Page 1

OBJETIVO

BAIRRO: CAMPOS ELÍSEOS

O projeto de Habitação de interesse social inserido em vazios urbanos em regiões consolidadas tem o objetivo de proporcionar moradias de qualidade para os habitantes tirando proveito da infraestrutura existente, como forma de redução de custo, e revitalizar a região onde a presença de comércios é maciça prejudicando a vitalidade da vizinhança.

MODELO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL COM DIRETRIZES SUSTENTÁVEIS

N

A implantação desse empreendimento deverá seguir diretrizes de sustentabilidade em todas as instancias, com solução projetuais coerentes com as características da região e o estudo de viabilidade de materiais e sistemas construtivos mais avançados.

LOCALIZAÇÃO

RELAÇÃO COM O ENTORNO BRASIL

SÃO PAULO

INTERIOR DE SÃO PAULO

RIBEIRÃO PRETO

VOLUME PROGRAMÁTICO

MONOBLOCO

QUADRA ABERTA

BLOCO EM FITA

BLOCO EM FITA CORTADO

VOLUME FINAL

Implantação em tipo monobloco, onde os níveis de qualidade do ambiente interno são diferentes em cada unidade de habitação.

Implantação com o interior da quadra destinada para uso privado ou semipúblico, neste caso os níveis de qualidade do ambiente interno também são diferentes em cada unidade de habitação. Entretanto é positivo em relação a qualidade e hierarquia do espaço livre.

Implantação que proporciona a mesma qualidade do ambiente interno, porém porco permeável à visão e ao pedestre, neste tipo de implantação a qualidade e hierarquia do espaço livre também é positivo.

A falta de permeabilidade dos blocos em fita foi resolvido com aberturas que permitem a passagem de pedestres e ao mesmo tempo qualifica os espaços livres, como privados e semi-públicos.

Habitações com níveis de qualidade semelhantes. Blocos suspensos favorecendo a permeabilidade da visão e dos pedestres. Hierarquia dos espaços livres.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA N

N

CAPTAÇÃO DE ÁGUA PLUVIAL A cobertura elevada permite a coleta das águas pluviais que é destinada para um reservatório superior descatando o uso de bomba elétrica para bombeiar as água do reservatório inferiro para o superior

NÍVEL DE HABITABILIDADE DIFERENTE

NÍVEL DE HABITABILIDADE SEMELHANTE

A distribuição e posicionamento em ‘’BLOCOS’’ faz com que as unidades recebam diferentes níveis de radiação solar e ventilação, resultando em unidades com qualidade melhor ou pior que outras.

A distribuição e posicionamento em ‘’FITA OU LÂMINA’’ faz com que as unidades recebam níveis de radiação solar e ventilação semelhantes, onde as unidades estão expostas da mesmo forma das outras unidades, proporcionando conforto em todas as unidades

A área de estudo fica localizada no bairro Campos Elíseos, um dos mais antigos e adensados bairros da cidade, com infraestrutura, equipamentos urbanos e transporte publico abundantes. O terreno escolhido para a implantação da Habitação de interesse social esta inserido na malha urbana consolidada à poucos metros da Avenida Saudade, uma das mais importantes da cidade. A região é dotada de infraestrutura, como pavimentação, rede elétrica e hidráulica além de ser a avenida de maior comércios e serviços da cidade. A proximidade de equipamentos urbanos, como a rodoviária; lazer e recreação, como o bosque e a cava do bosque; ao Hospital Santa Casa, entre outros, faz da região um bom lugar para a instalação de habitações de interesse social, entretanto, a região assim como várias da nossa cidade apresenta problemas urbanos, como a degradação ocasionada pelo abandono de galpões industriais, criando vazios urbanos, além do processo de esvaziamento que ocorre após o horário comercial, tornando uma região sem vitalidade. PAINEL SOLAR Painéis solar para aquecer a água e armazenar energia.

PARTIDO O projeto consiste em apartamentos em "fita" dispostos no terreno como "quadras abertas", criando áreas semi-públicas no interior do terreno, onde os moradores deverão se apropriar como uma extensão de suas moradias e ao mesmo tempo permeável para a vizinhança. Os blocos de moradias serão suspensos através de pilotis possibilitando a permeabilidade da visão e o acesso de pedestres será regulado por elementos, como jardins, ou estruturas de apoio. No terraço haverá espaço de convívio e lazer de uso particular dos moradores.

PROJEÇÃO DE SOMBRA A relação da distância entre uma torre e outra e a altura da edificação nos permite avaliar a projeção de sombra que uma torre irá fazer sobre a outra No esquema abaixo podemos verificar que entre as 8:00 e 9:00 da manhã não há nenhuma barreira que impeça o sol de incidir sobre as outra unidades, desta forma proporcinando qualidades semelhantes em todas as unidades.

Para as fachadas que estão expostas a luz do sol na parte da tarde, se faz necessário projetar barreiras para protejer o interior das unidades, desta forma foi a propria circulação de acesso para as unidades serve de proteção, permitindo a entrada do sol somente no final da tarde quando a temperatura começa a abaixar

ESTRUTURA PRINCIPAL

ESTRUTURA SECUNDÁRIA

ESTRUTURA EXTERNA

ESTRUTURA INTERNA

A superestrutura será composta por perfis metálicos laminados em seção I e as lajes serão em concreto armado pré-fabricado resultando em uma estrutura autoportante, permitindo uma compartimentação mais flexível no interior dos apartamentos. A escolha do material foi em função do desempenho da estrutura e praticidade na montagem. A estrutura metálica possibilita vencer vãos maiores que as estruturas convencionais de concreto, com peças mais esbeltas e leves, transmitindo menor peso para as fundações.

Os fechamentos serão compostos por perfis metálicos galvanizados formados a frio (drywall e SteelFrame), e placas de gesso acartonado e placas cimentícias. Para o conforto termo acústico os fechamentos externos e internos convenientes terão lã de rocha entre os perfis elevando significativamente o conforto do usurário. As esquadrias serão de alumínio, material que transmite pouco calor para o interior do apartamento.

FICHA TÉCNICA Área Total do terreno: 4565m² Área Livre: 3252,72m² (71,3%) Área Verde: 1494,79m² (32,7%) Área Construída: 6095,5m² Taxa de Ocupação: 1312,28m² (28,7%) Área Comercial: 289,30m² Total de Unidades: 53 Unidades Adaptadas: 5 População: 181 habitantes Densidade populacional: 397 (869hab/ha) Vagas para automóveis: 23 Vagas para Bicicletas: 32 Un. de 1 dormitório: 40,82m² Un. de 2 dormitórios: 60,27m² Un. de 3 dormitórios: 75,20m² Un. adaptada de 1 dorm.: 41,36m² Un. adaptada de 2 dorm.: 61,67m²

TIPOLOGIAS

As unidades compreendem plantas dinâmicas pouco compartimentadas, possibilitando adaptações de uso por parte dos moradores. Dotadas com grandes aberturas voltadas para a fachada Nordeste, onde recebem o sol da manhã e aberturas menores voltadas para fachada Sudoeste onde devera ter maior atenção para o sol do período da tarde. A disposição das aberturas favorecem a iluminação natural e a ventilação cruzada.

ABERTURAS

N

ABERTURAS As aberturas dos dormitórios são feitos com porta balcão para ampliar a iluminação e ventilação. As aberturas da sala são menores e fixadas de forma que mantenha a privacidade das unidades, pois estão voltadas para o corredor de circulação.

Unidades habitacionais Esc: 1:100

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - PROJETO DE ARQUITETURA - HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL ARQUITETURA E URBANISMO - CENTRO UNIVERSITÁRIO MOURA LACERDA 2016

JUNIO FERRACINI CARDOSO ORIENTADOR: PROF. MARIA LÍDIA GUIMARÃES

1/1

Profile for Junio Cardoso

Banner tcc habitação social junio ferracini cardoso 2016  

Banner tcc habitação social junio ferracini cardoso 2016  

Advertisement