Issuu on Google+

GRUPO B Embora o corsário de olhos diabólicos não tenha feito indagações que exigiam um elevado grau de conhecimento, restou provado que esses sujeitos se tratam de meros idiotas. Parece que a tentativa de análise da personalidade e modo de agir/pensar de seus contendores foi um completo sucesso. O que provou a sua linha de raciocínio foi o modo de ataque de seus oponentes. Como assim? A forma selecionada pelos seus adversários ao iniciar o combate foi o método de perfuração que objetivam causar em seus adversários ferimentos perfurantes. Mas o que isso tem haver com a comprovação de sua linha de raciocínio? Geralmente, raras são as pessoas que iniciam combate com o método de perfuração. As suas experiências obtidas contra os usuários de lanças, adagas e espadas atestam que os mais experientes sempre analisavam os seus oponentes antes de promover um ataque tão arriscado já que esse tipo de ataque deixa várias falhas evidentes em seus estilos de combate. Contudo, o espadachim prefere não subestimá-los e enfrentar com toda a sua força. Nesse sentido, decide reativar as suas habilidades derivadas de seu poder de captação já que o corsário tem uma melhor percepção do que acontece a sua volta e evitar com que os ataques de seus inimigos o provoquem surpresas.


GRUPO B Sendo assim, o espadachim prefere desviar de todos os golpes de perfurações promovidos por seus oponentes e decide ficar somente na defensiva. O objetivo disso consiste em observar atentamente todos os movimentos promovidos por seus adversários enquanto que aproveitava para fazer a leitura do nível de poder de seus oponentes com a sua habilidade de leitor. Não é que o espadachim somente esteja na defensiva, o desgraçado membro da família Raiden somente tem procurado aberturas, derivado das eventuais falhas de movimentação dos oponentes, para que possa desferir seus ataques sem gastar movimentos desnecessários ao executar as suas ações ofensivas. A sua áurea advindo de seu instinto de batalha estava cada vez mais ativa. As suas intenções de promover carnificina sem sombra de dúvidas eram claramente percebidas diante da execução de seus pretensos movimentos ofensivos. Para mostrar que não estava para brincar, Kyo iria dar início aos seus ataques. Para executá-los com precisão, Raiden pressiona fortemente a tsuka da espada de madeira que havia sido fornecida por Reagan Jones. A razão disso é para dar mais firmeza ao ataque que pretendia fazer. Isso porque no momento do acerto, toda a força que foi injetada na espada seria transferida por completo no corpo do oponente para causar-lhe mais dano.


GRUPO B Na hipótese de conseguir desviar de todos os ataques promovidos por seu oponente, iria assumir a sua postura uma postura de batalha que possa lhe permitir tentar executar um movimento circular com o fim de tentar acertar todos que estavam próximos a sua volta na região estômago/abdominal de seus contendedores. Na hipótese de não conseguir desviar de todos, tentaria se defender com o seu poder de bloqueio e, em ato contínuo, executaria os mesmo movimentos de rotação para tentar pegar os seus inimigos de surpresa. Em seguida, iria novamente fazer a leitura da força e das pretensas ações promovida por seus adversários com o fim de tentar encontrar as falhas derivadas de seus respectivos movimentos, bem como escolher a melhor medida cabível para tentar abater o seu oponente. Para tanto, Kyo iria aguardar os homens decidirem executar os seus movimentos ofensivos. Isto é, caso todos tenham sobrevivido da tentativa de execução do movimento ofensivo desferido pelo samurai. O objetivo do espadachim consistia em realmente matá-los. Todavia, gostaria de deixar pelo menos um sobrevivente para contar história e lhe fornecer as informações necessárias do que estaria ocorrendo na ilha.


Evento Hidaka-o/Kuroki-E by Kanshin