Page 1

Boletim do

Filiado à

Construindo à

Boletim Informativo do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Pará

sintseppa.org.br

Fones: 91 3210-0930

0800 280 8989

30 de março de 2012

Alerta vermelho

Governo diz que reajuste está fora de cogitação Chegou a hora de construir a greve no serviço público!

C

erca de 4 mil servidores públicos federais realizaram uma marcha em Brasília na manhã desta quarta-feira. O ato terminou em frente do Ministério do Planejamento, onde ocorreu uma reunião de negociação. A manifestação é parte do calendário do fórum de entidades do serviço público federal que organiza a campanha salarial desse ano. Os servidores foram recebidos pelo Secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça. O representante do governo declarou que o índice emergencial proposto, de 22,8 %, com correção de distorções, “está fora de cogitação”. Mendonça disse ainda que não existem recursos para a pauta de reivindicação dos servidores. Construir a paralisação nacional e um calendário que leve a greve no serviço público! O SINTSEP-PA vê a postura do governo federal como uma verdadeira provocação à categoria. Enquanto destina bilhões para o pagamento da dívida, para os grandes projetos, como Copa, Olimpíadas e Belo Monte (via BNDES) o serviço público federal pede socorro. Órgãos como o DNIT, o INSS e a FUNAI

padecem com condições de trabalho cada vez piores. No próximo dia 25/04, está convocada, pelo fórum composto por 31 entidades, uma paralisação nacional dos servidores. É preciso que a CONDSEF e as demais entidades joguem peso para essa mobilização. O governo já mostrou que não está disposto a negociar nada esse ano. A única forma de pressionar é fazendo uma forte paralisação para chamar a atenção e ganhar o apoio da sociedade para as nossas propostas. De acordo com Neide Solimões, da coordenação do SINTSEP-PA, "não devemos

depositar nenhuma esperança na próxima reunião marcada no dia 24/04, pois ouviremos apenas mais do mesmo. Os próximos fóruns da CONDSEF e as reuniões do fórum de entidades devem encaminhar a convocação da greve geral no serviço público federal. Ou fazemos greve, ou deixaremos o governo mais um ano nos enrolar", avalia a dirigente sindical.


Boletim Informativo do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Pará

sintseppa.org.br

Fones: 91 3210-0930

0800 280 8989

30 de Março de 2012

Em defesa dos servidores do IBAMA e ICMBio que sofreram atentado! O SINTSEP-PA repudia a emboscada sofrida pelos servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), durante a manhã do dia 28/03. A equipe de fiscalização tem atuado numa operação de combate ao desmatamento na Reserva Biológica das Nascentes da Serra do Cachimbo, entre os municípios de Novo Progresso e Altamira, na divisa do Pará com o Mato Grosso. Os servidores foram parados por troncos que fechavam a estrada e abordados por homens armados. Policiais ambientais, que acompanhavam os fiscais, trocaram tiros com os criminosos que fugiram para o mato. Felizmente, não houve feridos. Essa é uma tragédia praticamente anunciada que ocorreu e pode voltar a ocorrer. O

governo federal está colocando na linha de frente dos desmatadores os servidores sem nenhuma garantia de segurança e ao mesmo tempo apóia um novo código florestal que legaliza o desmatamento, a grilagem e o latifúndio. O pequeno número de fiscais recebe péssimos salários para arriscar suas vidas. É dessa forma que é possível perceber de fato o sucateamento nos serviços públicos. Depois da privatização da previdência dos servidores com a criação do FUNPRESP, o

governo segue congelando nossos salários e expondo servidores a condições como a dos trabalhadores do IBAMA e ICMBio. Por melhores condições de trabalho, segurança e contra o novo código florestal, repudiamos o verdadeiro culpado por essa situação: a presidente Dilma e seus aliados madeireiros e ruralistas que financiaram sua campanha eleitoral. Em defesa, dos serviços e dos servidores públicos federais do ICMBio e IBAMA!

Unidos Pra Lutar

Em Belo Monte e nas obras do PAC! Todo apoio as greves! As obras nas usinas de desenvolvimento acelerado estão paralisadas. Jirau e Santo Antônio a mais de 15 dias. Agora, os 5 mil peões em Belo Monte impõe uma poderosa greve por melhores condições de trabalho e salário digno. Com a paralisação em Belo Monte, completa-se o quadro em que as quatro principais hidrelétricas planejadas pelo governo para a Amazônia com o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) estão paradas. Três delas pela rebelião dos operários. A morte do operário Francisco Lopes, de 34 anos, quando executava a derrubada de árvores, foi o estopim para a massiva adesão dos trabalhadores dos dois principais canteiros (de Belo Monte e Pimental) a paralisação. O movimento

a t r a v é s d o S I N T S E P - PA , colocando toda a estrutura política a serviço que a luta seja vitoriosa.

reivindica aumento salarial, diminuição do intervalo de tempo para poder visitar suas famílias de 6 para 3 meses, não-rebaixamento do pagamento e solução de problemas com a comida e água. Em novembro de 2011 já tinha ocorrido a primeira greve no canteiro por praticamente as mesmas pautas. Nada mudou de lá pra cá. É uma tarefa de todo o movimento sindical cercar de solidariedade a greve em Belo Monte e unificar as lutas em cursos nas diversas categorias. A Unidos Pra Lutar estará junto aos piquetes dos trabalhadores em Altamira,

- Todo apoio as greves em Belo Monte, Jirau e Santo Antônio e nas obras do PAC! - Nenhuma confiança em negociações que não partam de comissões de base que representem os trabalhadores e suas pautas! - Nenhum trabalhador deve ser demitido! - Unificar as lutas em curso! Por um dia nacional de mobilização unificada! - Até a derrota do governo e das empreiteiras! Leia a nota completa em: unidospralutar.blogspot.com sintseppa.org.br

Boletim do SINTSEP-PA 002 2012  

Boletim do SINTSEP-PA 30 de março de 2012