Page 1

Brasil

PRES­BI­TE­RIA­NO

Outubro de 2007

Órgão Oficial da Igreja Presbiteriana do Brasil

Rede Presbiteriana de Comunicação

Ano 50 / Nº 637 - R$ 1,80 Alex Almeida/Folha Imagem

Matéria da Revista Veja gera resposta de missionário da IPB Infanticídio entre povos indígenas brasileiros é analisado pelo rev. Ronaldo Lidório

Sexta Festa Nacional do Índio: criança da tribo Caiapó participa de evento que reuniu 600 índios de onze etnias, em Bertioga (SP), no ano passado Páginas 12 e 13 Artur Mendes por Wilson Camargo

Divulgação

Divulgação

IPB Rádio Web evangeliza pelas ondas sonoras do país e do mundo

Pastor presbiteriano visita trabalhos missionários no Paraguai

Presbiterianos de Lavras transformam problema em oportunidade

Páginas 10 e 11

Página 14

Página 16




Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Opinião

Somos salvos pela graça de Deus. E o lugar da fé e das boas obras? Marcos Lins

N

este mês de outubro, em que comemoramos a Reforma Protestante do século 16, não podemos deixar de lembrar a polêmica teológica em que sempre se debateram protestantes, católicos e também espíritas sobre a eficácia da fé e das boas obras na salvação humana. Nada há mais claro nas Escrituras do que o ensino do apóstolo Paulo, quando escreveu aos Efésios 2.8-10: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. À luz do ensino apostólico, nossa salvação decorre da graça de Deus. É favor

imerecido. Ninguém pode vangloriar-se de obter sua salvação por méritos próprios, por ter praticado boas obras. À graça divina estendemos nossa mão com o coração cheio de fé e esta também é expressão da bondade de Deus, pois é dom de Deus ao pecador. A prática das boas obras ou ter o espírito generoso para com aqueles que necessitam de nossa ajuda e praticar o bem é virtude cristã. O próprio apóstolo Paulo afirma que fomos criados em Cristo para as boas obras e que Deus as preparou de antemão para que andássemos nelas. Infelizmente, há aqueles que procuram colocar o apóstolo Paulo e Tiago, o irmão de Jesus, que também escreveu uma epístola, em lados opostos. Os que assim procedem consideram Paulo “o apóstolo da fé” e Tiago, “o arauto da salvação pelas obras”. É muito curioso o contraste

de que Paulo em I Tm 6.18 escreve exortando os ricos: “que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir”, enquanto Tiago (2.5), no texto em que afirma que não se deve fazer acepção de pessoas, escreveu interrogando: ”Não escolheu Deus os que para o mundo são pobres, para serem ricos em fé e herdeiros do reino que ele prometeu aos que o amam?” É isso mesmo que você leu: o apóstolo Paulo falando em “ricos de boas obras” e Tiago falando em “ricos em fé”. Não existe de fato tensão teológica entre fé e obras ou entre o ensino de Paulo e Tiago. Existe, sim, uma tensão entre fé e fé, isto é, “fé morta” que nada produz, que não dá frutos, fria e ineficaz, e a verdadeira fé, que produz frutos, que é operosa, é crescente e eficaz, aquela “fé que atua pelo amor” na rica expres-

são do apóstolo Paulo aos Gl 5.6. Infelizmente, muitos buscam fazer boas obras, caridade aos outros visando a seu benefício pessoal. São aqueles que, segundo o filósofo Max Weber, fazem o bem ao “eu” via o “tu”. É o caso de quem ajuda seu semelhante, até dando-lhe uma esmola, na esperança que receberá o retorno dos céus. Finalizando, numa síntese, neste mês de comemoração da Reforma Religiosa do século 16, vale a pena frisar que nossa salvação provém da graça de Deus, em Cristo, de quem também recebemos o dom da fé para sermos incluídos no rebanho de Cristo. Como bons cristãos, somos levados a praticar as boas obras porque já somos salvos e não para conquistar a salvação. Marcos Lins é pastor presbiteriano e diretor presidente do Instituto Presbiteriano Mackenzie

EXPE­DIEN­TE

Brasil PRES­BI­TE­RIA­NO

Órgão Oficial da

Uma publi­ca­ção da

Ano 50, nº 637 – Outubro de 2007

www.ipb.org.br

Rua Maria Antônia, 249, 1º andar, CEP 01222-020, São Paulo – SP Telefone: 0(XX)11 3255 7269 E-mail: edi­torbp@rpc.ipb.org.br

Conselho Deliberativo:

Conselho Editorial:

Gunnar Bedicks Júnior – presidente

Valdeci da Silva Santos - coordenador

Jared Ferreira Toledo da Silva – secretário

Juarez Marcondes Filho - membro

André Luis da Silva Mello – titular

Marcos José de Almeida Lins - membro

Darly Gomes Silveira Filho – titular

Romildo Lima de Freitas - membro

Euclides de Oliveira – titular

Silas Luiz de Souza - membro

Diagramação: Aristides Neto

Johnderson Nogueira de Carvalho - titular

Walcyr José de Paiva Gonçalves - membro

Impressão: Folhagráfica

Ricardo da Mota – titular

Erramos:

Rede Presbiteriana de Comunicação

Edição e chefia de reportagem: Letícia Ferreira DRT/PR: 4225/17/65. E-mail: editorbp@rpc.ipb.org.br Textos: Letícia Ferreira - editorbp@rpc.ipb.org.br e Caroline Santana - caroline@rpc.ipb.org.br

Na matéria UMPs festejam a Semana da Juventude, publicada na edição de setembro, página 16, no texto referente à IP da Tijuca (RJ), o crédito correto da foto e do texto é Sérvulo Odilon Jr.

Errata: O presidente do Sínodo Sudoeste Paulista, presb. Clodoaldo Furlan, informa que foi transferida a data do Segundo Encontro de Casais do Sínodo Sudoeste Paulista. Ao invés de ser realizado de 9 a 11 de novembro, conforme foi informado na edição anterior do jornal Brasil Presbiteriano, o evento acontecerá de 11 a 13 de abril de 2008. Informações com presb. Clodoaldo Furlan, que é o coordenador do evento, pelos telefones (14) 3848 2170/3848 1760/9671 5050 ou pelo e-mail furlan@visualconnect.com.br.

Assinaturas Para qualquer assunto relacionado a assinaturas e distribuição do BP, entre em contato com a Rede Presbiteriana de Comunicação (11) 3255 7269 editorbp@rpc.ipb.org.br Rua Maria Antônia 249, 1º andar Vila Buarque CEP 01222-020 - São Paulo


Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007



Consultório Bíblico

Sexo fora do casamento e castidade Odayr Olivetti

P

ergunta: Sexo antes do casamento é pecado? A mulher tem que permanecer casta até o casamento? Resposta: (a) A Escritura Sagrada é contra as relações sexuais ilícitas, ou seja, fora do casamento (além, é claro, das perversões descritas, por exemplo, em Romanos 1). O sétimo mandamento resume o ponto: “Não adulterarás”. Muitos fazem uma racionalização e falseiam o sentido do mandamento, dizendo que a relação sexual só é adultério quando entre casados ou com pessoas casadas. Essa distinção foi instituída de forma natural com o passar do tempo para distinguir entre o adultério entre casados e as relações feitas fora do casamento (prostituição, fornicação). Mas o conjunto da

revelação bíblica aponta para o sentido simples: adultério é relação sexual ilícita. Mesmo porque, se não fosse assim, não haveria muita razão para o décimo mandamento, que proíbe cobiçar a mulher alheia (e, por extensão, proíbe a mulher de cobiçar marido alheio). (b) A castidade é exigida de ambos os sexos. Os Dez Mandamentos são para homens e mulheres. É bom ler Deuteronômio 22.13-30, onde se vêem diversas leis sobre a castidade e o casamento. Jesus chama a sociedade de “geração má e adúltera”, sem dúvida com ampla significação, muito abrangente (Mt 15.39). Em João 8, consta a narrativa da mulher apanhada em adultério e que os judeus queriam apedrejar. Disseram a Jesus que ela devia ser morta porque a lei assim

ordenava. Mas a lei ordenava a morte do homem e da mulher (Lv 20.10). Os intérpretes, em geral, concordam em que é possível inferir que, quando Jesus disse que quem estivesse sem pecado atirasse a primeira pedra, estava se referindo particularmente ao mesmo pecado que ela cometera: adultério. O que significa que eles também teriam que ser executados. (c) Todo ser humano é pecador (Rm 3.10) e todo ser humano é tratado igualmente por Deus: em Sua ira, estão todos condenados, homens e mulheres; em Sua graça, todos os que crêem verdadeiramente na graça redentora de Deus em Cristo e por Cristo são resgatados, transformados, perdoados e salvos. A prostituição (relações sexuais ilícitas) é fortemente condenada: 1 Co 5.9-11; 6.9; 2 Co 12.21; Gl

5.18-21; Ef 5.5; Cl 3.5,6; Hb 13.4; Ap 21.8; 22.15. No grego a palavra é pornos – substantivo. Quer dizer fornicário, dissoluto; o verbo porneuo significa prostituir-se e cometer fornicação. Em português, fornicária é prostituta, fornicário é dissoluto [prostituto]. Em quase todas as passagens acima citadas, Figueiredo traduz o grego por fornicário ou fornicação. Caldas Aulete informa que a palavra “fornicação” tem sua origem no verbo latino fornicari, construir abóbadas, e se refere aos lupanares da antiga Roma, que eram subterrâneos, por isso construídos em abóbadas. (d) Todo o contexto bíblico e extra-bíblico vem em apoio da interpretação de que toda relação sexual ilícita, isto é, toda relação sexual fora do casamento, é pecaminosa e, portanto,

condenável e condenada. Uma das causas do castigo de morte dado por Deus aos filhos do sacerdote Eli é que eles praticavam prostituição – relações sexuais ilícitas (1 Sm 2.22,25). (e) A sociedade moderna, que costuma chamar os crentes fiéis de hipócritas, é, na verdade, hipócrita, e uma das demonstrações disso é que ela substitui por eufemismos enganosos as palavras fortes que deveriam ser empregadas para descrever a prostituição, o adultério, as práticas sexuais ilícitas. Houve tempo, por exemplo, em que as relações nas quais jovens se prostituíam tinham o nome de “amizade colorida”! Odayr Olivetti é pastor presbiteriano, ex-professor de Teologia Sistemática do Seminário Presbiteriano de Campinas, escritor e tradutor. E-mail: odayrolivetti@uol.com.br




Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Acontece Federação de Homens do Presbitério à geração de conhecimento específico e de primeira vez que um evento desta natureza é contribuição qualificada para o desenvolvi- realizado na cidade e espera-se que duas mil Madureira realiza 35º congresso Presb. Edison Batista Nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, a Federação de Homens do Presbitério Madureira (RJ) realiza seu 35º congresso sob o tema Nós servos escolhidos por Deus, para fazermos e vivermos a diferença. Igreja, família e mundo: “Sê generoso para com o teu servo, para que eu viva e observe a tua palavra. Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei” Sl 119.17-18. No dia 30, às 19h30, pregará o rev. Renato Marcondes, da IPB Central de Irajá e Presidente do Presbitério Rio Norte. No dia 1º, após o café-da-manhã às 8h, o congresso terá uma palestra com a irmã Marly Pereira Botelho, da IPB Central de Senador Câmara e, a seguir os trabalhos regulares.

Segundo Encontro de Casais do Sínodo Sudoeste Paulista transfere data No Hotel de Lazer Santa Cristina, em Paranapanema (SP), será realizado o Segundo Encontro de Casais do Sínodo Sudoeste Paulista, de 11 a 13 de abril de 2008 . O preletor será o rev. Antônio José do Nascimento Filho, mestre em Teologia e doutor em Missiologia pelo Reformed Theological Seminary, em Jackson, Mississipi, Estados Unidos. É professor convidado da Escola Superior de Teologia do Instituto Presbiteriano Mackenzie. Informações com o coordenador do evento, presb. Clodoaldo Furlan, pelos telefones (14) 3848 2170/3848 1760/9671 5050 ou pelo e-mail furlan@visualconnect. com.br.

Mais um Dia Mackenzie Voluntário em outubro Neste ano, o Dia Mackenzie Voluntário, promovido todos os anos pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie, acontece em 6 de outubro. Sua principal finalidade é a de sensibilizar, mobilizar e integrar todos os seus dirigentes, gestores, colaboradores, alunos, antigos alunos, fornecedores, parceiros e amigos num movimento de aproximação das comunidades que abrigam os seus campi e de promoção da participação social como forma de aprendizagem e exercício de cidadania, de incentivo

mento social. Informações e inscrições no site http://200.19.92.13/voluntario/DMV2007.

Sínodo do Rio de Janeiro promove festa para crianças Na Sexta Criança, a festa é nossa, promovida pela Secretaria Sinodal do Trabalho com a Infância do Sínodo do Rio de Janeiro, a atração será um passeio ao Sítio Primavera, em Queimados, no dia 12 de outubro. Informações com o presb. Edison Batista, secretário sinodal, pelo e-mail pedison@ ig.com.br.

Semana da Reforma Protestante A IP de Santo André (SP) promove, de 22 a 26 de outubro, às 20h, a Semana da Reforma. Os preletores serão os reverendos Wilson Santana, que falará sobre Calvino e a Reforma em Genebra; Augustus Nicodemus, que falará sobre Tendências do Evangelismo Brasileiro; Jedeias Duarte, que falará sobre O Homem e o Calvinismo; Fernando de Almeida, que falará sobre Calvinismo e Cultura, e Francisco das Chagas, que falará sobre A Evangelização e os Cinco Pontos do Calvinismo.

Viagem da Reforma Protestante O rev. Alderi de Souza Matos, historiador oficial da IPB, será o guia histórico de uma viagem especial que irá percorrer os locais onde se deram os acontecimentos mais importantes da Reforma Protestante do Século 16. O programa, que será de 27 de outubro a 9 de novembro, inclui cidades na Inglaterra, Alemanha, França e Suíça. Informações pelo e-mail asdm@makenzie. com.br.

Igrejas de Itaperuna celebram 490 anos da Reforma Rev. Josias Tatagiba de Carvalho Sob a liderança do Presbitério de Itaperuna (RJ), as igrejas evangélicas da cidade celebrarão os 490 anos da Reforma Protestante e os sete anos do presbitério. O local do evento, que acontece no dia 27 de outubro, às 19h, será o Centro Poliesportivo de Itaperuna e, o pregador, o rev. Ashbell Simonton Rédua. É a

pessoas compareçam. Todos os membros do presbitério estão bastante mobilizados para a celebração. O Presbitério de Itaperuna tem cinco igrejas, duas congregações presbiteriais e cinco congregações de igrejas. Foi desdobrado do Presbitério de Bom Jesus do Itabapoana em 2000. Informações pelo e-mail josiastatagiba@ yahoo.com.br.

Federação de UPHs do Presbitério do Vale São Mateus promove congresso De 16 a 18 de novembro, a Federação de UPHs do PVSM (Presbitério do Vale São Mateus – ES) promove seu 31º congresso. Será na Segunda IP de Nova Venécia (ES), tendo como preletor o rev. Geraldo Batista Neto, pastor da Primeira IP Campo Grande, de Cariacica (ES), falando sobre o tema Homens fortalecidos para servir. Informações com o secretário da federação, Izaias Ribeiro da Fonseca, pelo e-mail fonsecaizaias@hotmail.com.

Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos de São Paulo promove sua jornada anual em novembro O CPPC (Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos) de São Paulo promove sua jornada anual no dia 24 de novembro, das 8h30 às 16h. Neste ano, o tema será Agostinho - luz e sombra - o difícil equilíbrio: conseqüências na doutrina e na saúde psicológica. O evento será na capela da Universidade Presbiteriana Mackenzie e tem confirmadas as presenças do psicólogo e pastor Karl Kepler, de Ageu Lisboa, psicólogo e mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; do rev. Cássio Martins, psicólogo e pastor jubilado da IPB, com 45 anos de ministério, de Ricardo Gouvêa, doutor em estudos históricos e teológicos, professor de filosofia e teologia em seminários teológicos e na Universidade Presbiteriana Mackenzie, e de Zenon Lotufo Jr., analista transacional e doutorando em Ciências da Religião pela PUC de São Paulo. Informações e Inscrições na secretaria CPPC/ SP pelo telefone (11) 6951 7330 ou pelo email cppcsp@terra.com.br.


Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007



História: As Confissões Reformadas

Outros Documentos Confessionais Alderi Souza de Matos

A

o longo desta série foram abordados cerca de vinte dos documentos confessionais mais significativos da fé reformada, desde os Sessenta e Sete Artigos de Zuínglio até os padrões da Assembléia de Westminster, cobrindo um período de 125 anos (1523-1648). Muitos outros deixaram de ser contemplados em virtude de sua menor influência, escopo mais limitado ou inclusão de outras ênfases teológicas. É oportuno citar os seus nomes e breves informações sobre alguns deles. Ainda associados a Zuínglio, podem ser mencionados os seguintes: Breve Introdução Cristã (1523); Confissão de Fé para o Imperador Carlos V (1530), também conhecida como Fidei Ratio, e Exposição da Fé Cristã (1531), dirigida ao rei

Francisco I, da França. Outras confissões zuinglianas foram A Confissão dos Pregadores da Frísia Oriental (1528), O Pequeno Catecismo de Leo Jud (1535), Os Dez Artigos de Lausanne (1536), de Guilherme Farel, e A Confissão Rética (1552), de uma região dos Alpes Suíços. Devido aos conflitos com o luteranismo, os reformados alemães foram pródigos na elaboração de confissões: Confissão de Nassau (1578) – uma resposta à Fórmula de Concórdia luterana; Consenso de Bremen (1595) – que marcou o estabelecimento do calvinismo nessa cidade; Confissão de Anhalt (1597); Confissão e Catecismo de Hesse (1607); Confissão de Bentheim (1613) – texto simples e nãopolêmico escrito por ordem de um conde presbiteriano; Confissão de Sigismundo (1614), eleitor

de Brandemburgo, na Prússia – afirmação de fé pessoal de um príncipe que havia sido educado como luterano; Declaração de Thorn (1645) – apresentada a uma conferência de representantes luteranos, reformados e católicos convocada pelo rei da Polônia. Na Europa Oriental, podem ser apontados os seguintes textos: na Hungria, A Confissão de Debreczen e A Confissão de Tarczal-Torda, ambas de 1562 e ligadas ao reformador Peter Melius, o “Calvino húngaro”; na Polônia, O Consenso de Sendomir (1570) – de caráter melanctoniano, produzida por calvinistas, luteranos e irmãos boêmios; e na Boêmia (Checoslováquia), A Confissão da Boêmia (1609), contendo vinte capítulos em forma quase catequética e apresentada a vários soberanos. Associados à

Grã-Bretanha, alguns documentos destacados foram A Confissão da Congregação Inglesa de Genebra (1556) e Os Artigos Irlandeses de Religião (1615), escritos pelo bispo James Ussher, que incorporaram a teologia calvinista dos Artigos de Lambeth (1595) e exerceram grande influência sobre A Confissão de Fé de Westminster. Finalmente, merecem ser mencionados alguns documentos de outras tradições protestantes que sofreram forte influência da teologia reformada: Os Quarenta e Dois Artigos (1553), do arcebispo anglicano Thomas Cranmer; Os Trinta e Nove Artigos (1563); A Confissão Valdense (1655) – redigida no Piemonte durante um massacre dos valdenses e baseada na Confissão Galicana de 1559; A Declaração de Savoy (1658), redigida por 120 representantes de igrejas independentes (con-

gregacionais), entre os quais John Owen e Thomas Goodwin, que se basearam na Confissão de Westminster; e A Segunda Confissão Batista (1677), também apoiada na Confissão de Westminster. Um documento surpreendente foi A Confissão de Fé do patriarca Cirilo Lucar (1631), de Constantinopla, repleta de idéias calvinistas. A última declaração doutrinária reformada do século 17 foi A Fórmula Helvética de Consenso (1675), associada a Francisco Turretino e outros teólogos, que rejeitou os ensinos da Academia de Saumur, mas teve pouca aceitação fora da Suíça. Essa grande quantidade de textos dá um eloqüente testemunho sobre o impacto da teologia reformada nos séculos 16 e 17. Alderi Souza de Matos é pastor presbiteriano e historiador oficial da IPB. E-mail: asdm@mackenzie.com.br




Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Aconteceu Seminário Presbiteriano Ashbell Green Simonton, no Rio de Janeiro, recebe palestra sobre ministério cristão Rev. Eurípedes da Conceição Divulgação

Na segunda-feira, 13 de agosto, o Seminário Teológico Presbiteriano Ashbell Green Simonton, no Rio de Janeiro, teve a grande alegria de receber em suas dependências o dr. Synésio Lyra, que veio dos Estados Unidos para ministrar uma interessante palestra sobre Ministério Cristão. Residindo naquele país há 49 anos, o dr. Dr. Synésio Lyra Synésio tem uma vasta experiência pastoral e acadêmica. Integrou o colegiado de pastores da Catedral Cristal, na Flórida, pastoreada pelo dr. James Kennedy, idealizador do conhecido método Evangelismo Explosivo. Atualmente, o dr. Synésio é o ministro de Assistência Pastoral da New Covenant Curch, em Pompano Beach, e professor de História da Igreja no Seminário Teológico Reformado de Boca Raton, ambos na Flórida. Após fazer uma abordagem sobre a dinâmica do ministério cristão, em sua larga experiência, o dr. Synésio abriu um espaço para perguntas criando um ambiente agradável de interação e aprendizagem. Foi uma experiência muito gratificante tanto para os alunos como para os professores que se sentiram grandemente abençoados por sua ministração.

Livro sobre dr. George William Butler é relançado em Pernambuco Rev. Emanuel Clementino de Almeida No dia 25 de agosto, no templo da IP Canhotinho (PE), aconteceu o relançamento do livro A Bíblia e o Bisturi, do rev. Edijéce Martins, com a presença de grande número de pessoas da cidade e de outras localidades. O livro narra a história do médico e pastor rev. dr. George William Butler, que chegou à região em meados de 1898 e realizou um grande trabalho, inclusive construindo o primeiro hospital da região. Informações pelo e-mail emanuelcle@ig.com.br.

Acampa Homens da Federação do Trabalho Masculino do Presbitério de Indaiatuba (SP) Presb. João Nicanor, presidente da federação De 24 a 26 de agosto, foi realizado o Acampa Homens 2007, evento anual promovido pela FTM (Federação do Trabalho Masculino) do Prid (Presbitério de Indaiatuba) de São Paulo. O evento foi organizado em Tietê (SP), no Acampamento Recanto Presbiteriano da IP de Vila Mariana, da capital paulista. Foi um evento muito animado que contou com a presença de 75 pessoas e teve início às 18h com a chegada dos acampantes, homens provenientes das diversas UPHs das cidades que compõem o nosso presbitério: Jundiaí, Itu, Elias Fausto, Salto, Várzea Paulista e Itupeva. Algumas ausências não tiraram o

brilho do nosso Acampa Homens 2007. Às 21h do dia 24, foi realizado o culto de abertura pelo rev. Shil Lang Wing. No dia seguinte, às 7h, foi feita uma devocional pela UPH da IP de Itu. Às 9h, iniciou-se o ciclo de palestras com o rev. Gediael Menezes, pastor da IP de Itu e primeiro secretário do SSR (Sínodo de Sorocaba), que nos trouxe um estudo denominado Os Quatro Jotas. O primeiro “J” tratou de Judas Iscariotes e seu fracasso dentro do tema Quem sou eu na Igreja do Senhor Jesus Cristo? Às 11h, tivemos a programação Despertar Missionário com o Gam (Grupo de Apoio aos Missionários) da IP de Campo Limpo da Ponta (SP). Na oportunidade, os amados irmãos nos trouxeram notícias de campos missionários no Brasil e no mundo, encerrando a participação com a exibição de um filme produzido pela missão Novas Tribos. Às 14h, iniciamos as competições esportivas, que contaram com as categorias: corrida de saco, corrida com ovo na colher, futebol e tênis de mesa. Às 20h, outra palestra do rev. Gediel abordando o segundo “J”: Aprendendo com Jó a ser um grande homem de Deus. Às 21h30, tivemos a participação do presidente Divulgação

Equipe da FTM da Sinodal Norte Paulistano, diác. Herbert, que nos trouxe informações sobre o trabalho na sua região e em nível nacional, nos incentivando a continuar com o nosso trabalho e a manter sempre este espírito pelo desenvolvimento do trabalho masculino em nosso presbitério e sínodo. Às 22h15, iniciamos o nosso concurso bíblico. No dia 26, às 7h, a devocional ficou por conta da UPH de Elias Fausto. Às 9h, deu-se o encerramento do ciclo de palestras com a conclusão do estudo sobre os quatro Jotas com o quarto: Jesus Cristo, nosso senhor e salvador. Em seguida, a diretoria da FTM/PRID, liderada pelo presidente, presb. João Nicanor, teceu comentários sobre o Trabalho Masculino no nosso presbitério e sínodo. Após essa palavra, fez a apresentação dos pastores presentes ao evento, os reverendos Flavio Ferreira Mariano, pastor da IP de Várzea da Ponta e vice-presidente do SSR (Sínodo de Sorocaba); Gediael Menezes, palestrante do encontro; Shil Lang Wing, secretário presbiterial do Trabalho Masculino do PRID, pastor da IP de Salto e segundo secretário do Sínodo de Sorocaba, e Carlos Valentim, pastor da IP de Elias Fausto. Tivemos ainda a presença das lideranças da CSTM (Confederação do Trabalho Masculino) do SSR: o presidente, presb. João Nicanor; o tesoureiro, presb. Laércio Correa; o secretário de Missões, Itamar Xavier; o secretário de Ações Sociais, diác. Sebastião Donizete França, e o secretário de Causas Locais,

diác. José Xavier de Gusmão. Foram homenageados o rev. Gediael e o rev. Shil Lang, além da Equipe de Nutrição do Recanto Presbiteriano, o acampante mais velho, irmão Nabas, e o presb. João Nicanor. Nosso evento teve momentos de grandes emoções, congraçamento e confraternizações. Na oportunidade, foi concedido o título de Desempenho Pleno das suas funções ao presb. José Gracindo de Sena, secretário de Eventos da FTM/PRID. Toda a diretoria da FTM/PRID agradece a todos os participantes do Acampa Homens 2007 e já reforça o convite para o de 2008.

Câmara municipal de Curitiba homenageia Igreja Presbiteriana Rev. Elizeu Eduardo de Souza, presidente do Sínodo de Curitiba A Câmara Municipal de Curitiba (PR) realizou sessão solene, no dia 31 de agosto, em homenagem ao Dia do Presbiterianismo, comemorado em 12 de agosto, por proposição do vereador Jorge Bernardi (PDT). O objetivo, de acordo com o parlamentar, foi “homenagear líderes de quatro igrejas presbiterianas instaladas em Curitiba que tanto contribuíram e contribuem para a formação do nosso povo e pelo bem-estar da comunidade”. Receberam votos de louvor, “pelos serviços prestados à educação, ao social e principalmente à evangelização”, os pastores Eliseu Eduardo de Souza, Francisco Creti Neto, Isaías Meireles, Levy Correa de Oliveira, Miguel Munhoz Filho, Adherbal Felipe, Iziquiel Mathias da Rocha e Antonio Carlos de Lima, além dos presbíteros Rogério Donato Kampa e Luiz Carlos Morozini. A mesa foi composta por José Lupion Neto, presidente do Instituto Curitiba de Saúde; Dimas de Silva Orlandi, representando a Igreja Presbiteriana Renovada de Curitiba; Jean Carlos Selleti, da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil; Iziquiel Mathias da Rocha, da Igreja Presbiteriana Conservadora do Brasil; rev. Divulgação

Sessão solene na Câmara Municipal de Curitiba em homenagem ao Dia do Presbiterianismo, no dia 31 de agosto Elizeu Eduardo, presidente do Sínodo de Curitiba da IPB, vereador José Roberto Sandoval (PMDB), major Aurélio Paredes Czerwonka e pastor Silas Barbosa. A sessão foi conduzida pelo primeiro vice-presidente da Casa, vereador Tito Zeglin (PDT). O rev. Elizeu Eduardo falou em nome do povo presbiteriano. Atualmente, o Paraná conta com 70 mil fiéis, sendo cerca de 10 mil em Curitiba. No Brasil, são mais de 1,5 milhão de seguidores em oito mil igrejas e congregações e mais de cinco mil pastores em atividade.


Brasil PRESBITERIANO Aconteceu

Outubro de 2007



Memória e saudade

150 anos da IPB

O Sínodo de Curitiba está lançando uma campanha comemorativa aos 150 anos da IPB com o tema Celebrando a Unidade. O lançamento será no dia 10 de setembro, às 20h, na IP Central de Curitiba. Para os próximos três anos, até que aconteçam os 150 anos da denominação, em 2009, vários eventos serão desenvolvidos. Primeiramente, neste ano, serão feitas homenagens aos pastores da denominação. No ano que vem, será a vez dos presbíteros e, em 2009, dos diáconos.

Igreja comemora aniversário da IPB com Olimpíada de Tabuada Rev. José Ronaldo Pissurno A IP de Bela Vista (MS) realizou, nos dias 30 agosto e 3 e 4 de setembro, a Primeira Olimpíada da Tabuada na Escola Municipal Pedro Ajala. O evento foi em comemoração aos 148 anos do Presbiterianismo no Brasil e 25 anos de fundação da IP de Bela Vista. Participaram os alunos de Segundo ao Quinto ano do Ensino Fundamental, dos períodos matutino e vespertino, num total de doze turmas e uma média de 200 alunos. As atividades visaram ao exercício da tabuada para incentivar os alunos a desenvolverem esse fundamento importante da matemática, sem a qual não se desenvolvem com exatidão os demais conceitos da disciplina. Venceram os alunos que responderam sete tabuadas no menor tempo possível, dentro das respectivas séries. Todos os participantes receberam prêmio de participação e os vencedores receberam prêmios que coroaram o empenho em se prepararem para a competição. Pode-se dizer que o evento foi um sucesso e alcançou o objetivo esperado, o que não seria possível sem o apoio da direção e professores da Escola Pedro Ajala, Divulgação

Líderes e alunos que participaram da Olimpíada da Tabuada dos Mercados Globo, Galpão e Santa Rita, da Loyd’s Banca de Revista, da Papelaria Nishikawa, Comercial Chamorro e do sr. Albertino Mattos, que ajudaram na aquisição dos prêmios e brindes dos alunos. As portas da escola estão abertas, segundo a diretora, Balbina Aguero, para a igreja voltar ainda neste ano para uma nova fase da Olimpíada, pois os professores sentiram que o evento motivou os alunos a estudarem a tabuada e seria importante que essa a motivação continuasse. No que depender do entusiasmo das irmãs Rosinei Pires Pissurno, esposa do pastor, e Elisangela A. Coene da Rocha, que colaboraram nas atividades, com certeza voltaremos à escola.

Rev. Caio Fábio D’Araujo (pai) Por rev. Valdeci da Silva Santos, professor de Teologia Pastoral no CPAJ (Centro Presbiteriano de Pós-graduação) “Honrai sempre a homens como esse”

Presb. Solano Portela Neto, presidente da JET (Junta de Educação Teológica) da IPB. “Trata-se de um homem que deixará saudades, principalmente a nós, pastores do extremo Norte. Em muito lhe sou grato pelos ensinamentos e conselhos recebidos”. Divulgação Rev. Alfredo Ferreira de Souza, pastor titular da Primeira IP de Boa Vista (RR).

No dia 14 de setembro, faleceu, aos 80 anos e com um histórico admirável de serviço, o rev. Caio Fábio D’Araujo, que pastoreou a “Quando mais precisei de conseIP Central de Manaus por 25 anos lhos, por várias vezes telefonei e como pastor titular e por dez anos pessoalmente me aconselhei com como pastor emérito. Ultimamente, esse ‘gigante de Deus’. Sempre a saúde do rev. Caio vinha se amável e sábio, foi para mim um agravando gradativamente. Após modelo do que é ser pastor”. quarenta dias na UTI, ele partiu Rev. Jonas Moreira Valente Filho, para estar com o Senhor, deixando pastor da Segunda IP de Boa Vista sua esposa, d. Lacy, e seus filhos (RR). Suely, Ana Lúcia e Caio Fábio Rev. Caio Fábio Filho. O ofício fúnebre foi realizado D’Araujo “Pelo menos uma vez por ano, no templo da IP Central de Manaus quando morava em Manaus, marno dia 15 de setembro. Embora pastor de uma igreja local, o ministério do cava uma hora para ouvir seus conselhos e usufruir rev. Caio nunca ficou restrito aos limites da congre- da sua presença. Ele gozava de uma mente brilhangação que ele pastoreou. Ao contrário, sua influ- te, no sentido mais exato do termo. Homem que ência se estendeu sobre várias pessoas na região tinha um problema sério na vista, mas que jamais do Amazonas e de outros estados. O ouvi pregar perdeu a visão do Reino. Exemplo também de apenas uma vez (nos tempos de seminarista), mas superação. Mesmo com necessidades especiais, sempre ouvi com atenção aos testemunhos sobre tornou-se o melhor aluno de História da Faculdade o ministério do “do sábio velhinho”. Com certeza, de direito da Universidade do Amazonas (média a melhor maneira de ilustrar o alcance do trabalho não superada até hoje!), e um advogado brilhante, realizado pelo rev. Caio é ouvir de alguns que foram o que lhe rendeu vários inimigos (antes da converdiretamente afetados pelo mesmo. Certamente são), e que o levou a sair com a família de Manaus essa coletânea de depoimentos poderia ser facil- e residir no Rio de Janeiro. Convertido, abandonou mente ampliada. Os poucos aqui relacionados, a profissão, permanecendo apenas com os casos todavia, são suficientes para evidenciar o que Deus que havia assumido por responsabilidade com os pode fazer na vida de alguém seriamente dedicado clientes. Passou várias privações materiais por não saber conciliar mais a carreira com a nova a Ele: vida que estava experimentando em Cristo. Perdeu tudo e ganhou tudo. Depois ouviu a voz de Deus Depoimentos: “todos lhe dão testemunho” chamando-o para o ministério. Voltou a Manaus “Sou testemunha da grandeza da sua vida – homem e procurou todos os seus inimigos, pedindo-lhes sábio, prudente e cheio de amor por nosso Senhor perdão e dizendo-lhes o que Cristo havia feito em Jesus Cristo. Foi um autêntico pastor desde a sua sua vida. Pouco tempo depois, foi ordenado ao ordenação. Além do mais, a grande maioria dos sagrado ministério. Fico pensando... agora é conosatuais pastores presbiterianos do Amazonas é fruto co, jovens, com toda uma jornada à frente do povo do seu ministério, inclusive eu, que tive o privilégio de Deus... Isso me enche de temor. Infelizmente não terei mais meu conselheiro anual para chorar de receber o batismo pela sua ministração”. Rev. Jaime Marcelino, pastor da IP Cidade Nova minhas dores”. Rev. Heleno Guedes Montenegro Filho, pastor auxide Manaus. liar da Primeira IP de Boa Vista (RR). “Conheci o rev. Caio de perto e sentei sob sua pregação várias vezes. A influência e consagração “Conheci pessoalmente o rev. Caio Fábio de Araújo. divina do rev. Caio transpareciam por meio de sua Pude comprovar a sua simplicidade, sinceridade, extrema inteligência, superada só por sua maior zelo pelo ensino da Escritura e profunda preocuhumildade, e abençoava os muitos que eram privile- pação pastoral. Ouvi alguns conselhos seus bem giados em ouvir as suas pregações. Eu costumava direcionados para o meu ministério: (1) cuide bem comentar com minha esposa, quando íamos até de sua família; (2) cuide do seu coração e não se sua igreja, que a hora da pregação era como se um descuide da santidade; (3) cuide da sua saúde; (4) bálsamo divino, de quietude e respeito pela Palavra não se envolva com atividades para as quais Deus e pelo Senhor Exaltado, fluísse da voz – nem tão não lhe chamou; e (5) esteja sempre preparado potente, nem tão eloqüente, mas sempre bíblica e para se encontrar com o Senhor Jesus. Aquele intensamente sincera – daquele servo consagrado. homem de Deus estava simplificando o que, creio, Sua esposa Lacy, companheira fiel em todas as estou ainda amadurecendo”. lutas – foi uma verdadeira auxiliadora e é exemplo Rev. Ewerton Barcelos Tokashiki, pastor da IP de Porto Venho (RO). para muitas mulheres”.




Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Divulgação

Aniversários

Site evangélico completa dois meses com grande audiência Gilmar Ribeiro Divulgação

No dia 28 de setembro o site Keraz ( w w w. k e r a z . c o m . br) completou dois meses no ar levando a palavra de Deus pelo mundo afora. Pessoas de todo o Brasil e também de Portugal e do Peru visitam o site e deixam seu recado. O Keraz disponibiliza conteúdo cristão com reportagens, artigos evangélicos, reflexões, lançamentos, entre outras novidades cristãs. Em apenas dois meses de trabalho o site vem conquistando uma audiência que nem mesmo seus idealizadores esperavam atingir. Podemos conferir no livro de visitas recados de pessoas de várias cidades do país e graças ao grandioso Deus, pessoas de outros países também deixam sua mensagem. A home page foi elaborada pela Secretaria Presbiterial das UPAs do Presbitério de Votuporanga, na pessoa do rev. Abinadabe Coelho, da IP de Pereira Barreto (SP). Sem dúvida o Keraz é um ministério de Deus que veio para fortalecer a sua obra de levar a palavra de Deus a todos os povos. Orem pelas pessoas que trabalham neste ministério para que ele continue prosperando.

UPH da IP Madureira (RJ) 58 anos Presb. Paulo Roberto dos Santos, presidente Basta tão somente acreditar para darmos o primeiro passo em direção ao nosso alvo. E quando nos reportamos a 3 de agosto de 1949, início da caminhada para a organização da Sociedade de Homens Presbiterianos, hoje denominada UPH (União de Homens Presbiterianos), nos orgulhamos em poder festejar mais um aniversário, principalmente pelo fato de lembrarmos que há 58 anos homens valorosos deram os primeiros passos para a organização desse trabalho tão importante. Deus, quando criou o homem, o criou para ser forte, para ser um líder espiritual. Segundo as Escrituras, Deus conferiu ao homem uma responsabilidade especial de liderança na família e na igreja. O rev. Alderi Souza de Matos, historiador oficial da IPB e professor do CPAJ (Centro Presbiteriano de Pós Graduação Andrew Jumper), afirma que “liderança não significa dominação ou

controle, mas capacidade de iniciativa, tomada de decisões, orientação e cuidado, sempre tendo em vista o bem-estar dos liderados”. Mas ultimamente temos ouvido a todo instante as seguintes frases: “Por que o número de membros nas igrejas é tão pequeno?” “A UPH daquela igreja acabou?” “Por que o número de participantes nas federações ou mesmo em congressos já não é tão expressivo?” Talvez existam várias respostas. Ou não, talvez seja mais simples colocarmos a culpa no outro e, com certeza, esse tem sido o caminho mais fácil. Decerto, a falta do espírito de liderança, que precisa existir dentro de cada um de nós e que deve ser ensinada dentro dos lares, ou seja, no seio da família, faz a diferença quando se fala em compromisso e entusiasmo na caminhada em direção ao alvo. Que Deus abençoe a UPH de Madureira pelo seu trabalho e que Ele nos ajude na nossa marcha rumo ao alvo maior, de acordo com o nosso moto: Confiança em Jesus, Entusiasmo na ação e União Fraternal. Divulgação

IP de Baixo Guandu culto noturno. Foram momentos agradabilíssimos na presença de Deus, pois o Senhor falou poderosamente aos corações. A IPBG pertence ao Presbitério de Resplendor e conta com 205 membros comungantes e 74 não comungantes, bem como 250 alunos na Escola Dominical. O corpo de oficiais é composto por cinco presbíteros e sete diáconos. A igreja tem duas congregações, uma no Bairro Rosário I e outra no norte de Itueta. Que Deus nos abençoe em mais um ano de atividades.

Aldegundes e Cibele de Castro Bodas de Prata Culto de aniversário da UPH da IP de Madureira

IP de Baixo Guandu 51 anos Rev. Ângelo Vieira da Silva Desenvolvendo o amor de Cristo. Este é o lema da IP de Baixo Guandu (IPBBG), no Espírito Santo. Mais que uma simples proposição, este lema prepara à demonstração viva do evangelho do Senhor. Foi o que aconteceu nos dias 12 e 13 de agosto. A IPBBG completou seus 51 anos de organização com gratidão e júbilo. O aniversário da igreja, no domingo, contou com a participação do grupo Companhia de Louvor, da cidade de Barra São Francisco (ES), e ministração da palavra na Escola Dominical pelo pastor da igreja, rev. Ângelo Vieira, e pelo rev. Altair Castro de Araújo, pastor da IP de Guriri (ES), no culto noturno. Na segunda-feira houve a participação da liderança e das igrejas do Presbitério de Resplendor por ocasião da presença do rev. Hernandes Dias Lopes, que deu uma palestra à tarde e pregou no

Cibele de Castro Para nós, Cibele Assunção Salvador de Castro e Aldegundes Nery de Castro Filho, membros da IP Central do Gama, localizada no Distrito Federal, foi uma alegria comemorarmos, no dia 21 de julho, 25 anos de casados. Foi nessa igreja que celebramos o matrimônio e, junto com nossas famílias e igreja, cultuamos a Deus com gratidão por essa bênção. Aldegundes é presbítero emérito na igreja e eu, diretora da Escola Presbiteriana do Gama. Temos três filhos: Jônathas, Davi e Miquéias. Divulgação

Cibele e Aldegundes de Castro


Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007




10

Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Wilson Camargo

Rede Presbiteriana de Comunicação

Igreja presbiteriana entra para o grupo de igrejas missionárias no radialismo brasileiro

IPB Rádio Web evangeliza pelas ondas sonoras do país e do mundo Letícia Ferreira

Q

uem deu o título desta reportagem foi Eduardo Camargo, membro da UMP da IP de Osasco (SP). Ele foi o primeiro ouvinte a entrar em contato com a IPB Rádio Web por e-mail, no dia 12 de janeiro deste ano, apenas sete dias após a inauguração. “Creio que os primeiros missionários e pastores como Simonton, Blackford e Schneider ficariam fascinados com esta ferramenta da tecnologia para alcançar almas perdidas com o evangelho. É um marco na história evangelizadora do Brasil”, entusiasma-se o jovem ouvinte. Para ele, é um grande ganho para a igreja evangelizar por meio do veículo mais rápido e de maior alcance que há, o rádio. “Esse importante canal de comunicação da comunidade presbiteriana deve influenciar nossa sociedade. Espero que a rádio prossiga de vento em popa com a ajuda dos membros da igreja de todo o Brasil e Exterior, pois esse é o nosso dever, ordenado por Jesus: levar as boas novas da Palavra de Deus”, completa. MÚSICA E INFORMAÇÃO O jornalista Artur Mendes, produtor e locutor da rádio, membro da IP Vila Paula, em São Mateus do Sul (SP), informa que a capacidade atual de acessos simultâneos da IPB

Rádio Web, que pode ser ouvida pela Internet, no portal da IPB, é de 150. A média de acessos tem sido de 90. No mínimo, 90 pessoas têm ouvido diariamente a rádio (no mínimo porque, sendo áudio, várias pessoas podem ouvir de um mesmo aparelho, no caso, o computador). Os picos de audiência ocorrem costumeiramente entre 10h30 e 15h30. “Todo mundo com quem a gente conversa já ouviu a IPB Rádio Web em algum momento. Já há alguns ouvintes cativos. A cada dia o público vai aumentando”, comemora Artur. Ele conta que a transmissão de áudio streaming (fluxo de sinal de rádio ao vivo pela Internet) é feita pela empresa upX Idéias Online. Artur organizou a rede de programação que é gerenciada por um software: “A rádio é primordialmente musical mas tem uma grade de programação com mensagens pastorais, de hora em hora, e de líderes da IPB, e agora até uma espécie de talk show com o rev. Juarez Marcondes Filho, em que entrevistamos pessoas ou tratamos de algum assunto de interesse”. Outros colaboradores fixos são os reverendos Ricardo da Mota, pastor da IP Central de Uberlândia; Celsino Gama, diretor executivo da Luz para o Caminho; Nátsan Matias, pastor da IP Jardim Novo Mundo de Goiânia (GO), e a

secretária do Trabalho Geral Feminino da denominação, Eunice Souza da Silva. Artur está introduzindo um programa de dois minutos para as mensagens pastorais. “Eu tenho um sonho: a IPB Divulgação

Eduardo Camargo, primeiro ouvinte a entrar em contato com a IPB Rádio Web

tem em média três mil pastores e eu gostaria de tê-los gravando mensagens para a rádio. Aonde vou, sempre procuro gravar alguma coisa com um pastor e vou editando e arquivando”. Para ele, isso seria ideal porque os pastores não ficariam presos a um programa fixo, no qual teriam que preparar uma programação para pelo menos um ano: “Os líderes da igreja são muito ocupados. A d. Eunice, por exemplo, gasta em média três a quatro dias para escrever as mensagens e depois gastamos meio dia pra gravar. É trabalhoso. A pessoa está fazendo por amor.

Artur Mendes, produtor da IPB Rádio Web

Como o rev. Ricardo Mota, que grava cerca de dez mensagens de cada vez, o rev. Celsino Gama e o rev. Nátsan Matias. Todos têm muita boa vontade”. Segundo o produtor, a rádio tem tido bastante retorno de ouvintes, como o jovem Eduardo, por e-mail. Confira a grade de programação pelo site http://www.ipb.org.br/ Rádio/grade/grade1.php3 e acesse a IPB Rádio Web pelo Portal da IPB: http://www. ipb.org.br. TECNOLOGIA DE PONTA A IPB tem um canal de satélite há muitos anos. Segundo Artur Mendes, há um componente técnico que possibilita, além de assistir a um canal de TV via satélite, ouvir uma estaçao de rádio. Assim, a IPB Rádio Web tem sido vei-

culada também via satélite. Ele informa que há cerca de 15 milhões de satélites no Brasil. No futuro, essa tecnologia possibilitará que pessoas que tenham satélite possam receber e transmitir a programação da IPB Rádio Web, adaptando-a localmente. “Por enquanto, o que segue é o pacote fechado da rede de programação. Mas há pastores interessados em ter uma estação de rádio da IPB dirigida localmente e a Rede Presbiteriana de Comunicação está habilitada a fornecer o sinal e dar assistência a essas pessoas”, informa o jornalista. “É o começo de uma rede presbiteriana de rádio, uma semente que a Rede Presbiteriana de Comunicação está plantando”, declara. “O presidente do SC IPB, rev. Roberto Divulgação

Marcelo de Freitas, evangelista, cantor, compositor e capelão pela United Chaplain International, conta que faz parte de um grupo musical familar: The Defreitas Singers, que acaba de lançar o CD Deus tudo fará (www. defreitasministry.org).


Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

11

Fotos: Divulgação

Rev. Gilberto Campos Coelho e família, missionários da IPB na Romênia

Brasileiro, disse que tem gostado da rádio e acredita no veículo.” EVANGELIZAÇÃO E EDIFICAÇÃO Que se saiba, pelo menos uma pessoa já se converteu a Jesus ouvindo a IPB Rádio Web: Júnior Sobradiel, que hoje é membro da IP de Presidente Prudente (SP). “À rádio e ao site da IPB devo a minha conversão. Através desses meios de comunicação me aproximei de Jesus”, compartilha. “Sempre que estou online, meu PC está plugado no site e o recomendo a amigos para que muitos outros internautas sejam alcançados pela IPB Rádio Web e experimentem suas vidas serem edificadas e conduzidas a Jesus”. Até na Romênia a rádio oficial da IPB tem ouvintes. O missionário da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais (APMT) e pastor da IPB, rev. Gilberto

Gustavo Henrique, que ouve a IPB Rádio Web via satélite

Campos Coelho, que reside e trabalha na cidade de Mangália com a família há mais de sete anos: “Estou tremendamente feliz porque a IPB Rádio Web não está sendo ouvida somente aí no Brasil. Ouço todos os dias pelo menos das 7h às 12h daqui, ou seja, da 1h às 8h daí. Minha alma engrandece a Deus porque posso ouvir cânticos abençoados na minha própria língua, o que me edifica muito.” Mais um ouvinte que reside nos Estados Unidos, Marcelo de Freitas, que mora há nove anos em Saint Cloud, na Flórida, disse que é importante a visão da IPB em usar essa ferramenta tão valiosa chamada Web para este século em que a comunicação segue galopando a passos largos. “Muitos, com certeza, têm sido abençoados de maneira tremenda através da programação da IPB Rádio Web tanto no Brasil como no exte-

Rev. Juberto Oliveira da Rocha Júnior e família

rior, nosso caso, onde podemos acompanhar o desenvolvimento da nossa igreja aí no Brasil”, declara. “Queremos agradecer do profundo do nosso coração pela oportunidade de podermos nos expressar no Brasil Presbiteriano, que também tem, ao longo dos anos, sido outro canal de bênçãos incomparáveis para a vida da nossa tão querida família presbiteriana nos quatro cantos do nosso vasto Brasil”. Gustavo Henrique, membro da IP de Santa Cruz (RN), além de ouvir a IPB Rádio Web pelo portal da denominação, a acessa via satélite Brasilsat b4. No dia 10 de novembro, a igreja em que ele congrega irá inaugurar o novo templo e ele pediu à Rede Presbiteriana de Comunicação que enviasse as vinhetas que passam na rádio para utilizá-las na inauguração. O presidente do Sínodo

Rev. Ivam Gomes Pereira e a esposa Olívia

Leste de São Paulo, rev. Ivam Gomes Pereira, escreveu parabenizando a IPB pela iniciativa da Rádio Web veicular canções e mensagens edificantes e objetivas visando à evangelização e à edificação do povo brasileiro e do mundo. “Ouço diariamente a rádio e me sinto profundamente edificado. É a nossa amada IPB usando os recursos da Terra para anunciar as grandezas do Pai do Céu”. Outro pastor da IPB, este da IP em Nova Era (MG), rev. Juberto Oliveira da Rocha Júnior, também se manifestou: “Já não era sem tempo, louvo a Deus por esse novo meio de comunicação entre nós. Enquanto trabalho sempre ouço a IPB”. O CD Grata Memória, gravado pelo coral da IP Central de Cachoeiro do Itapemirim (ES) faz parte da programação da IPB Rádio Web, o que não passou despercebido para a regente do coral, Marisa

Pastor Alonso da Cunha e a esposa Kátia

Lacerda Salviano Piragibe. “Estamos muito felizes porque estão tocando nosso CD e já divulgamos em toda a igreja. Muitas pessoas nos ligam ou escrevem dizendo que ouviram o coral na rádio. Que Deus os abençoe nesse ministério”. Nos Estados Unidos a rádio da IPB transmitida pelo portal da denominação realmente tem muitos ouvintes. Outros são o pastor Alonso da Cunha, da Brazilian Presbyterian Church of Cape Cod, e a esposa Kátia. Têm se sentido tão abençoados pela rádio, junto com outros irmãos que moram em Hyannis, Massachusetts, que pediram para colocar na rádio de sua igreja, a Humaita AM, alguns spots, propagandas e mensagens da IPB. A IPB Rádio Web tem até uma comunidade no Orkut, criada por um ouvinte que mora no Japão, Thiago Yanase.

Nelson Bomilcar: “Já sou ouvinte número um, está nos meus favoritos. Está boa a programação”.


12

Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Polêmica

Infanticídio entre povos indígenas brasileiros é analisado

Matéria da Revista Veja gera resposta de missionário da IPB

Marcos Bergamasco/Folha Imagem

Da redação

U

ma matéria na Revista Veja de 15 de agosto a respeito da prática do infanticídio entre indígenas no Brasil, na qual é citada uma declaração do deputado Henrique Afonso, da IPB, está causando polêmica entre antropólogos e até missionários que atuam em tribos de índios brasileiros. Ronaldo Lidório, pastor e missionário da IPB conhecido por seu trabalho na África e agora na Amazônia, escreveu uma carta aberta em que expõe seu ponto de vista sobre o assunto: “Estamos juntando forças para pensar e agir sobre um assunto por demais importante. Trata-se do infanticídio praticado em etnias indígenas brasileiras sem que seja dado à família ou povo condições de diálogo sobre o assunto, na busca por outras soluções para as questões culturais que motivam tais fatos. A ONG Atini (Voz pela Vida) tem se proposto a discutir o infanticídio com o indígena e colaborar para a superação deste tabu social. Os elementos culturais que motivam o ato são dos mais variados em distintas etnias. Entre os Yanomami, seria a promoção do equilíbrio entre os sexos. Entre

Índias da tribo Kalapalo preparam-se para o ritual do Kuarup, no Parque Indígena do Xingu, no nordeste do Mato Grosso.

os Suruwahá, a deficiência física. Entre os Kaiabi, o nascimento de gêmeos (sendo que a primeira criança é preservada). Não é um assunto exclusivo de nosso país. Na África, centenas de etnias praticam o infanticídio. Muitos Konkombas de Gana, motivados pela subsistência, alimentam apenas as crianças mais fortes. Os Bassaris do Togo sacrificam as crianças que nascem com deficiência. Os Chakalis da Costa do Marfim o fazem por privilegiar o sexo masculino. Na China, há amplo aborto de bebês do sexo feminino, por preferirem os meninos. Em dezenas de países, o Estado e a sociedade têm se voluntariado para refletir sobre o infanticídio e tratá-lo à luz dos Direitos

Humanos Universais. No Brasil, ainda temos uma caminhada. A ONG Atini tem também distribuído amplamente a cartilha O Direito de Viver em mais de 50 etnias indígenas, gerando assim o ambiente necessário para o indígena brasileiro refletir sobre as questões ligadas ao infanticídio e outros atos nocivos à vida, dignidade e sobrevivência. Saiba mais acessando o endereço www. vozpelavida.blogspot.com. A Declaração Universal dos Direitos Humanos aprovada pela ONU, em 1948, promulga que “todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos” (Art. 1). Afirma ainda que “toda pessoa tem direito à vida, à liberdade e segurança pessoal” (Art. 3).

Continua declarando que “todos são iguais perante a lei e têm o direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei (...) contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação” (Art.7). Saiba mais sobre a declaração acessando www.unhchr.ch/udhr/lang/ por.htm. A disputa no mundo das idéias é travada com base em duas teorias opostas: o Relativismo (neste caso mais extremado, radical) e a Universalidade Ética. O Relativismo radical torna as culturas estáticas e estanques e as pretere de transformações autônomas, mesmo as desejadas e necessárias. O bem é o bem permitido na cultura, cultivado por

ela. O mal é seu oposto. Esse relativismo, praticado de forma radical, incapacita o indivíduo de propor mudanças em sua própria cultura por entendê-la como um sistema estático e imutável, um universo à parte, pressupondo que as presentes normas culturais são perfeitas em si. Nasce daí o purismo antropológico, que enxerga todo elemento cultural como relevante e absoluto, todo costume como funcional e toda prática como algo justificável, sem necessidade de avaliação ou contraste, mesmo pelo próprio povo. A Universalidade Ética pressupõe que os homens, povos e culturas fazem parte de uma sociedade maior que é a sociedade humana. E esta possui, em si,


Brasil PRESBITERIANO valores universais de moralidade como a dignidade, sobrevivência do grupo e busca pela continuidade da vida do indivíduo. Rouanet expõe que o homem não pode viver fora da cultura, mas ela não é seu destino, e sim um meio para sua liberdade. Levar a sério a cultura não significa sacralizá-la e sim permitir que a exigência de problematização inerente à comunicação que se dá na cultura se desenvolva até o seu descentramento. Esse argumento nos leva a compreender que conflitos como a morte, o sofrimento, a discriminação ou a repressão são universais. Perante conflitos universais podemos compartilhar a mútua experimentação na busca de soluções internas. Ao conversar com um índio Tariano no Alto Rio Negro, depois de prolongada sessão

de perguntas sobre o processo tradicional Tária de sepultamento, ele concluiu dizendo: “como vocês brancos devem também saber, não há morte sem dor”. A dor, universal, resultado de conflitos e mazelas também universais, pede soluções internas que devem ser compartilhadas em um diálogo construtivo. Porém, este não é um conflito puramente de idéias e teorias em um cenário antropológico. Lida com vidas, histórias e ambientes humanos. Devemos reconhecer o direito de todo indivíduo de levantar-se contra os valores culturais experimentados pelo seu grupo e propor novas alternativas, especialmente nos casos em que há dano à vida, à dignidade ou à subsistência. Devemos reconhecer que

nenhuma cultura é estática ou isolada da sociedade humana. E que, pertencente a esta, partilha também os mesmos sonhos e conflitos. Que a ação dialógica, sob o manto da autonomia de cada povo, traz benefícios humanos que não estancam a vivência cultural, pois práticas aceitas na atualidade remontam a decisões passadas, por critérios próprios ou adquiridos. Devemos reconhecer que o Estado brasileiro deve tratar o infanticídio indígena de forma ativa, informando e dialogando com as sociedades indígenas em nosso país a respeito das alternativas para solução desse conflito interno que isente a morte das crianças. Que garanta o direito de vida, criação e dignidade dos indivíduos, independentemente de seu segmen-

Outubro de 2007 to étnico. Edson e Márcia Suzuki, etnolinguistas e missionários da Jocum (Jovens com uma Missão), colaboraram para a retirada de dois bebês da tribo Suruwahá, em 2005, para tratamento apropriado em São Paulo, atendendo ao apelo dos pais. A retirada dos bebês os liberava do sacrifício por iniciativa da comunidade Suruwahá. Iganani, uma das crianças, chegou a ser deixada na mata para morrer, mas foi resgatada pela mãe, por convencimento da avó. Tititu, a outra criança, quase foi flechada pelo pai, que decidiu levála aos “brancos” a procura de ajuda. A mãe de Iganani chama-se Muwaji e explicitou seu desejo por ajuda. Desejava, a despeito da prática milenar comunitária de seu grupo, preservar a vida

13

da sua filha. Os Suzuki, durante cerca de 20 anos vivendo entre os Suruwahá, contabilizam 28 casos de infanticídio no grupo. Esse fato social, a preservação da vida por iniciativa indígena, de crianças que seriam sacrificadas na comunidade, abriu um precedente ético e comportamental entre os Suruawahá. É possível que percebam o que Pritchard chama de possibilidade de solução. Quando um povo, pela iniciativa de uma idéia ou ato, repensa suas soluções para o sofrimento e as adequa a práticas mais humanizadoras na cosmovisão do próprio grupo. Veja o artigo Não há morte sem dor - uma visão antropológica sobre a prática do infanticídio indígena no Brasil no site www.antropos.com.br - sessão Artigos Selecionados.


14

Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Missões Transculturais

Pastor presbiteriano visita trabalhos missionários no país vizinho Divulgação

Presbiterianismo no Paraguai Rev. Alexandre Ferreira Pevidor

N

o dia 8 de agosto segui viagem para o Paraguai, com vistas a conhecer a Igreja Presbiteriana daquele país, juntamente com os fundadores da igreja, rev. Evandro Luiz da Silva e sua esposa, a missionária Maria de Lurdes G. da Silva. Chegamos a San Lorenzo, região metropolitana de Assunção, capital do Paraguai, e fomos recebidos pelo rev. Eulógio Gimenez Lopes, pastor da IP de San Lorenzo. De quinta a domingo ficamos naquela cidade pregando, visitando os crentes e enfermos não crentes. O que mais me fascinou nessas visitas foi a disposição dos pastores Eulógio e Evandro, juntamente com suas esposas Maristela e Lurdinha, respectivamente, e com a sanfona cantando hinos em espanhol e evangelizando em guarani. Em San Lorenzo, conheci uma igreja presbiteriana viva, alegre e em empolgante adoração, com irmãos paraguaios felizes pela salvação de nosso Senhor Jesus Cristo e de uma simplicidade contagiante. A igreja tem como lema Igreja Presbiteriana comprometida com a família paraguaia. No domingo, participamos do culto na IP de Assunção, pastoreada pelo rev. Buenaventura Gimenez Lopes e sua esposa Marisa. Um pequeno templo, mas cheio de adoradores gratos pela salvação. Em seguida, seguimos para Concepción, norte do país. Chegamos às 3h40 da manhã, acompanhados pelo pastor daquele campo, o querido

rev. Flávio Sousa Figueiredo. Nessa cidade, a pioneira da implantação do presbiterianismo no Paraguai, conhecemos irmãos e irmãs que foram os primeiros membros da IP do país. Visitamos também o Instituto Presbiteriano, uma entidade educacional muito respeitada na cidade e que conta com aproximadamente 300 alunos. A IP de Concepción

mo àquele país. Hoje, cada igreja presbiteriana no Paraguai, independentemente do número de membros ou da arrecadação financeira, tem um Instituto Presbiteriano, visando a educar as crianças e formar uma geração cristã, com uma cultura reformada para aquela região. Os desafios são grandes, mas o brilho no olhar do rev. Divulgação

IP de Concepción

está trabalhando muito para terminar as dependências do Instituto Presbiteriano de San Lorenzo. Faltam o acabamento, portas e vidros nas janelas, para que cada sala possa receber alunos e o instituto forme mais mentes reformadas no

Coloco as informações à disposição de todos que quiserem conhecer esse trabalho e desafio-lhes a viver um pouco da missão naquele país. Agora, nossa incumbência, aqui em Curitiba, é ajudar esses irmãos em oração, Divulgação

Jovens da IP de San Lorenzo

é uma linda igreja e o campo é um tanto desafiador para o rev. Flávio, sua esposa Jurema e seus filhos Marcelo e Cláudia. Além do trabalho missionário, o pastor administra o instituto, pastoreia a igreja e dá assistência aos campos na campaña (zona rural). BALANÇO DA VISITA Em toda essa jornada, cinco dias pelos Campos Presbiterianos no Paraguai, foi como se entrássemos numa máquina do tempo, voltando 30 anos, na presença do rev. Evandro e Lurdinha, visitando seus primeiros conversos, passando pela história desses desbravadores e levando o evangelho e o presbiterianis-

Eulógio deu-me a certeza de que o evangelho reformado e o presbiterianismo serão levados a cada canto paraguaio, pregando aos pecadores e ensinado suas crianças, pela educação, uma nova história. Por todas as igrejas que passamos percebi a grande gratidão das igrejas ao rev. Evandro e à Lurdinha por tudo que fizeram pelo Paraguai e percebi que a história do rev. Simonton e sua esposa Helen, nos primeiros tempos da IPB, continua e continuará sempre. DESAFIOS Outro grande desafio têm o rev Gilberto José Lins Botelho e sua família. Esse pastor

Reverendos Buenavetura (E), Eulógio, Evandro, Flávio e Pevidor

Paraguai. O que para nós é pouco pode significar muito para esta escola. Caso algum irmão, sociedade ou igreja queira obter mais informações e participar no término desta obra, entre em contato via e-mail jonpig2@hotmail. com.

nos envolvendo aqui e lá, e levantando recursos para o trabalho presbiteriano no Paraguai, uma nação amada pelo Senhor Jesus e pelo presbiterianismo. Rev. Alexandre Ferreira Pevidor é pastor da IPB em Curitiba (PR)


Brasil PRESBITERIANO Liderança

Outubro de 2007

15

Discutidos importantes projetos para a educação teológica da IPB

Junta de Educação Teológica se reúne em São Paulo Letícia Ferreira

Solano Portela

A

JET (Junta de Educação Teológica) da Igreja Presbiteriana do Brasil realizou a sua terceira reunião de 2007 no dia 17 de agosto, nas dependências do Instituto Presbiteriano Mackenzie, em São Paulo. Houve acompanhamento das diversas comissões que elaboram estudos para submissão à Comissão Executiva do Supremo Concílio. Entre essas, destacamos a que examina projetos de cursos de mestrados propostos por seminários da IPB, relatada pelo vice-presidente

da junta, rev. Paulo instituições recebeAnglada, do Pará, e a rem palestras e conque examina as posferências em tempo sibilidades de recoreal, contribuindo nhecimento pelo para a formação dos MEC (Ministério da nossos seminaristas Educação E Cultura) e líderes eclesiásdos cursos dos semiticos das diversas nários, relatada pelo regiões do nosso tesoureiro da junta, país. presb. Eli Medeiros, A JET planeja do Maranhão. ainda disponibiliHá planos de zar pela Internet, interligação dos em página própria, Seminários e matérias relacioInstitutos Bíblicos nadas com a eduda Denominação, cação teológica de aproveitando canal Presb. Solano Portela, presidente da interesse de semináJET via satélite e recurrios e presbitérios, sos já existentes, receben- plementação deste projeto, bem como documentos que do aprovação para a com- que possibilitará a essas auxiliem a referência e a

pesquisa sobre legislação educacional da IPB. Os presidentes das JURETs (Juntas Regionais de Educação Teológica) de cada região, titulares ou seus representantes, tiveram oportunidade de demonstrar o andamento dos respectivos seminários sob sua supervisão. Essa troca de informações muito contribui para um maior entrosamento, bem como para uma maior sensibilidade à resolução das necessidades de cada seminário. A próxima reunião da JET ocorrerá no dia 23 de novembro, também em São Paulo.


16

Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

Ação Social

Presbiterianos de Lavras combatem a marginalização com programas assistenciais e pregam o evangelho

Transformando um problema em oportunidade Caroline Santana Pereira

E

m meio a um conjunto habitacional na cidade de Lavras, interior de Minas Gerais, havia um terreno vazio com cerca de 13 mil m², pertencente a um conjunto de igrejas presbiterianas do presbitério Alto Rio Grande. A intenção inicial era usá-lo para criar um acampamento, mas enquanto o plano não se concretizava, o local, inutilizado até então, era frequentado por crianças e adolescentes do bairro vizinho. Uns desejavam se divertir e brincar, mas outros usavam drogas e depredavam a área. Cientes disso, alguns irmãos que moravam nas redondezas se reuniram com as demais lideranças das igrejas e, em 1999, viram naquele problema uma oportunidade. Somaram forças e idealizaram o projeto Vida Nova, liderado pela Segunda IP de Lavras e que atualmente oferece um ambiente sadio para os menores, no terreno que hoje é chamado de Chácara Maanaim. O presb. Paulo Roberto do Amaral, coordenador dessa associação beneficente, relata que, além de promover a ação social, outro objetivo é levar as boas novas da salvação e princípios bíblicos aos assistidos. E auxiliar os seus familiares na tarefa educacional, oferecendo lazer, recreação

e apoio aos filhos que antes estavam sujeitos e expostos aos perigos da delinqüência. Assim, propagam-se os princípios da fé cristã de maneira prática. O presb. Paulo acres-

exibição de filmes educativos, palestras especiais para pais e responsáveis e orientações em relação ao mercado de trabalho. Outro fator veio somar forças no projeto: a inauguDivulgação

Crianças atendidas pelo Projeto Vida Nova

centa que muitas crianças não tinham com o que se ocupar nos horários extraescolares. Andavam pelas ruas e praças a procura de alguma atividade, cenário propício para o envolvimento com drogas e outro males que atingem toda a sociedade, em especial os mais carentes, em situação de risco. ATIVIDADES O projeto Vida Nova promove em sua chácara práticas desportivas, como futebol, taekwondo (arte marcial coreana), xadrez, cursos profissionalizantes e artes manuais: bordado, tear, bijuterias e outros. Há um programa de distribuição de sopas, realizado todas as terças-feiras,

o trabalho com diploma de honra ao mérito. As escolas locais vêem esse programa presbiteriano como um parceiro e estão em constante troca de experiências. DIFICULDADES Conforme conta o presb. Paulo, o principal desafio encontrado pela igreja é a falta de recursos para uma ajuda de custo aos profissionais empenhados no trabalho, pois todos são voluntários. Precisam-se de parceiros que possam atuar de forma contínua e permanente. A Secretaria de Esportes do Estado auxilia a instituição com o envio de materiais, mas faltam recursos

ração, em 2004, do primeiro telecentro comunitário de inclusão digital do município, em parceria com o Banco do Brasil, com instalações na Segunda IP de Lavras. Vários indivíduos são agraciados com cursos de informática e acesso à Internet para pesquisas e outras finalidades. A evangelização é outro ponto forte da associação, por meio da promoção de Escola Bíblica de Férias, distribuição de folhetos, de Inclusão digital e acesso Bíblias, Novos Testamentos e contato pessoal em visitas para manter as instalações domiciliares adequadas. Grande parte O coordenador do projeto do terreno não é protegiafirma que o município vê da por muros, apenas por com bons olhos essa inicia- arame farpado. Isso facilita tiva e, em 2003, a câmara a entrada e saída de qualdos vereadores condecorou quer pessoa, que, muitas

vezes, utiliza o espaço de forma inadequada e causa depredações. “Precisamos construir quase 500 metros de muro. O que nos encoraja é lembrar de Neemias”, completa o presbítero. A associação pretende construir também uma cozinha e um refeitório para proporcionar mais refeições aos assistidos e atender aos jovens e crianças em dois períodos do dia com mais atividades de lazer e educação. “Esse é um trabalho preventivo num mundo em que a delinqüência, violência, uso de álcool e drogas que trazem tantos transtornos para a comunidade”, finaliza o coordenador do projeto. Divulgação

à Internet

Informações sobre a Associação Beneficente Evangélica de LavrasProjeto Vida Nova pelo telefone (35) 3821-4703 ou pelo e-mail pauloamaral100@yahoo.com.br.


Brasil PRESBITERIANO Missões Nacionais

Notícias do campo missionário de Juruena (MT)

Evangelizando a região Centro-oeste do país Divulgação

Rev. Valdemiro Knidel

A

cidade de Juruena está localizada no noroeste do estado do Mato Grosso, a 880 km da capital, Cuiabá, e conta com aproximadamente doze mil habitantes. O município foi criado em 1988, desmembrado de Aripuanã. Sua principal atividade econômica é o extrativismo vegetal, que agora está bastante prejudicada com a intensa fiscalização dos órgãos ambientais, causando assim muito desemprego na região. Agricultura e pecuária são só para subsistência. Nas proximidades de Juruena corre um dos mais belos rios da Amazônia, o Rio Juruena, que é a principal atração turística do município, com muitas ilhas e algumas bonitas cachoeiras. Todo o ano é realizado um Festival de Pesca, com premiações, que atrai pessoas de todos os municípios vizinhos. A Igreja Presbiteriana está presente na cidade desde 1984, quando o missionário Antônio Braga Filho fez a primeira visita a famílias presbiterianas. Em seguida, o pastor Noelci Paschoaline continuou dando assistência. O primeiro e atual templo foi construído em 1988. A população juruenense é bastante acolhedora, porém muito carente do conhecimento do amor de Deus. Aqui predomina o catolicismo. Desde 2004, a população tem sido alvo das Boas Novas do Evangelho também por meio da Rádio Atividade FM local, que abrange praticamente toda área do município. Muitas pessoas costumam sintonizar essa rádio. Levamos mensagens claras e objetivas do evangelho e temas dos mais variados. Também temos levado ao ar, durante a semana, os programas produzidos pela Luz Para o Caminho e mensagens de outros pregadores com séries sobre família, os Dez Mandamentos, etc. Temos também em nosso programa Reflexão e Vida o quadro Perguntando e Aprendendo, que tem chamado ainda mais a atenção das pessoas, pois procuramos responder as perguntas dos ouvintes, esclarecendo e tirando suas dúvidas.

IP de Juruena: evangelizando de todas as formas possíveis Assim, conseguimos um contato mais direto com muitas famílias. O comentário por todos os lados é que as pessoas têm sido abençoadas com os programas da Igreja Presbiteriana. A igreja aqui conta com 50 membros comungantes e não-comungantes. O alvo é consolidar esse trabalho com a salvação de muitas vidas preciosas. E temos levado as Boas Novas do Evangelho não só por meio do Rádio, mas também com visitas, cultos nos lares, distribuição de folhetos e um Ponto de Pregação na Zona Rural a 30 quilômetros da cidade. Outro alvo é levar o evangelho com de um carro de som pelas ruas da cidade, com mensagens curtas, objetivas e convites para trabalhos especiais no templo. E em cidades pequenas do interior isso chama muita atenção. Já temos o carro, precisamos de ajuda para adquirir os equipamentos e caixas de som. Folhetos, Bíblias e Novos Testamentos também são bem-vindos para nos ajudar no trabalho. Levar o evangelho de todas as formas possíveis e com estratégias diferentes deve ser o nosso objetivo e confiar no que diz o Senhor em Isaias 55.11: “assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia”. Lutas dificuldades surgem, mas vitórias também teremos com a graça do Senhor nos sustentando em todos os momentos. Orem por nós, por nosso ministério, pelo projeto de construção do novo templo da igreja e para que o Senhor nos envie os recursos financeiros necessários. Informações pelo e-mail valknidel@ yahoo.com.br.

Outubro de 2007

17


18

Outubro de 2007

Brasil PRESBITERIANO


Brasil PRES­BI­TERI­A­NO

Outubro de 2007

Literatura

19

Divulgação

Integrados ao Corpo Marcelo Smeets

M

uitos consideram as igrejas locais algo ultrapassado. A preferência é por manter “comunhão” com irmãos em Cristo, desde que não haja muito compromisso nem regras a serem seguidas. As chamadas “comunidades” pululam por todos os cantos e atraem cada vez mais pessoas, muitas das quais desejam sinceramente servir a Cristo. Elas parecem crer que a igreja local é um lugar de desilusões, que não atende às necessidades espirituais dos cristãos, que tem muita burocracia e não contém a verdadeira comunhão entre irmãos. Além da fuga para grupos para-eclesiásticos, há os que julgam ser perfeitamente possível servir a Cristo sem estar ligado a uma igreja local ou a um grupo de crentes. Começa também a ser cada vez maior o número de membros de igrejas locais que não são freqüentes nos trabalhos da igreja. Comparecem aos cultos, aulas de Escola Dominical ou qualquer outro trabalho somente uma vez ou outra, geralmente o suficiente para não deixar de ser membros. O motivo para que crentes verdadeiros se afastem do compromisso com uma igreja parece ser apenas um: a falta de entendimento da importância da igreja local. O livro A vida na casa do Pai, de Wayne A. Mack (mestre em Divindade pelo Philadelphia Theological

Seminary e doutor em Ministério pelo Westminster Theological Seminary) e de David Swavely (mestre em Divindade pelo Master’s Seminary), da Editora Cultura Cristã, resgata esse entendimento, os deveres e as muitas bênçãos de fazer parte de uma igreja local. A obra demonstra que viver na casa do Pai é estar integrado ao Corpo de Cristo, encarando as responsabilidades e desfrutando das benesses decorrentes disso. “É possível nos aproximarmos de Deus enquanto nos afastamos da igreja? Há ‘várias alternativas’ além da igreja quando se trata do nosso crescimento espiritual?” Um preciso “não” é a resposta a essas perguntas encontradas no capítulo inicial do livro, em que os autores demonstram a importância da igreja local. Além da negativa, afirma-se: “Muito longe de ser somente uma das muitas opções para o cristão, a igreja é o principal meio pelo qual Deus realiza o seu plano no mundo”. As muitas referências bíblicas, presentes em todo o livro, começam a surgir para deixar claro o ensino bíblico sobre o assunto. Jesus disse que edificaria sua igreja (Mt 16.18), investiu-a de autoridade (Mt 18.17-20) e revelou que seu plano era encher o mundo com corpos locais de crentes (Mt 28.18-20). O capítulo seguinte tem o título Nosso compromisso com a membresia da igreja e de início apresenta uma afirmação forte, mas verdadeira,

de Jay Adams: “As pessoas que não são membros de uma igreja devem ser tratadas como incrédulas, porque elas mesmas estão se tratando como incrédulas”. Como proceder para escolher uma boa igreja e como deve ser nosso relacionamento com a liderança da igreja são questões relevantes tratadas nos dois capítulos seguintes. As características a serem consideradas para a escolha de uma igreja onde congregar são as presentes no texto de At 2.42-47: devoção aos ensinamentos dos apóstolos, foco centrado em Deus e uma preocupação amorosa pelas necessidades dos outros. Quanto ao relacionamento com a liderança, é preciso reconhecer a autoridade dos líderes que são colocados por Deus para dirigir a igreja e ajudá-los a apreciar o ministério, “para que façam isso com alegria e não gemendo” (Hb 13.17). O papel do homem e da mulher na igreja local é o assunto do capítulo cinco. Os autores exortam homens e mulheres a reconhecer e exercer seu papel dentro do Corpo de Cristo como a Palavra de Deus ensina, sem “concessões culturais” para o sexo masculino ou feminino. O sexto capítulo trata da participação dos membros nos cultos de adoração e vê esse ponto como bastante crítico atualmente. A citação na abertura do capítulo deixa isso bem claro: “O homem moderno adora o seu traba-

lho, trabalha no divertimento e brinca na adoração”. A adoração verdadeira deve ser central na vida do cristão, pois Deus nos ordenou que a façamos (Dt 6.13; Mt 4.10), porque ela é uma confirmação de nossa salvação em Cristo (Jo 4.23,24; Fp 3.3) e porque sua ausência e a presença de uma adoração falsa causam o terrível julgamento de Deus (1 Sm 13.8-14; Rm 1.18-32). Em uma obra como essa não poderia faltar um capítulo sobre dons espirituais. “A ignorância sobre os dons espirituais na vida de cada crente causa dano à igreja como um todo e à pessoa em si”, afirmam os autores. Evidentemente o uso correto e a compreensão adequada dos dons espirituais são essenciais para o bom funcionamento do Corpo. Os dois capítulos seguintes demonstram biblica-

mente como confrontar uns aos outros em amor e como preservar a unidade. A falta de sabedoria na maneira de exortar pode gerar divisões, quebrando a unidade, que é essencial à igreja. A oração intercessora de uns pelos outros é o assunto do décimo e último capítulo e usa a oração do apóstolo Paulo em Ef 1.15-19 como exemplo. Os crentes devem orar sem cessar (1 Ts 5.17), lembrando que a casa do Pai também é chamada “casa de oração”. O livro traz um apêndice muito útil com perguntas para estudo e discussão. O prefácio é do conhecidíssimo pastor e autor de inúmeros livros, John MacArthur. Todo cristão deve ler essa obra, de sólidos fundamentos bíblicos para se conscientizar da importância de ser membro e estar integrado ao Corpo de Cristo.


20

Brasil PRESBITERIANO

Outubro de 2007

UP T J S $  F E  [ B Q  B E  N HF B T O F N  SB FTFNFB

PTMJWSFUPT DPNQBOIBN &OWFMPQFTB

* Promoรงรฃo vรกlida apenas para pessoa fรญsica. Ao fim do estoque, o livro de brinde poderรก ser substituรญdo por outro a critรฉrio de Luz Para o Caminho

BUร˜SJB BSBEFEJD 1รˆHJOBQ

1BSBJTTP FMBCPSBNPTBOVBMNFOUF BFEJรŽรPEF/BUBMEP$BEB%JB 0$BEB%JBUFNUVEPPRVFVNDBSUรPEF/BUBMUFNMJOEB DBQBDPNNPUJWPOBUBMJOP FTQBรŽPJOUFSOPQBSBEFEJDBUร˜SJB QFTTPBM  GPSNBUP EF DBSUรP  F FOWFMPQF DPMPSJEP QBSB TF DPMPDBSPFOEFSFรŽP.BTP$BEB%JB/BUBMรNVJUPNBJTRVF VN DBSUรP ยฒ VN MJWSFUP DPN  NFOTBHFOT TPCSF P WFSEBEFJSP/BUBMEF$SJTUP"MรNEJTTP PQSFรŽPEP$BEB%JB ร NFOPS RVF VN DBSUรP DPNVN 1SFTFOUFJF QBSFOUFT  BNJHPT WJ[JOIPTFTFNFJFNFOTBHFNEFQB[BPTFVSFEPS BNJHP

MJWSFUPT FOWFMPQFT "QFOBT3  GSFUFHSBUVJUP

#SJOEF "DBEBQBDPUFTEFMJWSFUPT WPDรHBOIBPMJWSPJOGBOUJMi.JOIB 1FRVFOB #ร“CMJB EF 1SPNFTTBTw $PN  QรˆHJOBT  DBQB EVSB  JOUFJSPDPMPSJEPFJMVTUSBEP FUFYUPJEFBMQBSBDSJBOรŽBTEFBUรBOPT

$PNQSFDPNPBHFOUF$BEB%JBEFTVBJHSFKBPVFTDPMIBVNBEBTPQรŽรœFT

0QรŽรP-JHVF   0QรŽรP"DFTTFXXXMQDPSHCS

bp_outubro2007  

Presbiterianos de Lavras transfor- mam problema em oportunidade IPB Rádio Web evangeliza pelas ondas sonoras do país e do mundo Sexta Festa...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you