Issuu on Google+

Pré-tese do Coletivo Estudantil Vamos à Luta ao 52º Congresso da UNE

blog: vamosalutanacional.blogspot.com

twitter: @JuvVamosaLuta

Junho de 2011

Pré-tese ao 52º Congresso da UNE “Se não nos deixam sonhar não os deixaremos Dormir”

Vamos à Luta – Oposição de Esquerda


Pré-tese do Coletivo Estudantil Vamos à Luta ao 52º Congresso da UNE

blog: vamosalutanacional.blogspot.com

twitter: @JuvVamosaLuta

Junho de 2011

Dilma: um governo à serviço dos banqueiros, corruptos e grandes empresários Eu vejo um museu de grandes novidades...

Corte de 50 bilhões no orçamento; aumento dos juros; aumento de 61% do salários dos parlamentares e 133% do seu próprio salário; aumento do salário mínimo humilhante; Belo Monte; Crise Palocci; Código Florestal; sigilo eterno dos documentos da ditadura; sigilo no valor das licitações das obras da copa. Em apenas 6 meses de governo Dilma já mostrou para quem governa este país. O Brasil de Dilma paga, por dia, 2 bilhões de reais em juros e amortização da dívida pública. Todas as universidades federais juntas tem o orçamento

anual de 12 bilhões de reais. A conjuntura está em outro momento. Nas obras do PAC os operários da construção civil se rebelaram por salários e condições de trabalho. Há greves em todo o país. Os bombeiros-RJ são o principal exemplo da força das lutas. - 10% do PIB para a educação já em 2012! - Construir o Plebiscito pelos 10% no segundo semestre! - Não aos cortes de verbas da educação!

Não ao PNE do governo!

Novo Código Florestal: um aval para devastar

Tramita hoje no congresso nacional o projeto de lei 8035/10 que estabelece o PNE para os próximos 10 anos (2011-2020). Infelizmente, o PNE do governo tem a vergonhosa meta de 7% do PIB pra educação até 2020 e reúne as medidas implementadas pelo governos nos últimos oito anos, sem resolver o maior problema da educação brasileira, que é a falta de investimentos necessários.

No mesmo dia em que u m c a s a l d e ambientalistas era executado em Nova I p i x u n a - PA , o s d e p u t a d o s devastavam o código florestal, aprovando o relatório de Aldo Rebelo (PCdoB), que permite culturas nas APP's, anistia em R$ 2,4 bilhões aos desmatadores e tira do IBAMA a regularização ambiental. É preciso impedir a aprovação desse projeto, que privilegia o agronegócio e legaliza a violência no campo. A UHE de Belo monte está também a ser viço do grande capital e desrespeitando a população local. Por isso a defesa do meio ambiente deve ser por um modelo que respeite o pequeno produtor e os povos da floresta.

Para expandir o acesso à educação pública com qualidade, defendemos que sejam aplicados 10% do PIB pra educação já em 2012, e isso só será conquistado com muita luta e mobilização. A UNE deve se opor ao PNE do governo e se somar ao ANDES na realização do plebiscito nacional por 10% do PIB pra educação!


Pré-tese do Coletivo Estudantil Vamos à Luta ao 52º Congresso da UNE

blog: vamosalutanacional.blogspot.com

twitter: @JuvVamosaLuta

Junho de 2011

Por uma nova direção para o Movimento Estudantil

A UNE já cumpriu um papel muito importante na vida política do país. Exemplos disso foram a campanha “O Petróleo é nosso”; a luta contra a ditadura, o “Fora Collor”, entre outros. Hoje, a entidade se transformou em um braço do governo no movimento estudantil, defendendo todas as suas propostas. Não aprofunda a crítica aos cortes de verbas do MEC e nem mobiliza de fato os estudantes para que lutem por melhorias nas Universidades e mais verbas públicas para Educação, pois tanto o PCdoB (UJS) e PT tem cargos no governo. A UNE precisa de independência política frente ao

governo e reitorias para defender os interesses dos estudantes. Por isso, a tarefa da Oposição neste congresso é de denunciar o nefasto papel que a direção majoritária cumpre à frente da entidade. É necessário seguir o exemplo dos estudantes da PUC RS, que estão derrotando uma burocracia que dirige o DCE há mais de 20 anos, e construir através de muita luta e mobilização uma nova direção pro movimento estudantil. Seguir o exemplo dos estudante de Vitori – ES que a 1 mês estão na rua pela redução da tarifa, lutas que ocorrem por forra das direções.

Todo apoio a greve dos servidores das universidades

Vamos à Luta Combatendo as Opressões

J á s ã o 4 7 universidade em greve, os servidores das IFES estão nesta luta por Reajuste salarial, contra a p r i va t i z a ç ã o d o s HU´s. Essa greve deve ser cercada de solidariedade, pois acontece no momento em que estamos sofrendo os resultados absurdos do REUNI, com obras paradas e salas super lotadas, uma verdadeira expansão sem qualidade. Pela unidade dos docentes, discentes e servidores em defesa da universidade pública. É dever da UNE chamar o apoio a greve. - Construir comitês de solidariedade a greve.

Ficamos indignad@s ao ver declarações homofóbicas e racistas saírem de parlamentares como Bolsonaro em plena rede nacional. Também nos indignamos ao ver que práticas machistas são reproduzidas no movimento estudantil, como foi o processo fraudulento de tiragem de delegad@s na PUCRS, onde mulheres foram agredidas moral e fisicamente por uma máfia que controla o DCE. A UNE precisa encampar as lutas de combate à práticas opressoras e deve ter independência política e não se calar diante de um governo que prefere vetar iniciativas como o kit anti-homofobia para abafar casos de corrupção.


Pré-tese do Coletivo Estudantil Vamos à Luta ao 52º Congresso da UNE

blog: vamosalutanacional.blogspot.com

twitter: @JuvVamosaLuta

Junho de 2011

“Se não nos deixam sonhar não os deixaremos Dormir”

Juventude Indignada sai às ruas em Madrid e em toda a Espanha. Assim como nas revoluções árabes, esse é o exemplo a seguir.

Essa é sem dúvida a frase que resume a rebelião da juventude no mundo. Desde o norte da África, derrubando ditaduras, enfrentando com paus e pedras os fuzis dos ditadores, passando pela Europa com os jovens indignados na Espanha, a juventude precária em Portugal e a incendiária juventude grega, chegando na América Latina com a segunda onda da revolução pinguina no Chile. O desejo de mudar, encontra um ponto em comum, e conquista o coração e as mentes de milhões, que é o

enfrentamento aos efeitos da crise econômica que os governos repassam para a juventude através de corte de verbas e privatizações. No entanto, a cada ataque os governos e os poderosos acabam “jogando gasolina para tentar apagar o fogo”, provocam mobilizações mais fortes. Como nossos sonhos e esperanças não cabem nos planos dos de cima passamos a ser todos árabes, europeus, latinoamericanos. Muito prazer, somos a juventude do mundo em luta!

Os funcionários não funcionam. Os políticos falam mas não dizem. Os votantes votam mas não escolhem. Os meios de informação desinformam. Os centros de ensino ensinam a ignorar. Os juízes condenam as vítimas. Os militares estão em guerras contra seus compatriotas. Os policiais não combatem os crimes, porque estão ocupados cometendo-os. As bancarrotas são socializadas, os lucros são privatizados. O dinheiro é mais livre que as pessoas. As pessoas estão a serviço das coisas. O sistema - Eduardo Galeano (trecho do "Livro dos Abraços")


Pré-tese do Vamos à Luta ao 52º CONUNE