Page 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA | ARQUITETURA E URBANISMO | ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

GUIA DE DESENHO URBANO (URBAN STREET DESIGN GUIDE)

Traduzido e compilado por Tarcísio Gontijo Cunha

2014 1


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

SUMÁRIO

1 PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

----------------------------------

03

2 ETAPAS DE TRANSFORMAÇÃO

----------------------------------

09

2 EXEMPLOS

----------------------------------

14

3 PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

----------------------------------

24

4 EXEMPLOS

----------------------------------

30

5 ESTRATÉGIAS

----------------------------------

44

6 REFERÊNCIA

----------------------------------

73

2


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

RUAS SÃO ESPAÇOS PÚBLICOS

Na maioria das vezes, as ruas são os espaços públicos subutilizados mais vitais das cidades. Além de oferecerem espaço para a circulação veicular, as ruas desempenham um grande papel na vida pública das cidades e devem ser concebidas como espaços públicos, bem como canais de movimento. 3

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

RUAS SÃO ÓTIMAS PARA NEGÓCIOS

As cidades já perceberam que as ruas são um ativo econômico, tanto quanto um elemento funcional. Ruas bem projetadas geram receitas para as empresas e para os proprietários de imóveis

4

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

RUAS PODEM SER ALTERADAS

Muitas ruas foram construídas ou alteradas em épocas distintas e precisam ser reconfiguradas para atenderem às novas necessidades. O espaço da rua também pode ser reutilizado para diferentes fins, tais como parklets, ciclovias, traffic calmings.

5

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

RUAS DEVEM SER SEGURAS

As ruas devem ser concebidas de modo que as pessoas possam andar, estacionar seus carros, realizar compras, andar de bicicleta, trabalhar e dirigir com segurança.

6

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

RUAS SÃO ECOSSISTEMAS

Ruas deve ser concebidas como ecossistemas com interface entre sistemas artificiais e naturais. De pavimentos permeáveis ​e bioswales (mecanismos que gerenciam o escoamento da água pluvial) às árvores da rua (que fornecem sombra e são fundamentais para a saúde das cidades), a ecologia tem o potencial de conduzir, a longo prazo, a um design sustentável. 7

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE RUAS

AJA AGORA!

A implementação de projetos de forma rápida e com utilização de materiais de baixo custo ajuda na tomada de decisões públicas. Cidades americanas começaram a adotar uma abordagem gradual para grandes revisões de projeto, com utilização, inicialmente, de materiais e adaptações provisórias, mais tarde substituídos por materiais permanentes, após o público ter testado/validado o projeto e o 8financiamento estar disponível.

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ETAPAS DE TRANSFORMAÇÃO – Situação inicial (existente) (Via de mão única)

As condições existentes muitas vezes demonstram como elementos tradicionais (faixas de tráfego largas e espaço da rua sem diferenciação) geram um impacto negativo sobre a forma como as pessoas experimentam a paisagem urbana. 9

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ETAPAS DE TRANSFORMAÇÃO – Situação intermediária (redesenho) (Via de mão única)

A definição de faixas de tráfego específico e a utilização de materiais de baixo custo permitem a uma cidade testar e ajustar uma proposta de reformulação, a curto prazo, antes de uma reconstrução completa. 10

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ETAPAS DE TRANSFORMAÇÃO – Situação final (reconstrução) (Via de mão única)

Após testada e validada, a reconstrução completa de uma rua pode incluir novos dispositivos de drenagem e escoamento de águas pluviais, ciclovias, alargamento de calçadas e elementos redutores de tráfego. 11

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ETAPAS DE TRANSFORMAÇÃO – Situação inicial (existente) (Via de mão dupla)

12

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ETAPAS DE TRANSFORMAÇÃO – Situação final (reconstrução) (Via de mão dupla)

13

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via arterial (uso misto)

14

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via arterial (uso misto)

15

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via arterial (uso misto)

16

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via arterial (uso misto)

17

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via arterial (uso residencial)

18

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via arterial (uso residencial)

19

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via local (uso residencial)

20

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via local (uso residencial)

21

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via local (uso comercial)

22

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Via local (uso comercial)

23

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

INTERSEÇÕES DEVEM SER MAIS COMPACTAS POSSÍVEIS

Interseções compactas reduzem a exposição de pedestres, tornam o tráfego lento próximo de pontos de conflito e aumentam a visibilidade para todos os usuários. Limite o acréscimo de faixas de retorno, fracione grandes e complexos cruzamentos em uma série de intersecções menores e entenda o comportamento dos pedestres e de suas linhas de desenho de 24 caminhamento.

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

INTERSEÇÕES SÃO PARTE DE UMA REDE

As soluções devem ser encontradas tanto no nível da via, quanto no da rede de circulação, em termos de volume de tráfego e capacidade.

25

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

INTERSEÇÕES DEVEM INTEGRAR TEMPO E ESPAÇO

A reconfiguração do tempo semafórico e de travessia (através da sinalização) é uma alternativa para se resolver atrasos ou congestionamentos.

26

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

INTERSEÇÕES SÃO ESPAÇOS COMPARTILHADOS

O objetivo do projeto de interseção não é apenas reduzir o número de conflitos para um determinado usuário em um local específico, mas criar um espaço em que os usuários são mutuamente conscientes uns dos outros, vendo e prevendo suas ações. 27

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

ESPAÇOS EXCEDENTES COMO ESPAÇOS PÚBLICOS

Praças provisórias e soluções de baixo custo para melhoria da segurança devem ser adotadas visando melhorar a vida pública.

28

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

PRINCÍPIOS DO PROJETO DE INTERSEÇÕES

PROJETAR PARA O FUTURO

O projeto deve considerar os usos do solo existentes e futuros, bem como as demandas dos usuários. Os usos da terra e seu impacto na geração de pedestres desempenham um papel importante na tomada de decisões sobre os cruzamentos e se relacionam diretamente com os desejos e objetivos da comunidade envolvida. 29

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções entre vias principais

30

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções entre vias principais

31

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções entre vias principais e secundárias

32

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções entre vias principais e secundárias

33

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas (análise)

34

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas (análise)

35

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas (análise)

36

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas (análise)

37

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas

38

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas

39

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas

40

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas

41

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas

42

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

EXEMPLOS – Interseções complexas

43

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Reajuste nas faixas veiculares

3,6m

3,6m

3,6m

3,6m

TOTAL = 14,4m 44

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Reajuste nas faixas veiculares

3,3m

3m

3m

2,4m

0,9m 1,8m

TOTAL = 14,4m 45

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Setorização das calçadas

46

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Extensão de meio-fio (início da via)

47

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Extensão de meio-fio (meio da via)

48

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Extensão de meio-fio (chicanas)

49

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Extensão de meio-fio (pontos de ônibus)

50

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Controle de velocidade (speed humps)

51

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Controle de velocidade (speed tables)

52

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Controle de velocidade (speed cushions)

53

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Manejo de águas pluviais (bioswales ou ‘jardins de chuva’)

54

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Manejo de águas pluviais (bioswales ou ‘jardins de chuva’)

55


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Manejo de águas pluviais (flow-through planters)

56

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Manejo de águas pluviais (faixas permeáveis)

57

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Manejo de águas pluviais (pavimentos permeáveis)

58

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Alargamento convencional de cruzamentos

59

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Alargamento convencional de cruzamentos

60

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ilhas de segurança para pedestres

61

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ilhas de segurança para pedestres

62

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ilhas de segurança para pedestres

63

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Aumento da visibilidade

64

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Aumento da visibilidade

65

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (extensão de passeio)

66

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (redutores de tráfego veicular)

67

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (bicicletários)

68

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (sistema de compartilhamento de bicicletas)

69

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (parklets)

70

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (praças)

71

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

ESTRATÉGIAS – Ações provisórias (ruas de lazer)

72

EXTRAÍDO DE NACTO.ORG/USDG


UNA | ARQUITETURA E URBANISMO| ESTÚDIO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL | GUIA DE DESENHO URBANO

REFERÊNCIA NATIONAL ASSOCIATION OF CITY TRANSPORTATION OFFICIALS. Urban Street Design Guide.

Disponível em: <http://nacto.org/usdg/> Acesso em set. 2014.

73

Guia de desenho urbano urban street desi  
Guia de desenho urbano urban street desi  
Advertisement