Page 1

Geral

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

Reinaugurado Fórum da Capital Realizada na manhã de 26/07, solenidade que marcou a reabertura do Fórum da Capital e que contou com autoridades e representantes dos poderes constituídos. Depois de cerca de dois anos fechado para reforma, a Desª. Elisabeth Carvalho falou sobre a importância da reinauguração, das dificuldades para a conclusão das obras e sobre os novos serviços que serão oferecidos. Mesmo após cerimônia de reabertura, o Fórum só teve o funcionamento normalizado na semana seguinte, após ser concluída a transferência dos documentos e de equipamentos. Nas palavras da própria desembargadora o prédio anterior deve ser “esquecido”. De acordo com Elisabeth, a nova estrutura disponibilizada pelo Fórum é completamente diferente da anterior e o prédio, além de mais moderno é mais seguro. “A necessária interrupção no funcionamento das atividades do Fórum, ensejou que, além dos reparos indispensáveis para corrigir problemas identificados por conta da construção originária do prédio, fossem realizadas obras de modernização. Devo destacar, também, a instalação dos espaços destinados às salas de testemunhas, salas para reconhecimento de suspeitos, espaço para o Núcleo de Promoção à Filiação, sala para a Corregedoria,

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores e Membros do Poder Judiciário, do Ministério Público e de Órgãos Jurídicos em Alagoas

INFORMATIVO JUL/AGO 2010

ampliação do Setor de Postagem, espaço especial para custódia de armas, uma Central de Atendimento ao Público, entre muitas outras”, relatou Elisabeth Carvalho. Um dos Postos de Atendimento ao Cooperado da Cooperativa das Classes Jurídicas (PAC) – JURISCRED – localizado no interior do Fórum, também foi reinaugurado hoje. O presidente da instituição de crédito, Maurílio Ferraz, visitou as dependências e recebeu, autoridades e cooperados no novo PAC.

JURISCRED oferece menor taxa do cheque especial em Alagoas

Foi também agregado ao projeto de reestruturação do Fórum, a criação do Centro de Custódia e de Armas e Munição da Capital. De acordo com o corregedor-geral de justiça, desembargador José Carlos Malta Marques o espaço criado segue padrões e orientações do Exército Brasileiro uma vez que antes da criação do Centro as armas estavam guardadas no paiol do Exército, localizado no Farol. Estiveram presentes, o prefeito de Maceió, Cícero Almeida, o chefe do gabinete civil do Governo do Estado, Álvaro Machado, autoridades do poder judiciário, secretários municipais e estaduais.

Desembargadora discursa sobre mudanças e inauguação do Fórum

Crédito Pai amigo Em comemoração ao mês dos Pais, a Cooperativa das Classes Jurídicas de Alagoas – JURISCRED anunciou início da Campanha do mês dos pais no início de agosto. Vinculada com a Central a campanha disponibiliza crédito pré-aprovado com taxa de até 1,99%. Com o codinome de “Crédito Pai Amigo”, a campanha permanecerá em vigor durante todo o mês de agosto. Será disponibilizado para todos os associados, crédito pré-aprovado no valor de até seis mil reais que poderão ser divididos em até doze meses.

Além disso, é desejo da JURISCRED que seus cooperados possam desfrutar das vantagens que só o cooperativismo oferece com taxas e tarifas inferiores as oferecidas por instituições financeiras comuns. Para saber com participar envie email para juriscred@juriscred.com.br ou entre em contato com um de nossos gerentes pelos telefones: 82 3036.2000/ 82 3235.5737/ 82 3336.1016 ou 82 3539.8577.

Maceió é sede do X Encontro Abracred Pag. 03

8

Cooperativas estão entre as maiores e melhores segundo pesquisa Pag. 06

Clientes se assustam com tarifas bancárias Pag. 07

www.juriscred.com.br INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

Av. João Davino, 671 | Mangabeiras | Maceió – AL | CEP 57035-554 | Telefone: 82 3036-2000


Editorial

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

EDITORIAL

Tarifas bancárias assustam e clientes migram para cooperativas de crédito

Cooperativismo em alta fortalece o ramo crédito A edição deste informativo salienta o resultado do X Encontro Abracred, realizado na capital alagoana no fim de julho do corrente ano. Para a JURISCRED, o evento representou um comprometimento ainda maior dos dirigentes de cooperativas do ramo crédito em Alagoas, bem como, maior participação e comprometimento de representantes de instituições públicas, privadas e de classe no firmamento deste segmento no Estado. Como resultado da iniciativa, a Abracred fortaleceu ainda mais suas bases, o que deve servir para estimular novas ações individuais ou em conjunto – das instituições que integram a Associação. Com o cooperativismo em alta, a JURISCRED teve muito que comemorar no último bimestre; tanto do ponto de vista nacional, como internamente, através da Maratona de Metas 2010

- lançada oficialmente em Alagoas no início de março deste ano. Destaque para o número de cooperados da instituição que cresceu mais do que o esperado trazendo de volta o ânimo dos colaboradores por melhores posições na Maratona. A JURISCRED também esteve atenta as oscilações de mercado, ao sucessivo aumento da Selic e de outras tarifas aderidas pelos principais bancos brasileiros. O diferencial cooperativista permaneceu e, mais uma vez, conseguimos manter nossos juros baixos sem perder de vista a segurança de nossos negócios. Por fim, passado os festejos juninos, a JURISCRED parabeniza todos os pais alagoanos pelo seu dia e lança taxa imperdível que vigorará por todo mês de Agosto.

EXPEDIENTE

A Diretoria.

DIRETORIA DIRETOR PRESIDENTE Maurílio da Silva Ferraz DIRETOR ADMINISTRATIVO Júlio Silva Barbosa

Foi realizado na sexta-feira (12/07), o sorteio da campanha “JURISCRED: torcendo junto com você”. Lançada a cerca de dois meses a campanha teve como finalidade atualizar o máximo de cadastros no menor espaço de tempo possível.

DIRETOR JURÍDICO Fábio Máximo de Carvalho Marroquim

CONSELHO FISCAL EFETIVOS: Paulo Zacarias da Silva Luiz Henrique Amorim Rocha Eduardo Antônio de Campos Lopes SUPLENTES: Fernando Augusto de Araújo Jorge Aldemar de Miranda Motta Júnior Walter da Silva Costa Júnior JORNALISTA RESPONSÁVEL Amanda Dantas (MTE/AL-1053) PLANEJAMENTO GRÁFICO Rodrigo Bezerra - Antares Comunicação DIAGRAMAÇÃO Luciano Amancio - Antares Comunicação Tiragem: 1.550 exemplares Impressão: Ingraf Distribuição: gratuita JURISCRED (sede) - Av. João Davino, 671 Mangabeiras - Maceió/AL Fone: 82 3036-2000 FAX: 82 3036-2014

8 2

INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

As tarifas avulsas de serviços bancários subiram até 328% entre abril de 2008 e fevereiro de 2010. O percentual é 33 vezes maior que a inflação do período (9,8%). Nos pacotes de serviços, a maior variação foi de 65,8%, sete vezes superior à inflação. Os dados são de estudo do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Para as pessoas físicas e jurídicas, as micro, pequenas e médias empresas e as cooperativas empresariais e de livre admissão existe uma alternativa mais vantajosa no mercado financeiro. São as cooperativas de crédito, que não têm por objetivo o lucro, mas por meio da cooperação oferecer aos associados acesso simples a produtos e serviços financeiros com taxas e tarifas menores do que as oferecidas por outras instituições financeiras tradicionais. Isto permite maior inclusão de pessoas ao sistema “bancário”, bem como protege a renda dessas pessoas, por permitir economia em relação aos bancos, além de devolver o resultado (lucro). Com atuação cada vez mais presente nos centros urbanos, e também nas áreas rurais, onde impulsionam a produção de alimentos, o cooperativismo de crédito oferece todas as garantias de um banco, basicamente os mesmos produtos, e muitas

vantagens. Por não visarem ao lucro, podem oferecer taxas de juros mais baixas – entre outros ganhos. O melhor deles é que tudo aquilo que num banco corresponde ao lucro e que numa cooperativa é denominado de “sobras” volta para o cliente na forma de capitalização da cooperativa e/ou diretamente em sua conta corrente. Isso acontece pelo fato de quem em cooperativas de crédito as decisões são deliberadas em assembleias gerais, nas quais cada associado tem um voto. Mais do que um cliente, ele é o dono da cooperativa. As cooperativas de crédito respondem por cerca de 2% dos recursos movimentados pelo sistema financeiro nacional. O grande desafio é mostrar para a sociedade que o banco que o cliente sempre quis não é banco. É uma cooperativa de crédito.

%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%% %%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%% Fim da campanha de renovação cadastral %%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%% Comércio com o exterior %%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%% GIRO ECONÔMICO

DIRETOR OPERACIONAL Crisologo Cerqueira de Souza

DIRETOR DE MARKETING Moacir de Carvalho Ribeiro

Economia

Mesmo entendo que a renovação é uma exigência e que, portanto, não deve ser O Diretor Operacional Crisologo Cerqueira garantiu prêmio a mais um cooperado da JURISCRED. feita mediante a entrega de prêmios, a JURISCRED entende que estes mecanismos aproximam seus cooperados e que um estímulo a mais acelera o processo que normalmente é feito ao longo de doze meses. Por estas e outras razões, a Cooperativa das Classes Jurídicas de Alagoas premia mais um de seus sócios ao tempo que intensifica sua organização interna. A renovação cadastral é fundamental para o setor administrativo e para o controle de todos os procedimentos feitos com o Capital da instituição. É um compromisso do Corpo Diretor desta Cooperativa cuidar bem das finanças de sues cooperados. A vencedora do prêmio, Dorothea do Nascimento, levou para casa um aparelho de DVD com karaokê, microfone e função 'ripping' – transfere músicas de um CD de áudio diretamente para um Mp3 player, dispensando o uso de computador. O sorteio foi realizado como previsto, na Sede da JURISCRED e no fim do expediente. O Diretor Operacional da instituição, Crisologo Cerqueira, retirou da urna o cupom premiado. A conferência de dados foi feita pela Gerente de Negócios da instituição Jacqueline Nogueira. Participe você também desta ideia e ajude a JURISCRED a cuidar bem do seu dinheiro. A Diretoria.

Por: Rui Schneider da Silva Fonte: www.cooperativismodecredito.com.br

volta ao nível pré-crise

FEBRABAN A Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) e o Ministério da Educação (MEC) formalizaram a intenção de unir forças para promover a diversidade no sistema bancário. Participaram da cerimônia, o presidente da FEBRABAN, Fabio Barbosa, a diretora de Políticas e Programas de Graduação do MEC, Paula Branco de Mello, o ministro da SEPPIR, Eloi Ferreira de Araújo, e da ministra da SPM, Nilcéa Freire. Leia matéria completa no site www.febraban.com.br DIREITO O Sistema Ocemg-Sescoop/MG promoveu, no dia 29 de julho, o seminário “Direito Eleitoral e o Cooperativismo”. O evento, realizado na Casa do Cooperativismo Mineiro, teve como objetivo preparar a atuação das sociedades cooperativas nas eleições para governadores, senadores, deputados federais e estaduais e presidente da República. Leia matéria completa no site www.ocemg.coop.br

OCB/AL Sensibilizado com a tragédia que atingiu Alagoas no mês de junho, o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Norte (OCB/RN) enviou para o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Alagoas (OCB/AL) um caminhão baú com roupas, calçados e vários quilos de alimentos para a Cooperativa de Plantadores de Laranja Lima de Santana do Mundaú (Cooplal).

A corrente de comércio entre o Brasil e o resto mundo voltou a apresentar níveis pré-crise internacional. Em julho, tanto exportações quanto importações recuperaram as perdas registradas no ano passado e atingiram US$ 33,9 bilhões, nível mais alto desde outubro de 2008. Em Junho, as vendas para o exterior alcançaram US$ 17,674 bi, enquanto as compras de parceiros comerciais ficaram em US$ 16,316 bi. Isso garantiu um superavit de US$ 1,358 bi - queda de 53,35% em relação ao verificado em julho de 2009. "A corrente de comércio voltou ao mesmo do período anterior à crise, mas, em alguns mercados, como EUA e União Europeia, não atingimos esse nível. Precisamos investir mais nesses mercados", afirmou o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral. No caso das exportações, em julho de 2009 houve queda de 30,8% nas vendas. No mês passado, o crescimento registrado nas remessas para o exterior chegou a 30,7%. Nas importações, mais que recuperar a redução de 34,4% apurada em julho de 2009, no mês passado houve um incremento de 51,9%. O crescimento mais acelerado nas importações explica por que o superavit do Brasil neste ano é menor que o de 2009. No acumulado em sete meses, a balança apresenta saldo de US$ 9,237 bilhões, ante US$ 16,818 bilhões em igual período de 2009. "A demanda está aquecida no mercado brasileiro. As importações de bens de capital, de insumos para indústria e de petróleo estão elevadas e são importantes para o país crescer", disse Barral. Por: Folha de São Paulo (SP) INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

7 8


Cooperativa

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

Cooperativa

Dirigentes da Asfal estudam adesão à JURISCRED

Taxas de 5,19% sobre especial é um dos atrativos da JURISCRED

Foi realizada no dia 05/07, na Sede da JURISCRED, reunião com representantes da Asfal (Associação do Fisco de Alagoas). O encontro serviu para discutir a adesão dos funcionários do fisco na Cooperativa após modificação estatutária prevista para Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada pela Cooperativa e ainda sem data definida.

Mesmo nos dias atuais, em que todo tipo de informação é cada vez mais acessível, quando o assunto discutido é o custo cobrado sobre produtos e serviços os consumidores continuam desinformados. As tarifas bancárias são alvo de constantes críticas e o cheque especial costuma ser um dos grandes vilões. Tradicionalmente, instituições públicas costumam oferecer menores taxas, contudo, cooperativas de crédito em todo o território nacional têm superado expectativas e mantido os juros bem mais baixos.

Se aprovada por decisão assemblear, a alteração atenderá a uma aspiração do Corpo Diretor da instituição de Crédito Alagoana que intenciona alargar seu público-alvo e incluir fiscais, agentes controladores, pensionistas e demais sócios da Asfal previstos através de norma estatutária da Associação. Ciente de que a novidade poderá trazer estranheza aos que ainda não conhecem o sistema cooperativista e, sobretudo, o funcionamento da JURISCRED, seu presidente, Maurílio da Silva Ferraz, propôs fazer apresentação prévia aos demais membros da diretoria da Asfal, bem como, junto ao seu Conselho,

com o intuito de detalhar o funcionamento da JURISCRED, suas vantagens, produtos, serviços e demais informações que possam ser motivo de dúvida. A Cooperativa estuda ainda estreitar relações com os dirigentes do Sindicato do Fisco de Alagoas (Sindifisco) que engloba a mesma categoria. O presidente da Asfal, Luiz Antônio Tenório Magalhães e o Diretor Financeiro, Marcos Fernandes Lima, saíram animados do encontro e se comprometeram em dar mais espaço e visibilidade da JURISCRED nas dependências da Associação. Com quase cinquenta anos de existência, a Asfal conta com mais de mil credenciados e, desde 1973, é reconhecida como uma instituição de utilidade pública. Para Ferraz, a reunião foi bastante proveitosa e gerou boas expectativas quanto ao novo público que deve compor a instituição nos próximos anos.

Nem mesmo a oscilação e as sucessivas altas divulgadas após as três últimas reuniões do Copom sobre a Selic - índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam - fez com que as cooperativas se rendessem ao mercado e suas especulações. Economistas de todo Brasil costumam aconselhar o não-uso do cheque especial, mas comprovadamente, quando bem utilizado, ele pode se tornar uma ferramenta benéfica para reorganizar as finanças. Novamente no caso das cooperativas, as vantagens de

utilizar o cheque são ainda maiores, pois, no fim da cada exercício as sobras (lucro) são devolvidas aos seus cooperados. Portanto, além de pagar um juro menor, parte do valor pago é reembolsado anualmente. A taxa cobrada pela JURISCRED chega a ser menos da metade do valor cobrado por dadas instituições privadas, chegando a 5,19%. Logo, não é a utilização do cheque que deve ser combatida, e sim, o percentual de taxas cobradas pelos bancos que visam apenas lucro. A melhor saída ainda é pesquisar instituições que oferecem taxas mais atrativas. O crédito consignado segue o mesmo modelo e oferece vantagens semelhantes. Como forma de esclarecer melhor aos seus cooperados sobre a importância de estar atento ao custo dos serviços e produtos, a Cooperativa de Crédito das Classes Jurídicas de Alagoas – JURISCRED divulga tabela comparativa entre os juros cobrados sobre o cheque especial dos mais influentes bancos brasileiros e o da Instituição.

COMPARATIVO DE TAXAS DO CHEQUE ESPECIAL

Fonte: OCB/Sescoop

Representantes das duas instituições decidem possibilidade de adesão

Abasteça no Posto Stela Maris e ganhe até quatro lavagens simples gratuitas, desconto no abastecimento, conversão de pontos em milhas aéreas e até 40 dias para o pagamento. Confira nossos preços!

SAFRA REAL SANTANDER HSBC ITAÚ UNIBANCO BRADESCO BANCO DO BRASIL CAIXA ECONÔMICA FEDERAL JURISCRED COOP. APLIC. DA JURISCRED

12,30% 9,66% 9,66% 9,36% 8,65% 8,65% 8,36% 7,75% 7,15% 5,19% 1,99%

Legenda: JURISCRED

POSTO STELA MARIS Cooperado JURISCRED tem desconto! Av. Álvaro Otacílio, 4187 - Jatiúca – Maceió/AL Fone: (82) 4009.8388 - Fone/fax: (82) 4009.8357 postostelamaris@hotmail.com

8 4

INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

Outros Bancos Cooperados Aplicadores da JURISCRED

Fonte: Valor Econômico

INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

5 8


Economia

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

Exame revela: Cooperativas estão entre as melhores instituições de crédito brasileiro Revista Exame publicou no fim de julho o resultado da pesquisa Melhores e Maiores, que este ano contou com o nome das 1000 maiores empresas do país. Setenta e cinco cooperativas são citadas na edição especial de julho da Exame. Os dados apontam que as instituições se destacam em vários segmentos, sendo as campeãs as cooperativas do agronegócio, com destaque para os setores de algodão, grãos, aves e suínos, seguidos do setor cafeeiro. Juntas suas vendas ultrapassam US$ 2 bilhões. Outro dado interessante é que as onze vencedoras do agronegócio estão todas localizadas no Sul do Brasil.

CRESCENDO COM A NOSSA FORÇA

Cooperativismo

X Encontro Abracred consolida cooperativismo em Maceió

Já no que se refere às exportações, apenas três cooperativas são responsáveis por um volume de US$ 2,4 bilhões em divisas. Ainda segundo a Exame, quatro cooperativas mostraram bom desempenho no setor lácteo. Destas, duas são do Paraná, uma de Minas Gerais e a outras de Goiás. Durante a pesquisa também forma analisadas e ranqueadas as instituições financeiras de acordo com o número de clientes. Cinco cooperativas de crédito aparecem na lista das vinte mais bem colocadas.

Abaixo a lista com as instituições campeãs em clientes: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º

12º

13º

14º 15º 16º 17º

18º

Banco do Brasil: 35.233.835 Bradesco: 20.909.985 Itaú Unibanco: 18.089.763 Caixa Econômica Federal: 16.191.367 Santander: 10.979.000 Banrisul: 4.895.917 HSBC: 2.994.257 Sicoob: 1.700.000 associados Sicredi: 1.562.110 associados BNB: 663.929 Citibank: 485.476 BRB: 461.005 Banestes: 385.177 Ancosol: 214.467 Unicred: 206.091 Mercantil do Brasil: 205.376 Cecred: 142.589 Safra: 119.646

Auditório lotado marca noite de abertura do X Encontro Abracred Realizado na noite de 29/07, o X Encontro da Associação Brasileira de Cooperativas de Economia e Crédito Mútuo do Judiciário, Ministério Público e Instituições Jurídicas – Abracred, contou com a participação de autoridades de instituições públicas e de classes, além de dirigentes de cooperativas de várias partes do Brasil. O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB, Márcio Lopes, realizou palestra subordinada ao tema “A OCB e o Cooperativismo de Crédito no Brasil”. O evento aconteceu na sala Mundaú do Radisson Hotel Maceió.

Fonte: OCB

ANCC adequa operações de crédito mutuo A Associação Nacional das Cooperativas de Crédito (ANCC) desenvolveu um estudo que definiu os critérios de adequada materialização jurídica e contabilização das operações ativas de crédito mútuo (capital/empréstimo) como expressão de Ato Cooperativo. O trabalho pioneiro teve início no departamento jurídico da Associação, mas agregou as diversas consultorias, fazendo com que resultado do estudo tenha reflexo em praticamente toda a vida operacional das cooperativas.

O estudo, além de sua implantação nas cooperativas, será apresentado à Ocesp, à OCB e ao Banco Central, para que possa ser utilizado como modelo de adequação a todas as cooperativas com essa característica. Na última reunião do grupo de estudos, além de representantes da ANCC, marcaram presença os advogados Marco Aurélio Kaluf e Fábio Teles, e, representando o Sistema Ocesp, a técnica Sandra Oliveira.

Lopes iniciou os trabalhos comprovando através de números a estabilidade e a tendência do cooperativismo, em especial do segmento crédito, diante do mercado financeiro. De acordo com o presidente da OCB 6% do PIB brasileiro é fruto do cooperativismo que atinge somas cada vez mais expressivas. Em recente publicação a Revista Exame elencou as quinhentas maiores e melhores instituições brasileiras e entre elas 75 são cooperativas.

uma fase incipiente e esse número não ultrapassa 2%. Para que esse percentual torne-se mais expressivo o grande desafio é investir na profissionalização de seus gestores. Portanto, melhor capacitação e gorvenança aperfeiçoada são palavras chaves. No dia seguinte as atividades referentes ao X Encontro continuaram com a participação de novos palestrantes: Dr. Mardem Marques Soares, José Admilson Fagundes de Oliveira e Dr. Daniel Rodrigues Machado. Os três ministraram palestras sob os temas “Cooperativismo de Crédito no Brasil Depósitos Intercooperativos”, “Governança Cooperativa à luz da Lei Complementar N° 130/2009 e da Resolução N° 3859/2010” e “A experiência de uma Cooperativa de Consumo”, respectivamente. Após encontro a Abracred realizou sua Assembléia Anual.

(Leia mais na página 6) Ainda no tocante ao crescimento deste segmento é possível notar uma tendência à aglutinação (fusão) entre as instituições de crédito, ao tempo que surgem vinte novos Postos de Atendimento a cada dia. Contudo, apesar dos números animadores, Márcio Lopes advertiu que esse crescimento se expande de forma desordenada e as regiões Norte e Nordeste, mesmo quando levada em consideração a densidade demográfica, ainda podem crescer mais e melhor. Outro ponto negativo apontado pelo presidente diz respeito à fatia desse segmento no Sistema Financeiro Nacional (SFN). Em países como a França e os EUA as cooperativas são responsáveis por 30% do faturamento de seus países. Na Alemanha esse número chega à casa dos 40%. O Brasil vive ainda

Fonte: ANCC

8 6

INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

INFORMATIVO JURISCRED - JUL / AGO - 2010

3 8

Informativo JURISCRED JUL-AGO 2010  

Informativo JURISCRED JUL-AGO 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you