contábeis foi tomada pelo CFC (Conselho Federal de Contabilidade) em conjunto com os 27

Desde 2011 até o primeiro semestre do ano passado, o último dado disponível, cerca de 290 mil Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

Conselhos Regionais de Contabilidade de todo o País. O exame é aplicado duas vezes por ano, em todo o Brasil. Outra novidade para o setor é que, desde 2015, só poderá obter registro profissional em Contabilidade quem estiver cursan-

Opções para manter a atualização não faltam no mercado. No Sescon-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo), por exemplo, cerca de 15 mil pessoas participam anualmente de programas elaborados pela entidade.

Foto: Divulgação

ma Público de Escrituração Digital) e do eSocial (programa que unifica as informações que as empresas enviam ao Fisco sobre os empregados), além de outras normas. Com isso, tanto os cursos que contam pontuação obrigatória como os que não o fazem são indispensáveis”, destaca.

Os profissionais devem estar atualizados em relação à entrada em vigor do Sped e do eSocial, além de outras normas

.13


Foto: De León Comunicações

Reportagem de capa

Jair Gomes de Araújo, presidente do Sindcont-SP

do o ensino superior. Antes bastava um curso técnico para garantir o direito ao registro profissional. Só que, nesse caso, eles exerciam a atividade como contabilistas. Contadores são os profissionais que possuem curso superior. Hoje o Brasil tem 364 mil contadores e 194 mil contabilistas (profissionais com formação técnica). Todas essas novas medidas contribuem para que o profissional da Contabilidade esteja preparado para atender às novidades que estão chegando ao mercado. Elas também são fundamentais para que os especialistas consigam atender à demanda de um cliente cada vez mais exigente e dependendo do auxílio de profissionais preparados para prestar informações corretas e em um tempo cada vez mais curto. Vale destacar ainda que as entidades contábeis es-

Desde 2015, só pode obter registro profissional em Contabilidade quem estiver cursando o ensino superior.

14.

tão mobilizadas para ajudar os profissionais da Contabilidade na importante tarefa de atualização e estão investindo na realização de cursos, palestras e eventos de atualização para profissionais da Contabilidade. No Sescon-SP, por exemplo, cerca de 15 mil pessoas participam, anualmente, de programas elaborados pela entidade. Já no Sindcont-SP, somente em 2015 foram realizados 66 seminários e palestras, além de 111 cursos, totalizando 10.712 participantes. No ano passado, a Fenacon criou 28 cursos, que contaram com a participação de 11 mil alunos. Muitos cursos são realizados, inclusive, de forma on-line. Mesmo com o aumento da procura por cursos online, a grande oferta de opções de palestras e treinamentos presenciais faz com que esses ainda sejam a primeira opção para a maioria dos profissionais da Contabilidade, conforme explica a professora Rosa. “Os cursos presenciais não acabaram. Eles devem se transformar. Ficarão cada vez mais focados em aprendizagem ativa e potencializarão a troca de experiências entre profissionais e também professores. E que sejam cursos que trabalhem com a questão de potencializar a atividade prática. Porque ele faz todo o sentido”, explica. Segundo Araújo, o Sindcont-SP oferece cursos e palestras gratuitas para ajudar nesse sentido e há, inclusive, cursos com valores bem acessíveis. “O trabalho do profissional da Contabilidade torna fundamental essa necessidade de atualização e aprendizagem, uma vez que a legislação se altera constantemente e os conceitos também. Desde 2007 houve mudança profundas de técnicas e funções tributárias. Alem disso, há varias situações que tornam essencial conhecimentos novos para a realização de Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


Foto: Divulgação

“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”, já dizia Euclides da Cunha no livro Os Sertões. A história de vida do profissional da Contabilidade, escritor e palestrante Claudio Vieira de Oliveira mostra que as palavras do escritor estavam corretas. Nascido em Monte Santo, no sertão baiano, Oliveira já teria que superar muitos desafios para alcançar prosperidade na sua vida profissional. Não bastassem as próprias dificuldades que a vida impõe a todos. Vieira tinha que superar ainda mais um grande desafio. Isso porque ele nasceu com uma doença congenita que o deixou com a cabeça pendida para trás e as pernas e os braços atrofiados. Mas ele é um forte. Contrariando todas as previsões médicas, que davam a ele apenas 24 horas de vida, Oliveira completou, no dia 1º de abril de 2016, 40 anos de idade, superou todas as adversidades e hoje é reconhecido mundialmente por sua determinação e história de vida. “Não foi fácil, não é fácil para ninguém. Não me faço de coitadinho e vou à luta. Tive oportunidades e consegui vencer vários desses desafios”, diz Oliveira ao lembrar que ser aceito pela sociedade é, sem dúvida, uma das maiores dificuldades enfrentadas. Superação é palavra de ordem na vida deste baiano. Nada na vida dele foi fácil. Só aos 8 anos ele conseguiu se arrastar pela casa, antes dependia da mãe, que o carregava nos braços. Foi aí que começou a ter a sua independência. Aos 6 anos teve sua primeira experiência com as letras. Com um lápis na boca começava a desenhar as primeiras palavras. Para a escola mesmo ele só conseguiu ir aos 15 anos. A faculdade de Ciências Contábeis foi outra grande su-

peração. Em Monte Santo não tem universidade. O jovem, então, teve que ir para Feira de Santana, a cerca de 250 quilômetros de distância, para conseguir realizar o sonho de ter o canudo universitário. De família humilde, Oliveira contou com o apoio e a ajuda dos amigos para viajar as quase três horas de ônibus todos os dias para chegar à faculdade. Além disso, conseguiu uma bolsa de estudos para bancar o pagamento do curso. “Me identifiquei com a Contabilidade e fui atrás desse curso. Hoje trabalho como autônomo da área contábil, além de dar palestras motivacionais”, conta Oliveira. Além de ter palestrado em eventos motivacionais em diversas regiões do Brasil, Oliveira foi convidado, inclusive, para ministrar uma palestra em escolas nos Estados Unidos. “Foi um momento de grande alegria na minha vida”, comenta.

Profissional de contabilidade que nasceu com doença congênita lança livro sobre sua história de vida

Quando tudo está muito difícil, mentalizo que é apenas uma chuva e vai passar.

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

Em 2000, Oliveira teve outro momento de grande alegria ao conhecer o papa João Paulo II, em Roma. E em 2014, outro sonho foi realizado, desta vez foi o momento de conhecer o papa Francisco, no Rio de Janeiro. “Foram momentos de grande alegria, ter conhecido dois papas. Um privilégios, sem dúvida nenhuma”, orgulha-se. Mas o impossível é uma palavra que não existe na vida de Oliveira. Quando todos achavam que ele já tinha chegado ao seu auge, ele surpreende mais de novo. Desta vez foi com o lançamento do livro O Mundo Está ao Contrário, pela editora Bella Editora. “Não podemos parar de acreditar em nós mesmos. Quando tudo está muito difícil, mentalizo que é apenas uma chuva e – assim como o dilúvio que durou quarenta dias e quarenta noites e depois passou e houve a renovação –, vai passar”, diz. .15

Superação

Contabilista dá exemplo de superação


Dia do Profissional da Contabilidade

A categoria comemora o Dia do Profissional da Contabilidade A importância desses profissionais é reconhecida pelo setor público, que prestou homenagem aos trabalhadores da área Com mais de 520 mil profissionais em atividade em todo o Brasil, a classe comemorou, no dia 25 de abril, o Dia do Profissional da Contabilidade. A data foi instituída em 1926 pelo senador João Lyra Tavares, patrono dos profissionais da Contabilidade. No meio de um discurso de agradecimento a uma homenagem que recebia dos profissionais contábeis, o senador disse: “Trabalhemos, pois, bem unidos, tão convencidos de nosso triunfo, que, desde já, consideramos 25 de abril o Dia do Contailista brasileiro”. É com esse espírito que nos últimos noventa anos os profissionais da Contabilidade vêm desempenhando o importante papel junto às empresas, à sociedade e aos órgãos governamentais. “O nosso ofício contribui para uma sociedade mais justa”, considera o presidente da Fecontesp (Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo), José de Souza.

A importância dos profissionais da Contabilidade para o País foi reconhecida pelo setor público, que prestou homenagens a esses trabalhadores. A primeira delas ocorreu no dia 11 de abril, em solenidade na Câmara Municipal de São Paulo. Na ocasião, José de Souza foi orador e representou a CNPL (Confederação Nacional das Profissões Liberais), no lugar de seu presidente, Carlos Alberto Schmitt de Azevedo. Souza disse que a solenidade em comemoração do Dia do Profissional da Contabilidade representa um importante reconhecimento à classe. “O Profissional Contábil exerce nos dias de hoje papel fundamental junto à sociedade”, declarou. O presidente agradeceu a homenagem, organizada pela vereadora Edir Sales, e parabenizou os brilhantes profissionais que atuam com excelência na carreira. Na oportunidade, José de Souza recebeu uma placa em home-

Foto: Katherine Coutinho

A Classe Contábil participa de homenagem no Sindcont-SP

16.

nagem à sua atuação, ao lado de nomes como Márcio Massao Shimomoto, presidente do Sescon-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo) e Aescon-SP (Associação das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo), e de Gildo Freire de Araújo, presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo). O evento, que reuniu autoridades e profissionais gabaritados da Contabilidade, comemorou, além do Dia do Profissional da Contabilidade, os setenta anos da regulamentação da profissão, que foi celebrado em maio deste ano. No dia 2 de maio, foi a vez de a Assembleia Legislativa de São Paulo homenagear a Classe Contábil. A Fecontesp foi representada por seu presidente, José de Souza. Na sessão solene, o deputado estadual Itamar Borges entregou uma placa comemorativa aos líderes da categoria. Para Souza, a homenagem é um reconhecimento do trabalho dos profissionais, que se dedicam para prestar seus serviços com ética e responsabilidade. O evento contou com a participação do deputado federal Arnaldo Faria de Sá, do deputado estadual Ramalho da Construção e da vereadora Edir Sales. Além da Fecontesp, foram homenageados o Sescon-SP, a Aescon-SP, o CRCSP, o Sindcont-SP (Sindicato dos Contabilistas de São Paulo), a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), a Apejesp (Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo), e o Ibracon (Instituto dos Audito-

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


do Sindicato dos Contabilistas de São José do Rio Preto; e Ruy Pedro de Moraes Nazarian, presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo. PRÊMIO HILÁRIO FRANCO

Assembleia Legislativa presta homenagem aos profissionais da Contabilidade

res Independentes do Brasi) Nacional e 5ª Seção Regional. Na ocasião, o anfitrião, deputado Itamar Borges, destacou a importância do profissional da Contabilidade para o bom andamento das empresas, das entidades e da sociedade. Em reconhecimento do trabalho prestado pelo deputado Itamar Borges, os representantes das Entidades Contábeis entregaram ao anfitrião uma placa comemorativa. Falando em nome das entidades congraçadas, o presidente do CRCSP, Gildo Freire de Araújo, lembrou a importância da Contabilidade para a sociedade de um modo geral e a seriedade desses profissionais, que reafirmam a sua luta pela transparência e pela ética. Na noite de 25 de abril, a Classe Contábil se reuniu no Sindcont-SP para comemorar o Dia do Profissional da Contabilidade. Na ocasião, o presidente da Fecontesp, José de Souza, representou o presidente da CNPL, Carlos Alberto Schmitt de Azevedo. Além do presidente da Fecontesp, José de Souza, a mesa solene da noite foi composta de Jair Gomes de Araújo, presiden-

te do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo, gestão 2014-2016; Gildo Freire de Araújo, presidente do CRCSP; Marcio Massao Shimomoto, presidente do Sescon-SP e Aescon-SP — que na ocasião representou as Entidades Congraçadas da Contabilidade do Estado de São Paulo; do deputado federal Arnaldo Faria de Sá; do deputado estadual Itamar Borges; da vereadora Edir Sales; e de Irineu de Mula, presidente da APC (Academia Paulista de Contabilidade). Também fizeram parte da mesa Antonio Carlos Machado, presidente da Anefac; Clemil Robles, coordenador-geral dos cursos de pós-graduação da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado); Silvio Lopes de Carvalho, presidente da Febrapam (Federação das Associações de Peritos, Árbitros, Mediadores e Conciliadores); Sebastião Luiz Gonçalves dos Santos, presidente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo na gestão 2005-2007 — que falou em nome dos ex-presidentes da entidade; Silvana Araújo, presidente da Associação das Empresas Contábeis de Guarulhos; Antonio Augusto Pizzo, presidente do Sindicato dos Contabilistas de Santos; Jurandir Batista Medeiros Junior, presidente

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

Na ocasião, foi entregue o prêmio Professor Hilário Franco, que reconhece os melhores trabalhos de monografia e pesquisa feitos por estudantes de Ciências Contábeis. Os vencedores foram: 1º lugar — Trabalho de Conclusão de Curso: “CPC 16: uma análise da reavaliação do valor líquido realizável do estoque e seus reflexos no resultado”. Autoras: Bruna Paes da Silva Buscaratto, Daniela Peres Cristóvão e Tailany Viana da Silva. Orientadora: Professora Valquiria Pinheiro de Souza. 2º lugar — Monografia: “A concepção dos gestores de empresas, contabilistas e profissionais financeiros sobre a auditoria”. Autor: Arthur Moreira Machado. Orientador: Professor Fernando de Almeida Santos. 3º lugar — Trabalho de Conclusão de Curso: “Harmonização contábil internacional: um estudo sobre os reflexos socioculturais nos sistemas contábeis do Brasil, Japão, Finlândia e França”. Autoras: Isla Paula Ferreira Machado e Katharina Zacharia Nazzaro. Orientadora: Professora Valquiria Pinheiro de Souza. Foto: Ascom SesconSP

Márcio Massao Shimomoto, presidente do Sescon-SP e da Aescon-SP

.17

Dia do Profissional da Contabilidade

Foto: Katherine Coutinho


Saúde e Qualidade de Vida

A vacinação e os cuidados diários são importantes para evitar a gripe H1N1 Julival Ribeiro* A Influenza, ou gripe, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), causa epidemias anuais, com 1 bilhão de casos no mundo, e registro de até 500 mil mortes decorrentes de casos graves da doença. No Brasil, ocorre uma epidemia de gripe anualmente, em geral entre os meses de abril e outubro. A umidade relativa do ar desempenha papel relevante, pois, quanto menor esse indicador e mais seco o clima, maior a transmissão do vírus. Há três tipos de vírus da gripe: Influenza A (o H1N1 é um dos seus subtipos), Influenza B e Influenza C. Em 2009, um novo vírus da Influenza A (novo subtipo H1N1), originado no México, espalhou-se rapidamente pelo mundo. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, até 26 de abril deste ano, foram notificados 1.208 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no estado e 158 óbitos. O maior número desses casos — 988 — está relacionado ao vírus A (H1N1), com 140 mortes. No Brasil, segundo dados do Boletim Epidemiológico de Influenza do Ministério da Saúde, até 9 de maio de 2016 foram registrados 2.808 casos de Influenza de todos os tipos no Brasil. Desse total, a maior parte — 2.375 — foi causada por Influenza A (H1N1), com 470 mortes. A melhor proteção contra a gripe H1N1 é a vacina. Com exceção das crianças com menos de 6 meses, todas as demais pessoas deveriam vacinar-se. Não existe nenhuma contraindicação para que pessoas saudáveis, fora do grupo de risco, sejam imunizadas. Crianças com menos de 9 anos que tomarem a vacina para Influenza pela primeira vez devem receber duas doses, com um mês de intervalo entre elas. A vacinação pública é voltada para os grupos de risco, que in-

18.18.

cluem crianças de 6 meses a 5 anos, mulheres grávidas (em qualquer período da gestação) ou que acabaram de dar à luz (puérperas), trabalhadores da saúde, povos indígenas, pessoas a partir dos 60 anos, a população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis. Como o vírus Influenza pode se modificar e provocar, habitualmente, o aparecimento de novas variantes, é necessário que a cada ano se fabriquem novas vacinas, com base na pesquisa realizada em vários países pela rede de vigilância epidemiológica da gripe, coordenada pela OMS.

Recomenda-se tapar bem a boca com as mãos ou com o braço, dobrado na altura do cotovelo, ao tossir ou espirrar e, em seguida, lavar as mãos. Para quem está doente, a recomendação é que fique em casa. Se for necessário ir a uma Unidade de Saúde, a pessoa gripada deve usar uma máscara cirúrgica descartável para evitar a transmissão do vírus para outras pessoas. Os sintomas da gripe apresentam geralmente febre súbita, acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor muscular, dor de cabeça ou nas articulações.

Existem dois tipos de vacina dispoA forma grave da gripe pode evoníveis no Brasil: a trivalente e a teluir para pneumonia e Insuficiência travalente (ou quadrivalente). A triRespiratória Aguda Grave (SRAG). A valente protege contra dois subtipos pessoa com SRAG necessita de interdo vírus Influenza A (H1N1 Califórnia nação hospitalar. Seus sintomas são e H3N2 Hong Kong) — e um da Infebre alta, tosse, dificuldade para fluenza B (vírus B Brisbane). A vacina respirar, aumento da frequência restetravalente oferece ainda proteção Beranger -subtipo Médica Infectologista e Coordenadora das Comissões de Controle piratória de acordo comdea idade e para Renata um segundo da InfluenInfecção Hospitalarcon- CCIH da Rede Própriaarterial Amil pressão abaixo do habitual za B (Phuket). Ambas imunizam (hipotensão). Em crianças, devemtra o H1N1 (vírus Influenza do tipo A). -se observar também: a abertura das narinas (batimentos de asa de nariz), Depois de duas a três semanas da pele com coloração azul-roxeada vacinação, começa a produção de (cianose), desidratação e falta de anticorpos contra a gripe. Como a apetite. A dificuldade para respirar vacina é composta apenas de vírus pode ser um sinal importante da doinativado, ou seja, morto, não há o ença, assim como a desidratação, a risco de que ela venha a causar gripe. sonolência e a persistência da febre por mais de 72 horas. Em São Paulo, onde, neste ano, a vacinação foi antecipada (começou Para casos mais leves da gripe, reem 4 de abril), segundo o Ministécomendam-se repouso, hidratação rio da Saúde foram imunizadas, até e boa alimentação. Quando há in16 de maio, 7,64 milhões de pessodicação médica de tratamento com as (85% do público-alvo no estado, o antiviral Oseltamivir (de nome que é de 8,9 milhões de indivíduos). comercial Tamiflu), ele deve ser utiAinda de acordo com o MS, foram lizado ainda antes do resultado dos vacinados contra a gripe, em todo o exames, o mais rápido possível, com País, também até 16 de maio, 35,4 maior benefício nas primeiras 48 homilhões de brasileiros (71% do públiras. Pode-se evitar a hospitalização co-alvo, de 49,8 milhões de pessoas). em terapia intensiva se o tratamento for iniciado em até 72 horas. EsOs cuidados para evitar a gripe, tudos internacionais demonstraram além da vacinação, incluem hábitos a redução de mortalidade se o medidiários para a saúde em geral, como camento for introduzido até o 5º dia higienizar as mãos com água e saapós o início dos sintomas. bão ou com álcool gel a 70%; evitar a manipulação de lenços ou objetos *Julival Ribeiro é infectologista e usados por uma pessoa doente; usar membro da Sociedade Brasileira de lenço descartável ao espirrar, tossir Infectologia (SBI) ou falar, e jogá-lo no lixo após o uso. Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016 Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016


SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE AMERICANA Presidente: VALDESSIR JAVARONI Rua das Acácias, 123 – Jd. São Paulo 13468-150 AMERICANA - SP Fone: (19) 3407.7629 – 3407.2183 Fax: (19) 3462.8297 www.sincoam.org.br news@sincoam.org.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE ARAÇATUBA Presidente: ALDINES APARECIDA SILVA GON Rua Fernando Costa, 226 - Bandeiras 16025-130 ARAÇATUBA - SP Fone: (18) 3623.7029 – 3622.9476 Fax: (18) 3621.9985 www.sindconaracatuba.com.br sicoara@terra.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE ARARAQUARA Presidente: GERALDO LUÍS TAMPELLINI Rua Maria Janasi Biagioni, 406 - Centro 14801-309 ARARAQUARA - SP Fone/Fax: (16) 3322.4386 sincoar@terra.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE BAURU Presidente: RUI ROCHA JUNIOR Rua Araújo Leite, 20-490 - Vila Universitária 17012-055 - Bauru-SP Fone: (14) 3222.7500 Fone/Fax: (14) 3222.5202 www.sindbru.org.br sindconbru@uol.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE BIRIGUI Presidente: ANDRÉ LUIS DANTAS Travessa Princesa Isabel, 72 - Centro 16200-017 BIRIGUI - SP Fone/Fax: (18) 3641.2587 sincontabil-bgi@bol.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE CAMPINAS Presidente: DAGOBERTO SILVÉRIO DA SILVA Rua Araguaçu, 111 - Taquaral 13090-040 CAMPINAS - SP Fone: (19) 3251.8366 Fax: (19) 3251.7452 www.sindconcampinas.org.br sindcon.cps@terra.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE FRANCA Presidente: MARCELO ANTONIO BARCELOS Rua Francisco Nalini, 3699 – Vila Guilherme 14405-163 FRANCA - SP Fone/Fax: (16) 3721.0270 www.sincofran.com.br sincofran@sincofran.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE LINS Presidente: JOSÉ LUIZ REQUENA Rua Luiz Gama, 269

16400-080 LINS - SP Fone/Fax: (14) 3522.2047 – 3523.1346 www.sindconlins.com.br sindconlins@sindconlins.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE MARÍLIA Presidente: JOSÉ ANTONIO DOS SANTOS Rua Taquaritinga, 112 - Centro 17500-220 MARÍLIA - SP Fone/Fax: (14) 3433.2870 www.casadocontabilistamarilia.com.br sincon@casadocontabilistamarilia.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PIRACICABA Presidente: LUIS CARLOS MARIN GIUSTI Rua Paschoal Guerrini, 55 - Castelinho 13403-058 PIRACICABA - SP Fone: (19) 3433.9566 Fax: (19) 3433.9713 www.sincop.com.br sincop@sincop.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PRESIDENTE PRUDENTE Presidente: Sérgio Fernandes Pereira Rua Dr. Gurgel, 1218 – Centro 19015-140 - PRESIDENTE PRUDENTE - SP Fone: (18) 3222.3857 www.sindcontpp.com sindcontpp@stetnet.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE RIBEIRÃO PRETO Presidente: MÁRCIO MINORU GARCIA TAKEUCHI Av. Capitão Salomão, 280/290 - Campos Elíseos 14080-210 RIBEIRÃO PRETO - SP Fone: (16) 3632.0356 – 3610.7179 Fax: (16) 3625.7159 www.casadocontabilista.org.br sicorp@casadocontabilista.org.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SANTOS Presidente: ANTONIO AUGUSTO PIZZO Rua Silva Jardim, 445 - Macuco 11015-021 SANTOS - SP Fone: (13) 3323.4079 – 3323.0738 Fone/Fax: (13) 3323.0739 www.sinconsantos.org.br atendimento@sinconsantos.org.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SANTO ANDRÉ Presidente: EURIDES BATISTA PUDO Rua Almirante Tamandaré, 119 - Centro 09040-040 SANTO ANDRÉ - SP Fone: (11) 4432.0044 – 4432.0066 – 4432.0373 Fax: (11) 4432.0244 www.eccon.org.br sincosa@eccon.org.br sincosa@uol.com.br

Expediente

Vice-Presidente Manoel de Oliveira Maia Vice-Presidente Francisco Antonio Feijó (em memória) Vice-Presidente Dagoberto Silvério da Silva

Rua Formosa, 367, 22º andar São Paulo/SP - CEP.: 01049-000 Tel.: (11) 3221-8922 Site: www.fecontesp.org.br E-mail: contato.fecontesp@fecontesp.org.br Diretoria 2013/2016 Presidente

SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Presidente: JURANDIR BATISTA MEDEIROS JUNIOR Rua Itália, 475 - Vila Sinibaldi 15084-050 SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP Fone: (17) 3227.9181 Fax: (17) 3227.1303 www.sindicont-sjrp.com.br sindicont-sjrp@netsite.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SÃO PAULO Presidente: JAIR GOMES DE ARAÚJO Praça Ramos de Azevedo, 202 - Centro 01037-010 SÃO PAULO - SP Fone: (11) 3224.5100 Fax: (11) 3223.2390 www.sindcontsp.org.br sindcontsp@sindcontsp.org.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SÃO ROQUE Presidente: ELISANGELA STEFANI Rua Professor Germano Negrini, 150 - sala 74 - F/G/H - Centro 18130-450 SÃO ROQUE - SP Fone: (11) 4712.6515 – Fax: (11) 4712.3300 sindcontabil.sr@gmail.com SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SOROCABA Presidente: PAULO RAIMUNDO RIBEIRO DOS SANTOS Rua Sylvio Romero, 72 – Jardim Paulistano 18040-610 SOROCABA - SP Fone: (15) 3418.3206 www.sindcontsorocaba.com.br sindcontsor@terra.com.br SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE TAUBATÉ Presidente: TERESINHA DA SILVA Rua Conselheiro Moreira de Barros, 159, conj. 14 12010-080 TAUBATÉ - SP Fone/Fax: (12) 3633.1844 www.sinconta.com.br sinconta@sinconta.com.br Selma: (12) 99105.0352 - Secretária

SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SÃO JOSÉ José de Souza

Fecontesp

DOS CAMPOS Presidente: ROSELI MARIA RONCHI Rua Mário Alves de Almeida, 225 – Jd. Satélite 12231-690 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP Fone/Fax: (12) 3933.3899 sindicatosjc@ig.com.br secretaria@assecon.org.br

Vice-Presidente Telma Tiberio Gouveia Secretário Dorival Fontes de Almeida Vice-Secretária Josefa Possidonio Dapper Luiz Bertasi Filho (em memória) Diretor Financeiro Shirley Aparecida Nocente Gabriel (em exercício) Ricardo Pereira Rios (licenciado)

Revista Fecontesp – ABRIL / MAIO / JUNHO de 2016

Vice-Diretor Financeiro Cláudio Aníbal Cleto Suplentes Sérgio Stopato Arruda Regina Célia Adão Sidney de Azevedo Almir da Silva Mota Conselho Fiscal Efetivos Arnaldo Longhi Colonna João Edison Deméo Luiz Carlos Augusto Tereza Maria Candido Lemes B. Caldas Suplentes Edeno Teodoro Tostes Lauricério Luiz da Silva Nicolás Alvarez Nuñez

Representante Nato: José de Souza Efetivos Francisco Antonio Feijó (em memória) Eurides Batista Pudo Suplentes Telma Tiberio Gouveia Dagoberto Silvério da Silva Conselho Editorial José de Souza Dorival Fontes de Almeida Josefa Possidonio Dapper Jornalista Responsável Andrezza Queiroga - MTB: 35540/SP Editora e Redatora Gilmara Santos

Delegados representantes junto à CNPL

.19

Sindicatos Filiados

Sindicatos Filiados


Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo - FECONTESP Há 68 anos atuando em prol da valorização profissional e do engrandecimento da Classe Contábil no Estado de São Paulo

Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo Rua Formosa, 367, 22º andar, Centro São Paulo/SP. CEP: 01049-000 Tel: (11) 3221-8922 - E-mail: fecontesp@fecontesp.org.br

Fecontesp 84  

Não dá para fugir: Educação Continuada agora é obrigatória

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you