Issuu on Google+

Guia dos Lobisomens


Werewolves Em meados de 1.300 Antes de Cristo, uma criatura sedenta de sangue que carregava ódio em seu coração atacou um pacato vilarejo na Grécia, onde vários moradores morreram, exceto três pequenos bruxos. Fenrir, Seth e Laycon, pequenos bruxos descendentes de Ares, esses pequenos bruxos ficaram sozinhos após este ataque e então juraram vingança contra a criatura e com isso começaram a espreitar e perseguir a criatura, com isso, obtiveram o conhecimento de que esta criatura possuía uma família e que tramava tomar o mundo para si. Em uma noite de lua cheia, os irmãos ainda estavam à espreita do ser que andava com a morte, e então eles o seguiram, enquanto se camuflavam usando dos mais diversos feitiços para tal feito, após algum tempo seguindo o vampiro eles viram que ele realizou um ritual e então ficaram curiosos a respeito do ritual, não chegaram a ouvir tudo sobre a receita, já que saíram de lá, sabendo o bastante para descobrirem que aquele ritual trazia imortalidade e poder, ou seja, assim conseguiriam realizar sua vingança. Após dias em busca dos ingredientes para o ritual, os irmãos se prepararam para realizar o ritual, decidiram usar a prata ao invés de madeira, pois acham a prata mais forte que a madeira usou um feitiço lunar ao invés de um feitiço solar, pois suas crenças os faziam crer que a lua é soberana ao sol no quesito magia. E ao invés de um morcego decidiram usar um lobo como sacrifício, pois ao contrário dos morcegos os lobos eram extremamente fortes, porém os irmãos não sabiam que substância era a que Drácula usou, então decidiram usar uma poção de cura avançada, porém mais forte e em maior quantidade. No outro dia, após os irmãos acordarem não sentiram diferença alguma, mas com o decorrer do dia coisas estranhas foram começando a acontecer. Os sentidos aguçaram, sua força se tornou algo descomunal e uma fome cresceu nos irmãos, a fome por carne. Quando a noite chegou à mente dos irmãos desnorteou e eles começaram a andar sem destino algum, estavam mais sentimentais e sentiam as coisas de outra forma, seus extintos aumentara a fome então... A carne dos animais já não os saciava. Após andaram algum tempo desnorteados no meio de um vilarejo em Creta eles encontram a lua, em sua soberania na noite, e foi aí que tudo começou. Os irmãos sentiram uma grande dor que tomou todo o corpo, como se seus ossos começassem a quebrar, e o corpo deles se modificou. Fenrir ficou enorme e com uma pelagem vermelho-fogo que revestia todo seu corpo. Seth ficou do mesmo tamanho, porém seus pelos eram brancos - que refletidos pela lua se via prata -. Já Laycon, o mais velho dos irmãos ficou maior que ambos e seus pelos ficaram da cor negra, assim como o céu. No dia após a lua cheia os irmãos acordaram em uma mata, sem roupas e sujos de sangue, levantaram-se atordoados e sem entender nada, e assim voltaram à vila, mas assim que chegaram à vila, viram que todos os moradores estavam mortos, em meio aos destroços que restava do lugar eles avistaram o dono da Taverna em Creta e ele os amaldiçoou assim que chegaram próximo a ele, dizendo: "Monstros, todos vocês, monstros amaldiçoados." Durante vários anos os irmãos passaram por estes ciclos de transformação, descobriram a forma por carne e o descontrole lunar, mas durante estes anos eles também se disciplinaram, aprenderam a controlar seus instintos e foram ficando mais perigosos, já não se descontrolavam nas luas cheias, sabiam se controlar.


Os irmãos começaram a caçar criaturas como o Drácula, e começaram a matá-las, eram mais lentos, porém muito mais fortes que eles. Os irmãos formaram um grupo, com várias outras pessoas transformadas por eles, pessoas que eles julgaram ser bons companheiros para a caça contra vampiros. Após anos quando o grupo estava enorme e os irmãos ordenaram que a vingança começa-se verdadeiramente, e assim foi feito, eles atacaram Drácula. Os lobisomens atacaram, entraram direto no ninho e a guerra teve inicio, os irmãos podiam se transformar em uma forma hibrida de lobo e humano ficando com presas à mostra, olhos negros, garras e com a força e a agilidade aumentada. Não tinha dificuldade em matar os vampiros que eram criados por Drácula e seus filhos, era até fácil demais, mas eles eram em maior numero e Laycon percebeu isso. Após horas de batalhas e de muitas mortes Laycon, Seth e Fenrir se depararam frente a frente com Drácula, Aleksi e Irina. Foi uma batalha absurdamente sangrenta. Como planejado eles chegaram até Drácula no momento exato em que a Lua cheia estava em seu resplendor no céu, o que os deu mais poder aos irmãos, assim que todos os três e o resto de seus soldados começaram a se transformar a batalha começou a pesar para o lado lobisomens, eles haviam planejado durante anos aquele momento, enfim as mortes das criaturas bestiais estavam para ser concretizada. Mas Drácula não era idiota, também tinha sua carta na manga, assim que os lobos se transformaram ele sabia que nem todos iam ter controle sobre o que estavam fazendo, imediatamente ele deu a ordem de execução do plano de destruição dos lobos, varias e varias bestas enormes surgiram por cima dos muros carregados de flechas de prata, os vampiros começaram a atirar contra os lobos que estavam cercados de corpos e outros vampiros que ainda lutavam alguns com magia e outros com armas mesmo. Os três irmãos estavam cercados, mas a batalha entre eles e Dracula, Aleksi e Irina não parava, um descuido e poderia ser a morte por ambas as partes. Seth era o mais sanguinário, atacava brutalmente Drácula e os seus filhos, não estava ligando para o plano de seu irmão, apenas queria vingança. Após todos os lobos restantes terem sido mortos e mais da metade dos vampiros também a batalha se concentrou no centro do castelo, onde estava Dracula e seus filhos e os três irmãos ainda transformados, Drácula estava sangrando e com um buraco de um braço no ombro, Irina estava sem uma mão e com um arranhão no peito e Aleksi estava com um enorme corte nas costas. Laycon estava com cortes por todo o corpo e seus pelos negros estavam quase vermelhos, Fenrir estava com a mandíbula quebrada e com um corte no peito e Seth estava sem um braço e com o peito furado. Laycon viu que não iria conseguir, os vampiros estavam em maior numero e o que se deveria ser feito naquele momento era recuar, reagrupar e replanejar uma nova investida. Mas Seth não parava de atacar, Aleksi desviava com um pouco de dificuldade, mas iria acabar vencendo se continuasse daquela forma. Foi preciso Fenrir e Laycon para retirar Seth da li, já que Seth que não queria parar de lutar, eles conseguiram fugir mesmo em menor numero, a rapidez deles na forma lupina era espetacular e dando saltos longes eles rapidamente fugiram pelo sul do castelo de Drácula. Os irmãos se agruparam em um de seus esconderijos, Laycon estava possesso com Seth por ter estragado o plano, Seth estava com ódio de Laycon por ter o feito recuar e Fenrir estava com ódio dos dois por terem deixado sua raça ser massacrada por nada, uma terrível briga se deu inicio, ambos os três com ódio um do outro começaram a brigar ferozmente devastando toda uma floresta com tamanha força e desejo assassino, após dois dias de lutas os irmãos resolveram se separar, não conseguiam se matar e também não conseguiam viver em harmonia mais. Seth migrou pro sul, Fenrir pro norte e Laycon para o Oeste, os irmãos fizeram suas próprias alcateias, saíram caçando cada vampiro que encontravam e de vez enquanto atacavam Drácula tentado o destruir, depois de vários e vários anos já estavam ficando velhos e o século passando, mas ainda


tinham forças para continuar em suas buscas por vingança. Quando Drácula entrou em guerra com os bruxos os lobos também os atacaram, mas rapidamente perceberam que era melhor atacar os vampiros juntos dos bruxos do que ajudar os vampiros contra os bruxos. Depois de muitos anos de lutas e de sua raça ter se espalhado pelo mundo finalmente Drácula foi morto, Aleksi tinha feito o trabalho para os lobos, isso não satisfazia, mas dava conforto a eles, com o tratado assinado entre vampiros e bruxos finalmente os irmãos se encontraram, pois se não fossem ao encontro dos bruxos seriam a próxima raça a ser caçada. Eles não se odiavam mais, não conseguiriam viver em harmonia, mas eram irmãos, Fenrir estava sem um olho, Lycon com um braço totalmente de metal e Seth o mais perigoso estava mais forte, mais revigorado, a distância fez bem ao irmão mais novo. Ambos tinham família agora, estavam felizes no fim das contas e também assinaram um tratado com os bruxos, o tratado de ‘’Paz entre raças. ’’. Após anos um por um foram morrendo e substituídos por seus filhos que davam seguimento a sua linhagem de lobo alfa, os lobisomens se espalharam pelo mundo todo, vários e vários clãs se formaram ao decorrer dos anos. Os lobisomens não tem a mesma organização vampiresca, mas são na medida do possível bem disciplinados e dão muito menos trabalho aos bruxos, suas ligações e hierarquia funcionam muito bem.


Os Primeiros Lobisomens

Laycon: O irmão mais velho e mais poderoso dos três irmãos odiava os vampiros de tal forma que matou um de seus filhos por se apaixonar por uma vampira. Foi o primeiro a morrer de velhice após muitos e muitos anos.

Fenrir: O irmão do meio, era o mais extrovertido e mais habilidoso dos três, sempre procurou manter a família unida, mas não gostava muito de receber ordens de Laycon, foi o ultimo a morrer dos três, também morreu de velhice.


Seth: O mais sádico e sanguinário dos três irmãos, e o mais novo também. Sempre foi protegido por Laycon mesmo depois de terem se separado, Seth foi o causador de muita dor de cabeça durando sua vida, era perigoso e descontrolado e não seguia as regras. Foi morto por seu próprio filho que queria se tornar o alfa do bando.

Clãs Fúrias Negras: Estas são as vingadoras. A tribo das Fúrias Negras é composta quase inteiramente por mulheres. As Fúrias Negras originaram-se na Grécia antiga, onde suas Ações particularmente violentas contra o Império inspiraram no povo da região uma série de mitologias assustadoras. Elas vivem nas profundezas das regiões selvagens emergem apenas para investir contra aqueles que profanam os cada vez menos numerosos lugares místicos do mundo.

Roedores de Ossos: A mais inferior das tribos. Os Roedores de Ossos vivem precariamente nas ruas dos bairros pobres das cidades. Frequentemente assemelhando-se mais a chacais que a lobos, estes lobisomens desprezados pelos outros Lycans possuem uma inclinação notável para a sobrevivência. Eles talvez sejam os membros mais astutos de sua espécie. Cínicos e pragmáticos, os Roedores de Ossos há muito renunciaram aos ideais elevados dos outros Lycans eles fazem o que têm de fazer para sobreviver a cada dia.

Filhos de Gaia: De todos os Lycans, os Filhos de Gaia são aqueles que se encontra em maior harmonia com a vontade coletiva do planeta. Os Andarilhos procuram alterar o planeta, os Lúpus Obscur planejam dominá-lo e a Light Umeris tentam transcendê-lo apenas os Filhos de Gaia buscam a unidade verdadeira. Eles preferem uma existência harmoniosa e pacífica, mas quando necessário podem ser tão impiedosos quanto a ordem natural à qual servem.

Cria de Fenris: É dito entre os Lycans que os membros da Cria de Fenris deixariam de bom grado serem devorados por um vampiro apenas para poderem arrancar-lhe a língua antes de morrerem. Conhecidos como os prenunciadores da guerra e da destruição, os membros da Cria de Fenris são bárbaros selvagens que vivem para combater. A Cria é formada por tropas de choque, sempre na linha de frente na guerra contra os Vampiros. Sua fúria e sede de sangue enervam os outros Lycans, que tremem ao ver como se lançam, rosnando e uivando para seus inimigos.


Fianna: Mestres da linguagem e da música, os Lycans celtas conhecidos como Fianna são os preservadores da História e da cultura dos lobisomens. Coletivamente, são os Lycans mais criativos. Eles preferem ocupar seus dias com jogos de palavras, canções, bebidas e festas. Contudo, quando enraivecidos, esses descendentes dos poderosos lobos selvagens encontram-se entre os GLycans mais violentos e incansáveis.

Andarilhos: A maioria dos Lycans acredita que a cidade seja um abismo de concreto pronto para engolir a todos eles. Não os Andarilhos. Esses Lycans astutos e rebeldes há muito se adaptaram à cidade e agora são fontes de tecnologia e riqueza. Dispostos a aceitar o mutante ambiente urbano e a se envolverem em diversas atividades pouco salutares nele, os Andarilhos talvez sejam os Lycans menos confiáveis. Seus contatos, sua riqueza e suas hordas de elementais urbanos garantem que poucos ousem expressar abertamente essa antipatia.

Garras Vermelhas: Composta inteiramente por Lycans lupinos, a tribo conhecida como Garras Vermelhas admite apenas uma forma de preservar Gaia: o extermínio — até o último dos usurpadores hominídeos. De todos os lobisomens, os Garras são os que se encontram mais em contato com suas naturezas bestiais — para o bem e para o mal. Eles recordam muitos segredos da natureza, segredos que até mesmo os outros Lycans já esqueceram.


Silenciosos: Os mais misteriosos dos Lycans, os Silenciosos não mantêm casas permanentes, mas vagueiam de local alocal e através dos reinos selvagens, urbanos e espirituais que desejarem. Viajar é sua existência, e poucos conhecem os segredos dos mortais e dos espíritos como eles. Os Silenciosos são pessoas lacônicas, e pouco se sabe sobre eles, a não ser que sempre parecem cientes de eventos antes que aconteçam.

Lúpus Obscur: Frios, régios, vingativos e rudes, os Lúpus Obscur são os cavaleiros negros dos Lycans. Poderosos nas batalhas e astutos nos tempos de paz, os Lúpus Obscur percorrem as trilhas da ambição e da conquista. Não há quem duvide de sua coragem e tenacidade, nem de sua arrogância. Nada pode deter os Lúpus Obscur em seu propósito de dominar todos os lycans e humanos. Embora os Lúpus Obscur não gostem de admitir, vários membros de seu clã já foram seduzidos pelos Vampiros com uma promessa de poder.

Light umeris: Espiritualistas místicos e meditadores, os Light umeris vagueiam em busca de conhecimento. Talvez os lobisomens mais sintonizados com sua natureza interior, os Light umeris viajam às regiões mais escuras e solitárias do mundo, protegendo os Lycans fracos. Nisto não há quem se compare a eles, pois seu entendimento interior lhes permite praticar disciplinas de artes marciais e executar práticas ignoradas pelos Lycans.

Presas de Prata: Não existem lobisomens mais reverenciados que os membros da tribo aristocrática conhecida como os Presas de Prata. Encontre um herói poderoso, um sábio ou um contador de histórias conhecedor dos épicos Lycans, e quase sempre essa pessoa será um Presa de Prata. Porém, nos últimos anos uma estranha enfermidade tem afligido essa nobre tribo. Cada vez menos crianças nascem nela, e muitas delas demonstram as características inquietantes daquilo que apenas recentemente os lycans passaram a chamar loucura. Embora os Presas sejam puros e belos na aparência, a doença lentamente corrói a nobreza dos Lycans.


Wendigo: Os fantasmas cinzentos das florestas densas, os Wendigo já correram livremente por toda América do Norte, como o fizeram os índios que lhes proviam seu rebanho humano. Mestres da sobrevivência, dos espíritos e da guerra, os Wendigo foram praticamente exterminados pelas práticas genocidas dos europeus. Os remanescentes da tribo agora vivem na taiga canadense, onde travam uma luta sem tréguas para conseguir de volta as terras que já foram deles.

Uktena: Os Uktena são os remanescentes de uma das três grandes tribos de Lycans da América do Sul. Não são a tribo mais poderosa porem, os Uktena certamente compreendem os caminhos do espírito melhor que os outros Garou. O uso que eles destinam a seu conhecimento é menos certo. Secretos e sombrios, os rituais e as Assembléias da tribo são realizados em lugares escuros. Alguns se perguntam se os Uktena já não estão corrompidos. Apenas o medo supersticioso (reforçado pelo formidável poder tecnológico dos Uktena) impede os outros Lycans de tentar arrancar à força algumas respostas.


Habilidades Assim como os vampiros, os lobisomens possuem habilidades naturais de sua existência, que se fortalecem com sua experiência e idade, mas também pode vim carregada no sangue, tanto que um lobisomem sangue puro é incrivelmente mais forte do que um novo transformado.  Força sobrenatural: Lobisomens possuem uma força sobrenatural, são os únicos capazes de matar um vampiro com a mão. A força de um lobo recém-criado na sua forma hibrida é a de 2 homens e meio, quando se transforma isso triplica. A força de um lobo aumenta com o decorrer de 50 anos, assim um recém-criado tem a força de 2 homens e meio e um lobo de 50 anos de transformação tem a força de 3 homens e meio e quando se transforma isso triplica.Em sua forma normal ele possui a força de 1 homem e meio.  Agilidade: Esta agilidade é ligada à rapidez, os lobisomens possuem essa rapidez quando estão na sua forma híbrida de lobo com humano. Um recém-criado tem a agilidade de 1 homem e meio na sua forma hibrida e normalmente te a agilidade de 1 homem rápido com um corredor em sua forma humana, quando transformado isso se triplica também assim como a força, e como dado o exemplo ali encima da força, sua agilidade também aumenta de 50 a 50 anos.

 Sentidos Aguçados: Os lobisomens possuem olfato e visão extremamente apurados, podendo sentir, e o possuem um 6° sentido mais despertado.  Bloqueio mental: Essa habilidade nasceu com os novos lobisomens e também foi passada nas transformações, pois é uma defesa contra os ataques mentais de um vampiro (mas também serve para feitiços), já que os vampiros são seus principais inimigos. Mas depende muito do nível de quem esta usando o feitiço e de quem esta tomando, tem certo bloqueio, mas não quer dizer que não podem ser afetados.  Transformação Animal - Lobo: Um poder bastante usado para os lobisomens em ocasiões que a Lua cheia não esta brilhando no céu, com esse poder os mais experientes se transformam em grandes lobos (comparados a Direwolfs) e podem assim combater igualmente contra os vampiros (como é o caso dos vampiros tentarem atacar os lobos na forma humana)

 Regeneração: Pela poção de cura que foi usada no ritual de criação destes eles possuem uma cura suprema, quando atacados rapidamente se recuperam de seus ferimentos, que são cicatrizados.

 Forma hibrida: Lobisomens podem se transformar em uma forma hibrida de lobo com humano ficando com os olhos negros, dentes a mostra e garras.Essa forma da mais poder e rapidez a eles.


 Intercomunicação: Lobisomens, quando é parte de uma matilha, conseguem uma espécie de elo mental entre si, o que os permite maior contato e aproximação.  Garras anti-vampiros: Assim como o veneno de uma mordida de um vampiro pode causar danos sérios a um lobisomem, as garras de um lobisomem são preparadas com um veneno feito para causar sérios danos a vampiros, podendo chegar a ser letal.


Fraquezas As fraquezas dos Licantropos são raras, porém são fatais, assim como as fraqueas dos Vampiros também.  Decapitação  Fogo  Prata


Hierarquia Os lobisomens se organizam em matilhas ou alcatéias (o nome varia de acordo com o numero de membros) e os mesmos se organizam de forma bem simples: 1) Líder ou Alfa: É aquele que comanda o grupo, têm total autoridade sobre os demais membros do bando, logo, é também o maior e mais forte. 2) Beta, Vice-Líder ou Herdeiro: é o segundo no comando, e o candidato a próximo líder do bando, sendo assim é o segundo mais poderoso do grupo. Quando o líder não está presente (o que é raro) é ele quem comanda o grupo até o retorno do líder. 3) Iniciados ou “Filhotes”: São os demais membros do grupo. Podem ou não ser lobos já mais velhos, mas são chamados assim por serem os membros mais novos do grupo.


ConteĂşdo desenvolvido por Apollyon Diggory,

Ministro da Magia Hogwarts Online School www.hogwartsonlineschool.blogspot.com


HOS: Guia dos Lobisomens