__MAIN_TEXT__

Page 1

COMPORTAMENTO

A crise dos 7 anos O que acontece com os casais nesse momento da relação? Novas pesquisas apontam que desgaste começa mais cedo, aos 3 anos TEXTO: LARISSA CLARO, COM INFORMAÇÕES DA EP NEWS / FOTO: EP NEWS

S

e você é casado ou mantém um relacionamento estável há algum tempo, com certeza já ouviu falar na famosa crise dos 7 anos. Ela pode até não atingir todos os casais da Terra, mas, para provar que existe, já separou alguns casais famosos como Demi Moore e Ashton Kutcher, Reese Whiterspoon e Ryan Philippe, Fábio Assunção e a empresária Priscila Borgonovi, Dudu Nobre e Adriana Bombom, só para citar alguns. As separações aconteceram por vários motivos, mas o fato é que os casais não resistiram à crise que se instaurou aos 7 anos. Um dos filmes mais famosos de Marilyn Monroe, ““O pecado mora ao lado”” (aquele da famosa cena em que o respiradouro levanta a saia da estrela), se chama, no original, ““The seven year itch””, que traduzido para o português quer dizer ““a coceira dos 7 anos””. 12

Jornal da Paraíba | Pitanga Magazine

Outubro 2012

A teoria por trás do título em inglês é a de que uma pessoa casada sente necessidade de trair ou se separar depois de 7 anos. De acordo com a psicóloga e terapeuta sexual Karina Simões, o que acontece com os casais nessa fase da relação é um turbilhão de questionamentos, considerados naturais na convivência a dois. ““Ambos começam a se sentir duvidosos se o casamento é mesmo aquilo que eles esperavam ser; se o outro frustrou mais do que se doou na relação; e assim seguem os questionamentos nessa fase do casal. A grande pergunta mesmo é: ‘‘Sou feliz nesse casamento?’’””, indaga a psicóloga. Os 7 anos de uma relação podem se converter num momento importante, realmente decisivo, em que cada um faz um balanço, modificando aquilo que não os agrada. É uma etapa que pode apresentar certo desgaste entre o casal. A relação pode ter perdido o encantamento inicial. O que

pode ser uma porta a se abrir para uma crise e, em alguns casos, favorece a traição. A crise como tal se estabelece entre o quinto e o sétimo ano da relação, tempo em que tudo deixa de ser atrativo e o casal já não se surpreende mais. A rotina pode ter se instalado na relação, deixando tudo previsível, e chato. Segundo Karina, depois que termina a desejada fase da paixão, muitos casais têm dificuldade em lidar com o aparecimento do amor maduro e construído. ““Muitos casais não sabem como fazer essa paixão ter uma longevidade maior e mais saudável no casamento, o que pode contribuir para a instalação de um momento de crise””, comenta. Alguns estudiosos explicam que depois dos sete anos, depois que passa a etapa crucial do crescimento dos filhos, o homem e a mulher começam a pensar mais neles e fica mais fácil dizer adeus.


COMO SUPERAR A CRISE

Não existe uma receita certa para as relações afetivas. Muito menos existe um manual de instrução do que é certo e errado no casamento, nas relações e na vida. Para Karina Simões, mesmo que alguns casais possam fugir à regra, alguns pressupostos e estudos do comportamento humano apontam para ações que podem ajudar a superar momentos de crise. ““Ter e assumir uma postura de responsabilidade e corresponsabilidade pelas crises, seja antes ou depois dos 7 anos, é o primeiro caminho e medida a ser tomada para começar a vencer a crise instalada. Não jogar no outro a culpa na íntegra, pois se existe um casal, existem responsabilidades compartilhadas””, afirma. Segundo a especialista, a crise dos 7 anos existe para muitos casais porque a arte de conviver é um aprendizado diário. ““Muitas vezes, em meados dos 7 anos, muitos desencantamentos pelo outro vêm à tona. É geralmente nessa fase que as projeções feitas para o outro são desfeitas e o casal acaba sem preparo para viver sem tais projeções. Então surge a frustração. A psicoterapia individual ou de casal é um caminho positivo para que possamos chegar à superação dessa crise””, indica.

PANE DOS TRÊS ANOS

Para promover o lançamento da comédia ““Hall Pass”” (Passe Livre, no Brasil) no ano passado, o estúdio Warner Brothers encomendou um estudo no Reino Unido sobre relacionamento. A pesquisa revelou que muitos casais começam a ficar insatisfeitos com apenas 3 anos de relação. Ganho de peso, avareza, horário de trabalho incompatível, higiene precária e roncos são alguns dos itens que corroem a paixão, levando o relacionamento ao declínio. A pesquisa identificou a marca dos 36 meses como o período de pico dos níveis de estresse no relacionamento. ““A jornada de trabalho cada vez mais longa combinada às preocupações com as finanças estão claramente deixando consequências nos relacionamentos modernos. Vemos uma tendência de aumento no número de casais que tiram férias separadamente para tentar reavivar a chama da paixão””, disse Judi James, especialista em opinião pública que supervisionou o estudo.

ALGUMAS CELEBRIDADES NÃO RESISTIRAM À CRISE DOS SETE ANOS DE ACORDO COM A PESQUISA, O FIM DA PAIXÃO ESTÁ RELACIONADO A: 1. Ganho de peso e falta de exercícios; 2. Avareza; 3. Horário de trabalho incompatível socialmente; 4. Higiene pessoal precária; 5. Contato excessivo ou escasso com familiares; 6. Ausência de clima de romance – incluindo sexo e carinhos; 7. Consumo de álcool em excesso; 8. Ronco e outros hábitos desagradáveis durante o sono; 9. Desleixo com o vestuário, incluindo peças íntimas velhas; 10. Mau uso do banheiro.

DEMI MOORE E ASHTON KUTCHER - Demi Moore decidiu colocar um fim em seu casamento com Ashton Kutcher, segundo ela mesma “com muita tristeza e pesar”. Eles foram casados cerca de sete anos, numa relação que no final se converteu em manchete de jornais, pelos rumores de infidelidade de Kutcher. RAFAELA MANDELLI E MAURO LIMA - No Brasil, a crise também atingiu o casal Rafaela Mandelli e Mauro Lima. “Estou super tranquila, tenho uma relação ótima com o Mauro, tivemos um relacionamento de quase sete anos, somos muito parceiros”, disse Rafaela sobre o fim do relacionamento. Ela atuou nos filmes Meu Nome não É Johnny e Reis e Ratos, dirigidos por Mauro. JENNIFER LOPEZ E MARC ANTHONY - O então casal anunciou em 15 de julho de 2011 que estava se divorciando, depois de sete anos de casamento. “Esta é uma decisão muito difícil, pois é um momento doloroso para todos os envolvidos e obrigado por respeitarem nossa privacidade neste momento”, disse o casal em um comunicado. FÁBIO ASSUNÇÃO E PRISCILA BORGONOVI - O namoro começou em 1997, quando Fábio despontava como um dos principais galãs da Globo. Discreto, o casal era avesso aos holofotes. Priscila sempre se mostrou segura, sem se intimidar com o papel de namorada do “homem mais bonito do Brasil”. Oficializaram a união em 2002. Em 2004, a dupla anunciou a separação. REESE WHITERSPOON E RYAN PHILIPPE - Reese e Ryan formavam um casal símbolo de discrição em Hollywood. Os atores permaneceram casados durante sete anos e tiveram dois filhos juntos. A relação sofreu um desgaste e durante meses a imprensa especulou sobre o rompimento do casal. Somente em outubro outubr de 2006 o boato foi confirmado: Reese e Ryan já não estavam mais juntos. Outubro 2012

Jornal da Paraíba | Pitanga Magazine

13

Profile for Karina Simões

Pitanga Magazine  

Jornal da Paraíba

Pitanga Magazine  

Jornal da Paraíba

Advertisement