Page 1

Brasil Presbiteriano O Jornal Brasil Presbiteriano é órgão oficial da Igreja Presbiteriana do Brasil Ano 54 nº 693 – Agosto de 2012

Agosto é o mês de

MISSÕES!

Em comemoração ao centenário da evangelização indígena foi realizado o 7o Conplei – Congresso Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas com o tema:

“Em cada povo uma igreja genuinamente indígena” Página 12

Treinamento de liderança e Missões foram os temas abordados pela Sinodal Meridional de SAF na reunião inspirativa que aconteceu nos dias 29 de junho a 1 de julho na cidade de Cascavel, PR. Página 9

Missionários da APMT se preparam para a realização do trabalho no Japão. Culto de envio ao campo missionário acontecerá no dia 1o de setembro.


Brasil Presbiteriano

2

Agosto de 2012

EDITORIAL

Brasil Presbiteriano

Tudo para a glória de Deus

E

m seu “Consultório bíblico” o Rev. Odair Olivetti (p.16) responde a consulta de um presbiteriano a respeito de desordens ocorridas em cultos realizados em igrejas presbiterianas: “... num dia de jogo do Brasil ... telão no templo”. Tem mais: “Noutra igreja presbiteriana uma dançarina dançou...”. Podemos declarar com firmeza que essa não é a nossa identidade, mas o aumento de ocorrências semelhantes retira pelo menos a tranquilidade dessa alegação. O Supremo Concílio tem mantido a linha bíblica de uma igreja Reformada. O recente documento Carta pastoral e teológica sobre

liturgia na IPB, aprovado pelo Supremo de 2010, é de uma clareza e firmeza abençoadoras, preservando a pureza do culto segundo a Palavra de Deus. Há espaço para arte na vida comunitária, mas o culto público deve ser conservado como tal. Saraus musicais, intercâmbios, mostras de arte, exposições, festivais, jornadas literárias, dramaturgia, homenagens a gente notável, muitas atividades de cunho cultural poderão ser abrigadas pela igreja local em programações bem cuidadas ao longo da semana e no sábado ou em feriados. No domingo, porém, e no local consagrado ao culto

público, serão realizadas pela igreja apenas atividades próprias para o dia do Senhor. O culto deverá ser mantido puro. Um argumento brandido com frequência sustenta que tudo o que fazemos deve ser realizado como culto a Deus. Daí podermos incluir exibições artísticas no momento da adoração. Parece um argumento bíblico e piedoso, porque a Escritura ensina em 1Coríntios 10.31 que “quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”. Ocorre que Deus sempre foi o Senhor de todas as coisas, sempre foi sua bondosa

Ano 54, nº 693 Agosto de 2012

providência que sustentou seu povo. A promoção de sua glória em todas as circunstâncias sempre foi prioridade do Senhor. Mesmo assim, porém, Deus mesmo estabeleceu que Israel deveria cultuálo no templo seguindo as instruções divinas e com uma programação exclusiva. O israelita piedoso deveria deixar seu arado com o qual glorificava a Deus e ir ao templo adorálo, sem o arado. As festas de Israel seriam realizadas como estabelecidas por Deus, mas não substituiriam a adoração no templo. Desse modo poderiam ser celebradas para a glória de Deus.

JORNAL BRASIL PRESBITERIANO

Assinatura Anual – Envio mensal

Faça sua assinatura e/ou presenteie seus familiares e amigos.

• Individual (até 9 assinaturas): R$ 24,00 cada assinatura.

Nome CPF Igreja de que é membro Endereço Bairro Cidade Email Mês inicial da assinatura

Somente com depósito antecipado ou cartão VISA.

RG

• Coletiva (10 ou mais assinaturas): R$ 19,20 cada assinatura.

Rua Miguel Teles Junior, 394 Cambuci, São Paulo – SP CEP: 01540-040 Telefone: (11) 3207-7099 E-mail: bp@ipb.org.br assinatura@cep.org.br Órgão Oficial da

www.ipb.org.br

Uma publicação do Conselho de Educação Cristã e Publicações

Conselho de Educação Cristã e Publicações: Clodoaldo Waldemar Furlan (Presidente) Domingos Dias (Vice-presidente) Gecy Soares de Macedo (Secretário) Alexandre Henrique Moraes de Almeida André Luiz Ramos Anízio Alves Borges Marcos Antônio Serjo da Costa Mauro Fernando Meister Conselho Editorial da CEP: Ageu Cirilo de Magalhães Jr. Cláudio Marra (Presidente) Fabiano de Almeida Oliveira Francisco Solano Portela Neto Heber Carlos de Campos Jr. Mauro Fernando Meister Tarcízio José de Freitas Carvalho Valdeci da Silva Santos Conselho Editorial do BP:

CEP UF Telefone Quantidade de assinaturas

Formas de pagamento:

Grátis! Depósito bancário (anexar ao cupom o comprovante de depósito) Uma assinatura para Banco do Brasil Banco Bradesco Banco Itaú pacotes de 10 ou mais C/C 2093-1 C/C 80850-4 C/C 51880-3 assinaturas. Ag. 0635-1 Ag. 0119-8 Ag. 0174

Alexandre Henrique Moraes de Almeida Anízio Alves Borges Clodoaldo Waldemar Furlan Hermistem Maia Pereira da Costa Leandro Antônio de Lima Edição e textos: Camila Crepaldi SP 51.929 E-mail: bp@ipb.org.br Diagramação:

Cartão VISA Nº do cartão Nome do titular

Validade Código de segurança

Após efetuar o depósito, informá-lo pelo telefone (11) 3207-7099 ou email assinatura@cep.org.br

Aristides Neto Impressão Folhagráfica


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

3

FAMÍLIAS PRESBITERIANAS DO BRASIL

Família Banks Alderi Souza de Matos

E

ssa antiga família presbiteriana tem como pioneiro o conhecido evangelista e presbítero Willis Roberto Banks (1864-1942). Nascido de pais norte-americanos no litoral do Paraná e educado em Curitiba, ele mais tarde foi residir em Tibagi, onde se casou com a gaúcha Vicência da Cruz Machado. A seguir, passou a trabalhar em Castro, vindo a frequentar a igreja presbiteriana, pastoreada pelo Rev. George L. Bickerstaph. No dia 21 de janeiro de 1894, aos 29 anos, foi recebido por profissão de fé e batismo pelo Rev. Thomas Jackson Porter. Nessa época recebeu um convite do Dr. Horácio Lane, presidente do Mackenzie College, para administrar sua fazenda “Poço Grande”, em Juquiá, no litoral sul de São Paulo, ali chegando com a família em janeiro de 1897. Com o passar do tempo, Willis se revelou um grande evangelista. Como fruto do seu trabalho, em outubro de 1900 foi formalmente organizada pelo Rev. Modesto Carvalhosa a Igreja Presbiteriana de Juquiá, a primeira do Vale do Ribeira. Na ocasião, o pioneiro foi eleito presbítero. Sob sua liderança, foi construído um templo na localidade de Morrinho,

onde no futuro seriam realizados apreciados encontros anuais de crentes. O casal também criou uma escola e uma pequena clínica para a população carente. Mais tarde, iniciaram um ponto de pregação em Iguape. Dessas igrejas procederam os Revs. Amantino Vassão e Zaqueu Ribeiro. Por um tempo, o casal também residiu em São Paulo, criando uma escola dominical que deu origem à IP da Lapa, organizada em 1924. O casal Banks teve apenas uma filha, Izaltina Banks Leite, que se casou com o comerciante Joaquim da Glória Leite e teve onze filhos: Eunice, Ruben, Jonas, Ruth, Calvino, Paulo, Willes, Esther, Casemiro, Sara e Dot. Duas de suas filhas, Eunice e Ruth, foram fundadoras da sociedade de senhoras da igreja da Lapa. Seu filho Willes Banks Leite (1913-1996) na juventude foi garimpeiro, motorista de caminhão e vereador em Juquiá, bem como presbítero da igreja local. Mudando-se para a Granja Viana, perto de São Paulo, trabalhou como granjeiro e fabricante de cera. Foi presbítero da IP de Pinheiros (Rev. Wilson Nóbrega Lício), dedicando-se ao evangelismo e à distribuição de Bíblias. Comprou o terreno e construiu o templo de uma congregação perto de Carapicuíba.

Pb. Willis Roberto Banks, D. Vicencia e filha Izaltina

Rev. Willes Banks Leite e D. Vitoria

Rev. Alvehy Banks Leite, esposa e filha

Indo para Registro, passou a trabalhar como evangelista do Presbitério de Sorocaba. Não fez curso formal de teologia, sendo ordenado em 22 de abril de 1962. Até 1983, foi pastor das igrejas de Registro (duas vezes), Juquiá, Cajati, Alumínio, Araçoiaba da Serra, Jundiacanga, Iguape e Cedro. Era um homem muito piedoso, tendo lido a Bíblia mais de 150 vezes e dedicando-se à oração. Seu nome foi dado a uma biblioteca pública municipal em Juquiá e à Federação de Homens do Presbitério Vale do Ribeira. O Rev. Willes e sua esposa, D. Vitória Martins, tiveram quatro filhos: Vicência

(1946), Willes (1947), Alvehy (1948) e Gerson (1953), este já falecido. Vicência Banks Florêncio ocupou todos os cargos da SAF nos âmbitos local e presbiterial no Vale do Ribeira. É casada com o Rev. Eduardo Florêncio, pastor da IP Filadélfia, em Americana. Anteriormente trabalharam em Cananeia, Registro, Pederneiras e Ribeirão Preto. Seu filho mais novo, João Marcos Banks Florêncio faleceu em um acidente em 2007, quando cursava o terceiro ano do Seminário de Campinas. O Dr. Willes Martins Banks Leite é formado em química industrial e enge-

nharia, tendo trabalhado no Instituto do Açúcar e do Álcool. Foi presbítero da IP da Lapa e, por mais de 30 anos, da IP de Ribeirão Preto. Por alguns anos, foi membro da Associação do Instituto Gammon e do Conselho de Imprensa do Brasil Presbiteriano. Seu irmão Alvehy Martins Banks Leite estudou na Faculdade Teológica Batista e foi ordenado em 1985 pelo Presbitério de Ribeirão Preto. Foi pastor das IPs de Jardinópolis, Juquiá, Araguari, Silva Jardim (Curitiba) e Nova Canaã (Ribeiro Preto). Também foi deão do Instituto Cristão de Castro. É casado com Eneida Oliveira Banks; suas filhas Daniela e Mariane dirigem corais de crianças respectivamente na IP da Lapa e na IP Nova Canaã. O Rev. Alderi Souza de Matos é pastor presbiteriano e historiador oficial da IPB. asdm@mackenzie.com.br


Brasil Presbiteriano

4

Agosto de 2012

ARTIGO

Vocação como alegre mordomia no Hermisten Maia Pereira da Costa

T

odos temos um chamado divino para servir a Deus. Essa convicção dá profundo sentido à nossa existência: glorificar a Deus por meio de nossa vocação. Somos servos do Deus Criador e preservador de todas as coisas; somos seus agentes na construção e transformação da realidade tendo como perspectiva o nosso serviço ao rei no seu reino. Ser Reformado significa um apego irrestrito ao Deus da Palavra que nos instrui e nos capacita a viver para a sua glória desempenhando o nosso papel na sociedade, seja em que nível for, apresentando o fruto de nosso labor como uma oferenda a Deus que nos criou e nos sustenta. O trabalho é graça e o produto de nosso trabalho deve ser uma expressão de gratidão ao Deus que nos vocaciona e capacita. Em nossa gratidão prestamos reverentemente culto a Deus. Ele nos chama onde estamos para desempenhar o trabalho que ele tem para nós. A questão fundamental não é primariamente o nosso trabalho, mas sim, a nossa obediência a Deus. O nosso chamado envolve viver a integridade cristã em tudo que fazemos (1Co 7.20-22). O pecado trouxe para o trabalho um ônus até então inexistente. O que era pra-

zeroso, agora, em muitos aspectos virou um fardo difícil, quer objetiva, quer subjetivamente: temos de lutar com a natureza que também foi atingida pelo pecado humano, perdemos a dimensão de servir a Deus por meio de nosso trabalho. De forma decorrente surge a exploração; a ambição se intensifica e se diversifica, a competição desleal e extrema nos leva

“Não há satisfação maior do que atender à vocação de Deus sabendo que fazemos parte do santo e grandioso propósito de Deus sendo agentes de sua graça comum”.

ao estresse e, por vezes, à depressão. Com a complexidade das estruturas sociais, o trabalho se avolumou, havendo exigências múltiplas com as quais nem sempre sabemos lidar. Além disso, paradoxalmente, ele se tornou por vezes em substitutivo para outras necessidades nossas mal assistidas ou frustradas, ainda que não perdendo o seu tom de angústia e dor. Dessa maneira, nos frustra-

mos duplamente, visto que o substituto não preenche as nossas carências. Biblicamente, contudo, é possível amenizar já, nesta existência, a associação experimentada por todos entre pecado, trabalho, fadiga e estresse, considerando que essa dor tem ingredientes físicos, psíquicos e espirituais. Em Cristo, adquirimos uma nova perspectiva da realidade, encontrando o sentido da vida e, dentro dele, o sentido da nossa vocação. A nossa vocação é servir a Deus e ao nosso próximo dentro da esfera que ele nos concedeu. Por isso, devemos sempre pedir discernimento a Deus no melhor modo de fazê-lo sem a pretensão à grandeza ou reconhecimento, antes, de glorificar a Deus. O nosso ideal de serviço deve ser o nosso estímulo e recompensa. Se nosso trabalho será considerado um bem pelas pessoas ou não, se teremos sucesso, ou não, deixemos isso com Deus. Alegremonos em poder realizar com discernimento e alegria a nossa vocação. Portanto, o exercício de nossa vocação é sempre precedido por uma mente dominada pelo desejo de serviço. A consagração às nossas vocações revela a seriedade com que olhamos o nosso Senhor e a nossa missão. Devemos, portanto, exercer as nossas vocações com

arte e beleza, glorificando a Deus no exercício alegre e comprometido com que ele mesmo, graciosamente nos tem concedido. Curiosamente, é justamente na igreja, no culto comunitário que prestamos a Deus, que encontramos alento e estímulo para exercitar as nossas vocações em todas as esferas para as quais Deus nos convoca. No culto público, em companhia de nossos irmãos, somos confortados, redirecionados, e, por vezes, encontramos o sentido de nosso serviço a Deus no cumprimento de nossa vocação. Não há satisfação maior do que atender à vocação de Deus sabendo que fazemos parte do santo e grandioso propósito de Deus sendo agentes de sua graça comum. Quando cumprimos com fidelidade e integridade as nossas vocações, toda a sociedade é beneficiada. Desse modo, devemos entender que o que nos distingue em nossa vocação é o como fazemos o nosso trabalho. Glorificamos a Deus na excelência de nosso trabalho. A Bíblia é muito mais enfática no tratamento a respeito do trabalhador, de como devemos realizar o nosso trabalho – motivação e propósito –, do que a respeito do trabalho em si. O que torna nosso trabalho aceitável a Deus é a fé que dá significado

subjetivo às nossas tarefas e, em geral, se manifesta de forma objetiva no produto final do que fazemos. No entanto, como nos adverte Veith Jr, cada vocação tem as suas próprias tentações: Médicos, não cuidarem de seus pacientes como deveriam pelo fato de receberem pouco pela consulta. Policiais: espancar cidadãos. Negociantes: trapacear. Jornalistas: dizer inverdades. Maridos: maltratar esposa e filhos. Há, sem dúvidas, tarefas mais difíceis de serem executadas devido aos seus possíveis comprometimentos e tentações, contudo, o desafio do cristão consciente de sua vocação é desempenhála de maneira digna, como agente de Deus. Deus nos abençoa em nossa vocação nos munindo do necessário para o seu desempenho digno. Ele nunca nos veste com máscaras para representarmos papéis simplesmente nominais, antes, se agencia por nosso intermédio nos capacitando para o exercício de nosso chamado. Ele mesmo nos “talha” para o desempenho de nosso chamado. A nossa vocação será sempre um ato de serviço a Deus e ao nosso próximo por meio do cumprimento de nosso chamado onde Deus nos colocou. Precisamos descobrir a alegria de exercer a nossa vocação. Insistimos: Nossa vocação é servir a


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

Bíblia Primeiros Passos com Jesus chega nas versões impressa e digital

Reino Deus, não buscar o sucesso. A nossa ênfase não é a recompensa, antes, o ideal de serviço. O sucesso é a obediência integral! A nossa vocação é múl-

“A nossa vocação será sempre um ato de serviço a Deus e ao nosso próximo por meio do cumprimento de nosso chamado onde Deus nos colocou”.

tipla dentro das esferas as quais Deus nos chama a atuar. Precisamos ter sensibilidade espiritual e nos dispor a obedecer a Deus com inteligência, submissão e determinação. Certamente a rainha Ester nunca se vira no papel que veio a desempenhar; poderia se contentar em ser mais um lindo rosto. No entanto, não pôde fugir à vocação que gradativamente foi se configurando diante dela. Devemos aprender que a fé não elimina a nossa responsabilidade de pensar. Pensar não exclui a nossa fé. Ambas as atitudes devem caracterizar a vida do cristão a fim de que a nossa fé seja compreensível

5

e a nossa razão seja guiada pela fé. Ester acreditava no Deus soberano; orou, jejuou e se valeu de sua inteligência. Mesmo que isso aos olhos humanos fracasse, não invalida o princípio de que a nossa fé e a nossa inteligência devem caminhar de mãos dadas em submissão a Deus. A pergunta de Deus a Moisés é de relevância aqui: “Que é isso que tens na mão? Respondeu-lhe: Um bordão” (Êx 4.2). O que temos em nossas mãos se constitui em instrumento colocado por Deus mesmo para que cumpramos a nossa vocação. A força prática da teologia reformada não está simplesmente em seu vigor e capacidade de influenciar intelectualmente os homens, mas no que tem produzido na vida de milhões de pessoas, conduzindo-as, em submissão ao Espírito, à fidelidade bíblica e a uma ética que se paute pelas Escrituras. A grande contribuição do calvinismo não se restringe aos manuais das mais variadas áreas do saber, mas estende-se à integralidade da vida dos discípulos de Cristo que seguem essa perspectiva atentando sincera, criativa e submissamente para a sua vocação. O Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa é membro do Conselho Editorial do BP e integra a equipe pastoral da IP de São Bernardo do Campo, SP

C

om ilustrações delicadas e coloridas, a Bíblia Primeiros Passos com Jesus traz 20 histórias bíblicas sobre Deus, seu amor e suas promessas. Lançamento da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), a obra é ideal para apresentar a Palavra de Deus aos pequeninos e estimulá-los a seguir os passos de Jesus desde cedo, sendo apresentada nos formatos impresso e digital. Na versão impressa, a publicação vem ainda com uma alcinha colorida na lombada, para a criança carregar a sua Bíblia. No formato digital, a Bíblia Primeiros Passos com Jesus é um aplicativo com

interface bem fácil, permitindo a criança explorar o cenário virtual de cada história bíblica. Com 50 animações sensíveis ao toque distribuídas em 20 páginas, a publicação ganhou narração, trilha e efeitos sonoros. A criança pode ouvir as histórias e ao mesmo tempo, interagir com o cenário, tocando as cornetas das muralhas de Jericó, fazendo os animais da arca de Noé pularem, movimentando a sepultura de Lázaro ou ainda navegar pelo índice e escolher a história preferida. Além disso, permite que a criança e seus pais façam gravação das histórias com a sua própria voz.

Dia Nacional do Adolescente SP

E

speramos os adolescentes das Sinodais Bauru, Campinas, Mogiana, Oeste de SP, Sorocaba, Sudoeste Paulista, Grande ABC, Leste de SP, Litoral Paulista, Norte Paulistano, Piratininga, São Paulo, Unido e Vale do Paraíba para louvar ao nosso Deus nesse encontro. Teremos as participações do

Rev. José Maurício Nepomuceno (pregador) e do Grupo Teatral Nikadiskim, dentre outras. Secretários Sinodais, Presbiteriais e Conselheiros: o apoio de vocês é fundamental. Ajudem-nos e até lá! Rev. Marcone - Sec. Sinodal UPA Piratininga


Brasil Presbiteriano

6

Agosto de 2012

ARTIGO

Crentes bereanos Rev. Ricardo Mota

O

apóstolo Paulo conheceu os bereanos em sua segunda viagem missionária. Atos chama os judeus bereanos de “mais nobres” do que os de Tessalônica, porque eles se preocuparam em conferir nas Escrituras tudo que Paulo pregava. Muitos homens e mulheres de alta posição daquela sociedade se converteram a Cristo. Até hoje, destacamos a nobreza dos bereanos quando queremos exortar as pessoas a conferir na Bíblia Sagrada o que estão ouvindo por boca dos pregadores. Certamente, se houvesse uma aferição mais interessada de tudo que se ouve a respeito o evangelho e sobre o próprio Deus, não estaríamos vivendo um sincretismo religioso tão aguçado e, com certeza, não nos sentiríamos tão envergonhados com o fato de a fé evangélica ser tão mal representada em nosso país. Algumas pessoas poderiam pensar que o sincre-

tismo é algo positivo. Mas, definitivamente, não o é. O sincretismo gera uma espiritualidade rasa trazendo confusão à mente e perturbação ao coração. Talvez um bom exemplo de sincretismo seja Elimas. A Bíblia diz que ele era judeu, mágico, falso profeta e atendia pelo nome de Barjesus. Como judeu ele conhecia a sua forte tradição religiosa. Obrigatoriamente ele conhecia as leis de Moisés e todos os usos e costumes da religião judaica. Também era um mágico. A magia era a prática de ocultismo e proibida pela religião judaica. Elimas era um falso profeta, atrevia-se a falar em nome de Deus. Finalmente, para completar seu sincretismo, ele atendia pelo nome de Barjesus, ou seja, filho de Jesus. Ele era de tudo um pouco, ou, do pouco, queria ser tudo. Paulo o chamou de filho do diabo, cheio de todo o engano e malícia, inimigo de toda a justiça e que tentava perverter os

retos caminhos do Senhor. Tais palavras revelam a interpretação do que é o sincretismo religioso. Deus confirmou as palavras de Paulo, fazendo com que névoa e escuridade caíssem sobre aquele homem. O resultado foi uma cegueira total, ainda que não definitiva. Ele ficou cego por algum tempo. Em nossos dias percebemos a triste realidade de que sobrevive o sincretismo religioso. Algumas instituições religiosas fazem crescer o número de seus membros tendo como principal estratégica a mistura de fé, doutrinas, crenças e crendices. Nelas se percebe um verniz de cristianismo, à medida que falam em nome de Jesus e usam a Bíblia; mas também mostram espiritualismo com linguagem, vestimentas e práticas de ocultismo. Um espiritismo evangélico, como se isso fosse possível. Percebe-se também uma espécie de neo-catolocismo com suas práticas pagãs atribuin-

do poder aos objetos de uso litúrgico, novenas e procissões. Em meio a tanta confusão algumas pessoas simplesmente se desencantam com as instituições religiosas. Pensam que são todas “farinha do mesmo saco”. Para muitos, isto tem sido constrangedor. Não por se envergonharem de Cristo, mas se envergonham das instituições religiosas que pretenciosamente se autodenominam igrejas. A Igreja conforme o conceito bíblico é UNA, CATÓLICA e APOSTÓLICA. Como um corpo humano, assim é a Igreja. Um só corpo, com muitos membros, possuindo uma só cabeça. Católica por ser universal. Ela não é propriedade de um povo específico. Não importa a localização, o idioma ou a cultura. Onde estiver um discípulo de Jesus, ali a Igreja está presente. A Igreja é apostólica, ou seja, baseada na doutrina dos apóstolos de Cristo Jesus. O

fundamento que não pode ser alterado. O fundamento é Jesus Cristo, a Rocha, a Pedra principal. Não existe uma verdade para cada um. Uma moral para cada um, conforme a interpretação dominante. Deus é verdadeiro, e mentirosos todos os homens. A Bíblia Sagrada é a Palavra de Deus e são desprezíveis todas as outras regras de fé e prática. Por pensar diferente disso, pessoas alimentam o sincretismo religioso como um bicho de estimação, resultando numa igreja muito mais parecida com o Elimas ou, Barjesus, do que Bereana, nobre e que quer saber, pelas Escrituras Sagradas, qual é a verdade. Conferir tudo nas Escrituras é a cura para a fé cristã da atualidade. Caso contrário, faremos parte de instituições religiosas sincréticas que, em nome da tolerância e com vistas ao crescimento, abrem mão da verdade bíblica. O Rev. Ricardo Mota é executivo da APECOM

JMN promove encontros de obreiros

N

o dia 2 de julho aconteceu em Teresina, Piauí, o III Encontro de Obreiros da JMN e Parceiros. As portas do STNESeminário Teológico do Nordeste foram abertas para receber os participantes durante o dia de treinamento voltado para evangelização com ênfase na visitação nos lares e hospitais. Além do palestrante, Rev. Mariano Alves (Supervisor de Campo da JMN), o Rev. Carlos Aranha Neto (Sec. Geral de UPAs) ministrou uma oficina

com o tema Trabalhando com Adolescentes. O evento foi aberto para pastores e líderes da região. Mas esse encontro em Piauí não foi o único. Nos dias 14 a 16 de junho foi a vez de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás se reunirem no Encontro Regional que aconteceu no Acampamento da IP de Sinop. Cerca de 40 participantes prestigiaram o evento que contou com a presença do Rev.

Adilson Maciel (membro da Diretoria da JMN e diretor do IBA em Cuiabá – MT), Rev. Elioenai Bandeira – Secretário Executivo da JMN, Rev. Mariano Alves Jr – Supervisor de Campo – JMN e Rev. Carlos Eduardo Aranha – Secretário Geral de UPAs da IPB, a ilustre visita da irmã Ana Maria Prado – Presidente Nacional de SAFs e a Vice- Presidente da Região Centro-Oeste a irmã Edicelia Tomaz Carneiro. Foram momentos de muita alegria e ensinamentos preciosos.


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

7

CONFERÊNCIA

IPN – Uma igreja Missionária Emma Castro

A

IPN - Igreja Presbiteriana Nacional de Brasília, DF, realizou entre os dias 22 e 24 de junho passado sua 18º Conferência Missionária com o tema “Enviando os santos para o mundo”. A igreja participa do sustento financeiro de 70 missionários, sendo sete missionários membros da igreja local. Segundo o Presb. Antônio Carlos de Azeredo a igreja adquiriu a característica de ser uma igreja missionária com o trabalho entusiasta e apaixonado por missões do pastor atual. “Eu creio que um divisor de águas na história da IPN foi quando o pastor Obedes Jr. assumiu a igreja como pastor efetivo. A partir daquele momento a coisa começou a mudar aqui”, explicou Antônio Carlos. No ano de 1991 a igreja criou o CEM – Conselho de Evangelismo e Missões. Ana Maria de Castro C. Costa, membro da igreja e atual missionária começou a reunir um pequeno grupo na igreja para orar, logo viu a necessidade de um espaço físico onde poderia se reunir para compartilhar com outros irmãos. Segundo Antônio Carlos foi uma época muito difícil porque as igrejas presbiterianas não tinham uma cultura de envolvimento missionário e havia muita resistência,

não só nessa igreja local como em outras igrejas. Finalmente depois de muita insistência foi cedido um espaço onde o CEM começou a se reunir. Fabiana Ramos da Silva, tesoureira do CEM conta que a igreja investe 15% de tudo o arrecadado em missões, além das ofertas missionárias específicas que são encaminhadas diretamente para o CEM. “Geralmente adotamos primeiro os projetos em oração e num segundo momento começamos a apoiar financeiramente depois de avaliarmos o projeto. Também temos ajudado alguns projetos esporadicamente sem um compromisso mensal”, explicou Fabiana. O Conselho Missionário se reúne uma vez por semana para orar e compartilhar as noticias recebidas dos missionários. Luciana Noronha, atual presidente do CEM manifestou: “É uma alegria para nós saber das vitórias, livramentos e desafios que cada missionário enfrenta. Isso renova nosso compromisso com o missionário e nos fortalece para continuar neste ministério”. Para Minela Mendes da Costa, um dos momentos que emociona a igreja é quando recebem cartas de agradecimento e quando o missionário compartilha que a oferta enviada é resposta de oração. Duas vezes no mês as

notícias missionárias são compartilhadas com toda a igreja durante o culto. Todo domingo é colocado no boletim a foto de uma família missionária para que toda a igreja ore pela família durante a semana. E uma vez por mês o editorial do boletim é sobre a obra missionária. Também são projetadas fotos para que toda a igreja acompanhe o trabalho que está sendo desenvolvido. Janette Naum do Valle que é membro do CEM há 20 anos, comentou: “Nosso desafio desde o começo foi como envolver toda a igreja nos projetos missionários e despertar pessoas para que se juntem a nós”. Lembrou que no inicio, a igreja só mandava ofertas para as Juntas de Missões Nacionais e Estrangeiras, sem se envolver com os missionários. Para Janette, um dos objetivos perseguidos é que a igreja toda se sinta parte dos projetos, que a igreja está nos campos com os missionários e que os missionários sintam que a igreja está junto deles. A igreja também adotou dois povos, o povo Soniqué, em Guiné Bissau, que é uma comunidade islâmica. Janette explicou que já faz 16 anos que adotaram esse povo, construíram uma escola e casas. Sustentam um missionário tradutor da Bíblia e até hoje não se tem notícia de nenhu-

Membros do CEM - Conselho de Evangelização e Missões

ma pessoa convertida porque é um trabalho a longo prazo. O outro povo adotado é o Povo Felupe que já tem a igreja estabelecida, construída e com liderança nacional. Nas dependências da igreja também funciona uma “boutique missionária” onde os missionários podem ir e escolher roupas e calçados para toda a família, sem nenhum custo. A boutique é mantida por doções de roupas semi novas e novas, doadas pelos membros da igreja. Outro projeto que a igreja desenvolve é o projeto de Missionários Voluntários que realiza trabalhos de evangelismo e serviços comunitários durante um período das férias. Nos dias de 14 a 22 de julho uma equipe com 150 pessoas realizou mais uma viagem missionária na cidade de Cavalcante, GO. “Durante uma semana foi realizado evangelismo de manhã e à noite. Nas tardes, foram ministrados cursos inten-

sivos profissionalizante como: cabeleireiro, manicure, pedicuro, artesanato, padaria e outros, para toda a comunidade”, contou o Presb. Ramon Machado, coordenador da equipe. Finalmente Carlos Antônio manifestou: “Creio que a peça fundamental para que o Conselho Missionário funcione bem na igreja é o Pastor. Nós só estamos assim por causa do pastor Obedes. Ele mantém acesa essa chama com a empolgação, com o envolvimento profundo, e hoje Deus o colocou como presidente da APMT também. Nosso pastor participa das nossas reuniões, ele é presente em tudo, é impressionante. O Pastor é a essência para o bom funcionamento de missões na igreja. Quando a igreja não tem um pastor que abraça a obra missionária, o caminho é orar para que Deus abra a mente do Pastor”. Emma Castro é missionária e faz parte da equipe de comunicação da APMT


Brasil Presbiteriano

8

Agosto de 2012

ANIVERSÁRIO

1a IP de Resplendor: 90 anos de história Ângelo Vieira da Silva

7 dias de gratidão por 90 anos de organização”, foi com esse tema que a 1ª IP de Resplendor comemorou na última semana sua presença significativa em nossa querida cidade. Antes mesmo de dois de julho de mil novecentos e vinte e dois (data da organização eclesiástica) essa obra fora iniciada. Sete anos antes, em mil novecentos e quinze, do local denominado Caixa d’água nasceria a primeira igreja protestante do município; do aglomerado de Sataninha surgiria a primeira Igreja Presbiteriana da cidade. E declaramos: “Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, da eternidade para a eternidade! Amém e amém!” (Sl 41.13). As lembranças dos primeiros cristãos desta Casa de Oração resultaram em ações múltiplas de graças. A compreensão que o Senhor sustenta seu Rebanho foi renovada. A certeza que

Jesus cuida de sua Noiva revigorada. Assim, em sete dias, oito cultos e um jantar próspero celebrou-se o nonagésimo aniversário da Igreja. Iniciei os eventos diante de Deus na segunda-feira com o Conjunto Coral e a Equipe de louvor de nossa Igreja. Nada mais coerente. A mensagem do dia foi fundamentada em I Tm 3.14-15: “Escrevo-te estas coisas, esperando ir verte em breve; para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade”. Deus falou. Na teça-feira o Rev. Daniel Zampa, pastor da Igreja filha, a segunda Presbiteriana de Resplendor, ministrou ao coração do povo juntamente com sua Equipe de louvor e a solista Sofia. O Senhor reservou o texto de Jr 29.10-14 para a edificação da Igreja: “Assim

diz o SENHOR: Logo que se cumprirem para a Babilônia setenta anos, atentarei para vós outros e cumprirei para convosco a minha boa palavra, tornando a trazer-vos para este lugar. Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte; congregar-vosei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar donde vos mandei para o exílio”. Com o advento da quartafeira a mensagem ministrada pelo Rev. Welington Alves do Santos, Pastor da Igreja Presbiteriana de Mutum/MG, foi edificante. Alicerçado em At 5.4042 (17-42) aprendemos o necessário para fortalecermos nossa alegria na presença de Deus: “Chamando os apóstolos, açoitaramnos e, ordenando-lhes que não falassem em o nome de Jesus, os soltaram. E eles se retiraram do Sinédrio regozijando-se por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por esse Nome. E todos os dias, no

templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo”. O Projeto “A” Positivo conduziu a Igreja à adoração na quarta e sexta-feira. O Presidente do Supremo Concílio da IPB, o Rev. Roberto Brasileiro da Silva, ministrou a Palavra de Deus a nossa amada igreja na quinta-feira. Certamente, um momento ímpar em nossa história. Sua exposição no Sl 112 revelou os motivos que a Igreja possui para agradecer a Deus. “Aleluia! Bemaventurado o homem que teme ao Senhor e se compraz nos seus mandamentos”. Na sexta-feira a programação continuou com a presença do Rev. Bruno Henrique Mota, Pastor da IP de Baixo Guandu. A partir de Ne 2.11-20 Deus muito nos exortou sobre a necessidade de restauração. O Deus dos céus nos dará bom êxito! sábado e domingo nos alegramos diante de Deus com a presença do Rev. Salvador Gomes Ganhoto, Pastor da IP de São João da Boa Vista/SP, do Ministério AInew, de Cuparaque/MG e do Conjunto Coral da Primeira IP de Colatina/ES. Deus nos abençoou tremendamente com estes amados irmãos. Jesus, a Luz do Mundo, o desenvolvimento da Salvação e a medida de Deus foram os temas

abordados nestes últimos dias. Os solos das irmãs Nayana e Nayara, do trio Carla Abreu- Raísa ZanAlex Zan e do irmão Jáder complementaram a canção de gratidão que cada um entoava com sua vida. Enfim, sou grato a Deus por tudo. Estou feliz! É maravilhoso destacar o que poucos puderam perceber, se puderam. Vi irmãos e irmãs servindo com alegria nos bastidores da grande festa de gratidão promovida. Dedicaram tempo carregando cadeiras e servindo mesas, cozinhando delicias diversas, ornamentando com arte apurada, abraçando visitantes, enfim, se alegrando intensamente. Este é o ponto. Os cultos só representaram em adoração o serviço e a comunhão desta igreja amada. Há 90 anos nossa querida Igreja era organizada sobre a direção do Presbitério Minas-Espírito Santo, tendo arrolados como membros setenta e sete irmãos em Cristo. Nos dias de hoje somos parte integrante do Presbitério de Resplendor e, juntamente com quatro congregações (Nicolândia, Sossego, Calixto e Areia Branca), somos trezentos e quarenta e nove irmãos e irmãs em Jesus. Parabéns, Primeira Igreja Presbiteriana de Resplendor! Rev. Ângelo Vieira da Silva é pastor da IP de Resplendor


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

9

MISSÕES

Reunião Inspirativa da Sinodal Meridional de SAF Emma Castro

O

Treinamento de liderança e Missões foram os temas abordados pela Sinodal Meridional de SAF na reunião inspirativa que aconteceu nos dias 29 de junho a 1 de julho na cidade de Cascavel, PR. Estiveram presente aproximadamente 150 pessoas representante de todas as Federações da região. O evento teve inicio com a entrada das bandeiras e a palavra de abertura de Magaly Emerick, presidente da Sinodal Meridional. Ana Maria, Presidente da CNSAFs, ministrou palestras sobre o perfil da mulher presbiteriana na liderança de Cristo, e chamou às presentes a seguir os modelos de mulheres usadas por Deus que se encontram na Palavra. Falou da sua alegria em visitar pela primeira vez a região e expressou: “Aqui encontrei irmãs animadas, o trabalho é muito completo, com uma visão missionária muito forte e isso com certeza agrada ao Senhor. Saio com o coração muito cheio de alegria! Foi muito bom compartilhar estes dias com a Célia Mara, vice-presidente da Região Sul, com Magaly Emerik, presidente da Sinodal Meridional, e todas as irmãs. Só falamos de Jesus nestes dias”. Para falar sobre missões, foi convidada a missionária da APMT- Agência Presbiteriana de Missões

TransculturaisEmma Castro que depois de atuar 12 anos no Paraguai, hoje, atua como missionária de Base, no departamento de Comunicação. A palestrante compartilhou testemunhos de missionários, mostrou vídeos dos trabalhos dos campos missionários da APMT e da JMN – Junta de Missões Nacionais, destacando o trabalho do projeto da UPH que com o projeto “Mãos na Massa” tem construído templos, tanto nos campos da APMT como também da JMN. “Ver tanta necessidade em tantos lugares, desde a Europa até os ministérios com indígenas nos motiva a continuar investindo na obra missionária. É por isso que mesmo fazendo tudo ainda nos consideramos servas inúteis diante de tudo o que ainda precisa ser feito”, disse Ana Maria. Para Neuzi Gonçalves do Nascimento, secretária de cultura da Sinodal, membro da IP Peniel de Guarapuava, ouvir as palestras sobre liderança contribuiu muito para seu ministério, despertando ainda mais o desejo de ser uma líder segundo a vontade de Deus. Edna de Souza Silveira, secretária de espiritualidade e membro da IP Central de Foz do Iguaçu disse que mesmo desenvolvendo cargos de liderança há muito tempo pode aprender muito e acrescentou: “O momento missionário foi

Ana Maria Prado, Pte. da CNSAF; Magaly Emarick, Pte da Sinodal Meridional; Célia Mara, Vice-Pte da Região Sul; Emma Castro, Miss. da APMT.

muito bom, abriu minha mente, porque eu não tinha essa noção de tudo o que a APMT/IPB está fazendo e tudo o que ainda precisa ser feito. Não é por não gostar de missões que não fazemos mais, mas por não conhecer”. Segundo Alice Pugsley Sobjak, presidente da SAF de Medianeira, as reuniões inspirativas da SAF renovam as forças para continuar o trabalho. Ela considera muito importante aprender mais sobre missões para ampliar a própria visão missionária e compartilhar com as igrejas. O momento “Ana”, onde os participantes puderam se dividir em duplas para interceder pelos seus filhos, famílias e pessoas queridas, proporcionou momentos de comunhão e confraternização. Têmis Martins Camaro Diaz, Secretária de Missões na Federação Iguaçu e da Sinodal Meridional enfati-

zou: “Para mim foi muito importante a comunhão, encontrei muitas irmãs”. Muitas visitas manifestaram a alegria em participar da programação. Maria José Motta, Presidente da Federação de Cascavel que também desenvolve um ministério com capelania hospitalar, conclui: “Precisamos ouvir e praticar, coisas que às vezes nos passam despercebidos”. Ana Paula Piedade, presidente da SAF da IP de Pitanga, e enfermeira de profissão, teve a oportunidade de falar sobre seu chamado missionário e suas pretensões de ir ao Sudeste Asiático, especificamente para Miamar onde estará trabalhando num hospital cuidando de crianças que fazem cirurgia de lábio leporino. Para o Rev. Nicodemus Emerick, Secretário Sinodal

da SAF, despertamento e orientação foi o que marcou este evento. Finalmente, Magaly falou que o encontro inspirativo é sempre uma novidade. “Uma coisa que me marcou é uma geração de mulheres jovens. As palestras foram muito importantes, pois trataram de temas sugeridos pelas próprias sócias. Quero incentivar as irmãs a participem destes encontros, façam um esforço.” expressou a presidente. Houve também um momento de oferta missionária e tudo o que foi ofertado no dia foi dividido entre três missionários que a Sinodal adotou. Dois da JMN e uma da APMT. Também foram arrecadados alimentos não perecíveis enviados, posteriormente, para três missionários. Emma Castro é missionária e faz parte da equipe de comunicação da APMT


Brasil Presbiteriano

10

Agosto de 2012

EVENTO DE FÉRIAS

s e r o d a r lo p x e s o Pequen N

os dias 19, 20, 21 e 22 de julho as crianças da 1ª IP de São Bernardo do Campo, em São Paulo, viajaram numa grande aventura e se tornaram verdadeiros Exploradores Descobrindo Tesouros da Bíblia, como no tema do material elaborado pela Editora Cultura Cristã, usado na EBF. Quatro primos desfrutando do período de férias decidem acampar e recebem dos avós um mapa e uma Bíblia que os ajudarão a viver grandes aventuras e se tornarem verdadeiros exploradores do maior tesouro que podem receber, a Palavra de Deus. A trama foi encenada de maneira encantadora por alguns membros da igreja, todos os dias, logo no início da programação.

Crianças reunidas durante a abertura

Dias antes do evento um grupo de 40 colaboradores já trabalhava muito para que, desde a montagem do cenário, recepção, músicas, histórias e todas as oficinas, acontecessem com muito sucesso. O número de crianças no primeiro dia superou as expectativas da igreja que se preparou para receber cerca de 80 crianças. Foram 133 crianças, somente no primeiro dia. A alegria em ver o número elevado de crianças, principalmente visitantes, foi como uma dose de força para os que estavam à frente do trabalho visando que naqueles coraçõezinhos fosse plantada a semente da Palavra Salvadora do nosso Deus. A igreja que realiza a Escola Bíblica, já há alguns anos, elaborou uma atividade exclusiva para

as mamães nesse ano de 2012. Enquanto as crianças realizavam suas atividades, num salão anexo, as mães receberam aulas de culinária dirigidas por uma das sócias da SAF, Ester Barbosa, que com muito carinho e dedicação ensinou deliciosas receitas para cerca de 10 mães, que após cozinharem, degustaram o prato e saíram animadas para praticarem. Traçando uma média dos quatro dias de trabalho somou-se quase 80 visitantes (apenas crianças) que receberam no último dia, além das atividades realizadas, um diploma de participação e uma carta aos pais, contando sobre o que ouviram e aprenderam nas tardes passadas com novos amiguinhos na 1ª IP São Bernardo do Campo.

O encerramento aconteceu no domingo pela manhã, quando os pequeninos adentraram ao templo ao som da Marcha da EBF e cantaram a música tema: Exploradores da Bíblia. O pastor efetivo da igreja, Rev. Donizeti Rodrigues Ladeia, que participou ativamente contando a história durante todos os dias, apresentou à igreja uma estatística relatando os detalhes do trabalho realizado e agradecendo imensamente o empenho de todos os envolvidos. Além da igreja repleta de membros, alguns pais de crianças visitantes também foram conferir o que causou tanta alegria no coração dos filhos e foram desafiados a voltarem com os seus filhos para aprenderem sobre os tesouros que as Escrituras oferecem.


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

11

descobrem a i l b í B a d s o r u o s os te

Equipe que comandou

o teatro chamou a ate

nção de todos Encerramento com toda a igreja

Rev. Donizeti Ladeia e alguns dos colaboradores da EBF

Colaboradores aguardando a chegada dos pequeninos

pecial para as mães

Aula de culinária es


Brasil Presbiteriano

12

Agosto de 2012

CONGRESSO

As 3 ondas missionárias reunidas no 7o Conplei Emma Castro

E

m comemoração ao centenário da evangelização indígena foi realizado o 7º CONPLEI – Congresso Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas com o tema: “Em cada povo uma igreja genuinamente indígena”. O evento aconteceu dos dias 18 a 22 de julho nas instalações do Centro de Treinamento AMI, na Chapada dos Guimarães, Mato Grosso. Estiveram presentes aproximadamente três mil pessoas, representantes de mais de 80 tribos indígenas do todo o Brasil e de 16 países. O grupo de mais de 100 crianças teve uma programação especial preparada para elas. Um dos destaques foi a comunhão entre os representantes das “Três ondas Missionárias”. A primeira onda é a força missionária estrangeira; a segunda onda é a força missionária nacional e a terceira onda é a força missionária indígena; todas comprometidas em levar o evangelho de Cristo às etnias não alcan-

çadas. Somente no Brasil existem, hoje, mais de 120 tribos ainda não alcançadas e 50 tribos em que o evangelho chegou, mas ainda não tem liderança própria. Para esse Congresso, uma equipe de voluntários médicos, enfermeiros, dentistas e outros profissionais prestaram assistência na área da saúde. Foram montadas duas clínicas, uma clínica médica e outra odontológica com todos os equipamentos e medicamentos necessários. Mais de 500 pacientes foram atendidos. Wanderley, missionário da APMT, acompanhou um grupo de 14 indígenas de etnias diferentes. “Para nós é muito importante participar desse evento porque é uma oportunidade de ver o que está sendo feito no Brasil na área indígena. A gente fica muito isolado no universo do nosso trabalho específico e não vemos o que Deus está fazendo em outros lugares. É muito importante a presença dos líderes indígenas neste evento porque eles ouvem muito falar que ‘o evan-

Missionários presbiterianos, pastores e membros da IPB

gelho destrói a cultura’, e esta é uma oportunidade de trazê-los para cá, para ouvirem esses testemunhos, as pregações de pastores indígenas, o louvor indígena, e eles descobrirem que a cultura não é destruída. É possível ser cristão e ser indígena”, disse o missionário. O pastor e cacique Kapai, da Etnia Tiriyó, do Pará agradeceu muito às pessoas que o ajudaram a chegar ao evento. “Agradeço muito à igreja brasileira que enviou

missionários a minha aldeia para ensinar a Palavra de Deus ao meu povo. Na nossa aldeia precisamos de escolas para que nossos filhos estudem, e também precisamos de assistência na área da saúde. Não se esqueçam de nós”, enfatizou o cacique. Foram convidados como preletores líderes de movimentos evangélicos indígenas da Guatemala, Equador, Colômbia e Bolívia além dos preletores nacionais. Para o preletor Ronaldo Lidório, um dos desafios para a igreja brasileira é que a igreja apóie os vocacionados que estão nas igrejas locais. “Há um grande numero de vocacionados que não chegam ao campo por falta de alguém que ore, apóie e que acompanhe. Eu diria que cada pastor da igreja local olhe, especialmente no meio dos seus

jovens, junte esses jovens, crie uma classe de Escola Dominical, estimule a leitura de biografias missionárias, ensine o que é vocação bíblica, treine esses jovens para que alem da formação formal possam desembocar nos campos missionários. Há um abismo muito grande entre os jovens que estão dispostos a ir e os que chegam nos campos missionários” confirmou Ronaldo. O Presidente reeleito do CONPLEI, Henrique Terena, concluiu: “O congresso foi muito além da nossa expectativa. Um dos temas tratados foi ‘A plantação de igrejas’ e este tem sido um dos alvos do CONPLEI, considerando que a demanda no contexto tribal é grande e as expectativas também”. Emma Castro é missionária e faz parte da equipe de comunicação da APMT


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

13

ENCONTRO

Encontro de Teologia Reformada

II Congresso Sinodal de Oficiais do SLM O

Alberto Sperber

A

conteceu no dia 26 de junho de 2012, o II Congresso do Sínodo Leste de Minas – SLM, para pastores, presbíteros e diáconos. A comissão organizadora do Congresso foi composta pelos pastores Anderson Sathler, José Nicodemos Júnior e Alberto Henrique Stauffer Sperber, respectivamente Presidente, Secretário Executivo e 2º Secretário do SLM. O evento foi realizado nas dependências da Associação Presbiteriana Cultural e Educacional – APCE (Ex-Colégio Evangélico), em Alto Jequitibá – MG, tendo como tema “Ministrando ao povo de Deus: O Presbiterato e o Diaconato Reformado”. Havia cerca de 200 participantes. A programação iniciou às 9h30min com

uma devocional, quando o Rev. Marco Antônio Mota, Missionário da APMT no Senegal, deu uma oportuna palavra sobre a expansão do trabalho presbiteriano naquele país africano. Foi levantada uma oferta entre os participantes do congresso para o trabalho missionário no Senegal no valor de R$2.400,00. O preletor principal do Congresso foi o Rev. Alderi Souza de Matos, historiador oficial da IPB e pastor da IP Paulistana, em São Paulo–SP. Na parte da manhã, falou sobre “O Presbiterato Bíblico”. Ao final de sua palavra, apresentou fotos de vários presbíteros da IPB que fizeram grande diferença para Igreja e para a Sociedade. Após o almoço, houve um segundo momento devocional. Os congressistas foram distribuídos em seis oficinas de estudos e

debates. Posteriormente, cada grupo apresentou ao plenário um pequeno relatório de suas discussões. Em seguida, o Rev. Alderi fez uma segunda palestra com o tema “O Diaconato Presbiteriano”. Foram entregues “Certificados de Participação” para as igrejas de José Pedro (PRVC) e 2ª de UBÁ (PZMN), que compareceram com todos os membros dos conselhos. Os momentos de cânticos tiveram a participação dos cantores Jefferson Reis Queiroz, da IP do Caparaó e Sergio Montezuma da IP Manhuaçu, bem como do Quarteto da IP Alto Jequitibá. Em todo o evento percebeu-se muita comunhão, alegria e desejo sincero de aperfeiçoamento para melhor servir ao Senhor. A Deus toda honra, glória e ações de graças! Rev. Alberto Sperber é 2º Secretário do SLM.

Presbitério Litoral Sul, juntamente com a Secretaria de Educação Cristã do Sínodo Oeste do Rio de Janeiro, tem a honra de convidar a todos para a Conferência PETRA.  Nos dias 22 e 23 de setembro de 2012, estaremos realizando um encontro teológico na cidade da Angra dos Reis. Esse encontro visa o fortalecimento da igreja de Jesus Cristo por meio do aprofundamento em grandes questões que têm desafiado a igreja ao longo de vários anos. Nesse primeiro encontro trataremos de Criacionismo versus Evolucionismo e Avivamento da Igreja. O evento será realizado no Espaço Serenar, um hotel com fantástica infra-estrutura e localização privilegiada. Teremos como palestrantes o prof. Adauto Lourenço e o Rev. Franklin Ferreira.


Brasil Presbiteriano

14

Agosto de 2012

Dia do Diácono

a os 49 anos da IPCI

nt Grupo Logos abrilha

Comemorando seus 49 anos de organização eclesiástica e abrindo os festejos do Jubileu de Ouro, a IP Central de Ipatinga, nos dias 14 e 15 de julho, recebeu o Grupo Logos, tendo à frente dois lendários “dinossauros” da música evangélica nacional, Paulo Cézar e Nilma Soares da Silva. O ram época e apresentatigas canções que marca ós quase 40 anos de Logos relembrou as an o ap s, mostrando que mesm ram os novos trabalho ito ativos. proferiu, no sábado, estrada, continuam mu , o Rev. Paulo Cézar ma gra pro do rte pa Como digo e encerrou a noite na parábola do filho pró um sermão baseado o e Tranquilo. momento de aprencantando Calmo, Seren Bíblica Dominical foi um col balho da Missão No domingo, a Es a o e de como é feito tra gria. No culto o up Gr do ia tór his dizado da sica e ale m é claro, de muita mú o Logos comandou a Evangélica Logos, alé vez a um is ma s, lho ba os tra ldo Castório trazendo noturno, que encerrou stor da igreja, Rev. Lucira ção ao Deus eterno parte musical, com o pa ora ad a honra, glória, louvor e o sermão da noite. Tod e imortal.

Escola Bíblica de Férias

Na penúltima semana de julho aconteceu a Escola Bíblica de Férias (EBF) na IP Jordão Alto. Foram dias produtivos e edificantes. Tivemos uma média de 170 crianças por dia. Registramos concretamente mais de 14 decisões infantis. No dia 21, pela manhã na EBD, tivemos um acréscimo de mais de 60 novas crianças que surgiram como resultado da EBF. Aconteceu na mesma semana o Culto do Amigo, dezenas de crian ças trouxeram seus pais e mais 3 adultos se renderam aos pés do Senhor. Em todo esse processo aprendemos muitas lições. Tivemos mais de 15 adolescentes trabalhando como auxi liares na equipe da EBF. Todos fora m conquistados em EBFs anteriores. Se dedicaram de forma surpreenden te. Temos visto o nosso Departamento Infantil como uma porta de entrada de muitos novos convertidos e de fam ílias inteiras.

A 7ª IP de Belo Horizo nte, Minas Gerais, com emorou no dia 21 de julho o Dia do Diácono. A programa ção entendida a todo o Pre sbitério teve como mensa geiro do Senhor o Presb. Pa ulo. Hinos de louvor foram entoados pelos irmãos Pre sb. Joel, pelo Diác. Ca rlos e pelo Renato. Para fi nalizar a comemoração , um delicioso lanche servido pela equipe da foi cozinha da igreja.

Novo Camp

o Missionári Foi inaugura o do no dia 10 de março, di a do 1º Cul to Protestante no balho presbi Brasil, o trate Corrente, em riano no Rio Petrolina–PE Esse trabal . ho nasceu do desejo missi on Marcelino O ário do Rev. liv a IPB em to eira de ver da a região do Vale do São Francisco. E sse campo é lig ad Juazeiro–BA o a 1ª IP em , on abençoará os de o Rev. Marcelino é pastor au irmãos do se xiliar. Esse Palavra Salva rt trabal dora do noss ão que anseiam ouvir e o Senhor. aprender mai ho s da

2º Intercâmbio FeUPA-PCPE

Ocorreu nos dias 13,14 e 15 de julho na IP Suape–PE (Presbitério Litoral Sul de PE) o 2º Intercâmbio entre Federações do Sínodo Central de PE. Na ocasião tivemos a presença das Federações Centro de PE e Litoral Sul de PE. Mais de 90 adolescentes participaram da programação. O evento foi coordenado pelos Secretários Presbiteriais de UPAs: Rev. Altair Leite e Diác. Maciel de Oliveira. Nesse encontro foi tratado o tema Missões e Eu, além dos subtemas: Jonas e Eu, o que há em comum?; Eu vou Senhor! Mas pra onde? Entendendo a vontade missionária de Deus; Despertando o Missionário que há em mim. Nos dias 26,27 e 28 de outubro a FeUPA–PCPE realizará o seu congresso, mais informações serão divulgadas pelo blog da federação http://feupa-pcpe.blogspot.com.br/.


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

15

INAUGURAÇÃO

No BRASIL E NO MUNDO Sarah Ribeiro

Escreva uma carta e encoraje cristãos perseguidos Existem várias formas de colaborar com o trabalho missionário. Uma delas é bem simples e até crianças podem fazer: enviar cartões e desenhos com palavras de alegria, consolo, mostrando aos cristãos perseguidos ou presos que eles não estão sozinhos. O projeto é da missão internacional Portas Abertas que promove em seu site campanhas de cartas direcionadas a cristãos que estão passando por momentos de aflição. A Portas Abertas também dá sugestões de frases e cartas e fornece instruções para o envio, como por exemplo, não mencionar o nome da missão na carta, não escrever o endereço do remetente (apenas nome e País são suficientes), escrever no idioma que a pessoa receberá, não enviar dinheiro no envelope etc. As cartas devem ser encaminhadas para a missão que fará o envio para os cristãos. Endereço: Portas Abertas Brasil. Caixa Postal 12.655 – CEP: 04744-970. Mais informações podem ser obtidas no site www.portasabertas.org.br. Fonte: Portas Abertas

Bíblia é traduzida em dialeto cigano Pela primeira vez, os ciganos brasileiros poderão ler a Bíblia em seu próprio dialeto, já que alguns ciganos proíbem o ensino da língua portuguesa. A iniciativa é da Missão Amigos dos Ciganos, da Missão Além e de ministérios de tradução. Apesar de não existir dados estatísticos concretos, estima-se que em nosso país a população de ciganos esteja entre 600 mil e 1 milhão, informa a Missão Além. Para alcançar esses quase 1 milhão de pessoas, a Bíblia será traduzida para os três grupos de ciganos encontrados no Brasil, que são os Sinti, Rom e Calon. O primeiro grupo a ser contemplado com a tradução do Novo Testamento será a do grupo Calon que possui o dialeto “chibi”. A tradução do Evangelho de Lucas já está em andamento e deve ser concluída em dois anos. O projeto também quer desenvolver materiais de oralidade para os ciganos que não sabem ler: CDs, DVDs e gravações da tradução. Fonte: The Christian Post

Novo templo IP em Sorocaba Wilson do Carmo Ribeiro

N

o dia 24-07-2012 foi consagrado o novo templo da Congregação Presbiteriana Boas Novas no Parque Júlio de Mesquita Filho em Sorocaba–SP, em culto dirigido pelo Rev. Dilermando Félix Pereira, pastor da IP Rocha Eterna, à qual a congregação está jurisdicionada. O novo espaço que tem capacidade para abrigar noventa pessoas sentadas esteve totalmente tomado, podendo ser observado intenso regozijo pelo evento que representou uma vitória do povo de Deus que lutou contra as limitações financeiras e algumas dificuldades com a mãode-obra na realização dos serviços contratados. O Rev. Dilermando baseou-se em Efésios 4.7 para discorrer sobre o tema “Cresço quando sigo em verdade e em amor”. Participaram os conjuntos da igreja mãe: “Vozes que Louvam” (feminino), Quinteto Masculino, Conjunto Jovem da Mocidade e o Ministério de Louvor. Presentes ao culto os Revs. Jeferson Luz Bona, da IP de Vila Fiore e Wagner Silva, da IP de Uruguaiana– RS, os quais fizeram breve uso da palavra. O Rev. Jeferson pastoreou a igreja durante dois anos em passado recente. Entusiasmado com a inauguração do novo templo o

Rev. Dilermando afirmou que ali estava sendo concretizado um sonho, mas que continuará sonhando com a ampliação do templo que poderá ser ligado à construção existente nos fundos com um segundo pavimento em toda a sua extensão. A IP Rocha Eterna espera que agora que a congregação conta com o bonito e aconchegante templo ela possa ampliar sua membresia para dentro em breve se organizar em mais uma igreja do Presbitério Leste Sorocabano.

A Congregação Presbiteriana Boas Novas conta com 23 membros comungantes e 5 não comungantes. A consagração de seu templo ocorre justamente quando a comunidade comemora seu 24º aniversário. Após o culto o pastor agradeceu a irmã Marcelina Barros pelo acolhimento que deu aos trabalhos em sua residência enquanto foram realizadas as obras do novo santuário. A Deus toda a glória. Wilson do Carmo Ribeiro é presbítero na IP Rocha Eterna.


Brasil Presbiteriano

16

Agosto de 2012

Consultório Bíblico

Fora com os móveis de Tobias! Odayr Olivetti

(1) “Numa Igreja ‘Presbiteriana’, num dia de jogo do Brasil (Copa do Mundo): datashow e telão no templo! ‘Pastor’ autorizado pelo Conselho! – Que dizer?” (2) “Noutra Igreja ‘Presbiteriana’. Uma dançarina dançou magistralmente, apesar do som ‘gospel’ com defeitos técnicos na transmissão. Durante o ‘culto’ num sábado, no templo! – Que dizer?” (3) “Nessa mesma igreja, no domingo, ‘culto’ com (des)administração da Ceia do Senhor. Toda a igreja chamada à frente para celebrar a Ceia; pão não tamanho simbólico, mas porção como a que se come no café da manhã. (Ver 1 Coríntios 11.20-22.) (4) Culto especial em celebração da colheita (primícias): frutas, aves, pássaros, animais: coelhos, leitões (com mau cheiro); galos e pássaros cantando. E o ‘pastor’ lamentou não ter podido trazer um carneiro e um cabrito novos! No templo!* – Que dizer?” Já vi e ouvi coisas horríveis em “shows” populares chamados “cultos” e atitudes blasfemas e profanas durante a pretensa administração da Ceia do Senhor, mas o que o respeitável pastor me descreveu com detalhes, em carta, e que resumi acima, eu jamais esperaria que acontecesse em templos da minha amada, não idolatrada, e agora preocupante denominação presbiteriana! Por muito menos, o consagrado leigo Neemias expulsou Tobias do aposento que lhe tinham cedido no pátio do templo. E Neemias mesmo conta: “atirei todos os móveis de Tobias para fora” daquele aposento! (Ver Neemias 13.4-9). – Um alerta sobre o mau uso de dependências de templo e do terreno circundante!

Deus disse, por meio do profeta Isaías (56.7): “...a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos”. Quando o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo viu o templo com animais, aves e cambistas, “derribou as mesas dos cambistas” e expulsou todos os que tinham feito do templo um mercado – que Jesus qualificou como “covil de salteadores” (Mateus

21.12,13; Marcos 11.15-17; Lucas 19.45-48 e João 2.13-16). Segundo o registro inspirado do apóstolo João, Jesus fez um azorrague de cordas, “expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois, derramou pelo chão o dinheiro dos cambistas, virou as mesas e disse aos que vendiam pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai casa de negócio”. Em Marcos 11.16 se vê que Jesus “não permitiu que alguém conduzisse qualquer utensílio pelo templo” (nem isso!). Citando Isaías 56.7, Jesus disse: “Não está escrito: A minha

casa será chamada casa de oração para todos os povos? Vós, porém a tendes transformado em covil de salteadores”. Respeito pelo templo, pela casa de oração. Idolatrar o templo ou tratá-lo supersticiosamente é um grave erro, mas ter respeito pelo local reservado para o culto a Deus é atitude louvável. E Jesus Cristo, nosso amado Senhor e Redentor, dá exemplo de santo zelo pelo templo. Em Ezequiel 22.26 Deus condena os sacerdotes por profanarem as Suas coisas santas e por não fazerem diferença entre “o santo e o profano”. Não faltam modernos “Tobias” com seus móveis, isto é, com coisas, atitudes, gestos, exibições, etc., que profanam as coisas santas de Deus, e com isso profanam o santo nome de Deus. Precisamos de modernos “Neemias” que tenham a coragem de expulsar dos templos “Tobias e seus móveis”! Precisamos de servos de Jesus Cristo que tenham a coragem de purificar, severa e rigorosamente, os templos, suas dependências e suas adjacências, como fez o Senhor Jesus. Procuremos recuperar, onde for necessário, as atitudes corretas na casa de oração. Valorizemos a palavra apostólica, inspirada, que ordena: “Fazei tudo com ordem e decência” (1 Coríntios 14.40). Embora com poucas palavras, é ampla a advertência da Palavra de Deus em Eclesiastes 5.1: “Guarda o teu pé, quando entrares na Casa de Deus!”

O reverendo Odayr Olivetti é pastor presbiteriano, ex-professor de Teologia Sistemática do Seminário Presbiteriano de Campinas, escritor e tradutor. - odayrolivetti@uol.com.br


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

17

CONVITE

Culto de envio de missionários ao Japão É

com muita alegria que vimos por meio desta convidá-los a estarem conosco no culto de louvor e gratidão a Deus pelo nosso envio ao campo missionário e, também, para compartilharem conosco desse momento gracioso e abençoador. O culto será realizado no dia 01 de setembro de 2012, às 19 horas, na IP de Santo André, localizada na Rua Onze de Junho, 878, Casa Branca, Santo André, São Paulo. Será um momento especial em nossas vidas, uma

vez que estaremos juntos com os nossos familiares, irmãos, amigos e parceiros, louvando e exaltando o nosso Deus! Na ocasião, receberemos a bênção do nosso Deus por meio de pastores e líderes que têm nos acompanhado nesse preparo para o retorno ao campo missionário no Japão. Certamente seremos conduzidos e guiados pela mão poderosa do Senhor Jesus. O desejo do nosso coração é que todas as igrejas e irmãos, que têm abraçado

essa causa missionária no Japão, participem conosco desse momento tão especial. Verdadeiramente, para nós seria uma grande honra e uma grande alegria podermos contar com a presença de todos. Também, pensamos em uma participação das igrejas parceiras através de um grande coral. Sendo assim, esse coral será organizado pelo irmão e regente da 1º IP de São Bernardo do Campo, Regis Barbosa. Este irmão, com muito carinho e disposição, ficou responsável em cuidar de

PREPARAÇÃO

IP em Praia do Canto realiza Conferência Aconselhamento Bíblico

N

os dias 29 e 30 de junho a IP em Praia do Canto realizou a sua primeira Conferência de Aconselhamento Bíblico com o tema: “Aconselhamento bíblico, o tesouro perdido”. A palestra de abertura foi ministrada pelo Rev. Milton Coutinho Jesus Júnior, pastor da igreja, e tratou do tema “Aconselhamento, o que tem a ver comigo?”. As demais palestras foram ministradas pelo Rev. Jônatas Abdias de Macedo,

pastor da IP de Poá e professor do Seminário Teológico Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição, que tratou dos temas: “A suficiência das Escrituras no aconselhamento”; “Fundamentos bíblico-teológicos para o aconselhamento”; “Aconselhamento na igreja local” e “Aconselhamento de não crentes – é possível?”. Entre os participantes estavam alguns pastores do presbitério e também irmãos de outras denomi-

nações. A expectativa do Rev. Milton Jr. é que na próxima conferência o número de participantes seja bem maior, considerando a boa repercussão desse primeiro trabalho. Além da Conferência de Aconselhamento Bíblico, que será anual, o Rev. Milton Jr, juntamente com o Rev. Jônatas Abdias e Jean Carlos Serra Freitas têm disponibilizado no blog www.aconselhandocombiblia.blogspot.com textos e vídeos sobre aconselhamento bíblico.

todos os detalhes para organização do mesmo. Às igrejas parceiras que têm interesse em participar deste momento de louvor e gratidão a Deus, pedimos carinhosamente, que entre em contato, o

mais rápido possível, com o querido irmão Regis Barbosa: E-mail:regis. barbosa@gmail.com / Tel: (11) 9556-5020 No amor de Cristo! Missionários: Rev. Diogo Inawashiro e Bianca Madeira Bonfim Inawashiro


Brasil Presbiteriano

18

Boa Leitura Testemunho - Como falar ção escolhidos especificamende Jesus - Paul Little, Dale e te no curso da história regisSandy trada no Antigo Testamento. O propósito, plano e estratégia de Deus para a criação, desde o seu começo até sua consumação. Uma tentativa concentrada e honesta de deixar as Escrituras do Antigo Testamento explicarem seus próprios argumentos sobre escatologia. Volume I - Gênesis 1.1 a 2 Reis 25.30. Volume II - Todo o material profético. Volume III - Literatura PoéSe você quer falar sobre Jesus tica e de Sabedoria, escritos mas não sabe o que ou como pós-exílicos, 1 e 2 Crônicas, falar, este guia de estudo bíbli- Esdras, Neemias e Ester. co é para você. Ele aprofunda- O livro contém 592 páginas e rá mais os seus conhecimentos custa R$ 67,20 dos aspectos essenciais da fé e fortalecerá sua confiança, para que você fale com outras pessoas, anunciando Jesus. O livro contém 64 páginas e custa R$9,00. Criação e consumação - vol. 2 - Gerard Van Groningen O livro fala da revelação de Deus dada progressivamente através de agentes da revelaEnciclopédia da Bíblia - Merril C. Tenney

Entretenimento e reflexão Filmes para curtir e pensar

Corajosos

Como agentes de execução das leis, eles estão confiantes e focados permanentemente no que as ruas podem oferecer. Mas enfrentar o desafio de ser pai, nenhum deles está verdadeiramente preparado. Quando a tragédia atinge as suas casas, esses homens se encontram com suas esperanças, medos, fé e o verdadeiro sentido de paternidade. Dos mesmos criadores de ‘Prova de Fogo’, este filme promete muita ação e a descoberta de que ser corajoso é criar seus filhos de forma a honrar a Deus. A Missão

A Enciclopédia da Bíblia Cultura Cristã, é resultado de mais de dez anos de pesquisa e preparação, e oferece a pastores, professores, palestrantes e pesquisadores uma abrangente gama de informações, com amplas e diversificadas perspectivas a respeito de doutrinas, temas bíblicos e interpretação. O livro contém 5 volumes e custa R$ 690,00.

Sobre esses e outros títulos acesse www.editoraculturacrista.com.br ou www.facebook.com/editoraculturacrista ou ligue 0800-0141963

Agosto de 2012

No final do século XVIII Mendoza (Robert De Niro), um mercador de escravos, fica com crise de consciência por ter matado Felipe (Aidan Quinn), seu irmão, num duelo, pois Felipe se envolveu com Carlotta

(Cherie Lunghi). Ela havia se apaixonado por Felipe e Mendoza não aceitou isto, pois ela tinha um relacionamento com ele. Para tentar se penitenciar Mendoza se

der da Graça é uma poderosa história sobre perdão com a violência de policiais ao lidar com o crime. O filme conta a história de Mac, que ao perder o filho em um acidente sente raiva de Deus e de todos os outros, guardando amargura e dor por 17 anos. Ele deve unir forças com seu colega de patrulha para superar suas diferenças para ajudar um ao outro. Um Violinista no telhado

torna um padre e se une a Gabriel (Jeremy Irons), um jesuíta bem intencionado que luta para defender os índios, mas se depara com interesses econômicos O poder da graça DDos mesmos criadores de A Prova de Fogo, O po-

Tevye (Topol) é um pobre leiteiro que mora em uma aldeia na Ucrânia, junto com sua mulher e filhas. O musical irá mostrar a imigração dos judeus para os Estados Unidos devido à intimação que a Rússia czarista exigiu. Conquistou três Oscar: Fotografia, Trilha Sonora Adaptada e Som, foi indicado a outras cinco categorias, incluindo Melhor Filme e Diretor.


Brasil Presbiteriano

Agosto de 2012

FALECIMENTO Gordon Stanley Trew Gordon Stanley Trew (19172012) faleceu dia 23 de julho último em Cuiabá, MT. Ele foi o primeiro ou um dos primeiros pastores presbiterianos a pisar em Janaúba, no final da década de 50 e ali plantou uma igreja presbiteriana. O Rev. Trew foi piloto-missionário, morou em Montes Claros, Norte de Minas. Evangelizou e plantou igrejas em várias cidades do sertão mineiro, Bahia, Mato Grosso e Goiás. Serviu como obreiro da Missão Presbiteriana do Brasil Central, enviado pela igreja americana. Era engenheiro e bacharel e mestre em Teologia pelo Seminário de Princeton. Fez do Brasil sua pátria de coração. Viveu por 63 anos casado com D. Ada e tiveram 4 filhos, netos e bisnetos, todos radicados no Brasil. O amor pelas pessoas e pela obra missionária foi a inspiração que sua vida trouxe para muitos pastores. Embora aposentado continuava treinando indígenas para a obra do ministério. Rev. João Petreceli José Cantanhede de Mattos Filho Foi transferido para Igreja Triunfante, no dia 19/7/2012, em Manaus–AM, o Rev. José Cantanhede de Mattos Filho, aos 85 anos de idade, deixando viúva a Sra. Magali Peixoto Mattos, de cujo matrimônio deixa as filhas Lúcia, Rute, Helena, Tirza, Irandê e Elaine. O Rev. Mattos era formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife, Pernambuco. Conceituado advogado e professor muito respeitado na sua cátedra, por quatro anos exerceu a função de Secretário de Justiça do Estado

do Amazonas. Chegou a Manaus no dia 13 de fevereiro de 1951, aos 24 anos de idade, recém-ordenado pelo então Presbitério CearáAmazônia, designado para pastorear a IP de Manaus. Ali chegando, constituiu família e nunca mais saiu de Manaus. Rev. Mattos foi um bom expositor das Escrituras Sagradas. Amigo, companheiro fiel, ele deixa saudades na família, ovelhas, amigos e colegas. Agradeço a Deus por vida e pelo amigo que foi com o qual aprendi excelentes lições no ministério. Rev. Élio Nogueira Castelo Branco Mário de Oliveira A IPB está de luto pelo falecimento do Rev. Mário de Oliveira, que por mais de três décadas dirigiu a Igreja de Sapopemba com muito zelo e fidelidade. Mário de Oliveira tinha 78 anos, era casado com D. Jacira, tinha dois filhos, Marta e Mário Eduardo, quatro netos e duas bisnetas. A causa da morte foi enfarte, seguindo um quadro de pneumonia. Era muito alegre e afetuoso. O Rev. Mário de Oliveira nasceu em Cravinhos, São Paulo, em 9 de novembro de 1934. Pastoreou a Igreja de Sapopemba por 40 anos, sendo 8 anos como Congregação e 32 anos como igreja organizada. Nelson Toledo Dono de voz privilegiada, de sensibilidade musical e de uma inesgotável energia e disposição para servir, Nelson organizou na década de 1970 em sua IP de São Caetano do Sul (SP) o conjunto vocal Verdade e Vida, que treinava jovens para a evangelização com o emprego da músi-

ca. Com o apoio de uma boa equipe, mas principalmente de sua talentosa esposa, Loide do Amaral Toledo, Nelson viu vários jovens passando pela equipe e partindo depois para uma vida produtiva em suas igrejas. Além de Verdade e Vida Nelson participou do Quarteto Esperança da mesma igreja por mais de quatro décadas. De enfarto fulminante, dia 23 de julho. Deixa os filhos Lilian, Nilson, Henrique e Luiz Fernando, e a viúva Loide. Presb. Sylvio Silvestre Vieira Após anos de dedicação e carinho aos trabalhos do Senhor na IP em Valença – RJ, partiu aos 95 anos, deixando grande saudade a todos nós. Foi casado com Rosina Malavazi Vieira, dessa união nasceram 4 filhos, sendo que estão vivos: Rosilene, Rosileia e Arnor, 13 netos e 12 bisnetos. Servir foi a sua determinação, o que fez durante toda a sua vida. Sempre amável solícito com todos, nunca o vi chateado ou dando mostras de tristeza, muito pelo contrário... ao nosso “olá seu Sylvio tudo bem? Sua resposta era sempre a mesma, com grande sorriso nos lábios :-Tudo bem não, tudo ótimo, porque Deus nos dá sempre o melhor!”. Seu hino preferido, 148, “Oração Noturna”, finda-se este dia que meu Pai me deu... Mas como confiava na promessa: “Jesus bendito se comigo estás, não temo a noite, vou dormir em paz... Seu tempo findou, no dia 25 de maio entrou para o silêncio da morte, mas um dia ressuscitará, para a glória dos que amam o Senhor. Deixou-nos um grande legado que nos enriquece: Seu testemunho vivo. Eunice de Souza Bessas. IPVValença-RJ

19

Tradução da Bíblia APMT & Mackenzie promovem cursos de Linguística, Antropologia e Educação em Contextos Interculturais

“H

á Escrituras traduzidas em apenas 2.700 das 6.837 línguas conhecidas e em uso atualmente. Estimativas atuais sugerem que cerca de 350 milhões de pessoas necessitam que uma tradução da Bíblia seja iniciada.” (Wycliffe 2012) “Em 1999 eram três mil línguas sem um versículo sequer da Palavra de Deus. Ao longo dos últimos 12 anos, quase mil línguas foram contempladas com uma equipe de missionários tradutores, o que indica um grande avanço na tarefa da tradução. Mas, ainda hoje, 2.078 línguas aguardam uma equipe de tradutores.” (Missão ALEM, 2012) Se você quer se envolver com a tarefa de tradução da Bíblia para essas línguas, comece agora! Próximas disciplinas em 2012, na cidade de São Paulo: 1) Fenomenologia da Religião, com Prof. Ms. Cácio Silva – 13 a 17/08 (duração de 40 horas). Inscrições: http://www.mackenzie. br/22518.html até 3/08 2) Semântica, com Profª Ms. Dalva del Vigna – 22/10 a 1/11 (duração de 50 horas) Informações apmt@apmt. org.br (11) 3207-2139 Decanato de Extensão Universidade Presbiteriana Mackenzie - Campus São Paulo


Brasil Presbiteriano

20

Agosto de 2012

HOMENAGEM

Rev. Adelonis é jubilado em culto de gratidão Marcelo Luciano

U

m culto solene realizado no dia 11 de julho celebrou o ato de jubilação pelo Supremo Concílio da IPB (SC/IPB) do Rev. Adelonis Ferreira da Cunha, pastor da IP Central de Ipatinga entre os anos de 1999 e 2010. O pregador da noite foi o Rev. Anderson Ribeiro, pastor da IP de Vila Celeste (pastoreada pelo Rev. Adelonis na década de 80) e atual presidente do PLVA. Ele teve ao seu lado no púlpito, além do homenageado da noite e sua esposa, Irléia Teixeira da Cunha, os Revs. Luciraldo Castório de Carvalho (pastor da IPCI) e Jorge Teixeira Corrêa Filho (IP Cidade Nobre) e o vicepresidente do Conselho da IPCI, presbítero Elcias Eler Gonzaga. Compareceram oficiais e membros da IPCI, represen-

tantes e delegações de várias das igrejas pastoreadas pelo Rev. Adelonis ao longo de seu ministério; além da mãe, irmãos, cunhados, sobrinhos e a única neta, Isabela. Também estiveram presentes vários pastores do PLVA, a saber: reverendos Paulo Silas e Edson Cesário (IP Veneza), Públio Ronaldo Fonseca (IP Bethânia), Adriel Oliveira (IP Santana do Paraíso), Wagner Ilton Matos (pastor da IPCI: 2008-2010, hoje na IP Bom Jardim), Marcos Barbosa (Congregação de Joanésia) e Ildemar de Oliveira Berbet (IP Altinópolis/Governador Valadares). Participaram o Coral Serenidade (IP Vila Celeste), o Quinteto Doulos (fundado pelo reverendo Adelonis em 2000), o trio instrumental formado pelos diáconos Ademir Lima (trompete), David Visintin (trombone) e o convidado Cleyton

Dona Celina Barbosa, esposa do falecido rev. José Barbosa, Irléia, Rev. Adelonis e Rev. Anderson Ribeiro, pregador da noite

Andrade (saxofone); e os filhos Priscila, Poliana e Vinícius Teixeira da Cunha Ao final do culto, o Rev. Adelonis recebeu oficialmente o seu diploma, assinado pelo presidente e secretário executivo do SC/IPB, respectivamente, Revs. Roberto Brasileiro e Ludgero Morais, além de uma medalha de honra ao mérito. O diploma e a medalha foram entregues pelo

Rev. Enos Dias Pereira (expastor da IPCI: 1976-1982) e hoje o mais antigo ministro em atividade no PLVA. Sua esposa, Irléia Teixeira da Cunha, foi homenageada com um buquê de rosas, entregue por dona Celina Barbosa, esposa do Rev. José Barbosa (ex-pastor da IPCI: 1967-1975) que pastoreou ao lado do reverendo Adelonis, a IP de Vila Celeste e lá ficou após sua

jubilação tendo falecido em 1989. Rev. Adelonis também foi homenageado pelos conselhos da IP CentraI de Ipatinga e da IP de Altinópolis (Governador Valadares), que lhe entregaram placas alusivas à data. Representando a IP de Novo Horizonte, o presbítero Waldemar Pereira Valverde, pai da irmã Cira Maria Valverde (membro da IPCI), também lhe prestou uma singela homenagem. Citando o salmo 128, ele voltou 34 anos no tempo, mais precisamente no início de 1978; contando como foram os primeiros passos do então recém-ordenado ministro do evangelho, designado pelo Presbitério de Governador Valadares para pastorear das IPs de Tarumirim, Itanhomi, Vaie-Volta e Novo Horizonte. Marcelo Luciano é jornalista e membro da IPCI

EMERÊNCIA

Consagração e gratidão a Deus S

ebastião Aragoso nasceu no dia 16 de setembro de 1952, no município de Tarumirim, MG, filho de Joaquim Aragoso e Maria Rita de Souza Aragoso. Quando criança, assistiu muitas vezes culto infantil, realizado à tarde na esquina de uma rua perto de sua casa, na cidade de Dom Cavati, após término de

cada culto realizado pela IP de Ipaúna, recebia balas e pipocas. O tempo passou e aos 18 anos começou a frequentar a IP de Ipaúna e no dia 03 de janeiro de 1971 fez sua pública profissão de fé e batismo, sendo o ministrante o Rev. Carlos Chagas Gonçalves. No mês de outubro de 1971 mudou-se para Ipatinga,

imediatamente começou a frequentar a Congregação Presbiteriana de Vila Celeste. No dia 13 de maio de 1973, na organização da Igreja, foi recebido como membro da IP de Vila Celeste. Sempre trabalhando na Igreja, como: professor de Escola Dominical, por várias vezes presidente e secretário da UPH e

Federação de UPHs. Foi eleito para o diaconato no dia 21 de abril de 1985, e eleito para o presbiterato no dia 10 de maio de 1986. Como presbítero, foi por várias vezes representante da Igreja ao Presbitério, este ao Sínodo e também ao Supremo Concílio de nossa Igreja, foi eleito secretário do conselho em

1988 permanecendo até hoje e até ao dia de hoje, procurado servir ao Senhor no ofício de Presbítero, servindo com alegria e dedicação. No dia 27 de maio foi realizado um culto na IP de Vila Celeste em Ipatinga, Minas Gerais, dando ao Sr. Sebastião o título de Presbítero Emérito.

BP693-AGOSTO2012-final3  

Agotos de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you