Page 1

Brasil Presbiteriano O Jornal Brasil Presbiteriano é órgão oficial da Igreja Presbiteriana do Brasil Ano 56 nº 734 – Janeiro de 2016

Apecom Produções

De 21 a 24 de abril de 2016 a CECEP realiza em São Paulo o 4ª Congresso Nacional de Educação Cristã. O evento será no Mackenzie (Auditório Rui Barbosa), com o educador Paul Jehle e com Rev. Roberto Brasileiro. Palestras, oficinas práticas e oficinas interativas estão entre os destaques do Congresso. PÁGINA 9

A APECOM inaugurou a “Apecom Produções”, com estúdios de áudio e vídeo equipados para receber igrejas e pastores interessados em produzir conteúdos cristãos para veicular em suas plataformas de internet. PÁGINAS 10 e 11

Grupo Concerto

Congresso Mãos e Coração Encerrando os trabalhos da Secretaria Geral do Trabalho da Infância (SGTI) de 2015, as cidade de Campinas (SP) e Patrocínio (MG) receberam o Congresso de treinamento para líderes de crianças. PÁGINA 7

No dia 14 de novembro de 2015, o Grupo Concerto apresentou “A História” – o Musical, no auditório Ruy Barbosa, na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. PÁGINA 5


Brasil Presbiteriano

2

Janeiro de 2016

EDITORIAL

Brasil Presbiteriano

Planos para o ano novo

R

apinha do tacho e filho da preferida do patriarca, José era o queridinho do papai. Já adolescente, ganhou um presente exclusivo, uma túnica talar de mangas compridas, roupa de quem não teria de pegar no batente de verdade. Ele acompanhava seus meio-irmãos no trabalho, mais para ver o que faziam e relatar ao pai. O ódio deles era tal que nem lhe falavam mais. Aí vieram os sonhos e só ficou faltando uma oportunidade para darem o troco. Não tiveram de esperar muito. Um dia Jacó o enviou para inspecionar os irmãos e eles decidiram vingar-se e ver em que dariam seus sonhos de grandeza. Acabaram vendendo-o a uns mercadores midianitas, que o levaram para o Egito, desencadeando episódios de uma história que mostra como Deus preserva o seu povo. Dois homens, porém, tive-

ram naquele dia papel que deve ser destacado. Do primeiro não ficamos sabendo o nome, e foi quem encontrou José perambulando sem achar os irmãos. O atento homem-sem-nome disse ter ouvido do grupo que iriam para Dotã, e com essa informação José os encontrou. Só assim os encontrou, desencadeando os mencionados episódios. Então, o que o homem-sem-nome fez foi notável. E se ele não tivesse prestado atenção à conversa dos pastores? E se não notasse que José estava perdido? E se não se importasse com um rapaz sem rumo? E se... O segundo homem foi Rúben, filho mais velho de Jacó. Ouvindo o plano dos irmãos decidiu salvar José e foi dele a ideia de jogar o adolescente numa cisterna, em vez de matá-lo. Depois ele o devolveria a seu pai, mas seu plano falhou. Ocor-

re que Rúben distraiu-se por algum motivo e, enquanto isso, seus irmãos venderam José para os midianitas. Distração imperdoável. Rúben era o mais velho e sentiu o peso da responsabilidade. Então rasgou suas vestes na cultural expressão de tristeza porque perdeu o irmão, porque teria de se explicar ao seu pai, e porque não tinha a menor ideia de que sua omissão acabara de desencadear episódios de uma história que mostra como Deus preserva o seu povo. E se ele tivesse ficado atento? E se José não tivesse sido vendido para o Egito? E se... As dúvidas acabam quando nos lembramos do Senhor e de sua soberania. Ele já havia dito a Abraão: “Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos” (Gn

15.13). Não havia a menor chance de isso não ocorrer, por isso o Senhor começa dizendo “Sabe, com certeza”. José confiava nisso, razão por que disse a seus irmãos mais tarde: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem [ou Deus o intentou para o bem], para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida” (Gn 50.20). Os planos de Deus não podem ser frustrados jamais (Jó 42.2) e ele nos usa para seus próprios fins. Tudo o que fazemos tem consequências, porque é usando-nos em nossas limitações que o Senhor escreve a sua história. Fazer planos para o ano novo pode ser bom. Buscar aprender na Escritura os planos que Deus quis nos revelar será ainda melhor. E agir de acordo com eles, porque nossas ações (ou omissões) têm consequências.

Ano 56, nº 734 Janeiro de 2016 Rua Miguel Teles Junior, 394 Cambuci, São Paulo – SP CEP: 01540-040 Telefone: (11) 3207-7099 E-mail: bp@ipb.org.br assinatura@cep.org.br Órgão Oficial da

www.ipb.org.br Uma publicação do Conselho de Educação Cristã e Publicações Conselho de Educação Cristã e Publicações (CECEP) Clodoaldo Waldemar Furlan (Presidente) Domingos da Silva Dias (Vice-presidente) Alexandre Henrique Moraes de Almeida (Secretário) André Luiz Ramos Anízio Alves Borges José Romeu da Silva Mauro Fernando Meister Misael Batista do Nascimento Conselho Editorial da CEP fevereiro 2014 a fevereiro 2016

JORNAL BRASIL PRESBITERIANO

Assinatura Anual – Envio mensal

Faça sua assinatura e/ou presenteie seus familiares e amigos.

• Individual (até 9 assinaturas): R$ 27,00 cada assinatura.

Nome CPF Igreja de que é membro Endereço Bairro Cidade Email Mês inicial da assinatura

Somente com depósito antecipado ou cartão VISA.

RG

• Coletiva (10 ou mais assinaturas): R$ 24,00 cada assinatura. CEP UF

Telefone Quantidade de assinaturas

Antônio Coine Augustus Nicodemus Gomes Lopes Cláudio Marra (Presidente) Heber Carlos de Campos Jr. Misael Batista do Nascimento Tarcízio José de Freitas Carvalho Ulisses Horta Simões Valdeci da Silva Santos Conselho Editorial do BP fevereiro 2014 a fevereiro 2016 Alexandre Henrique Moraes de Almeida Anízio Alves Borges Clodoaldo Waldemar Furlan Hermisten Maia Pereira da Costa Márcio Roberto Alonso Edição e textos

Formas de pagamento:

Grátis! Depósito bancário (anexar ao cupom o comprovante de depósito) Uma assinatura para Banco do Brasil Banco Bradesco Banco Itaú pacotes de 10 ou mais C/C 2093-1 C/C 80850-4 C/C 51880-3 assinaturas. Ag. 0635-1 Ag. 0119-8 Ag. 0174

Cibele Lima

Cartão VISA Nº do cartão

Impressão

Nome do titular

Validade Código de segurança

Após efetuar o depósito, informá-lo pelo telefone (11) 3207-7099 ou email assinatura@cep.org.br

E-mail: bp@ipb.org.br Diagramação Aristides Neto


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

3

TEOLOGIA E VIDA

O arrependimento cristão Hermisten Costa

D

evido a um falso conceito de graça, como se ela fosse barata e não custasse o precioso sangue de Cristo, costumamos não nos entristecer com o pecado e, consequentemente, não termos uma dimensão corretamente grave do arrependimento. O arrependimento ocorre no início da vida cristã e deve nos acompanhar sempre. O arrependimento é fundamental à nossa salvação. Todos são notificados dessa necessidade (At 17.30). No entanto, isso não é suficiente. O arrependimento só é possível por Deus; é uma dádiva de Deus concedida a judeus e gentios (At 5.31; 11.18). Ele envolve o nosso coração, mente, e vontade. A raiz do arrependimento está no coração, o centro vital do ser humano. Ele consiste em uma mudança de mente, ocasionando um sentimento de “tristeza piedosa” pelos nossos pecados, que se caracteriza de forma concreta em seu abandono, refletindo isso na adoção de novos valores, ideias, objetivos e práticas. O arrependimento, insisto, não é apenas uma questão intelectual, antes envolve uma revisão, reorganização e redirecionamento de nossa vida. A primeira evidência de nosso arrependimento é

uma nova visão a respeito de Deus e de seu caráter. Pelo arrependimento podemos constatar, com vergonha e tristeza, que a essência de todo pecado é ser contra Deus (Sl 51.4). E mais: podemos ter a consciência de que a gravidade do pecado aumenta se considerarmos corretamente a santidade absoluta de Deus, o ofendido. A partir dessa relação restabelecida com Deus é que começamos a enxergar a realidade – incluindo a nós mesmos em nossa pecaminosidade –, de forma diferente. Isso fará mudar a nossa forma de pensar e agir. No arrependimento não há mérito nem arrogância, antes, vergonha e, num segundo momento, atitude de gratidão a Deus por nos ter aceitado, o que se manifesta em frutos de obediência. O pecador arrependido não se protege em supostos atenuantes, antes, certo de seu pecado, culpa, e da gravidade de ter ofendido a Deus, busca a consciência do misericordioso perdão de seu Senhor. O arrependimento distingue-se, assim, do remorso, que é apenas uma tristeza por um ato pecaminoso, em geral, percebido por causa das consequências, ainda que parciais, do seu pecado (Jr 3.7). Essa tristeza (remorso) pelo pecado faz parte do arrependimento, contudo, ela sozinha é insuficiente.

Insisto: o arrependimento sincero é uma “concessão”, um presente de Deus: “... a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação” (2Co 7.10/2Tm 2.25); “...a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento” (Rm 2.4/ Hb 12.17).

“O arrependimento bíblico consiste em voltar-se total e integralmente para Deus. Portanto, envolve uma atitude de abandono do pecado e uma prática da Palavra de Deus”. O conceito de arrependimento, envolvendo uma mudança radical na vida do homem é um conceito cristão sem paralelo na literatura grega. O arrependimento bíblico consiste em voltar-se total e integralmente para Deus. Portanto, envolve uma atitude de abandono do pecado e uma prática da Palavra de Deus. Essa prática consiste nos “frutos do arrependimento”. Testemunhando diante do rei Agripa a respeito do seu ministério, Paulo diz: “Pelo que ó rei Agripa, não fui deso-

bediente à visão celestial, 20mas anunciei primeiramente aos de Damasco e em Jerusalém, por toda a região da Judéia, e aos gentios, que se arrependessem e se convertessem a Deus praticando obras dignas de arrependimento” (At 26.19,20. Vejam-se também: At 20.21/Lc 3.8). O arrependimento e a fé são passos iniciais, inseparáveis e complementares da vida cristã como resposta ao chamado divino. No entanto, ambos devem acompanhar a nossa vida. Devemos continuar crendo em Deus em todas as circunstâncias e cultivar, pelo Espírito, uma atitude de arrependimento pelas nossas falhas. Deus deseja que procuremos agradá-lo em todas as coisas; no entanto, sabemos que pecamos, que falhamos, que não atingimos o alvo de santidade proposto por Deus; por isso, conscientes de nossos pecados, devemos nos arrepender, buscando o perdão de Deus e o reparo para o nosso erro. Na disciplina de Deus, além de revelar a sua justiça, ele tem, em seus filhos, este propósito primordial: conduzir-nos ao arrependimento. A Confissão de Fé de Westminster (1647) resume: “O pecador, pelo arrependimento, de tal maneira sente e aborrece os seus pecados que, deixando-os, se volta para Deus, tencio-

nando e procurando andar com ele em todos os caminhos dos seus mandamentos” (XV.2). T e m o s também uma boa síntese do significado bíblico de arrependimento no Catecismo Menor de Westminster, em resposta à pergunta 87 (O que é arrependimento para a vida?): “Arrependimento para a vida é uma graça salvadora, pela qual o pecador, tendo uma verdadeira consciência de seu pecado, e percepção da misericórdia de Deus em Cristo, se enche de tristeza e de aversão pelos seus pecados, os abandona e volta para Deus, inteiramente resolvido a prestar-lhe obediência” (At 11.18; At 2.37; Jl 2.13; 2Co 7.11; Jr 31.18,19; At 26.18; Sl 119.59). Insisto. O arrependimento é o início da vida cristã e nos acompanhará para sempre neste estágio de vida. O conforto é que Deus em Cristo nos perdoará sempre que nos arrependermos do pecado e o confessarmos com sinceridade. Entristecidos com o nosso pecado, arrependidos, confessemos a Deus, buscando o seu perdão e, a partir daí, o cultivando uma nova atitude, condizente com a nossa nova natureza. O Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa (hermisten@terra.com.br) é membro do Conselho Editorial do BP e professor do JMC.


Brasil Presbiteriano

4

Janeiro de 2016

PRESBITERIANISMO EM FOCO

Musée du Désert: lugar de memória Marcone Bezerra

M

ilhares de pessoas se reúnem no primeiro domingo de setembro para realizar a Assembleia do Deserto. São protestantes de diferentes regiões da França e do exterior que mantêm uma tradição iniciada em 1911, quando o Musée du Désert foi inaugurado. Pela manhã, cultuam a Deus, celebrando a santa ceia e entoando La cévenole, “a marselhesa huguenote”; à tarde, escutam palestras relacionadas à sua história. O local desse ajuntamento não poderia ser mais apropriado: debaixo dos carvalhos e castanheiras do bosque localizado em frente ao Musée. Lugar de memória protestante, o Museu do Deserto é o símbolo da história dos calvinistas franceses, os huguenotes. O Musée está sediado na casa de uma antiga família protestante, em Mas Soubeyron, Mialet, no sul do país. A residência foi comprada em 1880 pela Socie-

Fachada do Musé du Désert

dade de História do Protestantismo Francês e abriga uma coleção de quase dois mil objetos em seus quinze quartos. Para entender sua importância é necessário fazer uma retrospectiva. De meados do século 16 a meados do século 17, o calvinismo teve sua era de ouro na França. Após a revogação do Édito de Nantes, em 1685, até o Édito da Tolerância (1787), os huguenotes experimentaram um tempo de atroz perseguição, que ficou conhecido como Igreja do Deserto.

“Deserto” porque, assim como o êxodo israelita, foi um período de sofrimento e provação. Aquela foi uma época de intolerância, durante a qual houve matanças impetradas pelos reis católicos, fuga para outros países e abrigo em esconderijos naturais. Privados da liberdade de culto, os huguenotes se reuniam em lugares isolados e desérticos para realizar suas cerimônias. A maior concentração deles se refugiou nas terras de Languedoc-Roussillon, em vilas espalhadas entre

as montanhas Cévennes. Ainda hoje, quem visita as cidades encontra vestígios do período do Deserto. No terreno de algumas propriedades existem sepulturas que identificam que huguenotes estão ali enterrados, uma vez que, até fins do século 18, eles não tinham direito aos cemitérios. O Museu do Deserto preserva muito desse passado de dor, expatriação e conquista da liberdade pelos calvinistas franceses, constituindo-se uma das atrações turísticas da região. Em seu interior, o visitante se depara com textos, imagens e objetos classificados por temas, cada um correspondendo a uma sala. São elas: a Reforma do século 16; a revogação do Édito de Nantes por Luís XIV; o quarto e a cozinha da casa de um famoso rebelde huguenote, devidamente mobiliados; a Guerra dos Camisards (1702-1715); a Igreja do Deserto; o problema do estado civil dos protestantes; livros religiosos

Dia do Pastor Presbiteriano

C

omemorou-se em 17 de dezembro, “Dia do Pastor Presbiteriano”. Trata-se de uma celebração do presbiterianismo brasileiro, e refere-se à ordenação do reverendo José Manuel da Conceição, em 17 de dezembro de

1865, tornando-se assim o primeiro pastor protestante nascido no Brasil, um ex-padre. Oremos pelos pastores a e família que o acompanham no Sagrado Ministério. Oremos por proteção e para que permaneçam em pé diante de Deus

e dos homens. Trate seu pastor com bonda-de, encoraje-o, ajude-o a vencer seus pontos cegos e as áreas nas quais são limitados. Ame a família pastoral e ajude-a no que puder. (Texto na íntegra http://www.oitavaigreja.org.br)

(Bíblias, saltérios e textos proibidos); a restauração da Igreja Reformada sob a direção de Antoine Court e Paul Rabaut; o triunfo das ideias de tolerância e a conquista da liberdade de consciência; pastores e pregadores do Deserto; o Refúgio: os países estrangeiros que acolheram os exilados; os galériens (protestantes condenados às galés, embarcações movidas a remo); os cativos e prisioneiros; a reconstituição de uma vigília cevenol no século 18. Por fim, registramos que o Museu do Deserto (www. museedudesert.com) é um dentre vários outros museus protestantes na França. Aos que se interessarem pela rica história do protestantismo na terra de Calvino, recomendamos o Museu Virtual do Protestantismo (www.museeprotestant. org) e o site da Sociedade de História do Protestantismo Francês (www.shpf.fr). O Rev. Marcone Bezerra Carvalho é historiador e colaborador regular no Brasil Presbiteriano.


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

5

CELEBRAÇÃO

Grupo Concerto no Mackenzie Grupo vocal comemora seus 15 anos de ministério na festa dos 145 anos do Mackenzie

N

o dia 14 de novembro de 2015, o Grupo Concerto apresentou “A História” – o Musical, no auditório Ruy Barbosa, na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. “A História” apresenta a Bíblia em ordem cronológica, ao narrar o plano redentor de Deus para seu povo, do Gênesis até o Apocalipse. Uma história sem emendas – do Jardim do Éden a uma tumba vazia, culminando no novo céu e na nova terra. O Grupo participou da comemoração pelos 145 anos da Universidade Pres-

biteriana Mackenzie. “Rendemos graças pela liderança do Mackenzie, constituída no passado e presente, pela direção, por seu corpo docente, pela Capelania, cada gestor e cada funcionário que tem se dedicado com afinco ao ensino e à aprendizagem”, conta Dóris, integrante do Grupo Concerto que celebrou também nessa ocasião, com gratidão ao Senhor, os quinze anos abençoados de sua existência. Cerca de mil pessoas estiveram presentes no auditório do Mackenzie.

Mackenzie Campinas canta o Natal N o dia 23 de novembro, a Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas (UPM) realizou pelo terceiro ano consecutivo o projeto “Natal, um Grito de Paz”. O evento aberto ao público reuniu mais de 250 coralistas de Campinas e região (Americana, Santa Bárbara d’Oeste e Piracicaba) para entoar sete canções tradicionais de Natal nas sacadas do Edifício Edward Lane. No repertório estavam músicas como Noite Feliz, Jesus Alegria dos Homens, Natalício de um Rei, entre outras. A regência ficou por conta do maestro Parcival Módo-

Fotos: Alex Fajardo

O Grito de Paz abre as comemorações natalinas da cidade de Campinas e região; Grande Coral formado por igrejas da região.

lo, um dos maestros mais respeitados e conceituados do país, com trabalhos nacionais e internacionais, como gastdirektor da Orquestra do Teatro da Ópera de Bielefeld (Alemanha),

maestro visitante da Orquestra Sinfônica de San Diego, maestro permanente das orquestras Jovem e Juvenil de Lima, Peru, professor de regência orquestral e diretor da orquestra do Festival In-

ternacional de Arequipa. O evento organizado pela Capelania e a Coordenadoria de Arte e Cultura do Mackenzie, contou com o apoio das secretarias de Cultura, Comunicação (DE-

COM), Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, Trânsito (EMDEC) da Prefeitura de Campinas, além de igrejas evangélicas convidadas.

(Fonte:www.up.mackenzie.br)


Brasil Presbiteriano

6

Janeiro de 2016

ADORAÇÃO

Louvar é bom demais Musical evangelístico marca comemorações em Teixeira de Freitas Flávia Valiate

O

musical evangelístico Louvar é bom demais marcou o início das comemorações dos 38 anos da IP de Teixeira de Freitas – BA. As apresentações aconteceram no dia 21 de novembro e reuniram quarenta crianças de até 12 anos, além de vocalistas e narradora da igreja. O Rev. Stanley Francisco Ferreira destacou o envolvimento da igreja no projeto. “Esse musical foi uma marca do movimento da nossa igreja nos tempos atuais. O resultado foi um trabalho lindo, que muito glorificou o nome do Senhor Jesus e edificou muitas vidas. Ver a empolgação e dedicação de todos, inclusive dos pequeninos, foi fantástico”, comemorou. Aline Andrade, que atualmente coordena o Departamento Infantil, também ficou satisfeita com o resultado. “Agradecemos o apoio de todos os envolvidos: crianças; pais; responsáveis e os membros da nossa igreja que não mediram esforços para os ensaios, decoração e tudo que envolveu o musical. Temos a certeza de que o Nome do Senhor foi glorificado e esse foi nosso principal objetivo”, confessou.

Membros e visitantes na IP Teixeira de Freitas

Para realizar alguns projetos de evangelização, principalmente o que se refere à televisão, é necessário o apoio financeiro dos “Presbiterianos do Brasil” e de outros cristãos que conseguem ver a importância de se ter um programa de televisão que pregue o evangelho como ele é. Para todos que desejarem participar deste grande desafio, basta acessar www. verdadeevida.com.br

Crianças de até 12 anos cantaram no musical

Para a vocalista Jeane Cristal, que abriu e encerrou o musical, a interação com as crianças foi gratificante. “Foi muito prazeroso louvar ao Senhor com os pequeninos”, comentou. As comemorações na IP de Teixeira de Freitas continuaram no domingo pela manhã, na Escola Bíblica Dominical, com a palestra do professor Wander, que

falou sobre a influência da mídia no comportamento das crianças. Nos dias 28 e 29 de novembro, foi a vez do Rev. Daniel Souza pregar e cantar para os membros e convidados. Para o Rev. Stanley, “nada mais importante para uma igreja do que ter sua vida centralizada em Cristo”. Flávia Valiate é jornalista e membro da IP de Teixeira de Freitas


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

7

CONGRESSOS IPB

Congresso Mãos e Coração – Campinas (SP) A

Secretaria Geral do Trabalho da Infância e o Presbitério de Campinas realizaram em 21 de novembro o “CONGRESSO MÃOS E CORAÇÃO – CAMPINAS”, em parceria com a IP Central dessa cidade. Foram momentos de grande alegria e muito aprendizado. O congresso contou com aproximadamente cem participantes, não apenas de Campinas, mas também de cidades da região (como Limeira e Americana) e até São José dos Campos, a 160 km de distância. “Fiquei surpreso com a participação dos homens nesse congresso”, comentou o Rev. José Roberto Coelho, Secretário Nacional do Trabalho com a Infância. “Normalmente a presença dos rapazes não

é tão expressiva em congressos assim, mas nessa edição eles representaram 30% dos participantes. Deus está conscientizando os homens para a importância do envolvimento com o trabalho infantil”, comemorou o Secretário. O Congresso em Campinas ofereceu aos participantes quatro oficinas, de abordagens distintas. Geração Digital: Como se comunicar com as novas gerações. Palestra ministrada pelo Presbítero e designer Lucas Pedro, criador e mantenedor do blog “Transformai-vos”, abordou características das novas gerações, assim como a importância de aprimorar a linguagem para estreitar a comunicação com elas. Edaci Camargo, educa-

Presb. Rogério Teixeiras, rev. José Roberto e professora Carmem Teixeiras.

Fabiana e Gerson – Ágape Brasil

dora cristã e membro da IP de Tatuí, trabalhou com o grupo acerca da Excelência no ensino do Departamento Infantil, destacando as bases para organização do ensino, e dando dicas para organização dos recursos e materiais de apoio. Em Criatividade e Suportes Didáticos, os professores Rogério e Carmen Teixeira – membros da IP Aliança (Campinas-

-SP), abordaram os desafios existentes nas mãos dos educadores, que lidam com discípulos que aprendem de formas diferentes, num mundo de mudanças constantes, exigindo criatividade e uso de recursos adequados para fortalecer a retenção e o aprendizado. De forma divertida e cativante, Fabiana e Gerson – missionários e diretores da Ágape Brasil, falaram

nas”; e Márcia Barbutti que tratou sobre o “Culto com as crianças”. No total tivemos 140 inscritos e 25 colaboradores. Ao mesmo tempo em que louvamos a Deus pelo projeto, recomendamos a toda família presbiteriana que invista na educação cristã de sua igreja, bem como equipe os pais na primorosa tarefa de educação de seus filhos. Ao Senhor seja glória pelos séculos dos séculos.

Rev Everton, prof. Marcia, rev. José Roberto, prof. Abigail e rev. Cleverson

sobre a Evangelização de crianças com fantoches e contação de histórias, excelentes ferramentas para comunicar o evangelho a crianças e adultos. Para Mara Carvalho, Secretária Presbiterial do Trabalho da Infância, o congresso Mãos e Coração Campinas já deixou saudades, e uma nova edição do evento já está na pauta de 2016.

Patrocínio (MG)

N

o dia 7 de novembro tivemos a terceira edição do Mãos e Coração em Patrocínio, no triângulo mineiro. Segundo o Rev. Everton César, o título desse treinamento é bem sugestivo porque pode significar que, “o que vem ao coração, da parte de Deus, por meio de Cristo, através de seu Espírito, chegará às mãos, nos levando a servir, haja o que houver, participando e fazendo participar, todos

aqueles que conheceram a graça salvadora e santificadora, a mutuamente servirem uns aos outros, com o propósito de capacitarmos, defendermos, confirmarmos e propagarmos o evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo”. O evento contou com a presença do Secretário Geral, Rev. José Roberto, e duas palestrantes, Abigail Santos que abordou o “Ensino para as crianças peque-


Brasil Presbiteriano

8

Janeiro de 2016

AÇÃO SOCIAL

APADD: Prevenir, Restaurar, Reintegrar Apoio social para restauração de dependentes de drogas é realizado por instituição presbiteriana

A

Associação de Prevenção e Assistência aos Dependentes de Drogas (APADD) é uma entidade filantrópica que há 27 anos atua na prevenção, esclarecimento sobre o perigo das drogas e realização de tratamento ambulatorial com uma equipe multidisciplinar (médico, psicólogo, psicanalista, assistente social, terapeuta familiar e terapeuta espiritual). A instituição nasceu em fevereiro de 1988 em um acampamento da 1ª IP de Vila Velha, no distrito de Santa Isabel, Marechal Floriano, quando foi detectado o uso de drogas. Participando do acampamento, estava um profissional que foi convidado a intervir, surgindo interesse do então pastor da Igreja, para que o assunto fosse enfrentado. Com aprovação do Conselho e participação de um grupo de profissionais, foi iniciado na igreja um trabalho de prevenção, com palestras para alertar os jovens e tratamento quando necessário. A procura foi intensa, sendo exigido um espaço maior. No dia 24 novembro de 1988 a entidade foi organizada juridicamente. O Supremo Concílio da IPB, reunido em julho de 1990, reconheceu a APADD como entidade presbiteriana, recomendando que as igrejas deem apoio

Fachada da APADD

espiritual, moral e financeiro. Também o Sínodo Central Espiritosantense (SCE), após tomar conhecimento de documento enviado pela

APADD, apoiou a entidade, encaminhando informações para presbitérios e igrejas jurisdicionadas, reiterando a necessidade de apoio e

Objetivos da APADD Núcleo de prevenção – Através de várias dinâmicas, palestras, teatros, alertar a sociedade sobre os perigos do uso indevido de drogas. Núcleo de tratamento ambulatorial – Promover tratamento ambulatorial através de uma equipe multidisciplinar (médicos, psicólogos, assistentes sociais, psicanalistas, terapeutas). Centro de estudos e pesquisa – Capacitar profissionais, através do Curso de Capacitação em Dependência Química, que possam servir de mediadores em seu local de trabalho, nas famílias e na comunidade em geral, para intervir em problemas decorrentes do uso indevido de drogas. Reintegração social – Receber as meninas do sistema prisional feminino semiaberto oferecendo trabalho e apoio médico, psicológico e espiritual. A equipe participa todas as manhãs nas liturgias, e em estudo específicos nas terças-feiras.

ajuda financeira. Atualmente, são realizados cerca de seis mil atendimentos por ano (entre prevenção e tratamento ambulatorial) e a APADD é mantida por doações de algumas igrejas presbiterianas do Brasil, do Presbitério de Vila Velha, do SCE, de pessoas físicas, emendas parlamentares, empresas, eventos e Poder Judiciário. A instituição recebeu menção honrosa concedida

pela Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo, moção de aplauso concedido pela Câmara Municipal de Vila Velha, e Certificado da Vara de Execuções e Medidas Alternativas pelos importantes trabalhos desenvolvidos. Além disso, recebeu prêmios como selo social – “Ressocialização pelo Trabalho”, prêmio TOP OF MIND-INBRAP, em Consagração Pública Brasileira, e destacada em matéria pela revista Veja (Dezembro/2001). Os membros da diretoria da entidade são todos da IPB, e anualmente todos os relatórios da instituição são enviados para a Conselho de Ação Social da IPB, para o Presbitério de Vila Velha e Sínodo Espiritosantense. Para saber mais sobre a APADD e contribuir para essa importante iniciativa presbiteriana, ligue para (27) 3239-1833 ou acesse http://www.apadd.org.

Coquetel tropical beneficente da APADD


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

9

EDUCAÇÃO CRISTÃ

Educação que transforma 4o

CECEP organiza o Congresso Nacional de Educação Cristã

A

no Mackenzie (Auditório Rui Barbosa), em São Paulo, o 4ª Congresso Nacional de Educação Cristã, organizado pelo CECEP. O preletor será o educador Paul Jehle, sob o tema Educação que transforma, e o pregador no culto de encerramento será o Rev. Roberto Brasileiro. Além das palestras, serão ministradas 24 oficinas práticas e interativas, com muitas oportunidades para comunhão e compartilhamento. Para informações, acesse www.editoraculturacrista.com.br ou escreva para congresso@cep.org.br.

lém dos Congressos Regionais promovidos pelo CECEP, o treinamento de professores é realizado por equipes da Cultura Cristã ao longo do ano em todo o país, a convite de Sínodos, Presbitérios ou de igrejas locais, nos chamados minicongressos organizados por lideranças locais. Os interessados poderão informar-se escrevendo para claudiomarra@cep. org.br. O grande evento de educação cristã, porém, é o que está chegando. De 21 a 24 de abril de 2016, será realizado

IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL C O N SE L H O D E E D U C AÇ ÃO C RI ST Ã E P U BL I C AÇ Õ E S

Congresso Nacional de Educação Cristã Paul Jehle Roberto Brasileiro

EDUCAÇÃO QUE TRANSFORMA

N

O princípio da aliança na família e na igreja local Oficinas práticas e interativas – comunhão e compartilhamento

21 a 24 de abril de 2016 Mackenzie Auditório Rui Barbosa – São Paulo – SP inscrições e informações: www.editoraculturacrista.com.br 0800-0141963

Oficinas oferecidas no 4º Congresso Nacional de Educação Cristã da IPB Cada participante escolherá até 4 oficinas ao inscrever-se: 1. Alceu Lourenço Jr. – A Superintendência que funciona 2. Alexandre Henrique Moraes de Almeida – O ensino na classe de jovens 3. Cláudio Marra – Os objetivos da aula 4. Daniel Santos – O uso eficiente do Data Show 5. Edaci Camargo – Organização do Departamento Infantil 6. Eduardo Assis – Organização curricular na sua ED 7. Gildásio dos Reis – A classe da Terceira Idade 8. Haveraldo Vargas Jr. – Ensino nas classes de adolescentes 9. Heber Carlos de Campos Jr – As aplicações e a prática cristã 10. Inez Borges – Educação por Princípios e renovação da mente 11. José Maurício Nepomuceno – O culto das crianças 12. Laura Aimbiré – Higiene vocal para educadores e pastores 13. Leonardo Sahium – Ensinando com grupos familiares

14. Márcia Barreto – Didática para o ensino de crianças (Essa oficina será dada em dois períodos. Quem a escolher só terá tempo para mais duas.) 15. Márcio Alonso – O uso da música no ensino de crianças 16. Mauro Meister – Como ler a Bíblia para preparar a lição 17. Misael Batista do Nascimento – Como preparar estudos bíblicos a partir de livros 18. Roberta Fonseca – Ensino de pré-adolescentes e juniores 19. Sandra Marra – Didática de aulas para jovens e adultos (Essa oficina será dada em dois períodos. Quem a escolher só terá tempo para mais duas.) 20. Solano Portela – A didática de Cristo: ensinando como Jesus ensinava 21. Solano Portela – As bases bíblicas do planejamento: planejando os rumos da Escola Dominical 22. Solano Portela – Sustentabilidade de uma escola cristã 23. Wilson do Amaral Filho – Como o adulto aprende 24. Wilson do Amaral Filho – Opções de abertura de uma escola cristã

Treinamento para professores de ED No dia 21 de novembro a Secretaria de Educação Religiosa do Presbitério Central do Espírito Santo realizou um treinamento para professores de escola dominical na Igreja Presbiteriana da Praia do Canto. Ministraram as palestras o Rev. Cláudio Marra e a professora Sandra Salum Marra. O secretário de Educação Religiosa do presbitério, Rev. Milton Jr., afirmou que o treinamento foi muito proveitoso, servindo para enriquecer os professores que estavam presentes e que, certamente, as igrejas que enviaram professores ao treinamento colherão, em breve, os frutos dessa capacitação.


Brasil Presbiteriano

10

Janeiro de 2016

CAPA

Inaugurada em São Pau

Com gratidão e boas expectativas líderes da autarquia e d

N

o dia 23 de novembro de 2015, a Agência Presbiteriana de Evangelização e Comunicação (APECOM) inaugurou a “Apecom Produções”, um novo espaço de comunicação que tem o principal objetivo de servir as igrejas locais da IPB com estúdios equipados e preparados para a produção de áudio e vídeo para a internet. Durante a solenidade de descerramento da placa de inauguração, o Rev. Roberto Brasileiro, presidente do Supremo Concílio, fez uma breve reflexão sobre Jeremias 29.4, destacando que, mesmo em tempos de crise, Deus é Soberano e, confiados nele, seus servos devem continuar o trabalho, orando pela nação e buscando a consagração. Ao encerrar a devocional, o Rev. Roberto orou pela denominação, pelo país e pelos cristãos do Brasil e do mundo. Estavam presentes os membros da diretoria da Apecom: Rev. George Alberto Canelhas, presidente, Presb. Gunnar Bedicks, vice-presidente, Presb. Alberto Bellan, tesoureiro, Rev. Ricardo Mota, executivo, Rev. Alexandre Antunes, assistente do exe-

cutivo. Presentes também os conselheiros: Alcyon da Costa Jr., Ciro Aimbiré, Daniel Sacramento, Rev. Hernandes Dias Lopes, Presb. Luís Vinagre e Rev. Sérgio Lima. De acordo com Rev. Canelhas, todo o trabalho realizado até hoje só foi possível porque Deus tem sido gracioso com seus servos. “Nós nos alegramos muito pelo novo espaço físico que a Apecom ocupa, e principalmente com as novas alternativas que surgem, para que possamos abençoar a nossa amada IPB”, afirma. Os estúdios de áudio e vídeo já estão prontos para receber as igrejas e pastores interessados em produzir conteúdos. “Nós queremos que a Apecom seja uma ferramenta facilitadora para que nossos irmãos tenham qualidade, profissionalismo e preço acessível. A Apecom produções surge em um momento em que nós, como Igreja, precisamos cada vez mais utilizar o espaço da internet para levar a mensagem de salvação, na perspectiva bíblica reformada, abençoando vidas,” afirma o Rev. Ricardo Mota. De acordo com José

Conselho de administração da Apecom recebeu os reverendos Roberto Brasileiro e Juarez Marcondes, presidente e vice-presidente do Supremo Concílio da IPB

Momento do descerramento da placa, com o rev. Roberto e presb. Gunnar Bedicks, vice-presidente da Apecom.


Janeiro de 2016

Brasil Presbiteriano

11

ulo a Apecom Produções

do Supremo Concílio da IPB participaram da inauguração dos Anjos, coordenador administrativo, a Apecom Produções já está pronta para atender as igrejas que queiram produzir conteúdos cristãos de áudio e vídeo, e transmiti-los em seus próprios meios de comunicação. Para mais informações acesse o novo site da Apecom, www.apecom.com. br, ligue para (11) 32557269, ou escreva para apecom@ipb.org.br.

Líderes da Apecom em momento devocional com os líderes da IPB

Ministração do rev. Roberto aos irmãos presentes, encorajandoos em tempos de crise.

Rev. George Canelhas, presidente da Apecom no momento de descerramento da placa, juntamente com o Conselho Administrativo Apecom.


Brasil Presbiteriano

12

Janeiro de 2016

FORÇAS DE INTEGRAÇÃO

UMP com nova marca comemorativa A

Confederação Nacional de Mocidade (CNM) realizou em 2015 um concurso cultural para criação da Marca Comemorativa dos 80 anos da União de Mocidade Presbiteriana (UMP). No site da UMP, jovens de todo o Brasil votaram nas artes apresentadas e escolheram a que melhor identificou a UMP. O vencedor do concurso foi Franklin Ramon Brito de Oliveira do Rio Grande

do Norte. “Eu tive a honra e o imenso prazer de participar desse concurso cultural. Além de já trabalhar na área de criação como Designer Gráfico, a UMP já faz parte da minha vida há nove anos. Sou presidente atual da UMP na cidade do Assú/RN e titular da Secretaria de Evangelização da FEMOPROR (Federação de Mocidade do Presbitério Oeste Riograndense), o qual me motivou e capaci-

tou bastante para elaborar a marca com profissionalismo, sendo fiel ao manual de Identidade Visual da UMP”, declarou Franklin.

I Congresso de Missões CNM

A

Confederação Nacional de Mocidades realizou dias 06, 07 e 08 de novembro seu I Congresso de Missões, na igreja Presbiteriana de Copacabana na cidade do Rio de Janeiro. O Congresso teve como tema: “Evangelho Total. Qual a sua missão?”. Visou tratar de assuntos relacionados à obra missionária do Brasil através dos pastores Marcos Agripino, José Sanches, Antonio Carlos Costa e Ricardo Gutierrez. O Congresso também teve a participação da missionaria da APMT Ireni Bacanu e do rev. Mariano Alves Jr. A apresentação do coral africano “Amor do Senhor” enriqueceu o evento. Os jo-

vens que participaram do evento puderam aprender muito sobre missões e realizaram atividades práticas na Oficina Kids Games. Nas palavras da secretária de missões da CNM Tahysa Macedo: “Foram mo-mentos abençoados, desafiadores, emocionantes, questionadores e muito mais… Agrade-

ço a Deus pela vida de todos que acreditaram, apoiaram, incentivaram e trabalharam para que esse nosso primeiro congresso acontecesse. Com certeza foi tudo conforme a vontade de Deus e creio que a palavra pregada produzirá muitos frutos. Que sejamos uma igreja de ação e não só de visão!”

Vem aí: IV Encontro da Mulher Presbiteriana

D

e 8 a 11 de setembro de 2016 a Confederação Nacional de SAF’s (CNSAF’s) realizará o IV Encontro da Mulher Presbiteriana. O objetivo é reunir um grande número de mulheres presbiterianas de todo o Brasil e de diferentes faixas etáris, para momentos de reflexão e estudo da Palavra de Deus, além de ampliar o relacionamento com irmãs de outras igrejas e regiões. Se você é uma mulher presbiteriana, reserve essa importante data, ore e se prepare para participar. SAFs, federações e sinodais já podem iniciar os preparativos para caravanas. As inscrições começam em fevereiro de 2016, e em breve a CNSAF’s divulgará novas informações no site http://www.saf.org.br.


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

13

Igreja Perseguida

Treinamento prepara a igreja para tensões religiosas em Papua Pastores e líderes são desafiados a enxergar oportunidades nas dificuldades

N

ão é em Papua que se concentra o maior nível da perseguição religiosa na Indonésia. No entanto, a província oferece alguns perigos: a enorme disparidade econômica; a pobreza extrema; os sistemas de educação, saúde, infraestrutura; a história de abusos dos direitos humanos e de agressão militar. Todos esses motivos são responsáveis pela discriminação na sociedade. Muitos acreditam que os papuásios são maltratados em função da raça, da cultura e, principalmente, da religião. Diferente da maioria dos indonésios que professam a fé islâmica, o cristianismo tinha sido abraçado pelos papuásios muito antes do Dia da Independência, em 1945. O medo da islamização começou com o nascimento da nação. Quem sofre também com o cenário são as crianças, obrigadas a aprender o islã. Duas mil e duzentas crianças de Papua foram levadas para a ilha de Java e matriculadas em uma

escola islâmica. Por essa razão, a Portas Abertas realizou o treinamento “Permanecendo firme através da tempestade”. O treinamento teve como objetivo preparar igrejas para responder biblicamente em tempos de perseguição. Durante as apresentações do seminário, os participantes manifestaram suas preocupações. Seus tons variavam entre choque, medo e raiva. Sentindo as tensões crescentes, a Portas Abertas agarrou a oportunidade de abrir os olhos dos pastores e líderes locais. As abordagens eram com questionamentos: “Como vocês podem transformar essas ameaças em oportunidades? Vamos transformar essa ansiedade em uma abordagem estratégica e bíblica para compartilhar o evangelho?”. Os participantes responderam positivamente e deixaram o seminário com o compromisso de orar pela Igreja Perseguida. Fonte: www.portasabertas. org.br

No BRASIL E NO MUNDO

David C. Cook compra currículo e recursos didáticos da Gospel Light O currículo da Gospel Light e todos as obras de apoio ao ensino foram adquiridos pela Cook, editora conhecida por seus recursos para escola dominical. Gospel Light tem uma herança espiritual longa e rica. Uma das maiores educadoras do século 20, a Dra. Henrietta Mears, começou a organização em 1933. Com o currículo para ED que desenvolveu, Mears influenciou líderes como Bill Bright, Richard Halverson e Billy Graham. A influência da Luz do Evangelho (Gospel Light) no Brasil foi imensa. De sua Redação na Alameda Rio Claro, em São Paulo, saíram os materiais que influenciaram incontáveis igrejas no país, em diferentes denominações. Muito parecido Gospel Light, David C Cook tem servido a igreja local por gerações. Desde a organização em 1875, David C Cook atingiu mais de cem milhões de adultos e crianças ao redor do mundo com recursos para escola dominical.

Críticas aos elementos judaizantes na Igreja cristã A carta do apóstolo Paulo aos cristãos da Galácia contém, dentre alguns aspectos, uma preocupação com a presença de elementos da religião judaica entre os fiéis da Igreja Primitiva. Esse aspecto da carta paulina aos gálatas foi parte de um debate promovido em novembro de 2015, pela TV Gazeta de Rio Branco (AC), com a presença dos pastores

Paulo Siqueira (Igreja Quadrangular) e Renato Vargens, líder da Igreja Cristã da Aliança Siqueira, que é um dos integrantes do movimento “Voltemos ao Evangelho Puro e Simples”, diz que Paulo se preocupou em destacar “o Evangelho de Cristo” em detrimento de “outros evangelhos” que começavam a surgir entre os cristãos da época. Sobre a presença de “outros evangelhos” que surgem, de tempos em tempos, entre os cristãos, o pastor Renato Vargens observou que “a história sempre se repete”, e por isso, a Bíblia se mantém relevante. “A Bíblia é atemporal e supratemporal, ultrapassa o tempo. Os problemas de Paulo foram questões que abalaram a Igreja da Galácia, mas também são problemas que tem abalado hoje a Igreja brasileira”. Nos dias de hoje percebemos que as mesmas perspectivas judaizantes que Paulo combateu, são as perspectivas que nós hoje precisamos combater também”, conta Vargens. “Essa referência a movimentos em igrejas neopentecostais pode ser aplicada à Igreja Universal do Reino de Deus, por exemplo, que tem buscado simbologias e rituais no judaísmo como forma de inovar e emprestar legitimidade ao seu discurso. A grande percepção é de que o crente precisa envolver-se com os pressupostos culturais do judaísmo. Elementos, por exemplo, como a Arca da Aliança – que na época de Jesus e de Paulo já tinha desaparecido – têm sido resgatados por neopentecostais – que a colocam no templo, acreditando que de certa forma, ela representa a presença de Deus, quando do ponto de vista neotestamentário isso não é possível”, acrescentou Vargens.


Brasil Presbiteriano

14

Janeiro de 2016

FAMÍLIA MISSIONÁRIA

Família Del Pino Então disse Deus: não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, pois o lugar em que você está é terra santa” - Ex 3.5

A

pós 40 anos em Midiã, deu-se o encontro de Moisés com Deus na sarça ardente no deserto. Esse encontro de Deus com um só homem foi, efetivamente, o início da sua resposta ao lamento dos israelitas, tendo em vista suas promessas pactuais estabelecidas com Abraão, Isaque e Jacó. Nesse encontro, Moisés é convocado a tirar suas sandálias reconhecendo que a presença majestosa de Deus tornava santo aquele lugar. Humildade, reconhecimento da gloria de Deus, confissão: “Moisés cobriu o rosto, pois teve medo de olhar para Deus...”. Como afirmou um comentarista: “o homem que falha de maneira pequena é convocado para comprometer-se de maneira grande. Os caminhos de Deus não são os nossos caminhos” (Allis). Diariamente nos vemos confrontados com o intenso chamado de Deus para servi-lo entre os povos europeus e reconhecemos tanto a nossa pequenez, como o nosso compromisso com essa obra, fruto da grandeza e do poder do Pai que nos chama. Louvamos a agradecemos a Deus por suas bênçãos neste último mês: 1. Pela visita que recebemos do casal Gabriel e

Kelly, nossos missionários em Bucareste (Romênia) para acompanhamento pastoral e reposição de suas forças: 2. Pela visita que fizemos a Legnano (Itália) para as comemorações da inauguração do local comprado pela igreja onde já está funcionando todas as reuniões da igreja, quando tivemos o privilégio de pregar no culto de inauguração; somos especialmente gratos pelas portas abertas por Deus para que a igreja conseguisse o financiamento bancário para a compra do local; 3. Pela oportunidade de lecionar a matéria de Missiologia para o Mestrado em Interpretação Bíblica Aplicada oferecido pelo Instituto

Bíblico Português; 4. Pelos trabalhos de gravação dos programas de evangelização que pela TBN para o alcance dos espanhóis com a mensagem do evangelho; 5. Pelos trabalhos semanais da nossa igreja em Torrelodones com as crianças, senhoras, adolescentes, discipulado, diaconia e treinamento de futura liderança. Em especial pelo jantar do Dia de Ação de Graças quando contamos com todos os irmãos e diversos visitantes, oportunidade em que todos agradecemos a Deus por suas bênçãos, bem como compartilhamos o evangelho com os visitantes; 6. Pela visita que fizemos a vários pastores em

Sarayevo (Bósnia), Osijec (Croácia) e Pristina (Kosovo), acompanhados pelos colegas de Tirana (Albânia) com o objetivo de estabelecer novos contatos na região visando a ampliação futura dos nossos trabalhos nos bálcãs; durante essa viagem pudemos nos reunir pessoalmente com cada casal de missionários em Tirana para oração e acompanhamento pastoral; 7. Pelo crescimento do Lucas, nosso neto, e pelo nascimento do Daniel, nosso segundo neto; por nossos filhos (Felipe e Cristina, Tania e Eduardo, Patrícia e Martín). Rogamos, também, a Deus pelos desafios deste mês:

1. Pela reunião administrativa do nosso Sínodo Nacional da Iglesia Evangélica Presbiteriana de España e pelos assuntos que serão tratados, especialmente um novo plano de expansão da obra na Espanha; 2. Pela nossa participação na reunião do Sínodo da Iglesia Reformada de España, como representante da nossa igreja na Espanha, para que os laços e relacionamento se estreitem ainda mais entre ambas denominações; 3. Pela visita que receberemos de um casal de missionário que deseja conhecer seu futuro campo de trabalho aqui na Espanha, para que sejamos de bênção em suas vidas e ministério; 4. Pelos trabalhos de comemoração do Natal aqui em nossa igreja de Torrelodones, para que seja de edificação para os irmãos e testemunho para nossos amigos e vizinhos; 5. Por nossos filhos e netos (Felipe, Cristina e Daniel, Tania, Eduardo e Lucas, Patrícia e Martín): saúde, oportunidades, trabalho e crescimento na fé. Ore pela família missionária do rev. Carlos del Pino e sua esposa Rosa. Acesse www.baseeuropa. blogspot.com e tenha mais informações.


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

15

EDIFICAÇÃO

A palavra de Deus é luz “Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra, e luz para os meus caminhos” (Sl 119.105) Frans Leonard Schalkwijk

A

Bíblia é a luz que ilumina nosso caminho pela vida. Explica as coisas de Deus, e revela de onde viemos e para onde vamos. Porém, para ver a luz, precisa-se abrir os olhos. De olhos fechados não se pode ver a luz e na mais completa escuridão não se vê nada. Um cego só anda tateando ou com a ajuda

de outrem (Mt 15.14). Assim são os que não têm a luz da Palavra de Deus, embora religiosos e buscando a Deus “se, porventura, tateando o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós” (At 17.27). Se ainda não caímos no barranco, é porque Deus vigiou por nós. Muita gente parece com meninos brincando de ceguinho; a criança que tem

de achar os outros não os percebe e passa adiante. Assim também seres humanos, tateando na escuridão, podem chegar perto de Deus, mas passam além, sem reconhecê-Lo. O Criador já lhes deu um sinal (Rm 1.20), mas são como jovens que não notam o que está acontecendo ao seu redor, pois não tiram os fones do ouvido para ouvir o “Psiu!” divino (Sl 19.4). Mesmo numa noite escura, adultos conseguem chegar em casa, pois o caminho é conhecido. Mas uma criança que corre atrás de uma borboleta,

facilmente se perde quando escurece. Assim, muitos nem percebem que, há tempo, perderam o caminho que leva a Deus. Dizem: “Nós somos filhos de Deus e conhecemos o caminho para o céu”. Infelizmente se enganam querendo chegar a Deus sem a luz da Sua Palavra, pois, neste mundo escuro, a Bíblia é o nosso GPS celestial onde o Senhor nos mostra claramente, não somente de onde viemos, mas também revela que perdemos a direção certa e nos orienta a fazer meia volta para acertar o Caminho (At 24.14). De fato,

no escuro, somente podemos achar o caminho para Deus ao vermos Sua Luz. Muito obrigado, SENHOR, pela Tua Palavra, a luz no meu caminho! Extraído de Meditações de um Peregrino, de Frans Leonard Schalkwijk, Cultura Cristã, 2014.

FORÇAS DE INTEGRAÇÃO

Taxa Per Capita: para unir e fortalecer Renato Piragibe

A

Taxa Per Capita é um dos meios de financiamento das Sociedades Internas, Federações e Confederações da IPB. Ela foi aprovada pelo Supremo Concílio de nossa Igreja e os recursos dela oriundos são utilizados com extrema eficiência por nossas Forças de Integração. O seu valor é fixado nos Congressos Nacionais de cada sociedade. O termo per capita vem

do latim e significa por cabeça, ou seja, por pessoa. A palavra taxa significa valor fixo atribuído por lei, acordo ou estabelecido pelo uso. Com certeza a utilização desse termo pela Igreja decorre de seu uso consagrado em nossa cultura. E ao longo do tempo se transformou no principal elemento de arrecadação das federações e confederações. A taxa per capita é arrecadada nas sociedades locais e depois repassada às

federações e confederações conforme percentual aprovado e inserido no Manual das Sociedades. A renda per capita é um indicador do desenvolvimento do país e da mesma forma podemos deduzir

que quanto mais as Forças de Integração recebem os valores oriundos da Taxa, melhor e mais eficiente se torna o trabalho delas, principalmente na promoção da evangelização. Nos dias de hoje, com

A renda per capita ou rendimento per capita é um indicador que ajuda a saber o grau de desenvolvimento econômico de um país ou região e consiste na divisão da Renda Nacional, Produto Nacional Bruto (PNB) menos os gastos de depreciação do capital e os impostos indiretos pela sua população (Wikipédia).

tanta tributação criada pelos governos de nosso país, a taxação tornou-se antipática, mas é evidente a sua necessidade para o bom andamento de nosso trabalho. Contribuindo, participamos juntos da edificação do corpo de Cristo, que nos concedeu a oportunidade de participar de sua obra, “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço”. O Presb. Renato J. Piragibe foi tesoureiro do SC-IPB de 1999-2013 e tesoureiro da CNM de 1986 – 1990.


Brasil Presbiteriano

16

Janeiro de 2016

FORÇAS DE INTEGRAÇÃO

Federação de UMP reativada A

conteceu no dia 05 de dezembro a Reativação de Federação de Mocidade Leste de São Paulo. Com seus trabalhos interrompidos a um ano, os jovens da região se uniram à Confederação Sinodal para voltar às atividades. A Federação de Mocidade Leste de São Paulo, faz parte de um presbitério ainda novo, o PSSP, que engloba as igrejas de Vila Laís, Vila Esperança, Vila Buenos Aires, Vila União, Jardim Popular, Jardim Castelo e Penha. A reativação ocorreu em cerimônia dirigida pela Diretoria da Confederação

Representantes de outros presbitérios e do Sínodo Leste de São Paulo marcaram presença

Sinodal de Mocidade Leste de São Paulo, na qual o secretário sinodal Rev. Enos Moura esteve presente, além do Rev. Jean Francesco (IP Penha), que apoia o trabalho de moci-

dade em sua região. Dessa forma, a Zona Leste de São Paulo começa o ano com o trabalho de Mocidade a todo vapor, certos de que o Senhor é Emanuel, Deus conosco, e que todo o

Confederação Sinodal de UPA é organizada e Minas Gerais

O

Congresso de Organização da Confederação Sinodal de Adolescentes do Triangulo Mineiro (CSTM), realizado durante o Congresso da Federação de Adolescentes do Leste do Alto Paranaíba, na Pousada Canavieira em Patos de Minas/MG, reuniu mais de 100 adolescentes e líderes. Federações unificadas: FAAP Federação de Adolescentes do Alto Paranaíba, FALAP - Federação de Adolescentes do Leste do Alto Paranaíba, FAPRIG Federação de Adolescentes

Confederação Sinodal - UPA do Triangulo Mineiro

do Pontal do Rio Grande. A Confederação Nacional de Adolescentes (CNA) parabenizou a todos os adolescentes pe-la Primeira Confederação Sinodal de

Adolescentes do Triangulo Mineiro, à Secretária Sinodal, Eli-ane Buiarte, e ao Sínodo do Triângulo Mineiro pela iniciativa.

Diretoria eleita Gabriel Piante, Leandro Montechiesi, Mariane Tomaz, Vitor Aiello e Rev. Enos Moura

trabalho nele não é em vão. Em nome da Confederação Sinodal Leste de São Paulo deixamos votos de encorajamento aos três presidentes e suas respectivas diretorias, para o trabalho com

a Mocidade Presbiteriana em 2016: Pablo Nogueira – Federação Extremo Leste Paulistano; Filipe Ceron – Federação Metropolitano; e Gabriel Piante – Federação Leste de São Paulo.

Congresso APECOM - Vem aí! Estão abertas as inscrições para o Congresso Nacional Apecom 2016. Com o tema “A Dinâmica da Igreja - Pregar, Ensinar, Curar - o evento recebe os preletores Hernandes Dias Lopes, Jeremias Pe-reira, Ricardo Barbosa, Roberto Brasileiro e Samuel Vieira. A hospedagem será no Hotel Monte Real, na cidade de Águas de Lindóia (SP). Para mais informações acesse: www. ipb.org.br/congresso ou ligue para (11) 3255-7269.


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

17

FORÇAS DE INTEGRAÇÃO

O evangelho digital Igreja presbiteriana em São Paulo utiliza plataformas digitais para propagar o evangelho

O

WhatsApp pode ser uma ferramenta de evangelização. Pensando nisso, Rev. Agnaldo Duarte de Faria, pastor efetivo da IP da Mooca, em São Paulo, iniciou um trabalho de mensagens de áudio com breves reflexões cristãs, compartilhando suas devocionais diárias. De acordo com Nilcéia Parize, membro da igreja, pessoas de outras cidades, estados e até países, ouviram a mensagem do evangelho e agradeceram, pois aquela porção as abençoou.

A iniciativa despertou novas idéias em jovens líderes da igreja, que decidiram fazer algo mais e criaram um programa para PodCast, um áudio virtual que pode ser ouvido a qualquer hora, no celular, computador e outros apa-

Rev.Agnaldo, Carolina, Raquel, Guilherme, Jonatas, Nilceia, Presb.Itamar (em pe), Skavas, Julio e Lais (sentados)

relhos similares. “Nosso objetivo é levantar boas reflexões sobre as-

suntos cristãos, com uma conversa leve e opiniões bem estruturadas nas Es-

crituras, para ampliar o conhecimento e compartilhar bons conteúdos”, explica Jonatas Faria, integrante da equipe de comunicação. “Tudo o que temos realizado tem o claro objetivo de edificar a igreja e propagar o evangelho. Sabemos que existem outras iniciativas como essas que fazemos, e nos alegramos com isso. Queremos que a Igreja cresça e seja luz e nos colocamos diante de Deus com nossos talentos, para que ele realize a boa obra”, conclui o Rev. Agnaldo.

PROJETO SARA

Família de valor em 2016 “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças (...) Chegai-vos à presença do Senhor, pois ouviu as vossas murmurações” (Fp 4.6; Êx 16.9).

O

Projeto Sara teve início em junho de 2013 chamando todas as mulheres a orarem por seus maridos diariamente. Em 2014 lançamos o desafio de decorar um versículo por semana na Maratona bíblica e muitas irmãs conseguiram decorar e recitar em suas igrejas 40 versículos no Dia da Bíblia daquele ano. Em 2015 o

desafio foi ainda maior: resgatar o hábito do culto doméstico. Neste ano, continuaremos orando por nossos maridos e toda nossa família, procurando vislumbrar a família de valor que Deus nos deu. Os versículos acima nos mostram que Deus atende nossas petições, pela oração e pela súplica, mas

também ouve nossas murmurações. Ele nos traz a paz, que ultrapassa nosso entendimento e guarda nossos corações e mentes, no nosso amado Salvador Jesus Cristo. Então, paremos de murmurar e vamos agradecer a preciosa família que pertencemos. Este ano de 2016 será marcado pelas orações por nossos maridos e família,

procurando dar-lhes o devido valor. Vamos “...agradar ao próximo no que é bom para edificação... pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança. E que o Deus da paciência e da consolação nos conceda o mesmo sentir de uns para com os outros, segundo Cristo Jesus, para que concordemente

e a uma voz glorifiquemos ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 15.2-6). Desejamos a toda Família Presbiteriana do Brasil um Ano Novo de muita harmonia, paz e alegria no Senhor, que tem nos sustentado e nos guardado até a volta do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Feliz 2016!


Brasil Presbiteriano

18

Janeiro de 2016

FALECIMENTOS

Sebastião Guimarães da Costa Filho Caleb Soares

C

hamado à mansão eterna na madrugada de 23 de novembro de 2015, com 70 anos, o Rev. Sebastião Guimarães da Costa Filho deixa extensa e edificante folha de serviços prestados à seara do Mestre. Nascido em Garanhuns-PE, estudou no Colégio XV de Novembro e mais tarde no Seminário Presbiteriano do Recife. Pastoreou as IPIs de Campina Grande e de Cabedelo, em 1970. Pastoreou em 1972 a 1ª IP Independente e a do Bairro Curralinho, em Natal. De 1973 a 1976 pastoreou a IPI do Rio de Janeiro. Ainda em 1976, mudou-se para Belo Horizonte, ingressou na IPB e pastoreou até 1981 a IP do Jardim Laguna em Contagem e a 3ª IP de Belo Horizonte. Em Salvador pastoreou até 1986 a IP da Bahia, organizada em 1872

pelo Rev. Francis Joseph Schneider. Guimarães teve rápida passagem como pastor da IP Unida em São Paulo, em 1990, período em que lecionou no Seminário Presbiteriano de Campinas, e nesse mesmo ano voltou a pastorear a IP da Bahia, onde permaneceu até 1999, tempo em que foi professor no Instituto Teológico Presbiteriano Francis Schneider em Salvador. Voltando para Belo Horizonte ensinou no Instituto Teológico Presbiteriano, transformado logo depois em Seminário Presbiteriano de Belo Horizonte, onde ficou de 2000 a 2014, ano em que contrai grave enfermidade que resultou em seu falecimento. Musicólogo, exímio pianista e organista, regeu vários coros. São de sua autoria letra e música do hino 332 do Novo Cântico sobre batismo infantil. O culto de despedida foi na 8ª IP de Belo

Horizonte e o sepultamento no Cemitério da Paz na mesma cidade. Consolações celestiais aos enlutados, especialmente à viúva Arminé Fermanian, ao filho e às três filhas. Caleb Soares é…

Em 1977, foi nomeado pelo Supremo Concílio para, junto com o Rev. Volmer Portugal, avaliar o trabalho feito pela professora Atenilde Cunha com relação ao Hinário Presbiteriano Novo Cântico e dar continuidade à confecção do hinário, assessorando a professora. No ano seguinte, passou a integrar a Comissão do Hinário Presbiteriano, nomeada pelo Supremo Concílio, trabalhando ao lado do Rev. Volmer Portugal, Rev. Wilson Castro Ferreira e professora Atenilde. Em 1980, foi concluída uma coletânea com 400 hinos, que seria publicada e comercializada pela Casa Editora Presbiteriana, com tiragem inicial de 20 mil exemplares. A coletânea incluía hinos inéditos dos Revs. Sebastião Guimarães, Celso Lopes, João Campos e João Crisóstomo de Oliveira. Em 1986, em substituição à Comissão do Hinário Presbiteriano, o Supremo Concílio criou a Comissão Nacional de Música Sacra, presidida pelo Rev. Sebastião Guimarães e assessorada pela Profa. Atenilde Cunha e pelo maestro Parcival Módolo. Em fevereiro de 1987, essa comissão promoveu o 1º Seminário Nacional de Música Sacra, em São Paulo, sob a coordenação do maestro Parcival. Mais recentemente, o Rev. Sebastião foi membro do Conselho de Hinologia, Hinódia e Música da IPB. Alderi Souza de Matos

Regina Helena Serra de Souza Morais Alderi Matos

N

as primeiras horas do dia 24 de novembro de 2015, faleceu em Belo Horizonte a Sra. Regina Helena Serra de Souza Morais, esposa do Rev. Ludgero Bonilha Morais, pastor da 1ª Igreja Presbiteriana daquela cidade. O ocorrido tomou todos de surpresa, visto terem se passado apenas duas semanas desde o diagnóstico de mieloma múltiplo na coluna vertebral. No final do mesmo dia, realizou-se a cerimônia fúnebre com a presença de muitos membros da igreja, pastores e líderes da IPB. Regina Helena era filha

de Geraldo Gomes de Souza (1923-2008), um oficial da Aeronáutica, natural de Rio Verde, Goiás, e Dayse Serra de Souza (1930-2005), natural de São Paulo. Depois de residir em São Paulo, Rio de Janeiro e Pirassununga, a família se fixou em 1970 na cidade de Campinas, onde participou por muitos anos da IP do Jardim Guanabara. Regina nasceu na capital paulista no dia 14 de janeiro de 1953. Desde menina foi muito ativa na IP do Jardim Guanabara, tendo organizado o conjunto musical Som de Ágape. Também participou do grupo Vencedores por Cristo. Casou-se com Ludgero em maio de

1975, poucos meses após a formatura dele no Seminário Presbiteriano do Sul. Fez um curso de educação cristã no Faith Theological Seminary (Filadélfia), graduou-se em Letras (português e inglês) e fez pós-graduação em Língua Portuguesa e Metodologia do Ensino. Durante muitos anos

vividos na capital mineira, foi professora no Seminário Presbiteriano Rev. Denoel Nicodemos Eller e em várias faculdades. Depois, durante 15 anos, ocupou a direção administrativa e pedagógica da Escola de Enfermagem Friederike Fliedner, do Hospital Evangélico. Foi ainda muito atuante na grande igreja pastoreada pelo Rev. Ludgero. Além do esposo, líder presbiteriano muito conhecido no Brasil e no exterior, deixa quatro filhos (Lílian, Vívian, Rev. Ludgero Neto e Ricardo) e seis netinhos (Pedro, Ana Clara, Helena, Gabriela, Guilherme e Rafael). Ana Clara, filha de Lílian, nasceu poucos dias

antes do falecimento da avó. Deixa também seis irmãos: Marcelo, Marcos Vinicius, Cláudio, Lígia, Flávia e Daisy, esta última esposa do Rev. Fernando Hamilton Costa, pastor da IP do Calvário, em São Paulo. Para os familiares e amigos, fica uma enorme e dolorida saudade. Ao mesmo tempo, um sentimento de profunda gratidão a Deus pela esposa dedicada e leal, mãe e avó amorosa e uma cristã que investiu seus quase 63 anos de vida no serviço a Cristo, à igreja e à comunidade humana mais ampla. O Rev. Alderi Souza de Matos é o historiador da IPB


Brasil Presbiteriano

Janeiro de 2016

19

IPB

156 anos do presbiterianismo brasileiro Comemorar: relembrar, trazer à memória. Recordar em comunhão. Uma pausa para recontar a história e agradecer os grandes feitos de Deus. Para celebrar os 156 anos da IPB reuniram-se irmãos dos Sínodos do Estado de São Paulo, em Mogi-Guaçu, no dia 22 de agosto de 2015. Waldomiro Nunes

N

uma ampla casa de oração, construída pela Primeira Igreja Presbiteriana, o povo de Deus cantou: grandioso és tu, o rei exaltado nos céus. E cantou mais, e orou e leu a Palavra e proclamou as virtudes daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1Pe 2.9). Um coral de 200 vozes, regido pela irmã Hozea Stroppa, da IP da Penha – SP, marcou todos os momentos litúrgicos: adorando, confessando, agradecendo, buscando a Palavra e consagrando não só o momento, mas a própria vida e toda a IPB ali representada, ao Senhor que era

cultuado – Solus Christus! Também ouviram Stênio Marcius cantando. Irmãos da IP Nova Jerusalém de Guarulhos conduziram cânticos harmoniosos, poéticos e belos, mas, sobretudo, bíblicos. Intercederam pela IPB, pelas autoridades e nominalmente pela presidente da República. A Bíblia foi lida muitas vezes, e a Palavra os desafiou: Deus quer usar você! Essa foi a repetição enfática na exposição firmada em vários textos de Neemias, feita pelo Rev. Arival Dias Casimiro, pastor da IP Pinheiros – SP, mensageiro de Deus naquela tarde abençoada – Sola Scriptura! Ao recontar a história, através da própria liturgia,

a chegada do Rev. Ashbel Green Simonton, em 12 de agosto de 1859, foi revivida como uma herança reformada que lhes era legada: ... pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus (Ef 2.8) – Sola Gratia, Sola Fide! Mais de mil pessoas prestaram culto ali naquela tarde. Culto que tem sido uma celebração viva, ano após ano, desde 2006, quando o Presb. Clodoaldo Waldemar Furlan, presidente do Sínodo Sudoeste Paulista, tocado pelo Senhor, tomou a iniciativa de reunir os presidentes de Sínodos do Estado de São Paulo para, dentre outras ações, comemorar, trazer à memória, em

Irmãos reunidos para agradecer a Deus

comunhão, uma história que os enche de esperança: a voz do evangelho já se fez ouvir aqui! Neste ano foi o Sínodo Mojiana, presidido pelo Rev. João Dilson de O. Outeiro, que nos recebeu. Todos os pastores presentes vieram à frente e acompanharam o Rev. Joel Lima Junior, pastor da igreja que os recebia, ao impetrar a Bênção Apostólica. Era o povo de Deus, e não era outro povo, senão o povo ao

qual também pertencemos: foi ele, e não nós, que nos fez povo seu e ovelhas do seu pasto (Sl 100 – Almeida Corrigida). Ao final, nós, povo de Deus, ouvimos e cantamos juntos: Aleluia! O Senhor onipotente reina, para sempre e sempre! Aleluia! Soli Deo glória! O Rev. Waldomiro Nunes da Fonseca Júnior é o Pastor da IP Votorantim (SP) e presidente do Sínodo de Sorocaba.

UPH nas Olimpíadas Rio 2016 D

e 05 a 21 de agosto de 2016 o Brasil vai sediar mais um dos maiores eventos esportivos do mun-do, as Olimpíadas Rio 2016. Os jogos ocorrerão na Cidade do Rio de janeiro e devem atrair turistas de cerca de 200 países e algo em torno de 20 mil jornalistas do mundo todo. Com olhos do mundo inteiro voltados para o país, a confederação Nacional de Homens Presbiterianos (CNHP), fará um projeto de evangelização durante o evento. Com uso da “biblinha”, em uma

edição toda especial alusiva ao evento, equipes nos arredores dos locais de jogos e nos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro farão a evangelização. No site da UPH (www.uph.org.br) as informações podem ser encontradas, como locais de evangelismos, inscrições dos voluntários, treinamentos e ações evan-gelísticas. Sua oração é fundamental e seu envolvimento, muito importante. Procure a UPH de sua igreja local, e saiba como participar.


Brasil Presbiteriano

20

Boa Leitura Pecados Espetaculares – A relação entre o pecado do homem e a soberania de Deus (John Piper)

Janeiro de 2016

Entretenimento e reflexão O Brasil Presbiteriano não necessariamente endossa as mensagens dos filmes aqui apresentados, mas os sugere para discussão e avaliação à luz da Escritura.

entendimento teológico da existência pessoal e trinitária de Deus. Envolvendo a teologia clássica e a contemporânea ao longo da discussão, Bray ajuda-nos também a dialogar com a tradição ortodoxa grega, na qual ele encontra percepções valiosas, infelizmente, negligenciadas pela teologia evangélica. Uma valiosa introdução à natureza de Deus e uma eloquente convocação aos evangélicos para renovarem o seu compromisso com o alicerce sólido de uma teologia verdadeiramente trinitária. 100 95 75

25

ISBN 978-85-7622-553-9

5 0

Quando se fala de holocaustos, guerras, miséria e outros horrores, a maioria das pessoas pensa que Deus está com as mãos atadas, jogado contra a parede. Imaginam que o diabo espalha destruição quando Deus não está olhando. Essas pessoas racionalizam os “erros” do Senhor ao pensar que ele, distraidamente, tira as mãos do volante quando acontecem tragédias. A partir das Escrituras, John Piper desenha um cenário diferente que fortalecerá seu coração, revigorará sua fé e aprofundará seu entendimento da amplitude da soberania de Deus. A Doutrina de Deus Gerald Bray O que é teologia? O que é natureza de Deus? De que modo devemos encarar as relações entre as pessoas da Trindade? Com um estilo cuidadosamente arrazoado, Gerald Bray destila a essência dessas perguntas e conduz os leitores a um

Ide e fazei discípulos – Uma introdução a missões cristãs Esse livro é especialmete útil para grupos de estudos, candidatos a trabalho de curta temporada no campo missionário e cursos de introdução a missões em seminários e institutos bíblicos. Uma das maiores dificuldades de estar no campo é lidar com os poucos recursos, os desafios ministeriais, e superar as lutas que não são da carne ou sangue (na maioria dos casos), mas contra principados e dominadores do mal.

Sobre esses e outros títulos acesse www.editoraculturacrista.com.br ou www.facebook.com/editoraculturacrista ou ligue 0800-0141963

O livro de Eli (2010)

Menina de Ouro (2004)

Martinho Lutero (1953)

Trinta anos após o término da última guerra, Eli (Denzel Washington) é um homem solitário, que percorre a América do Norte devastada. Seu principal objetivo é proteger a esperança da humanidade, a qual guarda consigo há 30 anos, fazendo o que for preciso para sobreviver. O único que compreende seu intento é Carnegie (Gary Oldman), déspota de uma cidade repleta de ladrões. Solara (Mila Kunis), enteada de Carnegie, fica muito interessada no livro que Eli carrega, e decide acompanhá-lo. Agora, Carnegie está disposto a impedir a cruzada e conseguir o valioso objeto que Eli protege.

Frankie Dunn (Clint Eastwood) passou a vida nos ringues, tendo agenciado e treinado grandes boxeadores. Ele é uma pessoa extremamente fechada e magoada, mas a chegada de Maggie Fitzgerald (Hilary Swank), uma jovem determinada, que possui um dom ainda não lapidado para lutar boxe, muda seu modo de ver o mundo. Maggie quer que Frankie a treine e, apesar da negativa dele, decide treinar diariamente no ginásio, mostrando que não desistiria de seu sonho. Vencido pela determinação de Maggie, Frankie enfim aceita ser seu treinador, surpreendendo-se com a capacidade da jovem menina de ouro.

Quando Martinho Lutero dedicou-se a estudar inteiramente a Bíblia, entendeu a verdade de sua mensagem. A Palavra de Deus falou de forma viva e penetrante em sua vida, e o fez agir para interromper os erros da Igreja Romana. Lutero se tornou a figura mais importante da Reforma Protestante, afixando as 95 teses com a denúncia das indulgências, contrárias ao que ensinam as Escrituras Sagradas. O enredo mostra todas as dificuldades e, apesar delas, suas conquistas na tentativa de levar a verdade a todos. Um filme clássico para toda a família, que pode ser apresentado em grupos nas igrejas, para ser debatido.

Curta nossa página no facebook e receba notícias do que está sendo realizado pela IPB.

www.facebook.com/jornal.brasilpresbiteriano

Janeiro - 2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you