Issuu on Google+

A Natureza pelos olhos de uma crianรงa


Dedicado à comunidade franciscana do colégio STS. Experiência realizada com o Nível A2, turma da Professora Maiane Keitel


As fotos que serão visualizadas no decorrer deste ebook, foram retiradas pelo alunos do Nível A2. Cada criança pode através de sua câmera, perceber a natureza, obra da criação, de uma forma digital.


A Natureza pelos olhos de uma criança •

Preservar a natureza é cuidar do planeta e de todos os seres que nele habitam; para isso é preciso alterar as atitudes da pessoa e acreditar na criança como um grande agente transformador. Partindo dessa realidade, o presente trabalho relata uma experiência vivenciada com as turmas de Educação Infantil – Nível A2, do Colégio Franciscano Santíssima Trindade, da cidade de Cruz Alta/RS –, cujo objetivo principal foi estabelecer uma proposta de cuidados e respeito com a natureza, como algo sagrado e primordial para a saúde social, a partir da visão da própria criança.


Ana Clara “A natureza é bonita, e nós temos que cuidar dela.”


Ana Luiza “A gente tem que cuidar das árvores e das plantas.”


Arthur Henrique

“A gente não pode gastar água, se não a natureza sofre”


A proposta deste projeto fundamenta-se na obra de Boaventura (1983), teólogo franciscano, que apresenta o valor da contemplação do mundo através dos sentidos. Por isso, relevante a percepção do lugar onde se vive, o que constitui uma aprendizagem fundamental para a compreensão e intervenção relativamente ao meio, já que o olhar sensível da criança desperta atitudes conscientes sobre as questões ambientais de preservação e respeito à natureza.


Audrei “ O Papai do Céu não gosta de que não cuide da natureza”.


Davi

“Foi Deus que fez a natureza.”


Fausto Augusto “As pessoas não cuidam direito das coisas da natureza.”


Felipe

“Eu gosto de tudo da natureza, por que tudo tem vida.�


Cabe destacar que a proposta, devido a sua metodologia, também norteia-se em estudos sobre as tecnologias no ambiente escolar. Para Filho e Castro (2008), novos protótipos culturais estão sendo encontrados na sala de aula, além de estudantes cada vez mais jovens, alunos que se desenvolvem numa cultura audiovisual e com linguagem e habilidades voltadas para as novas tecnologias; por isso, a necessidade de começar a trabalhar a educação para as mídias começa muito cedo e é imprescindível esta formação para educadores e educandos. Gómez (apud CITELLI e COSTA, 2011) complementa as proposições dos autores anteriores ao garantir a impossibilidade de abstrair as novas tecnologias, pois, segundo ele, estas manifestações atitudinais nas escolas caracterizam um desenvolvimento futuro nas esferas sociais.


Germano

“Eu gosto das plantas por que São Francisco gosta delas.”


Isadora

“Eu fico feliz com as cores das flores.�


Iuri

“Eu gosto das flores por causa do perfume.”


João Vitor

“Todo mundo tem que cuidar da natureza.”


Lanna

“No Parque Franciscano a natureza é tão linda!”


Para os propósitos do trabalho, utilizaram-se, inicialmente, como métodos didáticos, histórias infantis que retratam a natureza, passeios observatórios, músicas, poesias e momentos de diálogo. Após a introdução do trabalho, propôs-se analisar a visão individual de cada criança sobre a natureza inserida no seu habitat escolar.


Lucas

“Professora, eu cuido da natureza todos os dias”.


Maria Eduarda Audino

“Deus fez a natureza para deixar a gente feliz.�


Maria Eduarda Kolinski

“A natureza é importante pra gente viver.”


Miguel Mayer

“Se a gente não cuida da natureza São Francisco fica triste com as pessoas.”


Considerando que o presente trabalho é uma sementinha semeada nas atitudes de cada criança em relação à preservação e respeito à natureza e que o mesmo não está finalizado, pode-se considerar, como o primeiro e principal resultado obtido, a sensibilização e conscientização dos sujeitos ativos do trabalho em dar continuidade à proposta, tanto na esfera escolar como na comunidade em que se inserem.


Miguel Reis

“Eu gosto das flores por que elas tem a cor do arco-íris.”


Murilo

“As plantas são tão bonitas!”


Natali

“Eu gosto de cuidar das plantas e dos bichos.�


Natália

“Tudo na natureza é bonito, a gente tem que cuidar.”


Pedro

“São Francisco fica feliz com as crianças quando elas cuidam das plantas.”


Considerações finais: Assim como o ser humano vive de forma integrada com as tendências tecnológicas, integra-se também à natureza; mesmo que, em muitas situações, não o revele de forma expressamente ativa, modifica e transforma os elementos naturais que a constituem e insere-nos ao seu cotidiano. Este trabalho está sendo realizado com a intenção de propiciar um olhar diferenciado para a preservação do meio ambiente às crianças da Educação Infantil, mobilizando e sensibilizando-as para que comecem, desde pequenas, a cuidar da natureza.


Depoimentos dos pais: “ACREDITO QUE O PROJETO “A NATUREZA PELOS OLHOS DA CRIANÇA” CONTRIBUI PARA ESTIMULAR OS PEQUENOS NO CUIDADO COM A NATUREZA. FAUSTO AUGUSTO DEMONSTRA INTERESSE NOS ANIMAIS E A INFLUÊNCIA DELES NO MEIO AMBIENTE. TAMBÉM NOTO A PREOCUPAÇÃO EM NÃO ARRANCAR FOLHAS E FLORES NOS PARQUES, QUANDO PASSEAMOS. O QUE, PARA MIM, SIGNIFICA QUE ELE ESTÁ PERCEBENDO A IMPORTÂNCIA DA PRESEVAÇÃO E ESTÁ, TAMBÉM, APRENDENDO O PAPEL DELE PRÓPRIO NESSE CUIDADO COM O MEIO AMBIENTE”. RENATA VILARINHO


“CONHECENDO A NATUREZA NOSSAS CRIANÇAS APRENDEM O VALOR DELA E APRENDEM A ADMIRAR EM QUALQUER LUGAR QUE SE DESLOQUEM, SEJA UMA PEQUENA ÁRVORE NA RUA, UM VASO DE FLOR EM CASA OU, ATÉ, UMA FLORESTA VISTA DURANTE PASSEIOS”. DIANEFER VIZZOTTO


“ESTE PROJETO VEM, DE MODO SIGNIFICATIVO, COLABORAR COM O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA QUANTO AO RESPEITO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. A IDEIA DAS FOTOS, FAZ COM QUE A CRIANÇA VEJA A NATUREZA COM OUTROS OLHOS, SENTINDO E VIVENCIANDO AS MAIS DIFERENTES BELEZAS AMBIENTAIS”. BIBIANA KOLINSKI MONTEIRO


A Natureza pelos olhos de uma criança