Page 1

Brasil Presbiteriano O Jornal Brasil Presbiteriano é órgão oficial da Igreja Presbiteriana do Brasil Ano 52 nº 677 – Abril de 2011

II Congresso Internacional de Religião, Teologia e Igreja Com o intuito de discutir a atuação do cristão na esfera pública, o Congresso teve como palestrante internacional o renomado teólogo Dr. Wayne Grudem, PhD pela Universidade de Cambridge. Página 10

TRAGÉDIA NO JAPÃO

Nossos missionários e as consequências do terremoto e tsunami Página 19

MACKENZIE

IP de Nova Friburgo celebra a esperança Página 9

Benedito Guimarães assume reitoria

Página 20


Brasil Presbiteriano

2

Abril de 2011

EDITORIAL

Brasil Presbiteriano

Do jeito dele

E

screvo este editorial ainda sob o impacto da notícia do falecimento de Elizabeth Taylor (1932– 2011). Impacto? Não me julgue exagerado, mundano, fanático pelo mundo do cinema. Apreciei e aprecio bons filmes, que o generoso chuveiro da divina graça comum nos proporciona, como o delicioso Little Women (Mulherzinhas) de 1949, baseado na obra de Louisa May Alcott (1832–1888) em que Elizabeth Taylor foi a adolescente Amy March. É feita menção depreciativa às ideias românticas e nada cristãs da época do enredo (século 19), mas o filme não leva Deus em conta. Nisso é melancólico, pois não há solução à vista. É como o atual e tam-

bém melancólico Ensaio sobre a Cegueira, da obra homônima de José de Sousa Saramago (1922–2010), em que se vê a cegueira a que se entrega o homem que se pretende autônomo. Gente desumanizada que o renomado pensador presbiteriano Francis Schaeffer (1912–1984) afirmou viver abaixo da linha do desespero (O Deus que Intervém, Cultura Cristã). Só que sem dar o braço a torcer. Cegueira absoluta, mas insensatamente assumida. Há mesmo certo orgulho quando se fala dessa autonomia cega. Cantando a composição de Claude François, Jacques Revaux e Paul Anka, Frank Sinatra (1915–1998) se pavoneava: And now the end is near / E agora o fim se aproxima,

Ano 52, nº 677 Abril de 2011

And so I face the final curtain / Então eu encaro o final do drama. My friend, I’ll say it clear / Meu amigo, vou falar claro, I’ll state my case of which I’m certain / Exporei meu caso de que tenho certeza: I’ve lived a life that’s full / Eu vivi uma vida plena, I traveled each and every highway / Viajei por cada e todas as rodovias And more, much more than this / E mais, muito mais do que isso, I did it my way / Eu fiz tudo do meu jeito.

Tudo o que fazemos, que se encontra noticiado nesta edição do BP, mais o que fazemos e não aparece por aqui, mais o que deveríamos estar fazendo, tudo tem de levar em conta que somos passageiros, finitos, limitados. Hoje Giant (Elizabeth Taylor e Rock Hudson, 1956), amanhã, cinzas. Hoje Cleópatra (Elizabeth Taylor, Richard Burton, 1963), amanhã, história. Que ao descer a cortina possamos dizer: “Fiz do jeito dele”.

Rua Miguel Teles Junior, 394 Cambuci, São Paulo – SP CEP: 01540-040 Telefone: (11) 3207-7099 E-mail: bp@ipb.org.br assinatura@cep.org.br Órgão Oficial da

www.ipb.org.br Uma publicação do Conselho de Educação Cristã e Publicações Conselho de Educação Cristã e Publicações:

*****************

Mauro Meister presidente

É nesse contexto que temos de viver para a glória de Deus anunciando o Deus que é Soberano, ou seja o único modo de ser Deus.

Clodoaldo Furlan vice-presidente Gecy Soares de Macedo secretário Casa Editora Presbiteriana: Haveraldo Ferreira Vargas superintendente

JORNAL BRASIL PRESBITERIANO

Assinatura Anual – Envio mensal

Faça sua assinatura e/ou presenteie seus familiares e amigos.

• Individual (até 9 assinaturas): R$ 24,00 cada assinatura.

Nome CPF Igreja de que é membro Endereço Bairro Cidade Email Mês inicial da assinatura

Somente com depósito antecipado ou cartão VISA.

RG

• Coletiva (10 ou mais assinaturas): R$ 19,20 cada assinatura. CEP UF

Telefone Quantidade de assinaturas

Formas de pagamento:

Grátis! Depósito bancário (anexar ao cupom o comprovante de depósito) Uma assinatura para Banco do Brasil Banco Bradesco Banco Itaú pacotes de 10 ou mais C/C 2093-1 C/C 80850-4 C/C 51880-3 assinaturas. Ag. 0635-1 Ag. 0119-8 Ag. 0174 Cartão VISA Nº do cartão Nome do titular

Validade Código de segurança

Após efetuar o depósito, informá-lo pelo telefone (11) 3207-7099 ou email assinatura@cep.org.br

Cláudio Antônio Batista Marra editor Conselho Editorial da CEP: Adão Carlos do Nascimento, Ageu Cirilo de Magalhães Jr, Fabiano de Oliveira, Francisco Solano Portela Neto, Heber Carlos de Campos Júnior, Jôer Corrêa Batista, Jailto Lima, Mauro Fernando Meister, Tarcízio José de Freitas Carvalho, Valdeci da Silva Santos Conselho Editorial do BP: Alexandre Henrique Moraes de Almeida, Anízio Alves Borges, Clodoaldo Waldemar Furlan, Hermisten Pereira Maia Costa, Leandro Antônio de Lima Edição e textos: Camila Crepaldi SP 51.929 E-mail: bp@ipb.org.br Diagramação: Aristides Neto Impressão Folhagráfica


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

3

FAMÍLIAS PRESBITERIANAS DO BRASIL

Família Dias de Araújo Alderi Souza de Matos

N

o final do século 19, o cearense João Pedro Dias (1867-1930), que se filiara à igreja congregacional em Recife, mudou-se com a família para Cuiabá, então uma pequena cidade no vasto oeste do Brasil. Sendo um grande empreendedor, deu importantes contribuições para o progresso da velha capital, instalando a primeira central telefônica e criando a primeira empresa de energia elétrica. Foi valoroso colaborador dos missionários presbiterianos pioneiros que chegaram a Mato Grosso a partir de 1913 – Revs. Franklin Floyd Graham e Filipe Landes. Em 1926, sua filha Raquel Dias se casou com o jovem pernambucano Augusto José de Araújo (1899-1989). Ele se convertera e fora recebido por profissão de fé na Igreja Presbiteriana de Fortaleza em 1920. Tornou-se militar, sendo transferido para o Rio de Janeiro. No governo de Artur Bernardes, foi injustamente considerado um revoltoso e enviado para a remota Cuiabá. Integrado ao incipiente trabalho presbiteriano, lecionou por quatro anos na Escola de Buriti e foi evangelista da missão americana. A seguir, estudou no Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas, sendo ordenado no início de 1933. Inicialmente foi pastor em Rosário Oeste, Cuiabá e Campo Grande. De 1948 a 1953, trabalhou em Caetité, no sudoeste da Bahia. Em seguida, pastoreou a Igreja de Jataí, em Goiás (1954-59). Finalmente, assumiu o pastorado da Igreja de Vila Operária, em Goiânia, até 1966, quando foi jubilado.

Dona Raquel e Rev. Augusto José de Araujo Faleceu em 24 de dezembro de 1989. Seu nome foi dado ao instituto bíblico fundado pelo Presbitério de Cuiabá em 1988 (Instituto Bíblico Rev. Augusto Araújo – IBAA). O casal Araújo teve seis filhos: Josias, João, Jonas, Evelina, Joás e Joarib. Dois deles abraçaram o ministério. João Dias de Araújo, o segundo filho, recebeu esse nome em homenagem ao avô materno. Nascido em Campinas em 5 de maio de 1930, passou a infância em Mato Grosso e depois estudou no Instituto José Manoel da Conceição e no Seminário do Sul. Foi ordenado em janeiro de 1953 e poucos meses depois se casou com a professora Ithamar Bueno. Iniciou o ministério em Ponte Nova (atual Wagner), na Bahia. Nesse período, nasceram cinco de seus seis filhos. Em 1960, tornou-se professor e deão do Seminário do Norte, em Recife, bem como pastor da Igreja Presbiteriana de Encruzilhada. Fez o curso de mestrado em teologia no Seminário de Princeton. Envolvido com os movimentos social e ecumênico, teve conflitos com a liderança da IPB, da qual se desligou em 1978. Foi um dos fundadores da Federação Nacional de

Rev. João Dias de Araújo e D. Ithamar - 2001

Igrejas Presbiterianas (Fenip), depois Igreja Presbiteriana Unida do Brasil (IPU). Após residir em Salvador e novamente em Wagner, fixou-se em 1984 em Feira de Santana, onde reside até hoje, aos 80 anos. É poeta, autor de hinos

Josefina e Rev. Joas - Chile, 1995 e escreveu o polêmico livro Inquisição sem Fogueiras. Fez parte do Conselho Consultivo da Sociedade Bíblica do Brasil. Joás Dias de Araújo (19382003) nasceu em Cuiabá. Estudou no Instituto JMC e no Seminário de Campinas. No final de 1960, formouse e se casou com Josefina Maria Homem de Mello. Foi ordenado em janeiro de 1961 pelo Presbitério Sudoeste de Goiás. Inicialmente pastoreou a Igreja Presbiteriana

de Herval D’Oeste (SC). A seguir, foi missionário da Junta de Missões Estrangeiras em Maracaibo, na Venezuela (1962-65). Em janeiro de 1966, assumiu o pastorado da Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara, em Campinas,

Cooperativo da IPB. O casal Araújo teve quatro filhos: Josué, Késia, Caleb e Augusto Neto. Dona Josefina é membro da Igreja de Americana, onde canta no coral e é conselheira da SAF. Seu filho Caleb é diácono da Igreja Filadélfia. O primogênito Josias, já falecido, foi presbítero e professor da escola dominical da Igreja Presbiteriana Maranata, em Goiânia. Seu irmão Jonas Dias de Araújo, também falecido, era médico-cirurgião e foi diretor do Hospital de Ponte Nova, na Bahia. Casouse em primeiras núpcias com Violeta Graham e em segundas núpcias com sua irmã Janete, filhas do Rev. Franklin Graham, missionário pioneiro

Dona Josefina Araújo e filhos onde havia trabalhado como seminarista. Ali permaneceu por 14 anos, durante os quais lecionou homilética e outras disciplinas no Seminário Presbiteriano. Em 1980, tornou-se pastor da Igreja Presbiteriana de Americana, onde permaneceu até o final da vida. Foi candidato à presidência do Supremo Concílio (1986) e presidiu o Centro Brasileiro de Estudos Pastorais (Cebep). Em 1996, tornou-se o primeiro coordenador do Plano Missionário

no Brasil Central. Evelina frequenta a Igreja Presbiteriana Adonai, em Cuiabá. Seu filho Alberto Dias Cavalcanti é presbítero dessa igreja e foi professor do IBAA. Joarib frequentou a Igreja Presbiteriana do Calvário, em São Paulo, residindo atualmente em Vinhedo. Há quase um século a família Dias de Araújo serve a Cristo e sua igreja no Brasil. O Rev. Alderi Souza de Matos é pastor presbiteriano e historiador oficial da IPB. asdm@mackenzie.com.br


Brasil Presbiteriano

4

Abril de 2011

ARTIGO

Palmas nos cultos públicos Augustus Nicodemus

V

em ocupando os concílios da IPB desde longa data, através de consultas feitas, tanto pelos que entendem que as palmas não deveriam fazer parte do culto público, quanto pelos que gostariam que não houvesse qualquer restrição às mesmas. Estas consultas refletem a realidade prática vivida pelas igrejas locais da IPB no território brasileiro, ou seja, de uma falta de uniformidade quanto a este assunto. Assim, é possível se participar de um culto numa igreja presbiteriana onde praticamente todos os cânticos são acompanhados de palmas e no domingo seguinte participar de outro onde as mesmas não ocorrem. Em algumas igrejas as palmas são desencorajadas, em outras toleradas e em outras, totalmente incentivadas. Em sua reunião extraordinária de novembro de 2010, o Supremo Concílio apreciou o relatório de uma comissão designada com o fim de estudar este assunto e outros, como danças e coreografias no culto. O relatório foi aprovado praticamente sem alterações e foi adotado como uma Pastoral sobre Liturgia a ser publicado pela Editora Cultura Cristã e enviado às igrejas e pastores da

IPB, por determinação do Supremo Concílio. A Pastoral inicia com o tratamento de vários pontos centrais relacionados com o culto. Ela faz a distinção entre a vida cristã como culto constante a Deus e o culto público solene, lembrando que determinadas coisas que

socialmente. É admissível que atividades de cunho sócio-cultural façam parte da vida das igrejas locais. Assim sendo, é preciso fazer uma distinção muito clara entre atividades de natureza social e cultural das igrejas locais e aquilo que se faz no culto público a Deus.

Pastoral expõe o “princípio regulador do culto” e trata dos elementos que o compõem. No item das palmas, a Pastoral menciona que a expressão “bater palmas” ocorre apenas no Antigo Testamento. “Para os judeus, bater palmas podia expressar ira (Nm 24.10; Ez 21.17; 22.13)

“Nenhuma das ocorrências sobre palmas no Antigo Testamento se refere à marcação rítmica de cânticos religiosos, quer no templo ou em outro lugar”

cabem em nossa vida como culto não cabem no culto público. Também destaca que o culto público a Deus pode ser prestado em qualquer local pelo seu povo, não havendo, para isto, local mais sagrado que outros. Outro ponto destacado é que as igrejas locais não são apenas uma expressão visível da Igreja de Cristo. Elas também são comunidades que se organizam

Por fim, a Pastoral menciona que os costumes e hábitos de um povo não devem ser tomados como critérios e referenciais daquele culto que Deus revelou e que lhe é agradável; a Palavra de Deus, e ela somente, é a única regra de fé e prática do seu povo, e é nela que devemos buscar os princípios e elementos que compõem o culto que Deus busca. Ditas estas coisas, a

e desprezo (Jó 34.37; Lm 2.15; Naum 3.19). No Antigo Oriente, as palmas eram usadas para manifestar aprovação pela queda dos inimigos (Jó 27.23; Ez 6.11; 25.6), pela prosperidade do justo (Is 55.12) e como aplauso em cerimônias de aclamação dos reis (2Re 11.12). Nenhuma das ocorrências sobre palmas no Antigo Testamento se refere à marcação rítmica de cânticos religio-

sos, quer no templo ou em outro lugar”. Após esta constatação, a conclusão da Pastoral é que “bater palmas durante os cânticos, ou deixar de fazê-lo, não torna tais cânticos mais ou menos aceitáveis diante de Deus. Também, que as palmas não devem ser usadas para aferir a espiritualidade e o fervor dos cultos de uma igreja e de seus participantes e que jamais devem ser vistas como expressão de espiritualidade”. Em outras palavras, é evidente pelas Escrituras que o bater palmas, ou não, não pode ser associado com a espiritualidade ou liberdade do culto público, como querem muitos dos defensores das palmas. Ao final, o Supremo Concílio através da Pastoral declara que “compete aos conselhos e presbitérios orientarem e determinarem às igrejas sob sua jurisdição quanto ao bater palmas, ou não, durante os cultos.” Ou seja, bater palmas ou não fica a critério dos conselhos e presbitérios, os quais devem orientar as igrejas sob sua jurisdição quanto a este assunto, e especialmente que o bater palmas não representa nem liberdade e nem espiritualidade no serviço a Deus. Augustus Nicodemus é Pastor presbiteriano, Mestre e Doutor em Interpretação Bíblica


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

5

ARTIGO

A graça de poder anunciar as insondáveis riquezas de Cristo Hermisten Maia Pereira da Costa

O

propósito não revelado de Deus e, da mesma forma, a sua vontade revelada no evangelho, são por demais grandiosos para poderem ser plenamente compreendidos e “rastreados” por nós em toda a sua complexidade. O contraste deste conhecimento em relação ao nosso é intensamente perceptível. Paulo, extasiado com isso, resume em forma de doxologia: “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!” (Rm 11.33). O evangelho revela esta sabedoria que, por não ser compreendida por nós em nossa maneira limitada e deturpada de pensar, soa como loucura (1Co 1.18-25). O evangelho é o anúncio da sabedoria de Deus em sua riqueza insondável. 1) A riqueza da encarnação Paulo se considera um agraciado em poder anunciar o evangelho aos gentios, levando a boa nova de salvação a qual tem em seu conteúdo essencial a

incompreensível, inexaurível e inenarrável riqueza de Cristo. Não podemos pensar nesta insondável riqueza sem termos nossos olhos voltados para a encarnação do Verbo; a perfeição única e inexplicável de Jesus Cristo, o Filho eterno de Deus que se encarnou para morrer pelo seu povo, nos restaurando à comunhão com Deus. Paulo fala de Cristo como o rico e glorioso mistério que agora foi revelado aos gentios pelo evangelho: “O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória” (Cl 1.26-27). Em outro lugar diz de forma sublime: “ Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória” (1Tm 3.16). A nossa relação correta com Deus e com o nosso próximo (este é o sentido bíblico da palavra piedade) começa pela compreensão cor-

reta da grandeza do mistério da encarnação. 2) A riqueza da misericórdia de Deus Por meio do evangelho Deus revela a riqueza de sua misericórdia em determinar salvar os pecadores, atraindo-os para si. Paulo diz que Deus é rico em sua bondade, tolerância e longanimidade visando conduzir os homens ao arrependimento (Rm 2.4). Na salvação do seu povo Deus demonstra a riqueza de sua glória (Rm 9. 22-23). Em Cristo temos de forma plena a riqueza da graça de Deus manifestada sobre o povo de Deus: “...nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado, no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça, que Deus derramou abundantemente sobre nós em toda a sabedoria e prudência” (Ef 1.5-8). 3) A riqueza do evangelho e a igreja Paulo ora pelos efésios

“A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo” (Ef 3.8)

para que o “Pai da glória” lhes concedesse a percepção correta do propósito glorioso de Deus para com a sua igreja: “Iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos” (Ef 1.18). A igreja é o monumento que evidencia a riqueza da graça de Deus. A igreja é o resultado concreto da rica sabedoria e graça de Deus; somos o testemunho para todo o sempre desta graça (Ef 2.1-7). Na igreja vemos aspectos sublimes da sabedoria de Deus que consiste na escolha dos melhores fins para atingir os seus santos objetivos. A igreja em sua natureza e mensagem testemunha a “multiforme sabedoria de Deus”. Quer aqui, quer na eternidade a igreja permanecerá como testemunho, inclusive para os anjos, das diversas perfeições de Deus que se agenciam em perfeita sabedoria para constituir, santificar e preservar a igreja (Ef 3.10). A riqueza da glória de Deus se manifesta também em nossa cotidianidade; em nossa manutenção e preservação. Paulo ora para que Deus segundo a

riqueza de sua glória nos fortaleça: “... me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior” (Ef 3.14-16). Do mesmo modo suplica para que Deus supra as necessidades da igreja de Filipos: “... o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades” (Fp 4.19). Deste modo, evangelizar envolve necessariamente o anúncio do santo, glorioso e eterno propósito de Deus para o seu povo por meio de Jesus Cristo. De fato, ser o portador comissionado desta mensagem é uma graça concedida por Deus a todos os santos. Podemos, portanto, juntamente com o apóstolo Paulo, dizer de forma alegre e comprometida: “A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo” (Ef 3.8). Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa integra a equipe de pastores da 1ªIP em São Bernardo do Campo.


Brasil Presbiteriano

6

Abril de 2011

MISSÕES

1a Conferência da Junta Missionária de Pinheiros

O

Espaço Cultural Presbiteriano de Pinheiros sediará a 1ª Conferência Missionária nos dias 12 a 14 de maio de 2011. Com o tema “Precisamos de Trabalhadores”, tem como objetivo recrutar novos trabalhadores para os projetos, motivar e encorajar os trabalhadores que se acham envolvidos, revitalizar vocações de trabalhadores frustrados e desencantados com o trabalho missionário. Estimular e promover parcerias para a plantação de novas igrejas também é um dos alvos da Conferência.

Evento será realizado no Espaço Cultural Presbiteriano de Pinheiros As preletores serão os pastores Roberto Brasileiro, presidente do Supremo Concílio, Hernandes Dias Lopes e Arival Dias Casimiro. Também será palestrante

o missionário e antropólogo Ronaldo Lidório. Além dos temas tratados nas palestras, serão realizadas oficinas sobre os assuntos: Uso da Mídia para o Crescimento de igrejas - Milton Ribeiro; Parceria para Construção de Templos - Ailton Gonçalves Dias Filho; Contribuição do Seminário na Formação de Plantadores Ageu Magalhães; Igrejas que investem em Missões Paulo Delage; Evangelismo e Discipulado na Plantação e Revitalização de Igrejas George Alberto Canelhas. O Rev. Arival Dias, Pastor efetivo da IP de Pinheiros e Presidente da Junta Missionária, fala que a missão fundamental e intransferível da igreja neste mudo é proclamar o evangelho de Jesus Cristo, e reunir os convertidos em

igrejas locais. Ele acrescenta que foi o próprio Jesus, o Senhor da igreja, quem definiu esta tarefa, na chamada Grande Comissão. Mas, para cumprir a missão precisamos de trabalhadores. “O homem vocacionado e capacitado por Deus é a peça mais importante na missão de evangelizar e plantar novas igrejas. Precisamos de trabalhadores para a evangelização e plantação de novas igrejas”, completa. As vagas para participar são limitadas. Mais informações: www.z3ideias.com.br/ congresso


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

7

UMP

Celebrando o Jubileu de Diamante P

ara comemorar o Dia da Mocidade Presbiteriana é realizado, todos os anos, no Auditório Rui Barbosa, no Instituto Presbiteriano Mackenzie, um dia repleto de atividades. São oficinas com temas voltados para o jovem, arrecadações de alimentos, itens de higiene pessoal e doações de sangue. Para encerrar o dia, um culto em gratidão a Deus por mais um ano da Mocidade Presbiteriana reúne jovens de todo o Estado de São Paulo. No Dia da Mocidade em 2008, o Projeto UMP São Paulo contou com cerca de 1.000 jovens, arrecadou aproximadamente nove toneladas de alimentos, sendo 4,5 toneladas doadas para a Associação Evangélica Beneficente (AEB) e o restante para outras instituições no Estado de São Paulo. Também foram realizadas cerca de 170 doações de sangue pelos jovens das UMP’s. Em 2009, o Projeto UMP São Paulo contou com pouco mais de 1.300 jovens, arrecadou 3,5 toneladas de alimentos, sendo dua toneladas doadas para a Associação Evangélica Beneficente (AEB) e 1,5 toneladas para a cidade de Canas

no Estado de São Paulo. Também foram realizadas cerca de 80 doações de sangue na ocasião. Na ultima edição do Dia da Mocidade, em 2010, a presença dos jovens subiu para 2.000 e registrou a seguinte arrecadação: 222 Bíblias, 186 bolsas de sangue, 68 cadastros para doações de medula óssea, 2.124 itens de material de higiene, 3.149 kg de alimentos, sendo 1099,5Kg doados à cidade de São Luiz do Paraitinga, 1.099,5 Kg doados à AEB Associação Evangélica Beneficente e outros 950 Kg foram doados entre 05/2009 a 04/2010 a outras entidades. Para o ano de 2011, o Projeto UMP São Paulo, juntamente com a Confederação Nacional de Mocidades, deseja continuar essa história com um grande evento que terá a participação de boa parte da UMP brasileira, já que uma comemoração especial completará a programação. Trata-se do Projeto Diamante, o plano da celebração do Jubileu de Diamante da UMP pelo aniversário dos 75 anos. Por ser uma data tão especial e marcante a organização se prepara para receber mais

de 3.000 jovens, vindos de caravanas de vários Estados brasileiros. Prepare sua mocidade

para, no dia 21 de maio, no Ginásio de Barueri, louvar a Deus e agradecer pelas bênçãos derra-

madas nesses 75 anos. Na ocasião será lançado o CD do Projeto UMP Praise.


Brasil Presbiteriano

8

Abril de 2011

EDUCAÇÃO

Congresso Nacional de Educadores Cristãos D

e uma parceria entre a ACSI (Associação Internacional de Escolas Cristãs) e a ANEP (Associação Nacional de Escolas Presbiterianas) surgiu o Congresso Nacional de Educadores Cristãos. Será realizado nos dias 23 e 24 de junho de 2011 e tem como objetivo desafiar os participantes para um compromisso único que deve permear as instituições educacionais, o projeto pedagógico e as salas de aula: Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus. Para que isto aconteça, é preciso priorizar a busca pela vontade de Deus nas escolas. É necessário também, enfatizar o crescimento espiritual dos diretores, professores, alunos e funcionários. Quando os educadores escolhem os materiais didáticos, montam projetos e programas especiais para os alunos, devem visar os resultados eternos. Isto quer dizer que todo o planejamento deve ser para a eternidade. E, para isto, o Congresso abordará temas relacionados ao ensino dentro e fora da sala de aula. O local do evento será o Auditório Ruy Barbosa na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.

PALESTRANTES Dr. Derek Keenan Vice Presidente da ACSI Global Dra. Sheryl Vasso Professora da Philadelphia Biblical University, EUA Prof. Stuart Salazar Diretor Regional da ACSI América Latina Dr. Mauro Meister Coordenador do CPAJ Prof. Solano Portela Diretor Financeiro do Instituto Presbiteriano Mackenzie Dr. Augustus Nicodemus Lopes Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie Dr. Marcos Eberlin Professor da UNICAMP Profª Marta Franco Dias Vice Diretora Executiva da ACSI Brasil Profª Dilean Martins Coordenadora Pedagógica da ACSI Brasil Prof. Ricardo Marques Diretor do Colégio Kerigma, Fortaleza Para participar é preciso fazer a inscrição e efetuar o pagamento de uma taxa. O investimento inclui acesso às plenárias, workshops e seminários da escolha do congressista; além de quatro coffee breaks; material de apoio; manual do congressista e certificado de participa-

ção com carga horária. Para associados da ACSI ou da ANEP o valor é menor. Há desconto para grupos de dez ou mais congressistas. Informações: info@ acsibrasil.org / hendrika_ lopes@acsi.org ou ligue: (11) 5925-2602.

Profª Neli Freitas Consultora Pedagógica da ANEP Dra. Inez Borges Professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie e Conselheira da AECEP Dr. Wilson do Amaral Filho Secretário da ANEP Paulo Debs Autor de livros infantis


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

9

RENOVO

Nova Friburgo celebra a esperança P

ouco mais de um mês depois da tragédia que assolou a Região Serrana do Rio de Janeiro, a IP Central de Nova Friburgo celebrou um culto no qual toda a sociedade friburguense foi convidada a experimentar a esperança que há no nome de Jesus. Em um culto muito especial, que marcou a história do presbiterianismo na cidade, a Igreja pode sentir de maneira intensa o renovo de Deus, mesmo em meio a toda tragédia que se instalou na cidade. Nesta ocasião, a sociedade de Nova Friburgo pode ouvir de maneira clara a mensagem de esperança e salvação do evangelho. Estavam presentes o Poder Executivo, na pessoa do prefeito da cidade e alguns de seus secretários; o Poder Legislativo representado por vários vereadores; e o Poder Legislativo Federal representado por um deputado federal que é de Nova Friburgo, além do Poder Judiciário representado por advogados e Oficiais de Justiça. Representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, escolas públicas e particulares, parentes de vítimas da tragédia e muitos moradores vizinhos da igreja receberam um convite especial. O culto contou ainda com a presença do Presidente do Supremo Concí-

População friburgense e irmãos participaram do culto de gratidão

lio da IPB, Rev. Roberto Brasileiro que, mesmo com toda a dificuldade para chegar à cidade o im-

possibilitando de ser o preletor da noite, pode trazer uma palavra animadora e consoladora à liderança

presbiteriana friburguense. Presidentes dos Sínodos do Rio de Janeiro, representantes de vários presbi-

térios do Estado, o diretor o Seminário Teológico do Rio de Janeiro, os diretores do Mackenzie do Rio e São Paulo, os presidentes dos dois presbitérios de Nova Friburgo e um grande número de membros da IPB e visitantes também estiveram na ocasião. A mensagem foi pregada pelo Rev. Jailto Lima, Presidente do Sínodo Serrano Fluminense. Louvaram ao Senhor, o Coral Primícias e o Conjunto Aliança, ambos da IP Central de Nova Friburgo, e o Coral Getsêmani da IP de Olaria. O culto foi dirigido pelo Rev. Luiz Gustavo Castilho, pastor da IP Central de Nova Friburgo, que logo após a mensagem fez uma entrega solene da Bíblia Sagrada ao Prefeito, aos Vereadores, ao Deputado Federal, aos demais representantes de vários segmentos, e também à mãe de uma das vítimas da tragédia e uma vizinha da igreja que não é evangélica, ambas representando os moradores da cidade. No ato, o Rev. Luiz Gustavo afirmou aos presenteados e a todos demais que a única fonte verdadeira de esperança e paz para o homem, só podem vir da Palavra de Deus que se encontra na Bíblia Sagrada. Bênção foi impetrada pelos pastores presentes


Brasil Presbiteriano

10

Abril de 2011

ESPECIAL

II Congresso Internacional de Religião A

Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, sediou nos dias 14, 15 e 16 de março o II Congresso Internacional de Religião, Teologia e Igreja. Com o intuito de discutir a atuação do cristão na esfera pública, o Congresso teve como palestrante internacional o renomado teólogo Dr. Wayne Grudem, PhD pela Universidade de Cambridge. Professor pesquisador de Teologia Bíblica e Sistemática no Phoenix Seminary, nos Estados Unidos, Grudem é autor de Confrontando o feminismo evangélico, Feminismo evangélico, Negócios para a glória de Deus, da Cultura Cristã. Grudem utilizou de sua mais recente publicação, Politics According to the Bible (Política de acordo com a Bíblia), para debater sobre o envolvimento do cristão em questões políticas da atualidade. Durante as palestras Grudem foi sempre apontando a base bíblica, sugerindo caminhos alternativos para que a influência cristã seja significativa na arena pública. Temas como aborto, porte de arma, casamento, educação de filhos e homossexualidade foram discutidos com a participação do público que enviou perguntas ao palestrante.

O tradutor durante os dias do evento foi o Rev. Dr. Mauro Fernando Meister. Não só o Dr. Grudem falou nos dias do II Congresso. Os pastores e especialistas nacionais em teologia e ciência da religião, Hernandes Dias Lopes, Augustus Nicodemus e Solano Portela, também ministraram palestras nos três dias do evento que contou ainda com oficinas durante o período da tarde, direcionadas por outros pastores. Heber Carlos de Campos Jr, pastor e um dos organizadores do evento, falou sobre a importância do tema escolhido para a segunda edição. “A razão para escolhermos esse tema é porque tem havido uma multiplicidade de respostas quanto à

Wayne Grudem, palestrante internacional, contou com a tradução feita pelo Rev. Mauro Meister

maneira mais sensata de um cristão engajar-se na

política e na sociedade. É interesse dos organi-

Doutores Héber Jr., Augustus Nicodemus, Wayne Grudem, Pedro Ronzelli e Mauro Meister

zadores discutirem essa multiplicidade de respostas com uma preocupação tanto acadêmica quanto eclesiástica”, ressaltou. Na primeira noite, o palestrante internacional prendeu a atenção dos participantes que lotaram o auditório Rui Barbosa, no Mackenzie, quando abordou as cinco visões erradas sobre cristianismo e política. Para assistir essa e outras palestras gratuitamente acesse o seguinte endereço eletrônico: http://www.mackenzie.br/ congresso_religiao2011_ videos.html


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

11

EBD

A importância da Escola Dominical N

o dia 26 de fevereiro de 2011, data em que a 2ª IP de Barra Mansa, Rio de Janeiro, completou 38 anos, foi realizada a Conferência Educacional, para tratar da importância da Escola Dominica no crescimento da igreja. Com um número expressivo de 171 participantes, entre homens, mulheres e crianças; a Conferência aconteceu durante todo o dia, iniciada com um café da manhã às 8 horas e encerramento às 17 horas. Ao final do dia, os participantes apresentaram uma nota de avaliação da Conferência, mostrando satisfação mediante os temas discutidos. A organização avaliou o evento e sentiu o momen-

to, como oportuno, para todo o Presbitério Sul Fluminense se unir, estimulando uns aos outros nesse trabalho e, mais, analisando com carinho, a possibilidade de se criar uma Federação de Educação Cristã, a exemplo de outros Presbitérios que fazem parte do Estado, a fim de capacitar professores e superintendentes, fortalecendo assim, as Escolas Dominicais. O evento esteve sob a direção dos superintendentes Dc. Rodrigo Lopes Gonçalves e Carlos Rodrigo da Silva que destacaram a necessidade de despertar para o fortalecimento e revitalização das EBDs. “Na Escola Dominical é que começa nosso aprendizado e onde vivemos constantes lições

de aprendizado espiritual”, concluíram. Quem conduziu as discussões sobre o tema e falou sobre o assunto foi o Pb. Uerles Macedo da IPB Nova Aliança, São Gonçalo, Rio de janeiro, que é Secretário Presbiterial de Educação Religiosa e 1º Secretário do Presbitério Central Fluminense e do Sínodo Leste Fluminense. Esse evento harmonizase com a iniciativa do Conselho de Educação Cristã e Publicações da IPB (CECEP), que tem participado de eventos semelhantes em todo o país. Sínodos e presbitérios que desejem agendar encontros semelhantes poderão entrar em contato com o editor da CEP pelo e-mail claudiomarra@cep.org.br.

Rev. Pedro, Moisés, Pb. Uerles, Guilherme, Cristiano e Dc. Rodrigo

Depoimentos

Fabíola Salles (IP Central – Volta Redond a) “Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo evento ‘Importância da EBD na Igreja’, o assu nto é sério e de suma importância para o crescime nto espiritual da Igreja”. Pb. Sinval Souza (1ª IP Barra Mansa – Con g. Vista Alegre) “Quero parabenizá-los pelo excelente trabalho . No dia seguinte ao seminário nossa secretár ia, ou melhor, nossa assessora, já estava com muit as ideias para agilizar nossa Escola Dominical”. Rev. Francisco José Marins Barbosa (IP Brasilândia – São Gonçalo) “Fiquei feliz com essa iniciativa. É fundamental que todos os presbiterianos se aprimorem cada vez mais no conhecimento da Escritura. O trabalho foi positivo porque desperta a Escola Bíblica a investir muito mais no aprimoramento de professores e alunos”.

Auditório ficou lotado para a Conferência Educacional

Rev. Pedro F. Rodrigues (2ª IP Barra Man sa – Presidente Presbitério Sul Fluminense) “Foi um prazer muito grande para o PSFL e nossa igreja receber todos os irmãos que estiveram presentes no dia em que comemoramos 38 anos de organização, a palavra trazida pelo Pb. Uerl es Macedo já tem feito diferença no cotidiano de nossa EBD”.


Brasil Presbiteriano

12

Abril de 2011

ANIVERSÁRIO

IP Nova Vida comemora nove anos E

m 22 de novembro de 1984, no bairro Feira, era inaugurado o templo da congregação presbiteriana. Um sonho plantado por Deus no coração dos pioneiros: José Antônio da Silva (seu Juca), Guiomar, Helena, Rev. Clemente Rosa e Rev. Célio, entre outros que, corajosamente, desbravaram o bairro da Feira com a campanha evangelística “Já Encontrei”. Foram vi-

sitas, convites, pregação da Palavra e muita oração intercedendo pelo bairro e pelo novo trabalho da IP de Campo Belo, em Minas Gerais. Foi no dia 24 de fevereiro de 2002 que o culto de emancipação aconteceu. Na ocasião nascia a IP Nova Vida. A igreja agradece a Deus pelas gerações que por aqui passaram e contribuíram para a realização deste

sonho e também pelos irmãos da geração atual que dão continuidade a esta tão grande obra. A comemoração dos nove anos da IP aconteceu nos dias 26 e 27 de fevereiro de 2011. Fez-se presente o Rev. Carlos Eduardo Aranha, convidado para levar a mensagem nos dias da celebração. Atualmente o Conselho é formado pelo Rev.

Rev. Rone de Sousa Melo

Rone de Sousa Melo e os Presbíteros Wagner Teixeira do Souto, Thiago Barbosa e Rogério Tadeu

Laino. “Toda nossa gratidão ao Senhor por tudo que ele tem feito e vai fazer.

PARCERIA

IP Tamarana promove cursos gratuitos N

o dia 27 de fevereiro, abrindo as festividades do 12º aniversário da IP de Tamarana, pertencente ao Presbitério Grande Londrina, no Paraná, aconteceu a celebração de ação de graças pela parceria entre a Prefeitura Municipal, Unyca Forma – Formação Profissionalizante, e a igreja, o que possibilitou a entrega de 120 certificados de cursos profissionalizantes. Os cursos aconteceram entre abril de 2010 a fevereiro de 2011. Presente para compor a mesa estava o prefeito Municipal, Beto Siena, o prefeito do município de Sabáudia, Paraná,

Almir Batista dos Santos, o presidente da Câmara dos Vereadores Sr. Renan Leal Gonçalves, a secretária de Educação Marilu Joanita Ruthes Maggiolo e, o Rev João Neves Pereira, pastor da igreja local. O convidado a levar a Palavra, foi o prefeito Amir Batista. Presbiteriano e, além de administrador público, também formou-se em Bacharel em Teologia na Faculdade Teológica Sul Americana, em Londrina, e vem dando bom testemunho como cristão no cenário político do Estado. O Rev. João compartilhou ainda que um dos

Em parceria com a Prefeitura Municipal, 120 certificados foram entregues

motivos que o levou a convidar aquele amado irmão, foi a lembrança do testemunho de John Stott, acerca das profissões. Stott, disse que quando jovem pensava que a palavra ministério se aplicava apenas aos religiosos: missionários e pastores, etc. Porém,

mais tarde aprendeu que todo cristão pode ser um “diáconos Theou”, pois, seja qual for a sua função na sociedade, ele serve e glorifica ao Senhor, quando cumpre a ordem bíblica de fazer tudo para a glória de Deus. Além do mais, o que po-

deria ser mais grandioso do quer ser herdeiro de Deus e co-herdeiro com Cristo (Rm 8.17)? “Isto deveria levar toda a conquista humana a se desvanecer em comparação com a posição maravilhosa de exaltação que se tem em Cristo”, afirmou o Rev. João Neves.


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

CONFRATERNIZAÇÃO

XVI Encontro da Família Presbiteriana Sínodo Grande ABC promove mais uma edição do dia recreativo

C

omo realizado em todos os anos, no dia 30 de abril acontecerá o XVI Encontro da Família Presbiteriana promovido pelo Sínodo Grande ABC, que envolve as igrejas das cidades de São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano e, com a direção da Confederação Sinodal de UPHs. Para promover a integração das famílias e para que as igrejas tenham a oportunidade de estarem juntas em uma única programação o evento terá início às 8h e o encerramento está marcado para às 17h. O local escolhido para este ano é a Chácara Ponderosa, em Suzano, São Paulo. Para os que ainda não participaram de alguma edição anterior, os organizadores ressaltam que o dia recreativo poderá ser aproveitado com a utilização de uma piscina semi-olímpica, pis-

cina infantil, salão de jogos, quadra de bocha, playground, quadra poliesportiva, quadra de tênis, quadra de squash, campo gramado, além de dois lagos, amplo estacionamento e lanchonete. O espaço tem capacidade para receber 1.200 pessoas e já tem grande parte dos ingressos adquiridos. Durante o dia, torneios de futebol e futsal serão organizados. Os competidores podem se inscrever com antecedência, pagando uma taxa de R$10,00 por time. Para participar do encontro os interessados podem optar pelo pacote de sua preferência. Até 12 de abril há promoções: Transporte e ingresso por R$25,00 ou Transporte, ingresso e alimentação pelo valor de R$35,00. Informações: (11) 4367-2833 ou cosme. nogueira@yahoo.com.br

13


Brasil Presbiteriano

14

Abril de 2011

ARTIGO

O Perfil do Bem-Aventurado “A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido” (Sl 1.1-3). riquezas de Cristo” (Ef 3.8)

Ângelo Vieira da Silva

O

brasileiro já está acostumado com o que se chama de “perfil” em virtude das novidades que a internet proporciona. Nas redes sociais, nos sites de relacionamento, blogs pessoais ou comunidades virtuais, ali serão gerados perfis, isto é, descrições escritas nas quais se salientam os traços característicos de certas pessoas. Creio poder aplicar esta linguagem ao bemaventurado do salmo 1. A leitura dos três primeiros versículos claramente apresenta os traços do seu perfil. O bem-aventurado pode nem ter certeza de quão bem-aventurado é. Costumeiramente, é chamado de muito feliz, felicíssimo. Mas a palavra hebraica é sem tradução na língua portuguesa; é como um grande suspiro

que diz: “ó, a felicidade deste homem!”. O bemaventurado é a felicidade que não pode ser expressa, em pessoa. Se o perfil do bem-aventurado pode ser acessado pelo salmo 1, pergunta-se: quais são os traços característicos que o identificam? Conheça os três traços do perfil: 1º TRAÇO: O bem-aventurado sabe dizer não ao que contraria suas convicções (v. 1). Se um perfil pergunta “o que nunca faria?”, creio que a resposta é: eu sou o bem- aventurado em Cristo, porque sei dizer não aos conselhos dos ímpios, ao caminho dos pecadores e à roda dos escarnecedores. O bem aventurado nunca anda, nem se detém ou se assenta em circunstâncias que contrariam suas convicções.

2º TRAÇO: O bem-aventurado sabe o que fazer para acentuar suas convicções (v. 2). “O que você gosta de fazer?”, salienta o perfil. O bem-aventurado responde: coloco meu prazer nas Escrituras Sagradas; na Lei de Deus medito em todo tempo. O amor pela Bíblia fortalece a fé e acentua as convicções pessoais. 3º TRAÇO: O bem-aventurado sabe quem ele é por causa de suas convicções (v. 3). Perfis online geralmente oferecem a oportunidade de descrever algo mais íntimo: “do que mais gosta?”. O bem-aventurado é uma árvore alimentada pelas águas que saem do Trono de Deus. Ele gosta, ama ser uma árvore que dá fruto. Aproveite. Apresentese para preencher seu perfil online com Deus. Ele quer saber do bem aventurado. Será que os traços realçados pelo salmista constituem-se o seu perfil? Acesse seu cadastro e o atualize. Jesus é a senha. Não se esqueça: “... bem-aventurados sois...” (1Pe 3.14). Rev. Ângelo Vieira da Silva pastoreia a 1ª IPB de Resplendor

C NEXÃO COM DeuS HERNANDES DIAS LOPES Rev. Ângelo Vieira da Silva é T ODAS AS S EGUNDAS -F EIR AS ÀS 20 HPastor da 1ªIP de Resplendor

2011

Espaço Cultural

Presbiteriano de Pinheiros

Av. das Nações Unidas, 6151 Alto dos Pinheiros - São Paulo Informações (11) 3814-2858

Apoio:

www.z3ideias.com.br


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

15

MANUAL PRESBITERIANO

Comissão de Revisão se reúne no Mackenzie N

o dia 25 de fevereiro se reuniu, pela quinta vez, nas dependências da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, a Comissão Permanente de Revisão do Manual Presbiteriano nomeada pelo SC/IPB-2010. Esta comissão recebeu a incumbência de revisar os textos originais do Manual Presbiteriano cotejando-os com as edições mais recentes do Manual e supervisionar as novas edições, de modo que seja preservado o texto fiel dos diplomas normativos da IPB. O trabalho da Comissão é minucioso e requer tempo para elaboração,

sobretudo pela pesquisa dos originais (manuscritos) pouco acessíveis, os quais são essenciais para uma reprodução fiel dos textos, objeto da pesquisa. A agenda da Comissão prevê reuniões bimestrais e deve levar alguns meses para conclusão dos seus trabalhos. A Comissão é composta pelos seguintes membros: Rev. Osvaldo Henrique Hack (relator), Rev. Roberval Gois, Rev. Ageu Cirilo de Magalhães Jr., Rev. Marco Antônio Rodrigues, Presb. Rubens Curvelo Pereira, Presb. George Santos Almeida e Presb. Valdemir Sena Carneiro.

Comissão prevê reuniões bimestrais para a conclusão dos trabalhos

AÇÃO SOCIAL

IP em Santa Rita do Sapucaí sedia campanha N

o dia 18 de fevereiro a IP de Santa Rita do Sapucaí sediou uma campanha importante que teve como objetivo fazer coleta de sangue para futura doação de medula óssea. Houve uma grande mobilização e foram coletadas 1.074 amostras de sangue e ainda 24 bolsas

de 400 ml de sangue O negativo. A campanha que tinha como objetivo fazer 700 coletas, atingiu e superou todas as expectativas. Foram momentos marcantes de grande envolvimento da igreja, além de aproximadamente 30 voluntários que trabalharam mais de 10 horas seguidas

para atingir tão grande objetivo. As amostras serão analisadas com o objetivo de encontrar doadores de medula óssea que beneficiem pessoas que já estão na fila do transplante. Outras informações pelos telefones: (35) 3471-2277 / 9927-1857.

1.074 amostras de sangue foram coletadas


Brasil Presbiteriano

16

Abril de 2011

Consultório Bíblico

Pecados sexuais; sensualismo. “Como o crente deve agir com relação a práticas como masturbação, onanismo etc.?” Odayr Olivetti

Considerações: 1. Breves observações sobre textos citados pela irmã consulente: Levítico 15.16 (também 17-22) – Polução: O texto não discute se a emissão é pecaminosa ou não. A ênfase é à impureza cerimonial. 2. Recurso psicológico/espiritual contra toda forma de sensualismo: Sublimar a mente – disciplinar os pensamentos: Salmos 1.1,2 (contra o mal: 1.1; pelo bem: 2); Filipenses 4.6-8 – excelente receita moral/espiritual; 3. Defesa espiritual contra as tentações: 1Coríntios 10.13; 2Timóteo 2.22,23. 4. Evitar más companhias: 1Coríntios 15.33,34; Efésios 5.4. Uma companhia tremendamente má é a dos filmes e novelas pornográficos ou que insinuam o mal nas entrelinhas de “boas” intenções. Positivamente, ver Salmos 119.63. 5. Incontinência: Efésios 5.5 6. Prostituição – generalizada hoje, com nomes eufemísticos. Sobre 1Coríntios 6.19: Levar a sério a declaração de que o nosso corpo é templo ou santuário do Espírito Santo é forte incentivo à busca da santidade pessoal (Em 1Coríntios 3.16 a igreja, como corpo de Cristo, é santuário do Espírito.). 6. A prática de Onã não se relaciona nem com masturbação nem com polução: Gênesis 38.7-10. 7. Quanto à validade das leis cerimoniais

do Antigo Testamento: não são permanentes (Hb 9.10). São instrutivos, mas não são permanentemente obrigatórios. Os aspectos morais da lei de Deus, explícitos ou implícitos, são perpetuamente obrigatórios. 8. Sobre ato e cobiça. A afirmação: “Mateus 5.28 deixa claro que a cobiça pelo sexo oposto leva ao ato, logo, o pecado é a cobiça” deve ser revista. A declaração de Jesus mostra claramente que, mesmo que a cobiça não leve ao ato, é pecado (A atração física do futuro cônjuge, controlada por rigorosa disciplina pessoal, é válida.).

A séria consideração da gravidade e profundidade do pecado leva o crente a avaliar mais profundamente a graça maravilhosa de Deus em Cristo Jesus.

2. Sobre a polução noturna: Só envolve pecado se o homem se permitiu fantasias sexuais antes de dormir. No geral, porém, a polução noturna é natural e independe da vontade e do pensamento consciente da pessoa. Neste caso, não é pecaminosa. 3. Masturbação: (1) Cientificamente, não causa males, se não se tornar hábito ou vício. (2) À luz da Bíblia, é ato contra a natureza; portanto, é pecado. (3) Pode ser

evitada com a prática de exercícios espirituais (meios de graça); higiene mental: leituras bíblicas ou leituras que não exacerbam o impulso sexual; e com atividades físicas (ginástica; esportes). (4) Se alguém pecar, graças a Deus temos o Advogado que derramou seu sangue por nós (1Jo 2.1). 4. Alguns pontos fundamentais: (1) Todos pecam, uns mais gravemente que outros, mas todos pecam. (2) Toda violência à natureza criada por Deus é pecado. Na fortíssima passagem de Romanos 1.18-32, na condenação que o apóstolo inspirado faz das prática sexuais pervertidas, ele faz referência ao pecado de mudar “o modo natural de suas relações” (v. 26). (3) Todo e qualquer pecado não confessado e perdoado em Jesus leva à condenação: Tiago 2.10. (4) Nenhum pecado é mais poderoso que a graça misericordiosa de Deus: Isaías 1.18; Efésios 2.1-10; 2Coríntios 5.21; 1João 1.5 – 2.1; Romanos 8.1, 28, 31-39. (5) Remédio infalível: novo nascimento (Jo 1.11,12; 3.3-7). (6) Evidência do novo nascimento: conversão (arrependimento + fé) e mudança de vida (Mc 1.15; 2 Co 5.17). (7) Como as forças do pecado atuam em nós diariamente, diariamente temos que desenvolver nossa santificação, sob o Espírito de Deus e sua Palavra.

O reverendo Odayr Olivetti é pastor presbiteriano, ex-professor de Teologia Sistemática do Seminário Presbiteriano de Campinas, escritor e tradutor. - odayrolivetti@uol.com.br


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

17

CONCEIÇÃO DOS OUROS

Novo templo é referência de modernidade A construção, que será concluída em cerca de três anos, reúne beleza, acessibilidade e conforto

N

o final de 2010 o templo da IP de Conceição dos Ouros, Minas Gerais, foi demolido. Mas houve um motivo muito especial: a construção do novo templo, referência de modernidade no município. O templo da igreja, que foi organizada em outubro de 1950, já passou por diversas mudanças. De terra batida para piso de ladrilho hidráulico, modificado posteriormente para cerâmico. Janelas de madeira foram substituídas por basculantes. A ampliação do salão principal e a inauguração de uma sala pastoral também foram resultado da necessidade de crescimento que surgiu com o passar dos anos. Para os irmãos da igreja é um momento desafiador e feliz. Antes de o antigo templo ser derrubado, um novo espaço foi consagrado, com capacidade para 250 pessoas e salas para as aulas da escola dominical, e é nesse salão que a igreja está se reunindo atualmente. “É uma grande satisfação participar de uma construção tão significan-

te como essa. É uma grande oportunidade de ver o agir de Deus”, declarou o Rev. Giovani Ferreira, pastor da igreja. O pastor ainda afirma

de fevereiro deste ano. Os detalhes em 3D da futura sede mostram uma construção moderna e confortável. A nova fachada já mostrará o amplo espaço que o novo templo terá, com um mezanino para

se molharem em dias de chuva são algumas dos destaques do empreendimento. O prédio, com seus três andares, possuirá 12,80 metros de altura em uma área de 1.314,60 m². A previsão para o térmi-

que a direção da igreja e os membros investissem no ideal de um novo espaço que pudesse receber a todos, debaixo da graça de Deus e com muita oração. A IP de Conceição dos

mais de 250 pessoas, além de um salão com capacidade para mais 500 irmãos. O projeto não envolve apenas beleza, o fácil acesso para deficientes, banheiro para cadeirantes, cobertura na parte externa para que os membros e visitantes circulem sem

no da construção é de três anos e o início está programado para maio deste ano. Para o início das obras, ainda é necessária a aprovação dos bombeiros. A ideia de um novo templo surgiu já em 1999 e, conforme relato do pastor Giovani Ferreira Pereira, a situação atual fez com

Ouros está localizada na região central, próximo à praça principal e tem, atualmente, 213 membros comungantes. Os recursos para a obra serão captados sob a providência de Deus, por meio da fidelidade dos membros da igreja, ofertas e doações.

O prédio, com seus três andares, possuirá 12,80 metros de altura em uma área de 1.314,60 m²

que, para o município, é um fato de grande importância, pois representam a maior denominação evangélica na cidade e contam com um grande respeito dos moradores e autoridades. O Projeto desenvolvido pelo arquiteto Rodinei Pinheiro, de Pouso Alegre, foi apresentado aos irmãos da igreja no dia 6


Brasil Presbiteriano

18

Abril de 2011

CELEBRAÇÃO

50 anos de Ministério Pastoral E

m 22 de janeiro de 2011, o Rev. Elias Medeiros, pastor colaborador da IP Alto Jequitibá, em Minas Gerais, completou 50 anos de ministério pastoral. Para comemorar as inúmeras bênçãos, um culto de gratidão foi realizado na manhã do dia 23, com a direção do Rev. Paulo Martins Silva, pastor da IP Alto Jequitibá e presidente do Presbitério Leste de Minas. Nascido em 10 de julho de 1935, em Governador Valadares, fez pública profissão de fé em 31 de dezembro de 1950 na IP de Presidente Soares. Em 1953 foi recebido pelo Presbitério Leste de Minas como candidato ao ministério e enviado ao Instituto José Manoel da Conceição, onde concluiu o curso

e, em seguida, ingressou no Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas, São Paulo, realizando seus estudos teológicos. Ordenado ministro da Palavra em 1961, pastoreou as igrejas de Lajinha, Mutunzinho, Areado, Laranja da Terra, Barra de Durandé, Durandé e Alto dos Tavares, além das Congregações. Fora do Estado mineiro, em 1965 assumiu o pastorado auxiliar da IP de Copacabana, no Rio de Janeiro, com a incumbência de realizar um trabalho missionário na Gávea, visando a organização da IPB naquele bairro, o que aconteceu em 1967. Rev. Elias foi pastor efetivo da IP da Gávea até 1990. Sempre acompanhado por sua esposa, Dra. Dóris

Rev. Elias Medeiros e sua esposa Dra. Dóris Werner Medeiros

Werner Medeiros, foi jubilado em 1995. Além do pastorado, o Rev. Elias exerceu também as funções de professor na Escola Estadual de Laranjinha, adjunto da Promotoria do Fórum,

curador de menores e servido público da Secretaria da Fazenda do Estado de Minas Gerais, chegando a Procurador do Estado, cargo que ocupou até 1992, quando se aposentou. Na cerimônia de grati-

dão pelos 50 anos de ministério, o Rev. Elias utilizou o mesmo terno usado em sua formatura no SPS e em sua ordenação. Um selo comemorativo foi lançado em homenagem à celebração.

FALECIMENTO

David Raiss Dia 20 de dezembro o presbítero David Raiss, se estivesse vivo, teria completado 85 anos de idade, mas faltando nove dias para o seu aniversário, no dia 12 de dezembro, o Senhor o levou. David Raiss foi diácono da Segunda IP de Rio Claro no período de 1959 a 1963, quando foi eleito e ordenado presbítero. Exerceu o presbiterato até o último dia da sua vida. Recebeu o

título de Presbítero Emérito em 30 de junho de 1990. No conselho, foi vicepresidente por vários anos e secretário de 1974 a 2009. Foi conselheiro da UMP e da SAF, além de representar a igreja em reuniões do Sínodo de Campinas e do Supremo Concílio. Foi presidente da UPH local e da Federação das UPHs do Presbitério de Rio Claro. Na Escola Dominical foi Superintendente e professor da classe de adolelcentes,

da mocidade e dos homens. Era pregador e dirigia os cultos de quinta-feira na ausência dos pastores. Dirigiu as Congregações da Vila Nova, hoje IP do Centenário, da Vila Martins que, infelizmente, não existe mais e, Congregação do Jardim Azul. Agora seu corpo descansa, aguardando a volta do Senhor Jesus Cristo quando ressuscitará num corpo imortal, incorruptível para estar para sempre com o Senhor.


Brasil Presbiteriano

Abril de 2011

19

TRAGÉDIA NO JAPÃO

Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza Nossos missionários no Japão e as consequências do terremoto e tsunami que abalaram o país em março deste ano, além do pesadelo nuclear

O

país vive momentos de incertezas e medos desde o dia 11 de março, quando um terremoto, tsunami e, ainda, a crise nuclear assolaram o país. Elisa Midori Kyan é missionária no Japão e presenciou as tristezas pós-catastrofes. Além dos japoneses, o país abriga diferentes denominações e os brasileiros chegam a 250 mil. Mais de duas semanas após a tragédia, televisionada para todo o mundo, equipes de resgates ainda procuram por vítimas. Entre as muitas histórias de solidariedade nascidas na tragédia, é válido ressaltar o sacrifício e exposição dos cientistas e técnicos da Usina Nuclear de Fukushima que estão tentando solucionar o problema do resfriamento dos reatores, danificado por causa do tsunami. Eles foram apelidados de “Os 50 de Fukushima”. São homens que sabem que correm risco de vida, mas estão ali demonstrando o seu amor pela nação. Seu povo depende deles para que seja evitado um desastre nuclear. Dentre eles, há seis membros de uma Igreja Batista da cidade, são irmãos em Cristo lutando bravamente, demons-

trando realmente o que é dar a vida pelo próximo. Conversando com um dos líderes da denominação Aliança Cristã do Japão, soubemos que a denominação tem cerca de dez igrejas na região nordeste do Japão, inclusive na cidade de Soma, uma das mais atingidas pelo tsunami, mas que por um milagre de Deus todos os templos estão em pé e todos os membros a salvo, nenhum se perdeu. A missionária conta que fica admirada com a disciplina do povo japonês. “Nos abrigos não há brigas, roubos, etc. Apesar de estarmos vivendo em situação de carência de energia, água, comida e aquecimento não vemos os japoneses reclamando. Desde crianças, os japoneses são treinados para enfrentar catástrofes como essas. Nós brasileiros estamos aprendendo muito”, relata Elisa. Diogo Inawashiro é pastor presbiteriano e candidato da APMT (Agência Presbiteriana de Missões Transculturais) para o trabalho de plantação de igrejas no Japão. No dia 23, acompanhado de sua esposa, Bianca Inawashiro, chegaram ao aeroporto de Kansai (Província de Osaka) no

Rev. Diogo e a esposa Bianca, na chegada ao Japão

Missionária Elisa Midori

Japão. Diogo pastoreia uma igreja no Japão que sente o crescimento dos fiéis, mas sofre com a falta de um espaço fixo, próprio, para a realização dos cultos. Para conseguir apoio para que esse trabalho continue sendo realizado com famílias brasileiras e japonesas que moram no Japão, o missionário veio ao Brasil e busca atualmente com a parceria de algumas igrejas junto à APMT. No período em que o país sofreu com a tragédia, Diogo e sua esposa Bianca estavam no Brasil, sempre em contato com familiares que por lá estavam e demais irmãos da igreja. No dia 26 de março voltaram ao Japão. A área em que está localizada a maior parte dos irmãos não foi atingida pelo tsunami, mas isso não os torna isentos de qualquer risco, já que os tremores podem ocorrer novamente e a contaminação química assusta todo o país. “Os irmãos da igreja estão bem.

retirarem, mas garantiu que não está ampliando a área isolada de 20 km. Mais de 700 engenheiros vêm trabalhando em turnos o dia todo para estabilizar os seis reatores do complexo, mas se retiraram de alguns setores quando três trabalhadores que substituíam um cabo no Reator 3 foram expostos a uma alta contaminação na quinta-feira, informaram as autoridades. Dois foram levados ao hospital com possíveis queimaduras de radiação depois que água radioativa penetrou em suas botas. Passada a destruição, os japoneses temem as consequências que a alta radiação pode causar. “Já estamos tendo dificuldades de encontrar água para comprar. Contudo, como rei Josafá, nossos olhos estão postos tão somente em Deus”, testemunha Diogo. Os missionários agradecem as orações e pedem que continuemos em constante súplica.

Contudo, a maioria deles, devido a toda essa situação trágica do Japão, está sem trabalhar já há duas semanas, pois as fábricas estão paradas, por falta de material ou por falta de encomendas”, conta o Rev. Diogo. No Japão a maioria dos trabalhadores não é mensalista, ou seja, ganha apenas por horas trabalhadas e dessa maneira não conseguirão tirar o sustento para seus lares. ALTA CONTAMINAÇÃO Mais de dez mil pessoas foram mortas e 17.500 continuam desaparecidas em consequência do desastre, de acordo com as últimas cifras da polícia. Mas mesmo estes números foram ofuscados pela possibilidade de uma destruição catastrófica da usina nuclear. O governo japonês estimulou dezenas de milhares de pessoas vivendo num raio de 20 a 30 quilômetros de Fukushima a se


Brasil Presbiteriano

20

Abril de 2011

SOLENIDADE

Benedito Guimarães assume reitoria do Mackenzie Cerimônia também oficializou a posse do novo vice-reitor, Marcel Mendes

U

ma cerimônia realizada na tarde do dia 25 de março marcou a posse do novo reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Assume a reitoria o Dr. Benedito Guimarães Aguiar Neto, graduado e mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Paraíba, doutor pela Universidade Técnica de Berlim e pósdoutor pela Universidade de Washington. Até receber o convite para assumir a Reitoria do Mackenzie, atuava como professor titular da Universidade Federal de Campina Grande. Além da extensa carreira acadêmica, iniciada no início dos anos 80, o novo reitor do Mackenzie tem participação ativa em diversas Comissões Nacionais de Educação. Benedito Guimarães foi membro da Comissão Assessora do ENADE na área de Engenharia, da Comissão de Especialistas de Engenharia do MEC/ CONFEA, além de avaliador institucional do INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Atualmente, é

Diretor da ABENGE – Associação Brasileira de Ensino de Engenharia. O novo reitor ressaltou a importância da manutenção da qualidade do ensino oferecido no Mackenzie, o fortalecimento de serviços à comunidade e a internacionalização dos programas de pós-graduação. “Acredito que toda a experiência acumulada

Solenidade contou com quase 900 presentes

ca Benedito Guimarães. Outro ponto destacado pelo novo reitor diz respeito ao fortalecimento

atuam no Mackenzie é levar a Instituição a alcançar o mais alto patamar entre as Instituições

A cerimônia que aconteceu no Auditório Rui Barbosa, também oficializou a chegada do novo vice-reitor, Marcel Mendes, que ocupava cargo de Diretor da Escola de Engenharia do Mackenzie, docente da instituição desde 1972 e um dos nomes mais respeitados da Universidade. “Encaro este novo desafio com o mesmo amor e lealdade com que assumi, há mais de três décadas, o primeiro cargo no Mackenzie. Meu compro-

Doutor Pedro Ronzelli Júnior dá posse ao novo reitor da UPM

Vice-reitor e reitor narram o termo de posse

em minha carreira acadêmica será fundamental para gerir uma universidade do tamanho e da representatividade do Mackenzie. Além disso, temos uma equipe muito bem capacitada para compartilhar a responsabilidade pela boa gestão da Universidade”, desta-

de ensino particulares do país. “Para isso, precisamos ampliar a qualidade e quantidade dos nossos cursos de graduação, alavancar dois cursos de pósgraduação ao conceito 7 – Administração e Letras – e os outros cursos no patamar dos conceitos 6, 5 e, no mínimo 4”.

dos programas de pósgraduação. “Pretendemos aumentar a inserção internacional de nossos programas de pós-graduação, que já contam com grande reconhecimento no universo acadêmico.” O reitor Guimarães ressalta que o principal objetivo de todos os que

misso é ser solidário nos projetos e metas, compartilhando com o reitor em tudo que for necessário com apreço, respeito e fidelidade com os compromissos assumidos”. Informações divulgadas pela Assessoria de Comunicação da Universidade Presbiteriana Mackenzie

bp_abril2011  

abril de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you