Issuu on Google+

Relat贸rio Contas

2013


1|31

Relatório e Contas 2013 Introdução .: O essencial do Escutismo é realizado a nível local. É nos 124 agrupamentos da região que se vive o escutismo, onde o programa educativo é uma realidade e onde se sente aplica a relação educativa. Os 7 núcleos são o elemento de proximidade da própria Junta Regional. A verdadeira ação de suporte local ao trabalho de gestão dos agrupamentos. O ano de 2013 foi um ano atípico na gestão da Junta Regional do Porto. Com o processo eleitoral a meio do ano e com a mudança do executivo que se verificou, este relatório reflete assim duas realidades distintas conforme podemos seguidamente analisar. 1 de janeiro a 28 de julho 2014

29 de julho a 31 de dezembro 2014

Pedagogicamente este ano ficou marcado pela realização do ACAREG. Neste relatório é também apresentado um resumo desta actividade. Toda a informação para a realização deste relatório foi compilada pelo atual executivo da Junta Regional. Uma última palavra de agradecimento a todos quantos tornaram tudo isto uma realidade: Lobitos, Exploradores e Moços, Pioneiros e Caminheiros. Uma outra, para reconhecer os Dirigentes pelo trabalho Voluntário que fazem nas bases e que fazem do CNE um “mundo melhor” para que as crianças e jovens cresçam e se tornem cidadãos ativos.


2|31

Relat贸rio e Contas 2013 Efetivo .: Total global .:


3|31

Relatório e Contas 2013 Evolução global .:


4|31

Relatório e Contas 2013 Evolução por secção .:


5|31

Relatório e Contas 2013 Evolução por secção .:


6|31

Relat贸rio e Contas 2013 Total por N煤cleo .:


7|31

Relatório e Contas 2013 Total por Secção por Núcleo .:


8|31

Relatório e Contas 2013 Ações desenvolvidas .: Equipa Regional – Escutismo Fresco |Viver Calendário

Janeiro

Fevereiro

Data

Ação

5

Conselho de Ombú

12

Encontros de Guias das Secções

12 13 26 e 27 26 e 27

CI Lobo – 12 de janeiro de 2013 CI Maçarico - 13 de janeiro de 2013 CIP 5 e 6 – sessão 3 – 26 de janeiro de 2013 Socorros em locais remotos - 3º edição (Monográfico)

26

1º Encontro de Guias das Secção

28 2 3 23 e 24 22, 23 e 24 22,23 e 24

FÉsadas Lançamento Panfleto Informativo: Ato Eleitoral Conversão de S. Paulo – Proposta de atividades para a IV Secção CI Touro - 2 de fevereiro de 2013 CI Corvo – 3 de fevereiro de 2013 CIP 5 e 6 – Sessão 4 – 23 e 24 de fevereiro de 2013 Montanhismo 2ª edição (Monográfico) Estágio de Montanhismo 2ª edição (Monográfico) FÉsadas Monitorização do PE

2e 3

1º IVª GT

9 e 10

Seminário Região Porto

Março

Destinatários Equipas de animação Equipas de animação e Guias da I e III secção. Candidatos a dirigentes/Dirigentes Equipas de animação e Guias da II secção. Dirigentes, CD’s e CIL’s Agrupamentos Clãs Candidatos a dirigentes /Dirigentes Dirigentes, CD’s e CIL’s Agrupamentos Equipas de animação e Guias da IV Secção Dirigentes, CD’s, CIL’s e Caminheiros

SRPE

Realizado |Não realizado Realizado

SRPE

Realizado

SRRA

Realizado

SRPE

Realizado

AR SRAL | SRC SRPE

Realizado Realizado Realizado

SRRA

Realizado

AR SRAL

Realizado Não realizado

SRPE

Realizado

CR

Realizado

Respons.


9|31

Relatório e Contas 2013 Calendário

Data 2 e3 23 e 24 8,9 e 10 15,16 e 17 1,2 e 3 15,16 e 17

Abril

Maio

Ação CIP 1 e 2 – Sessão 1 – 2 e 3 de março de 2013 CIP 5 e 6 – Sessão 5 – 23 e 24 de março de 2013 Montanhismo 2ª edição (Monográfico) Montanhismo 2ª edição (Monográfico) Estágio de Montanhismo 2ª edição (Monográfico) Estágio de Montanhismo 2ª edição (Monográfico) FÉsadas Monitorização do PE Gota d’Água – Primeira edição 2013 Monitorização do PE

6 e7 13 e 14 27 e 28 27 e 28

CIP 5 e 6 – Sessão 6 – 6 e 7 de abril de 2013 CIP 1 e 2 – Sessão 2 – 13 e 14 de abril de 2013 CIP 3 e 4 – Sessão 1 – 27 e 28 de abril de 2013 Socorro em locais remotos – 4ª edição (Monográficos)

20

S. Jorge FÉsadas Monitorização do PE CIP 1 e 2 – Sessão 3 – 11 e 12 de maio de 2013 CIP 3 e 4 – Sessão 2 – 18 e 19 de maio de 2013 Orientação – 4ª edição (Monográficos) FÉsadas Conselho Nacional Monitorização do PE

11 e 12 18 e 19 4 e 5/11

1

Conselho Regional

Destinatários

Respons.

Realizado |Não realizado

Candidatos a dirigentes /Dirigentes

SRRA

Realizado

Dirigentes, CD’s e CIL’s Agrupamentos Agrupamentos Agrupamentos

AR SRAL SRC SRAL

Realizado Não realizado Não realizado Não realizado

Candidatos a dirigentes /Dirigentes

SRRA

Realizado

Agrupamentos Dirigentes, CD’s e CIL’s Agrupamentos

SRPE AR SRAL

Realizado Realizado Não realizado

Candidatos a dirigentes /Dirigentes

SRRA

Realizado

AR SRAL

Realizado Realizado Não Realizado

MCR

Realizado

Dirigentes, CD’s e CIL’s Dirigentes Agrupamentos Dirigentes / Caminheiros / CIL’s até 25 anos


10|31

Relatório e Contas 2013 Calendário Junho

Julho

Data 15 e 16 8 e9 7,8 e 9 21,22 e 23

CIP 1 e 2 – Sessão 4 – 15 e 16 de junho de 2013 CIP 3 e 4 – Sessão 3 – 8 e 9 de junho de 2013 Canyoning – 1ª edição (Monográfico) Canyoning – 1ª edição (Monográfico)

29

Comemoração de S. Pedro 2º Encontro de Guias da II secção

6 e7 6 e7 21 14 e 15

FÉsadas Gota d’Água – Segunda edição 2013 CIP 1 e 2 – Sessão 5 – 6 e 7 de julho de 2013 CIP 3 e 4 – Sessão 4 – 6 e 7 de julho de 2013 S.Tiago - Proposta de atividades para a II Secção ACAREG – 4 a 9 de Agosto CIP 3 e 4 – Sessão 5 – 14 e 15 de setembro de 2013

21

Abertura do Ano Escutista (formação Informal)

Agosto

Setembro

Outubro

6 6

Novembro Dezembro

Ação

Gota d’Água – Terceira edição 2013 S. Francisco de Assis - Proposta de atividades para a I Secção (Dia de S. Francisco 4 de outubro) Monitorização do PE S. Nuno de Santa Maria Conselho Nacional Monitorização do PE Gota d’Água – Quarta edição 2013 Monitorização do PE

Destinatários

Candidatos a dirigentes/Dirigentes

Respons.

Realizado |Não realizado

SRRA

Realizado

SRPE

Realizado

AR SRC

Realizado Não Realizado

Candidatos a dirigentes

SRRA

Realizado

Expedições Agrupamentos Candidatos a dirigentes

SRPE CR SRRA

Dirigentes e Candidatos a dirigentes

SRAL

Agrupamentos

SRC

Não Realizado Realizado Realizado Realizado no novo executivo da JRP Não Realizado

Alcateias

SRPE

Não Realizado

Agrupamentos Dirigentes Dirigentes Agrupamentos Agrupamentos Agrupamentos

SRAL

Não Realizado Não Realizado Não Realizado Não Realizado Não Realizado Não Realizado

Comunidades Equipas da animação e guias da II secção Dirigentes, CD’s e CIL’s Agrupamentos

SRAL SRC SRAL


11|31

Relatório e Contas 2013 Análise do Assistente à sua ação .: Dinâmica Regional FÉsadas O Assistente Regional deu continuidade à dinâmica FÉsadas. Esta não alcançou os objetivos pretendidos. Com exceção de uma sessão que ficou cancelada todas as outras foram realizadas. Embora os temas fossem de grande interesse pastoral, a participação foi insignifi cante tendo em conta o universo de possíveis participantes. A média de participações não ultrapassou os 6 elementos. Foi alterado local da sessão mas sem aumento de participantes. No entanto foi importante a experiência realizada como aprendizagem para futuros planeamentos de atividades de ste cariz. .: Seminários Regional: “Escutismo e Fé” A Junta Regional e o Assistente Regional realizaram o Seminário Escutista que se dedicou a olhar o Escutismo sob a perspectiva da FÉ. Foram convidados oradores de reconhecida qualidade (académica e escutista) com conhecimento nas áreas das ciências humanas (psicolo gia, sociologia, pedagogia e ensino), ciências teológicas (bíblica, pastoral) e até no âmbito “alargado” das “metodologias” escutistas (com a participação de elementos da AEP). Foi esta a mais-valia deste seminário. Este permitiu a leitura do escutismo e do seu método a partir de uma realidade humana, que contem em si uma dimensão espiritual, que não lhe pode ser retirada com perigo de perder a sua verdadeira identidade. O n úmero de participantes não defraudou as espectativas mas poderia ter sido maior. A avaliação do tema tratado, da amplitude das reflexões e da oportunidade foi seriamente positiva. .: Outras atividades A Equipa Regional da Assistência realizou ainda outras atividades de dimensão mais local. Deu resposta às solicitações que os agrupamentos/núcleos apresentaram, sendo estas na generalidade de cariz formativo na área da espiritualidade. Participou também em alguns momentos da vida escutista dos núcleos em lugar dos assistentes respetivos, por estes se encontrarem a aguardar substituição pastoral.


12|31

Relatório e Contas 2013 Equipa Regional – Porto de Escutismo Equipa Regional | Chefe Regional e Chefe Regional Adjunto Ações desenvolvidas .: Terças abertas Todas as terças-feiras, a equipa regional está na “Casa da Região” para qualquer situação de atendimento mais pessoal. Permitindo que sejam um momento de abertura à Região. .: Conselho Consultivo Regional Foi realizado o Conselho Consultivo Regional onde foi apresentado o ponto de situação da região aos conselheiros. Estiveram presentes 80% dos potenciais participantes. .: Conselho Regional A Equipa Regional esteve presente no Conselho Regional onde apresentou o Plano trienal 13-16 e o Plano anual 2014 – Acreditar. Ambos os documentos foram aprovados. .: Presenças em agrupamentos Durante este período, foram realizadas diversas visitas a agrupamentos tanto no acompanhamento de cerimónias de promessas e investiduras de dirigentes, bem como em momentos festivos. Estas visitas foram em parceria com as restantes equipas regionais. .: Representação da Região do Porto O Chefe Regional esteve presente em momentos promovidos pela Junta Central, tais como: Inauguração da casa de Fátima e na tomada de posse do assistente nacional; Seminário da CICE em Fátima.


13|31

Relatório e Contas 2013 Equipa Regional da Espiritualidade Ações desenvolvidas .: Acompanhamento de Agrupamentos em processo de abertura No período pós ACAREG a Equipa Regional da Espiritualidade dedicou parte do seu tempo na colaboração com a Equipa Regional do Suporte de forma a fazer o devido acompanhamento às paróquias que pediram a criação de um agrupamento de escuteiros. Foram também realizados esforços na resolução de problemas da vida interna dos agrupamentos em relação próxima com os assistentes.

Equipa Regional Pedagógica Ações desenvolvidas .: Formação da Equipa Regional Pedagógica Na primeira fase de trabalho, começamos por formar a equipa Regional Pedagógica e criar dinâmicas próprias de trabalho. Deu-se início ao trabalho de planeamento das actividades de 2014 e mais concretamente a preparação do Conselho de Ombú a realizar em janeiro de 2014. .: Participação no Comitê Nacional Pedagógico e no iPE Nos dias 14 e 15 de setembro, em Albergaria, o coordenador da Equipa Regional Pedagógica e os coordenadores das Equipas Regionais dos Pioneiros e Marinheiros e Caminheiros e Companheiros participaram no Comitê Nacional Pedagógico e no iPE respetivamente. Foram focados o ponto de situação do sistema das especialidades e do Rover nacional 2015, bem como a metodologia para a monitorização do Programa Educativo.


14|31

Relatório e Contas 2013 Equipa Regional dos Adultos Ações desenvolvidas A Equipa Regional dos Adultos passou por uma fase de formação da equipa, de envolvimento dos Diretores de Formação e Formadores e integração das metodologias do novo Sistema de formação para o implementar em 2014 na Região. .: Formação da Equipa Regional dos Adultos Na primeira fase de trabalho, começamos por formar a equipa Regional dos Adultos e criar dinâmicas próprias de trabalho. .: Envolvimento dos Formadores Foram realizadas reuniões com os Diretores de Formação e Formadores para os esclarecer sobre os métodos de trabalho e também sobre o novo Sistema de Formação. .: Participação no Comitê Nacional dos Adultos e do Enforma Nos dias 14 e 15 de setembro o coordenador da Equipa Regional dos Adultos participou no Comitê Nacional dos Adultos em Albergaria onde foi focado o ponto de situação da renovação do sistema de formação. Nos dias 5 e 6 de outubro o coordenador da Equipa Regional dos Adultos participou no Enforma (Almada) em conjunto com 12 Formadores e Diretores de Formação da Região com o objetivo da qualificação dos formadores para se manterem no Quadro Nacional de Formadores. .: Acompanhar do ponto de situação dos CIP’s, CAL’s e CAP’s dos anos transactos No seguimento da documentação deixada pelo executivo regional anterior, foi feito um trabalho de pesquisa aprofundada sobre o ponto de situação de cada formando, quer no sentido de perceber o estado de conclusão dos trabalhos e estágios, bem como na tentativa (ainda nã o concluída) de perceber se as inscrições dos cursos foram ou não liquidadas. Este processo está em curso.


15|31

Relatório e Contas 2013 .: Definição do Plano de Formação Como foi dito atrás, a Região em 2014 vai ser a terceira do país a implementar o novo sistema de formação, como tal foi realizado pela Equipa Regional dos Adultos um estudo do impacto dos percursos de formação no calendário regional. Optou-se por uma distribuição atípica da formação para dar resposta imediata em 2014 aos pedidos já recebidos em 2013 para o percurso inicial de formação a candidatos a dirigentes.

Equipa Regional do Suporte Ações desenvolvidas .: Estação Regional JOTA-JOTI A Estação Regional JOTA-JOTI foi acolhida pelo Agrupamento 1189 Corim, que entusiasticamente acolheu o convite para a realização desta atividade. As atividades realizadas durante o fim-de-semana centraram-se nas estações JOTA e JOTI, no tema deste ano “Vamos Partilhar” e nas diferentes formas de comunicar. Foram várias a s centenas de escuteiros da região que passaram pelo Corim, visitando a estação e participando nas atividades. .: Presenças em agrupamentos Durante este período, foram realizadas diversas visitas a agrupamentos tanto no acompanhamento de cerimónias de promessas e investiduras de dirigentes, bem como em momentos festivos. Estas visitas foram em parceria com a Chefia Regional e restantes equipas regionais. .: Expansão do movimento Foi realizada uma reunião de acompanhamento do processo de abertura do agrupamento em formação de S. Paio de Oleiros (Núcleo Terras de Santa Maria). Foi realizada também uma primeira reunião oficial para iniciar o processo de abertura do agrupamento de Canelas (Núcleo Douro Sul).


16|31

Relatório e Contas 2013 Equipa Regional da Gestão Ações desenvolvidas .: Recursos Humanos O quadro de funcionários sofreu uma alteração transitória, na medida em que por ausência prolongada e justificada da secre tária administrativa executiva foi necessário proceder à seleção e contratação de trabalhador para substituição no desempenho daquelas funções, em regime de contrato a termo incerto, ainda vigente na presente data. .: SIIE Por opção da Secretaria e de forma crescente têm sido incentivados os Agrupamentos a recorrer, usar e atualizar esta importante ferramenta de gestão. Ao longo deste período foi feita uma gestão de informação e atualização de movimentos de funções e cargos. .: Publicações - Ordens de Serviço Regionais A publicação de Ordens de Serviço Regionais no período em análise ficou totalmente prejudicada devido à dispersão de dados, q uer em suporte informático, quer em suporte de papel, situação que foi objeto de atenção e trabalho pela secretaria, nomeadamente pela reorganização de procedimentos de informação e organização de informação existente, sendo expectável a curto prazo ser retomada a publicação em termos regulares. .: Espaço Físico Procedeu-se a alteração de espaços de trabalho, sendo que a Secretaria presentemente se encontra em funcionamento no 3º Piso da Casa da Região e o arquivo junto do Museu no 1º andar, por assim ser garantida uma maior funcionalidade e adequação nos serviços. .: Campanhas Financeiras Foi dinamizada e gerida a campanha do Calendário 2014 em parceria com a secretaria Regional do Património, por forma potenciar o sucesso da mesma quanto à obtenção de fundos.


17|31

Relatório e Contas 2013 Procedeu-se à realização do necessário Relatório Intercalar do PAAJ 2013 cumprindo assim as diretrizes provenientes da Junta Central e IPDJ. De igual forma foi divulgado e gerido o PAAJ 2014, de forma a resultar em apoios estatais às candidaturas oportunamente apresentadas de atividades escutistas dos níveis regional, de núcleo e agrupamentos. .: Financeira No período em referência verificaram-se assinaláveis dificuldades de identificação de recebimentos e pagamentos pendentes à data inicial, situação que nesta data se encontra em perspectiva de total normalização, por força da implementação de procedimentos de verificação documental.

Equipa Regional do Plano Ações desenvolvidas .: Congresso Nacional CNE A Junta Regional, em colaboração com o Agrupamento de Gondomar, viabilizou a existência de um autocarro que facilitou a parti cipação de diversos Caminheiros e Dirigentes no Congresso Nacional do CNE, realizado no fim de semana de 9 e 10 de novembro. .: Dinamização do Projeto da Capelania Foi criado um vídeo de promoção do Projeto da Capelania do Hospital de São João, com vista à divulgação da atividade no Congresso Nacional do CNE. O vídeo, com entrevista ao Capelão do Hospital de São João e imagens de uma Eucaristia e de algumas zonas do Hospital, permitiu uma difusão dentro e fora da Região da iniciativa tendo-se sentido uma maior participação dos Agrupamentos. .: Luz da Paz de Belém A participação na atividade deu-se em três fases distintas: presença na celebração para recepção da Luz, em Famalicão (20 de dezembro); difusão de Luz pela Região/Diocese, na Igreja Românica de Cedofeita (23 de dezembro); entrega da Luz da Paz de Belém na Sé do Porto, na Eucaristia de Natal (25 de dezembro)


18|31

Relatório e Contas 2013 A avaliação da atividade foi bastante positiva apesar da participação reduzida na atividade de dia 23 de dezembro. A divulgação tardia da atividade poderá ter sido a causa principal deste problema. Considerou-se muito positiva a presença na Eucaristia de Natal e a manutenção da Luz na Casa da Região, estando disponível para todos que lá passaram na época Natalícia. .: Orçamento 2014 Foi definido o modelo de orçamento a ser implementado e dinamizou-se a orçamentação por Equipa Regional. Foram criados processos para o acompanhamento do Orçamento durante o ano de 2014.

Equipa Regional dos Projetos Ações desenvolvidas .: Abertura do ano escutista A Junta Regional do Porto para este novo ano escutista tomou a decisão de não o fazer da forma habitual, ou seja, presencial. Assim sendo e porque quer chamar os agrupamentos e núcleos à Casa da Região, prática pouco usual para a maioria dos agrupamentos, optou por uma di nâmica diferente. Enviando para cada agrupamento/núcleo, uma chave que abre um aloquete que se encontra na Casa da Região, pedindo que cada um venha abrir e colocar o seu aloquete numa rede como forma de confirmar a adesão ao projeto, um dizer sim no remar do mesmo barco. Uma ligação entre todos com base na palavra Acreditar.


19|31

Relatório e Contas 2013 Equipa Regional do Património Ações desenvolvidas .: Casa da Região A organização da Casa da Região foi a primeira grande tarefa de toda a Equipa Regional após as obras de melhoramento estrutural. Foi também o momento de reorganizar os espaços de forma a melhorar a sua utilização e permitir que todas as equipas e órgãos regionais possam usufruir desses espaços no seu trabalho. Foram realizadas pequenas obras e reparações motivadas pela reorganização das áreas de trabalho. .: Centro de Formação de Alfena Foi realizada uma reunião com o Pároco de Alfena para apresentação da nova Equipa Regional e debate de diversos aspetos com vista à formalização do Protocolo de Cedência. Foi feita uma prévia arrumação do material proveniente do ACAREG. Os espaços do Centro de Formação foram ajustados às necessidades da Formação e dos Recursos de Adultos. .: Utilização dos Espaços, Equipamentos e Viaturas da Junta Regional Os pedidos de utilização/empréstimo dos espaços, equipamentos e viaturas da Junta Regional, tem sido diários. No sentido de regular a sua utilização, iniciou-se o trabalho de forma a regulamentar esses mesmos empréstimos. Foram implementados novos procedimentos na cedência das viaturas. Os regulamentos de utilização dos espaços (Casa da Região e Centro de Formação de Alfena), de empréstimo de equipamentos bem como das viaturas da Junta Regional, estão em curso. .: Comunicações na Junta Regional Foi efetuada uma revisão a todos os contratos de comunicações existente na Junta Regional, e foram novamente negociados com a s operadoras (cancelamento de contratos nalguns casos), de forma a reduzir substancialmente os custos, bem como melhorar as velocidades de acesso à internet.


20|31

Relatório e Contas 2013 .: Depósito de Material e Fardamento Foi dado seguimento ao normal funcionamento do DMF e foi feito o inventário geral do Depósito de Material e Fardamento.

Equipa Regional da Comunicação Ações desenvolvidas .: Newsletter Foi criada uma newsletter informativa, de publicação regular, com conteúdos relativos às atividades promovidas pela Junta Regional. Esta newsletter é partilhada com todos os Agrupamentos, Dirigentes, Caminheiros e Órgãos Regionais. .: Gestão das plataformas de Redes Sociais Um dos métodos de divulgação regular de atividades e interação regional, é a dinamização da página oficial do Facebook da Região do Porto. Com a dinâmica levada a cabo, temos tido um aumento contínuo de seguidores e interações. .: Planificação da estrutura do novo site regional Para reforçar a dinâmica de comunicação regional, foi pensada uma reestruturação do site, permitindo uma organização mais clara da informação online disponível. O novo site está em fase de produção. .: Criação de conteúdos gráficos e informativos das atividades regionais A equipa da comunicação é solicitada regularmente para a criação de conteúdos gráficos e informativos, respondendo de acordo com o plano de cada equipa.


21|31

Relatório e Contas 2013 ACAREG 2013 .: .: Relatório Geral do Acareg – Chefia de Campo Um Acampamento Regional é um projeto de dimensões enormes, que parte de uma Junta Regional, mas que não poderá deixar de ser construído por muitos. O XXVI Acareg da Região do Porto, realizado de 2 a 9 de Agosto de 2013, na Freguesia de Santiago de Subarrifana, Município de Penafiel, não deixou de ser exemplo disso mesmo. Durante meses, Escuteiros, Pais e Amigos, acompanhados por diversos Elementos de Entidades e Instituições que deram suporte ao evento, foram os verdadeiros construtores e realizadores deste momento que acabou por ser mais um momento de sucesso para o movimento. Acreditamos que foi um sucesso, não só porque nele conseguimos ver o Movimento Escutista a colocar em Campo cerca de 4000 dos seus membros, mas acima de tudo, por ter sido possível ver Bons Exemplos do Método Escutista a trabalhar e a dar frutos. Tratou-se de uma actividade com características específicas pelo envolvimento da implantação no terreno, pois ao contrário do habitual, este acampamento realizou-se em diversas propriedades muito próximas do centro de Santiago de Subarrifana. Neste envolvimento com a comunid ade local, foi imprescindível o apoio da Junta de Freguesia de Santiago de Subarrifana que sempre esteve presente e sempre se disponibil izou na resolução de problemas e na resposta às nossas solicitações. É importante mencionar que a qualidade da maioria dos terrenos dos Campos das Secções era bastante satisfatória e deve ser registado também o devido agradecimentos aos proprietários dos terrenos, em especial à Santa Casa da Misericórdia de Penafiel. Também ao nível das relações externas, podemos destacar a proximidade de colaboração com a Câmara Municipal de Penafiel, com a GNR de Penafiel, Delegada de Saúde e com o Bombeiros Voluntários de Penafiel, todos eles inexcedíveis no suporte a esta grande actividade e perseverantes na res olução de todas as condicionantes e requisitos necessários à preparação e realização da mesma.


22|31

Relatório e Contas 2013 Ao nível interno, será importante referir a mudança da Chefia de Campo, que esteve com o Chefe David Ribeiro, Chefe Regional até 26 de Julho de 2013, tendo depois, por decisão própria, pedido a substituição na Chefia de Campo do Acareg, sendo então a mesma assumida pelo Chefe Hugo Carvalho, já em meados de Julho. Deve ser portanto notado que toda a coordenação da preparação da actividade esteve com a anterior Chefia e Secretarias Regionais. Assim, a intervenção desta nova Chefia de Campo surgiu apenas numa fase muito final de preparação e centrou-se na actividade. De registar também na mesma altura, as substituições nas lideranças das áreas da Comunicação e Protocolo, assim como das Actividades Gerais, por decisão dos anteriores responsáveis. Em termos globais a avaliação da actividade é positiva, devendo notar-se o normal desenrolar da grande maioria das actividades planeadas. De louvar o facto de a actividade ter decorrido sem qualquer acidente grave por parte dos participantes, sendo o trabalho das equipas responsáveis pela segurança e saúde em campo um factor diferenciador para estes resultados. As infra-estruturas existentes revelaram-se adequadas e funcionais e as restrições/adversidades sentidas foram sendo ultrapassadas com um impacto minimizado para os participantes. Foram garantidas as refeições do Campo dos Lobitos e dos Serviços de forma atempada e de boa qualidade, tendo sido rapidament e contornados alguns problemas iniciais sentidos. Toda a distribuição da alimentação em géneros aos Participantes dos Campos dos Exploradores, Pioneiros e Caminheiro s foi também assegurada de forma funcional, apesar de terem sido sentidas algumas dificuldades e atrasos neste serviço. Foi notório e louva-se o esforço de todas as equipas acima referidas, pois na sua quase totalidade trabalharam com recursos humanos escassos e com dificuldades acrescidas. Na parte pedagógica é importante ressalvar o empenho continuado e visível das equipas envolvidas nos trabalhos dos 4 Campos das Secções e da também coordenação Pedagógica geral. Conseguiram na grande maioria dos momentos garantir a realização e dinamização das actividades planeadas, sendo a avaliação global dos participantes nas mesmas positivos e satisfatórios. O trabalho de conjugação com as equipas de animação das secções (agrupamentos) participantes nem sempre é simples e eficaz, mostrando por vezes desafios que na maioria dos casos foram ultrapassados com sucesso.


23|31

Relatório e Contas 2013 Por parte da assistência, deve-se referir o elevado empenho e motivação do nosso Assistente Regional, não só pelo seu envolvimento pessoal da actividade, como e talvez em especial por ter conseguido trazer para este Acampamento uma Equipa de Assistentes que em muito enriqueceram e dinamizaram os Campos e as áreas Pedagógicas dos mesmos. Destaque importante também para o Parque Aventura, tratando-se de uma experiência inédita e inovadora no CNE, foi possível demonstrar com eficácia, dinâmica e segurança, a implementação de um conjunto de actividades técnicas que muito enriqueceram a experiência pedagógica de todos os Campos das Secções. Como suporte a todo este trabalho esteve a Secretaria de Campo, cujo apoio administrativo e logístico mostrou-se valioso para o normal desenrolar da actividade. Muito relevante foi o esforço desta equipa na dinamização da venda de t-shirts e Alfinetes do Acampamento, que se transformou num suporte financeiro de grande relevância para a actividade. Por último devem ser mencionados os momentos comuns da actividade, devendo o destaque e agradecimento à presença amiga e bondosa do nosso Administrador Apostólico Sr. D. Pio Alves, que marcou com a sua presença 3 momentos desta nossa actividade. Agradecer e destacar também as presenças do Sr. Presidente da Câmara de Penafiel, Dr. Alberto Santos e em especial do seu Vice-Presidente, Dr. Antonino Sousa que muito contribuiu para o sucesso desta actividade. Destacar merecidamente a empenhada convivência com que nos ofereceu o Sr. António Barbosa, Presidente da Junta de Freguesia de Santiago de Subarrifana. Agradecer também a presença amiga de todas as entidades que fizeram questão em partilhar connosco a Cerimónia de Abertura, a tarde de visitas a Campo e a Celebração da Eucaristia e Encerramento. Todos estes momentos foram muito importantes e positivos, garantindo uma boa integração dos participantes e convidados e permitindo passar uma imagem positiva e dinâmica do movimento escutista para a população local também presente. É então momento de agradecer a todos, mas em especial àqueles que mesmo não sendo Escuteiros, vieram também eles dar-se a este projeto tornando-o realidade. É também devido um profundo e sentido agradecimento à Câmara Municipal de Penafiel e à Junta de Freguesia de Santiago de Subarrifana, por todo o apoio inexcedível, por toda a disponibilidade e pelo acolhimento que tivemos o privilégio de sentir e vivenciar.


24|31

Relatório e Contas 2013 A todas as entidades externas, que pela presença, apoio e imprescindível disponibilidade, tornaram possível a realização deste nosso evento, um muito obrigado e bem-haja! Para que fiquem devidamente mencionados, deixamos então um agradecimento formal à:  Câmara Municipal de Penafiel  Junta de Freguesia de Santiago de Subarrifana  Santa Casa da Misericórdia de Penafiel  GNR – Posto Territorial de Penafiel  Bombeiros Voluntários de Penafiel  Fraternidade de Nun’Álvares Uma palavra final de gratidão a todas as Equipas Regionais que durante meses se entregaram à preparação desta atividade, a todos os Agrupamentos que se envolveram de perto neste trabalho, a todos os Dirigentes e Caminheiros que se entregaram voluntariamente a este desafio e ainda a todos os Pais, Familiares e Amigos, que muito além daquilo que seria esperado e também a todos os Elementos da Fraternidade de Nun’Alvares, pois todos contribuíram de forma muito importante para que fosse possível esta realização. Resta-me frisar que foi graças ao contributo de todos aqueles aqui mencionados que foi possível preparar, construir e realizar este Acampamento Regional do Porto e como tal deverá ser reconhecido este meritório e valioso esforço. A equipa de organização do XXVI Acareg da Região do Porto apresentará ao Conselho Regional um relatório próprio da actividade onde constarão os documentos, informações e avaliações relevantes por parte das equipas e responsáveis pelas diversas áreas. Hugo Carvalho – Chefe de Campo do XXVI Acareg da Região do Porto


25|31

Relatório e Contas 2013 .: Resumo de Dados – Acareg 2013

LOBITOS Bando Total Subcampo Lobitos Animadores Rácio

EXPLORADORES 139 970 829 141 5,9

Patrulhas Total Subcampo Exploradores Animadores Rácio

TOTAIS Elementos Participantes

3278

Animadores Participantes

385

Animadores e Auxiliares Serviços

215

Total Acareg 2013

3878

PIONEIROS 184 1316 1199 117 10,2

Equipa Total Subcampo Pioneiros Animadores Rácio

CAMINHEIROS 156 1032 942 90 10,5

Tribos Total Subcampo Caminheiros Animadores Rácio

54 345 308 37 8,3


26|31

Relatório e Contas 2013 .: Equipa Organizadora e Responsáveis das Áreas – Acareg 2013               

Chefia de Campo - Hugo Carvalho e David Ribeiro (substituído) Chefia de Campo Adjunta - Ricardo Nunes Assistência – Pe. Renato Poças Pedagógica – Madalena Pacheco Subcampo dos Lobitos – Joaquim Jesus Subcampo dos Exploradores – Américo Pinto Subcampo dos Pioneiros – Raquel Kritinas Subcampo dos Caminheiros – Sílvia Barbosa Actividades Gerais – Nuno Vieira e Vera Moreira (substituída) Segurança e Parque Aventura – Pedro Emanuel Silva Abastecimentos – José Monteiro (FNA) Infra-Estruturas – Fernando Rocha Hospital de Campo – Susana Queirós Comunicação e Protocolo – Artur Costa e Teresa Santos (substituída) Secretaria – Gil Valadares


27|31

Relatório e Contas 2013 .: Resumo das Contas – Acareg 2013 Saídas de Dinheiro Despesas Secções

38 561,47

Entradas de Dinheiro

Aba s teci mentos

107 634,00

Ins cri ções

219 498,65

Infra es trutura s

50 331,80

T-s hi rts + Cra chá s

10 353,15

Pa rque Aventura

13 247,63

Ba r

447,40

Hos pi ta l de Ca mpo

1 138,27

Di vers os

897,71 211 810,88 Euros

Material Imobilizado Ma teri a l Monta nha

9 306,91

Pres a s

1 381,50

Rá di os

523,80 11 212,21 Euros

Total de Saídas de Dinheiro

223 023,09 Euros

230 299,20 Euros Ca uções

5 100,00 Euros

Total de Entradas de Dinheiro

235 399,20 Euros

Saldo final

12 376,11 Euros


28|31

Relat贸rio e Contas 2013 Contas 2013 .: Junta Regional .: Balan莽o | dezembro 2013


29|31

Relatório e Contas 2013 Junta Regional .: Demonstração de Resultados | dezembro 2013


30|31

Relat贸rio e Contas 2013 Dep贸sito de Material e Fardamento .: Balan莽o | dezembro 2013


31|31

Relat贸rio e Contas 2013 Dep贸sito de Material e Fardamento .: Demonstra莽茫o de Resultados | dezembro 2013


Relatório e contas porto de escutismo 2013