Issuu on Google+

organizando nossa indignação na Universidade! No mês de Junho um novo momento surgiu no Brasil. Milhões de jovens encheram as ruas de todo país na luta contra o aumento das tarifas, reduzindo seu preço em centenas de cidades. Juntos mostramos que essa luta não era só por 20 centavos e apenas começou. Num país com tantas desigualdades e onde a política serve para administrar os interesses de uma pequena parcela de poderosos, a juventude unida e mobilizada mostrou que

O Dia D da luta por diretas vem aí! Dia 1º de outubro a Universidade vai parar. A luta por diretas para reitor na USP data de muitos anos e a busca da democratização real da universidade unifica os estudantes, funcionários e professores. Desde o ano passado a comunidade universitária está mobilizada por identificar nas eleições para reitor um momento fundamental para a conquista de uma USP democrática. Sabemos que este é um ano decisivo porque em alguns meses o novo reitor será escolhido para dirigir a universidade pelos próximos quatro anos. Ao assistir o povo na rua por todo o Brasil no mês de junho, Rodas – que, sabemos, não tem nem de longe uma trajetória democrática na universidade – se adiantou a nossa mobilização e deu declarações na mídia dizendo que pretende democratizar a escolha dos dirigentes da USP. No entanto sabemos que a conquista de uma vitória real só virá com a mobilização direta! Os estudantes em conjunto com os professores estão dispostos a ir até o fim pela conquista de diretas, paritárias e o fim da lista tríplice. O DCE-Livre da USP e a Associação de Docentes da USP estão convocando um ato no dia 1º de outubro, quando a decisão sobre as eleições para reitor será tomada no Conselho Universitário.

vandalismo é gastar bilhões de reais em estádios para a Copa do Mundo enquanto não temos uma Educação, Saúde e Transporte “padrão FIFA”. Aprendemos que é possível ter vitórias e não pretendemos parar! Em nossa Universidade, estamos num momento chave para conquistarmos uma revindicação de mais de 30 anos: Eleições Diretas para Reitor.

Não é só por Diretas! Organizar a indignação em cada Curso! Além da conquista das Diretas, o Juntos acredita que temos que nos organizar por uma democracia real nas diversas Faculdades e Campi da USP. A Greve do Direito mostrou que a única saída para resolvermos os diversos problemas cotidianos dos estudantes é a mobilização. Agora mesmo, centenas de estudantes da FAU estão se mobilizando em defesa de seu prédio. Na FEA, tem cada vez mais força o movimento "A FEA é sua", contra as catracas. Em cada lugar da USP, uma luta! Assim como para muitos estudantes da Capital, os estudantes dos campi do Interior há muito tempo sofrem com a falta de políticas que garantam a permanência na Universidade, com moradias precárias e insuficientes, poucas bolsas de auxílio, com valores risíveis e muitas vezes a ausência de Bandejão e ônibus Circulares. Por reformas em nossas grades curriculares, contra a proibição das festas, por mais professores, permanência estudantil de qualidade e mais iluminação nos campi, no dia 1º de outubro, os cursos da USP de todos os campi exigirão Eleições Diretas para Reitor e Diretores e darão inicio a uma campanha pelos cursos e pela Universidade que queremos.


Queremos um Movimento Estudantil com a cara dos novos tempos! O Juntos acredita que as jornadas de junho devem se refletir dentro da USP em um movimento cada vez mais democrático e que envolva as diferentes realidades dos campi e cursos, sempre dialogando com os movimentos sociais. Em cada lugar da universidade, os estudantes devem ter autonomia para discutir e lutar pelas melhorias necessárias.

Não Perca! Nessas próximas semanas, o Juntos se esforçará para estar presente em todos cursos e campi da USP para discutir, organizar e construir a luta necessária para lutarmos pelos cursos que queremos. Não deixe de nos procurar e participar!

No dia 24 de setembro, construiremos a primeira reunião para a construção desse movimento estudantil diferente e renovado em 2013 e 2014

1° de outubro

No dia 26 de setembro, faremos um grande debate sobre as mobilizações no Brasil e no mundo com Thiago Aguiar, ativista do Juntos que esteve recentemente acompanhando as mobilizações na Grécia e Turquia e contará com a presença de mais convidados

Dia D Por diretas na USP

Para ficar por dentro dos detalhes, nos procure e fique de olho nas nossas redes sociais! Juntos.org.br


Juntos organizando nossa indignação na USP!