Page 1

VERSÃO TEXTUAL EXPOSITOR A BÍBLIA SAGRADA CONCORDÂNCIA TEMÁTTCA

Bíblu de Estudo

Do Expositor JIMMY SWAGGART

É a ferramenta mais extraordinária disponível na atualidade para entender melhor a Bíblia! VERSÃO TEXTUAL EXPOSITORA

BÍBLIA SAGRADA

Praticamente cada passagem com explicações Texto bíblico em negrito e notas do expositor em vermelho As notas do expositor são colocadas logo após cada frase ou palavra da Escritura (veja exemplo no verso) Material elaborado em consulta com grandes estudiosos das línguas originais Concordância Temática, Mapas, Artigos Diversas ajudas para o estudo bíblico Capa em couro bonded


EPÍSTOLA DO APOSTOLO SÂO PAULO AOS

EFÉSIOS CAPÍTULO 1 (64 d.C.) INTRODUÇÃO

6 Para louvor e Glória da Sua Graça (a

máximc razao)t peja qua] nos fez agradáveis a Si (feit0 possível pela Cruz) no Amad0 (em Cristo) 7 Em Quem (em Cristo) temos a Redenção pelo Seu Sangue (° Sangue derramado do Filho de Deus na Cruz é o preço da Redençãof a Remissão das ofensas (utna remissão de seu costigo)' segundo as riquezas da Sua Graça (as riquezas daquela Graça nos dada na Cruz).

AULO, Apóstolo de Jesus Cristo (° Apóstolo se apresenta de fato como líder da Igreja, e é assim pela Mensagem especial que leva; a mensagem de Paulo era a respeito da Graça)' pe]a Vontade de Deus (° Ftindamento do Chamado de Paulof aos Santos (° clue chega a ser instantaneamente ao aceitar a 8 Que Ele fez abundar para conosco Cristo) que estão em Éfeso (àqueles Santos e (refere-se à Graça de Deus sendo manifestada a a todos outros também, e por todas as épocas) e nós em superabundãncia, tudo isso, feito possível Fiéis em Cristo Jesus (sempre Fiel em fazer da pela Cruz) em toda a Sabedoria (perspicácia) Cruz o Objeto de sua Fé). e prudência (Para resolver os problemas a cada 2 A vós graça, e paz U ue nos vem Por meiomomento da vida). da Cruz) da parte de Deus nosso Pai (um 9 Descobrindo-nos o Mistério da Sua privilégio de proporções inexprimíveis) e <}0 Vontade (refere-se aos Propósitos e Conselhos Senhor Jesus Cristo (proclama o Salvador em Secretos que Deus tem por intenção o cumpriremassociação com o Pai) se em Seu Reino)' segundo o Seu beneplácito (estendido aos Crentesf que tinha proposto em Si mesmo (< lue se originou em Sua Própria AS BÊNÇÃOS ESPIRITUAIS

P

Mentef

3 Bendito o Deus (sempre temos que 10 De tornar a congregar todas as coisas ía bendizer ao Senhor pelo que Ele tem feito por mesma corresponde como um plano bem ordena­ nós) e paj (je nosso Senhor Jesus Cristo (Deus do), na Dispensação da Plenitude dos temé o Pai de Cristo, segundo Cristo é visto em Sua pOS (a Expiação não só tratava com a Queda do homem, mas também com a revolução de LúciHumanidadef q quaj nos abençoou com todas as bênçãos espirituais (todo benefício da f eT), tanto as que estão nos Céus (onde come­ Expiaçao) nos lugares Celestiais em Cristo (a çou a revolução de Lúciferf como as que estã0 Bênção Divina tem sua base e razão em Cristo, é na Terra (a Queda do homem)' até em Cristo nossa em virtude de que estamos “Nele," porque (feito possível pelo que Cristo fez na Cruz). foi efetuado na Cruz). 11 Nele, (Cristo) digo, em Quem também fomos feitos herança (os melhores Textos 4 Como também nos elegeu Nele (nà ° se refere à pessoa escolhida, mas sim ao propósito Gregos dizem, “nós fomos designados como patrimônio"; por isso, os Santos são Patrimônio pelo qual a pessoa foi escolhida) antes da fundação do mundo (° Criador, ao formular de Deus, Sua Posse através da Obra de Cristo seus planos pelo mundo, tinha presente o na Cruz)' havendo sido predestinados, propósito da Graça Redentoraf para que conforme o propósito Daquele (pertence à herança sendo predestinada, e não ao indivíduo fôssemos Santos e irrepreensíveis diante que obtena a herança) qUe faz todas as coisas, Dele em Amor (° propósito do "escolhido"f 5 E nos predestinou para filhos de adoçãosegundo o Conselho da Sua Própria Vontade (portanto, é perfeita). (não se refere ao indivíduo que foi destinado assim para já ser incondicionalmente salvo ou 12 Com o fim de sermos para louvor da perdido, mas sim a maneira pela qual chega Sua Glória (declara o que está destinado a ser, a ser um Filho de Deus) pGr jesus Cristo, e não o que se espera ser)t nós os que primeiro para Si mesmo (Por meio da Cruz)t segundo esperamos em Cristo (obteremos tudo isto ao o beneplácito de Sua Vontade um at0 de confiar primeiro em Cristo, o que quer dizer aceitando o que Ele fez por nós na Cruz. f Soberania, nuis um ato apoiado em Amorf


EFESIOS 1:13

2130

13 Em Quem (Cristo) também vós estais, depois que ouvistes a Palavra da verdade (corresponde à Mensagem da Cruz [I Co. o Evangelho da vossa Salvação (as Boas Novas providas pela Cruz). e no Qua) (Cristo) também tendo crido (creram no que Cristo fez por nós na Cruz) fostes seiados com o Espírito Santo da Promessa (feito possível pela Cruz) 14 O qual é o penhor (desembolso inicial) da nossa herança (mas com a garantia que a receberemos na Ressurreição) _ para Redenção da possessão adquirida (comprado pelo Sangue de Cristo, e sera completamente completo na Ressurreição)' para louvor da Sua Glória (refere-se ao que Deus tem feito e fará, que será uma vitória de proporções assombrosas) ORAÇÃO 15 Por isso, ouvindo eu também a Fé que entre vós há no Senhor Jesus (a & no Senhor Jesus que se exerce dia a dia para a vida cotidiana)' e 0 Vosso amor para com todos os Santos (due são só aqueles que não dependem da Obra Terminada da Cruz, que carecem do amor)' 16 Não cesso de dar graças a Deus por vós (usou-se umas vinte e três vezes de uma ou outra forma nas Epístolas de Paulo)r lembrando-me de vós nas minhas orações (tima prática do Apóstolo — sua vida de oração intercessora) ■ 17 Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da Glória (nosso Senhor em Sua Humanidade era adorador e obediente a Deus o Pni), vos dê em Seu conhecimento o Espírito de Sabedoria e de Revelação (° conhecimento de Cristo, que recebemos pela Palavra, permite-Lhe ao Espírito Santo aumentar nossa "Sabedoria e Revelação"). 18 Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento (devesse traduzir, "os olhos de seu coração tendo sido iluminados com o resultado presente de que estão em um estado de iluminação")' para que saibais qual seja a esperança da Sua vocação (de certo modo, indica o que realmente é a esperança)t e quais as riquezas da glória da Sua herança nos Santos (jd não se refere à herança do Santo, e sim a herança de Deus; os Santos são esta herança). 19 E qual a sobreexcelente Grandeza do Seu poder sobre nós, os que cremos (poder para viver uma vida Santa; quem crê em Cristo e o que Ele fez na Cruz) t segundo a operação

da Força do Seu Poder (opera a nosso favor segundo nossa Fé na Obra Terminada de Cristo, e por nenhum outro meio) 20 Que (Deus o Pai) manifestou em Cristo, ressuscitando-O dentre os mortos (° (1ue ™ fez pelo Poder do Espírito Santo) e p0ndo-0 à Sua Mão direita nos Céus (^ugar supremo de honra, dignidade e autoridade, significando que o Sacrifício de Cristo foi aceito totalmente) 21 Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio (posição exaltada de Cristo)' e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro (Deu a Cristo esta posição exaltada, e a reterá para sempre, devido a Cruz). 22 E sujeitou todas as coisas debaixo de Seus Pés (Nisso Ele realiza o destino para o qual foi criado o homem no princípio)' e Sobre todas as coisas o constituiu como Cabeça da Igreja (^e e a autoridade absoluta e final, devido a Cruz) 23 Que é o Seu Corpo (a F°nte de Vida da Igreja está Nele, apoiada e dirigida pelo Seu Poder, além disso é o instrumento pelo qual Ele opera)' a plenitude Daquele que cumpre tudo em todos. (Posto que Cristo era o Verdadeiro Israel e é o Verdadeiro Homem, Ele é também a Verdadeira Igreja.) CAPÍTULO 2 (64 d.C.)

VIVER EM CRISTO VOS vivificou (foram feitos vivos) f estando vós mortos em ofensas e pecados (depravação total devido à Queda e pecado original) 2 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo (refere-se ao feito de que as pessoas não redimidas, põem como deve ser seu comportamento, e vivem com acertos dentro desta esfera de transgressões e pecados)t segundo o príncipe das potestades do ar (corresponde ao feito de que Satanás encabeça o sistema deste mundo)f do espírito que agora opera nos fdhos da desobediência (° espírito de Satanás, o qual cobre a todos os incrédulos, por isso operando a desobediência). 3 Entre os quais (os filhos da desobediência) todos nós também (estilo de vida) antes andávamos nos desejos da nossa carne (ânsias depravadas), fazendo a vontade da carne e dos pensamentos (a tnente das pessoas não redimidas são um laboratório de pensamentos, impressões e imaginações pervertidas): e éramos por natureza filhos da

E


2131 ira, como os outros também. (A ira de Deus está de modo inalterável contra o pecado, e a única solução é a Cruz.) 4 Mas Deus, Que é riquíssimo em Misericórdia (Sua Misericórdia nos chega por meio da Cruz)i peiGSeu muito Amor com que nos amou (° Amor demonstrado no Calváriof 5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas (refere-se a uma condição na qual não podemos fazer nada para nos ajudar). nos vivificou juntamente com Cristo (nos concede esta nova vida por nossa identificação com Cristo em Sua Morte e Ressurreição\ (pela Graça sois salvos;) (A Graça é feita possível unicamente pela Cruz, e flui sem interrupção quando sempre fazemos a Cruz o Objeto de nossa Fé.) 6 E nos Ressuscitou juntamente com Ele (a Ressurreição de Cristo, da Tumba, era inclusive nossa Ressurreição, o significado espiritual é que nos deu "novidade de vida" IRm■6:3-5))' e nos fez assentar nos lugares Celestiais (feito possível pela Cruz), em Cristo Jesus (efetuado tudo em Cristo, e se refere à maneira como o fez, que é pela Cruz); 7 Para mostrar nos séculos vindouros (nas idades próximas, uma após outra, interminável) as abundantes riquezas da Sua Graça (apresenta a idade de ouro do Crente que é sempre o futuro, nunca o passado) pela Sua benignidade para conosco em Cristo lesus. (Deus pode nos mostrar bondade só através da Cruz. O Estudante da Bíblia deve dar-se conta que a Cruz é a Doutrina mais antiga na Bíblia [I Pe. 1:18-20), e de fato, é o Fundamento no qual deve edificar-se toda Doutrina Cristã.)

EFÉSIOS 2:16

como causaf as quais Deus preparou para que andássemos nelas. (As boas obras das que se refere o Apóstolo têm que ver com a Fé em Cristo e a Cruz, o que permite ao Crente viver uma vida Santa.) A UNIDADE

11 Portanto, lembrai-vos que vós noutro tempo éreis Gentios na carne, e chamados Incircuncisão (referia-se a quais gentios não estavam em Convênio com Deus; a Circuncisão física debaixo da Antiga Aliança, que era a sua prova extema j pelos que na carne se chamam Circuncisão feita pela mão dos homens (dito por Paulo desta maneira, com respeito aos Judeus, em contraposição da Circuncisão feita no coração); 12 Que naquele tempo estáveis sem Cristo (descreve a antiga condição dos Gentios, que não tinham conexão alguma com Cristo antes da Cruz)' separados da comunidade de Israel, e estranhos às Alianças da Promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo (tudo isto revela um coração obscurecido e pervertido; os Gentios não tinham nenhum conhecimento de Deus naquele tempo). 13 Mas agora em Cristo Jesus (a base de toda a Salvação)' vós, que antes (tempos passados) estáveis longe (longe da Salvação)' já pelo Sangue de Cristo. (A Morte Expiatória do Sacrifício de Jesus Cristo transformou o relacionamento de Deus com a humanidade. Em Cristo, Deus não reconciliou a uma nação, e sim a "um mundo" a Ele (II Co. 5:19].) 14 Porque Ele (í risto) é a nossa paz (Por Cristo e o que Ele fez na Cruz, temos a paz com A REDENÇÃO Deusf o Qual de ambos os povos fez um (os 8 Porque pela Graça (a Bondade de Deus) Judeus e os Gentiosf e, derrubando a parede sois salvos, por meio da Fé (Fé em Cristo, e a de separação que estava no meio (entre os Cruz sempre como seu Objeto); e isto não vem Judeus e os Gentios); de vós (nada disto é de nós, mas tudo é Dele)' 15 Na Sua carne desfez (corresponde à é Dom de Deus (cada vez que se usa a palavra Sua Morte na Cruz, pela qual Ele Redimiu à "Dom," Deus está referindo-se a Seu Filho e humanidade, o que também significa que Ele Sua Obra Substitutiva na Cruz, que faz tudo não morreu espiritualmente, como alguns isto possível). afirmam) a inimizade (° ódio entre Deus e o 9 Não vem das obras (o homem não merece homem, causado pelo pecadof isto é, a Lei dos a Salvação; independentemente do que faz)r Mandamentos, que consistia em Ordenanças para que ninguém se glorie (glonar-se em sua (a Lei de Moisés, e mais em particular aos Dez própria capacidade e força; só se permite glonar- Mandamentos)' para criar em Si mesmo dos se na Cruz [Gl. 6:14]); dois (os Judeus e os Gentios) Um novo homem, 10 Porque somos feitura Sua (se formosfazendo a paz (o qual rwvamente foi efetuado feitura de Deus, nossa Salvação não provém de pela Cruz)' nós mesmos)' criados em Cristo Jesus para as 16 E (Cristo) pela Cruz reconciliar (é só boas obras (como resultados da Salvação e não pela Expiação que os homens se reconciliaram


EFÉSIOS 2:17

2132

com Deus) ambos com Deus (os Judeus e os dada (como Mordomo e Compromissado sobre Gentios) em um corpo (a lgreía), matando o Novo Convênio, o Apóstolo se preocupava com ela (A Cruz) as inimizades (tirada a com a administração correta e apresentação da barreira entre Deus e o homem pecador) : Mesma); 3 Como por Ele (Cristo) me foi este 17 E, vindo, Ele Evangelizou a paz, a vós que estáveis longe (proclama o Evangelho que Mistério manifestado pela Revelação (a Cruz, vai aos Gentios)' e aos que estavam perto. que em essência é o Novo Convênio, era um (Refere-se aos Judeus. É a mesma Mensagem "mistério” antes de que desse seu significado a para ambos.) Paulo)' (como antes um pouco vos escrevi (e 18 Porque por Ele lPor Cristo) ambos obvio que o Apóstolo tinha escrito previamente temos (os Judeus e os Gentios) acesso ao Pai uma carta aos Efésios a respeito desta grande em Um mesmo Espírito. (Se o pecador passar Verdade, da qual não temos já nenhum pela Cruz, o Espírito Santo abre a porta, do registro); contrario põe uma tranca [Jo. 10:1 j.) 4 Por isso. quando ledes (° 4ue lemos 19 Assim que (refere-se à condição atual agora, com respeito a esta Epístola) t podeis dos Crentes) já não sois estrangeiros, nem perceber a minha compreensão do Mistério forasteiros (° <Jue uma vez foram os Gentios)t de Cristo,) (O Senhor quer que compreendamos mas concidadãos dos Santos (os Gentios já o Mistério da Cruz, tal como foi dado a Paulo. têm o mesmo acesso que os Judeus, tudo devido Em outras palavras, não devemos nos desviar do à Cruz)' e da família de Deus (anta relação que ele ensinou.) progressiva com Deus em Cristo); 5 O qual noutros séculos não foi 20 Edificados sobre o Fundamento (ã manifestado aos filhos dos homens (refereCruz) dos Apóstolos e dos Profetas (os se às épocas, até o Apóstolo Paulo)' como agora Apóstolos servem de liderança debaixo do Novo tem sido revelado pelo Espírito aos Seus Convênio, e os Profetas tendo servido igualmente Santos Apóstolos e Profetas (deu primeiro debaixo do Antigo Pacto) r de que Jesus Cristo esta Revelação a Paulo [Gl. 1:11-12), o Espírito é a Principal Pedra de Esquina (demonstra a de Deus usa logo a Mensagem como foi dada a parte do Fundamento que mantém tudo unido; Paulo para instruir a outros Apóstolos e Profetas, Jesus Cristo é "a Principal Pedra de Esquina” etc.); em virtude do que Ele fez na Cruz); 6 Asaber, que os Gentios são co-herdeiros 21 No qual (Cristo) todo o edifício, bem (as diferenças entre os Judeus e os Gentios, ajustado, cresce para ser um Templo Santo quanto à Redenção, foram apagadas)' e de um mesmo corpo (todos na mesma Igreja, quer no Senhor: 22 No qual também vós juntamente dizer, o "Corpo de Cristo”)' e participantes da sois edificados (os Judeus e os Gentios) para Promessa em Cristo pelo Evangelho (deve morada de Deus em Espírito. (Tudo foi feito traduzir-se, “Em Cristo Jesus pelo Evangelho," possível pelo que Jesus fez na Cruz.) porque os melhores Textos Gregos incluem o Nome “Jesus”; se aquele último Nome não estivesse ali, Paulo diría que os Gentios eram CAPÍTULO 3 (64 d.C.) co-participantes das Promessas Messiânicas Judaicas, o que não é verdade); A REVELAÇÃO 7 Do qual fui feito Ministro (refere-se OR esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro ao que serve)' pelo Dom da Graça de Deus, de Jesus Cristo (Paulo escreveu esta que me foi dado (tudo isto concedeu a Paulo Epístola da prisão em Roma; além disso, ele não estritamente de acordo à Graça de Deus, o se considerava um detento de Nero, mas sim de que significa que não foi por mérito, já que ele Jesus Cristo; em outras palavras, por quaisquer não tinha nenhum) segundo a operação do que sejam o propósito e razão, o Senhor o quis na Seu poder. (É o Poder do Espírito Santo, feito frisao nesse momento, e assim era como Paulo disponível a nós pela Cruz e nossa Fé naquela via a situação) por vós, os Gentios (refere-se Obra Terminada [Gl. 1:18].) ao começo da Igreja, composta principalmente 8 A mim, que sou o menor de todos os por Gentios, e a extensão do Evangelho ao Santos, me foi dada esta Graça (a humildade se mundo)' evidencia aqui, que só é possível pela Cruz, pela qual recebemos a Graça) de anunciar entre os 2 Se é que tendes ouvido a Dispensação da Graça de Deus, que para convosco me foi Gentios, por meio do Evangelho, as riquezas

P


2133

EFESIOS 3:21

incompreensíveis de Cristo (recebemos "as dizendo que ele se prostra à Vontade de Deus, riquezas de Cristo” exclusivamente através seja qual seja essa Vontadef e por meio da Cruz, e são inesgotáveis, e que 15 Do Qual (o Senhor Jesus Cristo) toda a vai aumentando mais e mais e durará para família (todos os que aceitaram a Cristo) nos sempre); Céus e na Terra toma o nome (quantos crentes passaram a estar com o Senhor e quantos estão 9 E demonstrar a todos (trazer para luz algo que antes tinha estado oculto) qual vivos na Terraf seja a dispensação do Mistério, que esteve 16 Para que (Cristo Jesusf segundo as oculto (podesse traduzir, "o companheirismo riquezas da Sua Glória (refere-se a todas as da dispensação da Revelação do Mistério"; em perfeições reveladas por Deus, não somente outras palavras, o Mistério já não existe, tendo Sua Graça e Poder)t vos conceda que sejais sido já revelado) desde os séculos em Deus corroborados com poder no homem interior (declara o fato que isto não era uma nova classe (o espírito do homem)t pelo Seu Espírito de ação da parte de Deus, forçado sobre Ele pelo (levará-se a cabo, se nossa Fé estiver sempre na desenvolvimento na história humana; a Cruz Cruz, pela qual o Espírito Santo operaf era Seu Plano desde a Fundação áo Mundo ]I 17 Para que Cristo habite pela Fé nos Pe. 1:18-20]), que tudo criou por meio de vossos corações (<jue se leva a cabo por nossa Jesus Cristo (Deus o Pai oficializa; Deus o Fé na Cruz); afim de, estando arraigados e Filho faz a orquestração e Deus o Espírito Santo fundados em amor (firmemente estabelecido e executaf. com muita base), 10 Para que agora, pela Igreja, a multiforme 18 Poderdes perfeitamente compreender, Sabedoria de Deus (concernente a Anjos Justos) com todos os Santos (não somente entender, seja conhecida dos Principados e Potestades mas também, "agarrar-se disso para tomar nos Céus (apresenta a Igreja proclamando às posse") qual seja a largura, e o comprimento, Hostes Angelicais parte da Sabedoria de Deus e a altura e a profundidade (metáforas usadas que os Anjos não tinham conhecido antes), por Paulo para explicar a imensidão do Amor de 11 Segundo o eterno propósito (o propósito Deus pelos Santosf das épocas) que fez em Cristo Jesus nosso 19 E conhecer o Amor de Cristo (indica Senhor (Deus formou um Plano que é Eterno o conhecimento adquirido pela experiênciaJ, em referência à Salvação dos homens, e o Plano que excede todo o entendimento (o Crente está centrado no Senhor Jesus e o que Ele fez na pode conhecer o Amor de Cristo, mas não pode Cruzf. esgotar o conhecimento Daquele Amor), para 12 No Qual (refere-se a Cristo, mas, mais que sejais cheios de toda a plenitude de em particular ao que Ele fez na Cruz por nós) Deus (chega-nos somente por Cristo e o que Ele temos ousadia (devido à Cruz, podemos já fez por nós na Cruz). ter a ousadia de nos aproximar de Deus (Hb. 20 Ora, Àquele que É poderoso (apre­ 4:16]) e acesso (a única maneira pela qual po­ senta a Deus como a Fonte de todo o Poder) demos ter acesso ao Trono de Deus é por meio para fazer tudo muito mais abundante­ e através de Jesus Cristo e Sua Obra Expiató­ mente além daquilo que pedimos ou pen­ ria na Cruz) com confiança, pela nossa Fé samos (até além de nossa compreensão que o Nele. ("A Fé" está envolta em Jesus Cristo e Sua Espírito Santo pode explicar só nestes termos), Cruz.) segundo o poder que em nós opera (a pa­ lavra "segundo" se refere ao feito de que este Poder pode operar em nós só quando seguimos AS BÊNÇÃOS a Ordem Prescrita da Vitória de Deus, que 13 Portanto, vos peço que não desfaleçais é a Cruz e nossa Fé naquela Obra Termina­ nas minhas tribulações por vós (não deixem da; então é dado ao Espírito Santo liberdade que se debilite sua Fé por causa de meu de ação para usar Seu Grande Poder a nosso encarceramento), que são a vossa glória. favor), (Independentemente do que aconteça, resultará 21 A esse Glória (Cristo e a Igreja como um numa maior proclamação do Evangelho, que Corpo, serão o veículo daquela demonstração será para seu bem-estar.) eterna) na Igreja (o Corpo de Cristo), por 14 Por causa disto (a propagação do Cristo Jesus (feito possível por nosso Senhor e Evangelho) me ponho de joelhos perante o o que Ele fez na Cruz), em todas as gerações, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo (Paulo está para todo o sempre (Etemal). Amém.


EFESIOS 4:1

2134

os Crentes se desviam da Cruz por outras coisas [Gl. 2:211) segundo a medida do Dom de Cristo (proporcionada em certa medida a cada Santo segundo a necessidade, a menos que, como OGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor se mencionou, seja frustrada). (como se mencionou, o Apóstolo está na 8 Por isso diz (Sl. 68:18); Subindo ao prisão em Roma; ele se considera prisioneiro alto (a Ascensão), levou cativo o cativeiro porque assim era a vontade do Senhor), que (liberou as almas no Paraíso; antes da Cruz, andeis como é digno da Vocação com apesar de serem Crentes, eles ainda estavam que fostes chamados (refere-se à norma de retidos como cativos por Satanás porque o conduta; viver em santidade, o Crente deve sangue de touros e cabras não podia tirar a "andar conforme o Espírito," que se obtém só divida do pecado: mas quando Jesus morreu na quando entende que toda força e ajuda provêm Cruz, a dívida do pecado foi paga, e então Ele da Cruz, e ao fazer sempre a Cruz o Objeto de converte a todos estes em Seus Cativos), e deu nossa Fé), Dons aos homens. (Os "Dons" incluem todos os Atributos de Cristo, tudo se fez possível pela 2 Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos Cruz.) outros em amor (de novo, tudo isto é obra do 9 (Ora, isto — Ele subiu - que é (missão Espírito, o que significa que nau se pode obter cumprida), se não que também antes tinha por nossa própria habilidade; a ajuda do Espírito descido às partes mais baixas da Terra? nos chega por nossa Fé constante na Cruz [I Co. (Imediatamente antes de Sua Ascensão à Glória, 1:17-18, 23}); o qual se levaria a cabo em triunfo total, Ele primeiro baixou ao Paraíso para libertar a todas 3 Procurando guardar a unidade do Espírito (a unidade com respeito à Fé em Cristo as almas Crentes naquela região, o que Ele e a Cruz) pelo vínculo da paz (a Fé em coisas assim o fez!) alheias de Cristo e a Cruz destroem a paz, 10 Aquele que desceu é também o Mesmo porque gera a auto-justiça). que subiu (é uma representação de Jesus como 4 Há um só corpo (o Corpo dos Crentes Libertador e Mediador) acima de todos os chamados), e um só Espírito (um Espírito Céus (revela Sua posição presente, nunca mais Santo, Que opera sempre por meio de Cristo e voltar a descer ao mundo das trevas), para a Cruz (Jo. 16:13-14j: significa que a Fé em cumprir todas as coisas.) (Ele sempre foi o coisas alheias à Cruz não é do Espírito Santo, Criador, mas Ele agora é também O Salvador.) mas sim de espíritos), como também fostes 11 E Ele Mesmo deu (nosso Senhor faz o chamados em uma só esperança da vossa chamado) uns para Apóstolos (tem referência vocação (toda nossa esperança está em Cristo ao fato de que nem todos que são chamados lesus e o que Ele fez por nós na Cruz; é uma a serem Ministros, serão chamados a serem "só" e única 'esperança"); Apóstolos; aplica-se a outras designações também; os "Apóstolos" servem como os líderes de fato da 5 Um só Senhor (Jesus Cristo), uma só Fé (o que Ele fez na Cruz), um so Batismo (nossa Igreja, e fazem assim pela Mensagem particular Salvação, referindo-se aos Crentes Batizados em dada a eles pelo Senhor para a Igreja), e outros Cristo, que se efetuou na Cruz; não tem nada a para Profetas (quem se mantém no Ofício de ver com o Batismo em Águas jRm. 6:3-5J); Profeta, por isso, predizendo e pregando), e 6 Um só Deus e Pai de todos (refere-se outros só para Evangelistas (que Evangeliza); e aos Redimidos; Deus não é Pai dos não salvos, outros para Pastores (Cuidar das ovelhas) e quando Jesus o disse claramente; seu pai é Doutores (aqueles com um Ministério especial realmente o Diabo [Jo. 8:44]), O qual é sobre para ensinar a Palavra ao Corpo de Cristo; os todos (refere-se à Supremacia), e por todos “Apóstolos" na realidade podem se enquadrar e em todos vós (em virtude do que Cristo em todas as vocações); fez por nós na Cruz, e nossa Fé naquela Obra terminada). O PROPÓSITO DOS DONS CAPÍTULO 4 (64 d.C.) NOSSO ANDAR DIÁRIO

R

O DOM DE CRISTO

12 Querendo o aperfeiçoamento dos San­ tos ("equipar para serviço"), para a obra do 7 Mas a Graça foi dada a cada um de nós Ministério (proclamar a Mensagem de Reden­ (entretanto, pode-se frustrar esta Graça quando ção ao mundo inteiro), para edificação do


2135 Corpo de Cristo (para a edificação espiritual da Igreja): 13 Até que todos cheguemos à unidade da Fé (trazer para todos os Crentes um conhecimento apropriado de Cristo e a Cruz), e ao conhecimento do Filho de Deus (o que de novo se refere ao que Ele fez por nós na Cruz), a homem perfeito (Crente com maturidade), à medida da estatura completa de Cristo (a “medida" é a "plenitude de Cristo," que só se pode alcançar por uma Fé apropriada na Cruz}. 14 Para que não sejamos mais meninos inconstantes (apresenta o oposto da maturidade, e se refere àqueles cuja Fé está em algo alheio à Cruz), levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens (Satanás usa os Pregadores) que com astúcia (referese a um planejamento ou sistema deliberado), enganam fraudulosamente (aparência de fraude, algo que não é da Cruz} 15 Antes, seguindo a Verdade em Amor (proclamando a Verdade da Cruz, mas sempre com Amor), cresçamos em tudo (o Crescimento Espiritual apropriado pode ter lugar somente quando a Fé é apropriada na Cruz [I Co. 1:21, 23; 2:2]) Naquele que é a Cabeça, Cristo (Cristo é a Cabeça da Igreja, e é assim em virtude da Cruz} 16 Do Qual (Cristo fesus) todo o Corpo (Cristo como a Cabeça e a Igreja como o Corpo), bem ajustado (o pé no lugar onde tem que estar, e o olho no lugar correto, etc.), e ligado pelo auxílio de todas as juntas (uma parte é dependente da outra), segundo a justa operação de cada parte (cada parte trabalha para produzir um grande resultado), faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor (edificando-se a si mesmo; ocorrerá quando funcionamos segundo a Ordem Prescrita de Deus, que é a "unidade da Fé”; de novo, refere-se a um entendimento correto da Cruz).

EFESIOS 4:24

Deus (o única vida verdadeira que há) pela ignorância que há neles (não só se refere ao intelecto, mas também denota ignorância das coisas Divinas), pela dureza do seu coração (é uma "ignorância voluntária" que ocasiona uma “cegueira voluntária," quer dizer, "cegueira espiritual"} 19 Os quais, havendo perdido todo o sen­ timento (a insensibilidade moral, que ocasiona a desumanidade do homem ao homem), se en­ tregaram à dissolução (uma rendição comp-leta de si mesmo à imoralidade), para com avi­ dez cometerem toda sorte de impurezas (tal pessoa cobiça esse estilo de inda). 20 Mas vós não aprendestes assim a Cristo (em contraste com os pagãos insensíveis, dominados por paixão que existe só para satisfazer sua natureza inferior; em outras palavras, o Senhor nos salva do pecado, não no pecado) 21 Se é que O tendes ouvido (o ponto principal é, "Posto que era Cristo a Quem tinham escutado Pregar"), e Nele fostes ensinados (deveríam haver traduzido, “Nele,” quer dizer, “na esfera de Cristo"), como está a Verdade em Jesus (a verdade não só é “em fesus," mas também “é fesus" ]fo. 14:6]}, 22 Que, quanto ao trato passado (que só se pode fazer por meio de colocar sua Fé exclusivamente na Cruz), vos despojeis (concernente á maneira anterior de viver) do velho homem (refere-se à pessoa não salva dominada totalmente pela natureza depravada [Rm. 6:6]), que se corrompe pelas concupiscências do engano (a pessoa não salva está sujeita a um processo contínuo de corrupção que piora com o transcorrer do tempo) 23 E vos renoveis (um ato contínuo) no espírito da vossa mente (tem que ver com a vontade humana; o Crente deve desprezar a mentalidade de dependência em si mesmo e colocar total dependência em Cristo, o que só NORMAS MORAIS pode obter-se ao fazer só a Cruz o Objeto de sua 17 E digo isto, e testifico no Senhor própria Fé [Rm. 12:1-2]} (ensinou ele, pelo Senhor com respeito a nosso 24 E vos revistais do novo homem (somos estilo de vida diário) para que não andeis um “novo homem "em virtude de sermos Ba­ mais como andam os outros Gentios (sua tizados em Sua Morte, Sepultados com Ele norma de comportamento) na vaidade da sua pelo Batismo em Sua Morte, referíndo-se à mente (refere-se a viver numa esfera de tolice; Crucificação, e estando Ressuscitado com Ele denotando ignorância das coisas Dmnas, uma em "novidade de vida” ]Rm. 6:3-5]), que cegueira moral) segundo Deus é criado em verdadeira Justiça 18 Entenebrecidos no entendimento (um e Santidade. (É o que o “novo homem" deve ser processo surgido no passado [a Queda] mas com e o que pode ser, mas só ao considerar-se morto resultados no presente), separados da vida de ao pecado e à natureza do pecado ]efetuado


EFÉSIOS 4:25

2136

na Cruz], mas uivo com Deus através de Jesus Cristo nosso Senhor !Rm. 6:11 ].) 25 Por isso deixai a mentira (a primeira coisa que deve incluir ao desprezar o "velho eu” é a falsidade, que se refere a acreditar algo alheio de Cristo e da Cruz; em outras palavras, todo o resto que não é de Cristo e Ele Crucificado é uma "mentira"), e falai a verdade cada um com o seu próximo (a Verdade é Cristo e a Cruz, que ocasiona a Justiça e a Santidade Verdadeira); porque somos membros uns dos outros. (Portanto, devemos todos nos rodear à mesma coisa, que é Cristo e a Cruz.) 26 Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira (a única “ira" que se permite é a ira Justa; todas as demais iras é o resultado do "velho homem," e deve ser "despojado"; tem que ver basicamente com nossas emoções, o qual o Espírito Santo pode acalmar apropriadamente; significa que para que Ele opere, devemos sempre ter a Cruz como o Objeto de nossa Fé): 27 Não deis lugar ao Diabo. (A Fé apropriadamente posta na Cruz não dá lugar a Satanás.) 28 Aquele que furtava, não furte mais (quando nos assemelhamos a Cristo resulta em altas normas morais) ; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom (temos que ganhar a vida por qualquer método honesto que esteja a nosso alcance), para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. (Em lugar de tirar de outros, agora podemos dar a outros.) 29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe (que nenhuma calúnia nem incredulidade proceda de sua boca), mas só a que for boa para promover a edificação (o que nós dizemos edifica ou destrói?), para que dê Graça aos que a ouvem (seja uma Bênção) . 30 E não entristeçais o Espírito Santo de Deus (dizer más palawras ou palavras inúteis são repugnantes à Santidade do Espírito), no qual estais selados para o Dia da Redenção. (Devesse traduzir, "Em Quem estão vocês selados até o Dia da Redenção." O Espírito Santo é o Selo Mesmo que Deus pôs sobre nós.) 31 Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós (à medida que o Crente põe sua Fé na Cruz e mantém sua Fé na Cruz, dando liberdade de ação ao Espírito Santo para operar, a maldade se "despoja" de nossa vida): 32 Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoandovos uns aos outros (seja disposto a perdoar),

como também Deus vos perdoou em Cristo. (O perdão de Cristo a nós tem que ser sempre o motivo de nosso perdão a outros.) CAPÍTULO 5 (64 d.C.)

MANDAMENTOS

S

EDE, pois, imitadores de Deus, como filhos amados (somos, ao obedecer a Palavra de Deus e ao manter nossa Fé na Cruz); 2 E andai em amor (ordenem sua norma de conduta dentro da esfera do amor), como também Cristo vos amou (apresenta o Apóstolo passando do Pai ao Filho como nosso exemplo), e se entregou a Si mesmo por nós, em oferta e Sacrifício a Deus, em cheiro suave. (Cristo cumpriu todas as Ofertas simbólicas de Sangue do sistema Levílico [FJb. 10:8j. Ele as cumpriu ao ser uma Oferta de pecado na Cruz. O "Aroma em cheiro suave" descreve o Sacrifício Expiatório aceito por Deus.) PECADOS 3 Mas a prostituição, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a Santos; 4 Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm (nada característi­ co); mas antes, ações de graças. (O amparo dos Crentes contra todos estes pecados é a Cruz de Cristo e a Cruz sozinha. Mantendo a Cruz como o Objeto da Fé garante a Vitória [Gl. 6:14], e por isso devemos sempre dar graças a Deus.) NÃO SEJAIS PARTICIPANTES 5 Porque bem sabeis isto; que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento o qual é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus. (Paulo está falando com os Crentes! Se a Cruz não for o Objeto da Fé do Crente, e sim outras coisas, estas Passagens nos dizem claramente que o Crente estará em uma posição de incredulidade e perderá sua alma; a única resposta para a “Lei do pecado e da morte" é a “Lei do Espírito de Vida em Cristo Jesus" IRm. 8:2 ].)

6 Ninguém vos engane com palavras vãs (a não afastar-se da Cruz) ; porque por estas coisas vem a Ira de Deus sobre os filhos da desobediência (a Cruz só detém a Ira de Deus).


2137 7 Portanto, não sejais seus companheiros. (Nunca abandone a Cruz, não importa quão sedutoras paieçam as demais coisas.) MANDAMENTOS

EFÉSIOS 5:23

var a cabo o que o Senhor nos chamou a desem­ penhar.) 17 Por isso não sejais insensatos (o tempo vale como ouro porque Deus nos dá somente uns dias para escolher o que resultará em consequências Eternas), mas entendei qual seja a Vontade do Senhor. (Podemo-La obter se fixarmos exclusivamente nosso olhar em Cristo e a Cruz.) 18 E não vos embriagueis com vinho (controlado por bebidas alcoólicas, o qual Paulo deseja usar como exemplo), em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito (controlado constantemente pelo Espírito, momento por momento); 19 Falando entre vós com Salmos, Hinos e Cânticos Espirituais (refere-se à adoração com respeito aos cânticos e de como cantar); cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração (dá aprovação ao Espírito Santo quanto à música e os estilos de adoração que começaram no Antigo Testamento); 20 Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai (em tudo o que provém de Deus) em Nome de nosso Senhor Jesus Cristo (expressa neste Versículo a Fonte de todas as Bênçãos, e também o meio pelo qual estas Bênçãos chegaram à raça humana); 21 Sujeitando-vos uns aos outros (a submissão espiritual correta é sempre horizontal e nunca vertical com respeito aos Crentes, dando a entender que terá que submeter-se um ao outro) no temor de Deus (dando a entender que a submissão vertical deve ser a Deus Somente, nunca ao homem) .

8 Porque noutro tempo éreis trevas (todos os que não conhecem Cristo estão em trevas espirituais), mas agora (desde que vieram a Cristo) sois luz no Senhor (somos um reflexo da Luz de Cristo) ; andai como filhos da Luz (ordenem sua norma de conduta para que correspondam): 9 (Porque o Fruto do Espírito (Gl. 5:2223) está em toda a bondade, e Justiça e Ver­ dade;) (Expõe os resultados finais do "Fruto do Espírito.") 10 Aprovando o que é agradável ao Senhor (posto à prova, e somente a Cruz resistirá a prova). 11 E nào comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas (as Escrituras ensinam a separação, mas não o isolamento), mas antes condenai-as (falar com clareza e ousadia contra elas). 12 Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe. (Os escritos de Paulo sempre realçavam as práticas do pecado, mas nunca tão evidente quanto aqui.) 13 Mas todas estas coisas se manifes­ tam, sendo condenadas pela Luz (é só Cris­ to e a Cruz que podem demonstrar adequada­ mente o que é o pecado na atualidade; esta é a razão pela qual para a maior parte da Igre­ ja não lhes importa a Cruz!), porque a luz tudo manifesta. (A Cruz somente, pode AS ESPOSAS manifestar o pecado e todos os seus efeitos malignos.) 22 Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos 14 Por isso diz (Is. 60:1): Desperta, tu que dormes (o Apóstolo está advertindo aos maridos (o Espírito Santo, por meio do Cristãos que eles devem sacudir sua indiferença Apóstolo, está referíndo-se à liderança espiritual e apatia), e levanta-te dentre os mortos da família), como ao Senhor. (Primeiro, a (mortos no Espiritual), e Cristo te esclarecerá. submissão deve ser a Cristo como Senhor e (Cristo derramará sobre vós a Luz da Verdade Mestre, e não ao marido. Se tinha considerado Div. .a como o Sol reflete a luz sobre o homem a supremacia do marido, expressou-se de outra forma, assim dizem os Eruditos Gregos. Se que está despertando de seu sono.) 15 Portanto vede prudentemente como a esposa se submeter ao Senhor como deve, andais (prestando muita atenção), nào como ela se submeterá a seu marido com resoeito à néscios (a pessoa que não se aproveita de tudo liderança espiritual como tem que ser, isso é, se o que Cristo lhe oferece é um néscio), mas como ele conhecer ao Senhor. Se ele não conhecer, tal submissão espiritual não pode ser possível, como sábios (aproxime-se mais do Senhor), 16 Remindo o tempo (aproveitar as oportu­ é óbvio.) 23 Porque o marido è a cabeça da mulher, nidades que se apresentam); porquanto os dias sào maus. (A Cruz tem que ser o nosso Funda­ como também Cristo é a Cabeça da Igreja mento. Só então poderemos vencer o “mal," e le­ (sugere que a obediência que a esposa apresenta


EFÉSIOS 5:24

2138

a seu marido deve considerar-se como obediên­ cia a Cristo, a qual ela pode fazer se seu ma­ rido está obedecendo ao Senhor), sendo Ele próprio O Salvador do Corpo. (Refere-se ao Senhor sendo O Salvador dos Crentes, que são os que compõem a Igreja. Enquanto o mari­ do não pode ser O Salvador da esposa em ter­ mos de Redenção, ele pode ser o protetor e ajudador.) 24 De sorte que, assim como a Igreja está sujeita a Cristo (a Cabeça), assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. (Pressupõe-se que o marido tem a mesma conduta que a de Cristo.) MARIDOS 25 Vós, maridos, amai vossas mulheres (com um amor como o de Deus), como também Cristo amou a Igreja (apresenta o qualificador; se o marido se comportar como corresponde para sua esposa, ela não terá problemas e submeterse-á a ele, como é seu dever), e a Si mesmo se entregou por Ela (manifesta o grande Sacrifício que caracteriza este tipo de Amor de Deus; a resposta aos problemas matrimoniais não está em assistir a seminários sobre este tema, mas sim que o marido e a esposa ponham sua Fé e confiança totalmente em Cristo e o que Ele fez na Cruz para eles; em outras palavras, a Cruz sozinha refere-se como resposta, pelo que Jesus fez alif, 26 Para a santificar, purificando-a (o conceito da apresentação final da Igreja em Santidade perfeita no Grande Dia Vindouro) com a lavagem da água, pela Palavra (em realidade quer dizer que a "Palavra" limpa e purifica como a água), 27 Para a apresentar a Si Mesmo (é Cristo Mesmo Quem apresenta à Igreja, e Ele apresentará a Si Mesmo), Igreja gloriosa (feito possível pela Cruz), sem mancha, nem ruga nem coisa semelhante (o que a Cruz só pode fazer), mas Santa e irrepreensível. (É nossa posição em Cristo, feito possível pela Cruz.) 28 Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos (proclamada desta maneira porque “eles são uma só carne," assim como o dirá Paulo no Versículo 31). Quem ama a sua mulher, amase a si mesmo (a unidade da união Sagrada do matrimônio). 29 Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à Igreja (o Espírito

Santo está usando a união do marido e a esposa para simbolizar a união de Cristo e a Igreja); 30 Porque somos membros do Seu Corpo, da Sua Carne, e dos Seus Ossos. (Somos a parte risível do Corpo do qual Ele é a Cabeça, e por esta razão Ele alimenta e cuida da Igreja. "Sua Carne” e “Seus Ossos” se refere à Encarnação, e a entrega de Si mesmo na Cruz, o que fez possível para nós chegar a ser parte Dele (Rm. 6:3-5].) 31 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe (embora seguramente ele continua amando a seu pai e a sua mãe, seu amor principal é agora para sua esposa), e se unirá à sua mulher; e serão dois numa só carne. (É a união que simboliza a Cristo e a Igreja.) 32 Grande é este Mistério (não tinha sido revelado}, digo-o, porém, a respeito de Cristo e da Igreja. (Apresenta o fato espiritual de que um Crente pode chegar a ser um com Cristo como membro de Seu Corpo, simbolizado pela relação entre o marido e a esposa.) 33 Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo (o marido deve amar a sua esposa como parte integral de si mesmo, segundo o conceito Divino da união matrimonial), e a mulher reverencie o marido. (Quer dizer reconhecer e respeitar sua posição como líder espiritual da família. Se o marido ou a esposa exigem de seu conjuge o que Cristo Só pode suprir, sendo isso a causa da maioria dos problemas matrimoniais, a pressão se voltará intolerável. Não existe ser humano que possa satisfazer o que Cristo Só pode fazer.) CAPÍTULO 6 (64 d.C.)

DEVERES DOS FILHOS VOS filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. (Quer dizer estar abaixo da autoridade. Além disso, refere-se aos pais que conhecem a Deus. Se não, eles têm que obedecer o mais que se possa, sem violar as Escrituras.) 2 Honra a teu pai e a tua mãe (é de muita importância já que o Governo da família foi projetado para ser uma imitação do Governo de Deus), (que é o primeiro Mandamento com Promessa;) 3 Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a Terra (fDt. 5:16; Ex. 20:12], como deve ser óbvio, o fato de não obedecer traz consigo consequências desastrosas).

E


2139

EFÉSIOS 6:17

PAIS

A GUERRA ESPIRITUAL

4 E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos (os pais devem criar a seus filhos em amor e não ao contrário) ; mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor (criá-los nos caminhos do Senhor, quer dizer, de acordo com a Sua Palavra).

10 No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor (estejam continuamente fortalecidos, o que se obtém ao colocar sua Fé na Cruz) , e na força do Seu poder. (Este poder está disponível a nós. A Fonte é o Espírito Santo, mas o meio é a Cruz [I Co. 1:18].) 11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus (não só de uma parte, mas de toda), para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do Diabo. (Refere-se às "estratagemas" de Satanás.) 12 Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue (nossos inimigos não são humanos; entretanto, Satanás constantemente usa aos seres humanos para levar a cabo sua obra nefasta), mas, sim, contra os principados (os principados ou seres da hierarquia e ordem mais altas no reino de Satanás) , contra as potestades (a fila diretamente abaixo dos "Principados"), contra os príncipes das trevas deste século (seres humanos que atuam como emissários de Satanás para cumprir suas ordens), contra as hostes espirituais da maldade (aqueles que levam a cabo as instruções dos "Poderes"), nos lugares celestiais. (Refere-se aos espíritos demoníacos.)

SERVOS E SENHORES 5 Vós, servos (escravos) , obedecei a vossos senhores segundo a carne (os senhores dos escravos eram patrões quanto à tarefa daquele momento, somente isso e nada mais; porém o Senhor é o Senhor da alma e do espírito do indivíduo, e também do bem-estar eterno) com temor e tremor (na realidade, referese ao temor e tremor diante do Senhor), na sinceridade de vosso coração, como a Cristo (considere a ordem do senhor dos escravos como uma ordem de Cristo); 6 Não servindo a vista, como para agra dar aos homens (refere-se ao trabalho que de­ sempenha só quando está presente o patrão, mas não faz o que é devido quando ele não está pre­ sente) , mas como Servos de Cristo (eles devem considerar-se como servos de Cristo, não de ho­ mens, este espírito lhe renderá excelente serviço ao homem) , fazendo de coração a Vontade de Deus (é a Vontade de Deus que nos comporte­ mos como Cristo); 7 Servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens (todo empregado, independentemente de quem é seu patrão, deve desempenhar sua tarefa, seja a que seja, como se o fizesse para o Senhor). 8 Sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre. (Inclusive embora tendo consciência que o serviço nem sempre é recompensado pelos patrões terrestres, definitivamente o Senhor não o deixará passar em vão.) 9 E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças (quer dizer que os Patrões Cristãos, do qual sem dúvida alguma houveram alguns, têm que tratar a seus escravos Cristãos, ou a qualquer escravo, na realidade, com bondade e respeito), sabendo também que o Senhor deles e vosso está no Céu (“passar por cima" tanto o patrão como o empregado, no uso da terminologia de hoje em dia); e que para com Ele não há acepção de pessoas. (Ele considera que ninguém é mais importante que outro.)

OS RECURSOS 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus (devido ao que enfrentamos), para que possais resistir no dia mau (refere-se a resistir e opor-se aos poderes das trevas), e, havendo feito tudo ficar firmes. (Refere-se ao Crente que não cede, nem um centímetro.) 14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade (a Verdade da Cruz), e vestida a couraça da lustiça (a Justiça de Cristo, a qual recebemos estritamente por meio e através da Cruz); 15 E calçados os pés na preparação do Evangelho da Paz (a paz que se concretiza pela Cruz também); 16 Tomando sobretudo o escudo da Fé (sempre fazendo da Cruz o Objeto de sua Fé, que é a única Fé que Deus reconhecerá, e a única Fé que Satanás repeitará), com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. (Representa as tentações com as quais Satanás açoita aos Santos.) 17 Tomai também o capacete da Salvação (tem que ver com a renovação da mente, que se obtém ao ter um entendimento que tudo o


EFESIOS 6:18

2140

que recebemos do Senhor, chega-nos através da Cruz), e a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus (o Palavra de Deus é a história de Cristo e a Cruz); 18 Orando em todo o tempo com toda oração e súplica no Espírito (um incessante rogo até que a oração seja respondida /Lc. 18:1-8]), e vigiando nisto (sendo sensível ao que o Espírito deseja) com toda a perseverança (não se detenha) e súplica (petições e rogos) por todos os Santos (os Santos orando por outros Santos); 19 E por mim (orem por mim); para que me seja dada (orem para que o Senhor dê Unção para que Pregue e Instrua) no abrir de minha boca, a palavra com confiança (refere-se a ser intrépido e seguro de si mesmo na apresentação do Evangelho), para fazer notorior o Mistério do Evangelho (para Pregar é- Instruir corretamente o Novo Convênio, que é a História da Cruz), 20 Pelo qual sou Embaixador (para Cris­ to) em cadeias (um prisioneiro); para que possa falar dele livremente, como me con­ vém falar (para que ele não permita que a per­

seguição lhe impedisse de Pregar como devia). BÊNÇÃO FINAL 21 Ora, para que vós também possais saber dos meus negócios, e o que eu faço, Tíquico, Irmão amado, e fiel Ministro do Senhor, vos informará de tudo (pelo visto, Tíquico estava com Paulo por um período de tempo enquanto estava encarcerado em Roma; informaria aos Efésios a respeito da condição de Paulo)-. 22 O qual vos enviei para o mesmo fim, para que saibais do nosso estado, e ele console os vossos corações. 23 Paz seja com os Irmãos, e Amor com Fé (indica o Amor que provém da Fé, que sempre mantém a Cruz como seu Objeto), da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo. (Referese ao fato de que tudo que os Crentes recebem de Deus o Pai é por meio dc Senhor Jesus Cristo, a Cruz sendo o meio de tais resultados.) 24 A Graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade. (Se o Amor for sincero, estará apoiado estritamente na Cruz de Cristo.) Amém.

Bíblia do expositor carta aos efésios  

Karmitta 106