Page 1

Arquibancada

Fundação: Outubro de 2013 - Edição 01

Só a Copa do Mundo pode Salvar ? Com a proximidade da copa, prefeitura da cidade começa a reformar o gramado pensando em ser uma sub-sede em 2014. E mais... Novo Esporte já Faz planos para 2014.

Torcedor do galo vai correr de Ipatinga a BH.

Encontro dos Tricolores é sucesso no Vale do Aço


Arquibancada

OPINIÃO De novo um gramado novo

Fundação Outubro de 2013

“A população ipatinguense já tem à disposição um estádio digno de grandes partidas de futebol, seja em competições estaduais, nacionais e até internacionais”. A fala comemorativa foi feita por um parlamentar a três anos – véspera de inaugurar as obras de reforma do estádio João Lamego Neto, o Ipatingão. A expectativa era gerada pela promessa de crescimento econômico, por meio do turismo, geração de emprego e renda. Mas, tudo que se viu de lá para cá foram campeonatos nada expressivos para um sonho tão alto de crescimento econômico. Para a reforma que previa a implantação de mais de 12 mil metros quadrados de grama Bermuda Tifway 419 foram gastos cerca de R$ 376 mil de recursos próprios do município. Segundo a administração pública à época, a substituição da drenagem e do gramado do estádio era um investimento para garantir o conforto dos jogadores, que fariam o seu show em um gramado padrão FIFA. Além disso, a obra colocaria Ipatinga mais próximo de ser sub sede da Copa das Confederações em 2013 e Copa do Mundo de 2014. E o tempo passou. Lá se foi o único time da casa, o Ipatinga. Lá se foram a Copas das Confederações e a população viu diluir pelo ralo os quase R$400 mil de dinheiro público que poderia então ser empregado no caos da saúde pública e porque não dizer na limpeza urbana, quando Ipatinga passou a ser considerado um lixão a céu aberto. Enfim, após quase um ano de abandono, o Ipatingão volta a ser alvo de novas expectativas, promessas e gastos. Sem ter para que e para quem usar o estádio, a atual administração pretende gastar R$150 mil com recursos próprios e ainda investir mais de R$2 milhões, em um convênio firmado com a Caixa Econômica Federal. O estádio ora abandonado voltará a ser o centro das atenções. A tão falada e maltratada grama Bermuda TifWay 419, receberá tratamento especial: terá uma nova ‘babá’, uma empresa que receberá R$13 mil por mês para cuidar do gramado e manter o ‘coração do estádio’ no seu melhor. Mas, para que? Sem time, sem grandes jogos de futebol na cidade, para que serve o investimento? Não me oporia se houvesse uma finalidade real e concreta para tal investimento ou pelo menos se o estádio fosse usado pelos times mineiros. A justificativa da administração é a hipótese subjetiva de que Ipatinga poderá ser um dos Centros de Treinamento de Seleções para a Copa do ano que vem. Segundo dizem, com a reforma do Ipatingão, o Vale do Aço continua no páreo para fazer parte deste evento, que, obras superfaturadas a parte, é momento único. Além disso, a prefeitura quer transformar o estádio em uma arena multiuso, abrindo o ‘Gigante do Parque Ipanema’ para show e eventos, como já foi no passado. O problema é saber como manter bola e shows em gramados tão caros e tão sensíveis. Morumbi, Pacaembu e o novíssimo Mané Garrincha já apresentam problemas no gramado por causa do público alternativo. Enquanto isso a população ipatinguense observa de longe os grandes aportes financeiros investidos em um estádio de futebol inutilizado no último ano, e com um gramado digno de ser considerado ‘um tapete’. O mesmo não pode ser visto nos corredores do caos do Hospital Municipal. Vou me ater a este detalhe, já que a unidade por si só carrega há anos a consequência do descaso dos governos municipais.

Gizelle Ferreira Editora - Chefe

Edição 01 Diretor Rodrigo Cristiano 2º Período de Comunicação e Jornalismo Editora-chefe Gizelle Ferreira Redação Kaleo Martins Revisão Gizelle Ferreira Editor de Artes Rodrigo Cristiano Designers Kaleo Martins Colaboradores Renato Gonçalves Zé Vinícius Redação e publicidade Centro Universitário do Leste de Minas Campus Coronel Fabriciano: Av. Tancredo Neves, 3500, B. Universitário, 35170-056 - (31) 3846-5500 A Revista Arquibancada não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.


Novo Esporte já faz planos para 2014 Diante dos resultados da última rodada do Campeonato Mineiro de Futebol da Segunda Divisão, como a derrota de 2 a 1 para o Montes Claros, fora de casa, no último domingo (6), o Novo Esporte de Ipatinga começa a fazer planos para um novo ciclo de ações. O Quero-Quero encerrou sua participação no campeonato com uma vitória por 2 a 1 sobre a equipe do Coimbra. De acordo com o diretor Administrativo do Novo Esporte, Gal Oliveira, o clube já começou a planejar seu futuro. “Entre os objetivos faremos primeiro uma avaliação dos resultados da participação do Novo Esporte no Campeonato Mineiro, vamos

investir no fortalecimento das categorias de base e na manutenção das parceiras firmadas ao longo da temporada, e na negociação com os jogadores do atual plantel, visando o aproveitamento daqueles que se revelaram e, consequentemente, já pensando na formação do time profissional para as próximas competições”, explicou. O Novo Esporte encerrou sua participação na primeira fase da competição com um aproveitamento de 50%. Na campanha o time obteve cinco vitórias, três empates e quatro derrotas. Foram 12 gols marcados e 11 sofridos. Terminando a competição com 18 pontos na

quarta colocação. Alguns atletas tem contrato de até dois anos com o clube e sem competição o clube ainda não definiu o que será feito. Outros atletas o contrato se encerrou com o fim do campeonato e com isso estão livres para se acertarem com outras equipes que possam disputar alguma competição no início do ano de 2014. Oficialmente, a próxima competição em Minas Gerais será o Campeonato Mineiro módulo I e II, no qual o Social, outro representante do Vale do Aço disputa a competição equivalente a segunda divisão do campeonato Mineiro.


Torcedor do Galo paga promessa e vai correr de Ipatinga a BH Uma promessa para pagar a realização de um sonho começa a ser cumprida nesta quartafeira,28. O pedreiro e torcedor apaixonado do Atlético-MG, Gil dos Santos Silva, de 37 anos,morador de Ipatinga, no Vale do Aço, apostou e prometeu que se o Galo fosse campeão da Taça Libertadores da América, ele correria a pé de Ipatinga à Belo Horizonte. Pomessa feita, promessa cumprida. Na manhã desta quarta-feira, o pedreiro começou a pecorrer os 223 quilômetros que separam Ipatinga da capital mineira. O torcedor programou chegar a

Belo Horizonte no domingo, mas seu destino final será Vespasiano, onde fica a Cidade do Galo. Gil pretende descansar na noite de domingo e na segunda-feira, 2, pega a estrada e corre mais cerca de 20 quilômetros para finalmente cumprir a promessa e encontrar os ídolos. Tudo começou quando o Atlético-MG enfrentou a equipe do São Paulo pelas Oitavas de final da competição. Gil e seu cunhado, Jonas Pereira Fernandes, que é são-paulino, apostaram que se o Galo passasse pelo São Paulo e fosse campeão, ele iria correr até a capital mineira.

- O São Paulo ganhou do Atlético e eu disse que o time era cavalo paraguaio e que não passaria da próxima fase. Então ele me disse que se o Galo passasse ele correria até Belo Horizonte. Então não perdi a oportunidade e até postei em uma rede social o desafio, mas não acreditava que ele levaria a sério - Conta o cunhado. Após o título, Gil começou a preparação para o grande dia. Ele corre desde os nove anos, conta que a intenção era pagar a promessa em outubro, mas os familiares pediram para que ele fosse agora para não ficar tão distante do dia da conquista


atleticana. Gil disse que por ter que passar pela BR-381, uma das rodovias mais perigosas do país, o medo é grande, mas espera que tudo dê certo. - Medo nós temos. Meu filho pediu para correr comigo até o meu destino, mas a estrada é bem perigosa então vou sozinho. Mas tenho fé em Deus e tenho certeza que vai dar tudo certo - diz. O torcedor conta que as condições climáticas não serão problemas. Apenas uma chuva muito forte poderia atrapalhar o cronograma. A expectativa é que ele corra em média mais de 40km por dia. Neste primeiro dia, a expectativa é de percorrer 46 km. Gil conseguiu apoio de empresas, e um carro está seguindo o corredor de perto por todo o

trajeto, com remédios, comida e água. Ele também está levando vários pares de tênis caso haja algum imprevisto. Gil está levando em sua bagagem duas medalhas de Nossa Senhora Aparecida e espera conseguir entregar uma para o técnico Cuca e outro para o camisa dez atleticano Ronaldinho Gaúcho. - Comprei duas medalhas de Nossa Senhora e quero presenteálos. O Cuca por ser o treinador e o Ronaldinho por ser o craque do time – explica. O Filho de Gil, Vinícius Martins dos Santos, de 16 anos, que também é atleticano e herdou a paixão pela corrida, vai no veículo acompanhando de perto cada passo do pai e dando total apoio. - Gostaria de estar correndo

com ele, mas como é longe, ele não deixou, então vou acompanhando pelo carro. Para ele que é acostumado a correr, é uma coisa normal, não vejo problema para ele conseguir seu objetivo - afirmou. Cauteloso, o fanático torcedor ainda não pensa em fazer novas promessas para que o Galo seja campeão mundial no mês de dezembro no Marrocos. - Primeiro vou pagar essa. O Santo não é bobo, depois eu penso se posso fazer outra - brincou o torcedor.


Dentro de 60 dias estádio Ipatingão terá novo gramado Os trabalhos de recuperação e manutenção do gramado do Estádio Municipal João Lamego Neto (Ipatingão) vão começar. O anúncio foi feito pelo secretário adjunto de Cultura, Esporte e Lazer de Ipatinga, Fernando Rocha, na tarde desta sextafeira (11). Os serviços serão executados pela empresa Portal da Serra, a mesma que trabalhou no novo gramado do Estádio Independência, em Belo Horizonte. A previsão inicial é que a primeira etapa da reforma seja concluída em até 60 dias. Em 2008, a mesma empresa

foi contratada para fazer a troca da grama do Ipatingão, substituindo a antiga Batatais pela atual Bermuda TifWay 419. Nesta fase inicial, serão retirados os ‘corpos estranhos’ do gramado, como pragas, infestação de gramíneas e outros tipos de vegetação que afetam a qualidade do gramado. Além do serviço de reforma, a empresa especializada em gramados esportivos fará, ainda, a manutenção da grama do estádio durante o período de um ano. Os serviços serão custeados com recursos próprios do município.

Diagnóstico feito pela Prefeitura, no início do ano, apontou que para a revitalização do gramado seria necessário realizar um tratamento químico específico para extermínio das pragas. O levantamento técnico apontou também que seria necessário reparar o sistema de irrigação e aeração do solo, que hoje encontrase totalmente compactado, além do nivelamento do piso do gramado, para posterior adubação e manutenção preventiva. Além do novo gramado o estádio ainda vai receber outras obras. Foi sancionado

pela prefeita Cecília Ferramenta o projeto que prevê a reforma em toda estrutura. A verba destinada pelo governo federal é de R$ 2 milhões. Para o início das atividades ainda é preciso realizar o processo de licitação. A expectativa é que ele seja finalizado antes do início do ano. As obras pretendem resolver alguns problemas estruturais como infiltrações, fiações elétricas e paredes descascadas. - Tem que ser apresentado um projeto de todas as obras. Estão previstas obras estruturais neste momento. Estamos com problemas de


vazamento e conseguimos reduzir o valor da conta de água em quase 80%. Também vamos melhorar a iluminação do gramado que

é uma grande reclamação de quem joga aqui- Afirma Fernando Rocha. Com as mudanças o município ainda espera

que o Ipatingão esteja apto ficar pronto até o mês de a receber uma seleção, caso maio. a cidade se torne uma subsede da Copa do Mundo de 2014. Pra isso, tudo precisa


Goleiro Wellerson é a atração do Encontro de Tricolores em Ipatinga

C

amisa 1 do Fluminense na campanha do título carioca de 1995, conquista que ficou marcada pelo gol de barriga do atacante Renato Gaúcho, o goleiro Wellerson foi a atração do Encontro de Torcedores Tricolores do Vale do Aço, que aconteceu no dia 19 de outubro, de 12h às 16h, no Cariru Tênis Clube, em Ipatinga. De acordo com o desportista e organizador do evento, Cosme Matos, presidente da Associação de Moradores do bairro Novo Cruzeiro (Ambanoc), Wellerson tem muitas histórias para contar aos torcedores da região. Amado pelos tricolores na década de 90, Wellerson

Ribeiro Dias marcou época no Fluminense, principalmente por suas atuações no Fla-Flu. Natural de Carangola, o goleiro ficou nove anos do tricolor, quando ganhou o Campeonato Carioca de 1995, quando bateu o maior rival nos últimos minutos e faturou o caneco. Após deixar o Fluminense, Wellerson passou por Americano-RJ, Ituano, Juventude (clube pelo qual disputou a Taça Libertadores em 2000), Olaria, Coritiba, América-RJ, Sampaio Corrêa-MA e o Gondomar, clube português onde encerrou sua carreira, em 2003. O Encontro de Tricolores é realizado anualmente para arrecadar alimentos, peças de

roupas e calçados. A renda é dividida entre entidades assistenciais do município. Cosme Matos informou que no dia 19 haverá uma carreata com os torcedores, saindo do Kart Clube de Ipatinga (KCI), no Parque Ipanema, a partir das 10h30, com destino ao Cariru.

Revista