Page 1

Odivelas 06

LUGAR DO CIDADÃO

ANTÓNIO BOA-NOVA,

EX-PRESIDENTE DA FAPODIVEL

08 JUNTA EM MOVIMENTO

ESCOLA DE FADO

03 NOTÍCIA

ACORDO HISTÓRICO COM A ADSE

12 FORÇAS VIVAS DA FREGUESIA

ASSOCIAÇÃO CORAL DE ODIVELAS


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

FICHA TÉCNICA 03 EDITORIAL

NUNO GAUDÊNCIO

04 NOTÍCIAS

PROPRIEDADE Junta de Freguesia de Odivelas

ACORDO HISTÓRICO COM A ADSE

05

• MORADA Alameda do Poder Local, 4, 2675-615 Odivelas

NOTÍCIAS

40 ANOS DO PODER LOCAL DEMOCRÁTICO DONINHAS DO ASFALTO ASSINATURA DO CONTRATO DE COMODATO

• DIRETOR Nuno Gaudêncio

06

LUGAR DO CIDADÃO

COORDENAÇÃO, DESIGN/TRATAMENTO, RECOLHA INFORMAÇÃO Gabinete de Comunicação e Imagem

TEL. 219 319 000 FAX: 219 326 055 E-MAIL: geral@jf-odivelas.pt

• SITE www.jf-odivelas.pt

• FACEBOOK facebook.com/jfodivelas

• DEPÓSITO LEGAL 79762/94

08 JUNTA EM MOVIMENTO

FOTOGRAFIA Arquivo Junta de Freguesia de Odivelas

ANTÓNIO BOA-NOVA, EX-PRESIDENTE DA FAPODIVEL

ESCOLA DE FADO DA JUNTA DE FREGUESIA DE ODIVELAS

10 NOTÍCIAS

XVI FEIRA DE ARTESANATO DA CIDADE E ODIVELAS

12 FORÇAS VIVAS DA FREGUESIA

ASSOCIAÇÃO CORAL DE ODIVELAS

14 NOTÍCIAS

4.º CONCURSO DE MONTRAS DE NATAL

12 MENSAGEM DO PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA BOLETIM INFORMATIVO •

2


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Editorial

ANO NOVO, MAIS VIDA PARA ODIVELAS! NUNO GAUDÊNCIO PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA

HOJE PODEMOS AFIRMAR QUE VIRÁMOS A PÁGINA FACE AO CAOS EM QUE ENCONTRÁMOS A JUNTA DE FREGUESIA.

Iniciamos o ano com um novo grafismo no Boletim Informativo da Junta de Freguesia de Odivelas. Quisemos assinalar deste modo a entrada em 2017, o último ano do mandato do atual Executivo, que desde a primeira hora se tem empenhado na dignificação da Junta e na valorização dos seus colaboradores. É fruto desta forma de estar que hoje podemos afirmar que virámos a página face ao caos em que encontrámos a Junta de Freguesia. Daí, o destaque que é dado no boletim ao acordo histórico que foi assinado com a ADSE. Tratou-se de um acordo de pagamento da dívida que foi acumulada pelos anteriores Executivos da Junta de Freguesia, entre abril de 2004 e março de 2013 e que se cifrava em cerca de 905 mil euros quando tomámos posse. A regularização deste volumoso passivo foi uma preocupação desde o primeiro dia. Desde a primeira hora que procurámos sensibilizar a ADSE para uma solução de compromisso, dentro das possibilidades financeiras da Junta de Freguesia. Não obstante todas as diligências efetuadas, a tão desejada solução apenas viria a acontecer com o atual Governo, sendo de assinalar o empenho que o Diretor-Geral da ADSE, Dr. Carlos Liberato Baptista, colocou para a sua resolução célere. Com a assinatura deste acordo, fica firmado um compromisso sólido que vincula o atual Executivo e os Executivos vindouros na liquidação desta dívida incompreensível. Refira-se a este propósito, que o atual Executivo já havia procedido ao pagamenBOLETIM INFORMATIVO •

3

to de 139 mil euros junto da ADSE, pois temos como princípio honrar as dívidas que temos encontrado. Neste boletim também houve oportunidade para falar com António Boa-Nova, um cidadão que dispensa apresentações e que tem um passado exemplar no que respeita à valorização do papel dos pais na comunidade escolar de Odivelas e na Educação em geral. Falámos ainda com a nova Associação Coral de Odivelas, que com pouco mais de um ano de existência já é uma referência no panorama cultural de Odivelas, e que conta com o apoio da Junta de Freguesia de Odivelas. Por falar em Cultura, nesta edição do boletim informativo também divulgamos a Escola de Fado da Junta de Freguesia, um projeto no qual temos bastante orgulho e que todas as quartas-feiras ensaia no Pavilhão Polivalente da Junta de Freguesia. No dia 1 de abril realiza-se a 1.ª eliminatória do Concurso de Fado Amador Cidade de Odivelas, uma outra iniciativa cultural da Junta e que tem merecido uma grande adesão da comunidade fadista. Termino com uma nota para o sucesso do Concurso de Montras de Natal e da Feira de Artesanato, que são iniciativas da Junta de Freguesia que visam dinamizar a nossa comunidade. Uma palavra final, de condolências, para o Chefe Pereira dos Bombeiros Voluntários de Odivelas que deixou a comunidade odivelense enlutada. Aos familiares, Comando BVO, AHBVO e amigos, os meus sinceros votos de pesar.


1596629

JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Noticías

ACORDO HISTÓRICO COM A ADSE

Presidente Nuno Gaudêncio com Diretor-Geral da ADSE, Carlos Liberato Baptista

A JUNTA DE FREGUESIA DE ODIVELAS ASSINOU NO DIA 8 DE NOVEMBRO UM ACORDO COM A ADSE PARA O PAGAMENTO DE 9 ANOS DE DÍVIDA ACUMULADA PELOS ANTERIORES EXECUTIVOS. O dia foi histórico para a freguesia de Odivelas: o Acordo de Pagamento celebrado entre a Junta de Freguesia de Odivelas e a ADSE permitiu a regularização de uma dívida acumulada junto daquela entidade, cifrada em cerca de 785 mil euros. O montante, referente a 9 anos de falta de pagamento das contribuições para a ADSE pelos anteriores Executivos da Junta (entre abril de 2004 e março de 2013), ascendia a cerca de 905 mil euros quando o atual Executivo tomou posse. Até outubro deste ano, o atual Executivo da Junta de Freguesia procedeu ao pagamento de 139 mil euros junto da ADSE. Coube ao Presidente Nuno Gaudêncio e ao Diretor-Geral da ADSE, Carlos Li-

berato Baptista, selar este acordo histórico para a regularização da dívida num prazo de 15 anos, assente num compromisso de responsabilidade da Junta de Freguesia na gestão rigorosa dos dinheiros públicos. Na sua intervenção, o Diretor-Geral da ADSE sublinhou a rapidez e objetividade com que as partes alcançaram um consenso, tendo em consideração as dificuldades orçamentais que a Junta de Freguesia expôs junto da ADSE. Para o Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas, trata-se de um “acordo histórico”. O autarca destacou a “comunhão de esforços” que tornou possível este acordo e o facto de a ADSE BOLETIM INFORMATIVO •

4

ter encarado a sua autarquia como um “parceiro credível”, salientando a abertura e o empenho do Dr. Carlos Liberato Baptista na boa condução do processo. O acordo agora assinado põe um fim à cativação das transferências do Orçamento de Estado até aqui imposta sobre a Junta de Freguesia, contribuindo para uma maior estabilidade financeira. Como salientou o Presidente Nuno Gaudêncio, “trata-se de um acordo de responsabilidade presente e futura, que dá conta da nossa forma de estar na política, da gestão rigorosa dos dinheiros públicos por parte do atual Executivo e, acima de tudo, da defesa dos interesses dos odivelenses”.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Noticías Noticías

40 ANOS DO PODER LOCAL DEMOCRÁTICO PARA ASSINALAR O 40.º ANIVERSÁRIO DO PODER LOCAL DEMOCRÁTICO, AUTARCAS LOCAIS DE TODO O PAÍS PARTICIPARAM NUM ENCONTRO COM O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, INCLUINDO O PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA DE ODIVELAS, NUNO GAUDÊNCIO. O encontro decorreu na Aula Magna da Universidade de Lisboa no dia 13 de janeiro, a convite do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Centenas de presidentes de juntas de freguesia de todo o País participaram nesta iniciativa que assinalou os 40 anos do Poder Local Democrático, e o Presidente da Junta não faltou!

Antes de um concerto da fadista Cuca Roseta, e já depois de o Presidente da ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias ter usado da palavra, o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa dirigiu algumas palavras aos autarcas: agradeceu o seu “serviço constante às populações, disponibilidade permanente, sacrifício da vida pessoal

e familiar e a capacidade ilimitada para gerir recursos escassos”. Além da homenagem aos autarcas locais, o Chefe de Estado também aproveitou a ocasião para apelar a um acordo de regime que mobilize os partidos pela aprovação de legislação que permita a descentralização e reforço de competências das freguesias.

DONINHAS DO ASFALTO

ASSINATURA DO CONTRATO DE COMODATO O Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas, Nuno Gaudêncio, esteve presente na cerimónia de assinatura do contrato de comodato entre a Câmara Municipal de Odivelas e o Moto Clube de Odivelas – “Doninhas do Asfalto”. A assinatura deste documento permitiu oficializar a cedência de instalações para funcionarem BOLETIM INFORMATIVO •

5

como sede da Associação, por um período de 20 anos. Conforme o Presidente Nuno Gaudêncio assinalou na ocasião, tratou-se do justo reconhecimento pelo excelente trabalho que o Motoclube tem desenvolvido e pelo empenho que colocou na reabilitação de um espaço devoluto.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Lugar do Cidadão

ANTÓNIO BOA-NOVA, EX-PRESIDENTE DA FAPODIVEL*

A PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA VIDA DOS FILHOS PAI DE DOIS FILHOS, ANTÓNIO BOA-NOVA INICIOU O SEU PERCURSO ASSOCIATIVO QUANDO O MAIS VELHO ENTROU PARA A ESCOLA, CORRIA O ANO DE 2002. O PRIMEIRO PASSO FOI A CRIAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO DE PAIS NA ESCOLA QUE HOJE SE CHAMA JOÃO VILLARET.

Desde então, desempenhou funções variadas representando os pais nas escolas por onde os seus filhos passaram, com destaque para a presidência da FAPODIVEL - Federação das Associações de Pais e Encarregados de Educação do Concelho de Odivelas, que acaba de deixar, em 2016.

em múltiplos órgãos, desde os Conselhos Gerais de Escola ao Representante no Conselho Municipal e entendo esta presença como uma missão. As opiniões não se podem gritar ao portão da escola; os pais devem participar, fazer ouvir a sua voz, meter as mãos na massa, como é costume dizer-se”.

Os pais estão numa posição privilegiada para identificar as carências e necessidades da Escola. Concorda? “Sem sombra de dúvida. As associações de pais são sempre uma mais-valia para a escola e os pais não podem ser um parceiro ausente. Fui representante dos pais

Que risco corremos quando os pais se demitem dessa participação? “Corremos o risco de deixar coisas graves acontecer sem que se saiba. Falta de condições, falta de auxiliares, problemas de infraestruturas, bullying, outros problemas… O poder reivindicativo que

* Federação das Associações de Pais e Encarregados de Educação do Concelho de Odivelas BOLETIM INFORMATIVO •

6


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

O PAPEL DAS JUNTAS DE FREGUESIA É FUNDAMENTAL PARA A CRIAÇÃO DE PARCERIAS COM AS ASSOCIAÇÕES DE PAIS, MAS É AINDA MAIS IMPORTANTE NA CRIAÇÃO DE CONDIÇÕES BÁSICAS PARA O FUNCIONAMENTO DAS PRÓPRIAS ESCOLAS

algo pelo bem-estar das nossas crianças. Ao longo dos anos, graças ao empenho de muitos na Escola que agora é a João Villaret, fomos somando conquistas como contratar um porteiro, dinamizar a ecologia da escola até se tornar uma das melhores eco-escolas do País, palestras sobre segurança e outros temas do dia-a-dia… Continuei o meu percurso associativo depois na Escola Vasco Santana e na Escola Secundária da Ramada. Duas aldeias maiores, mais complexas, com outros desafios. Ao longo deste tempo foi sempre possível criar parcerias e protocolos com psicólogos, terapeutas da fala, técnicos especializados…”

os pais têm junto das entidades responsáveis como as câmaras municipais ou o Ministério da Educação tem mais peso que o dos professores e muitas vezes os interesses são partilhados por pais e professores! A matéria-prima da Escola são as crianças e é por elas que o trabalho tem de ser desenvolvido. Se todos lutarmos por melhores condições para elas, todos estaremos a trabalhar no mesmo sentido”. A comunidade escolar fica incompleta sem os pais… “Claramente, o paradigma da escola como mero veículo de transmissão de conhecimento está desatualizado. Neste momento, concebemos uma escola que forma o cidadão. E isto é tão importante que tem de ser entendido como uma missão: uma escola é como uma aldeia. Há um provérbio africano que adotei como meu e que diz que é preciso uma aldeia para educar uma criança”.

Como surge a sua ligação à FAPODIVEL? “Ainda antes de 2006 já se falava em criar uma federação. Nesse ano, a FERLAP começa a vir a Odivelas e a motivar as associações de pais para essa criação; nos dois anos seguintes houve situações em que os pais tiveram de mostrar as suas garras e reivindicar, nomeadamente o fecho do anexo da Avelar Brotero que existia no Olival Basto e a retirada de autonomia da Escola Maria Máxima Vaz. Lembro-me perfeitamente desta altura. Fui o primeiro presidente da Assembleia Geral e um dos membros fundadores da FAPODIVEL e representei a federação em vários cargos até ao ano passado”. Em que medida é importante uma federação das associações de pais? “Tem sido muito importante a consolidação da FAPODIVEL, que cresceu e muito. Tem reivindicado muitas questões para Odivelas (melhorias casuísticas e requalificações integrais de escolas, mais segurança, mais pessoal) e mesmo ao nível nacional, trabalhando com a CONFAP, onde estivemos na Comissão de Educação do Parlamento, a título de exemplo. O movimento associativo tem de ter a capacidade de propor e vejo com muito agrado que a FAPODIVEL cumpre esse

Que prazer ou que realização retira desta atividade? “É uma experiência única conseguir fazer

BOLETIM INFORMATIVO •

7

desígnio. Quando ao nível legislativo se tomam medidas para alterar os currículos, vejo o contributo da FAPODIVEL; quando chegam às escolas os primeiros professores para combater o insucesso escolar, vejo que também está lá o nosso dedo. É necessário agregar as pessoas, promover o dinamismo e a participação nas associações de pais, criar condições de continuidade. E depois um papel de responsabilização dos políticos, de lhes recordar que é por nós que eles são eleitos e que têm de cumprir o que prometem”. Que avaliação faz da articulação entre a Junta de Freguesia de Odivelas e a comunidade escolar? “O papel das juntas de freguesia é fundamental para a criação de parcerias com as associações de pais, mas é ainda mais importante na criação de condições básicas para o funcionamento das próprias escolas. Existe uma série de tarefas que são essenciais para a vida da escola, desde pequenas reparações a problemas que requerem soluções imediatas. A Junta de Freguesia de Odivelas tem uma grande proximidade com as escolas e isso é muito importante. A própria qualidade das escolas em Odivelas, quer ao nível do edificado, quer das reparações regulares, deve-se à intervenção atenta da Junta. As “Brigadas das Escolas” são um projeto que demonstra a importância que a Junta dá às escolas da sua área de atuação, a preocupação e o carinho que dedica às escolas e as crianças da freguesia, em diálogo permanente com as associações de pais. É a entidade que chega primeiro, porque também está mais próxima e percebe quais são as necessidades, seja um espaço verde, uma fechadura, uma torneira... Enquanto presidente da FAPODIVEL, lembro-me, desde as primeiras reuniões, de ter recebido sempre resposta imediata dos presidentes de Junta, nomeadamente do Presidente da Junta de Odivelas”.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

junta em movimento ESCOLA DE FADO

DA JUNTA DE FEGUESIA DE ODIVELAS

NESTA EDIÇÃO DO BOLETIM, DAMOS A CONHECER O PROJETO QUE DESDE HÁ QUASE 20 ANOS PROMOVE O CULTIVO E A APRENDIZAGEM DA «CANÇÃO NACIONAL» NA NOSSA CIDADE: A ESCOLA DE FADO DA JUNTA DE FREGUESIA DE ODIVELAS.

Os 36 alunos inscritos na Escola de Fado ensaiam uma vez por semana no Pavilhão Polivalente de Odivelas. De origens diferentes, com idades e ocupações distintas, os alunos têm essencialmente uma característica em comum: gostam de Fado. Cantam-no e tocam-no com alma, dentro das suas capacidades. São animados por uma enorme vontade de aprender o mais possível, sempre atentos às orientações do professor. Conversamos com este professor, António Jorge Albino, responsável pela Escola de Fado desde que faleceu João Ramos, amigo estimado por todos que deixa saudade. BOLETIM INFORMATIVO •

8

“O Fado não se ensina. Quem canta o Fado, diz que vem de dentro. Mas pode sempre melhorar-se certos aspetos, como a dicção do Português, os andamentos e a parte musical, a forma de estar e o nervoso miudinho”, enumera. Para depois acrescentar: “Há quem não saiba em que tom deve cantar. Depois tornam-se muito bons e já não precisam de vir aqui”. António Jorge Albino reside no Barreiro, na margem Sul do Tejo. Vem de propósito para os ensaios, “com muito gosto e orgulho”. A sua motivação, além da paixão pelo Fado, é a entrega e o empenho dos alunos que dependem de si para evoluir.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

ENTREGA DE PRÉMIO De visita ao ensaio, o Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas aproveitou para agradecer o esforço e o empenho de todos os membros da Escola de Fado, dos alunos ao professor e aos funcionários que tornam o seu funcionamento possível. Nuno Gaudêncio manifestou o seu orgulho num projeto que “eleva o nome de Odivelas além-fronteiras” e que “nunca diz que não a uma solicitação”, confirmando a sua vertente marcadamente solidária

PATRIMÓNIO IMATERIAL DA HUMANIDADE DESDE NOVEMBRO DE 2011, O FADO ESTÁ PROFUNDAMENTE ENRAIZADO NA IDENTIDADE PORTUGUESA. ALEGRE, MELANCÓLICO, SENTIMENTAL, PROFUNDO, DESCONTRAÍDO, GINGÃO. “TUDO ISTO É FADO”!

OS ALUNOS José Patrício, 65 anos, está inscrito desde o primeiro dia: é o aluno mais velho da Escola de Fado da Junta. Não vem de longe, mora em Odivelas, e confessa: “Gosto muito de cantar e de representar a minha terra, que é esta bela cidade”. Sobre o que o levou a apaixonar-se por esta expressão artística tão portuguesa, José Patrício nota que “o Fado vai buscar a sua origem às características e percursos de vida de cada um. O fado-castiço, o fado-gingão, o fado-canção, cada um canta de acordo com o que carrega dentro de si. Eu por exemplo nunca conheci

a minha mãe. Tenho um fado mais melancólico, de sentimento profundo”. Também Liliana Santos, 63 anos, é veterana na Escola de Fado: chegou há 15 anos. “Eu já cantava mas ainda não estava bem dentro do Fado, não estava satisfeita. Decidi vir à Escola para reparar alguns erros na dicção, no compasso, etc.”. Questionada sobre o que a faz permanecer na Escola de Fado, Liliana explica que gosta muito de aprender, do convívio entre os colegas e de participar nas atuações. E finaliza: “Sinto-me bem a cantar, alivia-me a alma”. BOLETIM INFORMATIVO •

9

(a Escola de Fado participa regularmente em iniciativas solidárias, como por exemplo a recolha de géneros alimentares). Acompanhado da vogal Vanessa Porto, o autarca trouxe consigo um presente especial: o Prémio Coração Cívico 2016, uma importante distinção do MOC - Movimento Odivelas no Coração, que foi atribuído à Escola de Fado da Junta de Freguesia de Odivelas. A frequência da Escola de Fado é gratuita. Os interessados podem dirigir-se às instalações da Junta ou enviar um e-mail para escoladefado@jf-odivelas. pt. Os ensaios decorrem à quarta-feira, entre as 21h e as 23h.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Noticías

XVI FEIRA DE ARTESANATO DA CIDADE DE ODIVELAS DECORREU ENTRE OS DIAS 18 E 27 DE NOVEMBRO DE 2016 A XVI FEIRA DE ARTESANATO DA CIDADE DE ODIVELAS, QUE CONTOU COM 42 EXPOSITORES. A tradição cumpriu-se mais uma vez e o artesanato tomou conta do Pavilhão Polivalente de Odivelas, com milhares de peças únicas para todos os gostos. A Feira de Artesanato é uma organização da Junta de Freguesia de Odivelas e visa a exposição e venda de peças

produzidas pelos artesãos locais, sendo uma excelente oportunidade para os visitantes adquirirem produtos regionais a baixos preços, em especial no período que antecede a época natalícia. Coube ao Presidente da Junta de FreBOLETIM INFORMATIVO •

10

guesia de Odivelas, Nuno Gaudêncio, a inauguração oficial do certame, na presença do Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, que visitou o recinto acompanhado pelos vereadores Edgar Valles e Mónica Vilarinho. Também os vogais Ivo Poli-


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Noticías Noticías

Nuno Gaudêncio fez questão de abrir a XVI Feira de Artesanato com um agradecimento aos artesãos presentes e, de forma especial, à Associação de Artesãos D. Dinis.

do, Ricardo Oliveira e Vanessa Porto, da JFO, marcaram presença. Nuno Gaudêncio fez questão de abrir a XVI Feira de Artesanato com um agradecimento aos artesãos presentes e, de forma especial, à Associação de Artesãos D. Dinis, um “parceiro de

longa data da Junta de Freguesia de Odivelas”, e à POVARTE - Associação de Artes e Artesanato da Póvoa de Santo Adrião. O autarca realçou o facto de a feira ter vindo a crescer ano após ano e de registar sempre novos expositores: este BOLETIM INFORMATIVO •

11

ano, dos 42 artesãos presentes, 7 eram estreantes. Os visitantes não saíram defraudados, dada a vasta oferta de artigos de todas as cores e feitios que ocuparam as bancas do Pavilhão Polivalente. Até à XVII edição!


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Forças Vivas da Freguesia

ASSOCIAÇÃO CORAL DE ODIVELAS COM POUCO MAIS DE UM ANO DE VIDA “OFICIAL” E UM ANO E MEIO DE ATIVIDADE, A ASSOCIAÇÃO CORAL DE ODIVELAS CONTA COM 30 MEMBROS E DOIS COROS DIRIGIDOS PELO MAESTRO PEDRO FERREIRA, O CORO ADULTO “EMCANTUS” E O CORO JUVENIL “ENTREOITAVAS”. FALÁMOS COM O PRESIDENTE E MAESTRO E AINDA COM A VICE-PRESIDENTE E CORALISTA CARLA MARTINS PARA FICARMOS A CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE A ASSOCIAÇÃO. Como surgiu a ideia de criar a Associação Coral de Odivelas? Carla Martins: “Era um desejo antigo do Pedro já de há muitos anos. Desde que nos conhecemos, o Pedro falava em criarmos uma associação coral em Odivelas, porque entendia que havia espaço para isso. Fomos protelando a ideia até que em agosto de 2015 surgiu a oportunidade. O Pedro e alguns coralistas ficaram livres de outros projetos e tudo se proporcionou para começarmos a cantar todos juntos”.

Maestro, porquê Odivelas? Pedro Ferreira: “Porque trabalho aqui na zona e tinha a noção de que a cidade não tinha uma associação exclusivamente dedicada à música coral. Queria especificamente a cidade de Odivelas!” Em termos de repertório, o que pode o público esperar dos dois Coros? Pedro Ferreira: “Coros com estas características, apenas com um ensaio semanal, se não tiverem gente profissional ou com muita experiência,

BOLETIM INFORMATIVO •

12

têm de apresentar um bocadinho de tudo e posteriormente experimentar algo mais concreto. Por isso, o coro emCANTUS tem tentado desenvolver um repertório muito abrangente. Já fizemos música erudita, séculos XVII e XVIII…de tudo um pouco. Já começámos a ver repertório mais ligeiro, na área do jazz e pop vocal. O coro entreOITAVAS começou em outubro de 2016. O objetivo, para já, é fazer o mesmo processo. Nestes primeiros três meses focámo-nos no século XX, algum espiri-


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Forças Vivas da Freguesia toque desta relação de parceria com a Junta sempre pretendemos que fosse essa, daí termos contribuído com bens alimentares para o banco alimentar da Junta”. E no campo das emoções, porquê esta relação com a música? Como é que a música enriquece quem canta? Carla Martins: “Gosto muito de cantar, sempre gostei, desde pequenina. Quando canto, esqueço-me do mundo, estou completamente focada em mim, nas minhas emoções e no que gosto de fazer”. Pedro Ferreira: “Digo muitas vezes que a música faz bem a muitos aspetos da vida de cada um e traz imensas mais-valias. Falo da interação com o outro, do enfrentar medos, apresentar-se em público, vencer desafios, criar amizades. A música em si só, vale muito a pena. E depois há a dimensão da partilha, da oferta: quem canta partilha cultura com os outros!” tual e gospel, peças com muita energia, acompanhadas ao piano”. Qual é a importância da parceria estabelecida com a Junta de Freguesia de Odivelas? Carla Martins: “A resposta que obtivemos da Junta foi fantástica! Desde o nosso primeiro contacto, foi um processo muito célere; no espaço de três semanas já tínhamos local para ensaiar. O projeto só se tornou possível depois da assinatura do protocolo que concretizou a cedência de um espaço, e não é possível fazer ensaios sem um espaço, neste caso o Pavilhão Polivalente de Odivelas”. Já protagonizaram várias atuações. Quais destacaria, maestro? Pedro Ferreira: “Os dois concertos de Natal solidários em 2015 e 2016 e os

dois concertos de Ano Novo, em 2016 e este ano, no Pavilhão Polivalente de Odivelas, que esteve sempre cheio. O Concerto de Ano Novo de 2016 foi o primeiro concerto após a constituição da Associação, a 6 de janeiro. Já o deste ano assinalou o primeiro aniversário da Associação, em que apresentámos pela primeira vez o Coro entreOITAVAS e o emCANTUS. Destacaria ainda o espetáculo que fizemos em julho de 2016 também no Polivalente e que repetimos no dia 1 de outubro (Dia Mundial da Música), na Malaposta. Chamava-se “Onde está a noite?” e foi mais do que cantar, com muito movimento e uma grande ligação à temática da noite”. Um fator importante para a vossa atividade é a vertente solidária… Carla Martins: “Uma das pedras de BOLETIM INFORMATIVO •

13

O Coro entreOITAVAS ensaia à segunda-feira, das 19h às 20h; o Coro emCANTUS ensaia no mesmo dia, das 21h às 23h. Ambos os ensaios decorrem no Pavilhão Polivalente de Odivelas. As portas estão abertas! Visite o Facebook da Associação Coral de Odivelas e o seu site, através do endereço www.acodivelas.pt.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

Noticías

4.º CONCURSO DE MONTRAS DE NATAL PELO QUARTO ANO CONSECUTIVO, A JUNTA DE FREGUESIA DE ODIVELAS PROMOVEU UM CONCURSO DE MONTRAS DE NATAL QUE EMBELEZOU A FREGUESIA NESTA ÉPOCA ESPECIAL. O 4.º Concurso de Montras de Natal de Odivelas foi uma iniciativa promovida pela Junta de Freguesia de Odivelas, com os patrocínios da Mosaico Publicidade e da Rádio Cruzeiro e com o apoio da Câmara Municipal de Odivelas, Associação Empresarial de Comércio e Serviços e da Associação de Artesãos Dom Dinis. O certame tem como objetivo apoiar e promover o comércio de cariz tradicional na cidade. A entrega dos prémios decorreu no dia 9 de janeiro no Pavilhão Polivalente de Odivelas, onde todos os estabelecimentos aderentes receberam um certificado de participação. Os prémios mais apetecidos couberam aos três vencedores nas categorias de “Restauração e Pastelaria”, “Óticas” e “Comércio Local”. Foram eles, respetivamente: • Lara Coffee; • Óticas Portugal; • A Carochinha. Os prémios foram entregues diretamente pelos membros do Júri, pelo Executivo da Junta de Freguesia, liderado pelo Presidente Nuno Gaudêncio, e ainda pela vereadora com o pelouro das Atividades Económicas da Câmara Municipal de Odivelas, Mónica Vilarinho. Conforme salientaram os intervenientes, os prémios são bastante atrativos: a) 4 meses de publicidade gratuita em

suporte de mini outdoor através da Mosaico; b) 3 spots publicitários por dia, durante 30 dias, na Rádio Cruzeiro; c) oferta de produção de imagem gráfica para mini outdoor, através da Junta de Freguesia de Odivelas. Para o Presidente Nuno Gaudêncio, o Concurso de Montras de Natal espelha BOLETIM INFORMATIVO •

14

o empenho com que a autarquia encara a promoção do comércio local e do desenvolvimento da atividade económica da freguesia. “Agradecemos a participação de todos neste concurso que só é possível graças à congregação de vontades de todos os parceiros envolvidos”, afirmou na cerimónia.


JUNTA DE FREGUESIA ODIVELAS

mensagem do presidente

O ESPAÇO PÚBLICO QUE QUEREMOS Passados que estão três anos e cinco meses de mandato dos órgãos eleitos da freguesia de Odivelas, muito foi o trabalho já desenvolvido pela Assembleia de Freguesia com doze reuniões de trabalho trimestrais e pela Junta de Freguesia com mais de setenta reuniões de trabalho. Deste trabalho resultaram várias medidas importantes para os cidadãos de Odivelas, medidas que levaram à consolidação financeira da Junta de Freguesia de Odivelas, e que foram determinantes para que o executivo pudesse fazer o investimento necessário nas áreas operacionais. As medidas passaram pela negociação com os fornecedores dos contratos de fornecimento de serviços existentes, uma renegociação das dívidas e a adaptação do quadro de pessoal às necessidades da Junta de Freguesia com um evidente reforço das áreas operacionais. As mudanças fizeram-se sentir no dia-a-dia dos odivelenses, as ruas começaram a ser varridas com mais frequência, as árvores podadas a tempo, os canteiros e os jardins vão tendo outro brilho, muitas pequenas obras de proximidade fazem a diferença e dão um novo rosto à nossa cidade. O espaço público de forma objetiva é do domínio exclusivo da administração pública e assume hoje em dia um papel preponderante na governação das cidades, é constituído pela via pública, (estradas e passeios) e por zonas verdes ajardinadas, jardins e também pelo seu subsolo. O espaço público contém o que chamamos de “mobiliário urbano”, isto é, equipa-

mentos que facilitam o uso desse mesmo espaço: candeeiros, bancos, papeleiras, paragens de autocarro, sinalização de trânsito e de informação em geral, entre outros. Para que as pessoas se sintam bem no espaço público, este tem que ter essencialmente duas coisas, ser aprazível e seguro. A falta de iluminação e de população em algumas zonas da cidade poderão fazer com que estas se tornem menos seguras daí que é essencial o trabalho realizado por esta Junta de Freguesia junto de várias entidades, como a EDP na sinalização dos candeeiros que se encontram apagados, das lâmpadas fundidas, com os SIMAR na rápida intervenção quando existem falhas nas áreas da recolha e acondicionamento de resíduos. Para além da participação dos cidadãos no alertar para as situações descritas, estes têm também uma outra responsabilidade moral e coletiva sobre o espaço público que as rodeia, essa responsabilidade passa por utilizar o espaço público sem o degradar nem sujar, na medida do possível, e advertir quem o possa vir a fazer, porque o espaço público é de todos e por isso todos temos o dever de cuidar dele mesmo que seja um dever moral é extremamente importante para a sua manutenção e conservação em boas condições. O espaço público também tem uma dimensão subjetiva, aquela que está relacionada com as vivências pessoais de cada indivíduo e da sociedade como um BOLETIM INFORMATIVO •

15

JOÃO DA CRUZ ANTÓNIO PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA

PARA QUE AS PESSOAS SE SINTAM BEM NO ESPAÇO PÚBLICO, ESTE TEM QUE TER ESSENCIALMENTE DUAS COISAS, SER APRAZÍVEL E SEGURO.

todo, o que se lá fez e o que lá se pode fazer, ou a história desse mesmo espaço. O espaço público é o lugar por excelência da expressão política e dos direitos de cidadania.   Por último e em nome dos Odivelenses, quero expressar publicamente o nosso pesar pelo falecimento do Chefe Pereira da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Odivelas, que enquanto homem e bombeiro sempre esteve ao serviço de Odivelas e dos Odivelenses. A toda a família, amigos e bombeiros, as nossas mais sentidas condolências.


De 31Março a 2 de Abri l

IVFeira do Fumeiro Largo D.Dinis Odivelas

HORÁRIOS sex. 18h às 23 h sáb. 12h às 00 h dom. 12h às 21 h

ANIMAÇÃO 31 de março 21h00 | Banda Maior 1 de abril 16h00 | Grupo de Conce rtinas “Os Serranitos ” 21h00 | Banda Fora de Série 2 de abril 16h00 | Rancho Folclórico “Os Camponeses de Odivelas ” 17h30 | Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Moleiros do Pomarinho”

Apoios Alameda do Poder Local, 4, • TEL. 219 319 000 | FAX: 219 326 055 geral@jf-odivelas.pt | www.jf-odivelas.pt | facebook.com/jfodivelas

Baixa boletim de jfodivelas n44 16 03 17  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you