Issuu on Google+

Ano II - #20 - Distribuição gratuita

Força latina Jennifer Lopez volta às telas, protagonizando a comédia romântica “Plano B”. Em entrevista exclusiva, J.LO fala sobre o filme, lembra sua origem humilde e conta como se tornou a maior estrela de origem hispânica.

Turismo | Cultura | Moda | Beleza | Comportamento | Arquitetura | Tecnologia | Gastronomia | Vinhos


2


3

INFORMATION + 11 2928 - 1700


apresenta

Temporada 2010 de dança

Grupo Corpo 11 a 15 de agosto

São Paulo Cia. de Dança

09 a 12 de setembro

Sankai Juku

14 a 16 de setembro

Cia. Sociedade Masculina 21 e 22 de setembro

Cloud Gate Dance Theatre 02 a 05 de outubro

Ballet du Grand Théâtre de Genève 23 e 24 de outubro

Quasar Cia. de Dança 06 e 07 de novembro

Faça a assinatura da temporada 2010, garanta poltrona cativa em todos os espetáculos e receba 15% de desconto nos ingressos. Conheça as condições e os benefícios no site www.teatroalfa.com.br

patrocínio:

4

realização:

apoio:


foto: Whisper of Flowers - LIU Chen-hsiang

R. Bento de Andrade Filho, 722 - S達o Paulo, SP 5 Tels.: 5693.4000 e 0300.789.3377 www.teatroalfa.com.br


Editorial Não preciso nem dizer que esta edição está linda e especial, né? Hahahaha, a modéstia é pouca, mas o que é verdade tem que ser dito e admitido, concordam? A matéria de capa com Jennifer Lopez está magnífica! Mulher PODEROSA, LINDA, RICA, FAMOSA, DETERMINADA e tudo o mais que pudermos atribuir-lhe sem que se esgotem os adjetivos e elogios. As características latinas a distinguem das demais atrizes de Hollywood, e não é por acaso que ela figura hoje como uma das mulheres mais bem-sucedidas do mundo. Nossa capa ficou pequena para tanta exuberância, razão pela qual também a escolhemos para estampar nosso editorial de moda, com fotos de Tony Duran. As imagens falam por si! Santa Catarina é definitivamente um estado magnífico. Acho que se Deus é mesmo brasileiro, ele deve ter origens catarinenses. Com suas famosas praias e serras, é um paraíso completo e incontestável. Junho abre as portas para o gostoso friozinho e as serras tornam-se os caminhos mais charmosos para quem quer viver bem a estação. Nesta edição, destaque para algumas dessas paisagens deslumbrantes, que abrigam montanhas que ficam ainda mais lindas nas baixas temperaturas. E não é só: tem também dicas de desembarques imperdíveis para quem está a fim de um passeio romântico, sem precisar sair do país. Cidade de Goiás (Goiás) proporciona um contato fascinante com um dos patrimônios históricos mais ricos do País. Pedro II, no Piauí, abriga o mais rico garimpo de opala brasileiro. E por fim Quixadá, no sertão

central Cearense, é considerada um dos melhores locais da América do Sul para a prática de voo livre. Em Turismo Internacional, Praga, inesquecível e milenar, uma das cidades mais bonitas e românticas do mundo, em homenagem ao mês dos namorados. E em ritmo de Copa do Mundo, um passeio pela África do Sul, um país repleto de belezas naturais. No espaço Responsabilidade Social, Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, fala sobre as diversas ações programadas pelo Instituto para homenagear os 50 anos que o piloto completaria em 2010. Folheando a revista vocês vão encontrar leituras variadas, como é tradição em nossa revista, e se deliciar com textos simples e atrativos. Junho vem com um clima romântico e muita paixão no ar, é um mês dedicado ao AMOR. Escolhemos as inebriantes palavras escritas em umas das muitas cartas de amor de um grande homem da história, Napoleão, para sua Josephine. Desse modo ilustramos nossa página poética e encerramos a edição propondo um brinde especial ao amor. Assim, queridos leitores, desejo que desfrutem deste momento especial com a gente... Fiquem com Deus! Um enorme beijo,

Narrimann Chede

Expediente Diretora Narriman Chede narrichede@estacaoaeroporto.com

Colunistas Raul Caldas contato@raulcaldasfilho.com.br

Jornalista Responsável Rodrigo Brasil rodrigobrasil@estacaoaeroporto.com

Correspondente Internacional (Europa) Celso R.de Campos Corrêa Nobili Pantafni Milão Itália celso@estacaoaeroporto.com

Editor Executivo Dani Ferrera daniferrera@estacaoaeroporto.com

6

Direção de Arte Karin Orofino karinorofino@yahoo.com.br

Diretora Comercial Sonia Meireles (11) 92501273 | (48) 96161276 Rua Marins de Araujo Viana,85 São Paulo SP CEP 02420-040 soniameireles8@yahoo.com.br

Jornalista Ana Marta Flores ana.marta.moreira.flores@gmail.com

Brasília Alberto Moreira Rosa Neto (61) 33234701 betico@centralcomunicacao.com.br

Diretora de Marketing Ana Carolina Rotolo anacarolina@estacaoaeroporto.com

Goiânia Gisella Silva Oliveira (62) 99796413 Gisellla.oliveira@estacaoaeroporto.com

Gerente de Marketing Guilherme Miranda guilherme@estacaoaeroporto.com

Curitiba Mirian Lins (41) 32323466 Paraná@centralcomunicacao.com.br

Gerente de Comunicação Priscila Bernardi pri@pribernardi.com.br

Florianópolis PHD Negócios (48) 33047644 junior.romanzini@phdnegocios.com.br

Grande Vale Mirla Fabiane (47) 33679996 | (47) 84516774 | (47) 99846922 mirla.icone@terra.com.br Comercial Internacional Piquet Business Consulting 80 SW 8th Street 20th floor | 33130 Miami, Fld ( 305 ) 781-8823 | (786)314-0886 luiz@piquetbusiness.com taina@piquetbusiness.com Redação Rua Araújo Figueiredo,119 | sala 1002 Centro Executivo Velloso Florianópolis SC (48) 32221840 | (48) 33658191 A Revista Estação Aeroporto pertence à E Editora Ltda. Apenas as pessoas que constam no expediente tem autorização para representála. Os conceitos emitidos em artigos assinados são de responsabilidade de seus autores.

Redes sociais www.facebook.com/estacao.aeroporto www.twitter.com/estacao


Sumário

24

Jennifer Lopez

10

Mimos

08 Horizontes 10 Mimos 12 Lugares por onde andei 14 Beleza 17 Aposte 18 Decoração 20 Turismo Internacional 22 Habitat 24 Capa 28 Tecnologia 30 Cultura 42 Desembarque 48 Gastronomia

75

Tendência

76

Especial Copa

49 Vinhos 52 Estação do mês 55 Velocidade 56 Responsabilidade Social 58 Perfil 61 Mais Estação 62 Moda 70 Guia de compras 75 Tendência 76 Especial 80 Construção planejada 85 Estação Final 89 Crônica


Horizontes Q

Serra Catarinense | Santa Catarina

uem pensa que ver paisagens cobertas de neve é Pescar, andar a cavalo, ordenhar vacas, experimenprivilégio de outros países, está enganado. Aqui tar o ‘camargo’ (café com leite tirado na hora), ouvir mesmo, no Brasil tropical, este fenômeno pode ser “causos” e saborear um bom churrasco são atividades presenciado no Sul, principalmente nos campos geligadas à vida nas fazendas que podem ser desfrulados do Planalto Serrano Catarinense. Caminho de tadas em Lages, a capital nacional do turismo rural. tropeiros no século 18, a região conhecida como CaCerca de duas dezenas de fazendas possibilitam que minho das Neves é uma sucessão de deslumbranos hóspedes conheçam de perto atividades cotidianas tes cenários turísticos. Belas paisagens, montanhas, no trato com o gado e outros animais. araucárias e muita tradição levam turistas de todas as partes do país a subir a Serra para sentir “in loco” o revigorante ar da montanha. Quem chega pelo Litoral, pode alcançar os altos da serra passando por um dos lugares mais impressionantes de Santa Catarina: a Serra do Rio do Rastro, que fica incrustada no seio da Serra Geral, entre os municípios de Lauro Müller e Bom Jardim da Serra. Pode-se vencer a íngreme subida por caminhos sinuosos e contemplar, do mirante a 1460 metros de altitude, a grandiosa paisagem que se descortina do topo das montanhas. Depois da emoção inesquecível de vencer a íngreme subida, é a vez de curtir o planalto serrano catarinense em toda a sua plenitude. Cidades como Bom Jardim da Serra, Urubici, Urupema, São Joaquim e Lages fazem parte do roteiro. Quem pretende passear por Urubici, além da disposição e espírito de aventura, precisa também de tempo. São inúmeras cachoeiras, rios, nascentes, grutas, trilhas, morros e serras para serem visitados. No Morro da Igreja está o ponto mais alto do Estado, com 1828 metros de altitude. Lugar de forte energia, abriga uma intrigante formação rochosa com uma fenda de 30 metros de diâmetro, conhecida como Pedra Furada. Urupema rivaliza com São Joaquim em termos de frio. Nos seus riachos de águas cristalinas e geladas são cultivadas trutas, que fazem a alegria dos amantes da pesca de anzol. Basta a notícia de uma frente fria ser Mais informações: anunciada para São Joaquim, a cidade mais Lages: (49) 3224-6206. www.lages.sc.gov.br/turismo fria do Brasil, ficar lotada de turistas. FasSão Joaquim: (49) 3233-2790. www.serracatarinens.com/saojoaquim cinados com o espetáculo, invadem ruas e Bom Jardim da Serra : (49) 3232-0735. www.bomjardimdaserra.sc.gov.br praças da cidade com seus gorros coloridos, Urupema: (49) 3236-1195. www.urupema.sc.gov.br grossos casacos de lã e uma alegria quase SANTUR – www.santur.sc.gov.br pueril estampada no rosto.

8

Fotos Divulgação

No caminho das neves


Fotos Divulgação

À esquerda: Serra do Corvo Branco, em Urubici. Acima: Araucárias e rio Canoas, em Urubici.

Cachoeira do Vacariano, em Urubici.

Macieira com neve, em São Joaquim.

9


Mimos Fotos: Divulgação

Bolsa bordada, acessório excêntrico A Le Sac Brodé, marca de bolsas da designer Sandra Fukelmann, traz modelos que dão toque exclusivo a qualquer produção. Bordada à mão e com o estilo único, a bolsa bolinha é perfeita para quem gosta de ser prática e charmosa. A criação das bolsas é totalmente realizada manualmente, com a preciosa integração dos diversos profissionais. “No meu trabalho, o fator humano é integral e insubstituível, a única máquina é a de costura, operada por eficientes costureiras. Valorizo e respeito o trabalho em equipe e cada integrante de nossa produção, assim como valorizo a matéria prima 100% made in Brasil”, declara Sandra Fukelmann. Preco: R$ 230,00 Saiba mais: www.lesacbrode.com.br

A década de 1980 da Bergerson Os anos 1980 inspiraram a nova coleção de joias da Bergerson. Ao revisitar a década, a marca identifica ícones que a influenciaram e, partindo deles, projeta novas idéias. As quatro coleções são batizadas de acordo com tendências da década mais marcante da estética da moda. As Coleções P&B, Pigmento, Glamour e Privilégio reúnem joias de impacto, com anéis de proporções avantajadas e brincos com muito movimento. Fugindo do convencional, há a interferência do vermelho no ouro ou nas gemas, sempre mantendo a oposição entre o claro e o escuro. “Utilizamos diamantes brancos e negros, além de gemas como cachalong e cristal negro em peças de impacto visual”, comenta Lélia Steinberg, gerente de produto da Bergerson. Anel em ouro 18k com diamantes negros. Preço: R$ 6.920,00 à vista.

Escrita valiosa da Montblanc A Montblanc sabe agradar com joias e acessórios de encher os olhos - e as mãos. A caneta Etoile Precieusse é confeccionada em resina negra brilhante com detalhes folheados a platina. Destaque para o pavê de diamantes que decora parte do cone e a ponta do clipe (0.28 quilates) e o exclusivo Diamante Montblanc de 0.10 quilates que flutua no interior de uma cápsula transparente no topo da caneta. Preco: R$ 9.314,00 Saiba mais: (11) 3039.5555

10


Vans para todos Fotos: Divulgação

A Vans, marca californiana que chegou ao mercado brasileiro recentemente, traz modelos em tênis descolados para os meninos. Os modernos tênis de cano alto ou os clássicos de cano baixo em diversas opções de cores e estampas devem integrar o guarda-roupa dos garotos. Os clássicos vão amar os modelos da linha Classic da marca, como o slip on, estampa quadriculada em preto e branco. Os produtos Vans podem ser encontrados em lojas multimarcas em todo o país. Preço: sob consulta Saiba mais: www.vansdobrasil.com.br

Long live the Simpsons A cada coleção, a Cavalera estampa camisetas com ícones da cultura pop: paródias de logos, referências musicais e personagens que fazem parte do inconsciente coletivo. Neste inverno, Homer Simpson e sua família, que completaram 20 anos no ar em dezembro de 2009, ilustram camisetas e moletons em três estampas diferentes. Todas contêm o humor ácido que caracteriza tanto a Cavalera quanto o programa. Temos Homer caricaturado de David Bowie, com direito a metalizados e aplicação de strass; e duas versões da família inteira, uma com a clássica cena no sofá (em que os Simpsons são esqueletos) e outra de banda de rock – Marge é a vocalista, por sinal. Preço: R$149,00 Saiba mais: www.cavalera.com.br

Relógio Armani Exchange com toque urbano Sem deixar de lado a elegância dos refinados relógios da Emporio Armani, a Armani Exchange faz sua estreia no Brasil com opções arrojadas e designs ousados. A marca investe nos modelos urbanos e casuais, para os jovens que não abrem mão de ter nos pulsos o charme de uma grife sofisticada. O modelo com pulseira branca de couro e caixa preta contrastando com o mostrador prateado é moderno sem perder o glamour que consagrou a grife. Para os homens que não hesitam em apostar em acessórios despojados é uma ótima pedida, já que as cores se sobressaem e destacam o item. A força do aço aliada à beleza do couro resulta em uma disposição de materiais primorosa, enquanto o calendário no mostrador dita a funcionalidade do modelo. Preço: R$ 799,00 Saiba mais: www.relogiosarmaniexchange.com.br

11


Lugares por onde andei

Por Stanley Frasão

Fotos: Acervo pessoal

Há quem goste de revisitar lugares

A

ndorra? Sim, Andorra. Trata-se de um principado nos Pirineus, entre a Espanha e França, banhado pelo rio Valira. São 464 km 2 de muita montanha. A população, segundo um taxista me disse, é de aproximadamente 70 mil habitantes. Andorra la Vella é a capital catalã do principado. Há pessoas que não gostam de repetir os lugares visitados. A frase é conhecida: “tá visto”. E até concordo, em parte. Afinal, tem lugares que, por alguma razão, não merecem um retorno. E assim é a nossa vida. Mas, às vezes, quem não gosta de “reler bilhete”, como, por exemplo, uma retomada, ainda que rápida, com a(o) ex namorada(o)? Bom, vamos viajar para Andorra. A primeira vez que fui para a cidade foi por acaso, juntamente com a minha mulher, Denise. O ano foi 1988, em pleno verão, julho. Estávamos em Nice, Sul da França, e resolvemos passar uns dias em Barcelona. Pegamos o carro e fomos em direção a Barcelona, até que avistamos uma placa para Andorra. Bastou uma rápida conversa e desviamos o trajeto de Barcelona para Andorra. A intenção era passar uma noite e depois seguir viagem. Ficamos três noites. E em fevereiro de 1999 houve o primeiro retorno a Andorra. Desta vez com objetivos, dois de-

12

les, o aniversário de Denise e aproveitar os prazeres das estações de esqui. E a farra foi boa, pois fomos acompanhados de nove queridos amigos. Aconteceu de novo! Retornamos em fevereiro de 2010 para esquiar. E também tivemos a companhia de outros treze queridos amigos. Aliás, se gosta de esquiar, acesse www.skiandorra.ad Foram cinco dias de muita alegria, quatro dias de esqui com a minha amiga Tatiana Judice, diversão, jantares nas bordas e, claro, compras especiais; afinal, Andorra estava em liquidação de inverno e deve ser lembrado que lá os itens internacionais gozam de isenção de impostos. Ou seja, é fácil imaginar o excesso de bagagem. A viagem começou no dia 09 de fevereiro, de Belo Horizonte para Lisboa, com conexão imediata para Barcelona, onde ficamos três noites. No dia 13 de fevereiro, às 10h15, partimos em mini bus de 25 lugares com malas e esquis em direção a Andorra – 200 km, permanecendo até o dia 18. Chegamos em Andorra às 13h45, com uma parada para um pequeno almoço. Neste dia, comprei um presente para Denise, já que 14 de fevereiro é dia de Saint Valentin. Jantamos na primeira e segunda noites na Borda


Estevet, La Comelia, 2 AD 500, que serve uma carne que é finalizada em uma pedra vulcânica, excelente! Tomamos vinho, Roda, Reserva 2005, que recomendo. O restaurante Don Denis, Carrer Isabel Sandy, 3, telefones ns. 820.6920 e 823.742, foi frequentado algumas vezes por nós. Aliás, todas as vezes que estive em Andorra estive também no Don Denis. E foi lá que convenci o amigo Gilson Judice a compartilhar um Veja Cecilia, vinho espanhol de primeira linhagem. Ah, o João Henrique Café chegou atrasado para esta degustação, mas nem por isso deixou de contribuir com a conta! Outra Borda que indico é a Pairal, Doctor Villanova, 7. Comemos, Luis Stangherlin e eu, um filé acompanhado de arroz da montanha muito bom. Na última noite em Andorra fomos ao Buda Bar, lugar bacana! E para relaxar, depois de esquiar ou das compras, sugiro uma parada no spa Caldea (http:// www.caldea.com/en/ ), tudo de bom! Andorra tem muitos hotéis. Ficamos no Hotel Crowne Plaza, com quartos grandes e atendimento ótimo. Este pequeno país, compartilhado por França e Espanha, deve ser visitado por quem gosta de esquiar e aproveitar para fazer umas compras. Enfim, recomendo! E é bom lembrar, viajar é conhecer, divertir e adquirir.

13


Luxo branco da Trousseau A fragrância White Luxury, lançamento da Trousseau, traz notas de saída de yuzu (fruta cítrica de origem japonesa), pêssego e tangerina. As notas de corpo são gotas de orvalho, jasmim e chá branco que são complementadas com cedro, âmbar e madeiras nobres. A fragrância também inspira os frascos de vidro, que valorizam as texturas dos cosméticos. A linha tem ainda hidratante, sabonete líquido, espuma e sais de banho, óleo bifásico, odorizador de ambiente com varetas e vela vegetal. Preço: de R$79,00 a R$138,00 Saiba mais: www.trousseau.com.br

Pincéis para maquiagem Lift concentrado A marca espanhola Germaine de Capuccine acaba de lançar, no Brasil, uma extensa linha facial, com produtos fabricados a partir da mais avançada tecnologia, incorporando em suas formulações princípios ativos de última geração e submetidos ao mais estrito e rigoroso controle de qualidade, permitindo maior eficácia e segurança para todos os tipos de pele. A Timexpert Lift é uma linha de tratamento reafirmante com efeito lifting, inspirado na Divina Proporção, que remodela volumes de maneira única e personalizada, contribuindo para a beleza e harmonia do rosto. Sua fórmula concentrada duradoura é capaz de sustentar a pele de imediato. Preço Sugerido: R$ 225,00 Saiba mais: www.germaine.com.br

Basicare tem o kit ideal para você acertar no make. Muitas mulheres usam os acessórios incorretos para maquiar certas partes do rosto. Pode parecer que não tem importância, mas usar os materiais apropriados favorece um make mais natural, e proporciona um acabamento mais profissional. Com este kit não há como errar na maquiagem. Preço Médio Sugerido: R$ 30,00 Saiba mais: www.basicare.com.br

Vizcaya para cabelos coloridos Cabelos coloridos necessitam de cuidados especiais para manter a cor e brilho. Pensando assim, a Vizcaya Cosméticos pesquisou e criou a linha Pro Color Performance. Desenvolvida com a combinação perfeita de aminoácidos do trigo, jojoba, vitaminas, pantenol, óleo de castanha e manteiga de cereais, esta rica formulação resulta em um grande intensificador das cores escuras e avermelhadas, nutrindo fio a fio. A formulação da linha Pro Color Performance contém filtro solar especial que protege a cor da oxidação causada pelo sol e mantém a luminosidade dos fios por muito mais tempo. Preço: sob consulta Saiba mais: www.vizcaya.com.br

14

Fotos: Divulgação

Beleza


Eau de Cartier

Fotos: Divulgação

A Cartier traz duas variedades de coffrets, charmosas caixas em forma de kit, com o perfume Eau de Cartier. Destinada a homens e mulheres, pode ser adquirido com um xampu ou com loção para o corpo e miniatura de seu frasco. Eau de Cartier é uma fragrância cítrica aromática, com notas de bergamota, folhas de violeta, lavanda, almíscar, patchouli e âmbar. Indicada para homens e mulheres inovadores que gostam de compartilhar os sentimentos. Os perfumes são importados pela Royal Opera Luxury Brands, especializada em produtos de luxo, de marcas como Cartier, Lalique, Jaguar, Grès, Jacomo, Arcancil Paris, e é um braço do grupo Top Internacional, que atua há quatro décadas no mercado. Preços: coffret com perfume e xampu R$ R$390,70 Coffret com perfume, loção corporal e miniatura R$ 390,69 Saiba mais: Rua Oscar Freire, 979 – São Paulo.

Chilli refrescante A pimenta foi escolhida pela O Boticário para deixar os homens ainda mais sensuais com Egeo Hot Pepper, uma fragrância inusitada e envolvente. “Inspirei-me na pimenta-preta, para trazer não somente o lado quente da conquista, mas também um pouco de frescor e pureza, criando assim um delicioso contraste”, comenta Rafael Marano, da IFF, responsável pela criação da fragrância, que também traz notas de íris, couro e âmbar. Vendidas em latas decoradas, as duas fragrâncias têm embalagens que se complementam e podem ser unidas lado a lado. Preço sugerido: R$ 74,00. Saiba mais: www.boticario.com.br

Nova linha masculina da Éh Cosméticos A Éh Cosméticos, reconhecida no mercado por trazer soluções inovadoras com foco na utilização de extratos naturais, lança a linha de desodorantes masculinos em três versões compostas por extratos cítricos e menta: Roll On, Jato Seco e Jato Seco Sem Perfume. Os extratos cítricos de grapefruit, kiwi e limão siciliano são altamente adstringentes e possuem um pH ácido que normaliza a pele das axilas. A menta utilizada na composição oferece uma sensação refrescante e tem poder anti-séptico. Assim como toda linha Éh, os produtos da linha desodorante masculino são formulados com Tecnologia Verde. Têm fórmula única e exclusiva que respeita a fisiologia natural da pele e não contêm parabenos. Preço sugerido: R$ 12,00. Saiba mais: www.ehcosmeticos.com.br

15


Durável e Sob Medida Saúde

Anti-alérgico Relaxamento Muscular Magneto-terapia e Infravermelho Longo

Densidade e Maciez

Peso e Altura - Considera a diferença de biotipo do casal Postura de sono - Alinhamento da coluna e ergonomia ideal

Box Gavetas

Solicite uma consultoria do sono R. Lauro Linhares, 1079 - Florianópolis - SC 16 Tel: (048) 3025-2754 / 9982-9998

Seja um parceiro Vittale www.vittalecolchoes.com.br contato@vittalecolchoes.com.br


Aposte Fotos: Divulgação

Boca louca

Í

cone absoluto de beleza, o batom andou em baixa por um período. Entretanto, já faz algum tempo, ele retomou poder sob as mulheres. Essa temporada pede o efeito matte aos cosméticos, ou seja, eles vêm sem brilho e com um aspecto fosco. No quesito cores, os corais, rosas e vermelhos invadem o mercado com uma imensa gama de tons, do mais vivo ao pastel. Inevitavelmente a tonalidade da pele interfere na escolha do batom, portanto procure sempre testar o produto - de preferência na boca, em vez de na mão – antes de comprálo. “Aplicar um bom lip balm ou protetor labial nos lábios antes do batom prolonga a duração e vivacidade da cor, e por ser hidratante também impede que o batom craquele”, aconselha Karen Fioravani, cabeleireira e maquiadora do centro de beleza Hair Address. Nas passarelas do inverno 2010 e também nas passarelas que antecipam o verão 2011, as cores na boca vêm para ficar!

1

2

3

4

Serviço: Hair Address Rua Ferreira Lima, 107 Centro, Florianópolis – SC www.hairaddress.com.br

1. Beleza Maria Bonita Extra - fashion rio verão2011 2. Beleza Acquastudio - fashion rio verão 2011 3. Beleza Neon - SPFW inverno 2010 4. Beleza desfile Melk Z-Da - fashion rio verão 2011

17


Decoração Para criar um ambiente aconchegante, nada melhor que uma iluminação indireta. O abajur, além de ser uma peça de decoração, pode ser um objeto muito útil para os amantes da leitura noturna. A Laeder, empresa especializada em artigos de couro, desenvolveu o abajur Lellê, com estrutura em metal fundido revestido em couro pespontado sobre uma base de madeira. O abajur pode ser desenvolvido de acordo com o gosto do cliente, ou seja, de forma personalizada, mas neste caso pode sofrer alterações no valor. A peça está disponível nas cores café, preta, pinhão, telha, vinho ou whisky. Preço: R$ 359,00 Saiba mais: (11) 3104-1222 / www.laeder.com.br

Design das montanhas Ao criar a cadeira Adirondack Columbia, a Butzke agregou uma peça clássica do design de cadeiras no século XX à sua extensa linha de mobiliário para o lazer. A releitura dos elementos tradicionais das primeiras cadeiras Adirondack, criadas por Thomas Lee em 1903, traz para o Brasil uma proposta moderna de estilo e funcionalidade para este móvel de madeira muito popular na decoração de chalés das montanhas e propriedades rurais norte-americanas. As opções de acabamento laqueado em cinco diferentes tons, além do estilo Demolição, Provençal e Antique, conferem ainda mais elegância e personalidade às peças produzidas em madeira certificada, funcionando nas mais diversas ambientações, inclusive em áreas internas. Preço: sob consulta.

Mesa brasileirinha A Dpot, marca referência em design nacional, apresenta a mesa lateral quebra-cabeça criada pelo designer José Marton. Em clima de Copa do Mundo, a peça traz as cores tradicionais da seleção brasileira fazendo um convite para deixar a casa preparada para os jogos e receber os amigos. Além disso, a superfície da mesa em MDF trazem quatro variações de jogos impressos: caça-palavras, liga-pontos, labirinto e palavras-cruzadas. Os pés são de aço carbono também nas cores verde e amarela. Preço: sob consulta Saiba mais: www.dpot.com.br

18

Foto: Divulgação

Abajur em couro


Decoração Fotos: Divulgação

Parceria criativa Requinte e cores em perfeita harmonia, as peças azuis da Oren se apresentam em perfeita concordância com detalhes de flores e vazados nas bordas, sugerindo uma volta às décadas de 1940 e 1950, quando o luxo e os detalhes eram essenciais. A composição com as três peças de porcelana permite versatilidade, e elas podem ser usadas em diferentes locais para agregar sofisticação à decoração. A liberdade é total com estes elementos, que podem se tornar peçaschave na hora de ornamentar. Preço: sob Consulta.

À moda de Alice A magia do clássico infantil “Alice no País das Maravilhas” ganha nova abordagem criativa no filme de Tim Burton. Uma coleção de 72 itens exclusivos e limitados foi idealizada pela consultora Ana Strumpf e produzida pela ONG Orientavida, com objetivo de capacitar mulheres para desenvolverem técnicas de bordado, costura, crochê e tricot. Almofadas, mantas, jogos americanos, banquetas e panos de prato produzidos com técnicas de patchwork, silk, bordado, tapeçaria também fazem parte desta coleção, comercializada na loja virtual da ONG Orientavida e em diversas lojas do país. Preço: R$ 5.500,00. Saiba mais: www.montana.com.br

Casa Cor 2010 em clima de romance A arquiteta e designer de interiores Sueli Adorni apresenta na Casa Cor 2010 de São Paulo a “Suíte do Casal Apaixonado”. O ambiente traduz contemporaneidade, sofisticação e requinte, em 62 m2. O destaque fica por conta dos móveis desenhados com exclusividade pela arquiteta para o espaço e na mistura de cores sóbrias, com a leveza da transparência. A ampla suíte utiliza tons claros e espelhos que proporcionam a sensação de amplitude e tranqüilidade. As cores escolhidas pela arquiteta são todas em tons de cinza, grafite e branco, que harmonizam perfeitamente com espelhos e os objetos em vidro e acrílico, que interagem por inteiro com o ambiente, sem interferir na decoração, dando leveza visual à suíte. A Casa Cor SP funciona até o dia 13 de julho, no Jockey Club. Saiba mais: www.sueliadorni.com.br

19


Turismo internacional Praga | República Tcheca

Fotos: Divulgação

A cidade das cem torres

Pontes sobre o rio Vltava, em Praga.

P

raga, uma das metrópoles mais bonitas do mundo, apresenta a atmosfera inesquecível de uma cidade milenária. Inúmeros museus, galerias, teatros e monumentos podem ser encontrados em todos os cantos da cidade. Capital da República Tcheca, tem população de 1.200 milhão de habitantes. Suas origens remontam ao ano da fundação do Castelo de Praga - 870 A.C. Porém, já no período neolítico havia povoações no seu território. O centro de Praga apresenta ruas estreitas ziguezagueantes e edifícios de todos os estilos arquitetônicos - rotundas românicas, catedrais góticas, palácios de estilos renascença e barroco, casas em estilo clássico, art nouveau, cubismo, funcionalismo ou edifícios modernos. Praga situa-se à beira do rio Vltava e sobre nove colinas. Sua superfície ondulada concede-lhe uma beleza singular e um panorama impressionante. A abundância de torres e mirantes deu à cidade o título de Praga de Cem Torres já há uns séculos. Atualmente, são aproximadamente 500 torres e mirantes na cidade. O Castelo de Praga (www.hrad.cz), o mais procurando monumento checo e maior castelo medieval do mundo, é a sede do presidente da República Tcheca.

20

Foi fundado pelo príncipe boêmio Borivoj, por volta de 870. A Basílica e convento de São Jorge (ano 920), no Castelo de Praga, é um dos exemplares mais importantes de arquitetura românica. O local abriga uma coleção de obras artísticas do final do século XVI até o século XVIII. Bertramka (www.bertramka.com), um solar construído no estilo clássico, serviu de alojamento para Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) durante a sua estada na cidade, no outono de 1787. O músico encontrou ali refúgio e apoio para acabar de compor a ópera Don Giovanni. O local foi transformado em museu com a exposição permanente - Muzeu do W.A.Mozart e casal Dusek, os antigos donos da casa. O Jardim Botânico em Trója (www.botgarden.cz) abriga um maravilhoso jardim japonês, flora da Turquia e Mediterrâneo, um vinhal e adega com vinhos e um grande número das coleções atraentes das flores. O Museu Nacional (www.nm.cz), o maior e mais antigo museu tcheco, situado no edifício neo-renascentista que domina a Praça de Venceslau, tem coleções históricas (do período pré-histórico, histórico-arqueológicos, história de teatro) e naturais (mineralógicos, geológico, paleontológicos e zoológicos).


Saiba mais: Secretaria de Turismo: www.czechtourism.com/por

Acima: Castelo de Praga e vista da cidade. Abaixo, esquerda: Balé de Praga e Igreja de St. James.

Superior da página: Lagoa Altiplanica - Miñiques (esquerda), lhamas do povoado Machuca (centro) e Vale da Lua (direita). Logo acima: Igreja São Pedro de Atacama. À esquerda: Geysers El Tatio.

Saiba mais: Site oficial: www.sanpedroatacama.com

21


Habitat Paraíso Tropical

| Sul da Bahia

Fotos: Divulgação

Prado

Serviço: Hotel Vila Naiá Reservas: Tel: (73) 3573-1006 /reservas@vilanaia.com.br

A

vila de Corumbau, que na língua dos índios Pataxós significa ‘longe de todas as preocupações’, está localizada no extremo sul da Bahia, na cidade de Prado, numa região de grande importância ambiental, onde estão situadas quatro Reservas Ecológicas: o Parque do Pau-Brasil, o Parque Nacional do Monte Pascoal, o Parque do Descobrimento e a Reserva Extrativista Marinha do Corumbau. Inserido dentro de um território indígena, integra ainda o Complexo de Abrolhos, região de ecossistema costeiro de mares rasos, que incluem recifes de corais e a maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul. Verdadeiro paraíso ensolarado e intocado pelo homem, guarda a exuberância e a diversidade da natureza tropical, em sua variedade de formas, cores, aromas, fauna, flora e cultura humana. Um dos primeiros hotéis da região, o Vila Naiá foi inaugurado em 2004 e está a 200 km do Aeroporto de Porto Seguro, com acesso direto através da BR 101. Localizado em meio a uma área de 50 mil m², a estrutura do hotel conta com apenas nove quartos e capacidade máxima para 18 pessoas, dispostas em suítes e bangalôs. O hotel desperta interesse entre turistas brasileiros e estrangeiros. Mas é, acima de tudo, um Hotel-Conceito, desenvolvido cuidadosamente por Renata Mellão, durante os 12 anos que frequentou e observou o local, convivendo com os

22

nativos da região. Sua intenção é que o hotel proporcione a seus hóspedes uma experiência única, de âmbito estético e emocional, onde o convívio direto com a natureza resgate valores e significados valiosos, preteridos pelo ritmo apressado da vida urbana moderna. A concepção do hotel foi norteada pela intenção de se estabelecer um padrão de qualidade internacional, mas, sobretudo, oferecer a seus hóspedes uma experiência de imersão no contexto local. A simplicidade rústica, cuidadosamente elaborada no projeto arquitetônico, e as ações sustentáveis, unem-se ao luxo presente nos detalhes de madeira do mobiliário, nas cortinas de seda, nas taças de cristal, nos lençóis de algodão egípcio, nos jogos de mesa de renda richelieu e vinhos das melhores safras e procedências. Não há limitação para horários para refeição ou para check-in e check-out, e a comunicação entre hóspedes e funcionários em todas as áreas do hotel é feita por meio de um eficiente sistema de rádio. Em 2007 surgiu o Momento Bossa Jazz Corumbau. Música suave e intimista, talvez fosse a única coisa que poderia ser somada ao que a natureza já oferecia com tanta generosidade. Renata Mellão e Marcelo Kahns, jornalista e produtor cultural, foram os idealizadores do projeto.


23

Fotos: Divulgação


Capa

Força latina

J

ennifer Lopez é uma vencedora. Nascida em uma área pobre de Nova York, hoje figura entre os artistas mais poderosos do mundo. Hoje a feliz esposa do cantor Marc Anthony e mãe dos gêmeos Max e Emme, J.LO está de volta ao batente. Acaba de estrelar a comédia romântica “Plano B”, dirigida por Alan Poul. No longa, Jennifer vive Zoe, uma jovem que se submete a uma inseminação artificial, já que não consegue encontrar o homem ideal. Isso até a chegada de Stan (Alex O’Loughlin), o verdadeiro príncipe encantado. “Zoe é extremamente organizada”, explica Jennifer. “Ela decide que chegou a hora de ter um bebê e faz o necessário para que isso aconteça. Stan, por outro lado, é muito mais liberal. Ele não tem exatamente a vida que deseja, mas está satisfeito com a que tem (ele é dono de uma barraca de queijos no mercado de Nova York). Ele não pensa no futuro e muito menos em ter um relacionamento sério com alguém.” Dona de fortuna estimada em US$180 milhões, segundo a revista Forbes, J.LO é a artista de origem hispânica mais bem paga. Recebe em torno de US$15 milhões por filme. Mas não pense você que tudo veio de forma fácil. Jennifer galgou cada degrau do estrelato com talento e determinação. Aos 18 anos, começou a estudar canto e dança, e na sequência conseguiu seu primeiro papel no cinema, uma ponta no filme “My Little Girl”, dirigido por Connie Kaiserman. Depois de meses entre audições, em 1991 ela consegue uma vaga no programa In Living Color, dando vida a uma das Fly Girls, o corpo de baile do humorístico. Sua participação no programa chamou a atenção de Rene Elizodo, que a escalou para uma participação no vídeo “That’s the Way Love Goes”, de Janet Jackson. Ela retornou às telas, dessa vez da televisão, em participações nos programas South Central, Second Chance e Hotel Malibu. Estrelou telefilmes como “Nurses on the Line”, até que foi escalada para o drama “Minha Família”, dirigido por Gregory Nava. Foi Gregory Nava quem deu o empurrão que faltava na carreira da moça. Jennifer foi escolhida para viver Selena Quintanilla Pérez na cinebiografia “Selena”. O resultado foi sucesso de público e crítica, e rendeu a Jennifer uma indicação ao Globo de Ouro na categoria melhor atriz. Ela parece ter tomado gosto pelo cinema, pois nos anos seguintes participou de megaproduções. Não se sabe ao certo se foi sorte ou um bom planejamento, o fato é que J.LO trabalhou com grandes diretores, mesmo em pequenas participações. Em “Jack” foi dirigida por

24

Por Dani Ferreira Francis Ford Copolla, já em “Reviravolta” foi a vez de trabalhar com Oliver Stone. Também atuou em “Irresistível Paixão”, de Steve Soderbergh, e em “Um Lugar para Recomeçar”, de Lasse Hallström. Em 1999, com a benção de Tommy Motola, e sob a batuta de Emilio Estefan, ela lança seu primeiro álbum, On the 6, e emplaca quatro hits no Top 10 da revista Billboard, “If You Had My Love”, “Waiting for Tonight”, “Feeling So Good” e “No Me Ames”. As músicas dominaram as rádios e alçaram sua carreira a um patamar jamais visto. Nos anos seguintes, lançou J.LO, This Is Me... Then, Rebirth, Como Uma Mujer e Brave, todos com vendas representativas, exatos 25 milhões de álbuns. Não bastasse o sucesso nos cinemas e dominar as rádios do mundo, Jennifer lançou coleções de roupas femininas, a J.LO by Jennifer Lopez e a Sweetface. As marcas conseguiram um faturamento em 2006 de US$200 milhões, com a venda de produtos como calças jeans, shorts, malhas de cashmere e regatas floridas, tudo pensado e desenvolvido por Jennifer. Desde o ano passado, ela resolveu parar temporariamente com a produção de roupas para reestruturar a marca e reposicionar alguns itens. A mídia também focalizou na sua vida pessoal. Ela teve relacionamentos com Ojani Noa, Cris Judd, Sean Combs, Ben Affleck. Perguntada se assistiria a um filme de Ben Affleck e se já esbarrou com Combs, ela é taxativa: “Se eu veria um filme de Ben? Claro! Por que não? Não o vejo ou falo com ele há um tempo, nossas vidas foram em direções diferentes. Mas desejo sempre o melhor e sempre o considerei uma grande pessoa. Quanto a Sean (Combs, Diddy), o encontrei uma vez ou outra com Marc, e foi muito amigável. Perguntou sobre os gêmeos, porque tem gêmeos também. De novo, sempre desejei a ele o melhor”. De todos os romances de Jennifer, esses em especial tiveram “atenção” da mídia. “Os tablóides cobriram bastante essa época, mas quando olho para trás sei que eram partes reais da minha vida. É o que talvez confunda as pessoas, parece algo que era fabricado e louco, mas havia um sentimento real naqueles relacionamentos.” O corpo também era outro tema constante nos tablóides, assunto que ela tira de letra: “Sempre me senti confortável com quem eu sou. Confiante. Nunca vou me olhar de uma maneira negativa.” E não pense que ela passa fome para manter a forma: “Assim como todo mundo, tento prestar atenção no que eu como - não tem muita ciência nisso. Um dos truques é ter um objetivo,


25


que para mim pode ser ficar em forma para um vídeo. A outra coisa é controle - um pedacinho de gordura não vai te matar, é quando você come a caixa toda que mata”. Neste bate papo, ela fala sobre “Plano B” e sobre como foi bom fazer mais uma comédia romântica. Jennifer é linda, engraçada e muito boa de papo. Mesmo com todo o dinheiro ganho ao longo de sua bem-sucedida carreira, ainda consigo ver a mesma menina de sorriso largo e brilho nos olhos do clipe da Janet, que pegava a linha 6 do metrô de volta para casa. Com vocês, Jenny from the Block. Estação Aeroporto: O que a atraiu neste projeto? Jennifer Lopez: Bom, eu gosto muito de comédias românticas; adoro assisti-las e também atuar nelas, porque essa coisa de conto de fadas com um final feliz faz parte de quem eu sou. E esta é uma história moderna com uma dose extra de humor. É moderna em que sentido? Porque ela se refere a uma gravidez por inseminação artificial. Isso é algo que você não veria 20 anos atrás. E o que a agradou no roteiro quando você o leu? Eu gostei do fato de ser uma história altamente emotiva e muito divertida. Kate Angelo, a roteirista, tinha acabado de ter um bebê, e isso era nítido no roteiro. E nós duas brigamos com o diretor e com os produtores para inserir o máximo possível de coisas repulsivas ligadas à gravidez. Por ser mãe, gostou de brincar com todas essas coisas ligadas à gravidez? Foi muito divertido, pois tudo ainda estava fresco

J.LO com o marido, o cantor Marc Anthony.

26

na minha cabeça. Eu me lembro, especialmente, de como me sentia o tempo todo exausta e de pegar no sono no meio da tarde, sendo que eu, normalmente, nunca cochilo. Como vê sua personagem e no que se identifica com ela? Zoe é muito forte, corajosa e independente; mas de um jeito bem diferente do meu, porque ela não cresceu com uma família unida, como eu cresci. Mas, mais precisamente, porque eu cresci com muito amor, eu também preciso dele e confio em mais pessoas. Já a Zoe é diferente. Ela é forte o suficiente para tomar a decisão de ter filhos sozinha. Eu acho que eu não conseguiria fazer isso. E ela trocou o emprego no mundo empresarial por ser dona de uma pet shop. Sim, e isso já diz muita coisa sobre ela. Eu acho que ela não estava mais satisfeita naquele mundo e queria ter mais propósito na vida. Eu acho que a Zoe vive à procura do amor, e ter um pet shop e ter o Nuts a ajudaram muito. Como o encontro com Stan muda a vida da Zoe? Ele muda tudo! Ela tinha um plano B para sua vida até conhecer o Stan. E eu adoro o fato de ambos superarem o que esperavam das suas vidas para atingirem, então, o seu verdadeiro destino. Mas não é fácil… Porque eles precisam superar seus temores e obstáculos. É interessante como o filme também mostra o ponto de vista do Stan.


J.LO, Alex O’Loughlin e o elenco de Plano B.

Sim, porque também é a história dele, e você tem a chance de ver o que ele enfrenta durante a gravidez dela. Stan nunca se comprometeu com nada anteriormente e agora se vê diante de uma situação que exige seu comprometimento integral. O que a Zoe vê nele? Ele não se deixa afastar facilmente e Zoe gosta disso, pois ela não está normalmente acostumada a deixar nenhum relacionamento chegar tão longe. Mas ele é forte o suficiente para enfrentá-la e gosta de Zoe o suficiente para lidar com os demônios dela. Eles sentem uma atração imediata um pelo outro? Eu acho que sim, a partir do minuto em que ambos tentam pegar o mesmo táxi. E depois, quando eles se encontram, por acaso, na feirinha de orgânicos, fica óbvio que a atração mútua é concreta. Mas o primeiro encontro deles é meio desastroso. Eu sei, mas tudo o que é inesperado, espontâneo, é também, a seu modo, prazeroso. Alex O’Loughlin? Ele foi ótimo para o personagem, pois tem um pouco do charme e da atitude arrogante do Stan. Ele sabia como transmitir a sensação de que ela era a única mulher para ele, mas, ao mesmo tempo, tinha segurança e um toque de arrogância. Como foi trabalhar com ele? Alex é genial! Ele me faz lembrar um pouco de mim mesma quando eu comecei - com aquela vivacidade que encanta e o torna uma boa companhia. Era a sua primeira comédia romântica e ele tinha uma espontaneidade maravilhosa. Alex é um cara legal,

A atriz com o vestido de casamento usado em “Plano B”.

mas também muito emotivo, e isso me agrada. Eu adorei trabalhar com ele, é um ótimo ator. Vocês improvisaram muito durante as filmagens? Sim, nós improvisamos bastante, sobretudo nas cenas mais físicas. Como é Alan Poul como diretor? Primeiramente, ele é uma pessoa incrível, o que sempre é agradável; porém mais do que isso, ele também é muito inteligente. Com o Alan, você realmente tem a sensação de que ele nos observa em cena, levando em conta o contexto geral do filme. Ele tem essa clareza que outros diretores não têm, porque você percebe que eles não estão nos observando. E ele sempre tem todas as respostas. Você se divertiu no decorrer das filmagens? Eu me diverti muito, como quando rodamos a cena íntima na fazenda de laticínios, e todo mundo foi às gargalhadas! Em sua opinião, qual o segredo de uma boa comédia romântica? O que importa é a jornada. Nós sabemos como elas começam e como terminam, então é o recheio o que realmente importa. Uma comédia romântica precisa ser engraçada e nos fazer pensar nas nossas vidas; mas o obstáculo a ser superado é fundamental. Eu gosto do filme, porque o seu obstáculo não é um lugar comum. E a química também é muito importante. O que achou do filme quando o assistiu ? Enquanto o assistia, eu me lembro de pensar que era muito engraçado, mas que se eu chorasse no final seria bom, e foi o que aconteceu!

27


Tecnologia Fotos: Divulgação

Novo Motorola O smartphone Motorola i1, que possui os aplicativos Android e Wi-Fi, chega ao Brasil. A ideia é unir o Push-toTalk da Nextel à navegação na internet e uso de aplicativos do Android. Traz ainda uma tela de 3,1 polegadas e câmera de 5 megapixels, que manda imagens para o cartão microSD, de até 8 GB. Preço: não divulgado.

Netbook com TV digital O netbook LG X130 Champion com TV digital tem 2 GB de RAM e 320 GB de HD. O aparelho traz como diferencial o receptor de TV digital e a capacidade de gravar programas da TV. Possui tela de 10,1 polegadas, processador Atom N270 de 1,6 GHz, o Windows 7, 3G e Wi-Fi padrão N. Preço sugerido: R$1.599,00.

TV LG em 3D A LX9500 da LG, TV iluminada por LED com 3D, traz dois controles remotos: um modelo padrão, maior, e outro com formato fino e mais leve. Chamado de Magic Wand, o controle entende gestos por meio de um sensor de movimento, sem botões. É só apontá-lo para a tela e mover o braço, mirando o cursor no botão do menu que você deseja apertar. Preço: R$ 8.999,00 (47”).

28


Fotos: Divulgação

Tecnologia TV de bolso A Tectoy anunciou sua TV portátil, a TDP-200. O aparelho tem 275 gramas, tela de 3,5 polegadas e 375 MB de espaço interno. A TDP-200 também trabalha como reprodutor de áudio, vídeo e imagem e e-reader. Sua bateria suporta duas horas longe da tomada. Preço sugerido: R$ 399,00.

Entre tables e smarts O Dell Streak é um aparelho que fica entre tablets, com suas telas gigantes, e smartphones, uma vez que tem WiFi, 3G e um processador Snapdragon de 1 GHz da Qualcomm. A tela grande WVGA, de 5 polegadas, deve ajudar bastante a navegação. A memória interna é de 2 GB, expansível até 32 GB via microSD, e a câmera tem satisfatórios 5 megapixels. O Dell Streak tem lançamento previsto para junho, no Reino Unido, e será atualizado com o Android 2.2 ainda este ano. Preço sugerido: não divulgado.

Blu-ray com internet A Samsung lança os modelos de blu-ray BD-C6500 e BD-C5500, que contam com o recurso Internet@TV. Com ele, é possível ter acesso direto aos vídeos do YouTube e ao conteúdo disponível no site Terra, como previsão do tempo, notícias e vídeos. O acesso a web pode ser feito por meio de cabo (LAN) ou Wi-Fi. Preço: R$ 999,00 (BD-C6500) e R$ 649,00 (BD-C5500).

29


Cultura . teatro

Fotos: Divulgação

Magia dos bonecos

Cia Truks Teatro de Bonecos, de São Paulo, apresenta Cidade Azul.

C

om mais de 40 apresentações de 15 grupos da Bélgica, Espanha, França, Alemanha, Peru, Chile e de vários estados brasileiros, ocorre de 20 a 27 de junho, em Florianópolis, o 4º Fita Floripa - Festival Internacional de Teatro de Animação. O encontro é um dos mais importantes eventos do gênero do país, com a realização de espetáculos para crianças e adultos, oficinas e exposições, além da presença de artistas de referência na América Latina e Europa. A Cia Pelmànec, da Espanha, especializada em teatro de bonecos, é um dos destaques internacionais, com a peça “Don Juan, Memória amarga de Mi”. No espetáculo, ao contrário da maioria das versões do mítico galanteador, este Don Juan tem idade avançada. Ao final da vida, enfermo e sob os cuidados de um frade, ele revisita suas memórias. Do Chile, vem a companhia Teatro Viaje Inmóvel, com “El Último Heredero”, uma história que fala de casamentos arranjados, guerras e vinganças. Transcorre na época colonial e é protagonizada por uma família que vive em uma fazenda e esconde um segredo que vai despertar no meio de uma

30

guerra civil. Um dos representantes do Brasil é o grupo paulistano Cia Truks Teatro de Bonecos, com “Cidade Azul”. O enredo fala de como nasce, cresce e se fortalece uma comovente amizade entre duas crianças de realidades diferentes: um menino de rua e uma menina de classe média perdida pelas ruas. O Fita Floripa surgiu em 2007 para ampliar o acesso a espetáculos de teatro de boneco e animação no país e divulgar suas diferentes linguagens para o público. A idealizadora é a professora de Artes Cênicas Sassá Moretti, que via a necessidade de um grande festival também para que os alunos vissem de perto as inúmeras técnicas de manipulação e o trabalho minucioso de reconhecidos grupos de teatro. Segundo Sassá Moretti, a realização deste festival pressupõe um encontro expressivo, efervescente e amplo, com a intenção primordial de aproveitar a presença de grandes nomes da cena nacional e internacional para dialogar com atores bonequeiros e o público em geral.


Fotos: Divulgação

Cultura . teatro Oficinas, debates, exposições

Don Juan, Memória Amarga de Mi, da Cia Pelmànec, da Espanha.

O

festival ocupa praticamente todos os espaços culturais de Florianópolis: Centro de Cultura, Igrejinha, Concha Acústica e Teatro da UFSC, Udesc, Teatro da Ubro, Teatro Álvaro de Carvalho e Centro de Criatividade em Arte. Também sediam espetáculos os Jardins do Palácio Cruz e Sousa, Largo da Alfândega, Hospital Infantil e Casa de Repouso Irmãos Joaquim. Durante o festival ocorre a Mesa de Conversa, com o tema A Dramaturgia do Objeto, com a participação de atores, diretores, professores e críticos. O debate visa a discutir o corpo como objeto na peça “Women´s”, do Grupo (E)xperiência Subterrânea, e o boneco como personagem autônomo na montagem “A Galinha Degolada”, da Companhia de Teatro Persona. Para a edição deste ano estão programadas três oficinas gratuitas de 20 horas cada uma: Dramaturgia criativa para títeres e objetos, com Maurício Kartun (Argentina); Teatro de Sombras, com Alexandre Fávero, da Cia. Teatro Lumbra de Animação (Rio Grande do Sul); e Introdução ao Teatro de Animação, com o Grupo Sobrevento (São Paulo). Uma oficina permanente sobre construção de bonecos com materiais recicláveis, também gratuita, será oferecida a estudantes das séries iniciais do ensino fundamental. Outra atividade do Festival é a exposição de bonecos, com o objetivo de exibir as variantes da linguagem do teatro de animação e aproximar o público de conteúdos e materiais específicos do gênero. El Último Heredero, da Cia. Teatro Viaje Inmóvil, do Chile.

Serviço: O que: 4º Fita Floripa Festival Internacional de Teatro de Animação Onde: UFSC, UDESC, Teatro SESC, Teatro da Ubro, Teatro Álvaro de Carvalho, Centro de Criatividade em Arte, Jardins do Palácio Cruz e Sousa, Largo da Alfândega, Hospital Infantil e Casa de Repouso Irmãos Joaquim – Florianópolis/SC Quando: De 20 a 27 de junho.

31


Cultura . música Congratulations, novo álbum da banda MGMT, é uma sincera celebração e um convite para fazer parte da nova viagem musical que reflete as psiques da dupla formadora da banda: Andrew Vanwyngarden e Ben Goldwasser. O álbum é inspirado nas aventuras dos dois nas fronteiras da consciência pop & roll do século XXI. Uma comédia mental de costumes, Congratulations é imbuído do curioso humor da MGMT na superfície das canções plenas de invenção melódica e mistério lírico, ao mesmo tempo em que revela um luxuoso novo mundo de som e sensação. A primeira faixa do álbum, “It’s Working”, joga o foco propositalmente sobre as energias místicas do álbum. O que: Congratulations (Álbum) Artista: MGMT Quanto: R$40,00 Lançamento: Sony Music

Usher Com o lançamento de seu monumental sétimo álbum, Raymond v. Raymond, Usher volta ao seu meio original – escrever canções que se transformam em obras-primas, que jogam uma luz sobre a luta entre o homem e a lenda. Usher amadureceu como um artista sábio, que habilmente capta o movimento das emoções do coração humano num álbum completo e equilibrado, em apresentações emocionantes, de um modo sério e adulto. Desde a sua versão encantadora e lírica de “There Goes My Baby” à criatividade cósmica de “Monstar”, produzida por Jimmy Jam e Terry Lewis, Usher segue do ponto onde parou ao estilo de seu álbum seminal, Confessions – expressando os seus pensamentos, mas deixando um espaço para brincar com a imaginação e mexer com os cinco sentidos com sua voz de tirar o fôlego. O que: Raymond v. Raymond (Álbum) Artista: Usher Raymond Quanto: R$35,00 Lançamento: Sony Music

Caetanear é preciso Chega às lojas a quarta parte da reedição dos discos de Caetano Veloso, lançados pela Universal Music. A caixa começa em 1995, com o show de lançamento de seu álbum anterior, Fina Estampa, que trouxe também algumas canções brasileiras. É seguido por Livro (1997) e Prenda Minha (ao vivo, 1998) – este último, o seu disco com maior número de vendas, por conta dos sucessos “Sozinho” e “Ommagio a Federico e Giulietta”, tributo ao cineasta Federico Fellini e a sua mulher Giulietta Masina. No ano 2000, foi a vez de “Noites do Norte”, presente no álbum homônimo, ao vivo, do ano posterior, que trouxe também alguns de seus maiores sucessos em versões pungentes. O divertido Eu Não Peço Desculpa (2002) retoma a parceria com seu velho amigo Jorge Mautner, com choques tropicalistas de primeira ordem. A Foreign Sound (2004) é uma incursão bem livre de Caetano em canções em inglês. Em 2006, lançou o renovador Cê, ao lado de uma banda jovem, um disco mais pop/rock, com letras eventualmente ácidas e sempre contemporâneas, seguido de Multishow ao Vivo – Caetano Veloso Cê (2007), em que rebobinou sucessos de outras fases com novos arranjos, adaptados à concepção musical da nova banda, que acabou batizada com o nome do CD anterior. O CD Que De-Lindo apresenta 20 faixas avulsas da fase 1995-2007. Teve seu nome retirado de uma versão de Carlos Rennó para a canção “It’s de-lovely”, de Cole Porter, gravada para um projeto somente com versões da obra de Gershwin e Porter, em 2000, entre outras raridades.

32

O que: Quarenta Anos Caetanos (Coleção) Artista: Caetano Veloso Quanto: não divulgado Lançamento: Universal Music

Fotos: Divulgação

Luxuoso


Cultura . música Sr. Bom Tempo

Fotos: Divulgação

Bom Tempo mostra melodias do creme de la creme dos compositores brasileiros (incluindo Tom Jobim, Gilberto Gil, João Donato, Carlinhos Brown, Jorge Benjor, Milton Nascimento e Moacir Santos) e uma canção do Stevie Wonder, escrita especialmente para Mendes em 1977, a leve “The Real Thing”, gravada no álbum Sérgio Mendes and the New Brasil ‘77. Enquanto muitos dos amigos e colaboradores antigos de Mendes estão presentes no álbum, incluindo os bateristas Mike Shapiro e Vinnie Colaiuta, os baixistas Nathan Watts e Alphonso Johnson, os guitarristas Paul Jackson Jr. e Kleber Jorge, o percussionista Gibi, a cantora (e sua esposa) Gracinha Leporace e Carlinhos Brown, que foi essencial para o sucesso do álbum Brasileiro, novas parcerias e jovens músicos também estão na lista. Tem destaque também o músico Seu Jorge. Completando o time, Mendes arregimentou o proeminente guitarrista Jack Majdecki e o versátil músico Mika Mutti. O que: Bom tempo (Álbum) Artista: Sérgio Mendes Quanto: R$35,00 Lançamento: Universal Music

Arrasa quarteirões Gravado em Los Angeles, Women and Country é o destino final de uma viagem na qual Jakob Dylan embarcou em seu lançamento solo anterior, Seeing Things, que remonta à arte atemporal dos mestres americanos com raízes na música country e no blues. Quando lançou Seeing Things, Dylan recebeu muitas críticas favoráveis. Neste Álbum ele atinge novos patamares por meio de sua voz e de seu talento como compositor. Juntam-se a isso a produção de arrepiar de T Bone Burnett e os vocais ricos e tocantes de Neko Case e Kelly Hogan, para criar uma experiência impactante e melancólica para o ouvinte. As faixas de maior destaque são a primeira, “Nothin’ But the Whole Wide World”, que estabelece o tom musical do álbum. Destaque para a pensativa balada “Down on Our Own Shield”, “Everybody’s Hurting”, que revela as harmonias tocantes de Jakob e Neko, e “Truth for a Truth”, que inclui a espetacular guitarra de Marc Ribot. O que: Women and Country (Álbum) Artista: Jakob Dylan Quanto: R$30,00 Lançamento: Sony Music

Música para refletir Em 2004, a banda Green Day lança o álbum American Idiot. Com ares de ópera-rock, o disco é considerado um dos melhores trabalhos da banda. Antes conhecida por suas músicas de dois minutos, resolveram investir em épicos de até 9 minutos, resultando em sucesso de vendas e críticas. O álbum contava a história da desilusão e alienação de toda a sociedade em relação aos fatos que estão por trás da guerra contra “o terrorismo”. O disco acabou virando um musical da Broadway e sua trilha sonora chega agora às lojas. Em cartaz desde abril no St James Theatre, em Nova York, o espetáculo dá vida as canções de Billie Joe, Mike Dirnt e Tré Cool sobre os acontecimento pós 11 de setembro. O que: The Original Broadway Cast Recording of American Idiot (Álbum) Artista: Vários Quanto: R$40,00 Lançamento: Warner Music

33


Cultura . cinema Fotos: Divulgação

O Golpista do ano Steven Russell (Jim Carrey) leva uma vida normal. Organista da igreja local, é casado com Debbie (Leslie Mann) e membro da força policial da cidade. Quando sofre um grave acidente de carro, muda radicalmente. Ele assume sua homossexualidade e vai curtir a vida ao máximo. Adotando um estilo de vida extravagante, Steven começa a aplicar golpes e fraudes para conseguir pagar suas contas. Acaba preso e enviado à Penitenciária Estadual. Na prisão encontra o amor de sua vida, Phillip Morris (Ewan McGregor). Sua dedicação para libertar Phillip da cadeia e construir a vida perfeita com ele leva-o a tentar aplicar um impossível golpe após o outro. Destaque para Rodrigo Santoro na pele de Jimmy Kemple, o amante latino que conhece Steven em Miami.

O Príncipe da Pérsia Mike Newell acertou em cheio com O Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo. Esse épico de ação e aventura conta a história de Dastan (Jake Gyllenhaal), que ainda garoto é adotado pelo rei Sharaman (Ronald Pickup). O rei dedica a Dastan o mesmo amor e devoção que dispensa aos legítimos herdeiros do trono, Tus (Richard Coyle) e Garsiv (Toby Kebbell). Apos invadir uma cidade, ele encontra uma adaga capaz de liberar as areias do tempo, um dom que dá à pessoa que a possui o poder de controlar o mundo. Com o auxílio da princesa Tamina (Gemma Arterton), ele tem a missão de provar sua inocência e salvar o mundo do terrível Nizan (Sis Ben Kingsley).

De volta ao Passado Ressaca mostra a vida de um grupo entediado com a vida adulta. Adam (John Cusack) foi abandonado pela namorada; Lou (Rob Corddry) é um rapaz que adora festa, mas já não se empolga tanto; a esposa de Nick (Craig Robinson) controla cada movimento do marido; e o nerd de videogames Jacob (Clark Duke) não sai de casa. Após tomar um porre em um ofurô de uma estação de esqui, eles acordam com as cabeças explodindo. O ano é 1986. É a chance que eles têm de apagar o passado e mudar seus futuros – um vai encontrar um novo amor, outro vai aprender a se defender das mulheres, um descobrirá seu talismã e outro verá mais sentido em sua vida!

Cartas para Julieta

34

Quando a aspirante a escritora de revistas Sophia Marcus (Amanda Seyfried) e seu namorado Victor (Gael Garcia Bernal) voam de Nova York à Itália para um período de férias, o palco parece perfeito para o tão necessário romance que falta em sua relação. Sophia conhece um grupo de voluntários que respondem às cartas enviadas para Julieta (a de Romeu), procurando conselhos amorosos. Uma das cartas que Sophia responde é de 1951, de uma inglesa chamada Claire Smith (Vanessa Redgrave), que se apaixonou por um jovem italiano, mas deixou escapar a oportunidade pela distância. Para a surpresa de Sofia, sua carta inspira Claire a viajar até Verona. As duas vasculham os belos campos italianos e no processo o romance floresce de forma inesperada, fazendo com que Sophia encare o próprio conselho que escreveu na carta para Claire.


Fotos: Divulgação

Cultura . cinema Eclipse Bella (Kristen Stwart) mais uma vez encontra-se rodeada pelo perigo, já que Seattle está sendo devastada por uma sequência de misteriosos assassinatos e um malicioso vampiro continua em sua busca por vingança. Em meio a tudo isso, ela é forçada a escolher entre Edward (Robert Pattinson) e Jacob (Taylor Lauthner), sabendo que sua decisão tem o poder de incendiar a luta entre os vampiros e os lobisomens. Prestes a se formar, Bella tem que enfrentar a decisão mais importante de sua vida. Terceira parte da Saga Crepúsculo, “Eclipse” conta ainda com as participações de Dakota Fanning e Peter Facinelli. O filme é baseado no romance de Stephanie Meyer, com direção primorosa de David Slade.

Marmaduke Marmaduke (Owen Wilson) é um dog alemão adolescente de 90kg muito bagunceiro, que mora com a família Winslow. Quando os Winslows mudam-se para a Califórnia, Marmaduke apaixona-se pela linda afghan Jezebel (Stacy Ferguson), e terá de passar por vários desafios para aprender que o caráter e a beleza interior são as verdadeiras provas de um ‘TOP DOG’. Apesar de seu dono, Phil Winslow (Lee Pace), trabalhar em uma loja de animais, Marmaduke sente que não consegue fazer nada direito para seu proprietário – ou, aliás, para os outros cães, que zombam dele por seu enorme tamanho e falta de jeito, exceto para o gato da família, Carlos (George Lopez), que gosta dele. Ele agora está emocionado por deixar Kansas para um novo começo em “The OC”, que ele conheceu assistindo à antiga série de TV. Adaptação live action do famoso cartoon exibido nos anos 80.

15 anos e meio A divertida história de Philippe Le Tallec (Daniel Auteuil), um cientista francês que mora nos Estados Unidos e que se vê obrigado a retornar a sua cidade natal para cuidar da filha adolescente, Églatine (Juliete Lamboley), com quem não tem contato há vários anos. Enquanto se esforça para construir uma relação com a garota, o pai descobre que ela, aos 15 anos, está muito mais interessada em seus amigos, namorados e festas.

Esquadrão Classe A Uma unidade operacional de elite foi condenada pela corte militar por um crime que não cometeu. Mas estes homens escaparam rapidamente da prisão de segurança máxima e passaram a viver clandestinamente no submundo de Los Angeles. Hoje, ainda procurados pelo governo, sobrevivem como mercenários. Se você tem um problema e ninguém mais pode ajudar, e se conseguir encontrá-los, talvez você possa contratar o “Esquadrão Classe A”, adaptação para as telas do sucesso dos anos 80. No elenco, nomes como Liam Neeson e Bradley Cooper, e na produção executiva, Ridley Scott.

35


Cultura . home video 10 Coisas que Eu Odeio em Você

O que: 10 Coisas que Eu Odeio em Você - 10° aniversário (Blu Ray) Quanto: R$89,90 Lançamento: Disney DVD

Dumbo Quando o filhote da Senhora Jumbo finalmente chega, Dumbo e suas grandes orelhas são o assunto da vez no circo. Desprezado por todos e separado da mãe, ele conta com a ajuda do ratinho Timóteo para descobrir que suas orelhas, na verdade, lhe proporcionam uma habilidade muito especial: voar. Os extras do filme dão destaque para os trailers originais e trazem o curta “O Elefante Elmer”. Corra, pois a edição é limitada. O que: Dumbo 70º Aniversário- Edição Limitada (Blu-Ray) Quanto: R$89,90 Lançamento: Disney DVD

Monty Python Em 1979, A Vida de Brian, do “Monty Python” tornou-se um épico bíblico por si só. Agora os criadores de SPAMALOT resolveram mexer com a música clássica! Prepare-se para Not the Messiah Ao Vivo em Londres – a obra-prima da comédia, que combina o inesquecível humor do filme mais aclamado dos Pythons com a grandeza pomposa de uma orquestra sinfônica. Aproveite esta oportunidade exclusiva de desfrutar a apresentação de uma única noite num raro encontro ao vivo dos membros da trupe do Python: Eric Idle, Terry Jones, Michael Palin e Terry Gilliam. O que: Monty Python’s Not the Messiah (Blu-Ray) Quanto: R$89,90 Lançamento: Sony Home

Monk Adrian Monk (Tony Shalhoub) é um detetive às avessas. Após o assassinato de sua esposa, Trude (Melora Hardin), desenvolveu várias manias e fobias, além de ter um comportamento obsessivo-compulsivo que o deixa mais excêntrico. Por suas excentricidades, Adrian Monk foi afastado do Departamento de Polícia, mas mesmo assim ajuda a polícia com dicas essenciais. Nesta última temporada, Monk está mais divertido e atrapalhado, e finalmente descobrirá a natureza da morte de sua esposa. Tudo isto na imperdível oitava e última temporada. O que: Monk – Oitava Temporada (DVD) Quanto: R$129,90 Lançamento: Universal Pictures

36

Fotos: Divulgação

Cameron James (Joseph Gordon Levitt) se apaixona por Bianca Stratford (Larisa Oleynik), mas ela não poderá sair com rapazes até que Kat (Julia Stiles), sua irmã mais velha, arrume um namorado. O problema é que ela é insuportável. Cameron, então, negocia com o único garoto que talvez consiga sair com a moça: o misterioso bad boy Patrick Verona (Heath Ledger). O filme é uma adaptação de “A Megera Domada”, de Shakespeare.


Cultura . home video

Fotos: Divulgação

Educação Jenny(Carey Mulligan) é uma estudante brilhante, que tem pressa de viver a vida adulta, e conhece David (Peter Sasgaard), um homem elegante e mais velho. Ele a convida para conhecer o seu mundo vibrante de amigos de alta classe, clubes de jazz, e leva Jenny a descobrir a própria sexualidade. Mas, para viver tudo isso, ela precisa desistir dos planos de estudar em Oxford. Será que ela será capaz? Um filme cativante pela inteligência, o charme e o estilo da Inglaterra na década de 1960. O que: Educação (Blu-Ray) Quanto: R$89,90 Lançamento: Sony Home

Quando em Roma Beth (Kristen Bell) é uma jovem de Nova York que não tem sorte no amor. Até que, numa viagem para Roma, ela impulsivamente rouba moedas da maravilhosa Fontana di Trevi, a fonte do amor, e passa a ser agressivamente perseguida por um bando de pretendentes. Deliciosa comédia romântica com a linda cidade como protagonista. O que: Quando em Roma (Blu-Ray) Quanto: R$ 89,90 Lançamento: Disney Home

O Resgate do Soldado Ryan Através do olhar de um batalhão de soldados americanos, a história começa com a histórica invasão do Dia D, em Pearl Harbor, durante a II Guerra Mundial, que depois prossegue além da praia, onde os homens recebem uma perigosa missão especial. O Capitão John Miller (Tom Hanks) conduz seus homens ao longo das linhas inimigas para encontrar o recruta James Ryan (Matt Damon), cujos três irmãos tinham morrido em combate. Enfrentando situações impossíveis, os homens questionam suas ordens: por que devem oito homens arriscar suas vidas para salvar apenas uma? O que: O Resgate do Soldado Ryan (Blu-Ray) Quanto: R$89,90 Lançamento: Paramount Home

Shrek - Trilogia Você nunca conheceu um herói como Shrek, o simpático ogro que se tornou um fenômeno cinematográfico e cativou a imaginação do mundo com o “Conto de Fadas” que nunca foi contado. Shrek não é só uma brilhante animação, mas também um filme esplêndido em todos os níveis. Reviva todos os momentos da irreverente aventura de Shrek neste box especial com os três filmes da série, antes da estreia mundial da nova aventura nos cinemas. O que: Shrek - Trilogia (DVD) Quanto: R$49,90 Lançamento: Dreamworks/Paramount Kids

37


Cultura . artes visuais J

á há algum tempo que a arte não está confinada em museus e galerias. A arte diluiu-se em meio à sociedade e hoje ocupa os mais variados meios. Não é o caso somente de uma arte “pop”, mas sim, uma popularização da arte, e isso implica maior sociabilidade e aproximação com a arte contemporânea. Em poucas palavras, é possível estar em contato com a arte sem mesmo sairmos do sofá de nossas casas. Paulistano radicado em Nova York desde 1983, Vik Muniz é um dos artistas que explora diferentes mídias em seus trabalhos, além de usar materiais inusitados. Calda de chocolate, pasta de amendoim, açúcar, diamantes, poeira, lixo, são alguns dos materiais que Muniz utiliza para realizar suas séries de trabalhos, nas quais investiga, principalmente, temas relativos à memória, à percepção e à representação de imagens do mundo das artes e dos meios de comunicação. Seu processo de trabalho consiste em compor imagens com materiais, normalmente instáveis e perecíveis, sobre uma superfície, e fotografá-los. Apesar de ser criticado pela simplicidade de seu trabalho, o artista defende a acessibilidade e acredita que uma imagem pode criar canais diferentes, para públicos Saiba mais: http://www.vikmuniz.net/

38

Por Karin Orofino diferentes. “Uso a história da arte para banalizá-la, da mesma forma que busco materiais que já estão carregados culturalmente”, diz Vik Muniz. Ainda salienta o desejo das pessoas de serem seduzidas por imagens: “Não dá para criar algo que não tenha uma espécie de apelo para competir com a mídia do nosso tempo. Você tem que seduzir, utilizar truques”. Entre os trabalhos de Vik Muniz mais conhecidos, estão as réplicas da Mona Lisa confeccionadas com geleia de morango e pasta de amendoim, do icônico retrato de Che Guevara desenhado com feijão, e um retrato de Elizabeth Taylor feito de diamantes. Um de seus trabalhos mais recentes está na televisão. “Passione”, novela de Silvio de Abreu veiculada pela Rede Globo, exibirá diariamente, em horário nobre, trabalhos do artista feitos com 4,5 toneladas de lixo reciclável, que foram especialmente criados para o videoclipe de abertura. Vik Muniz se considera filho da cultura de massa e diz que as novelas fazem parte de sua memória afetiva do Brasil. E conclui dizendo: “Ter meu trabalho na abertura da novela é como exibi-lo em uma exposição para 80 milhões de pessoas”. E de fato, é!

Fotos: Divulgação

Filho da cultura de massa


Cultura . artes visuais O

s paradoxos têm violência delicada no universo de Rebecca Horn: a artista alemã, um dos nomes consagrados da arte contemporânea, consegue unir em suas criações contundência e sutileza, realismo e certa magia surrealista, utopia e erotismo, política e lirismo, o alargamento e diminuição da escala. Com curadoria de Marcelo Danta, a mostra reúne seis filmes e 19 obras que vão ocupar as 13 salas expositivas do CCBB-RJ. Permeiam as obras poesias escritas pela artista e que se relacionam diretamente com o trabalho. 
A exposição tem caráter retrospectivo e revela quase duas décadas de produção da artista, que atualmente está ao lado de nomes como Anselm Kiefer e Gerhard Richter em importância e reconhecimento nas artes visuais da Alemanha, com trabalhos em coleções prestigiada (MoMA e do Guggenheim, em Nova York, e da Tate Gallery, em Londres) e prêmios de peso em seu currículo (Documenta de Kassel, e o Barnett & Annalee Ne).

Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

Rebecca Horn – Rebelião em Silêncio

Serviço: O que: Rebecca Horn – Rebelião em Silêncio Onde: Centro Cultural Banco do Brasil/RJ Rua Primeiro de Março 66 - Centro. Rio de Janeiro/RJ Quando: 1° Jun a 18 Jul. Terça a domingo, das 10h às 21h Quanto: Entrada franca

Amazônia, a arte

A

pluraridade da Amazônia no contexto da arte brasileira poderá ser conferida a partir de 18 de junho no Museu Vale, em Vila Velha (ES), quando será inaugurada a exposição “Amazônia, a arte”, com curadoria de Paulo Herkenhoff e Orlando Maneschy. Pinturas, fotografias, objetos, vídeos e instalações irão compor a mostra, que reunirá a produção de cerca de 31 artistas dos estados do Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Pará, Rondônia e Maranhão, além de Claudia Andujar, Cildo Meireles e Katie Van Schepenberg, convidados especialmente para participar da exposição. A exposição não pretende ser uma visão totalizadora da produção artística da região – “o que seria sempre uma promessa de um resultado falacioso”, diz Herkenhoff –,

mas implica no levantamento das principais questões conceituais e políticas evidenciadas na arte produzida pelos artistas de cada um dos estados que farão parte da mostra. Para o curador Orlando Maneschy, “o Brasil continua não conhecendo o Brasil, e muito menos a Amazônia, que ainda é vista como um celeiro de exotismos e ponto focal dos mais variados interesses. Esta imagem corriqueira da Amazônia, que circula na mídia, não permite ver a complexa riqueza de relações em que a estética se estabelece na vida desdobrando-se na produção artística. Esta exposição é uma oportunidade que o país tem de ver um pouco além, e conhecer artistas instigantes”, ele diz.

Serviço: O que: Amazônia, a arte. Onde: Museu Vale Antiga Estação Pedro Nolasco s/n, Argolas. Vila Velha/ES Quando: de 19 de junho a 5 de setembro. Terça a domingo, das 10h às 18h; sextas das 12h às 20h. Contato: (27)3333-2484 / diretoria@museuvale.com www.museuvale.com

39


Sentidos à mesa “Sentidos à Mesa, saberes além dos sabores” é o novo livro de Sandra Regina Ramalho e Oliveira, professora da UDESC. Estudiosa das significações das imagens, desta vez ela se debruça sobre as imagens que nos envolvem diariamente, relacionadas aos alimentos e ao ato de se alimentar. Como em outros trabalhos seus, a professora compara aspectos da arte com os que envolvem a linguagem visual do cotidiano. O Chef Beto Barreiros, dono do Box 32, de Florianópolis, foi o convidado para escrever o prefácio, o qual termina com as seguintes palavras: “após a leitura deste trabalho, ninguém mais comerá como antes!” Autor: Sandra Regina Ramalho e Oliveira Quanto: R$40,00 Editora: Rosari

Chico Buarque - Histórias de Canções Wagner Homem é o editor responsável pelo site do Chico Buarque. Além disso, é amigo do Chico há anos. Desde então, coleciona as histórias das canções de um dos maiores compositores da MPB. Neste livro, o jornalista nos conta com detalhes esses causos que os admiradores do cantor querem tanto saber, e assim formando uma biografia do Chico – algo diferente do que existe nas prateleiras das livrarias. Sua proximidade com Chico nos presenteia com informações curiosas e interessantes, como essa, sobre a música “Com açúcar e com afeto”: “É a primeira canção em que Chico assume a posição feminina, revelando a capacidade que se tornaria uma das suas marcas registradas. Foi composta por encomenda de Nara Leão, que gostava muito de cantar músicas ‘onde a mulher fica em casa chorosa, e o marido na rua, farreando’.” Autor: Wagner Homem Quanto: R$ 44,90 Editora: Leva Brasil

O Trauma da bola – A Copa de 82 Reunião de crônicas publicadas entre março e agosto de 1982 no Jornal do Brasil pelo ex-técnico da Seleção Brasileira, resgatando um momento sui generis de nossa história futebolística: uma derrota histórica. O livro cobre desde os amistosos, antes do embarque para a Europa, até o exame de consciência nacional que se seguiu ao terrível jogo contra a Itália, no estádio de Sarriá, em 5 de julho de 1982. Autor: João Saldanha Quanto: R$ 39,00 Editora: Cosac Naify

Os belos dias de minha juventude Nascida na Romênia em 1929, Ana Novac era apenas uma adolescente quando se tornou prisioneira dos nazistas. Porém, o que lemos neste diário é um relato contundente sobre a experiência de uma menina que sobreviveu a Auschwitz e a outros seis campos de concentração. Escritas em 1944, quando a autora, aos quinze anos, foi prisioneira em Auschwitz e Plaszow, as memórias de Ana Novac só viriam a ser publicadas pela primeira vez em 1967. Compostas em forma de diário, como parte da rotina pela sobrevivência, essas anotações carregam, além de um relato incisivo dos seis meses em que foi prisioneira, o feito de ser o único documento autobiográfico produzido em campos de concentração que foi preservado com o fim da guerra.

40

Autor: Ana Novac Quanto: R$33,00 Editora: Companhia das Letras

Fotos: Divulgação

Cultura . literatura


Uma maravilhosa comédia romântica perfeita para o mês dos namorados.

E SE VOC

Ê TIVESSE UMA SEGUNDA CHANCE PAR

R SEU VERDADEIRO AMO R? ENCONTRA

A

(LE

TTE

RS

TO J

ULIE

T)

AMANDA SEYFRIED

GAEL GARCÍA BERNAL

VANESSA REDGRAVE

FRANCO NERO

www.parisfilmes.com.br

www.cartasparajulietaofilme.com.br

H O J ENOS N OCINEMAS S CINEMAS

Verifique a classificação indicativa do filme.

41


Desembarque

Na trilha do ouro

Fotos: Divulgação

Cidade de Goiás | Goiás

Os casarões antigos e as ruas de pedra da cidade inspiraram a poesia de Cora Coralina.

P

ercorrer as ruas da Cidade de Goiás ou Goiás Velho, como também é conhecida, é uma encantadora volta ao passado. A cidade guarda um patrimônio arquitetônico e cultural dos mais ricos do País. Suas ruas tranquilas mantêm o calçamento original de pedra e os prédios históricos do século XVIII mostram uma arquitetura em que prevalecem a simplicidade e algumas influências barrocas. A cidade conserva mais de 90% de sua arquitetura barroco-colonial original, graça ao tombamento, desde os anos 50, desse patrimônio arquitetônico do Século XVIII. Para quem gosta de curtir a natureza, são organizadas caminhadas na reserva ambiental da bela Serra Dourada, que se ergue em um dos lados de Goiás. O Rio Vermelho, que corta a cidade, passa pelo quintal de muitas de suas casas antigas. A origem do município está ligada à exploração do território brasileiro pelos bandeirantes paulistas, que no século XVIII desbravavam o interior em busca de riquezas. No trajeto, erguiam vilarejos provisórios para a mineração de ouro. A cidade de Goiás nasceu de um desses acampamentos. Conhecida como Goiás Velho, foi capital desde 1749, com a criação da província, até 1937, quando o governo mudou-se para Goiânia, a 148 km. A Igreja da Boa Morte (1779) é a única que apresenta elementos típicos do barroco na fachada. Abriga

42

o Museu de Arte Sacra, com destaque para as imagens de Veiga Valle, escultor local, que viveu no século XIX. Merecem ser visitadas também as igrejas São Francisco de Paula (1761), N.S. do Carmo (1786), N.S. da Abadia (1790) e de Santa Bárbara (1780). O Prédio das Antigas Cadeia e Câmara Municipal (Praça Brasil Ramos Caiado, s/nº), construído em 1761, é um enorme casarão que em seu andar térreo abrigava a cadeia e no superior, a Câmara. A cadeia funcionou até 1950. Atualmente sedia o Museu das Bandeiras. Outras construções significativas são o Quartel do XX (1747), a Casa do Bispo e os chafarizes da Boa Morte e do Largo da Carioca. Os becos de Goiás inspiraram a poesia de Cora Coralina (1889 – 1985), moradora mais ilustre da cidade, e foram temas de versos e canções como Noites Goianas. No casarão onde ela viveu, uma típica residência do século XVIII, foi montado um museu em sua homenagem. Situada a 320 km de Brasília, Goiás pode ser acessada a partir de Goiânia, pela GO-070. De lá pode-se seguir para o rio Araguaia (Aruanã) ou Mato Grosso (via Barra do Garça). Saiba mais: Informações turísticas: Tel.: (62) 3371-1118 Portal da Cidade de Goiás: www.vilaboadegoias.com.br


Fotos: Divulgação

À esquerda: Casa de Cora Coralina. Abaixo: Visão Panorâmica da cidade de Goiás e a Igreja de Santa Bárbara ao fundo.

A Igreja da Boa Morte sedia o Museu de Arte Sacra da Boa Morte.

43


Desembarque

Bela como as opalas

| Piauí Fotos: Divulgação

Pedro II

Localizada na Serra dos Matões, Pedro II é conhecida como a “Suíça Piauiense”, devido ao clima agradável.

E

m meio ao sertão nordestino, a cidade de Pedro II, no Piauí, é famosa por abrigar os únicos garimpos de opalas em solo brasileiro. No exterior, esta pedra semipreciosa só é encontrada na Austrália, mas com uma qualidade bem inferior à brasileira. Cercada pela Serra dos Matões, Pedro II está a 195 km de Teresina e possui pouco mais de 30 mil habitantes. Conhecida como a Suíça Piauiense, é a cidade mais fria do Piauí, com temperatura média entre os 18 e 30 graus Celsius. Ao caminhar pelas ruas de pedra do centro, o turista se depara com casarões coloniais bem preservados e a tranquilidade da vida interiorana. A extração e o comércio de opalas exercem papéis importantes na economia da cidade. O visitante pode percorrer tanto as lojas que vendem brincos, broches, braceletes, alianças, colares, relógios, anéis, quanto conhecer o trabalho dos joalheiros em oficinas e ateliês. A opala reflete as cores do arco-íris, com um jogo de tons que variam de acordo com o ângulo pelo qual se olha. Opalas de elevada qualidade chegam a custar mais caro que diamantes. Entre as belezas naturais, estão o Morro do Gritador, cânion com cerca de 280 m a uma altitude de 730 m acima do nível do mar; a Cachoeira do Salto Liso, com suas águas frias e cristalinas e véu de água de cerca de 30m, entre outros. Os sítios arqueológicos retratam a vida do homem pré-histórico nestas terras.

44

Mais informações: Portal de Turismo do Piauí: www.piemtur.pi.gov.br


Fotos: Divulgação

Além da extração da opala, Pedro II possui potencial para a tecelagem artesanal. Na Praça Domingos Mourão, ao redor de casarões coloniais, funciona a Oficina de Artesanato, voltada para o bordado e o crochê. No local pode-se acompanhar o trabalho das artesãs e comprar produtos como mantas, tapetes, jogos americanos, redes, caminhos de mesa. A descoberta da opala em Pedro II aconteceu por acaso ,em meados de 1930. Um senhor de nome Simão encontrou uma pedra estranha ao roçar a terra de seu patrão, Raimundo Monteiro. A novidade logo chegou a um chefe político da cidade, Lauro Cordeiro, que, aproveitando uma ida a Teresina, mostrou a pedra a um engenheiro. Soube-se então que se tratava de uma opala, uma gema preciosa. Iniciou-se à época uma tímida extração na região onde a pedra havia sido encontrada, na jazida hoje conhecida como Boi Morto. Somente em 1958, com o arrendamento da mina, iniciou-se uma exploração mais detalhada. Entre os anos de 1969 e 1984, 43 toneladas de opala foram extraídas da região. Após o declínio da atividade, no final dos anos 80, Pedro II vem lentamente recuperando seu potencial extrativista.

À direita: Catedral Nossa Senhora da Conceição. Abaixo: Casas coloridas possuem características coloniais. Abaixo, à esquerda: Famosas opalas e as ‘tapueranas’, como são chamadas as redes da região.

45


Desembarque

Q

uixadá, localizada no sertão central cearense, tem como uma de suas características mais marcantes as formações rochosas nos mais diversos formatos que quebram a aparente monotonia da paisagem sertaneja. O local tornou-se conhecido também como o principal destino de turismo de aventura do Ceará. Seu principal atrativo está nos ares. O município representa um dos melhores locais da América do Sul para a prática de vôo livre. A fama do local foi tão longe que, atualmente, a cidade é sede de um campeonato internacional do esporte, o X-Ceará. Quixadá ainda é palco do Sertão Esporte Radical, evento que reúne praticantes de escalada, rapel, arvorismo, vôo livre, motocross, mountain bike, corrida de orientação, off-road e enduro eqüestre, reunindo participantes de todo o País. O nome Quixadá, de origem tupi-guarani, pode ser traduzido como pedra de ponta curvada. A cidade fica na macrorregião turística “Sertão Central” do Estado do Ceará, com o solo caracterizado por encharcar rapidamente com as chuvas torrenciais, mas que também ressecam facilmente.

Paisagem local, com a Pedra da Galinha Choca ao fundo.

46

Quixadá | Ceará Os monólitos que dominam a região são rochas graníticas, formadas no subsolo, que vieram à tona, após 580 milhões de anos, com a erosão. As fortes chuvas da região, mesmo que sejam pancadas rápidas, são as maiores responsáveis pelo belo recorte da paisagem local. Algumas pedras chegam a atingir 90m de altura e são excelentes pontos para praticar o rapel e a escalada. O Vale Monumental, considerado o mais importante ecossistema semi-árido do Nordeste, possui trilhas ecológicas muito usadas pelos turistas, como a do Boqueirão e Cabeça do Gigante. A maioria delas sai de Quixadá. A grande atração é o contato com a exuberante fauna e flora da caatinga. São mais de 400 espécies animais identificadas, entre pássaros, répteis e mamíferos. Outro atrativo natural de Quixadá é a Pedra da Galinha Choca, um monólito que lembra a ave e que é visualizada de qualquer ponto da cidade. O município também é rico em artesanato e na culinária, a mais típica do Sertão, incluindo pratos como baião-de-dois (arroz misturado com feijão) temperado com queijo de coalho, além de buchada de carneiro e galinha caipira no molho.

Fotos: Divulgação

Sertão radical


Fotos: Divulgação

No alto: Formações rochosas famosas na região. Mais acima: O nome Quixadá, de origem tupi-guarani, significa pedra de ponta curvada. Acima: Praticante de voo livre. À direita: Paisagem do sertão.

Mais informações: Prefeitura de Quixadá: www.quixada.ce.gov.br

47


Gastronomia

Benvindo

Restaurante de alta gastronomia inova com tecnologia de ponta no preparo dos pratos

E

m um dos mais valorizados quarteirões do bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, um charmoso espaço chama a atenção. Decorado em estilo francês, o restaurante Benvindo recebe gourmands e entusiastas da culinária contemporânea. Idealizado pelo chef Paulo Henrique Vasconcellos, o menu é todo autoral, focado na cozinha moderna, multicultural e com grande influência da cozinha espanhola de vanguarda e da cozinha francesa. O Benvindo prima pela utilização de ingredientes de alta qualidade, os quais são submetidos a novas técnicas culinárias por meio de equipamentos de última geração, como o roner (termostato que permite cozinhar em baixa temperatura), o thermomix (processador de alimentos com controle preciso de temperatura) e o sifão a gás (transforma alimentos em espuma por meio de injeção de gás). Entre os destaques do cardápio, pratos preparados em cocção a vácuo a baixa temperatura, como a Costela de Boi 48 horas (costela de ripa bovina cozida a 64° graus durante 48 horas com alho, alecrim e vinho tinto, servida com purê de laranja e farofa de limão) e o Bacalhau Confitado (confitado por 12 minutos a 52 graus no azeite, acompanha espuma de batata, tomate na brasa, alho confitado e cebola caramelizada no vinagre balsâmico). Vale ressaltar ainda entradas como croquetas de linguiça trufada, tempura de camarão com guacamole e gaspacho de morango, tartar de atum ao azeite de carvão com chips de batata doce.

O chef Advogado por formação, Paulo Henrique Vasconcellos abandonou o direito para se dedicar exclusivamente a sua grande paixão: a culinária. Seu caminho no novo território começou em 2002, por influência de amigos cozinheiros e da mãe – ela também uma excelente cozinheira. Ávido pesquisador e consumidor de tecnologia culinária, Vasconcellos rodou o mundo atrás de novos sabores e no Benvindo coloca em prática o que aprendeu em anos de dedicação.

Festival Bistronômico Todas as semanas, de terça-feira a quinta-feira, acontece o Festival Bistronômico, que oferece um menu completo a preços reduzidos. São sempre duas opções disponíveis com entrada, primeiro prato, principal e sobremesa, e preços que variam entre R$45,00 e R$75,00. Serviço: Benvindo Rua São Paulo 2397, Lourdes, Telefone: (31) 2515 8883 Terça a sábado de 18h30 ao último cliente Domingo 11h30 ao último cliente

48


Vinhos Foto: Divulgação

Identificação do vinho pelo rótulo

O

rótulo é a cédula de identidade do vinho. Como todo e qualquer documento – pois no sentido jurídico é de fato um documento – tem de ser autêntico. Suas expressões gramaticais devem conter informações absolutamente verdadeiras, claras, sem palavras ou frases que possam gerar dúvidas ou induzir o consumidor em erro. Ao mesmo tempo em que serve de propaganda do produtor e do comerciante, o rótulo é o guia que conduz o comprador à escolha do tipo e da classe de vinho que pretende adquirir. Cada país tem suas normas específicas de rotulagem. Com a globalização, há uma tendência de harmonizar internacionalmente as informações básicas, mas os países produtores mais antigos e famosos, como França e Itália, têm tradições, detalhes e pequenos mistérios que demandam tempo para ser decifrados. Nada muito difícil, porém indispensável para evitar que se compre gato por lebre. Um exemplo: os vinhos bordaleses comuns são identificados no rótulo pela expressão Appelation Bordeaux. Em outras garrafas haverá a denominação Appelation Bordeaux Supérieur. Será que esta última indica uma qualidade superior ? Pelo contrário, trata-se apenas do nome da região de produção (margem direita do Gironde), onde os vinhos, de modo geral, são inferiores aos simples Bordeaux. Aliás, as AOC (Appelation d’Origine Controlée) francesas são bastante complicadas, pois a mesma expressão (grand cru, premier cru, p.ex.) tem significados diferentes, segundo a região de origem. O tema é fascinante e a ele voltaremos oportunamente. As normas brasileiras dispõem que entende-se por rótulo “qualquer identificação afixada sobre o recipiente do vinho”. Em cada unidade (garrafa, litro, garrafão) deverá ser afixado ou gravado um rótulo, previamente aprovado pelo Ministério da Agricultura, a fim de evitar contrafações, falsificações ou propaganda enganosa, no qual constarão, em caracteres visíveis e legíveis, o nome do produtor, fabricante, engarrafador ou padronizador, endereço do estabelecimento industrializador, o número de registro no citado Ministério, o nome do produto, sua marca comercial, a expressão indústria brasileira, o conteúdo líquido, a graduação alcoólica, os nomes e classes de aditivos ou seus respectivos códigos de identificação. São proibidas denominações, símbolos, figuras, desenhos ou qualquer outra indicação que possa levar o consumidor a erro ou equívoco sobre a origem, a natureza ou a composição do produto, bem como expressões atribuindo ao vinho finalidades, qualidades ou características que ele não possua. Permite-se a expressão vinho varietal, com menção da variedade da uva. Os varietais finos poderão ostentar a variedade da Vitis vinifera, desde que esta componha pelo menos 70% do conteúdo e que os 30% restantes provenham de outras variedades da mesma espécie.

Edson Ubaldo*

* Desembargador do TJSC Autor de Vinho: um presente dos Deuses

Embora o ano da safra não seja de menção obrigatória, as vinícolas já o indicam sistematicamente, pois o consumidor brasileiro, de modo acertado, está exigente nesse sentido. Isso é importante na medida em que o ano da safra serve para informar o provável estado e a duração do vinho. Apenas como informação geral, mas não absoluta, porque há exceções, tem-se que os brancos e rosés devem ser consumidos jovens, enquanto os tintos devem esperar mais tempo. Os vinhos de maior categoria – e por isso mesmo mais caros - podem trazer outras informações úteis, desde que previamente comprovadas, tais como reserva, reserva especial e grande reserva, o que indica tratar-se de produto que veio de uvas selecionadas e recebeu cuidados especiais, como o tempo de maturação em carvalho e o período de repouso na garrafa antes de ser posto à venda. Quanto aos importados, as normas variam, mas em geral as bases de informação ao consumidor são semelhantes. Entretanto, um fato é certo: quanto mais minuciosos os dados constantes do rótulo, mais fácil e segura será a escolha. Por outro lado, há vinhos que além do nome só trazem as informações obrigatórias, sem qualquer outra especificação. Mas isso só acontece com os lendários que rasgam o bolso e são bebidos pelos muito ricos, como o Ch. Pétrus, o Romanée-Conti, os Ch. Lafite e Mouton Rotschild, os Corton, o Barca Velha e o Vega Sicilia, dentre outros poucos, cujos nomes dispensam apresentação.

49


50


51


Estação do mês Fotos: Divulgação

São João, 30 dias de festa

C

ampina Grande, na Paraíba, e Caruaru, em Pernambuco, são as cidades mais conhecidas no Brasil por suas festas juninas. Já conhecido como “turismo junino”, o mês de junho tem faturado mais que o Carnaval na região. A festa de São João é um verdadeiro caldeirão cultural e reflete a mistura de origens genuinamente brasileiras, com costumes trazidos pelos colonizadores. A dança-de-fitas é originária de Portugal e da Espanha. Os franceses, por exemplo, acrescentaram à quadrilha passos e marcações inspirados na dança da nobreza europeia, e os fogos de artifício foram trazidos pelos chineses. De acordo com Cíntia Cristina da Silva, as festas juninas homenageiam três santos católicos: Santo Antônio, São João Batista e São Pedro. No entanto, a origem das comemorações nessa época do ano é anterior à era cristã. No hemisfério norte, várias celebrações pagãs aconteciam durante o solstício de verão. Essa importante data astronômica marca o dia mais longo e a noite mais curta do ano, o que ocorre nos dias 21 ou 22 de junho no hemisfério norte. Com a chegada dos jesuítas portugueses, os costumes indígenas e o caráter religioso dos festejos juninos se fundiram. É por isso que as festas tanto celebram santos católicos como oferecem uma variedade de pratos feitos com alimentos típicos dos nativos. A influência brasileira na tradição da festa pode ser per-

52


Reprodução: O Estado de São Paulo

cebida na alimentação, pois aqui foram introduzidos o aipim – também conhecido como mandioca –, milho, jenipapo, leite de coco, quentão. Também se manifesta nos costumes, como o forró, o boi-bumbá, a quadrilha e o tambor-de-crioula. Não existe festa de São João que não tenha fogueira... E você sabe por quê? Para os católicos, a fogueira tem suas raízes em um trato feito pelas primas Isabel e Maria. Para avisar Maria sobre o nascimento de São João Batista e assim ter seu auxílio após o parto, Isabel acendeu uma fogueira. Há quem aproveite um dos santos de aniversário em junho para pedir uma ajudinha extra no amor. Santo Antônio, o santo “casamenteiro”, é ainda mais lembrado próximo ao dia dos namorados, comemorado em 12 de junho no Brasil. Quando o assunto é festa, a região nordestina é a mais atrativa no mês de junho. O bumba-meu-boi, no Maranhão, e os lampiões do Rio Grande do Norte são ofertas imperdíveis para quem não abre mão de conhecer a cultura local. Na mesma linha, mas com a opção de deixar o turista interagir e cair no ritmo regional, as muitas danças e quadrilhas do Ceará são imperdíveis. Sem falar em Sergipe, onde o forró, executado com primor pelos melhores grupos nacionais, nunca tem hora para acabar. A verdade é que o Brasil tem diferentes tradições, mas o mês de junho é quando todo o país se torna caipira.

Conheça a origem católica da Festa de São João Dizem que Santa Isabel era muito amiga de Nossa Senhora e, por isso, costumavam visitar-se. Uma tarde, Santa Isabel foi à casa de Nossa Senhora e aproveitou para contar-lhe que, dentro de algum tempo, iria nascer seu filho, que se chamaria João Batista. Nossa Senhora, então, perguntou-lhe: - Como poderei saber do nascimento do garoto? - Acenderei uma fogueira bem grande; assim você de longe poderá vê-la e saberá que Joãozinho nasceu. Mandarei, também, erguer um mastro, com uma boneca sobre ele. Santa Isabel cumpriu a promessa. Um dia, Nossa Senhora viu, ao longe, uma fumacinha e depois chamas bem vermelhas. Dirigiu-se para a casa de Isabel e encontrou o menino João Batista, que mais tarde seria um dos santos mais importantes da religião católica. Isso aconteceu no dia vinte e quatro de junho. Começou, assim, a ser festejado São João com mastro, fogueira e foguetes, balões e danças.

53


Renove

empresa em tempo recorde. sua

Porcellanato

Extra Fino 4,7mm Porcellanato padrão 11mm

Chegou o Porcellanato Extra Fino Portobello. Elegante e superprático: não precisa remover o piso anterior. Você não pode se dar ao luxo de parar seu negócio por semanas por causa de uma reforma. Com Extra Fino Portobello, a sua empresa se renova em tempo recorde. Um produto inovador que vai deixar sua reforma muito mais fácil, limpa e silenciosa.

Extra Fino é mais sustentável: l l

Mais leve e fácil de transportar, manusear e aplicar. A tecnologia de ponta permite redução no consumo de recursos energéticos e naturais.

l

Não gera resíduos na aplicação sobreposta.

54

Para mais informações, acesse www.portobello.com.br

DO BÁSICO AO ÚNICO


Velocidade

Das pistas para as ruas

O

uma média de 14,9 litros de combustível a cada 100 km. Com o câmbio automático R tronic, o gasto médio é de 13,9 litros. O sistema de aquecimento interno garante a temperatura agradável a bordo. Os R8 são equipados com tração integral quattro, e isso significa que grudam no asfalto em curvas feitas a menos de 100 km/h. O carro vem equipado com cinto de segurança com microfone, capota de lona com acionamento totalmente automático, defletores que impedem o turbilhão de ar na cabine, faróis de LED`s e carroceria com partes em fibra de carbono. O modelo é vendido na Alemanha a partir de 156.400 euros, cerca de R$ 413 mil (sem taxas de importação).

Foto: Divulgação

Fotos: Divulgação

Audi R8 Spyder transpira esportividade, com ou sem teto conversível. O veículo apresenta acabamento impecável e muito conforto. Derivado do modelo de competição R8, que venceu cinco vezes a tradicional corrida 24 Horas de Le Mans, o Spyder é equipado com o motor 5.2 FSI V10 de 525 cavalos de potência. Apresentado no Salão de Frankfurt, o R8 Spyder chegará ao Brasil na segunda metade de 2010. Segundo o fabricante, o Spyder acelera de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos (dois décimos a mais que a versão R8 V10 fechada) e chega aos 313 km/h de final (3 a menos que o carro fechado). Quando equipado com transmissão manual, o conversível consome

Audi R8 Spyder

55


Responsabilidade Social

Campeões em cidadania

Por Rodrigo Brasil

m dos maiores ídolos nacionais, o piloto de F-1 Ayrton Senna (1960-1994) também é conhecido pelos valores que seguia na vida e nas pistas: motivação, dedicação, determinação, perfeição e superação. Um de seus sonhos era realizar alguma ação concreta para ajudar crianças e jovens - principais vítimas da sociedade desigual - a desenvolverem-se integralmente. “Ayrton incomodava-se com as desigualdades sociais. Tanto que, em março de 1994, falamos sobre isso. Ele verbalizou o desejo de realizar uma ação que pudesse impactar esse cenário de alguma forma, para ajudar a diminuir essa desigualdade. E queria começar atuando junto a crianças e jovens, oferecendo-lhes oportunidades para que pudessem, também, ser campeões na vida. Esse sonho é que inspirou minha família a criar o Instituto, em novembro do mesmo ano”, afirma Viviane Senna, irmã do piloto e presidente do Instituto Ayrton Senna. A instituição desenvolve programas educacionais em todo o País. Desde sua fundação, foram atendidos 11.640.930 crianças e jovens, em 1.372 cidades, de 26 estados brasileiros e Distrito Federal. Para marcar o ano em que o piloto completaria 50 anos, o Instituto Ayrton Senna vai realizar, no decorrer de 2010, diversas ações e lançar produtos em homenagem ao tricampeão mundial de Fórmula 1, Ayrton Senna, que, em 21 de março de 2010, completaria 50 anos. Uma das iniciativas é a campanha Senna Vive, lançada em 21 de março, data de seu aniversário, e encerrada no dia 15 de maio, alcançando pleno sucesso. Cada mensagem enviada via Twitter com a hashtag #sennavive, ou deixada no site da campanha, equivaleu ao valor de 2 reais, revertidos ao Instituto pelas empresas parceiras: Bradesco Capitalização, Pioneer, Credicard e Senna Store. “Nossa meta, de receber 150 mil mensagens no www. senna50.com.br, foi alcançada quatro dias antes do previsto. Tivemos a adesão de fãs e do público em geral, que mandaram sua homenagem, falando dos valores de meu irmão, por meio do twitter ou postando diretamente no site. Também recebemos apoio de cerca de 80 celebridades de diversas áreas, como esportes, música, TV, jornalismo, como Boninho, Marcelo Tas, Tony Kanaan, Ana Maria Braga, Luciano Huck, Sérgio Groisman, e muitos outros”, conta Viviane.

Foto: Juan Guerra / Instituto Ayrton Senna

U

Educação transformadora O Instituto decidiu priorizar a educação em seus programas, por considerá-la “a única via capaz de transformar o potencial que cada pessoa traz consigo, ao nascer, em competências e habilidades para a vida”, como afirma Viviane. “Consequentemente, a educação é uma ferramenta eficaz para diminuir as desigualdades sociais, viabilizando

56

oportunidades para todos. Assim poderemos formar cidadãos conscientes, participativos, críticos, capazes de atuar ativamente na sociedade, qualificando, também, o mercado de trabalho, escasso de mão de obra especializada”, completa. As pessoas que queiram colaborar com o Instituto podem ajudar de outras maneiras. “Temos três fontes de


recursos para garantir a sustentabilidade da ação do Instituto em todo o País em prol da educação pública de qualidade. Selamos parcerias com empresas socialmente responsáveis que aportam recursos em nosso trabalho. Hoje contamos com cerca de 80 empresas, dentre elas Bradesco Capitalização, Credicard, Lide Educação, HP, Renosa, Instituto Coca-Cola, Rede Campeão, Pro-Matre e Copersucar. Também recebemos recursos de 100% dos royalties das marcas Ayrton Senna e Senninha, cedidos ao Instituto pela minha família. Por fim, contamos com a colaboração de qualquer pessoa que queira ser Fã de Carteirinha da Educação. É só entrar no site e cadastrar-se para se tornar um doador”, completa a presidente do Instituto.

Instituto Ayrton Senna / Glauco Spíndola

Outras iniciativas Dentro do cronograma de eventos, já estão confirmadas homenagens na festa de premiação da 10ª Edição do Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo e na maratona de revezamento Ayrton Senna Racing Day, que acontecem em São Paulo, no segundo semestre. A festa é do piloto, mas seus fãs também serão presenteados na 50ª Edição do Salão do Automóvel de São Paulo, organizado pela Reed Exhibitions Alcântara Machado. O Salão, que acontece de 28/10 a 07/11, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, terá Senna como um dos temas, e para isso está reservando algumas surpresas aos mais de 600 mil visitantes que prestigiarão o evento. Entre os produtos já confirmados que chegarão ao mercado, está a versão do capacete Ayrton Senna 50 anos, de autoria de Sid Mosca, que também criou todos os capacetes usados por Ayrton em sua trajetória. A edição especial e limitada, de 50 peças em escala natural, será lançada em março. Outra novidade é o lançamento, em setembro, de uma linha de produtos da McGregor, grife de moda patrocinadora da escuderia Williams, com venda para Brasil, Inglaterra, Holanda, Espanha, Japão e Bélgica. Durante a Feira de Brinquedos – ABRIN, de 06/04 a 09/04, no Expo Center Norte, foram lançadas a Estátua de 18 centímetros (7’) de Ayrton Senna e a miniatura da McLaren com o piloto segurando a bandeira do Brasil.

Mais informações: www.senna.org.br

57


Perfil

Por Ana Marta Moreira Flores

Mestre Hitchcock Fotos: Divulgação

Asas ao suspense

E

m 2010 completam-se 30 anos de morte do diretor londrino radicado nos Estados Unidos, Alfred Hitchcock (1899 – 1980). Sinônimo de clássico no cinema, Hitchcock deixou de herança para a sétima arte filmes como “O Homem Que Sabia Demais”, “Disque M para Matar”, “A mulher inesquecível”, “Psicose” e “Os Pássaros”. Em tramas cheias de suspense psicológico, a maestria do diretor nunca precisou de monstros horripilantes ou fantasmas para ganhar o público. O segredo de Hitchcock parecia ser a insistência sobre o ordinário. Segundo o crítico de cinema, Paulo Emílio Salles Gomes, “a procura de uma atmosfera de tranquila normalidade cuja função é dar relevo à anormalidade, ao crime, é uma receita segura para toda uma série de novelas policiais e suas decorrentes cinematográficas. A personagem que se revela é próxima demais da delineada pela publicidade: o técnico engenhoso, o mestre do ‘suspense’, o autor de grandes sucessos comerciais, o praticante do humor”, explica. Em entrevista ao também diretor de cinema François Truffaut, publicada no livro Hitchcock/Truffaut: entrevistas, Alfred conta histórias da infância: “Eu tinha talvez quatro ou cinco anos. Meu pai me mandou à delegacia com uma carta.

58

O delegado a leu e trancou-me numa cela por cinco ou dez minutos dizendo-me: ‘veja o que se faz com os meninos maus’”. Explica ele que o comportamento temperamental do pai e uma família muito excêntrica que admirava o teatro. As histórias da infância talvez contribuíssem para sua inclinação ao suspense e ao drama, sua marca registrada. Outra característica de Hitchcock eram suas aparições em segundo plano, desde o terceiro filme inglês dele, Inquilino Sinistro e geralmente no início dos filmes. A carreira de Hitchcock no cinema iniciou na década de 1920, na Famous Players-Lasky, produtora da Paramount Pictures. Em poucos anos, já criava roteiros e trabalhava como assistente de direção. Em 1922 deu início ao primeiro filme, “Number Thirteen”, mas que nunca foi finalizado. Nos anos seguintes, trabalhou na Alemanha onde teve a primeira chance de dirigir um filme completo, com o drama “The Pleasure Garden” (1925). A década de 1960 foi marcada pelos maiores sucessos do diretor. “Um Corpo que Cai” (1958) foi um dos filmes que teve reconhecimento tardio, eleito entre os cem melhores filmes de todos os tempos pelo American Film Institute (AFI), em 1998. Uma das cenas mais clássicas de suspense do cinema é fragmento de “Psicose” (1960), na famosa cena do


chuveiro, em que a personagem de Janet Leigh é assassinada a facadas. O filme ficou na décima sétima posição entre os 100 melhores filmes do século XX na renomada lista do AFI, divulgada em 2007. “Os Pássaros” (1963) foi baseado em um conto homônimo escrito por Daphne Du Maurier. O filme inovou na trilha sonora e em efeitos especiais. A protagonista Tippi Hedren venceu o Globo de Ouro por este filme. Três anos mais tarde, o thriller com temática política, “Cortina Rasgada”, teve como protagonistas Paul Newman e Julie Andrews. Seu último trabalho como diretor foi em “Trama Macabra”, com Karen Black e Bruce Dern. O legado de Hitchcock ainda parece conquistar cada vez mais novos fãs, a ponto de acreditar que não há substituto à altura. De acordo com o jornalista e mestre em Ciências da Comunicação, Carlos Alberto Badke, “só Hitchcock para prender o meu fôlego e a minha atenção por quase duas horas, me assustar logo no início do filme, apunhalando a protagonista ou me fazer ter medo de pássaros. É o tal do suspense psicológico, no qual ele foi genial”, comenta. As palavras de François Truffaut parecem traduzir o que pensam os admiradores da arte de Hitchcock, na ocasião de sua morte há três décadas: “O homem estava morto, mas não o cineasta, pois seus filmes, realizados com um cuidado extraordinário, uma paixão exclusiva, uma emotividade extrema marcada por um domínio técnico raro, não deixarão de circular, difundidos através do mundo, rivalizando com as produções novas, desafiando a usura do tempo, confirmando a imagem de Jean Cocteau falando de Proust: ‘sua obra continuava a viver como os relógios do pulso dos soldados mortos’”.

59


Colabore com alegria. É fácil fazer um mundo mais alegre. Basta querer. Os Doutores da Alegria, por exemplo, trabalham no aumento do índice de sorrisos em hospitais públicos por todo o Brasil. Mas como os Doutores são uma entidade sem fins lucrativos, eles contam com o investimento de empresas e de pessoas como você para seguir espalhando alegria. Fazendo doações mensais, em qualquer quantia, você ou a sua empresa se tornam Sócios da Alegria e contribuem para essa história de sucesso. Assim, de sorriso em sorriso, você ajuda o mundo a se tornar um lugar mais alegre. Viu como é fácil?

Para colaborar, ligue ou acesse:

(11) 3061-5523 www.doutoresdaalegria.com.br doutores@doutoresdaalegria.org.br 60

Este anúncio contou com o apoio deste veículo e da Volume4 Publicidade.


Mais Estação Por Rodrigo Brasil

Fotos: Divulgação

Cinema para a nova geração

A

mostra de Florianópolis, um dos mais importantes festivais do segmento no Brasil, exibe, de 19 de junho a 4 de julho, no Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis, longas-metragens da Rússia e da Holanda e 71 curtasmetragens produzidos em 2009 e 2010 por cineastas de vários Estados brasileiros. Estão previstas oficinas gratuitas de vídeo com celular e de animação. A Mostra tem como objetivo principal exibir filmes que traduzem a multiplicidade cultural do Brasil e do mundo. “A diversidade é fundamental para o desenvolvimento da consciência e, consequentemente, da cidadania. É no contato com as diferenças que nos enxergamos”, diz Luiza da Luz Lins, diretora do evento. O evento também propõe um debate sobre a produção cinematográfica voltada para o público mais jovem. Esta edição vai discutir a importância do cinema na educação, e também a produção cinematográfica para crianças e adolescentes no Brasil e no mundo. O objetivo principal é tornar o mercado do cinema infantil forte e estratégico. A exibição dos filmes durante a mostra é realizada também como uma ação voltada à inclusão social e construção da cidadania por meio do cinema. Alunos das escolas da rede pública ganham transporte para assistir aos filmes, exibidos gratuitamente durante a semana. Aos finais de semana, são exibidos longas brasileiros e estrangeiros e também curtas para o público em geral, com ingressos a apenas R$ 2,00. Paralelamente, ocorrem oficinas para estudantes e para professores, debates com especialistas em educação e cinema, produtores e realizadores. A cada ano os números de filmes e de público são

ampliados. Na primeira edição, em 2002, atingiu 2,5 mil pessoas, e em 2009, 26 mil. Para este ano está previsto um público ainda maior. “A programação da Mostra é diversificada, mas os protagonistas são mesmo os filmes. A cada ano exibimos 80 títulos de filmes e vídeos, aproximadamente. A seleção é feita por uma equipe experiente e antenada nas produções nacionais e estrangeiras. Com isso, proporcionamos às crianças e aos adultos o contato com lançamentos e com filmes clássicos da história do cinema”, diz Luiza. Pelo terceiro ano consecutivo será realizada uma parceria com a Programadora Brasil, do Ministério da Cultura. Os filmes encaminhados para o evento serão sugeridos para inclusão no catálogo de títulos infantis. Esta parceria permite a crianças de todo o país o acesso à atual produção brasileira de cinema infantil. A mostra é realizada pela Lume Produções Culturais, com o apoio de patrocinadores. Durante os certames, as salas ficam lotadas. Mais de 200 pessoas participam ativamente das discussões. “Por meio dos debates, percebemos como existe curiosidade, por parte dos pais, e vontade de intercambiar experiências, por parte dos educadores”, comenta Luiza. Serviço: O que: 9ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. Quando: De 19 de junho a 4 de julho. Onde: Teatro Pedro Ivo. Rodovia SC-401, 4.600, km 5, Anexo ao Centro Administrativo do Governo do Estado, Saco Grande. Florianópolis (SC). Quanto: De segunda a sexta, sessões gratuitas agendas para as escolas, e aos sábados e domingos, ingressos a R$ 2,00.

61


Moda

Vestido Bandagem em Algod達o strech by Herve Leger Pulseirae brincos by Loraine Schwartz

62


Moda, música e cinema O editorial de moda da Revista Estação de junho traz um combo especial para os amantes de moda, música e cinema. Ninguém menos que Jennifer Lopez estampa nossas páginas dedicadas à moda acompanhada de grifes como Herve Leger, Michael Kors, PREEN, A.L.C e Victoria Beckham. Os aneis, pulseiras e braceletes de luxo são assinados pelas designers de joias Andrea Lieberman e Lorraine Schwartz e pelo estilista Michael Kors. 63


Vestido de Seda by PREEN Brinco Argola em Ouro 18k by Lorraine Schwartz

64


Brinco em Ouro by Michael Kors Vestido de Cetin de seda by PREEN

65


Vestido de Strech Herve Leger Aneis em ouro branco e pulseiras em ouro branco e Diamantes Loraine Schwartz

66


Vestido de Georgete de seda pura by A.L.C. AnĂŠis e Brincos em Ouro 18k by Lorraine Schwartz

67


Vestido de Tafetá de Seda com Paetês Victoria Beckham Página ao lado: Vestido de Veludo Alemão Herve Leger Brinco de brilhantes Loraine Schwartz

68


Ficha TĂŠcnica Cabelo: Ken Paves Make up: Scott Barnes Stylist: Andrea Lieberman Fotografia: Tony Duran

69


Floripa Shopping

A Revista Estação Aeroporto foi até o Floripa Shopping, em Florianópolis, e selecionou produtos, serviços e gastronomia bacanérrimos na capital catarinense. Guarde este guia com você e conheça o melhor da cidade quando o assunto é moda, decoração e bem-estar.

La vie en rouge ro ou a a o i iad n nh cô as ba zir s Br .90 a 6 el m An k co Pedr $ 14 18 ara s R p ira le

As cores quentes vêm com tudo no inverno de dias cinzas. Invista nos tons de vermelho, rosa, alaranjado e bordô.

Scarpin Dilly para Anis R$ 286,00

Meli Flocassa Tempt Conce da para ation ito R $ 129 ,90

Mini Kop Kopenhagen com pastilhas de chocolate ao leite R$49,90

Luiza Sapato os para l e c r 00 Ba $ 266, Anis R

clock Casaco para C&A house ,00 R$ 169

Roup Feit ão infan Bebê o Feltro til R$ 11 Básico para 5,00

Bolsa Kipling para Auggy Generation R$ 449,00

e o para Adesiv ok Kustomiz Notebo legadas) o (10 p 00 R$ 49,

70

Mahogany Emulsão Perfumada R$32,00 Kit Special Soap com PH da pele e perfume Rosewood R$ 88,00

r Vinho o Pinot Noi xchilen inos para E 90 August tore R$ 46, pand S

Capa para laptop em neopre Mormaii ne R$100,50

Fotos: Guilherme Dimatos

Guia de compras

Pizza na Pedra


O xadrez é um clássico para todas as estações. No inverno 2010, ele vem renovado em peças-chave para seu look.

go Hu or t c a Vi do tic os ve Ó ul Que a e c Ó ra ri 0 pa alhe 4,0 Jo 108 R$

Fotos: Guilherme Dimatos

Xeque-mate

Casaco Someday R$ 399,00

Anel Bergerson em ouro rosé 18K com diamantes e diamantes negros Entrada + 4X R$2.100,00

ra pets Caminha pa um Boutiquari R$ 109,00

Casaco xadrez lã Makenji R$ 359,90

Sho Mor rt sar R$ 1maii uel 99,7 0

Playground

Os pequenos não ficam de fora do Guia de Compras Floripa Shopping. Aproveite a visita e invista no guarda-roupa e na biblioteca dos baixinhos. Doilet Conjunto Minivida o ad mp ta es on para Bato R$ 189,90

el ia Nob Livrar

ino nto Conju til femin e n r a o f t n i One S para ,90 R$ 89

Vestido meia malha para Conexão OD26 R$ 109,00

Pulseira Pedras Brasileiras banhada a ouro 18k esmaltada R$ 398,00

Conjunto infantil masculino para One Store R$ 84,90

71


e eagl ot B90 c i r T 329, R$

Fotos: Guilherme Dimatos

Guia de compras

Casa masc co Tri Dutc ulino cot h R$ Von 305, 80

com o d ASH ver ra Cia 0 ô l u a 9 P p , 9 r 8 e zíp m R$ 1 Home

Blazer M.Officer R$ 398,00

Vinho chileno Chardonnay Augustinos para Expand Store R$ 46,90

Aquecendo o inverno

Bot San a mont R$ 3ta Lollaria 79,9 a 0

Jaquet culina a Kaban mas Makenj em couro i R$39 9,90

Não há vento gelado que resista ao charme dos casacos, pulôveres e jaquetas. Confira sugestões que vão ser companheiras da próxima estação.

Caixa Chocolates artesanais Cacau Show R$ 69,90

Taças para vinho Expand Store R$ 54,00 (cada)

Saúde

Manter a forma em alto estilo não é mais segredo. Fique em dia com a saúde e a moda com as dicas abaixo.

x ple sup1,00 g 5 n gi R$ Legt’s Di

Rega Von ta femin ina R$ 1 Dutch 32,0 0

Camiseta pólo Polo Play R$ 170,00

Gus e R tavo par oland Kuer Nob a Liv Gar ten r el r - R aria os $ 1 50, 00

Tên par is Ree R$ a Worl book 469 , 9 d Tenn 9 is

es Curv mia e d a Ac

Wetsuit masculino Mormaii (Long John) R$ 914,00

72

Óleo de côco extra virgem Copra para Mundo Verde - R$ 21,80

Camiseta pólo Polo Play R$ 250,00


Guia de compras

Fotos: Guilherme Dimatos

Cores do inverno

Vestido moletom Hering - R$ 89,90

A moda está cada vez mais democrática e vem com opções para quem quer entrar em ritmo de inverno. Aposte nos tons de terra, cinza e off white e deixe o brilho por conta das joias!

An rasel Pe zir esm dras côn alt Br ia ado asi le R$ 346e com i, 9 0

Vestido-casaco com corte a laser Barbarella - R$ 275,00

Bot Imp a Vi R$ eradoa Mar 229 r C te ,50 alç par ado a s

Bols para a Cartei R$77, Tok da Cra or 12

f lã ofara o de p Casace Malise 0,00 whit - R$ 49 Tida

Colar Pedras Brasileiras banhado a ouro 18k com pingentes de cristal e madeira

Óculos Givenchy para Quevedo Ótica e Joalheria R$ 1503,00

Kit Chá branco Chic Panvel, Sabonete

Líq. R$15,90 | Hidrat. Corporal R$16,90 | Sérum transf. p. mãos R$24,90

Contemporânea

A mulher moderna exige um closet versátil e prático. Confira as dicas para ficar ainda mais na moda dos pés à cabeça

p iva La TOD S execut Pasta m carrinho o Top c e Postiche para L 99 R$249,

Ves Pré tido R$1 -requ Laís 59, isi par 00 to a

aArm io Visão g r Gio ica ista los Ót à v Òcu para9,00 ni 159 R$

Mouse ót Goldship ico wireless book Vip para NoteR$ 119,00

Jeans boyfriend John John para The Jeans Boutique - R$ 479,00

Sandália Santa Lolla R$ 279,90

Sapat Barce o croco L R$ 29 los para uiza 0,00 Anis

73

Cardigan Vellum R$ 139,00


Guia de compras

Und flor erwear R$ 1al Corp de tul 39,9 o e e 0 (c Arte ada)

Bem-estar

Dormir bem, ter um tempo para ler e cuidar da sua casa podem ajudar a ter uma maior qualidade de vida. Fique ligado nas dicas para deixar a sua casa perfumada e linda, assim como você.

Vestido mescla Folic R$ 359,70

Fotos: Guilherme Dimatos

Vest Jers ido Mis R$ 11ey para Zsy/Mat. inzan 9,99 e

o our ntes on ers diama ,00 g r Be K c. .240 2 8 nco Bri relo 1 de R$ a m a r. +4X Ent

alianças Moulin Rouge ouro 18k com brilhantes R$ 2.860,00

edine ta Su Jaque Stroke para 29,00 R$ 2

Colchão Ortopur Ortobom

Sand da I uicheria lha

Colcha Queen press R$ 228, Size Oriental Ex00 e Água de sar England Mm pa artan R$ 39,0 s0

Solopizza

Barbe Per U aria Tutt omo o

74

Difusor de aromas Empório Bettin. R$ 89,90 (kit) | R$ 48,90 - Refil.

obel ria N Livra


Tendência Fotos: Divulgação

O verde é o novo preto da moda

E

m ano de Copa do Mundo, as passarelas brasileiras atestam o verde como tendência de cor para o inverno 2010. Considerado por muitos a cor que levanta a bandeira do ecologicamente correto, a tonalidade ganha cada vez mais adeptos e vai perdendo o estereótipo de cor oficial da torcida brasileira. Do verde malva ao floresta, a cor é considerada o novo preto da estação. “O verde é forte. Para o próximo inverno, ele vem tão importante quanto o preto”, afirma Cláudio Boz, diretor criativo da grife Raphaella Boz, que apostou no verde floresta em botas e bolsas. Verde aladin, oliva e menta são outros tons que aparecem na cartela de cores do inverno 2010. Com diferentes tonalidades, a cor pode ser combinada com tons alegres como o laranja e o vermelho. Só vale o cuidado ao misturar com amarelo, para não parecer um legítimo torcedor ambulante, ou com o rosa, combinação emblemática da escola de samba Mangueira. “O verde levanta a silhueta e cai bem na mulher brasileira, que tem a pele mais morena” conta Makiam Noldin, dono da grife Cheia de Graça, que apostou nas pedras preciosas jade e esmeralda. Juliana Jabour também caiu de amores pelo verde e abusou dele nos acessórios. O verde malva, quase azul, foi o tom escolhido pela estilista para estampar bolsas e botas da coleção para o inverno. Associado ao ecologicamente correto ou à Copa do Mundo, o verde também entra na pegada militar que está ganhando as ruas com peças utilitárias. Motivos não faltam para abrir o armário e sintonizar o verde com as tendências da estação, fazendo jus ao equilíbrio cromoterápico que a cor proporciona.

Anel Prata Turquesa com Marcassita Cheia de Graça Joias e Acessórios

Bota Raphaella Booz

Sapatilha Santa Lolla

Colar e Pingente Cheia de Graça Joias e Acessórios Bolsa Santa Lolla

75


Especial

Por Rodrigo Brasil

Soccer City Stadium, em Joanesburgo.

Emoções dentro e fora de campo

O

s torcedores brasileiros que forem à Àfrica do Sul acompanhar os jogos da Seleção poderão também aproveitar a viagem para fazer belos passeios turísticos. A África do Sul esbanja belezas naturais, com paisagens que incluem vastas planícies, morros, montanhas, lagos, praias e cidades modernas que pulsam em ritmo acelerado. O país tem dois grandes parques que ultrapassam fronteiras, além do mundialmente famoso Parque Nacional Kruger e de quatro locais tombados pela UNESCO. As montanhas de uKhahlamba/Drakensburg são testemunho de um vasto legado natural e cultural graças à enorme quantidade de pinturas rupestres deixadas pelo povo san, que habitou a região durante 4 mil anos. A maior preciosidade da África do Sul, no entanto, é o seu povo. A diversidade de culturas, histórias e línguas que caracteriza o país lhe rendeu o título de “Nação Arco-Íris”, cunhado pelo arcebispo Desmond Tutu. A arte e a música são inatas a esta nação tão plural. A expressão artística, por exemplo, vai das pinturas rupestres das montanhas uKhahlamba-Drakensberg às cabanas de cores vibrantes da tribo Ndebele. O tradicional artesanato inclui trabalhos complexos com contas, cerâmica e tapeçaria.

76

Two Oceans Aquarium, na Cidade do Cabo.

Fotos: Divulgação

Copa do Mundo na África do Sul


País possui grande diversidade cultural.

Roteiro verde-amarelo

Fotos: Divulgação

Uma das seleções que menos precisará viajar durante o torneio, o Brasil fará seus dois primeiros jogos na maior cidade da África do Sul, Joanesburgo. A estreia é contra a Coreia do Norte, no estádio Ellis Park. Na segunda rodada, o palco é o Soccer City, também em Joanesburgo, e o adversário é a Costa do Marfim. Só na última rodada o time viaja para Durban, onde enfrenta Portugal. Além disso, já está garantido que, mesmo chegando a uma possível final, o Brasil jogará no máximo em quatro sedes diferentes. Caso se classifique como primeiro do grupo na primeira fase, os destinos nas oitavas-de-final, quartas, semi e final são, respectivamente Joanesburgo (Ellis Park), Port Elizabeth (Nelson Mandela Bay), Cidade do Cabo (Green Point) e Joanesburgo (Soccer City). Já no caso de ser o segundo melhor do grupo ao final da primeira fase, o caminho até a decisão passa pela Cidade do Cabo nas oitavas-de-final, Joanesburgo nas quartas, Durban novamente nas semifinais e Joanesburgo na final. Joanesburgo Conhecida na África do Sul como a Cidade do Ouro, Joanesburgo é o principal eixo empresarial do país, contribuindo com cerca de 12% do PIB nacional. A cidade abriga dois dos times de futebol de maior torcida, os arquirrivais Kaizer Chiefs e Orlando Pirates. Também é conhecida como o motor econômico do sul do continente africano e uma formadora de tendências no país. Apesar da agitação típica de uma metrópole, Johanesburgo é surpreendentemente verde e cultiva a vida ao ar livre. As muitas árvores formam uma floresta urbana da

qual fazem parte os 2.328 parques da cidade. A riqueza cultural também é abundante, com o imperdível Museu do Apartheid, a histórica área de Constitution Hill e a memória viva do mundialmente conhecido Soweto. Isso sem falar no Mai Mai, que é o mercado mais antigo da cidade e um ótimo local para descobrir medicamentos tradicionais. Mais do que tudo, Johanesburgo se tornou uma cidade verdadeiramente africana, misturando diferentes povos de todo o continente com os descendentes dos nativos tswana e ndebele e dos colonizadores europeus, indianos e chineses. Estádio Ellis Park, em Joanesburgo.

77


Marcada pela diversidade, a Cidade do Cabo é considerada o ponto de fusão de várias culturas diferentes no sul do continente africano. É muito difícil encontrar um motivo para não se apaixonar pela paisagem idílica situada entre o oceano e uma cadeia montanhosa de tirar o fôlego. A simbólica Table Mountain eleva-se 1.086 metros acima da cidade, e é usada como ponto de referência por marinheiros. A “Cidade Mãe”, como é conhecida na África do Sul, possui uma abundância de atividades contrastantes, desde a tranquilidade das famosas praias do Atlântico até a agitação das cores vibrantes de Bo-Kaap. Hout Bay é um ótimo local para pescar, especialmente atum e lagostim, e a histórica base naval de Simon’s Town possui um passado fascinante. O calçadão de Victoria and Alfred (V&A) é um ótimo lugar para fazer compras, além de abrigar o Two Oceans Aquarium, que mostra a vida marinha dos oceanos Atlântico e Índico. Long Street é há muito tempo um local de vida noturna agitada e concentra uma riqueza de museus a serem descobertos. A área do Cabo Ocidental é conhecida como uma região de vinicultura, com programas de passeios pela “rota do vinho”. A Cidade do Cabo tem claras influências da Malásia, remanescentes do tempo em que a rota das especiarias passava por suas praias. Também há muitos estrangeiros que fizeram da cidade o seu lar, resultando em uma mistura de culturas bastante cosmopolita.

Fotos: Divulgação

Cidade do Cabo

A cidade possui praias de mar cor esmeralda.

As montanhas proporcionam vista de tirar o fôlego.

Durban Também conhecida como Ethekwini, Durban é a maior cidade da província de KwaZulu-Natal e um lugar repleto de diversidade. Ela sediará uma das semifinais da Copa do Mundo da FIFA e, com o seu clima úmido, tem tudo para atrair muitos turistas durante a competição. Além de ter o porto mais movimentado da África, Durban também oferece aos visitantes o Mundo Marinho UShaka, o maior parque temático marinho do continente, com um dos cinco maiores aquários do mundo. Já as praias da cidade são ideais para banhos o ano todo, pois a água é aquecida pela corrente de Aghulas e, mesmo durante o inverno, tem uma temperatura média em torno dos 15°C. Durban também oferece passeios típicos de riquexó com motoristas bem paramentados. No coração da cidade está a “milha dourada”, um trecho de quatro quilômetros com praias, calçadões, piscinas e restaurantes. A cidade é uma boa base para visitas a dois locais tombados pela UNESCO. O Complexo de Zonas Úmidas de Santa Lúcia possui diversas formações diferentes, como recifes de corais, dunas costeiras, sistemas de lagos, pântanos e zonas úmidas com junco e papiro. Já o Parque Nacional uKhahlamba/Drakensberg tem montanhas azuis espetaculares e a maior concentração de pinturas rupestres ao sul do Saara.

78

Mercado com artesanato local.


Fotos: Divulgação

Nelson Mandela Bay/Port Elizabeth Batizada em homenagem ao homem que é um dos maiores estadistas do mundo e um verdadeiro ícone sulafricano, a cidade de Nelson Mandela Bay/Port Elizabeth é um dos destinos mais procurados do país e o local onde será definida a terceira melhor seleção da Copa do Mundo da FIFA 2010, no dia 10 de julho. Conhecida como “A Cidade Amiga”, ela é cercada por praias paradisíacas, ao mesmo tempo em que ostenta um dos portos mais movimentados do país. Nelson Mandela Bay/Port Elizabeth é considerada o centro da indústria automobilística do país e fica localizada na província de Eastern Cape, de onde saíram alguns dos sul-africanos mais ilustres do país, como o próprio Mandela, o ex-presidente Thabo Mbeki e vários líderes da luta contra o apartheid, com destaque para Steve Biko, Chris Hani, Walter Sisulu e Oliver Tambo. Os seus edifícios retratam, como uma verdadeira linha do tempo, as mudanças arquitetônicas que a cidade enfrentou desde o século 19. A Opera House é um bom modelo do estilo vitoriano, mas é possível encontrar também a mais rica diversidade de prédios Art Nouveau da África do Sul. A 30 minutos de estrada dos luxuosos game lodges, como são conhecidos os hotéis de cinco estrelas localizados no meio da selva, Nelson Mandela Bay/Port Elizabeth é um ótimo ponto de partida para se descobrir os encantos da província de Eastern Cape. O ecoturismo é quase obrigatório em uma região que, com cinco biomas, é um exemplo da diversidade geográfica da África do Sul. A cidade fica a poucas horas de carro de uma costa ensolarada cheia de praias selvagens e também do vilarejo de Hogsback, que teria inspirado o autor J.R.R. Tolkien a escrever O Senhor dos Anéis.

Leões podem ser vistos soltos nas reservas do País.

Principal biblioteca pública da cidade.

79 À esquerda, homem da província KwazuluNatal. Acima, vista do mar de Mandela Bay.


Construção planejada

Fotos: Guilherme Dimatos

Um novo conceito na gestão de obras

Luiza Paulo, diretora da Lupa Empreendimentos Imobiliários.

A empresária Luiza Paulo, de 29 anos, diretora da Lupa Empreendimentos Imobiliários, vem contribuindo para inovar a área de engenharia e gestão de obras, por meio de um planejamento detalhado, que possibilita muito mais agilidade, transparência, tecnologia e segurança ao realizar os projetos. Em fase de conclus��o de pós-graduação em gestão empresarial, Luiza optou por seguir sua veia empreendedora e dedicar-se à construção civil. Junto com a arquiteta Roberta Zimmermann Buffon, ela desenvolveu o projeto de decoração para a nova sede da Lupa, inaugurada recentemente. A proposta foi criar um ambiente tão confortável quanto uma casa, que deixe os clientes à vontade, servindo de inspiração para a construção de seus empreendimentos. Luiza está à frente de uma empresa que atua em um mercado responsável pela geração e manutenção de cerca de dois milhões de empregos formais no país. A construção civil deverá crescer 8,8% em 2010, segundo previsões divulgadas pelo Sinduscon-SP. Há quatro anos no mercado, a Lupa conta com o know how do engenheiro Mário Paulo, que atua na área há 35 anos e coordena uma equipe de 10 profissionais, incluindo quatro engenheiros. A seguir, Luiza fala sobre os novos conceitos utilizados na construção civil.

80

Como é o procedimento para o planejamento de uma obra? Começa pelo projeto? O orçamento é desenvolvido a partir dos projetos detalhados (arquitetônico, estrutural, hidrossanitário, preventivo de incêndio, sistema elétrico, alarme e outros) e das especificações técnicas. Para quem não possui projeto, indicamos arquitetos parceiros, mas nosso foco é a gestão e a execução de projetos de construção ou reforma. Uma boa programação proporciona muito mais segurança ao empreendimento. O cliente que contrata a Lupa não se incomoda com nada, e tem a certeza de que não haverá surpresas quanto à programação financeira e a qualidade da obra. Como é feito o planejamento? Utilizamos um software que dá transparência total ao proprietário do imóvel. Por meio de um planejamento físico e financeiro, é possível saber exatamente quais serão as etapas da obra e quanto será gasto em cada uma delas. Assim, evita-se prejuízo e aqueles “incidentes” no meio do caminho, que oneram muito o valor da obra. Nós assumimos o lugar do proprietário e ele nos acompanha em todas as etapas, da planta à decoração final.


Como é feito o acompanhamento pelo proprietário?

Nova sede da Lupa.

É tudo muito claro e dinâmico. Por meio de uma senha, ele tem acesso, via Internet, a dados diários do andamento da obra. Assim, pode comprovar que todas as atividades previstas no cronograma foram realizadas. Ele também recebe relatórios quinzenais e um mensal – contendo o diário da obra, com fotos mostrando a sua evolução, e cópia de todas as notas fiscais, pois os pagamentos são feitos diretamente aos fornecedores. Nós fazemos, no mínimo, três cotações, o que evita prejuízos e favorecimentos. Online, o cliente pode saber até mesmo quantos pregos ou parafusos foram empregados na obra e onde foram adquiridos. O cliente tem garantia com relação aos prazos de entrega? O planejamento leva em conta, inclusive, as intempéries do tempo. Assim, podemos executar um projeto em prazo inigualável. Por exemplo, o projeto do Cinesystem do Shopping Iguatemi foi executado em apenas quatro meses, exigindo conhecimento de engenharia e controle em diversas áreas.

Residência no Costão Golf.

Residência no Cond. Saint Barth, em Florianópolis.

Serviço: Lupa Empreendimentos Imobiliários Rua Prof. Osmar Cunha - nº 170, Sala 503. Ed. Prime Tower, Centro Cep: 88015-100 . Florianópolis, SC, Brasil Fone: 55(48) 3025-1106 www.lupaempreendimentos.com.br

81


Carreira

Um salto na sua vida profissional

O

mercado de trabalho está cada vez mais parecendo um campo de batalha. Ser um profissional completo, preparado para diferentes situações e resolvido em suas questões pessoais são pré-requisitos nos mais diferentes campos profissionais. Para ajudar a se destacar em sua área e alcançar seus objetivos, o acompanhamento de um tutor em especial tem provido resultados e focado a carreira de muitas pessoas. De acordo com Thomas Malone, autor do livro O Futuro dos Empregos, “planejar ainda é útil, mas é preciso mudar a maneira de pensar o futuro. Em vez de imaginar a carreira em apenas uma companhia, é importante refletir sobre movimentações complexas”, alerta Malone em entrevista dada a Eliza Tozzi. Algumas pessoas podem confundir a ajuda do coach com aconselhamento e até mesmo terapia, mas coaching está totalmente longe disso. De acordo com a AlphaMind, consultoria especializada em gestão de carreiras e desenvolvimento de competência, “coaching não é um processo para se trabalhar questões emocionais complexas, como traumas, fobias e depressão”. O objetivo do coach é indicar saídas estratégicas para insatisfação com a vida profissional, mudança de carreira e até mesmo preparação para a aposentadoria. Existem ainda diferentes tipos de coaching: Life Coaching e Executive Coaching são duas vertentes de mercado, por isso receberam nomes específicos. De acordo com a Life e Executive Coach Internacional Vanessa Tobias, “no Life Coaching temos grupos específicos: para solteiros, casais, mulheres, empreendedores, senior, vestibulandos e estudantes, de carreira e outros tantos”, explica. Vanessa Tobias ressalta que “no processo de Coaching nós entramos em contato com nossos mais profundos desejos, e assumir novas posturas demanda esforço e cora-

82

Foto: Divulgação

Entenda o que é coaching e como tomar as rédeas da própria carreira.

gem. Isso tem relação com o que Arthur Schopenhauer diz sobre as verdades que defendemos na vida: tendemos a ridicularizar novos conceitos, depois contestamos fervorosamente, depois aceitamos como um conceito evidente. E em coaching de vida as verdades são questionadas, contestadas e finalmente transformadas em novas verdades evidentes, o que vai proporcionar resultados positivos e mensuráveis, e felicidade, que todos buscamos”. Todo o processo de coaching é vital para uma vida corporativa e pessoal em equilíbrio, pois pessoas e empresas devem ser instrumentalizadas para que possam despertar todo o poder que dispõem, de maneira lúcida, apaixonada e comprometida. Livros sugeridos Ane Araújo Coach, um parceiro para seu sucesso Stephen R. Covey Liderança baseada em princípios Stephen R . Covey Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes Rhandy Di Stéfano O líder-coach Alyssa Freas, Marshall Goldsmith, Laurence Lyons Coaching: O exercício da liderança Anthony Robbins Poder sem limites Anthony Robbins Desperte o Gigante Interior Bryan Tracy Metas Jack Canfield Princípios do Sucesso Dale Carnegie Como fazer amigos e influenciar pessoas Abílio Diniz Caminhos e Escolhas


Entrevista Vanessa Tobias Para deixar você ainda mais informado sobre o melhor do programa de coaching, a Revista Estação entrevistou a empresária e coach Vanessa Tobias: Revista Estação: Existem diferentes tipos de coaching? Há dois tipos principais: coaching de vida e empresarial. O coaching vida desperta o poder de cada pessoa, oferecendo clareza sobre os recursos de que dispõe para obter resultados em diversas áreas da vida. No empresarial, o processo é voltado para os resultados da organização, das equipes e dos executivos. Revista Estação: Com quais tipos sua empresa trabalha? Trabalhamos com coaching de vida e empresarial, e formação em coaching. Oferecemos coaching para solteiros, casais, mulheres, empreendedores, seniores, estudantes, coaching de carreira e sucessão familiar. Somos a primeira e única empresa brasileira a oferecer estas modalidades em grupos. Revista Estação: Como saber qual o momento ideal para procurar o Programa de Coaching? Preenchemos nossos dias e o nosso futuro com as escolhas que fazemos agora, neste minuto. Portanto, o desafio está sempre lançado.

Revista Estação: Como você considera a sua realização pessoal e quais seus planos futuros? Meu trabalho me auxilia a manter equilibradas minhas relações pessoais, minha saúde, meu estado de espírito, minha necessidade por evolução constante. Sinto-me realizada com o sucesso dos nossos clientes. Em julho farei parte do Grupo Diamond Premier, do meu mestre Anthony Robbins, em Long Beach, na Califórnia; e manterei o foco nas melhores formações disponíveis no mundo para trazêlas para o Brasil. Estamos no preparo de um livro, DVDs e jogos de coaching, todos para serem lançados no primeiro semestre do ano que vem. Aproveito este espaço para deixar um convite às editoras que apostam neste segmento.

Serviço: Vanessa Tobias Tel.: (48) 9968.8935 www.vanessatobias.com.br

Foto: Augusto Lisboa

Revista Estação: Todas as áreas profissionais estão “habilitadas” para o coaching? O coaching é uma ferramenta universal. Todos precisam de objetivos e alinhamento, e em conquistando uma vida intencional, garantimos resultados positivos, equilíbrio emocional, longevidade saudável, e grandes realizações.

Revista Estação: O seu trabalho está focado no mercado de Santa Catarina ou pelo Brasil? Está é uma pergunta que nos deixa muito felizes. Fomos procurados por pessoas de diversos estados, e estamos atendendo em Curitiba, Uberlândia, São Paulo e Rio de Janeiro. E no exterior, temos clientes no Arizona e em Atlanta. Atendemos de forma presencial e virtual. Agora estamos no desenvolvimento do projeto de franquias, que estará disponível no segundo semestre de 2011, e visa atender, nos próximos 10 anos, todo o Brasil e EUA.

83


Consuma com estilo, n達o com excesso.

84

www.veuve-clicquot.com www.catalogomh.com.br


Estação Final

by Dani Ferreira

Festa das revistas Vanity Fair e Gucci em homenagem a Martin Scorcese By Daniele Venturelli

Terry Gillian e Cuba Gooding Jr

Josh Brolin e Diane Lane

Catherine Deneuve

Gianna Facio,François-Henri Pinault,Frida Giannini,Benicio Del Toro,Salma Hayek

Pedro Almodóvar

Martin Scorsese e Claudia Cardinale

Patrizio di Marco,Frida Giannini,Bianca Brandolini d’ Adda,Gael Garcia Bernal,Lapo Elkann e Pharrell Williams

Camilla Belle

Riccardo Tisci e Malgosia Bela

Gaspar Ulliel Ryan Gosling, Harvey Wesinstein e Emily Blunt

amfAR Cannes 2010

Kate Beckinsale

Naomi Campbell e Vladimir Doronin

Naomi Watts e Woody Allen

85


Estação Final

by Narriman Chede

El Divino Lounge By Marco Dutra

cantora americana Robin S, a voz do hit Show Me Love

Gisele Martins

Gabriel Rocha, Luiza Schwartz

P12 . House Mag Party

Monica Bunn e Adriana Melo

Martina Hasse

Isabel Tomazoni

Daniella Cicarelli.

Monique Sainz

By Marco Dutra

André Pulse, Jorge Junior e Alan Watkins

86

Kalinka Schuttel Rafaela Magrin


Tata

Lívia, Betina, Carola Chede e Aninha

Mariana Goulart e Camille Vitorino

Dj Fabrício Peçanha

Marcela Baldissera Natália Casassola

Vanessa Martinelli

Boutique Delas By Marco Dutra

Daniela Escobar

Katy com Carmem e Carlos Laitano Simonne Camelier, Maria Hames, Alba Tavares e Aninha Koerich

Tami, Dilson, Tida, Daniela, Carol Pugliese e Marcelle Zanat

Coquetel Tida By Mariana Boro

Rosa Rigon e Ivete Bornhausen

Linda e July Koerich

Valeria Farias, Olga Schaefer, Cris Barreto

87


eXponautica 2010 24 a 27 de junho marina pier 33 - biguaçu - santa catarina

grandes ofertas, ótimas oportunidades direto das fábricas nos mares do sul

Venha Ver de perto as últimas noVidades do mundo náutico na marina pier 33 e fazer os melhores negócios

com os principais estaleiros do sul do brasil

w w w . e x p o n a u t i c a p i e r 3 3 . c o m . b r

88


Crônica

Em tempos de copa Raul Caldas Filho

É

tempo de Copa do Mundo, evento que, de quatro em quatro anos, invade o inconsciente coletivo da população brasileira, como um incontrolável vírus. E o assunto dominante em todos os círculos, das mais diferentes escalas sociais, passa a ser o desempenho da nossa seleção no mais importante torneio do futebol mundial. Confesso que não sou um aficionado fanático do chamado esporte bretão, nem costumo acompanhar os campeonatos nacionais, estaduais e municipais. Em verdade faço parte daquela parcela populacional que só se interessa por futebol durante as copas do mundo. Não me confundam, porém, com a grã-fina de narinas de cadáver, personagem de Nelson Rodrigues, que, quando foi a um jogo, perguntou quem era a bola. Não chego a esse ponto. Mas essas competições desportivas têm o dom, assim como notícias que causam impacto, de nos transportar aos períodos em que aconteceram. E quando o Brasil leva o título fixam-se indelevelmente em nossas memórias, passando a fazer parte dos fatos marcantes das respectivas épocas. Os experts costumam apontar as copas de 1950, 1958 e 1970 como as mais significativas para o futebol brasileiro desde que a disputa mundial foi criada em 1930. A primeira por ter sido a única até agora em nosso país e por contar com um time – cuja maior estrela era o “queixada” Ademir – que parecia invencível. Não era. Acabou perdendo para o Uruguai no próprio Maracanã, quando tudo levava a crer que seria o campeão. Derrota que nos deixou com o complexo de vira-latas, ainda de acordo com Nelson Rodrigues, que, com a sua inconfundível verve, foi o comentarista que mais penetrou na alma do torcedor brasileiro. A de 1958, realizada na Suécia, entrou na lista pela óbvia razão que foi a primeira vez em que o Brasil ganhou a Copa do Mundo. Com uma equipe que revelou ao mundo Pelé e Garrincha, ao lado de veteranos como Didi, Newton Santos e Djalma Santos, fixou-se também pelo gesto do capitão Belini, levantando a taça Jules Rimet acima da cabeça, pose até hoje imitada. (Na verdade, ele apenas atendeu ao pedido dos fotógrafos, que não conseguiam ver a taça.) Já a de 70, que começou desacreditada, conseguiu reunir, sob a inspiração de João Saldanha (com ditadura e tudo), um grupo de excepcionais jogadores – Gerson, Tostão, Jairzinho e Rivelino, entre outros – e Pelé, aos 29 anos, no auge de sua forma e genialidade. (A partir daí ele passou a ser considerado o melhor futebolista de to-

dos os tempos e o nome mais conhecido desse esporte em todos os cantos do planeta.) A campanha no México foi brilhante do começo ao fim, tendo como técnico o ex-jogador Zagallo, que substituiu Saldanha, persona non grata do governo militar. Claro que surgiram também outras excelentes seleções, como a de 1962, que levou o “bi” no Chile (quando Garrincha chegou às culminâncias do seu estilo desconcertante) e a de 82, na Espanha, com Zico, Sócrates, Falcão e cia., que perdeu para a Itália nas quartas de final, apesar de levar o título honorífico de campeã moral (o que, no cômputo geral, não significou nada). Cite-se ainda as vencedoras de 1994, nos EUA, e 2002, no Japão e Coréia, com craques como Romário, Dunga (o hoje técnico “simpatia”), Roberto Carlos, Cafu, os dois Ronaldos, o fenômeno e o gaúcho, etc. e tal. Só que as duas últimas copas citadas foram ganhas nos pênaltis, demonstrando que o brilhantismo das seleções mais antigas já não se repetia. *** Agora estamos imersos em mais uma Copa do Mundo, tendo como cenário a África do Sul. As discussões, como de praxe, acirraram-se e os “milhões” de técnicos brasileiros entraram em confronto com o técnico titular, com relação à escalação do time ideal na preferência de cada um. Desta vez não contaremos – escrevo esta crônica antes do início da copa – com superstars, criativos e improvisadores. Ronaldão, em inexorável fim de carreira, já não era mais cogitado. Mas Ronaldinho Gaúcho e Adriano não foram convocados por birra pessoal do treinador, que não quer sombra no caso do Brasil trazer o troféu da Fifa (assim dizem as más línguas). Sobraram os pop stars Kaká e Robinho. O resto é o feijão-com-arroz burocrático e patrioteiro (para gáudio dos ufanistas de plantão). A vox populi clamou também pelo jovem Neymar e por seu companheiro do Santos, Paulo Henrique Ganso, grandes revelações de 2010, que fariam a diferença. Dunga, porém, com o seu peculiar azedume e mau humor, rejeitou-os, como todo cabeça-dura que se preze. *** De qualquer forma, o vírus está novamente no ar, tão contagiante quanto das outras vezes. Quem há de resistir? Raul Caldas Filho Jornalista, cronista e ficcionista. www.raulcaldasfilho.com.br contato@raulcaldasfilho.com.br

89


Paris, dezembro de 1795

Foto: Divulgação

Carta de Napoleão para Josephina

Acordei cheio de pensamento por ti. O teu retrato e a noite escaldante que passamos ontem deixaram meus sentidos em turbulência. Doce e incomparável, que efeito produz no meu coração! Estás magoada? estás triste? Estás preocupada? A minha alma arde de tristeza e não posso sentir paz dentro de mim; mas há muito mais, porque inspirado nos sentimentos profundos que me preenchem, eu desenhei através dos teus lábios e do teu coração um amor que me consome em chamas. Ah! Foi ontem à noite que percebi o quão falsa é a imagem que os teus retratos dão de ti! Vejo-te daqui a três horas. Até lá, “mio dulce amore”, um milhão de beijos. Não me devolvas nenhum, porque eles incendeiam o meu coração.

(carta escrita por Napoleão a Josephine de Beauhamais antes do casamento, em 1796. Durante toda a sua vida, Napoleão escreveu cerca de 75 mil cartas, sendo a maioria a sua Josephine)

90


91


92


Estação#20